Jump to content

Gigantes da Indústria --- "The Men Who Built America"


Pedrods

Recommended Posts

http://www.youtube.com/watch?v=Rk5h3_l4h_Q

"A América não foi descoberta, foi construída. Os nomes Rockefeller, Vanderbilt, Carnegie, Astor, Ford e Morgan são sinônimos do chamado "sonho americano". Eles desenvolveram uma visão ousada e criaram grandes indústrias que foram base para o progresso no mundo. São indústrias de combustível, estradas de ferro, aço, transportes, automóvel e finanças. Eles estabeleceram políticas econômicas, se envolveram em eleições presidenciais, e sua influência sobre os acontecimentos mais importantes do século passado é incalculável."


A série deve ser foda. Alguém já viu?

Link to comment
Share on other sites

Assisti dois episódios no domingo de manhã e achei bem interessante.

Link to comment
Share on other sites

  • General Director

Será que tem torresmo pra isso? Me interessei.

Link to comment
Share on other sites

Eu assisti quase todos que passaram, alguns várias vezes hahaha (porque reprisa em horário que deixo a TV ligada).

É interessante para conhecer a história americana e entender um pouco porque a economia deles é muito maior que a nossa. Antes do final do Século XIX os caras já estavam produzindo aço e petróleo. O Brasil foi ter indústria pesada várias décadas depois.

Só cuidado para não levar tudo ao pé da letra, tem algumas coisas que eu sei que foram "dramatizadas" na série (tipo a saída do Tesla da empresa do Edson) e não correspondem a realidade.

Link to comment
Share on other sites

  • General Director

No History daqui não passa essa bagaça nem a pau... estranho.

Link to comment
Share on other sites

  • 3 weeks later...

Bem legal o doc mesmo, vi ele todo. O bom é que da uma passada na história industrial americana e consequentemente a política também, o único porém é que meio superficial (já imaginava).

Link to comment
Share on other sites

Só cuidado para não levar tudo ao pé da letra, tem algumas coisas que eu sei que foram "dramatizadas" na série (tipo a saída do Tesla da empresa do Edson) e não correspondem a realidade.

Como assim, Salvaro? Nunca entendi direito os motivos dessa "briga" Tesla X Edison

Link to comment
Share on other sites

Vou fazer um tópico pra traçar um paralelo bem legal dessa série para outra que saiu mais ou menos no mesmo espaço de tempo

http://forum.fmanager.com.br/index.php/topic/114460-the-untold-history-of-the-united-states-of-america/

Link to comment
Share on other sites

Como assim, Salvaro? Nunca entendi direito os motivos dessa "briga" Tesla X Edison

No documentário dá a entender que o Tesla saiu porque queria a corrente alternada e o Edson não aceitou ("ninguém está interessado nas suas invenções").

O que eu li em outros lugares é que teve relação com um prêmio que o Edson prometeu ao Tesla se ele fizesse algo e depois não pagou dizendo que era "brincadeira americana".

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

  • Similar Content

    • Thiago_Marques
      By Thiago_Marques
      Gostaria primeiro de me apresentar. Sou Thiago(a.k.a. ReiShaman ou, antigamente, Tarantino), jogador de Football Manager desde o FM06. Passei muito tempo nos fóruns do Orkut jogando, discutindo e até entrando na LFM B por um tempo. Fiz algumas histórias em outro fórum (aparentemente, alguns daqui devem conhecer) no Itaporã e no Americano. Essa segunda, do Americano, me fez ter vontade de fazer uma parecida com essa por aqui, mas dessa vez em São Paulo. Era uma história do time em conjunto do técnico. Mais coisas serão esclarecidas com o tempo, não se preocupem! Aviso rápido antes de começar: essa é uma obra de ficção que cita pessoas reais, mas os acontecimentos são falsos. Também terá linguajar adulto. Obrigado a todos e agora vamos a história!
       
      Prefácio – O Garoto Mimado
         A memória que explica minha infância se passou quando tinha nove anos de idade. Era meu aniversário, dia 4 de Maio de 1996. Estava acompanhando quase que diariamente o desenho do X-Men, aquele classicão. Meu pai entra na sala, desliga a TV. Esperava finalmente meu presente dos sonhos: a coleção dos bonecos da série. Falei isso durante toda a semana pra ele. Mas o vi de mãos vazias.
         Meu pai é o Hernesto Silva Souza, dono da Hern And Esto, um chocolate que ganhou popularidade em vários países pelo mundo e fez de minha família completamente rica. Doutor Hernesto, como era chamado pelos outros (mesmo não sendo doutor, já que nem estudar estudou) se fez sem a ajuda de ninguém. Tudo o que conseguiu, conseguiu por mérito próprio. E gostava de esbanjar. Morávamos em uma mansão gigantesca, parecia uma daquelas casas de nobre da Inglaterra. De tão grande, nem todos os quartos eu entrei. Não por proibição, mas pelo absurdo tamanho mesmo. Nele viviam muitos empregados, da cozinha até a entrada.
         Quando meu pai chegou, desligou a TV e me chamou.
         - Filho – disse, em um tom calmo e sereno que sempre demonstrou – Seu presente de aniversário, virá quando você descobrir a charada.
         - Charada? – perguntei incrédulo.
         - Sim. Você encontrará seu presente com quem descobriu o Brasil.
         Não entendi. Fiquei com cara de interrogação. Ele saiu sem dizer uma palavra, nem meu choro de querer o presente ele se importou. Quando fiquei irritado e fui atrás do presente, comecei a revirar a casa toda. Não achava. Tinha que descobrir o maldito enigma. Fui atrás de meu pai. Não o achei em lugar algum.
         Caindo a noite, ficava cada vez mais irritado. Até que esbarrei com Seu Pedro, que cuidava do andar de baixo. 
         - Não, não vou contar – disse Seu Pedro. Peguei o balde que ele carregava e joguei ao chão. Comecei a chorar e ameaça-lo.
         - SE NÃO ME CONTAR EU FALO QUE VOCÊ ME BATEU! – gritei. Estava acostumado a ganhar tudo na base do grito. Seu Pedro, temendo pelo seu trabalho, me disse a resposta. Por um momento achei que fosse com ele, pois seu nome é o mesmo do português que chegou ao Brasil, mas era com o silencioso rapaz da portaria. Peguei o presente, abri e lá estava os meus bonecos dos sonhos. Meu pai nunca soube que eu consegui ele na base do ‘poder’ que tinha sobre as outras pessoas.
         Mais pra frente, quando já tinha meus 20 anos, fui mandado para a Inglaterra fazer faculdade. Escolhi Educação Física pois ‘achava mais fácil’ e era minha matéria favorita na escola. Não queria trabalhar, queria esbanjar o dinheiro que (meu pai) tinha. Nem ao menos fiz os estudos, devo ter ido na aula umas 10 vezes, todas para saber aonde será a próxima festa. Paguei um outro rapaz pra fazer os trabalhos e as provas pra mim. Basicamente comprei o diploma. Quando terminei a faculdade, resolvi estender um pouco mais a estadia, apesar de meu pai já se encontrar fortemente debilitado. Uma semana antes da volta, veio a falecer. ‘Já era, ganhei uma bolada do velho’ pensava. Voltei ao país apenas para ver o funeral do coroa. Estavam todos os empregados lá, inclusive Seu Pedro. Após o enterro, veio a hora do testamento. Fui chamado em uma sala com o advogado de meu pai, o Doutor Peçanha.
         - Veja só – disse Peçanha – Seu querido pai fez o testamento e aqui irei lê-lo.

      “Filho. Por anos eu fiz o pior para você. Eu o criei, pensando que fosse ser um homem digno, mas não passa de uma criança irresponsável. Descobri que toda sua vida, você mentiu para mim. Pagava para os outros fazerem seu dever, chantageava os oprimidos por conta do seu poder, do dinheiro. Pois bem. Para arrecadar todo o dinheiro e a fábrica, você tem que fazer um trabalho. O Peçanha tem uma lista com conquistas que você deve fazer. Torço, desde sempre, pelo Francana. Sempre patrocinei o clube. Com algum dinheiro, consegui fazer com que eles chamassem você para ser técnico do clube. Lá, você deve conseguir as conquistas que separei, a quais você não descobrirá até fazê-los, para ficar com o dinheiro que herdaria. Não será de forma fácil. Agora você vai ter que trabalhar. HÁ!”
      Assinado: Hernesto Silva Souza

         - PORRA! Como assim? Me dá meu dinheiro, Peçanha!
         - Nada disso. Seu pai deixou bem claro!
         - Então me dê a lista do que fazer! Se não...
         - Você vai ser burro o suficiente pra ameaçar um advogado? – disse, com um sorriso maroto.
         Não continuei a briga. Fui atrás do Francana ver que porra de história é essa. E assim começou a minha história.
      FIM DO PREFÁCIO.

      Breve Resumo - Associação Atlética Francana
       

      Apelido: Veterana
      Mascote: Feiticeira

      Estádio: Estádio Municipal Doutor José Lancha Filho. Para os mais íntimos, 'Lanchão', com 18 mil lugares (segundo FM23)
      Títulos: Série A2 do Paulistão em 1977
      Jogadores notórios: Geninho (sim, o técnico), William (ex diretor de Corinthians, Santos e Bahia), Assis (ídolo do Fluminense) e Tonho Rosa, maior ídolo do clube. Inclusive esse, uma vez, ficou tão irritado com um pênalti que se aposentou do futebol. Fonte: página do Francana no facebook).
      O Técnico:

      Informações importantes:
      (em construção)

      Estou utilizando uma database com Seletiva para Série D e Estaduais até a Quinta Divisão.
      Não estou utilizando editor ou Genie Scout mas não é um 'save ultra hardcore difícil pra caramba', tá mais pra um save 'difícil pra caramba'. Em breve o Capítulo 1! Não estarei utilizando também as regras da LLM.
       
      Conquistas do Dr. Hernesto:
       
      EM CONSTRUÇÃO.
    • Cesarrock9
      By Cesarrock9
    • Leho.
      By Leho.
      Era lançado o INESQUECÍVEL, o inexorável e abençoado... CM 01/02. 💖😍
       
       Fez parte da minha iniciação nesse vício que se chama "jogos manager". Deixe seu relato saudosista abaixo.
       
    • Respeita Meu Manto
      By Respeita Meu Manto
      Se tiver algum tópico no fórum onde estejam discutindo o assunto, por favor unam esse tópico ao já existente, mas acho essa discussão interessante e quis trazer pra cá, hoje vi uma postagem que um amigo compartilhou da Folha de SP sobre o padrão do descobrimento que é um dos principais pontos turísticos de Lisboa e ontem foi pichado em inglês com a seguinte frase "velejando cegamente por dinheiro, a humanidade está se afogando em um mar escarlate", recentemente tivemos aqui no Brasil a estátua do Borba Gato sendo incendiada, tanto um caso como o outro, a justificativa é a mesma "reescrever a história", a pergunta que deixo é, qual a sua opinião? Esse pessoal tem razão ou não passam de vândalos? 
    • Mantrax
      By Mantrax
      A ironia disso tudo é que escolheram a Argentina e o Uruguai pra manter-se na América Latina.
×
×
  • Create New...