Jump to content

PedroJr14
 Share

Recommended Posts

Real-Racing-Club-Santander.png

Real Racing Club Santander, S.A.D.

O clube da cidade de Santander teve sucesso relativo na Espanha, mantendo-se na primeira divisão do país em 15 das 16 temporadas entre 1996/97 e 2011/2012, só não esteve presente em 2001/02. Em todas essas temporadas em La Liga, o Racing superou a décima posição apenas uma vez, quando terminou em sexto na temporada 2007/08, ganhando assim a vaga continental. Los Verdiblancos terminaram em quarto, num grupo que continha Twente, Manchester City, Schalke e PSG, perdendo apenas um jogo e vencendo o Manchester City, que terminou na liderança do grupo. Conseguiram se manter na liga principal até 2011/12, quando começou a cair sucessivamente até chegar à Terceira Divisão, 2 anos mais tarde. O clube ensaiou uma reação em 2014/15, quando conseguiu o acesso para a Segunda Divisão, mas logo caiu de volta e até o presente não mais saiu de lá.

fmelo.jpg

O Racing Santander manda seus jogos no folclórico estádio El Sardinero, que tem capacidade para pouco mais de 22 mil espectadores. Entre os nomes que desfilaram por esse aconchegante estádio vestindo a camisa do Racing, estão: Felipe Melo (Palmeiras), Henrique (Corinthians), Ezequiel Garay (Valencia), Yossi Benayoun (ex-Chelsea e Liverpool), Giovanni Dos Santos (LA Galaxy), Sérgio Canales (ex-Real Madrid), Marcos Alonso (ex-Barcelona e A. Madrid, pai de Marcos Alonso do Chelsea) e Christian Stuani.

el-sardinero.jpg

Sem nunca ter conquistado um título de expressão, o Racing Santander caiu ao fundo do poço por causa de uma crise financeira e nunca mais conseguiu se reerguer. A saída do treinador Pedro Muntis para o Ponferradina e a falta de recursos para buscar um técnico fora de Santander, obrigaram o clube a promover o Técnico Marco Botín, que terá um contrato curto, de apenas 1 ano. O jovem treinador de 26 anos terá que provar o seu valor e o seu amor pelo clube da cidade.

 

Objetivos

[Secundários]
- Subir de volta à La Liga

- Ter um jogador convocado por uma seleção top 10 mundial
- Fortalecer as estruturas das divisões de base do clube ao máximo
- Ampliar o Sardinero
- Transformar ao menos 3 jogadores contratados por mim em lendas do clube


[Primários]
- Terminar acima do décimo lugar em La Liga
- Chegar a uma competição continental
- Construir um novo estádio

- Vencer uma competição de nível nacional 
- Vencer uma competição intercontinental
- Ser Campeão Mundial de Clubes
- Tornar-se uma lenda no clube

 

Link to comment
Share on other sites

Boa sorte. É um time simpático, bons tempos deles em La Liga.

A Segunda B tem muitos times tradicionais, a missão não vai ser fácil.

Link to comment
Share on other sites

SALA DE TROFÉUS

[Em construção]

sala-de-trofeus.jpg

Acabamos de mudar a sede para dentro do estádio e ainda não preenchemos a nossa sala de troféus com os poucos que a equipe ganhou até aqui. À medida que formos ganhando, vamos mudando essa cena.

Link to comment
Share on other sites

Sucesso, torço pra que esse save siga com força, os outros que vc contou por aqui tinham potencial, pena não terem seguido em frente. Ainda fico triste pelo do River hahaha

Racing Santander é um clube simpático, fiz uma campanha maneira com eles no... Elifoot 98 hahaha.

Boa sorte!

Link to comment
Share on other sites

Muito boa a escolha do time. Gosto de propostas assim, reerguer um clube que está praticamente falido

Boa sorte, estarei acompanhando.

 

Link to comment
Share on other sites

19 horas atrás, VitorSouza disse:

Boa sorte. É um time simpático, bons tempos deles em La Liga.

A Segunda B tem muitos times tradicionais, a missão não vai ser fácil.

Sim, há equipes que já brilharam em Lá Liga, como o Zaragoza. Quem sabe consigamos o acesso juntos KKKK

O trabalho vai ser difícil, mas vamos conseguir, independente do tempo.

 

17 horas atrás, marciof89 disse:

Sucesso, torço pra que esse save siga com força, os outros que vc contou por aqui tinham potencial, pena não terem seguido em frente. Ainda fico triste pelo do River hahaha

Racing Santander é um clube simpático, fiz uma campanha maneira com eles no... Elifoot 98 hahaha.

Boa sorte!

Fala Márcio, tive alguns problemas, por isso tive que dar um tempo por aqui. Juro que pensei seriamente em recomeçar o save com o River, mas preferi fazer uma coisa no a e resgatar outro time que está na mesma situação, só que em um país diferente KKK

Valeu por estar sempre acompanhando!

 

16 horas atrás, Wecio disse:

Muito boa a escolha do time. Gosto de propostas assim, reerguer um clube que está praticamente falido

Boa sorte, estarei acompanhando.

 

Vai ser muito difícil, teremos grandes problemas. Há uma dívida que o clube tem e que enquanto não pagarmos, as coisas serão bem complicadas, explicarei melhor em um próximo post.

Valeu por acompanhar!

Link to comment
Share on other sites

Que coincidência, comecei um save com eles também

Estudo literalmente a menos de um kilômetro do estádio, não é raro de se ver jogadores festando pela cidade nos fins de semana hahaha

Eles começaram a temporada muito bem e lideram a liga com folga

Boa sorte!

Link to comment
Share on other sites

  • Vice-President

Boa sorte, tem um tempo que esse save está na minha lista para ser feito também. Portanto, acompanharei com interesse redobrado suas andanças.

Link to comment
Share on other sites

Fala Pedrojr!!Tudo bem?Gostei muito da escolha do time,se não me engano é a única equipe profissional da Cantábria não?Tomara que consiga encher essa sala de troféus,tem mais de 40 participações na elite mas nunca passaram de um 2° lugar!!Hora de mudar isso,boa sorte na continuação!!

Link to comment
Share on other sites

Interessante o desafio. 

Três jogadores virarem lenda? Esse aí vai ser bem difícil, pelo menos no 18 tá muito difícil fazer isso mesmo com um, imagina com três e mais o técnico. Talvez no 17 seja diferente.

No mais, torcendo para que bata de frente com Real e Barça mais pra frente.

Boa sorte!

Link to comment
Share on other sites

Em 18/10/2018 at 17:00, Paulo Henrique VNP disse:

Que coincidência, comecei um save com eles também

Estudo literalmente a menos de um kilômetro do estádio, não é raro de se ver jogadores festando pela cidade nos fins de semana hahaha

Eles começaram a temporada muito bem e lideram a liga com folga

Boa sorte!

Que daora, mano. Vi uma história sobre a classificação deles na copa do rei essa semana e resolvi fazer esse sabe, que já tinha vontade.

Valeu!

Em 18/10/2018 at 16:51, LC disse:

Boa sorte Pedro.

Obrigado, LC!

Em 18/10/2018 at 17:16, Henrique M. disse:

Boa sorte, tem um tempo que esse save está na minha lista para ser feito também. Portanto, acompanharei com interesse redobrado suas andanças.

É um save complicado, principalmente por causa da dívida que o clube tem, as rendas não batem com as parcelas e o clube é empurrado cada vez mais para baixo. Vamos tentar mudar essa situação.

Em 20/10/2018 at 17:19, zk01 disse:

Fala Pedrojr!!Tudo bem?Gostei muito da escolha do time,se não me engano é a única equipe profissional da Cantábria não?Tomara que consiga encher essa sala de troféus,tem mais de 40 participações na elite mas nunca passaram de um 2° lugar!!Hora de mudar isso,boa sorte na continuação!!

Eu não sei bem se o Racing é o único clube de futebol profissional da região, conheço o Gimnastic de Torrelavega que já esteve na segunda divisão em algumas ocasiões e hoje também está na Segunda B. O que é fato, é que o segundo lugar em La Liga na temporada 30/31 é até hoje o melhor resultado da história do futebol na Cantábria, vamos ver se conseguimos mudar isso. 

Tmj!

Em 21/10/2018 at 09:53, Lanko disse:

Interessante o desafio. 

Três jogadores virarem lenda? Esse aí vai ser bem difícil, pelo menos no 18 tá muito difícil fazer isso mesmo com um, imagina com três e mais o técnico. Talvez no 17 seja diferente.

No mais, torcendo para que bata de frente com Real e Barça mais pra frente.

Boa sorte!

Valeu, Lanko. Quero uma série que dure muito tempo mesmo, acho que se um dia os títulos de expressão vierem com uma base que já estava montada há alguns anos, os jogadores que formarem essa base conseguirão entrar nas lendas do clube.

Obrigado por acompanhar.

Link to comment
Share on other sites

I Temporada, Capítulo 1 - Conhecendo ao clube e a si mesmo.

Real-Racing-Club-Santander.png

Chegamos ao CT do clube para o nosso primeiro dia de trabalho, o presidente Manolo Higuera logo nos apresentou ao seu Vice e ao nosso diretor de futebol, Juanjo Uriel e Tuto Sañudo, respectivamente. Fomos ao escritório da presidência e lá eles nos apresentaram o projeto modesto do clube e sua ambição gigante, comparada com a estrutura que receberíamos. A diretoria não só exigia a classificação para os playoffs da segunda B, como também o primeiro lugar no nosso grupo. Além dessa exigência era esperado que chegássemos ao menos à 5ª eliminatória da Copa do Rei. Higuera se mostrava muito satisfeito em ter alguém de Cantábria no comando dos clubes, mas a juventude de Botín incomodava Juanjo, Sañudo e o capitão Borja Granero.

Depois de tomar uma chuva de pauladas na pré-temporada, buscando o esquema perfeito para arrancar na 2ªB, a torcida já pedia a cabeça do jovem técnico. Tinham total Razão, afinal sofreram 4 derrotas e venceram apenas 1 dos 5 jogos amistosos realizados.

5:30 da manhã, 24/08/2016.
[Telefone de Botín toca]
- ... - De pé, agora!
-Botín: Mas... quem diabos é você e o que quer me ligando a essa hora?
-Higuera: Esperava um pouco mais de respeito ao seu presidente. Estarei passando aí em 20 minutos, precisamos tomar um café e conversar sobre algumas coisas que você precisa saber.
-Botín: Sim, chefe! Estou à sua espera!
[Higuera desliga o telefone]

5:50 da manhã, 24/08/2016.
[Higuera então chega à casa de Botín, que entra no carro já estando certo de que seria demitido]
[Nenhuma palavra foi dita durante toda à viagem até um café frente ao estádio, até que ambos descem do carro e Botín quebra o silêncio]

-Botín: Senhor, eu só queria pedir desculpas...
-Higuera: Cale-se, garoto! Hoje você vai aprender o que é o Santander, o que nós representamos para o povo da região!
[Higuera então pegou 2 cafés para esquentar aquela manhã fria e guiou Botín por toda a estrura do clube, passaram duas horas andando e Higuera contando como a sua história de vida se encontrava com a do clube e fazendo Botín enxergar que a história dele não era muito diferente, renascendo a alma Verdiblanca que tinha adormecido durante esses anos de calvário]

-Higuera: Tive a honra de jogar nesse gramado por 4 anos e este foi o único clube que defendi. Me tornei um advogado e um homem de negócios, mas continuo defendendo esse clube. Você... - disse Higuera, entregando a carteirinha de sócio torcedor de Botín, do ano de 2006, à beira da escada que dá acesso ao gramado - também deveria o estar defendendo ainda, não só como treinador, mas como torcedor. Se isso que está adormecido dentro de você não acordar, nunca será suficiente. Bem-vindo àquele que será de fato o seu primeiro dia de trabalho, os jogadores te esperam lá em cima.


Transferências e Finanças

Foram disponibilizados pelo clube cerca de 100 mil Euros para transferências, mas o salário semanal da equipe já estava estourado, então essa quantia teve que ser usada para tapar esse buraco. Botín conseguiu um acordo com o Barcelona, para que alguns jogadores do clube catalão cheguem por empréstimo. O diretor é o responsável por essas negociações. As primeiras contratações foram as do Brasileiro João Felipe (ex-Flamengo-PI) e Diego (ex-Bétis). Ambos ficaram de fora da inscrição da equipe que limita o plantel a apenas 22 jogadores. Houveram 3 contratações que valem destaque: Álvaro Odriozola (ainda na base da R. Sociedad), Nilli (lateral do Barcelona) e Lauren Egea. O meia Xabi Castillo foi contratado para disputar uma vaga no time titular, mas não foi inscrito na primeira metade do campeonato por conta de uma contusão que o deixará fora por 4 meses. Não registramos saídas nesse primeiro semestre.

R.-Santander_-Historico-de-Transferencia

As finanças estão bastante comprometidas, principalmente por conta de um déficit mensal de 25 mil euros por semana, nos salários, e de uma dívida de mais de 10 milhões de euros, que deixa o clube obrigado a realizar um pagamento mensal de €258 mil. O Racing está sendo empurrado cada vez mais para o fundo do poço, parece um caminho sem salvação.

 

Formação

A formação com um avançado recuado, dois extremos e laterais com funções automáticas, não deu nada certo na pré-temporada. Tiveram que ser alteradas as funções do centroavante e dos jogadores que atuam pelo lado do campo. Agora o Santander joga com um ponta de lança e dois avançados interiores, que abrem espaço para a ultrapassagem dos laterais. No meio terão também um meia defensivo e um construtor de jogo avançado, além do meia ofensivo mais à frente. Os dois zagueiros centrais permanecem em suas posições naturais.

R.-Santander_-Vista-Geral.png

 A formação alterna entre as funções de ataque e contra-ataque, dependendo do adversário. A preferência é ter a bola e fazer passes mistos, usando as laterais um pouco mais que o centro. O foco é fazer cruzamentos antecipados, buscando o centroavante ou o avançado interior do lado oposto. A linha defensiva é normal, mas a equipe costuma pressionar mais que os adversários, apesar disso é preferível que os jogadores evitem carrinhos.

 

Jogos

[Agosto]

Mutilvera: Depois dos péssimos resultados nos amistosos, a estréia pela 2ªB foi muito boa. Vitória em casa por 3x0 e jogando absolutamente bem. O centroavante Carlos Álvarez ganhava sua primeira oportunidade na equipe e já marcou 2x na ocasião, mas acabaria contundido após a partida.

R.-Santander---Mutilvera_-Geral-Vista-Ge

Zamudio: Em mais uma estréia, dessa vez na Copa, os reservas do Racing Santander venceram fora de casa por 2x1

Agosto163.png

 

[Setembro]

Coruxo: Na visita contra o Coruxo e o destaque do jogo mais uma vez foi o avançado interior, Héber.

Cartagena: Mais uma vitória veio em Cartagena, com dois gols e uma bela atuação de Egea.

Ponferrada: A primeira derrota em jogos oficiais, veio contra o Ponferrada, em casa. David Caiado marcou o gol da partida, trazendo de volta a desconfiança sobre o trabalho da equipe.

Izarra: Um show contra o Izarra acabou com a desconfiança que pairava sobre as cabeças dos jogadores após a derrota contra o Ponferrada. Héber destruiu de novo!

Izarra---R.-Santander_-Geral-Vista-Geral

Tudelano: em um jogo onde ambos saíram de campo com um jogador a menos, o empate não ficou só no número de expulsos, o placar também terminou em 1x1 e aumentando a campanha ruim dos verdiblancos dentro de casa.

Arandina: Em um jogo que caminhava para um 0x0, o Racing conseguiu dois gols nos últimos 20 minutos da partida.

Pontevedra: Héber resolveu a parada de novo contra o Pontevedra, que ainda diminuiu na segunda etapa, mas não conseguiu uma reação maior, apesar de ter acabado o jogo com um jogador a mais.

R.-Santander---Pontevedra_-Geral-Vista-G

 

set162.png

 

[Outubro]

Cultura Leonesa: Um 0x0 morno, em pleno Sardinero faria todo o trabalho do último mês ser jogado fora, já que o implacável Ponferrada seguia invicto, dominando o campeonato.

Valladolid B: As vitórias voltariam em um bom confronto com o Valladolid B.

Mancha Real: Na terceira eliminatória da Copa do Rei o Mancha Real sofreu uma dura derrota para o Racing Santander, nem pareciam dois clubes da mesma divisão. Nos classificamos para enfrentar o poderoso Atlético de Madrid, na próxima fase.

Mancha-Real---R.-Santander_-Geral-Vista-

Burgos: Em uma bela atuação coletiva da equipe Alviverde de Cantábria, o Burgos não foi páreo. Um baile e um 3x0 no placar final.

Lealtad: Se as coisas foram ruins para o Burgos, para o Lealtad foi ainda pior. 4x0 com Héber e Egea dominando os 90 minutos.

Lealtad---R.-Santander_-Geral-Vista-Gera

Ferrol: A sequência de boas vitórias continuou frente ao Ferrol, um bom 3x1 com Héber saindo mais uma vez como destaque. Assumimos a liderança, frente ao tropeço do Ponferrada. A notícia ruim é que o craque Héber sentiu ao fim da partida e passará algumas semanas fora de combate.

R.-Santander_-Calendario-Senior-4.png

 

[Novembro]

Palencia: Sem o craque do time, o Racing Santander sofreu para arrancar um empate com o Palencia, em um jogo que a vitória era quase certa.

Osasuna B: O Osasuna não pegou na bola e o 2x0 ficou pouco e ficou na conta da falta de criatividade do time sem Héber.

R.-Santander---Atletico-Pamplona-B_-Gera

Somozas: Aqui sim o 2x0 ficou barato! Uma pressão infernal da nossa equipe, boas chances criadas e muitos gols perdidos. Ainda bem que conseguimos marcar ao menos dois.

Boiro: Quem diria que o último colocado do campeonato daria tanto trabalho ao líder? 1x0 apertado, dava pra ser melhor.

Atletico de Madrid: Logo na primeira temporada um confronto contra um dos maiores times do país e o resultado não poderia ser diferente. Derrota por 4x0 e adeus à Copa do Rei. Cumprimos as expectativas da diretoria e chegamos onde deu. Vale destacar o público de quase 22 mil espectadores.

R.-Santander---A.-Madrid_-Geral-Vista-Ge

 

R.-Santander_-Calendario-Senior-3.png

 

Competições

[Copa del Rey]

cdr.png

Passamos por Zamudio, Cartagena e Mancha Real, antes de cair para o poderoso Atlético. Pelo menos conseguimos realizar as ambições da diretoria, chegando até a quinta eliminatória.

[Segunda Divisão B1]

Conseguimos vencer as adversidades e a falta de profundidade no elenco, enfim assumindo a liderança nas últiamas rodadas. O ponferrada não sai do nosso encalço e com certeza travaremos uma longa briga pela liderança.

Segunda-Divisao-Espanhola-B1_-Vista-Gera

Héber lidera as estatísticas de classificação média e de prêmios de melhor em campo, além de estar apenas um gol atrás dos dois artilheiros do campeonato, mesmo com 4 jogos a menos. Ivan Crespo lidera como o goleiro que sofreu gols em menos jogos, tendo saído de campo ileso em 9 ocasiões, nos dando o título de melhor defesa até então. 

 

Destaques

Estamos sofrendo um pouco com a falta de profundidade em algumas posições, muito por conta dos limites no número de jogadores inscritos para a liga. Por enquanto seguimos bem e conseguimos assumir a liderança do nosso grupo.

heber.jpg

O destaque individual é este da foto, Héber. O ponta fez a sua carreira inteira nas divisões inferiores, mas essa temporada mostra que tem futebol para jogar mais acima. São 8 gols em 12 jogos e seu ponto mais forte são as cobranças de falta que executa com maestria, complicando a vida de qualquer goleiro. Temos um time muito encaixado e procuraremos melhorar ainda mais para segurar a primeira colocação.

Link to comment
Share on other sites

É de se imaginar que o Racing sobre na B1, mas tem um Ponferrada logo atrás de olho na sua vaga direta. Tem que abrir os óleos.

Trouxe um ex-River, que previsível. kkkkkk

Mas está fazendo uma boa temporada, inclusive o jogo contra o Atlético de Madrid não foi tão ruim assim. Digo, perdeu de 4x0, mas até que criou no jogo. Fez sua parte. Agora é ver como vai ser o resto da temporada.

Torcemos por acesso com título, menos que isso é crise.

Boa sorte!

Link to comment
Share on other sites

  • Vice-President

Vai sobrando na divisão, conforme o esperado, entretanto, a vida do Racing na vida real se complica mesmo é depois disso.

Link to comment
Share on other sites

Começo promissor mas ainda tem muito campeonato pela frente. 

Se o time cair de produção na virada do turno (como normalmente acontece), outros vão colar também. 10 pontos de vantagem pro terceiro não é muita coisa quando se considera que ainda há mais de 60 pontos em disputa.

Mesmo assim, lógico que é um começo muito animador. Boa sorte!

Link to comment
Share on other sites

Em 24/10/2018 at 12:15, marciof89 disse:

É de se imaginar que o Racing sobre na B1, mas tem um Ponferrada logo atrás de olho na sua vaga direta. Tem que abrir os óleos.

Trouxe um ex-River, que previsível. kkkkkk

Mas está fazendo uma boa temporada, inclusive o jogo contra o Atlético de Madrid não foi tão ruim assim. Digo, perdeu de 4x0, mas até que criou no jogo. Fez sua parte. Agora é ver como vai ser o resto da temporada.

Torcemos por acesso com título, menos que isso é crise.

Boa sorte!

KKKKK, todo técnico tem seu homem de confiança.

Estamos bem encaixados, acredito que vamos conseguir manter a liderança do nosso grupo, mas o título da divisão eu não posso prometer. Vamos lutar!

Quanto ao jogo contra o Atlético, poderia ter sido pior, 4x0 é lucro!

Valeu por acompanhar!

Em 24/10/2018 at 23:36, Wecio disse:

Começou bem a temporada, o Racing é o melhor time da B1 mesmo. Espero que conquiste o título ?

Acredito que esteja no top 3 da liga, não posso afirmar de certeza que é o melhor, mas é um dos melhores. Vamos fazer de tudo para trazer esse título.

Tmj!

Em 26/10/2018 at 12:34, Henrique M. disse:

Vai sobrando na divisão, conforme o esperado, entretanto, a vida do Racing na vida real se complica mesmo é depois disso.

Justamente. O time têm conseguido se classificar para os playoffs todos os anos, mas é aí que se complica. Até conseguiu um acesso recentemente, mas voltou para a B1 no ano seguinte.

Valeu por acompanhar!

20 horas atrás, Lanko disse:

Começo promissor mas ainda tem muito campeonato pela frente. 

Se o time cair de produção na virada do turno (como normalmente acontece), outros vão colar também. 10 pontos de vantagem pro terceiro não é muita coisa quando se considera que ainda há mais de 60 pontos em disputa.

Mesmo assim, lógico que é um começo muito animador. Boa sorte!

Vamos tentar mudar algumas peças no elenco, para o deixar cada vez mais forte. É muito difícil manter uma produção tão alta por muito tempo, durante um campeonato longo, mas vamos tentar quebrar alguns paradigmas, ou pelo menos juntar gordura suficiente pra poder queimar em alguns resultados ruins. 

Obrigado por acompanhar!

Link to comment
Share on other sites

Gostei da proposta do save, muito legal. Irei acompanhar com certeza.

Começou muito bem a temporada, acredito que o clube deve conquistar o título e assim subir sem problemas.

Vamos ver o que acontece.

Boa sorte.

Link to comment
Share on other sites

Muito bom começo,pena ter dado azar e pegado o Atleti logo cedo,mas essa diretoria é muito exigente também né?Vai liderando o grupo,tomara que continue assim!!Ali no relato da estréia na copa vc escreveu que venceu os reservas da real sociedad,é assim mesmo?se eu tiver falando besteira me perdoa hehe!!Boa sorte na continuação!!

Edited by zk01
Link to comment
Share on other sites

Apenas uma derrota em 16 jogos? Vai nadando de braçadas rumo ao acesso. Pena a derrota contra o Atlético de Madrid, mas fica complicado ganhar de um dos tubarões da Lá Liga. Boa sorte na continuação.

Link to comment
Share on other sites

22 horas atrás, baltazar disse:

Gostei da proposta do save, muito legal. Irei acompanhar com certeza.

Começou muito bem a temporada, acredito que o clube deve conquistar o título e assim subir sem problemas.

Vamos ver o que acontece.

Boa sorte.

Fala, Baltazar! Tenho uma idéia de evoluir o clube por completo, desde as estruturas de Base, até construir um estádio maior para o clube.

Começamos bem e buscaremos manter essa pegada. O elenco é muito raso, devido às restrições da Liga e isso nos impede de sobrar ainda mais.

Vamos ver, valeu por acompanhar!

16 horas atrás, zk01 disse:

Muito bom começo,pena ter dado azar e pegado o Atleti logo cedo,mas essa diretoria é muito exigente também né?Vai liderando o grupo,tomara que continue assim!!Ali no relato da estréia na copa vc escreveu que venceu os reservas da real sociedad,é assim mesmo?se eu tiver falando besteira me perdoa hehe!!Boa sorte na continuação!!

Estamos bem e por enquanto atingimos as exigências da diretoria, vamos ver se levamos o título do grupo mesmo. Na estreia da copa eu vacilei ali, confundi o nome do clube com a Real Sociedad, não sei porque. Que bom que você percebeu e me avisou, pra que eu pudesse consertar.

Valeu por acompanhar!

13 horas atrás, LC disse:

Apenas uma derrota em 16 jogos? Vai nadando de braçadas rumo ao acesso. Pena a derrota contra o Atlético de Madrid, mas fica complicado ganhar de um dos tubarões da Lá Liga. Boa sorte na continuação.

Estamos em busca do acesso, mas como já foi falado acima, é depois da fase de grupos que as coisas costumam se complicar para o Racing. Vamos tentar mudar essa história.

Acho que um 4x0 não foi um resultado péssimo, poderia ser pior KKKK

Valeu por acompanhar!!

 

Link to comment
Share on other sites

ótimo começo, o acesso deve vir de forma tranquila com titulo ou não

pegou uma pedreira na copa do rei heim ?

boa sorte estarei acompanhando 

Link to comment
Share on other sites

Caiu para quem tinha que cair na Copa del Rey e na Segunda B vem fazendo uma ótima sequência, sendo fortíssimo candidato ao acesso.

Vamos ver se surgem novos desafios na sequência.

Boa sorte.

Link to comment
Share on other sites

  • Fujarra changed the title to Alma Verdiblanca
  • Fujarra locked this topic
Guest
This topic is now closed to further replies.
 Share

  • Similar Content

    • Nismotoquinha
      By Nismotoquinha
      Eu poderia muito bem chamar isso aqui de “Velhos amores nunca morrem”, mas a Unión Deportiva Las Palmas se tornou um clube que desperta muito minha atenção e vontade de contar histórias. Por isso, resolvi trazer novamente à área e desejo que seja além do “jogar com um clube no FM”.
      Já contei um pouco da história do clube em outras apresentações, mas acho que só me atentei aos altos. Há baixos, especialmente após o fim da “Geração Dourada” dos anos 60 e 70, que levou a equipe ao vice campeonato espanhol e da Copa do Rei.
      Dos anos 80 para frente o que aconteceu com o Las Palmas não chega a ser diferente de outros clubes espanhóis. Nos anos 90 a equipe amargou o fundo do poço, caindo para a terceira divisão espanhola, Segunda División B em 1992 – um local que nunca tinha enfrentado na sua história – enquanto via o rival Tenerife medindo forças com os gigantes de La Liga. Em 1996 a equipe consegue o retorno para a segunda divisão, onde seria campeã na temporada 1999-2000 e voltaria ao olimpo de La Liga. O conto de fadas duraria apenas 2 temporadas e, em 2002 ocorreria o retorno para a segunda divisão espanhola. Para piorar, o filme se repetiria e, em 2004, nova queda para a Segunda División B. Porém, neste momento o clube não teria que se preocupar apenas com a queda de divisão, mas também com o risco de fechar as portas.
      Devendo cerca de € 72 milhões, o Las Palmas entrou num processo de renegociação com credores que se arrastou por quase 10 anos até ser encerrado. E, durante esse período, foi se levantando gradualmente: acesso à Segunda División em 2006 e campanhas seguras até o acesso a La Liga em 2015. Foram três temporadas de bons momentos entre os times mais importantes da Espanha até outro rebaixamento em 2018.
      Atualmente o Las Palmas encontra-se estável na Segunda Divisão, apostando num projeto encabeçado pelo treinador Pepe Mel e pelo diretor Luis Helguera de valorização da sua base enquanto busca o retorno à La Liga e aos holofotes. Financeiramente os primeiros resultados já apareceram, com as vendas de Pedri ao Barcelona, e Josep Martinez ao RB Leipzig, mas esportivamente a equipe ainda patina, com 2 temporadas seguidas ficando a poucas posições da zona dos playoffs.
      Este é o Las Palmas, que nasceu a partir de 5 clubes da região, e carrega a paixão de um povo.

      Carreguei um total de 49 mil jogadores para este save. As ligas carregadas estão abaixo:

      Além disso, personalizei a base de dados. O clube, apesar de estar situado mais perto do Marrocos que da capital espanhola, nunca apostou muito em jogadores africanos. Sendo assim, resolvi carregar jogadores das principais equipes do norte da África para ampliar as conexões com a região e buscar jogadores interessantes na região.
      Também adicionei jogadores de Argentina, Paraguai e Venezuela. Argentina e Paraguai pela conexão com o clube e a Venezuela por uma conexão com o arquipélago das Ilhas Canárias, que respingou no próprio Las Palmas, que eu irei explicar mais pra frente.

      Desta vez nada dos Molowny.

      Parte importante da história do Las Palmas é contada por jogadores argentinos. Desde os anos 50 eles se fazem presente na equipe, participando dos melhores e piores momentos do clube. E o personagem deste save esteve em alguns destes momentos.
      Ignacio “Nacho” Carlos Gonzalez Cavallo foi goleiro de 1991 a 2008, tendo defendido times importantes da Argentina como o Racing Club, Newell’s Old Boys e Estudiantes de La Plata. Pelo Las Palmas atuou de 1998 à 2002 e de 2006 à 2008, se notabilizando não só pelas defesas, mas por também bater pênaltis. No Las Palmas chegou a participar na penúltima fase da equipe em La Liga, entre 2000 e 2002 e também o retorno à Segunda División após 2 temporadas na Segunda División B (2004-05 e 2005-06).
      Neste video acima, um pouco de Nacho Gonzalez pelo Racing: batendo pênalti e parando ninguém mais que Enzo Francescoli. Abaixo, mais uma vítima: Maradona
      Sendo um goleiro, defini seus atributos com base em seu histórico


      Acho que o grande objetivo sempre envolve o retorno à La Liga e buscar as taças nacionais que escaparam do clube nos anos 60 e 70, bem como as continentais, mas a realidade do clube e as filosofias – que foram bem transpostas para o FM e eu irei apresentar futuramente – abrem margem para ir um pouco além. Sendo assim eu elenquei algumas ideias:
      - Ter um 11 titular formado nas Ilhas Canárias;
      - Ampliar a ligação com o futebol africano, buscando e revelando jogadores nascidos no continente;
      - Ter o artilheiro e o melhor goleiro de La Liga
      - Ter o time mais jovem de La Liga
      - Revelar jogadores para a Seleção Espanhola;
      - Colocar o Las Palmas Atletico (time B) na Segunda División.
      Finalizando, deixo uma apresentação breve do clube no FM:

    • Leho.
      By Leho.
      📅 Hoje, 16/01
      ⏰ 15h30
      📺 ESPN Br e Star+
      🗣️ Cesar Soto Grado
      🏟️ King Fahd Stadium (🇸🇦)

      🔰 Escalações:

    • Bigode.
      By Bigode.
      A Federação Espanhola de Futebol decidiu mudar. Decidiu inovar. E, bem... vou deixar a notícia e as imagens da nova logomarca (que substitui a histórica inspirada em Joan Miró) e do novo escudo.
      Minha opinião, especialmente em relação a logomarca, vai de encontro a do sempre ótimo Gustavo Hofman: abriram mão de um dos símbolos mais bonitos entre federações em troca de "uma marca que poderia tranquilamente representar uma rede ferroviária". Não consigo olhar pra nova marca, aliás, e não pensar também numa logo de empresa farmacêutica, na linha da Bayer.
      E aqui o vídeo de apresentação:
       
    • #Vini
      By #Vini
      INTRODUÇÃO E CONSIDERAÇÕES INICIAIS Olá, eu me chamo Thomas Lawrence. Se você conhece o Oriente Médio como ele é hoje, mais precisamente o que era território do antigo Império Otomano, isso tem a ver com meu homônimo.
      O meu nome veio por pura coincidência, mas o desejo de liberdade e o gosto pelo desconhecido pode-se dizer que é bem parecido com o dele. Já que falamos um pouco sobre o Lawrence da Arábia, agora falemos sobre o Lawrence de Alexandria, no caso eu. Meu bisavô, trabalhou em atividades no protetorado inglês no Egito e gostou tanto que acabou fixando residência, algo repetido pelo meu avô e pelo meu pai.
      Eu vim ao mundo em setembro de 1987, quando o mundo já era completamente diferente e a Inglaterra estava bem longe do que era no começo do século XX. Ainda assim, ouvi bastante histórias sobre os dias gloriosos do império onde o sol nunca se punha, ficando fascinado com tantos locais diferentes: Índia, Afeganistão, Chipre e Grécia, só para ficar em alguns exemplos.
      O que me chamava realmente a atenção eram as histórias sobre o Mar Mediterrâneo, com a quantidade de países que ele abrigava e a beleza de suas paisagens. Esse fascínio sempre me trouxe a vontade de ler mais sobre o assunto, sem contar que a minha viagem após terminar os estudos básicos começou em Malta, passando por outros países banhados pelo famoso Mar.
      O que tudo isso tem a ver comigo? Bem, além de ser uma paixão pessoal, começou a se ligar quando eu comecei a estudar Educação Física e o sonho de trabalhar com o futebol foi ficando cada vez mais forte. Desse modo, quando concluí os estudos, resolvi que iria me aventurar pelo mundo, trabalhando com a minha paixão.
      Primeiro comecei com alguns trabalhos como preparador e assistente no futebol local, inclusive participando da comissão técnica do meu time do coração, o Zamalek. Assim, quando cheguei próximo aos meus trinta anos, com alguma experiência acumulada, resolvi cair no mundo, agora buscando a vaga de técnico.
      Distribuí currículos entre vários lugares, até que fui chamado para trabalhar em um país próximo. Porém deixemos essa história para depois.
      O SAVE Bom, como alguns notaram, na entrevista do Cleyton falou-se de um membro que teve o notebook furtado no bar. Então, a história foi comigo.
      Para ajudar, o idiota aqui não salvou nada na nuvem e acabou sem o save do Ajaccio e o na América do Sul. Depois do coração partido e mais despesas para recuperar o que eu perdi naquele dia, faltava voltar ao FManager. Qual foi a minha surpresa ao perceber que eu não lembrava a senha?
      Bem, passado todo esse caminho, comecei a me decidir sobre o que faria na sequência. Indo na contramão de alguns amigos que não estão com pique para o FM, eu estou voltando com a certeza que quero ir longe. E nada melhor do que conquistar a revanche com uma história que não foi para frente no FM 16, sobre o Mar Mediterrâneo.
      Só que até aí faltava me decidir sobre os caminhos do save, ponto esse em que o homem das 1000 ideias, @Tsuru, me deu uma baita ajuda.
      Consultei quais eram os países banhados pelo Mediterrâneo e verifiquei que eram 22. Deles eu tirei de cara Malta, Mônaco, Gibraltar, Síria e Palestina; por motivos que variam de uma liga que eu não julgava ser interessante, até pelo momento dos países na vida real. Nas listas que verifiquei, inicialmente não localizei o Chipre, mas decidi coloca-los por conta própria e assim fiquei com 18 ligas jogáveis.
      Dividi essas 18 ligas em potes, a saber:
      Pote 3
      Argélia, Egito, Líbano, Líbia, Tunísia e Marrocos
      Pote 2
      Albânia, Bósnia-Herzegovina, Chipre, Eslovênia, Montenegro e Israel
      Pote 1
      Croácia, Espanha, França, Grécia, Itália e Turquia
      Com essa divisão estabeleci que só passaria para os países do próximo pote assim que vencesse um título nacional em cada um dos locais do pote. Assim, só irei ativar as ligas do pote 2 assim que estiver no último país do pote 3.
      Dito isso, meus objetivos são os seguintes:
      Vencer títulos nacionais em todos os países do desafio Conquistar três Liga dos Campeões com clubes de países de continentes diferentes (alterado pela conquista com um clube libanês, que abriu frentes para a conquista do continente africano e europeu) Mudar de time apenas via convite, nunca me candidatando a outros cargos   (retirado pela dificuldade em surgirem convites, treinador passou a se candidatar, escolhendo opções viáveis dentro do plano de carreira)  
      HISTÓRICO  
       
      SALA DE TROFÉUS  
       
      O CLUBE Como disse, comecei desempregado o save, com experiência local e licença nacional A. Recebi alguns convites e acabei aceitando a proposta do ES Hamman-Sousse da Tunísia, que calhou de ser uma cidade na costa do Mediterrâneo. O time, que nunca foi muito além de campanhas medianas na Tunisian Ligue 1, já vai para sua quinta temporada na Tunisian Ligue 2.
      Vale lembrar que estou com o FM 17, o que quer dizer que o jogo irá iniciar na temporada 2016/17.
      Basicamente estou indo treinar um asilo. Fiquei impressionado com a quantidade de jogadores já beirando os 40 anos e devo pensar em qual estilo adotar com tantos veteranos, uma vez que uma reformulação completa não deve acontecer agora.
      Mandamos nossos jogos no estádio municipal Bou Ali-Lahouar, com capacidade para 6500 pessoas. Já pensando em um estilo que não canse tanto a equipe, solicitei ao responsável pelo gramado que deixe o tapete com as menores condições possíveis, no caso 90x70m.
      O time é cotado para a promoção à Ligue 1 e só me resta cumprir esse objetivo ou se não deverei sofrer minha primeira demissão.

      INFRAESTRUTURAS | LIGAS CARREGADAS
      A LIGA A Ligue 2 é um campeonato dividido em dois grupos de 10 equipes, que jogam em turno e returno, totalizando 18 jogos na primeira fase. Após essa fase, os três primeiros de cada grupo jogam o playoff de promoção, que é disputado também em turno e returno.
      Depois dos 10 jogos, os dois primeiros garantem acesso direto à Ligue 1, enquanto o terceiro disputa um playoff contra o antepenúltimo da divisão principal. O penúltimo da L2 disputa um playoff contra o vice da terceira divisão e o último colocado é rebaixado automaticamente.
       

      TEMPORADA 2016-2017 - Ligue 2 - Um Asilo na Tunísia
      Mercado de Transferências
      Nossa janela buscou reduzir a alta média de idade do elenco. Arouri veio para a reserva na lateral-esquerda, Onana veio (e já foi, devido às regras de estrangeiros no país), Adjeman-Pamboe é um inglês e atua nas duas pontas; Khenissi, Chikoto e Barrani vieram no final da janela, mas já para entrar no time titular, no comando do ataque, zaga e meio-campo, respectivamente.
      Em janeiro perdemos Momble (PE) e Khemiri (LE). Trouxemos Bani (LE) e Kacem (PE) como reposição destes, além de Kchok para reforçar a zaga.

      ELENCO INICIAL | ELENCO PÓS-JANELA
       
      Ligue 2 e Copa da Tunísia
      Abrimos esta fase contra um dos piores times do campeonato, - o Stade Africain – e fizemos a nossa parte goleando, com uma baita partida de Khenissi, que marcou 4 dos 5 gols do ESHS. Nosso domínio foi tão evidente que até trouxe uma empolgação para as partidas seguintes, na qual vencemos o Korba (4-1) e Ben Arcus (1-0).

      Essa empolgação foi por terra quando encaramos os times mais fortes do nosso grupo. Contra o Monastir, abrimos o placar e até pensamos que poderíamos tirar algo de bom da partida mas o adversário virou em 7 minutos no segundo tempo e sacramentou nossa primeira derrota na competição. O Gafsa, outra equipe cotada para brigar pelo acesso à L1, foi o time que enfrentamos na rodada seguinte e também nos derrotou.

      Nos recuperamos vencendo o Hammamet com um gol já nos minutos finais da partida e fomos para o jogo contra o Gafsa, dessa vez pela Copa da Tunísia, e perdemos novamente, saindo precocemente da competição.
      Um empate contra o Siliana e uma vitória contra o Kef colocaram nosso time nos eixos, prontos para jogar contra o Kasserine, nosso principal adversário pelo acesso. E o duelo foi bastante disputado e nos detalhes a derrota foi selada, com um gol próximo do final do primeiro tempo.

       
      Ligue 2 – Returno
      Nesse segundo turno eu já sabia o que seria preciso para conquistar a promoção, então a meta era vencer todos os três primeiros jogos, roubar pontos contra Monastir e Gafsa, para depois perder o mínimo de pontos possíveis nos três jogos antes de decidir a vaga contra o Kasserine.
      Bem, parte desse roteiro aconteceu conforme eu esperava: vitórias contra Stade Africain (5-0), Korba (1-0) e Ben Arcus (2-1); a derrota para o Monastir (0-2) quebrou um pouco minha expectativa, mas o empate contra o Gafsa (2-2) recuperou meu ânimo.
      Contra o Hammamet só a vitória interessava para nos manter firmes na briga pelo acesso. Bem, aí é que vimos do que esse time é feito.
      Ben Frej abriu o placar aos 6’, mas sofremos a virada em cinco minutos. Aos 31’ pênalti para o Hammamet e o goleirão pegou. Essa defesa deu o gás necessário para buscarmos o resultado e logo aos 35’ empatamos com Barrani. Aos 57’ mais drama no jogo: Ben Abid comete falta estúpida e leva o segundo amarelo, comprometendo seriamente nossas chances no duelo. Fomos nos segurando como dava até os 10 minutos finais, quando fomos para o pau e aí Barrani, o nome do jogo, marcou o 3 a 2 aos 87’. Jogaço.

      Essa partida deu o ritmo para a equipe nos três últimos compromissos e vencemos Siliana (3-0), Kef (2-0) e Kasserine (3-1). Neste último duelo, tínhamos dois pontos de vantagem para o quarto colocado e precisávamos da vitória para garantir a vaga.
      O jogo foi bastante duro. Labroussi abriu o placar aos 28’ e nos colocou nas cordas, fazendo com o que o primeiro tempo fosse um suplício. No segundo tempo, eu coloquei a instrução sobrecarregar, mesma tática que usei nas últimas cinco partidas, e logo aos 57’ empatamos. Continuei com a instrução, ainda que o empate já nos garantisse na próxima fase. Aos 80’, a recompensa: gol de Aouichaoui e o desespero trocava de lado; no final, jogamos a última pá de cal nas esperanças do Kasserine com Bachouche.

       
      Calendário

       
      Classificação - Ligue 2 - Primeira Fase

       
      Ligue 2 – Grupo de Promoção
      Na segunda fase, os três primeiros dos dois grupos jogaram entre si em turno e returno, totalizando 10 jogos. E o meu cálculo foi que eu teria que ganhar seis pontos contra o terceiro da outra chave, no caso o Jendouba Sport e vencer os outros times em casa, para roubar pontos fora. Vamos aos jogos.
      A abertura foi justamente contra o Jendouba e terminamos com um empate frustrante por 1 a 1. Empates foram os resultados finais contra Djerba e Monastir (ambos por 0 a 0), este último uma evolução.
      O duelo pela quarta rodada marcou a virada na briga pelo acesso. Enfrentando o líder do outro grupo na primeira fase, o Stade Tunisien, fomos mais efetivos em um jogo muito complicado e saímos com a vitória por 2 a 0. Vale destacar que desde o final da primeira fase tenho entrado com a proposta de atacar desde o início, alterando para sobrecarregar se preciso do resultado e controlar para segurar vantagem.

      Mais um empate, desta vez contra o Gafsa e assim já somávamos quatro empates e uma vitória em cinco jogos, uma marca bem ruim. No returno, batemos o Jendouba Sport e ficamos firmes na briga pelo acesso.
      Estávamos invictos, apesar do maior número de empates e fomos encarar o Djerba, duelo em que flertamos bastante com o perigo e só conseguimos o empate (mais um!) no final dos 90 minutos. Outro empate foi o resultado contra o Monastir e assim o acesso era bastante incerto, considerando que todos os times eram de níveis equivalentes. Contra o Stade Tunisien fizemos outro jogaço e com três gols depois dos 30 minutos do segundo tempo, fizemos o 4 a 2 e ficamos muito próximos da Ligue 1. Sacramentamos o acesso justamente contra o time que mais nos deu dor de cabeça durante o ano, virando o duelo contra o Gafsa, fechando o placar em 3 a 1.

       
      Calendário

       
      Classificação
      No final das contas, terminamos na liderança da segunda fase, algo surpreendente pela primeira fase que fizemos. Valeu a pena colocar o time no ataque e invictos, fechamos esta fase com quatro vitórias e seis empates.
      No fim, fomos promovidos diretamente junto com o Stade Tunisien, deixando o Monastir para jogar o playoff de rebaixamento contra o Gabes, não conseguindo o resultado para chegar à Ligue 1. O quadro de honra da Tunísia tem tão poucos nomes que esse título foi suficiente para me colocar no top 10.

      LIGUE 1 PRIMEIRA FASE | LIGUE 1 GRUPO REBAIXAMENTO | LIGUE 1 GRUPO DO TÍTULO
       
      Elenco 
      No geral, o elenco foi bem para os desafios dessa temporada, apesar da alta média de idade, algo que é urgente corrigir para 2017/18. Na defesa, fica o destaque para Ben Frej, que conseguiu contribuir bastante ofensiva e defensivamente, do alto dos seus 38 anos.
      O meio-campo foi dominado por Barrani – eleito o jogador do ano pela torcida -, que ditava o ritmo das partidas, além de marcar ou dar passes em momentos importantes. Sua renovação é fundamental para a próxima temporada.
      No ataque, Khenissi fez o que se esperava dele e marcou 13 gols em 23 jogos, média razoável. Como perdeu algumas partidas por lesão, creio que seu desempenho ficou comprometido em alguns momentos.

      ESTATÍSTICAS
    • cheirador
      By cheirador
      O mesmo megapack do FM2016, com algumas adições e updates. Mais de 1000 imagens. 

      Método de instalação:
      1. Extraia o arquivo
      2. Coloque em Meus Documentos\Sports Interactive\Football Manager 2016 (ou 17)\graphics\pictures
      3. Abra o Football Manager 2017
      Download
      PRÉVIAS:

×
×
  • Create New...