Jump to content

You'll Never Walk Alone - Liverpool F.C.


gq-tricolor

Recommended Posts

tiacutetulo.png

 

 

 

Após adquirir inspiração (bateu aquela vontade incontrolável) através de alguns saves contados na área e do meu sucesso recente (e relativo) no save que estou jogando, resolvi pausá-lo agora e começar a compartilhá-lo aqui. Trata-se de um jogo no formato de carreira no clube. E o clube, como vocês notaram, é o Liverpool.

 

Tenho em mente fazer outros dois saves, posteriormente, com o Celtic e o Borussia Dortmund, que são outros dois clubes que possuem uma torcida que canta "You'll never walk alone" pelos estádios europeus. Para começar, escolhi o time grande da Inglaterra que vive o maior jejum de títulos da EPL.

 

Para dificultar o save optei por alguns obstáculos, que podem ser modificados caso eu não encontre muitas dificuldades pelo caminho:

 

1) Contratar apenas jogadores do Reino Unido/Irlanda e/ou jogadores de clubes afiliados.

2) Não contratar por empréstimo.

3) Não usar a ferramenta de pesquisa de jogadores para filtrá-los como bem entender.

4) Esconder os atributos dos jogadores.

 

 

Dados do save:

 

*A reputação do treinador escolhida foi a continental.

*Ligas selecionadas: Inglaterra (4ª divisão); Escócia, Irlanda, País de Gales e Irlanda do Norte (1ª divisao).

*Base de dados grande + jogadores dos times europeus que disputam competições continentais.

 

 

 

 

 

 

 

 

HISTÓRICO

 

PRIMEIRA TENTATIVA (páginas 1 - 3)

Clique no link acima para ir até o começo do save

 

 

sdfd.png 2013/2014

 

- Eliminado na 2ª eliminatória da Copa da Liga Inglesa

- Eliminado na semi-final da Copa da Inglaterra

- 5º lugar no Campeonato Inglês

 

sdfd.png 2014/2015

 

- Eliminado na 4ª eliminatória da Copa da Liga Inglesa

- Eliminado na

- 9º lugar no Campeonato Inglês (DEMITIDO)

 

 

SEGUNDA TENTATIVA (páginas 3 - 19)

Clique no link acima para ir até o começo do save

 

 

sdfd.png 2013/2014

- Eliminado na 3ª eliminatória da Copa da Liga Inglesa

- Eliminado na 4ª eliminatória da Copa da Inglaterra

- 4º lugar no Campeonato Inglês

 

sdfd.png 2014/2015

- Eliminado na fase de grupos da Liga dos Campeões

- Eliminado nas quartas-de-final da Copa da Liga Inglesa

- Eliminado na semi-final da Copa da Inglaterra

- Eliminado nas quartas-de-final da Liga Europa

- 2º lugar no Campeonato Inglês

 

sdfd.png 2015/2016

- Eliminado nas quartas-de-final da Copa da Liga Inglesa

- Eliminado nas oitavas-de-final da Copa da Inglaterra

- Eliminado nas oitavas-de-final da Liga dos Campeões

- 7º lugar no Campeonato Inglês

 

sdfd.png 2016/2017

- Eliminado na 3ª eliminatória da Copa da Liga Inglesa

- Eliminado nas quartas-de-final da Liga Europa

- Vice-campeão da Copa da Inglaterra

- 4º lugar no Campeonato Inglês

 

sdfd.png 2017/2018

- Eliminado na 3ª eliminatória da Copa da Liga Inglesa

- 3º lugar no Campeonato Inglês

- Vice-campeão da Copa da Inglaterra

- Vice-campeão da Liga dos Campeões da Europa

 

sdfd.png 2018/2019

- Eliminado na 4ª eliminatória da Copa da Liga Inglesa

- 4º lugar no Campeonato Inglês

- Campeão da Copa da Inglaterra

- Eliminado nas oitavas-de-final da Liga dos Campeões da Europa

 

sdfd.png 2019/2020

- Vice-campeão da Supertaça da Inglaterra

- Eliminado na 3ª eliminatória da Copa da Liga Inglesa

- 5º lugar no Campeonato Inglês

- Eliminado na 4ª eliminatória da Copa da Inglaterra

- Eliminado nas quartas-de-final da Liga dos Campeões da Europa

 

sdfd.png 2020/2021

- Eliminado na semi-final da Copa da Liga Inglesa

- Eliminado na semi-final da Copa da Inglaterra

- Eliminado na semi-final da Liga Europa

- Vice-campeão do Campeonato Inglês

 

sdfd.png 2021/2022

- Eliminado na semi-final da Copa da Liga Inglesa

- Eliminado nas oitavas-de-final da Copa da Inglaterra

- Eliminado nas oitavas-de-final da Liga dos Campeões da Europa

- 3º lugar no Campeonato Inglês

 

sdfd.png 2022/2023

- Eliminado na 3ª eliminatória da Copa da Liga Inglesa

- Eliminado na 4ª eliminatória da Copa da Inglaterra

 

*Save perdido por motivos de: irmão mais novo

 

 

 

 

 

TERCEIRA TENTATIVA (página 20 - 22)

 

sdfd.png 2013/2014

- Eliminado na 2ª eliminatória da Copa da Liga Inglesa

- Eliminado na 5ª eliminatória da Copa da Inglaterra

- Campeão do Campeonato Inglês

 

*Save encerrado

 

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 427
  • Created
  • Last Reply

Vamos lá, vais ser um belo Desafio :yest:

Tomara que sim.

Link to comment
Share on other sites

Gostei do desafio que colocastes com estas restrições.

Só me explica ( tô meio "emburrecido" hj kk ): você vai contratar só jogadores ingleses e/ou clubes afiliados, o que esta última parte quer dizer: transferência com clubes da Inglaterra? E como vai fazer com os estrangeiros? Eles vão permanecer ou vai fazer dinheiro com eles para adquirir ingleses?

Link to comment
Share on other sites

vai ser legal ver daqui algumas temporadas um time grande da Inglaterra só com jogadores de seu país

Link to comment
Share on other sites

Gostei do desafio que colocastes com estas restrições.

Só me explica ( tô meio "emburrecido" hj kk ): você vai contratar só jogadores ingleses e/ou clubes afiliados, o que esta última parte quer dizer: transferência com clubes da Inglaterra? E como vai fazer com os estrangeiros? Eles vão permanecer ou vai fazer dinheiro com eles para adquirir ingleses?

:heh:

Só vou contratar jogadores ingleses ou jogadores de clubes afiliados (independente de sua nacionalidade). Por exemplo: Perco o Moses, naturalmente, ao final do seu empréstimo. Aí abre-se a oportunidade para contratar (se ele - Moses - tiver jogado mais de 15 jogos na temporada). Tenho duas opções para contratar e repor essa perda: ou um jogador inglês ou um jogador uruguaio do Nacional-URU que é meu afiliado. Tendeu?

Vou manter os estrangeiros, Jiri. Apenas se tiver precisando fazer caixa ou o cara tiver insatisfeito vou me desfazer de algum jogador.

vai ser legal ver daqui algumas temporadas um time grande da Inglaterra só com jogadores de seu país

A meta é tornar o Liverpool o mais nacional possível. Se conseguir ir longe com o save é possível que consiga esse feito de torná-lo totalmente inglês.

Link to comment
Share on other sites

Só vou contratar jogadores ingleses ou jogadores de clubes afiliados (independente de sua nacionalidade). Por exemplo: Perco o Moses, naturalmente, ao final do seu empréstimo. Aí abre-se a oportunidade para contratar (se ele - Moses - tiver jogado mais de 15 jogos na temporada). Tenho duas opções para contratar e repor essa perda: ou um jogador inglês ou um jogador uruguaio do Nacional-URU que é meu afiliado. Tendeu?

Vou manter os estrangeiros, Jiri. Apenas se tiver precisando fazer caixa ou o cara tiver insatisfeito vou me desfazer de algum jogador.

Entendi rsrs. Obrigado!

Link to comment
Share on other sites

tiacutetulo.png

sdfd.png introdução

Depois de muitos saves jogados no lixo nesse novo FM após tantas correções da SI e até mesmo desânimo de continuar jogando um mesmo save, resolvi dizer sim para a proposta de casamento com o Liverpool.

O time da cidade dos Beatles tem um plantel bastante forte mesmo para um time que não disputa uma competição continental na temporada que se inicia o jogo. Claro que o nível é menor que o dos rivais de Manchester e o do Chelsea. Considero parelho com o elenco do Arsenal e do Spurs, porém os dois londrinos possuem reservas mais qualificados em maior quantidade que os Reds.

plantel.png

Planejo utilizar um 4-4-2 em linha aproveitando Suárez e Sturridge nas suas posições naturais. Pretendo ser bastante rígido no que diz respeito ao estilo de jogo do time e evitar cruzamentos para dentro da área o máximo que puder, visto que não tenho nenhum exímio cabeceador no time.

sdfd.png a vida antes de Suárez e Sturridge

Logo no começo da temporada, no dia 13 de julho, no primeiro amistoso do primeiro semestre de futebol perdi Sturridge por lesão. O atacante teve uma ruptura no músculo da panturrilha e desfalcou o time por 3 meses.

Suárez, no entanto, não estava machucado mas sim cumprindo suspensão de 6 jogos na Inglaterra por morder Ivanovic no clássico contra o Chelsea na temporada anterior ainda.

Até o uruguaio voltar disputei os seis jogos (cinco pela EPL e um pela Copa da Liga) e depois de um início meio assustador o time entrou nos eixos.

jogosantessuarez.png

Os destaques do time nessa intervalo sem as estrelas do ataque foram o sempre importante Gerrard, o aguerrido Lucas e o disciplinado Henderson.

gerrard.png

lucas.png

henderson.png

Os três fazem parte da meia-cancha titular. Na linha de 4, Gerrard atua como MC pela esquerda - apoiando -, Lucas pela direita - defendendo - e Henderson como meia pela direita, atacando.

O time completo era, até a volta dos atacantes titulares: S Mignolet; G Johnson, M Skrtel, D Agger e M Sakho; J Henderson, Lucas Leiva, S Gerrard e A Cissokho; Coutinho e I Aspas.

A estréia do Liverpool no Inglês foi contra o Crystal Palace, fora de casa. Nesse jogo fomos muito mal, levando em conta o nosso favoritismo. Jogar de igual para igual com um time que luta para não cair não pode ser considerado jogar bem por mais que criamos umas oito chances razoável de gol.

O jogo seguinte foi um desatre. Contra o West Ham, no Anfield, criamos poucas oportunidades reais de gol, menos que o adversário, e perdemos de maneira inadmissível.

xwestham.png

A eliminação na Copa da Liga, nos pênaltis após a decepção contra o West Ham, foi aceitável porque entrei sem maiores ambições na partida e com um time misto exausto. O melhor estava por vir.

Nos três sabados seguintes não perdemos. Empatamos com o Norwich, fora, e batemos o Chelsea e o Newcastle em dois jogos muito bons, bastante corridos e com muitos gols.

xchelsea.png

A essa altura o Liverpool estava na 6ª colocação do Inglesão. No próximo post eu conto como foi depois da volta dos atacantes e entro em "sincronia" com o atual momento do save.

Link to comment
Share on other sites

Sou United, sorte, brinks, Boa Sorte e vamos ver oq consegue fazer com essas amebas aí!

Link to comment
Share on other sites

Sou United, sorte, brinks, Boa Sorte e vamos ver oq consegue fazer com essas amebas aí!

Já gostei mais do United, hoje na minha escala de preferência está atrás de Arsenal, Liverpool, Spurs e Chelsea. Obrigado aí meu.

Link to comment
Share on other sites

tiacutetulo.png

sdfd.png eles voltaram

Esperava ansiosamente o retorno de Suárez e Sturridge para poder realmente testar essa dupla de ataque dentro do meu esquema 4-4-2. Uma pena que nem nos amistosos de pré-temporada pude fazer isso, já que Sturridge se lesionou por 3 meses.

O uruguaio cumpria suspensão e voltou na sétima rodada, no auge de sua condição física e em um momento importante para o time, que precisa se firmar entre os primeiros colocados desde o começo da temporada para a moral subir lá em cima e os resultados virem com mais tranquilidade.

sturrudge.png

suarez.png

Nos seus primeiros 2 minutos de jogo na temporada 13/14, Suárez marcou o seu primeiro gol e após um pênalti sofrido por Coutinho (seu companheiro de ataque naquele jogo) Gerrard aumentou aos 19'. Vitória por 2 a 0 fora de casa sobre o West Brom.

Infelizmente, na partida seguinte, dentro do Anfield perdemos com muito azar para o Stoke. Mesmo treinando por 2 dias antes do jogo os lances de bolas paradas na defesa, sofremos 2 gols assim. Suárez deixou o dele, porém muitas oportunidades foram desperdiçadas e a derrota foi inevitável.

xstoke.png

Para o último jogo antes do regresso de Sturridge perdi Coutinho por lesão e Suárez formou dupla pela primeira vez com Iago Aspas no duelo contra o Manchester United. Os Red Devils abusaram dos chutes de longa distância, em parte porque fechei o time e evitei pressionar demais seus atacantes e também pelas características desses jogadores de frente do nosso adversário. Foi um jogo muito aberto e qualquer time poderia ter saído de campo com a vitória, já que ambos os times cumpriram com o que se propuseram a fazer dentro de campo. Duelo muito tático.

xmanutd.png

O regresso de Danny Sturridge foi excelente. O inglês estava no banco até o minuto 56, minuto no qual Soldado virou para 2 a 1 o jogão em Liverpool. O atacante chutador arrematou de longe, pela esquerda, depois de um passe que recebeu de Gerrard e deixou tudo igual no marcador. Gerrard, inspiradíssimo, achou Henderson chegando pela direita da grande área dos visitantes e o meia-direita finalizou bem, virando mais uma vez o placar: 3 a 2 para os Reds.

xspurs.png

Sturridge passou em branco no jogo seguinte contra o Hull City, mas vencemos por 3 a 0 com um gol de Suárez e 2 gols contra. Diante do Swansea mais uma virada: em 13 minutos Suárez e Sturridge viraram o jogo para 2 a 1.

Perdemos para o Southampton, fora de casa, em um jogo parelho e fomos vítimas do bom meio-campo que eles possuem e armado, além de tudo, em um perigoso 4-2-3(MAC)-1.

Terminei essa sequencia de jogos com uma goleada de 5 a 0 em cima do Fulham. Com uma incrível média de 8,32 na classificação média dos meus jogadores na partida e direito a hat-trick de Sturridge consolidamos a boa fase e a manutenção na parte cimeira da tabela da EPL.

jogospossuarzesturr.png

premier.png

sdfd.png 4-4-2 inglês

tatica.png

Quando jogo em casa: desarme agressivo, marcação apertada, jogar a partir da defesa, mover-se das posições e passar à frente. Fluídez: Rígido/Equilibrado; Mentalidade: Controlar

Quando jogo fora de casa e sou favorito: desarme agressivo, marcação apertada, mover-se das posições, passar à frente, jogar a partir da defesa. Fluídez: Rígido; Mentalidade: Normal/Controlar

Quando jogo fora de casa contra time mais forte: desarme agressivo, marcação apertada, fechar espaços, jogar mais fechado, seja mais disciplinado, passar à frente, jogar a partir da defesa. Fluídez: Rígido ; Mentalidade: Normal/Contra-atacar

Nos diversos caminhos que uma partida pode trilhar geralmente parto pro sufoco se preciso do resultado pedindo mais intensidade, limito menos a criatividade dos jogadores, peço para a defesa subir e para o time pressionar o adversário, além de fazer uma linha de impedimento, e, ainda, peço para efetuarem mais passes diretos.

Em contrapartida, se estiver querendo segurar um resultado, apenas inverto todas essas opções. Claro que não é uma receita de bolo, por vezes uma ou outra coisa eu faço diferente devido à qualidade do adversário ou o contexto do jogo.

Um detalhe importante é a maneira como jogam os extremos: não quero que chutem, não quero que cruzem e quero que afunilem o jogo e cortem para dentro com a bola, deixando o nosso time mais estreito e fechado, quase como um bloco.

Zsd

Link to comment
Share on other sites

Um bom início para o nível do time ( hahaha), vamos ver se consegue manter e chegar a UCL!

Link to comment
Share on other sites

Que bom ver que resolveu contar esse save, que tanto trocamos ideias, aqui na área. Como eu já te disse, sempre tento jogar com o Liverpool e não consigo. Os meus fracassos com o clube me fazem pensar que o elenco parece ser bom, mas não é. A própria analise do adjunto mostra que são apenas três jogadores com 4 estrelas e não muito mais que isso como 3,5 estrelas, o que torna o time entre razoável e bom, não mais que isso.

Sobre sugestões de regras para o save, eu sugiro não apenas contratação de ingleses, mas de jogadores de todo o Reino Unido. Talvez um maior foco em ingleses, ma sem abandonar a possibilidade de contratar jogadores das outras nações do Reino Unido. Uma coisa não me ficou clara: é você que vai contratar? Se for, seria legal investir em jovens promessas, pois o Liverpool aparentemente tentou fazer isso nos últimos anos e não acertou muito.

Quanto a tática, interessante a forma como tu colocou os jogadores abertos no meio de campo. Querendo evitar a linha de fundo, adotou na esquerda um jogador mais defensivo e na direito um com maior participação na armação, certo? E isso está realmente acontecendo dentro de campo?

Na minha opinião tu já é um vencedor por estar conseguindo levar Suárez e Sturridge aos gols, pois eu não consegui esse feito. E o Gerrad, como está jogando? Comigo ele sempre tenta chutar de longe, o que me irrita uma barbaridade. Para finalizar, não sei se me passou batido, mas quais são as tuas ambições nessa primeira temporada? Uefa Champions League?

Boa sorte!

Link to comment
Share on other sites

Um bom início para o nível do time ( hahaha), vamos ver se consegue manter e chegar a UCL!

A meta é essa.

Boa sorte.

Valeu.

Que bom ver que resolveu contar esse save, que tanto trocamos ideias, aqui na área. Como eu já te disse, sempre tento jogar com o Liverpool e não consigo. Os meus fracassos com o clube me fazem pensar que o elenco parece ser bom, mas não é. A própria analise do adjunto mostra que são apenas três jogadores com 4 estrelas e não muito mais que isso como 3,5 estrelas, o que torna o time entre razoável e bom, não mais que isso.

Sobre sugestões de regras para o save, eu sugiro não apenas contratação de ingleses, mas de jogadores de todo o Reino Unido. Talvez um maior foco em ingleses, ma sem abandonar a possibilidade de contratar jogadores das outras nações do Reino Unido. Uma coisa não me ficou clara: é você que vai contratar? Se for, seria legal investir em jovens promessas, pois o Liverpool aparentemente tentou fazer isso nos últimos anos e não acertou muito.

Quanto a tática, interessante a forma como tu colocou os jogadores abertos no meio de campo. Querendo evitar a linha de fundo, adotou na esquerda um jogador mais defensivo e na direito um com maior participação na armação, certo? E isso está realmente acontecendo dentro de campo?

Na minha opinião tu já é um vencedor por estar conseguindo levar Suárez e Sturridge aos gols, pois eu não consegui esse feito. E o Gerrad, como está jogando? Comigo ele sempre tenta chutar de longe, o que me irrita uma barbaridade. Para finalizar, não sei se me passou batido, mas quais são as tuas ambições nessa primeira temporada? Uefa Champions League?

Boa sorte!

O time é bom, mas não o suficiente para bater de frente com Chelsea, Manchesters e Arsenal, só contando com a sorte (ou o azar deles) ganho desses times.

Vou mudar essa regra mesmo, tinha esquecido dos galeses, escoceses e norte-irlandeses que povoam alguns times da EPL. Sou eu que vou contratar, cara. E isso de investir nas promessas tá de certa forma implícito quando eu falo que só posso contratar se perder algum jogador que atuou mais de 15 vezes na temporada e como não pretendo fazer liquidação de jogadores é natural que invista na base dos Reds.

Sobre os jogadores aberto, sim, visei a criação de jogadas pelo meio ou então que eles efetuem passes "a rasgar" para os atacantes com mais frequencia que vão à linha de fundo buscar o cruzamento (o que acontece ainda, é inevitável). Meus atacantes não são bons cabeceadores e as defesas dos times ingleses são geralmente muito altas e fisicamente muito forte.

O Gerrard está maneirando nos chutes de longe e tem acertado alguns passes açucarados para a dupla de ataque, principalmente quando o time puxa um contragolpe.

Não comentei a cerca das ambições, mas não são grandes não nessa primeira temporada. Eu apenas não quero ser demitido. :heh: A minha meta é chegar na UCL e ganhar a Copa da Inglaterra, mas omiti isso da direção e uma vaga na Europa League é suficiente para eles ficarem contentes.

Valeu!

Link to comment
Share on other sites

Se recuperou bem com a volta do Suarez e do nego Stu.

Está jogando no 4-4-2 simples , esquema bem inglês mesmo , antigamente todos os times jogavam assim.

Acho que deva reforçar a MD e a ME , Não acho que Cissokho e Henderson sejam do nível que o time precisa para a posição , de resto é isso ai mesmo

Suarez voltou fazendo gol quase todo jogo , ele é muito bom mesmo , eu jogava com ele de avançado completo em um save com o southampton e ele foi 3x artilheiro da premier....

A derrota pro Stoke em casa deve ter sido a mais doída , se não fosse ela poderia estar na vice liderança.

Link to comment
Share on other sites

Se recuperou bem com a volta do Suarez e do nego Stu.

Está jogando no 4-4-2 simples , esquema bem inglês mesmo , antigamente todos os times jogavam assim.

Acho que deva reforçar a MD e a ME , Não acho que Cissokho e Henderson sejam do nível que o time precisa para a posição , de resto é isso ai mesmo

Suarez voltou fazendo gol quase todo jogo , ele é muito bom mesmo , eu jogava com ele de avançado completo em um save com o southampton e ele foi 3x artilheiro da premier....

A derrota pro Stoke em casa deve ter sido a mais doída , se não fosse ela poderia estar na vice liderança.

Para a ME estou treinando o Coutinho, que em alguns jogos entrou bem por ali. No caso, quando ele entra, a tarefa que era apoiar passa a ser atacar e o meia do outro lado recebe a tarefa de apoiar. Já a meia-direita está muito bem servida com o Henderson, discordo de ti. No entanto estou preparando ele e Allen para suprir a ausência futura de Gerrard.

Suárez erra bastante gols, mas confio nele e não o tiro dos jogos de qualquer maneira. Aqui ele joga como Avançado Completo também e a função é apoiar porque não gosto de dois atacantes com a mesma função.

Jogar contra o Stoke é horrível. É impossível ganhar qualquer bola por cima, em qualquer lugar do campo.

Link to comment
Share on other sites

  • Vice-President

Bom ver você de volta a área. Espero que consiga manter o Liverpool competitivo, mesmo nessa seca, preferiu já de cara usar regras, o que dificultam o caminho um pouco.

Link to comment
Share on other sites

Bom ver você de volta a área. Espero que consiga manter o Liverpool competitivo, mesmo nessa seca, preferiu já de cara usar regras, o que dificultam o caminho um pouco.

Bom voltar à área. Quero evitar aquelas contratações manjadas e fazer um save além do mais próximo da realidade o mais difícil que eu puder aguentar.

Link to comment
Share on other sites

tiacutetulo.png

sdfd.png três jogos para esquecer

Vindo de uma boa sequencia de resultados, confirmada pelo 5 a 0 sobre o Fulham no Anfield, encaramos alguns jogos teoricamente fáceis que acabaram nos complicando e mudando algumas maneiras de como o time andava jogando.

jogos1.png

A derrota para o Aston Villa é até aceitável, mas eles estavam sem o seu melhor jogador, o veloz Agbonlahor e com Benteke voltando de lesão. Credito mais essa derrota para a nossa ineficácia ofensiva que por um melhor desempenho do adversário, que não naturalmente não ocorreu. Perdemos para nós mesmos.

O jogo seguinte sim foi um vexame. Perdemos em casa para um dos piores times da Premier League. O primeiro tempo atípico determinou o resultado e a minha teimosia em buscar os gols sem manter a posse de bola foi o tendão de aquiles do time, nesse jogo e nos outros anteriores.

xsund.png

Foi preciso perder o derby de Liverpool para eu resolver dar instruções (principalmente nos jogos em casa) que levassem à manutenção da posse de bola durante os jogos evitando contragolpes fulminantes dos rivais e gols bobos também.

xeverton.png

sdfd.png não perdemos para os poderosos (ainda)

Como eu sei que meu time é bem equilibrado, defesa boa e rápida, meio-campo com bons passadores e ataque perigosíssimo, não preciso ter medo de perder para os milionários ingleses, pelo menos dentro de casa.

E foi pensando nisso que dentro de casa, mesmo se jogasse contra o Íbis ou contra o Man Utd, pouca coisa alterarei. Algo que não ocorre em jogos fora de casa contra esses ricaços.

Encarei sem medo, o Man City, no Anfield Road e conseguimos uma vitória justa. Mesmo com menos posse de bola que os Citizens, criamos mais que o dobro de oportunidades de gol que eles. A zaga foi tão bem que o melhor em campo foi o dinamarquês Agger.

xmancity.png

Fechando a série de 3 "cássicos" seguidos fomos até Londres encarar pela primeira vez os Gunners desde que assumi os Reds. Exemplar defensivamente falando e com um gol achado por Suárez que cruzou na medida para Sturridge abrir o placar, terminamos a primeira etapa com um placar favorável. No entanto, em menos de 2 minutos, num apagão do time, o Arsenal virou com Wilshere e Sagna. Não me dei por vencido e mesmo apenas buscando aquele contragolpe fatal conseguimos o empate, justamente com um desses. Tabela entre os dois atacantes e mais um tento de Danny Sturridge. Belo empate.

xarsenla.png

Na sequencia viriam dois jogos fáceis dentro de casa. Batemos Cardiff e Crystal Palace sem muito sacrifício. Algo que acabou ocorrendo, inesperadamente, contra o Manchester United, mas dessa vez pela Copa da Inglaterra. 4 a 1 com Coutinho e Suárez no comando de ataque já que Sturridge estava lesionado.

xmanutd-1.png

Até o atual momento nada muito incomum aconteceu após eliminarmos o Man Utd. Sofremos um revés apenas contra o West Ham, em Londres, e seguimos em frente na Copa da Inglaterra depois de bater o Stoke e então o Doncaster.

jogos2.png

Chamou a atenção o pontinho suado conquistado diante do Chelsea, favorito ao título da EPL. 45 chutes à gol e 60% de posse de bola não é o suficiente para ganhar do Liverpool, Mourinho.

xchels.png

Estamos, agora, em uma zona de conforto na tabela da Premier League. Dificilmente ficaremos de fora de uma competição continental na próxima temporada, coisa que ocorreu na atual. 5º lugar e o objetivo máximo é ao menos fechar o pódio ao lado de Chelsea e Man Utd.

epl.png

Nas quartas-de-final da Copa da Inglaterra eu estou aguardando o confronto entre Swansea e Middlesbrough para saber quem é o nosso próximo adversário.

Link to comment
Share on other sites

Era mesmo para ter vencido o Aston Villa, eles estavam sem poder de fogo com os desfalques de seu jogador mais perigoso e com o Benteke meia-boca, mas futebol tem dessas. Bom que pelo menos contra os grandes tem consegui um bom retrospecto.

Pontinho suado este contra o Chelsea haha só de ler imagino o seu desespero e o alívio no final.

Faz uma boa campanha nesta primeira temporada, pode sim brigar pelas três posições.

Link to comment
Share on other sites

Era mesmo para ter vencido o Aston Villa, eles estavam sem poder de fogo com os desfalques de seu jogador mais perigoso e com o Benteke meia-boca, mas futebol tem dessas. Bom que pelo menos contra os grandes tem consegui um bom retrospecto.

Pontinho suado este contra o Chelsea haha só de ler imagino o seu desespero e o alívio no final.

Faz uma boa campanha nesta primeira temporada, pode sim brigar pelas três posições.

Eu não consegui jogar contra os grandes fora de casa sem levar esse sufoco... Nem o Íbis tomou um abafa desses jogando contra eles! Eu já posto como terminou a temporada.

Link to comment
Share on other sites

tiacutetulo.png

sdfd.png temporada honrosa

E se foi o primeiro ano de futebol vivido pela primeira vez por mim com o Liverpool no FM 14. Com um time pouco badalado, em comparação com outros grandes campeões ingleses nas últimas temporadas, consegui fazer nada mais do que uma temporada honrosa, levando o Liverpool a uma competição continental depois de mais de um ano sem jogar uma (desde a derrota para o Zenit na Europa League 12/13 vencida pelo Chelsea).

epl-1.png

Os jogos da reta final poderiam com certeza terem sido jogados de melhor maneira pelo meu time, porém, enfrentar os grandes fora de casa está sendo um verdadeiro teste para a minha paciência e conhecimento de FM, já que apanhei bastante para os times mais badalados. Somando a isso o fato de que perdi muitos pontos em alguns jogos bobos ficou sim o gostinho de quero mais ao final da temporada. Ela foi honrosa, mas a vaga na Champions estava ao alcance e vacilamos ao deixá-la escapar.

jogos.png

Vou postar os jogos contra os favoritos ao título no início da temporada e um jogo contra os Spurs, sempre fortes nos últimos anos. De positivo contra os grandes, nessa temporada, foi o fato de não ter perdido para o Chelsea (1v;1e) e o Man Utd (2v;1e). Contra os Red Devils consegui mais uma vitória acachapante.

xmanutd-2.png

Os rivais azuis do Manchester United, da mesma cidade, me deram muito mais trabalho. Consegui ganhar deles após um jogo sofrido em Liverpool, mas pela semi-final da Copa da Inglaterra e pela EPL jogamos mal e não consegui fazer meu time jogar, os meus jogadores apenas assistiram os Citizens nos dois jogos.

xmancitytcopa.png

xmacity.png

Os times de Londres haviam passado maus bocados nas mãos do meu time no primeiro turno: vencemos o Tottenham em um jogão de bola e seguramos um empate contra os Gunners, levando à loucura o torcedor mais calmo desse time.

No segundo turno os Spurs nos dominaram no White Hart Lane. Já o Arsenal veio até o Anfield e, ao contrário dos meus atacantes, aproveitaram quase todas as chances mais claras de gol que tiveram. Suárez, Suárez...

xspurs-1.png

xarsnela.png

sdfd.png análise do plantel

planetel.png

Sem sombra de dúvida os grandes destaques da temporada foram os dois que formam minha dupla de ataque: Suárez e Sturridge. Eram tão importantes que baseei meu esquema tático nos dois e, por conta disso, fiquei dependente de ter os dois sempre no comando de ataque.

Tirando a campanha "honrosa" que o Liverpool fez nessa temporada os dois atacantes com certeza ficaram no top 5 de destaques entre todos os jogadores que participaram dessa edição do certame: ele e Sturridge formaram a dupla de atacantes do campeonato. Além disso o inglês foi artilheiro e o uruguaio o segundo que mais fez gols.

timedoano.png

artilheiro.png

Os que olharem bem as estatísticas perceberão que Sturridge jogou bem menos que Suárez. Isso se deve ao fato de que o inglês se machuca com facilidade (foram 3 lesões na temporada).

Na defesa o jogador que mais me agradou foi o francês Sakho que por sua versatilidade jogou tão bem na zaga ao lado de Agger ou Skrtel como também na lateral-esquerda, defendendo o lado do campo.

Daqueles que jogaram na linha do meio-campo, a segunda linha de 4, o que mais se destacou foi o brasileiro Coutinho. Ele começou a temporada jogando no ataque ao lado de Suárez, devido à lesão de Sturridge, e quando jogou no meio-campo era pelo lado esquerdo. Lógico que não vou esquecer de mencionar Steven Gerrard e Jordan Henderson. Gerrard conseguiu quase todas suas assistência com a bola rolando e Henderson efetuou as suas também, mas participou mais de cobranças de escanteio, de onde saíram cerca de 10 gols.

O time titular ao final da temporada pode ser resumido por: S Mignolet; G Johnson, M Skrtel, D Agger e M Sakho (José Enrique); J Henderson, S Gerrard, Lucas Leiva e Coutinho (A Cissokho); Suárez e Sturridge.

*Jogadores que deverão ser emprestados ou vendidos: Brad Jones, Martin Kelly, Kolo Touré, João Teixeira e Iago Aspas.

*Jogadores que voltarão de empréstimos: Reina, Jack Robinson, Suso e Fabio Borini.

*Jogadores que voltam aos seus clubes depois de empréstimo: Moses (pediu para sair e já foi - Chelsea) e Aly Cissokho (Valencia).

Link to comment
Share on other sites

Os últimos jogos prejudicaram a equipe. Europa League é pouco para o Liverpool, até pela qualidade dos jogadores que possui. Quero saber se irá investir também na base do clube, pois existem jogadores que, se bem tutoriados, podem vingar. McLaughlin, Harry Wilson, Rossiter, Ibe...

Link to comment
Share on other sites

Os últimos jogos prejudicaram a equipe. Europa League é pouco para o Liverpool, até pela qualidade dos jogadores que possui. Quero saber se irá investir também na base do clube, pois existem jogadores que, se bem tutoriados, podem vingar. McLaughlin, Harry Wilson, Rossiter, Ibe...

Discordo. Acho que a Europa League é pouco para o Liverpool, mas não para o atual plantel que ele possui. Não é hora de bater de frente com os fortíssimos europeus das 4 ligas maiores... Mas bem que eu gostaria. Haha.

Tenho um grande defeito no FM. Acho que nunca consegui fazer evoluir um cara com bastante potencial, tipo esses que tu citou. Consigo identificá-los sim, mas ter paciência e sabedoria para torná-los grandes jogadores isso não consigo fazer. Será um grande desafio nesse save... O maior eu diria.

A chave é dar experiência de jogo para eles certo? Me perco no tipo de foco tenho que dar nos treinamentos deles aí não dá certo.

Link to comment
Share on other sites

  • GG. changed the title to You'll Never Walk Alone - Liverpool F.C.

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
  • Similar Content

    • Marcolation
      By Marcolation
      APRESENTAÇÃO
      Dizem que todo jogador de FM que se preze tem que ter jogado o clássico de pegar um clube na divisão mais baixa da Inglaterra e levá-lo até as mais altas glórias que o futebol pode trazer. Considerando que eu tenho uma grande preferência por saves de clube sobre os de carreira, e que nunca cheguei a fazer esse caminho começando pela National League North/South, bem, essa é a minha tentativa de fazer isso depois de um bom tempo testando o FM 23 com clubes grandes.
      Minha ideia foi escolher um desafio um pouco maior desde o início, escolhendo um time entre as equipes das duas conferências que estivesse cotado para a parte de baixo e que não tivesse a situação financeira tão boa de cara, e o escolhido foi, como o título do tópico deixa óbvio, o Braintree Town Football Club.
      Por que esse entre tantas opções? Simplesmente porque gostei do apelido, "The Iron", inclusive presente no escudo do clube e que remete às origens do clube, formado pelos trabalhadores de uma fábrica local, a Crittall Window, empresa que fabrica até hoje janelas com esquadria de aço. Outro motivo foi o belo uniforme do clube, que costuma utilizar como cor principal o laranja. Fora isso, foi uma escolha ao acaso seguindo os critérios - é um clube com situação financeira complicada, cotado para a 19ª posição na National League South, e sem histórico de frequentar divisões superiores, além, claro, de ser um clube semi-profissional, o que torna as coisas mais desafiadoras e interessantes.
       

       
      O clube já teve algumas mudanças de nome, fundado como Manor Works em 1898 pela companhia, virou Crittall Athletic em 1921, em alusão à fábrica de janelas que deu origem a sua existência, depois passou a ser Braintree & Crittall Athletic, em 1968, e por fim, em 1981, cortou de vez as relações com a Crittall e mudou para o nome de Braintree F.C., com o "Town" sendo adicionado no ano seguinte. O Braintree Town F.C. manda seus jogos no estádio Cressing Road, que aparece no fundo do banner, com capacidade para 4222 espectadores no FM. 
      Para assumir o clube, criei um treinador ficcional chamado Jack Jackson, com aparência criada aleatoriamente pelo jogo, com experiência no mínimo possível, mas já tendo a primeira licença de treinador, a Nacional C:
       

       

      HISTÓRICO DO CLUBE
      O time teve lá um relativo sucesso nas divisões regionais de Essex, e jogou uma época nas divisões regionais de Londres, mas só recentemente começou realmente sua ascensão na pirâmide do futebol inglês. Em 2001, o clube subiu da Isthmian League Division One (que na época seria a 7ª divisão inglesa) com o 3º lugar, e acabou "caindo" em 2004, quando ficou em 23º, devido à reforma do sistema de ligas, que fez com que não houvesse rebaixamento, mas abaixou a Isthmian League Premier Division no sistema, passando a ser equivalente ao 7º nível de futebol do país.
      Logo no ano seguinte, o Braintree Town ficou na 4ª colocação, alcançando um lugar nos Play-offs de acesso, mas foi derrotado frente ao eventual campeão e promovido Eastleigh, por 2x0. Se pelo playoff não foi possível, mais um ano a frente, em 2006, o clube foi campeão da Isthmian League Premier Division com 94 pontos, garantindo sua participação na Conference South (hoje National League South, uma das duas ligas da 6ª divisão e atual divisão do clube).
      Logo na primeira participação, o The Iron conseguiu alcançar o Playoff com uma improvável 3ª colocação, e ainda avançou à final, vencendo nos pênaltis o Havant & Waterlooville após dois empates por 1x1. Na final, quem esperava era o Salisbury City, outro clube recém promovido, também como campeão da sua divisão, a Southern Football League Premier Division, e que terminou a temporada na 2ª posição da liga com apenas 1 ponto a mais do que o Braintree. Na final, que foi bem disputada e acabou sendo emocionante (quem tiver interesse, leia o relato do jogo em um jornal local de Salisbury), o Salisbury saiu vitorioso com o gol do 1x0 vindo de seu artilheiro perto do fim da partida, disputada no estádio do Stevenage Borough.
      O sonho de alcançar a conferência nacional não havia acabado ali, mas foi seguido por um novo baque, com o Braintree chegando novamente no playoff na temporada seguinte, mas caindo para o futuro campeão por 5x0 no agregado. Nos dois anos seguintes, um 14º lugar e um 7º (este a apenas 1 ponto de alcançar o playoff) antecederam o que seria o maior feito do clube de Essex até hoje: o título de campeão da National League Conference South de 2010/11, conseguido numa campanha com 89 pontos conquistados (7 a mais do que o vice-campeão) e 45 gols de saldo.
      O sonhado acesso à National League finalmente veio, e nos anos seguintes o Braintree até fez boas campanhas, quase alcançando o playoff de acesso à League Two em 2013/14 com um 6º lugar, e finalmente alcançando com uma 3ª colocação na temporada 2015/16. O adversário foi o Grimsby Town, e mesmo vencendo o jogo de ida por 1x0 na casa do adversário, na volta, em Cressing Road diante de 3102 espectadores, o clube acabou sendo derrotado pelo mesmo placar no tempo normal, com gol de pênalti aos 30' do segundo tempo, e ainda teve um jogador expulso no minuto final da etapa regulamentar. Com um jogador a mais, o Grimsby acabou marcando o segundo gol no segundo período da prorrogação e saiu classificado à final, em que garantiu o acesso.
      A derrota acabou sendo o último jogo do técnico Danny Cowley que ficou apenas aquela temporada em Braintree, e enquanto no ano seguinte Danny levantou o troféu da mesma competição dirigindo o Lincoln City, o sucesso parece ter ido embora com a saída do treinador. Terminando na 22ª posição com 48 pontos, o clube foi rebaixado para a agora renomeada National League South, e apesar de ter subido novamente na temporada seguinte, após vencer o playoff (mesmo chegando como 6º colocado e tendo que recorrer aos pênaltis na rodada preliminar e na final), foi novamente rebaixado em 2018/19 após uma fraca campanha que viu o clube ficar na 23ª posição.
      As temporadas 2019/20 e 2020/21 ficaram marcadas pelo encerramento precoce das competições devido à pandemia de COVID-19, e também foi decidido que não haveria rebaixamento da sexta divisão em ambos os anos. Para o Braintree Town, que fez péssima campanha em ambas as campanhas, podemos dizer que foi um bom resultado final, com o clube se mantendo na divisão. Chegamos então na última temporada antes do início do save, com uma campanha na parte de baixo da tabela em 2022 por parte do Braintree, em um ano em que a liga teve apenas 21 clubes participantes e apenas um rebaixado, o clube fez 45 pontos em 40 partidas disputadas e terminou na 17ª colocação.
      Na vida real, o Braintree acabou indo muito bem na temporada 2022/23, com um 7º lugar e vaga na rodada preliminar do playoff de acesso à National League, onde foi derrotado pelo Worthing por 1x0. Resta saber se conseguirei fazer algo parecido ou melhor do que isso nessa temporada de estreia.
       
      O CLUBE NO FM
      Dando a primeira olhada no clube, dá para ver por que somos considerados um time da metade de baixo da tabela: além de ser semi-profissional em uma liga onde temos clubes profissionais e, portanto, com a semana de treinos cheia, também temos estruturas bem ruins, com más condições de treino para o time principal e o sub-18 (esse, aliás, composto apenas por jogadores cinzas), recrutamento básico e estádio em mau estado. Não lembrei do print, mas quando comecei o save também tínhamos apenas dois ou três membros na comissão técnica - um adjunto e um ou dois preparadores, que para um time que treina duas vezes na semana acho que está coerente.
       

       
      Por sermos claramente uma equipe abaixo do nível dos adversários e da liga, temos a expectativa da direção de apenas ser competitivos nas copas - disputaremos a FA Cup e também o FA Trophy - e de apenas conseguir um meio de tabela na Sextona. A princípio, tudo factível para um treinador humano.
       

       

      CONFIGURAÇÕES DO SAVE
      Selecionei como ativas apenas as duas primeiras divisões dos demais países do top-5 europeu, além das divisões principais das ligas de Portugal, Argentina e Brasil, com uma base de dados pequena.
       

       
      Fora isso, segue um print com tudo que ficará a cargo do treinador e que, salvo alguma mudança que eu adiantarei aqui caso aconteça, deve se manter até o fim do save: contratações, vendas e negociações contratuais, além de treino geral e específicos do time principal ficarão todos a cargo do Treinador, ou seja, a meu cargo. As demais funções dentro do clube ficarão a critério da máquina - contratações e contratos da base e de staff. Não é um save estilo Desafio do Diretor Esportivo, mas não quero ter impacto sobre a contratação da equipe técnica, médica e de observação do clube, porque sei que isso gera um tanto de vantagem para o treinador humano, além claro da questão do tempo que isso demanda, que prefiro usar para gerir o elenco.
       

       
      Creio que o desafio já está mais do que compreendido nesse ponto, então em breve venho com a primeira atualização, destacando o elenco inicial, transferências e os primeiros passos da equipe de Jack Jackson.
    • Helio Nery
      By Helio Nery
      Tenho os seguintes manager, 2013,2014 e 2015, quem tiver atualização para 2023, me chama no zap 7.5.9.8.8.6.1.1.7.9.5!
    • JGDuarte
      By JGDuarte
      A Primeira Divisão do Campeonato Inglês de Futebol da temporada 2022–2023 será a 121ª edição da principal divisão do futebol inglês (31ª como Premier League).
      A partir da temporada 2022-23, os clubes poderão fazer cinco substituições em vez de três em três ocasiões durante o tempo de jogo e no intervalo, em linha com o restante das seis principais ligas europeias (Bundesliga, Ligue 1, Eredivisie, La Liga e Serie A). Também haverá uma pausa no meio da temporada para a Copa do Mundo FIFA de 2022 no Catar, com a última partida disputada no fim de semana de 12 a 13 de novembro de 2022 e a primeira partida após a Copa do Mundo disputada em 26 de dezembro de 2022, após o Mundial Final da Copa em 18 de dezembro.
       
      Regulamento:
       
      Atual campeão:
       
      Últimos campeões:
       
      Promovidos e rebaixados:
       
      Equipes:
       
    • JGDuarte
      By JGDuarte
      A Primeira Divisão do Campeonato Inglês de Futebol da temporada 2023–2024 será a 122ª edição da principal divisão do futebol inglês (32ª como Premier League). Abrirá o campeonato a partida disputada por Burnley e Manchester City, em Burnley, na sexta-feira (11 de agosto de 2023), equipes atuais campeãs da Championship e da Premier League, respectivamente. 
       
      Regulamento:
       
      Atual campeão:
       
      Últimos campeões:
       
      Promovidos e rebaixados:
       
      Equipes:
       
    • Henrique M.
      By Henrique M.
      Cada jogador dentro do FM tem uma quantidade de atributos de personalidade ocultos pelo jogo que afetam como ele desempenha seu futebol, como ele se sai nos treinos, como ele interage com os outros jogadores e com o treinador, como ele interage com a imprensa e se adapta a um novo clube.
      Os atributos de personalidades, em conjunto com os atributos mentais Determinação e Liderança são usados para determinar a descrição da personalidade do jogador, que fica no próprio perfil do jogador.
      Os efeitos de cada personalidade são descritos abaixo, seguido por detalhes de quais atributos estão atrelados a cada tipo de personalidade.
      Aprendendo a Personalidade de um Jogador
      Você pode ter uma ideia dos atributos da personalidade de um jogador não apenas pela interpretação da descrição que o jogo lhe dá, mas também observando como o jogador reage a certas situações, como as palestras individuais, quando você tiver uma conversa privada com ele, quando comentários são feitos sobre ele na imprensa ou quando ele mesmo faz comentários na imprensa. Adicionalmente, você deve se manter de olho na satisfação do jogador por qualquer indicação de quais são seus atributos de personalidade.
      Criar Notas na seção adequada da aba "Histórico" pode lhe ajudar a acompanhar e decifrar os atributos do seus jogadores.
      Gerenciando as Personalidades
      Entender a personalidade de um jogador lhe dará uma ideia de como geralmente lidar com ele, como em suas palestras. Por exemplo, se você tiver um jogador com altos atributos em Determinação e Pressão (atributo de personalidade) você poderá ser mais exigente com ele no jogo, enquanto um jogador com baixo atributo tem que ser encorajado ou ter a pressão retirada de suas costas. Similarmente, se muitos dos jogadores tiverem Ambição (atributo oculto) elevada então é sempre bom ser positivo quanto as suas chances em um jogo nas conferências de imprensa.
      Personalidades & Construção do elenco
      É importante tentar construir um elenco com jogadores que tenham personalidades positivas. Esses jogadores terão uma melhor atitude dentro e fora do campo, enquanto podem ser tutores muito úteis para os jovens jogadores, já que passariam características boas para eles. Você pode ter uma ideia de qual personalidade é mais evidente no seu elenco vendo a "Personalidade do Plantel", na aba 'Informação do Clube" da seção "Clube".
      Particularmente, é muito interessante ter um alto número de jogadores com bom Profissionalismo (atributo de personalidade) no elenco. Tais jogadores são os melhores tutores, já que melhorar esse atributo de jovens jogadores ajudarão eles a se desenvolverem rapidamente no futuro e também se aproveitar dos benefícios do Profissionalismo, que serão detalhados abaixo.
      Jogadores com boa Determinação também são benéficos para o elenco, assim como os que tem Ambição. Entretanto, se estiver treinando uma equipe pequena e estiver preocupado com os jogadores querendo sair, ter jogadores com boa Lealdade deve ser preferencial.
      Além disso, construir um elenco com jogadores com personalidades parecidas ajudarão na Harmonia da Equipe, já que será mais provável que seus jogadores desenvolvam uma boa relação entre eles e brigas serão raras, resultando numa moral melhor e melhores resultados em campo.
      Atributos de Personalidade
      Adaptabilidade - O quão bem um jogador se adapta a um novo país, uma nova cultura.
      Ambição - O quanto um jogador quer o sucesso. Jogadores mais ambiciosos se desenvolvem bem mas é mais provável que desejem sair de um time pequeno quando estiver se destacando ou se seu time não ganhar títulos.
      Controvérsia - O quão sincero um jogador vai ser com a imprensa. Jogadores com uma alta Controvérsia tem a tendência de criticarem seus treinadores publicamente.
      Lealdade - O tanto que um jogador deseja permanecer no mesmo clube. Jogadores leais tem menos chances de aceitar uma oferta melhor de outros clubes.
      Pressão - O quão bem um jogador se sai em situações desafiadoras. Quanto mais alto for em um jogador, mais difícil será ele sentir a pressão das expectativas, por exemplo, quando um treinador adversário comenta sobre ele na imprensa, ou quando o time está lutando por títulos ou para escapar do rebaixamento perto do final da temporada, assim como geralmente nas partidas. Se o jogador estiver preocupado ou chateado com alguma coisa, pode significar que ele tem o atributo baixo.
      Profissionalismo - O tanto que um jogador trabalha duro e o tanto que sua atitude geral é boa. Jogadores mais profissionais terão uma atitude excelente fora de campo, por exemplo, responderão bem a algum tipo de disciplina aplicada, como um aviso por uma péssima exibição. Geralmente, costumam se desenvolver bem, aguentam cargas de treinos mais pesadas e tem carreiras longas.
      Desportivismo - O quão ético o jogador é em uma partida. Jogadores mais desportivistas terão menos chances de trapacear, por exemplo, simular faltas e pênaltis e tem mais chances de jogar a bola para fora quando um jogador está machucado.
      Temperamento - O quão calmo um jogador é em situações ruins contra ele. Jogador com um alto temperamento terão menos tendência a se revoltar quando sofrem faltas, quando o time está perdendo ou quando as decisões tomadas vão contra sua equipe. Se um jogador fica enfurecido, pode indicar que ele tem um alto Temperamento e um baixo Profissionalismo.
       
      Descrição das Personalidades
      Personalidades Positivas
      Cidadão modelo - Bons atributos de Ambição, Determinação, Lealdade, Pressão, Profissionalismo, Desportivismo e Temperamento; Perfeccionista - Bons atributos de Ambição, Determinação e Profissionalismo, mas baixo atributo de Temperamento; Decidido - Bons atributos de Ambição e Determinação; Profissional Modelo/Profissional/Razoavelmente profissional - Bom atributo de Profissionalismo; Cheio de Energia - Bons atributos de Pressão e Profissionalismo; Evasivo - Bons atributos de Pressão e Profissionalismo; Reservado - Baixo atributo de Controvérsia, mas bom atributo de Profissionalismo; Determinado/Razoavelmente Determinado - Bom atributo de Determinação; Líder Carismático - Bons atributos de Liderança, Desportivismo e Temperamento; Líder Nato - Altíssimos atributos de Liderança e Determinação; Líder - Altíssimo atributo de Liderança; Vontade de Ferro - Alto atributo de Pressão e bom atributo de Determinação; Persistente - Alto atributo de Pressão e bom atributo de Determinação; Calmo - Bons atributos de Pressão e Temperamento; Muito Ambicioso/Ambicioso/Razoavelmente Ambicioso - Bom atributo de Ambição, mas baixo atributo de Lealdade. Personalidades Negativas
      Volátil - Baixo atributo de Temperamento; Confrontador - Baixos atributos de Desportivismo e Temperamento; Temperamental - Baixíssimo atributo de Temperamento; Pavio Curto - Alto atributo de Controvérsia, mas baixo atributo de Temperamento; Franco - Alto atributo de Controvérsia; Casual - Baixíssimos atributos de Profissionalismo e Determinação; Baixa Determinação/Facilmente Desencorajado - Baixíssimos atributos de Determinação e Ambição; Baixa autoestima - Baixíssimos atributos de Determinação e Pressão; Acomodado - Sem Profissionalismo e baixo atributo de Determinação; Sem Energia - Sem Pressão e baixo atributo de Determinação; Sem Ambição - Baixíssimo atributo de Ambição; Personalidades Neutras
      Equilibrado - Atributos balanceados de Controvérsia, Lealdade, Profissionalismo, Desportivismo e Temperamento; Espirituoso - Bons atributos de Pressão e Temperamento razoável, mas baixo atributo de Profissionalismo; Antidesportivo/Realista - Baixíssimo atributo de Desportivismo; Sereno - Bons atributos de Pressão e Desportivismo; Devotado/Altamente Leal/Leal/Razoavelmente Leal - Altíssimo atributo de Lealdade, mas baixo atributo de Ambição; Honesto/Desportivo/Razoavelmente Desportivo - Bom atributo de Desportivismo, mas baixo atributo de Determinação; Amigo da Imprensa - Baixo atributo de Controvérsia; Balanceado - Tem uma personalidade mista que não se encaixa em nenhuma das descritas acima.
×
×
  • Create New...