Jump to content

Encontrado em 'condição deplorável', Valdiram é dispensado de clube de AL


Erikin

Recommended Posts

O atacante Valdiram vive mais um drama na carreira. Depois de atuar ao lado de Romário e ganhar destaque nacional com a camisa do Vasco em 2006, quando foi artilheiro da Copa do Brasil, o atleta teve problemas com a polícia, chegou a ser preso, mas ganhou outras chances para tentar vencer a dependência de álcool e drogas. Este ano, o jogador tentou recomeçar no Comercial, time do interior de Alagoas. Mas a trajetória durou pouco, muito pouco. Após arrebentar num treino, o atacante sumiu por três dias e foi encontrado em 'condições deploráveis', numa suposta recaída que tem no meio a acusação de furto do telefone celular de um então colega de time. Nesta sexta-feira, o clube comunicou o desligamento de Valdiram.

Segundo a direção do clube, ele chegou a Viçosa acompanhado de um amigo, pedindo uma oportunidade para ser avaliado. Durante três semanas, a comissão técnica do clube, comandada por Paulo Roberto Guillard, observou atentamente o trabalho do atleta, de 31 anos. Aprovado no teste, o jogador foi contratado na última quarta-feira, mas, depois disso, segundo o presidente do clube, Flavius Flaubert, vieram os problemas.

- O atleta foi avaliado por quase um mês e seu comportamento foi exemplar. Inclusive, ele disse que não bebia há dois anos e me pediu para trocar a pensão em que estava hospedado pela concentração do clube, alegando estar muito perto de pessoas que bebiam. Entendemos e autorizamos a mudança. Fechamos contrato com o jogador na quarta-feira da semana passada e ele arrebentou no treino de quinta. Chamou a atenção de todos que viram o trabalho, mas, após esse treino, ele sumiu. Não treinou na sexta, faltou ao jogo de sábado e pedi a pessoas que tinham contato com o jogador para avisá-lo que seria dispensado. No domingo, ele foi à concentração buscar as coisas e levou um celular de um jogador nosso – contou o dirigente do Comercial.

Segundo Flavius, a direção do clube alagoano passou a investigar o caso e o jogador foi encontrado em péssimas condições.

- Pessoas que conhecem bem Viçosa descobriram o celular numa boca de fumo da cidade. Valdiram havia vendido o celular por R$ 50,00. Depois, ele foi encontrado por essas pessoas, sendo uma delas o nosso supervisor, Flávio Chila, em condições deploráveis, até desmaiado. Havia no local velas e latas, que dão a entender que houve consumo de crack. É uma situação triste, que estou expondo porque todos em Viçosa ficaram sabendo. É lamentável porque o jogador estava há dois anos longe das drogas e do álcool e trabalhou muito bem, jogando absurdamente. Não dá para acreditar nas jogadas que fez nos coletivos. O nível dele é muito alto. Infelizmente, essa foi uma recaída e ele precisa de ajuda, de tratamento – declarou o dirigente, que não levou o caso à polícia.

O supervisor do Comercial confirmou a versão do presidente e acrescentou mais detalhes.

- A situação do atleta é complicada. Treinou muito bem e a gente estava fazendo uma aposta muito grande nele. Na concentração, teve uma situação muito estranha. Fui comunicado que ele levou o celular de um jogador, que prefiro não dizer o nome, e ele foi dispensado por isso. Não envolvemos a polícia na questão, até porque sabemos que é uma pessoa que necessita de tratamento. Quando o encontrei, ele estava alcoolizado ou alguma coisa desse tipo, até porque não sei quando alguém está drogado. A fisionomia era totalmente diferente da normal do Valdiram. Entramos em contato e pedimos ao pai dele para vir buscá-lo. Na última segunda-feira, ele deixou Viçosa - narrou Flávio Chila.

Sempre foi problemático, mas agora está chegando no fundo do poço mesmo.

Foda como nego desperdiça oportunidades de crescer na vida.

Pior que o cara era bola, se destacou no Vasco naquela época.

Link to comment
Share on other sites

Futebol ele até tem, mas não tem um pingo de cabeça. Não acho um coitado, jogou no lixo a oportunidade que muitos querem ter por ai..

É foda ver uma vida se jogando pro buraco..

Link to comment
Share on other sites

Encontrado em 'condição deplorável', Valdiram é dispensado de clube de Alagoas.

Diretoria do Comercial relata drama e recaída do jogador que, acusado até de furto, voltou à cidade de Canhotinho, em Pernambuco, para se tratar ao lado da família

valdiram02_1.png

O atacante Valdiram vive mais um drama na carreira. Depois de atuar ao lado de Romário e ganhar destaque nacional com a camisa do Vasco em 2006, quando foi artilheiro da Copa do Brasil, o atleta teve problemas com a polícia, chegou a ser preso, mas ganhou outras chances para tentar vencer a dependência de álcool e drogas. Este ano, o jogador tentou recomeçar no Comercial, time do interior de Alagoas. Mas a trajetória durou pouco, muito pouco. Após arrebentar num treino, o atacante sumiu por três dias e foi encontrado em 'condições deploráveis', numa suposta recaída que tem no meio a suspeita de furto do telefone celular de um colega de time. Nesta semana, o clube comunicou o desligamento de Valdiram.

Segundo a direção do Comercial, ele chegou a Viçosa acompanhado de um amigo, pedindo uma oportunidade para ser avaliado. Durante três semanas, a comissão técnica do time, comandada por Paulo Roberto Guillard, observou atentamente o trabalho do atleta, de 31 anos. Aprovado no teste, o jogador foi contratado no último dia 8, mas, depois disso, segundo o presidente do clube, Flavius Flaubert, vieram os problemas.

- O atleta foi avaliado por quase um mês e seu comportamento foi exemplar. Inclusive, ele disse que não bebia há dois anos e me pediu para trocar a pensão em que estava hospedado pela concentração do Comercial, alegando estar muito perto de pessoas que bebiam. Entendemos e autorizamos a mudança. Fechamos contrato com o jogador na quarta-feira da semana passada e ele arrebentou no treino de quinta.

Chamou a atenção de todos que viram o trabalho, mas, após esse treino, ele sumiu. Não treinou na sexta, faltou ao jogo de sábado e pedi a pessoas que tinham contato com o jogador para avisá-lo que seria dispensado. No domingo, ele foi à concentração buscar as coisas e levou um celular de um jogador nosso – contou o dirigente do Comercial.

Segundo Flavius, a direção do clube alagoano passou a investigar o caso e o jogador foi encontrado em péssimas condições.

- Pessoas que conhecem bem Viçosa descobriram o celular numa boca de fumo da cidade. Valdiram havia vendido o celular por R$ 50,00. Depois, ele foi encontrado por essas pessoas, sendo uma delas o nosso supervisor, Flávio Chila, em condições deploráveis, até desmaiado. Havia no local velas e latas, que dão a entender que houve consumo de crack. É uma situação triste, que estou expondo porque todos em Viçosa ficaram sabendo. É lamentável porque o jogador estava há dois anos longe das drogas e do álcool e trabalhou muito bem, jogando absurdamente. Não dá para acreditar nas jogadas que fez nos coletivos. O nível dele é muito alto. Infelizmente, essa foi uma recaída e ele precisa de ajuda, de tratamento – declarou o dirigente, que não levou o caso à polícia.

O supervisor do Comercial confirmou a versão do presidente e acrescentou mais detalhes.

- A situação do atleta é complicada. Treinou muito bem e a gente estava fazendo uma aposta muito grande nele. Na concentração, teve uma situação muito estranha. Fui comunicado que ele levou o celular de um jogador, que prefiro não dizer o nome, e o Valdiram foi dispensado por isso. Não envolvemos a polícia na questão, até porque sabemos que é uma pessoa que necessita de tratamento. Quando o encontrei, ele estava alcoolizado ou alguma coisa desse tipo, até porque não sei quando alguém está drogado. A fisionomia era totalmente diferente da normal do Valdiram. Entramos em contato e pedimos ao pai dele para vir buscá-lo. Na última segunda-feira, ele deixou Viçosa - narrou Flávio Chila.

Guillard lembra de valdiram na base do CRB

Treinador do Comercial, Paulo Roberto Guillard disse conhecer Valdiram de longa data.

- Em 1999, eu era gerente-geral do CRB e o Valdiram foi trazido por um diretor para o time juvenil, então com 17 anos. Nesse tempo, já era um jogador de extrema qualidade, mas que precisava ter um acompanhamento de perto. Os anos se passaram e o reencontrei agora no Comercial. Ele me passou toda a história que estava afastado das drogas e do álcool, e lhe demos uma oportunidade. Começamos normalmente os trabalhos, já que é um jogador de muito boa qualidade. Depois dos testes e do bom comportamento, dentro e fora de campo, a gente resolveu apostar nele. Mas nos cinco, seis últimos dias, infelizmente, ele voltou a essa vida antiga, então liberamos o jogador para se tratar na cidade dele. É muito triste - declarou Guillard.

O GloboEsporte.com tentou por várias vezes contato com o jogador, mas o telefone celular estava desligado.

Globoesporte.com

Caramba, que decadência. Lembro dele jogando bem naquele Vasco de 2006 e chegou ao fundo do poço. Difícil um cara desses se salvar.

Não percebi que postei na área errada. Alguém move o tópico, por favor.

Link to comment
Share on other sites

Vai saber o que se passa na cabeça do cidadão ou melhor o que não se passa...

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

  • Similar Content

    • Banton
      By Banton
      Centro Sportivo Alagoano, também conhecido pela sigla CSA, é uma agremiação esportiva brasileira de futebol, da cidade de Maceió, em Alagoas. Fundado em 7 de setembro de 1913 por um grupo de desportistas, o clube nasceu como Centro Sportivo Sete de Setembro, depois foi rebatizado para Centro Sportivo Floriano Peixoto e em 1918, ganhou seu nome atual.
      É o único clube do Nordeste a disputar uma decisão internacional, ficando com o vice campeonato da Copa Conmebol de 1999.[4] além de ser o único clube alagoano a conquistar um título de expressão nacional, a Série C de 2017. Conseguiu a façanha histórica de conquistar três acessos consecutivos no Campeonato Brasileiro de Futebol, deixando a Série D do futebol nacional para disputa da divisão de elite entre 2016 e 2019. Foi vice-campeão da Série B em 1980, 82, 83 e 2018, além de conquistar o vice campeonato da Série D de 2016.
      Com 39 títulos estaduais, é o maior vencedor do Campeonato Alagoano. Localmente, o CSA possui uma rivalidade histórica com o CRB na qual disputa o Clássico das Multidões. Há, também, uma rivalidade com o ASA, equipe do interior do estado.
      FILOSOFIA & CURIOSIDADES: 
      Jogadores livres e empréstimos. É assim que o Azulão costuma montar seus elencos. A equipe aposta bastante mas há muito tempo não revela um grande jogador. Porém, a base do CSA é recheada de história e grandes títulos. Por exemplo: você sabia que a lenda do Flamengo, o jogador Dida foi revelado no clube? Torcedores do Internacional e Palmeiras devem conhecer Adriano Gabiru e Cleiton Xavier, jogadores que também foram formados nas categorias de base do time alagoano.
      O CSA também revelou alguns nomes fora dos gramados:
      Você sabia que Fernando Henrique Collor o presidente mais jovem da história do Brasil (foi eleito com 40 anos) e o primeiro a sofrer um impeachment, foi o mandatário do CSA entre 1973 até 1974? Quando se licenciou do cargo para entrar de vez na política. Então com 24 anos, o agora senador, inclusive, foi o responsável pela homenagem à Garrincha - que chegou a jogar pelo clube. Felipão passou por Maceió e estreou como técnico no estádio do Rei Pelé! Poucos sabem, mas o comandante do quinto título mundial da seleção brasileira começou a carreira como treinador no clube alagoano. A oportunidade surgiu em 1982, quando tinha acabado de se aposentar como jogador com o título do Campeonato Alagoano - único troféu que obteve como atleta profissional - e recebeu o convite para treinar os ex-companheiros. Djavan, um dos maiores nomes da história da MPB foi um exímio meia que jogou pelo CSA nas categorias de base mas preferiu aventurar-se no meio musical. LEITURA:
      Conheça um pouco sobre o Azulão Márcio Canuto e o Campeonato Alagoano Uma homenagem à Zumbi dos Palmares CSA no Brasileirão UMA NOVA CARREIRA:
      Curtiu a dica? Procurando por mais desafios? Clique aqui e conheça a história de outros clubes espalhados pelo mundo.
    • Donato de Assis
      By Donato de Assis
      Eu sempre joguei FM pirata, tinha outras prioridades no meu orçamento e com isso sempre tive bons momentos com o jogo.
       
      Com a falta de atualização e mesmo tentando atualizar no Editor, uma hora você cansa e fica chato.
      Comecei a brincar com o Football Manager e fiz algumas modificações.
       
      - Aumentei a reputação dos clubes Sul-americanos e das Competições
      - Fiz uma Série A e B apenas de Nordestinos, e uma Série C com times do Norte.
      - Série D com clubes da Temporada 2020 das 3 divisões acima
      - Dei dinheiro a todos os clubes do continente
      - Atletas voltando a jogar em clubes que revelaram ou que tinham consideração
      - Quebrei os maiores clubes da Europa
       
      Mostrarei pra vocês como está atualmente o save e como o Mercado Continental começou a crescer e disputar diretamente com a Europa.
       
      Há alguns bugs no Save, inclusive a Libertadores, Taça Sul-americana e Recopa tem anos que simplesmente não há disputa.
    • Ne0
    • Guest João Gilberto
×
×
  • Create New...