Jump to content

Fiorentina: Reerguendo a Itália


thaumaturgo
 Share

Recommended Posts

  • Vice-President

O começo não condiz muito com o final, com campanhas que poderiam ser diferentes nas Copas e com um pouco mais de consistência, talvez fosse você ali no lugar da Inter.

Link to comment
Share on other sites

Perdeu ali 3 jogos entre janeiro/fevereiro que eram jogos para se vencer, jogos que lhe custaram o vice do campeonato, talvez.

Já sobre os jogos contra o Manchester, bom, o time deles é mais forte e talvez ainda falte um pouco para a Fiorentina nesse aspecto, mas faz parte. Importante é sempre seguir em solo europeu faturando e disputando.

Boa sorte!

Link to comment
Share on other sites

Conseguiu salvar a temporada com a mudança tática, que coragem ir com 2 Mezzallas ao mesmo tempo em que o time aparenta fragilidade defensiva.

Mas funcionou, e recuperou até o terceiro lugar. 2nd ou 3rd tanto faz, não ganham nada mesmo. Uma pena que não evitou o domínio da Juve, isso poderia gerar uma crise lá e enfraquecê-los pra próxima temporada.

Vamos ver como vai ser na UCL agora.

 

Link to comment
Share on other sites

Acho que qualquer um que jogue com um time não inglês pega um Manchester da vida na segunda fase de qualquer liga europeia. Parece um imã hahaha

De qualquer forma foi uma excelente temporada.

E que jogador tá virado esse Chiesa. Vai ser difícil segurar mesmo. Traz o Ziyech pro lugar.

Link to comment
Share on other sites

Em 04/08/2019 em 20:55, Henrique M. disse:

O começo não condiz muito com o final, com campanhas que poderiam ser diferentes nas Copas e com um pouco mais de consistência, talvez fosse você ali no lugar da Inter.

Sim. A gente começou muito bem, mas o elenco é limitado e tava sendo mal treinado. 

 

Em 04/08/2019 em 21:44, marciof89 disse:

Perdeu ali 3 jogos entre janeiro/fevereiro que eram jogos para se vencer, jogos que lhe custaram o vice do campeonato, talvez.

Já sobre os jogos contra o Manchester, bom, o time deles é mais forte e talvez ainda falte um pouco para a Fiorentina nesse aspecto, mas faz parte. Importante é sempre seguir em solo europeu faturando e disputando.

Boa sorte!

valeu! No primeiro post eu defini que tocaria esse projeto em ciclos de três anos. E o primeiro ciclo é justamente o da estruturação da equipe. Participar de competição européia é fundamental pra isso por conta da grana!

 

Em 05/08/2019 em 01:24, Lanko disse:

Conseguiu salvar a temporada com a mudança tática, que coragem ir com 2 Mezzallas ao mesmo tempo em que o time aparenta fragilidade defensiva.

Mas funcionou, e recuperou até o terceiro lugar. 2nd ou 3rd tanto faz, não ganham nada mesmo. Uma pena que não evitou o domínio da Juve, isso poderia gerar uma crise lá e enfraquecê-los pra próxima temporada.

Vamos ver como vai ser na UCL agora.

 

O volante recuado dá estabilidade ao time e muitas vezes serve pra distribuir a bola aos laterais quando não dá pra atacar direto. 

 

Em 06/08/2019 em 09:59, Neynaocai disse:

Acho que qualquer um que jogue com um time não inglês pega um Manchester da vida na segunda fase de qualquer liga europeia. Parece um imã hahaha

De qualquer forma foi uma excelente temporada.

E que jogador tá virado esse Chiesa. Vai ser difícil segurar mesmo. Traz o Ziyech pro lugar.

Eu já tinha favoritado alguns pontas direitas que meus olheiros me trouxeram, mas obviamente vou scoutar o Ziyech. Jogou demais esse ano na vida real.

 

Link to comment
Share on other sites

fiorentina banner 1

Capítulo 7 - Enfim, um time do jeito que eu quero

Demorou duas temporadas, mas consegui me livrar de boa parte dos veteranos que traziam pouco valor à Fiorentina. Agora o foco é desenvolver as promessas que tenho no time.

O primeiro passo foi enxugar o elenco. Dificilmente se precisa de mais do que 25 jogadores numa temporada. Ainda mais na liga italiana, em que praticamente não existem jogos de copa na primeira metade da temporada.

Agora a dificuldade é aumentar o nível dos reservas. Mas para isso eu já tenho um plano: desenvolver os jovens até o ponto em que eles vão ser capazes de competir com os veteranos do elenco. Isso já acontece na ponta esquerda, por exemplo, em que Szymanski chegou como promessa e ao longo da temporada passada tomou a posição de Eysseric.

 

Sistema de Numeração

Lendo o save Florence and The Goal Machine, também um save de FM19 sobre a Fiorentina, eu me deparei com uma ideia muito interessante: definir um sistema de numeração fixo para as posições dos jogadores.

Quero dizer: isso não é algo inovador. A relação entre número e posição existe desde o início do jogo e dita o nosso vocabulário até hoje quando dizemos "camisa dez", "falso nove", "vai jogar de oito", e por aí vai.

Contudo devo dizer que nunca me importei tanto com a numeração dos jogadores. Normalmente eu só delegava os números preferidos e o resto ia preenchendo de acordo com as posições de forma genérica e sem critério.

A partir da terceira temporada, tendo como base o time num 4123, trabalharemos da seguinte maneira:

  • Goleiros: 1, 12, 91, 92, 93, 94, 95, 96, 97, 98, 99

  • Lateral Direito: 2, 22, 32, 42, 52, 62, 72, 82

  • 1º Zagueiro Central: 3, 23, 33, 43, 53, 63, 73, 83 *

  • 2º Zagueiro Central: 4, 14, 24, 34, 44, 54, 64, 74, 84

  • Lateral Esquerdo: 6, 16, 26, 36, 46, 56, 66, 76, 86

  • Volante: 5, 15, 25, 35, 45, 55, 65, 75, 85

  • 1º Meia: 7, 17, 27, 37, 47, 57, 67, 77, 87

  • 2º Meia: 8, 18, 28, 38, 48, 58, 68, 78, 88

  • Ponta Direita: 10, 20, 30, 40, 50, 60, 70, 80, 90

  • Centro Avante: 9, 19, 29, 39, 49, 59, 69, 79, 89

  • Ponta Esquerda: 11, 21, 31, 41, 51, 61, 71, 81

(*) observação: a camisa 13 da Fiorentina foi aposentada em homenagem a Davide Astori. E o jogo representa isso. A camisa é impossível de ser usada. Achei bem legal.

 

Transferências

yODK0Te.png

Contratações

  • Eduardo Vázquez: Assim como Simeone foi no passado, ele agora é a nossa promessa argentina para o ataque. Contratei pensando em desenvolvê-lo no sub-20 por 1 temporada antes de subí-lo ao profissional. Ou pelo menos fazer ele competir com Martin Graiciar e Vladhovic para um lugar no time no momento em que Simeone partir.

  • Kik Pierie: A contratação mais cara, mas com um bom potencial para substituir Biraghi. Além de oferecer cobertura na defesa.

  • Rogério: Trouxe de graça depois que seu contrato acabou com a Juventus. Ele tem menos potencial do que Pierie, mas ainda serve pra ser desenvolvido e cobrir o elenco.

  • Niklas Dorsch: Talvez a contratação mais interessante, pois já vejo esse jogador assumindo um lugar na equipe titular. Seu preço foi incrivelmente baixo e o único concorrente dele é o Christian Noorgard, que cumpre bem seu papel. Não espero nada de excepcional, apenas que ele cumpra uma lacuna no time até acharmos alguém melhor.

Saídas

  • Destaco o empréstimo do Xadas. Espero que jogando de titular na Série A ele consiga se desenvolver a ponto de voltar pro time na temporada que vem. O mesmo vale para Martin Graiciar.

Promoções da Base

Por fim, subi dois jogadores da base para o time principal.

  • Riccardo Sottil: o ponta já tem 21 anos e talvez consiga alguns minutos em jogos menos importantes. Além disso, Xadas foi negociado por empréstimo e o elenco precisava de cobertura nas posições ofensivas.

  • Lorenzo Sabatini: Esse cara pode ser um craque na lateral direita, mas ele ainda está bem longe de estar pronto. De qualquer forma, assim como Sottil, ele poderá ganhar alguns minutos em jogos pouco importantes. Vale lembrar que a lateral direita é a posição com menor profundidade: no momento tenho apenas 1 lateral direito, com meus 2 zagueiros titulares oferecendo cobertura

 

Formações táticas

nTCc5oJ.png

  • Vamos seguir jogando no 4123(ou num 433, chame como quiser) que desenvolvi na temporada passada. Mas eu resolvi abandonar a ideia de jogar focado na posse de bola para abraçar um estilo de jogo mais rápido e direto, bem intenso, com gengenpress.

    • O lateral esquerdo vai subir sempre para o ataque enquanto o outro vai cair para o meio, a fim de buscar vantagem numérica no meio campo.

    • Um construtor de jogo recuado para dar estabilidade ao time quanto estiver no ataque e 2 mezzalas se movimentando e explorando as entre-linhas

    • Além disso, o ponta esquerdo cortará pra dentro, abrindo espaço para o lateral daquele lado ultrapassar. O ponta direito vai jogar aberto, esticando o jogo do lado em que o lateral cai para o meio.

  • Além disso, pensei em dois outros estilos de jogo relativamente parecido com ideias tentadas no passado: um 4231 focado em posse de bola e segurar o jogo e um 424 para jogar apenas no contra ataque direto.

    Formação secundária 4231 | Formação terciária 424

 

Elenco

Goleiros

goleiros

  • Lafont titular, Dragowski reserva. Lafont está se tornando um goleiro espetacular, enquanto Dragowski já se provou bom o bastante para jogar na liga italiana.
Defensores

Imgur

Zagueiros
  • Markovic e Milenkovic farão o miolo da zaga, enquanto Pierie é a próxima opção. Ceccherini fecha o setor.
Lateral Direito
  • Dumfries vai ser titular, Markovic e Milenkovic podem cobrir sua posição em jogos grandes e Sabatini em jogos menores.
Lateral Esquerdo
  • Biraghi titular absoluto, com Rogério e Pierie disputando e se alternando na vaga reserva.
Meias

Imgur

Volantes
  • Como já disse anteriormente, Dorsch provavelmente será titular enquanto Norgaard oferecerá cobertura. Ainda como opção no setor para jogar mais recuado, dá pra colocar qualquer um dos meias.
Meias
  • Veretout e Benassi são titulares absolutos, com Diakhaté sendo o reserva imediato. Quero colocar a jovem promessa pra jogar em todo jogo possível. Além disso, Szymasnki oferece excelente cobertura ao setor, embora minha ideia seja usá-lo principalmente como ponta esquerda.

Imgur

Pontas
  • A numeração já entrega: Chiesa e Ontiveros na ponta direita, Szymasnki e Eysseric na esquerda. Tentarei dar alguns minutos ao jovem Riccardo Sottil.
Atacantes

ataque

  • Aqui não há muito que dizer, a ideia é jogar com apenas um centro-avante(exceto no 424) e a ordem de prioridade segue o padrão da numeração: Simeone, Joveljic, Gori, Vászques, Vlahovic.
  • Riccardo Saponara está no time mais como opção para quando precisarmos jogar num 4231. Eysseric, embora saiba jogar como centro-avante, não está nos planos para atuar nessa posição. Apenas em casos excepcionais dentro de um jogo.
  • Estamos com um profundidade boa no ataque, cheio de jovens com muito potencial e ouso dizer que agora me sinto confortável em vender o Simeone.

 

Expectativa - Campeonato Italiano

Mais uma vez a mídia subestima nosso time: as expectativas são de que fiquemos apenas na 7ª posição. Já eu acho que dá pra pegar Champions League novamente. Mas para aspirar a disputa ao título, eu sinto que tenho que resolver nossos problemas ofensivos de vez.

Além disso, mais uma vez o Chiesa entra no time da imprensa.

kDf6cIR.png

 

Expectativa - Champions League

Ano passado o time pipocou. Agora caímos num grupo absurdo. A comissão técnica até se acostomou com a ideia de jogar a Liga Europa. Mas eu mantenho meus sonhos vivos e com certeza tentaremos surpreender um dos gigantes.

grupo d ucl

Grupos A-D | Grupos E-H

Informações Adicionais

 

Link to comment
Share on other sites

  • Vice-President

O elenco é bom, mas talvez careça de um grande xerife na zaga, já que o mais veterano dos beques não é lá a melhor opção. O jeito vai ser conta com a qualidade dos jogadores do meio para frente, onde o clube está muito bem servido e com o futuro garantido.

Link to comment
Share on other sites

Acho que contratou até que bem, o argentino é promissor, por exemplo. Agora, que grupo ferrado esse da UCL ein? Espero que não, mas a lógica diz que no máximo, consegue Liga Europa.

Vamos ver como o time se sai na vera agora.

Boa sorte

Link to comment
Share on other sites

Gostei das contratações, achei ousada a tática/instruções logo de cara, mas tem tudo para fazer um time ser muito agressivo na busca pelos resultados, por outro lado, essa escolha para partidas contra os times do grupo da UCL, poderão te cobrar um preço alto, pois o grupo é bem complicado. Fica aqui a curiosidade de como o time vai se comportar a partir de tudo que foi feito até o momento. Boa sorte!

Link to comment
Share on other sites

fiorentina banner 1

Capítulo 8 - Um time bem frágil

Acho que esse foi o meu pior primeiro turno até então. Tentei jogar de um jeito mais ofensivo e fui bastante punido. No começo, o time deu a impressão de que iríamos sobrar. Simeone começou voando. Mas então o time mostrou suas limitações e foi escancarado a dependência absurda que temos de Federico Chiesa.

 

Campeonato Italiano

Iniciamos ganhando de 2 adversários bem fáceis e empatando com a poderosa Inter. E aí começou a sequência de resultados ruins. Derrotas para adversários fortes, vitória em cima do Brescia e depois mais derrotas nas mãos de Torino e Sampdoria, que convenhamos, são adversários bem mais acessíveis na liga.

A partir desse momento, o time seguiu fazendo campanha de meio de tabela: muitos empates, poucas vitórias e uma dolorosa derrota pro Crotone, que aconteceu logo depois de termos vencido o Real Madrid na UCL.

Confesso que notei uma melhora do desempenho da equipe a partir de novembro. Mas preciso preciso achar uma maneira de parar de depender tanto de Chiesa. Simeone, embora tenha sido nosso goleador, não é capaz de criar tantas chances para o time.

Por isso, eu entro no meio da temporada considerando seriamente vendê-lo se aparecer uma proposta boa, visto que as atuações dele estão no mesmo nível que Joveljic já consegue entregar. Inclusive, todas as vezes que o sérvio entrou, ele não ficou devendo nada para o argentino.

jogos---italiano8428f568387858eb.png

classificacaobacd1fdfa7e116bc.png

 

UCL

O sorteio ferrou com a gente. Mas eu acho que até que fomos bem dado as expectativas. Fizemos bons jogos, com destaque para o empate contra o Manchester City e a vitória em cima do Real na última rodada.

O único resultado realmente ruim foi o empate contra o Fenerbach na Turquia. Foi um jogo em que criamos bastante chances e dava pra ter ganho. Mas de qualquer maneira, conseguimos o terceiro lugar e com isso, vamos à Liga Europa.

jogos---ucla6469f993a72795b.png

classificacao-ucl34ffbdea9595e4ed.png

Mata-mata da UCL | Mata-mata da Europa League

 

Análise

O time precisa de duas coisas: cobertura defensiva e uma alternativa à Chiesa.

Dumfries é muito suscetível à lesões e isso pode comprometer nossas partidas, visto que o substituto imediato dele não tem nível para jogar os grandes jogos do Italiano. Se usarmos Milenkovic para cobrir a lateral direita, ficamos com poucas opções para a zaga.

Já para o ataque eu gostaria muito de ter outro ponta bom num nível melhor, um pouco mais próximo do Chiesa e não sei se vale a pena esperar até que Szymanski se torne esse jogador. O polonês mantém boa evolução e tem tudo para ser um grande craque no futuro. Mas talvez seja o momento de fazer um investimento com o objetivo de salvar a temporada. Com mais um ponta de qualidade, dará pra rotacionar o time melhor, sem ficar mandando o Chiesa para o sacrifício todo jogo.

 

Competições e expectativas pra temporada

Campeonato Italiano

Ainda dá pra salvar a campanha. Vamos buscar uma vaga pra fase de grupos da Liga Europa e se der, SE DER, tentar beliscar uma Champions de novo.

Copa da Itália

Nos últimos anos não demos muita atenção a esse torneio, mas agora daremos. A promessa pra diretoria é chegar nas semi-finais. Chegando lá, dá pra focar todo nosso esforço em buscar a taça.

Liga Europa

Aqui eu tenho que ser bem sincero: não vejo o time sendo capaz de levantar essa taça. Mas obviamente farei todos os esforços pra chegar o mais longe possível. O Feynoord é um adversário acessível e com um sorteio favorável, dá pra sonhar com voos mais longos. A ideia é tentar chegar pelo menos nas quartas de final e fazer grana.

copasba257748aedde37a.png

Link to comment
Share on other sites

11 horas atrás, Vannces disse:

Gostei das contratações, achei ousada a tática/instruções logo de cara, mas tem tudo para fazer um time ser muito agressivo na busca pelos resultados, por outro lado, essa escolha para partidas contra os times do grupo da UCL, poderão te cobrar um preço alto, pois o grupo é bem complicado. Fica aqui a curiosidade de como o time vai se comportar a partir de tudo que foi feito até o momento. Boa sorte!

É, como vc disse, as táticas ofensivas cobraram seu preço. Mas não na UCL, e sim no próprio campeonato Italiano. 

Em 13/08/2019 em 19:56, marciof89 disse:

Acho que contratou até que bem, o argentino é promissor, por exemplo. Agora, que grupo ferrado esse da UCL ein? Espero que não, mas a lógica diz que no máximo, consegue Liga Europa.

Vamos ver como o time se sai na vera agora.

Boa sorte

Dito e feito. Estamos destinados à Liga Europa hahaha

Em 11/08/2019 em 18:42, Henrique M. disse:

O elenco é bom, mas talvez careça de um grande xerife na zaga, já que o mais veterano dos beques não é lá a melhor opção. O jeito vai ser conta com a qualidade dos jogadores do meio para frente, onde o clube está muito bem servido e com o futuro garantido.

Sim, eu estou sentindo MUITA falta de um bom xerifão na zaga. Acho que a zaga é a minha maior fraqueza no momento. A zaga e a lateral direita(sempre ela)

Link to comment
Share on other sites

Começo razoável, campanha mediana. Bem inconsistente mesmo.

Na UCL até que foi muito bem, eu diria. As chances da segunda vaga foram até bem reais, já que foram só 3 pontos de diferença contra 2 super gigantes, ainda mais tão cedo no save. Acho que com isso dá sim pra ir bem longe na Liga Europa, pelo menos umas quartas de final ou até semi final.

Link to comment
Share on other sites

Na champions foi o que dava para fazer, não da para cobrar mais que isso. No italiano foi feito investimentos que ainda não estão se pagando. A diferença ainda não é grande para o pelotão de competições europeias, mas não pode mais vacilar e pelo que conheço do campeonato italiano é que sempre o 19° vai vencer de você. 

Link to comment
Share on other sites

fiorentina banner 1

Capítulo 9 - A primeira taça!

Nem mesmo a gente esperava que um caneco seria possível nessa temporada de tantos altos e baixos. Mas ele veio, de forma tão supreendente que a ficha ainda não caiu. Na liga o time manteve a campanha ruim, sem conseguir reagir na tabela. Na Copa Itália o desempenho foi melhor e ficamos a um penalty não-marcado em cima do Chiesa de chegar à final.

Mas na Liga Europa o time se impôs e jogou tudo o que não jogou no resto da temporada. Não temeu os times mais fortes e trouxemos a primeira taça para Florença em 20 anos.

 

Transferências de meio de temporada

Em janeiro o time precisava muito de um reforço na lateral direita e nas pontas. Eu queria uma alternativa à Federico Chiesa no ataque e alguém para cobrir Dunzel Dumfries. A diretoria tinha uma grana restrita, cerca de 10 milhões de euros, que aumentaram para mais ou menos 15, com a venda de Riccardo Saponara.

Graças a meus olheiros, eu me apaixonei pelo Antonio Marin e não medi esforços em trazê-lo ao time. Tanto que sacrifiquei a ideia de trazer um lateral direito reserva.

O time sofreu, como veremos a seguir, mas não me arrependo. Marin é perfeito para o nosso time e assim como Joveljic é o herdeiro de Simeone, encontramos o herdeiro para Chiesa. Além disso, fechamos contrato com 2 meio-campistas que estavam ficariam sem contrato ao final da temporada: o jovem Riqui Puig e Ruben Loftus-Cheek. Eu fechei esses contratos pensando no pouco orçamento que o time teria para reforços.

Além disso, emprestamos Eduardo Vásquez e já adianto: o garoto brilhou no Sassuolo.

Campeonato Italiano

A liga foi bem difícil. Em janeiro até parecia que o time seria capaz de reagir no campeonato. De 4 jogos, perdemos apenas 1 e finalmente conseguimos ganhar do Napoli, encerrando a freguesia.

Mas aí em fevereiro uma goleada sofrida em casa para a Atalanta estilhaçou o time. Tivemos uma atuação horrível contra um adversário direto pela vaga na Liga Europa. E posteriormente, perdemos também para o fraco Brescia, com um gol deles no final após martelar o jogo inteiro.

Nesse momento, já era latente a nossa incapacidade defensiva. Dumfries se lesionou e tive que tirar o Milenkovic da zaga para cobrí-lo. Mas nem mesmo na zaga Milenkovic estava jogando bem.

Talvez teríamos resultados ainda piores não fossem atuações absurdas de Lafont. E que puta goleiro o Lafont está se tornando!

Depois emendamos alguns bons resultados entre fevereiro e março, que seriam seguidos por 1 derrota e 3 empates em abril. Aqui faço um destaque ao jogo contra a Juventus, em que seguramos o time completo deles. Foi a primeira vez que o time jogou com a mentalidade Muito Defensiva e nela, o time jogou muito bem. Ter descoberto isso foi essencial para o sucesso na Liga Europa, quando enfrentaríamos adversários muito superiores ao nosso time. Além de conseguir segurar o ataque absurdo da Juventus, criamos boas chances e ficou a sensação de que dava para ter ganho no contra-ataque.

Ao final da temporada, já tendo desistido de buscar uma vaga europeia, focamos todos os nossos recursos na Liga Europa. E com isso, mais resultados terríveis, como o empate com Crotone e Cagliari.

classificacao---c-italiano9c3c39bf7b95a60e.png

jogos---c-italianofcd7700c8fdfbd89.png

Copa da Itália

Na copa sonhamos com o título. Começamos ganhando bem do Cagliari; e com isso em janeiro nós dissemos "agora vai". Bom, na Liga não foi, mas na copa vencemos fácil o Torino e chegamos a semifinal pela primeira vez sob meu comando.

O adversário seria difícil, mas não impossível. Fomos pra Milão esperando fazer um golzinho, segurar o jogo e resolver em casa. Não foi o que aconteceu: Perisic marcou no começo, graças ao péssimo posicionamento de Lorenzo Sabatini. Tivemos que colocar o inexperiente lateral para jogar pois Dumfries estava lesionado e Milenkovic suspenso. Aqui doeu bastante não ter trazido uma opção pra lateral direita.

Na volta, em casa, fizemos um bom jogo. Fizemos um gol no começo, mas tivemos a infelicidade de tomar outro. No segundo tempo Diakhaté nos deu esperança e fez mais um. Só faltava o terceiro. Criamos muitas chances e nos acréscimos, o árbitro sinalizou um penalty em cima de Chiesa. O VAR sugeriu que ele revisasse, e assim a penalidade foi cancelada. A derrota doeu. Ainda mais pensando que chegamos tão perto de conseguir uma vaga pra final.

Mas o destino nos reservava algo especial para essa campanha.

jogos---copa-italiafb6334ada43d3ec7.png

chavemento---copa-italia54e51e036ed28425.png

Liga Europa

Segura que lá vem textão! Pode ficar a vontade de pular isso caso queira, querido leitor. Normalmente eu não gosto de entregar textos tão cumpridos, mas a campanha na Liga Europa foi tão legal que eu me empolguei. 

O duelo contra o Feyernoord foi relativamente fácil. Vitória simples fora e goleada dentro de casa: jogamos muito bem os dois jogos, num futebol de ataque.

Nas oitavas de final, pegamos o Schalke 04. Em casa mandamos uma vitória maiúscula. Fora só mandamos o time segurar o jogo, sem tomar riscos desnecessários.

Nas quartas de final: o Milan.

Confesso que quando aconteceu o sorteio, não senti temor algum. Embora a história do Milan seja gigantesca, o time há uma década não vive seus melhores momentos. Tanto que antes desse duelo, o meu retrospecto contra o time era: 5 jogos, 3 empates e 2 vitórias. Ainda tivemos a sorte de jogar contra os Rossoneri pelo Campeonato Italiano antes da Liga Europa. A derrota por 1 a 0 no campeonato fez a gente repensar a estratégia. No 433, o time até dominou a posse de bola, mas não criou muitas oportunidades, nem mesmo conseguiu reagir após tomar o gol.

Por isso, na Liga Europa fomos num 4231. Dominamos a posse de bola, mas conseguimos criar mais chances e numa delas: Marin converteu. O Milan até tentou, mas não ofereceu muito perigo. Mesmo com 1 a menos nos 20 minutos finais do jogo, conseguimos segurar o resultado

Na volta, fora de casa, um jogão. André Silva fez um gol no segundo minuto de jogo: a pior coisa que poderia nos acontecer. Mas Simeone foi decisivo e empatou logo em seguida. Ao 21 minutos, o Milan sai a frente de novo. Perder por 2 a 1 ainda classificaria a gente, mas a gente não queria esse risco. Por isso, Marin não perdoou e marcou logo em seguida. 2 a 2 era um resultado gigantesco. O Milan precisaria de mais 2 gols. No intervalo, tirei meu meia ofensivo(Szymanski), coloquei um volante(Dorsch) e mudei para um 433. O objetivo era bem simples: travar o jogo e fazer o tempo passar. E deu certo. Aos 63, Simeone fechou o caixão. Depois disso, o Milan murchou e nós ficamos com a vaga na semifinal.

Só de ter chegado na semifinal já era um absurdo. Eu me dei por satisfeito e já tava pensando que o trabalho estaria pronto ali. Obviamente não relaxei e continuei trabalhando firme. Montei uma sessão de treinos intensa, com destaque ao foco em bolas paradas e descansei nossos principais jogadores na liga.

Então fomos pra primeira leva, em casa. Montei o time no 433, com a mentalidade muito defensiva. O jogo tava travado, difícil. Chelsea atacando muito e a gente se segurando. Até que num contra-ataque, com 23 minutos de jogo, Simeone corre pela ponta e cruza pra Benassi, nosso mezzala, que marca. Logo depois, outra chance muito parecida, Benassi acerta o travessão. No contra-ataque o time se saía muito bem e não perdia a bola facilmente. Na defesa, o time mais uma vez se manteve sólido. Muito diferente do desempenho no campeonato Italiano.

No jogo da volta, em Stamford Bridge, eu esperava que o Chelsea dominaria o jogo, mas não foi o que aconteceu. Travamos a partida e seguramos o zero a zero até o final. Eu não conseguia acreditar. Já até tinha preparado o time para penalidades durante a semana.

Por fim, o grande jogo da temporada. Dediquei o mês de maio inteiro para preparar o time pra essa ocasião. Muito treino defensivo, treino de transição rápida e treinos de ataques diretos e pelas pontas. A estratégia seria a mesma que trouxe a gente até aqui: um 433 muito defensivo, explorando os contra ataque com Chiesa e Marin partindo em velocidade e driblando pelas pontas.

No papel o time do do PSG é um absurdo. Mas tantos nomes de peso não foram capazes de intimidar nossa equipe, que era: Lafont, Dumfries, Markovic, Pierie, Biraghi, Dorsch, Szymansky, Benassi, Chiesa, Marin e Simeone.

Eles até começaram bem, atacando bastante. Biraghi se machucou ainda no primeiro tempo e o nosso herói entrou em seu lugar. Milenkovic fez o miolo da zaga com Markovic e Pierie foi deslocado para a lateral esquerda. Ao final do primeiro tempo, num escanteio, Milenkovic subiu mais alto que todo mundo e mandou a bola pra dentro do gol. Justo o sérvio, que foi tão criticado durante a temporada!

No segundo tempo, o time do PSG parou de encaixar e eles fizeram algumas alterações, entre elas o veterano Edinson Cavani, no lugar de Mbappé. O uruguaio precisou de 8 minutos para quebrar nossa linha de impedimento, sair cara a cara com o Lafont e não perdoar: 1 a 1.

Mas a Fiorentina não deixou se abalar. E a cada bola recuperada o nosso time era mais agudo no ataque. Crescíamos no jogo enquanto o PSG parecia sofrer mais um, dos seus tão conhecidos, apagões. Chiesa isolou uma bola na frente do gol. PSG atacou e conseguiu escanteio. Bola lançada na área, Mienkovic afasta, Chiesa ganha e sai em disparada até sofrer uma falta na intermediária. Szymansi lançou a bola na área, Marquinhos puxou Benassi e o juiz assinalou PENALTY!!! Simeone foi pra bola e perdeu.

Isso mexeu com a cabeça do nosso atacante. Ele ainda teve boas chances até o final do tempo normal e não conseguiu fazer o gol do título. Paciência, fomos pra prorrogação sem mexer no time, só confiando na empolgação dos jogadores. Tava quase todo mundo jogando muito bem contra um adversário que deveria ser superior em todas as áreas do campo. Só Simeone que estava mal e poderia ser substituído, mas Joveljic não foi relacionado por conta de uma lesão. Então preferi manter o artilheiro do que botar um dos garotos.

Na prorrogação ainda criamos boas chances, com destaque pra uma bola que Szymanski recebeu na entrada da área que o goleirão foi buscar. E aí, vieram os penalties. Simeone foi pra bola e expurgou seus demônios: gol! Cavani foi abrir as cobranças pro PSG e Lafont foi buscar. Depois, todos os cobradores acertaram suas cobranças: Do nosso lado: Szymanski, Chiesa e Benassi. Do lado deles: Eriksen, Kovacic e Suso. A bola do jogo estava com Marin e o croata justificou a grana gasta nele: somos campeões da Liga Europa.

Jogos na Liga Europa

chameanto---liga-europa-8as-de-final4e0a5b1066c0b392.png

Chaveamento completo da Liga Europa - parte 1 | Chaveamento completo da Liga

Escalação final da Liga Europa

Repercursão da conquista

Análise do time

O título da Liga Europa não pode mascarar os problemas que temos no elenco. A zaga precisa de maior qualidade e a lateral direita precisa de cobertura. Milenkovic, o nosso herói, foi insuficiente em grande parte da temporada. Tanto que na segunda metade, o zagueiro titular ao lado de Markovic passou a ser o holandês Pierie ao invés do sérvio.

Além disso, Dumfries é bem sucetível a lesões, o que me faz pensar que talvez seria interessante buscar um novo lateral direito titular e deixar o holandês como reserva. Lorenzo Sabatini não tem condições de ficar no time atualmente. Embora ele tenha muito potencial, precisa ser lapidado melhor antes de voltar ao time. Vou emprestá-lo na próxima temporada.

No ataque, estamos bem encaminhados com Chiesa, Marin, Simeone e Joveljic. Além disso, Eduardo Vásquez que foi emprestado no meio da temporada para o Sassuolo, fez 10 gols em 17 gols. O garoto tá crescendo bastante. Xadas foi outro que se destacou nos empréstimos e certamente voltará ao time.

Para a próxima temporada, pretendo negociar algumas das peças mais experientes para dar lugar a jovens que chegarão ao time: Eysseric e Veretout estão no radar para serem negociados.

Pretendo também mandar alguns jovens para empréstimos, gostei de ter emprestado Vásquez e Xadas, pois se desenvolveram bem jogando constantemente. 

Além disso, defini os preços para vender nossos principais jogadores:

  • Marin: 150 milhões de euros
  • Chiesa: 80 milhões
  • Lafont: 67 mihões
  • Simeone: 50 milhões
  • Diakhaté: 40 millhões
  • Szymanski: 40 milhões
  • Markovic: 35 milhões
  • Biraghi: 20 milhões
  • Veretout: 20 milhões

Não estou disposto a manter jogadores infelizes no elenco. Mas eles só serão vendidos por preços próximos ao estabelecido.

Informações Adicionais

Edited by thaumaturgo
Link to comment
Share on other sites

Em 14/08/2019 em 23:21, Lanko disse:

Começo razoável, campanha mediana. Bem inconsistente mesmo.

Na UCL até que foi muito bem, eu diria. As chances da segunda vaga foram até bem reais, já que foram só 3 pontos de diferença contra 2 super gigantes, ainda mais tão cedo no save. Acho que com isso dá sim pra ir bem longe na Liga Europa, pelo menos umas quartas de final ou até semi final.

Pior que seu comentário deu sorte ao time! Além de chegar muito longe, levamos o troféu!

Em 15/08/2019 em 01:44, arecibo8 disse:

Na champions foi o que dava para fazer, não da para cobrar mais que isso. No italiano foi feito investimentos que ainda não estão se pagando. A diferença ainda não é grande para o pelotão de competições europeias, mas não pode mais vacilar e pelo que conheço do campeonato italiano é que sempre o 19° vai vencer de você. 

To notando essa tendência mesmo. Não pode bobear que os times que tão pra ser rebaixados arregaçam

Link to comment
Share on other sites

O segundo turno foi bom, uma pena o desempenho do primeiro. De qualquer forma, o que daria pra levar era uma vaga em competição europeia, que veio mesmo assim.

Deve ter sentido também cair frente à Inter, daquele jeito. Mas vida que segue.

Porque vencer o PSG, em qualquer que for a partida é um resultado e tanto. Na final então. Receba minhas palmas.

E foi bem na Champions. Achei que só tomaria pancada.

Link to comment
Share on other sites

  • Vice-President

Grande conquista, dada a campanha na Itália, tanto na liga quanto na copa, o esperado é que diante de adversários como Milan, Chelsea e PSG a equipe não resistisse. Mas resistiu e trouxe a taça nas penalidades máximas. Pelo menos alguém que foi feliz na marca da cal por aqui.

Link to comment
Share on other sites

Parabéns pela conquista da Liga Europa, entretanto tens que tomar cuidado com a diretoria, pois ela não está feliz com o Italiano.

Link to comment
Share on other sites

Sempre no fim da temporada o time dá uma melhorada. Se conseguir um desempenho bom em Dezembro/Janeiro o time pode sonhar mais alto na champions ou até o italiano 

Link to comment
Share on other sites

Parabéns pelo título na Liga Europa e ainda bateu o gigante PSG, elenco mostrou que aguenta jogos grandes sem pipocar isso é ótimo e um título pesado desse é o ânimo e acréscimo de reputação super bem vindo

Link to comment
Share on other sites

Ainda bem que meu comentário deu sorte hahaha.

Fez excelente campanha, batendo Schalke, que é forte, e depois Milan e Chelsea. Teve também várias oportunidades de matar o jogo contra o PSG, e ainda bem que não saiu derrotado, ia doer muito perder com pênalti desperdiçado e tanta chance perdida.

A grana da Champions e o ganho de reputação (que também aumenta valor dos jogadores) deve dar um ânimo significativo em todos os setores.

De quebra, poderia ver se dava pra contratar o Ribéry, nem que fosse como preparador ou olheiro haha

Link to comment
Share on other sites

Não se preocupe, o textão foi muito bem lido e apreciado. A preparação que você fez com o time para as partidas decisivas foram interessante, pois tenho tentado isso também, descansar jogadores, fazer treinos específicos dentro do que espero conseguir com a equipe e todo o seu trabalho nesse sentido valeu muito a pena. No jogo final teve a chance de vencer sem passar pelos pênaltis, mas acabou levando o título assim mesmo. Estranho é o PSG cair para uma Liga Europa sendo sempre um dos favoritos UCL. Li também que você quer dar uma atenção melhor no setor defensivo. O importante é que já tem uma boa base e status para melhorar a equipe cada vez mais.

Link to comment
Share on other sites

Peguei spoiler vendo a imagem da classificação do italianão. Ali eu pensei: copou a Liga Europa hahahah

E foi bem mesmo, fez ótimos jogos na campanha da UEL. Curioso como que na Serie A deu algumas patinadas, mas o título veio a calhar, já que vai pra Champions de novo de qualquer forma hahaha.

Apesar dos pesares, é possível que tenha que contratar pra dar mais cancha pra esse time. Já tem algo em mente?

Boa sorte!

Link to comment
Share on other sites

Em 19/08/2019 em 15:15, Neynaocai disse:

O segundo turno foi bom, uma pena o desempenho do primeiro. De qualquer forma, o que daria pra levar era uma vaga em competição europeia, que veio mesmo assim.

Deve ter sentido também cair frente à Inter, daquele jeito. Mas vida que segue.

Porque vencer o PSG, em qualquer que for a partida é um resultado e tanto. Na final então. Receba minhas palmas.

E foi bem na Champions. Achei que só tomaria pancada.

Valeu! Agora a meta pra próxima temporada vai ser passar da fase de grupos, que tá osso!

Em 19/08/2019 em 18:53, Henrique M. disse:

Grande conquista, dada a campanha na Itália, tanto na liga quanto na copa, o esperado é que diante de adversários como Milan, Chelsea e PSG a equipe não resistisse. Mas resistiu e trouxe a taça nas penalidades máximas. Pelo menos alguém que foi feliz na marca da cal por aqui.

O Milan tá bem fraco no jogo, mesmo na terceira temporada, parece que os gigantes rossoneri estão longe de se reerguerem e repetirem os feitos dos anos 90 e 2000. Já a Inter, cresceu bastante no jogo, até ganhou a UCL nessa temporada  que eu ganhei a Europa League. Mas desde o começo, sempre joguei de igual pra igual com o Milan.

Pra se ter noção, até agora o Napoli sempre foi um adversário muito mais difícil. 

Em 19/08/2019 em 21:35, OBiotecnologista disse:

Parabéns pela conquista da Liga Europa, entretanto tens que tomar cuidado com a diretoria, pois ela não está feliz com o Italiano.

Pois é. Vamos tentar melhorar isso ano que vem, o time que vai vir aí vai ser melhor para disputar o Italiano.

Em 21/08/2019 em 07:45, boblk disse:

Sempre no fim da temporada o time dá uma melhorada. Se conseguir um desempenho bom em Dezembro/Janeiro o time pode sonhar mais alto na champions ou até o italiano 

Sim, o problema é quando muitos jogos começam a congestionar o calendário.

E o jogo não tem noção nenhuma na hora de remanejar, aí acontece coisas bizarras tipo 3 jogos em sequência com 2 dias de intervalo cada. Não há pernas que aguente!

 

Em 21/08/2019 em 10:23, saponheta disse:

Parabéns pelo título na Liga Europa e ainda bateu o gigante PSG, elenco mostrou que aguenta jogos grandes sem pipocar isso é ótimo e um título pesado desse é o ânimo e acréscimo de reputação super bem vindo

Siiim, o time cresceu bastante na reputação, mas eu esqueci de printar isso.

Em 23/08/2019 em 13:32, Lanko disse:

Ainda bem que meu comentário deu sorte hahaha.

Fez excelente campanha, batendo Schalke, que é forte, e depois Milan e Chelsea. Teve também várias oportunidades de matar o jogo contra o PSG, e ainda bem que não saiu derrotado, ia doer muito perder com pênalti desperdiçado e tanta chance perdida.

A grana da Champions e o ganho de reputação (que também aumenta valor dos jogadores) deve dar um ânimo significativo em todos os setores.

De quebra, poderia ver se dava pra contratar o Ribéry, nem que fosse como preparador ou olheiro haha

hahahaha, na próxima vez que eu abrir o save, vou ver se o Ribery ainda tá jogando, ou se virou preparador/olheiro. Seria interessante ter ele no time, se eu soubesse que a Fiorentina ia fazer isso na vida real, teria ficado esperto na minha primeira temporada.

Em 24/08/2019 em 20:30, Vannces disse:

Não se preocupe, o textão foi muito bem lido e apreciado. A preparação que você fez com o time para as partidas decisivas foram interessante, pois tenho tentado isso também, descansar jogadores, fazer treinos específicos dentro do que espero conseguir com a equipe e todo o seu trabalho nesse sentido valeu muito a pena. No jogo final teve a chance de vencer sem passar pelos pênaltis, mas acabou levando o título assim mesmo. Estranho é o PSG cair para uma Liga Europa sendo sempre um dos favoritos UCL. Li também que você quer dar uma atenção melhor no setor defensivo. O importante é que já tem uma boa base e status para melhorar a equipe cada vez mais.

Fico grato que você tenha gostado do texto. 

Sobre o PSG, é estranho demais mesmo pq o time deles é recheado da nata dos jogadores em todas as posições. 

Eu lembro de um save que eu fiz com o Nottingham Forest(o clássico save clichê kkkkk) em que toda vez que eu jogava contra o arsenal eu levava uma sapatada violenta por conta do Suso na ponta direita. No jogo o espanhol vira um monstro, aí chegou na final da Liga Europa agora, não fez nada. Nem ele, nem Neymar, Mbappe, Eriksen...

8 horas atrás, marciof89 disse:

Peguei spoiler vendo a imagem da classificação do italianão. Ali eu pensei: copou a Liga Europa hahahah

E foi bem mesmo, fez ótimos jogos na campanha da UEL. Curioso como que na Serie A deu algumas patinadas, mas o título veio a calhar, já que vai pra Champions de novo de qualquer forma hahaha.

Apesar dos pesares, é possível que tenha que contratar pra dar mais cancha pra esse time. Já tem algo em mente?

Boa sorte!

Tenho sim, no próximo capítulo eu já descreverei as movimentações que tive que fazer na janela de transferências. Perdi algumas peças muito importantes, mas outras vieram e agora, com um maior cuidado tanto nos treinamentos, como na parte tática, acho que o time vai ficar mais redondinho para disputar melhor a Série A. 

Link to comment
Share on other sites

fiorentina banner 1

Capítulo 10 - Enchendo os bolsos

A janela de transferências foi agitada. Duas vendas em especial encheram os bolsos de La Viola. Para compensar trouxemos algumas peças para completar o time. E os jovens que não poderiam ser aproveitados nessa temporada foram emprestados.

Eu pedi para a diretoria aumentar o limite de preparadores e consegui: deu para trazer 2 novos preparadores e melhorar a qualidade dos treinos. Por fim, antes da liga começar, conquistamos mais um troféu.

Transferências

Se antes já existia assédio em cima das nossas jovens estrelas, imagine após a conquista da Europa League.

Internazionale, Chelsea, Arsenal, Bayern de Munique, Napoli, PSG e Real Madrid me encheram o saco a pré-temporada inteira. Mas eu fui resoluto, só vendi Lafont e Chiesa por valores bem próximos ao que tinha definido ao final da temporada passada.

  • O goleiro saiu por 62 milhões
  • O ponta por 67 milhões a princípio, mas que podem(e vão) chegar a 101 milhões.

Chiesa quase causou uma crise no vestiário buscando sua saída. Durante uma semana os jogadores até ficaram com a moral baixa. Quando o Bayern apresentou a proposta no último dia da janela de transferência a decisão era óbvia. O valor era absurdo, não tinha porque sacrificar a moral da equipe.

Lafont também me deu trabalho. Mas a transferência dele foi mais fácil. O jogador já tinha a cláusula de transferência definida em 67 milhões de euros. Na primeira vez que ele veio reclamar comigo, eu disse isso a ele. A Internazionale foi ofertando até chegar em 62 milhões. Pra mim já era um valor bom o bastante. Não valia a pena sacrificar a moral do time caso os milaneses rejeitassem a proposta por conta de 6 milhões de euros.

Infelizmente não recebi nenhuma proposta decente por Simeone, pois se tivesse recebido, teria liberado o argentino. Sinto que o time precisa de maior espaço no ataque para poder desenvolver Joveljic e Vásquez.

transferenciasc89c02a7648cd4c0.png

Trouxemos algumas peças baratas e com bastante potencial para repor as perdas. Além disso, Xadas e Vásquez terão seu lugar ao time e ouso dizer que são sérios candidatos a entrarem no time principal.

No meio, recebemos os jogadores em que os contratos foram assinados em janeiro: Puig e Loftus-Cheek.

Para a lateral direita e a zaga, trouxemos Passlack e Dorneth. Os dois são jovens com bastante potencial e já chegam ao time capazes de entrar no onze inicial. Mas há espaço para a disputa por essas vagas.

Por fim, a maior supresa: Malcom, que estava muito barato. Eu o comprei no início da pré-temporada já me preparando para perder Chiesa. Eu até cheguei no último dia da janela de transferências achando que manteria o ponta italiano, mas recebi a proposta derradeira do Bayern. Caso Chiesa ficasse a estratégia seria rotacionar bastante ele, Marin e Malcom. Mas como não ficou, Malcom será nosso titular na ponta direita.

Formações e Elenco

Agora volto à primeira temporada, porém com o aprendizado que tivemos no caminho.

O 4231 será nossa formação principal, com 433 e 442 para serem usados a depender do jogo. A ideia é jogar com gengepress, pressionando lá em cima, forçando o erro e acionando o ataque rapidamente após roubar a bola.

A ideia, mais uma vez, é jogar um futebol de ataque. Para isso, tentarei dar maior cobertura aos avanços dos laterais, definindo os dois meias para cobrirem suas posições.

Goleiros

elenco---goleiros65b4799e100590b2.png

Monitoramos alguns goleiros desde o início da janela, visto que as chances de Lafont sair eram altas. Assim que recebemos a proposta de 62 milhões, eu fiz uma para Rajkovic. Tirei o sérvio, titular de sua seleção, do buraco da MLS e o trouxe para a Europa.

Dragowski mais um vez será nosso reserva.

Defesa

elenco---defensores77cfbb33a61e38e3.png

Lateral direita

Passlack chega ao time para ser titular. Não dá pra confiar em Dumfries. O holandês até é bom jogador. Mas se lesiona demais. A ideia é rotacionar bastante esse setor.

Lateral esquerda

Esse setor também será bastante rotacionado. Biraghi nunca decepcionou jogando aqui, mas o italiano já está envelhecendo. Pierie, embora tenha jogado muito como zagueiro na temporada passada, foi contratado para herdar a lateral esquerda. O holandês não é muito bom ofensivamente, mas é melhor defensivamente e no jogo aéreo.

Zaga

Markovic e Dorneth serão titulares(aqui eu errei ao atribuir a numeração). Milenkovic será a terceira opção, que jogará constantemente. Ceccherini fecha o setor.

Meio Campo

elenco---meias46b54509ac4347de.png

Meias

Quando jogarmos com 2 meias, teremos um recuperador de bolas e um construtor de jogo recuado. Quando jogarmos com 3, teremos um volante(como construtor de jogo recuado), um mezzala e um box-to-box.

Benassi e Veretout continuam sendo a dupla principal. Diakhaté é imediatamente a terceira opção, principalmente por ser um jogador muito físico. Dorsch e Noorgard são boas opções para jogarem de construtor de jogo recuado.

Por fim, temos Puig e Szymanski que são jogadores mais ofensivo e que podem jogar tanto no meio como a frente também.

Meia Ofensivo

Xadas foi bem em seu empréstimo e vem para contestar a titularidade no 4231. Loftus-Cheek é a alternativa. E embora seja mais velho, também tem potencial para se tornar um bom jogador.

Além disso, Szymanski e Puig são opções para o setor.

Ponta direita

Aqui não tem segredo: Malcom titular e Ontiveros na reserva.

Ponta esquerda

Da mesma maneira: Marin é a nossa estrela e Szymanski é a opção ao setor.

Ataque

elenco---ataqueb583bfb758614fdf.png

Simeone continua sendo a principal referência. O argentino já deixou claro a vontade de sair, mas eu só vou bater o martelo pelo preço justo.

Joveljic a princípio seria a segunda opção, mas é perigoso ele virar a terceira, porque Vazques chegou voando.

De qualquer maneira, eu pretendo rotacionar muito esses três jogadores. Joveljic precisa ser desenvolvido antes que seu potencial vá para o ralo.

Previsões para a temporada

expectativas-competicoe5290ef658417bade.png

Campeonato Italiano

expectativas215dcdd20214b93d.png

Mais uma vez as casas de aposta colocam a gente lá na meiuca. O desempenho na Liga ano passado justifica essa descrença dos jornalistas. Mas eu estou animado com a equipe e acho que consegui balancear a defesa, que foi o maior problema na temporada passada.

A princípio a meta continua sendo se classificar para a UCL. Mas o que eu quero mesmo é o scuddeto. Acho que com esse time, e boas sequências, finalmente dará pra brigar.

UEFA Champions League

ucl-grupo520a3647cd4c7580.png

Caímos no grupo do Liverpool. Não achei um grupo difícil, mas também não será fácil. Teremos que tomar muito cuidado com RB Leipizig e com o PSV. Mas eu acho que dá pra gente finalmente passar para as oitavas de final.

Grupos A-D | Grupos E-H

Supertaça Europeia

O primeiro jogo oficial foi uma demonstração de força.

Inicialmente eu botei o time num 433, com aquele objetivo de jogar de forma mais cautelosa. Então tomamos 2 gols no começo do jogo. Tirei nosso volante e botei Xadas de meia atacante no 4231. Era a confirmação de que precisávamos. O time mudou sua forma de jogar e buscamos o empate.

Na prorrogação, a lei do ex não se fez valer e Lafont amargou péssimas decisões. A primeira foi no gol de Vazques. A segunda foi no gol contra que ele marcou e serviu para fechar o caixão: mais um título para nossa galeria.

Normalmente times grandes não se importam muito com supertaças no geral. Mas para a Fiorentina, que ainda está nesse patamar de time mediano, uma conquista como essa representa muito. Além de termos chegado até aqui, ter batido o campeão europeu mostra ao mundo que não estamos pra brincadeira.

Chiesa fez uma excelente atuação naquele que seria seu penúltimo jogo e Vázques, que ganhou a vaga pois Simeone e Joveljic estavam lesionados, fez uma atuação absurda no seu primeiro. É como se um ciclo estivesse se fechando e Chiesa passando o bastão para a próxima geração da Viola.

Resumo do jogo

Lafont sendo humilhado: (gol do 3-2), (gol do 4-2)

Informações adicionais

Edited by thaumaturgo
Link to comment
Share on other sites

  • marciof89 changed the title to Fiorentina: Reerguendo a Itália
  • marciof89 locked this topic
Guest
This topic is now closed to further replies.
 Share

  • Similar Content

    • Nei of
      By Nei of
      “Depois de maio de 1940, os bons tempos se acabaram: primeiro a guerra a capitulação, seguida da chegada dos alemães. Foi então que, realmente, principiaram os sofrimentos dos judeus. Decretos anti-semitas surgiam, uns após os outros, em rápida sucessão. Os judeus tinham de usar, bem à vista, uma estrela amarela; os judeus tinham de entregar suas bicicletas; os judeus não podiam andar de bonde; os judeus não podiam dirigir automóveis. Só lhes era permitido fazer compras das três as cinco e, mesmo assim, apenas em lojas que tivessem uma placa com os dizeres: LOSA ISRAELIA. Os judeus eram obrigados a se recolher a suas casas às oito da noite, e, depois dessa hora, não podiam sentar-se nem mesmo em seus próprios jardins. Os judeus não podiam frequentar teatros, cinemas e outros locais de diversão. Os judeus não podiam praticar esportes publicamente. Piscinas, quadras de tênis, campos de hóquei e outros locais para a prática de esportes eram-lhes terminantemente proibidos. Os judeus não podiam visitar os cristãos. Só podiam frequentar escolas judias, sofrendo ainda uma série de restrições semelhantes.
      Assim, não podíamos fazer isto e estávamos proibidos de fazer aquilo. Mas a vida continuava, apesar de tudo Jopie costumava dizer-me: _ A gente tem medo de fazer qualquer coisa porque pode estar proibido. _ Nossa liberdade era tremendamente limitada, mas ainda assim as coisas eram suportáveis.” Diário de Anne Frank, págs. 11 e 12.
       
      Não possuo qualquer ligação com a comunidade judaica, nem ascendência ou apreço maior por algum clube com tal relação. Por outro lado, os absurdos cometidos pelos nazistas foram muito bem documentados para não deixar ninguém incauto. Nada obstante, a idiotice humana aparece com mais força em tempos e situações de escassez (econômica, política, cultural...), portanto não me surpreendem que manifestações preconceituosas se reciclem em nossa história.
      A não ser que cheguemos em um tempo de disponibilidade total de recursos (o que considero improvável), entendo que o preconceito sempre existirá, transmutando-se em mentes fracas e com medo. Sim, o preconceito é a voz do medo e faz do ódio seu fio condutor. Por isso, não consigo ver muito sentido na frase comum: “não acredito que em 2019 alguém ainda pense assim”. Pois pensamos absurdos todo santo dia e o melhor que podemos fazer é explorar nossas opiniões, amadurecê-las e buscar evoluir – a expressão preconceituosa é imatura, fechada em si mesma e irracional.
      Apesar de não ser judeu, meu nome – para quem ainda não sabe – é Israel (tambores de revelação). O livro da Anne Frank chegou agora em minha vida e a genialidade, sensibilidade e capacidade de transmitir a crueldade e dor de um período com a sutileza do olhar de uma criança de 13 anos, me tocou demais.
      Pensei, portanto, em fazer uma jornada entre Alemanha e Holanda, lugares por onde Anne passou. Mas como ficaria um tanto limitado, decidi que vou começar de baixo, trabalhando em clubes com ligações à comunidade judaica, especialmente em Alemanha, Holanda e Israel, eventualmente jogando em algum clube dos EUA. O objetivo é chegar ao topo da carreira treinando Ajax e/ou Tottenham.
      A princípio começaria em Frankfurt, mas não consegui encontrar na base de dados (German System Football League - dica muito boa do @Johann Duwe) que estou utilizando o FC Gudesding Frankfurt, um clube criado por amigos judeus em Frankfurt an Main, cidade de nascimento de Anne. Enquanto procurava, me chamou atenção o TuS Makkabi Berlin e é por lá que vamos começar. Ou melhor, por onde Pedro Van Pels vai começar sua carreira.
       
      Makkabi Berlin
      Fundado em 1898, o clube antecessor Bar Kochba Berlin era uma das maiores organizações judaicas do mundo em 1930, com mais de 40.000 membros de 24 países, parte do movimento geral de Bar-Kochba destinado a promover a educação física e a herança judaica. O clube organizou equipes em vários esportes, incluindo um time de futebol que competiu nas ligas da cidade entre 1911 e 1929. Em 1924, Lilli Henoch, recordista mundial de eventos de discus, arremesso de peso e revezamento de 4 × 100 metros, treinou as mulheres. (Henoch foi assassinada pelos nazistas em um gueto próximo a Riga, Letônia, em 1942).
      Em 1929, o Bar Kochba fundiu-se com o Hakoah Berlin para formar o clube esportivo Bar Kochba-Hakoah . O lado Hakoah teve um sucesso cada vez maior, conquistando três campeonatos consecutivos na divisão inferior entre 1925 e 1927. Eles eram promovidos a cada vez até que, em 1928, jogavam futebol de primeira linha. O lado recém-combinado continuou a competir como Hakoah depois de 1929.
      A ascensão ao poder dos nazistas no início dos anos 30 levou à discriminação contra judeus e, em 1933, as equipes judias foram excluídas da competição geral e limitadas a jogar em ligas ou torneios separados. Em 1938, as equipes judaicas foram banidas imediatamente, quando a discriminação se transformou em perseguição.
      Em 26 de novembro de 1970, o TuS Makkabi Berlin foi formado a partir da fusão da Bar-Kochba Berlin (ginástica e atletismo), Hakoah Berlin (futebol, restabelecido em 1945) e Makkabi Berlin (boxe).
      Aparentemente não possui quaisquer títulos, mas poderei descobrir mais sobre o clube no decorrer.
      O clube joga a Berlin Liga, que faz parte do sexto nível do futebol alemão, tendo o seguinte caminho de ascensão:

       
      Índice:
      Histórico:
      Ligas selecionadas:
       
    • AllMight
      By AllMight
      A REENCARNAÇÃO DO HERÓI
      Olá, aqui estou de volta, já faz algum tempo que estava planejando este save mas nos últimos meses não tinha motivação para jogar FM novamente, isso tudo voltou quando estava com um PC velho e resolvi baixar o FM13 para passar um tempo, foi baixar o game e vontade de jogar veio com tudo pra cima de mim. Isso já faz um tempo, fui me segurando para não começar o save sem um formato estabelecido e conversando com um pessoal daqui da área e especialmente o @Tsuru fui estabelecendo as diretrizes do save.
      O save será totalmente dentro da Dinamarca, embora eu tenha carregado mais algumas ligas elas estão como "ver apenas", e terá como objetivo principal treinar a Seleção Dinamarquesa e superar a melhor campanha da seleção em Copas do Mundo, mas para isso preciso percorrer um longo caminho, meu treinador começará sua jornada com 20 anos e sem qualificações anteriores e com um passado somente no futebol amador. O nome dele será Holger Dasnke, o mesmo nome do herói que segundo a lenda quando a Dinamarca passar por um perigo iminente ele levantará do seu trono e libertará a nação.

       
      DIRETRIZES DO SAVE
      Não sair dos clubes pedindo demissão ou se candidatando a outros clubes, só sair em fim de contrato ou sendo demitido. Não assumir clubes de divisões superiores ao meu antigo clube. Na primeira divisão até ganhar um título nacional, só assumir clubes que acabaram de subir ou da segunda divisão. Não assumir a seleção principal da Dinamarca sem antes ganhar um título nacional de primeira divisão. Não usar a barra de pesquisas para contratação de jogadores/staff, usar somente a base de dados fornecidas pelos olheiros do clube e pelos agentes.  
      OBJETIVOS DO SAVE
      Ganhar o Campeonato Dinamarquês Ganhar a Eurocopa Ganhar as Olimpíadas Chegar em uma Semi-Final de Copa do Mundo  
      ÍNDICE
      Temporada 1
      O primeiro emprego
      Os heróis improváveis
      Uma contratação mágica: Ibra chega ao Kolding!
      Um pistoleiro sem balas
      Temporada 2
      Seguindo os passos do mestre Fernando
      Um segundo turno complicado
      Um pouco de esperança
      Temporada 3
      Início muito promissor
      Consistência
      A primeira conquista do herói
      Temporada 4
      Novo lar
      Os verdes
      Trapalhões
      O azarado
      Temporada 5
      Começo decepcionante
      Um leve progresso
      A maldição da décima colocação
      Temporada 6
      O herói ainda resiste...
      Temporada 7
      De volta ao lar
      Os primeiros jogos
      O fim da batalha
      Temporada 8
      Lutando contra leões
      Choque de realidade
      De volta ao jogo
      Relações estremecidas
      Correnteza alviceleste
      Temporada 9
      Olá, Superliga!
      Recorde negativo
      Saco de pancadas
      Temporada para esquecer
      Temporada 10
      Convite inusitado
      Mudanças à vista
      A volta das férias
      A decisão
       
      RETROSPECTIVAS
      Retrospectiva 2018-2023
      Retrospectiva 2023-2028
       
      HISTÓRICO DE CLUBES
      Kolding BK (2019 - 2022)
      (2019/20) 15º na 2. Division / Eliminado nas oitavas de final da DBU Pokalen
      (2020/21) 7º na 2. Division / Eliminado na Segunda Eliminatória da DBU Pokalen
      (2021/22) 1º na 2. Division 🏆 / Eliminado na Segunda Eliminatória da DBU Pokalen
      Viborg FF (2022 - 2024)
      (2022/23) 3º na NordicBet Liga 🥉 / Eliminado nas oitavas de final da DBU Pokalen
      (2023/24) 5º na NordicBet Liga / Eliminado na semi final da DBU Pokalen 🥉
      Hobro IK (2024 - 2025)
      (2024/25) 6º na NordicBet Liga / Eliminado na semi final da DBU Pokalen 🥉 Assumiu na semi-final
      FC Helsingør (2026 - 2029)
      (2025/26) 3º na NordicBet Liga 🥉 Assumiu em 5º / Eliminado nas oitavas de final da DBU Pokalen Assumiu com o clube já eliminado 
      (2026/27) 1º na NordicBet Liga 🏆 / Eliminado nas quartas de final da DBU Pokalen
      (2027/28) 12º na Superliga / Eliminado na segunda eliminatória da DBU Pokalen
      (2028/29) 4º na NordicBet Liga / Eliminado na semi final da DBU Pokalen
       
      TÍTULOS DO TREINADOR
      2. Division
      (2021/22) Kolding BK
      NordicBet Liga
      (2026/27) FC Helsingør 
       

    • Leho.
      By Leho.
      📆 Hoje, 11/07
      ⏰ 16h (Brasília)
      📺 SporTV e Globo
      🗣️ Árbitro Bjorn Kuipers, 🇳🇱
      🏟️ Wembley Stadium
       
       
      Escalações logo mais.
    • Leho.
      By Leho.
      Promessa de ser um bom jogo. Realidade: jogo truncado no meio-de-campo com poucas chances de gol, hahahaha.
      Itália pra mim tem um LIGEIRO favoritismo, por aquilo que já mostrou nessa Euro e pela invencibilidade histórica que vem construindo até antes da competição. Bélgica tem (ótimas) peças que podem desequilibrar, e isso equipara as forças.
    • Leho.
      By Leho.
      🗓️ Hoje, 11/06
      ⏰ 16h
      📺 SporTv
      🏟️  Estádio Olímpico (Roma)
       
       
×
×
  • Create New...