Jump to content
Sign in to follow this  
Jirimias

Os doze trabalhos de Hércules - Um save para o futuro.

Recommended Posts

DiogoHernandes

4 a 0 com um jogador expulso, da até pra dar uma aliviada no infeliz.

Parabéns pela ótima temporada!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
3 horas atrás, Jio Freed disse:

4 a 0 com um jogador expulso, da até pra dar uma aliviada no infeliz.

Parabéns pela ótima temporada!

Ah sim, depois que tá 4-0 pode ser, mas qdo tava 1-0, minha vontade era entrar lá dentro e torcer o pescoço do infeliz.

5 horas atrás, AndreCruzeirense disse:

Parabéns pelo o acesso, e com emoção, jogador ser expulso na final sem um bom motivo é pra enfurecer qualquer um, entendo o Nunes haha, e que situação estranha essa do empréstimo do Edgar Ie acabar antes do final da temporada, deve ter sido frustrante para você, já que o time já tinha seus lesionados e o desgaste físico e ainda perder jogador com uma certa importância para o time, é tenso hehe.

Obrigado! Haja coração. Na verdade, é pq já estávamos no final de junho, a temporada já tinha acabado, mas com os play-offs da segunda division B termina mais tarde, estava muito próximo de acabar o contrato dele que era até 30/06.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bega Gomes

Nossa, pensei que não daria pra conseguir o acesso.

Depois do time sentir tanto a eliminação para o Cádiz (que se tornou um grande time nas mãos do @ggpofm, hehe).

Felizmente, vcs conseguiram dar a volta por cima num playoff que não foi nada fácil, vide empate contra o Melilla.

Agora o desafio é se manter na próxima divisão. Espero que o Hércules consiga reforçar a equipe a altura dos que saíram.

Abs.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
2 horas atrás, Bega Gomes disse:

Nossa, pensei que não daria pra conseguir o acesso.

Depois do time sentir tanto a eliminação para o Cádiz (que se tornou um grande time nas mãos do @ggpofm, hehe).

Felizmente, vcs conseguiram dar a volta por cima num playoff que não foi nada fácil, vide empate contra o Melilla.

Agora o desafio é se manter na próxima divisão. Espero que o Hércules consiga reforçar a equipe a altura dos que saíram.

Abs.

Fiquei com este receio tb naquele jogo contra o Mellila, mas contra o Granada B foi mais fácil e o time tirou de letra o acesso. O Cadiz do ggpofm seria um bom rival destes que o o jogo cria caso tudo isso acontecesse no jogo. Agora vem o trabalho de montagem, e novamente, sem dinheiro, haja criatividade.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Danut

Parabéns pelo acesso, bela vitória, mesmo com um a menos o time não se escondeu e mostrou quem mandava ali.

Acompanhando a história, embora provavelmente não vou ter condições de postar muitos comentários. Mas saiba que está muito legal, ótima escrita. Para mim, que não sou tão fã assim de ficção, acho que esse save mais voltado para os acontecimentos em campo tá mais legal de acompanhar que os teus outros até.

Por fim, boa sorte para a sequência.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias

ban-2.png

 

Resumo da temporada

A temporada 2015/2016 foi bastante positiva, pelo menos dentro de campo. Se não conseguimos avançar na Copa del Rey, pelo menos a eliminação precoce nos permitiu disputar e vencer a Copa da Federação. Por considerar um título sem clubes da divisão principal, não contabilizei para o trabalho Javali de Erimanto. Além da conquista da Copa, conquistamos o título simbólico do Grupo 3 da Terceira Divisão, e finalmente alcançamos o acesso esperado.

hae0u3s.jpg

Por outro lado, não consegui evitar que o clube fechasse com 5 milhões em prejuízos. Mesmo cuidando que a folha salarial estivesse 20 mil abaixo, a baixa receita com patrocínio, a carga de 1/5 de público no Jose Rico e as dívidas que o clube possui fizeram que mês a mês contabilizássemos perdas. Temos uma dívida original de 8M, dos quais faltam pagar 6,66M, pagas com parcelas de 111m até 2022. Na próxima temporada, a projeção é que tenhamos um prejuízo menor, cerca de €3M, e 1,9M, daqui a três anos.

ashILiq.jpg

O socorro financeiro que fez com que projetássemos dias melhores vieram de um novo acordo de patrocínio e cotas de TV, tudo fruto do acesso à La Liga 13 (Segunda Divisão). Também tivemos negociação que gerou um pequeno alívio: o goleiro Buigues, revelado no clube, acabou sendo negociado sem minha autorização. A cláusula de rescisão facilitou a transferência. O goleiro havia recusado um contrato que propus no meio da temporada e voltou a recusar outro com valores ainda maior, então fiquei de braços e penas atados.

9cio1fi.jpg

 

Para a pré-temporada a parte financeira pesou para escolha dos amistosos: as bilheterias dos jogos contra Barcelona, Real Madrid, Sevilla e Atletico de Madrid vão render ao clube um lucro de 210 mil .

 

Status dos trabalhos

Sem alterações ou considerações

  • Leão da Nemeia: consolidação na La Liga
  • Corça Cerineia: três mais ricos do país
  • Touro de Creta: parcerias e merchandising
  • Éguas de Diomedes: jogar duas temporadas sem estrangeiros/ conquistar um campeonato sem estrangeiros
  • Ser bicampeão de algum campeonato
  • Bois de Gerion: Ser campeão espanhol / vencer os três grandes dentro de casa /tabu 5
  • Pomos de Ouro: vencer campeonato mundial duas vezes
  • Javali de Erimanto: (dez copas nacional, continentais ou supercopas)

Algumas considerações:

Hydra de Lerna
Nove jogadores favorito, ícone ou lenda – uma lenda obrigatória

Quando cheguei ao clube, praticamente, só havia jogadores cinzas, portanto o trabalho com a base começa nesta temporada. A última peneira não foi das melhores, mas pelo menos já teremos jovens para ser lapidados.

WHE2H93.jpg

Aves de Estínfale:
Nenhum confronto nesta temporada contra Valencia, Elche, Alicante, Murcia e Castellon.

Um confronto está previsto para ocorrer nesta temporada, uma vez que o Elche está na La Liga 13. No mais, somente os cruzamentos em copas

Cavalariças de Augias:
Não ser rebaixado e chegar à primeira divisão sem dívidas.

Mudança de objetivos: Um dos requisitos para este trabalho não foi alcançado: não fechar a temporada no vermelho. Por mais que eu não gastasse com salários durante toda a temporada, o problema não seria evitado por conta das baixas receitas. Por isso fiz uma alteração para este trabalho: agora não posso subir com dívidas, o que também acho difícil, mas pelo menos será mais justo, considerando que participarei da gestão.

Guardião de Hades:
Levar o Hercules para a Primeira divisão.


Este trabalho está encaminhado após o primeiro acesso. A  segunda divisão é disputada por 22 times, que jogam partidas de ida e volta. Os dois primeiros são promovidos, uma terceira vaga é disputada num play-off pelos outros quatro times melhores colocados. Os quatro piores colocados são rebaixados. A nossa luta será para não cair, e ao mesmo tempo fazer um trabalho de recuperação financeira para subirmos à elite na hora certa e com as coisas sob controle.
 

N3iKV32.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
20 minutos atrás, Danut disse:

Parabéns pelo acesso, bela vitória, mesmo com um a menos o time não se escondeu e mostrou quem mandava ali.

Acompanhando a história, embora provavelmente não vou ter condições de postar muitos comentários. Mas saiba que está muito legal, ótima escrita. Para mim, que não sou tão fã assim de ficção, acho que esse save mais voltado para os acontecimentos em campo tá mais legal de acompanhar que os teus outros até.

Por fim, boa sorte para a sequência.

Felizmente, o time reagiu positivamente quanto à perda de um jogador e acabaram por fazer uma final memorável.
Obrigado pelos elogios e por acompanhar. Não é um estilo que mais curto, mas no momento é o que eu conseguiria fazer, e não posso esconder que está atendendo bem minhas expectativas quanto ao dinamismo, o andamento entre o jogo e o tópico, e isso é bom.

Valeu!

Share this post


Link to post
Share on other sites
carlos_ijui

Parabéns pelo acesso...e que as finanças melhorem.

Share this post


Link to post
Share on other sites
LC

Finanças começam a preocupar Jiri. Mesmo com a saída do goleiro e a entrada de mais de €600 mil euros as finanças devem ser observadas de perto. A sua previsão com a entrada dos patrocinadores e o dinheiro da televisão é ainda de ter um prejuízo em torno dos €3Milhões de Euros em 3 anos, mas não vai poder contar apenas com esses lucros para abater o prejuízo, vai ter que vender um ou dois jogadores.

Share this post


Link to post
Share on other sites
guigasparotto

Os primeiros resultados da temporada me assustaram, mas logo o Hércules começou a encontrar os resultados e conseguiu terminar a primeira fase na primeira posição. A derrota no duelo contra o Albacete quase comprometeu toda a temporada, mas felizmente tudo deu certo e o você conseguiu a promoção. 

A situação financeira não é boa e provavelmente também não será na próxima temporada. Acredito que será um grande desafio manter o clube na divisão. Boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Cavalariças de Augias: 
Não ser rebaixado e chegar à primeira divisão sem dívidas.

Curiosidade: nesse objetivo entra a dívida original ou apenas não subir no vermelho será suficiente para chegar à primeira divisão sem dívidas? Pois imagino que vai ser complicado segurar o Hércules até a dívida ser quitada.

Share this post


Link to post
Share on other sites
-Lucas

Primeiramente, parabéns pela promoção merecidíssima. Confesso que cheguei a temer pela derrota pro Granada B quando teve o Róman expulso, e não é que mesmo com um a menos em campo o Hércules massacra o adversário? Por outro lado, mesmo dominando amplamente o Albacete e o Mellila, saiu derrotado para o primeiro e venceu com dificuldades o segundo. Campanha final às avessas, mas o importante é ter conseguido o acesso. 

Esta foi uma primeira temporada muito promissora de forma geral. O contraponto fica na questão financeira, que tem fugido ao seu controle, mas com o tempo e uma boa gestão deve melhorar gradativamente. Espero uma próxima temporada de manutenção e afirmação na 2a divisão, almejar mais que isso seria um pouco irreal pelos problemas enfrentados. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
5 horas atrás, carlos_ijui disse:

Parabéns pelo acesso...e que as finanças melhorem.

Valeu!!! Tomara mesmo!

5 horas atrás, LC disse:

Finanças começam a preocupar Jiri. Mesmo com a saída do goleiro e a entrada de mais de €600 mil euros as finanças devem ser observadas de perto. A sua previsão com a entrada dos patrocinadores e o dinheiro da televisão é ainda de ter um prejuízo em torno dos €3Milhões de Euros em 3 anos, mas não vai poder contar apenas com esses lucros para abater o prejuízo, vai ter que vender um ou dois jogadores.

Não fez nem cócegas rs, e se dependesse de mim, ele não seria vendido. A dificuldade de sair um jovem deste clube e quando sai, é vendido a preço de banana. Estou tentando vender, mas não é fácil. A única coisa que me consola é que parece que a diferença entre despesas e receitas agora é de 200 mil, enquanto antes eram de quase 400 mil, talvez vai dar para reduzir o prejuízo da previsão.

3 horas atrás, guigasparotto disse:

Os primeiros resultados da temporada me assustaram, mas logo o Hércules começou a encontrar os resultados e conseguiu terminar a primeira fase na primeira posição. A derrota no duelo contra o Albacete quase comprometeu toda a temporada, mas felizmente tudo deu certo e o você conseguiu a promoção. 

A situação financeira não é boa e provavelmente também não será na próxima temporada. Acredito que será um grande desafio manter o clube na divisão. Boa sorte!

Pois é, teve de tudo esta temporada. O time demorou para engrenar, e quando acertou, apresentou uma certa irregularidade que por pouco não nos custou mais uma temporada na terceira. O Albacete não merecia tanto,  ganhou nos detalhes e deu uma embaçada na nossa temporada, mas felizmente, deu tudo certo. Vai ser complicado!

2 horas atrás, Henrique M. disse:

Cavalariças de Augias: 
Não ser rebaixado e chegar à primeira divisão sem dívidas.

Curiosidade: nesse objetivo entra a dívida original ou apenas não subir no vermelho será suficiente para chegar à primeira divisão sem dívidas? Pois imagino que vai ser complicado segurar o Hércules até a dívida ser quitada.

Também acho, mas já era um objetivo perdido mesmo, quis manter o nível de dificuldade, só alterei mesmo pq era injusto ter o trabalho de gestão avaliado na primeira temporada. 

1 hora atrás, -Lucas disse:

Primeiramente, parabéns pela promoção merecidíssima. Confesso que cheguei a temer pela derrota pro Granada B quando teve o Róman expulso, e não é que mesmo com um a menos em campo o Hércules massacra o adversário? Por outro lado, mesmo dominando amplamente o Albacete e o Mellila, saiu derrotado para o primeiro e venceu com dificuldades o segundo. Campanha final às avessas, mas o importante é ter conseguido o acesso. 

Esta foi uma primeira temporada muito promissora de forma geral. O contraponto fica na questão financeira, que tem fugido ao seu controle, mas com o tempo e uma boa gestão deve melhorar gradativamente. Espero uma próxima temporada de manutenção e afirmação na 2a divisão, almejar mais que isso seria um pouco irreal pelos problemas enfrentados. 

Obrigado, Lucas! Fiquei com receio depois que perdi um jogador, o jogo ainda estava muito equilibrado, porém, o time demonstrou uma força de vontade muito grande que superou a perda de um jogador. Os resultados anteriores foram mesmo as avessas, lá atrás esbarramos nas finalizações, contra o Granada a bola entrou e isso fez toda a diferença. 

Não há muito o que fazer em relação à gestão, se eu abrir mão de reforçar o time corro o risco de cair, se eu reforçar o time para não cair, comprometo as finanças, e isso tudo está num objetivo só. Então entre um e outro, prefiro ganhar jogos e não sofrer para permanecer na segunda. Valeu!!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bigode.

Gostei dessa primeira temporada! A eliminação na Copa é realmente complicada, mas deu a chance de disputar uma copa mais "acessível" e você fez por valer isso com o título. No campeonato, até pela cotação de 1º lugar, esperava uma campanha um pouco mais expressiva, mas conseguiu a liderança sem grandes problemas e posteriormente a promoção (mesmo que esta tenha vindo por um caminho, digamos, alternativo).

A questão da dívida é realmente algo que eu imaginava que seria muito difíicil. É complicado - diria praticamente impossível - terminar uma temporada nas divisões inferiores no verde, porque o dinheiro que entra, seja de patrocínio ou bilheteria, por exemplo, é muito baixo se comparado com o que se gasta (mesmo que a folha salarial esteja muito dentro do teto).

Curioso para ver como agirá a partir dessa 2ª temporada para cumprir essa alteração no trabalho.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
23 minutos atrás, Bigode. disse:

Gostei dessa primeira temporada! A eliminação na Copa é realmente complicada, mas deu a chance de disputar uma copa mais "acessível" e você fez por valer isso com o título. No campeonato, até pela cotação de 1º lugar, esperava uma campanha um pouco mais expressiva, mas conseguiu a liderança sem grandes problemas e posteriormente a promoção (mesmo que esta tenha vindo por um caminho, digamos, alternativo).

A questão da dívida é realmente algo que eu imaginava que seria muito difíicil. É complicado - diria praticamente impossível - terminar uma temporada nas divisões inferiores no verde, porque o dinheiro que entra, seja de patrocínio ou bilheteria, por exemplo, é muito baixo se comparado com o que se gasta (mesmo que a folha salarial esteja muito dentro do teto).

Curioso para ver como agirá a partir dessa 2ª temporada para cumprir essa alteração no trabalho.

Também gostei da temporada. O fracasso trouxe uma alternativa, apesar de valer pouco, é um título que jamais teríamos - pq não quero voltar para a terceira divisão rs. O problema desse 1º lugar é que era do grupo, e que no fundo não vale muita coisa. Foi sofrido, mas o importante é que emoções eu vivi rs. 

É uma matemática difícil de fazer, não bate. A bilheteria não é suficiente, a torcida ocupa 30% do estádio, no máximo, enfim, só pedreira. A minha intenção é ficar pelo menos duas temporadas na segunda divisão e tentar lucrar com vendas de jogadores, mas vai ser difícil.

Share this post


Link to post
Share on other sites
bruno introvertido

Acho que a parte financeira é a mais chata de ser mexer, principalmente por causa das projeções, mais com uma permanecia e vender alguns jogadores da para sonhar com o saldo azul.

Nessa peneira que você mostrou não tem nenhum jogador que pode ser chamado de "acima da média"? Isso para o padrão do clube.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
38 minutos atrás, bruno introvertido disse:

Acho que a parte financeira é a mais chata de ser mexer, principalmente por causa das projeções, mais com uma permanecia e vender alguns jogadores da para sonhar com o saldo azul.

Nessa peneira que você mostrou não tem nenhum jogador que pode ser chamado de "acima da média"? Isso para o padrão do clube.

Tb acho e o caminho é esse mesmo que vc falou. Infelizmente, não tivemos nenhum grande jogador nessa peneira.

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Você está usando algum arquivo de nome de competições? Pergunto isso por o nome da 2ª, é LaLiga 123 e não 13. kkkk

O único jeito de você teria para cumprir o "trabalho" talvez fosse vender vários jogadores e aí diminuir os custos da folha salarial e usar jovens no lugar. Como você mudou o objetivo para a 2ª temporada, acho que seria prudente você fazer algo nesse sentido. Ajudaria nas finanças e também no aspecto competitivo, ainda mais que a diretoria não será tão exigente nessas primeiras temporada quanto aos objetivos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
1 hora atrás, ggpofm disse:

Você está usando algum arquivo de nome de competições? Pergunto isso por o nome da 2ª, é LaLiga 123 e não 13. kkkk

O único jeito de você teria para cumprir o "trabalho" talvez fosse vender vários jogadores e aí diminuir os custos da folha salarial e usar jovens no lugar. Como você mudou o objetivo para a 2ª temporada, acho que seria prudente você fazer algo nesse sentido. Ajudaria nas finanças e também no aspecto competitivo, ainda mais que a diretoria não será tão exigente nessas primeiras temporada quanto aos objetivos.

Sim, estou usando um que baixei assim que comprei o jogo e que corrigia o nome Heracles rs. A Liga está com o nome errado mesmo.

Nesta temporada resolveria, mas na anterior não. A diferença do prejuízo mensal era superior às despesas com jogadores. Além disso, não havia jogadores juniores tb.

Jà nesta temporada, se eu entrar com um time de juniores daria jeito nas finanças, mas as chances de cair seriam grandes. No final das contas, o trabalho não seria alcançado por uma via ou por outra.

Share this post


Link to post
Share on other sites
LC
2 horas atrás, Jirimias disse:

Sim, estou usando um que baixei assim que comprei o jogo e que corrigia o nome Heracles rs. A Liga está com o nome errado mesmo.

Nesta temporada resolveria, mas na anterior não. A diferença do prejuízo mensal era superior às despesas com jogadores. Além disso, não havia jogadores juniores tb.

Jà nesta temporada, se eu entrar com um time de juniores daria jeito nas finanças, mas as chances de cair seriam grandes. No final das contas, o trabalho não seria alcançado por uma via ou por outra.

Não teria como mesclar os jovens com alguns mais experientes?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
18 minutos atrás, LC disse:

Não teria como mesclar os jovens com alguns mais experientes?

Arriscado. Eu resolvi fazer uma estrategia de diminuir a projeção contratando jogadores para as posições onde eu tinha jogadores mais valiosos, para assim negociá-los.

Share this post


Link to post
Share on other sites
LC
4 minutos atrás, Jirimias disse:

Arriscado. Eu resolvi fazer uma estrategia de diminuir a projeção contratando jogadores para as posições onde eu tinha jogadores mais valiosos, para assim negociá-los.

É uma boa estratégia. Quais seus jogadores mais valiosos? Pode colocar screens?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias

8Mcu5Fo.png

Temporada 2
#Episódio 6: Arriba!!!

 

Para a disputa da segunda divisão, o Hercules apresentou treze novos jogadores, que seria um número grande se não fosse pelas dez saídas, seis em definitivo. O valor recebido nas negociações alcançou as cifras de €750 mil, sendo 625 mil provenientes da venda de Buigues.

O valor não foi integralmente aos cofres do clube, pois uma pequena parte  foi usado como entrada na contratação do meia Pamic.  O croata, conhecido pela qualidade na bola parada, foi um dos quatro reforços para o meio-campo: A zaga ganhou seis reforços, sendo dois para as laterais, destaque para o lateral direito C Mclaughlin.  Entre os defensores estava um rosto conhecido de todos: Edgar Ié, que teve seu passe adquirido em definitivom e que agora ganharia a companhia de Yeray. O ataque recebeu dois reforços, enquanto a meta ganhou o reforço de Roberto.

Além dos reforços vindos de outros clubes, o plantel foi reforçado por dois jogadores que atuavam pelo Hercules B: o goleiro Lledó e o lateral inglês, Connor Ruane.

Fiz o que pude para formar um grupo forte com as limitações financeiras que tínhamos. Nosso objetivo na temporada estava bem traçado: não ser rebaixado.

63khdvb.jpg


twV0xgb.png  A sina da Copa do Rei.

O caminho para manter-se na segunda divisão não seria fácil. Essa trajetória começa em Brisa com uma derrota para o Girona. O Hercules poderia ter segurado o empate, mas a ousadia de Nuñes em colocar o time a frente, custou todos os pontos desta partida. Na sequência dois empates: contra Mallorca e Rayo Vallecano. Esses dois jogos demonstravam o quão vulnerável o Hercules estava em relação a uma competição recheada de clubes tradicionais. Nuñes desabafou:

Temos que ser realistas e pensar em ser melhor do que quatro equipes. Isso é o suficiente para continuarmos na La Liga 123.”

Estreantes na segunda divisão, Hercules e Girona também fizeram o confronto de estreia da Copa do Rei. Mesmo jogando em casa, o Hercules teve uma atuação apagada, porém, contou com a má pontaria do adversário. Sem gols no tempo normal e prorrogação, a partida foi para as penalidades.

Hermoso não fez bonito e perdeu a primeira penalidade do Girona. Arthuro e Granell converteram suas cobranças. Gabriel Soares esbarrou no goleiro e a série estava empatada. Lekic fez, Nieto bateu bem, mas Bou estava inspirado e defendeu a segunda cobrança do dia. Roberto, do Hercules, também fez bonito, porém, Satrustregui acertou a trave. Alcalá correu para a bola e venceu Roberto. Mais uma vez o Hercules caía na primeira eliminatória da Copa do Rei.

IIKFLdt.jpg

twV0xgb.png  O despertar.

A resposta do Hercules foi surpreendente. A equipe visitou o Eibar, considerado um dos clubes que brigariam pelo acesso, e não tomou conhecimento e venceu os donos da casa: 2-0. Na rodada seguinte, o Hercules enfrentava o Cadiz e era impossível não lembrar das duas últimas oportunidades em que os clubes disputaram o acesso. O clima de revanche pode não ter entrado em campo, mas a torcida tratou de fazer do Jose Rico um inferno para os visitantes. Mas o Cadiz não sentiu a pressão da torcida adversária, e abriu o placar com Abdullah. Antes de retornarem aos vestiários, Berrocal deixou tudo igual com um belo cabeceio.

Na segunda etapa, Villanueva foi expulso e o Hercules tomou conta da partida. Motivado pela torcida, o Hercules insistia nos cruzamentos para o meio da área. Satrustregui errou um destes cruzamentos, mas o zagueiro Aridane se atrapalhou e jogou contra a própria meta. A torcida foi a loucura. A virada garantiu a oitava colocação para o time de Alicante.

Contra o Cordoba, primeiro time na zona de rebaixamento, o Hercules tinha uma oportunidade para aumentar sua sequência de vitórias, mas o jogo foi truncado. Os goleiros trabalharam bem e frustraram os ataques. No final do jogo, Gaspar teve uma oportunidade cara a cara, mas esbarrou no goleiro do Cadiz, que garantiu o 0-0 até o fim.

Dois pontos separavam Lugo e Hercules, adversários na sétima rodada, mas em campo havia uma diferença discrepante entre as equipes. Gaspar abriu o placar ainda no primeiro tempo. O jovem Martin Arenas, que substituiu Berrocal, ampliou, e Satrustregui deu cara de goleada á vitória do Hercules: 3-0.

LZ1ko2U.jpg

Primeiro colocado fora da zona de rebaixamento, o Tenerife visitou o Hercules tentando aumentar a distância da zona de rebaixamento. A boa fase qualificava o Hercules como vitorioso do confronto, mas o primeiro tempo não foi fácil para os comandados de Nuñes. Somente no segundo tempo é que o Hercules tratou de comprovar o favoritismo. Omgba fez de fora da área, aos 23 minutos. Aos 25, o árbitro marcou penalidade, que Gaspar desperdiçou. O pênalti perdido não fez falta, e com a vitória o Hercules alcançou a terceira colocação.

Me perguntaram se não me incomodava o fato de estarmos jogando acima das expectativas. Eu repliquei: não te incomoda fazer uma pergunta tão idiota como essa? Onde já se viu ficar incomodado com uma equipe obediente taticamente e composta por jogadores com tesão pelo jogo. Eu sempre lembrava os meninos: cada ponto conquistado era um passo longe da zona de rebaixamento. ” - Francisco Nuñes, treinador do Hercules

Em mais um confronto em casa contra outra equipe da parte de baixo da tabela, o Hercules não conseguiu mais que um empate: 0-0 com o Leganes. O empate deu por um dia o gosto da liderança para o time de Alicante. Um breve momento que foi explorado pela torcida nas redes sociais.

O confronto seguinte era contra o Zaragoza e valia pelas primeiras colocações da tabela. Os donos da casa dominavam o jogo, mas falhavam na finalização. Para o Hercules o empate não era um mau resultado e tudo ia bem até Gabriel Soares receber o segundo amarelo e deixar os Gregos com um jogador a menos. Nuñes alinhou o time num 4-4-1 e segurou até o fim o placar que àquela altura era como uma vitória.

twV0xgb.png O encontro com o rival.

"Sete jogos sem perder? Então não serão oito". Quem disse essa frase foi o treinador do Elche, Alberto Torill, ás vésperas do jogo contra o Hercules. A rivalidade local estava apenas adormecida pelos anos em que os dois times ficaram separados, mas nunca morreu.  O confronto entre o vice-líder e o nono colocado começou quente: Alex abriu o placar para os donos da casa, aos 9 minutos. O segundo dos donos da casa também veio antes dos dez minutos da segunda etapa: Matilla foi nosso algoz. Praticamente inofensivo, o Hercules rendeu-se ao seu rival: 2-0.

SHsXuZa.jpg

Os sete jogos sem derrota viraram três jogos sem vitória. Já para o Elche a vitória levou a equipe da nona colocação à liderança, demonstrando o tamanho equilíbrio da competição.

É terrível a sensação de perder para um rival. Não pensei assim minha estreia em clássicos, mas a derrota é um dos resultados possíveis quando se joga, portanto, tenho que aceitar. Por outro lado, não poderíamos esquecer que chegamos a onze rodadas longe da zona de rebaixamento. Mesmo ali no grupo que segue para os play-offs (graças ao Celta B, que não pode subir), tínhamos que lembrar qual era o campeonato que nós jogávamos.”

GqpZhZg.jpg
 

twV0xgb.png  Fraco ataque, forte defesa.

A boa campanha da equipe seduziu os torcedores a irem aos jogos. O público médio de quase 7 mil pessoas subiu para mais de dez mil pessoas, mas ainda era muito pouco diante da capacidade do estádio. Programas de incentivo eram feitos, jogadores revezam no convite aos torcedores nas ruas, enfim, faziam de tudo para levar a torcida ao estádio. O aumento da bilheteria seria o alívio para as finanças do clube.

O Hercules voltou a vencer e ganhava página nos noticiários com os feitos de um time fadado ao rebaixamento. Nos sete jogos finais para o encerramento do ano, a equipe de Alicante conquistou três vitórias, empatou duas vezes e perdeu outras duas. 

z8ePPMb.png

Apesar da campanha acima da média, Nuñes não deixava de demonstrar uma preocupação com seu ataque de números de time da zona de rebaixamento, e isso ficava nítido no número de seus atacantes. Berrocal, um dos artilheiros do time na temporada, balançou a rede apenas três vezes.  Em contrapartida, a defesa formada por Yeray e Ié era uma das melhores da competição. O goleiro Roberto também tinha grande mérito nisso tudo, detendo a incrível marca de 15 partidas sem sofrer gols. As laterais também estavam bem representadas com Satrustegui destacando-se ofensivamente, enquanto McLaughlin chamava atenção nas tarefas defensivas. No meio-campo, Nieto, Gasspar, Gabriel e Omgba continuavam a boa forma da temporada na terceira divisão.

5QtiVau.png

O ano de 2016 terminou com o Hercules a quatro pontos do líder Girona. O equilíbrio da competição era apontado como propício para surpresas, e o Hercules era uma delas. O discurso sobre o rebaixamento permanecia, mas àquela altura somente uma reviravolta, na verdade, uma tragédia, mudaria as coisas.

FMwtOgp.png

 

Citar

 

OFF TOPIC:

O post ficou grande, acabei jogando muito (estou de férias), mesmo assim era pertinente abordar algumas movimentações feitas para minimizar o prejuízo do clube. A primeira ação não partiu de mim, a diretoria investiu, sem recorrer a empréstimos, um pouco mais de €1M para abater as dívidas do clube.

JKQFGcD.png

O segundo passo era vender alguns jogadores,, mas era preciso fazer com que isso não atrapalhasse os planos de manutenção, que aliás, estão bem encaminhados. Com a negociação de três jogadores, levantamos mais de €1M, e reduzimos a folha mensal de €322 mil para €293 mil. Um detalhe: nenhum dos negociados era titular nesta temporada.

sTDyXrA.png
Juanjo | Dalmau | Miñano

Antes das negociações, contabilizávamos um prejuízo de um pouco mais de €3,5M, após a venda dos jogadores, a projeção reduziu para €2,5M, que já é menor que a projeção do início da temporada. Mas se o time subir? Prefiro não pensar nisso agora. Abaixo estão os dois novos reforços da janela de inverno,um atacante e um ponta, ambos vieram por empréstimo com a missão de "aquecer" o nosso ataque.

f210k18.png
Obama | Kust

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias
6 horas atrás, LC disse:

É uma boa estratégia. Quais seus jogadores mais valiosos? Pode colocar screens?

Coloquei a SS deles no post pq já tinha negociado. Valorizam na temporada passada, mas nesta temporada estavam no banco. Vendi abaixo do preço por conta da urgência. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
AndreCruzeirense

Me perguntaram se não me incomodava o fato de estarmos jogando acima das expectativas. Eu repliquei: não te incomoda fazer uma pergunta tão idiota como essa?  Huehauehe estou gostando muito do Francisco Nuñes, e que surpresa essa colocação do Hércules na tabela, esperava que o time fosse bem mas não tanto a ponto de estar brigando ali nos playoffs, bom trabalho ! Acha que o time tem gás pra continuar a brigar por essa vaga ? 

Edited by AndreCruzeirense

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.
Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • Tsuru
      By Tsuru
      Os celtas eram um conjunto de povos que ocupava grande parte do território da Europa por volta de 1.000 a.C., indo desde a atual Grã-Bretanha até o local onde hoje é a Turquia. Há muitas teorias sobre a origem e a expansão desses povos, mas é um período tão antigo que as raízes se perdem no tempo. É inclusive dessa época que surge a lenda do Rei Arthur, que teria liderado a resistência dos bretões celtas contra os romanos.
      Outro detalhe interessante é que, na cultura celta, "Brasil" era uma ilha mística situada em algum local do oceano, e a própria origem desse nome é céltica. Há quem acredite que os povos antigos já conheciam a origem do Brasil e que foram eles que introduziram, na cultura popular europeia, a informação de que existiam terras além mar cheias de riquezas e animais exóticos. Esse detalhe eu não sabia e quem compartilhou a informação foi o @Inner Logic.
      Entre outras coisas que se sabe concretamente, é notório que os celtas veneravam a natureza e que, entre seus pares, existiam os druidas, pessoas encarregadas das tarefas de aconselhamento, ensino, orientações filosóficas e jurídicas, e rituais religiosos. 
      Entre os druidas famosos, reais ou imaginários, estão o lendário Merlin e o Panoramix, que preparava a poção mágica do Asterix. E essa figura do druida sempre fascinou este que vos fala, o que levou a pesquisar mais sobre a cultura em questão e sobre sua história.
      Descobri, inclusive, que hoje existem seis nações apontadas como “célticas originais”, por manterem traços culturais ou de linguagem desse povo - País de Gales, Escócia, Irlanda, Bretanha (no norte da França), Cornualha (sul da Inglaterra) e Isle of Man (entre a Inglaterra e a Irlanda). Há ainda outras regiões onde a influência celta é considerada forte, como o Norte de Portugal, as regiões da Galícia e Astúrias na Espanha, e a antiga Gália (atuais França, Bélgica e norte da Itália). E há ainda territórios ocupados por antigas tribos celtas onde pouco se sabe sobre o legado deixado por eles, como o sul da Alemanha/Áustria e diversos países do Leste Europeu.
      No futebol, talvez a influência mais clara desses povos seja o Celtic FC da Escócia, batizado com objetivo de propagar o orgulho que os fundadores tinham dessa origem.
      Já havia lido sobre a liga de futebol do País de Gales e sentido bastante vontade de experimentá-la, talvez porque seja um país muito associado aos druidas. E a ideia se complementou com a descoberta das nações célticas.
      Assim, narrarei a carreira de Drew Johnson, um treinador galês fictício sem qualquer experiência, apelidado de “O Druida” por ser um adepto do Neodruidismo.
      A jornada se iniciará na terra natal de Johnson, uma vila de 7 mil habitantes chamada Cefn Mawr (se lê "Kevin Maur"), localizada no condado de Wrexham.

       


       


      Carreguei todas as nações celtas “originais”, algumas delas representadas pelo país onde se situam, e escolhi outras para representar os territórios com forte influência céltica. 
      Na database original do FM, a liga galesa só tem a Welsh Premier League, a elite do futebol local; para dar um pouco mais de emoção, ativei a segunda divisão através do update do Classen.
      Foi necessário deixar alguns países de fora - por exemplo, Itália, Alemanha e Áustria - até porque não sei se meu notebook aguentaria o tranco. Só para garantir, diminuí a qualidade gráfica e tirei as animações, aparentemente o jogo está rodando sem problemas.
      Acho que, no geral, ficou bem representativo e com boas opções de progressão de carreira.
       

       
      Conquistar pelo menos um título por cada país onde passar País de Gales Inglaterra - National League (Forest Green Rovers)
        Conquistar um título invicto; Conquistar, em uma temporada, todos os títulos em disputa; Vencer a Liga dos Campeões da Europa; Vencer a Copa do Mundo; Me divertir.
       
       
      Nunca pedir demissão no meio de uma temporada;
      Se receber uma proposta e estiver empregado, priorizar a assinatura de novos contratos para o início da temporada seguinte, fazendo o máximo possível para não abandonar nenhum clube durante uma competição.
       
    • Henrique M.
      By Henrique M.
      Reflexões, ponderações e filosofias
      Antes de falar do save em si, queria aproveitar o espaço para fazer um desabafo. Parece que a cada novo FM que surge eu vou perdendo cada vez mais o contato que eu tinha com o jogo no passado, mas vejo alguns exemplos de pessoas na mesma faixa de idade, mesma faixa de afazeres ou até em faixa maiores, jogando e tendo a boa e velha conexão com o jogo. Não sei se posso culpar o jogo em si ou culpar o jogo com relação a mim. Poderia ser pessoal, mas recentemente venho me divertindo no Football Manager 2008 e poderia facilmente migrar para o Football Manager Touch, que foi minha grande empolgação com um save, tirando os playoffs de promoção com o Santarcangelo. Então acredito que o problema não é do jogo, nem da minha relação com o jogo. É do que eu quero ver acontecendo no jogo.
      Infelizmente eu escolhi um desafio que o jogo não estava disposto a aceitar nas minhas condições, era possível, mas eu precisava aceitar as condições que o jogo impunha e isso não era o suficiente, eu precisava de mais e não aguentava ver o resultado do que eu queria dentro de campo. Não ligo para derrotas, para os percalços, desde que eles ocorram com meu time atuando da maneira pela qual ele foi desenhado para atuar. Se eu me comprometo com a retranca, tenho que estar ciente do que ela causa, se eu me comprometo com o jogo ofensivo, tenho que estar ciente do que ele causa e assim por diante. A questão é que eu me comprometi com uma coisa diferente, que era o líbero, não era uma questão de tática, não era uma questão de estilo de jogo. Era uma questão de trazer uma função morta para o FM e fazê-la funcionar tanto defensivamente quanto ofensivamente, mas isso limitava meu estilo de jogo a ser puramente defensivo ou contra-ofensivo. E as equipes que tiveram grandes líberos ofensivos não jogavam exclusivamente assim e muitas poderiam ser descritas como equipes fluidas e ofensivas.
      Eu passei do estágio de querer ver um desafio impossível sendo feito por mim, passei do estágio de querer acumular títulos e fazer grandes saves em termos de troféus e vitórias. Tive um dos maiores prazeres no FM 2015 com uma equipe que ganhou 3 italianos em umas 15 temporadas, perdeu 2 vezes a Champions e até hoje sinto saudades desses momentos, pois ali eu não estava construindo a minha dinastia, ali eu estava construindo uma história em conjunto com um clube. Tinha aquele apego, tinha aquela paixão de transformar o mundo do futebol. E esse é um problema grande, não consigo fazer igual a maioria das pessoas e escolher um save simples, seguro e que seja factível de se encerrar. Eu quero o desafio de modificar a história, criar momentos que só o FM proporciona e isso acredito que vem dificultando o processo de jogar FM.
      Desafabo feito, hora de seguir adiante e tentar mais uma vez. Se falharmos, levantamos, sacudimos a poeira e tentamos de novo.
      Introdução
      No Football Manager 2014 eu tentei aquele desafio impossível, meu grande feito até hoje foi conquistar a Champions League com o Rangers da Escócia no FM 2012. Por isso, decidi apimentar as coisas e buscar o título da Champions League com outro clube britânico, só que dessa vez advindo da Irlanda. Foram lindas 12 temporadas com 10 títulos nacionais, 9 deles consecutivos e incontáveis títulos nas copas domésticas, transformando o Shamrock Rovers no maior vencedor de todas as competições irlandesas. Em nível continental, realizamos o feito que o Dundalk realizou nessa temporada, ao se tornar o primeiro clube irlandês a participar de uma fase de grupos de uma competição europeia e fomos além, chegamos até as oitavas-de-final da Champions em uma ocasião e participamos por 3 ou 4 vezes do mata-mata da Liga Europa. Porém, apesar de nunca sequer estar perto de alcançar o único objetivo do save, transformei o Shamrock Rovers, mas isso não foi o suficiente para alavancar o futebol irlandês e sem a alavancagem do futebol irlandês seria impossível chegar até o objetivo do save. Eu me frustrei com isso, encerrei o save, depois me arrependi, mas a decisão já estava feita. Contudo, nesse save desenvolvi jogadores, criei ícones e lendas do clube, inclusive consegui segurar uma gigante promessa irlandesa por mais de 10 temporadas na equipe, fazendo com que um jogador da base se tornasse um importante jogador da história da equipe. E eram essas pequenas coisas que seguravam o save, mas infelizmente, ele estaria fadado a nunca dar certo da maneira que eu gostaria.
      Por isso, no ano passado, o ggpofm traduziu e adaptou um texto sobre como tornar uma liga competitiva e eu decidi que era hora de tentar realizar o impossível novamente, porém eu incuti no erro de começar o jogo no FM 2014 e comparar as duas histórias e é óbvio que isso deu errado, pois eu me frustrava com o que ocorria e olhava e comparava com o que havia sido feito e me perguntava o que estava acontecendo e o que estava sendo feito de errado, até o ponto em que eu comecei a tentar emular as decisões do passado. Isso ruiu a tentativa.
      É hora de aprender com o passado e recomeçar um desafio diferente que é transformar uma liga com um desafio do passado, a busca do impossível. Sinceramente, espero que seja esse o combustível necessário, pois o fato de querer continuar participando ativamente da área me fez retornar rapidamente com uma história. Quando não estou contando um save, a atenção que dou a área é totalmente diferente e sinceramente, como é uma área que pulsa numa vibração interessante e revigorante, acho injusto comigo mesmo não estar aqui, mesmo que o preço seja mais uma história inacabada.
      Objetivo
      Conquistar a Champions League com o Shamrock Rovers Regras do save
      Se o jogador não serve mais para o Shamrock Rovers, a prioridade é repassá-lo para uma equipe irlandesa, mesmo que isso signifique aceitar uma oferta menor ou perder o jogador de graça. Não contratar destaques de outras equipes irlandesas. Buscar repatriar jogadores irlandeses de ligas estrangeiras. Buscar contratar jovens promessas de equipes irlandesas, com o propósito de acelerar a evolução do mesmo. Buscar antecipar a concorrência externa pelos principais jogadores da liga, evitando que jogadores de bom nível ou alto potencial saiam do país. (A única condição que permite contratar um jogador adversário que seja importante para o clube) Caso alguma nova necessidade vá surgindo, irei informar num post e adicionar aqui Histórico
      2017 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado na 1ª rodada qualificatória da Europa League
      2018 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado no Playoff dos campeões da Champions League, 4º lugar no Grupo K da Europa League
      2019 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Cup, 4º colocado no Grupo C da Champions League
      2020 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, eliminado na 3ª Qualificatória da Champions League e nos Playoffs da Europa League
      2021 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup e 4º colocado no Grupo C da Champions League
      2022 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º colocado no Grupo H da Champions League
      2023 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 2º colocado no Grupo J da Europa League
      2024 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup, eliminado nos 32-avos-de-final da Europa League e 3º colocado no grupo G da Champions League
      2025 - 2º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, eliminado nos 32-avos-de-final da Europa League e 4º colocado no grupo B da Champions League
      2026 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º colocado no Grupo L da Europa League
      2027 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup e 3º colocado no Grupo H da Champions League
      2028 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup e eliminado nas oitavas-de-final da Europa League e 3º colocado no Grupo E da Champions League
      2029 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado nos 32-avos de final da Europa League, 4º lugar no Grupo A da Champions League
      2030 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º lugar no Grupo C da Champions League
      2031 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup e 2º lugar no Grupo H da Champions League
      2032 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2031/2032  e 2º lugar no Grupo F da Champions League 2032/2033
      2033 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2032/2033 e 3º lugar no Grupo G da Champions League 2033/2034
      2034 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas quartas-de-final da Europa League 2033/2034 e 3º lugar no Grupo C da Champions League 2034/2035
      2035 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da Europa League 2034/2035, Campeão da Super Copa da UEFA 2035 e 1º lugar no Grupo H da Champions League 2035/2036
      2036 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2035/2036 e 3º lugar no Grupo E da Champions League 2036/2037
      2037 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Europa League 2036/2037, 4º lugar no grupo C da Champions League 2037/2038
      2038 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, 3º lugar no Grupo F da Champions League 2038/2039
      2039 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Europa League 2038/2039, 3º lugar no Grupo G da Champions League 2039/2040
      2040 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Europa League 2039/2040, 1º lugar no Grupo G da Europa League 2040/2041
      Histórico de posts
      Shamrock Rovers e Irlanda A primeira pré-temporada Algumas surpresas na tabela Liderança na Irlanda, decepção na Europa Vantagem é sempre importante A baciada fica para o meio do ano Uma temporada mais competitiva Irlanda x Escócia Celtic Park, Olympiyskyi, Vélodrome e King Power Stadium 3 contratações, 32 despedidas Enfim mediremos força com o Dundalk? Onde os outros perdem, nós vencemos Um empate que vale por duas temporadas e meia Em time que está ganhando não se mexe? Mais um voo solo? Dois patetas, as traves e um muro espanhol Em terra de irlandês, quem é Shamrock, é rei! As primeiras cifras em reforços Um começo de temporada inédito 166 convocações no elenco Os desafios financeiros da Irlanda Um estádio para chamar de nosso Alguém parará o Shamrock Rovers? Muita movimentação no Tallaght Uma Irlanda que dá trabalho O retorno do atacante solitário Falta embalar Uma chance inesperada Deem um pouco mais de crédito para a Liga Irlandesa Vendas milionárias Sentimos sua falta, O’Brien! Gribbinaldinho Fenômeno! A 5ª maior instituição da Irlanda Remodelagem tática A melhor campanha da história do primeiro turno Na perseguição do Cork City Verde é a cor da Irlanda Um vacilo milionário A melhor campanha da história do primeiro turno – Parte 2 Mais Irlanda na Europa Forde, por que faz isso comigo? Batemos a marca de 2 milhões Um carrossel verde e branco Simplesmente avassalador! Um péssimo ano para ser Bohemian Um mercado prolífico Um novo concorrente no horizonte? Eurocopa 2028 A solução que veio e que foi Chora, Allegri! Reaprendendo a jogar Tudo conforme o script Dinamo Zagreb A única vez foi em 2017 O bom filho a casa torna Uma máquina chamada Conor Wilson Copa do Mundo 2030 Maldito sorteio da Champions League Uma abordagem renovada Poxa, UCD! Um dia ruim por turno O doce aroma da elite europeia De pontas para volante Uma noite irlandesa em Londres As dificuldades de ser maior que a liga irlandesa Meus jogadores são de um material superior Que venha o Lyon! Teremos um campeonato!? Segue o líder! A gente bem que tentou, mas o Cork não quis! Regulamento debaixo do braço Faltaram apenas 6 minutos Mais uma vaga na Champions League! Dosharaithe E estamos de volta A estrada até aqui... Real Madrid x Shamrock Rovers Super Copa da UEFA Green Stadium Uma homenagem à Conor Wilson Começo claudicante, mas final esperado O fim de duas eras Sob nova direção A Airtricity Premier League é uma das 10 maiores da Europa 20 anos de Danny Green Um campeonato que ainda está em aberto Vexatório! O plano quinquenal Zero gols, zero derrotas Uma nova era para o Hoops Tinha um italiano no meio do caminho Uma insípida janela de transferências Um paredão azul Winner Winner Chicken Dinner Um quinquênio que durou dois anos Uma debandada do Green Stadium A lei do ex é terrível Em meio a Euro 40, Hoops quebram recordes Dois pênaltis, dois destinos Um pardal verde Queria contra-atacar como a máquina Uma estrada cheia de buracos
    • PedroJr14
      By PedroJr14
      Real Racing Club Santander, S.A.D.
      O clube da cidade de Santander teve sucesso relativo na Espanha, mantendo-se na primeira divisão do país em 15 das 16 temporadas entre 1996/97 e 2011/2012, só não esteve presente em 2001/02. Em todas essas temporadas em La Liga, o Racing superou a décima posição apenas uma vez, quando terminou em sexto na temporada 2007/08, ganhando assim a vaga continental. Los Verdiblancos terminaram em quarto, num grupo que continha Twente, Manchester City, Schalke e PSG, perdendo apenas um jogo e vencendo o Manchester City, que terminou na liderança do grupo. Conseguiram se manter na liga principal até 2011/12, quando começou a cair sucessivamente até chegar à Terceira Divisão, 2 anos mais tarde. O clube ensaiou uma reação em 2014/15, quando conseguiu o acesso para a Segunda Divisão, mas logo caiu de volta e até o presente não mais saiu de lá.

      O Racing Santander manda seus jogos no folclórico estádio El Sardinero, que tem capacidade para pouco mais de 22 mil espectadores. Entre os nomes que desfilaram por esse aconchegante estádio vestindo a camisa do Racing, estão: Felipe Melo (Palmeiras), Henrique (Corinthians), Ezequiel Garay (Valencia), Yossi Benayoun (ex-Chelsea e Liverpool), Giovanni Dos Santos (LA Galaxy), Sérgio Canales (ex-Real Madrid), Marcos Alonso (ex-Barcelona e A. Madrid, pai de Marcos Alonso do Chelsea) e Christian Stuani.

      Sem nunca ter conquistado um título de expressão, o Racing Santander caiu ao fundo do poço por causa de uma crise financeira e nunca mais conseguiu se reerguer. A saída do treinador Pedro Muntis para o Ponferradina e a falta de recursos para buscar um técnico fora de Santander, obrigaram o clube a promover o Técnico Marco Botín, que terá um contrato curto, de apenas 1 ano. O jovem treinador de 26 anos terá que provar o seu valor e o seu amor pelo clube da cidade.
       
      Objetivos
      [Secundários]
      - Subir de volta à La Liga
      - Ter um jogador convocado por uma seleção top 10 mundial
      - Fortalecer as estruturas das divisões de base do clube ao máximo
      - Ampliar o Sardinero
      - Transformar ao menos 3 jogadores contratados por mim em lendas do clube

      [Primários]
      - Terminar acima do décimo lugar em La Liga
      - Chegar a uma competição continental
      - Construir um novo estádio
      - Vencer uma competição de nível nacional 
      - Vencer uma competição intercontinental
      - Ser Campeão Mundial de Clubes
      - Tornar-se uma lenda no clube
       
    • IgorNatalino
      By IgorNatalino
      Estamos animados em apresentar a todos, a criação do tópico para os kits FC'12, um projeto do FM Slovakia, para a temporada 2018-2019.
      Para os que gostam do nosso estilo de kits, aqui ficarão todos os links úteis e atualizações sobre o lançamentos dos kits, principalmente os brasileiros feitos por mim; A ideia principal do tópico é entregar packs de qualidade para todos jogadores do FM.
      Gosta de acompanhar o desenvolvimento dos kits e saber quais estão sendo produzidos?
      Nos acompanhe no Facebook - https://www.facebook.com/groups/allstar.kitmakers/
      Parceiros:
      FM Slovakia - http://fmslovakia.com/

      Todos os Kits produzidos na temporada 2016-2017:
      http://fmslovakia.com/downloads/kitpacks/fc12-season-201617/
      Todos os Kits produzidos na temporada 2017-2018:
      http://fmslovakia.com/downloads/kitpacks/fc12-season-201718/
      Todos os Kits produzidos na temporada 2018-2019:
      https://fmslovakia.com/en/downloads/kitpacks/fc12-season-2018-19/
      Todos os Kits produzidos na temporada 2019-2020:
      https://fmslovakia.com/en/downloads/kitpacks/fc12-season-2019-20/

      Como instalar:
      Passo 1:
      Faça o download do pack e extraia usando Winrar ou 7-zip.
      Passo 2:
      Copie a pasta com os arquivos para:
      \Documents\Sports Interactive\Football Manager 201x\graphics\kits\
      p.s: Crie as pastas Graphics e Kits caso não existam.
      Passo 3:
      Abra o FM e vá em Preferências > Interface
      Marque "Recarregar Skin quando confirmar alterações nas preferências"
      Desmarque "Usar cache para reduzir o tempo de carregamento das telas"
      Tutoriais FC'12 (Inglês):
      Como criar kits com templates:
      https://www.youtube.com/watch?v=RDCOCkivnP4
      Como criar um template (Do zero):
      https://www.youtube.com/watch?v=up4P2sMZaus
      Política de Redistribuição:
      Para as pessoas que queiram disponibilizar packs em seus sites, vocês deveram linkar a respectiva página do pack oficial no FMSlovakia, não podendo ter seu próprio host do arquivo. Obrigado!
      FMSlovakia.com não como objetivo o lucro, só queremos ajudar a comunidade de Football Manager. Entretanto, considerando a quantidade de trabalho, um reconhecimento não seria de todo ruim, então obrigado em adianto por respeitar nosso trabalho e regras.
      ATENÇÃO
      O pack pertence ao seu criador, e ao site FMSlovakia.com. Disponível para quem quiser usar, mas apenas para uso pessoal . Os únicos links de downloads autorizados são no site oficial ou qualquer outro autorizado pelo autor. Ações legais poderão ser tomadas pelo autor.
      Gostou do nosso trabalho e esta disposto a doar uma pequena quantia?
      Sua doação será muito mais que bem vinda e garantirá o futuro do projeto.
      https://fmslovakia.com/donate/
      PS: Qualquer doação é destinada ao criador do projeto (Patres10) e ao site oficial FMSlovakia.
       
      Qualquer dúvida, sugestão ou comentário, deixe sua postagem!

      Quer nos ajudar?
      Me contate para fazer parte do All Star Kitmakers.
    • El Ligero
      By El Ligero
      Boa noite a todos! Retorno a esta área após algum tempo de reflexão depois de abandonar o Mogi Mirim por ter perdido a graça muito cedo. Espero que dessa vez eu consiga levar a história até o final.

      “Depois de cair na primeira fase da Copa do Rei e da Copa da Federação Espanhola, o Extremadura Unión Deportiva continuou sua odisséia de más atuações e chegou há 13 rodadas para o fim da Segunda División abrindo a zona de descenso para o quarto escalão do futebol espanhol.

      Desesperados, Los Azulgranas demitiram o técnico Juan Sabas e anunciaram até o final da época o antigo treinador das camadas jovens, um uruguaio de 38 anos chamado Viktor Tabárez. O sobrenome não é mera coincidência, Viktor é filho do técnico lendário da seleção do Uruguai Óscar Tabárez e tentará seguir os passos do seu pai.
      Com mais da metade da época transcorrida terá a ingrata missão de salvar o clube do descenso apesar das limitações técnicas e dos cofres vazios.”

×
×
  • Create New...