Jump to content

O Campeão do Interior


HernaneBrocador

Recommended Posts

CdI_zps55008c47.png


Olá, pessoal!

Sei que não é normal entrar em um fórum já criando uma história, porém eu venho acompanhando a seção já há algum tempo e, como já tive algumas experiências em fóruns (não desse gênero), decidi começar por aqui mesmo.

Vou tentar fazer uma história bem simples, acredito que o problema maior será a identidade visual (não levo muito gênero com banners e edições de imagem). Agradeço à todos, desde aqueles que se deram ao trabalho de fazer a leitura desse tópico até os autores de histórias da seção, sobretudo o Jirimias, que, com sua história mais recente (A Revolta de Xandoca), fez com que eu tivesse vontade de compartilhar aqui minha própria história.


A proposta


A proposta do save, como o próprio nome diz, consiste em reerguer o único Campeão Brasileiro do Interior, o glorioso Guarani FC. A trama consiste em um enredo simples, muito mais presa ao jogo e seus resultados do que à ficção ou trama de fundo. O nome escolhido para levar o Guarani de volta aos tempos de glória é o famoso Márcio Amoroso dos Santos, o Amoroso, ídolo do Guarani e Bola de Ouro Placar em 1994 pelo clube.


Os objetivos


O save, a princípio, será voltado para o clube Guarani FC, apesar de ser perfeitamente possível mudanças ao longo da trama. A princípio, ficam estabelecidos alguns objetivos para tornar a trama mais divertida e dinâmica. Esses passam não somente para levar o Guarani de volta aos tempos de glória, como também para que a equipe conseguisse reassumir sua função de formadora e projetora de jovens.


- Subir para a Série A em, no máximo, 4 temporadas

- Conquistar o Bi-Campeonato Brasileiro Série B

- Conquistar o Campeonato Paulista

- Conquistar, em até 6 temporadas, o Bi-Campeonato Brasileiro

- Conquistar a Copa do Brasil

- Superar a melhor campanha do Guarani na Copa Libertadores da América (3ª colocação, 1979)

- Utilizar, com frequência, ao menos um jogador revelado pelo Guarani entre os titulares por ano

- Montar uma equipe onde, ao menos, 50% dos jogadores sejam revelados ou projetados pelo Guarani

- Fazer com que um jogador revelado ou projetado pelo Guarani seja artilheiro de uma competição de topo

- Ter um jogador revelado ou projetado pelo Guarani convocado por sua seleção nacional



Obs: Os jogadores projetado pelo Guarani são aqueles que chegam ao clube com, no máximo, 21 anos.



Dados do Save



Início: Brasil, dezembro de 2013

Ligas Carregadas: Brasil, Argentina, Colômbia, Peru, Uruguai e Chile. Todas jogáveis e com todas as divisões habilitadas. Base de dados: Média.



Retrospectiva


2014 - Guarani FC
2015 - Guarani FC

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 153
  • Created
  • Last Reply

Boa sorte, irei acompanhar!

Obrigado por acompanhar! Espero que goste da trama

Boa sorte

Obrigado, acredito que precisarei.

Boa Sorte

Obrigado!

boa sortee, carreiras com o guarani sempre muito interessantes.

Obrigado! Concordo, o Guarani é uma equipe simpática e há, frequentemente, o desejo de fazer o gigante despertar, vamos ver se consigo fazê-lo.
Link to comment
Share on other sites

CdI_zps55008c47.png



A volta de Amoroso

Dezembro de 2013

O ano de 2013 se encerrava para o Guarani com mais uma decepção. Após um primeiro turno brilhante na Série C, a equipe consegue perder uma vaga encaminhada para a Série B de maneira inexplicável. Após liderar o campeonato e chegar a abrir uma diferença de 6 pontos para o 5º colocado, o Guarani conseguiria ficar de fora dos playoffs e, pior, de maneira vexatória, sendo eliminado com uma rodada de antecipação. O Guarani encerara sua temporada em Setembro colecionando um fiasco na Série C e um rebaixamento no Paulistão.

O vexame aumentara a pressão interna no clube, e, sabendo que 2014, ano eleitoral, resultaria em mudanças definitivas para o Clube, o presidente Álvaro Negrão decidiu fazer a contratação de um treinador que estivesse alheio a qualquer tipo de critica e, assim, não aumentasse ainda mais a tensão que o Brinco de Ouro da Princesa vivia. Então, entre as diversas frentes da diretoria, o único nome sem resistência era o de Márcio Amoroso dos Santos. E assim foi feito.

No dia 7 de dezembro, o Guarani anunciava o retorno de Amoroso para comandar o clube na próxima temporada. O inexperiente treinador tinha o perfil perfeito: ídolo da torcida, conhecia o clube e seu funcionamento, não era alheio às rivalidades e aos interesses do clube e, sobretudo, tinha uma imagem que, se não impediria, retardaria um eventual processo de fritura, muito comum no instável momento político do Bugre.




O Elenco

Uma das primeiras medidas de Amoroso ao retornar ao clube foi conversar com o staff da equipe. Em primeiro momento, a conversa assustara o ex-jogador. Dos 6 profissionais, cinco, incluindo o auxiliar técnico, tinham como especialidade fitness.

Se no início o ex-jogador pensou que isso poderia auxiliá-lo a obter vantagem física sobre a equipe, posteriormente Amoroso perceberia que, na verdade, isso acabaria por prejudicá-lo nas avaliações do elenco, uma vez que essas eram tomadas avaliando muito o aspecto físico e pouco a parte técnica.

GuaraniFC_EquipeJogadores_zps05d550e3.pn

Após conhecer o elenco, Amoroso fez uma tradicional reunião de apresentação. Na reunião, Amoroso já enfrentaria seu primeiro contratempo. Após anunciar as expectativas de permanecer no meio da tabela nessa temporada, o novo treinador do Bugre seria muito mal recebido pelo goleiro reserva Léo Rodrigues. Após uma ríspida discussão no vestiário, Amoroso já mostrava seu lado polêmico e explosivo e ordenava o afastamento do atleta.

Descontratação e Destaques: Nos dias subsequentes ao episódio com Léo Rodrigues, Amoroso observou um elenco descontraído e um ambiente leve. Entre os jogadores, o goleiro Juliano Santos já se destacava como um dos engraçadinhos do clube. Em uma tarde de treinamento, o arqueiro perguntara ao recém-chegado treinador:




- Professor, qual a diferença entre o Paulão e o Rubinho Barrichello?
- Não sei, qual? Respondeu Amoroso
- Nenhuma, ambos entram para quebrar, disparou o goleiro

Já no aspecto técnico, o centroavante Henan era claramente o destaque da equipe.




Bastidores

#BASTIDORESFC

Testa de Ferro

A efervescente política do Guarani já começa a fazer o presidente Álvaro Negrão traçar novas estratégias. Com sete candidatos para o cargo, o presidente decidiu pela contratação de Amoroso para preservar sua imagem para o pleito, que deverá acontecer em março.

Primeiro Desgaste

A situação do atacante Henan já gerou, em menos de 10 dias de convívio, a primeira rusga entre Amoroso e Álvaro Negrão. Em passo que o treinador defende que a permanência do centroavante, apontado por ele como destaque da equipe, é imprescindível para o bom andamento do clube, o presidente não aparenta mostrar qualquer intenção em contratar o atacante, cedido até dia 31 de dezembro pelo Red Bull Brasil, em definitivo. Os valores girariam em torno de R$ 250 mil.

Atrapalha

Nos corredores do Brinco de Ouro, o treinador Amoroso e os diretores de futebol do Guarani apontam que o longo período fora de campeonatos oficiais (a estreia do Bugre em campeonatos oficiais, esta temporada, se dá somente no final de Maio) vem atrapalhando as negociações por reforços. Os jogadores pretendidos pelo Bugre acabam optando por disputar campeonatos estaduais por outras equipes ou acabam pedindo mais tempo para dar suas respostas. Tais acontecimentos tem sido considerados um entrave para que o Bugre inicie sua pré-temporada com o elenco montado.

Link to comment
Share on other sites

O save está bem contado e bonito, boa sorte neste desafio!

Acompanhando!

Link to comment
Share on other sites

O save está bem contado e bonito, boa sorte neste desafio!

Acompanhando!

Obrigado! Tentarei manter a história visualmente agradável e surpreendente.

muito bom, com historias e "conversas" do elenco. vai ter que reforçar bem o elenco em!

Obrigado! Concordo quanto ao elenco, tanto que fiz uma verdadeira faxina, uma vez que esse elenco inicial não chega nem nos playoffs.

legal o como esta contando a historia, so dar uma reforçada no elenco q da pra subir pra serie B

Obrigado! A meta maior para essa temporada seria uma consolidação, uma vez que o Mogi Mirim e as equipes nordestinas do Grupo A (Fortaleza, Treze, Santa Cruz, Sampaio) ainda estão muito na nossa frente, porém um acesso já nessa primeira temporada seria excelente.

Link to comment
Share on other sites

CdI_zps55008c47.png



Transferências e Interferências
Primeiro Trimestre de 2014| A chegada de Arthur e muita polêmica.

O fato de que o Guarani precisava de reforços e de uma reformulação era público, notório. E estava escancarado na face de Amoroso, que com poucos dias de casa já demonstrava impaciência com as indefinições sobre as transações que envolviam o Bugre. Nervoso, o treinador iniciara seu movimento no mercado de transferências com as contratações do zagueiro Marlon e do lateral Gabriel, seguidas por uma série de negociações e dispensas que esvaziou o elenco. Em passo que tais negociações ocorriam, o treinador conduzia a principal negociação da equipe na temporada: A permanência do centroavante Henan.

Apartir desse momento, iniciariam-se as interferências. O presidente bugrino, Álvaro Negrão, vetou a contratação de Henan alegando que não haveria dinheiro o suficiente para que o Guarani pudesse conclui-la. Após a (dura) perda de Henan, Amoroso se lançou no mercado de maneira mais agressiva, e assim fechou com alguns jogadores renomados. Se Anderson Polga chegava para substituir Paulão, vendido para o CSA, o jovem Nixon vinha com a missão de fazer a torcida esquecer o ícone Henan. Ao lado de Nixon, ainda chegariam vindos da mesma negociação com o Flamengo o jovem zagueiro Marllon e o promissor lateral direito Digão, ambos em busca de sequência de jogo.

As contratações subsequentes serviam para compor um belo elenco, com as chegadas do xerifão Leandro Amaro, dos promissores Vaná, Lucas Cândido, Henrique e Arthur e dos experientes Rodrigo Heffner, Hugo Leonardo e Deyvid Sacconi.

Mas nenhuma dessas contratações causara tanto impacto quanto as chegadas dos centroavantes Betinho, ex-Palmeiras e do experiente Jorge Serna, colombiano de 34 anos com passagens pela seleção local. Se Betinho chegou se estabelecendo como craque, ídolo, camisa 10 e faixa do clube, a contratação de Serna foi uma jogada de marketing como poucas. O avante chegou ao Brinco de Ouro da Princesa de helicóptero e com uma garrafa de aguardente, bastante tradicional em seu país. A pompa de sua contratação pareceu fazer o torcedor esquecer sua passagem frustrada pelo Atlético Paranaense, em 2010. Se fora de campo Serna era uma estrela, dentro de campo pouco fez, apesar de ter se consolidado como uma das figuras mais extrovertidas e polêmicas daquela bagunça-organizada chamada de Guarani.

Confira abaixo as transferências do clube e o elenco reformulado:

Guarani_TransferecircnciasHistoacuterico


GuaraniFC_EquipeJogadores-2_zpsc81aad55.




Pré-temporada

Janeiro-Março de 2014| Quem é Nixon?

Se o Guarani teve de praticamente refazer um elenco do zero, podemos dizer que também o fez durante a primeira parte de sua pré-temporada. Ausente de campeonatos estaduais devido ao rebaixamento pra a Série A2 do Paulistão, a equipe de Amoroso focou muito nos treinos físicos e de coesão para o início da série C. Entre as partidas de preparação, lições mesmo só ficam da vitória por 1 a 0 sobre os titulares do Cruzeiro, onde além de conter uma equipe mais forte o Bugre massacrou o adversário, atingindo 17 finalizações contra apenas uma do adversário, e da dolorosa derrota para o São Caetano, que mostrou ao clube que as coisas podem sair mal se as saídas laterais estiverem obstruidas.

A pré-temporada também serviu para Amoroso montar um esqueleto de sua equipe para o primeiro jogo oficial na temporada, a partida contra o Vasco da Gama pela Copa do Brasil. Se Arthur, Leandro Amaro e Betinho serão peças chaves para o sucesso da equipe, o jovem Nixon fez uma pré-temporada para esquecer. Engolido por Arthur, o avante não correspondeu e terminou o período de preparação com apenas 3 gols, mesmo número do zagueiro Leandro Amaro. A pré-temporada também fez mal à Welington Simião. Antes apontado como imprescindível, vem mostrando dificuldades para disputar a posição com o recém contratado Hugo Leonardo. Confiram abaixo os resultados:

GuaraniFC_JogosPrograma_zpsf24aa629.png



Bastidores

#BASTIDORESFC

Panela de Pressão

O auxiliar técnico do Guarani, Fabrício Nunes, foi a primeira vítima da panela de pressão do clube. Com trabalhos sempre voltados ao fitness, acabou se desgastando com Amoroso por fazer resistência velada ao zagueiro Marlon, recém-contratado pelo clube e físicamente fora de forma. O treinador via o auxiliar técnico claramente sabotando os treinos da zagueiro, em passo que dava prioridade para o também recém-chegado Leandro Amaro, considerado muito mais físico do que técnico. O stoppin para a demissão do profissional, substituido por Fernando Reuch, do Caxias, porém, ocorreu após uma discussão o com diretor Rogério Giardini sobre a contratação do meia Hugo Leonardo, que também apresentava dificuldade para entrar em forma.

Pulverizador

A contratação de Arthur foi extremamente bem digerida dentro da diretoria do Guarani. Já chamado pelos diretores de pulverizador, após pulverizar o recorde de gols em uma única partida pelo clube com seu duplo hat-trick, Arthur se tornou um modelo de negócio para o clube. Talvez por isso, João Marçal, seu empresário e investidor que possibilitou a transação, ganhou bastante força no clube nas últimas semanas. Marçal e Amoroso foram apresentados em uma festa na casa do presidente Álvaro Negrão.


Mudança à vista

O fracasso na última temporada custou caro ao presidente Álvaro Negrão. Nem mesmo sua estratégia de contratar Amoroso e anunciar a construção de um novo Centro de Treinamento, maior e mais moderno, foram capazes de fazer com que os sócios apagassem o fiasco de suas mentes. O ex-presidente foi derrotado por uma margem larga de votos por Maurício Lopes, que deve manter Amoroso no comando da equipe. O novo presidente, por sua vez, já iniciou seu mandato reformando as estruturas das categorias de base do Bugre, projetando transformá-las em referência.

Link to comment
Share on other sites

Rapaz esse ano comecei um jogo com o Guarani e pensei em fazer um save, só que eu usava o FM 2012 e td mundo já tinha digi-evoluido para FM2013.

Além da pré simpatia que tenho pelo Guarani vi que suas metas são extremamente interessantes, estou muito curioso quanto ao desenvolvimento dos jovens nesse FM.

Boa sorte e to colado!

Link to comment
Share on other sites

Não tem nada de anormal entrar no fórum e contar um save. Que bom que você decidiu por isso. Seja bem-vindo.

Obrigado! É muito bom ser bem recebido pelos veteranos do fórum :)

Rapaz esse ano comecei um jogo com o Guarani e pensei em fazer um save, só que eu usava o FM 2012 e td mundo já tinha digi-evoluido para FM2013.

Além da pré simpatia que tenho pelo Guarani vi que suas metas são extremamente interessantes, estou muito curioso quanto ao desenvolvimento dos jovens nesse FM.

Boa sorte e to colado!

Obrigado! Também acho o Guarani um time muito simpático. Quanto ao desenvolvimento de jovens, já tenho uma noção boa e, nessa versão do jogo, acredito que foi uma das coisas que foram melhor aprimoradas. Tenho uma curiosidade para ver como os sulamericanos vão evoluir e se isso pode aliviar as finanças dos clubes, uma vez que o Guarani, por exemplo, deve 75 milhões.

tá com um baita de um time

Obrigado! Acredito que as contratações deixaram a equipe em um bom nível

otimas contratações, vai se dar muito bem mesmo, betinho deitaaa kkkk!

Obrigado! Diferentemente da vida real, Betinho vem se mostrando um ótimo jogador.

contratou bem

Obrigado! Acredito que agora sim podemos pensar em chegar à um degrau mais avançado

Link to comment
Share on other sites

CdI_zps55008c47.png



Ah, Leandro Amaro!
Segundo Bimestre de 2014| A Copa do Brasil

O Guarani vive um jejum de 33 anos. Desde 1981, quando faturou a segunda divisão, o Bugre não levanta um caneco de âmbito nacional. Bateu na trave na Série A de 1986. Bateu na trave de novo na Série B de 1987. Porém, cada sorteio da Copa do Brasil levava esperança até mesmo ao mais pessimista bugrino de que esse hiato sem títulos poderia ser interrompido. Entretanto, dessa vez o sorteio colocara um adversário complicado no caminho do Guarani de Amoroso. O Vasco da Gama, do gordinho Walter e do matador Edmílson.

Nem por isso o torcedor deixou de apoiar. Em uma gélida noite de quarta-feira, mais de 11 mil bugrinos foram ao Brinco de Ouro da Princessa crentes em um milagre. E esse milagre esteve muito próximo de se concretizar. O Guarani dominava às iniciativas da partida e um perdido Vasco apelava para um jogo faltoso para parar o massacrante Guarani. Massacre concretizado em números aos 17, quando Medina levou o Brinco de Ouro à loucura.

Porém, se o início do jogo parecia promissor ao Bugre, as complicações não tardaram para aparecer; Lesionados, Medina, aos 21, e seu substituto Fumagalli, aos 35, tiveram de deixar o campo antes mesmo do fim do 1º tempo. Em campo, porém, o panorama não mudava: Um valente Guarani atacava e um perdido Vasco da Gama se defendia. Até os 36 do segundo tempo. Até Leandro Amaro. Até então inquestionável, o zagueiro do Bugre tentou driblar o atacante Edmílson dentro da área e foi desarmado. Gol do Vasco e um silêncio nunca antes visto no Brinco de Ouro. Mas ainda havia tempo para mais. Aos 42, um dejà vu atinge os incrédulos bugrinos. Walter finaliza sem força, Leandro Amaro tenta cortar e fura e Edmílson toca para o gol vazio, consolidando assim a inacreditável derrota de um Guarani que havia sido muito superior. Ah, Leandro Amaro.

GuaranixVasco_GeralVisualizaccedilatilde


Ah, Fernandinho!
Segundo Bimestre de 2014| A volta

Se a dolorosa derrota fazia uma missão difícil parecer impossível, a boa exibição na partida de ida motivava os bugrinos a acreditar em uma improvável reviravolta diante de um Vasco embalado por sua torcida em São Januário. Porém, não havia impossível para o Guarani de Amoroso. Ou era isso em que os jogadores pareciam acreditar.

O gol de Edmílson, aos 7 minutos, parecia jogar a última pá de terra em cima do caixão bugrino. Mesmo com a esperança dos torcedores sepultada, o Guarani não parecia disposto à se entregar e, aos 34, o improvável aconteceu. Arthur recebeu de trás do meio campo, driblou Baiano e deu um tapinha na saída de Diogo Silva. Seria um golaço. Seria. Mas a bola bateu na trave. Entretanto, havia um Betinho. No rebote, o avante não titubeou e reascendeu a esperança nos torcedores do Guarani. O segundo tempo se encaminhava para uma batalha dramática, onde o Guarani se armava com três atacantes, após a entrada de Nixon, e dois armadores, com a entrada de Fernandinho. Na proporção que o desespero crescia, crescia também a ofensividade de Amoroso, que levou Serna a campo, deixando o Guarani com 4 atacantes.

Em passo que o Guarani massacrava insessantemente, o goleiro Diogo Silva operava milagres. Entretanto, aos 43 do segundo tempo - momento maldito para os vascaínos após o gol de Pet -, o Guarani dava seu último suspiro. O jovem Arthur recebeu de muito longe e encheu o pé. Em um lance que se assemelhou muito ao gol de Pet, o Guarani voltava para o jogo. Teríamos pênaltis.

O Guarani parecia muito próximo de concretizar um verdadeiro milagre. Até a última cobrança, tanto os vascaínos, com 5 tentos, quanto os bugrinos, com 4, haviam acertado todos os seus pênaltis. Até que chegou a vez de Fernandinho. Correu, partiu, disparou. Perdeu. Em cobrança fraca no meio do gol, Fernandinho deixava o sonho do torcedor do Guarani nas mãos de Diogo Silva. O Guarani estava eliminado da Copa do Brasil, mas havia de certo muitas coisas boas para se retirar daquela partida. Ah, Fernandinho!

VascoxGuarani_GeralVisualizaccedilatilde


Pré-temporada

Março-Maio de 2014| Crise de Gols

Após os dois jogoso pela Copa do Brasil, o Guarani ainda teria mais de 40 dias de preparação para sua estréia pela Série C. Para a preparação, o Guarani iniciou sua segunda pré-temporada, dessa vez já com o elenco fechado, enfrentando equipes de qualidade técnica inferior. Apesar do abismo técnico, a equipe não conseguiu apresentar o futebol agradável de partidas anteriores, o que fez com que, salvo na partida contra o Guarani S-20, a equipe não conseguisse vencer por placares largos. Era o sinal amarelo para uma seca de gols que se agravaria nas próximas partidas.

Já ao enfrentar adversário mais qualificados, o Guarani agravou ainda mais a anunciada seca de gols da equipe. A súbita queda de rendimento do ataque, que esteve relacionada ao jejum de Betinho e as oportunidades de Nixon no time titular, fez com que a equipe não saísse do zero contra Bragantino e Boa. Mesmo quando marcou, com Serna, a equipe continuava sem vitórias.

O fraco desempenho da equipe na segunda pré-temporada serviu somente para deixar Amoroso à alerta da necessidade de reforçar ainda mais o elenco. Ainda assim, os destaques da segunda pré-temporada conseguiram uma valorização em suas situações no elenco. Enquanto Fumagalli assegurou para si a posição de titular, Deyvid Sacconi e Jorge Serna ultrapassaram os improdutivos Fernandinho e Nixon na lista de preferências do treinador, tornando-se assim as primeiras escolhas entre os suplentes.

Com o término da pré-temporada, Amoroso finalmente pôde definir não somente a equipe que iniciará a temporada como titular, como também a tática que será posta em uso. Os destaques ficam por conta do voto de confiança em Betinho, apesar do jejum de sete partidas, e na vitória de Henrique sobre Gabriel na disputa pela lateral esquerda, que se caracterizou como ponto alto do time durante toda a temporada. Confira abaixo os resultados e a (provável) formação do time durante a série C:

GuaraniFC_JogosPrograma-2_zps57a300af.pn

GuaraniFC_TaacuteticasVisatildeoGeral_zp


Bastidores

#BASTIDORESFC

Custou caro

O Guarani calcula em R$ 800 mil o prejuízo causado pela eliminação precoce da Copa do Brasil. Entretanto, a eliminação não custou caro somente para o clube. O zagueiro Leandro Amaro, apontado por muitos como culpado pela eliminação bugrina, foi para o fim da fila de renovações e deve sentir no bolso o peso de seus erros. O Guarani, que já tinha um acordo fechado com o Palmeiras, deu para trás nas negociações e cogita propor ao zagueiro apenas um ano de contrato - e não dois, como pensado anteriormente - com uma redução salarial de 40%, saindo dos 50 mil/mês antes propostos para apenas 30 mil. Os erros custarão ao defensor cerca de R$ 740 mil, além de luvas e bônus que devem ser reduzidos.

Deu a louca

As convocações polêmicas dos treinadores do Brasil irão desfalcar o Guarani na disputa da Série C. Após Felipão levar Osvaldo, Jonas e Walter para a Copa, o treinador do sub-20, Alexandre Gallo, tomou medida parecida levando Lucas Cândido, titular do Guarani, para escursionar pela Europa no Torneio de Futebol Juvenil. Internamente, os dirigentes lamentam a convocação do volante, que é titular no Bugre e perderá jogos importantes da série C para disputar um torneio amistoso. As alternativas da posição são Edmílson e Elyeser.

Reforços

Aproveitando a clara perda de prestígio do zagueiro Leandro Amaro, preterido até mesmo por Marllon (renovou por duas temporadas) no processo de renovação de contratos, empresários vem tentando cavar vagas para seus jogadores. E a estratégia vem funcionando. Nos corredores do Brinco de Ouro, o nome do zagueiro Maurício Ramos é dado como certo para o meio da Série C. Com contrato até junho com o Al-Sharjah, do Qatar, o zagueiro, que deve assinar um pré-contrato nos próximos dias, vem tendo sua volta armada por seu empresário, Rodrigo Lucena dos Santos. O volante Bida também pode pintar no Brinco de Ouro da Princesa após cumprir sua suspensão por dopping, que também se encerra em 30 de junho.

Link to comment
Share on other sites

Gostei da forma que reforçou a equipe. Tem um elenco de bom nível pra Série C, equilibrado em todas as posições. Agora é começar a terceirona com tudo, pois seu time tem condições. O trabalho que deu pro Vasco na Copa do Brasil mostra isso.

Link to comment
Share on other sites

jogou melhor o jogo de volta do copa do brasil merecia ganhar

Obrigado! Fizemos uma bela exibição em ambas as partidadas da Copa do Brasil, no entanto a qualidade técnica fez a diferença para o Vasco. Mas essa eliminação fazia parte do percursso, apesar de que foi (bem) mais prematura do que esperavamos.

Bida é um monstro que pena a eliminação precoce na copa do brasil.

O Bida é realmente um excelente jogador e acaba frequentemente dispensado pelo Atlético/GO durante o período de suspensão. Apesar de saber que no primeiro momento vai haver dificuldade para colocá-lo em forma física, normalmente ele deslancha. Esse vem para somar.

Gostei da forma que reforçou a equipe. Tem um elenco de bom nível pra Série C, equilibrado em todas as posições. Agora é começar a terceirona com tudo, pois seu time tem condições. O trabalho que deu pro Vasco na Copa do Brasil mostra isso.

Obrigado! Tentei reforçar à equipe suprindo as carências do clube, mas a defesa ainda se mostrou um degrau abaixo do restante da equipe. Acredito em uma boa campanha na Série C, desde que os reforços correspondam.

Link to comment
Share on other sites

CdI_zps55008c47.png



A torcida diz adeus ao craque maior
Junho de 2014| A saída de Fumagalli

Em 1983, a notícia que Zico deixaria o Flamengo rumo à Udinese gerou comoção nacional. Enquanto capa da revista Veja dava informações sobre a venda do "homem de US$ 4 milhões", a matéria principal recebia o título de "A torcida diz adeus ao craque maior". Poucas vezes frases antigas foram tão bem empregadas para definir uma situação atual.

Fumagalli era um rapaz carismático. Já beirava os 36 anos. Em seu currículo, acumulava passagens por Vasco, Corinthians, Santos e Sport. Mas em nenhum outro lugar havia se dado tão bem quanto no Guarani. Acumulava três passagens pelo clube, a primeira entre 2000 e 2001, a segunda entre 2012 e a primeira metade de 2013, e atual, iniciada em 2014. Junto com Fumagalli, encontravam-se as esperanças da torcida bugrina por tempos melhores. Craque no vice-campeonato Paulista de 2012, auge do Guarani no século XXI, Fumagalli era, à excessão, talvez, do treinador Amoroso, o mais próximo de um ídolo que havia no elenco bugrino. Titular e com prestígio com Amoroso, a renovação seria o passo lógico para o meia, que receberia - muito provavelmente - seu último contrato.

Entretanto, um furo no planejamento abalou toda uma gestão sólida de Amoroso. Fumagalli queria sair. O anúncio do capitão que não iria permanecer para o restante do campeonato abalou a cidade de Campinas. Nem mesmo um salário de 25 mil, algo raro nessa altura da carreira, foi o suficiente para convencer Fumagalli à permanecer no Brinco de Ouro. E, assim, em 31 de maio, a torcida dava adeus ao craque maior. A torcida ficava órfã de um ídolo, o elenco do Guarani ficava órfão de um líder e o time de Amoroso ficava órfão de criatividade. Tudo porque Fumagalli queria jogar em um clube maior. E, em situação análoga, Wellington Simião foi junto.

O baque pela saída de Fumagalli fez com que Amoroso, mais uma vez, utilizasse a tática de recorrer ao mercado de transferências para acalmar a torcida. O anúncio das dispensas de Marlon e Ânderson Polga, que haviam solicitado serem negociados devido à baixa utilização, foi apenas a ponta do icebearg. Nos dias posteriores, o Guarani anunciava as contratações de Bida, dispensado do Atlético/GO, e Diego Oliveira, destaque do Audax/SP, para suprir às necessidades técnicas de Wellington Simião e Fumagalli. Dias depois, Welton Felipe, do Mirasol, e Eduardo Morante, destaque da seleção equatoriana na Copa do Mundo e dispensado pela Universidad do Chile, vieram para assumir as vagas na zaga. Próximos ao final do turno, o zagueiro Maurício Ramos, que vinha de uma temporada no Al-Sharjah, e o goleiro Jordi, cedido pelo Vasco, também chegaram para agregar ao elenco bugrino.



Turbulências
Primeiro Turno da Série C

A diretoria do Guarani esperava um time que disputasse pelo meio da tabela. Apesar disso, o Guarani de Amoroso só queria saber da ponta. Entretanto, apesar de acima das expectativas, a campanha do Guarani era, digamos, truculenta. O sistema ofensivo da equipe simplesmente não funcionava, sendo responsável por apenas 5 gols na campanha bugrina. A defesa, por sua vez, não transmitia a solidez de antes e até mesmo o gol - prejudicado por uma lesão na mão que tirou o titular Vaná de todo o primeiro turno, é verdade - não transmitia segurança à equipe e aos torcedores. Somente o meio campo parecia transmitir algum tipo de confiança.

Se não era Fumagalli, Diego Oliveira caminhava à passos largos para substituir Fumagalli como ídolo e principal referência do Guarani na competição. Com 3 gols, 2 assistências e um ótimo futebol, o meia conquistou a torcida bugrina e frequentemente tinha seu nome gritado pelos torcedores nas partidas. Mesmo caminho seguido por Deyvid Sacconi, que barrou Elyesser com a competição em curso e conseguiu corresponder.

Após vitórias contra Barueri e Vila Nova, o clima era tão bom que um sexagenário torcedor bugrino, das arquibancadas do Brinco de Ouro, gritou logo após o tento derradeiro:



- Obrigado, senhor! Vivi para ver o Guarani campeão do Brasil, 3º colocado da América, cedendo jogador para a seleção e, pasmem, vivi até para ver Nixon fazer gol, mas não vivi para ver os títulos da Ponte Preta - disparou o senhor em referência da derrota da Macaca, nos pênaltis, para o Corinthians na final do Paulistão.


Entretanto, bastou a derrota para o Macaé, graças à dois pênaltis infantis e desnecessários de Leandro Amaro, para que a pressão voltasse ao Brinco de Ouro da Princesa. Torcedores disparavam contra o zagueiro, culpado pela eliminação bugrina na Copa do Brasil, contra Amoroso e, sobretudo, contra os atacantes Nixon e o lateral esquerdo Gabriel.

Entre vitórias e empates, a atmosfera no Brinco de Ouro da Princesa ia se acalmando, sobretudo após a convincente goleada por 3 a 0 sobre o Betim fora de casa. Entretanto, a frágil calmaria foi abalada após a derrota por 2 a 0 para o Duque de Caxias, em casa. Ao final da partida, Amoroso fez com que Maurício Ramos, expulso com 50 segundos de jogo, e Eduardo Morante, expulso aos 14 do segundo tempo, voltassem à campo e pedissem desculpas aos 3009 bugrinos que decidiram prestigiar o Guarani no mesmo horário da final da Copa do Mundo. Hostilizados, os xingamentos só pararam e deram lugar à uma grande festa quando o placar do Brinco de Ouro anunciou o hexacampeonato da seleção brasileira, após um massacrante 4 a 1 na final contra a Espanha.

Amoroso se safara dessa, porém continuou pressionado, muito em prol do tedioso empate sem gols com o Caxias, também no Brinco de Ouro. Confira abaixo os resultados do Guarani, a classificação e o jogo destaque:



GuaraniFC_JogosPrograma_zps9ba54017.png


Brasileiratildeo-SeacuterieC_VisatildeoG
BetimxGuarani_GeralVisualizaccedilatilde









Bastidores


#BASTIDORESFC

Nas CNTP

O crédito com a torcida de Amoroso não facilitou sua vida como treinador do Guarani. Após escolhas controversas, como a escalação de Leandro Amaro, em detrimento de Welton Felipe, e a injustificada preferência por Nixon em relação a Jorge Serna, o antigo avante do Guarani já não conta mais com o prestígio de outrora. A direção considera que agora, nas CNTP, Amoroso enfrentará o verdadeiro teste.

De saída

O zagueiro Leandro Amaro, cujo contrato se encerra em Agosto, será devolvido ao Palmeiras. Apesar de contar com a simpatia de Amoroso, a diretoria vetou a renovação do zagueiro devido às fracas exibições e a pressão da torcida. Era comum encontrar no Brinco de Ouro vendedores de pipoca com sacolas com a cara do zagueiro, chamado de pipoqueiro pelos torcedores. Além disso, o defensor já havia sido leiloado por duas oportunidades no Mercado Livre como "Saco de Lixo Usado" e "Papel Higiênico Usado". Os leilões ocorreram após as derrotas para Vasco, na Copa do Brasil, e Macaé, pela Série C.

Oferecidos

O uruguaio Loco Abreu, do Nacional (URU), foi oferecido ao bugre por meio de seu agente Felipe da Silva Lopes. Apesar de ser considerado extremamente interessante pela diretoria, os altos valores podem frear o negócio. Especula-se que o avante ganha na casa de R$ 100 mil e que o Nacional solicite R$ 200 mil para liberá-lo. O meia Frederico Pintos, 21, e que rescindiu judicialmente com o Defensor Sporting (URU), também foi oferecido. Considerado como um negócio mais viável e sustentável, agradou muito tanto ao treinador Amoroso quanto ao presidente Maurício. A diretoria deve enviar um representante ao Uruguai para conduzir as negociações até a próxima sexta.

Link to comment
Share on other sites

Não está mal na Série C, mas eu esperava mais por uma equipe com tantos bons reforços. Com mais alguns jogos, a equipe deve se entrosar direitinho.

O bom é que só o Macaé te oferece perigo até então.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
  • Similar Content

    • Helio Nery
      By Helio Nery
      Tenho os seguintes manager, 2013,2014 e 2015, quem tiver atualização para 2023, me chama no zap 7.5.9.8.8.6.1.1.7.9.5!
    • Henrique M.
      By Henrique M.
      Cada jogador dentro do FM tem uma quantidade de atributos de personalidade ocultos pelo jogo que afetam como ele desempenha seu futebol, como ele se sai nos treinos, como ele interage com os outros jogadores e com o treinador, como ele interage com a imprensa e se adapta a um novo clube.
      Os atributos de personalidades, em conjunto com os atributos mentais Determinação e Liderança são usados para determinar a descrição da personalidade do jogador, que fica no próprio perfil do jogador.
      Os efeitos de cada personalidade são descritos abaixo, seguido por detalhes de quais atributos estão atrelados a cada tipo de personalidade.
      Aprendendo a Personalidade de um Jogador
      Você pode ter uma ideia dos atributos da personalidade de um jogador não apenas pela interpretação da descrição que o jogo lhe dá, mas também observando como o jogador reage a certas situações, como as palestras individuais, quando você tiver uma conversa privada com ele, quando comentários são feitos sobre ele na imprensa ou quando ele mesmo faz comentários na imprensa. Adicionalmente, você deve se manter de olho na satisfação do jogador por qualquer indicação de quais são seus atributos de personalidade.
      Criar Notas na seção adequada da aba "Histórico" pode lhe ajudar a acompanhar e decifrar os atributos do seus jogadores.
      Gerenciando as Personalidades
      Entender a personalidade de um jogador lhe dará uma ideia de como geralmente lidar com ele, como em suas palestras. Por exemplo, se você tiver um jogador com altos atributos em Determinação e Pressão (atributo de personalidade) você poderá ser mais exigente com ele no jogo, enquanto um jogador com baixo atributo tem que ser encorajado ou ter a pressão retirada de suas costas. Similarmente, se muitos dos jogadores tiverem Ambição (atributo oculto) elevada então é sempre bom ser positivo quanto as suas chances em um jogo nas conferências de imprensa.
      Personalidades & Construção do elenco
      É importante tentar construir um elenco com jogadores que tenham personalidades positivas. Esses jogadores terão uma melhor atitude dentro e fora do campo, enquanto podem ser tutores muito úteis para os jovens jogadores, já que passariam características boas para eles. Você pode ter uma ideia de qual personalidade é mais evidente no seu elenco vendo a "Personalidade do Plantel", na aba 'Informação do Clube" da seção "Clube".
      Particularmente, é muito interessante ter um alto número de jogadores com bom Profissionalismo (atributo de personalidade) no elenco. Tais jogadores são os melhores tutores, já que melhorar esse atributo de jovens jogadores ajudarão eles a se desenvolverem rapidamente no futuro e também se aproveitar dos benefícios do Profissionalismo, que serão detalhados abaixo.
      Jogadores com boa Determinação também são benéficos para o elenco, assim como os que tem Ambição. Entretanto, se estiver treinando uma equipe pequena e estiver preocupado com os jogadores querendo sair, ter jogadores com boa Lealdade deve ser preferencial.
      Além disso, construir um elenco com jogadores com personalidades parecidas ajudarão na Harmonia da Equipe, já que será mais provável que seus jogadores desenvolvam uma boa relação entre eles e brigas serão raras, resultando numa moral melhor e melhores resultados em campo.
      Atributos de Personalidade
      Adaptabilidade - O quão bem um jogador se adapta a um novo país, uma nova cultura.
      Ambição - O quanto um jogador quer o sucesso. Jogadores mais ambiciosos se desenvolvem bem mas é mais provável que desejem sair de um time pequeno quando estiver se destacando ou se seu time não ganhar títulos.
      Controvérsia - O quão sincero um jogador vai ser com a imprensa. Jogadores com uma alta Controvérsia tem a tendência de criticarem seus treinadores publicamente.
      Lealdade - O tanto que um jogador deseja permanecer no mesmo clube. Jogadores leais tem menos chances de aceitar uma oferta melhor de outros clubes.
      Pressão - O quão bem um jogador se sai em situações desafiadoras. Quanto mais alto for em um jogador, mais difícil será ele sentir a pressão das expectativas, por exemplo, quando um treinador adversário comenta sobre ele na imprensa, ou quando o time está lutando por títulos ou para escapar do rebaixamento perto do final da temporada, assim como geralmente nas partidas. Se o jogador estiver preocupado ou chateado com alguma coisa, pode significar que ele tem o atributo baixo.
      Profissionalismo - O tanto que um jogador trabalha duro e o tanto que sua atitude geral é boa. Jogadores mais profissionais terão uma atitude excelente fora de campo, por exemplo, responderão bem a algum tipo de disciplina aplicada, como um aviso por uma péssima exibição. Geralmente, costumam se desenvolver bem, aguentam cargas de treinos mais pesadas e tem carreiras longas.
      Desportivismo - O quão ético o jogador é em uma partida. Jogadores mais desportivistas terão menos chances de trapacear, por exemplo, simular faltas e pênaltis e tem mais chances de jogar a bola para fora quando um jogador está machucado.
      Temperamento - O quão calmo um jogador é em situações ruins contra ele. Jogador com um alto temperamento terão menos tendência a se revoltar quando sofrem faltas, quando o time está perdendo ou quando as decisões tomadas vão contra sua equipe. Se um jogador fica enfurecido, pode indicar que ele tem um alto Temperamento e um baixo Profissionalismo.
       
      Descrição das Personalidades
      Personalidades Positivas
      Cidadão modelo - Bons atributos de Ambição, Determinação, Lealdade, Pressão, Profissionalismo, Desportivismo e Temperamento; Perfeccionista - Bons atributos de Ambição, Determinação e Profissionalismo, mas baixo atributo de Temperamento; Decidido - Bons atributos de Ambição e Determinação; Profissional Modelo/Profissional/Razoavelmente profissional - Bom atributo de Profissionalismo; Cheio de Energia - Bons atributos de Pressão e Profissionalismo; Evasivo - Bons atributos de Pressão e Profissionalismo; Reservado - Baixo atributo de Controvérsia, mas bom atributo de Profissionalismo; Determinado/Razoavelmente Determinado - Bom atributo de Determinação; Líder Carismático - Bons atributos de Liderança, Desportivismo e Temperamento; Líder Nato - Altíssimos atributos de Liderança e Determinação; Líder - Altíssimo atributo de Liderança; Vontade de Ferro - Alto atributo de Pressão e bom atributo de Determinação; Persistente - Alto atributo de Pressão e bom atributo de Determinação; Calmo - Bons atributos de Pressão e Temperamento; Muito Ambicioso/Ambicioso/Razoavelmente Ambicioso - Bom atributo de Ambição, mas baixo atributo de Lealdade. Personalidades Negativas
      Volátil - Baixo atributo de Temperamento; Confrontador - Baixos atributos de Desportivismo e Temperamento; Temperamental - Baixíssimo atributo de Temperamento; Pavio Curto - Alto atributo de Controvérsia, mas baixo atributo de Temperamento; Franco - Alto atributo de Controvérsia; Casual - Baixíssimos atributos de Profissionalismo e Determinação; Baixa Determinação/Facilmente Desencorajado - Baixíssimos atributos de Determinação e Ambição; Baixa autoestima - Baixíssimos atributos de Determinação e Pressão; Acomodado - Sem Profissionalismo e baixo atributo de Determinação; Sem Energia - Sem Pressão e baixo atributo de Determinação; Sem Ambição - Baixíssimo atributo de Ambição; Personalidades Neutras
      Equilibrado - Atributos balanceados de Controvérsia, Lealdade, Profissionalismo, Desportivismo e Temperamento; Espirituoso - Bons atributos de Pressão e Temperamento razoável, mas baixo atributo de Profissionalismo; Antidesportivo/Realista - Baixíssimo atributo de Desportivismo; Sereno - Bons atributos de Pressão e Desportivismo; Devotado/Altamente Leal/Leal/Razoavelmente Leal - Altíssimo atributo de Lealdade, mas baixo atributo de Ambição; Honesto/Desportivo/Razoavelmente Desportivo - Bom atributo de Desportivismo, mas baixo atributo de Determinação; Amigo da Imprensa - Baixo atributo de Controvérsia; Balanceado - Tem uma personalidade mista que não se encaixa em nenhuma das descritas acima.
    • DiegoCosta7
      By DiegoCosta7
      Alguém sabe me dizer porquê o FM não baixa o conteudo selecionado da oficina para ele ? (Eu estou inscrito em varios conteúdos mas o fm não baixa todos eles ou só baixauma parte do conteúdo que estou inscrito. Porquê isso acontece ?
    • Ighor S.
      By Ighor S.
      Joguei bastante tempo no fm14 com essa tática, mas após a última formatação perdi ela e não consegui mais encontrar. 
      Pelo que me lembro, ela foi baixada aqui no fórum antes da reformulação. Procurei no Google mas não achei nada. Alguma boa alma que possa ter a tática salva poderia upar? 
    • Orange 2
      By Orange 2
      Quando vou colocar o código do produto desse jogo na minha segunda conta da Steam aparece essa mensagem de erro:

       
      A antiga conta da Steam que eu tinha e que eu não lembro mais foi cadastrada com um email IG, que de uns tempos pra cá passou a ser paga e não tenho como ter acesso a ele, só pagando pra mim recuperar a antiga conta.
       
      Alguém tem outra solução?
×
×
  • Create New...