Jump to content

PC ou Vídeo-game: qual custa mais caro para jogar no Brasil?


Kernex

Recommended Posts

Bela matéria, mostrando quanto custa manter as plataformas durante uma geração. Detalhe que exageraram MUITO na configuração do PC (I7, MB Z87, 16GB de RAM, Fonte de 750w), com 3k eu monto um PC Gamer tão bom quanto esse aí.

Não é raro encontrarmos debates entre gamers de PCs e de consoles, alegando que uma ou outra plataforma tem mais vantagens. Geralmente, as discussões são sobre jogos e gráficos, mas, de vez em quando, alguém comenta sobre as diferenças de preços.

Realmente, não é preciso pesquisar para saber que os consoles custam menos. O principal argumento, no entanto, dos gamers que apostam no PC é que o preço baixo na compra de um video game é contrabalanceado com os valores elevados dos jogos.

Levando isso em conta, resolvemos pesquisar para definir qual sai mais barato. Se você ainda não tem um video game ou se pretende comprar um PC gamer, vale acompanhar nossas contas para ver o quanto você vai gastar nas suas brincadeiras.

Fazendo continhas de matemática

Bom, a primeira coisa que devemos colocar em pauta é o valor de cada plataforma. Abaixo, a configuração do computador gamer:

  • Configuração do computador
  • ASUS Z87M-PLUS
  • Intel Core i7-4770
  • NVIDIA GeForce GTX 770
  • 16 GB de memória RAM DDR3
  • HD de 1 TB
  • Fonte 750 W
  • Gabinete
  • Combo teclado + mouse
  • Total: R$ 4.500*

content_pic.jpg?1374173502

Fonte da imagem: Divulgação/EVGA

Para efeitos de comparação, vamos pegar os consoles com maior espaço de armazenamento, mas sem periféricos adicionais:

  • PlayStation 3 (nacional) com HD de 250 GB + 1 controle: R$ 1.099*
  • Xbox 360 (sem Kinect) com HD de 250 GB + 1 controle: R$ 1.135*
  • Wii com 1 controle: R$ 499*
  • Wii U com memória Flash de 32 GB + 1 controle: R$ 1.560*

*Todos os preços listados são aproximados.

Os kits do Xbox 360 e do PS3 são preparados para a jogatina, ou seja, você não precisa comprar mais nada — além da TV, equipamento de som e outros acessórios. O computador, em questão, é um modelo de alta capacidade que pode perdurar por seis anos (tempo médio de uma geração de consoles).

content_pic.jpg?1374173769

Fonte da imagem: Reprodução/Smart Feeling

É bom observar que um PC de configuração mais modesta (com Intel Core i5 e uma GTX 670) também seria suficiente para rodar os jogos atuais — e ele custaria aproximadamente 3 mil reais. Contudo, uma máquina como essa pode necessitar de atualizações de hardware ao longo dos anos para obter resultados satisfatórios.

Hora de comprar jogos

Quando PS3 e Xbox 360 chegaram ao Brasil, os games em mídia física custavam cerca de 200 reais. Em promoções, ainda era possível obter os títulos com 20 ou 30 reais de desconto. Era uma época em que não havia muitas lojas confiáveis, o que inviabilizava a compra em locais mais baratos.

Hoje, os jogos para consoles estão na média de 150 reais e podem ser encontrados por 120 quando comprados em pré-venda ou em promoções. São valores elevados, que impedem a compra de muitos títulos por ano.

content_pic.jpg?1374171927

Fonte da imagem: Baixaki Jogos/Tecmundo

Considerando um jogador com boas condições financeiras, talvez a compra de 12 games (1 por mês) seja uma média aceitável. Se levarmos em conta o preço de 150 reais (que é mais ou menos o preço dos títulos para Xbox 360) de cada jogo, o consumidor gastaria 1.800 reais por ano. Note que não incluímos cópias digitais, DLCs e títulos com acessórios especiais.

Os jogos para computadores sempre foram mais baratos. As mídias físicas para PC quase sempre tiveram preço de lançamento estabelecido em torno de 100 reais. Atualmente, o preço oscila próximo disso, com pequenas variações para baixo. Usando 90 reais como referência, podemos concluir que, ao comprar 12 jogos em um ano, você gasta 1.080 reais.

img_normal.jpg?201307041053215fd

Nessa comparação básica, o computador sai na vantagem garantindo uma economia de aproximadamente 720 reais por ano.

Outra opção é o digital

Na tentativa de vender mais, as companhias criaram lojas online. Sony, Microsoft e Valve (que administra o Steam) realizam promoções para incentivar a venda de grandes títulos aos gamers que não pretendem comprar jogos em mídias físicas.

A grande sacada desse negócio, no entanto, é que os preços não têm muitas diferenças no lançamento dos games — ótimo para as companhias e lojas que faturam muito com a venda de jogos em disco. A PlayStation Network (PSN) americana, por exemplo, vende games digitais pelo mesmo preço dos que são ofertados em DVD e BD (cerca de 60 dólares).

content_pic.jpg?1374172024

Fonte da imagem: Baixaki Jogos/Tecmundo

A PSN e a LIVE brasileiras, que são as lojas que importam em nosso artigo, conseguem até deixar os jogos mais caros. Muitos games são ofertados por R$ 199, sendo que alguns podem ser obtidos por R$ 149. Nota-se que a ideia da coisa é apenas garantir a obtenção imediata do jogo e não beneficiar diretamente o jogador.

O Steam não é muito diferente, mantendo os preços dos games digitais quase idênticos aos dos produtos que são ofertados em mídia física. A grande vantagem, contudo, é que, no caso da loja brasileira, a Valve conseguiu baratear o custo dos games. Os jogos que antes custavam 60 dólares (120 reais) agora passam a custar 100 reais. Alguns chegam até por menos, mas há casos raros em que o valor extrapola esse limite.

content_pic.jpg?1374172127

Fonte da imagem: Baixaki Jogos/Tecmundo

Novamente, supondo que um jogador compre 12 lançamentos digitais por ano, ele conseguirá economizar quase 800 reais no PC.

A questão dos jogos antigos

Lançamentos são ótimos para quem deseja jogar um título muito esperado antes dos outros, mas quem busca economizar geralmente opta por games mais antigos. Os jogos de catálogo em mídias físicas podem custar até menos da metade dos mais recentes. Confira os valores que encontramos em nossas pesquisas:

content_pic.jpg?1374172677

Fonte da imagem: Baixaki Jogos/Tecmundo

Lá fora, Xbox LIVE e PSN se equivalem em muitas promoções. Até maio, a grande vantagem da Sony era os “jogos gratuitos” (eles já foram pagos quando você assinou o serviço) para os assinantes da Plus. Recentemente, a Microsoft entrou na dança ofertando dois games gratuitos por mês para os jogadores com perfil Gold.

Conforme você pode ver na tabela abaixo, no Brasil, a Xbox LIVE tem uma leve vantagem nos preços. Entretanto, a situação se inverte em alguns casos e tais valores podem variar muito de acordo com promoções temporárias.

content_pic.jpg?1374172228

Fonte da imagem: Baixaki Jogos/Tecmundo

Apesar de competitivos, nenhuma loja online dos consoles supera o Steam. A loja da Valve no Brasil até supera os excelentes preços dos jogos que são lançados lá fora. De acordo com nossa amostragem, os jogos de catálogo no Steam saem por menos da metade do preço dos que estão disponíveis na PlayStation Network e na Xbox LIVE.

A economia ao longo dos anos

Normalmente, os consoles atuais são programados para durar cinco ou seis anos. Em nosso exemplo, vamos pensar em seis anos e na média de compra de 6 lançamentos anuais e 10 jogos antigos.

A compra de 6 lançamentos (em mídia física) no Xbox 360 dá um total de R$ 910. Enquanto isso, a aquisição de 10 jogos de catálogo na LIVE custa mais R$ 1.340. Somando tudo, temos um gasto de R$ 2.250 reais — note que não estamos usando preços promocionais da Xbox LIVE Gold. Pensando em longo prazo (multiplicando isso por 6), você gastará R$ 13.500.

img_normal.jpg?201307041053215fd


No caso do PS3, o valor de 6 discos Blu-ray sobe para R$ 960 e a compra dos jogos na PSN resulta em um gasto de R$ 1.430 reais. Isso dá um total de 2.390 — também não contamos com as ofertas e jogos gratuitos da Plus. O custo total ao longo de seis anos é de R$ 14.340.

Adotando a mesma lógica para o PC: a compra de 6 lançamentos em DVD custa R$ 540 e os 10 jogos de catálogo no Steam saem por R$ 640. A soma dos produtos dá R$ 1.180 reais por ano. No fim da geração, você terá gasto R$ 7.080.

img_normal.jpg?201307041053215fd

Isso quer dizer que, em nossa situação hipotética, no console, você terá gasto praticamente o dobro do que no PC. Ao somar o valor dos jogos com o do hardware (seja o video game ou o computador), percebemos que, nesse tempo, você terá gasto muito menos no computador. Veja como ficou nossa equação:

  • PC: R$ 4.500 (máquina) + R$ 7.080 (jogos) = R$ 11.580
  • Xbox 360: R$ 1.135 (console) + R$ 13.500 (jogos) = R$ 14.635
  • PlayStation 3: R$ 1.099 (console) + R$ 14.340 (jogos) = R$ 15.439

Uma nova geração vem aí

É importante notar que estamos no fim de uma geração de consoles. No fim do ano, Xbox One e PlayStation 4 chegarão para oferecer novos títulos e definir um novo padrão de qualidade gráfica — muito semelhante à dos mais belos jogos para computador. Até o momento não sabemos muitos detalhes, mas temos uma noção dos preços. Recapitulando:

  • PC: R$ 4.500*
  • PS3: R$ 1.099*
  • Xbox 360: R$ 1.135*
  • Wii: R$ 499*
  • Wii U: R$ 1.560*

Acrescentando os novos consoles:

  • Xbox One: R$ 2.199*
  • PlayStation 4: R$ 2.000*

*Todos os valores são aproximados. O preço do PS4 é apenas um palpite, levando em conta o custo do aparelho concorrente.

img_normal.jpg?201307041053215fd

Bom, quanto aos novos video games, é válido falar dos preços dos títulos que chegarão. Conforme as notícias publicadas até agora, podemos ter a certeza de que os modelos de vendas — da Sony e da Microsoft — e os respectivos preços para jogos de lançamento e de catálogo devem permanecer na média apresentada neste artigo.

Outros pontos a serem considerados

Uma questão importante a se pensar é que o PC não é idêntico aos atuais consoles. Mesmo tendo muito poder, um computador não pode executar os jogos dos video games — algo que está diretamente relacionado à diferença de arquitetura. Os títulos para PC, geralmente, saem depois porque precisam de adaptações. Às vezes, a versão fica melhor, mas isso não é uma regra.

Outro detalhe que podemos pensar é a qualidade. Nesses seis anos de jogatina, no computador, você poderá rodar todos os jogos com gráficos em alta qualidade e na resolução Full HD. Os games nos atuais consoles acabam rodando com visuais mais pobres e, salvo raras exceções, apenas em 720p.

img_normal.jpg?201307041053215fd

Além disso, vale considerar que o computador tem múltiplas utilidades. Uma máquina desse porte pode ser utilizada para navegar, digitar documentos, editar fotos, editar vídeos, trabalhar com renderização em 3D, armazenar muitos jogos e tudo mais o que você pensar.

Poderíamos colocar em pauta que o console leva a vantagem da facilidade — basta ligar e jogar. Nesse ponto, é bom notar que os PCs contam com sistemas muito mais complexos, o que resulta em tempos prolongados de carregamento — às vezes, a diferença é atenuada com o uso de SSDs. No fundo, demora alguns segundos (ou minutos) para começar a jogar.

É possível pensar ainda do conforto. Normalmente, os gamers que optam por consoles apontam que o console permite desfrutar dos jogos no conforto do sofá. Aqui, é bom apontar que os PCs também aceitam gamepads, volantes e outros controles. A experiência também não é tão diferente, ainda mais se contarmos com a interface do Steam Big Picture.

content_pic.jpg?1374174938

Fonte da imagem: Baixaki Jogos/Tecmundo

É bom notar que nem chegamos a colocar preços de jogos promocionais no Steam que, às vezes, chegam a 90% de desconto. Além disso, se pensarmos que o computador ainda tem outras lojas (Nuuvem, Origin, Microsoft, GOG e outras), e bundles de games independentes, dá para se ter uma ideia de que os preços vão muito para baixo.

Moral da história

Não adianta, para quem tem grana e pensa em comprar muitos jogos, o PC é a plataforma ideal. Um computador ainda é interessante por conta da versatilidade (tanto das funções quanto do hardware). Se você pensar na diferença total — que pode passar de 3 mil reais — no fim da conta, é perfeitamente possível fazer a máquina perdurar por mais alguns anos.

É claro que tudo é muito relativo, afinal, você pode pegar promoções e usar a Plus ou a LIVE Gold — que oferecem jogos gratuitos. Devemos considerar ainda que alguns jogos são emprestados, outros ganhamos e assim por diante. As variáveis são muitas e você pode ser feliz gastando muito menos nos consoles.

No fim, você poderá se divertir de forma igual no PC ou no video game e cabe a cada um decidir qual plataforma é a mais atraente levando em conta os jogos exclusivos e outros recursos que sejam de gostos pessoais. Qual é sua plataforma favorita? Você gasta muito com jogos?

Fonte: http://www.baixakijogos.com.br/noticias/34489-pc-ou-video-game-qual-custa-mais-caro-para-jogar-no-brasil

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 95
  • Created
  • Last Reply

Interessantes... mesmo o custo de manutenção de ambos serem caros.

Acho mais interessante um console, pois tenho em mente que ficar configurando hardware a cada 3 mêses em média (para quem tem um pc que rode os jogos atuais no máximo e que daqui a 1 ano não rodará mais) é algo chato pra caralho... E sem contar que no pc pode dar algum erro e bla bla bla.

Link to comment
Share on other sites

Interessantes... mesmo o custo de manutenção de ambos serem caros.

Acho mais interessante um console, pois tenho em mente que ficar configurando hardware a cada 3 mêses em média (para quem tem um pc que rode os jogos atuais no máximo e que daqui a 1 ano não rodará mais) é algo chato pra caralho... E sem contar que no pc pode dar algum erro e bla bla bla.

Não é bem assim... Esse PC que montaram aí leva uma geração ( 6 ~ 7 anos) tranquilamente sem mexer em nada, rodando tudo melhor que nos consoles.

Link to comment
Share on other sites

Guest João Gilberto

Interessantes... mesmo o custo de manutenção de ambos serem caros.

Acho mais interessante um console, pois tenho em mente que ficar configurando hardware a cada 3 mêses em média (para quem tem um pc que rode os jogos atuais no máximo e que daqui a 1 ano não rodará mais) é algo chato pra caralho... E sem contar que no pc pode dar algum erro e bla bla bla.

...cara, eu tenho um PC que montei há três anos por 2 mil e roda todos os jogos atuais em detalhamento máximo. Nem preciso no momento, mas se fizer um up grade nele apenas mudando a placa de vídeo e pondo mais 4 GB de memória, pode durar mais 3 anos sem estresse. O único problema dos PC, para mim, é que com o tempo as peças (se não forem de qualidade) desgastam e acabam falhando e precisando de trocas mesmo, fora isso, além de atender muito bem aos jogos, como falaram na reportagem, não fica limitado apenas a isso como os consoles.

Link to comment
Share on other sites

Guest João Gilberto

Como o Kernex disse esse PC ai duraria sendo muito consumista uns 4 anos ... é um puta de uma máquina.

...com certeza dura muito mais que isso se o cara não for um destruidor de PCs.

Link to comment
Share on other sites

Matéria interessante.

Entendo o ponto de vista dos PCzistas, mas prefiro o console por se mostrar mais comodo (levo para qualquer lugar, em dias frios - situação bem comum aqui em Curitiba - não preciso ficar passando frio sentado na cadeira, pois posso ficar jogando coberto na cama, entre outras coisas),

Mas o ideal seria poder ter e manter as duas plataformas.

Link to comment
Share on other sites

Matéria interessante.

Entendo o ponto de vista dos PCzistas, mas prefiro o console por se mostrar mais comodo (levo para qualquer lugar, em dias frios - situação bem comum aqui em Curitiba - não preciso ficar passando frio sentado na cadeira, pois posso ficar jogando coberto na cama, entre outras coisas),

Mas o ideal seria poder ter e manter as duas plataformas.

Eu particularmente prefiro o meu trambolhão mesmo (meu gabinete é um CM HAF X, tem até rodinha pra facilitar :yeah: ), mas pra quem busca portabilidade, há sim opções, não tão comodas quanto os consoles mas quase lá:

2.jpg

53de76f5_ph2_px400.jpeg

Link to comment
Share on other sites

Eu particularmente prefiro o meu trambolhão mesmo (meu gabinete é um CM HAF X, tem até rodinha pra facilitar :yeah: ), mas pra quem busca portabilidade, há sim opções, não tão comodas quanto os consoles mas quase lá:

2.jpg

53de76f5_ph2_px400.jpeg

Você mesmo disse: não tão cômodas.E dá para ver que mesmo esse treco sendo menor em relação a um PC, ainda não consegue ser tão disfarçável quanto um console.

Link to comment
Share on other sites

Você mesmo disse: não tão cômodas.E dá para ver que mesmo esse treco sendo menor em relação a um PC, ainda não consegue ser tão disfarçável quanto um console.

Depende de qual console estamos falando, pq disfarçar um treco desses aqui por exemplo vai ser complicado.. huahua

485491_547666955274355_1550069351_n.png

Sim, como eu disse, é só uma opção pra quem busca algo mais portátil que um gabinete comum... Eu como disse, prefiro os trambolhões que posso enfiar tudo la dentro..

img0853n.jpg

UHahua

Link to comment
Share on other sites

Depende de qual console estamos falando, pq disfarçar um treco desses aqui por exemplo vai ser complicado.. huahua

485491_547666955274355_1550069351_n.png

Sim, como eu disse, é só uma opção pra quem busca algo mais portátil que um gabinete comum... Eu como disse, prefiro os trambolhões que posso enfiar tudo la dentro..

img0853n.jpg

UHahua

Comparar com o trambolho do Xbox One é zoado, HAHAHA. Mas disfarçar o PS4 não será problema (pois não tem a obrigatoriedade do PlayStation Eye), assim como não é problema disfarçar o PS3,

Link to comment
Share on other sites

Não tem o que discutir, somente BBDS da vida que querem jogar com tudo no maximo e etc...

Eu quero colocar a parada no console e jogar, sem ter que me preocupar se vai travar, vai ficar defasado e etc...

Link to comment
Share on other sites

não preciso ficar passando frio sentado na cadeira, pois posso ficar jogando coberto na cama, entre outras coisas

Tirando os jogos FPS e jogos de estratégia, você pode jogar todos os outros jogos usando um controle.

Link to comment
Share on other sites

Tirando os jogos FPS e jogos de estratégia, você pode jogar todos os outros jogos usando um controle.

Sim, mas mesmo assim não me parece tão comodo quanto jogar em um console, mesmo com joysticks bluetooth para PC.

Link to comment
Share on other sites

Não tem o que discutir, somente BBDS da vida que querem jogar com tudo no maximo e etc...

Eu quero colocar a parada no console e jogar, sem ter que me preocupar se vai travar, vai ficar defasado e etc...

Jogos de console sofrem muito mais com baixa performance. FC3, Castlevania: LOS e muitos outros jogos que o digam.

E não existe essa preocupação se tal jogo rodará no PC Gamer, pois é certo que irá rodar, tão certo quanto o jogo de consoles. Preocupação com equipamento "defasado" só quem tem é o entusiasta endinheirado que quer sempre ter o top, te isso como um hobby... Eu por exemplo, minha placa de vídeo é uma GTX 570 de 2010 e rodo tudo MUITO melhor que nos consoles... MUITO. Uma 8800GTX de 2006 roda tudo até hoje melhor que nos consoles.

Sim, mas mesmo assim não me parece tão comodo quanto jogar em um console, mesmo com joysticks bluetooth para PC.

Mas não tem diferença nenhuma... Você pode jogar usando os próprios controles de XBOX 360 e PS3.

Link to comment
Share on other sites

Até pq os jogos de console não sofrem com baixa performance né, sempre rodam liso. FC3, Castlevania: LOS e muitos outros jogos que o digam.

Até hoje não vi NINGUÉM que monta um PC Gamer tipo o da reportagem preocupado se um jogo da geração rodará tranquilo no PC, pois é tão certo que irá rodar quanto o jogo que você compra pro seu console.

Mas não tem diferença nenhuma... Você pode jogar usando os próprios controles de XBOX 360 e PS3.

Para mim faz diferença, simplesmente porque não tenho o mesmo ânimo para jogar em PCs - mesmo com o joystick do PS3 - que nos consoles.

Em 4 anos jogando em PC só terminei dois jogos: Doom 3 e Half-Life e deixei outros pelo caminho.

Em um ano com o PS3 terminei praticamente todos que comprei ou peguei com códigos da PS Plus. Os que não terminei foi porque troquei (os jogos do Metal Gear HD Collection e Gran Turismo) ou porque o jogo em si não me agradou (Mass Effect 3 e Darksiders).

Link to comment
Share on other sites

Para mim faz diferença, simplesmente porque não tenho o mesmo ânimo para jogar em PCs - mesmo com o joystick do PS3 - que nos consoles.

Qual o seu problema com os PCs, amigo?

Link to comment
Share on other sites

Para mim faz diferença, simplesmente porque não tenho o mesmo ânimo para jogar em PCs - mesmo com o joystick do PS3 - que nos consoles.

Em 4 anos jogando em PC só terminei dois jogos: Doom 3 e Half-Life e deixei outros pelo caminho.

Em um ano com o PS3 terminei praticamente todos que comprei ou peguei com códigos da PS Plus. Os que não terminei foi porque troquei (os jogos do Metal Gear HD Collection e Gran Turismo) ou porque o jogo em si não me agradou (Mass Effect 3 e Darksiders).

Se o controle é o mesmo e vc não termina o problema está em vc, a jogabilidade é a mesmo (ou talvez até melhor)

Link to comment
Share on other sites

Se o controle é o mesmo e vc não termina o problema está em vc, a jogabilidade é a mesmo (ou talvez até melhor)

Talvez não, é de fato melhor, simplesmente por no PC os jogos rodarem a 60+ FPS, enquanto nos consoles rodam a 30-.

Link to comment
Share on other sites

Talvez não, é de fato melhor, simplesmente por no PC os jogos rodarem a 60+ FPS, enquanto nos consoles rodam a 30-.

Não é nem isso Kernex ... quando o cara fala que é melhor porque é melhor complica, rs.

Entendo quando pessoas como o André falam que é melhor porque ele quer botar o jogo e pronto, uma parada mais simples que no PC (aonde tem que instalar, pode dar merda, pode ter que colocar outras coisas, pode ter que atualizar o driver de vídeo, etc) a facilidade de se jogar no console é melhor porém jogar no pc se mostra uma parada mais econômica e um melhor investimento a logo prazo .. esse pc de 4.5k dura uns 4 anos (sendo um cara bem consumista, dura o dobro sendo o cara mais conservador $$$) nunca que um console fica esse tempo todo, sai uma nova geração e ai já era.

Ainda mais com a Steam/Nuvem/Origin que tem os jogos baratos pra caramba ... ai que é mais vantagem mesmo.

Link to comment
Share on other sites

Acho mais confortável jogar no console. Lá eu me forço a ficar jogando por, no mínimo, uma meia hora. No PC, não dá... começo a jogar aí lembro que tenho alguma coisa pra olhar no Facebook, no torrent, etc, aí dá-lhe alt+tab, alt+f4... Perco a concentração mais fácil no PC.

Dito isso, tenho bem mais jogos na Steam/Origin do que no PS3. 137 na Steam, uns 10 no PS3, só. (Agora me perguntem quantos eu fechei no computador, hahahaha)

Link to comment
Share on other sites

Interessantes... mesmo o custo de manutenção de ambos serem caros.

Acho mais interessante um console, pois tenho em mente que ficar configurando hardware a cada 3 mêses em média (para quem tem um pc que rode os jogos atuais no máximo e que daqui a 1 ano não rodará mais) é algo chato pra caralho... E sem contar que no pc pode dar algum erro e bla bla bla.

Tem quase dois anos que eu comprei o meu e ele roda qualquer coisa no máximo.

Link to comment
Share on other sites

Eu comprei um PS3 em outubro do ano passado, e atualmente estou montando um PC

A minha 1ª opção de compra foi o ps3, pelo fato de comprar o jogo e rodar, como falaram é muito mais comodo, só que nesse quase 1 ano eu só consegui comprar 5 jogos

agora estou montando o pc com o intuito de jogar (FM faz falta tb :P ), estou gastando 2,5k (sem placa de video ainda, estou montando aos poucos), só que vou ter um pc que jogarei por varios anos

essa parada de ser complicado no pc, vai muito pelos jogos piratas que jogavamos, que dava erro na dll da pqp e haja crack pra tudo qnto é jogo

eu fiquei muito tempo sem jogar, e estou afim de voltar, apesar que hoje o q menos tenho é tempo =/

é uma discussão legal, e eu vou ficar encima do muro, pq concordo com os argumentos de um lado e o do outro

Link to comment
Share on other sites

Pior que a dificuldade é só em piratas mesmo, no original é só clicar em um botão no Steam que ele baixa e faz praticamente tudo sozinho, dificuldade zero.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

  • Similar Content

    • Lowko é Powko
      By Lowko é Powko
      Post Original:
       
       
      Edições da moderação (Links Úteis)
      Steam - http://store.steampowered.com/ Origin - https://www.origin.com/pt-br/store/ Humble Bundle - https://www.humblebundle.com/?aug1914 Nuuvem - http://www.nuuvem.com.br/ Uplay - http://shop.ubi.com/store/ubibr/pt_BR/home/ThemeID.36933300 (não ativa na steam) Green Man Gaming - http://www.greenmangaming.com/ CustoGamer - Site para histórico de preços e aviso de promoções. Recomendações de Jogos (Indies e Mainstream) Quer saber se os jogos da Steam estão no preço mais baixo de todos os tempos?
      https://isthereanydeal.com/ https://steamdb.info/ https://www.steamprices.com/br/
    • Léo R.
      By Léo R.
      Seguinte, preciso comprar um Note/Ultra novo no valor de no máximo uns 2300~2400 reais, gostaria de indicações, e pergunto se os notes da lenovo são bons, só não quero HP, já tive 2.
      Obrigado.
      Note, pra programação/edição de imagens leves, alguns jogos como o FM, e internet/edição de textos.
    • Henrique M.
      By Henrique M.
      De forma a trazer alguma coisas diferentes, e observando o movimento do pessoal nos tópicos nostálgicos, achamos que seria uma boa ideia criar algo para que os membros possam conhecer um ao outro, interagir e se divertir. Para isso, pensamos num joguinho bobo de perguntas e respostas.
      Funcionará assim:
      Alguém posta, o próximo que postar, faz uma pergunta para quem postou (aqui mesmo no tópico) e a pessoa responde, a próxima pergunta vai para quem perguntou por último e assim por diante. Não vale fugir da raia, tem que dar uma resposta honesta. Não vale mandar um "não sei", ou qualquer coisa do gênero. O objetivo aqui é iniciar uma interação entre nós e se você não quiser receber nenhuma pergunta, não faça nenhuma pergunta, é simples.
      Só para exemplificar: Eu fiz o post, o @Leho. vem e faz uma pergunta, eu respondo, daí, o @ZaMBiA vem e faz uma pergunta, o Leho responde e assim por diante.
      Podem perguntar qualquer coisa, desde que dentro dos limites das regras do fórum e do bom senso. Perguntas que sirvam apenas para ofender e denegrir algum outro membro, estão veemente proibidas. Contamos com a colaboração dos membros. Pensem nisso como uma mesa de boteco, não precisam perguntar apenas coisas sérias.
      Portanto, eu já inicio a brincadeira, quem quiser perguntar qualquer coisa, pode perguntar.
      ------------------------------------
      O tópico também serve pra quem quiser contar qualquer coisa da vida, ter ajuda nos problemas pessoais, desabafar, falar de mulher, dos planos e por aí vai. É mesa de boteco mesmo.
    • Henrique M.
      By Henrique M.
      Estava lendo uns comentários no reddit sobre o pessoal que veio depois de Seinfeld falando dos clichês da série, sendo que na época, era algo inovador. Daí tive essa ideia para batermos um papinho. Quais os clichês vocês menos gostam nos seus filmes e séries?
      Os meus dois mais odiados tem a ver com relacionamentos, principalmente em séries.
      O primeiro é o famoso "eles vão ficar juntos?", nós sabemos que eles vão ficar juntos, todo mundo sabe que eles vão ficar juntos, mas os roteiristas ficam arrastando até a última temporada ou até o season finale. Um exemplo clássico seria Ross e Rachel de Friends. Não tem problema nenhum os protagonistas ficarem juntos, mas façam de uma maneira orgânica, tipo Bones fez. Enrolaram, tradicionalmente, mas depois da enrolação, criaram um relacionamento novo e utilizaram os dilemas da nova etapa da vida para adicionar drama sem ficar esticando o mistério.
      O segundo é a necessidade inerente de em uma série que tem dois protagonistas de sexos opostos ficarem juntos. Em algumas séries faz sentido, em outras não. Mas normalmente numa série que está faltando algo nesse departamento, forçam situações que nem sempre fazem sentido. Aí fica uma coisa forçada que acaba depois caindo no clichê de cima. Um exemplo recente de que lidaram bem com isso foi Elementary, outro que lidaram muito mal foi The Big Bang Theory, já que o casal principal não passava de uma fantasia nerd e não tinha lá muita química quando as coisas foram evoluindo.
      E os de vocês?
    • Guest
      By Guest
      É ainda um tipo de jogo para um nicho de usuários, imagine 20 anos atrás, 15 anos atrás?
      Os jogos Manager não tinham tanta notoriedade naquela época. Hoje tem uma gama de diversidade muito maior, com um número de gamers muito maior.
      Mas afinal, como vocês vieram parar neste tipo de jogo?
      Enquanto estava todo mundo jogando outros tipos de games em que você tinha que movimentar os seus comandados, em uma época que não tinha esse conceito de "gerenciador", e somente havia as partidas, o play e as manetes. Eis então você conheceu este tipo de jogo peculiar, que você gerencia os comandados, mas não os controla por si próprio. Como você chegou a esse tipo de jogo? Foi um jogo de futebol ou foi com jogo de outro esporte? Fale para nós como descobriu que existe esse tipo de jogo.
       
      Eu conheci o Championship Manager 4 por idos anos 2005 ou 2006 na casa dos meus primos. Depois que voltei das férias, eu fiquei com vontade e obtive o CM4, depois o CM 03/04 até descobrir que havia um tal de Football Manager 2005, que depois foi logo superado pelos FMs posteriores. Mas sempre ouvi falar de gente que começou no CM 01/02 bem antes de mim.
×
×
  • Create New...