Jump to content

Bundesliga 22/23 - Bayern campeão!


JGDuarte
 Share

Recommended Posts

Bundesliga – Wikipédia, a enciclopédia livre

A Bundesliga de 2022–23 será a 60ª edição da primeira divisão do futebol alemão. Começará em 5 de agosto de 2022 e terminará em 27 de maio de 2023. 

 

Regulamento:

Citar

Os 18 clubes se enfrentarão em jogos de ida e volta no sistema de pontos corridos. O clube que somar o maior número de pontos será declarado campeão. Além do campeão, o 2º, 3º e 4º colocados garantirão vagas na Liga dos Campeões da UEFA. O 5º colocado estará na Liga Europa da UEFA, enquanto o 6º colocado disputará a fase preliminar da Liga Conferência Europa da UEFA.

Por outro lado, os últimos dois colocados serão rebaixados à 2. Bundesliga. O 16º colocado, por sua vez, disputará um play-off contra o 3º colocado da 2. Bundesliga para saber quem jogará a elite na temporada seguinte.

 

Critérios de desempate

Caso haja empate de pontos entre dois clubes, os critérios de desempates serão aplicados na seguinte ordem:

  1. Maior saldo de gols
  2. Maior número de gols pró
  3. Confronto direto

 

Atual campeão:

Citar

FC Bayern München

 

Últimos vencedores:

Citar

2022   Bayern Munchen    
2021    Bayern Munchen   

2020    Bayern Munchen    
2019    Bayern Munchen   
2018    Bayern Munchen 
2017    Bayern Munchen    
2016    Bayern Munchen    
2015    Bayern Munchen  
2014    Bayern Munchen    
2013    Bayern Munchen    
2012    Borussia Dortmund    

 

Promovidos e rebaixados:

Citar

image.png.850feaf4c12b799eb628101911c2c0dc.png

 

Equipes:

Citar

image.thumb.png.a55589a1ecb84f45025ed3665f2df1a9.png
(atualizado em 19 de julho de 2022)

 

Link to comment
Share on other sites

  • JGDuarte pinned, unpinned and featured this topic

Que rodada o Bayern vai ser campeão? kkk  Falando sério, é um campeonato muito bom, até de se jogar no FM, por causa das regras soltas para contratações, etc. 

Link to comment
Share on other sites

4 horas atrás, Douglas. disse:

Caralho, mas o Borússia só se fode, hahaha. Que o Haller fique bem!

Suarez seria uma peça de reposição razoável, mas acho que não compensa ter um jogador “caro” no ataque, visto que já tem o próprio Haller e o Adeyemi. 

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...
  • General Director

Largada oficial do Fut. Alemão em 22/23 será dada hoje, com a Supercopa:

SC_H2H_Nkunku-Mane.jpg?fit=1140

 

A bola rola às  15h30, transmissão de 📺 Band e OneFootball.

Link to comment
Share on other sites

  • General Director

Tensa essa situação do Haller, tumor maligno é uma parada triste demais, que consiga vencer essa batalha da vida aí.


x—x
 

 

Mané estreou bem, com gol e boa movimentação. Gnabry e Musiala jogaram mt bola também, destaques ofensivos desse time que pelo jeito vai ser talhado pelo Nagelsmann pra rodar bastante ali na frente, sem um cara de referência já que o Lewa não está por lá mais.

Acho que o sist. defensivo vai dar mais dor de cabeça pra ser ajustado nesse time bávaro. Não por falta de qualidade técnica, mas por conta dos ajustes táticos mesmo, de encaixe e entrosamento das peças e tal.

Link to comment
Share on other sites

O que mais me chama atenção nesse Bayern é o modo kamikaze que jogam, é tudo ou nada a todo momento.

Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, Buzzuh disse:

Ousado

Apostemo valendo o toba do @EnricoAdmin? 

Link to comment
Share on other sites

Bayern 5 a 0 no Frankfurt nos primeiros 45 minutos do campeonato. 

Me entristece dizer isso, mas tem que ser muito otário pra assistir Bundesliga atualmente. 

Link to comment
Share on other sites

33 minutes ago, Danut said:

Bayern 5 a 0 no Frankfurt nos primeiros 45 minutos do campeonato. 

Me entristece dizer isso, mas tem que ser muito otário pra assistir Bundesliga atualmente. 

Como você vê a postura da DFB em relação a tudo isso? 

Link to comment
Share on other sites

Ainda bem que escolhi ver outro jogo. Parece que a maior emoção foi a cagadinha do Neuer quando o jogo já estava mais que decidido.

 

https://ge.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-alemao/noticia/2022/08/05/bayern-atropela-o-eintracht-frankfurt-na-estreia-do-campeonato-alemao.ghtml

Link to comment
Share on other sites

  • General Director

A Bundesliga esse ano acabou em tempo recorde: apenas 45 minutos. 🤣😂

Link to comment
Share on other sites

20 hours ago, Bruno Caetano. said:

Como você vê a postura da DFB em relação a tudo isso? 

Mesma coisa que todas as outras federações, né. Não é como se a situação em outros países fosse muito diferente. No máximo tem dois times brigando, em vez de um só. Mas todas as ligas europeias são essa mesma bosta (e o Brasil caminha a passos largos no mesmo sentido). Dá dinheiro, e dinheiro é o que importa.

 

-----------

E o Hertha, hein? Terminou temporada passada se salvando no playoff de rebaixamento só. Esse ano já passou vergonha na Copa da Alemanha (eliminado nos pênaltis por um time da 2ª divisão depois de abrir 2 a 0 no tempo normal e 4 a 3 na prorrogação), agora levou 3 a 1 do rival Union na primeira rodada da Bundesliga...

Link to comment
Share on other sites

5 horas atrás, Danut disse:

E o Hertha, hein? Terminou temporada passada se salvando no playoff de rebaixamento só. Esse ano já passou vergonha na Copa da Alemanha (eliminado nos pênaltis por um time da 2ª divisão depois de abrir 2 a 0 no tempo normal e 4 a 3 na prorrogação), agora levou 3 a 1 do rival Union na primeira rodada da Bundesliga...

E não é um time com problemas financeiros né? Acho que o Schalke fez caminho parecido mas não foi tão rápido.

Do outro lado, o Union também fez um trabalho que poucos clubes menos tradicionais conseguem. Pelo patamar financeiro não sei se dá pra achar alguma comparação com o Brasil mas pelo menos no fator surpresa é algo tipo o América (MG), Atl.GO, Chapecoense (2014-2016) ou algo assim.

Link to comment
Share on other sites

20 horas atrás, Danut disse:

Mesma coisa que todas as outras federações, né. Não é como se a situação em outros países fosse muito diferente. No máximo tem dois times brigando, em vez de um só. Mas todas as ligas europeias são essa mesma bosta (e o Brasil caminha a passos largos no mesmo sentido). Dá dinheiro, e dinheiro é o que importa.

 

-----------

E o Hertha, hein? Terminou temporada passada se salvando no playoff de rebaixamento só. Esse ano já passou vergonha na Copa da Alemanha (eliminado nos pênaltis por um time da 2ª divisão depois de abrir 2 a 0 no tempo normal e 4 a 3 na prorrogação), agora levou 3 a 1 do rival Union na primeira rodada da Bundesliga...

Mas como mudar esse patamar? Pq a distribuição das receitas televisivas são razoavelmente igualitárias, não? Na Alemanha não tem “donos” de clubes. Aparentemente a disparidade do Bayern vem da sua própria gestão (principalmente comercial). Como limitar essa gestão e, principalmente, alavancar a gestão dos rivais? Pq se enfraquece o Bayern, a Alemanha perde em relação a outros países. E hoje Leipzig e Dortmund , muito pela circunstância, tem uma política mais voltada para o desenvolvimento de jovens estrelas do que brigar por algo (até pq não conseguiriam 😅). 
 

Eu sinceramente não consigo ver um cenário de mudança. Se aumentarem a receita televisiva dos rivais criará uma disparidade com outros ascendentes. Talvez pudessem limitar essa política de enfraquecimento de rivais que o Bayern faz, mas duvido que os outros clubes não vendessem os seus jogadores para clubes de fora, já que precisam dessa receita para manter o clube em andamento. Difícil. 

Link to comment
Share on other sites

O que complica é que o abismo ficou muito grande muito rápido. Se fosse um mercado qualquer, o Bayern estaria sujeito a ações antitruste porque elimina a concorrência dentro da liga. E mesmo que houvesse consenso quanto a isso, seria um cenário totalmente novo pra criar medidas a partir daí, daria no máximo pra ver se coisas como tetos de gastos, restrições a contratações, etc. ajudariam, mas dificilmente seriam a solução.

Link to comment
Share on other sites

21 hours ago, Dan_Cunha said:

Mas como mudar esse patamar? Pq a distribuição das receitas televisivas são razoavelmente igualitárias, não? Na Alemanha não tem “donos” de clubes. Aparentemente a disparidade do Bayern vem da sua própria gestão (principalmente comercial). Como limitar essa gestão e, principalmente, alavancar a gestão dos rivais? Pq se enfraquece o Bayern, a Alemanha perde em relação a outros países. E hoje Leipzig e Dortmund , muito pela circunstância, tem uma política mais voltada para o desenvolvimento de jovens estrelas do que brigar por algo (até pq não conseguiriam 😅). 
 

Eu sinceramente não consigo ver um cenário de mudança. Se aumentarem a receita televisiva dos rivais criará uma disparidade com outros ascendentes. Talvez pudessem limitar essa política de enfraquecimento de rivais que o Bayern faz, mas duvido que os outros clubes não vendessem os seus jogadores para clubes de fora, já que precisam dessa receita para manter o clube em andamento. Difícil. 

Cara, isso aí não é verdade, não. O Bayern ganha mais dinheiro porque ele tem mais dinheiro, e dinheiro atrai dinheiro. Na década de 60-70 talvez fosse verdade que o Bayern tinha uma gestão mais profissional, numa época em que muitos clubes ainda não tinham muito essa ideia de serem geridos como um negócio (e mesmo lá não sei se era melhor gerido, não tenho conhecimento suficiente dessa época, só tô dizendo que é possível que sim).

Mas hoje em dia? Não vou dizer que não existam clubes com gestões ruins (o Hertha tá aí para provar que sim), mas a grande maioria tem gestões muito bem feitas. Só que se eu tenho 100 milhões para gerir e tu tem 400 milhões, é só tu fazer uma gestão mediana desse valor que eu nunca vou te alcançar. E se isso já é verdade de modo geral, se torna ainda mais verdade em um mundo em que a Champions League paga valores gigantescos para seus participantes. Sim, a divisão de TV nacional é razoavelmente igualitária, mas a UCL dá mais dinheiro pro Bayern do que qualquer clube pode sonhar em ganhar pela participação no campeonato alemão. E com esse dinheiro eles compram os melhores jogadores, garantindo mais participação na UCL, mais dinheiro, mais jogadores melhores, mais dinheiro, e assim vai. Mesma coisa com a questão comercial: o time tem os melhores jogadores, então atrai mais interesse (torcida, patrocinadores, etc). Então consegue mais dinheiro, e aí consegue jogadores melhores, e aí atraí mais interesse e consegue mais dinheiro... 

É a mesma coisa que acontece em outros países. Tu vai dizer que Barcelona e Real Madrid fazem uma gestão melhor do dinheiro do que outros clubes espanhóis, por isso que, sei lá, o Alavés não alcança eles? Não né... Até pode ser que um dia a gestão do Barcelona faça tanta cagada que o time não consiga mais se recuperar. Mas tem que ser muita, muita cagada mesmo. Em qualquer situação normal eles vão sempre ser os primeiros do país. Assim como na Itália a Juventus só perdeu a hegemonia total quando fez a cagada monstruosa de comprar o Cristiano Ronaldo (e mesmo assim não dá para saber se isso vai ter efeitos permanentes ou se é só uma questão temporária).

Quanto a como resolver isso.. Olha, eu hoje acho que a única solução seria a implementação de um sistema estilo esportes americanos. Só que isso não vai acontecer. Então acho que não tem solução mesmo. 

Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, Danut disse:

Cara, isso aí não é verdade, não. O Bayern ganha mais dinheiro porque ele tem mais dinheiro, e dinheiro atrai dinheiro. Na década de 60-70 talvez fosse verdade que o Bayern tinha uma gestão mais profissional, numa época em que muitos clubes ainda não tinham muito essa ideia de serem geridos como um negócio (e mesmo lá não sei se era melhor gerido, não tenho conhecimento suficiente dessa época, só tô dizendo que é possível que sim).

Mas hoje em dia? Não vou dizer que não existam clubes com gestões ruins (o Hertha tá aí para provar que sim), mas a grande maioria tem gestões muito bem feitas. Só que se eu tenho 100 milhões para gerir e tu tem 400 milhões, é só tu fazer uma gestão mediana desse valor que eu nunca vou te alcançar. E se isso já é verdade de modo geral, se torna ainda mais verdade em um mundo em que a Champions League paga valores gigantescos para seus participantes. Sim, a divisão de TV nacional é razoavelmente igualitária, mas a UCL dá mais dinheiro pro Bayern do que qualquer clube pode sonhar em ganhar pela participação no campeonato alemão. E com esse dinheiro eles compram os melhores jogadores, garantindo mais participação na UCL, mais dinheiro, mais jogadores melhores, mais dinheiro, e assim vai. Mesma coisa com a questão comercial: o time tem os melhores jogadores, então atrai mais interesse (torcida, patrocinadores, etc). Então consegue mais dinheiro, e aí consegue jogadores melhores, e aí atraí mais interesse e consegue mais dinheiro... 

É a mesma coisa que acontece em outros países. Tu vai dizer que Barcelona e Real Madrid fazem uma gestão melhor do dinheiro do que outros clubes espanhóis, por isso que, sei lá, o Alavés não alcança eles? Não né... Até pode ser que um dia a gestão do Barcelona faça tanta cagada que o time não consiga mais se recuperar. Mas tem que ser muita, muita cagada mesmo. Em qualquer situação normal eles vão sempre ser os primeiros do país. Assim como na Itália a Juventus só perdeu a hegemonia total quando fez a cagada monstruosa de comprar o Cristiano Ronaldo (e mesmo assim não dá para saber se isso vai ter efeitos permanentes ou se é só uma questão temporária).

Quanto a como resolver isso.. Olha, eu hoje acho que a única solução seria a implementação de um sistema estilo esportes americanos. Só que isso não vai acontecer. Então acho que não tem solução mesmo. 

Mas é meio que um “ciclo “ difícil de impedir, Danut, principalmente na questão do Bayern, que ao que tudo indica não tem um boost “obscuro”. Como você limita um sucesso de um clube? Poderiam até mexer na UCL, mas até que ponto a própria liga está disposta a mudar a estrutura de toda a competição para enfraquecer os clubes que trazem mais receita para a liga?

A solução que poderiam tentar na Alemanha, mesmo que não seja uma solução bacana, seria fazer como a Liga Inglesa, permitindo donos de clubes. Se pararmos para analisar a Liga Inglesa, parte dessa “rivalidade” e “maior disputa” que a PL tem passa bastante por esse fator. Se fosse como nas outras ligas provavelmente teríamos domínio do United, com talvez um Liverpool rivalizando (e olhe lá). 

Link to comment
Share on other sites

18 minutes ago, Dan_Cunha said:

Mas é meio que um “ciclo “ difícil de impedir, Danut, principalmente na questão do Bayern, que ao que tudo indica não tem um boost “obscuro”. Como você limita um sucesso de um clube? Poderiam até mexer na UCL, mas até que ponto a própria liga está disposta a mudar a estrutura de toda a competição para enfraquecer os clubes que trazem mais receita para a liga?

Concordo. Por isso que disse no final que hoje eu só vejo a adoção do modelo dos esportes dos EUA como uma forma de gerar maior equilíbrio. O que não acho que vá acontecer, então vamos ficar nessa de ter os mesmos times levando o título nacional todo ano, com no máximo uma surpresa de vez em quando em algum ano que o time principal tropece muito mais do que o esperado. Na Alemanha e em todos os outros países europeus. 

 

18 minutes ago, Dan_Cunha said:

A solução que poderiam tentar na Alemanha, mesmo que não seja uma solução bacana, seria fazer como a Liga Inglesa, permitindo donos de clubes. Se pararmos para analisar a Liga Inglesa, parte dessa “rivalidade” e “maior disputa” que a PL tem passa bastante por esse fator. Se fosse como nas outras ligas provavelmente teríamos domínio do United, com talvez um Liverpool rivalizando (e olhe lá). 

Esse aí costuma ser o argumento de quem é favorável a liberar a compra de clubes por investidores, que seria a única forma de garantir equilíbrio financeiro. 

Bom, primeiro que tem a pergunta se isso é algo que se quer. O desequilíbrio financeiro é terrível, mas um futebol onde os clubes tem dono é melhor? Sei que isso é opinião minoritária aqui no fórum, mas pra mim um clube de futebol com dono é algo que não faz sentido. Um campeonato onde o mesmo ganha sempre é muito ruim, mas ao menos ainda é um campeonato que faz sentido ser torcedor. Um campeonato com milionários donos de clubes eu deixo de ser torcedor na hora, porque perde completamente o sentido. 

Fora essa questão, eu tenho sérias dúvidas de que um campeonato com investidores seja tão mais equilibrado assim. Hoje, City e, em menor medida, Liverpool, estão em um patamar só deles. É verdade que é algo mais recente do que nas demais ligas, mas me parece que há uma tendência de consolidação de um topo inalcançável pelos demais. Talvez tenha um terceiro clube que brigue de vez em quando, mas não acho que no longo prazo vá se sustentar um equilíbrio. Só se tiver gente querendo torrar dinheiro por razões completamente alheias ao futebol, estilo Arábia Saudita/Qatar fazendo lavagem de imagem. Mas aí voltamos ao ponto anterior: sobra algum sentido na coisa nessa situação? 

Link to comment
Share on other sites

  • General Director
6 horas atrás, Danut disse:

[...] Até pode ser que um dia a gestão do Barcelona faça tanta cagada que o time não consiga mais se recuperar. Mas tem que ser muita, muita cagada mesmo. [...]

Rapaz, eles tão fazendo uma força danada e tão quase conseguindo viu? 🤣😂

Link to comment
Share on other sites

1 hour ago, Leho. said:

Rapaz, eles tão fazendo uma força danada e tão quase conseguindo viu? 🤣😂

Até pode ser que sim (não acho que vá, mas não é impossível). Mas mesmo se acontecer, é a exceção que confirma a regra: os clubes mais ricos do mundo atingiram um patamar que é completamente inalcançável pelos demais - a não ser que tenham alguma ditadura sanguinária ou um mafioso bilionário financiando por trás. 

O que me deixa mais chateado nessa história é que tem muito time legal nesses campeonatos. Tá cheio de time foda na Alemanha, times com histórias interessantes, torcida apaixonada, trabalhos muito bem feitos. Mas tudo isso é pra disputar das vagas da UEL pra baixo. Campeão é o Bayern, uma vaga da UCL é do Dortmund, Leipzig/Leverkusen/um outro time brigam pelo resto das vagas na UCL, e é isso todo ano. Ia ser tão mais foda de assistir um campeonato em que a gente não sabe quem vai ganhar. 

Link to comment
Share on other sites

6 horas atrás, Danut disse:

Concordo. Por isso que disse no final que hoje eu só vejo a adoção do modelo dos esportes dos EUA como uma forma de gerar maior equilíbrio. O que não acho que vá acontecer, então vamos ficar nessa de ter os mesmos times levando o título nacional todo ano, com no máximo uma surpresa de vez em quando em algum ano que o time principal tropece muito mais do que o esperado. Na Alemanha e em todos os outros países europeus. 

 

Esse aí costuma ser o argumento de quem é favorável a liberar a compra de clubes por investidores, que seria a única forma de garantir equilíbrio financeiro. 

Bom, primeiro que tem a pergunta se isso é algo que se quer. O desequilíbrio financeiro é terrível, mas um futebol onde os clubes tem dono é melhor? Sei que isso é opinião minoritária aqui no fórum, mas pra mim um clube de futebol com dono é algo que não faz sentido. Um campeonato onde o mesmo ganha sempre é muito ruim, mas ao menos ainda é um campeonato que faz sentido ser torcedor. Um campeonato com milionários donos de clubes eu deixo de ser torcedor na hora, porque perde completamente o sentido. 

Fora essa questão, eu tenho sérias dúvidas de que um campeonato com investidores seja tão mais equilibrado assim. Hoje, City e, em menor medida, Liverpool, estão em um patamar só deles. É verdade que é algo mais recente do que nas demais ligas, mas me parece que há uma tendência de consolidação de um topo inalcançável pelos demais. Talvez tenha um terceiro clube que brigue de vez em quando, mas não acho que no longo prazo vá se sustentar um equilíbrio. Só se tiver gente querendo torrar dinheiro por razões completamente alheias ao futebol, estilo Arábia Saudita/Qatar fazendo lavagem de imagem. Mas aí voltamos ao ponto anterior: sobra algum sentido na coisa nessa situação? 

Concordo, apesar de achar que essa questão de donos de clubes ser um “caminho sem volta”. Quanto ao inglês, entendo teus argumentos, mas realmente não consigo enxergar que o famoso “Big Six” se criou justamente porque 4 dos 6 clubes tiveram investimentos polpudos nesse sentido (e muito provavelmente em 5 anos o Newcastle deve entrar no lugar de um deles ou formar o G7). Não digo concorrência de alternância de títulos, mas uma disputa pelo menos interessante de se assistir, digamos. Hoje você espera alguma surpresa de um Spurs, de um Chelsea, uma rivalidade entre os clássicos, uma ascensão de um Hammers, Wolves, Éverton, Lester. Na Alemanha é torcer para uma temporada fora do curva do Dortmund ou uma geração de ouro do Leipzig. E no próximo ano muito provavelmente ocorreria/ocorrerá um desmanche desses dois e volta tudo para a estaca zero. 
 

O pior é que os clubes da Alemanha estão evoluindo, na minha visão. Dortmund, Leipzig, Frankfurt, essa boa gestão do Berlin. Tá bacana, mas a disparidade do Bayern em evolução também é maior. 

Link to comment
Share on other sites

  • JGDuarte changed the title to Bundesliga 22/23 - Bayern campeão!
  • Leho. unfeatured this topic

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

  • Similar Content

    • JGDuarte
      By JGDuarte
      A Bundesliga de 2023–24 será a 61ª edição da primeira divisão do futebol alemão. Começará em 18 de agosto de 2023 e está programado para terminar em 18 de maio de 2024.
       
      Regulamento:
       
      Atual campeão
       
      Últimos vencedores
       
      Promovidos e rebaixados:
       
      Equipes:
       
    • EduFernandes
      By EduFernandes
      Daqui a pouco, transmissão no SBT e no TNT.

    • #Vini
      By #Vini
      O Clube Antes de conhecermos o famoso Leverkusen, clube formado pelos funcionários da companhia química alemã, a Bayer, houve um outro time que, embora formado um ano depois do seu irmão mais famoso, em 1905, teve a primazia em seus momentos de brilho no cenário nacional e continental. Eu falo do KFC Uerdingen, antigo Bayer Uerdingen. 
      Fundado em 1905 como Fußball-Club Uerdingen 05 na cidade de mesmo nome (pouco tempo depois incorporada como distrito à cidade de Krefeld), o clube passou por diversas fusões antes daquela que marcaria sua existência, em 1953, quando se uniu ao Werkssportgruppen Bayer AG Uerdingen, clube dos funcionários da fábrica química da Bayer sediada em Krefeld. Com o aporte financeiro da empresa, foi rebatizado como FC Bayer 05 Uerdingen e passou a crescer dentro das divisões locais amadoras do futebol alemão-ocidental.
      Em 1971, o time subiu para a Regionalliga West (na época, um dos grupos da segunda divisão regionalizada) e quatro anos depois, conquistava um histórico acesso à Bundesliga. A primeira passagem pela elite foi meteórica e durou apenas a temporada 1975/76, mas o clube retornaria em 1979 para mais dois anos na máxima categoria. Naquele ano, o outro clube bancado pela Bayer, o Leverkusen, também subiria para fazer sua estreia na primeira divisão.
      Ali naqueles meados dos anos 80, no auge do aporte financeiro da Bayer, o Uerdingen viveu os melhores dias de sua história. Campeão da copa nacional, terceiro colocado na Bundesliga, semifinalista europeu e com jogadores na seleção, parecia mais credenciado a figurar como nova potência do que o “coirmão” Leverkusen. As previsões, porém, não se confirmaram, e o clube mergulhou numa profunda crise após a retirada da empresa.
      As colocações cairiam a cada ano até o rebaixamento, em 1991, encerrando o ciclo mais longo do clube na elite do futebol alemão. O Bayer Uerdingen voltaria para mais três presenças na primeira divisão nas temporadas 1992/93, 1994/95 e 1995/96. Entre essas duas últimas, sofreria seu maior abalo, quando a empresa química retirou seu financiamento ao departamento de futebol do clube, que acabou rebatizado como Krefelder Fußball-Club Uerdingen 05, deixando dúvidas sobre o futuro da equipe.
      A derrocada foi implacável: rebaixado para a 2.Bundesliga em 1996, o clube desceu à Regionalliga (terceira divisão) ainda em 1999, chegando à sexta categoria (Verbandsliga Niederrhein) após uma reestruturação do campeonato em 2008, antes de começar a escalar novamente as divisões até a atual 3.Liga.
      Títulos
      Copa da Alemanha (1984/85)
      Referências: 
      https://trivela.com.br/azaroes-eternos/bayer-uerdingen-de-1985-86-os-primeiros-aspirinas-a-assombrarem-a-alemanha/
      https://en.wikipedia.org/wiki/KFC_Uerdingen_05
       
      O Save Ainda estou com “Mare Nostrum” em aberto, mas como ele poderia levar ainda outras 40 temporadas para ser concluído - levando-se em conta o tempo que levei para completar o pote 1 - resolvi que ele seria melhor apresentado em forma de capítulos. Então, com o pote 1 completo, decidi que era hora de encerrar essa etapa e partir para um outro save e no futuro retomar os outros potes. 
      Rodei por diferentes ideias antes de chegar nessa que irei contar a vocês. Uma coisa eu tinha em mente: era preciso algo desafiador, mas nada que durasse 20, 30 temporadas. Assim o ideal seria jogar dentro das 5 grandes ligas da Europa, faltando decidir apenas o tipo de desafio. Entre várias ideias, decidi reler a seção “Azarões Eternos”, da Trivela, para buscar inspiração. Somados aos valiosos papos que tive com o @Tsuru, comecei a formar um modelo de save. A princípio, pensando na 2. Bundelisga, ou até então na principal divisão do país. Até que li sobre o Uerdingen e decidi que iria começar aqui. 
      Quero jogar esse save pensando unicamente em me divertir e curtir o FM 2021. Mas é claro que tenho alguns objetivos em mente e pensando no cenário alemão não dá para fugir da conquista da Bundesliga, para destronar o Bayern. Adicionalmente, quero repetir a campanha europeia do time na vida real (semi da Recopa Europeia em 1986) nos moldes atuais, então valeria uma semifinal de Europa League ou Conference League. 
      E é isso. Pretendo ter algo leve com esse save, sem pensar nele como uma trajetória de longo prazo. Por fim, você deve estar se perguntando por quê não coloquei a Champions League como objetivo. Minha resposta é que não quero condicionar o save a conquistas, sendo que o desejo de uma Bundesliga e uma boa campanha europeia servirão apenas de norte como o save. Não irei considerar um fracasso caso não conquiste nada no caminho.
      Selecionei apenas as ligas europeias nesse momento. Conforme subirmos na Bundesliga, posso repensar e adicionar as ligas brasileira e argentina, removendo outras para manter o bom desempenho da máquina. Além disso, selecionei a opção de desativar a janela de transferências no início da temporada, ou seja, jogarei com o elenco que tenho em mãos e qualquer movimentação só poderá ser feita a partir de janeiro. 

       
      Informações gerais e de infraestruturas  O KFC Uerdingen encontra-se atualmente na terceira divisão alemã, a 3. Fussball Liga e é cotado para o 3º lugar em 2020/21. Suas infraestruturas são razoáveis no que diz respeito ao CT do time principal e da base, enquanto que o recrutamento de jovens é um ponto urgente de melhoria. 
      Mandaremos nossos jogos no Merkur Spiel-Arena, com capacidade para 54.000 pessoas, o que traz um potencial enorme de receita. Basta ver que na 3. Liga já conseguimos arrecadar €2mi ao ano. Nas proximidades temos como adversários o Fortuna Düsseldorf e o Borussia Mönchengladbach, o que pode ser um desafio em termos de recrutamento.

       
      Visão do Clube A Diretoria exige terminarmos na metade superior, algo natural para a cotação que temos na 3. Liga, enquanto que já na temporada seguinte o acesso vira uma cobrança maior. Até aqui tudo bem. Em andamento estão os planos para construção de um novo estádio, porque pelo que entendi, o conselho da cidade detém a posse do Merkur-Spiel. Como o custo de manutenção da arena foi de €795k, dá para entender, no curto-prazo, porque a Diretoria quer outro local para mandar os jogos. 
      Além disso, temos como meta de curtíssimo prazo o cuidado com o orçamento, visto que temos €825k em empréstimos a pagar até 12/2022. 

    • EduFernandes
      By EduFernandes
      TRANSMISSÃO
      A partida será transmitida ao vivo pelo canal TNT e o serviço de streaming HBO MAX.
      ESCALAÇÃO
      A provável escalação do Barcelona é: Ter Stegen; Dest, Araújo, Piqué e Alba; Busquets, F. de Jong e Pedri; Coutinho, Depay e L. de Jong. Técnico: Ronald Koeaman.
      A provável escalação do Bayern é: Neuer; Pavard, Upamecano, Lucas Hernández e Davies; Goretzka, Kimmich, Musiala, Sané e Muller; Lewandowski. Técnico: Julian Nagelsmann.
      BARCELONA X BAYERN DE MUNIQUE
      Estádio: Camp Nou, em Barcelona-ESP.
      Horário: 16h (de Brasília) desta terça-feira (14).
      Árbitro: Michael Oliver/ING.
    • bstrelow
      By bstrelow
      Bundesliga 21/22
      A Bundesliga de 2021–22 será a 59ª edição da primeira divisão do futebol alemão. O campeonato iniciará em 13 de agosto de 2021 e terminará em 14 de maio de 2022.
      Regulamento
      Atual Campeão
      Últimos Vencedores
      Promovidos e Rebaixados
      Troca de Treinadores
×
×
  • Create New...