Jump to content

Campeonatos europeus 18/19 (Eredivisie, Liga NOS e outras)


Léo R.
 Share

Recommended Posts

Tópico criado para o debate do restante das ligas que não possuem tanto prestígio, mas ainda são importantes no futebol da Europa.

Sites oficiais: Eredivisie | Liga NOS

Pra quem curte futebol de qualquer lugar do mundo, esse site passa uma boa quantidade de jogos de graça principalmente nos finais de semana dos mais variados países: LAOLA1.tv

--

Créditos das informações ao @Gourcuff.

Link to comment
Share on other sites

  • Leho. featured this topic
  • 3 weeks later...

Lembro demais do Van der Meyde comemorando um gol na Champions pela Inter dessa maneira: como se estivesse atirando uma flecha ou com uma metralhadora. 

Eu era moleque nessa época e vê-lo comemorar assim me fazia pegar a Inter na Master League do WE e jogar com ele no elenco. Até imitava a flecha/metralhadora quando fazia gol com o holandês ?

É uma pena que a carreira dele tenha acabado tão cedo e por displicência do cara, que tinha futebol pra caramba. Vale a pena a leitura!

Link to comment
Share on other sites

E enquanto isso, um torcedor perdeu a dentadura na terceira divisão inglesa e o clube (Accrington Stanley) resolveu avisar. HAUAHAHUAHUHA

Link to comment
Share on other sites

  • 4 weeks later...
  • 2 weeks later...
1 hora atrás, Leho. disse:

Obrigado, Leco.

O agradecimento é por ele ter vendido um cara que nesse gif fez nada mais que malabarismo? (sem ficar bravo, gato, só tô brincando contigo)

No mais, falando sério, é fácil vir agradecer ironicamente o Leco depois de um drible num jogo fácil desses (longe de desmerecer o garoto, que tem sim potencial). Tava esperando você esse tempo todo aqui nesse início de temporada abaixo da média do Neres! hahahaha

Link to comment
Share on other sites

  • General Director
57 minutos atrás, Bigode. disse:

O agradecimento é por ele ter vendido um cara que nesse gif fez nada mais que malabarismo? (sem ficar bravo, gato, só tô brincando contigo)

No mais, falando sério, é fácil vir agradecer ironicamente o Leco depois de um drible num jogo fácil desses (longe de desmerecer o garoto, que tem sim potencial). Tava esperando você esse tempo todo aqui nesse início de temporada abaixo da média do Neres! hahahaha

Hahahahahahahah... o garoto é mt mais do que esse malabarismo do gif, vai por mim.

E o "obrigado, Leco" se tornou um mantra pra mim. Todas nossas joias vendidas recentemente (e sem planejamento algum, diga-se) praticamente me obrigam a entoar esse coro. Imagina o SPFC com essa garotada aí voando no time? Pois é.

Link to comment
Share on other sites

16 minutos atrás, Leho. disse:

Hahahahahahahah... o garoto é mt mais do que esse malabarismo do gif, vai por mim.

E o "obrigado, Leco" se tornou um mantra pra mim. Todas nossas joias vendidas recentemente (e sem planejamento algum, diga-se) praticamente me obrigam a entoar esse coro. Imagina o SPFC com essa garotada aí voando no time? Pois é.

Eu sei que ele tem potencial, mas também acho que vale um "cuidado". Repito: sem desmerecer o garoto, mas não acho que ele se destacar no Holandesão - e vale ressaltar que ele tá longe desse destaque todo até agora na presente temporada - significa que é TUDO ISSO. Inclusive, acho até engraçado ver elogios pra tanto jogador que joga lá (e aqui não falo só de ti elogiando Neres, mas do geral que eu vejo) sem entender o contexto no qual eles se encontram, mas ao mesmo tempo ver tanta crítica e/ou pé atrás - muitas vezes dessas mesmas pessoas - com jogador (principalmente Neymar) que joga no Francesão, por exemplo, que está num nível bem acima da liga holandesa.

Não quero dizer que muitos desses jogadores não têm potencial. Acho mesmo que muitos têm. De Ligt, Neres, Kluivert (que agora saiu de lá), Lozano, Érick Gutiérrez, Pereiro, Frenkie de Jong, Dolberg, Dante Rigo... Mas acho que precisamos ter muita calma. O nível lá é bem mais baixo e a tendência é que acabemos por superestimá-los. E isso vale tanto para jogadores quanto para treinador (vide o recente exemplo de Peter Bosz, que rodou por clubes holandeses menores, até chegar ao Ajax e ter sucesso, mas quando testado num centro mais forte, fracassou forte).

Link to comment
Share on other sites

  • General Director
51 minutos atrás, Bigode. disse:

Eu sei que ele tem potencial, mas também acho que vale um "cuidado". Repito: sem desmerecer o garoto, mas não acho que ele se destacar no Holandesão - e vale ressaltar que ele tá longe desse destaque todo até agora na presente temporada - significa que é TUDO ISSO. Inclusive, acho até engraçado ver elogios pra tanto jogador que joga lá (e aqui não falo só de ti elogiando Neres, mas do geral que eu vejo) sem entender o contexto no qual eles se encontram, mas ao mesmo tempo ver tanta crítica e/ou pé atrás - muitas vezes dessas mesmas pessoas - com jogador (principalmente Neymar) que joga no Francesão, por exemplo, que está num nível bem acima da liga holandesa.

Não quero dizer que muitos desses jogadores não têm potencial. Acho mesmo que muitos têm. De Ligt, Neres, Kluivert (que agora saiu de lá), Lozano, Érick Gutiérrez, Pereiro, Frenkie de Jong, Dolberg, Dante Rigo... Mas acho que precisamos ter muita calma. O nível lá é bem mais baixo e a tendência é que acabemos por superestimá-los. E isso vale tanto para jogadores quanto para treinador (vide o recente exemplo de Peter Bosz, que rodou por clubes holandeses menores, até chegar ao Ajax e ter sucesso, mas quando testado num centro mais forte, fracassou forte).

Sim, eu compreendo que precisamos levar em conta o contexto de cada liga, e o Holandesão atualmente engana demais as nossas avaliações. A questão do Neres comigo é mt mais passional (de torcedor) do que racional, portanto, deixa eu mandar meu "obrigado Leco" em paz, hahahaha.

No mais, já tivemos grandes craques começando sua trajetória pela Holanda. Óbvio que era um outro contexto, mas o ambiente em que se joga não é o único determinante pra dizer se jogador 'x' ou 'y' será ou não uma grande estrela. Da mesma forma que o Neres tá pegando um monte de baba lá, o Neymar pegou um monte de baba por aqui também até ir pro Barça, e nem por isso diminuímos o potencial do rapaz.

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...
  • 5 weeks later...
  • General Director

Não tem nem um semestre na Europa ainda, já foi eleito o melhor zagueiro nos últimos 3 meses consecutivos, e agora especulam pagar sua multa rescisória (que não é barata, diga-se. São €50 milhões). Tem que agradecer MUITO quem gerenciou esse garoto aqui no SPFC.

 

 

p.s: Militão é futuro zagueiro da Seleção, podem anotar aí e me cobrar. Vejam bem, falei em ZAGUEIRO, não lateral direito ou volante.

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...
Em 13/12/2018 at 18:40, Leho. disse:
Não tem nem um semestre na Europa ainda, já foi eleito o melhor zagueiro nos últimos 3 meses consecutivos, e agora especulam pagar sua multa rescisória (que não é barata, diga-se. São €50 milhões). Tem que agradecer MUITO quem gerenciou esse garoto aqui no SPFC.

 

 

p.s: Militão é futuro zagueiro da Seleção, podem anotar aí e me cobrar. Vejam bem, falei em ZAGUEIRO, não lateral direito ou volante.

Um conhecido tuga da internet vive elogiando ele muito. Não tenho conseguido acompanhar muito o Portuguesão, devido a correria que foi esse semestre, mas ele tá realmente fazendo sucesso por aqui do que leio vez ou outra desse conhecido.

Link to comment
Share on other sites

  • General Director
1 minuto atrás, Bigode. disse:

Um conhecido tuga da internet vive elogiando ele muito. Não tenho conseguido acompanhar muito o Portuguesão, devido a correria que foi esse semestre, mas ele tá realmente fazendo sucesso por aqui do que leio vez ou outra desse conhecido.

Vi 2 jogos do Porto pelo Portuguesão. Militão esteve sempre MUITO SEGURO, junto ao Felipe que também tá jogando o fino. Os dois mal se conheciam e já formam uma dupla de zaga mt boa, gzuis.

Mas claro, tem todo o adendo da baixa qualidade técnica dos adversários que eles enfrentam.

Link to comment
Share on other sites

  • General Director

Proposta de €30 milhões, sendo que 23% desse valor ficaria com o SPFC.

Pensando na carreira do Neres, significa um passo atrás. Pensando no bolso do Neres, é a independência financeira tão almejada (não só por ele). Ficaria feliz pela grana entrando em nossos cofres (sendo que ele já nos rendeu mais de R$50 milhões), mas sei lá... queria ver o garoto voando em um clube europeu de ponta.

Link to comment
Share on other sites

Em 04/01/2019 at 18:30, Leho. disse:

 

Falo mais nada, não.

#MadeInCotia ?⚪⚫

Defesa do Porto já está monstruosa, e a tendência é aumentar o nível com a chegada do Pepe.

Link to comment
Share on other sites

  • General Director
3 horas atrás, ZaMBiA disse:

Defesa do Porto já está monstruosa, e a tendência é aumentar o nível com a chegada do Pepe.

O Pepe que corra atrás pra arrumar uma vaga no time, porque Militão e Felipe não tão pra brincadeira não, hahahahahah.

Falando sério agora, essa chegada do Pepe é uma antecipação inteligente do Porto, pois sabem que não vão segurar o Militão nessa janela. Real Madrid entre outros gigantes já tão vindo babando pra cima do garoto.

Link to comment
Share on other sites

9 horas atrás, Leho. disse:

O Pepe que corra atrás pra arrumar uma vaga no time, porque Militão e Felipe não tão pra brincadeira não, hahahahahah.

Falando sério agora, essa chegada do Pepe é uma antecipação inteligente do Porto, pois sabem que não vão segurar o Militão nessa janela. Real Madrid entre outros gigantes já tão vindo babando pra cima do garoto.

Será que não deslocam o Militão para a LD, caso não saia?

Pepe certamente é titular nesse time. O cara é venerado aqui, e ainda é considerado o melhor central do país.

Link to comment
Share on other sites

  • General Director
5 horas atrás, ZaMBiA disse:

Será que não deslocam o Militão para a LD, caso não saia?

Pepe certamente é titular nesse time. O cara é venerado aqui, e ainda é considerado o melhor central do país.

Então, é uma possibilidade (Militão na LD), embora o Maxi Pereira seja um bom lateral e com mt mais "bagagem" que o brasileiro.

Mas eu acho que dificilmente o Éder fica no clube, sinceramente. O assédio só aumenta pra cima dele.

 

Até por isso, o Pepe já entraria na vaga deixada por ele.

Link to comment
Share on other sites

  • Leho. unfeatured this topic

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

  • Similar Content

    • Johann Duwe
      By Johann Duwe
      Banner by @Tsuru
      Após o insucesso com o FC Cincinnati, volto a Europa para dar seguimento em um save de desenvolvimento de clube, e gostaria de atuar em alguma liga do Top 10 e que me desse a liberdade necessária para poder garimpar pelo mundo todo sem ter restrições quanto a estrangeiros, ou ao menos ser mais liberal do que a MLS.
      Entre elas a Turquia e Portugal foram fortes concorrentes, mas no fim acabei me virando para a Holanda. Comecei então as buscas de um clube e me deparei com duas ou três opções, mas o escolhido foi o FC Eindhoven.
      Breve História
      O FC Eindhoven é um clube de futebol criado em 16 de Novembro de 1909 na cidade de Eindhoven, Província de Brabanta do Norte, ficando próximo de Antuérpia na Bélgica e Düsseldorf/Mönchegladbach na Alemanha, há outras é claro, mas com equipes relevantes para seus países, são as mais próximas.
      Então em 16/11/1909 o clube foi fundado e começa jogando em ligas amadoras, até ter seu primeiro momento de brilho em 1937 ao vencer a KNVB Beker e em 1950 teve o primeiro jogador chamado a seleção holandesa, no caso foi o atacante Nuod van Melis, seguido por Frans Tebak e Dick Snoek nos anos seguintes, essa geração teve ainda a conquista da Eredivisie em 1954, último ano antes da profissionalização.
      Em 1957 a equipe foi rebaixada a Erste Divisie e seguiu um tempo na gangorra, chegou a terceira divisão em 1969, mas já em 1975 voltou a Eredivisie, alegria que durou pouco e em 1977 voltou para ficar na Erste Divisie.
      Nomes
      Assim como muitos clubes, o Eindhoven trocou algumas vezes de nome. Criado como E.V.V. Eindhoven (Eindhovense Voetbal Vereniging), foi fundido em 1921 com a equipe amadora do Gestel, em 1997 o E.V.V. Eindhoven deixa de ser profissional. Pelo que entendi, no lugar dele foi criado o SBV Eindhoven (Stichting Betaald Voetbal Eindhoven) que manteve a história e títulos do passado e finalmente em 2002 o nome é alterado para o padrão inglês Football Club Eindhoven, o que é uma pena pois Voetbalclub Eindhoven seria muito mais charmoso e identificado com os nomes anteriores.
      Rivalidades
      Havendo duas equipes na cidade, normalmente uma delas é de maior sucesso. Foi o caso do FC Eindhoven, ao menos até o final da Década de 1950. Tendo o PSV fundado em 1913 e aceitado inicialmente apenas trabalhadores da Philips, naturalmente o lado azul predominou por um tempo, mas isso foi mudado pois ao menos pela Eredivisie, o Lichtstad Derby não ocorre desde a temporada 1976-1977. Sendo o PSV um clube de empresa, ele é considerado um clube da elite, enquanto que o FC Eindhoven é um clube do povo, vale ainda destacar que existe uma parceria entre ambos desde 2004.
      Infelizmente não encontrei em nenhum lugar nenhum os dados do Derby, seja quantidade de partidas jogadas e nem quem está levando a melhor no confronto.
      Atualmente o Helmond Sport é visto como grande rival, pois joga na mesma divisão e está distante 20km do estádio do clube.
      Distância até o Philips Stadion - Distância até o Stadion de Braak.
      Títulos
      Somente a KNVB Beker em 1937 e a Eredivisie em 1954.
      Estádio
      O Jan Louwers Stadion é um estádio multi-esportivo porém é principalmente usado para prática de Futebol, seu nome é uma homenagem a Jan Louwers que foi jogador da equipe entre 1949 e 1960 e tem capacidade para 4.600 pessoas.
      Objetivos
      - Vencer a Eredivisie.
      - Vencer a KNVB Beker.
      - Ter três jogadores chamados a Seleção Principal da Holanda, não necessariamente na mesma convocação.
      - Ser comparado ao Ajax no que tange ao desenvolvimento e valorização de produtos da base.
      Não colocarei nada sobre vencer algum título europeu pois isso, caso aconteça, será de forma natural com o desenvolvimento da equipe, das estruturas e do staff.
      Ferramentas Disponíveis
      Como o FM permite usar e abusar de ir manualmente para buscar jogadores e staff, é o que eu farei. Escrevendo até passou pela cabeça usar apenas olheiros e anúncio de emprego para contratar, porém o fato da liga holandesa não ter limite de estrangeiro, é um convite enorme para ficar fuçando e encontrando bons jogadores escondidos.
      Ressalto que minha intenção é desenvolver a base, mas isso não vai me impedir de contratar jogadores de outras equipes/nacionalidades.
       
      Havendo alguma outra sugestão de objetivos, por favor, o façam e irei verificar se estarei adicionando.
       
       
    • JGDuarte
      By JGDuarte
      "Inovação é trazer os anos 1960 de volta", diz diretor do AZ Alkmaar sobre formação de jogadores
      Marijn Beuker, diretor de desenvolvimento esportivo do clube holandês, é o primeiro entrevistado da semana da editoria de negócios do ge. Ele fala sobre gestão da base no futebol
      Por Rodrigo Capelo — Barcelona, Espanha
      07/10/2021 16h19
       
      Marijn Beuker fez uma apresentação diferente no World Football Summit – congresso sobre futebol organizado em Madrid. Em vez de papear com outros três ou quatro convidados, formato que raramente permite que o assunto seja tratado com profundidade, ele falou sozinho sobre a filosofia de seu clube, o AZ Alkmaar, na formação de jogadores.
      Antes de tratar do conteúdo da apresentação em si, uma breve introdução sobre o clube holandês. Num mercado dominado pelo Ajax, o Alkmaar teve de encontrar meios para competir de igual para igual – com menos dinheiro, mas muita bola. E a aposta nas categorias de base tem se mostrado uma solução para reduzir a disparidade.
      O Alkmaar tem apenas dois títulos do Campeonato Holandês; o mais recente, conquistado em 2008/2009. Na temporada de 2019/2020, estava empatado com o Ajax na liderança da competição quando o mundo parou por causa da pandemia do coronavírus. Diferente de outros lugares, a Holanda encerrou seu principal torneio sem um campeão. Uma frustração enorme para o Alkmaar.
      Existe uma regra interna, no clube, de que pelo menos 50% dos jogadores do elenco principal devem ser formados na base. Naquela temporada, esse indicador estava até mais alto: 67% eram crias da casa.
      De volta à apresentação no World Football Summit. De microfone na mão e apontando para slides que havia preparado, Marijn provocou: por que alguns times vitoriosos em competições de base acabam não revelando nenhum jogador realmente bem-sucedido no profissional?
      Eis alguns motivos apontados pelo executivo:
      Olhamos para o "jogador errado", com prioridade a quem apresenta performance em competições de base, em vez de tratar do desenvolvimento do atleta de olho na chegada ao profissional Julgamos mal o potencial de cada criança por não entender o estágio de desenvolvimento físico em que ela está; ela pode ter crescimento precoce ou tardio, fato que costuma atrapalhar a avaliação Tentamos inserir a tática de maneira equivocada na vida do jogador, muito precocemente, de maneira que o crescimento dele é comprometido nas fases iniciais do desenvolvimento técnico e físico Após a palestra, o ge puxou Marijn de canto para uma entrevista. O profissional explicou melhor alguns dos conceitos apresentados.
      Para o holandês, o futebol precisaria encontrar maneiras de "voltar aos anos 1960 ou 1970". Naquela época, as crianças eram desafiadas o tempo todo por superfícies imperfeitas, condições adversas, problemas que as forçavam a progredir para jogar futebol profissional.
      Leia, abaixo, a entrevista na íntegra. Ouça o conteúdo também no podcast Dinheiro em Jogo. Marijn Beuker é o primeiro "entrevistado da semana" da editoria de negócios do esporte do ge.

      Marijn Beuker, diretor de performance e desenvolvimento do AZ Alkmaar — Foto: Rodrigo Capelo
       
      – Você começou sua apresentação dizendo que normalmente olhamos para o jogador errado. Por quê?
      – Porque o problema das pessoas é que elas tendem ver o que elas querem ver. Elas não fazem de propósito, mas nós, comigo incluído... Você olha para alguma coisa, talvez o jogador se assemelhe a alguém que você gosta, ou não gosta, você tem preferências, sua experiência anterior... Ou então ele joga de um jeito atrativo, e seu cérebro te engana, porque ele o acha interessante, mas não há certeza de que seja o caso. Especialmente no desenvolvimento de crianças, no futebol juvenil, o problema é ainda maior, por causa de todas as áreas biológicas.
      – No Brasil, prevalece a cultura de que talentos devem ser encontrados. A pessoa que "descobre" Pelé ou Neymar se consagra. Não seria melhor tratar a questão como crianças que precisam se desenvolver, que podem adquirir a técnica necessária?
      – É importante encontrar o que chamamos de talento, ou características específicas. É impossível encontrar alguém ordinário na rua, colocá-lo num sistema e saber, porque o programa é bom, que ele virará o novo Pelé, ou Neymar. Nós sabemos que não é o caso. Nós fortemente acreditamos em desenvolvimento, em crescimento. Nós sabemos que as pessoas aprendem, evoluem. Nós queremos no nosso clube construir um ambiente em que as pessoas podem crescer. Elas aprendem, elas são desafiadas a ficar melhores todo dia. Porque todos os melhores, em todos os esportes, têm essa filosofia, essa necessidade de crescer. Mas também depende de encontrar os melhores talentos.
      – O que é talento? Quais são os indicadores dele numa pessoa?
      – Quando eu falo do talento certo, falo dos “blocos de construção”, do potencial para crescer, caráter, atitude, a habilidade e a vontade de aprender. Para mim, esses são os fatores importantes. Existem elementos que têm a ver com genética, mas do jeito que nós olhamos, existem “blocos de construção” que vão te dar a oportunidade para crescer, desde que você trabalhe duro, cometa erros e consiga crescer.
      – Você explicou em sua apresentação que há crianças com estágios diferentes de desenvolvimento do corpo; que pode ser tardio ou precoce. Pode nos explicar melhor o conceito? Quão importante para a formação do jogador é mensurar cientificamente esse ponto?
      – É muito importante, mas especialmente em uma idade crucial para o desenvolvimento juvenil. Quando você tem 21, mais ou menos, todo o corpo está desenvolvido. Antes dos 21, pode haver grandes diferenças, não apenas em relação à idade biológica, mas sobre o que chamam de idade relativa. Isso é familiar a muitos clubes, mas ainda é muito difícil de trabalhar com isso, porque os clubes amadores, os sistemas escolares, eles tomam decisões e olham para quem é melhor agora. Depois vão ver o problema. Falando sobre jovens que se desenvolvem precocemente, ou sobre os que se desenvolvem tardiamente, ambos podem chegar lá. Não é só apenas olhar para precoces ou tardios. Mas sabemos que as pessoas que são boas precocemente, elas são badaladas. As pessoas dizem: ele é o novo Neymar, é o novo Pelé, é o novo Kaká. Mas isso não está ajudando a desenvolver o psicológico do jogador.
      – Quais são os problemas que um jogador com desenvolvimento precoce costuma ter? E no caso dos tardios?
      – O que aprendemos é que na média, entre jogadores que se desenvolvem precocemente, eles não são suficientemente desafiados. Eles são as pérolas do futebol, eles são considerados assim, então nós trabalhamos com eles, deixamos que joguem. Acontece de na academia o foco estar mais em performar, mas deveria estar no desenvolvimento, no longo prazo. Nós não nos importamos se você é o melhor aos 13 anos, porque isso pode mudar. Os que se desenvolvem tardiamente são desafiados naturalmente, porque eles são menores. Você pode não ser fisicamente forte, comparado aos seus colegas. Acontece com jogadores como Wesley Snijder, que é menor, ou com outro jogador que seja lento. Ele é forçado a adaptar de um jeito natural.
      – Então o garoto precoce sofre por não ter desafios que o façam progredir. Enquanto os tardios costumam ser logo descartados, por não terem boa performance. Qual é a solução?
      – Nós também tentamos desafiar todo o tempo, nós jogamos nossos jogadores na merda, como dizemos na Holanda, para que os se desenvolvem precocemente sejam desafiados também. Você também pode fazer isso no treinamento. Você faz três contra cinco, e os precoces estão em desvantagem numérica, eles são forçados... Nossos treinadores, na nossa academia, dão muita atenção para isso. Nós olhamos para cada indivíduo, o que ele precisa, para que a vida deles seja menos fácil. Nós sempre usamos uma frase brilhante que diz: “não prejudique as crianças fazendo a vida delas fácil”. Temos que criar crianças fortes, queremos obstáculos no caminho delas, queremos criar caos, situações difíceis. Com tardios nós temos que cuidar disso, para que eles tenham sucesso, não desistam do sistema, só porque são os melhores do time. Temos que trabalhar isso.
      – É possível citar exemplos? Messi é um tardio?
      – Bem, eu não sei. Eu só posso saber quando meço. No meu clube, quase 80% ou 70% dos jogadores mais velhos que passaram pela academia... Nós fazemos vários jogos com jogadores da base, nós os achamos com 12 anos, e 80% são tardios. Mas também há grandes jogadores que são tardios. Os melhores jogadores são aqueles que são desafiados ao longo do tempo. Há milhares de histórias assim: “eu não era o melhor na juventude, mas eu encontrei meu caminho”. Para ser sincero, não sei se Neymar ou Messi eram tardios. Sei que o Messi teve desafios com o crescimento, então há uma chance de que ele seja tardio, mas sei que ele foi desafiado quando era mais novo.
      – Você explicou que existe um pico comum no desenvolvimento do corpo da criança. Em que ela se desenvolve muito rapidamente naquele ano, e depois reduz. Disse até que no caso das meninas esse desenvolvimento vem um ano antes. Pode explicar melhor?
      – Quando olhamos para o crescimento do corpo, os meninos começam a crescer geralmente aos 13 anos, e o pico vem aos 14, e mais ou menos ele termina quando chega aos 15 anos. As meninas têm um ano a menos nesse processo: 12, 13 e 14. Nós sabemos, ao monitorar as habilidades físicas, a habilidade de se mover com a bola, sabemos que você sempre se desenvolve, mas aos 13 o seu pé começa a crescer mais, seu corpo está fora de proporção, então é lógico que você está tropeçando a cada passo que dá. Os resultados serão piores. Isso é um perigo. Se você é olheiro e avalia um jogador assim, você não sabe disso e diz: “ele é ruim”. Mas não. Ele tem 13 anos, então você pode assumir que ele está num estágio baixo de desenvolvimento. Mas nós sabemos que você cresce, fica um pouco pior, depois cresce e cresce de novo. Há momentos diferentes para o desenvolvimento do corpo.
      – O que deve ser treinado nas categorias de base? Deve haver treinamento tático desde o início da formação, por exemplo?
      – Antes dos 12 anos, nós colocamos ênfase nas habilidades e no psicológico. Isso é o mais importante. Depois disso, a tática deve ser evitada. A tática ajuda a vencer partidas no curto prazo, e a tática é boa quando se joga futebol profissional, mas antes de falar sobre tática você precisa falar sobre inteligência, tomada de decisões, criatividade. Esses são elementos... Improvisação! Esses são elementos que conectados com a memória de longo prazo, a inteligência, padrões de inteligência de jogo... O que queremos é que nossos jogadores sejam colocados em situações diferentes, eles têm que jogar em estilos diferentes, diferentes maneiras de chegar ao sucesso... Os princípios do jogo são sempre os mesmos, mas o jeito que se joga, na formação, precisa ser diferente.
      – Isso é muito bom. Não é raro ver as pessoas querendo que as crianças aprendam o posicionamento no campo desde o começo.
      – Quando decidimos ensinar aos jogadores de 14 anos tática eles vão ser bons no momento, com aquele treinador, mas isso não significa que eles entendem o jogo. Imagina o futebol de rua, nas favelas, nas praias. Não há tática. Tática é algo que vem no fim da educação. Nós dizemos que no fim da educação você tem que aprender a vencer. É mais sobre estratégia. OK, eu sou rápido. Como nós, como um time, vamos usar minha rapidez? Você é bom em defender; como você vai fechar a porta? Isso é aprender a ganhar. Isso se faz aos 17, 18, 19 anos. Nós falamos disso ali pela primeira vez.
      – O que é inovação em termos de formação dos jogadores?
      – As pessoas dizem que têm clubes inovadores, mas as pessoas cometem erros, porque elas acham que inovação é sobre tecnologia, computador, Tecnologia da Informação. Mas para nós, em um clube, tenho a forte crença de que inovação é trazer os anos 1960, os anos 1970 de volta. O futebol de rua, os elementos que estavam ali, jogar muito de um jeito diverso... Quando você dribla em uma circunstância imperfeita, quando você não tem grama aparada, mas concreto, rua, com pedras e obstáculos para a bola por todo lado, quando tem uma pedra grande no chão que você precisa evitar, quando tem cinco contra cinco, sem tática, essa é a grande inovação para nós.
      @rodrigocapelo
    • EduFernandes
      By EduFernandes
      EREDIVISIE
      Início: 13 de agosto de 2021
      Fim: 15 de maio de 2022
      ATUAL CAMPEÃO: Ajax
       
      LIGA PORTUGAL BWIN 
      Início: 06 de agosto de 2021
      Fim: 14 de maio de 2022
      ATUAL CAMPEÃO: Sporting
    • Leho.
      By Leho.
      🗓️ Hoje, 27/06
      ⏰ 16h (Brasília)
      📺 SporTv 1
      🏟️ Estádio de La Cartuja, Sevilha 🇪🇸 [no spoiler]
       
      📍Escalações iniciais:

    • Leho.
      By Leho.
      📅 Hoje, 29/05
      ⏰ 16h00 (Brasília)
      🗣️ Antonio Mateu 🇪🇸
      📺 TNT e Facebook
      🏟️ Estádio do Dragão
      ---
      Logo mais as escalações.
      Qual a expectativa dos senhores? Pra mim um jogo beeeem equilibrado, mas diferente por exemplo daquela final entre Liverpool e Tottenham em 18/19, hoje acho que teremos um jogo "mais jogado", com chances mais claras e tals. Ficarei feliz em ver o Pep levantando essa orelhuda.
       
       
       
      p.s: esse estádio do Porto é BELÍSSIMO, puta que pariu! 😍💓
×
×
  • Create New...