Jump to content

Liverpool 0 x 2 Chelsea


Gourcuff

Recommended Posts

4-4-2

7889.png: Mignolet; Johnson, Skrtel, Sakho, Flanagan; Gerrard, Allen, Lucas, Coutinho; Sterling, Suárez

Jones, Toure, Agger, Cissokho, Alberto, Aspas, Sturridge

BRENDAN RODGERS

4-2-3-1

52914.png: Schwarzer; Azpilicueta, Ivanovic, Kalas, Cole; Mikel, Matic, Salah, Lampard, Schürrle; Ba

Hilário, Aké, Cahill, van Ginkel, Baker, Willian, Torres

JOSÉ MOURINHO

ESPN Brasil às 10h

Link to comment
Share on other sites

Inacreditável. A gente até pode perder o campeonato, mas não por causa do Gerrard. Esse cara não merece essa cruz, parceiro.

Falei que era uma tabela mais difícil que a do City. Vencer o Chelsea é muito difícil hoje. Aliás, fazer um gol no Chelsea é muito difícil hoje. Time defensivamente é muito bom.

Segundo tempo é esperar por uma jogada fantástica do Suárez. A gente precisa sair desse jogo com PELO MENOS um empate pra continuar dependendo só da gente.

Link to comment
Share on other sites

Olha o que o Aspas fez. Caralho. Caralho velho. O time inteiro dentro da área e o cara me erra um passe desses.

Diferença ZERO tomar de 1x0 ou 2x0 nessa altura da partida. Tudo certo. O problema é peder um jogo desses como perdeu. Provavelmente vai custar o título se o City não perder pro Everton.

Link to comment
Share on other sites

Porra velho, torci como se fosse o SP em campo hoje, que merda, Mourinho é foda..

Torcer pro Palace cometer o crime.

Link to comment
Share on other sites

Tomar no cú seboso do Mourinho. Que vá pro inferno esse cachorro!

A pressão da seca de títulos é grande demais, time do Liverpool tava nervoso demais.

Link to comment
Share on other sites

Liverpool merece o titulo, é o elenco mais fraco dos que estão disputando e ainda briga, mas esse elenco ai não é pra ser campeão. Não tem jogador pra mudar o jogo, Aspas é horrível e não dá pra esperar quee Coutinho, Sterling resolvam. Liverpool despreparado emocionalmente, jogadores querendo resolver sozinhos, sendo forçados a cruzar pra area sem um cara alto por lá(nessa hora que eu desejava o Carroll no time haha).Gerrard errou feio no gol, tentou chamar a responsabilidade nos chutes de fora mas errou tudo tambem.

Complicou, mas ainda há esperanças, Crystal Palace vem de 5 vitórias e podem complicar o City, e ainda pegam o Everton na casa deles.

Link to comment
Share on other sites

Liverpool merece o titulo, é o elenco mais fraco dos que estão disputando e ainda briga, mas esse elenco ai não é pra ser campeão. Não tem jogador pra mudar o jogo, Aspas é horrível e não dá pra esperar quee Coutinho, Sterling resolvam. Liverpool despreparado emocionalmente, jogadores querendo resolver sozinhos, sendo forçados a cruzar pra area sem um cara alto por lá(nessa hora que eu desejava o Carroll no time haha).Gerrard errou feio no gol, tentou chamar a responsabilidade nos chutes de fora mas errou tudo tambem.

Complicou, mas ainda há esperanças, Crystal Palace vem de 5 vitórias e podem complicar o City, e ainda pegam o Everton na casa deles.

Menos mal que o Everton ainda vai estar disputando a vaga na Champions na proxima rodada. Não fosse isso, entrariam com o time juvenil contra o City só pra prejudicar o rival. :D

Link to comment
Share on other sites

Menos mal que o Everton ainda vai estar disputando a vaga na Champions na proxima rodada. Não fosse isso, entrariam com o time juvenil contra o City só pra prejudicar o rival. :D

Pelo contrário.

O sonho do Everton é fazer parte do Liverpool: iriam nos ajudar com muito prazer e se bobear pediriam para dar volta olímpica junto. Smurfs queridos.

O título ainda virá. Poderia ser com antecedência, mas agora será com emoção, com cara de Liverpool. E a escala de ódio pelo Chelsea subiu um nível, agora está apenas um degrau abaixo do ódio pelo Man U - parabéns aos envolvidos.

Link to comment
Share on other sites

O "Special One" das táticas... ¬¬'

1781949_812823365412322_4503046763787324

Link to comment
Share on other sites

Quando eu falo "cara de Liverpool" me refiro a sofrimento, pois as conquistas sempre tiveram uma pontinha de angústia.

Obviamente todo mundo remete a Istambul, porém outro título que me marcou bastante foi a FA Cup de 2006 contra o West Ham, onde o Gerrard empatou o jogo aos 90min cravados com uma paulada do meio-campo - levando para uma vencedora disputa de penaltis.

A Premier League tem um formato diferente e por muitas vezes o sistema de pontos corridos é chato e entediante comparado a um mata-mata. Entretanto, acredito que esse título virá com essa emoção que geralmente engloba tais conquistas dos vermelhos de Merseyside.

Continuo confiante.

Para ilustrar o tópico, deixo o vídeo com os melhores momentos da conquista que citei. O vídeo tem cerca de 9min mas vale a pena assistir e entender o que falo.

https://www.youtube.com/watch?v=Pad0rFKZja8

Link to comment
Share on other sites

Mourinho é rei demais, tomar no cu. Retranca com os reservas jogando em Anfield.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

  • Similar Content

    • Carlos Magno22
      By Carlos Magno22
      Apresentação geral  -I- >>> Pular para o índice
       
      Olá amigos!
      Vamos chegando para mais uma aventura nesse belo espaço chamado FMANAGER!
      Sou o Carlos Magno, e antigamente eu tinha uma outra conta que me deu problemas chamada "Tricolor de coração". Nessa conta anterior recordei essa semana de um save contando uma história baseada no modesto Oldbury FC, clube de um bairro homônimo da cidade de Birmingham na Inglaterra. O save era muito lento à época e aquilo desanimou a continuar (...)
      Recentemente voltei a escrever uma saga baseada no Paysandu, mas como sou uma pessoa com bastante disponibilidade de tempo, viciado em jogar FM quase todo dia, as vezes me angustia esperar a interação do fórum, o qual por outro lado é necessária e saudável. E assim com tempo sobrando construirei nos momentos vagos, ( naqueles que da uma "cansada" na história do Paysandu ) uma história por terras britânicas.
       
      Detalhando melhor
      Bem, não tenho expectativas de postagens, pode ser que poste diariamente, semanalmente, mensalmente ou além de 30 dias....não sei vai depender do tempo, da interação....enfim. 
      Para o jogo serão carregadas 20 níveis de divisões inglesas desde o nível amador dos bairros locais até a Premier League e mais 2 divisões galesas haja visto que alguns clubes de Gales atuam no futebol inglês como o Swansea, Cardiff, Whexram entre outros. 

      Com apenas 2 países com 22 ligas carregadas ao todo, o computador já indicou 2,5 estrelas de capacidade e temo que ao avançarmos de temporada a situação torne-se ainda mais lenta. Por isso enquanto não atingirmos o sexto nível da Pirâmide inglesa não irei adicionar outros países na no jogo e irei excluindo as divisões abaixo para ganharmos um pouco tempo e qualidade na história.
      Essa versão do jogo é a do FM 23, possui um editor MAS honestamente falando isso não será usado haja visto que não quero interferência alguma desse tipo na proposta dessa jogatina e o motivo de possuir o Editor é pelo fato de que jogarei em conta compartilhada de um terceiro, que fique bem claro isso.
      Foi procurado o mais baixo nível que costuma ser a 24ª divisão na região de Bristol ou de Middle Sussex mais a sudeste da Inglaterra, próximo a Londres. Porém como é normal nas divisões inferiores abaixo do 11º nível da pirâmide se fundir ou deixarem de existir por vezes, pode ser esse o motivo de eu não encontrar mais níveis abaixo do 20º nível.
       
      O personagem escolhido
      Bem geralmente eu escolho eu mesmo para ser o treinador ou algum personagem relacionado ao local, mas dessa vez resolvi homenagear Charles Miller, um brasileiro introdutor do futebol e rugby no Brasil, considerado assim o "pai do futebol no Brasil". Então vou me passar pelo suposto neto chamado Charles Miller Neto. De semelhança a seu avô, Charles Miller Neto também nasceu em São Paulo, mas não pegou grande simpatia pelos clubes da capital paulista. Antes preferiu torcer pelo Southampton, um dos clubes por onde seu avô passou. De seu pai veio a paixão pelo Manchester United, Arsenal e Chelsea. 


      Ele chega a Inglaterra sem experiência alguma no futebol, a não ser pelos seus tempos de jogador amador em São Paulo.
       
      O clube escolhido e o por que da escolha
      Bem no último nível (20ª divisão) quase não temos escolha.

      Existem apenas os clubes mais ao sul do país na região de Devon e Exeter com Bristol sendo possivelmente a cidade de maior destaque, ou os clubes da região sul e central de Norfolk onde destacamos na macrorregião a cidade de Cambridge, mais ao centro-leste do país.
        ou 
                    Devon e Exeter em destaque                                                                       Norfolk, em destaque já no mapa do país
      Os primeiros citados mais a sul-leste (mais a sudoeste) de Londres e da própria Inglaterra enquanto os últimos citados mais a norte-leste de Londres (mais a nordeste).
                            
      Os clubes da região de Devon e Exeter ficavam muito mais próximos a Southampton (próximo a Guildforf) também. Excluindo as equipes reservas e sub-21 de equipes de divisões acima, sobravam apenas 2 opções para escolha na região de Devon e Exeter: o Ex Dons e o North Tawton. Na região de Norfollk também haviam umas 3 ou 4 opções a escolher fora as equipes reservas e sub-21, entre elas a mais interessante talvez o Colkirk mas pela proximidade com Southampton e a história a ser criada escolhi a região de Devon e Exeter para essa história. E o clube escolhido foi.....
      NORTH TAWTON FUTEBOL CLUBE


      E confesso, como era de esperar está difícil achar informações sobre o clube.
       
      O estádio
      O clube manda seus jogos no North Tawton Football Ground. Não tenho certeza se há arquibancadas mas pelas fotos que nosso personagem encontrou e pela informação de que as instalações podem acomodar 300 pessoas vamos confiar então.


      Bem, vamos confiar por ora. No fim das contas eles hoje são mais conhecidos pelo Rúgbi do que pelo Futebol.
      Objetivo Principal
      Levar um clube do último nível até o primeiro nível.  
      Objetivos Secundários
      Ter a melhor saúde financeiro que conseguir. Ter a melhor infraestrutura que conseguir. Verificar quanto tempo levará para chegar até a Premier. Chegar na Premier League o quanto antes for possível. Verificar quais serão os maiores desafios. Verificar quantos clubes será necessário negar propostas quando vierem.  
      Objetivo Terciário
      Superar Alex Ferguson a frente de um clube com seus 27 anos de clube.  
      Expectativa de tempo
      Provavelmente levará no mínimo 20 temporada mas estimo umas 30 temporadas ou mais, portanto será um save longo, muuuuuuito longo com certeza.Por ora é isso pessoal. Ainda preciso pensar num banner para esse projeto e agradeço quaisquer contribuições de informações adicionais.
       
      Edit: Agradecimento especial ao @GG.pelo arte do banner!
       
      >>> Pular para o índice -I- <<< Voltar para a Apresentação -i- >>> Pular para o Capítulo 1
    • Marcolation
      By Marcolation
      APRESENTAÇÃO
      Dizem que todo jogador de FM que se preze tem que ter jogado o clássico de pegar um clube na divisão mais baixa da Inglaterra e levá-lo até as mais altas glórias que o futebol pode trazer. Considerando que eu tenho uma grande preferência por saves de clube sobre os de carreira, e que nunca cheguei a fazer esse caminho começando pela National League North/South, bem, essa é a minha tentativa de fazer isso depois de um bom tempo testando o FM 23 com clubes grandes.
      Minha ideia foi escolher um desafio um pouco maior desde o início, escolhendo um time entre as equipes das duas conferências que estivesse cotado para a parte de baixo e que não tivesse a situação financeira tão boa de cara, e o escolhido foi, como o título do tópico deixa óbvio, o Braintree Town Football Club.
      Por que esse entre tantas opções? Simplesmente porque gostei do apelido, "The Iron", inclusive presente no escudo do clube e que remete às origens do clube, formado pelos trabalhadores de uma fábrica local, a Crittall Window, empresa que fabrica até hoje janelas com esquadria de aço. Outro motivo foi o belo uniforme do clube, que costuma utilizar como cor principal o laranja. Fora isso, foi uma escolha ao acaso seguindo os critérios - é um clube com situação financeira complicada, cotado para a 19ª posição na National League South, e sem histórico de frequentar divisões superiores, além, claro, de ser um clube semi-profissional, o que torna as coisas mais desafiadoras e interessantes.
       

       
      O clube já teve algumas mudanças de nome, fundado como Manor Works em 1898 pela companhia, virou Crittall Athletic em 1921, em alusão à fábrica de janelas que deu origem a sua existência, depois passou a ser Braintree & Crittall Athletic, em 1968, e por fim, em 1981, cortou de vez as relações com a Crittall e mudou para o nome de Braintree F.C., com o "Town" sendo adicionado no ano seguinte. O Braintree Town F.C. manda seus jogos no estádio Cressing Road, que aparece no fundo do banner, com capacidade para 4222 espectadores no FM. 
      Para assumir o clube, criei um treinador ficcional chamado Jack Jackson, com aparência criada aleatoriamente pelo jogo, com experiência no mínimo possível, mas já tendo a primeira licença de treinador, a Nacional C:
       

       

      HISTÓRICO DO CLUBE
      O time teve lá um relativo sucesso nas divisões regionais de Essex, e jogou uma época nas divisões regionais de Londres, mas só recentemente começou realmente sua ascensão na pirâmide do futebol inglês. Em 2001, o clube subiu da Isthmian League Division One (que na época seria a 7ª divisão inglesa) com o 3º lugar, e acabou "caindo" em 2004, quando ficou em 23º, devido à reforma do sistema de ligas, que fez com que não houvesse rebaixamento, mas abaixou a Isthmian League Premier Division no sistema, passando a ser equivalente ao 7º nível de futebol do país.
      Logo no ano seguinte, o Braintree Town ficou na 4ª colocação, alcançando um lugar nos Play-offs de acesso, mas foi derrotado frente ao eventual campeão e promovido Eastleigh, por 2x0. Se pelo playoff não foi possível, mais um ano a frente, em 2006, o clube foi campeão da Isthmian League Premier Division com 94 pontos, garantindo sua participação na Conference South (hoje National League South, uma das duas ligas da 6ª divisão e atual divisão do clube).
      Logo na primeira participação, o The Iron conseguiu alcançar o Playoff com uma improvável 3ª colocação, e ainda avançou à final, vencendo nos pênaltis o Havant & Waterlooville após dois empates por 1x1. Na final, quem esperava era o Salisbury City, outro clube recém promovido, também como campeão da sua divisão, a Southern Football League Premier Division, e que terminou a temporada na 2ª posição da liga com apenas 1 ponto a mais do que o Braintree. Na final, que foi bem disputada e acabou sendo emocionante (quem tiver interesse, leia o relato do jogo em um jornal local de Salisbury), o Salisbury saiu vitorioso com o gol do 1x0 vindo de seu artilheiro perto do fim da partida, disputada no estádio do Stevenage Borough.
      O sonho de alcançar a conferência nacional não havia acabado ali, mas foi seguido por um novo baque, com o Braintree chegando novamente no playoff na temporada seguinte, mas caindo para o futuro campeão por 5x0 no agregado. Nos dois anos seguintes, um 14º lugar e um 7º (este a apenas 1 ponto de alcançar o playoff) antecederam o que seria o maior feito do clube de Essex até hoje: o título de campeão da National League Conference South de 2010/11, conseguido numa campanha com 89 pontos conquistados (7 a mais do que o vice-campeão) e 45 gols de saldo.
      O sonhado acesso à National League finalmente veio, e nos anos seguintes o Braintree até fez boas campanhas, quase alcançando o playoff de acesso à League Two em 2013/14 com um 6º lugar, e finalmente alcançando com uma 3ª colocação na temporada 2015/16. O adversário foi o Grimsby Town, e mesmo vencendo o jogo de ida por 1x0 na casa do adversário, na volta, em Cressing Road diante de 3102 espectadores, o clube acabou sendo derrotado pelo mesmo placar no tempo normal, com gol de pênalti aos 30' do segundo tempo, e ainda teve um jogador expulso no minuto final da etapa regulamentar. Com um jogador a mais, o Grimsby acabou marcando o segundo gol no segundo período da prorrogação e saiu classificado à final, em que garantiu o acesso.
      A derrota acabou sendo o último jogo do técnico Danny Cowley que ficou apenas aquela temporada em Braintree, e enquanto no ano seguinte Danny levantou o troféu da mesma competição dirigindo o Lincoln City, o sucesso parece ter ido embora com a saída do treinador. Terminando na 22ª posição com 48 pontos, o clube foi rebaixado para a agora renomeada National League South, e apesar de ter subido novamente na temporada seguinte, após vencer o playoff (mesmo chegando como 6º colocado e tendo que recorrer aos pênaltis na rodada preliminar e na final), foi novamente rebaixado em 2018/19 após uma fraca campanha que viu o clube ficar na 23ª posição.
      As temporadas 2019/20 e 2020/21 ficaram marcadas pelo encerramento precoce das competições devido à pandemia de COVID-19, e também foi decidido que não haveria rebaixamento da sexta divisão em ambos os anos. Para o Braintree Town, que fez péssima campanha em ambas as campanhas, podemos dizer que foi um bom resultado final, com o clube se mantendo na divisão. Chegamos então na última temporada antes do início do save, com uma campanha na parte de baixo da tabela em 2022 por parte do Braintree, em um ano em que a liga teve apenas 21 clubes participantes e apenas um rebaixado, o clube fez 45 pontos em 40 partidas disputadas e terminou na 17ª colocação.
      Na vida real, o Braintree acabou indo muito bem na temporada 2022/23, com um 7º lugar e vaga na rodada preliminar do playoff de acesso à National League, onde foi derrotado pelo Worthing por 1x0. Resta saber se conseguirei fazer algo parecido ou melhor do que isso nessa temporada de estreia.
       
      O CLUBE NO FM
      Dando a primeira olhada no clube, dá para ver por que somos considerados um time da metade de baixo da tabela: além de ser semi-profissional em uma liga onde temos clubes profissionais e, portanto, com a semana de treinos cheia, também temos estruturas bem ruins, com más condições de treino para o time principal e o sub-18 (esse, aliás, composto apenas por jogadores cinzas), recrutamento básico e estádio em mau estado. Não lembrei do print, mas quando comecei o save também tínhamos apenas dois ou três membros na comissão técnica - um adjunto e um ou dois preparadores, que para um time que treina duas vezes na semana acho que está coerente.
       

       
      Por sermos claramente uma equipe abaixo do nível dos adversários e da liga, temos a expectativa da direção de apenas ser competitivos nas copas - disputaremos a FA Cup e também o FA Trophy - e de apenas conseguir um meio de tabela na Sextona. A princípio, tudo factível para um treinador humano.
       

       

      CONFIGURAÇÕES DO SAVE
      Selecionei como ativas apenas as duas primeiras divisões dos demais países do top-5 europeu, além das divisões principais das ligas de Portugal, Argentina e Brasil, com uma base de dados pequena.
       

       
      Fora isso, segue um print com tudo que ficará a cargo do treinador e que, salvo alguma mudança que eu adiantarei aqui caso aconteça, deve se manter até o fim do save: contratações, vendas e negociações contratuais, além de treino geral e específicos do time principal ficarão todos a cargo do Treinador, ou seja, a meu cargo. As demais funções dentro do clube ficarão a critério da máquina - contratações e contratos da base e de staff. Não é um save estilo Desafio do Diretor Esportivo, mas não quero ter impacto sobre a contratação da equipe técnica, médica e de observação do clube, porque sei que isso gera um tanto de vantagem para o treinador humano, além claro da questão do tempo que isso demanda, que prefiro usar para gerir o elenco.
       

       
      Creio que o desafio já está mais do que compreendido nesse ponto, então em breve venho com a primeira atualização, destacando o elenco inicial, transferências e os primeiros passos da equipe de Jack Jackson.
    • JGDuarte
      By JGDuarte
      A Primeira Divisão do Campeonato Inglês de Futebol da temporada 2022–2023 será a 121ª edição da principal divisão do futebol inglês (31ª como Premier League).
      A partir da temporada 2022-23, os clubes poderão fazer cinco substituições em vez de três em três ocasiões durante o tempo de jogo e no intervalo, em linha com o restante das seis principais ligas europeias (Bundesliga, Ligue 1, Eredivisie, La Liga e Serie A). Também haverá uma pausa no meio da temporada para a Copa do Mundo FIFA de 2022 no Catar, com a última partida disputada no fim de semana de 12 a 13 de novembro de 2022 e a primeira partida após a Copa do Mundo disputada em 26 de dezembro de 2022, após o Mundial Final da Copa em 18 de dezembro.
       
      Regulamento:
       
      Atual campeão:
       
      Últimos campeões:
       
      Promovidos e rebaixados:
       
      Equipes:
       
    • JGDuarte
      By JGDuarte
      A Primeira Divisão do Campeonato Inglês de Futebol da temporada 2023–2024 será a 122ª edição da principal divisão do futebol inglês (32ª como Premier League). Abrirá o campeonato a partida disputada por Burnley e Manchester City, em Burnley, na sexta-feira (11 de agosto de 2023), equipes atuais campeãs da Championship e da Premier League, respectivamente. 
       
      Regulamento:
       
      Atual campeão:
       
      Últimos campeões:
       
      Promovidos e rebaixados:
       
      Equipes:
       
    • JGDuarte
      By JGDuarte
      Tópico geral do Grupo B da Copa do Mundo FIFA 2022
       

×
×
  • Create New...