Yan Perisse

fm 2017
Clube Tático

334 posts neste tópico

3 minutos atrás, Masca disse:

Uma coisa que tá me dando dor de cabeça é posicionamento dos zagueiros. Em alguns lances um deles sai pra dar o bote, abre um buraco na defesa e quase sempre a bola é lançada justamente nesse setor. Ainda não consegui arrumar.

To com o mesmo problema. Aliás, a zaga está sendo o setor mais dificil de arrumar nas táticas, parece que todos zagueiros são toscos. Saem pra dar bote quando tem volante na frente deles, ou ficam parados vendo a bola passar por cima e o atacante saindo na cara do gol. 

Até dei um tempinho do FM pq andei passando muita raiva :/

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 minutos atrás, bstrelow disse:

To com o mesmo problema. Aliás, a zaga está sendo o setor mais dificil de arrumar nas táticas, parece que todos zagueiros são toscos. Saem pra dar bote quando tem volante na frente deles, ou ficam parados vendo a bola passar por cima e o atacante saindo na cara do gol. 

Até dei um tempinho do FM pq andei passando muita raiva :/

É exatamente isso. Agora eu diminui a "pressão" individual dos dois zagueiros e vou testar. Se não mudar, vou passar a usar um volante na frente da zaga.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 minutos atrás, Masca disse:

É exatamente isso. Agora eu diminui a "pressão" individual dos dois zagueiros e vou testar. Se não mudar, vou passar a usar um volante na frente da zaga.

Ja testei as duas coisas e nao melhorou muito. Boa sorte! 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
20 minutos atrás, bstrelow disse:

Ja testei as duas coisas e nao melhorou muito. Boa sorte! 

Pior é perder um jogo como o que perdi agora. Você ataca, ataca, ataca, o adversário vai e em 3 bolas faz 3 gols.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
26 minutos atrás, Masca disse:

Pior é perder um jogo como o que perdi agora. Você ataca, ataca, ataca, o adversário vai e em 3 bolas faz 3 gols.

Eu ando perdendo por causa de bola parada, onde o goleiro sai catando borboleta e a bola entra chorando no gol. E quando essas falhas se juntam com a da defesa, a irritação vai no máximo, e esses jogos tem sido pela gauchão contra times bem mais fracos. 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, Masca disse:

Uma coisa que tá me dando dor de cabeça é posicionamento dos zagueiros. Em alguns lances um deles sai pra dar o bote, abre um buraco na defesa e quase sempre a bola é lançada justamente nesse setor. Ainda não consegui arrumar.

Usa a função defender ou bloquear?

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
44 minutos atrás, hiroshitk disse:

Usa a função defender ou bloquear?

Já usei os dois como defender e depois testei um como "cobrir", pra ver se melhorava.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não sei se é o tópico certo pro problema, mas vou tentar.

Alguém tá tendo dificuldades em converter pênaltis? Meu time tem um índice absurdo de pênaltis perdidos e meus batedores são relativamente bons.

Nunca tive esse problema nos FM's anteriores, então não sei o que fazer.

Editado por hcosimo
0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Masca, já testou a utilização da linha de impedimento? No FM16 eu vejo isso acontecer bastante, de o zagueiro sair para dar o bote e abrir um buraco. Utilizo linha de impedimento mesmo quando minha equipe joga com linha de defesa baixa - o efeito que eu vejo é que daí quando um zagueiro sai para dar o bote, o resto da defesa procura deixar o atacante que explora esse buraco em impedimento, matando essa jogada do adversário.

Não sei como isso funciona no FM17, no entanto. Mas fica a sugestão.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Danut - O Sasha é um cuzão disse:

@Masca, já testou a utilização da linha de impedimento? No FM16 eu vejo isso acontecer bastante, de o zagueiro sair para dar o bote e abrir um buraco. Utilizo linha de impedimento mesmo quando minha equipe joga com linha de defesa baixa - o efeito que eu vejo é que daí quando um zagueiro sai para dar o bote, o resto da defesa procura deixar o atacante que explora esse buraco em impedimento, matando essa jogada do adversário.

Não sei como isso funciona no FM17, no entanto. Mas fica a sugestão.

Ainda não testei

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Houston, we have a problem!

Então galera, eu tô aqui no meu save, consegui montar uma tática em que eu achei que seria boa para toda a temporada, pois tive um início de ano muito positivo no Estadual e Copa do Brasil, mas chegou no Brasileirão, eu comecei a tomar um passeio na Meia Cancha, o adversário entra como quer e marca gol de todo jeito. 

Vocês poderiam me ajudar a equilibrar ela ou me passar uma tática mais equilibrada?

Minha tática na qual eu estava falando:

nVxDWs2.png

BqNEsYG.png

Desde já, eu agradeço!

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 24/12/2016 at 00:40, Masca disse:

Já usei os dois como defender e depois testei um como "cobrir", pra ver se melhorava.

Quando estou com um time muito ofensivo e sem um 1º volante, prefiro utilizar os 2 zagueiros com a opção bloquear. Quando tenho um 1º volante, utilizo a função defender normalmente.

 

PS: Tem dado certo.

Editado por hiroshitk
0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@hendrik, não está faltando uma ofensividade no meio? O meia automático age de acordo com a mentalidade, eu colocaria um atacar ou apoiar, pra ele sempre ser útil no último terço.

Você acha que a instrução "ser mais expressivo" tem ido bem? Ela acaba dando liberdade criativa demais e, dependendo do elenco, pode não dar certo.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Agora, Yan Perisse disse:

@hendrik, não está faltando uma ofensividade no meio? O meia automático age de acordo com a mentalidade, eu colocaria um atacar ou apoiar, pra ele sempre ser útil no último terço.

Você acha que a instrução "ser mais expressivo" tem ido bem? Ela acaba dando liberdade criativa demais e, dependendo do elenco, pode não dar certo.

Então, as funções no Meio Campo eu vario muito, mas eu normalmente, uso um como Recuperador de Bolas e o outro como Armador Recuado.... 

E a instrução "ser mais expressivo" eu também mudei, deixo ela mais quando vou jogar contra um time mais retranqueiro, quando no toque de bola o meu time não vai pra frente, aí eu utilizo essa instrução na tentativa que em alguma jogada individual, eu consiga um gol...

Sei lá man... Essa tática foi boa até o início do Brasileirão, a partir daí, o time desandou e eu nunca mais ganhei, muito menos marquei gol

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
16 minutos atrás, Yan Perisse disse:

@hendrik, não está faltando uma ofensividade no meio? O meia automático age de acordo com a mentalidade, eu colocaria um atacar ou apoiar, pra ele sempre ser útil no último terço.

Você acha que a instrução "ser mais expressivo" tem ido bem? Ela acaba dando liberdade criativa demais e, dependendo do elenco, pode não dar certo.

Eu tava escrevendo um post onde dizia justamente o contrário, acho que o meio de campo dele está muito ofensivo :P Armador avançado e meia em automático (o automático com uma equipe em controlar já é igual a um meia atacar), com um meia ofensivo lento na frente, fica um mísero meia central - defender pra fazer toda a defesa.

EDIT: Afirmei que o automático em controlar já é atacar com base num post de outro fórum, mas depois vi que uma pessoa disse que não era. Agora fiquei em dúvida.

 

@hendrik, pela tua resposta tu anda mudando bastante teu meio de campo, então não vou me focar em responder em relação ao que tu colocou ali. Mas acho que o segredo da tática tá em encontrar o equilíbrio no meio mesmo. Eu utilizaria um armador recuado no meio (ou uma função parecida, que seja bem defensiva) e dois meias que deem algum combate e também ajudem um pouco no ataque (um MRB - Apoiar e um MAàA, ou um meia central - apoiar, de repente). Mas sei lá, a posição do Yan Perisse já é diferente né, não garanto que esteja certo como eu to falando.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 minutos atrás, hendrik disse:

Então, as funções no Meio Campo eu vario muito, mas eu normalmente, uso um como Recuperador de Bolas e o outro como Armador Recuado.... 

O MRB parece que na posição apoiar consegue chegar bem no último terço. Mas acho que um armador recuado não seja necessário por ter um armador avançado e também ficaria com pouco apoio do meio no último terço.

3 minutos atrás, Danut - O Sasha é um cuzão disse:

Eu tava escrevendo um post onde dizia justamente o contrário, acho que o meio de campo dele está muito ofensivo :P Armador avançado e meia em automático (o automático com uma equipe em controlar já é igual a um meia atacar), com um meia ofensivo lento na frente, fica um mísero meia central - defender pra fazer toda a defesa.

@hendrik

O MC - defender consegue cobrir bem a subida dos dois, pra mim. Já utilizei volante e meia que faziam uma movimentação semelhante e não tive problemas desse tipo.

Mas sobre o automático, eu não curto muito a tarefa, talvez por ser influenciada pela mentalidade. Acho que se quisesse uma presença no último terço, poderia colocar um apoiar ou até atacar.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 minutos atrás, Yan Perisse disse:

O MRB parece que na posição apoiar consegue chegar bem no último terço. Mas acho que um armador recuado não seja necessário por ter um armador avançado e também ficaria com pouco apoio do meio no último terço.

O MC - defender consegue cobrir bem a subida dos dois, pra mim. Já utilizei volante e meia que faziam uma movimentação semelhante e não tive problemas desse tipo.

Mas sobre o automático, eu não curto muito a tarefa, talvez por ser influenciada pela mentalidade. Acho que se quisesse uma presença no último terço, poderia colocar um apoiar ou até atacar.

Mas se ficar todo mundo em atacar ou defender, ele vai ter só duas funções de apoio no time, uma na meia ofensiva e outra no ataque. Acho meio prejudicial.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
56 minutos atrás, Danut - O Sasha é um cuzão disse:

Eu tava escrevendo um post onde dizia justamente o contrário, acho que o meio de campo dele está muito ofensivo :P Armador avançado e meia em automático (o automático com uma equipe em controlar já é igual a um meia atacar), com um meia ofensivo lento na frente, fica um mísero meia central - defender pra fazer toda a defesa.

EDIT: Afirmei que o automático em controlar já é atacar com base num post de outro fórum, mas depois vi que uma pessoa disse que não era. Agora fiquei em dúvida.

 

@hendrik, pela tua resposta tu anda mudando bastante teu meio de campo, então não vou me focar em responder em relação ao que tu colocou ali. Mas acho que o segredo da tática tá em encontrar o equilíbrio no meio mesmo. Eu utilizaria um armador recuado no meio (ou uma função parecida, que seja bem defensiva) e dois meias que deem algum combate e também ajudem um pouco no ataque (um MRB - Apoiar e um MAàA, ou um meia central - apoiar, de repente). Mas sei lá, a posição do Yan Perisse já é diferente né, não garanto que esteja certo como eu to falando.

@Danut - O Sasha é um cuzão MRB - Apoiar, um Armador Recuado - Defensivo e um Meia Central - apoiar/atacar então? E sobre a parte da frente do time, o Meia Atacante junto com os Atacantes, você mudaria alguma coisa ali?

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
49 minutos atrás, hendrik disse:

@Danut - O Sasha é um cuzão MRB - Apoiar, um Armador Recuado - Defensivo e um Meia Central - apoiar/atacar então? E sobre a parte da frente do time, o Meia Atacante junto com os Atacantes, você mudaria alguma coisa ali?

Acho que fica um bom sistema sim. Na frente me parece estar tudo ok, teria que testar outras funções na prática pra ver se ficam melhor.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Danut - O Sasha é um cuzão disse:

Mas se ficar todo mundo em atacar ou defender, ele vai ter só duas funções de apoio no time, uma na meia ofensiva e outra no ataque. Acho meio prejudicial.

Eu não colocaria atacar, só dei a sugestão. 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@hendrik já tentou jogar com alas ao invés de laterais? Acho que a função do ala se sai bem nessa tática pq ela cobre toda a lateral do campo, e como você não usa pontas daria uma largura bem bacana ao ataque. 

Outras coisa que particularmente não curto é usar um jogador na posição de meia central na função de atacar e o meia ofensivo na função de apoio, eu vejo os dois ocupando a mesma faixa do campo, e como tu já usa um atacante recuado apoiando, seria interessante um meia ofensivo atacando pra ocupar o lugar dele quando ele sai da área.

 

EDIT: só mais uma coisa em relação a usar os alas ao invés de laterais, até a opção de procurar sobreposições vai funcionar melhor, pois assim você vai ter jogadores ocupando todo o corredor e nao só até uma parte, como é o caso da função do lateral. 

Editado por bstrelow
3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@bstrelow Então... Eu ainda não testei jogar com os laterais com a função de ala... Mas irei testar agora! Mas será que meus meias irão cobrir os laterais?

E referente aos meias, eu mudei as funções, conforme o Yan e o Danut comentaram acima! Atualmente, eu tô jogando assim:

Armador Recuado - Defender
Meia Recuperador de Bolas - Apoiar
Meia Central - Apoiar (tô pensando em mudar pra Armador Avançado - Apoiar ou Meia Área a Área)

Por enquanto, o meu time está um pouco mais equilibrado na meia cancha, não to sofrendo defensivamente mas também não estou conseguindo criar muita coisa ofensivamente... O que eu crio, basicamente, são jogadas de bola parada pelas laterais do campo

Editado por hendrik
1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 minutos atrás, hendrik disse:

@bstrelow Então... Eu ainda não testei jogar com os laterais com a função de ala... Mas irei testar agora! Mas será que meus meias irão cobrir os laterais?

E referente aos meias, eu mudei as funções, conforme o Yan e o Danut comentaram acima! Atualmente, eu tô jogando assim:

Armador Recuado - Defender
Meia Recuperador de Bolas - Apoiar
Meia Central - Apoiar (tô pensando em mudar pra Armador Avançado - Apoiar ou Meia Área a Área)

Por enquanto, o meu time está um pouco mais equilibrado na meia cancha, não to sofrendo defensivamente mas também não estou conseguindo criar muita coisa ofensivamente... O que eu crio, basicamente, são jogadas de bola parada pelas laterais do campo

Você tem algum motivo especial pra usar as opções de jogar pelo meio, procurar sobreposições e manter a posse da bola? 

Talvez tenham muitas instruções pro time tentar segurar a bola, e poucas coisas que instruam eles a jogar mais verticalmente. 

Qual seria o seu objetivo com essa tática? A partir daqui acho que fica mais fácil ajudar a pensar em algo. 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@bstrelow Ahh... O objetivo que eu estou tentando traçar é um equilíbrio no meio de campo, mesmo com meu time não sendo dos melhores, eu gostaria de ter um time que conseguisse dominar o jogo, que sofresse pouco e que, ao mesmo tempo, tenha efetividade ofensiva. Por isso que eu coloco várias instruções para que o meu time segure ao máximo a posse de bola.

Não sei se eu to com o pensamento certo em querer exigir muito de um time que a estimativa da diretoria era pra brigar pra não cair, mas eu gostaria de ter esse estilo de jogo, sofrendo pouco e tendo domínio do meio campo.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
7 horas atrás, hendrik disse:

@bstrelow Ahh... O objetivo que eu estou tentando traçar é um equilíbrio no meio de campo, mesmo com meu time não sendo dos melhores, eu gostaria de ter um time que conseguisse dominar o jogo, que sofresse pouco e que, ao mesmo tempo, tenha efetividade ofensiva. Por isso que eu coloco várias instruções para que o meu time segure ao máximo a posse de bola.

Não sei se eu to com o pensamento certo em querer exigir muito de um time que a estimativa da diretoria era pra brigar pra não cair, mas eu gostaria de ter esse estilo de jogo, sofrendo pouco e tendo domínio do meio campo.

Vai fazendo experimentos, tira algumas instruções dessas que prendam muito a bola e vê se o seu time cria um pouco mais. Tira uma ou duas e vê se sente alguma mudança positiva.

Você pode começar tirando o "explorar o meio", que é a que menos vai afetar seu modo de jogo. Depois testa tirar as sobreposições e assim vai.

Da pra tentar tirar a instrução de manter a posse de bola e diminuir o comprimento de passe, no meu time as vezes chego em mais de 60% de posse de bola sem jogar com esse objetivo, e uso só o passe curto sem mandar manter a posse da bola.

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • LPeres
      Por LPeres
      Galera estou com problema para iniciar o jogo, ele abre direto numa tela pra add um treinador e não sai dela. O jogo é original, já desinstalei e instalei de novo, já exclui e baixei a steam de novo, já reparei os arquivos ou seja NÃO SEI MAIS O QUE FAZER!!!!! Se alguém puder ajudar agradeço ou souber alguém da SI que eu possa entrar em contato também pois paguei pelo jogo e não consigo jogar!! Obrigado!
    • Johann Duwe
      Por Johann Duwe

       
      Los Caballeros de la Noche será meu save de estreia no FM 2017 e se tudo correr bem, deve ser também meu único save aqui na área neste FM.
      Estou me adiantando para não perder o entusiasmo com a ideia e com o clube, visto que o Projeto Pentágono entrou em sua fase final, eu precisava já pensar em um outro save, troquei algumas ideias com o Baltazar sobre desenvolvimento de jovens e é nisso que eu irei me focar.
      Optei por sair um pouco da Europa e trabalhar mais em cima do nosso continente, então eu pesquisei um pouco e optei por jogar na Liga Mexicana, não irei negar que a série "Club de Cuervos" da Netflix, foi uma fonte de inspiração na hora de escolhe a liga principal do save, que é a mexicana.
      Neste save irei buscar apenas desenvolver jovens jogadores e lançando eles na equipe principal, para servir unicamente como fonte de receita. Apresentação do clube irá ficar para outro dia.
       
      Regras:
      - Não contratar jogadores, exceto na Fornada da Base.
      - Desenvolver os jogadores da base.
      - Obter receita com a venda de jovens jogadores.
       
      Objetivos:
      - Vencer a Liga Bancomer MX.
      - Vencer a Concacaf Champions League.
      - Vencer o Mundial de Clubes.
      - Formar jogadores para a Seleção Mexicana.
       
      Histórico de temporadas
      2016/2017 - 12º Lugar no Apertura | 10º Lugar no Clausura
      2017/2018 - Campeão no Apertura | 08º Lugar no Clausura | Derrota no Playoff de Promoção
      2018/2019 - Campeão no Apertura | Campeão Clausura | Subida de Divisão
      2019/2020 - 14º Lugar no Apertura | 09º Lugar no Clausura
      2020/2021 - 10º Lugar no Apertura | 06º Lugar no Clausura
      2021/2022 - 12º Lugar no Apertura | 11º Lugar no Clausura
      2022/2023 - 15º Lugar no Apertura | 15º Lugar no Clausura
    • LC
      Por LC
       

       
       
       
       
      Verão europeu e eu aqui vestindo um terno Dolce & Gabana para a minha homenagem na festa da Fifa como o melhor treinador de Futebol. Engraçado que só agora que chego aos 70 anos sou homenageado, ainda bem que estou vivo para rir deles. A Lete chega ao quarto e me ajuda a dar o nó na gravata, pois ela sabe que nunca aprendi a fazer isso. Chega a limousine e vamos para a sede da Fifa.
       

       
       
      Lá encontro velhos amigos dos tempos de gramados, como o Joaquim Cycle, Alex Watson, Speedmaster, Lipe Rocha, Riquelme, Cadete, Oplaay, Janeka, Reus, Soldado, johny, Kixa entre tantos outros. Começa a grande festa e já estou com vontade de sair rápido dali e ir tomar uma cerveja com meus amigos, que minha esposa não me escute.
       
      Ficamos para a festa e cumprimento cada um dos meus amigos e começamos a lembrar dos tempos de glória e quando sentados no banco transformávamos um simples time num verdadeiro esquadrão de ganhar títulos. Lembramos dos que já partiram também e a emoção é tão forte que a Lete me passa o remédio do coração, é meus amigos o tempo passa e é cruel.
      Final da festa e pegamos um jatinho de volta a velha e boa Bilbao aonde vamos ficar dois dias antes de voltar para nossa casa em Nottingham, estamos quase em finais de Dezembro e meus netos, Gabriel, 12 anos e Theo ,8 anos, estão vindo. A casa ficará cheia de novo.

      Lete
      - Os meninos chegam no voo das 08:00 horas e é melhor você vir dormir. Não tem mais idade para ficar até tarde acordado.

      LC
      - Você está certa, mas vou demorar mais um pouco aqui, a festa de ontem ainda não saiu da minha mente. São muitas lembranças.


      17 de Dezembro de 2044 - A chegada dos netos.


      Acordo cedo para ir com o motorista ao aeroporto buscar meus netos Gabriel e Theo, a Esther, minha filha chegará somente na manhã do dia 24 e até lá terei tempo suficiente para fazer uma bagunça com meus netos, que a Lete não me ouça se não acabo levando uma panelada. Caraca depois de tanto tempo ela não perdeu essa mania. No aeroporto meus netos correm para me abraçar e na ida para casa eu passo na loja do Nottingham e compro dois kits de camisas do Forest para presenteá-los. Chegamos em casa e logo correm para vestir as camisas e irem bater bola no campinho da Mansão.

      (Gabriel)
      - Vem vovô. Vamos jogar bola.

      LC
      - Quer me matar do coração Gabriel? faz muito tempo que não jogo bola

      Theo
      - Então conta como o senhor começou no futebol,pois sabemos que o senhor jogou no América FC. Só não sabemos por onde começou.Qual foi seu primeiro clube como treinador?

      (LC)
      - É verdade Theo. Essa história eu nunca contei a vocês. Venham aqui e fiquem quietos, pois vou precisar de silêncio para lembrar. A minha memória anda fraca e por isso quero que fiquem quietos e ouçam a história...
       
      Bom essa história a maioria dos amigos já conhecem e aqueles que queiram conhecer basta digitar no Google: Memórias de um Manager: Livro 9 e será direcionado a refrida postagem. Mas leiasm desde o inicío, Livro 1. Mas o que poucos sabem é como vim parar na Inglaterra e como passei de um treinador de futuro com muitas ambições, para um Manager de renome. Como vocês devem lembrar( caso tenham esquecidos, leiam os 9 livros.hehehe) eu comecei no Aviron Bayonnais,passei por Sparta de Praga, e no espaço entre o Sparta e a Fiorentina eu treinei dois clubes ingleses: Blackpool e Portsmouth  que não constava do Livro 9, mas que consegui treinar em outros saves. Além desses dois eu treinei outro clube grande da Inglaterra, mas infelizmente houve um problema no meu PC em 2014 e de lá para cá eu sempre tentei levar este clube a conquista do Mundial de Clubes, passando pelas conquistas da Europa League e depois a Champions League.  Os objetivos e outras informações eu vou inserir na próxima postagem, mas adianto que o principal será conseguir conquistar os títulos que eu não consegui conquistar com a interrupção da carreira.
       

      ***Data Base do FM 2017
      Alemanha, Argentina, Bélgica, Brasil, Espanha, Escócia, França,Holanda, Inglaterra, Israel, Itália, País de Gales, Portugal, República da Irlanda, Irlanda do NorteRussia, Suécia, Turquia e Ucrânia.
       

      ** Melhorar as estruturas do clube com melhora nos departamentos e campo de treinos.
      * * Ao longo dos anos contratar profissionais de nível 15 em diante para os diversos departamentos do clube.
      **  Conseguir a Classificação para as Copas Europeias( Europa League e Champions League )
      **  Desenvolver a base do clube e revelar pelo menos 3 jogadores para o time principal.
      " Com esses objetivos alcançados levar o clube a ser o melhor dá Europa.
       
       

    • Henrique M.
      Por Henrique M.

      A moral de uma equipe é uma das coisas mais importantes e mais difíceis de se controlar na vida real, pois diversas coisas diferentes podem afetar o espírito de um atleta na vida real. O FM tenta reproduzir isso, mas é mais linear, existem poucos fatores externos que influenciam um jogador dentro do jogo, geralmente, apenas problemas de adaptação geram grandes problemas a moral de um jogador nesse quesito. As questões internas são mais simples e fáceis de se contornar, mas mesmo assim, requerem cuidado, pois um passo em falso e toda a boa forma da sua equipe pode ir para o ralo ou a recuperação após aquela derrota pesada nunca vir.
      Desde o FM 2015, lidar com o ego dos jogadores é algo cada vez mais complicado e em alguns momentos, irritante e irreal. Mas mesmo que isso não reflita o mundo da bola da maneira que queremos, é parte fundamental da mecânica do jogo e do desempenho de uma equipe. E não é tão difícil saber balancear as coisas e apagar eventuais incêndios sem que a moral da equipe se comprometa. Mas o principal ponto, um time feliz é um time vencedor.
      Negociar é o melhor caminho
      Num mundo de jogadores mimados e que não aceitam certas situações, a melhor maneira de manter todo mundo feliz é sua capacidade de negociar e argumentar com os jogadores são a sua principal arma. Num time que já construiu uma reputação sólida dentro do mundo do futebol e constantemente conquista títulos, é mais fácil bancar um técnico linha dura, mas no seu caminho para o sucesso, o melhor a se fazer é aprender a negociar seus jogadores e convencê-los de que é melhor ficar no seu time ou entender que é hora de deixá-lo seguir seu caminho. Um jogador infeliz é o suficiente para contaminar uma equipe inteira e destruir todo o planejamento da temporada.
      Personalidade dos jogadores
      Procure conhecer as personalidades dos jogadores e busque entender como cada uma dessas personalidades afeta sua equipe e quais tipos de personalidades são suscetíveis a dar problema no seu time. As melhores personalidades para um atleta são a do profissional e a do determinado, pois isso significa que ele vai se comprometer com sua equipe e o desenvolvimento e quanto mais profissional for a personalidade média da sua equipe, melhor. Mas o FM possui 36 personalidades e você pode conhecê-las nesse artigo traduzido por mim para o FManager Brasil, e nem sempre o reforço pretendido vai se encaixar num espectro positivo ou adicionar algo à sua equipe, então, em algumas vezes, vale a penar pesar a personalidade de um jogador antes de contratá-lo.
      Principais causas para uma queda de moral
      Além de eventuais sequências de mal resultado, existem diversas maneiras de um jogador não estar na mesma sintonia que o resto da equipe. Querer um novo contrato, querer jogar mais, querer jogar em um clube maior, achar que a equipe está indo mal no campeonato, achar que foi tratado de maneira errada por alguma ação do treinador e achar que o treinador foi injusto com um colega são as situações mais comuns e você deve evitá-las a todo custo.
      A melhor solução ainda é a vitória
      Não existe melhor remédio para a moral do time do que uma vitória e sempre será a melhor maneira de se manter seu elenco feliz e motivado, mas isso nem sempre é possível numa sequência ruim de resultados, mesmo com você buscando soluções diferentes a cada partidas e tentando achar uma que funcione. A dica é simples: marque um amistoso em uma semana que a equipe não tem jogos no meio da semana ou nas janelas de jogos internacionais. Uma vitória diante de um adversário fácil pode ser a faísca necessária para os jogadores voltarem a acreditar em si mesmos e iniciar uma reviravolta na forma da equipe.
      Procure conversas individuais ao invés de conversas coletivas
      Em alguns momentos da temporada, uma reunião de equipe pode aparecer para você marcar ou você mesmo achar que é a ocasião de solicitá-la. Na minha experiência, ultimamente, é mais nocivo utilizar essa opção do que benéfico, então, é melhor evitar se você acha que pode acontecer qualquer coisa que irá gerar desconforto nos seus jogadores, pois em um bom momento, pode significar uma sequência incrível de jogos perdidos e num mau momento, seu cargo. Portanto, tente utilizar mais o seu capitão e seu vice-capitão para resolver situações de infelicidade e moral baixa no seu elenco, e não se esqueça de conversar com seus jogadores sempre que possível, mesmo que seja para criticá-lo. As conversas individuais tendem a trazer resultado melhores, pois você provavelmente já conhece o jogador e sabe como ele tende a responder em determinadas situações.
      Conferência de Imprensa
      Você está liderando o campeonato com sobras e jogando o fino da bola e vai lá e perde para o lanterna. Esse é um cenário bastante comum e que causa bastante irritação nos jogadores de FM. Você já parou para pensar que suas palavras na coletiva de imprensa podem ser responsáveis por essa derrota? Um comentário errado e você pode acabar motivando o time adversário ou desmotivando e tornando sua equipe complacente. Muitas vezes nos entramos no modo automático quando respondemos as coletivas, mas, é importante saber que mesmo aquela resposta que você já deu dezena de vezes pode acabar sendo prejudicial à sua equipe. Então, lembre-se do seu comportamento na coletiva e traga esse comportamento.
      Palestras de jogo
      Numa equipe em que nós já nos estabelecemos como treinador, é mais simples e meio que automático a maneira como conduzimos as palestras, mas é importante deixar aqui algumas dicas para determinados cenários, para que você se orientar.
      Palestras pré-jogo
      Seu time é amplo favorito: Busque exigir a vitória e uma boa atuação de seus jogadores, evita que eles se tornem muito confiantes ou complacentes Seu time ou adversário são levemente favoritos: Aqui a motivação tradicional é a melhor opção, dizendo que acredita nos jogadores e opções que buscam tirar 110% de cada atleta são o caminho. Você é o azarão: Tranquilize seus jogadores e tire a pressão da partida, desejando boa sorte ou dizendo que o resultado não importa. Mas vale a pena se atentar a situações especiais como clássico ou uma nova partida na temporada depois de uma pesada derrota no confronto anterior. Muitas vezes, apelar para o senso de honra e orgulho dos jogadores é mais efetivo do que as palestras que você está acostumado a dar nesse momento.
      Palestras do intervalo
      Aqui é o ponto crucial entre uma vitória e uma derrota ao final dos noventa minutos. Seu principal objetivo é manter seus jogadores focados no resultado e em estarem mais motivados que o oponente, então, é meio que uma situação que depende bastante do resultado da partida no intervalo. O mais importante é evitar que seus jogadores desprezem o adversário ou então que buscar uma mudança de espírito brusca. Nesse espaço, as variáveis são maiores e mesmo que uma palestra pareça ter sido efetiva, a do oponente pode ter sido melhor. Aqui e nos próximos 45 minutos, é importante atentar para a leitura corporal de cada jogador e evitar colocar ou manter em campo jogadores com excesso de confiança ou que estão desprezando a partida. Jogadores motivados sempre são o melhor caminho.
      Palestras de fim de jogo
      É importante que notar que uma vitória nem sempre é um bom resultado e uma derrota nem sempre é um péssimo resultado. O importante é ser consistente com suas palestras de pré-jogo e no intervalo e com as expectativas que você criou. Se sua equipe cumpriu o esperado, elogie, se não cumpriu com o esperado, não tenha medo de criticar. E também não seja muito pesado numa derrota que era esperada que fosse ocorrer, se seus jogadores lutaram bravamente numa partida em que a derrota era certa, elogie o empenho e a dedicação deles.
      No fim das contas, o que importa é que você seja coerente com suas palestras e suas palavras com os jogadores e esteja preparado para arcar com as consequências do perfil de treinador que você cria. E muitas vezes, é melhor dar o braço a torcer do que comprometer a campanha da equipe. Existem horas para a rigidez e horas para a complacência, basta encontrar o equilíbrio que em breve você será capaz de lidar com todas as situações que seu elenco lhe impuserem ao longo do seu save.
      Conteúdo original produzido por Henrique M. para o FManager Brasil e Engenharia do Futebol
      Banner: @_Matheus_
    • thyagocda
      Por thyagocda
      SUMÁRIO

       
      Apresentação
      Ano passado eu participei aqui na PM com um SAVE com o Boavista - Portugal. O save foi um dos mais bacanas que já joguei nesses tempos de FM, durante a jogatina surgiram algumas curiosidades que pretendo desvendar nesta nova história. E espero que uma nova boa história possa servir como pedido de desculpas a quem acompanhava a história do Boavista, pois acabei não me planejando e o lançamento do FM17 e a falta de tempo me desanimaram para dar um final descente a história. 
       
      Ritmo de Postagem
      Me esforçarei ao máximo para manter uma média entre 15 e 20 postagens ao mês, onde cada postagem equivaleria ao resumo de 1 mês do jogo.
       
      Padrão de Postagem
      1º Postagem sobre o SAVE
      2º Comentários dos leitores
      3º Único Post respondendo a todos os comentários (acredito que respondendo a todos em um único post manterá o tópico mais limpo e levará as respostas para um clima de entrevista coletiva).
       
      Enquete
      Sobre os vídeos com gols das partidas:
      (  ) Prefiro os vídeos com a visão 3D. Citar ângulo preferido.
      (  ) Prefiro os vídeos com a visão 2D.
       

      Liga
      - Protagonista no trabalho de evolução da Liga.
      - Liga alcançar o status de Soberba.
      - 5 clubes nas quartas-de-finais (Champions + Europa League)
      - Aumentar o nº de vagas em competições Europeias.
       
      Finanças
      - Valor do clube superar 1 bilhão de Euros.
      - Prata da casa vendido por mais de 70 milhões de Euros. CONCLUÍDO NA 3ª TEMPORADA
       
      Seleção principal
      - 6 jogadores convocados na seleção principal. CONCLUÍDO NA 2ª TEMPORADA E SUPERADO NA 4ª TEMPORADA
      - Técnico da seleção principal. (Somente após desafio dos 6 concluído).
      - Vencer a Copa do Mundo.
      - Vencer as Olimpíadas.
      - Seleção nº1 no Ranking da FIFA.
       
      Competições
      - Quebrar o recorde de títulos seguidos da Liga NOS. (6)
      - Quebrar o recorde de jogos invictos.
      - Quebrar o recorde de pontos na liga. CONCLUÍDO NA 3ª TEMPORADA E SUPERADO NA 4ª TEMPORADA
      - Vencer com 70% do elenco principal formados por jogadores sub23:
      Champions League. CONCLUÍDO NA 4ª TEMPORADA ::: ELENCO 73% sub23 Liga NOS. CONCLUÍDO NA 4ª TEMPORADA ::: ELENCO 73% sub23 Alguma Taça Nacional - Time B ser pentacampeão da 2ª divisão.
      - Vencer a Champions sub-19.
       
      Jogadores
      - Prata da casa adquirir status de Lenda no clube.
      - Prata da casa ser o maior artilheiro de todos os tempos no clube.
      - Prata da casa ter o maior nº de jogos pelo clube.
      - Prata da casa maior revelação da Europa na temporada.
      - Prata da casa construir uma carreira vencedora por todas as etapas no clube. (Juniores, Time B e Principal)
      - Estrangeiro desenvolvido pelo clube se naturalizar e ser convocado para a seleção principal.
       
      Estrutura do clube
      - Conhecimento dos olheiros mundial Excelente.
      - Aumentar capacidade do estádio.
      - Nova rivalidade competitiva
       
      Pessoal
      - Alcançar status de Intocável no clube.
      - Se tornar uma Lenda no clube.
      - Ser o maior treinador de todos os tempos.
       

      Plano de Evolução da LIGA
      - Proibida a contratação de estrangeiros que já atuaram por sua seleção principal.
      - Prioridade para venda e empréstimos a clubes nacionais mesmo que o clube leve prejuízo. Em caso de jogadores com até 27 anos, tentar incluir alguma % da próxima transferência na negociação.
      - Em cada janela de transferência, 10% do Orçamento Original para Transferências devem ser rateado para os clubes que subiram de divisão através da contratação de jovens (1 de cada clube).
       
      Formação do Elenco
      - Principal: 23 Jogadores (NAC - Jogadores Nacionais, EST - Estrangeiros)
      1ª Janela: 15 NAC (9 Sub23), 8 EST (3 Sub23) 2ª Janela: 16 NAC (9 Sub23), 7 EST (3 Sub23) 3ª Janela: 17 NAC (9 Sub23), 6 EST (3 Sub23) 4ª Janela: 18 NAC (9 Sub23), 5 EST (3 Sub23) 5ª Janela: 19 NAC (9 Sub23), 4 EST (3 Sub23) 6ª Janela: 20 NAC (12 Sub23), 3 EST Sub23 7ª Janela: 20 NAC (14 Sub23), 3 EST Sub23 (1º aumento de jogadores NAC sub23 para dificultar o save) 8ª Janela: 20 NAC (14 Sub23), 3 EST Sub23 9ª Janela: 20 NAC (16 Sub23), 3 EST Sub23 (2º aumento de jogadores NAC sub23 para dificultar o save) - Time B: Embora o elenco base possuirá 22 jogadores, sempre haverão mais por conta dos jogadores que estarão listados para transferência que ficarão treinando no time B até serem negociados. Mas a 2ª divisão permite que apenas 1 jogador acima de 23 anos seja relacionado para a partida. Isso evitará que o time fique muito forte com os jogadores extras.
      No máximo 5 jogadores sub23 não formados no País. - Juniores: 22 Jogadores
      No máximo 5 estrangeiros  
      Carreira no clube*
      - Juniores: Idade (16, 17 e 18 anos) Treinar no clube para ser tutoreado. Jogadores além dos 22 do elenco base devem ser emprestados.
      - Time B: Idade (19, 20 e 21 anos) Jogadores além dos 22 do elenco base devem ser emprestados.
      - Principal: Idade (22 anos em diante) Com 22 anos o jogador ainda pode fazer parte do time B caso ainda não seja tão bom para ser aproveitado no elenco principal, mas se o mesmo não conseguir a vaga nem no elenco base do time B, deve ser listado para transferência e oferecido a clubes quando faltar 1 ano para o término de seu contrato.
      *Este modelo é apenas uma referência, nada impede de um jogador de 16 anos com grande potencial, pular as etapas e ser incorporado diretamente ao elenco principal.
       
      Plano de Evolução dos Jovens Nacionais
      - Fases da Champions League em que será permitido jogar com força máxima, caso passe terá que prosseguir escalando prioritariamente os jovens nacionais.
      1ª Temporada: Oitavas
      2ª Temporada: Quartas
      3ª Temporada: Semi-final
      4ª Temporada em diante: Final
      - Em jogos da LIGA, o jogador nacional sub23 de linha que menos atuou na temporada deve ser escalado no time titular (exceto em jogos contra os maiores rivais).
      - O time escalado em Jogos da Taça Nacional ou Continentais em que o clube já esteja classificado no grupo deve ter como prioridade os mais jovens do elenco.
      - Goleiros reservas devem ser disponibilizados para jogos do Time B e Juniores.
      - Nas janelas de transferências, analisar jogadores emprestados, se não estiverem jogado 50% das partidas do clube devem ser chamados de volta. Para ser negociado com outro clube em que será titular.
      - Os tutores devem priorizar o acompanhamento dos jogadores nacionais.
       
      Dados do SAVE
      FM 2017 – 17.3.1
      DB Original
      Ligas Carregadas:

      Brasil e Portugal com todas as Ligas disponíveis carregadas.
      Todos os outros somente a 1ª divisão.
      Bélgica, Holanda, Rússia, Suíça, Turquia, Ucrânia, Chile, Colômbia e Uruguai com status "apenas ver".
       

      Fundado em 28 de setembro de 1893, o FC Porto é um dos "três grandes" clubes de Portugal participantes da primeira divisão, também conhecida como Liga NOS. Os seus maiores rivais são o Sporting e o Benfica. O clube também é conhecido como "dragões", nome da criatura mitológica que se pode ver no topo do escudo do clube ou "azuis e brancos", que está baseada na associação às cores do uniforme. Os seus torcedores são chamados de "portistas".

      Ao comando de José Mourinho, o FC Porto conseguiu muita visibilidade na década passada, através de épicas conquistas como a Europa League, Champions e Taça Intercontinental. Os torcedores aguardam ansiosamente por novas temporadas tão produtivas quanto aquelas no passado recente.

       
      Estádio do Dragão
      Em 16 de novembro de 2003, com capacidade para cerca de 50 mil torcedores, foi inaugurado substituindo o antigo Estádio das Antas, mas só começou a ser utilizado para jogos oficiais mais tarde devido a problemas relacionados com o gramado. A inauguração ficou marcada pela estreia de Lionel Messi no Barcelona, clube convidado para a inauguração e derrotado por 2x0. Posteriormente, o Estádio do Dragão acolheu o jogo de abertura da Euro 2004, e foi palco da deslumbrante caminhada portista rumo à conquista da Europa, na temporada 03/04.

       
      Estrutura

       
      FC Porto B
      É o segundo time do FC Porto, que carinhosamente é chamado de “Bês”. O FC Porto B funciona como clube parceiro na formação e desenvolvimento dos jovens. Atualmente os “Bês” disputam a 2ª Divisão Portuguesa também conhecida como Ledman LigaPro e são os atuais campeões.

      O FC Porto B comanda seus jogos no Estádio Dr. Jorge Sampaio em Vila Nova de Gaia, o mesmo possui capacidade para 8500 torcedores.
      Existem as seguintes restrições pré-estabelecidas para o FC Porto B:
      Não disputam as Taças Nacionais Não podem ser promovidos a Liga NOS. Obrigados a escalar no mínimo 10 jogadores sub23 formados em Portugal em suas partidas oficiais.  
      Divisões de Base

      CTFD PORTOGAIA - O Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, marcou o início de uma nova realidade para o FC Porto. Situado em Vila Nova de Gaia, esta infra-estrutura, inaugurada em 2002, é sinônimo de funcionalidade e modernidade.
       

      A primeira liga também conhecida como Liga NOS por causa do patrocinador é composta por 18 clubes que se enfrentam em jogos de ida e volta. Os 2 piores colocados na classificação final são rebaixados e os 5 melhores ingressam nas competições europeias. Curiosamente desde seu início em 1934. Somente 2 clubes além do "três grandes" conseguiram o título. São eles Belenenses e Boavista. O domínio é absoluto. Já fazem 3 temporadas que o FC Porto não conquista a Liga.