Jump to content

3 construtores na mesma formação?


schacoffee

Recommended Posts

Criei um 4-3-3 e não consegui identificar uma função para meu volante que não seja CJ Recuado, porém meus meias centrais também são.

Assim minha trinca de meiocampistas é:

- - - - - - - CJ/ap - - - - - -  CJA/at - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - CJ/d - - - - - - - - - - - - - - -

 

Isso dá certo? Eles não vão fazer basicamente as mesmas coisas dentro de campo, por serem playmakers?

Link to comment
Share on other sites

Não exatamente a mesma coisa, mas você perde algumas funções interessantes.

A primeira pergunta é quem vai fechar essa defesa? Porque o CJ/d tem pouca intensidade. Outro problema é a troca de passes aí no meio, ainda mais se você personalizar as instruções de forma que os passes tendam a ser mais curtos.

Há um grande risco do seu time se tornar pouco dinâmico, sem mobilidade.

Link to comment
Share on other sites

44 minutos atrás, schacoffee disse:

Eles não vão fazer basicamente as mesmas coisas dentro de campo, por serem playmakers?

Exatamente. Vc não vai ter jogador que infiltra nos espaços e vai perder verticalidade 

Link to comment
Share on other sites

7 minutos atrás, Lowko é Powko disse:

Não exatamente a mesma coisa, mas você perde algumas funções interessantes.

A primeira pergunta é quem vai fechar essa defesa? Porque o CJ/d tem pouca intensidade. Outro problema é a troca de passes aí no meio, ainda mais se você personalizar as instruções de forma que os passes tendam a ser mais curtos.

Há um grande risco do seu time se tornar pouco dinâmico, sem mobilidade.

Os 3 são Nery Dominguez (vol), Matheus Henrique (meia na esquerda) e Edwin Cardona (meia na direita). Todos são muito bons no passe e alguns atributos mentais o que faz deles playmakers. O mais móvel é o Cardona, então coloquei ele com deambular da posição e penetrar mais pelos espaços. Matheus Henrique parece um touro de tanto vigor físico, deizei ele com vir atrás buscar jogo e ir para zonas abertas. O volante tende a sair muito da zona central e se distanciar dos zagueiros, não estou gostando, então tá treinando "fica sempre atrás".

Link to comment
Share on other sites

10 minutos atrás, Leonardo Castello disse:

Exatamente. Vc não vai ter jogador que infiltra nos espaços e vai perder verticalidade 

Tem alguma ideia que possa me dar sobre função para eles? Pretendo deixar pelo menos um playmaker no time.

Meus jogadores são Nery Dominguez, Matheus Henrique e Edwin Cardona.

Link to comment
Share on other sites

Agora, schacoffee disse:

Os 3 são Nery Dominguez (vol), Matheus Henrique (meia na esquerda) e Edwin Cardona (meia na direita). Todos são muito bons no passe e alguns atributos mentais o que faz deles playmakers. O mais móvel é o Cardona, então coloquei ele com deambular da posição e penetrar mais pelos espaços. Matheus Henrique parece um touro de tanto vigor físico, deizei ele com vir atrás buscar jogo e ir para zonas abertas. O volante tende a sair muito da zona central e se distanciar dos zagueiros, não estou gostando, então tá treinando "fica sempre atrás".

Não os faz necessariamente palymakers, até porque a definição das funções depende de todo o contexto do time. Um cara com vigor físico e bom passe daria um puta box to box, por exemplo, principalmente num time que já tem outros dois CJ.

Quanto ao volante, é o risco de jogar com um CJ sozinho na frente da zaga, sem nem apoio que venha da frente.

Link to comment
Share on other sites

15 minutos atrás, schacoffee disse:

Tem alguma ideia que possa me dar sobre função para eles? Pretendo deixar pelo menos um playmaker no time.

Meus jogadores são Nery Dominguez, Matheus Henrique e Edwin Cardona.

Vou dar uma sugestão pro trio e vc dá uma olhada nos atributos deles pra ver se combina 

O primeiro volante eu sempre uso um CJ(defender) que vai ser o pivô com a função de articular defesa/meio, escolha um de boa capacidade defensiva e visão

Na dupla central eu priorizo uma função que carregue a bola e seja agressivo em setores avançados (MC/atacar) ou Mezzala(apoiar/atacar) e outro que dê opção e se movimente com mt frequência, um coringa, box to box é minha favorita

*Construtor *Agressivo *Coringa(operário)

Link to comment
Share on other sites

Essa combinação até funciona mas é notoriamente mais voltada pro ataque, então só use em táticas com mentalidade adequada. Da mentalidade balanceada pra qualquer uma mais defensiva, o volante deveria usar papéis mais defensivos: DM(s), DM(d) ou HB

 

Quando consigo um volante com qualidade técnica, até chego a usar o papel de construtor mas, mesmo assim, eu acabo usando isso apenas em jogos contra times mais fracos onde não vou ser muito atacado mas mantenho como DM(s) ou DM(d) nos outros jogos.

Link to comment
Share on other sites

Geralmente eu prefiro apenas um construtor de jogo na tática, pra evitar que o time fique muito lento ou previsível. Mas tipo, sem olhar a formação como um todo, as instruções e o que seu time pretende fazer em campo eu não conseguiria dizer, apenas pelo trio de meias, se um, dois ou três armadores de jogo funcionariam. 

Consegue postar um print da formação com as instruções?

Link to comment
Share on other sites

Em 14/01/2021 em 19:42, Douglas. disse:

Essa combinação até funciona mas é notoriamente mais voltada pro ataque, então só use em táticas com mentalidade adequada. Da mentalidade balanceada pra qualquer uma mais defensiva, o volante deveria usar papéis mais defensivos: DM(s), DM(d) ou HB

 

Quando consigo um volante com qualidade técnica, até chego a usar o papel de construtor mas, mesmo assim, eu acabo usando isso apenas em jogos contra times mais fracos onde não vou ser muito atacado mas mantenho como DM(s) ou DM(d) nos outros jogos.

Então, mudei o volante para DM(d) mesmo, acho a função bem genérica, mas encaixaram e com os traços personalizados, deixei ele meio parecido com o HB.

Gostei da função Carrilero por que ele faz um pouco o papel de BTB, mas cobrindo as laterais já que meus laterais são muito ofensivos, adiantados.

Está boa de se ver ingame, porém o time marca poucos gols devido a ser um sistema muito fluído e de posse, preciso achar atacantes mais letais, por enquanto tô sem grana em caixa ahahah

Link to comment
Share on other sites

6 horas atrás, Tsuru disse:

Geralmente eu prefiro apenas um construtor de jogo na tática, pra evitar que o time fique muito lento ou previsível. Mas tipo, sem olhar a formação como um todo, as instruções e o que seu time pretende fazer em campo eu não conseguiria dizer, apenas pelo trio de meias, se um, dois ou três armadores de jogo funcionariam. 

Consegue postar um print da formação com as instruções?

Está aqui, man! Dei uma ajustada nela depois que postei o tópico, mas vi que ainda é meio parecida em termos de comportamento na partida, talvez seja fruto de que os jogadores são os mesmos.

A tática está boa em si, cumpre as minhas expectativas baseadas no meu gosto pessoal de ver futebol, mas ainda falta ofensividade, o time marca poucos gols, ainda preciso contratar.

 

https://prnt.sc/x5tb1v

Link to comment
Share on other sites

Acho que varia muito. Pode dar certo como também pode dar errado. Comigo dois ou mais armadores não funcionam. Gosto de apenas um fazendo essa função e a minha preferida é CJA (Ap). É o ponto de armação do time. A bola sempre vai passar pelo pé dele em qualquer jogada.

Não gosto de CJ (D) nem CJA (At). Acho que MD (D) e MC (At) que são funções genéricas fazem um papel parecido e a variedade de instruções que podem ser colocadas também ajuda na escolha mas isso é opinião pessoal.

 

Link to comment
Share on other sites

12 horas atrás, schacoffee disse:

Está aqui, man! Dei uma ajustada nela depois que postei o tópico, mas vi que ainda é meio parecida em termos de comportamento na partida, talvez seja fruto de que os jogadores são os mesmos.

A tática está boa em si, cumpre as minhas expectativas baseadas no meu gosto pessoal de ver futebol, mas ainda falta ofensividade, o time marca poucos gols, ainda preciso contratar.

https://prnt.sc/x5tb1v

No geral achei que as instruções fazem sentido, para mim não há grandes conflitos entre elas. Mas não entendi algumas coisas...

Por que você joga com os laterais na posição de ala e não como laterais? Eu entenderia se você usasse três zagueiros de origem ou quem sabe um Pivô Defensivo/Terceiro Zagueiro, mas no seu caso o motivo não ficou muito claro.

E não entendi o Carrilero ali. Ele geralmente é recomendado para times sem pontas, acho que um Meia Area a Area faria melhor essa função no seu esquema.

Também não me surpreende o time marcar poucos gols. Com um CJA AT, um Extremo Invertido, um Extremo comum e um Jogador Alvo Apoiar você não tem nenhum jogador em campo voltado para fazer gols. Se você quiser mudar isso tem várias formas de fazer, mas aí tem que ver o que é preferível. Dá pra você colocar um MC AT em vez do CJA, dá pra usar um PL com os dois pontas jogando por dentro e ocupando o centro, dá para manter o atacante central recuando mas com um ponta jogando com função goleadora...enfim, acho que fazer uma escolha e experimentar algo nesse sentido já deve ajudar com a questão ofensiva. Lembrando que ao fazer isso talvez seja necessário reajustar os outros papéis da equipe para manter tudo equilibrado.

Link to comment
Share on other sites

16 horas atrás, Banton disse:

Acho que varia muito. Pode dar certo como também pode dar errado. Comigo dois ou mais armadores não funcionam. Gosto de apenas um fazendo essa função e a minha preferida é CJA (Ap). É o ponto de armação do time. A bola sempre vai passar pelo pé dele em qualquer jogada.

Não gosto de CJ (D) nem CJA (At). Acho que MD (D) e MC (At) que são funções genéricas fazem um papel parecido e a variedade de instruções que podem ser colocadas também ajuda na escolha mas isso é opinião pessoal.

 

Entendi, de uns tempos pra cá eu venho testando muito MD e MC (as genéricas) e customizo elas para tentar conseguir as características de outras, por exemplo MC com deambular da posição para tentar simular um BTB!

Link to comment
Share on other sites

3 horas atrás, Tsuru disse:

No geral achei que as instruções fazem sentido, para mim não há grandes conflitos entre elas. Mas não entendi algumas coisas...

Por que você joga com os laterais na posição de ala e não como laterais? Eu entenderia se você usasse três zagueiros de origem ou quem sabe um Pivô Defensivo/Terceiro Zagueiro, mas no seu caso o motivo não ficou muito claro.

E não entendi o Carrilero ali. Ele geralmente é recomendado para times sem pontas, acho que um Meia Area a Area faria melhor essa função no seu esquema.

Também não me surpreende o time marcar poucos gols. Com um CJA AT, um Extremo Invertido, um Extremo comum e um Jogador Alvo Apoiar você não tem nenhum jogador em campo voltado para fazer gols. Se você quiser mudar isso tem várias formas de fazer, mas aí tem que ver o que é preferível. Dá pra você colocar um MC AT em vez do CJA, dá pra usar um PL com os dois pontas jogando por dentro e ocupando o centro, dá para manter o atacante central recuando mas com um ponta jogando com função goleadora...enfim, acho que fazer uma escolha e experimentar algo nesse sentido já deve ajudar com a questão ofensiva. Lembrando que ao fazer isso talvez seja necessário reajustar os outros papéis da equipe para manter tudo equilibrado.

Vamos lá, talvez fique um pouquinho extenso, mas quero transmitir minhas ideias! hehehe

Eu tenho certa preferência por usar alas no lugar de laterais convencionais pois eles me dão muito mais amplitude e profundidade em relação ao que os padrões poderiam me dar. Também é uma preferência por que todos os meus PEs são destros assim como os meus PDs, não tenho nenhum ponta canhoto (estou treinando um meia atacante canhoto como ponta pela direita). Prefiro extremo invertido na esquerda por que nenhum deles é um goleador nato para usar avançado interior, então usei com tarefa de apoio por que eles vão 'esperar' mais pela passagem dos alas do mesmo lado ou até mesmo cortar para dentro e ajudar na criação dos meias centrais.

Preciso muito dessas corridas ofensivas dos alas por que eu não gosto de usar a largura muito alta, sinto que os pontas ficam isolados demais e o ataque fica muito alargado, sem corridas diagonais, e em vários momentos do jogo vejo que os laterais e os pontas ficam parados no mesmo canto do campo, então coloquei eles (pontas) para fecharem mais por dentro individualmente - menos os pontas direita - e com a instrução de "razoavelmente estreito". Isso acontece principalmente na construção de trás, como um tiro de meta, por exemplo.

Na direita, o meu ala é com tarefa de apoio, mas todos os jogadores treinaram "ficar mais atrás", então basicamente ele dá muito suporte pelo lado, porém não vai passar muito além no meio de campo, uma mistura de ala defender e ala apoiar. E nem quero que chegue assim tão longe, por que já tenho um ponta clássico destro pela direita com instrução individual de 'deambular da posição' e 'penetrar na grande área' (ele dá algumas assistências assim, que é o que eu preciso).

***

Quanto ao volante, não tenho nenhum pivô no elenco (essa é uma função que eu estou à procura, devido ao enorme papel defensivo), então agora estou usando MD genérico para ver se ele consegue cobrir melhor a defesa, além de traços individuais como 'fica sempre atrás' e 'vem atrás buscar jogo', assim ele faz também a saída lavolpiana, que é algo que eu coloquei nas instruções como tu podes ver está em "distribuir a colega de equipe específico", o próprio volante. Um conceito que eu gosto muito e que ficou bem popular depois do Guardiola. Tudo isso na tentativa de simular a posição de HB. E outra, fiz isso por que meus zagueiros não são os melhores com a bola no pé, então preciso de um cara mais versátil nesse ponto.

***

O Carrilero é basicamente um teste, mas pude observar algumas coisas: ele precisa ter vigor físico, que eu tenho em apenas 1 jogador, ele faz movimentações parecidas com BTB, porém joga sempre mais alargado. Ele não é desprezível quando se tem ponta na formação, o meu interesse maior nele é por causa do alas que sobe muito, então as costas ficam descobertas e como o carrilero atua em posições alargadas, ele pode dar um sustento por ali. Basicamente meu PE corta pra dentro, o ala do mesmo lado vai dar amplitude e cobrir o espaço aberto na esquerda e o carrilero compensa a subida do ala. Tudo isso foi pensado. Esse carrilero deve estar na esquerda e não na direita, por que na direita já tenho muita gente ocupando espaços.

Estou já considerando colocar o carrilero como MC genérico e ajustar as tarefas individuais para cada jogar que jogar por ali. Como eu disse, é um teste.

***

Em relação ao atacante central e o CJA, eu ainda não tenho muito o que dizer, estou com uma certa pendência e ainda trabalhando neles. A alteração que fiz foi trocar o jogador alvo como um ponta de lança padrão.

O meu CJA posso colocar com apoiar, não sei. Vou testar o MC/atacar como tu disse.

***

Enfim, tudo o que eu citei acima foi pensado com a intenção de montar o time com o que eu tenho, sem muitas contratações na primeira temporada já que o clube está sem dinheiro e já fiz algumas contratações que ainda estou avaliando se foram boas ou não.

E a tática em si foi criada com a intenção de replicar um estilo de jogo, uma filosofia! Antes de desistir dela quero ter a total certeza de que não dá certo!

A dúvida inicial era se poderiam jogar 3 construtores no mesmo time e acho que já sei a resposta. O time não engrena, fica só no toque. Já melhorou, mas ainda não é mortal, balanceando ofensividade com apoio e suporte, além de movimentações.

 

Qualquer ponto a colocar ficarei muito feliz em ler! Abraço!

Link to comment
Share on other sites

Em 19/01/2021 em 15:24, schacoffee disse:

Eu tenho certa preferência por usar alas no lugar de laterais convencionais pois eles me dão muito mais amplitude e profundidade em relação ao que os padrões poderiam me dar. Também é uma preferência por que todos os meus PEs são destros assim como os meus PDs, não tenho nenhum ponta canhoto (estou treinando um meia atacante canhoto como ponta pela direita). Prefiro extremo invertido na esquerda por que nenhum deles é um goleador nato para usar avançado interior, então usei com tarefa de apoio por que eles vão 'esperar' mais pela passagem dos alas do mesmo lado ou até mesmo cortar para dentro e ajudar na criação dos meias centrais.

Preciso muito dessas corridas ofensivas dos alas por que eu não gosto de usar a largura muito alta, sinto que os pontas ficam isolados demais e o ataque fica muito alargado, sem corridas diagonais, e em vários momentos do jogo vejo que os laterais e os pontas ficam parados no mesmo canto do campo, então coloquei eles (pontas) para fecharem mais por dentro individualmente - menos os pontas direita - e com a instrução de "razoavelmente estreito". Isso acontece principalmente na construção de trás, como um tiro de meta, por exemplo.

Na direita, o meu ala é com tarefa de apoio, mas todos os jogadores treinaram "ficar mais atrás", então basicamente ele dá muito suporte pelo lado, porém não vai passar muito além no meio de campo, uma mistura de ala defender e ala apoiar. E nem quero que chegue assim tão longe, por que já tenho um ponta clássico destro pela direita com instrução individual de 'deambular da posição' e 'penetrar na grande área' (ele dá algumas assistências assim, que é o que eu preciso).

***

Quanto ao volante, não tenho nenhum pivô no elenco (essa é uma função que eu estou à procura, devido ao enorme papel defensivo), então agora estou usando MD genérico para ver se ele consegue cobrir melhor a defesa, além de traços individuais como 'fica sempre atrás' e 'vem atrás buscar jogo', assim ele faz também a saída lavolpiana, que é algo que eu coloquei nas instruções como tu podes ver está em "distribuir a colega de equipe específico", o próprio volante. Um conceito que eu gosto muito e que ficou bem popular depois do Guardiola. Tudo isso na tentativa de simular a posição de HB. E outra, fiz isso por que meus zagueiros não são os melhores com a bola no pé, então preciso de um cara mais versátil nesse ponto.

Eu entendi. Mas nesse caso eu usaria um Pivô Defensivo de qualquer forma, mesmo que o jogador não saiba fazer a função. O time e o que o time precisam são mais importantes, no meu modo de vista. Com o PD você realmente vai ter uma defesa com três homens e vai liberar mais seus laterais, o que se encaixa com o que você descreveu. Por mais que você dê instruções ao MD, existem comportamentos "por baixo dos panos" que o PD faz e que o MD nunca vai conseguir emular, entende?

Em muitos casos o "encaixe final" do time surge exatamente quando você descobre que precisa que um jogador faça algo específico e põe o cara pra atuar numa função voltada pra essa necessidade, independente do que ele originalmente saiba fazer.

E para mim é a mesma questão em relação ao Extremo invertido. Para mim faria mais sentido improvisar um atacante por ali ou retreinar o EI para ser um goleador, porque veja, é a necessidade do time se colocando a frente do que o jogador sabe ou não fazer. Até porque da forma como está não tem ninguém levando de fato perigo à defesa adversária, daí a questão de falta de agressividade que você comentou. A recomendação da melhor função e tarefa é isso, uma recomendação, não algo obrigatório.

Em 19/01/2021 em 15:24, schacoffee disse:

O Carrilero é basicamente um teste, mas pude observar algumas coisas: ele precisa ter vigor físico, que eu tenho em apenas 1 jogador, ele faz movimentações parecidas com BTB, porém joga sempre mais alargado. Ele não é desprezível quando se tem ponta na formação, o meu interesse maior nele é por causa do alas que sobe muito, então as costas ficam descobertas e como o carrilero atua em posições alargadas, ele pode dar um sustento por ali. Basicamente meu PE corta pra dentro, o ala do mesmo lado vai dar amplitude e cobrir o espaço aberto na esquerda e o carrilero compensa a subida do ala. Tudo isso foi pensado. Esse carrilero deve estar na esquerda e não na direita, por que na direita já tenho muita gente ocupando espaços.

Estou já considerando colocar o carrilero como MC genérico e ajustar as tarefas individuais para cada jogar que jogar por ali. Como eu disse, é um teste.

Não é questão de ser desprezível ou não, é questão que o papel da função é cobrir as subidas de um lateral solitário e abrir para a ponta para não isolar o lateral durante o processo ofensivo. Ele pode funcionar, é claro, mas concordo com você que nesse caso um MC genérico faria mais sentido e estaria mais dentro daquilo que você busca.

Em 19/01/2021 em 15:24, schacoffee disse:

Em relação ao atacante central e o CJA, eu ainda não tenho muito o que dizer, estou com uma certa pendência e ainda trabalhando neles. A alteração que fiz foi trocar o jogador alvo como um ponta de lança padrão.

O meu CJA posso colocar com apoiar, não sei. Vou testar o MC/atacar como tu disse.

É, aqui existem várias opções. Com o centroavante como PL comum ou outra função mais agressiva, que jogue mais acima no campo, talvez dois pontas indo para o centro faça mais sentido - e faz ainda mais considerando que seus alas já são bem ofensivos e fazem o flanco. Mas também dá para usar um homem de suporte e pedir a um meia que seja mais agressivo, como o próprio MC Atacar. Dá ainda para usar um Atacante Trabalhador Atacar ou Atacante Recuado Atacar no centro e buscar algo que fique no meio entre essas duas opções.

Em 19/01/2021 em 15:24, schacoffee disse:

Enfim, tudo o que eu citei acima foi pensado com a intenção de montar o time com o que eu tenho, sem muitas contratações na primeira temporada já que o clube está sem dinheiro e já fiz algumas contratações que ainda estou avaliando se foram boas ou não.

E a tática em si foi criada com a intenção de replicar um estilo de jogo, uma filosofia! Antes de desistir dela quero ter a total certeza de que não dá certo!

A dúvida inicial era se poderiam jogar 3 construtores no mesmo time e acho que já sei a resposta. O time não engrena, fica só no toque. Já melhorou, mas ainda não é mortal, balanceando ofensividade com apoio e suporte, além de movimentações.

Claro, e eu acho legal que assim seja. Mas acho que você não precisa se prender tanto ao que os jogadores sabem fazer, dá para adaptar um pouco para se aproximar mais da filosofia que você busca. Não creio que se trata de mudar a filosofia toda, mas de ir adequando para que os resultados venham, independente do número de construtores que você ache necessário.

Link to comment
Share on other sites

3 horas atrás, Tsuru disse:

Eu entendi. Mas nesse caso eu usaria um Pivô Defensivo de qualquer forma, mesmo que o jogador não saiba fazer a função. O time e o que o time precisam são mais importantes, no meu modo de vista. Com o PD você realmente vai ter uma defesa com três homens e vai liberar mais seus laterais, o que se encaixa com o que você descreveu. Por mais que você dê instruções ao MD, existem comportamentos "por baixo dos panos" que o PD faz e que o MD nunca vai conseguir emular, entende?

Em muitos casos o "encaixe final" do time surge exatamente quando você descobre que precisa que um jogador faça algo específico e põe o cara pra atuar numa função voltada pra essa necessidade, independente do que ele originalmente saiba fazer.

E para mim é a mesma questão em relação ao Extremo invertido. Para mim faria mais sentido improvisar um atacante por ali ou retreinar o EI para ser um goleador, porque veja, é a necessidade do time se colocando a frente do que o jogador sabe ou não fazer. Até porque da forma como está não tem ninguém levando de fato perigo à defesa adversária, daí a questão de falta de agressividade que você comentou. A recomendação da melhor função e tarefa é isso, uma recomendação, não algo obrigatório.

Não é questão de ser desprezível ou não, é questão que o papel da função é cobrir as subidas de um lateral solitário e abrir para a ponta para não isolar o lateral durante o processo ofensivo. Ele pode funcionar, é claro, mas concordo com você que nesse caso um MC genérico faria mais sentido e estaria mais dentro daquilo que você busca.

É, aqui existem várias opções. Com o centroavante como PL comum ou outra função mais agressiva, que jogue mais acima no campo, talvez dois pontas indo para o centro faça mais sentido - e faz ainda mais considerando que seus alas já são bem ofensivos e fazem o flanco. Mas também dá para usar um homem de suporte e pedir a um meia que seja mais agressivo, como o próprio MC Atacar. Dá ainda para usar um Atacante Trabalhador Atacar ou Atacante Recuado Atacar no centro e buscar algo que fique no meio entre essas duas opções.

Claro, e eu acho legal que assim seja. Mas acho que você não precisa se prender tanto ao que os jogadores sabem fazer, dá para adaptar um pouco para se aproximar mais da filosofia que você busca. Não creio que se trata de mudar a filosofia toda, mas de ir adequando para que os resultados venham, independente do número de construtores que você ache necessário.

Muito obrigado pela resposta, as observações dentro do que eu coloquei me ajudaram muito a perceber algumas coisas que não estavam evidentes.

Li por aí que os jogadores sempre vão se comportar primeiramente com os traços individuais e só depois com as táticas, então eu achei que se eu tivesse uma formação só com funções genéricas, tipo médio centro, médio defensivo, extremo, defesa lateral e por aí vai, eu poderia simular outras funções somente com os traços individuais, como eu estava tentando fazer com o pivô defensivo. Mas depois que eu coloquei de fato PD na tática, vi que o comportamento é bem diferente, usando o mesmo jogador!

E outra, achei uma solução para a ponta direita usando destros: "chutar com a parte de fora do pé"! Vou treinar essa galera para serem uns protótipos de Quaresma enquanto não consigo um canhoto.

***

Depois das tuas dicas eu reformulei bastante a tática para isso aqui: https://prnt.sc/xdu7k5

Resolvi permanecer com o CJA, mas agora com tarefa apoiar, para o time não depender tanto dele. Ainda não tenho tanta certeza assim de que vai ficar isso, vou deixar CJA ali por enquanto e se eu ver que depois de todas as alterações o time ainda não engrenar, vou ficar definitivamente com MC/atacar. Ou até mesmo pensar em outra formação, como 3-5-2, treinando meus alas para jogarem abertos no meio e extinguir meus pontas para jogarem no ataque. Sem muita relação com o FM, leio muito esse site aqui para entender sobre futebol: https://www.soccercoachingpro.com/3-5-2-formation/

As minhas ideias para formar esse time no FM veio desse site, olhando o guia do 4-3-3 que escreveram.

***

Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, schacoffee disse:

Muito obrigado pela resposta, as observações dentro do que eu coloquei me ajudaram muito a perceber algumas coisas que não estavam evidentes.

Li por aí que os jogadores sempre vão se comportar primeiramente com os traços individuais e só depois com as táticas, então eu achei que se eu tivesse uma formação só com funções genéricas, tipo médio centro, médio defensivo, extremo, defesa lateral e por aí vai, eu poderia simular outras funções somente com os traços individuais, como eu estava tentando fazer com o pivô defensivo. Mas depois que eu coloquei de fato PD na tática, vi que o comportamento é bem diferente, usando o mesmo jogador!

E outra, achei uma solução para a ponta direita usando destros: "chutar com a parte de fora do pé"! Vou treinar essa galera para serem uns protótipos de Quaresma enquanto não consigo um canhoto.

***

Depois das tuas dicas eu reformulei bastante a tática para isso aqui: https://prnt.sc/xdu7k5

Resolvi permanecer com o CJA, mas agora com tarefa apoiar, para o time não depender tanto dele. Ainda não tenho tanta certeza assim de que vai ficar isso, vou deixar CJA ali por enquanto e se eu ver que depois de todas as alterações o time ainda não engrenar, vou ficar definitivamente com MC/atacar. Ou até mesmo pensar em outra formação, como 3-5-2, treinando meus alas para jogarem abertos no meio e extinguir meus pontas para jogarem no ataque. Sem muita relação com o FM, leio muito esse site aqui para entender sobre futebol: https://www.soccercoachingpro.com/3-5-2-formation/

As minhas ideias para formar esse time no FM veio desse site, olhando o guia do 4-3-3 que escreveram.

***

Achei bem legal a reformulação, em termos de distribuição de funções e tarefas me parece mais equilibrado mesmo. Legal que o PD funcionou também.

O que você pode experimentar, assim quando tiver oportunidade, é de repente um Mezzala. Como seus pontas jogam "por dentro" e seu atacante prende um pouco mais a bola, ter um meia que se movimente "do meio para fora" pode ser interessante e te dar uma dinâmica legal no comando do ataque. 

Teria que ver direitinho de qual lado ele rende mais, se fazendo dupla com o AI ou com o EI, e se é melhor com tarefa Apoiar ou Atacar. 

Eu chutaria que um Mezzala Atacar fazendo dupla com o Atacante Interior Apoiar vai destruir as defesas adversárias. Mas testa e vê o que funciona melhor no seu time, até porque o Mez é bem agressivo e defende pouco.

Link to comment
Share on other sites

49 minutos atrás, Tsuru disse:

Achei bem legal a reformulação, em termos de distribuição de funções e tarefas me parece mais equilibrado mesmo. Legal que o PD funcionou também.

O que você pode experimentar, assim quando tiver oportunidade, é de repente um Mezzala. Como seus pontas jogam "por dentro" e seu atacante prende um pouco mais a bola, ter um meia que se movimente "do meio para fora" pode ser interessante e te dar uma dinâmica legal no comando do ataque. 

Teria que ver direitinho de qual lado ele rende mais, se fazendo dupla com o AI ou com o EI, e se é melhor com tarefa Apoiar ou Atacar. 

Eu chutaria que um Mezzala Atacar fazendo dupla com o Atacante Interior Apoiar vai destruir as defesas adversárias. Mas testa e vê o que funciona melhor no seu time, até porque o Mez é bem agressivo e defende pouco.

Tenho um palpite, que ainda não testei, mas depois de uns jogos com essas alterações que fiz por último, vou novamente modificar a fim de fazer o teste, dessa vez para colocar o Mezzala que tu citou.

A primeira alteração que me veio na mente é trocar o ala esquerdo para Ala Completo, justamente por que o AI tem mentalidade mais atacante que o EI, então alguém que chegue na linha pela esquerda pode ser boa opção.

A segunda alteração pode ser colocar o Mezzala pela direita para dar mais ofensividade daquele lado, pois eu havia treinado meus laterais direito para ficarem sempre atrás. Meu EI pela direita vai ficar cuidando sozinho daquele lado e o Mezzala pode liberar mais ele...

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...
On 1/14/2021 at 11:38 AM, schacoffee said:

Criei um 4-3-3 e não consegui identificar uma função para meu volante que não seja CJ Recuado, porém meus meias centrais também são.

Assim minha trinca de meiocampistas é:

- - - - - - - CJ/ap - - - - - -  CJA/at - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - CJ/d - - - - - - - - - - - - - - -

 

Isso dá certo? Eles não vão fazer basicamente as mesmas coisas dentro de campo, por serem playmakers?

Eu te perguntaria quem são seus laterais/alas... e quais tarefas executam?

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

  • Similar Content

    • JeanMichell6
      By JeanMichell6
      Depois de mais de 1000 horas no FM 2021, eu tive a brilhante ideia de subir o Corinthian-Casuals da National 7 até a Premier kkk

      No entanto, o time é Amador e estou na National 2 e não estou conseguindo montar elenco competitivo uma vez que não posso pagar salarios e sempre que algum jogador se destaca eu perco ele de graça para outro time.
      Alguem já fez esse desafio de jogar com um time Amador, sabe me dizer se em algum momento ele se torna Profissional, o meu clube já foi adquirido por um consórcio e tem 8 Milhões no caixa mas continua amador
    • Danut
      By Danut
      Obrigado ao @Fujarrapelo belo banner.
      Olá pessoal, sejam bem-vindos ao meu novo save. Depois de um tempo longe do FM, voltei a acompanhar o que o pessoal tem criado aqui na área. Pretendia ficar apenas como leitor, mas ver as histórias alheias reacendeu minha vontade de jogar, então cá estamos.
      Sem muita enrolação, vamos para a explicação do desafio: vou jogar um desafio de base na África do Sul. Para quem não sabe, o desafio de base é um tipo de save no qual o time treinado está proibido de contratar jogadores, seja por transferência, empréstimo ou mesmo atleta livre no mercado. A única possibilidade de reforçar a equipe é através dos atletas formados na própria base. No desafio original, também se começa com a equipe mais fraca da divisão. No meu caso, não vou seguir essa diretriz, tendo selecionado o clube que achei mais interessante para a proposta. No próximo post farei a apresentação do clube e explicarei a escolha.
      Falando em explicar escolhas, acho importante explicar a escolha do save, pois ela também ajudará os potenciais leitores a compreenderem o que esperar do tópico. Basicamente, eu tinha me decidido a voltar a jogar FM, mas não queria algo muito complicado. Pode parecer paradoxal ter chegado a um desafio de base a partir da busca por algo não muito complicado, mas eu considero que o desafio de base é mais um save longo do que um save complicado. Só o fato de não precisar lidar com observação e contratações já tira metade da enrolação de um save de FM. Fora isso, a rotatividade no elenco tende a ser mais baixa que em outros tipos de desafio, o que permite que o treinador já tenha uma noção do que esperar de seus atletas com o passar dos anos.
      Outro ponto fundamental é que, como o foco é no longo prazo, o desafio de base não precisa se ocupar tanto do dia a dia do clube. Minha pretensão inicial é seguir um estilo de postagem muito menos detalhado do que o que eu costumo utilizar nos meus tópicos, trazendo apenas uma ou duas atualizações por temporada e focando bem mais no panorama geral do que em cada jogo específico. Originalmente eu nem ia trazer o save aqui para a Profissão: Manager, mas aí pensei que a proposta é suficientemente diferente do usual para justificar a presença aqui. E também será um bom exercício para mim, tentar trazer uma história em um formato mais enxuto do que costumo fazer. Os que me acompanharem nessa jornada vão poder dizer no futuro se esse objetivo de escrever menos foi bem alcançado (a julgar por essa introdução, não será).
      Sobre a escolha do país propriamente dita, não teve nenhuma razão especial. Decidi que queria fazer um desafio de base em um país diferente dos suspeitos tradicionais. Bati o olho na África do Sul e resolvi ver as equipes que existiam por lá. Gostei de uma delas e fui adiante.
      Em relação aos detalhes iniciais do save, carreguei apenas as duas ligas da África do Sul, com uma base de dados pequena, pensando no bem do meu velho laptop. Como mostra a tag do tópico, estou jogando no FM 2021, que é o último que eu tenho. Iniciei o save em 19/10/2020, no começo dos jogos oficiais da 2ª divisão (pulei a pré-temporada, já que sigo a corrente que acha que amistoso e ficar em casa dormindo tem o mesmo impacto). Selecionei mascarar atributos e sem orçamentos na primeira janela (não que vá contratar alguém).
      Além disso, por descuido, deixei a possibilidade de utilizar o editor do jogo ativada. Como não ia postar o save aqui não me prestei a reiniciar só por isso. Depois mudei de ideia sobre postar, mas aí já não queria voltar tudo. Enfim, digo isso só para que todos fiquem cientes, mesmo que não esteja fazendo uso do editor. Já vi que dá para esconder o botão do editor nas opções do jogo e fiz isso. Não pretendo utilizá-lo para nada. Se o fizer, será em um futuro muito distante para brincar com o save no encerramento da sua vida útil, e deixarei bem avisado a todos.
      Feitas todas as considerações, é hora de partir para o jogo. No próximo post vou apresentar a equipe e as competições.
    • jvitorsch
      By jvitorsch
      Fala turma, estou com um bug meio bizarro no meu FM 2021. A classificação das equipes argentinas está totalmente bugada. Quem deveria jogar a Libertadores está classificado para a sulamericana e vice-versa. O próprio River Plate que venceu a última libertadores no meu save, está classificado para jogar a sulamerica e não a libertadores. 
       
      Obs: Uso BRMundiUp e o jogo não é pirata. Estou no ano de 2023, segunda temporada no meu save. 
    • emmystos
      By emmystos
      Alguém tem ainda alguma licença de FMRTE 21 para vender?
    • CCSantos
      By CCSantos
      Pois é, cá estamos novamente. Depois de um tempo parado - e sem sequer jogar FM - decidi tirar um pouco a poeira do FM21, e decidir jogar um save que sempre quis tentar, mas que fora muito hypado em FMs anteriores, já que o time havia subido de forma surpreendente para a Série C.
      Estou falando do Atlético Acreano, equipe que foi do êxtase de quase conquistar um acesso à Série B em 2018, ao fato de ficar sem divisão nacional em 2023, já que o time sequer avançou para a segunda fase do Estadual - as vagas devem ficar com Humaitá (campeão estadual de forma inédita) e São Francisco ou ADESG.
      O time está prestes a fazer 70 anos de história (irá fazer esta idade no próximo dia 27 de abril), possui nove títulos Estaduais, e é o único time do Acre a subir na Série D do Campeonato Brasileiro, em 2017.
      No ano seguinte, disputando no Grupo A, encarando os times nordestinos e sofrendo com a questão logística, o time se superou a ponto de poder decidir jogar por uma questão de distância (pouparam atletas nas rodadas finais para encaixar o seu confronto nas quartas), visando o confronto contra o Cuiabá. Acabaram perdendo por 2 a 0 na Arena Cuiabá e empataram em 2 a 2 em Rio Branco, deixando o acesso para a equipe mato-grossense que, posteriormente, viria a subir para a Série A, inclusive retornando para a disputa de competições continentais neste ano de 2022.
      Em 2019, teve o azar de ver uma Série C com dez times nordestinos, a ponto de tirar ele e o Luverdense do Grupo A, repassando-os para o Grupo B - isso daí foi inserido também por uma questão de logística, pois haviam poucos voos diretos de Rio Branco para o Nordeste; não era incomum ver o Atlético fazendo escala até mesmo em Viracopos (Campinas), rumo ao Nordeste em 2018. O resultado disso? Ambas as equipes, com aporte financeiro consideravelmente menor em comparação aos clubes de Sudeste e Sul, acabaram caindo para a Série D.
      Depois disso, o clube se perdeu. Foi lanterna em seu grupo na Série D em 2020, sem ganhar um jogo sequer (oito empates e seis vitórias).
      Para assumir o Galo Carijó, avancei a temporada 2021. Na próxima atualização, repasso o que houve na equipe, antes de minha chegada. O time foi um dos três representantes do Acre na Série D, juntamente com o Rio Branco e o Galvez, porém, só teremos duas vagas a partir da disputa de 2022.
      A única coisa que posso colocar aqui, é que ele já possui vaga para a Série D em 2022, por ter sido vice-campeão estadual em 2021, onde perdeu o título para o Galvez.

      A equipe joga suas partidas na Arena da Floresta, em Rio Branco. Ela possui capacidade para mais de 13 mil torcedores, e nós dividimos o estádio com Rio Branco, Humaitá, Vasco e Plácido de Castro. Antes da era das 'Arenas', o estádio já foi o mais moderno do Norte do País.

      Na próxima atualização, como eu disse, vou destrinchar como foi este 2021 do Atlético Acreano, antes da minha chegada ao clube.
      Conto com vocês nessa. Um abraço.
      -----------------------------------------------------------------------
      Base de dados: 21.4
      Países: Toda a América do Sul (com todos os atletas disponíveis);
      Database utilizada no Brasil: Brasil Série D by F J (É o formato de DB que mais se aproxima do regulamento oficial da Série D, com definição de vagas via Estaduais)
      Outras databases: Argentina (Até a Primera B/Nacional A), Chile (expandido para a 3ªDivisão), Peru (expandido a 2ªDivisão), Uruguai (expandido a 3ªDivisão), Bolívia, Equador, Paraguai e Venezuela (Riddler) + DBs de realismo de treinadores.
×
×
  • Create New...