Jump to content
Sign in to follow this  
Jirimias

Maldito Futebol Clube

Recommended Posts

Augusto.Zimmer

Finalmente li todo o teu tópico, estou achando a história sensacional, o jeito que tas contando esta muito bom e é sempre interessante ver um save nas divisões menores da Inglaterra, ainda mais baseado no Clough. Sua capacidade de escreve é sensacional, como já falaram, fico imaginando um livro teu sobre futebol, ou algo do genero, seria muito legal hahahaha

Espero ansioso pelos próximos capitulos do save, parabens e boa sorte, ansioso também pelo confronto contra o Revie e a maneira como vai aborda-lo

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias

Finalmente li todo o teu tópico, estou achando a história sensacional, o jeito que tas contando esta muito bom e é sempre interessante ver um save nas divisões menores da Inglaterra, ainda mais baseado no Clough. Sua capacidade de escreve é sensacional, como já falaram, fico imaginando um livro teu sobre futebol, ou algo do genero, seria muito legal hahahaha

Espero ansioso pelos próximos capitulos do save, parabens e boa sorte, ansioso também pelo confronto contra o Revie e a maneira como vai aborda-lo

Obrigado pela leitura, Zimmer. Pelo menos tem este lado bom na parada do save, que é o fato de dar tempo para o pessoal se atualizar e tal.

Ah, valeu pelo elogio, acho que se eu fosse escrever um livro hoje seria algo sobre futebol mesmo, não consigo escrever sobre outra coisa rsrs. Estou amadurecendo a ideia, vamos ver.

Escrevi três capítulos e tô morrendo por dentro por não poder postá-los, o save fica estagnado, é torturante para mim. Este encontro com Revie tem que ser especial, é um capítulo a parte. Torço que ocorra nesta ou no máximo na outra temporada.

Galera, sigo sem internet. São quatorze dias já e nada. Ontem liguei para a operadora para cancelar, dizem que resolverão hoje, mas eu não acredito em mais nada que eles falam. Hoje, se não resolver, eu cancelo e vou correr atrás de outro. O problema que no interior as opções são raras e os serviços ruins. Espero voltar em breve e contar as novidades.

Obrigado por comentarem e principalmente, por lerem.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias

clough-revie3.jpg

cap13.png

BNCOMPETITIONS.png

Por quase dois anos, o 4-2-4 disfarçado de 4-4-2 ditou a forma da equipe de Will Clough jogar. A formação apontada como responsável pela fórmula perfeita de equilíbrio entre defesa e ataque que garantiu o acesso à League One, não encontrou o mesmo sucesso nas partidas da Terceira Divisão.

Com seu time tornando-se previsível, Clough viu-se forçado a voltar à prancheta para redesenhar a forma do H’Pools jogar. Sua primeira tentativa ocorreu na partida pela Copa contra o Millwall. O empate fora de casa possibilitou ao time decidir a vaga em casa, porém o 3-5-2 não impressionou Clough. Não que a formação não tivesse seus méritos, mas fatores como a falta de tempo para trabalhar uma formação tão estranha a seus jogadores, e a ausência de peças que jogassem as novas posições de forma efetiva, fez com que o 3-5-2 passasse a ser treinado como uma opção e não mais como a tática principal.

De volta ao desenho tático, Clough retirou um dos atacantes, aproveitando assim a má fase dos jogadores do setor e aumentou o número de jogadores do meio-campo. Além disso, o técnico fez importantes alterações no onze principal. Bunjaku, de 20 anos, barrou o veterano Monhouse, de 34 anos. Brad Walker, que nunca havia jogado com Clough deixou o plantel reserva para tornar-se peça importante no meio-campo ao lado de Randall e do pensador do setor: Howard. Na lateral direita, Dunne saiu para entrada de Austin, que recuperava então a titularidade perdida com o acesso. Estava desenhado assim o 4-5-1 de Will Clough.

451.png

A nova formação foi a campo contra o Sheffield Utd, fora de casa, e saiu vitoriosa por 3-1. Pela primeira vez na temporada, o Hartlepool deixava a zona de rebaixamento, iniciando ali uma extraordinária sequência de oito jogos e oito vitórias até a partida contra o Walsall.

calendario1.png

Além da continuidade garantida na Jonhstone’s e na Copa da Inglaterra, o Hartlepool estava naquele momento há apenas uma posição do grupo do Play-off de acesso para a Championship.

GENIE:- E aí, curtiu a análise do Richie?

CLOUGH: - Crítica barata.

GENIE: - Critica barata? Um dos maiores conhecedores de esquemas táticos do Reino Unido praticamente falou que você é o fodão das táticas e você diz que é uma crítica barata? Ficou louco?

CLOUGH: - Barata sim. Não me custou mil libras.

GENIE: - Não acredito que você pagou para ser elogiado...

CLOUGH: - Não entendi sua surpresa. Se fosse só depender do meu talento, eu tava frito. Nunca um cara como o Richie iria analisar um time da League One, só pagando mesmo. Deixa de ser inocente, Genie. Todo prêmio é pago. Uns você paga com influência, outros com seu mérito e outros com dinheiro. No final das contas, todos são pagos.

GENIE:- Se você não se incomoda de pagar para receber um elogio, quem sou eu para dizer alguma coisa,né? Ah, falando em elogio, seu rival acaba de renovar com o Middlesbrough. Vi no twitter fake dele.

CLOUGH: - Que bom para ele! Mas não é um twitter fake.

GENIE: - É sim. Ele disse isso em uma entrevista.

CLOUGH: - Realmente, você é muito inocente, Genie. Ele inventou esse negócio de twitter fake para poder promover-se e também garantir que pode falar o que quiser sem ser responsabilizado. Como pode ver, Genie, o futebol não é este mundo bonito, de nuvens brancas mergulhadas no azul anil. Quase tudo é falso, só que não é falso é o que se consegue no campo. Quer dizer, quase sempre.

Share this post


Link to post
Share on other sites
gq-tricolor

Muito interessante o esquema tático. Esse 4-5-1 alinhado é uma das maneiras de jogar que quase nunca utilizo e no meu save atual tenho medo de deixar os pontas em subrendimento já que preferencialmente atuam melhor como MAD ou MAE e não MD ou ME, mas é uma tentativa válida, porque o esquema é bom. Nunca entendi esse "enfrentar defesa" pra mim significa que os pontas ou sei lá quem vai driblar mais, vai parti pra cima da defesa de maneira mais individual, sem tanto toque de bola... será que é isso mesmo?

Que campeonato embolado! Olha a diferença do Hartlepool para o antepenúltimo lugar.

*Jiri, tu tá desafiando a maldição de fazer um post após uma sequencia impecável de jogos. De acordo com as profecias na próxima vez que tu vier atualizar o save quase tudo terá ido por água a baixo. :fififi:

Share this post


Link to post
Share on other sites
Johann Duwe

Interessante é que a diferença do 6º para o 21º são míseros 7 pontos.

Sou da mesma opinião do gq, acho que eu nunca usei esse esquema, exatamente por preferir o MAD/MAE.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Bacana a análise da tática da equipe e a nova sequência da equipe e também fiquei espantado com o equilíbrio da League One, geralmente esses torneios são compostos por três blocos, nesse a chance de lutar lá embaixo e lá em cima estão bem divididas. Uma sequência boa ou ruim pode mudar tudo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias

Muito interessante o esquema tático. Esse 4-5-1 alinhado é uma das maneiras de jogar que quase nunca utilizo e no meu save atual tenho medo de deixar os pontas em subrendimento já que preferencialmente atuam melhor como MAD ou MAE e não MD ou ME, mas é uma tentativa válida, porque o esquema é bom. Nunca entendi esse "enfrentar defesa" pra mim significa que os pontas ou sei lá quem vai driblar mais, vai parti pra cima da defesa de maneira mais individual, sem tanto toque de bola... será que é isso mesmo?

Que campeonato embolado! Olha a diferença do Hartlepool para o antepenúltimo lugar.

*Jiri, tu tá desafiando a maldição de fazer um post após uma sequencia impecável de jogos. De acordo com as profecias na próxima vez que tu vier atualizar o save quase tudo terá ido por água a baixo.

Sim, vc está certo a respeito do baixo rendimento destes jogadores como pontas, tb era meu receio, porém na prática a coisa funcionou bem. Notei que qdo o time tem a bola, o desenho muda e estes jogadores conseguem jogar mais soltos, funcionando como pontas de fato. Qdo o adversário tem a bola, tenho sempre mais jogadores no meio-campo. Um equlíbrio que conseguiu dar um ponto final na nossa má fase. Me doeu mais abrir mão de um atacante, porém como o momento do Constale e do Templeman não era dos melhores, esta se tornou a melhor alternativa.

Esta foi a minha interpretação também sobre enfrentar defesa, pelo menos vi melhor resultado com este grito, principalmente nas ações dos pontas.

A league One tá uma loucura com este equilíbrio, tudo pode mudar para pior em rodadas.

Profecia...sei rsrs. Vamos derrubar a profecia kk

Interessante é que a diferença do 6º para o 21º são míseros 7 pontos.

Sou da mesma opinião do gq, acho que eu nunca usei esse esquema, exatamente por preferir o MAD/MAE.

Pois é, isso quer dizer que qualquer vacilo, lá estará de novo a zona do rebaixamento.

Tb não é um tipo de esquema que eu curta, mais pelo fato de jogar com um atacante apenas, mas tem funcionado.

Bacana a análise da tática da equipe e a nova sequência da equipe e também fiquei espantado com o equilíbrio da League One, geralmente esses torneios são compostos por três blocos, nesse a chance de lutar lá embaixo e lá em cima estão bem divididas. Uma sequência boa ou ruim pode mudar tudo.

Verdade, henrique. Um equilíbrio que me assusta, pq estamos na metade do campeonato e já era hora de contarmos com estes três blocos. Não dá para relaxar, pois qualquer série negativa jogaria-nos para baixo da tabela novamente.

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Melhorou muito a posição no campeonato.

Apesar desse equilíbrio apontado pelo Henrique, a vantagem é que são tantos clubes que a possibilidade de entrar na zona do rebaixamento diminui, por conta da séries de resultados que precisariam acontecer. No entanto, isso não significa que precisa de atenção.

Também nunca usei o 4-5-1 em linha.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias

Melhorou muito a posição no campeonato.

Apesar desse equilíbrio apontado pelo Henrique, a vantagem é que são tantos clubes que a possibilidade de entrar na zona do rebaixamento diminui, por conta da séries de resultados que precisariam acontecer. No entanto, isso não significa que precisa de atenção.

Também nunca usei o 4-5-1 em linha.

Melhoramos muito. O 4-5-1 se mostrou-se bastante efetivo até um jogo depois deste último contra o Wallsal, depois tive mudar novamente.

São muitos clubes, só uma combinação terrível faria chegarmos na zona, mas quatro rodadas de resultados negativos faria o time cair bastante e ficar à beira. Algo que é bem estranho para um time que agora briga pelo play-off. Tá um campeonato bem bacana de ser jogado.

Galera hoje tem outro capítulo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Augusto.Zimmer

Que bom que voltou jiri, seus posts estavam fazendo falta tambem

Sobre o 4-5-1, acho uma tática interessante, utilizei algo parecido em um save meu, mas com os pontas como pontas mesmo, mas a unica diferença é que eu usava o meia mais defensivo pelo meio, mania minha eu acho, e a tática funcionou bem, acho que é uma escolha interessante para esse FM uma tática desse jeito, acaba povoando o meio campo e dando ainda mais espaço para os pontas se destacarem

Grande reviravolta na campanha, esse campeonato esta sensacional hein :)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias

Que bom que voltou jiri, seus posts estavam fazendo falta tambem

Sobre o 4-5-1, acho uma tática interessante, utilizei algo parecido em um save meu, mas com os pontas como pontas mesmo, mas a unica diferença é que eu usava o meia mais defensivo pelo meio, mania minha eu acho, e a tática funcionou bem, acho que é uma escolha interessante para esse FM uma tática desse jeito, acaba povoando o meio campo e dando ainda mais espaço para os pontas se destacarem

Grande reviravolta na campanha, esse campeonato esta sensacional hein :)

Pô, fala não, que sofrimento ficar 15 dias longe daqui! haha

A ideia de jogar com o 4-5-1 era mesmo esta de lotar de gente no meio, mas alguns jogos tinha que ser 4-4-2, dependendo do adversário estou tendo que mudar.

O time reagiu a tempo, mas o campeonato está bem perigoso. Perigoso e animado.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias

clough-revie3.jpg


cap14.png


Caminhou pelo gramado impecável em direção ao banco de reservas do time da casa. Sua presença incomodava o treinador adversário, era possível notar pelo desconforto das mãos do técnico que batiam descompassadamente em uma das pernas. O camisa 10 do Colchester estendeu a mão em direção ao 9 do Hartlepool e foi imediatamente correspondido.

CONSTABLE:- Grande, Wroe! Bom vê-lo aqui na League One!
WROE: - Pois é, James, pouca gente ficou no Oxford após o fracasso nos play-offs da League 2. Uma pena... Gostava muito daquelas manhãs de treino e da rotina fora dos campos.
CONSTABLE: - Só loucura,né?
WROE: - Só. Falando em loucura , como podem ter te colocado no banco de reservas? Logo você, um matador nato.
CONSTABLE: - Escolha do professor, tenho que respeitar.

Eles notaram que Will observava atento a conversa e trataram de dar um fim ao assunto. Encerraram a conversa com um prolongado abraço e a promessa de voltarem a se falar em outro momento e lugar. Antes de deixar o banco, Wroe sorriu em direção Clough, apontou os dois dedos em direção aos olhos e depois mostrou o gramado. Era um convite, um sarcástico convite para que os olhos do treinador iriam ver naquela tarde.

Wroe representava um pesadelo para Clough. Quem não se recorda dos dois gols de pênalti do meia na partida do Hartlepool e Oxford na temporada passada? Na oportunidade, o Oxford venceu o H’Pools por 4-1 e adiava o sonho de título antecipado do time de Clough.

"O raio não cai duas vezes no mesmo lugar" – repetia Clough que não escondia o incômodo de reencontrar Wroe. Minutos depois, ele veria o raio cair novamente diante de sua vista cansada. De falta, Wroe abriu o placar após Flinders sair mal do gol. Mais tarde, o camisa 10 fez o segundo de pênalti. O filme repetido até no placar final quando o 4-1 ofuscava a vista cansada de Will Clough. Tantas coisas estaria pensando naquela hora, mas talvez a mais freqüente era que o destino tinha lhe presenteado com um algoz de nome Nicky Wroe. O melhor em campo finalizou seu adversário com uma entrevista no final da partida: “Hoje ninguém pode reclamar do árbitro. Espero receber os cumprimentos por ter sido o melhor em campo do treinador deles.”


vscolchester.png


Clough não respondeu a provocação, e muito menos cumprimentou Wroe. Estava muito ocupado com o mal momento da sua equipe, que colecionava três jogos sem vencer. A série sem vitórias só foi interrompida contra o Tranmere em um magro 1-0. Sem tempo para comemorar, os reservas do Hartlepool perderam a última partida do ano para o Wimbledon.

Clough teve que lidar com algumas cobranças internas ao optar por poupar seus principais jogadores para o jogo mais importante do clube: o confronto contra o Chelsea pela Terceira Eliminatória da Copa da Inglaterra.


calendario2.png


CLASSIFICAÇÃO GERAL

tabela25rodad.png



cap15.png

A idéia de pedir um autógrafo para Mourinho, logicamente, não partiu de Clough. O treinador tinha prometido fazer uma loucura qualquer que o time escolhesse caso chegasse a alguma final nesta temporada. Com a participação da equipe final da Johnstone’s- Divisão Norte garantida, coube ao treinador cumprir sua parte no trato.

johnstone.png


Contrariado, ele se aproximou do “simpático” treinador do Chelsea quando a equipe londrina fazia uma aquecimento prévio no gramado. O jogo entre as duas equipes valia a passagem para as Oitavas de Final da Copa.

Apesar da reputação de ranzinza do adversário, Clough esperava que a recepção fosse boa, pois as equipes mantinham uma parceria fora dos gramados. Lamentou naquele momento ter contado uma mentira para não comparecer na reunião que traçou a parceria. Sempre odiou reuniões.

CLOUGH: - Seja bem-vindo a Hartlepool, Mourinho!
MOURINHO: - Dispenso as boas vindas garoto. Mal posso esperar a hora de entrar no meu helicóptero e descansar na minha cama.

Clough engoliu seco. Veio qualquer xingamento na mente, mas contou até dez. No dez respirou fundo e tentou retomar a conversa.

CLOUGH: - Entendo. Você poderia assinar esta camisa para um amigo meu.
MOURINHO: - Amigo? Sei...
CLOUGH: - Por favor, aqui está a caneta.
MOURINHO: - Desculpe, mas não assino com canetas de terceiros. Tenho minha caneta própria. Mourinho Pen. Aliás, já está a venda nas melhores lojas de Londres. Quem sabe no dia que você conseguir jogar em um time maior alguém não te pede um autógrafo? Com esta caneta você agrega valor ao seu autógrafo.

Clough não engole seco mais, cospe no chão e volta a contar. Agora até cinco, antes de pensar no seis, ele desiste.

CLOUGH: - Eu não sou jogador, sou treinador. Sou neto do Brian Clough.

Mourinho terminava de assinar e ainda com a camisa na mão, observe o projeto de treinador a sua frente ainda tentando processar a informação.

MOURINHO: - Você é o treinador? Sabia que o treinador era um Clough, mas não sabia que era um fedelho. Sorte sua poder começar tão cedo e poder enfrentar um Chelsea em tão pouco tempo de carreira.

Clough arrancou a camisa da mão de Mourinho derrubando a caneta. Esticou o pé e esmagou a caneta com o calcanhar. Só tirou o pé quando ouviu o “cleck”. Virou as costas e por isso não viu o surpreendente sorriso de seu adversário. Provavelmente, o sorriso foi uma constatação: havia sim alguém mais arrogante que ele no mundo.

Já no vestiário, Clough apresentou aos seus jogadores o seu troféu da aposta cumprida, passando a camisa autografada para as mãos de James, dizendo:

CLOUGH: - Vista esta camisa e acabe com eles!

James não acreditou, mas quem acreditaria? Depois de um primeiro tempo de domínio dos visitantes, nem o torcedor acreditaria em algo bom para aquele dia. Mas o primeiro tempo sem sofrer gols permitia aos torcedores alguns minutos de canto e euforia. Aproveitar o momento, esta era a ordem do dia. Insistente, o Chelsea chegou ao seu gol com Willian pegando rebote de Flinders. Poderia ser o primeiro de tantos gols, mas o Hartlepool mostrou personalidade e passou a incomodar o time de Mourinho.

Constable forçou a expulsão de Wallace ao tentar partir com a bola em direção à meta e nos acréscimos cavou a falta cobrada por Franks. Não foi a melhor cobrança do ponta, até porque bateu na barreira, porém o desvio fez a bola chegar redonda para Hall bater de pé esquerdo no canto de Courtois. Era o empate. Ninguém acreditava, nem mesmo Clough, que vibrava como um menino no banco quando foi abraçado por seus jogadores.

vschelsea1.png


Longe de ser a conquista da vaga, mas só ter o gostinho de provocar a segunda partida contra o poderoso Chelsea era o suficiente para deixar Clough e Cia eufóricos. O bom resultado contra o Chelsea trouxe confiança ao grupo, que após empatar com o líder Brentford e vencer o Shrewsbury , ambos fora de casa, encostou novamente no pelotão que naquele momento estava qualificado play-off da League One.

calendario3.png


No reencontro com o Chelsea, a sorte não contrariou a lógica, e os Blues venceram por 3-1 colocando um ponto final na participação do Hartlepool na Copa da Inglaterra. Uma eliminação honrosa. Agora restava ao Hartlepool lutar pelo acesso para a Championship e o título da Johnstone.


Galera, faltou a tela com as estatísticas dos jogadores, eu tinha salvo, mas perdi. Então devo mostrar a estatística no final da temporada.
Já estou quase no fim da temporada no jogo, mas com mais um capítulo eu chego no ponto que parei de jogar. Amanhã ou sábado posto o próximo capítulo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
rsm_rlb

ashausuhasua'. Clough é foda!

"Esse projeto de Clough é realmente um desgraçado. Como ele pode achar que poderia tirar onda comigo da forma que ele tentou tirar? Devia era tomar vergonha na cara e se colocar no lugar dele. O pior, é que tivemos que levar isso para o segundo jogo. Imagina se o resultado tivesse sido diferente? O ego dele certamente teria estourado." - Mourinho em entrevista após a vitória do Chelsea.

Share this post


Link to post
Share on other sites
LikeaBoss
Que bom que voltou!
Clough mostra potencial conseguindo melhorar muito a sua equipe com a sequencia de 8 vitórias consecutivas e avançando nas ligas, gostei de ver que Revie também está se saindo bem, pelos resultados no post do save do mês, posso ver que ele também deve ter melhorado a posição do Boro. Que coisa o Clough pagar a análise tática, heauhaeuehue!
Foi pego pela maldição do post após a sequencia de vitórias e tudo veio abaixo...heuaaehuaeheua!
Clough deveria tentar contratar Wroe. Estranhei ele poupar jogadores, mas é o correto, seu avô só não poupava quando o jogo era contra Don Revie...por sorte ainda está muito próximo dos playoffs, e já longe do rebaixamento, o que o coloca em uma posição digamos, confortável.
Gostei do que fez com Mourinho e como isso afetou a confiança da equipe! Está indo muito bem nas Copas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias

ashausuhasua'. Clough é foda!

haha ele deve ter pensado isso mesmo. Conseguiu encontrar um cara tão arrogante quanto ele

Que bom que voltou!
Clough mostra potencial conseguindo melhorar muito a sua equipe com a sequencia de 8 vitórias consecutivas e avançando nas ligas, gostei de ver que Revie também está se saindo bem, pelos resultados no post do save do mês, posso ver que ele também deve ter melhorado a posição do Boro. Que coisa o Clough pagar a análise tática, heauhaeuehue!
Foi pego pela maldição do post após a sequencia de vitórias e tudo veio abaixo...heuaaehuaeheua!
Clough deveria tentar contratar Wroe. Estranhei ele poupar jogadores, mas é o correto, seu avô só não poupava quando o jogo era contra Don Revie...por sorte ainda está muito próximo dos playoffs, e já longe do rebaixamento, o que o coloca em uma posição digamos, confortável.
Gostei do que fez com Mourinho e como isso afetou a confiança da equipe! Está indo muito bem nas Copas.

Eh, velho, tava tenso ficar sem jogar e postar, mas agora estou de volta.

Com estes problemas de internet acabei deixando algumas telas de fora, mas ele está indo bem sim, o Boro está brigando pelos play-offs da Championship. Se ele não subir com o Boro, o encontro poderá ocorrer na próxima temporada, mas tb depende do Clough conseguir ser promovido com o H'Pool. Mas prefiro que não suba agora, pois vai tomar tinta do rival.

Clough faz tudo para ficar em evidência rsrs.

Maldita maldição do post de vitórias hsuahsua

O Clough errou de alvo, era para ter contratado o Wroe e não o Constable hsuahsua. Poupar jogadores ali era necessário, o jogo contra o Chelsea era um jogo bom para dar destaque a equipe e ao treinador, como o time vinha de uma sequência grande de jogos, era inevitável. Ainda bem que poupar jogadores não nos custou grandes perdas, estamos na briga por uma vaga nos play-offs, mas a sequência final promete ser eletrizante.

No jogo eu fiz um jogo psicológico só na primeira partida, mas sem pegar pesado por conta da aprceria com o Chelsea que pdoerá no próximo ano me dar alguns frutos. Já na história, o Will surpreendeu o Mourinho, pelo jeito deixou uma boa impressão com sua atitude insensata.

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Com um campeonato tão longo, o mais importante e se manter na briga, já que está difícil de alcançar o líder.

Terá uma final dura contra o Crewe, que o derrotou por 3 a 0 em seu estádio. Espero que consiga reverter essa situação.

Teve uma boa dose de sorte na partida contra o Chelsea, que acabou resultando em um replay. Mesmo com a eliminação, deu trabalho.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Gigante João

Que "charme" para arranjar inimigos esse menino Clough tem, além disso conseguiu colocar um grão de areia no sapato do Mourinho provocando o jogo de volta. A tática usada contra o Chelsea foi o 4-5-1?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Augusto.Zimmer

Chamou até o Mourinho para a história hahahaha

Jogos surpreendentes contra o Chelsea, mostrou como Clough tem uma certa habilidade com táticas hein

Na liga é importante se manter na briga, acho que tem tudo pra ficar com um lugar nos playoffs

Em certta parte do texto tu fala que empatou com o Tranmere em 0x0, mas na verdade tu venceu por 1x0, pequena correção (Y)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias

Chamou até o Mourinho para a história hahahaha

Jogos surpreendentes contra o Chelsea, mostrou como Clough tem uma certa habilidade com táticas hein

Na liga é importante se manter na briga, acho que tem tudo pra ficar com um lugar nos playoffs

Em certta parte do texto tu fala que empatou com o Tranmere em 0x0, mas na verdade tu venceu por 1x0, pequena correção (Y)

hehe chamei ele pra dança tb.

Clough deu trabalho para o Mourinho, mostrou que tem potencial, mas tb um pouco de sorte.

Na Liga, estamos brigando na parte alta, achei que isso seria impossível para esta temporada.

Vlw, corrigi. Era um magro 1-0.

Que "charme" para arranjar inimigos esse menino Clough tem, além disso conseguiu colocar um grão de areia no sapato do Mourinho provocando o jogo de volta. A tática usada contra o Chelsea foi o 4-5-1?

Ele tem mesmo o dom de arrumar inimigos. De quebra ainda deu uma dor de cabeça para o Mourinho.

Não, ali contra o Chelsea foi um 4-1-3-2, sem ponta, sem ala, com volante e dois atacantes. Tática inédita para aquele confronto, depois de estudar o Chelsea, depois não usei mais.

Com um campeonato tão longo, o mais importante e se manter na briga, já que está difícil de alcançar o líder.

Terá uma final dura contra o Crewe, que o derrotou por 3 a 0 em seu estádio. Espero que consiga reverter essa situação.

Teve uma boa dose de sorte na partida contra o Chelsea, que acabou resultando em um replay. Mesmo com a eliminação, deu trabalho.

Eh, título não tem jeito mesmo, é uma diferença muito difícil de quebrar.

Nem dei a ênfase ao jogo contra o Crewe por conta do atraso de capítulos, esta competição ficou para o post seguinte, mas realmente o Crewe complicou nossa situação.

O Mourinho mesmo resumiu após o jogo que tivemos sorte, e foi mesmo, mas tb ficou clara algumas qualdiades do time, principalmente depois que eles cansaram e cederam espaços. No final das contas, tivemos uma campanha de dar orgulho.

Share this post


Link to post
Share on other sites
fabiolubol

Esse Mourinho é "patricinho" msm aushauhsuehsh. Conseguiu "calar a boca dele" momentâneamente. Belo empate contra o Chelsea, que teve gosto de vitória... BS Jiri!!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Bacana o encontro de dois arrogantes, mas achei que sairia mais faíscas. haha

Uma pena a queda de rendimento afastou a equipe um pouco do pelotão da frente, mas a equipe parece ter entrado nos eixos após o encontro de Clough com Mou.

Share this post


Link to post
Share on other sites
nicksobis

Putz cara, foi surreal esse encontro com o Mourinho. Ri demais. Claro que Clough tem seu rival eterno e declarado, mas acho que ele ainda vai garantir ótimos confrontos com o Special One.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias

Putz cara, foi surreal esse encontro com o Mourinho. Ri demais. Claro que Clough tem seu rival eterno e declarado, mas acho que ele ainda vai garantir ótimos confrontos com o Special One.

haha com certeza, teremos muitos encontros entre eles, por isso não quis gastar tudo de uma vez neste primeiro confronto.

Bacana o encontro de dois arrogantes, mas achei que sairia mais faíscas. haha

Uma pena a queda de rendimento afastou a equipe um pouco do pelotão da frente, mas a equipe parece ter entrado nos eixos após o encontro de Clough com Mou.

Ali cabia mais coisas, era um encontro memorável, mas eu preferi não explorar muito neste primeiro encontro para deixar assunto para os próximos encontros.

O time perdeu o ritmo daquela sequência positiva, mas pelo jeito as coisas já estão se acertando aos poucos, pelo menos notei após esta partida para o Chelsea que deu um up na confiança do time.

Esse Mourinho é "patricinho" msm aushauhsuehsh. Conseguiu "calar a boca dele" momentâneamente. Belo empate contra o Chelsea, que teve gosto de vitória... BS Jiri!!

haha demos bastante trabalho, esse foi o grande cala a boca do Clough.

Share this post


Link to post
Share on other sites
guigasparotto

Gostei da forma como falou sobre os problemas táticos e as mudanças que dariam resultado nas rodadas seguintes. Pretende seguir utilizando Richie como um personagem da história ou foi apenas uma "participação especial"?

As mudanças surtiram efeito e conseguiu uma arrancada incrível de oito jogos e oito vitórias. Devido a má fase do ataque, optou por deixar apenas um jogador na posição e reforçou o meio de campo com uma linha de cinco jogadores. Curiosamente o time voltou a ter poder de gol jogando dessa forma, com Luke James marcando incríveis nove gols nessas oito vitórias.

Pelo visto o gq-tricolor zicou e após a excelente fase, uma nova série de maus resultados. O campeonato está muito equilibrado e bastou um empate e uma nova vitória para o time subir e se manter firme na luta pelos playoffs. Clough já passou por maus momentos diante de Wroe. Será que ele não cogita essa contratação? Se não pode vence-lo, faça ele se juntar a você :)

Interessante o duelo contra o Mourinho, para ver quem é o mais arrogando da Inglaterra. Pelo jeito Will venceu, mas não foi por goleada. Dentro de campo conseguiu um ótimo resultado na primeira partida, mas seria surreal vencer fora de casa. Ser eliminado é sempre ruim, mas talvez nesse momento possa ajudar o time a se concentrar mais na liga, onde precisa voltar aos bons resultados para conseguir a promoção.

Você comentou pouco sobre o Tom nessas últimas atualizações. Além de ter renovado o contrato, mais algum fato relevante com ele?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias

Gostei da forma como falou sobre os problemas táticos e as mudanças que dariam resultado nas rodadas seguintes. Pretende seguir utilizando Richie como um personagem da história ou foi apenas uma "participação especial"?

As mudanças surtiram efeito e conseguiu uma arrancada incrível de oito jogos e oito vitórias. Devido a má fase do ataque, optou por deixar apenas um jogador na posição e reforçou o meio de campo com uma linha de cinco jogadores. Curiosamente o time voltou a ter poder de gol jogando dessa forma, com Luke James marcando incríveis nove gols nessas oito vitórias.

Pelo visto o gq-tricolor zicou e após a excelente fase, uma nova série de maus resultados. O campeonato está muito equilibrado e bastou um empate e uma nova vitória para o time subir e se manter firme na luta pelos playoffs. Clough já passou por maus momentos diante de Wroe. Será que ele não cogita essa contratação? Se não pode vence-lo, faça ele se juntar a você :)

Interessante o duelo contra o Mourinho, para ver quem é o mais arrogando da Inglaterra. Pelo jeito Will venceu, mas não foi por goleada. Dentro de campo conseguiu um ótimo resultado na primeira partida, mas seria surreal vencer fora de casa. Ser eliminado é sempre ruim, mas talvez nesse momento possa ajudar o time a se concentrar mais na liga, onde precisa voltar aos bons resultados para conseguir a promoção.

Você comentou pouco sobre o Tom nessas últimas atualizações. Além de ter renovado o contrato, mais algum fato relevante com ele?

Devo utilizar o Richie mais vezes e sem pagar. Quando o assunto for tática, eu falarei através dele.

Foi interessante ver o Luke jogando melhor sozinho no ataque, estava em grande fase e compensou a perda de um homem de frente. Depois o 4-5-1 perdeu o efeito, algo que tem se repetido neste save, não dá para ficar preso a uma tática apenas, mas tb a queda está liga a queda de rendimento do Luke. Mas q o gq zicou meu save, isso é verdade haha.

O campeonato está frenético, qualquer empate vc tá lá no alto ou lá embaixo, vamos ver se conseguimos fazer uma boa sequência na continuação e chegar forte na briga pelo acesso.

Começo a pensar na contratação do Wroe, nem tanto pelo seu talento, mas por esta ligação negativa com Clough, daria ótimos capítulos.

Acho que o melhor do encontro com o Mourinho foi mesmo forçá-lo a jogar como o time completo o segundo jogo, provavelmente ficou com medo de dar algo errado.

Sobre o Tom, isto era o mais relevante a falar dele, o resto é campanha do Boro rondando o play-off assim como o Hartlepool.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • Lanko
      By Lanko
      Próxima>>>                 
       
      ATUALIZAÇÃO MAIS RECENTE!
      ÍNDICE
       
      E aê galera, tudo bom? Descobri o fórum recentemente há uns dias atrás, especificamente a área de histórias. Li algumas e adorei o formato e o fato que a galera resolveu postar suas jornadas e challenges interessantíssimos. 
      Enquanto jogava o FM18 fiquei pensando nas várias coisas que aconteceram e que dificilmente conseguiria guardar pra lembrar depois, especialmente as coisas memoráveis.
      Deixei quieto e segui em frente, mas como disse, encontrei essa área aqui e me arrependo de não ter pesquisado e encontrado antes. Mas antes tarde do que nunca, né! O save não tem tanto tempo e muitas dos principais eventos estão frescas na memória.
      Esse save não tem objetivos específicos a serem alcançados, simplesmente criei um perfil de treinador (sem escolher clube, comecei desempregado) e saí pro mundo pra ver no que vai dar. 
      PERFIL DO TREINADOR:
       
      Lanko Askarian sempre teve interesse por futebol, principalmente na parte tática, já que jogando ele é um grande perna de pau. Decidiu ir adiante com esse pensamento e resolveu estudar para ser técnico e dirigir uma equipe.
      Diante dos vários fracassos do Brasil na área, decidiu, corretamente ou não, ir estudar e fazer cursos na Europa. Escolheu a Inglaterra já que sabia inglês e nada dos outros idiomas. Depois de algum tempo, adquiriu profundo conhecimento tático, de treinamentos, de filosofias de jogo.
        
       
      Agora só faltava botar tudo isso em prática, e é aí que morava o problema. Lanko entrou determinado a começar 2018 como técnico, mas passou o primeiro semestre desempregado. Nem clubes brasileiros da 3a divisão quiseram sequer conceder uma entrevista.
      No fim da temporada europeia, Lanko voltou a Inglaterra, disposto a aceitar propostas da 5a ou 6a divisão inglesas só pra começar a trabalhar, mas mesmo dessa vez conseguindo entrevistas, não foi o escolhido em nenhum dos oito clubes em que bateu a porta.
       

       
      Jovem (30 anos, muito menos que muitos jogadores em atividade), sem ter comandado vestiário antes e ainda por cima estrangeiro, esses foram os principais motivos das recusas.
      Até que viu um anúncio de um clube de Portugal (o único), a Mondinense, da terceira divisão portuguesa, e decidiu entrar em contato com eles.
      O presidente foi surpreendido pelo contato. Ele acabou gostando do perfil. Avisou que o clube era pequeno, mas gostaria de ver o clube crescer e talvez tentar algo inusitado seria o primeiro passo ideal. O presidente convidou Lanko para a cidade de Mondim de Basto para assinarem o contrato.
       

       
      Lanko aceitou, muito feliz. Portugal não estava nos planos iniciais, mas quem sabe, caindo do céu, seria o melhor lugar para começar a carreira. O idioma não seria problema e Portugal era um bom país, além de ter certa história no futebol e um cenário respeitável.

      Ele sabia que o começo ia ser difícil, mas até chegar em Portugal e ver a sede da Mondinense de perto, ele não fazia ideia do quão difícil…
       
      Próxima>>>
    • Henrique M.
      By Henrique M.
      Minha última postagem, descontando os anúncios de final dos meus dois saves, sobre FM ocorreu no dia 14 de setembro. Nesse dia, lancei um guia sobre as diferenças entre o modo ver apenas e as ligas jogáveis. A minha última atualização de história ocorreu no dia 11 de setembro. Ou seja, quase dois meses. É hora de aproveitar o tempo que vai surgir e quebrar esse hiato com o anúncio da minha nova história: Uma Ode à Zemanlândia.
      Assim como no Football Manager 2019 decidi fazer algo que havia tempo que não fazia. Como ideia, a última vez que fiz um save carreira foi no FM 2015, entretanto, o save carreira virou um save de clube com o Alessandria. Em 2016, fiz um save com o Concarneau, em 2017, fiz um save com o Shamrock Rovers, em 2018, fiz um save com o Werder Bremen, em 2019, fiz um save com a Caldense. Portanto, em 2020, farei um save carreira. E não é apenas um save carreira, já que gosto de utilizar esse estilo de jogo para homenagear algum treinador e seu estilo.
      No Football Manager 2015, a ideia era homenagear Giovanni Trapattoni, um dos grandes técnicos do século XX. Trapattoni era um técnico da tradicional escola italiana, portanto, seu foco era a solidez defensiva e a eficiência ofensiva. E como anda cada vez mais difícil emplacar um time defensivo e vencedor no Football Manager, ele seria um desafio condizente. Entretanto, optei por algo mais belo e interessante: a Zemanlândia. Quem conhece o futebol italiano, já ouvi falar ou viu os times de Zdenek Zeman jogando. O treinador tcheco é adepto da filosofia de "marcar mais gols que seu adversário, custe o que custar".
      O Football Manager 2020 está disponível na sua versão beta, e vou aproveitar o tempo que existe entre esse anúncio e a chegada da versão final para me debruçar um pouco sobre quem é Zdenek Zeman e seu estilo de jogo. Portanto, nas próximas semanas, vocês poderão entender melhor as razões que me levaram a escolher o inveterado fumante de 72 anos.

      Zdenek Zeman e sua carreira 
      Zeman nasceu em Praga, no dia 12 de maio de 1947. Filho de um médico e uma dona de casa, teve como sua principal influência seu tio materno, Čestmír Vycpálek, que era treinador e transmitiu o amor pelo esporte ao também futuro treinador. Vycpálek conquistou dois títulos italianos com a Juventus enquanto treinador, mais do que tudo que Zeman conseguiu. Entretanto, Zeman se instalou como um ícone cult para os amantes do futebol italiano, enquanto Vycpálek acabou relegado aos rodapés da história juventina.
      Futebolisticamente falando, Zeman não teve carreira como futebol, já que dada a invasão da Checoslováquia pela União Soviética, aproveitou a família que estava na Itália para fugir da guerra. Na Itália, se tornou cidadão do país e formou-se como educador físico em Palermo. Sua carreira começou em 1969, no Cinisi, equipe amadora da região da Sicília. Antes disso, já havia sido treinador de vôlei.
      Até 1974 ficou no futebol amador, quando por intervenção de seu tio, já duas vezes campeão italiano, conseguiu uma vaga como treinador nas categorias de base do Palermo. Entre o Cinisi e o Palermo, também comandou os amadores Bacigalupo, Carini, Misilmeri e Esakalsa. Deve sua primeira chance como treinador profissional negada em março de 1981, quando o treinador do Palermo, Fernando Veneranda foi demitido. Zeman fez todo o preparo da equipe na vitória por 3 x 1 sobre o Milan. O boêmio, um de seus apelidos por conta da região de onde veio, não pode estar no banco por estar cumprindo punição por ter exagerado nas reclamações em uma partida da equipe primavera do Palermo.
      Ficou mais dois anos no clube rosanero, antes de seguir para o Licata, que estava na Serie C2, o equivalente ao quarto escalão do futebol italiano. Entre 1983 e 1986, foi responsável por levar o Licata de volta para a Serie C1, na sua segunda temporada como treinador. Na temporada seguinte, manteve o clube na terceira divisão e recebeu o primeiro convite para assumir o Foggia, clube onde marcaria história e daria nascimento a Zemanlândia.
      Sua primeira participação no Foggia não foi muito boa, sendo demitido antes do final da sua primeira temporada por lá. Mas serviu para o treinador dar o salto para a Serie B, onde comandou o Parma na temporada seguinte. Colecionou sua segunda demissão consecutiva, mas seu nome já estava se consolidando no mercado. Ganhou a oportunidade de dirigir o Messina na temporada 88/89, onde terminou a temporada em 8º, com o melhor ataque e lançando a carreira de Toto Schillaci.
      Em 1989, faz o retorno ao Foggia, no que ficaria conhecido como o "Foggia dei miracoli", na temporada seguinte. Depois de ter subido em 89/90, o Foggia foi campeão na temporada seguinte, com o melhor ataque da competição. Nas próximas três temporadas, se manteve na Serie A e ainda teve o segundo melhor ataque da competição em um dos anos. O trabalho excepcional no pequeno Foggia foi o suficiente para chamar a atenção da Lazio, que levou o treinador para comandar o time da capital na temporada 94/95. Em seu tempo de Foggia, lançou Francesco Baiano, Giuseppe Signori, Roberto Rambaudi, Luigi Di Biagio, Francesco Mancini, Igor Kolyvanon e Igor Salimov. 
      A sua temporada de estreia em uma grande equipe italiana foi dentro da imagem que o treinador já havia construído nos seus tempos de Foggia e por aquilo que ficaria marcado para sempre. Na estreia com os laziale, o treinador terminou a temporada em segundo lugar e melhor ataque da competição, tendo lutado pelo scudetto em boa parte da temporada e com goleadas e vitórias marcantes como o 8 x 2 contra a Fiorentina e 7 x 1 contra o Foggia. Além disso, goleou os dois times de Milão e aplicou um 3 x 0 na Juventus. Além disso, foi semifinalista da Copa UEFA e da Coppa Italia.
      Na temporada seguinte, manteve o melhor ataque da competição, mas terminou em terceiro. A terceira temporada foi o fim da carreira do treinador na Lazio, tendo sido demitido após um péssimo primeiro turno e algumas derrotas que marcaram bem o estilo do treinador nos anos seguintes. Na Lazio, Zeman revelou Pavel Nedved, Alessandro Nesta e Marco Di Vaio.
      No ano seguinte, Zeman começou a temporada ainda na capital romana, mas dessa vez, na Roma. Foram duas temporadas de futebol ofensivo e emocionante, onde ficou em 4º na primeira temporada e 5º na temporada seguinte. Como ele não conseguiu a vaga na Champions League, não teve seu contrato renovado. De lá, foi para o Fenerbahce, da Turquia, onde durou apenas três meses, quando pediu demissão.. Marco Delvecchio e Francesco Totti (que virou capitão com o treinador) atingiram um nível notável com Zeman na passagem do tcheco pelos giallorossi.
      Depois do falhanço em Istambul, Zeman assumiu o recém-promovido Napoli e no clube napolitano só durou oito rodadas, sendo demitido depois de três empates e cinco derrotas. Depois de dez temporadas treinando equipes do primeiro escalão, Zeman retornou para a Serie B na temporada 01/02, onde assumiu a Salernitana. Ficou em sexto naquele ano e teve o melhor ataque, na temporada seguinte, foi demitido. Depois disso, assumiu o Avellino e teve seu primeiro grande revés na carreira, quando conduziu o time ao rebaixamento, com um aproveitamento de vitórias de 16,33%. Durante esse período, revelou Antonio Nocerino, Vitaly Kutuzov e Matteo Contini.
      Entretanto, enquanto o rebaixamento foi triste para o time biancoverdi, Zeman ganhou nova oportunidade na Serie A, assumindo o Lecce. O time havia conquistado a promoção na temporada passada e nas mãos de Zeman, conseguiu se salvar do retorno à Serie B. O treinador lançou Mirko Vucinic, Valery Bozinov e resgatou o futebol de Marco Casseti, que foi o primeiro jogador da história do Lecce a ser convocado. Teve o segundo melhor ataque da competição, mas também a pior defesa, obtendo o glorioso recorde de ser a primeira vez que a pior defesa não foi rebaixada na Serie A.
      No ano seguinte, começou sem emprego, mas assumiu o Brescia para a reta final da Serie B com promessas grandes de playoff e promoção, acabou com duas vitórias, dois empates e sete derrotas, deixando o time em 10º. Voltou ao Lecce, que sem o tcheco havia retornado para a Serie B. Entretanto, a magia não voltou a se repetir e o treinador foi demitido antes da temporada acabar. Pablo Osvaldo e Giuseppe Vives foram os atletas revelados nessa nova passagem pelo Lecce.
      Depois de passar um ano sabático na temporada 07/08, o treinador tcheco assumiu o Estrela Vermelha, da Sérvia. E não durou muito, rescindido amigavelmente depois depois de cinco jogos e uma não classificação para a fase de grupos da Copa UEFA. Passou mais um ano parado, até retornar pela terceira vez para o Foggia, que estava na Serie C italiana. Não obteve sucesso, terminando em 6º com o melhor ataque e a pior defesa da competição, falhando em ir para os playoffs de promoção. Nessa passagem, teve jogadores como Lorenzo Insigne e Marco Sau e lançou Vasco Regini e Moussa Koné.
      Na temporada 11/12, assumiu o Pescara e mostrou que talvez o velho Zeman estivesse encontrando seu lugar num futebol que havia mudado. Foi campeão da Serie B e levou o Pescara de volta à elite depois de 19 anos. Lançou Ciro Immobile, Lorenzo Insigne (novamente seu jogador) e Marco Verrati. Essa campanha o credenciou aos grandes clubes italianos novamente, com a Roma estendendo um convite para um retorno.
      De relevante em sua passagem pelo time romano, apenas o fato de ter lançado Florenzi e Marquinhos para o futebol profissional e ter vencido a Inter, em Milão. O treinador foi demitido na 26ª rodada, com a Roma acumulando diversas romadas, algo tradicional para o clube, mas agravado pelo estilo do seu treinador. 
      Teve mais um ano sabático e assumiu o Cagliari para a temporada 14/15. Sua passagem foi um turbilhão de emoções, com o treinador sendo demitido, recontratado e pedindo demissão ao longo da mesma temporada. Depois disso, foi para a Suíça, onde assumiu o Lugano. Ele evitou o rebaixamento da equipe recém-promovida e foi finalista da Copa da Suíça. Por divergências com a diretoria, optou não renovar seu contrato.
      Ao final da temporada 16/17, retornou ao Pescara, que estava novamente na Serie A. Dessa vez, o objetivo era tentar salvar o clube da queda, objetivo que não foi alcançado. Na temporada seguinte, foi demitido apos 28 rodada da Serie B. Desde então, o treinador está desempregado.
      Taticamente, o treinador ficou marcado pelo 4-3-3 de intensa movimentação e com uma linha defensiva extremamente alta, que tenta encaixar o máximo de pessoas possíveis no terço ofensivo. Debateremos suas táticas mais a fundo posteriormente. Além disso, é um treinador conhecido pelo seu nível de exigência e treinamentos de alto desgaste para seus atletas. O futebol ofensivo é a marca registrada do treinador, enquanto a imagem do tcheco fumando na beira do gramado é aquela que solidificou no imaginário futebolístico italiano.

      Treinador
      Jindřich Nedbálek, um jovem de 28 anos, nascido em Teplice, sonha em ser treinador. Ele acabou de retirar a primeira licença de treinador, enquanto nunca chegou a atuar profissionalmente. Com experiência nas divisões inferiores do futebol tcheco, espera surgir uma oportunidade na segunda divisão nacional para atingir voos mais altos. Nedbálek é um fã confesso de Zdenek Zeman e quer reviver a Zemanlândia.
      Filosofia do save
      Como esperado, é uma homenagem ao estilo de futebol praticado pelo treinador, já que títulos são poucos. Dessa forma, vamos tentar recriar um sucessor espiritual da Zemanlândia, mas que alie o futebol ofensivo com títulos.
      Ser um treinador que tem o futebol ofensivo como base, montando táticas onde a mentalidade mínima é Positiva. Objetivos do save
      Ser campeão tcheco com uma equipe que nunca conquistou a competição; Assumir o comando do Teplice, seu time do coração; Assumir um time italiano que não esteja na Serie A; Ser campeão italiano com o melhor ataque; Ser o maior treinador tcheco da história (ranking do FM servirá como critério); Ultrapassar a marca de 1000 jogos como treinador (Zeman também tem essa marca); Conquistar a Champions League com o melhor ataque da competição; Histórico
    • Lanko
      By Lanko
      Riqueza da Premier League também deverá ser compartilhada com times e ligas pequenas.
      "Dessa vez o Daily Mail está certo.
      Vamos enfrentar donos ruins e bilionários como Mike Ashley, vamos dar aos fãs voz em como seus clubes devem ser administrados e vamos garantir que as riquezas da Premier League sejam investidas no futebol local de nossas comunidades."
       
      Também disse que "futebol não é negócio, futebol é nossas vidas, nossas comunidades e onde vamos para nos socializarmos e aproveitar a companhia de todos". "Vamos tirar o "jogo bonito" dos bilionários e dá-los aos torcedores em vez disso."
      Claro que teve algumas reações:
      "Ideia muito interessante. Quem decidiria quais donos seriam "ruins" e qual seria o critério? Não gastar o suficiente em jogadores? Tentar interferir em assuntos do time? Escolhendo o técnico errado?"
       
    • DiegoCosta7
      By DiegoCosta7
      Alguém sabe me dizer porquê o FM não baixa o conteudo selecionado da oficina para ele ? (Eu estou inscrito em varios conteúdos mas o fm não baixa todos eles ou só baixauma parte do conteúdo que estou inscrito. Porquê isso acontece ?
    • Ighor S.
      By Ighor S.
      Joguei bastante tempo no fm14 com essa tática, mas após a última formatação perdi ela e não consegui mais encontrar. 
      Pelo que me lembro, ela foi baixada aqui no fórum antes da reformulação. Procurei no Google mas não achei nada. Alguma boa alma que possa ter a tática salva poderia upar? 
×
×
  • Create New...