Jump to content
Sign in to follow this  
Ademare

The Blue Brazil, Cowdenbeath F. C.

Recommended Posts

Ademare

WuCuRsp.jpg

Temporada 2017/2018 – A queda, a manutenção e a surpresa.

Agora é pra valer! O Blue Brazil estrearia na temporada na Betfred Cup em um grupo complicado e se conseguisse boa companha se classificando para a próxima fase da competição, teria que fazer um excelente gerenciamento de plantel visto que no mês de agosto iria estrear pela Ladbrokes League 1 e iria realizar mais 6 jogos pela competição no mês citado! Para completar o caos, o jogo de estreia da Taça Challenge também se realizaria em Agosto. Vamos ver o que aconteceu então.

XqAhSxR.png

Betfred Cup – A queda

Como citei acima, caímos em grupo bem complicado na competição. Estreamos contra o Forfar (Lad’s 2), velho conhecido nosso, em casa. Jogamos meio sem ritmo ainda e no tempo normal empate em 1x1. Nessa competição, se uma partida acabar empatada é jogada uma prorrogação e, permanecendo resultado, penais. O Time que vencer as cobranças soma 2 pontos enquanto o derrotado soma 1 ponto. Vencemos nos pênaltis por 4x2.

Em seguida enfrentamos o Alloa (Lad’s 1) fora e tivemos uma ótima vitória por 2x0 com dois gols de Steven Ross. Partimos então para Dundee encarar grande desafio contra o Dundee United (Lad’s Championship). Mandei o time titular para campo enfrentar o adversário de igual para igual mas com 38 minutos de jogo, Gary Oliver  já marcava seu hat-trick para o United! No apagar das luzes do primeiro tempo Steven Ross diminuiu o marcador. Tentei acalmar e dar um ânimo aos jogadores no intervalo e o time voltou melhor mas aos 23, Matty Smith jogou o último balde de água fria. Já conformado com a goleada, deixei o jogo simplesmente rolar e Steven Ross, confirmando grande fase, diminuiu aos 32 e colocou fogo no jogo ao marcar seu hat trick aos 41 da etapa complementar! Mas não conseguimos chegar ao empate terminando a partida com um honrado 4x3 para o Dundee.

q25Ybsb.png

Nossa situação era extremamente complicada, o Dundee com a vitória confirmou primeiro lugar no grupo, para tentar uma possível classificação como uma das quatro melhores campanhas de segundo colocado, teríamos que passar pelo Motherwell da Ladbrokes Premiership. O Cowdenbeath acreditou, entrou com garra e venceu o jogo por 2x1 com mais um show de Steven Ross porém, ficamos apenas com a quinta melhor campanha dos segundos colocados e acabamos assim eliminados da competição.

KPhvYyx.png

Taça Challenger – A Manutenção

Em meados de agosto, já eliminados da Betfred Cup fomos sorteados para entrar na segunda eliminatória da competição contra o Stenhousemuir que foi rebaixado para Lad’s 2 temporada passada. O Jogo foi aberto com boas chances para ambos os lados mas no final, graças ao mito Steven Ross mais uma vez, vencemos por 3x2 e avançamos.

Na terceira eliminatória sorteio generoso contra o Brora que chegou a disputar no ano passado o playoff de acesso para a Lad’s 2 não o conseguindo porém. O baile foi comando por Ricardo Kessels que marcou dois tentos na maiúscula vitória por 4x0.

rv4CREW.png

Na quarta eliminatória, defrontaremos o Ayr da Lad’s Champioship =/

Ladbrokes League 1 – A Surpresa

Na mais importante competição da temporada, começamos com uma senhora empatite nos três primeiros jogos contra Peterhead fora (0x0), Livingston em casa (2x2) e Albion Rovers fora (1x1). Alerta ligado pois nesse momento estávamos na boca da zona do rebaixamento e o próximo jogo era contra os favoritos da imprensa ao acesso (e nossos rivais) Dunfermline. Mas já diria aquele grande filosofo do futebol Mario Jardel: “clássico é clássico e vice-versa”. Fizemos valer o mando de campo e nossa dupla Ricardo Kessels/Steven Ross sacramentou excelente vitória por 3x1.

1AfDZkz.png

Apenas 3 dias depois, mais um clássico de rivalidade local contra o East Fife. Não decepcionamos de novo e, apesar de mais trabalhosa, nova vitória por 3x2 com gols de? Isso mesmo, Ricardo Kessels/Steven Ross (e Dean Brett). Em seguida tivemos um novo empate fora de casa contra o Stranraer em 2x2 para fechar a maratona de jogos de Agosto.

Setembro começou e tivemos mudanças no elenco que falarei a seguir no próximo tópico. Vencemos o Alloa por 3x1 seguido de empate contra o Brechin em 0x0. Voltamos a vencer o Queen’s Park por 3x1 e encerramos o mês com novo empate em 0x0 com o Peterhead.

3ePQdvi.png

Atualmente estamos dentro das expectativas da direção ocupando a 3º posição da Ladbrokes League 1.

0t2soe1.png

Extra-Campo Cowdenbeath.

Que começo senhores! Muitos jogos e muita emoção dentro de campo. Fora de campo também foi um período bem movimentado.

A Janela de transferência da Escócia curiosamente se encerra apenas no final de Agosto e com isso, até o último dia do mês tivemos algumas transferências. Nas saídas tivemos propostas do Iverness CT (Lad’s Championship) pelo nosso goleiro reserva Jamie Sneddon que foi liberado por 1.2k. Liam Coogans estava tentado forçar sua saída para um escalão maior desde o final da temporada passada. Recusei todas as propostas mas por fim, saturei da falta de comprometimento com time e o ofereci no mercado. O Ayr pagou 10k pelo passe.

Nas entradas, para repor a saída de Sneddon, trouxemos David Crawford (livre) que vai desbancar inclusive o atual titular McGurn. Ainda não satisfeito, depois de 3 contratações para a posição, chegou ao clube Jordan Stewart (livre, final de contrato com o St. Mirren), também para ser titular na problemática lateral esquerda (com a chegada do mesmo, devolvemos ao Hibs o jogador que veio emprestado Sean Mackie). Por último e não menos importante, trouxemos o Inglês Kudus Oyenuga (livre) para substituir Coogans finalizando assim o plantel atual e suas estatísticas.

Em Setembro Antunes foi um dos 03 melhores treinadores do mês e atualmente já desponta como um favorito do clube.

Aqui consta as estatísticas gerais e individuais da Ladbrokes League 1.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Danut

Eu reclamo das regras no save do @ggpofm, mas pênaltis para definir pontuação de fase de grupos também é uma invencionice sem muito sentido...

Uma pena que no fim das contas não deu para conseguir a classificação nessa primeira competição. Em compensação, a equipe está indo bastante bem no resto. Parece que a exigente diretoria ainda poderá terminar o ano satisfeita.

Gostei dos contratados, acho que qualificaram teu elenco. 

Boa sorte na continuação :)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Lutou contra adversários mais fortes e ainda fez bonito na Betfred, assim como a boa campanha da equipe nela reflete na principal competição do ano, eu já sabia que não seria muita surpresa, mesmo que você tende vender como uma. hahaha

Share this post


Link to post
Share on other sites
Messias Götze

Interessante o regulamento das pontuações da Betfred Cup, não faz muito sentido mas achei legal, se eu estivesse acompanhando os jogos de um torneio assim, torceria para sempre dar empate haha Na Ladbrokes Championship 1 a equipe vem fazendo uma grande campanha e não demora muito até a equipe conseguir assumir a ponta e criar uma boa vantagem para a 5ª posição. Será que consegue manter a boa sequencia sem derrota? Boa Sorte

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ademare
Em 2017-6-16 at 22:26, Danut disse:

Eu reclamo das regras no save do @ggpofm, mas pênaltis para definir pontuação de fase de grupos também é uma invencionice sem muito sentido...

Uma pena que no fim das contas não deu para conseguir a classificação nessa primeira competição. Em compensação, a equipe está indo bastante bem no resto. Parece que a exigente diretoria ainda poderá terminar o ano satisfeita.

Gostei dos contratados, acho que qualificaram teu elenco. 

Boa sorte na continuação :)

Oi Danut.

Pior que ano passado eu não empatei nenhum jogo, quando anunciou a prorrogação eu fiquei com maior cara "wtf?". Só depois do fim da partida que fui ler o regulamento e constava lá. Não to acostumado mas achei legal até. Uma das birras que percebo dos americanos com o futebol é justamente isso, eles não gostam de esportes que, ao final da partida não tenha um vencedor. Não a toa, muito tempo quando um jogo terminava empatado na liga americana a decisão ia para o Shot out (se não me engano é assim o termo). Sobre a classificação, fiquei triste pois vencemos um time da Premier e jogamos de igual os demais. Merecíamos mas futebol é assim mesmo. Por outro lado, mais um jogo (ou dois se vencêssemos) ia deixar nosso calendário BEM atribulado no mês, portanto foi bom e não foi ao mesmo tempo.

As primeiras contratações foram um pouco abaixo do que eu queria também. Com uma ideia de elenco já montada, deu pra procurar peças pontuais de mais qualidade dessa vez. Agora sim estou satisfeito com o time.

Obrigado e obrigado pelo comentário

Em 2017-6-17 at 12:39, Henrique M. disse:

Lutou contra adversários mais fortes e ainda fez bonito na Betfred, assim como a boa campanha da equipe nela reflete na principal competição do ano, eu já sabia que não seria muita surpresa, mesmo que você tende vender como uma. hahaha

Oi Henrique.

Pois é, uma pena como terminou precocemente a betfred pois fiquei feliz com nossa campanha, principalmente a vitória no Motherwell, vida que segue. Tento vender nada não, melhor manter as expectativas baixas pois caso o desempenho não seja esse ai que julgo muito bom, não fico tão frustrado.

Obrigado pelo comentário.

Em 2017-6-17 at 20:48, Messias Götze disse:

Interessante o regulamento das pontuações da Betfred Cup, não faz muito sentido mas achei legal, se eu estivesse acompanhando os jogos de um torneio assim, torceria para sempre dar empate haha Na Ladbrokes Championship 1 a equipe vem fazendo uma grande campanha e não demora muito até a equipe conseguir assumir a ponta e criar uma boa vantagem para a 5ª posição. Será que consegue manter a boa sequencia sem derrota? Boa Sorte

Oi Messias.

Foi uma surpresa até pra mim. Acho bem legal também a ideia, adoro decisões por penaltis, principalmente quando o meu time NÃO está envolvido eheheh. Sobre a Lad's 1 sim, a campanha vem sendo boa, muitos empates pro meu gosto mas estamos invictos! O torneio está bem aberto ainda, não sei se vamos conseguir essa ponta ai não ahahahah mas espero sim que a equipe fique nesse grupo de cima, sonhando já com a Lad's Championship ano que vem e se afastando o máximo possível do rebaixamento.

Obrigado e obrigado pelo comentário.

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Ademar, retomando a leitura do save, estou um pouco perdido. Quais são os nomes das quatro divisões da Escócia? Pergunto isso porque você fala em Championship 1, mas nas imagens aparece League 1.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ademare
7 minutos atrás, ggpofm disse:

Ademar, retomando a leitura do save, estou um pouco perdido. Quais são os nomes das quatro divisões da Escócia? Pergunto isso porque você fala em Championship 1, mas nas imagens aparece League 1.

Sempre tento situar os times porque é um pouco confuso mesmo mas vamos lá:

1º Divisão - Ladbrokes Premiership

2º Divisão - Ladbrokes Championship

3º Divisão - Ladbrokes League 1, a qual estamos jogando.

4º Divisão - Ladbrokes League 2.

Acredito que você deve ter se confundindo pois eu mesmo acabei chamando a "Ladbrokes League 1" em "Ladbrokes Championship 1", editarei daqui a pouco o erro.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Tozin

Não sou mto de comentar no forum, mas estou smepre lendo e acompanhando as coisas, novos saves, jejitos de jogar e afins..
Muito maneiro esse seu save.. eu como bom bugrino que sou sempre começo meu save com o Guarani na 3ª Divisão, o que já é um perrengue quando se trata de jogar paulistão e dps a terceirona, mas nem se compara com jogar a 4ª divisão escocesa...

Vou desejar boa sorte, apesar de que pelo visto ja esta dominando o rolê...

abrax

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ademare
19 horas atrás, Tozin disse:

Não sou mto de comentar no forum, mas estou smepre lendo e acompanhando as coisas, novos saves, jejitos de jogar e afins..
Muito maneiro esse seu save.. eu como bom bugrino que sou sempre começo meu save com o Guarani na 3ª Divisão, o que já é um perrengue quando se trata de jogar paulistão e dps a terceirona, mas nem se compara com jogar a 4ª divisão escocesa...

Vou desejar boa sorte, apesar de que pelo visto ja esta dominando o rolê...

abrax

Oi Tozin.

Legal ver você por aqui! Obrigado pelo elogio em relação ao save. Gosto muito do Guarani. Meu primeiro save no FM2015 foi com ele, foi muito legal reconstruir o time. A quarta divisão escocesa é meio dureza, principalmente para os olhos ahahhaa.

Obrigado pelo comentário e conto com sua participação tanto aqui quanto nas demais ótimas histórias da área. Se tiver alguma dúvida por onde começar te aconselho a leitura desse tópico aqui com as indicações pessoais de histórias dos membros da PM.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Tozin
1 hora atrás, Ademar Tavares disse:

Oi Tozin.

Legal ver você por aqui! Obrigado pelo elogio em relação ao save. Gosto muito do Guarani. Meu primeiro save no FM2015 foi com ele, foi muito legal reconstruir o time. A quarta divisão escocesa é meio dureza, principalmente para os olhos ahahhaa.

Obrigado pelo comentário e conto com sua participação tanto aqui quanto nas demais ótimas histórias da área. Se tiver alguma dúvida por onde começar te aconselho a leitura desse tópico aqui com as indicações pessoais de histórias dos membros da PM.

massa.. vou dar umas lidas... jogo a muito tempo e leio aqui a tanto tempo qnt, mas sempre fui desses que só observam de longe hehehe

abrax

Share this post


Link to post
Share on other sites
Lucas Matías

Pra conseguir a classificação na Betfred Cup tem que ter um desempenho quase que perfeito, infelizmente acabou tropeçando contra um concorrente direto a classificação e foi eliminado, mas num geral a campanha do time foi bem agradável.

Na Taça Challenger o sorteio foi bem generoso e encarou dois times do mesmo nível que o Cowdenbeath, graças as grandes atuações individuais de Steven Ross e Ricardo Kessels conseguiu avançar a próxima fase.

Esse inicio invicto na Ladbrokes League 1 deixa uma boa impressão, apesar do exagerado numero de empates o time tem se mostrado muito forte mesmo atuando longe de casa.

Share this post


Link to post
Share on other sites
vinny_dp

É, até agora nada de dificuldades por aí.

Foi muito bem na Betfed apesar da desclassificação, ao brigar de igual para igual contra times de maior nível. Na Challenger acho que tem condições de continuar na briga por mais um tempo, enquanto que na Lad's 1 com a melhor defesa e o terceiro melhor ataque não deverá ter problemas para subir de divisão.

Kessels e Ross tem ido muito bem hein?! Espero que a dupla continue letal na sequência.

Boa sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ademare
11 horas atrás, Lucas Matías disse:

Pra conseguir a classificação na Betfred Cup tem que ter um desempenho quase que perfeito, infelizmente acabou tropeçando contra um concorrente direto a classificação e foi eliminado, mas num geral a campanha do time foi bem agradável.

Na Taça Challenger o sorteio foi bem generoso e encarou dois times do mesmo nível que o Cowdenbeath, graças as grandes atuações individuais de Steven Ross e Ricardo Kessels conseguiu avançar a próxima fase.

Esse inicio invicto na Ladbrokes League 1 deixa uma boa impressão, apesar do exagerado numero de empates o time tem se mostrado muito forte mesmo atuando longe de casa.

Oi Lucas.

Pois é, fomos muito bem na Bet mas nem assim foi o suficiente. Vida que segue. Na Challenger os times foram até um pouco mais baixo o que nos ajudou a permanecer na competição, vamos ver até quando! Na Lad's fiquei feliz com o desempenho e terminamos essa primeira parte na zona de classificação e esse fator fora de casa tem sido muito importante mesmo. O Kessels e o Ross estão em uma temporada brilhante e estou muito confiante também na nossa nova contratação Oyenuga.

Obrigado pelo comentário.

13 minutos atrás, vinny_dp disse:

É, até agora nada de dificuldades por aí.

Foi muito bem na Betfed apesar da desclassificação, ao brigar de igual para igual contra times de maior nível. Na Challenger acho que tem condições de continuar na briga por mais um tempo, enquanto que na Lad's 1 com a melhor defesa e o terceiro melhor ataque não deverá ter problemas para subir de divisão.

Kessels e Ross tem ido muito bem hein?! Espero que a dupla continue letal na sequência.

Boa sorte.

Oi Vinny.

Foi uma pena sair da Bet por tão pouco, nossa campanha merecia mais. Estamos com uma temporada bem consistente o que me leva a acreditar um pouquinho que podemos surpreender o Ayr na próxima fase. Vamos ver! Na Lad's 1 a equipe vem bem mas ainda está tudo meio embolado. É lutar ponto a ponto pra ver se o Dunfermline não se afasta muito e já ter vencido eles foi excelente!

O Ross está muito surpreendente nesse começo. Ano passado ele não aparecia tanto pelo brilho da dupla Carrick/Coogans. Esse ano resolveu mostrar ao que veio, bom pra gente! e o Kessels encaixou muito bem no plantel!

Obrigado e obrigado pelo comentário.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ademare

WuCuRsp.jpg

Temporada 2017/2018 – Caiu para cima

Vimos na última atualização que o Cowdenbeath estava vivo em duas competições (Taça Challenge e 3º na Lad’s League 1) e em Novembro iria estrear pela Taça da Escócia. Vamos ver então como seguiu o desempenho do Blue Brazil até o final de 2017.

aIjGgFf.png

Taça Challenge - 4ª Eliminatória

Começamos em outubro com peleja difícil pela Challenge contra o forte Ayr. Começamos bem com gol aos 9 minutos de Oyenuga porém não conseguimos manter o ritmo e levamos e virada. Detalhe para os dois gols de Liam Coogans, nos maltratando na famigerada lei do ex. Nos despedimos da competição no desafio mais complicado que enfrentamos.

sspR0TZ.png

Taça da Escócia - 3ª Eliminatória

Estreamos nessa competição quase no final de novembro já na terceira eliminatória. Apesar de jogar fora estava muito confiante na classificação e a equipe jogou bem, controlou a partida, criou ótimas oportunidades mas... levou um gol aos 5 minutos, única oportunidade em todo jogo dos Rovers, e não conseguiu ter a tranquilidade para transformar o domínio em gol. Eliminados de forma extremamente melancólica dessa competição.

YWQdb2B.png

Ladrokes League 1

Outubro foi um mês com apenas dois jogos pela competição. Empatamos em 2x2 contra o Livingston fora (Lei do ex maltratou de novo, dois gols de Dale Carrick, nosso principal atacante na Lad’s 2) e vencemos o Albion Rovers por 2x0 em casa.

Começamos em novembro com clássico fora de casa contra o líder Dunfermline. Fizemos um jogo muito equilibrado e como podem ver tivemos inclusive mais chances e posse de bola que o adversário mas, mais uma vez, saímos na frente com Oyenuga mas não conseguimos manter o ritmo e 10 minutos depois já tínhamos levamos a virada. Tentei trazer o time mais ao ataque mas acabamos logo depois levando mais um gol. 3x1 para o Dunfermline e primeira derrota na Lad’s 1.

UMj57Mt.png

2 semanas depois vencemos o Stranraer em casa pelo placar mínimo 1x0 no último jogo de novembro. 2 meses e apenas 4 jogos pela competição que me passa a impressão de um calendário extremamente desorganizado.

Curiosamente veio dezembro com uma maratona de jogos. Conhecemos nossa segunda derrota na competição contra nossos rivais locais East Fife por 1x0 na casa deles. Tivemos um bom momento com vitória por 5x2 no Alloa com direito a hat trick de Oyenuga. Empatamos em 2x2 fora contra o Brechin e vencemos novamente o Queen’s Park por 2x0.

Logo após o natal, o presente indigesto veio do Peterhead que nos venceu por 3x1 em seus domínios e se consolidou como a pedra do sapato dessa temporada. Até agora foram 3 confrontos com dois empates e uma derrota.

hmY3Qeh.png

Fechamos então o ano com vitória apertada em cima do Livingston por 2x1. Há de se destacar neste período que desde nossa derrota contra o East Fife, último jogo que ficamos sem marcar, Steve Ross fez gol em todas as partidas seguintes, 5 no total, confirmando excelente momento dele nessa primeira metade da temporada.

Apesar de conhecer as primeiras derrotas, os demais times não tiveram constância e conseguimos subir uma posição na classificação perseguindo o Dunfermline que abriu 5 pontos porém, o primeiro jogo de 2018 é justamente o derby contra os rivais!

bHcSCom.png

Extra-Campo Cowdenbeath.

Em outubro Antunes despontou mais uma vez entre um dos melhores treinadores do mês, Ricardo Kessels como um dos melhores jovens do mês e Dean Brett foi eleito o melhor jogador do mês. Em dezembro foi a vez de Steve Ross ganhar sua premiação.

Em dezembro, um dos nosso principais meio de campos criativos Dylan Easton sofreu lesão grave e perderá o resto da temporada. Não procurarei de imediato um substituto e a responsabilidade cairá nas costas do jovem Adam Westwood de apenas 17 anos.

Segue o plantel e estatísticas e também as estatísticas gerais e individuais da Ladbrokes League 1.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Messias Götze

O time na minha opinião esteve um pouco irregular nos últimos jogos, mas felizmente se mantem firme na parte de cima da tabela e já abriu uma boa vantagem para o 5°colocado, por outro lado o Dunfermline mantém um margem considerável no tipo, a equipe precisa melhorar para buscar diminuir a vantagem e consequentemente ultrapassar o adversário, na oportunidade que deve diminuir, a equipe não conseguiu arrancar pontos na casa do adversário. Agora terá mais uma oportunidade de  diminuir a vantagem, será que irá conseguir um resultado positivo? E essa defesa, não ta te encomodando não, com tanto gols sofridos? Boa Sorte

Share this post


Link to post
Share on other sites
Danut

Que pena a eliminação no primeiro jogo da copa. Parece que faltou calma ao time mesmo, o gol cedo acabou com os nervos dos jogadores. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
vinny_dp

Segundo melhor ataque e segunda melhor defesa da Lad's 1, é um bom cartão de visitas até aqui. Oscilou um pouco nesse período e nem dá para colocar a culpa no calendário, que te proporcionou bons períodos de descanso.

Nas Copas, teve eliminações normais, tendo de lamentar mais o jogo contra o Albion Rovers. Agora é aproveitar que na sequência só serão jogos pela liga, com o confronto direto logo aí, para colar de vez no líder e garantir o acesso direto.

Boa sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Essa irregularidade é normal nas equipes de divisões inferiores, tanto é que mesmo aparecendo ela para você, os outros adversários também foram e você ainda ganhou uma posição. Ganha quem tiver menos sequências irregulares.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ademare
22 horas atrás, Messias Götze disse:

O time na minha opinião esteve um pouco irregular nos últimos jogos, mas felizmente se mantem firme na parte de cima da tabela e já abriu uma boa vantagem para o 5°colocado, por outro lado o Dunfermline mantém um margem considerável no tipo, a equipe precisa melhorar para buscar diminuir a vantagem e consequentemente ultrapassar o adversário, na oportunidade que deve diminuir, a equipe não conseguiu arrancar pontos na casa do adversário. Agora terá mais uma oportunidade de  diminuir a vantagem, será que irá conseguir um resultado positivo? E essa defesa, não ta te encomodando não, com tanto gols sofridos? Boa Sorte

Oi Messias. Devido o nosso começo ter sido muito bom eu meio que já esperava uma leve ou brusca queda de rendimento. Fiquei feliz que foi menos grave do que com os demais times tirando o líder Dunfermline. O jogo no início do ano com certeza vai ser emocionante e vencer embola tudo de vez, não se se venceremos mas entrarei com mentalidade para ganhar. Sobre a zaga não concordo muito, somos a segunda melhor da competição. O trabalho poderia sim ser um pouco melhor mas não vejo como prejudicial o desempenho no momento.

Obrigado pelo comentário.

21 horas atrás, Danut disse:

Que pena a eliminação no primeiro jogo da copa. Parece que faltou calma ao time mesmo, o gol cedo acabou com os nervos dos jogadores. 

Oi Danut. Nem fala! deu muito raiva no final do jogo mas são coisas que acontecem.

Obrigado pelo comentário.

8 horas atrás, vinny_dp disse:

Segundo melhor ataque e segunda melhor defesa da Lad's 1, é um bom cartão de visitas até aqui. Oscilou um pouco nesse período e nem dá para colocar a culpa no calendário, que te proporcionou bons períodos de descanso.

Nas Copas, teve eliminações normais, tendo de lamentar mais o jogo contra o Albion Rovers. Agora é aproveitar que na sequência só serão jogos pela liga, com o confronto direto logo aí, para colar de vez no líder e garantir o acesso direto.

Boa sorte.

Oi Vinny. Isso ai, segundo melhor ataque, defesa o que nos leva justamente a segunda posição! A questão do calendário acho bem complicada pois nesse nível semi-profissional, os não se dedicam integralmente no clube em portanto a condição física tende a ficar pior com mais rapidez. Mas não foi só para a gente né? Os times acabaram por pausar igualmente, portanto concordo com você, as pausas não influenciaram na oscilação.

Na copa fiquei frustrado com a derrota para o Albion. um chute no gol nos despachou da competição. Foi muito frustrante! É isso aí, foco total na Lad's e, quem sabe, com muito trabalho e um pouquinho de sorte conseguir esse acesso.

Obrigado pelo comentário

8 horas atrás, Henrique M. disse:

Essa irregularidade é normal nas equipes de divisões inferiores, tanto é que mesmo aparecendo ela para você, os outros adversários também foram e você ainda ganhou uma posição. Ganha quem tiver menos sequências irregulares.

Oi Henrique. Concordo integralmente com o que você comentou.

Obrigado pelo comentário.

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Seu time é candidado para qual colocação nesta temporada? Na minha opinião a campanha é muito boa se pensarmos que é um recém-promovido.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ademare
Em 26/06/2017 at 10:10, ggpofm disse:

Seu time é candidado para qual colocação nesta temporada? Na minha opinião a campanha é muito boa se pensarmos que é um recém-promovido.

A campanha vem bem boa mesmo GG e pela imprensa estamos cotados já para 4ª posição.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ademare

WuCuRsp.jpg

Temporada 2017/2018 – Onde os rivais não têm vez.

Podemos considerar que nas demais competições que disputou esse temporada o time de Antunes teve um desempenho modesto. Com as eliminações precoces as atenções se voltaram totalmente para a Ladbrokes League 1 na qual o time fazia surpreendente campanha até o encerramento de 2017. Vamos ver como foi o desempenho então da equipe em 2018 até março, penúltimo mês de jogos oficiais.

cONDSsf.png

Ladbrokes League 1

O ano já começou quente com primeiro jogo contra o Dunfermline, primeiro colocado com 5 pontos de vantagem na nossa frente e nossos rivais. Perdemos o último jogo contra eles e naquela velha provocação/motivação pedi vingança em nossos domínios. Oyenuga, no primeiro lance de perigo da partida, mostrou que tinha entendido recado. Recebeu cruzamento rasteiro vindo da direita de Dean Brett e fuzilou da grande área para as redes. Aos 14, o jogador Geggan dos “Pars” (apelido do Dunferlirmline) deu uma tesoura criminosa em nosso meio campo Brian Ross e facilitou nossa missão ao ser expulso direto, sem nem ver cartão amarelo. Já no segundo tempo, dominando completamente a partida, conseguimos achar nosso segundo tento com ótima finalização de Ricardo Kessels. Vitória por 2x0 e agora apenas dois pontos de diferença na classificação.

W6h2YwF.png

Em Janeiro ainda tivemos uma boa vitória sobre o Albion Rovers (4x2) e lutamos bastante mas perdemos fora de casa para o Stranraer (3x2). No final do mês mais um clássico local contra o East Fife. Também tínhamos perdido o ultimo jogo contra eles causando insatisfação tanto da diretoria quanto os torcedores. Os “Fifers” vieram dispostos a travar nosso ímpeto ofensivo e truncaram o jogo o quanto puderam porém, o feitiço virou contra o feiticeiro. Em duas faltas próxima a área adversária, Dean Brett executou duas cobranças primorosas finalizando o placar em 2 a 0.

XR43oZ4.png

Começamos em fevereiro com leve empatite, 2x2 fora de casa com o Alloa e mesmo resultado contra o Brechin em casa. Voltamos a encontrar a vitória contra nossos fregueses Queen’s Park por 5x2. Nota curiosa nessa jogo foi que nossos dois zagueiros centrais Scott Rumsby e Matty Allan marcaram gol na partida. No final do mês, mais uma vez não conseguimos vencer o Peterhead, empate em 1x1 com os “Blue Toons” finalizando seus confrontos conosco invictos!

Março veio e encaramos o Livingston em seus domínios e tivemos uma sorte absurda com o jovem Adam Westwood nos dando a vitória pelo placar mínimo aos 47 do segundo tempo! Voltamos ao Central Park para enfrentar o desesperado Albion Rovers e pioramos ainda mais sua situação vencendo por 3x1. Neste momento assumíamos a liderança da competição e teríamos pela frente, mais uma vez, o Dunfermline. Com a moral em alta, entramos no campo adversário fazendo o nosso jogo, ditando o ritmo da partida. Aos 26, Thomas Grant recebe passe de McKirdy na entrada da área e remata colocado no canto direito do goleiro que ainda toca na bola mas não consegue impedir o gol! Vitória magra mas importantíssima.

eqR2Ou3.png

No último jogo do mês o Stranraer engrossou novamente para nosso lado e arrancou ótimo empate em 1x1 em pleno Central Park. Com essa ótima série de resultados, conseguimos atingir o objetivo da diretoria com quatro rodadas de antecedência e,  caso não conquistemos o título, ao menos já estamos garantidos nos playoff de promoção.

xBoRh5h.png

Extra-Campo Cowdenbeath.

Antes de fechar a janela de transferências do início do ano trouxemos por empréstimo do Hamilton (Ladbrokes Premieship) o meio-campo Sean McKirdy devido a lesão de Dylan Easton.

Segue nosso plantel atual e suas estatísticas.

Seguem as estatísticas gerias e individuais da Ladbrokes League 1.

Share this post


Link to post
Share on other sites
patrick_lk

Os 4 pontos de distancia dão aos torcedores uma tranquilidade em relação ao titulo, e levando em conta a fase do time com 3 vitorias e 2 empates nas ultimas rodadas pode fazer a faixa já.

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

O time vem muito bem, confirmando a expectativa das apostas que o Cowdenbeath faria uma boa campanha na temporada, por isso não me surpreendo com o desempenho. A vantagem poderia ser ainda maior se a equipe tivesse um empate a menos, em vez dos 12 que teve até agora, no entanto, a equipe perde muito pouco e essa diferença tem sido um diferencial para o seu time. Eu aposto no título e na subida para a Segundona.

Share this post


Link to post
Share on other sites
vinny_dp

Com as duas vitórias sobre o Dumferline, adversário direto pelo título, e faltando apenas quatro rodadas acho que dá para administrar essa vantagem para buscar o título hein. Como você avalia os adversários dos quatro jogos restantes? Dá para fazer quantos pontos?

Boa sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.
Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • El Hincha
      By El Hincha
      NOTA OFICIAL DA CHAPA DE OPOSIÇÃO #SAPAOFORTE

      “A Federação Paulista de Futebol (FPF) divulgou a tabela da Série A1 do Campeonato Paulista. Na primeira rodada, dia 28 de janeiro, o Mogi Mirim irá enfrentar o Santos, na Vila Belmiro. Mas, irá mesmo? A 60 dias da estreia na A1, o Mogi passará por duas eleições presidenciais, convive com processos na Justiça, a inércia de quem pode salvá-lo e, o principal, hoje não existe.
      É tão absurda a situação do clube que, seja em Mogi ou fora, poucas pessoas sabem o tamanho do vazio que vive o clube fora dos grandes que mais vezes disputou o Paulistão nos últimos 30 anos. A marca impressiona? É novidade? Pois, saiba, que a crise do clube vai te impressionar ainda mais.
      O Mogi vive uma crise política desde novembro de 2015. O racha entre Luiz Henrique de Oliveira e Victor Manuel Simões resultou em uma enxurrada de processos e, desde então, a instituição jamais se levantou. A derrocada é tamanha, que parece orquestrada. Em 2015, quando este grupo assumiu, o Sapo já balançava. Era a reta final da ‘Era Rivaldo’.
      Discordo do modo como Rivaldo e quem estava à sua volta dirigiu o clube, mas, quando saiu, o Mogi não era uma terra arrasada. Hoje é mais do que isso. Beira a morte. Não pode se dizer nem que o clube respira por aparelhos, pois, o clube foi esvaziado. Os funcionários foram mandados embora e a base só está ativa por conta de uma negociação assinada há mais de um ano e que jamais se tornou clara para a torcida. Reclamam que herdaram um clube deficitário, que perderam dinheiro pessoal em um período em que o clube recebeu três cotas milionárias de direitos televisos e, mesmo sem vínculo com a região, não querem sair.
      A eleição convocava pelo grupo situacionista será nesta segunda (23), às 16h00, na sede do clube. Um clube que não respondeu nenhuma pergunta sobre o evento administrativo mais importante de uma agremiação de futebol. Não bastasse tudo isso, evitaram a concorrência ao publicarem o edital após o prazo em que outros interessados poderiam inscrever uma chapa. Tivemos que recorrer na justiça para estar no pleito. E se o argumento for o de que os editais estavam publicados na sede, fica difícil imaginar alguém com acesso a tal documento.
      O Mogi pode ser suspenso de competições da CBF em decorrência de um julgamento por não ter pago taxas de arbitragem. Depois, ignorou a multa e parece ignorar a punição. Está na elite do Campeonato Paulista, mas já sofreu dois rebaixamentos em 2 anos e segue sério risco de sequer disputar a Serie C. Ainda assim, praticamente sem funcionários dentro e fora de campo, confirmou presença no Campeonato Paulista A1.
      Mas, como pagará salários a atletas e membros de uma comissão técnica, se não pagam a arbitragem? Aliás, mais de 80% dos jogadores que atuaram entre 2015 e 2016 processam o clube por falta de salários. Será que 100% findaram a passagem pelo Mogi com ao menos um mês de salário atrasado? Como será possível estancar este rombo financeiro causado por este desrespeito trabalhista?
      Se o clube fechar as portas, ainda irão terceirizar a culpa? Vociferar que elementos ocultos demonizam o Mogi? Basta! A cidade precisa esquecer que o casamento com o clube caiu na rotina e lutar por ele.
      O Mogi é um cônjuge em estado terminal, mas que ainda pode viver. Mais do que isso. É um exemplo para outros clubes de futebol. As torcidas de todos os pequenos clubes do país precisam ser alertadas sobre os riscos que estas agremiações correm de um câncer ser instalado. No cérebro da vítima. Na administração.
      Enquanto isso, o coração precisa seguir batendo. E é claro que este órgão vital se chama torcedor. É você o único que pode controlar e até derrubar o mal instalado na cabeça. Esteja perto. Você pode tirar o Mogi Mirim do leito da morte.
      Então, nas eleições desta segunda-feira, estejamos todos por um #SapaoForte!”
    • Tsuru
      By Tsuru
      Os celtas eram um conjunto de povos que ocupava grande parte do território da Europa por volta de 1.000 a.C., indo desde a atual Grã-Bretanha até o local onde hoje é a Turquia. Há muitas teorias sobre a origem e a expansão desses povos, mas é um período tão antigo que as raízes se perdem no tempo. É inclusive dessa época que surge a lenda do Rei Arthur, que teria liderado a resistência dos bretões celtas contra os romanos.
      Outro detalhe interessante é que, na cultura celta, "Brasil" era uma ilha mística situada em algum local do oceano, e a própria origem desse nome é céltica. Há quem acredite que os povos antigos já conheciam a origem do Brasil e que foram eles que introduziram, na cultura popular europeia, a informação de que existiam terras além mar cheias de riquezas e animais exóticos. Esse detalhe eu não sabia e quem compartilhou a informação foi o @Inner Logic.
      Entre outras coisas que se sabe concretamente, é notório que os celtas veneravam a natureza e que, entre seus pares, existiam os druidas, pessoas encarregadas das tarefas de aconselhamento, ensino, orientações filosóficas e jurídicas, e rituais religiosos. 
      Entre os druidas famosos, reais ou imaginários, estão o lendário Merlin e o Panoramix, que preparava a poção mágica do Asterix. E essa figura do druida sempre fascinou este que vos fala, o que levou a pesquisar mais sobre a cultura em questão e sobre sua história.
      Descobri, inclusive, que hoje existem seis nações apontadas como “célticas originais”, por manterem traços culturais ou de linguagem desse povo - País de Gales, Escócia, Irlanda, Bretanha (no norte da França), Cornualha (sul da Inglaterra) e Isle of Man (entre a Inglaterra e a Irlanda). Há ainda outras regiões onde a influência celta é considerada forte, como o Norte de Portugal, as regiões da Galícia e Astúrias na Espanha, e a antiga Gália (atuais França, Bélgica e norte da Itália). E há ainda territórios ocupados por antigas tribos celtas onde pouco se sabe sobre o legado deixado por eles, como o sul da Alemanha/Áustria e diversos países do Leste Europeu.
      No futebol, talvez a influência mais clara desses povos seja o Celtic FC da Escócia, batizado com objetivo de propagar o orgulho que os fundadores tinham dessa origem.
      Já havia lido sobre a liga de futebol do País de Gales e sentido bastante vontade de experimentá-la, talvez porque seja um país muito associado aos druidas. E a ideia se complementou com a descoberta das nações célticas.
      Assim, narrarei a carreira de Drew Johnson, um treinador galês fictício sem qualquer experiência, apelidado de “O Druida” por ser um adepto do Neodruidismo.
      A jornada se iniciará na terra natal de Johnson, uma vila de 7 mil habitantes chamada Cefn Mawr (se lê "Kevin Maur"), localizada no condado de Wrexham.

       


       


      Carreguei todas as nações celtas “originais”, algumas delas representadas pelo país onde se situam, e escolhi outras para representar os territórios com forte influência céltica. 
      Na database original do FM, a liga galesa só tem a Welsh Premier League, a elite do futebol local; para dar um pouco mais de emoção, ativei a segunda divisão através do update do Classen.
      Foi necessário deixar alguns países de fora - por exemplo, Itália, Alemanha e Áustria - até porque não sei se meu notebook aguentaria o tranco. Só para garantir, diminuí a qualidade gráfica e tirei as animações, aparentemente o jogo está rodando sem problemas.
      Acho que, no geral, ficou bem representativo e com boas opções de progressão de carreira.
       

       
      Conquistar pelo menos um título por cada país onde passar; Conquistar um título invicto; Conquistar, em uma temporada, todos os títulos em disputa; Vencer a Liga dos Campeões da Europa; Vencer a Copa do Mundo; Me divertir.
       
       
      Nunca pedir demissão no meio de uma temporada;
      Se receber uma proposta e estiver empregado, priorizar a assinatura de novos contratos para o início da temporada seguinte, fazendo o máximo possível para não abandonar nenhum clube durante uma competição.
       
    • Henrique M.
      By Henrique M.
      Reflexões, ponderações e filosofias
      Antes de falar do save em si, queria aproveitar o espaço para fazer um desabafo. Parece que a cada novo FM que surge eu vou perdendo cada vez mais o contato que eu tinha com o jogo no passado, mas vejo alguns exemplos de pessoas na mesma faixa de idade, mesma faixa de afazeres ou até em faixa maiores, jogando e tendo a boa e velha conexão com o jogo. Não sei se posso culpar o jogo em si ou culpar o jogo com relação a mim. Poderia ser pessoal, mas recentemente venho me divertindo no Football Manager 2008 e poderia facilmente migrar para o Football Manager Touch, que foi minha grande empolgação com um save, tirando os playoffs de promoção com o Santarcangelo. Então acredito que o problema não é do jogo, nem da minha relação com o jogo. É do que eu quero ver acontecendo no jogo.
      Infelizmente eu escolhi um desafio que o jogo não estava disposto a aceitar nas minhas condições, era possível, mas eu precisava aceitar as condições que o jogo impunha e isso não era o suficiente, eu precisava de mais e não aguentava ver o resultado do que eu queria dentro de campo. Não ligo para derrotas, para os percalços, desde que eles ocorram com meu time atuando da maneira pela qual ele foi desenhado para atuar. Se eu me comprometo com a retranca, tenho que estar ciente do que ela causa, se eu me comprometo com o jogo ofensivo, tenho que estar ciente do que ele causa e assim por diante. A questão é que eu me comprometi com uma coisa diferente, que era o líbero, não era uma questão de tática, não era uma questão de estilo de jogo. Era uma questão de trazer uma função morta para o FM e fazê-la funcionar tanto defensivamente quanto ofensivamente, mas isso limitava meu estilo de jogo a ser puramente defensivo ou contra-ofensivo. E as equipes que tiveram grandes líberos ofensivos não jogavam exclusivamente assim e muitas poderiam ser descritas como equipes fluidas e ofensivas.
      Eu passei do estágio de querer ver um desafio impossível sendo feito por mim, passei do estágio de querer acumular títulos e fazer grandes saves em termos de troféus e vitórias. Tive um dos maiores prazeres no FM 2015 com uma equipe que ganhou 3 italianos em umas 15 temporadas, perdeu 2 vezes a Champions e até hoje sinto saudades desses momentos, pois ali eu não estava construindo a minha dinastia, ali eu estava construindo uma história em conjunto com um clube. Tinha aquele apego, tinha aquela paixão de transformar o mundo do futebol. E esse é um problema grande, não consigo fazer igual a maioria das pessoas e escolher um save simples, seguro e que seja factível de se encerrar. Eu quero o desafio de modificar a história, criar momentos que só o FM proporciona e isso acredito que vem dificultando o processo de jogar FM.
      Desafabo feito, hora de seguir adiante e tentar mais uma vez. Se falharmos, levantamos, sacudimos a poeira e tentamos de novo.
      Introdução
      No Football Manager 2014 eu tentei aquele desafio impossível, meu grande feito até hoje foi conquistar a Champions League com o Rangers da Escócia no FM 2012. Por isso, decidi apimentar as coisas e buscar o título da Champions League com outro clube britânico, só que dessa vez advindo da Irlanda. Foram lindas 12 temporadas com 10 títulos nacionais, 9 deles consecutivos e incontáveis títulos nas copas domésticas, transformando o Shamrock Rovers no maior vencedor de todas as competições irlandesas. Em nível continental, realizamos o feito que o Dundalk realizou nessa temporada, ao se tornar o primeiro clube irlandês a participar de uma fase de grupos de uma competição europeia e fomos além, chegamos até as oitavas-de-final da Champions em uma ocasião e participamos por 3 ou 4 vezes do mata-mata da Liga Europa. Porém, apesar de nunca sequer estar perto de alcançar o único objetivo do save, transformei o Shamrock Rovers, mas isso não foi o suficiente para alavancar o futebol irlandês e sem a alavancagem do futebol irlandês seria impossível chegar até o objetivo do save. Eu me frustrei com isso, encerrei o save, depois me arrependi, mas a decisão já estava feita. Contudo, nesse save desenvolvi jogadores, criei ícones e lendas do clube, inclusive consegui segurar uma gigante promessa irlandesa por mais de 10 temporadas na equipe, fazendo com que um jogador da base se tornasse um importante jogador da história da equipe. E eram essas pequenas coisas que seguravam o save, mas infelizmente, ele estaria fadado a nunca dar certo da maneira que eu gostaria.
      Por isso, no ano passado, o ggpofm traduziu e adaptou um texto sobre como tornar uma liga competitiva e eu decidi que era hora de tentar realizar o impossível novamente, porém eu incuti no erro de começar o jogo no FM 2014 e comparar as duas histórias e é óbvio que isso deu errado, pois eu me frustrava com o que ocorria e olhava e comparava com o que havia sido feito e me perguntava o que estava acontecendo e o que estava sendo feito de errado, até o ponto em que eu comecei a tentar emular as decisões do passado. Isso ruiu a tentativa.
      É hora de aprender com o passado e recomeçar um desafio diferente que é transformar uma liga com um desafio do passado, a busca do impossível. Sinceramente, espero que seja esse o combustível necessário, pois o fato de querer continuar participando ativamente da área me fez retornar rapidamente com uma história. Quando não estou contando um save, a atenção que dou a área é totalmente diferente e sinceramente, como é uma área que pulsa numa vibração interessante e revigorante, acho injusto comigo mesmo não estar aqui, mesmo que o preço seja mais uma história inacabada.
      Objetivo
      Conquistar a Champions League com o Shamrock Rovers Regras do save
      Se o jogador não serve mais para o Shamrock Rovers, a prioridade é repassá-lo para uma equipe irlandesa, mesmo que isso signifique aceitar uma oferta menor ou perder o jogador de graça. Não contratar destaques de outras equipes irlandesas. Buscar repatriar jogadores irlandeses de ligas estrangeiras. Buscar contratar jovens promessas de equipes irlandesas, com o propósito de acelerar a evolução do mesmo. Buscar antecipar a concorrência externa pelos principais jogadores da liga, evitando que jogadores de bom nível ou alto potencial saiam do país. (A única condição que permite contratar um jogador adversário que seja importante para o clube) Caso alguma nova necessidade vá surgindo, irei informar num post e adicionar aqui Histórico
      2017 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado na 1ª rodada qualificatória da Europa League
      2018 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado no Playoff dos campeões da Champions League, 4º lugar no Grupo K da Europa League
      2019 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Cup, 4º colocado no Grupo C da Champions League
      2020 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, eliminado na 3ª Qualificatória da Champions League e nos Playoffs da Europa League
      2021 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup e 4º colocado no Grupo C da Champions League
      2022 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º colocado no Grupo H da Champions League
      2023 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 2º colocado no Grupo J da Europa League
      2024 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup, eliminado nos 32-avos-de-final da Europa League e 3º colocado no grupo G da Champions League
      2025 - 2º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, eliminado nos 32-avos-de-final da Europa League e 4º colocado no grupo B da Champions League
      2026 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º colocado no Grupo L da Europa League
      2027 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup e 3º colocado no Grupo H da Champions League
      2028 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup e eliminado nas oitavas-de-final da Europa League e 3º colocado no Grupo E da Champions League
      2029 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado nos 32-avos de final da Europa League, 4º lugar no Grupo A da Champions League
      2030 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º lugar no Grupo C da Champions League
      2031 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup e 2º lugar no Grupo H da Champions League
      2032 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2031/2032  e 2º lugar no Grupo F da Champions League 2032/2033
      2033 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2032/2033 e 3º lugar no Grupo G da Champions League 2033/2034
      2034 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas quartas-de-final da Europa League 2033/2034 e 3º lugar no Grupo C da Champions League 2034/2035
      2035 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da Europa League 2034/2035, Campeão da Super Copa da UEFA 2035 e 1º lugar no Grupo H da Champions League 2035/2036
      2036 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2035/2036 e 3º lugar no Grupo E da Champions League 2036/2037
      2037 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, 4º lugar no grupo C da Champions League 2037/2038
      2038 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, 3º lugar no Grupo F da Champions League 2038/2039
      2039 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, 3º lugar no Grupo G da Champions League 2039/2040
      Histórico de posts
      Shamrock Rovers e Irlanda A primeira pré-temporada Algumas surpresas na tabela Liderança na Irlanda, decepção na Europa Vantagem é sempre importante A baciada fica para o meio do ano Uma temporada mais competitiva Irlanda x Escócia Celtic Park, Olympiyskyi, Vélodrome e King Power Stadium 3 contratações, 32 despedidas Enfim mediremos força com o Dundalk? Onde os outros perdem, nós vencemos Um empate que vale por duas temporadas e meia Em time que está ganhando não se mexe? Mais um voo solo? Dois patetas, as traves e um muro espanhol Em terra de irlandês, quem é Shamrock, é rei! As primeiras cifras em reforços Um começo de temporada inédito 166 convocações no elenco Os desafios financeiros da Irlanda Um estádio para chamar de nosso Alguém parará o Shamrock Rovers? Muita movimentação no Tallaght Uma Irlanda que dá trabalho O retorno do atacante solitário Falta embalar Uma chance inesperada Deem um pouco mais de crédito para a Liga Irlandesa Vendas milionárias Sentimos sua falta, O’Brien! Gribbinaldinho Fenômeno! A 5ª maior instituição da Irlanda Remodelagem tática A melhor campanha da história do primeiro turno Na perseguição do Cork City Verde é a cor da Irlanda Um vacilo milionário A melhor campanha da história do primeiro turno – Parte 2 Mais Irlanda na Europa Forde, por que faz isso comigo? Batemos a marca de 2 milhões Um carrossel verde e branco Simplesmente avassalador! Um péssimo ano para ser Bohemian Um mercado prolífico Um novo concorrente no horizonte? Eurocopa 2028 A solução que veio e que foi Chora, Allegri! Reaprendendo a jogar Tudo conforme o script Dinamo Zagreb A única vez foi em 2017 O bom filho a casa torna Uma máquina chamada Conor Wilson Copa do Mundo 2030 Maldito sorteio da Champions League Uma abordagem renovada Poxa, UCD! Um dia ruim por turno O doce aroma da elite europeia De pontas para volante Uma noite irlandesa em Londres As dificuldades de ser maior que a liga irlandesa Meus jogadores são de um material superior Que venha o Lyon! Teremos um campeonato!? Segue o líder! A gente bem que tentou, mas o Cork não quis! Regulamento debaixo do braço Faltaram apenas 6 minutos Mais uma vaga na Champions League! Dosharaithe E estamos de volta A estrada até aqui... Real Madrid x Shamrock Rovers Super Copa da UEFA Green Stadium Uma homenagem à Conor Wilson Começo claudicante, mas final esperado O fim de duas eras Sob nova direção A Airtricity Premier League é uma das 10 maiores da Europa 20 anos de Danny Green Um campeonato que ainda está em aberto Vexatório! O plano quinquenal Zero gols, zero derrotas Uma nova era para o Hoops Tinha um italiano no meio do caminho Uma insípida janela de transferências Um paredão azul Winner Winner Chicken Dinner Um quinquênio que durou dois anos Uma debandada do Green Stadium A lei do ex é terrível
    • Henrique M.
      By Henrique M.
      Geralmente quando se fala em reforços para nossas equipes, buscamos sempre o melhor para a nossa equipe, não importando a nacionalidade. Se é uma boa contratação e o clube é capaz de arcar com financeiramente com ela, muitas vezes é uma decisão simples e direta, buscar a contratação e esperar os frutos serem colhidos ao longo da temporada. Essa é uma filosofia que tende a dar certo em qualquer nível do FM, mas ao jogarmos em divisões inferiores ou em ligas com uma reputação bem menor do que os grandes palcos europeus, esse tipo de abordagem traz consequências financeiras.
      A tendência quando jogamos em países estabelecidos e que o dinheiro flui tranquilamente, é não se preocupar com essa tipo de questão, mas em certos saves pode ser a diferença a longo prazo de uma equipe bem-sucedida ou então de algumas dificuldades ao longo do caminho. Infelizmente, o FM ainda não consegue lidar com os impactos financeiros em certos níveis de futebol praticados pelo globo, sempre tratando essas questões de uma maneira unidimensional. Se não tem dinheiro, o clube vai se afundando em dívidas e é vendido ou socorrido por uma diretoria injetando dinheiro. Não tem jogadores descontente porquê a equipe não tem dinheiro para pagar seus salários, não tem jogador querendo sair porquê tem medo do futuro da equipe.
      A decisão de se preocupar ou não com isso cabe ao jogador e sendo um jogador novo, casual, veterano ou hardcore, tudo depende do que queremos num save que criamos. Um save curto provavelmente não se beneficiaria de nada que vai ser falado aqui, mas essa é a beleza do Football Manager: milhares de jogadores que enxergam o jogo de milhares de maneiras diferentes. Esse texto é voltado para aqueles que gostam dos desafios das ligas menos tradicionais e para aqueles que jogam sempre começando do nível mais baixo da pirâmide do país escolhido. Contudo, não deixa de existir lições importantes para qualquer jogador de FM.
      Com orçamentos reduzidos, a importância de se acertar no mercado de transferências é muito maior do que quando você tem espaço para manobrar e corrigir erros e muitas vezes, para dar uma maior profundidade no elenco, não há como trazer todo mundo que você quer ou deseja e tem que se preocupar com o que seu clube pode pagar e quanto um salário para aquele jogador fenomenal pode lhe custar ao longo da temporada, principalmente se a diretoria começar a barrar aquelas contratações que você precisa para equilibrar o time, porque o orçamento já superou o limite imposto.
      Um grande jogador ou três jogadores para equilibrar o elenco? Trazer dois ou três jogadores para desequilibrar e serem o diferencial ou balancear a equipe e ter um elenco coeso? Para quem está chegando num clube que luta contra o rebaixamento ou que está querendo diminuir a diferença entre ele e os clubes do topo da tabela, essas são questões importantes que são levantadas em toda pré-temporada, dependendo da situação em que sua equipe se encontra.
      Por que não ter os dois? Provavelmente aqueles 25 mil euros que sua diretoria lhe deu a mais no orçamento são o motivo. Você achou 2 jogadores perfeitos, mas vai ter que se contentar com reservas ruins ou até titulares meia-boca para realizar esse sonho. Ou então vai ter que engolir as dificuldades e trazer jogadores um pouco piores, mas você estava precisando de quantidade e não qualidade naquele momento.
      Em alguns países e divisões, existe uma solução que vai lhe ajudar a ter as duas coisas ao mesmo tempo. O livre trânsito de pessoas na União Europeia é lindo e maravilhoso e isso gerou consequências muito importantes na dinâmica do futebol, fazendo com que os grandes talentos estivessem nas grandes ligas. O FM consegue recriar isso e muitas vezes, um elenco tem mais jogadores estrangeiros do que locais.
      A solução é simples e é o título lá em cima: apostar em jogadores locais. Se pegarmos jogadores de reputação similar e nível técnico similar, provavelmente você será capaz de contratar o jogador do seu país pela metade do salário (ou até menos) do que um jogador estrangeiro. Obviamente que quando um jogador local tem uma reputação maior ou está, por exemplo, jogando em uma liga ou divisão bem mais interessante que a sua, essa diferença provavelmente não importará, mas em condições normais, o talento local sempre será mais barato que o estrangeiro.
      E com isso, você pode fazer as duas coisas ao mesmo tempo: ter vários jogadores que podem desequilibrar, enquanto equilibra o seu elenco, fazendo com que a qualidade vá aparecendo tanto no seu onze inicial quanto no seu banco de reservas. Para exemplificar, veja a situação abaixo:

      O zagueiro Álvaro Molina e o zagueiro Lee Desmond apresentam a mesma Capacidade Atual e o último tem um potencial um pouco maior do que o primeiro. A diferença é que Molina é espanhol e Desmond é irlandês. Porém, a variação nas exigências salarias dos dois é bem interessante, já que Desmond exigirá metade do salário que Molina está pedindo. Ou seja, eu reforçaria com qualidade minha equipe e ainda sobraria espaço no orçamento para que eu continuasse trabalhando no mercado de transferências.
      Agora vamos observar o fenômeno oposto, um talento estrangeiro que é muito melhor do que um talento local.

      Reece Mitchell é bem mais jogador do que Will Hayburst e sem sombras de dúvidas é uma escolha muito mais simples do que Will para reforçar o time, porém, levando em conta o exemplo de um aumento de apenas 25 mil euros no orçamento salarial, utilizado acima, ao tentar contratar Hayburst, eu gastaria ao menos 1/3 desse dinheiro apenas com o salário do jogador. E ainda vale lembrar que Desmond e Mitchell tem as mesmas avaliações de CA e PA pelos olheiros, mas aí a diferença salarial aumenta para quase o triplo.
      Esses casos são apenas exemplo que demonstram que é possível juntar qualidade e quantidade na hora de reforçar sua equipe no mercado de transferências, é só começar a se preocupar com a origem dos jogadores e isso pode ter uma grande diferença nos elencos que você monta. Você pode ter 5 Desmonds ou 2 Hayburst no seu elenco, basta apenas saber como proceder melhor no mercado de transferências e você será capaz de montar equipes de qualidades gastando muito menos dinheiro.
    • DiegoCosta7
      By DiegoCosta7
      Alguém sabe me dizer porquê o FM não baixa o conteudo selecionado da oficina para ele ? (Eu estou inscrito em varios conteúdos mas o fm não baixa todos eles ou só baixauma parte do conteúdo que estou inscrito. Porquê isso acontece ?
×
×
  • Create New...