Jump to content
Sign in to follow this  
Henrique M.

O caso Mariana Ferrer e a absolvição por "estupro culposo"

Recommended Posts

Henrique M.
Quote

JULGAMENTO DE INFLUENCER MARIANA FERRER TERMINA COM SENTENÇA INÉDITA DE ‘ESTUPRO CULPOSO’ E ADVOGADO HUMILHANDO JOVEM

Imagens inéditas da audiência mostram defesa do réu usando fotos sensuais da jovem para questionar acusação de estupro.

Schirlei Alves - 3 de Novembro de 2020, 5h04

NA SEGUNDA SEMANA de setembro, a hashtag #justiçapormariferrer alcançou aos trend topics do Twitter. O motivo: chegava ao fim o julgamento do empresário André de Camargo Aranha, acusado de estuprar a jovem promoter catarinense Mariana Ferrer, de 23 anos, durante uma festa em 2018. Ele foi considerado inocente.

Segundo o promotor responsável pelo caso, não havia como o empresário saber, durante o ato sexual, que a jovem não estava em condições de consentir a relação, não existindo portanto “intenção” de estuprar. Por isso, o juiz aceitou a argumentação de que ele cometeu “estupro culposo”, um “crime” não previsto por lei. Como ninguém pode ser condenado por um crime que não existe, Aranha foi absolvido.

A excrescência jurídica, até então inédita, foi a cereja do bolo de um processo marcado por troca de delegados e promotores, sumiço de imagens e mudança de versão do acusado. Imagens da audiência as quais o Intercept teve acesso mostram Mariana sendo humilhada pelo advogado de defesa de Aranha.

A defesa do empresário mostrou cópias de fotos sensuais produzidas pela jovem enquanto modelo profissional antes do crime como reforço ao argumento de que a relação foi consensual. O advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho analisou as imagens, que definiu como “ginecológicas”, sem ser questionado sobre a relação delas com o caso, e afirma que “jamais teria uma filha” do “nível” de Mariana. Ele também repreende o choro de Mariana: “não adianta vir com esse teu choro dissimulado, falso e essa lábia de crocodilo”.

A jovem reclamou do interrogatório para o juiz. “Excelentíssimo, eu tô implorando por respeito, nem os acusados são tratados do jeito que estou sendo tratada, pelo amor de Deus, gente. O que é isso?”, diz. As poucas interferências do juiz, Rudson Marcos, da 3ª Vara Criminal de Florianópolis, ocorrem após as falas de Gastão. Em uma das situações, o juiz avisa Mariana que vai parar a gravação para que ela possa se recompor e tomar água e pede para o advogado manter um “bom nível”.

Apesar do processo correr em segredo de justiça, foi a própria Mariana que tornou seu caso público pelas redes sociais, em maio de 2019. Segundo ela, foi uma forma de pressionar a investigação que considerava parada devido à influência de Aranha. Filho do advogado Luiz de Camargo Aranha Neto, que já representou a rede Globo em processos judiciais, Aranha é empresário de jogadores e é visto com frequência ao lado de figuras como o ex-jogador de futebol Ronaldo Nazário e Gabriel Jesus. Na festa em que Mariana afirma ter sido estuprada, por exemplo, ele estava acompanhado de Roberto Marinho Neto, um dos herdeiros da Globo.

O perfil de Mariana no Instagram, em que ela compartilhava detalhes do caso, foi removido pela rede social em agosto deste ano. Na ocasião, a página contava com mais de 850 mil seguidores. Pelo Twitter, ela compartilhou um print em que a plataforma justifica que a conta foi removida “devido a um processo judicial”. Segundo Mariana, Aranha teria solicitado a remoção do conteúdo na justiça.

Aranha é defendido no processo por Cláudio Gastão da Rosa Filho, um dos advogados mais caros de Santa Catarina. Ele já representou Olavo de Carvalho em uma ação movida contra o historiador Marco Antonio Villa e chegou a defender a ativista antiaborto Sara Winter quando ela foi presa pela Polícia Federal por manifestações contra o STF.

O estupro, segundo Mariana, teria ocorrido na noite de 15 de dezembro de 2018, na festa de abertura do verão Music Sunset do beach club Café de la Musique, em Jurerê Internacional, em Florianópolis, praia conhecida por ser point de ricos e famosos. Os ingressos para os eventos no local variam entre R$ 100 e R$ 1,5 mil, dependendo da festa. O passaporte de acesso aos camarotes pode custar muito mais.

Eu topo

Mariana, na ocasião com 21 anos, trabalhava como promotora do evento, responsável por divulgar a festa nas redes sociais. Um vídeo, que mostra Mariana grogue subindo uma escada com a ajuda de Aranha em direção a um camarim restrito da casa, foi vazado na internet. Eles sobem os degraus às 22h25. Seis minutos depois, ela desce, seguida de Aranha. A polícia só solicitou o material de forma oficial ao beach club meses depois do início das investigações, e a boate alegou que o dispositivo de armazenamento exclui as imagens após quatro dias. Por isso, apesar de a boate ter 37 câmeras de segurança, não foi possível recuperar imagens do resto da noite. Mesmo assim, o vídeo vazado na internet foi incluído no processo.

Em seu depoimento à polícia, Mariana afirmou que teve um lapso de memória entre o momento em que uma amiga a puxou pelo braço e a levou para um dos camarotes do Café em que o empresário Aranha estava e a hora em que “desce uma escada escura”. Ela acredita ter sido dopada. A única bebida alcoólica anotada na comanda do bar em seu nome foi uma dose de gim. Mariana era virgem até então, o que foi constatado pelo exame pericial.

Tanto a virgindade dela quanto a sua manifestação nas redes sociais foram usadas pelo advogado do empresário, que alega que ela manipulou os fatos. “Tu vive disso? Esse é teu criadouro, né, Mariana, a verdade é essa, né? É teu ganha pão a desgraça dos outros? Manipular essa história de virgem?”, disse Cláudio Gastão durante a audiência de instrução e julgamento.

Um vídeo, que mostra Mariana grogue subindo uma escada com a ajuda de Aranha em direção a um camarim restrito da casa, foi vazado na internet.

Como ‘estupro de vulnerável’ virou ‘estupro culposo’

Em julho de 2019, o primeiro promotor a assumir o caso, Alexandre Piazza, denunciou André de Camargo Aranha por estupro de vulnerável, quando a vítima está sob efeito de álcool ou de algum entorpecente e não é capaz de demonstrar consentimento ou de se defender. Ele também pediu a prisão preventiva de Aranha, aceita pela justiça e depois derrubada em liminar na segunda instância pela defesa do empresário. Aranha cumpriu apenas medidas cautelares como a apreensão do passaporte.

Na denúncia a que tivemos acesso, Piazza considerou como prova o material genético colhido na roupa de Mariana e um copo no qual Aranha bebeu água durante interrogatório na delegacia. O promotor também levou em conta “as mensagens desconexas encaminhadas pela vítima aos seus colegas” após descer as escadas do camarim onde o crime ocorreu, além dos depoimentos de Mariana, de sua mãe e do motorista de Uber que a levou até em casa.

Luciane Aparecida Borges, a mãe de Mariana, contou ter sentido um cheiro forte de esperma quando a filha chegou em casa após a festa. Segundo ela, Mariana não costumava beber e nunca havia chegado em casa naquele estado. O motorista citado pelo promotor na denúncia disse que a jovem passou a viagem chorando e falando com a mãe ao telefone. Para ele, ela parecia estar sob o efeito de drogas.

Também foram anexados ao processo áudios enviados por Mariana a pelo menos três amigos após descer as escadas do camarim. Em um deles, ela diz: “amiga, pelo amor de Deus, me atende, eu tô indo sozinha, não aguento mais esse cara do meu lado, pelo amor de Deus”. O promotor pediu ainda que fosse averiguada a conduta do primeiro delegado que atendeu a ocorrência e não solicitou as imagens das 37 câmeras de segurança do clube.

O entendimento do Ministério Público sobre o que aconteceu naquela noite, porém, mudou completamente na apresentação das alegações finais. O promotor Piazza deixou o caso para, segundo o MP, assumir outra promotoria, e quem pegou o processo foi Thiago Carriço de Oliveira. É nas alegações finais de Oliveira que aparece a tese do estupro “sem intenção”.

Para o novo promotor, não foi possível comprovar que Mariana não tinha capacidade para consentir com o ato sexual, desqualificando assim o crime de estupro de vulnerável descrito na denúncia pelo seu colega. Ele se baseia principalmente nos exames toxicológicos que não reconheceram nem álcool nem drogas no sangue de Mariana naquela noite e na aparente sobriedade indicada pela postura de Mariana ao sair do Café de la Musique e se deslocar até outro beach club em busca das amigas captada pelas câmeras da rua, da Polícia Militar.

No seu primeiro depoimento, em maio de 2019, ainda na delegacia, André de Camargo Aranha negou que tivesse tido contato com Mariana. No ano seguinte, quando prestou depoimento em juízo, mudou sua versão e afirmou ter feito apenas sexo oral nela.

Segundo o empresário, Mariana teria se aproximado dele no momento em que ele foi pagar a conta no bar e teria feito um carinho em seu cabelo. Em seguida, segundo Aranha, ela teria pedido para ir ao banheiro – momento em que subiram as escadas para usar o banheiro do camarim restrito. Ele teria então feito sexo oral e logo deixado o local por decisão de Aranha.

Ao aceitar o pedido de absolvição, o juiz Rudson Marcos concordou com a tese do promotor e afirmou que é “melhor absolver 100 culpados do que condenar um inocente”. A defesa de Mariana recorreu da decisão.

Filho do advogado Luiz de Camargo Aranha Neto, que já representou a rede Globo em processos judiciais, Aranha é empresário de jogadores e é visto com frequência ao lado de figuras como o ex-jogador de futebol Ronaldo Nazário e Gabriel Jesus.

Para a promotora Valéria Scarance, coordenadora do Núcleo de Gênero do Ministério Público de São Paulo, a tese jurídica da condição “culposa” para casos de estupro abre precedente para dificultar a demonstração desses crimes. Ela destaca que os tribunais costumam ter posicionamento firme pela consideração da palavra da vítima como prova de estupro e que os laudos periciais desses casos costumam ser negativos porque os vestígios desaparecem em poucas horas. Ela avalia que o rompimento do hímen e a presença de esperma, detectados pelo exame de corpo de delito, porém, são provas contundentes. “Denunciei centenas de processos de estupro, mas em nenhum dos meus casos me deparei com uma alegação como essa, é bastante diferente do que acontece nos processos de estupro”.

A delegada Bárbara Camargo Alves, da Casa da Mulher Brasileira de Campo Grande, considera a tese de estupro culposo perigosa, uma vez que esses crimes costumam ocorrer entre quatro paredes e a única prova acaba sendo a palavra da vítima. “[A tese] está dando para o homem o ensinamento diverso daquele que a gente está tentando mostrar, de que não é não. Se a pessoa não está completamente capacitada para consentir, ele não deve manter a relação sexual. E não importa se ela está bêbada porque quis se embriagar ou porque foi dopada. Não é esse o tipo de resposta que a gente espera do poder Judiciário. Se não tem como provar que ele sabia ou não que ela estava bêbada, vai absolver?”, disse.

Conversei com a OAB de Santa Catarina, que confirmou que teve acesso à cópia do processo judicial e informou que oficiou o advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho para que preste esclarecimentos sobre sua conduta na audiência do caso. A instituição não deu mais detalhes porque o processo ético disciplinar corre em sigilo e qualquer divulgação de informação pode anular o procedimento. Ao ser questionado sobre suas ações durante o interrogatório, o advogado informou que não iria comentar um processo sob segredo de justiça, “principalmente em face de indagações descontextualizadas que revelam má fé e parcialidade”.

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos também disse que remeteu ofícios às corregedorias do Tribunal de Justiça de Santa Catarina e do Ministério Público de Santa Catarina, à Ordem dos Advogados do Brasil, Conselho Nacional de Justiça e Conselho Nacional do Ministério Público para que esses órgãos investigassem as condutas dos profissionais que estavam presentes na audiência. O Conselho Nacional do MP, o Conselho Nacional de Justiça e o Tribunal de Justiça catarinense, porém, afirmam não ter recebido nenhuma notificação ou denúncia sobre o caso.

Fonte: https://theintercept.com/2020/11/03/influencer-mariana-ferrer-estupro-culposo/

Suco de Brasil.

Lastimável todo esse processo e a decisão e argumentação do juizão.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Mantrax

Pela matéria, o ponto central de todo processo foi a mudança de promotor do Ministério Público. Onde o primeiro defendia a tese de "estupro de vulnerável" e o segundo começou a propor "estupro culposo." Quando um promotor defende uma tese que não está prevista em lei, ao meu ver, ele sabe muito bem o que está fazendo. Que é absolver o réu.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Moura Edu

Eu me lembro desse caso, assim que ele começou a aparecer fizeram vários "dossiês" as vezes eu achava que ele estava falando a verdade, as vezes mentira, mas independente disso essa decisão que vazaram hoje é bem bizarra, não parece que o caso foi tratado com o mínimo de seriedade, o que deve haver muito aqui nessa merda de país, uma pena.

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89

Estupro culposo mané.

Estupro culposo.

Esse país é uma piada.

Share this post


Link to post
Share on other sites
GKFaNG

Pulei fora do twitter por hoje por causa dessa patuscada juridica.

 

Que barbaridade.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Dinheiro Tardelli

Até onde eu sei, em lugar nenhum do processo existe a expressão "estupro culposo". Me parece que quem cunhou a expressão foi um jornalista, que tem grandes chances de ter sido no mínimo infeliz na forma como noticiou o caso.

Falar em "estupro culposo" é dar a entender que ficou provado que teve estupro, mas que o réu foi absolvido porque não teve intenção de estuprar (?????). Isso nem faz sentido. O que aconteceu na verdade, aparentemente, é que o juiz entendeu que não foi provado que a vítima não consentiu ou não estava em condições de consentir, ou seja, o crime de estupro sequer chegou a se configurar.

Se a decisão está correta ou não eu não faço ideia. Depende das provas do processo, que eu não sei quais são. Mas a diferença entre uma hipótese e outra é gritante, e no caso de ser o que eu estou falando, o mais provável é que o jornalista se indignou com o resultado do julgamento e tentou produzir uma narrativa de que a justiça reconheceu que houve estupro mas absolveu mesmo assim, a fim de pressionar pela condenação do réu. 

Por fim, notem que tudo isso em NADA tem a ver com a gravação da audiência que foi divulgada. Aquilo ali é REVOLTANTE... eu tinha escrito alguns xingamentos aqui mas achei por bem apagar, mas o fato é que em um país digno a carreira dos dois advogados e principalmente do juiz teria acabado hoje. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Danut
54 minutes ago, Dinheiro Tardelli said:

Até onde eu sei, em lugar nenhum do processo existe a expressão "estupro culposo". Me parece que quem cunhou a expressão foi um jornalista, que tem grandes chances de ter sido no mínimo infeliz na forma como noticiou o caso.

Falar em "estupro culposo" é dar a entender que ficou provado que teve estupro, mas que o réu foi absolvido porque não teve intenção de estuprar (?????). Isso nem faz sentido. O que aconteceu na verdade, aparentemente, é que o juiz entendeu que não foi provado que a vítima não consentiu ou não estava em condições de consentir, ou seja, o crime de estupro sequer chegou a se configurar.

Se a decisão está correta ou não eu não faço ideia. Depende das provas do processo, que eu não sei quais são. Mas a diferença entre uma hipótese e outra é gritante, e no caso de ser o que eu estou falando, o mais provável é que o jornalista se indignou com o resultado do julgamento e tentou produzir uma narrativa de que a justiça reconheceu que houve estupro mas absolveu mesmo assim, a fim de pressionar pela condenação do réu. 

Por fim, notem que tudo isso em NADA tem a ver com a gravação da audiência que foi divulgada. Aquilo ali é REVOLTANTE... eu tinha escrito alguns xingamentos aqui mas achei por bem apagar, mas o fato é que em um país digno a carreira dos dois advogados e principalmente do juiz teria acabado hoje. 

Assino embaixo.

Eu entendi do que li por aí que a expressão do estupro sem intenção aparece nas alegações do cara do MP. Mas não vi o documento mesmo, então pode ser só invenção do jornalista. Em todo caso, do que se noticiou até aqui a tese do juiz parece ter sido essa que tu colocou aí mesmo. Pra saber melhor só com acesso ao processo.

A questão da audiência é absurda. E pior que não é caso único (embora acho que tão absurdo eu não tinha visto ainda).

 

EDIT: Tá, li agora um pedaço das alegações finais do MP. O que o MP alega é erro de tipo, e daí o jornalista que traduziu isso pra estupro culposo. Que não existe e não é a mesma coisa que erro de tipo.

Edited by Danut

Share this post


Link to post
Share on other sites
Aleef

 

"Para o novo promotor, não foi possível comprovar que Mariana não tinha capacidade para consentir com o ato sexual, desqualificando assim o crime de estupro de vulnerável descrito na denúncia pelo seu colega. Ele se baseia principalmente nos exames toxicológicos que não reconheceram nem álcool nem drogas no sangue de Mariana naquela noite e na aparente sobriedade indicada pela postura de Mariana ao sair do Café de la Musique e se deslocar até outro beach club em busca das amigas captada pelas câmeras da rua, da Polícia Militar."

 

 

 

Edited by Aleef
adição de informações.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Pedro-FLU
1 hora atrás, Danut disse:

Assino embaixo.

Eu entendi do que li por aí que a expressão do estupro sem intenção aparece nas alegações do cara do MP. Mas não vi o documento mesmo, então pode ser só invenção do jornalista. Em todo caso, do que se noticiou até aqui a tese do juiz parece ter sido essa que tu colocou aí mesmo. Pra saber melhor só com acesso ao processo.

A questão da audiência é absurda. E pior que não é caso único (embora acho que tão absurdo eu não tinha visto ainda).

 

EDIT: Tá, li agora um pedaço das alegações finais do MP. O que o MP alega é erro de tipo, e daí o jornalista que traduziu isso pra estupro culposo. Que não existe e não é a mesma coisa que erro de tipo.

Como eu odeio o jornalismo e a internet brasileira, puta que pariu. Por tudo que eu li hoje de manhã eu jurava que os caras tinham escrito/falado/sla em estupro culposo no julgamento. Se isso foi só uma invençãozinha de jornalista, o Brasil tem mesmo que se fuder. É muito fácil inventar mentira nesse país, Jesus!

Share this post


Link to post
Share on other sites
ZMB

A sentença está disponível na internet (cerca de 51 páginas), caso queiram ler.

Eu ainda não li, então fica difícil cravar algo. Mas o que aconteceu na audiência não foi NADA legal...

Share this post


Link to post
Share on other sites
div
2 horas atrás, Dinheiro Tardelli disse:

Até onde eu sei, em lugar nenhum do processo existe a expressão "estupro culposo". Me parece que quem cunhou a expressão foi um jornalista, que tem grandes chances de ter sido no mínimo infeliz na forma como noticiou o caso.

Falar em "estupro culposo" é dar a entender que ficou provado que teve estupro, mas que o réu foi absolvido porque não teve intenção de estuprar (?????). Isso nem faz sentido. O que aconteceu na verdade, aparentemente, é que o juiz entendeu que não foi provado que a vítima não consentiu ou não estava em condições de consentir, ou seja, o crime de estupro sequer chegou a se configurar.

Se a decisão está correta ou não eu não faço ideia. Depende das provas do processo, que eu não sei quais são. Mas a diferença entre uma hipótese e outra é gritante, e no caso de ser o que eu estou falando, o mais provável é que o jornalista se indignou com o resultado do julgamento e tentou produzir uma narrativa de que a justiça reconheceu que houve estupro mas absolveu mesmo assim, a fim de pressionar pela condenação do réu. 

Por fim, notem que tudo isso em NADA tem a ver com a gravação da audiência que foi divulgada. Aquilo ali é REVOLTANTE... eu tinha escrito alguns xingamentos aqui mas achei por bem apagar, mas o fato é que em um país digno a carreira dos dois advogados e principalmente do juiz teria acabado hoje. 

Comentário mais lúcido que li hoje, exatamente como vejo a questão. O pior de tudo é o juiz e o MP na audiência deixando o advogado fazer aquilo totalmente passivos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Aleef

As audiências são feitas por qual programa? 

 

 

El8mYGkWkAA1jGV?format=jpg&name=900x900

 

LOL!

Edited by Aleef

Share this post


Link to post
Share on other sites
Galford Strife

O que aconteceu na audiência é revoltante e, como muitos especialistas já falaram, é algo bem comum nesse tipo de audiência no Brasil. Felizmente esse caso ganhou notoriedade e quem sabe mudam algo agora, porque isso é ridículo.

E sobre o caso, exames provaram que teve "Sexo violento", rompimento do hímem e ainda tem as mensagens que ela mandou pra amiga falando que não queria estar ali. Posso estar errado, mas não vejo cenário em que ela pode ter consentido, estando consciente ou não.

Outra coisa que não sei se procede, li que esse exame toxicológico foi pedido bem depois, o que pode ter facilitado o resultado negativo, mas como disse, não sei se procede.

Edit: Pela minha percepção leiga, não vejo como não ter havido esturpo, talvez não com o agravante de "estupro de vulnerável". A mina disse que não lembra de algumas coisas, isso pode ter acontecido por causa do trauma também, não necessariamente porque estava drogada, não?

Edited by Galford Strife

Share this post


Link to post
Share on other sites
P.S.Y.

Se teve uma coisa boa que veio desse caso ultrajante foi a demissão do lazarento Rodrigo Constantino pela Jovem Pan.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Galford Strife
9 minutos atrás, P.S.Y. disse:

Se teve uma coisa boa que veio desse caso ultrajante foi a demissão do lazarento Rodrigo Constantino pela Jovem Pan.

Pois é. O cara falou merda no twitter e não se contentando, ainda fez vídeo falando mais merda.

Edited by Galford Strife

Share this post


Link to post
Share on other sites
Athaíde

Uma coisa interessante nisso tudo é ver quem é da onda do "bandido bom é bandido morto" desde o início caçando motivo pra defender o playboy acusado.

Share this post


Link to post
Share on other sites
GKFaNG

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Lowko é Powko

Ouvi dizer que um vídeo dela saindo não reforça a tese de embriaguez. Existe esse vídeo?

Share this post


Link to post
Share on other sites
GKFaNG
15 minutos atrás, Lowko é Powko disse:

Ouvi dizer que um vídeo dela saindo não reforça a tese de embriaguez. Existe esse vídeo?

Existe. Falam dele durante o depoimento.

 

_______________

 

Citar

*Vídeo De 3 horas perdidas mais bem aproveitados e esclarecedores da minha vida.
*Sem provas
*Não sabe
*Não lembra
*Foram eles
*Indenização de 1 milhão 
*Sem provas nos Exames toxicológicos 
*Acusa juizes segurando provas
*Vestido não foi entregue(oi?)
*Medico atesta "sem agressao"
*Teve Preferência pro processo ,o privilégio passou na frente de milhões de outras pessoas q tbem precisam da justiça 
*Neto do Roberto Marinho tá envolvido 
*Chamou o pai quando estava dopada, mas não tem relacionamento bom com o mesmo
*Acusa que existe uma quadrilha pra estuprar virgens
*Acusa a própria juíza 
*Acusa todas as amigas alegando que foi um plano (inclusive um mágico que apareceu nos processos no momento do video)
* O pai mandou pra advogada da mesma q a filha dava dores de cabeça e a mãe nega que o Chip era de outra pessoa(mas era mesmo do pai)
*Caminhou normal porq disse q estava dopada (?)
*Advogado pergunta o porque da mesma deletar as fotos sensuais da rede social e alega que foram substituídas por fotos chorando e se "fazendo "
*Todas as testemunhas do café alegam que a mesma estava normal e em nenhum momento pareceu dopada ou precisando de ajuda
*Nao teve dificuldade de chamar o Uber e nem de diferenciar os primeiros 5 carros que passaram antes da chegada do Uber 
*Pessoas viram ela conversando com o acusado  normalmente 
*Café de La Musique cedeu todo espaço pra investigação 
*Café De La Musique processa a mesma por acusar o estabelecimento de rede de prostituição, sendo q ela trabalhou 2 meses e em nenhum momento denunciou se fosse verdade.
*Usaram uma foto do dono  estabelecimento segurando a filha no colo com legendas de estuprador
*Alega ser estuprada ,passa por vários seguranças ,2 viaturas da patrulha além das pessoas do local ,mas prefere chamar os amigos q ela mesma acusa de fazer parte da quadrilha
*André reintera que o golpe era pra Roberto Marinho Neto
*Ele alega q a mesma o procurou acariciando seu cabelo
*Ela chamou ele pra ir ao banheiro (bju,sexo oral de ambos os lados).Ele percebe cheiro forte na mesma (vagina),e acha estranho
*Ele alega q ela estava normal,sem indícios nem de leve embriagez
*Na hora de se despedir ,a mesma se despede o chamando de Robertinho (what)?
*O mesmo negou que a conhecia na noite do suposto estupro (seguindo instruçao do advogado)
*Ele alega não ter feito sexo com a mesma,apenas sexo oral ,(sem penetração),porém não se recorda se "gozou "
*O Medico atesta que teve rompimento recente do Hímen,mas não soube especificar quantas horas ou dias isso pode ter ocorrido
*O vestido usado na noite, que ela posta as fotos na internet contendo possivel sangue da perca da virgindade não foi apresentado pela mesma
*Ele alega não ter feito sexo oral na mesma pois sentiu cheiro desagradável 
*Ele alega que o processo se arrasta,pois a mesma foge da justiça pra ganhar mais tempo pra ganhar mais seguidores. 
*Ela marca Barack Obama, Madonna e influenciadores famosos pra engajar mais seguidores, e quando o André que pela 8°vez a chama para total esclarecimento junto à justiça, ela foge, troca de endereço e posta nas redes sociais q a justiça não colabora com a mesma.
*André alega que quando soube do processo, em pouco tempo sua vida se transformou! Ela postava fotos dele com legendas de estuprador. Que ele nem teve tempo de sequer entender ou tentar provar sua inocência. Sofreu julgamento por milhares de juízes das redes sociais.

Comentário da audiência completa  disponviel no youtube feito por um usuario.

Edited by GKFaNG
adicionar informações

Share this post


Link to post
Share on other sites
Roman
Em 04/11/2020 em 10:27, Aleef disse:

As audiências são feitas por qual programa? 

 

 

El8mYGkWkAA1jGV?format=jpg&name=900x900

 

LOL!

Que negócio vergonhoso. Intercept é patético.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Lowko é Powko
56 minutos atrás, Roman disse:

Que negócio vergonhoso. Intercept é patético.

Quais outros problema, à parte desse?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Roman
26 minutos atrás, Lowko é Powko disse:

Quais outros problema, à parte desse?

No caso do brasileiro, acho pouco informativo e muito opinativo, não à toa saiu nele essa coisa do 'estupro culposo'. Talvez seja implicância, mas realmente vejo matérias que agregam muito pouco a nível de informação mesmo. Me parece uma timeline de jovens urbanos descolados 18-34 organizada num design mais bacana. Quando você depura o que eles escrevem, sobra pouco.

Mas enfim, não deixa de ser interessante entrar lá de vez em quando pra ver a percepção de um nicho da sociedade. Fiquei puto também pela arrogância da nota. "O artifício é usual ao jornalismo", ah vai tomar no cu, né? Ao mau jornalismo, talvez. Peçam desculpas pela cagada.

Aproveitando o gancho, o que fez o InterceptBR ter alguma relevância nos últimos tempos não foi o jornalismo fantástico, como bem coloca esse artigo: https://www.poder360.com.br/opiniao/midia/a-queda-de-um-anjo-da-imprensa-nacional-por-paula-schmitt/

Share this post


Link to post
Share on other sites
ZMB
6 horas atrás, Athaíde disse:

Uma coisa interessante nisso tudo é ver quem é da onda do "bandido bom é bandido morto" desde o início caçando motivo pra defender o playboy acusado.

Garantismo Select, só vale para cliente premium do sistema penal.

Share this post


Link to post
Share on other sites
GKFaNG
9 minutos atrás, ZMB disse:

Garantismo Select, só vale para cliente premium do sistema penal.

Aquela interpretação brasileira da teoria do Ferrajolli

Share this post


Link to post
Share on other sites
Lowko é Powko
1 hora atrás, Roman disse:

No caso do brasileiro, acho pouco informativo e muito opinativo, não à toa saiu nele essa coisa do 'estupro culposo'. Talvez seja implicância, mas realmente vejo matérias que agregam muito pouco a nível de informação mesmo. Me parece uma timeline de jovens urbanos descolados 18-34 organizada num design mais bacana. Quando você depura o que eles escrevem, sobra pouco.

Mas enfim, não deixa de ser interessante entrar lá de vez em quando pra ver a percepção de um nicho da sociedade. Fiquei puto também pela arrogância da nota. "O artifício é usual ao jornalismo", ah vai tomar no cu, né? Ao mau jornalismo, talvez. Peçam desculpas pela cagada.

Aproveitando o gancho, o que fez o InterceptBR ter alguma relevância nos últimos tempos não foi o jornalismo fantástico, como bem coloca esse artigo: https://www.poder360.com.br/opiniao/midia/a-queda-de-um-anjo-da-imprensa-nacional-por-paula-schmitt/

Não acompanho, então fica difícil dizer.

Mas o texto desse link pra mim é exatamente o tipo de jornalismo que deve ser evitado. Achei execrável e conspiratório. Conspiração, aliás, sem nenhuma sustentação razoável.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • Aleef
      By Aleef
      Palmas, TO, 24 (AFI) - Logo após decolar, neste domingo de manhã, da pista da Associação Tocantinense de Aviação, em Palmas, o avião de pequeno porte atingiu o solo em uma matagal, caiu, pegou fogo e matou todos integrantes.

      O acidente matou Lucas Meira, empresário e presidente do Palmas, os atletas Lucas Praxedes, Guilherme Noé, Ranule e Marcus Molinari, e o comandante Wagner.
       
      Todos viajavam para Goiânia, onde o Palmas enfrentaria o Vila Nova nesta segunda-feira pelas oitavas de final da Copa Verde. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) deverá adiar o jogo.

      O jogo está marcado para esta segunda-feira, às 17 horas, em Goiânia. O Vila Nova entrou direto nas oitavas, enquanto o Palmas eliminou o Real Noroeste, por 2 a 0, na primeira fase. A Copa Verde tem sido disputada em 2021 por causa do estrago causado pela pandemia de Covid-19.
      😞 
       
    • Ariel'
    • Vitor Jaú
      By Vitor Jaú
      Fonte
       
      Eu fiquei em dúvida se postava dentro do tópico sobre o Corona, mas acho que dá uma boa discussão sobre a disseminação de fake news. O que acham sobre a atitude do WhatsApp?
      Pra mim é uma mistura de gente mal intencionada com um povo despreparado, eu vou usar minha própria mãe de exemplo, pra ela, todo  mal do mundo foi e é causado pelo PT, ela compartilha qualquer informação que tenha relação com o Lula por exemplo, seja verdadeira ou falsa.
      Eu amo a "véiinha", mas ela não tem o menor preparo pra enxurrada de informação que temos hoje em dia,  infelizmente. E não tem argumento que faça ela ser mais crítica sobre as postagens.

      Sobre o WhatsApp e outras empresas que estão agindo mais firme contra as fake news e desinformação, estão mais que certas em fazer isso. Mas mesmo assim eu me desanimo cada vez mais em ver as pessoas lutando contra a ciência e os fatos concretos, por exemplo. É foda!
      OBS: Caso a moderação ache que o tópico não é o mais correto, podem mesclar ao tópico sobre o Corona sem problemas e me desculpem se for esse o caso.
    • Aleef
      By Aleef
      Assembleia de AL aprova em 2ª votação mudança do nome do Estádio Rei Pelé para Rainha Marta
      Emenda ao projeto de lei vai ser analisada na próxima semana. Governador ainda pode vetar
       
      A Assembleia Legislativa de Alagoas aprovou nesta quinta em segunda votação a mudança do nome do Estádio Rei Pelé, em Maceió, para Rainha Marta. O projeto de lei é de autoria do deputado Antonio Albuquerque (PTB), mas ainda há um caminho a seguir até a alteração ser definida.
      O deputado Sílvio Camelo (PV) apresentou uma emenda ao projeto de lei para que o principal estádio de Alagoas tenha os dois nomes: Rei Pelé e Rainha Marta. Esta emenda só vai ser votada na próxima semana e, depois da sessão, vai para sanção do governador de Alagoas Renan Filho, que pode aprovar ou vetar a mudança. Ele ainda não se pronunciou sobre o assunto.
      Se Renan não aprovar, o projeto volta para assembleia para os deputados analisarem o veto. Em 2008, um projeto idêntico, de autoria do deputado Temóteo Correia, foi vetado pelo então governador Teotônio Vilela.
      https://globoesporte.globo.com/al/futebol/noticia/assembleia-de-al-aprova-em-2a-votacao-mudanca-do-nome-do-estadio-rei-pele-para-rainha-marta.ghtml
       
       
      😭
       
    • _Matheus_
      By _Matheus_
      Cinema Lessons from the screenplay Educação
      Casa do Saber Estrategistas Engineering Explained Stanford Business Ted-Ed Entrevistas
      Fecomercio SP Pânico na JP Parlatório Livre Roda Viva Rubin Report História
      Escriba Café Leitura ObrigaHistória Nerdologia Política
      Brasil Paralelo Estudantes pela Liberdade Ideias Radicais Instituto Mises Brasil Tradutores de Direita #WhyMaps Variedades
      Blank on Blank Canal Nostalgia Nerdologia Poly Matter Kurzgesagt Talks at Google Ted The Daily Conversation The School of Life Vox Wendover
×
×
  • Create New...