Jump to content
Sign in to follow this  
Tsuru

Guia de um perfeccionista para encontrar o estilo perfeito de jogo

Recommended Posts

Tsuru
Quote

guia de um perfeccionista para encontrar um estilo de jogo perfeito.png
 

Por engamohd
Tradução e adaptação: @Tsuru


O futebol é um jogo lindo, e parte de seu charme é que existem muitas maneiras de se ter sucesso. Ao contrário da crença popular, não existe uma maneira certa de jogar. A abordagem do heavy metal de Klopp é bem-sucedida com seu atual time do Liverpool, a abordagem tiki-taka de Pep com o Barça era bastante dominante, a abordagem pragmática e defensiva de Mourinho teve sucesso com o Inter e Chelsea e a merda de Simeone foi, em um momento, muito bem-sucedida. Cada um desses estilos tem sua própria beleza, bem como algumas armadilhas.

Durante anos, tentei identificar meu estilo de futebol e como deveria ser jogado, mas sem sucesso. Depois de ler um tópico brilhante nos fóruns, o autor abordou questões semelhantes devido ao seu medo do fracasso. No entanto, meus problemas são principalmente devido ao meu perfeccionismo.

4-4-2? Menos números no meio-campo.

3-5-2? Fraco nos flancos.

4-2-3-1? Facilmente desmontável.

4-1-4-1? Atacante único e facilmente isolado.

Com o lançamento de FM21 e meu primeiro save com o Brentford, percebi que procurava encontrar formação e estilo perfeitos e inexistentes, tanto que a fraqueza natural de qualquer estilo me tira desse estilo e inicia um ciclo interminável de tentar o estilo "melhor".

Isso tem que acabar.

Decidi seguir uma abordagem científica, analisando minhas regras mais importantes que deveria seguir e tentando projetar minha filosofia a partir delas. Esperançosamente, este guia pode ajudar as pessoas que ainda não têm certeza de seu "próprio" estilo e desejam identificá-lo.

Formação

Embora nem seja preciso dizer, formação não é sinônimo de estilo de jogo. Mourinho e Klopp jogam (ou jogaram) 4-2-3-1s por longos períodos. No entanto, os dois não podem ser mais diferentes.

Ao selecionar uma formação preferida, ou duas, você decide como vai construir sua equipe. Isso inclui os planos de treinamento e política de recrutamento. Com isso dito, não gosto de cortar e mudar muito as formações, e minha seleção inicial continuaria comigo por muito tempo.

Decidir a formação pode ser difícil. Pessoalmente, tenho três regras que sinto que devo respeitar em todos os momentos:

  • Dois atacantes

A razão para ter dois atacantes é que eu prefiro ter uma ameaça de ataque no centro do que de fora. Isso me deixa com uma formação que usa 2 atacantes ou 1 atacante e 1 meio-campista atacante.

  • Distribuição uniforme em todo o campo

Conforme descrito abaixo, gosto de equipes defensivamente responsáveis. Parte de ser defensivamente responsável é não exigir muito de um jogador em particular. Portanto, não vou usar formações estreitas que colocam muitas responsabilidades sobre os defensores laterais. Esta regra efetivamente cancela a probabilidade de usar 3 ou 5 formações de defesa.

  • Sem posições AMR / AML

O mesmo que acima. AMR / AML são atacantes em vez de meio-campistas e, portanto, têm muito menos responsabilidades defensivas. Formações como 4-2-3-1 e 4-3-3 são um “não” para mim.

Em minha mente, apenas uma formação preenche todas os très requisitos, o 4-4-1-1. O 4411 é uma formação muito interessante, oferece a ameaça do 4231 com a solidez mais defensiva do 442. Também permite ter um Trequartista ou um jogador mais trabalhador na intermediária adversária para igualar três meias.

2nZedpE.jpeg


Formações de backup

A experiência com o FM diz que você pode precisar mudar um pouco as coisas durante o mau momento, quando sua equipe não está funcionando. Você também pode precisar ficar mais na defensiva ou atacar mais dependendo das circunstâncias. Portanto, é prudente ter uma formação reserva com a qual sua equipe esteja familiarizada.

Para esta formação, decidi que sacrificaria um pouco da ameaça de ataque para oferecer mais segurança defensiva. Isso tornaria nossa segunda formação o 4-1-4-1.

KLSxCsL.jpeg
 

Estilo de jogo

Selecionar uma formação foi simples para mim, pois sabia exatamente o que precisava. No entanto, o mesmo não pode ser dito do estilo de jogo. Gosto de contra-ataques, bloqueio baixo, times agressivos, dominantes, pontuadores altos, defensivamente fortes, e times com jogo muito direto.

O problema é que minhas preferências são, em sua maioria, mutuamente exclusivas. Você não pode ter um “bloco baixo” agressivo, sem sacrificar o domínio e a solidez defensiva (chutes de longa distância, brilhantismo técnico do oponente e faltas estúpidas). Você não pode ser dominante e jogar no contra-ataque. Você não pode ser um time que marca muitos gols e ser sólido defensivamente (pense em Liverpool 17/18 e Atalanta 19/20).

Isso me levou a redefinir o que realmente preciso da minha equipe. Existem pontos que você deve ceder para alcançar outra coisa. Assim como usar um AMC em vez de um segundo atacante para proporcionar melhor equilíbrio e retenção de bola, o mesmo deve ser feito para definir o estilo de jogo. Klopp, por exemplo, sacrificou um pouco da estabilidade defensiva, pelo benefício de ter wingbacks voadores. O remédio era jogar com dois meio-campistas esforçados para dar cobertura.

  • Minha equipe deve ser agressiva com a bola

Escolha fácil. Gosto que as minhas equipas ataquem sempre que possível, sejam diretas com os seus passes, com a bola a correr e fora da bola a correr. Isso deve estar associado a alguma responsabilidade de não perder a bola desnecessariamente. Isso significa usar a mentalidade Ataque / Positiva, com duas instruções essenciais: Levar a Bola Até a Área e Jogar a Partir da Defesa.

  • Laterais sobrepostos

Eu tenho um fetiche por laterais “voadores”. Isso pode ser alcançado usando tarefas adequados, juntamente com a mentalidade agressiva. Os médios laterais devem procurar cortar para dentro deixando espaço para os laterais se sobreporem. Isso também afeta os meio-campistas, que devem ser mais defensivos e disciplinados.

  • Agressivo e dominante

Esta foi a maior questão para mim. Por longos períodos de tempo, tive muito medo de pressionar os adversários e, se pressionado, o faria profundamente no meu campo. Desta vez, queria ser agressivo e dominante, procurando evitar que o adversário jogasse o seu jogo. Isso exige pressionar alto e forte, com a inclusão da armadilha do impedimento. Isso terá impacto sobre o tipo de defensores necessários, com defensores mais rápidos e inteligentes preferidos a defensores mais lentos.

  • Jogue para um Jogador Alvo

Homens-alvo são meu estilo favorito de atacantes, e eu procuraria basear nosso jogo de ataque em homens-alvo. Quero que ele segure a bola para que seus companheiros se posicionem.

  • Ataque o centro

Conforme os jogadores de xadrez aprendem, controlar o centro dá a você melhor controle sobre o campo. Portanto, preciso de números suficientes no meio-campo, e nossos ataques devem se concentrar em penetrar nos espaços intermediários, enquanto o amplo apoio vem dos defensores laterais.

Um aspecto muito importante de ter um estilo de jogo definido é conhecer o seu calcanhar de Aquiles. Jogar de forma agressiva, e com uma linha alta, nos exporia a direcionar as bolas e a bola por cima. O remédio é aperfeiçoar a armadilha do impedimento e microgerenciar cuidadosamente a equipe para abandonar a linha alta quando estamos na frente ou quando estamos lutando. O 4141 seria usado para absorver mais pressão e disparar mais contra-ataques.

Em retrospecto, percebi que esse estilo é muito semelhante ao grande Milan de Arrigo Sacchi, que usava um 4-4-2 agressivo semelhante com grande efeito nos anos 80.

Implementação

Usando o esboço acima, esta é a tática que desenvolvi:

QPrMaAB.jpg

As funções são bastante lógicas em relação aos estilos exigidos. Espera-se que o lateral esquerdo se sobreponha mais do que o lateral direito, portanto, o lateral esquerdo é emparelhado com um ponta invertido para permitir mais espaço para as subidas, enquanto o Médio Ala de ataque deve oferecer mais variedade com o lateral atrás dele.

Outro aspecto importante é levar em consideração a mentalidade da equipe. A mentalidade de ataque aumenta a mentalidade de todos os jogadores e, portanto, deve-se ter cuidado ao selecionar as funções. Funções de ataque com mentalidade ofensiva tornariam o jogador muito mais ofensivo e, portanto, com menos responsabilidades defensivas.

O Médio Ala é preferível ao Extremo porque preciso de um jogador mais trabalhador, sem as restrições de jogar tanto por fora.

Resultados Iniciais

É um pouco cedo para ver os resultados, pois o planejamento de longo prazo precisa de resultados de longo prazo para avaliar. No entanto, construí o estilo no início da temporada e estava mexendo na formação. Ainda estou procurando alvos potenciais e identificando pontos fracos em nosso sistema para cobrir com transferências, mas isso é para o próximo post!

TpQfLmm.jpeg

gDLFLdv.jpeg


Fonte: https://ahmedmohd.com/fm-2021-perfectionist-guide-perfect-style/

Você identificou uma formação e um estilo de jogo claramente preferidos?

Fique à vontade para compartilhar nos comentários!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Thiago

Material muito bom. Vou testar umas coisas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Lowko é Powko

Não tenho a qualidade necessária pra desenvolver algo de forma tão detalhada. hehe

Fiquei interessado em ver como as coisas evoluíram.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Tsuru
Em 20/11/2020 em 23:23, Thiago disse:

Material muito bom. Vou testar umas coisas.

Agradeça ao autor original. As táticas dele são bem interessantes porque são relativamente simples de usar e adequadas a times pequenos, nada daquelas que o cara posta e diz "ganhei tudo com o Liverpool". Hehehe

15 horas atrás, Lowko é Powko disse:

Não tenho a qualidade necessária pra desenvolver algo de forma tão detalhada. hehe

Fiquei interessado em ver como as coisas evoluíram.

Não é? O cara pega umas ideias simples e vai botando dentro do editor do jogo, cada ideia uma instrução. Eu raramente consigo "traduzir" de forma tão precisa.

Eu cheguei a dialogar com ele no tópico original e inclusve postou uns gifs de alguns gols mostrando como o Meia Ofensivo e o Alvo se entendem bem, e depois mostrou stats ao fim da primeira temporada. Ele também explicou que baixou a mentalidade para Positiva e a Linha Defensiva apenas para Mais Alta depois de observar várias partidas.

Se quiser conferir diretamente, está aqui: https://community.sigames.com/topic/534283-fm21-a-guide-to-identifying-a-personal-formation-and-playstyle/

EYICeWo.gif

n48BwIa.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites
Leho.

Parabéns pelo trabalho, @Tsuru! Conteúdo sobre FM nunca é demais, sempre vai agregar. Obrigado por trazer mais esse ao nosso fórum.

Agora, sobre o texto: fiquei esperando ele esmiuçar melhor toda a lógica por trás da filosofia de jogo escolhida e acabei me frustrando, hahahaha. Na verdade ele "apenas" norteou os pontos fundamentais do estilo e acabou formatando toda a tática ao redor deles, tô certo?

Achei que ele fosse mergulhar um pouco mais no estilo, hehe mas tá ótimo. É sempre legal ver como outros jogadores constroem suas estratégias táticas dentro do jogo. Eu gosto mais de primeiro analisar o plantel pra depois ver se posso encaixar meu estilo preferido ou se devo fazer adaptações. Não sei se ele teve esse cuidado, mas enfim.

 

Sobre o 4-1-4-1 que ele escolheu de "backup", eu simpatizo bastante com essa formação (graças ao Tite no Corinthians, hahaha) mas no FM2020 eu acabei me frustrando com ela. Burocrática demais no ataque, apesar de oferecer mt solidez defensiva. Achei que fosse servir bem pra um estilo mais reativo e de contra-golpes, mas não rolou.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Tsuru
11 minutos atrás, Leho. disse:

Parabéns pelo trabalho, @Tsuru! Conteúdo sobre FM nunca é demais, sempre vai agregar. Obrigado por trazer mais esse ao nosso fórum.

Agora, sobre o texto: fiquei esperando ele esmiuçar melhor toda a lógica por trás da filosofia de jogo escolhida e acabei me frustrando, hahahaha. Na verdade ele "apenas" norteou os pontos fundamentais do estilo e acabou formatando toda a tática ao redor deles, tô certo?

Achei que ele fosse mergulhar um pouco mais no estilo, hehe mas tá ótimo. É sempre legal ver como outros jogadores constroem suas estratégias táticas dentro do jogo. Eu gosto mais de primeiro analisar o plantel pra depois ver se posso encaixar meu estilo preferido ou se devo fazer adaptações. Não sei se ele teve esse cuidado, mas enfim.

Sobre o 4-1-4-1 que ele escolheu de "backup", eu simpatizo bastante com essa formação (graças ao Tite no Corinthians, hahaha) mas no FM2020 eu acabei me frustrando com ela. Burocrática demais no ataque, apesar de oferecer mt solidez defensiva. Achei que fosse servir bem pra um estilo mais reativo e de contra-golpes, mas não rolou.

Oi Leho.

É, eu também costumo ir mais pelo que os melhores jogadores podem fazer (quero inclusive fazer um guia sobre isso no futuro). Pelo jeito ele meio que ignora isso e impõe o estilo dele a qualquer time que ele chegue, começa forçando e aos poucos vai buscando jogadores que possam se adequar mais ao que ele quer.

Mas repare que, apesar das preferências, ele não é bobo nem nada. O 4-4-1-1 é uma formação extremamente versátil e as principais posições e funções dela são muito similares às do 4-2-3-1, o que faz com que os jogadores de uma geralmente funcionem bem na outra. Como há uma tendência no FM a privilegiar o 4-2-3-1 e o 4-1-2-3 (4-1-4-1 DM aberto), acaba que não é tão difícil encontrar os jogadores certos, o mercado está cheio de pontas, meias ofensivos e atacantes que sabem jogar sozinhos. Só comparar com um 3-5-2, por exemplo, cuja complexidade é bem maior.

Em relação ao contra-ataque, eu tenho lido muito sobre isso e inclusive estou montando um estilo assim. Acho na verdade que o 4-1-4-1 recuado não é muito bom para esse estilo porque a primeira regra que tenho lido sobre ele é "tenha mais de um jogador no ataque para aproveitar as chances". Assim, contragolpes no FM 20 se encaixam melhor em formações com dois centroavantes, tipo o 4-4-2 basicão ou o próprio 4-4-1-1. Quem sabe eu também não escrevo sobre isso no futuro? 🙂

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • Ibarra
      By Ibarra
      É com muita alegria, prazer, esforço e dedicação que continuarei a postar muita coisa bacana para este fórum com o FManager Brasil Ultimate Update agora e em breve, ou seja: a partir do dia 24 de Novembro, dia do lançamento do FM21 irei soltar a primeira atualização desde o Campeonato Brasileiro Série A até as divisões regionais do Brasileirão, além de Ligas e Copas do Brasil e do Mundo Inteiro juntamente com os elencos dos times nacionais e internacionais atualizados junto com o trampo do Sortitoutsi.net.
      Bom galera desta vez o Brasil Ultimate Update vai ser de maneira diferente, ou seja: vai ser o Brasil em formato europeu, eu decidi fazer assim o update devido aos jogos acumulados dos estaduais que ao meu ver acaba por enjoar os saves no Brasil, por isso decidi retirar os estaduais e manter as seguintes ligas e copas no update, vejam abaixo:
      Brasileirão Série A Brasileirão Série B Brasileirão Série C Brasileirão Série D Brasileirão Divisões Inferiores Copa do Brasil Supertaça do Brasil Países fundamentais são: Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Japão, Qatar, Bolívia, Equador, Paraguai, Venezuela e Seychelles. Outros conteúdos também foram inseridos, como lesões e suspensões retiradas, cores reais dos clubes brasileiros e muito mais.
      Peço também desculpa pelos incômodos causados pq eu ontem estava enfrentando "crash dumps" no jogo e não pude mandar o download como prometido.
       
      Tutorial de Instalação: extraia o arquivo .RAR para a seguinte pasta
      🗂️ C:\documentos\sports interactive\football manager 2021\editor data

      Link para download:
      ⬇️ FManager Brasil Ultimate Update [mediafire]
       
       
       
       
      Bom divertimento!
    • Tsuru
      By Tsuru
      O guia rápido dos meias ofensivos no FM
      A evolução do futebol e dos sistemas táticos fez nascer e se desenvolver a figura clássica do camisa 10, uma das posições mais icônicas do nobre esporte bretão. Do Trequartista clássico dos anos 60, 70 e 80, passando por meias ofensivos, Enganches argentinos e Atacantes Sombra, muitos tiveram seu lugar ao sol entre os maiores jogadores de todos os tempos. A partir dos anos 90, o outrora nobre espaço do campo - a intermediária adversária - começou a ficar cada vez mais congestionada e a falta de espaço deslocou muitos meias ofensivos para atuarem nos flancos do campo, obrigando os que permaneceram a se adaptarem a um jogo mais veloz, intenso e de muita pressão na bola.
      A ascensão do 4-2-3-1 e do 4-1-2-3, porém, reforça como a posição de meia ofensivo ainda é importante e fundamental, jogue ele na intermediária mesmo ou como um atacante que recua para armar o jogo (que é assunto para outro dia). Por vezes, porém, pode ser confuso identificar bem qual função seu time precisa ou qual é mais adequada aos atletas que você tem. Por isso preparei um guia rápido que pode ajudar a entender, em algumas linhas, como cada meia deve se comportar - e inclusive observar se a função está sendo desempenhada como deveria.
       
      Meia Atacante  / Médio Ofensivo / Attacking Midfielder
      Uma espécie de “coringa” e “faz tudo”, o Meia Atacante é talvez a opção mais versátil disponível no FM. A começar pela escolha das tarefas: com Apoiar ele vai recuar mais e iniciar a jogada como um terceiro homem de meio campo, se projetando ao ataque conforme a bola está mais próxima do gol adversário; com Atacar ele inicia a jogada um pouco mais adiante, assume da mesma forma o papel de criação, mas se projeta de forma bem mais agressiva na área adversária, quase atuando como um segundo atacante (ou primeiro, se o parceiro a frente dele estiver atuando mais no apoio) e com mais foco em finalizar a jogada.
      É também a função que tem mais possibilidades de acrescentar instruções de jogador, portanto você pode moldá-lo para fazer mais ou menos passes de risco, chutar mais ou menos, se mover mais ou ficar mais estático, pode ser mais um criador, mais um finalizador, um pouco dos dois, enfim.
      Eu costumo dizer que o MA é uma “faca de dois legumes”. Sua versatilidade e a maneira relativamente simples com que as tarefas se comportam o tornam, em uma perspectiva inicial, adaptável a quase todos os jogadores que atuam nessa faixa do campo (olhe sempre os atributos para ter certeza). Por outro lado, temos que considerar que, dependendo da tarefa escolhida e das instruções adicionadas (ou sem adicionar nenhuma) o cara vai ter que ser um baita jogador para dar conta. Afinal não é qualquer um que tem fôlego e explosão para iniciar a jogada perto do meio campo, se movimentar corretamente para a frente, procurar os espaços na zaga adversária, encontrar o momento de fazer o passe certo e/ou de finalizar; ou então iniciar a jogada mais adiante, saber fugir da marcação adversária, encontrar o espaço certo, entrar na área adversária e saber se é melhor dar um passe ou chutar a gol. Ou ainda, atuar numa faixa do campo altamente exigente sem instrução específica nenhuma, jogando da forma como achar melhor.
      Em resumo: o MA pode ser excelente se você tiver o jogador certo e souber usar as tarefas e as instruções corretas para o tipo de jogo que aquele atleta tem mais capacidade de executar. Caso contrário você pode acabar com um “meia frankstein”, um cara cheio de instruções (ou sem nenhuma) que fica todo enrolado e não consegue fazer nada direito.
      Armador Avançado / Construtor de Jogo Avançado / Advanced Playmaker
      O Armador Avançado pode atuar tanto no centro do meio campo, quanto nos flancos avançados, quanto na função de meia ofensivo, mas o comportamento em cada uma é bem diferente. Considerando aqui o papel na intermediária adversária, eu diria que o AA é uma versão mais moderna do camisa 10 clássico. É um criador de jogadas, o homem responsável por desenhar o desenvolvimento ofensivo no último terço, achar um espaço na defesa adversária, ser a referência para os colegas e fazer a bola girar quando parece que falta campo para jogar. Ao mesmo tempo, ele tem responsabilidades defensivas, ajuda a marcar e pressionar, em vez de simplesmente ficar andando pelo campo esperando a bola.
      O comportamento com as tarefas também é bem diferente. Em Apoiar ele fica mais estático, se mexe menos, e isso tem um objetivo: ser uma referência para receber a bola, com visão de jogo suficiente para distribuir passes e enfiadas para os atacantes. Portanto se ficasse se mexendo demais, digamos, fosse para a ponta esquerda, os colegas não iam conseguir distribuir a bola para ele e ele não conseguiria distribuir de volta. O AA Apoiar que se move joga em outra faixa do campo e é mais um assunto para outro dia 😉
      Com a tarefa Atacar ele é aquele criador mais habilidoso que recebe a bola e parte para cima da defesa, buscando geralmente um drible e uma jogada individual (embora também faça passes perigosos) e por vezes até mesmo finalizar a jogada. Eu diria que com essa tarefa ele é mais parecido com o perfil de meia ofensivo “clássico” que se formava muito no Brasil antes do retorno das formações com pontas abertos.
      O AA é bem comum de se encontrar, mesmo em divisões inferiores, e se colocado junto com um (ou mais) atacantes finalizadores, tende a render de forma simples e eficiente.
      Enganche / Pivô Ofensivo
      Alguns dizem que essa função, que é natural e clássica do futebol argentino (alô Riquelme!), está caindo em desuso. Faz sentido: o Enganche é o “meia gancho” que fica parado - ou praticamente - na intermediária adversária enquanto o jogo gira em torno dele. O objetivo é que possa ajudar a ligar o meio e o ataque e tenha um papel bastante “cerebral”, com a visão de jogo apurada para saber onde e como distribuir a bola e em que momento, ou mesmo a hora de ir para a área finalizar. Aparentemente ele também não colabora muito na defesa nem na pressão para recuperar a bola, e tende a desacelerar mais a jogada do que a dar dinamismo e velocidade. 
      Num futebol cada vez mais intenso, é natural que uma função estática e que não tenha grande papel defensivo, além de tornar o jogo mais lento, seja menos comum. É uma questão inclusive bastante real - eu não vejo por exemplo o Ganso exatamente como um Enganche e sei que há outros fatores envolvidos, mas é um caso clássico de um meia lento que teve sérios problemas para se desenvolver num futebol onde é preciso intensidade, seja ela física ou de pensamento.
      Em versões anteriores do FM cheguei a usar o Enganche com algum sucesso fazendo dupla com um Oportunista/Atacante Recuado Atacar em um 4-4-1-1, mas houve uma mudança chave na tarefa do “meia gancho”, que passou de Atacar para Apoiar. Isso faz com que o jogador fique menos agressivo e arrisque menos, geralmente atuando mais longe do gol. Considere e pense bem antes de utilizar, coloque colegas atuando de forma bem dinâmica em volta dele, ou você arrisca ter um jogador lento que recebe a bola e demora tanto a fazer alguma coisa que é rapidamente desarmado - e que por vezes ainda deixa o atacante à frente isolado.
      Trequartista / Camisa 10
      O fantasista clássico, é aquele meia ofensivo tão habilidoso e tão inteligente que o treinador o coloca em campo para simplesmente fazer o que quiser. Ele anda pelo campo ofensivo com menos obrigação de marcar, pressiona menos a saída de bola, se movimenta por todas as áreas ofensivas, dribla, passa, finaliza, faz lançamentos, recua quando quer e avança quando acha que precisa, tudo em prol de seu talento e criatividade. Apesar de não gostar muito de usar exemplos do futebol real, talvez Zico, Baggio, Petkovic e Alex se encaixem razoavelmente bem na descrição de Trequartistas. E talvez o Maestro Júnior tenha atuado um pouco assim pelo Flamengo em seu retorno em 1992.
      É uma função que começou a cair em desuso a partir dos anos 90 e hoje não é muito comum, pelo simples motivo que as mudanças na velocidade e intensidade do futebol exigem que todos os atletas marquem mais e tenham mais responsabilidades defensivas e por vezes atuem de maneira menos livre e mais específica, desempenhando papéis táticos mais definidos. E também porque os treinadores adversários começaram a exigir marcação específica em cima dele, muitas vezes de forma física e agressiva, e ao anulá-lo, geravam um nó tático no adversário, que ficava sem mecanismos de criação de jogadas.
      Ainda assim, pode funcionar no sistema certo - e há inclusive a possibilidade de colocar o Trequartista como atacante em vez de meia, o que particularmente acho muito interessante num contexto mais moderno, se feito com o jogador certo e encaixado com as funções em volta. Basta pensar que você terá um atacante com muita liberdade de armação, movimentação e finalização, o que pode ser um pesadelo para qualquer defesa. E como atacantes geralmente têm um pouco menos de responsabilidades defensivas, ajustando corretamente o sistema de pressão as coisas podem funcionar bem.
      Há muitos mitos em relação ao Camisa 10 no FM e talvez o principal é que ele não pressione a saída de bola ou não tenta desarmar. Na verdade ele pressiona sim, mas menos. Se você conseguir um Camisa 10 com bons índices de Agressividade, Bravura e Antecipação, por exemplo, pode observar resultados bem interessantes em campo.
      Atacante Sombra / Shadow Striker
      Essa função, que muitos dizem ser originária do futebol inglês, é basicamente um centroavante que inicia na intermediária e se projeta para a área para finalizar a jogada, atuando geralmente como a principal arma ofensiva do seu time. Ele vai criar jogadas e vai distribuir passes, mas seu principal objetivo é achar espaços, penetrar pelo meio (ui) e marcar gols, geralmente em dupla com um outro centroavante que faz o inverso, recuando para ajudar a armar a jogada e criando assim uma sobreposição natural. Eu gosto de pensar no Sombra como um ponta de lança recuado e acho que é uma forma bem simples e eficiente de ver.
      Simples na teoria, complexo na prática. Por quê? É relativamente fácil anular o Atacante Sombra, basta recuar bem as linhas para próximo do gol - ou, como bem observou o @Peepe, usar um volante bem fixo - e ele não vai conseguir penetrar para finalizar. O AS precisa ter bastante visão de jogo, decisões e sem bola, e precisa de um time que consiga abrir espaços em volta dele, caso contrário você pode ter um ataque cheio de dificuldade para marcar os gols. Ainda mais no FM, onde a IA adora recuar completamente e ficar tocando bola para gastar o tempo.
      Não sei quem foi que inventou essa história de ser originário do futebol inglês, e sabem por quê? Pelé jogou como Atacante Sombra na Copa de 70, atuando atrás de Tostão e não do Jairzinho (obrigado pela correção @ggpofm) no 4-2-3-1 (ou 4-2-4, ou 4-3-3, que seja) da Seleção Brasileira do Zagallo. A questão é que naquela época as funções não importavam tanto, muito menos a formação, e em relação ao Sombra as coisas meio que continuaram dessa forma até Dennis Bergkamp se definir como um em sua biografia.

    • limaumasdfghj
      By limaumasdfghj
      Olá galerinha
      Seguinte, tenho um save no FM com um time meu criado que joga na PL, tenho esse problema desde o começo dele, achei que era por conta do meu time ter um nível ruim, mas após 3 temporadas o time segue pecando nas finalizações, precisa de uns 15 chutes a gol pra marcar 1 mísero gol, são raros os casos em que o ataque é produtivo, enquanto isso no outro setor embora os defesores tenham bons atributos normalmente os adversários precisam de uns 5 chutes pra marcar algum gol, e quase sempre a gente toma de contra-ataque. 
      Sempre busquei fazer minhas próprias táticas, o time sempre jogou melhor no 4231 então fiz a tática baseado nisso e vou anexar aqui as imagens da minha tática, o time é de qualidade, mas raramente consegue mostrar em campo a qualidade que tem nos atributos, meus atacantes tem todos mais de 15 de finalização e os zagueiros tem 16 de desarme.
      Quem puder me ajudar a entender os erros da minha tática ou dos meus jogadores agradeço, comecei a jogar faz uns 2 meses e sempre é bom entender mais sobre esse jogo.
      (ignora o fato dos jogadores que não existem esse save é uma ideia de uns amigos meus)

    • ComandanteFOX
      By ComandanteFOX
      Não sei se é só comigo, mas nos outros fm dava pra começar o jogo no final do ano "passado" pelo brasileirão. por exemplo no fm20 dava pra selecionar la "pré temporada de 2019" e o jogo começava em dezembro de 2018. Mas nesse agora só pra do começar na pré temporada de 2021 então a temporada de 2020 não tem campeão e zoa todos os empréstimos. Alguém sabe se isso é bug, a SI sendo preguiçosa ou coisa do covid?
×
×
  • Create New...