Jump to content
Sign in to follow this  
Henrique M.

Lucky Charm

Recommended Posts

Rodrigo.

A equipe tem sido bastante irregular, falta um equilibrio entre o ataque e a defesa, quando um da conta, o outro deixa a desejar. Apesar de ter sido eliminado na All ireland e na copa da irlanda, o time ia ficar bem sobrecarregado se tivesse passado. Contra o Bratislova há chances de passar, mas a prioridade tem que ser a liga, pois não adianta avançar na UCL e não conseguir a classificação pra proxima edição.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

6 pontos não é lá grande coisa, vai depender e muito dos confrontos diretos nessa fase final. Contra o Slovan Bratislava, eu acho que pode passar, não vai ser fácil mas é razoavelmente possível.

Se fizermos o dever de casa e evitarmos um massacre na Eslováquia, é bem possível.

Bom ainda continuas muito bem, 6 pontos do primeiro não é muita diferença, algo me diz que muita coisa vai mudar ainda :yest2:

Espero que mude.

A equipe tem sido bastante irregular, falta um equilibrio entre o ataque e a defesa, quando um da conta, o outro deixa a desejar. Apesar de ter sido eliminado na All ireland e na copa da irlanda, o time ia ficar bem sobrecarregado se tivesse passado. Contra o Bratislova há chances de passar, mas a prioridade tem que ser a liga, pois não adianta avançar na UCL e não conseguir a classificação pra proxima edição.

Há males que vem para bem, espero que venham mesmo. Quanto a esse lance de avançar na CL, é válido o esforço de tentar chegar a fase de grupos, o dinheiro por participar dela seria o suficiente para melhorar as categorias de base e estrutura para treinos e com isso também daríamos um passo enorme para estabelecer uma hegemonia com base no poder do dinheiro.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

LUCKSHARM.png

Numa profusão de partidas, creio que as duas equipes jogaram bastante. Talvez o Time B tenha tido mais partidas do que o esperado no início da temporada, mas isso é sempre bom, deu para avaliar profundamente o elenco e saber se tínhamos qualidade suficiente para formar dois elencos competitivos facilmente. As coisas que seguem vão mostrar que não é bem assim. Por fim, Colin Kelly foi o melhor jogador e o artilheiro do time A e David McDaid ficou com as mesmas atribuições no time B.

Já fora da Copa da Irlanda, nossa grande esperança era repetir o sucesso na Copa da Liga. Na semi passamos pelo Sligo Rovers, numa boa partida, apertada, acirrada, como devem ser quando dois times disputam uma vaga em final. Por fim, do outro lado da chave, o St. Pat's também fez sua parte e voltávamos a nos encontrar na mesma final do ano passado. As expectativas era grandes, novamente um clássico na final, novamente as mesmas equipes lutando pela mesma taça, a esperança era de um final parecido com o anterior. Dentro de campo, rapidamente o St. Pat's chegou mostrando que a história era para ser diferente. Viramos o intervalo atrás, voltamos do intervalo e em menos de 10 minutos o placar havia se alargado, 2 x 0. Tudo parecia perdido, mas a equipe encontrou força de vontade e diminui o placar, continuamos pressionado, continuamos martelando e aos 43 do segundo tempo, Cormac Ward alcançava o empate com um belo cabeceio, parecia que novamente a final teria tons de angústia, indo para a prorrogação, mas antes do soar do apito, Anto Flood fez mais um gol, jogando abaixo toda a esperança do Shamrock Rovers e selando um destino diferente do passado para o St. Pat's. Uma pena que depois de toda essa recuperação, toda essa emoção dada ao torcedor, tenhamos encerrado com um belo banho de água fria, mas fica como aprendizado e espírito de vingança para o futuro caso a final se repita novamente.

ShamrockRovers_FixturesSchedule-2_zps755

v St. Pat's

As coisas já estavam difíceis para o nosso lado quando encerramos a metade dessa temporada, mas as coisas pioraram. A equipe entrou em parafuso na liga nacional, chegou a sua maior sequência de derrotas e sem vencer na competição e nem mostrou gana para ir atrás do troféu, também, depois de 7 jogos sem vitória, não tinha o que sonhar. Foi algo abismal, que certamente atrapalhou minha imagem no comando da equipe, mas sempre mantive meus trunfos em evidência, mesmo quando os objetivos não eram o esperado. É certo que fomos abismais na competição mais importante da Irlanda, mas o que interessava era marcar a história e voar voos jamais alçados por nenhum clube na Irlanda e esse é um processo longo e difícil. Apesar da péssima campanha, ainda assim, nossa torcida se tornou mais presente, quebramos nosso próprio recorde de média de público na competição.

AirtricityPremierDivision_OverviewStages

Jogos | Estatísticas dos times e jogadores | v Shelbourne (F)

Aqui segue o motivo de tanta decepção no campeonato irlandês. Uma epopeia sensacional, que se fosse qualquer outro clube no universo, poderia estar se sentido derrotado e humilhado, para nós, era motivo de orgulho, estávamos escrevendo uma linda história. Nossa trajetória iniciou em Bratislava, aonde patrolamos o Slovan Bratislava por 3 x 1 e garantimos nossa vaga sem muito esforço, já que pareceu que a volta era só para cumprir tabela, num 0 x 0 magnífico. Posteriormente colocaram a Polônia em nossa caminho, o Legia, equipe tradicional polaca, sua primeira incursão no Tallaght não foi muito feliz, a nossa vitória por 3 x 2 não era o planejado para ninguém e nem previsto por ninguém, mas mais surpreendente foi que ao entrar em campo em Varsóvia, parecia que estávamos em Dublin, em casa. Comandamos o jogo, marcamos nosso gol e assistimos o Legia ver sua desgraça chegar, mais uma vez, passaporte carimbado para a próxima fase. Após 4 partidas, estávamos na porta da fase de grupo, só tínhamos que derrubar mais um adversário. O sorteio em Genebra não foi muito feliz, já que sortearam para nos defrontar o Basel, equipe forte e que sempre figurava em fases de grupos das competições europeias. Seria o primeiro Davi x Goliaszinho. No primeiro jogo, em nosso templo, Golias não apareceu e foi engolido, uma brilhante atuação dos homens de frente, que marcaram 3 vezes, infelizmente sofremos um gol, o que preocupava para a partida seguinte. Porém, na volta, parecia que havíamos erguido uma muralha na frente de nossa área e apesar deles terem chegado a um gol muito rapidamente, aos 23 minutos de jogo, após isso, pareciam não preocupar, como se fossem fazer o gol da vaga a qualquer momento e sacramentar a ida deles para a fase de grupos, mas em um contra-ataque, no meio do segundo tempo, Colin Kelly deixou suas credenciais para os suíços e marcou o último gol daquela peleja, depois, a muralha se manteve firme e forte, rebatendo tudo o que fosse necessário. Era um momento épico, era um momento divino, era simplesmente inacreditável. Uma equipe semi-profissional galgava seu caminho para a elite da Europa. Uma linda odisseia, algo que nem o mais otimista dos Hoops esperaria que ocorresse.

O feito nos colocou nos holofotes, atraímos um novo patrocinador e ainda melhoramos um antigo patrocínio, recebemos uma montanha de dinheiro da UEFA e isso me permitia realizar as tão sonhadas reformas nas nossas estruturas de treino e nas categorias de base. Imediatamente após o sorteio da fase de grupos que nos colocava diante de Barcelona, Hannover e CSKA, marquei uma reunião com o presidente. Ele não tinha como me recusar, pedi três coisas. Investimento nas estruturas de treino e categorias de base e a profissionalização da equipe. Não havia como me recusar, eu era o autor do impossível e imaginável para eles, eles teriam que aceitar. E aceitaram, de bom grado, as obras ficaram prontas no começo da próxima temporada, além da reforma do gramado que termina no final desse ano.

ShamrockRovers_BoardroomFinances_zpsef28

Depois, foi só festa, já estávamos vencidos no Irlandês e ninguém, até eu, tinha cabeça para pensar em adversários locais, quando sonhávamos em receber o Barcelona e ir até o Camp Nou. Fomos massacrados jogo a após jogo, tanto que estabelecemos um novo recorde de gols sofridos. Primeiro o Hannover veio até Dublin e meteu 3 x 0, depois fomos a Barcelona e alcançamos o que achávamos ser o ápice da glória, tomamos 4 gols, mas e daí, Colin Kelly marcou um golaço de falta no Barcelona, em pleno Camp Nou, para mim, pouco importava. Depois, recebemos o CSKA e tomamos uma nova goleada, mais 4 gols para a conta, mas novamente desafiamos as probabilidades, fomos até Moscou e numa partida épica, goleamos um adversário, numa noite simplesmente magistral e inesquecível. Kelly mais uma vez mostrando do que é capaz e uma equipe com sangue nos olhos, acreditando que era possível, deixamos toda a comunidade futebolística estarrecidas com aquela divina apresentação, com certeza, a maior e mais importante atuação do Shamrock Rovers em toda sua história, ninguém conseguia acreditar no que havíamos feito. Depois de todos os louros e comemorações pelo feito, voltamos ao normal, o Hannover voltou a aplicar 3 x 0 e no último e mais esperado jogo, diante do Barça em nossos domínios, quase superamos o maior feito de nossa história, Colin Kelly marcou mais um gol no Barcelona, mas Lionel Messi não estava para brincadeiras, 3 minutos depois a Pulga empatou o jogo e já nos acréscimos tirou o sabor do excepcional de nossas bocas ao virar o jogo. Mais uma grande exibição verde e branca, mais uma vez, prontos para desafiar as probabilidades, mostrando que o caminho que podemos trilhar pode ser glorioso, é só continuar sendo o azarão com brilhos nos olhos, que logo (umas 5 temporadas), poderemos estar vencendo eles.

ShamrockRovers_FixturesSchedule-3_zps6b2

v Slovan Bratislava (C) | v Legia (F) | v Basel (C) (F) | v Barcelona (F) (C) | v CSKA (F) | Classificação

O grande sinal do que a Champions League fez nesse clube foi o orçamento para transferências, somando todas as equipes da Premier Irlandesa, não dá o que a diretoria nos forneceu. Obviamente, reduzirei esse dinheiro e investirei num orçamento de salários maior, mas imagine só o que poderemos fazer na próxima temporada com essa montanha de dinheiro. A hegemonia hooperiana está próxima.

DannyGreen_NewsInbox-7_zps7f991598.png

Share this post


Link to post
Share on other sites
Moia

pow essa Liga dos Campeões, proporcionou um grande salto do clube dentro do cenário Irlandês, e ainda conseguiu golear o CSKA lá na Russia foi um grande feito, espero que consiga montar um grande time ai e chegar de novo na Liga dos Campeões com mais força..

Share this post


Link to post
Share on other sites
guigasparotto

Após uma temporada de muitos títulos, é triste encerrar esse ano sem levantar taças, mas pelo menos conseguiu uma boa história para contar: a participação na Liga dos Campeões.

Uma pena as eliminações precoces nas duas primeiras taças, incluindo uma goleada sofrida para o Sligo. Mais decepcionante que isso, apenas perder o título da Copa da Liga nos acréscimos, após buscar o empate de forma incrível. Infelizmente o FM e o futebol aprontam dessas as vezes. Inexplicável o que aconteceu na liga, com o time em queda livre e terminando sem vaga nas competições europeias da próxima temporada.

Mas acredito que a participação da Liga dos Campeões fez a temporada valer a pena. As fases preliminares já foram boas, com um enorme desafio contra o Basel, mas o time se comportou bem e conseguiu se classificar. Que azar cair no grupo do Barcelona, ou não? Talvez não, pois receber o clube catalão e conhecer o Camp Nou deve ter sido fantástico para uma equipe irlandesa. Alguns jogadores caem no gosto dos leitores em algumas histórias e nessa parece ser o garoto Colin Kelly, que conseguiu a "promoção" ao time A e ainda marcou os dois gols contra o Barcelona, entrando para a história do Shamrock Rovers.

Os frutos dessa participação continental são grandes, como você bem citou ao longo dessa última atualização. Com a melhora financeira e os bons orçamentos, como o Shamrock deve encarar a próxima temporada sem competições europeias?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Rodrigo.

Mesmo com seguidas derrotas na liga, o foco na champions valeu a pena. Eu achava melhor dar mais prioridade a liga, mas você conhece o time que tem em mãos, e foi recompensado com essa grande aventura na champions. A vitória sobre o basel foi magistral, e vencer o CSKA na russia foi um feito que diminui a mágoa das atuações da equipes na irlanda, foi um bom teste pra saber como a equipe iria reagir diante de adversários tão grandes. O dinheiro que entrou coloca a equipe em posição de consolidar a hegemonia nacional de uma vez por todas, com os investimentos em infraestrutura e a profissionalização da equipe. Na Copa da liga que fica a mágoa de ter chegado tão perto do titulo com uma reviravolta no placar e ter morrido na praia, e pelo menos vencer um titulo, mas nada que seja muito frustrante. Sorte na caminhada.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

pow essa Liga dos Campeões, proporcionou um grande salto do clube dentro do cenário Irlandês, e ainda conseguiu golear o CSKA lá na Russia foi um grande feito, espero que consiga montar um grande time ai e chegar de novo na Liga dos Campeões com mais força..

Vamos passo a passo, melhorando a estrutura, buscando reforçar a equipe dentro e fora de campo e voltar a surpreender na Champions.

Após uma temporada de muitos títulos, é triste encerrar esse ano sem levantar taças, mas pelo menos conseguiu uma boa história para contar: a participação na Liga dos Campeões.

Uma pena as eliminações precoces nas duas primeiras taças, incluindo uma goleada sofrida para o Sligo. Mais decepcionante que isso, apenas perder o título da Copa da Liga nos acréscimos, após buscar o empate de forma incrível. Infelizmente o FM e o futebol aprontam dessas as vezes. Inexplicável o que aconteceu na liga, com o time em queda livre e terminando sem vaga nas competições europeias da próxima temporada.

Mas acredito que a participação da Liga dos Campeões fez a temporada valer a pena. As fases preliminares já foram boas, com um enorme desafio contra o Basel, mas o time se comportou bem e conseguiu se classificar. Que azar cair no grupo do Barcelona, ou não? Talvez não, pois receber o clube catalão e conhecer o Camp Nou deve ter sido fantástico para uma equipe irlandesa. Alguns jogadores caem no gosto dos leitores em algumas histórias e nessa parece ser o garoto Colin Kelly, que conseguiu a "promoção" ao time A e ainda marcou os dois gols contra o Barcelona, entrando para a história do Shamrock Rovers.

Os frutos dessa participação continental são grandes, como você bem citou ao longo dessa última atualização. Com a melhora financeira e os bons orçamentos, como o Shamrock deve encarar a próxima temporada sem competições europeias?

Acho que a forma como foi nossa trajetória na Champions foi mais gratificante que um título, eu não acreditei quando goleamos o CSKA, parecia realmente para mim que era uma final de Champions, tamanha a incredulidade que a situação havia causado.

Creio que a cabeça dos jogadores não tinha foco mais para o campeonato, a equipe se dividindo num front mais importante, acho que todos foram contagiados pelo espírito de Champions League e o time B não aguentou a pressão, foi uma temporada interessante para avaliar alguns jogadores e ver aqueles que podem continuar conosco de verdade.

Qualquer grupo que caíssemos seria impossível, talvez um adversário menos complicado como 3ª força do grupo fosse interessante, pois poderíamos lutar por uma vaga na EL, quem sabe numa futura participação, com uma equipe mais preparada, com a experiência adquirida, a gente pode fazer um pouco melhor, dar mais trabalho, perder jogos de menos. Quanto a Kelly, ele é um talento gigantesco para a Irlanda, já recebi sondagens de equipes de médio porte da Inglaterra e do Celtic, mas estou resistindo bravamente e o próprio nunca fez força para sair, o que é louvável. Espero que com a profissionalização da equipe, assinemos um contrato de 5 anos e mantenhamos ele aqui por mais algum tempo, quem sabe até a próxima participação na Champions.

Ganhar tudo e formar uma base para voltarmos a fase de grupo da Champions.

Mesmo com seguidas derrotas na liga, o foco na champions valeu a pena. Eu achava melhor dar mais prioridade a liga, mas você conhece o time que tem em mãos, e foi recompensado com essa grande aventura na champions. A vitória sobre o basel foi magistral, e vencer o CSKA na russia foi um feito que diminui a mágoa das atuações da equipes na irlanda, foi um bom teste pra saber como a equipe iria reagir diante de adversários tão grandes. O dinheiro que entrou coloca a equipe em posição de consolidar a hegemonia nacional de uma vez por todas, com os investimentos em infraestrutura e a profissionalização da equipe. Na Copa da liga que fica a mágoa de ter chegado tão perto do titulo com uma reviravolta no placar e ter morrido na praia, e pelo menos vencer um titulo, mas nada que seja muito frustrante. Sorte na caminhada.

A questão do time A e time B é justamente para que eu possa ter esse foco dividido, sem perder a força em diversas competições, acontece que os jogadores em que confie para o time B nessa temporada, chegaram num ponto que não correspondiam mais em campo, é só ver a diferença de atuações contra os times da Europa, feitos pelo time A, com as atuações pelo time B na Irlanda. Vou usar a próxima temporada, para montar um elenco sólido, que seja bom tanto para a Europa quanto para a Irlanda, para que não aconteça de toda vez que participamos da Champions, afundemos na Liga. Percebi que esse é um problema recorrente, o Sligo quando eu fui campeão, foi mal por causa da Champions, apesar de ter jogado 2 partidas apenas, a gente foi mal agora, quero ver na próxima temporada se o desempenho do campeão vai cair também.

Share this post


Link to post
Share on other sites
_Matheus_

Como é o esquema de profissionalização? É lógico que agora você tem um orçamento pra montar um time muito mais forte, ainda mais se não houverem restrições com estrangeiros, mas a profissionalização permite contratar coisas decentes?

Com qual tática jogou contra o Barça? Eu iria jogar sem atacantes, sem chances de fazer gol hahaha

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Como é o esquema de profissionalização? É lógico que agora você tem um orçamento pra montar um time muito mais forte, ainda mais se não houverem restrições com estrangeiros, mas a profissionalização permite contratar coisas decentes?

Com qual tática jogou contra o Barça? Eu iria jogar sem atacantes, sem chances de fazer gol hahaha

Os jogadores agora treinam todos os dias da semana, ao invés de treinar dias específicos da semana e por apenas algumas horas. Agora eles ficam na equipe em tempo integral, sua única obrigação é o futebol. Com o tempo, é possível trazer jogadores de qualidade, além de com a melhoria das categorias de base, formar novos Colin Kellys e a Irlanda tem a mesma política de estrangeiros que a Inglaterra. O meu método de condução do elenco, vai permitir trazer jovens de grande potencial, para se desenvolverem aqui calmamente e manter a qualidade do time A em alta, mesmo caso ocorram vendas.

Eu joguei os 5 primeiros jogos da fase de grupos Champions League com o tática da temporada passada, além de nas partidas fora de casa contra o Slovan e o Legia. Contra o Basel usei nas duas partidas e contra o Barça, na última partida, usei minha tática tradicional.

Share this post


Link to post
Share on other sites
DannyEagles

Caramba !!!! , mais uma história muito boa sua Henrique.... sensacional a epopéia com o Shamrock...

Que goleada linda contra o CSKA , Mostrou que o futebol irlandês pode sim assumir um posto alto no cenário europeu.... com isso conseguiu um ótimo dinheirinho.... vamos ver como se sai

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Caramba !!!! , mais uma história muito boa sua Henrique.... sensacional a epopéia com o Shamrock...

Que goleada linda contra o CSKA , Mostrou que o futebol irlandês pode sim assumir um posto alto no cenário europeu.... com isso conseguiu um ótimo dinheirinho.... vamos ver como se sai

Espero que a epopeia vá longe e traga grandes frutos.

O dinheiro é importante para a estruturação da equipe, espero que isso nos permita aumentar a força dentro de casa, mantendo o título e as classificações para a Champions sempre em nossas mãos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

LUCKSHARM.png

Os resultados da Champions League do ano passado já haviam sido extremamente proveitosos, pois consegui que atendessem o pedido de profissionalização, fato sacramentado logo no começo do ano. Com isso, me procuraram e renovei o meu contrato por mais uma temporada, mesmo sabendo que ele só vencia no final da temporada e da minha péssima temporada na Irlanda, a direção acreditou em mim e deu um belo voto de confiança, aparecendo para renovar meu contrato tão rapidamente. Também está chegando ao fim as obras para melhoria de nossas instalações, espero voltar a fase de grupo da Champions League para voltar a pedir melhorias.

Após a renovação do contrato, passamos a discutir os objetivos para a temporada e a grande prova do crescimento financeiro dos Hoops, foram as propostas de orçamento. Preferi ser mais cauteloso e disse que iria lutar pelo título apenas, tendo em conta a temporada passada e também o fato de que não iria precisar gastar muito dessa verba. Também houve uma excelente notícia, meus olheiros poderiam viajar para todos os lugares do mundo, o que me permitia agora observar diversos novos jogadores e tentar trazer jogadores de qualidade para cá.

Houve muita movimentação no mercado também, mas para mim o principal foi renovar o contrato de todas as promessas com 4 ou 5 temporadas de duração. Colin Kelly é obrigatoriamente nosso até 2021 e não parece interessado em sair. De importante, apenas perdi Colin Doyle, mas ele não queria se profissionalizar conosco, então decidi vendê-lo, curiosamente, dois gigantes da Inglaterra vieram atrás dele, Arsenal e Liverpool, e ele foi tentar a sorte nos Gunners. As equipes A e B foram montadas em torno de uma nova tática, o 4-1-2-1-2. Optei por retornar para um futebol mais pragmático e de resultados, tal qual a temporada que nos rendeu o título irlandês, espero ter ótimos resultados.

ShamrockRovers_TransfersTransferHistory_


Harry Cashman, Stephen Stirling, Robbie Gibbons, Ian McLoughlin, Niall Burdon, Ross Redman, James Chambers, Leighton McIntosh Kalen Spillane, Óscar Arroyo, Conor Hourihane e Dylan Easton foram as contratações para a temporada. Destaque para Dylan Easton, a transferência mais cara da história da equipe, o retorno de James Chambers, Ian McIntosh, que foi uma contratação para mostrar que podemos tirar qualquer jogador de qualquer time da Irlanda, mesmo ele tendo sido o artilheiro do campeonato passado. Com isso, acredito que temos um elenco qualificado para buscar os objetivos da temporada.E como podem notar, apenas Arroyo não é um jogador britânico ou que veio da liga irlandesa. A resposta é simples, não é porque posso contratar gente de todo o mundo que vou esquecer nossas origens. A linha de contratação vai ser simples, primeiro irlandeses da Premier Irlandesa, depois Irlandeses que jogam em qualquer parte do globo, depois estrangeiros que atuam na Premier Irlandesa, depois britânicos que atuam em qualquer parte do mundo e por fim, estrangeiros. Obviamente que não vou deixar de contratar um grande jogador porque ele é de outra nacionalidade, mas a prioridade são manter nossas raízes. Também aproveitamos a melhora financeira para reforçar e qualificar nosso staff, é sempre importante ter pessoas de qualidade trabalhando ao seu lado.

Fizemos uma pré-temporada fantástica, aonde não perdemos um jogo sequer, conseguimos algumas atuações expressivas e ainda iniciamos com força total na All-Ireland Cup. Apesar do sofrimento defensivo diante do Glenavon, não foi tão difícil assim a passagem para as quartas-de-finais. O objetivo nessa temporada é conquistar todos os títulos possíveis e essa competição é a que leva para a primeira final e pode dar aquela sede por mais títulos. Porém, se a Premier estiver em risco, nosso objetivo se tornará ela.



ShamrockRovers_FixturesSchedule_zps2ce0e

v Glenavon (C) (F)


O começo do ano também é importante para avaliar a evolução do Shamrock Rovers no mundo do futebol, a equipe é 272ª colocada no ranking da UEFA, posição que deve melhorar quando contabilizarem nossa participação na fase de grupos da temporada que terminou. Dentro de casa, tivemos uma valorização absurda, praticamente triplicou, o que mostra o quanto é importante jogar a Champions League. Quanto a reputação da equipe, mantemos o posto, mas vimos o Sligo Rovers encostar.

Por fim, Colin Kelly repetiu a temporada passada e levou novamente os prêmios de Sub-21 do Ano e Jovem do Ano. O jogador vai colecionando cada vez mais marcas individuais e sendo tão jovem, espero que possamos ajudá-lo a levar a equipe a mais títulos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Rodrigo.

O Shamrock aos poucos vai se tornando um clube capaz de scoutear e atrair bons jogadores, alem de revelar suas pratas da casa. Foi inteligente nas contratações, tirando jogadores dos clubes da irlanda e aumentando suas chances de supera-los no campeonato. A boa pre-temporada mostra que o time não vem pra brincadeira essa temporada. Bom ter renovado com o Colin Kelly, faz parte de um clube que quer crescer não deixar escapar sua jóias, e se tiver que vende-lo no futuro, que ele saia do clube com louvores.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias

Colin Kelly tinha mesmo que permanecer, já é um símbolo deste novo Shamrok. Imagino já quanto sucesso poderá vir do clube através dos pés deste jogador. Legal vê-lo crescer e despontar juntamente o clube. Que os reforços se entrosem o quanto antes.

Share this post


Link to post
Share on other sites
MatheuB

Parece que esses amistosos deram a oportunidade de moldar a equipe - com os novos reforços - ao teu gosto, tirando a parte que você cita da defesa contra o Glenavon. Ansioso pelo começo ''oficial''.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

O Shamrock aos poucos vai se tornando um clube capaz de scoutear e atrair bons jogadores, alem de revelar suas pratas da casa. Foi inteligente nas contratações, tirando jogadores dos clubes da irlanda e aumentando suas chances de supera-los no campeonato. A boa pre-temporada mostra que o time não vem pra brincadeira essa temporada. Bom ter renovado com o Colin Kelly, faz parte de um clube que quer crescer não deixar escapar sua jóias, e se tiver que vende-lo no futuro, que ele saia do clube com louvores.

É um começo, a liberação da diretoria é muito bem-vinda e necessária, e lógico, sempre pensar em investir nas categorias de base, porque a proposta aqui é usar o que temos e depois procurar o que precisamos. Poderia ter tirado mais jogadores destaques, mas trouxe apenas os que eram necessários, não preciso dar uma de Bayern que contrata todo e qualquer destaque. Quanto a Colin, espero que ele fiquei aqui até 2021, o que me ajuda bastante, é o baixo valor dele, então enquanto ninguém estiver disposto a oferecer uma proposta indecente por ele, ele fica.

Colin Kelly tinha mesmo que permanecer, já é um símbolo deste novo Shamrok. Imagino já quanto sucesso poderá vir do clube através dos pés deste jogador. Legal vê-lo crescer e despontar juntamente o clube. Que os reforços se entrosem o quanto antes.

Ele é paça-chave no presente e futuro, ele ainda tem muita coisa para evoluir, mas não sei se ficar por aqui será o melhor para a evolução dele, espero que sim, pelo menos ele é satisfeito com o time e não fica fazendo intriga para sair.

Parece que esses amistosos deram a oportunidade de moldar a equipe - com os novos reforços - ao teu gosto, tirando a parte que você cita da defesa contra o Glenavon. Ansioso pelo começo ''oficial''.

Sempre ficam coisas por acertar, ainda mais nessa ME que as defesas são bizarras.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Gourcuff

Muito legal o que a Champions League fez com o seu time. Essa grana transformou a sua equipe numa potência e agora é fazer valer tudo isso dentro de campo. O Kelly é realmente um grande jogador, como está o nível dele? Dá pra ele melhorar mais ainda? Tem atraído o interesse de alguma grande equipe?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Muito legal o que a Champions League fez com o seu time. Essa grana transformou a sua equipe numa potência e agora é fazer valer tudo isso dentro de campo. O Kelly é realmente um grande jogador, como está o nível dele? Dá pra ele melhorar mais ainda? Tem atraído o interesse de alguma grande equipe?

E fazer mais dinheiro voltando a Champions para não deixar a grana minguar e a equipe entrar numa crise financeira. Ele é avaliado pelo meu adjunto em 4 estrelas e potencial 5 estrelas. Ou seja, ainda dá para evoluir muito, ainda mais levando em conta que ele só tem 20 anos. Ele recebeu proposta do Hull e do Celtic até hoje, nenhuma agradou e ele não pediu para sair.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

LUCKSHARM.png


Mesmo sem Champions League, o calendário continua abarrotado. Como a meta é ganhar as 4 competições nessa temporada, creio que a equipe ainda vai ter muitas partidas para fazer, dando assim, tranquilidade para os dois times terem tempo de sobra para se desenvolverem. Apesar de muitas promessas terem surgido recentemente, a temporada em que montei um elenco basicamente voltado para elas, perdemos o título, apesar da histórica campanha da Champions League. Isso acabou refletindo nesse ano e temos menos destaques, talvez, depois que eu retornar a Champions, dê para voltar o foco para os garotos. No time A, Colin Kelly é a estrela máxima, como sempre, artilheiro e melhor média. Darren Lavery assume o mesmo posto no Time B. Também fiz a contratação de Birane Ba para a volância, estava insatisfeito com Wiktorski e trouxe o senegalês por 6 meses para seu lugar, vamos aguardar e ver se foi uma boa contratação ou não. Ba entra no time B.

A primeira competição do ano, como sempre, é a All-Ireland Cup. Depois do Glenavon em ritmo de pré-temporada, enfrentamos o Dundalk, foi uma eliminatória complicada, com empate na casa deles e vitória magra na nossa casa, mas levando-se em conta o estilo pragmático aplicado, não é surpresa. Após, tivemos uma eliminatória quase tranquila contra o Glentoran, chuva de gols na primeira partida e depois uma vitória tranquila em casa. Na final, um encontro com o Cork City, que defendia o título. Uma pena para o defensor que enfrentava o grande campeão da competição, mais uma vez chegamos a final, mais uma vez chegamos ao título. Vitória tranquila, sem emoções durante o jogo, o bom e velho vamos lá e vencer. O primeiro objetivo da temporada foi concluído com muita tranquilidade, espero que as outras taças venham da mesma forma.

DannyGreen_NewsInbox-6_zpsf96c40e5.png

Jogos | v Cork City | Reações da torcida, diretoria e Marc Kenny


Outra notícia agradável, é que quebramos o recorde de público que nós mesmos estabelecemos na nossa última final. Um aumento de aproximadamente 6000 torcedores acompanharam o jogo. Obviamente que o Cork City é um adversário de maior apelo que o Glentoran, porém, se levarmos em conta que clubes irlandeses disputaram a taça nos últimos anos e o nosso recorde permaneceu intocável. Isso mostra que a torcida está se empenhando em apoiar os Hoops em todas as circunstâncias possíveis e está comprando nossa ideia.

DannyGreen_NewsInbox-7_zps7f377603.png


Na Copa da Liga, duas partidas, duas classificações. Primeiro um jogo complicado e apertado diante do Cork City, totalmente diferente do nosso último encontro em mata-mata, porém, mais uma vez prevalecemos, mesmo que na loteria dos pênaltis. Por fim, tivemos mais tranquilidade nas quartas-de-finais, ao defrontar o Shelbourne. Vitória tranquila, sem sustos, o suficiente para confirmar nossa vaga para a semi-final e continuar perseguindo nosso objetivo.

ShamrockRovers_FixturesSchedule2_zps7af2

v Shelbourne ©


Na Copa da Irlanda, um jogo apenas e um belo de um sufoco diante de uma equipe mais fraca. Como de praxe, sempre que enfrentamos uma equipe pequena na Copa, sofremos, vencemos apertado, mas vencemos. O importante está sendo feito e espero que a equipe continue com esse bom desempenho nas Copas, para levantar as duas que faltam.

ShamrockRovers_FixturesSchedule-2_zpsebc

v Wayside Celtic (F)


Apesar de uma campanha muito consistente, com apenas 2 derrotas, os empates em casa, persistem, ás vezes, devido ao jogo conservador, esses empates ocorrem bastante, porém, eles também foram algo que ocorreram na nossa trajetória de campeão da Premier Irlandesa duas temporadas atrás. Espero que o bom aproveitamento se mantenha e que engatemos uma sequência maior de vitórias, pois, muitas vezes não conseguimos dar sequência em vitórias consecutivas.

ShamrockRovers_FixturesSchedule_zpsbf0c0

v Bohemians ©


Apesar da boa campanha, o ataque avassalador do Cork City vai fazendo a diferença, porém temos uma defesa que ganha campeonatos, com 17 gols e apenas 9 sofridos, quase uma média de 1 gol sofrido a cada 2 jogos, a confiança no nosso sistema defensivo pode ser o grande diferencial quando a temporada afunilar, espero que a máxima "Ataques ganham jogos e defesas campeonatos" permaneça válida, pois ela nos favorece.

AirtricityPremierDivision_OverviewStages

Estatísticas das equipes e dos jogadores


Anteriormente falei que não havia muitas promessas como na temporada passada, porém nossas categorias de base continuam firme e forte. Em um momento desse ano, tivemos 7 jogadores convocados para a equipe sub-19 da seleção irlandesa, ou seja, em algum momento, nossa categoria de base serviu de base para as categorias de base da Irlanda, isso significa que o trabalho de base está sendo feito corretamente e bons valores estão surgindo. Uma excelente notícia para a gestão que estamos fazendo aqui. Nesse sentindo, nossas obras concluíram e agora temos uma estrutura de treinos razoáveis e uma boa estrutura para a base.

DannyGreen_NewsInbox_zpsb0e0b492.png


A Champions League ainda continua a nos fazer bem, com o encerramento oficial da competição, nossa participação rendeu mais um dinheiro. Aproximadamente 1,7 milhões de euros foram pagos pela UEFA a nossa equipe por causa de direitos televisivos. Um excelente dinheiro para ajudar nas finanças que andam se deteriorando bastante devido ao grande fluxo que foi proporcionado pela competição continental. A nossa boa campanha também ajudou a Irlanda a melhorar seu coeficiente e conseguir colocar um time diretamente na Segunda Eliminatória da Europa League, uma pena que as outras equipes não ajudam e não avançam muito mais do que a terceira eliminatória da mesma competição.

DannyGreen_NewsInbox-8_zps7e2a9b03.png


Também fechamos uma parceria com o Newcastle, aonde eles podem nos mandar jogadores por empréstimo. Espero que essa parceria possa trazer bons frutos com a vinda de jogadores de um nível superior para a equipe;

DannyGreen_NewsInbox-11_zpsa201d735.png

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias

Bacana ver o Shamrock se tornando um grande fornecedor de jovens para as categorias de base da Irlanda. Sinal de que o trabalho neste aspecto também tem sido muito bem feito. Com a melhoria da base, a tendência é que este trabalho seja continuado.

Uma pena que a Irlanda é um país de um clube só.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Gourcuff

Já começam a aparecer os frutos do progresso que o clube vem passando. O êxito nas copas anima a equipe e dá moral pra continuar firme na Premier, que eu vejo como grande objetivo do Shamrock. O Cork será uma pedra no sapato da equipe e isso é bom para manter uma rivalidade por temporadas no país.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Johann Duwe

Algum desses jogadores chamados a seleção vem se destacando no time?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Bacana ver o Shamrock se tornando um grande fornecedor de jovens para as categorias de base da Irlanda. Sinal de que o trabalho neste aspecto também tem sido muito bem feito. Com a melhoria da base, a tendência é que este trabalho seja continuado.

Uma pena que a Irlanda é um país de um clube só.

É bom mesmo ver que está dando frutos.

Quanto a isso, ainda não dá para dizer, não temos tanta facilidade assim, o Sligo já ganhou mais títulos que eu nessas temporadas, se eu vencer agora, apenas igualo. Então, ainda é cedo para dizer que é um país de um clube só internamente, mas continentalmente falando, duvido muito que alguém seja capaz de avançar muito longe nas eliminatórias das competições europeias, e isso é uma pena, pois ajudaria bastante o país a se desenvolver.

Já começam a aparecer os frutos do progresso que o clube vem passando. O êxito nas copas anima a equipe e dá moral pra continuar firme na Premier, que eu vejo como grande objetivo do Shamrock. O Cork será uma pedra no sapato da equipe e isso é bom para manter uma rivalidade por temporadas no país.

Acho que a grande rivalidade mesmo fica por conta do Sligo, mas coincidentemente, a equipe sempre vai mal nos anos que joga a Champions e o Cork sempre foi fogo de palha, sempre briga no começo do campeonato, é cheio de destaques individuais, mas derrapa no fim do campeonato.

Algum desses jogadores chamados a seleção vem se destacando no time?

O Cormac Ward foi do time A na fase da Champions, o Stuart Morris deve ser atacante do time B ano que vem e planejo usar o Deans, o Peake e/ou o Lawless nas próximas temporadas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
LikeaBoss

Atualizei toda a leitura agora, um belo trabalho que vem fazendo na Irlanda, creio que logo logo conseguirá consolidar-se como potencia na Irlanda, isso passa por classificar-se novamente para a Champions, o fracasso em classificar-se em no máximo duas temporadas pode levar a uma crise financeira e a retroceder, por isso é importante manter os titulos, montou uma boa equipe e tem tudo para vencer tudo nesta temporada.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Atualizei toda a leitura agora, um belo trabalho que vem fazendo na Irlanda, creio que logo logo conseguirá consolidar-se como potencia na Irlanda, isso passa por classificar-se novamente para a Champions, o fracasso em classificar-se em no máximo duas temporadas pode levar a uma crise financeira e a retroceder, por isso é importante manter os titulos, montou uma boa equipe e tem tudo para vencer tudo nesta temporada.

Eu achei que após o primeiro título seria mais fácil, mas parece que as equipes irlandesas tem problemas em temporadas de Champions, espero engrenar logo, pois ficar participando ano sim, ano não, dificulta para a alcançar uma categoria de base de nível máximo e meu objetivo em até 7 temporadas é ter uma estrutura de time grande europeu, para aí sim, voltar meu foco para a orelhuda.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • DiegoCosta7
      By DiegoCosta7
      Alguém sabe me dizer porquê o FM não baixa o conteudo selecionado da oficina para ele ? (Eu estou inscrito em varios conteúdos mas o fm não baixa todos eles ou só baixauma parte do conteúdo que estou inscrito. Porquê isso acontece ?
    • Lanko
      By Lanko
      Próxima>>>                 
       
      ATUALIZAÇÃO MAIS RECENTE!
       
      E aê galera, tudo bom? Descobri o fórum recentemente há uns dias atrás, especificamente a área de histórias. Li algumas e adorei o formato e o fato que a galera resolveu postar suas jornadas e challenges interesantíssimos. 
      Enquanto jogava o FM18 fiquei pensando nas várias coisas que aconteceram e que dificilmente conseguiria guardar pra lembrar depois, especialmente as coisas memoráveis.
      Deixei quieto e segui em frente, mas como disse, encontrei essa área aqui e me arrependo de não ter pesquisado e encontrado antes. Mas antes tarde do que nunca, né! O save não tem tanto tempo e muitas dos principais eventos estão frescas na memória.
      Esse save não tem objetivos específicos a serem alcançados, simplesmente criei um perfil de treinador (sem escolher clube, comecei desempregado) e saí pro mundo pra ver no que vai dar. 
      PERFIL DO TREINADOR:
       
      Lanko Askarian sempre teve interesse por futebol, principalmente na parte tática, já que jogando ele é um grande perna de pau. Decidiu ir adiante com esse pensamento e resolveu estudar para ser técnico e dirigir uma equipe.
      Diante dos vários fracassos do Brasil na área, decidiu, corretamente ou não, ir estudar e fazer cursos na Europa. Escolheu a Inglaterra já que sabia inglês e nada dos outros idiomas. Depois de algum tempo, adquiriu profundo conhecimento tático, de treinamentos, de filosofias de jogo.
        
       
      Agora só faltava botar tudo isso em prática, e é aí que morava o problema. Lanko entrou determinado a começar 2018 como técnico, mas passou o primeiro semestre desempregado. Nem clubes brasileiros da 3a divisão quiseram sequer conceder uma entrevista.
      No fim da temporada europeia, Lanko voltou a Inglaterra, disposto a aceitar propostas da 5a ou 6a divisão inglesas só pra começar a trabalhar, mas mesmo dessa vez conseguindo entrevistas, não foi o escolhido em nenhum dos oito clubes em que bateu a porta.
       

       
      Jovem (30 anos, muito menos que muitos jogadores em atividade), sem ter comandado vestiário antes e ainda por cima estrangeiro, esses foram os principais motivos das recusas.
      Até que viu um anúncio de um clube de Portugal (o único), a Mondinense, da terceira divisão portuguesa, e decidiu entrar em contato com eles.
      O presidente foi surpreendido pelo contato. Ele acabou gostando do perfil. Avisou que o clube era pequeno, mas gostaria de ver o clube crescer e talvez tentar algo inusitado seria o primeiro passo ideal. O presidente convidou Lanko para a cidade de Mondim de Basto para assinarem o contrato.
       

       
      Lanko aceitou, muito feliz. Portugal não estava nos planos iniciais, mas quem sabe, caindo do céu, seria o melhor lugar para começar a carreira. O idioma não seria problema e Portugal era um bom país, além de ter certa história no futebol e um cenário respeitável.

      Ele sabia que o começo ia ser difícil, mas até chegar em Portugal e ver a sede da Mondinense de perto, ele não fazia ideia do quão difícil…
       
      Próxima>>>
    • Henrique M.
      By Henrique M.
      Reflexões, ponderações e filosofias
      Antes de falar do save em si, queria aproveitar o espaço para fazer um desabafo. Parece que a cada novo FM que surge eu vou perdendo cada vez mais o contato que eu tinha com o jogo no passado, mas vejo alguns exemplos de pessoas na mesma faixa de idade, mesma faixa de afazeres ou até em faixa maiores, jogando e tendo a boa e velha conexão com o jogo. Não sei se posso culpar o jogo em si ou culpar o jogo com relação a mim. Poderia ser pessoal, mas recentemente venho me divertindo no Football Manager 2008 e poderia facilmente migrar para o Football Manager Touch, que foi minha grande empolgação com um save, tirando os playoffs de promoção com o Santarcangelo. Então acredito que o problema não é do jogo, nem da minha relação com o jogo. É do que eu quero ver acontecendo no jogo.
      Infelizmente eu escolhi um desafio que o jogo não estava disposto a aceitar nas minhas condições, era possível, mas eu precisava aceitar as condições que o jogo impunha e isso não era o suficiente, eu precisava de mais e não aguentava ver o resultado do que eu queria dentro de campo. Não ligo para derrotas, para os percalços, desde que eles ocorram com meu time atuando da maneira pela qual ele foi desenhado para atuar. Se eu me comprometo com a retranca, tenho que estar ciente do que ela causa, se eu me comprometo com o jogo ofensivo, tenho que estar ciente do que ele causa e assim por diante. A questão é que eu me comprometi com uma coisa diferente, que era o líbero, não era uma questão de tática, não era uma questão de estilo de jogo. Era uma questão de trazer uma função morta para o FM e fazê-la funcionar tanto defensivamente quanto ofensivamente, mas isso limitava meu estilo de jogo a ser puramente defensivo ou contra-ofensivo. E as equipes que tiveram grandes líberos ofensivos não jogavam exclusivamente assim e muitas poderiam ser descritas como equipes fluidas e ofensivas.
      Eu passei do estágio de querer ver um desafio impossível sendo feito por mim, passei do estágio de querer acumular títulos e fazer grandes saves em termos de troféus e vitórias. Tive um dos maiores prazeres no FM 2015 com uma equipe que ganhou 3 italianos em umas 15 temporadas, perdeu 2 vezes a Champions e até hoje sinto saudades desses momentos, pois ali eu não estava construindo a minha dinastia, ali eu estava construindo uma história em conjunto com um clube. Tinha aquele apego, tinha aquela paixão de transformar o mundo do futebol. E esse é um problema grande, não consigo fazer igual a maioria das pessoas e escolher um save simples, seguro e que seja factível de se encerrar. Eu quero o desafio de modificar a história, criar momentos que só o FM proporciona e isso acredito que vem dificultando o processo de jogar FM.
      Desafabo feito, hora de seguir adiante e tentar mais uma vez. Se falharmos, levantamos, sacudimos a poeira e tentamos de novo.
      Introdução
      No Football Manager 2014 eu tentei aquele desafio impossível, meu grande feito até hoje foi conquistar a Champions League com o Rangers da Escócia no FM 2012. Por isso, decidi apimentar as coisas e buscar o título da Champions League com outro clube britânico, só que dessa vez advindo da Irlanda. Foram lindas 12 temporadas com 10 títulos nacionais, 9 deles consecutivos e incontáveis títulos nas copas domésticas, transformando o Shamrock Rovers no maior vencedor de todas as competições irlandesas. Em nível continental, realizamos o feito que o Dundalk realizou nessa temporada, ao se tornar o primeiro clube irlandês a participar de uma fase de grupos de uma competição europeia e fomos além, chegamos até as oitavas-de-final da Champions em uma ocasião e participamos por 3 ou 4 vezes do mata-mata da Liga Europa. Porém, apesar de nunca sequer estar perto de alcançar o único objetivo do save, transformei o Shamrock Rovers, mas isso não foi o suficiente para alavancar o futebol irlandês e sem a alavancagem do futebol irlandês seria impossível chegar até o objetivo do save. Eu me frustrei com isso, encerrei o save, depois me arrependi, mas a decisão já estava feita. Contudo, nesse save desenvolvi jogadores, criei ícones e lendas do clube, inclusive consegui segurar uma gigante promessa irlandesa por mais de 10 temporadas na equipe, fazendo com que um jogador da base se tornasse um importante jogador da história da equipe. E eram essas pequenas coisas que seguravam o save, mas infelizmente, ele estaria fadado a nunca dar certo da maneira que eu gostaria.
      Por isso, no ano passado, o ggpofm traduziu e adaptou um texto sobre como tornar uma liga competitiva e eu decidi que era hora de tentar realizar o impossível novamente, porém eu incuti no erro de começar o jogo no FM 2014 e comparar as duas histórias e é óbvio que isso deu errado, pois eu me frustrava com o que ocorria e olhava e comparava com o que havia sido feito e me perguntava o que estava acontecendo e o que estava sendo feito de errado, até o ponto em que eu comecei a tentar emular as decisões do passado. Isso ruiu a tentativa.
      É hora de aprender com o passado e recomeçar um desafio diferente que é transformar uma liga com um desafio do passado, a busca do impossível. Sinceramente, espero que seja esse o combustível necessário, pois o fato de querer continuar participando ativamente da área me fez retornar rapidamente com uma história. Quando não estou contando um save, a atenção que dou a área é totalmente diferente e sinceramente, como é uma área que pulsa numa vibração interessante e revigorante, acho injusto comigo mesmo não estar aqui, mesmo que o preço seja mais uma história inacabada.
      Objetivo
      Conquistar a Champions League com o Shamrock Rovers Regras do save
      Se o jogador não serve mais para o Shamrock Rovers, a prioridade é repassá-lo para uma equipe irlandesa, mesmo que isso signifique aceitar uma oferta menor ou perder o jogador de graça. Não contratar destaques de outras equipes irlandesas. Buscar repatriar jogadores irlandeses de ligas estrangeiras. Buscar contratar jovens promessas de equipes irlandesas, com o propósito de acelerar a evolução do mesmo. Buscar antecipar a concorrência externa pelos principais jogadores da liga, evitando que jogadores de bom nível ou alto potencial saiam do país. (A única condição que permite contratar um jogador adversário que seja importante para o clube) Caso alguma nova necessidade vá surgindo, irei informar num post e adicionar aqui Histórico
      2017 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado na 1ª rodada qualificatória da Europa League
      2018 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado no Playoff dos campeões da Champions League, 4º lugar no Grupo K da Europa League
      2019 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Cup, 4º colocado no Grupo C da Champions League
      2020 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, eliminado na 3ª Qualificatória da Champions League e nos Playoffs da Europa League
      2021 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup e 4º colocado no Grupo C da Champions League
      2022 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º colocado no Grupo H da Champions League
      2023 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 2º colocado no Grupo J da Europa League
      2024 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup, eliminado nos 32-avos-de-final da Europa League e 3º colocado no grupo G da Champions League
      2025 - 2º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, eliminado nos 32-avos-de-final da Europa League e 4º colocado no grupo B da Champions League
      2026 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º colocado no Grupo L da Europa League
      2027 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup e 3º colocado no Grupo H da Champions League
      2028 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup e eliminado nas oitavas-de-final da Europa League e 3º colocado no Grupo E da Champions League
      2029 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado nos 32-avos de final da Europa League, 4º lugar no Grupo A da Champions League
      2030 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º lugar no Grupo C da Champions League
      2031 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup e 2º lugar no Grupo H da Champions League
      2032 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2031/2032  e 2º lugar no Grupo F da Champions League 2032/2033
      2033 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2032/2033 e 3º lugar no Grupo G da Champions League 2033/2034
      2034 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas quartas-de-final da Europa League 2033/2034 e 3º lugar no Grupo C da Champions League 2034/2035
      2035 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da Europa League 2034/2035, Campeão da Super Copa da UEFA 2035 e 1º lugar no Grupo H da Champions League 2035/2036
      2036 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2035/2036 e 3º lugar no Grupo E da Champions League 2036/2037
      2037 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, 4º lugar no grupo C da Champions League 2037/2038
      2038 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, 3º lugar no Grupo F da Champions League 2038/2039
      2039 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, 3º lugar no Grupo G da Champions League 2039/2040
      Histórico de posts
      Shamrock Rovers e Irlanda A primeira pré-temporada Algumas surpresas na tabela Liderança na Irlanda, decepção na Europa Vantagem é sempre importante A baciada fica para o meio do ano Uma temporada mais competitiva Irlanda x Escócia Celtic Park, Olympiyskyi, Vélodrome e King Power Stadium 3 contratações, 32 despedidas Enfim mediremos força com o Dundalk? Onde os outros perdem, nós vencemos Um empate que vale por duas temporadas e meia Em time que está ganhando não se mexe? Mais um voo solo? Dois patetas, as traves e um muro espanhol Em terra de irlandês, quem é Shamrock, é rei! As primeiras cifras em reforços Um começo de temporada inédito 166 convocações no elenco Os desafios financeiros da Irlanda Um estádio para chamar de nosso Alguém parará o Shamrock Rovers? Muita movimentação no Tallaght Uma Irlanda que dá trabalho O retorno do atacante solitário Falta embalar Uma chance inesperada Deem um pouco mais de crédito para a Liga Irlandesa Vendas milionárias Sentimos sua falta, O’Brien! Gribbinaldinho Fenômeno! A 5ª maior instituição da Irlanda Remodelagem tática A melhor campanha da história do primeiro turno Na perseguição do Cork City Verde é a cor da Irlanda Um vacilo milionário A melhor campanha da história do primeiro turno – Parte 2 Mais Irlanda na Europa Forde, por que faz isso comigo? Batemos a marca de 2 milhões Um carrossel verde e branco Simplesmente avassalador! Um péssimo ano para ser Bohemian Um mercado prolífico Um novo concorrente no horizonte? Eurocopa 2028 A solução que veio e que foi Chora, Allegri! Reaprendendo a jogar Tudo conforme o script Dinamo Zagreb A única vez foi em 2017 O bom filho a casa torna Uma máquina chamada Conor Wilson Copa do Mundo 2030 Maldito sorteio da Champions League Uma abordagem renovada Poxa, UCD! Um dia ruim por turno O doce aroma da elite europeia De pontas para volante Uma noite irlandesa em Londres As dificuldades de ser maior que a liga irlandesa Meus jogadores são de um material superior Que venha o Lyon! Teremos um campeonato!? Segue o líder! A gente bem que tentou, mas o Cork não quis! Regulamento debaixo do braço Faltaram apenas 6 minutos Mais uma vaga na Champions League! Dosharaithe E estamos de volta A estrada até aqui... Real Madrid x Shamrock Rovers Super Copa da UEFA Green Stadium Uma homenagem à Conor Wilson Começo claudicante, mas final esperado O fim de duas eras Sob nova direção A Airtricity Premier League é uma das 10 maiores da Europa 20 anos de Danny Green Um campeonato que ainda está em aberto Vexatório! O plano quinquenal Zero gols, zero derrotas Uma nova era para o Hoops Tinha um italiano no meio do caminho Uma insípida janela de transferências Um paredão azul Winner Winner Chicken Dinner Um quinquênio que durou dois anos Uma debandada do Green Stadium
    • Gunner79
      By Gunner79
      Joguei bastante tempo no fm14 com essa tática, mas após a última formatação perdi ela e não consegui mais encontrar. 
      Pelo que me lembro, ela foi baixada aqui no fórum antes da reformulação. Procurei no Google mas não achei nada. Alguma boa alma que possa ter a tática salva poderia upar? 
×
×
  • Create New...