Jump to content

Henrique M.

Recommended Posts

  • Vice-President

yd23RrZ.jpg

O Football Manager é possivelmente um dos jogos mais viciantes do mundo, mas muitos novatos encontram-se sobrecarregados pelo nível de detalhes que uma save de FM pode ter. Mesmo tendo acompanhado o tutorial do jogo, o jogo continua parecendo massivo e massante. Isso se deve ao fato de muitos jogadores antigos possuírem anos de experiência e já terem desenvolvidos ao longo dos anos suas estratégias pessoais através de muita tentativa e erro. Os veteranos já sabem o que explorar e o que evitar no caminho do sucesso no jogo.

Por isso, esse guia busca trazer dicas para que você seja capaz de concluir sua primeira temporada e se adaptar mais rapidamente ao jogo.

Passo 1: Ajeite suas bolas paradas

Não seja dogmático. Não importa o quão esteticamente interessante é o seu jogo de posse bole, bolas paradas sempre serão uma excelente fonte de gols. Além disso, elas podem ser a salvação da lavoura em partidas complicados.

As rotinas padrão de escanteios e faltas não são as melhores, apesar de você não precisar fazer muitas alterações. Apenas tenha certeza que seus melhores cabeceadores estão na primeira e segunda trave, coloque alguém para disputar a bola com o goleiro. Mas o mais importante é ter dois jogadores rondando a área, um para pegar o rebote e outro para atacar a bola vindo de trás.

A maioria dos gols de bola parada no Football Manager vem de bate-retava na área, portanto, é importante ter aquele pessoal ganhando as segundas bolas que sobram.

Escócia_ Bolas Paradas Cantos.png

LEIA MAIS

Passo 2: Não faça promessas que não pode cumprir

Uma das novidades da edição de 2019 é que os jogadores podem pedir para você incluir alguns objetivos esportivos na seção de negociação de contratos. É claro que é óbvio que você não deve fazer promessas impossíveis, mas é importante notar que os jogadores irão perder a fé no treinador caso alguma dessas promessas não seja alcançada.

Consequentemente, a promessa de "Ganhar título x no ano y" deve ser evitada a tudo custo. Mesmo que você miraculosamente termine nas quatro primeiras posições do Campeonato Brasileiro com um clube que era cotado para cair. Qualquer jogador que sentir que você quebrou essa promessa feita no momento da negociação do contrato irá "perder a confiança no treinador" e isso é uma situação que você não conseguirá consertar.

Gerard-Moreno_-Contract-Contract-Offer-2

LEIA MAIS: Como elevar e manter o moral do seu elenco

PASSO 3: Não deixe seus jogadores adicionarem Clausula de Rescisão

Esse é um ponto complicado. Normalmente durante as negociações de contrato, você irá clicar em Sugerir Termos e os agentes não irão mudar muita coisa quando forem fazer a contra-oferta. Com isso, você pode deixar escapar uma sutil adição de uma clausula de rescisão com um valor muito baixo ou fácil de ser pago por outros clubes. Hoje em dia, o jogo destaca novas adições na negociação, mas é sempre bom ficar atento.

Também é bom evitar a promessa Permitirei que o jogador trate o clube como um ponto de partida. Pois se você aceitar ou deixar essa promessa, uma baixa clausula de rescisão será inevitável na futura negociação com o jogador. Seja insistente, pois poucos jogadores deixarão de assinar um contrato por causa da ausência de rescisão.

Passo 4: Monte seu staff imediatamente

Em cada nível do futebol presente no jogo, você pode melhorar seu treinamento por ao menos uma estrela ao demitir preparadores ruins e procurar por um substituto com alto valores na área de treino desejada.

Não se esqueça de especializar ao máximo seus treinos, com cada tipo de treinador trabalhando apenas em uma área. Se necessário, sobrecarregue você e seu assistente e não os preparadores. Isso fará com que a qualidade geral dos seus treinos suba e você evite uma falta de atenção dos preparadores com os jogadores nos treinos.

SV-Werder-Bremen_-Preparadores.png

Passo 5: Tenha um líder leal no controle do vestiário

A tela de Dinâmicas trouxe mais facilidade para o controle da harmonia do elenco e do vestiário. Com isso, a figura dos líderes se tornaram indispensáveis para quem quer fazer um bom trabalho. Alguém com alto valor de influência no elenco e um alto atributo de Liderança irá intervir ao seu favor e salvar sua pele, caso seja necessário intervir quando um jogador estiver infeliz.

Dependendo do clube que você estiver, vai ter gente querendo sair para um clube maior ou exigindo um salário que você não pode pagar. Tendo um líder que trabalha em prol de você e do clube pode atrasar ou eliminar a insatisfação dos seus colegas.

SV-Werder-Bremen_-Hierarquia4aa9a22b7aef

Passo 6: Escolha a reputação adequada para o seu clube inicial

Colocar você no comando é o principal elemento que vicia no Football Manager, mas não exagere. A cada ano que passa o jogo tenta ser mais realista e fazer com que nós vivenciemos a dura realidade do futebol. Isso significa que não adianta pegar o Real Madrid e colocar uma reputação amadora e assim por diante. Os jogadores não vão respeitar quem tiver uma reputação muito menor que a deles.

Passo 7: Prestações mensais podem ser um divisor de águas importante

Os puristas podem dizer que é um sinal de péssima gestão, ou uma brecha no jogo, mas espalhar os custos de uma transferência em três parcelas de 12 meses (você pagará o valor em três prestações anuais) lhe dará um orçamento para transferências muito maior. Apenas pagamentos à vista saem do seu orçamento anual, o que significa que teoricamente você pode comprar um jogador de 100 milhões de euros por apenas 10 milhões à vista (o resto parcelado em três vezes de 30 milhões).

Obviamente que isso não impactará seu orçamento anual, mas terá impactos nos orçamentos das próximas três temporadas. No exemplo acima, seu orçamento da temporada atual perderia 10 milhões. Mas nas próximas três temporadas você sofreria um decréscimo de 30 milhões em cada orçamento. Mas como você pode repetir esse truque todas as temporadas, isso acaba perdendo o peso. É claro que dependendo de como você conduzir esse tipo de negociações, você irá falir seu clube em alguns anos. Muitos verão isso como um sinal de um péssimo manager enquanto outros estarão felizes com a vitória a todo custo. Você é um Pochettino ou um Mourinho? É hora de decidir.

Passo 8: Baixe gráficos e deixe seu jogo mais bonito

Anualmente, o Football Manager recebe uma vasta atualização de sua comunidade em gráficos. Sejam logos (escudos da equipe), kits (uniformes das equipes), skins ou facepacks (fotos dos jogadores), você pode deixar o jogo com uma cara que lhe apeteça. Acessa a Área Gráfica do FManager Brasil e deixe seu jogo graficamente belo.

Passo 9: Tome cuidado com reuniões de equipe

Evite reuniões de equipe sempre que possível. Apesar de inspirar seus jogadores com aquela injeção de motivação ser útil, as mensagens dadas pelo treinador muitas vezes são mal-interpretadas pelo elenco. Se você estiver imbatível, não hesite em elogiá-los e se estiver em má fase, motive-os. Contudo, em outros tipos de situações, evite convocar uma reunião do elenco.

Muitas vezes você pode dizer para seu time que ele "está indo bem" pois você está apenas a um ponto do objetivo, mas os jogadores só enxergam sua posição real (que pode ser bem abaixo do objetivo). Essa interação talvez não seja tão realística como a Sports Interactive planejou.

Passo 10: Peça relatórios para olheiro, assim você descobrirá o verdadeiro valor de um jogador

Dependendo da habilidade dos seus olheiros, os relatórios providos por eles são úteis para determinar a qualidade de eventuais contratações. Mas esse não é o principal motivo de eles serem peça importante do jogo. Os olheiros do Football Manager são bizarramente e irrealisticamente precisos para informar quanto custa um jogador, o salário que ele espera receber e se ele tem interesse em jogar no seu clube. Todos essas são fatores que você não encontrará em lugar nenhum do jogo.

Quando estiver procurando por um novo jogador, peça um relatório para todos os seus alvos e procure pelas avaliações de todos aqueles que são acessíveis ao seu orçamento e clube. Esses são os únicos jogadores que vale a pena perseguir e graças aos seus olheiros, você está repleto de conhecimento para tirar o melhor proveito das negociações.

Passo 11: Escolha um sistema adequado aos seus jogadores e não o contrário

Um aspecto sobrevalorizado do Football Manager é a importância da aptidão de um jogador para a função. Não peça para o seu zagueiro brucutu sair jogando com a bola e nem que aquele seu meio-campista trabalhador se torne o novo Kroos. Fazer com que cada jogador esteja numa função adequada e que ele é capaz de exercer é uma das coisas mais importantes a se considerar quando escolher uma nova formação.

Um time que tenha meias-centrais vigorosos e pouco técnicos e pontas velozes é adequado para um esquema reativo, enquanto um elenco repleto de armadores é adequado a um sistema de posse de bola. Conheça seus jogadores que suas táticas terão muito mais efeito ao longo das partidas.

Passo 12: Escolha um desafio à altura do seu conhecimento

Seja você iniciante, jogador recente mas com certa experiência ou veterano, é importante escolher um desafio à altura do seu perfil. Não existe problema nenhum em dominar o mundo com o Barcelona e o Real Madrid, assim como não existe problema nenhum em dominar o mundo com um time da 22ª divisão da Inglaterra. O que importa é que você se divirta com o jogo e jogue honestamente com as suas habilidades.

Por isso, escolha um desafio que você seja capaz de se divertir, não adianta nada querer começar com aquele time da última divisão da Islândia se você ainda não entende o jogo. Seja realista e vá evoluindo aos poucos, em breve, você não estará só sobrevivendo a sua primeira temporada, mas também estará contando seus feitos e se sentindo orgulhoso daquilo que conquistou no jogo.

Conteúdo traduzido e adaptado por Henrique M. para o FManager Brasil e Engenharia do Futebol
Fonte: https://thesetpieces.com/gaming/fm18-project-surviving-first-season-12-crucial-steps-part-one/ e https://thesetpieces.com/gaming/fm18-project-surviving-first-season-12-crucial-steps-part-two/
Banner: @_Matheus_

Link to comment
Share on other sites

Mais um conteúdo de excelente qualidade trazido por ti. Thanks for your effort! 

Link to comment
Share on other sites

@Henrique M. o segundo link no final da parte dois na verdade ta redirecionando pra parte um do tutorial 

(e parabens pelo material)

Link to comment
Share on other sites

  • Vice-President
13 horas atrás, senna889091 disse:

@Henrique M. o segundo link no final da parte dois na verdade ta redirecionando pra parte um do tutorial 

(e parabens pelo material)

Valeu pelo toque, já consertei.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

  • Similar Content

    • Banton
      By Banton
      COLETÂNEA COM AS MELHORES DICAS PARA INICIAR UMA NOVA CARREIRA:
       
       WEST HAM  2001: UM FURACÃO NO BRASIL   A CONSTELAÇÃO DE PALERMO   O CLUBE DE INIESTA   A "QUASE" POTÊNCIA   DEPORTIVO ALAVÉS   A BENÇÃO DE ROBERT ENKE   HEREENVEEN: OS SUPER-FRÍSIOS   ZEMANLÂNDIA   LES CIEL ET MARINE   UM GIGANTE ADORMECIDO   MONTPELLIER HSC  BELENENSES  BURSASPOR  ARGENTINOS JUNIORS  PALESTINO  PESCARA  PLAZA COLONIA  BOHEMIANS PRAHA  ARIS THESSALONIKI  EL NACIONAL  INSTITUTO AC  CSA  THE NEW BRIAN CLOUGH  LOS ANDES
    • Banton
      By Banton
      Eu tô com muita preguiça para fazer aqueles tópicos bonitos como eu fazia antigamente. Então deixarei aqui a história do pequeno Los Andes, um time bem curioso e simpático cujo a geração de Avô, Pai e Neto participaram dos 3 acessos da equipe para a Primeira Divisão Argentina. Contando também com o detalhe que Manuel da Graca, o Avô, era negro. Achei interessante pois estamos tendo vários casos de racismo nesse mês aqui no futebol latino.

      Segue o excelente texto do site FutebolPortenho:
      Cem anos de Mil Listrinhas: Los Andes, um clube de acessos com avô, pai e filho (futebolportenho.com.br)
       
    • just12
    • just12
      By just12
      As lesões no FM são bastante comuns assim como na realidade, a questão é como diminuir a quantidade e o tempo que elas retiram um jogador de atuação. Conhecer as lesões mais frequentes, entender os fatores de risco e traçar estratégias preventivas são fundamentais para termos sucesso nesta área.

      Milhões são gastos anualmente em contratações caras e salários na casa dos milhões, porém tudo isso poderá ir por terra se não houver uma boa equipe técnica e uma boa gestão médica por parte do Manager. Isso se torna ainda mais importante quando se trata de equipes menores, onde a estrutura é sucateada e os funcionários da STAFF são escassos e de baixa qualidade. Uma equipe médica adequada pode custar por volta de 3% da folha salarial do elenco.

      Na área médica do Football Manager temos dois profissionais primordiais, que são os fisioterapeutas, responsáveis por prevenir e recuperar lesões e os cientistas desportivos (fisiologistas), responsáveis por analisar/gerir a condição física e o risco de lesão dos jogadores.
      Além disso, podemos dizer que a estrutura proposta pelo clube como centros de treinamento e condições de treino ajudam demais estes profissionais. Treinar em um gramado duro e fazer musculação em uma academia com aparelhos velhos pode não só prolongar o tempo de lesão de um jogador como também podem gerar ainda mais lesões.

      Jogadores incapacitados afetam diretamente a equipe já que não podem ser utilizados. Com o maior número de baixas, menos peças o treinador terá à disposição e consequentemente menores as chances de alcançar lugares melhores na liga ou em competições internacionais. Atletas contundidos tendem a perder atributos e/ou diminuir seu potencial, o que pode ser crucial na vida de um jovem atleta que poderia ser uma estrela caso não se lesionasse seriamente numa idade em que seus atributos deveriam estar evoluindo com grande progressão.
       
      As lesões mais frequentes no Futebol:
      → Estiramentos e distensões musculares: ambos ocorrem devido ao alongamento excessivo do músculo, mas em locais diferentes: enquanto o estiramento acomete as fibras musculares, a distensão pode ser definida como uma lesão na junção musculotendínea ou no tendão. A classificação também é a mesma: pode não haver ruptura do tecido, ruptura parcial ou completa. Distensões musculares são as lesões mais frequentes em jogadores de futebol;

      → Fraturas por estresse: lesão decorrente da utilização excessiva do osso, que, não suportando a pressão sofre uma fissura. Na maioria das vezes, a sobrecarga acontece por causa do aumento da intensidade do treino e/ou partidas em sequência sem descanso adequado;

      → Entorses: tipo de lesão mais frequente no meio esportivo, é provocada por uma excessiva distensão dos ligamentos e das demais estruturas que garantem a estabilidade da articulação. Pode ocorrer devido a movimentos bruscos, traumatismos, má colocação do pé ou um simples tropeço. Os órgãos mais afetados são tornozelo (tibiotársica) e joelho. No futebol, entorse de joelho com ruptura do ligamento cruzado anterior (LCA) é a lesão incapacitante mais comum, ao lado de problemas nos meniscos;

      → Contusão: resultado de um forte impacto em qualquer parte do corpo, pode causar lesão nos tecidos moles da superfície, músculos, tendões ou ligamentos articulares;

      → Luxação: ocorre quando uma força violenta atua direta ou indiretamente numa articulação, empurrando o osso para uma posição anormal. Embora, de forma leiga possa ser apontado como algo simples, às vezes é mais grave do que uma fratura.
       
      Os fatores de risco para as Lesões são:

      → Propensão do jogador a lesão: há um atributo oculto de 0 a 20 que mostra o quão um jogador é mais propenso a se lesionar. Caso seja importante, o seu preparador lhe avisará no relatório do jogador;

      → Baixa energia: jogadores que não se recuperam totalmente de uma partida ou treino terão maior facilidade em se lesionar;

      → Aptidão Física: mostra quanto um jogador consegue se recuperar de uma partida para outra e quão mais rápidos conseguem se recuperar de uma lesão sem perder atributos;

      → Alto número de partidas em um curto período de tempo: jogar domingo e quarta toda semana sem o devido descanso pode gerar acúmulo de fadiga e consequentemente lesões;

      → Falta de ritmo de jogo: jogadores quando ficam muito tempo sem partidas diminuem seu ritmo de jogo e aumentam seu risco de lesão;

      → Estado do gramado: gramados em péssimo estado são grandes catalizadores dos mais diversos problemas físicos;

      → Treinamento inadequado: a planilha de treinos elaborada pelo Auxiliar Téc. pode ser problemática em muitos aspectos, inserindo treinos e cargas de trabalho desalinhadas, promovendo maior fadiga nos atletas e consequentemente mais lesões;

      → Apressar retorno do jogador depois de uma lesão: quanto menor a qualidade do fisioterapeuta, maior a chance dele errar e apressar o retorno do jogador aos treinos e jogos;

      → Intensidade tática: táticas com ritmo mais rápido, marcação-pressão e de forma cerrada, linhas elevadas e busca incessante do contra-ataque podem gerar forte desgaste nos atletas;
      → Clima: exposição ao frio, chuva, neve, altitude, calor e umidade provocam alterações fisiológicas como a desidratação, aumento do número de quedas e do risco traumático. Condições chuvosas implicam um aumento do contato direto entre os jogadores e alterações do terreno de jogo, predispondo para lesões traumáticas. O calor e a humidade traduzem estados de desidratação com aumento de lesões por fadiga, devido ao intenso desgaste físico.
       
      Estratégias Preventivas:

      Como comentamos anteriormente, cientistas desportivos e fisioterapeutas trabalham em conjunto prevenindo lesões, além disso podemos destacar uma boa pré-temporada (falaremos disso detalhadamente mais adiante), treinamento com cargas adequadas, boas instalações de treino, boa qualidade do gramado de jogo (pedir a direção para trocar o gramado), saber quando aumentar e diminuir a intensidade tática durante a temporada, dosar a carga de jogos de cada jogador e cuidados no retorno do jogador aos treinos e jogos após uma lesão.
       
      ◉ Pré-temporada Preventiva

      A pré-temporada deve por excelência destinar as 2 primeiras semanas ou mais para treinamento da parte física, visando melhoria dos atributos, principalmente focados em aptidão física e resistência, que serão úteis durante toda a temporada. Nas semanas a seguir o foco seria o aumento do ritmo de jogo dos atletas com os amistosos.

      Nos primeiros amistosos da época, é recomendável que a intensidade tática seja baixa e os jogadores joguem por no máximo 45 minutos, o que irá aumentando progressivamente conforme o ritmo de jogo melhora e a fisiologia diminui a chance de lesão dos jogadores.

      Sabemos que em alguns países, principalmente no Brasil, é bem complicado fazer uma pré-temporada adequada por conta dos estaduais, porém deve-se fazer o melhor possível dentro da realidade de cada calendário, por vezes usando o estadual como parte da pré-temporada.

      O quadro acima mostra a baixa aptidão física (ritmo de jogo) e consequentemente o elevado risco de lesão.
       
      ◉ Qualidade do gramado

      No quadro acima é mostrada a qualidade perfeita do gramado, porém muitas equipes possuem gramados ruins, muito ruins ou somente OK, o que pode ser mudado pedindo a diretoria que melhore a grama ou mude para grama sintética.
       
      ◉ Evitar uma nova lesão

      O quadro vermelho ao lado do jogador indica que o jogador está em tratamento, já o quadro laranja indica que o mesmo está em fase final de reabilitação. Nessa última fase o jogador ainda não voltou aos treinos com bola mas pode ser relacionado para o próximo jogo, o que poderia gerar uma recidiva (nova lesão). E mesmo que o jogador esteja totalmente liberado, ainda assim é recomendável que treine em meia intensidade por ao menos 7 dias, voltando aos jogos após este período e por no máximo 45 minutos, com aumentos progressivos. Jogadores lesionados podem ser curados de lesões recorrentes caso procurem um médico especialista.
      → Rotação de elenco: buscar junto à fisiologia entender os jogadores que estão com risco muito elevado de se lesionar e fazer a devida gestão/rotação de elenco;
      → Gestão do treino: gerir o próprio treino ou supervisionar o trabalho do Auxiliar Téc. para fazer pequenas modificações na carga de exercícios para que os jogadores estejam sempre frescos para os jogos, evitando acumular fadiga. Jogadores mais velhos, com baixa aptidão física e resistência não são recomendados treinar em dupla intensidade.
      ---
      Buscar afinar cada dia mais o processo preventivo, permitindo que seja o mais individualizado possível, avaliando os resultados ano após ano poderá lhe permitir diminuir a incidência e a severidade das lesões.

      Fonte: https://conferenciafm.wordpress.com
    • Tsonny
      By Tsonny
      Valores: 
      FM 20 e 21 - R$15 reais cada
      Fm 18 - R$9 reais
      Fm 16 e 17 - R$7 reais cada
      Fm 13 - R$5 reais cada
      Chamar no Whatsapp: 31 9 87901885 - Thiago
×
×
  • Create New...