Jump to content

Tática - Coach Attack


Ighor S.
 Share

Recommended Posts

Joguei bastante tempo no fm14 com essa tática, mas após a última formatação perdi ela e não consegui mais encontrar. 

Pelo que me lembro, ela foi baixada aqui no fórum antes da reformulação. Procurei no Google mas não achei nada. Alguma boa alma que possa ter a tática salva poderia upar? 

Link to comment
Share on other sites

 

9 horas atrás, (SPFC)Coach disse:

Acho que era minha. Infelizmente não tenho mais. kkk

Pelo seu nick a possibilidade existe Kkkk.. Era um 4-2-3-1 fenomenal! Uma pena que tenha se perdido, foi disparado a melhor tática que já usei. Depois da uma conferida aí, quem sabe não tem ela perdida em um backup antigo ou em servidores de download ?

Edited by Gunner79
Link to comment
Share on other sites

  • 3 weeks later...
Em 27/05/2019 at 00:24, Clayton Silva disse:

https://mega.nz/#!1nIUVKBR

Instalei novamente o FM14 para ver se tinha a tática que vc procura, pois tbm a usava. Acredito que seja esta!!

 

Espero ter ajudado.

 

@Gunner79 conseguiu baixar? Aqui parece que tem que ser login 

Link to comment
Share on other sites

Em 28/05/2019 at 05:28, senna889091 disse:

@Gunner79 conseguiu baixar? Aqui parece que tem que ser login 

Pelo link não, mas ele me passou por e-mail.. Me manda seu e-mail que passo pra você também..

Link to comment
Share on other sites

Em 29/05/2019 em 09:21, Gunner79 disse:

Pelo link não, mas ele me passou por e-mail.. Me manda seu e-mail que passo pra você também..

mandei 

Link to comment
Share on other sites

  • Leho. changed the title to Tática - Coach Attack
  • 5 months later...
  • 5 months later...
Em 10/11/2019 em 00:23, maejaquelinerj disse:

fala poderia me passar a tatica tbm ?

 

Posso sim, me passa seu e-mail por MP que te envio.

Link to comment
Share on other sites

Em 20/04/2020 em 05:23, Ighor S. disse:

Posso sim, me passa seu e-mail por MP que te envio.

Se puder tirar print da tática e instruções já ajudaria. A tática era minha mas já nem lembro mais kkk vou tentar algo parecido no FM 20.

Link to comment
Share on other sites

18 horas atrás, (SPFC)Coach disse:

Se puder tirar print da tática e instruções já ajudaria. A tática era minha mas já nem lembro mais kkk vou tentar algo parecido no FM 20.

Claro, posso sim. Quando chegar em casa posto aqui.

Bem que você podia dar umas aulas então, a coisa aqui tá feia.

Parabéns pela tática. Foi a melhor que já vi na versão.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

  • Similar Content

    • JGDuarte
      By JGDuarte
      "Inovação é trazer os anos 1960 de volta", diz diretor do AZ Alkmaar sobre formação de jogadores
      Marijn Beuker, diretor de desenvolvimento esportivo do clube holandês, é o primeiro entrevistado da semana da editoria de negócios do ge. Ele fala sobre gestão da base no futebol
      Por Rodrigo Capelo — Barcelona, Espanha
      07/10/2021 16h19
       
      Marijn Beuker fez uma apresentação diferente no World Football Summit – congresso sobre futebol organizado em Madrid. Em vez de papear com outros três ou quatro convidados, formato que raramente permite que o assunto seja tratado com profundidade, ele falou sozinho sobre a filosofia de seu clube, o AZ Alkmaar, na formação de jogadores.
      Antes de tratar do conteúdo da apresentação em si, uma breve introdução sobre o clube holandês. Num mercado dominado pelo Ajax, o Alkmaar teve de encontrar meios para competir de igual para igual – com menos dinheiro, mas muita bola. E a aposta nas categorias de base tem se mostrado uma solução para reduzir a disparidade.
      O Alkmaar tem apenas dois títulos do Campeonato Holandês; o mais recente, conquistado em 2008/2009. Na temporada de 2019/2020, estava empatado com o Ajax na liderança da competição quando o mundo parou por causa da pandemia do coronavírus. Diferente de outros lugares, a Holanda encerrou seu principal torneio sem um campeão. Uma frustração enorme para o Alkmaar.
      Existe uma regra interna, no clube, de que pelo menos 50% dos jogadores do elenco principal devem ser formados na base. Naquela temporada, esse indicador estava até mais alto: 67% eram crias da casa.
      De volta à apresentação no World Football Summit. De microfone na mão e apontando para slides que havia preparado, Marijn provocou: por que alguns times vitoriosos em competições de base acabam não revelando nenhum jogador realmente bem-sucedido no profissional?
      Eis alguns motivos apontados pelo executivo:
      Olhamos para o "jogador errado", com prioridade a quem apresenta performance em competições de base, em vez de tratar do desenvolvimento do atleta de olho na chegada ao profissional Julgamos mal o potencial de cada criança por não entender o estágio de desenvolvimento físico em que ela está; ela pode ter crescimento precoce ou tardio, fato que costuma atrapalhar a avaliação Tentamos inserir a tática de maneira equivocada na vida do jogador, muito precocemente, de maneira que o crescimento dele é comprometido nas fases iniciais do desenvolvimento técnico e físico Após a palestra, o ge puxou Marijn de canto para uma entrevista. O profissional explicou melhor alguns dos conceitos apresentados.
      Para o holandês, o futebol precisaria encontrar maneiras de "voltar aos anos 1960 ou 1970". Naquela época, as crianças eram desafiadas o tempo todo por superfícies imperfeitas, condições adversas, problemas que as forçavam a progredir para jogar futebol profissional.
      Leia, abaixo, a entrevista na íntegra. Ouça o conteúdo também no podcast Dinheiro em Jogo. Marijn Beuker é o primeiro "entrevistado da semana" da editoria de negócios do esporte do ge.

      Marijn Beuker, diretor de performance e desenvolvimento do AZ Alkmaar — Foto: Rodrigo Capelo
       
      – Você começou sua apresentação dizendo que normalmente olhamos para o jogador errado. Por quê?
      – Porque o problema das pessoas é que elas tendem ver o que elas querem ver. Elas não fazem de propósito, mas nós, comigo incluído... Você olha para alguma coisa, talvez o jogador se assemelhe a alguém que você gosta, ou não gosta, você tem preferências, sua experiência anterior... Ou então ele joga de um jeito atrativo, e seu cérebro te engana, porque ele o acha interessante, mas não há certeza de que seja o caso. Especialmente no desenvolvimento de crianças, no futebol juvenil, o problema é ainda maior, por causa de todas as áreas biológicas.
      – No Brasil, prevalece a cultura de que talentos devem ser encontrados. A pessoa que "descobre" Pelé ou Neymar se consagra. Não seria melhor tratar a questão como crianças que precisam se desenvolver, que podem adquirir a técnica necessária?
      – É importante encontrar o que chamamos de talento, ou características específicas. É impossível encontrar alguém ordinário na rua, colocá-lo num sistema e saber, porque o programa é bom, que ele virará o novo Pelé, ou Neymar. Nós sabemos que não é o caso. Nós fortemente acreditamos em desenvolvimento, em crescimento. Nós sabemos que as pessoas aprendem, evoluem. Nós queremos no nosso clube construir um ambiente em que as pessoas podem crescer. Elas aprendem, elas são desafiadas a ficar melhores todo dia. Porque todos os melhores, em todos os esportes, têm essa filosofia, essa necessidade de crescer. Mas também depende de encontrar os melhores talentos.
      – O que é talento? Quais são os indicadores dele numa pessoa?
      – Quando eu falo do talento certo, falo dos “blocos de construção”, do potencial para crescer, caráter, atitude, a habilidade e a vontade de aprender. Para mim, esses são os fatores importantes. Existem elementos que têm a ver com genética, mas do jeito que nós olhamos, existem “blocos de construção” que vão te dar a oportunidade para crescer, desde que você trabalhe duro, cometa erros e consiga crescer.
      – Você explicou em sua apresentação que há crianças com estágios diferentes de desenvolvimento do corpo; que pode ser tardio ou precoce. Pode nos explicar melhor o conceito? Quão importante para a formação do jogador é mensurar cientificamente esse ponto?
      – É muito importante, mas especialmente em uma idade crucial para o desenvolvimento juvenil. Quando você tem 21, mais ou menos, todo o corpo está desenvolvido. Antes dos 21, pode haver grandes diferenças, não apenas em relação à idade biológica, mas sobre o que chamam de idade relativa. Isso é familiar a muitos clubes, mas ainda é muito difícil de trabalhar com isso, porque os clubes amadores, os sistemas escolares, eles tomam decisões e olham para quem é melhor agora. Depois vão ver o problema. Falando sobre jovens que se desenvolvem precocemente, ou sobre os que se desenvolvem tardiamente, ambos podem chegar lá. Não é só apenas olhar para precoces ou tardios. Mas sabemos que as pessoas que são boas precocemente, elas são badaladas. As pessoas dizem: ele é o novo Neymar, é o novo Pelé, é o novo Kaká. Mas isso não está ajudando a desenvolver o psicológico do jogador.
      – Quais são os problemas que um jogador com desenvolvimento precoce costuma ter? E no caso dos tardios?
      – O que aprendemos é que na média, entre jogadores que se desenvolvem precocemente, eles não são suficientemente desafiados. Eles são as pérolas do futebol, eles são considerados assim, então nós trabalhamos com eles, deixamos que joguem. Acontece de na academia o foco estar mais em performar, mas deveria estar no desenvolvimento, no longo prazo. Nós não nos importamos se você é o melhor aos 13 anos, porque isso pode mudar. Os que se desenvolvem tardiamente são desafiados naturalmente, porque eles são menores. Você pode não ser fisicamente forte, comparado aos seus colegas. Acontece com jogadores como Wesley Snijder, que é menor, ou com outro jogador que seja lento. Ele é forçado a adaptar de um jeito natural.
      – Então o garoto precoce sofre por não ter desafios que o façam progredir. Enquanto os tardios costumam ser logo descartados, por não terem boa performance. Qual é a solução?
      – Nós também tentamos desafiar todo o tempo, nós jogamos nossos jogadores na merda, como dizemos na Holanda, para que os se desenvolvem precocemente sejam desafiados também. Você também pode fazer isso no treinamento. Você faz três contra cinco, e os precoces estão em desvantagem numérica, eles são forçados... Nossos treinadores, na nossa academia, dão muita atenção para isso. Nós olhamos para cada indivíduo, o que ele precisa, para que a vida deles seja menos fácil. Nós sempre usamos uma frase brilhante que diz: “não prejudique as crianças fazendo a vida delas fácil”. Temos que criar crianças fortes, queremos obstáculos no caminho delas, queremos criar caos, situações difíceis. Com tardios nós temos que cuidar disso, para que eles tenham sucesso, não desistam do sistema, só porque são os melhores do time. Temos que trabalhar isso.
      – É possível citar exemplos? Messi é um tardio?
      – Bem, eu não sei. Eu só posso saber quando meço. No meu clube, quase 80% ou 70% dos jogadores mais velhos que passaram pela academia... Nós fazemos vários jogos com jogadores da base, nós os achamos com 12 anos, e 80% são tardios. Mas também há grandes jogadores que são tardios. Os melhores jogadores são aqueles que são desafiados ao longo do tempo. Há milhares de histórias assim: “eu não era o melhor na juventude, mas eu encontrei meu caminho”. Para ser sincero, não sei se Neymar ou Messi eram tardios. Sei que o Messi teve desafios com o crescimento, então há uma chance de que ele seja tardio, mas sei que ele foi desafiado quando era mais novo.
      – Você explicou que existe um pico comum no desenvolvimento do corpo da criança. Em que ela se desenvolve muito rapidamente naquele ano, e depois reduz. Disse até que no caso das meninas esse desenvolvimento vem um ano antes. Pode explicar melhor?
      – Quando olhamos para o crescimento do corpo, os meninos começam a crescer geralmente aos 13 anos, e o pico vem aos 14, e mais ou menos ele termina quando chega aos 15 anos. As meninas têm um ano a menos nesse processo: 12, 13 e 14. Nós sabemos, ao monitorar as habilidades físicas, a habilidade de se mover com a bola, sabemos que você sempre se desenvolve, mas aos 13 o seu pé começa a crescer mais, seu corpo está fora de proporção, então é lógico que você está tropeçando a cada passo que dá. Os resultados serão piores. Isso é um perigo. Se você é olheiro e avalia um jogador assim, você não sabe disso e diz: “ele é ruim”. Mas não. Ele tem 13 anos, então você pode assumir que ele está num estágio baixo de desenvolvimento. Mas nós sabemos que você cresce, fica um pouco pior, depois cresce e cresce de novo. Há momentos diferentes para o desenvolvimento do corpo.
      – O que deve ser treinado nas categorias de base? Deve haver treinamento tático desde o início da formação, por exemplo?
      – Antes dos 12 anos, nós colocamos ênfase nas habilidades e no psicológico. Isso é o mais importante. Depois disso, a tática deve ser evitada. A tática ajuda a vencer partidas no curto prazo, e a tática é boa quando se joga futebol profissional, mas antes de falar sobre tática você precisa falar sobre inteligência, tomada de decisões, criatividade. Esses são elementos... Improvisação! Esses são elementos que conectados com a memória de longo prazo, a inteligência, padrões de inteligência de jogo... O que queremos é que nossos jogadores sejam colocados em situações diferentes, eles têm que jogar em estilos diferentes, diferentes maneiras de chegar ao sucesso... Os princípios do jogo são sempre os mesmos, mas o jeito que se joga, na formação, precisa ser diferente.
      – Isso é muito bom. Não é raro ver as pessoas querendo que as crianças aprendam o posicionamento no campo desde o começo.
      – Quando decidimos ensinar aos jogadores de 14 anos tática eles vão ser bons no momento, com aquele treinador, mas isso não significa que eles entendem o jogo. Imagina o futebol de rua, nas favelas, nas praias. Não há tática. Tática é algo que vem no fim da educação. Nós dizemos que no fim da educação você tem que aprender a vencer. É mais sobre estratégia. OK, eu sou rápido. Como nós, como um time, vamos usar minha rapidez? Você é bom em defender; como você vai fechar a porta? Isso é aprender a ganhar. Isso se faz aos 17, 18, 19 anos. Nós falamos disso ali pela primeira vez.
      – O que é inovação em termos de formação dos jogadores?
      – As pessoas dizem que têm clubes inovadores, mas as pessoas cometem erros, porque elas acham que inovação é sobre tecnologia, computador, Tecnologia da Informação. Mas para nós, em um clube, tenho a forte crença de que inovação é trazer os anos 1960, os anos 1970 de volta. O futebol de rua, os elementos que estavam ali, jogar muito de um jeito diverso... Quando você dribla em uma circunstância imperfeita, quando você não tem grama aparada, mas concreto, rua, com pedras e obstáculos para a bola por todo lado, quando tem uma pedra grande no chão que você precisa evitar, quando tem cinco contra cinco, sem tática, essa é a grande inovação para nós.
      @rodrigocapelo
    • Rudsonnunes
      By Rudsonnunes
      TATICA 4-3-3 SEM PONTAS
      OBS: Iniciais
       
      TÁTICA 4-3-3 SEM PONTAS 
      FORMAÇÂO

      INSTRUÇÕES DOS JOGADORES
       
      INSTRUÇÔES TATICAS:
      4-3-3A
       
      4-3-3B
       
       
      3-5-2

    • Tsuru
      By Tsuru
      Uma abordagem sobre o 4-4-2 diamante
      Por nick1408
      Tradução e adaptação: Tsuru
      Original: https://community.sigames.com/forums/topic/551917-my-take-on-a-4-4-2-diamond/
      Não sou um gênio tático. Pode (e provavelmente vai) haver muitas coisas aqui com as quais as pessoas não concordem. Tudo bem e podemos ter opiniões diferentes. Com isso dito, vamos nessa!
      No momento, estou gerenciando um bom time do Everton. Eu reuni alguns jogadores realmente bons, mas um dos meus principais jogadores (Dominic Calvert-Lewin) decidiu que não queria mais estar no clube, então meu uso dele como Avançado de Referência não poderia mais acontecer. Não tive substituição e os Avançados de Referência são difíceis de encontrar. Dei uma boa olhada no meu time, pensei no que eu queria fazer e decidi que uma formação em diamante era melhor. Tomei esta decisão devido ao seguinte:
      Eu queria jogar com dois atacantes (prefiro sistemas com dois atacantes); Eu queria Tonali, Castrovilli e Yusef Demir no campo juntos; Eu queria usar Tomiyasu como lateral direito. Uma rápida olhada no meu plantel mostrou que eu realmente só tinha dois jogadores que seriam mais prejudicados por um sistema estreito (Richarlison e Marcos Leonardo). Ambos podem ser usados como atacantes, então não é de todo ruim para eles e eu não preciso vendê-los devido ao novo formato tático.
      Com essas decisões tomadas, acabei com o seguinte:
       

       
      Funções e tarefas, da direita para a esquerda: Goleiro Líbero Apoiar, Defesa Ala Invertido Atacar, dois Defesa Central Defender, Ala Apoiar, Trinco Defender, Meia Central Apoiar, Construtor de Jogo Avançado Apoiar, Atacante Sombra Atacar, Atacante Trabalhador Atacar, Atacante Recuado Apoiar.
      Instruções:
      Com a Posse: Antecipar Cruzamentos, Sobreposição Exterior Esquerda, Ritmo Mais Alto, Jogar Mais Largo. Em Transição: Bater Pontapés Curtos, Distribuir para os Flancos, Distribuir Rapidamente, Contra-Atacar. Sem a Posse: Forçar ataques pelo centro, Linha de Engajamento Mais Alta, Pressionar Mais Urgente, Evitar Distribuição Curta do Goleiro, Usar Linha de Impedimento.
        Muitas pessoas vão olhar para a tática e ver os problemas. Deixe-me explicar por que tomei certas decisões. Vou falar sobre muitas das instruções da equipe dentro das funções dos jogadores, pois tomei muitas dessas decisões para trabalhar com as funções.

      Goleiro Líbero: Quero dar a Donnarumma a flexibilidade de pensar fora da caixa, se necessário. Eu quero que ele seja capaz de fazer passes longos se houver possibilidade (o diamante é muito bom no contra-ataque). Eu provavelmente poderia me safar com Goleiro Líbero-Defender (SK-De, em inglês), mas tenho Donnarumma, então posso também dar a ele alguma licença de ataque. Eu escolhi adicionar ainda as instruções Distribuir Rapidamente, Fazer Passes Curtos & Distribuir para os Flancos. Acho que essas instruções complementam a instrução Contra-Atacar. O Distribuir para os Flancos pode parecer contra-intuitivo sem alas. Em geral, eu concordo, mas deixe-me mostrar isso: 
      https://imgur.com/KzUQ1t4
      A distribuição para Hickey é o motivo pelo qual eu tenho o Distribuir para os Flancos. Se optasse por distribuir para os laterais, isso arrastaria ambos para mais perto do goleiro, o que não é o que eu quero. Eu os quero bem mais acima no campo para potencialmente iniciar um contragolpe.

      Defesa Ala invertido: Esta é a primeira decisão que tomei e que terá muitas reações de "Por quê!?" - mas há uma razão. O diabo está nos detalhes do DAI. Dê uma olhada na própria função: 
       

      “Driblar Mais”, “Cortar Para Dentro com a Bola”, “Correr Mais Riscos”, “Cruzar Menos Vezes”, “Chegar mais a frente”, “Afunilar Jogo”, “Deambular da Posição”.
      Segundo a própria descrição da função, existem duas circunstâncias em que o DAI não corta para dentro com a bola:
      Quando há dois volantes; Quando ele é o único homem do flanco, sem nenhum meia lateral ou ponta à sua frente. Como você pode ver, caio na opção dois aqui. O papel foi escolhido especificamente devido às instruções individuais pré-determinadas. Quero que ele atue mais ou menos como meio-campista a partir da posição lateral direita, que jogue com a bola no pé e faça passes, em vez de cruzar. Eu quero que ele ainda forneça a largura e jogue alto no campo, mas de uma maneira diferente:
       


      Eu destaquei os passes-chave aqui, pois é isso que quero que ele faça nesta função. Você pode ver que Tomiyasu (# 3) fez alguns aqui. É uma área perigosa que muitos opositores lutam para defender.
      Zagueiros: Fácil aqui - evitar gols! Eu não preciso de um Defesa com Bola fazendo passes longos. Na verdade, sem jogadores laterais, não quero “pular” o meio-campo a menos que haja um contra-ataque, então estou feliz em jogar com DCs para tentar manter a posse de bola um pouco mais.
      Ala: Inicialmente eu tinha o Ala definido para Atacar. Notei algum movimento que não gostei: 
      https://imgur.com/MXmokps
      https://imgur.com/rNEhRdN
      Eu odiava que os cruzamentos estivessem sendo bloqueados. Eu adicionei Antecipar Cruzamentos, mas sozinho não obteve o efeito desejado. Eu dei uma olhada um pouco mais no que estava acontecendo e quais outras opções o lateral pode ter. Então percebi - ele não tem suporte:
       

       
      O pobre coitado não tem apoio. Que outra opção ele tem aqui? Para aliviar isso, coloquei a tarefa de volta a Apoiar, acrescentei Driblar mais e Cruzar com mais frequência (ambos que vêm por padrão no Ala-At), em seguida, adicionei Sobreposição Exterior para aumentar sua mentalidade de volta ao ataque. A última peça do quebra-cabeça era transformar o meia lateral esquerdo em um CJA (falarei mais sobre isso depois). O resultado final é um lateral esquerdo que faz o que eu quero - fornece largura, movimento de ataque e não tem os cruzamentos bloqueados o tempo todo.
      Trinco/Primeiro Volante: Porque eu gosto dos filmes de Will Ferrell ... nah, em um diamante, acredito que existem algumas opções aqui, mas a escolha terá um efeito geral na tática:
      Um craque (Regista, CJR, OM), o que significa que os jogadores nas posições de MC precisam jogar um pouco mais na defensiva para cobrir o craque e dar-lhe espaço para operar; Uma "rolha" (PD, TR, MD) para cobrir a defesa e permitir que os MCs sejam um pouco mais atacantes. Acho um pouco mais fácil configurar um diamante com a opção dois. Não tenho certeza do porquê, apenas faço. Além disso, meus jogadores de defesa escolhidos são DCs convertidos, suas habilidades de passe não são boas o suficiente para estar em minhas posições de MC.
      Como vim para o Trinco? Basicamente porque ele não se move de seu lugar (nota do tradutor - em inglês a função se chama "Anchorman", o "Homem Âncora", enfatizando seu comportamento mais "preso"). Eu queria que ele fosse uma opção atrás de jogadores atacantes, mas sem o flash extra que um organizador pode ter. Eu não quero que ele desça para a defesa, então PD/TZ foi descartado. Eu não preciso que ele pressione pesadamente como um MRB faz ou como um MD pode. O Trinco é perfeito para o que preciso tanto na defesa quanto no ataque: seu simples passe para a frente é perfeito para os dois caras mais acima no campo.
      Meia Central: Foi uma função muito difícil de escolher. Comecei inicialmente com o MAA, depois brinquei com um Carrilero, mas acabei optando pelo “quadro em branco”. O MC-Ap não deambula da posição (o DAI atrás dele faz isso) e pode ser solicitado a fazer qualquer coisa. Eu adicionei Pressionar Mais & Passes Mais Diretos. Eu quero que ele pressione mais para ajudar a apertar o flanco e fazer com que os jogadores adversários tomem decisões precipitadas. Eu quero que ele faça passes mais diretos para colocar a bola no ataque mais cedo, se for possível. É uma função simples em que um excelente jogador pode realmente se sobressair. Um jogador inferior também pode ser eficaz, pois você não está pedindo a ele para fazer muito. É mais sobre o que o jogador pode fazer do que sobre o que ele não pode.
      CJA: começou a vida na formação como um CJR, mas algumas coisas me levaram a mudar:
      Ao perceber que o CJR não estava apoiando o lateral esquerdo, precisava de uma função que atuasse um pouco mais a frente e de forma mais ampla para permitir a reciclagem da posse se e quando o lateral estivesse sob algum risco; Perceber que um Trinco poderia ter um jogador mais atacante na sua frente; Tonali sendo um jogador de mentalidade relativamente defensiva, permite-me usar uma função um pouco mais agressiva. Eu a princípio não usaria um CJA aqui. Eu sempre me inclinei para um jogador do tipo CJR, eu ainda preciso de um pouco de cobertura defensiva, pois novamente estou pedindo a ele para pressionar mais e para atuar mais avançado. Ambas as instruções são para ajudar a cobrir o movimento de ataque do lateral esquerdo. Ocasionalmente, eu o troco para tarefa Atacar para entrar mais na área, mas gosto do espaço que ele ocupa quando definido como suporte. É um papel engraçado para mim, já que não me lembro de alguma vez ter usado um CJA no local do MC em qualquer tática que experimentei antes. Estou feliz por ter usado aqui.
      Atacante Sombra: Este é um papel que eu realmente gosto, e se encaixa muito bem aqui. Sem um AS, meu ataque se tornaria muito limitado apenas ao AT. Adicionar um Atacante Sombra dá algum poder ofensivo e adiciona outro elemento para puxar os defensores para fora da posição. Devido aos jogadores atrás dele, não preciso dele na formação e ele só precisa atuar na ponta da jogada. Um N10/Trequartista foi considerado, mas eu não preciso desse nível de deambulação. O Sombra se encaixa aqui.
      Atacantes: Farei esses dois juntos, pois essa é uma parceria muito importante. Originalmente, eles jogavam do lado contrário ao que estão agora. Então percebi que provavelmente quero o lateral esquerdo cruzando para o poste mais distante, onde o mais avançado dos dois atacantes está operando. A troca foi feita e o resto é história. O Atacante Recuado antes da mudança foi experimentado principalmente com um F9. O F9 ficou muito "profundo" e deixou o outro atacante e o AS solitários. O Recuado acabou vencendo.

      Eu também pedi ao Recuado para passar mais direto na tentativa de colocar o AS e o Trabalhador ainda mais na ponta da jogada. Ao segurar a bola e mover-se pelos espaços, ele deve arrastar os defensores para fora da posição para que o Sombra ataque. O AT começou como um Ponta de Lança, mas não foi eficaz o suficiente. Troquei-o para AT para ajudar a pressionar a retaguarda (além de pedir a toda a equipa que pressionasse mais).
      A pressão alta nesta formação é grande. E ao mesmo tempo que os adversários deveriam ter uma saída fácil para os flancos, torna-se uma passagem que leva nada a lugar nenhum, já que estou com o centro todo fechado para eles tentarem um ataque.
       

       
      Em posse: Ritmo Mais Alto se deve à habilidade dos meus jogadores em acertar passes. Também não posso deixar a bola estagnada no meio-campo, pois um meio-campo estreito pode ser mais fácil de fechar. Para aliviar isso, pedi mais largura de ataque. A formação é estreita de qualquer maneira (nota do tradutor: toda formação que usa apenas um homem em cada flanco é considerada "estreita"), então pedir que eles se movam um pouco mais para os lados permitirá um pouco mais de espaço para operar.
      Fora de posse: não discuti nenhum desses anteriormente. Estou forçando os adversários a atacar pelo meio, pois é lá que está a maior parte dos meus defensores. Isso torna mais fácil para mim defender. A linha mais alta de engajamento, a pressão mais urgente e evitar distribuição curta do goleiro são simplesmente colocar a oposição sob pressão mais cedo. Se eles puderem contornar isso, ainda tenho MCs e um MD para cobrir. A armadilha do impedimento é simplesmente porque eu gosto.
      Eu mudo entre mentalidade Positiva e Atacante dependendo do adversário. O Treinador Adjunto geralmente me lembra antes do jogo para dar uma olhada. Não descarte a opinião do seu auxiliar - você não o teria contratado se não quisesse que ele fizesse algo.
      Posso ter perdido algo aqui, então fique à vontade para fazer perguntas. Não sinta que não pode usar uma função específica porque não faz sentido. Como eu mostrei com o Defesa Ala Invertido, se você tem um plano e quer que algo específico aconteça, um papel sem sentido pode realmente fazer sentido para você.
    • Yuri992007
      By Yuri992007
      Quando vou carregar a tática que baixei não aparece, mesmo eu já colocando na pasta tactics, não aparece para eu carregar, o que eu faço?
      Desde já agradeço.
    • Tsuru
      By Tsuru
      Você identificou uma formação e um estilo de jogo claramente preferidos?
      Fique à vontade para compartilhar nos comentários!
×
×
  • Create New...