Ir para conteúdo
AJUDE O FMANAGER! Seja Membro VIP ou faça uma DOAÇÃO! ×
  • Cadastre-se

Por erro da CBF, STJD tira título do Brasília, e Paysandu fica com vaga na Sul-Americana


Guest João Gilberto

Posts Recomendados

Guest João Gilberto

Por erro da CBF, STJD tira título do Brasília, e Paysandu fica com vaga na Sul-Americana

622_587375b4-a1fe-386c-96d8-a56a4f433017

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva retirou o título do Brasília da Copa Verde, por causa de uma irregularidade na escalação de jogadores na decisão. Com a resolução, o Paysandu, que perdeu a partida final nos pênaltis, ficará com a vaga da Sul-Americana 2015, para a qual o campeonato dava acesso em seu regulamento. O problema, no entanto, é que o erro foi cometido pela Confederação Brasileira de Futebol.
Em julgamento na tarde desta segunda-feira, a primeira comissão disciplinar decidiu por unanimidade (quatro votos a zero) por acatar a denúncia da procuradoria-geral, de acordo com apuração do ESPN.com.br. Da decisão ainda cabe recurso, para ser levado ao Pleno do STJD, o que deve acontecer.
O departamento jurídico do alviceleste apresentou uma denúncia de que quatro jogadores adversários entraram em campo de forma irregular. A tese apresentada pelos advogados do time paraense é de que os atletas não estavam no BID, o Boletim Informativo Diário da CBF.
A entidade máxima do futebol brasileiro admite que de fato eles não estavam no sistema, mas alega que estavam regulares, e que o que houve foi um erro cometido por ela - como é possível ver no documento obtido pela reportagem, no final da matéria, que foi utilizado no julgamento desta tarde.
No entendimento dos advogados do Paysandu, mais do que uma vaga na Sul-Americana, uma decisão em favor do Brasília abrirá um precedente para o resto dos clubes e outros campeonatos. O departamento de registros diz que percebeu a falha depois e registrou os nomes de forma retroativa. Uma frase bastante falada no meio do direito desportivo é a seguinte: se está no BID está no mundo.
a03eb16d-fc9b-34aa-b805-e15a99e9e0f6.jpg
04b3458e-df20-3f16-a6fe-bd0a059320ec.jpg
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

E o projeto da CBF para acabar de uma vez por todas com o futebol Brasileiro segue com novidades praticamente toda semana.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu não vou nem ler pra não ficar revoltado.

Tô triste, caras. Fui na final contra o Papão, foi um show -- dentro dos limites, né. Depois teve um jogo contra o Sport também muito legal, apesar da derrota (3x1, se não me engano). Tava super animado pra ver um time daqui jogar a Sulamericana, seria algo excelente pro futebol do DF e agora dá nisso. Pena.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O que mais me espanta é a Justiça condenar um Clube por erros de terceiros.

Sendo que esse terceiro é a "empresa" que regulamenta a competição.

Estamos cada vez mais caminhando para nos tornarmos uma várzea !

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Guest João Gilberto

"É uma decisão perversa, esdrúxula e absurda", diz presidente do Brasília sobre tapetão

622_d3f444c0-a3c2-35d4-ab2a-cade1ad2dd60

O Brasília está revoltado com a decisão do STJD, nesta segunda-feira, que lhe retirou o título da Copa Verde e colocou, ao menos até o próximo julgamento, o Paysandu como campeão da competição, o que lhe dá também uma vaga na Copa Sul-Americana. O tribunal acatou a denúncia da procuradoria-geral que dizia que quatro jogadores foram escalados irregularmente no dia da decisão.
A questão, no entanto, envolve diretamente a Confederação Brasileira de Futebol. Foi por culpa do Departamento de Registros da entidade que toda essa discussão teve início. Em um ofício, revelado pelo ESPN.com.br, o diretor Luiz Gustavo defende o time campeão dentro de campo e admite o erro: os quatro atletas, que estavam com toda a documentação correta, só foram colocados de fato no BID (Boletim Informativo Diário, o quadro oficial dos registros) no dia 18 de junho, quase dois meses depois da final, por conta de um problema de informática.
Segundo o presidente do clube prejudicado, Luiz Carlos Alcoforado, o imbróglio explicita toda a falência das instituições brasileiras e é um retrato do momento do futebol brasileiro.
"Isso só mostra a falência das instituições brasileiras. Fomos surpreendidos. A decisão é contra os fatos e contra tudo. É absolutamente perversa a decisão do STJD. Temos provas mais do que suficientes de que estava tudo certo. Eu apresentei todos os documentos de forma correta. É uma decisão esdrúxula e agressiva. Absurda", afirmou o dirigente, ao ESPN.com.br.
"Nunca vi tanta violência. Isso retrata exatamente como está o nosso futebol brasileiro. É um absurdo. Eu não vou perder esse título. Essa decisão envergonha a justiça desportiva e vai ser revertida", completou.
O argumento principal da defesa do Brasília, além de apontar que o erro não foi do clube, é de que o próprio regulamento específico da competição lhe dá razão.
Segundo as regras de todas as competições, além do BID, há uma outra ferramenta que deve ser considerada, que tem o nome de Documento Único de Registro e Transferência. De acordo com o artigo sexto do documento do torneio, "todas as referências ao BID aqui expressas devem considerar o BID-e e/ou o DURT-e conforme trata o Capítulo IV do Regulamento Geral das Competições".
A tese, no entanto, não foi aceita nesta segunda-feira, pela primeira comissão disciplinar do STJD. O Brasília espera receber os documentos da decisão para poder recorrer ao Pleno do tribunal, que deve acontecer em agosto.
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Se o Brasilia recorrer e perder novamente no STJD eu perco o resto de fé que tinha no Futebol Brasileiro, sério.

Não cabe processo na justiça comum contra a CBF? Brasilia por um erro de terceiros está deixando de ganhar um bom dinheiro.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Se o Brasilia recorrer e perder novamente no STJD eu perco o resto de fé que tinha no Futebol Brasileiro, sério.

Não cabe processo na justiça comum contra a CBF? Brasilia por um erro de terceiros está deixando de ganhar um bom dinheiro.

O problema é que isso aí tem política demais envolvida. O dono do Brasília, DIZEM, é laranja do Agnelo, governador do DF, que foi ministro do esporte, e é do partido da presidente, que indicou o Aldo pro Ministério do Esporte, que tem ligações com a CBF...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Arquivado

Este tópico foi arquivado e está fechado para novas respostas.

×
×
  • Criar Novo...