Jump to content
Sign in to follow this  
Bigode.

Um Gigante Renascido

Recommended Posts

Bigode.

Banner1.png

8 - É hora de um novo sonho!

Antes de falar dos dois jogos decisivos, preciso dizer que precisei fazê-los mais de uma vez, devido ao FM ter me deixado na mão e ter travado. Pois é. Em uma das vezes, por exemplo, perdi na ida por 1x0 e vinha goleando na volta por 4x0, o que garantia nossa promoção, mas aí veio essa dor de cabeça. Tive que passar novamente pelas partidas, refazer tudo (a parte escrita das partidas eu vou escrevendo durantes as mesmas), mas agora tá feito. E aí, o que será que aconteceu?

_htirzZYoe1PIbomcWxA1zJ47P_W0y2SWpdCjODq

Lanciano x Pro Vercelli (Serie B - Playoff - final - jogo de ida)
Desfalques: titulares DC Mohamed Coly (lesão), MC Fausto Rossi (lesão), MAC Ryan Gauld (seleção), MAE Mikkel Duelund (suspensão); reservas LD Umberto Germano (lesão), LE Carlo Mammarella (suspensão), CA Thomas Murg (lesão)

Para a primeira parte da decisão, muitas complicações. Um total de SETE desfalques, sendo quatro considerados titulares. Além disso, sete dos onze titulares iniciam a partida com 90% ou menos de condição física, devido ao curto intervalo desde o segundo jogo da semi-final.
Fomos a campo com: Pigliacelli; Pavelic, Bani, Esposito, Aliji; Lombardo, Guarente, Olsson; Bentivegna, Kraev, Marchi.

- Minuto 14: Aquilanti cobra escanteio da direita pra 2ª trave. Esposito, SAI DA MARCAÇÃO de Amenta e deixa o jogador livre pra cabecear no ângulo direito de Pigliacelli.
- Minuto 21: Lanciano parte pro ataque, Olsson rouba a bola na intermediária defensiva e lança Bentivegna, que vence na corrida, para, deixa os defensores na saudade e vira o jogo com Kraev, que bate de primeira pra deixar tudo igual.
- Minuto 35: a bola sobra com Guarente no meio, ele lança Aliji na esquerda e o lateral cruza de primeira. Marchi disputa com Aquilanti na primeira trave e a bola sobra para um machucado Bentivegna se adiantar a Di Filippo e VIRAR O JOGO!

Saímos atrás no placar, mas nos recuperamos, dominamos a etapa e merecidamente viramos o jogo.

No 2º tempo só deu Lanciano, mas conseguimos segurá-los e garantir uma ótima vantagem para a partida de volta. O resultado é ainda melhor quando lembramos a quantidade de desfalques com a qual chegamos a partida.

vs Lanciano (final - ida).png

---

O jogo de volta ocorreu apenas quatro dias depois dessa primeira partida e, embora o número de desfalques fosse menor, muitos dos nossos jogadores chegaram para a partida longe da melhor forma física. Seria na raça, na garra, na vontade. Teria que ser aos trancos e barrancos.

Pro Vercelli x Lanciano (Serie B - Playoff - final - jogo de volta)
Desfalques: titulares DC Mohamed Coly (lesão), LE Naser Aliji (suspensão), MAD Accursio Bentivegna (lesão), MAC Ryan Gauld (seleção); reservas LD Umberto Germano (lesão)

Para tentar reverter o placar do jogo de ida, fomos a campo com: Pigliacelli; Pavelic, Bani, Esposito, Mammarella; Lombardo, Guarente, Olsson; Kraev, Duelund, Marchi.

- Minuto 3: Vastola cobra escanteio da esquerda, Aquilanti domina no lado direito da área e toca pra Ferrari na marca do pênalti que, livre de marcação, gira e toca para o também livre Vitale mandar pro fundo das redes.
- Minuto 8: após cruzamento da esquerda, a bola sobra na direita para Pavelic. O lateral cruza na 2ª trave e Marchi, nas costas de Vastola, manda de cabeça pro fundo do gol.
- Minuto 9: o Lanciano vai ao ataque, mas após o cruzamento a bola fica com Pigliacelli. Saímos jogando, Marchi recebe na intermediária ofensiva e lança Duelund, que vai até o fundo e cruza na 2ª trave. Kraev manda um cabeceio cruzado no contrapé de Cragno pra virar a partida!
Equilíbrio na posse de bola, mas criamos mais chances, conseguimos virar rápido o placar e vamos pro intervalo vencendo merecidamente.

No 2º tempo, a posse de bola seguiu equilibrada, as chances foram poucas - e iguais para cada lado. Administramos o resultado e ESTAMOS NA ELITE! A PRO VERCELLI ESTÁ DE VOLTA A SERIE A ITALIANA!

vs Lanciano (final - volta).png

---

- RESUMO DA TEMPORADA -

Estamos na elite! Algo que nem mesmo o mais otimista torcedor poderia esperar. Nem mesmo eu, que obviamente quero sempre ficar no topo, mas não esperava que conseguiria uma promoção logo de cara. Com a confirmação da promoção, vieram os elogios da torcida e diretoria, além até mesmo dos jogadores - representados na notícia pelo experiente lateral Carlo Mammarella. Também logo após a partida final, a diretoria definiu os orçamentos iniciais para a próxima temporada. Se por um lado o valor para transferências é excelente, por outro lado não me agradou o teto salarial, que achei baixíssimo. Mas vamos ter que nos virar com o que temos, até porque a situação financeira está longe de ser boa.

Em relação a nossa temporada, a Revista da Temporada mostra como surpreendemos. Éramos cotados para lutar contra a queda, mas calamos as bocas de todos e fizemos uma excelente campanha, quase coroada com a promoção direta. Ao olharmos o gráfico de nosso desempenho na liga, podemos observar que a promoção foi merecida: começamos muito bem, tivemos aquela queda inexplicável, mas depois nos recuperamos e tivemos um desempenho relativamente bem estável.

No que diz respeito ao desempenho da equipe, deixo aqui duas imagens com os principais destaques. Na primeira delas, podemos observar como Ryan Gauld foi importante no decorrer da temporada: contratação e jovem jogador da temporada, além de ter sido escolhido como o Jogador da Temporada pelos torcedores e ter a Melhor Classificação Média, com 7,76. Infelizmente sua permanência é improvável, pois o Sporting já sinalizou que pretende utilizá-lo na equipe principal na próxima temporada.

Em ambas as imagens, vale também destacar alguns números - que foram literalmente destacados na segunda imagem. Em relação aos gols marcados, destaques para Marchi e Bentivegna, com 23 e 19 gols respectivamente. Foram importantíssimos para nossa campanha e já estou correndo para manter o ponta italiano por mais uma temporada. Ambos se destacam também em relação as assistências. Enquanto Marchi deu um total de sete passes para gol, Bentivegna foi o segundo melhor nesse quesito, ao lado dos laterais Mario Pavelic e Naser Aliji. Nosso melhor assistente foi Mikkel Duelund, com 10 passes para gol. Voltando a falar de Bentivegna, sua classificação média mostra como ele foi sempre constante, tendo nota inferior somente a Ryan Gauld.

Infelizmente muitos desses atletas não continuarão na próxima temporada. Assim como no caso de Gauld, já recebi da maioria dos clubes detentores dos direitos dos atletas emprestados que estes pretendem utilizá-los no decorrer da próxima temporada. Não posso dizer que já não esperava por isso, mas a situação financeira me fez optar por encher o clube de jogadores emprestados e isso é algo que quero diminuir nessa temporada. Se conseguirei é outra história. Agora... é hora de um novo sonho!

Números Finais Equipe.png

Estatísticas Finais Equipe.png

---

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias

Um sonho, realmente! Prevejo bastante trabalho para construir um time forte para disputa da Sèrie A, principalmente, com o time atual ser formado por muitos jogadores emprestados. Curioso para saber como será sua atuação no mercado, o campeonato começa ali.

Share this post


Link to post
Share on other sites
mfeitosa

Parabéns pelo acesso! Agora é reforçar bem a equipe para o desafio na Serie A. Boa sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Parabéns pela promoção. Conseguiu duas boas vitórias e quando foi preciso segurar o Lanciano foi capaz de fechar a defesa e segurar a vantagem.

Terá um problema grande para a próxima temporada, pois os melhores jogadores e com as melhores estatísticas são emprestados e se perdê-los terá que remontar não só o elenco, como também o modelo de jogo que o levou ao sucesso. Vai ser bom de ver.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Edu FTW

Parabéns pelo acesso, agr vai ter q se focar nos reforços da equipe, pq a Série A é um baita desafio.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bigode.
Em 11/04/2016 at 23:34, Jirimias disse:

Um sonho, realmente! Prevejo bastante trabalho para construir um time forte para disputa da Sèrie A, principalmente, com o time atual ser formado por muitos jogadores emprestados. Curioso para saber como será sua atuação no mercado, o campeonato começa ali.

Realmente, o trabalho foi intenso e complicado, em especial pela baixa folha salarial, mas creio que consegui fazer um bom trabalho reformulando a equipe.

Em 11/04/2016 at 09:27, mfeitosa disse:

Parabéns pelo acesso! Agora é reforçar bem a equipe para o desafio na Serie A. Boa sorte.

Valeu!

Em 11/04/2016 at 14:50, ggpofm disse:

Parabéns pela promoção. Conseguiu duas boas vitórias e quando foi preciso segurar o Lanciano foi capaz de fechar a defesa e segurar a vantagem.

Terá um problema grande para a próxima temporada, pois os melhores jogadores e com as melhores estatísticas são emprestados e se perdê-los terá que remontar não só o elenco, como também o modelo de jogo que o levou ao sucesso. Vai ser bom de ver.

Obrigado, cara!

Realmente, foi complicado. Ao final da temporada, com o fim dos empréstimos, de alguns contratos, jogadores se aposentando... cheguei a ter somente 15 atletas no elenco. Nesse momento, confesso, temi pelo pior, até porque teria uma folha salarial baixíssima, além da nossa reputação ainda não ser das melhores, né? Infelizmente só consegui renovar o empréstimo de dois daqueles emprestados, mas um deles eu comemorei demais.

Em 11/04/2016 at 16:54, Edu FTW disse:

Parabéns pelo acesso, agr vai ter q se focar nos reforços da equipe, pq a Série A é um baita desafio.

Valeu!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bigode.

Banner1.png

9 - Surge uma nova Pro Vercelli. O que nos espera?

Antes de falar sobre a nova temporada, gostaria de pontuar algumas curiosidades relacionadas a última temporada que, confesso, deixei passar por esquecimento. A primeira delas se deve a um recorde batido: nossa 3ª colocação superou o 16º lugar que era até então a melhor campanha da Pro Vercelli na Serie B. Um feito e tanto para uma equipe que era cotada para a 18ª colocação.

Em relação aos atletas, tivemos alguns destaques. Accursio Bentivegna venceu o prêmio de Miglior Calciatore Assoluto. Merecidíssimo! Aliás, ele não parou por aí e esteve presente na Squadra dell'Anno, juntamente com outros dois companheiros de equipe - o zagueiro Mattia Bani e o meia Ryan Gauld. Com isso, dividimos com o Vicenza o posto de equipe com mais atletas selecionados. Ettore Marchi foi outro atleta que se destacou na temporada e foi agraciado: terminou na 2ª colocação do Capocannoniere Serie B, atrás somente de Nicolao Dumitru (Latina) e a frente de Emanuele Calaiò (Spezia).

Por fim, durante a votação para Melhor Treinador, pude constatar que fui o treinador com a segunda maior pontuação conquistada: 819, mesmo valor de Attilio Tesser, do vice-campeão Avellino. Ambos ficamos atrás somente de Pasquale Marino, que levou o Vicenza a um indiscutível título e acabou eleito como o melhor treinador da competição, com muitos méritos.

Mas que tal falar sobre a temporada que terá início?

---

- TRANSFERÊNCIAS - 

Infelizmente, como esperado, passamos por um grande desmanche. Praticamente todos os jogadores que atuaram no Silvio Piola por empréstimo voltaram a seus clubes - curiosamente todos eles anunciaram que pretendem utilizar os mesmos na próxima temporada. Foram encerrados oito empréstimos: Mirko Pigliacelli, Mario Pavelic, Alex Redolfi, Kristoffer Olsson, Ryan Gauld, Mikkel Duelund, Bozhidar Kraev e Thomas Murg. Destes, eu achava essencial a renovação de Gauld e busquei também renovar com Pigliacelli, Pavelic e Kraev. Duelund e Murg poderiam ter papel interessante, enquanto os restantes eu não pretendia manter por aqui.

Mas existem boas notícias: consegui acertar a renovação do empréstimo de dois atletas. O primeiro deles foi Naser Aliji, que embora tenha péssima disciplina, pode prestar bom papel na próxima temporada. O outro foi muito comemorado por mim: Accursio Bentivegna fica na Pro Vercelli por pelo menos mais uma temporada! Fausto Rossi viu sem empréstimo encerrado, mas já tinha pré-contrato com a equipe e segue por aqui. Alessandro Budel e Mamadou Niang se aposentaram, enquanto o contrato do experiente Carlo Mammarella chegou ao fim e não foi renovado.

Dispensamos ainda diversos atletas que estavam emprestados e/ou treinando em separado e conseguimos fazer quase R$4M vendendo jogadores que não seriam utilizados, como Francesco Ardizzone, Luca Castiglia, Andrea Seculin e Umberto Germano. Em relação as chegadas, vamos falar dos reforços com mais detalhes...

3tNQr5HXShQbqJCLbuBYzz-Y4oKon3cGcz3TXDOB

Tobias Sippel | Jakob Haugaard | Alberto Brignoli - no gol, reformulação total com a chegada de três reforços. Sippel vem para ser titular não só nessa como nas próximas temporadas e terá Haugaard como opção direta. Brignoli chega só para compor elenco e atuar em caso de emergência.

Gaetano Berardi | Alberto Almici | Fabrice N'Sakala - mudança total também na lateral direita, com o fim do empréstimo de Pavelic e a venda de Germano, que queria sair. Berardi vem pra assumir a vaga de titular, enquanto Alberto Almici, que ainda tem margem de evolução, é boa opção. N'Sakala vem para disputar vaga com Naser Aliji do lado esquerdo.

Antônio Carlos - o miolo de zaga era o setor que eu mais queria mudar, mas por falta de boas opções, só um jogador chegou. Trata-se do experiente brasileiro Antônio Carlos, que veio por valores baixos e deve ser titular ao lado de Mattia Bani.

Amidu Salifu - para fazer uma sombra mais "forte" a Guarente, recuado de vez pra posição de volante, chegou Salifu, que é uma adição interessante e mais confiável do que o jovem Mattia Lombardo.

Matus Bero | David Ivan - mudança forte também na armação da equipe, com a saída de Ryan Gauld. O titular será Matus Bero, que foi um ótimo achado e não custou muito - inclusive seu valor já quadruplicou e a temporada mal iniciou e grandes equipes já queriam tirá-lo do Silvio Piola, acreditem. David Ivan vem como opção. Decidi trazê-lo por empréstimo pela falta de outras boas opções e também pela falta de dinheiro.

Gonzalo Martínez | Nahuel Leiva - saíram Kraev e Duelund e a reposição, acredito eu, foi ainda melhor. O argentino vindo do River custou menos do que acredito que vale e estou apostando minhas fichas nele, enquanto Leiva vem por empréstimo como uma opção ótima a Martínez e sem nos fazer gastar dinheiro com sua contratação.

Alberto Cerri | Rey Manaj | Patrik Schick - Marchi seguirá sendo nosso titular, apesar da recomendação contrária dos olheiros. Alberto Cerri será seu reserva imediato e creio que pode mostrar mais que Niang e até mais do que mostrou Murg no final da temporada. Manaj é um jogador no qual tenho dúvidas, mas creio que pode surpreender, enquanto Schick chegou só para compor elenco no caso de alguma emergência.

---

- O ELENCO -

RAlcZ9uIh9ULVmQZuGkjQq2WdC9tJ-6Cgenw6lT9

---

- OS ÚLTIMOS PREPARATIVOS -

Os jogos de pré-temporada são, pra mim, irrelevantes no que diz respeito a resultados. Acho que é de consenso geral que não dá pra levá-los em conta pra fazer uma previsão sobre a hora do "vamos ver". Já fiz pré-temporadas horríveis e boas temporadas, pré-temporadas excelentes e péssimas temporadas, boas pré-temporadas e igualmente boas temporadas.

Mas creio que ela foi excelente para preparar a equipe fisicamente - embora algumas baixas tenham ocorrido - e para adaptar os atletas a filosofia de jogo da equipe. Um dos grandes destaques, além dos já conhecidos Accursio Bentivegna e Ettore Marchi, foi o recém-contratado Matus Bero. Resta saber agora se a equipe está pronta - e tem qualidade suficiente - para cumprir as expectativas da diretoria e escapar do rebaixamento e de voltar a Serie B.

DNyRicDUsVHKed5adBQgfcoLrNo4nyTqxm8RvsQf

---

Share this post


Link to post
Share on other sites
Johann Duwe

Não acho que o Haugaard esteja tão abaixo assim do Sippel, os dois para mim tem qualidade suficiente para ser titular. Gostei de alguns jogadores que eu não conhecia, como o Matus Bero e o Rey Manaj.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Caio José

O Rey Manaj eu contratei no save com o Osnabruck, por enquanto vem bem, tem me surpreendido bastante ele ainda tem uma margem de evolução boa segundo a comissão técnica. 

A reformulação foi muito boa, ao meu ver. Arrisco dizer que da pra buscar a metade da tabela.

Edited by Caio José

Share this post


Link to post
Share on other sites
P.S.Y.

Parabéns pelo acesso, foi bem emocionante. Não sei dizer na Série A, mas o David Ivan está deitando e rolando no meu save com o Livorno. 

Os atributos do Manaj aumentaram bastante desde o FM15 e acho que realmente pode ser uma boa. Quanto ao que o teu adjunto falou em desconsiderar o Ettore Marchi, bem, eu te entendo. Já passei por essa situação e com a tática ideal, ele virá a marcar os seus gols, talvez não com a letalidade de outrora, mas vai deixar o seu. 

Nahuel Leiva evolui bastante. É meio fraco nos cruzamentos, mas adora cortar pra dentro e faz isso muito bem. 

Pesquisando um pouco mais a história do Pro Vercelli um tempo desses, tem um fato bem interessante: a derrocada da equipe se dá quando o Benito Mussolini faz com que o Silvio Piola (atacante formado nas categorias de base do PV e maior artilheiro da Série A Italiana de todos os tempos) se transfira pra Lazio.

Enfim, vou estar acompanhando o teu save :D 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bigode.
Em 14/04/2016 at 21:40, Johann Duwe disse:

Não acho que o Haugaard esteja tão abaixo assim do Sippel, os dois para mim tem qualidade suficiente para ser titular. Gostei de alguns jogadores que eu não conhecia, como o Matus Bero e o Rey Manaj.

Sabe o que é mais engraçado? O Sippel perdeu o início da temporada por causa de uma lesão e o Haugaard não saiu mais. Catou demais e quando Sippel voltou, não tinha como tirar. Cheguei a usar o Sippel em alguns jogos e ele até não foi mal, mas não me passava a mesma confiança. Depois ainda se machucou de novo e Haugaard vem reinando. Me surpreendeu demais ele. O Matus Bero foi um baita achado. ACHO que o vi em algum outro save por aqui, fui pesquisar e o achei bem interessante. Vem sendo bem consistente. Já o Manaj tem entrado pouco e não tá aproveitando as chances. E olha que o Marchi não vem marcando tantos gols, então assumir a titularidade por ali não demandaria muito.

Em 14/04/2016 at 21:51, Caio José disse:

O Rey Manaj eu contratei no save com o Osnabruck, por enquanto vem bem, tem me surpreendido bastante ele ainda tem uma margem de evolução boa segundo a comissão técnica. 

A reformulação foi muito boa, ao meu ver. Arrisco dizer que da pra buscar a metade da tabela.

Manaj vem me decepcionando, como falei ali em cima. Marchi não tá marcando muitos gols, mas o jovem tem feito NADA pra roubar a vaga de titular do veterano. Sobre a posição na tabela, veremos... Tem surpresa por aí!

Em 14/04/2016 at 22:12, psychshw disse:

Parabéns pelo acesso, foi bem emocionante. Não sei dizer na Série A, mas o David Ivan está deitando e rolando no meu save com o Livorno. 

Os atributos do Manaj aumentaram bastante desde o FM15 e acho que realmente pode ser uma boa. Quanto ao que o teu adjunto falou em desconsiderar o Ettore Marchi, bem, eu te entendo. Já passei por essa situação e com a tática ideal, ele virá a marcar os seus gols, talvez não com a letalidade de outrora, mas vai deixar o seu. 

Nahuel Leiva evolui bastante. É meio fraco nos cruzamentos, mas adora cortar pra dentro e faz isso muito bem. 

Pesquisando um pouco mais a história do Pro Vercelli um tempo desses, tem um fato bem interessante: a derrocada da equipe se dá quando o Benito Mussolini faz com que o Silvio Piola (atacante formado nas categorias de base do PV e maior artilheiro da Série A Italiana de todos os tempos) se transfira pra Lazio.

Enfim, vou estar acompanhando o teu save :D 

Valeu, cara!

Sobre o que você pontuou, vamos lá: o Ivan vem inicialmente pra ser reserva. Vejo a dupla Rossi e Bero como ideal para o 11 titular. Até o ponto em que joguei, não utilizei o Ivan tantas vezes, mas ele sempre entrou bem e pretendo até utilizá-lo mais pra ver se vale a pena mantê-lo. No ataque, o Manaj até agora fez nada, como falei acima, e o Marchi tá abaixo do que eu esperava, pelo menos no número de gols feitos. Ainda o vejo como um jogador muito importante na criação das jogadas, isso é bem claro pra mim vendo os lances das partidas. O Leiva tem jogado bastante por causa das lesões do Pity Martínez e claramente ainda não tá pronto, mas mostra qualidade. É um cara que eu gostaria de manter pro futuro.

Sobre a história, eu não sabia desse lance do Mussolini ter obrigado o Piola a se transferir pra Lazio. Preciso ler mais sobre a história do clube no geral. É algo que venho meio que procrastinando. É meio bizarro pensar como as coisas funcionavam antigamente, né? Outros tempos.

Espero que curta a sequência, cara!

---

Obrigado a todos que comentaram e visualizaram! Espero que estejam gostando tanto quanto eu estou gostando de jogar esse save (sério, tá maravilhoso).

Aliás, a partir de agora mudarei o tipo da atualização pra ver no que dá. A partir dessa próxima atualização, trarei um período maior jogado - semestral, no caso. Com isso, obviamente, haverá um menor detalhamento em relação as partidas, com destaque para algumas em específico.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bigode.

Banner1.png

10 - Um grato e surpreendente 2016

Quando a janela de transferências fechou, eu tinha muitas dúvidas. Sabia que havia potencial no elenco montado, mas não tinha certeza se teria qualidade suficiente para escapar do rebaixamento. Em especial por algumas lacunas. A zaga era uma preocupação - já ficou abaixo dos outros setores na Serie B e só um reforço chegou - e Sprocati não era o reserva que Bentivegna precisava. Mas não era hora de ter dúvidas. Era hora de dar a cara a tapa e fazer nosso melhor em campo. Pois bem...

1301412.png

Iniciamos a temporada oficial recebendo o fraco Casertana pela 3ª Fase de Qualificação da Copa TIM. Sem dificuldades, goleamos por 3x0. Hat-trick de Ettore Marchi. Com o resultado, cumprimos as expectativas da diretoria para a competição: alcançar a 4ª Fase de Qualificação. O sorteio, então, nos foi excelente: uma Salernitana que vencemos duas vezes na Serie B, ambas por 2x0. Desta vez, com um elenco ainda mais qualificado, goleamos.

Veio então a pedreira: Lazio, fora de casa. Já estávamos muito no lucro. Mas a equipe mostrou que queria mais. Jogamos de igual pra igual e saímos na frente - apesar do árbitro ter assinalado gol contra, sequer vi de Vrij tocar na bola. Vacilamos e levamos o empate ainda no 1º tempo, mas respondemos de imediato com Guarente, em golaço de falta. Ele, que havia sido apontado como "elo fraco" pelo treinador adversário. Na volta do 2º tempo, novo vacilo e o empate. O jogo se arrastou assim até o fim. E seguiu arrastado na prorrogação. Fomos aos pênaltis. Matus Bero perdeu sua cobrança e pensei que tudo estava perdido. Mas, se na temporada passado Pigliacelli brilhou, dessa vez Haugaard apareceu: defendeu as cobranças de Armero e Djuricic e calou o Olimpico. Marchi, Martínez, Ivan e Bentivegna converteram suas cobranças - somente Halilovic e Biglia fizeram pela Lazio - e agora receberemos o Verona, que também surpreendeu ao vencer o Napoli por 4x2 fora de casa.

3U3AP320BRC-238G5rsDge9MHEoozXXi-VwNIEYa
vs Lazio

32.png

Era chegada a hora do grande desafio da temporada, era chegada a hora da verdade. E começamos arrasadores: quatro vitórias nos quatro primeiros jogos. Fizemos nossa estréia em frente a nossa torcida e vencemos a Fiorentina por 3x1, merecidamente. Depois, uma boa vitória por 2x1 contra a Udinese e outra contra o Avellino, promovido como vice-campeão. Depois disso, fomos ao Olimpico e vimos a Roma jogar melhor, mas quando a estrela de Haugaard brilhou aos 53' e ele defendeu um pênalti cobrado por Dzeko, ganhamos força, fomos pra cima e já perto do fim do jogo Pity Martínez nos garantiu uma magra vitória que calou o Olimpico.

A vitória contra a Roma nos colocou na liderança, mas depois disso veio uma sequência de quatro jogos sem vencer. Perdemos para o Genoa graças a uma expulsão e não fomos páreos para o Torino. Contra a Inter, saímos a frente, levamos o empate e respondemos rápido. No lance seguinte do gol perdemos Berardi expulso, mas seguramos a Inter de maneira espetacular. Como o futebol tem seus caprichos, depois de tanto aguentar, Jovetic nos castigou já perto do fim da partida. O empate em 2x2, pelas circunstâncias, foi excelente. Mas ficou aquele gosto amargo. A sequência negativa ainda teve uma derrota para o Sassuolo.

A má fase foi quebrada com uma vitória espetacular sobre o Napoli, fora de casa. Amassamos eles e fizemos 2x0 no 1º tempo, ampliando logo no início da etapa final. Depois disso, porém, deixamos eles crescerem e sofremos um pouco no final da partida, mas garantimos a vitória. Empatamos com o Palermo - mais uma vez jogando com um a menos - e Carpi e voltamos a vencer ao receber o Frosinone.

O final de Novembro e a primeira metade de Dezembro foram tenebrosos. Ficamos três jogos sem marcar, o que acarretou em derrotas simples para Verona, Lazio e Sampdoria. Voltamos a marcar justamente contra um gigante. Contra a Juventus, eu temia pelo pior, visto que eles lideram o campeonato de maneira indiscutível, mas saímos na frente do placar e não nos abalamos quando eles viraram, empatando na sequência com Ettore Marchi. Desperdiçamos muitas chances e, já perto do fim do jogo, Pogba nos castigou e decretou nossa derrota por 3x2. O resultado não nos abalos e fomos ao San Siro determinados a surpreender outro gigante. Accursio Bentivegna entendeu o recado, marcou duas vezes e calou o histórico estádio. Os donos da casa ainda descontaram, mas pararam por aí. Vitória da Pro Vercelli e treinador milanista demitido.

TF84No4HyjU24NC-UqS9Mci2T-9zGiILMHn5ysmX
Outros jogos: vs Udinese | vs Avellino | vs Genoa | vs Torino | vs Sassuolo | vs Palermo | vs Carpi | vs Frosinone | vs Verona | vs Lazio | vs Sampdoria

---

- A CLASSIFICAÇÃO -

Chegamos a liderar o campeonato - após o término da 4ª rodada - mas a instabilidade da equipe nos jogou pra baixo na tabela. Nesse quase 1º turno inteiro, porém, nunca flertamos com o rebaixamento. Nossa pior posição foi o 11º ou 12º lugar, não me lembro ao certo. Ainda temos Atalanta (em casa) e Vicenza (fora) e acredito que podemos vencer as duas partidas. Desde o início da temporada fala-se em 40 pontos para escapar do rebaixamento e creio que isso será mais do que suficiente - na temporada passada, o Bologna foi o "melhor rebaixado" com 37 pontos, enquanto o Carpi foi o pior dos que se manteve e conquistou 38 pontos). Creio que, se mantivermos o desempenho, podemos terminar a temporada com incríveis 60 pontos, mas não quero me precipitar.

Duas notícias importantes: nos últimos dias de Dezembro pedi um aumento da folha salarial, já pensando em buscar alguns jogadores em final de contrato. A diretoria recusou. Tentei, então, pedir um aumento do orçamento de transferências e eles aceitaram (a verba aumenta de quase R$2M para R$22M). Com isso, fiz alguns ajustes, transferindo boa parte para a folha salarial, o que me permitiu algumas manobras interessantes - para essa e para a próxima temporada. Além disso, já depois da virada do ano, a diretoria me abordou para perguntar sobre uma mudança das expectativas. Pensei muito e estava disposto a manter o objetivo como 'evitar o rebaixamento'. Acredito, porém, que essa equipe tem potencial para 'terminar no meio da tabela' e o aumento nos valores, em especial da folha salarial (cerca de R$400 mil por mês) me seduziu.

9YKGbJMA2_2DtePm7pke6VDsrXTrj1drezRgNW2_

---

Share this post


Link to post
Share on other sites
Edu FTW

Até q a temporada não está ruim, tanto é q tá na frente de 4 grandes times da Itália. Accursio Bentivegna tá voando em, goleador! haha

Share this post


Link to post
Share on other sites
Caio José

Está relativamente bem. Mas uma pergunta, quando o Rey Manaj entra, você coloca ele em que função? Eu uso como alvo apoiar/atacar e treinei ele pra chutar forte, vem dando resultado.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bega Gomes

17 rodadas passadas e o Pro Vercelli não eh mais uma surpresa pra maioria dos adversários. Sua sequência nos últimos 5 jogos contou apenas com 01 vitória. Esses dois fatores te preocupam qt a te colocar numa posição pior na tabela nas próximas rodadas?

Outra coisa, como ficou o humor do time depois da sequência de derrotas? Deu pra controlar todo mundo ou alguém deu chilique?

abs e sucesso no save.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bigode.
Em 15/04/2016 at 16:40, Edu FTW disse:

Até q a temporada não está ruim, tanto é q tá na frente de 4 grandes times da Itália. Accursio Bentivegna tá voando em, goleador! haha

Eu acho que está excelente! Se você parar pra pensar, a gente era cotado pra lutar contra o rebaixamento na Serie B e conseguimos subir. Estar na posição em que estamos pra uma primeira temporada na elite é algo sensacional. O Bentivegna é mito demais. Já é meu xodó!

Em 15/04/2016 at 18:55, Caio José disse:

Está relativamente bem. Mas uma pergunta, quando o Rey Manaj entra, você coloca ele em que função? Eu uso como alvo apoiar/atacar e treinei ele pra chutar forte, vem dando resultado.

 

Eu tenho utilizado ele de Falso Nove, assim como os outros atacantes. Tentarei utilizá-lo mais em outras funções depois, mas me decepcionei bastante. Se serve de comparação, o Ettore Marchi joga nessa função e pelo que lembro também não é a preferida dele, mas ele vai muito bem.

Em 15/04/2016 at 19:21, Bega Gomes disse:

17 rodadas passadas e o Pro Vercelli não eh mais uma surpresa pra maioria dos adversários. Sua sequência nos últimos 5 jogos contou apenas com 01 vitória. Esses dois fatores te preocupam qt a te colocar numa posição pior na tabela nas próximas rodadas?

Outra coisa, como ficou o humor do time depois da sequência de derrotas? Deu pra controlar todo mundo ou alguém deu chilique?

abs e sucesso no save.

Cara, preocupação sempre rola, né? Me preocupa mais a instabilidade do que essa sequência negativa, porque levando em conta que a equipe engrena uns 4-5 jogos vencendo, depois mais uns 4-5 jogos sem vencer, eu tenho a convicção de que a má fase passará e recuperaremos o que perdemos. E bem, levando em conta que é nossa primeira temporada na elite e a qualidade dos jogadores de defesa é questionável, tá bom, né?

Em relação ao humor, tá tranquilo. Não tem ficado tão ruim. De forma geral fica ali no máximo em razoável pelo que lembro. E nada que uma reunião (tive que fazer duas ou três na temporada) não resolva.

Valeu!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bigode.

Banner1.png

11 - A um passo do paraíso

Gente, esse post será mais simples por um motivo: eu já tava com mais da metade dele pronto (estava fazendo-o agora, direto aqui no editor do fórum) e quando fui adicionar uma imagem em link, deu pau na internet, ele recarregou a página e perdi tudo. Mas vamos lá...

Tivemos novidades na virada do ano. O primeiro destaque que vale citar é o reconhecimento do meu trabalho. Recebi duas propostas. A primeira delas foi um chamado para entrevista do Stade de Reims, que lutava contra o rebaixamento na Ligue 1. Rejeitei sem pensar duas vezes porque a proposta aqui é de um save de clube. Um mês depois disso, no início de Fevereiro, recebi uma proposta da Seleção Argelina. Por se tratar de seleção, acho válido e creio que pode agregar algo. Porém, preferi rejeitar e focar exclusivamente na manutenção da Pro Vercelli na elite italiana.

Em relação ao mercado, chegaram quatro reforços. Em definitivo assinaram Jonathan Silva, lateral esquerdo do Sporting CP, por R$2,1 milhões, e o experiente meia Gaël Kakuta, sem custos, após o fim do seu contrato no Hebei China Fortune. Por empréstimo, mais dois reforços: Nicola Leali, goleiro da Juventus, que teve seu passe fixado em R$4 milhões, e Ryan Gauld, meia do Sporting CP e velho conhecido da torcida de Vercelli. Com isso, Naser Aliji foi devolvido ao seu clube e dois jogadores foram relegados ao sub-20: o goleiro Alberto Brignoli, pois não era possível encerrar seu empréstimo, e o meia Mattia Sprocati, fora dos planos desde o início da temporada e que não atraiu compradores.

1301412.png

Na Copa da Itália, recebemos o Verona e dominamos o jogo do início ao fim. Saímos na frente, mas não tivemos capacidade de matar e levamos o empate. Fomos a prorrogação e logo no início um pênalti a nosso favor garantiu a passagem a semi-final.

Veio então a pedreira: Juventus. Fora de casa, fomos presa fácil. Os donos da casa dominaram do início ao fim e abriram o placar logo aos 10', com Dybala. Fomos muito guerreiros e, ainda não sei como, conseguimos segurar a derrota magra que nos dava esperança.

O problema é que a Juventus tinha Paulo Dybala, que vinha sendo nosso carrasco. E assim foi no jogo de volta: ele abriu o placar logo aos 5' e ampliou aos 50'. Um balde de água fria e tanto. Mas mostramos quem manda no Silvio Piola e dominamos a Juventus. Descontamos pouco depois com Fausto Rossi e empatamos com Bentivegna. Seguimos apertando e tentando mas, assim como seguramos o ímpeto deles no jogo de ida, eles seguraram o nosso no jogo de volta. O 2x2 nos eliminou, mas saímos de cabeça erguida e com a certeza de que um futuro brilhante nos aguarda.

iiBphetao-kqdidFns2h9aN5ERqqG5SMtT6EoePA
vs Juventus (ida) | vs Juventus (volta)

---

32.png

Terminamos o 1º turno com um empate em casa frente a Atalanta e uma boa goleada por 3x0 sobre o Vicenza, fora de casa. O 2º turno começou com duas boas vitórias contra Fiorentina e Udinese, por 1x0 e 2x0, respectivamente.

A primeira derrota do returno foi para a Roma. Se vencemos no Olimpico por 1x0, eles devolveram na mesma moeda. A partida em si foi bem fraca, mas equilibrada. Tudo parecia encaminhado para o empate, mas aos 90' saiu o único gol, dos pés de Doumbia, decretando a vitória dos romanistas. Nos recuperamos com duas boas goleadas por 3x0 sobre Avellino e Genoa, ambas fora de casa. Na segunda delas ainda vimos Kakuta desencantar com a camisa da Pro Vercelli e marcar duas vezes.

Veio então uma sequência de quatro jogos sem vencer, que começou na goleada sofrida para o Torino. A equipe de Turim fez uma temporada fantástica e na altura dessa partida lutava pelo vice-campeonato (sim, vice, visto que a Juventus é imparável). Até criamos mais chances, mas a equipe comandanda por Giampiero Ventura foi mais eficiente e acabou com nós. Depois disso, ainda perdemos para a Inter fora de casa, não passamos de um empate contra o Sassuolo em nossos domínios e perdemos também fora de casa para o Napoli.

Voltamos a vencer em uma partida eletrizante contra o Palermo, outra equipe que fez uma temporada excepcional e lutava pelo vice-campeonato com o Torino. Os donos da casa saíram na frente com um gol de Jesé em menos de 40 segundos e já temi pelo pior. Porém, respondemos rápido e empatamos com Gauld aos 4', naquele que foi seu primeiro gol nessa volta a Vercelli. Aguirregaray botou o Palermo novamente na frente aos 11', mas outra vez respondemos rápido, com um gol de Bentivegna aos 16'. Matus Bero, minutos depois, nos botou pela primeira vez a frente do placar, mas Niang não demorou a deixar tudo igual. Já no fim do primeiro tempo, Ettore Marchi, que vinha decepcionando na Serie A, nos botou novamente na frente. Com SETE GOLS EM 45 MINUTOS, a expectativa para o 2º era alta, mas o jogo esfriou. Haja gol também, né? E quando o Palermo tentou apertar pelo empate, Marchi apareceu novamente e fechou o placar da partida.

Depois disso, tropeçamos em casa contra o Carpi, mas nos recuperamos com vitórias sobre a Frosinone e o Verona, ambas pela diferença mínima. Veio então mais uma sequência negativa: três derrotas, para Lazio, Sampdoria e Juventus. A essa altura, nossas chances de conseguir uma vaga na Liga Europa se tornaram mínimas. Precisaríamos vencer as últimas três partidas e mesmo assim era difícil.

A primeira partida era frente ao Milan e, vindo de uma goleada para a Juventus, eu já temia pelo pior. Depois da vitória no San Siro pelo 1º turno, porém, a equipe mostrou de novo sua força e goleamos o rubro-negro por 4x0, de maneira indiscutível. O problema é que os times de cima fizeram a parte deles e, pra acabar com qualquer chance que existia, perdemos para a Atalanta fora de casa, naquele que era um confronto direto. Já sem chances de conseguir uma vaga continental, vencemos o Vicenza pelo placar mínimo e conseguimos, ao menos, melhorar nossa posição final, conquistando duas posições.

VDv1Dpa2dreSdrlPEx4Ye6-Eu98TGwZlINuh8LUE

---

- CLASSIFICAÇÃO E PREMIAÇÕES -

Que temporada! Terminamos o campeonato em uma incrível 8ª colocação. Não só isso: até as rodadas finais ainda tínhamos chances de conseguir uma vaga na Liga Europa. Fiquei triste por não conseguir? Claro. Mas vamos parar por um momento e refletir: assumi o time na temporada passada e a cotação era um 18º lugar na Serie B e uma árdua luta contra a queda. Superei qualquer expectativa, subi como 3º colocado pelos playoffs - e por muito pouco não fui vice-campeão. Agora, na primeira temporada na elite, era cotado novamente para lutar contra o rebaixamento, com a 17ª colocação como expectativa. Nossa folha salarial é a menor da liga: R$46,13M/ano contra R$530M/ano da folha da Juventus, a maior do campeonato. A Revista da Temporada mostra bem como fomos excelentes. E, claro, isso não diz respeito só ao campeonato, mas também a excelente prestação na Copa. Pela posição na liga, aliás, recebemos pouco mais de R$12 milhões.

Vale destacar a presença da torcida no acanhado Silvio Piola. Com a boa campanha, tivemos um total de 16 partidas com lotação esgotada. Com isso, ao fim da temporada oficial, a diretoria anunciou planos para um novo estádio. Sai uma lenda, entra outra. E, com isso, Silvio Piola dará lugar a Mario Ardissone, outra lenda do clube. Além disso, foram definidos os orçamentos iniciais para a próxima temporada. A folha salarial poderia ser maior, mas creio que dá pra se virar.

Falando da temporada em si, Accursio Bentivegna foi novamente um dos destaques da equipe na temporada. Eleito Jogador da Temporada pelos torcedores, foi o artilheiro e melhor garçom do elenco. Ettore Marchi contrariou meu auxiliar no início da temporada e foi nosso centroavante mais eficiente, se destacando também nas assistências, quesito no qual ficou atrás somente dos laterais Berardi e Jonathan Silva, além de Bentivegna. Destaque também para Fausto Rossi e Matus Bero - considerado a contratação da temporada. Ambos foram essenciais no nosso meio-campo. Não a toa tiveram médias altíssimas. Também destaco Jakob Haugaard. Ele chegou para ser reserva, mas iniciou a temporada como titular devido a uma lesão de Sippel. Ele aproveitou a oportunidade e fez partidas excepcionais, o que me fez relegar Sippel ao banco. O alemão chegou a jogar algumas partidas, se machucou novamente mas, quando voltou, era impossível tirar Haugaard da equipe titular. Ele fez partidas espetaculares, garantindo muitos bons resultados.

Falando de números, vale destacar nosso ataque: 60 gols marcados em 38 jogos na Serie A. Mesmo número do Torino e atrás somente dos 77 gols da campeã Juventus. A defesa, em contra partida, foi uma das piores do campeonato e sofreu 50 gols. Eu já esperava por isso e pretendo fazer uma grande reformulação por aqui. Positivamente, vale destacar também nossos 54,42% de posse média, atrás somente da Inter (54,95%) e Sampdoria (54,63%).

Individualmente, Bentivegna foi o 3º melhor garçom (14), atrás somente de Hysaj (Napoli, 20) e Lichtsteiner (Juventus, 17) e foi também o 3º jogador com mais passes-chave, seguido de perto por Matus Bero. Defensivamente, apesar do alto número de gols sofridos, Mattia Bani e Antônio Carlos foram os que mais desarmes-chave efetuaram, com 51 e 38, respectivamente. O mais próximo deles foi Stefan de Vrij, da Lazio, com 35.

Para encerrar, vale mencionar os prêmios. Bentivegna esteve presente na Squadra dell'Anno e ganhou o prêmio de Miglior Calciatore Italiano per l'Associazione Italiana Calciatori. Na votação para Melhor Treinador, pude constatar que devido a campanha obtive a terceira maior pontuação (552 pontos), atrás de Alberto Malesani (Palermo, 748) e Antonio Conte (Juventus, 626). Por fim, a Pro Vercelli venceu o prêmio de Equipe do Ano da Serie A.

Agora é hora de começar os preparativos para a próxima temporada. Teremos muito trabalho pela frente para reformular alguns setores da equipe, como a defesa, e mostrar que essa 8ª colocação não foi um golpe de sorte.

5m7j_N1Qdts708NFU_v3U3E97Fi0PICVcLGexh1D

---

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jirimias

Bentivegna desequilibrou...

Foi mesmo por um passo, por pouco não chegou na final da Copa, seria demais se chegasse!!

A campanha no Calcio foi muito boa, considerando que a equipe acaba de subir e ainda procura criar uma identidade dentro do novo escalão. A tendência é evoluir já na próxima temporada.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bruno Trink

Que bela temporada, muito acima de qualquer expectativa, até do mais otimista. Gostou do Matus Bero, né?! ;)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Edu FTW

A temporada foi msm mt boa, por pouco não beliscou uma vaga na Liga Europa, mas a próxima temporada promete! Boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Sua avaliação da campanha da Pro Vercelli foi precisa. Não há nada que possa ser dito de quem subiu tão rápido e se continuar nesse ritmo e com contratações certas em mais seis temporadas deverá conquistar a UCL. 

Quem é Mario Ardissone? Já sabe?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bega Gomes

A briga do 8º ao 12º lugares foi boa ateh o fim hein?!

Vc já postou as instruções q vc ministra pra esse time? Se não, poderia postar?

Abs.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
DiogoHernandes

Que grande temporada terminando em 8º lugar sendo recém promovido, as finanças parecem estar muito boas visto que a diretoria aumentou o orçamento de transferências e ainda vai construir um novo estádio.

Boar sorte na próxima temporada.

Share this post


Link to post
Share on other sites
joaofk

Que temporada da Pro Vercelli! Um 8° lugar inesperado, mas muito merecido.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

A equipe fez uma grande temporada, excelente começo na Serie A e também quase tirou a poderosa e omnipotente Juventus da final da Coppa Italia, dando muito trabalho para que a equipe de Turim confirmasse a vaga. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • DiegoCosta7
      By DiegoCosta7
      Alguém sabe me dizer porquê o FM não baixa o conteudo selecionado da oficina para ele ? (Eu estou inscrito em varios conteúdos mas o fm não baixa todos eles ou só baixauma parte do conteúdo que estou inscrito. Porquê isso acontece ?
    • vp7
      By vp7
      Boa tarde galera, beleza? Eu tenho o FM 16 e gostaria de atualizá-lo. Teria como?
    • Isaac759
      By Isaac759
      pessoal, eu até hoje jogo fm 2016, e não é de hoje que vejo jogadores ficarem chorando por estarem sendo pouco utilizados, e parece que eles são mimados, porque por exemplo, este mesmo jogador foi titular há duas partidas atras e como eu faço um rodízios por posições, esse jogador que coloquei a duas partidas atrás vem e reclama de ''pouca utilização'', eu já mudei o status deles até para reserva e revezamento, mas mesmo assim continuam reclamando, o que eu faço ? será que é porque são jogadores bons pelo porte do clube que é o portsmouth ?
       
      é só para esclarecer, sou um tipo de técnico que não sou de ceder aos jogadores e sempre coloco os que vão bem nos jogos e tenha uma condição física boa para render bem. 
    • DiegoCosta7
      By DiegoCosta7
      Prezados, Boa Noite.
      Alguém aí sabe como modificar as competições de copa, em Particular a Champions e a UEL, e criar uma estrutura da liga sérvia, com mais times na primeira divisão, no caso das competições européias de clubes, quero colocar mais clubes nas mesmas e abolir regras como o limite de jogadores inscritos nelas, se possível, como posso estar modificando, pois pretendo fazer alguns testes.
    • DiegoCosta7
      By DiegoCosta7
      Introdução e propostas 
       
       
      Então galera, depois de um longo inverno longe daqui, decidi voltar a escrever aqui na área, com uma aventura nos rochedos do estreito de Gibraltar onde estou montando simultâneamente dois trabalhos, desenvolvendo o Morrocan United, que no jogo milita na quarta divisão local, paralelamente estarei desenvolvendo a seleção local com o objetivo de coloca-la entre as principais seleções mundiais, como podem perceber, será um save de longo prazo, e espero estar me divertindo, e claro, proporcionar a galera uma experiência maravilhosa aqui na área, então vamos aos objetivos do Save:
      Clube: Subir para a primeira divisão Se consolidar entre os melhores times do país se tornar campeão da primeira divisão e da copa nacional desenvolver as infraestruturas do time ao nível máximo Disputar a Champions League Conquistar a Champions League Ser o clube gibraltino mais bem reputado  Ter uma categoria de base sólida que abasteça o time principal com jovens talentos (outros objetivos serão adicionados posteriormente, conforme a evolução do time)
       
      Seleção: Classificar a seleção para a Eurocopa Classificar a seleção para uma Copa do Mundo Chegar ao Top5 do ranking da FIFA Ganhar a Eurocopa Ganhar a Copa do Mundo Ter mais vitórias que Espanha, Inglaterra, Portugal e Marrocos nos confrontos diretos (Também como nos objetivos do Clube, serão adicionados novos objetivos posteriormente, conforme a evolução da Seleção)
       
      Próxima Atualização: Perfil do treinador, Elenco, Staff, Táticas e Pré temporada.
       
       
       
       
×
×
  • Create New...