Jump to content

Quais eram as maiores torcidas do país em 1971, segundo a Placar


Lowko é Powko

Recommended Posts

Quais eram as maiores torcidas do país em 1971, segundo a Placar
Pesquisa da Gallup mostrou as maiores torcidas em Rio, São Paulo, Belo Horizonte e Porto Alegre

Rafael Luis Azevedo - 02/01/18

Revista-Placar-de-1971-pesquisa-de-torci

No fim de seu segundo ano de existência, a revista Placar encomendou ao Instituto Gallup uma pesquisa para mostrar quais eram as maiores torcidas em Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Porto Alegre, as quatro cidades com futebol mais tradicional no país. A reportagem, a primeira desse gênero na história da publicação, foi publicada nas edições de 31/12/1971 e 7/1/1972. E confirmou teses e derrubou mitos.

O Verminosos por Futebol faz abaixo um resumo das descobertas dos pesquisadores.

Torcidas no Rio de Janeiro

1º Flamengo – 35%
2º Vasco – 18%
3º Fluminense – 16%
4º Botafogo – 14%
5º América – 3%
6º Bangu – 2%
Nenhum – 12%

> Entre 10 e 17 anos:

1º Flamengo – 46%
2º Vasco – 17%
3º Botafogo – 16%
4º Fluminense – 10%
Outros ou nenhum – 11%

> Análise:

A pesquisa confirmou a superioridade da torcida do Flamengo, e adiantou uma previsão: a vantagem cresceria ainda mais nos anos seguintes, em virtude da popularidade entre os jovens. Nos menores de idade, o Flamengo chegava a superar Vasco, Botafogo e Fluminense juntos. E, detalhe, Zico só tinha estreado pelo time profissional naquele ano de 1971.

Entre classes econômicas – As classes C e D eram significativas nas torcidas do Flamengo (60%) e do Vasco (50%). O Fluminense, diferentemente do que se imaginava, tinha proporção alta entre classes populares, semelhante ao Vasco. A maioria da classe A do Rio de Janeiro torcia, na verdade, era pelo Botafogo.

Torcidas em São Paulo

1º Corinthians – 29%
2º Palmeiras – 17%
3º São Paulo – 15%
4º Santos – 9%
5º Portuguesa – 2%
Nenhum – 28%

> Entre 10 e 17 anos:

1º Corinthians – 38%
2º Palmeiras – 15%
3º Santos – 15%
4º São Paulo – 14%
Outros ou nenhum – 18%

> Análise:

O Corinthians já era um clube de massa em São Paulo, com tendência a ampliar a vantagem, graças a popularidade entre os mais jovens (apesar do jejum de títulos que se arrastava desde 1954). Mesmo com a geração Pelé, o Santos estava longe de ser uma força na capital. E o São Paulo só tinha margem significativa na faixa acima de 30 anos, entre quem viu a era de Leônidas da Silva.

Chamou a atenção o desinteresse por futebol em São Paulo, de 28%, bem acima de Rio de Janeiro (12%), Belo Horizonte (9%) e Porto Alegre (6%).

Entre classes econômicas – O São Paulo era um “time de rico” (28% da classe A na capital torcia pelo time, contra 20% pelo Corinthians). O Palmeiras era forte na classe média, a B (com 54% de sua torcida), e o Santos tinha 48% de sua torcida entre as C e D.

Torcidas em Belo Horizonte

1º Atlético – 43%
2º Cruzeiro – 42%
3º América – 5%
4º Outros – 1%
Nenhum – 9%

> Entre 10 e 17 anos:

1º Cruzeiro – 46%
2º Atlético – 44%
Outros ou nenhum – 10%

> Análise:

Foi a cidade em que a pesquisa apontou a maior divisão local, com leve vantagem a favor do Cruzeiro, porém dentro de empate técnico em virtude da margem de erro (de 3% a 4% em Belo Horizonte). E os números seguiam praticamente iguais entre os menores de idade. Porém, nesses o América perdia espaço, o que antecipava cenário ruim para seu futuro.

Entre classes econômicas – O Atlético tinha ligeira vantagem em relação ao Cruzeiro graças às classes C e D, com as marcas de 47% x 38% e 48% x 33%, respectivamente. Já o América tinha a maioria de sua torcida nas A e B.

Torcidas em Porto Alegre

1º Internacional – 47%
2º Grêmio – 44%
3º Outros – 3%
Nenhum – 6%

> Entre 10 e 17 anos:

1º Internacional – 54%
2º Grêmio – 45%
Outros ou nenhum – 1%

> Análise:

Foi a única cidade em que dois clubes somaram quase toda a torcida. E também a cidade que teve a maior proporção de fãs de futebol. O Internacional foi também o único clube na pesquisa que alcançou maioria em todas as faixas de idade, sexo ou classe econômica. Porém, no geral, os dados apontam empate técnico, em virtude da margem de erro (de 3% a 4% em Porto Alegre).

Entre classes econômicas – Assim como em Belo Horizonte, a ligeira vantagem do Internacional sobre o Grêmio veio devido às classes C e D, com 48% x 40% e 48% x 34%. Em contrapartida, o Grêmio venceu na B, com 50% x 40% – na A, houve empate.

Link to comment
Share on other sites

Atualmente só sendo rico mesmo pra torcer pro Botafogo e não se jogar de uma ponte depois dos jogos

Link to comment
Share on other sites

Interessante, falando do cenário de Porto Alegre, mesmo com o Inter tendo seus melhores dias no final dos anos 70, o grêmio conseguiu se fortalecer e passar em número de torcedores o coirmão.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

  • Similar Content

    • pesquisaKULeuven
      By pesquisaKULeuven
      Olá,
      Sou uma pesquisadora brasileira da Universidade Católica de Leuven (KU Leuven), na Bélgica, e estou conduzindo um estudo sobre a opinião dos torcedores relacionadas a presença de jogadores de futebol homossexual em times de futebol masculino.
      Recentemente, o mundo do futebol tem presenciado atletas assumindo sua homossexualidade, bem como diversas intituições tem organizando campanhas no mundo todo para combater a homofobia no esporte, como foi o caso da revista de futebol alemã 11Freunde (11 Amigos), que reuniu centenas de jogadores de futebol em apoio a colegas LGBTQ+ e se posicionar contra a homofobia no esporte.
      Link para a notícia: https://p.dw.com/p/3pYDX (publicado em 18 de Fevereiro de 2021)
      No entanto, muitos jogadores não se sentem a vontade ainda para revelar sua orientação sexual publicamente, por temerem uma pressão de sua torcida, colegas e da imprensa. Algumas pessoas afirmam que o futebol brasileiro não está pronto para abraçar esta causa. Gostaria de avaliar como os torcedores de futebol no Brasil se sentem em relação a este tópico. Caso tenha interesse, por gentileza deixe seu comentário abaixo. Agradeço desde já pelo seu tempo e informação disponibilizados.
    • Eduardo Ribeiro
      By Eduardo Ribeiro
      Tópico com objetivo de acompanhar Rankings, pesquisas de torcida, quebras de recordes...
      DATA DA ATUALIZAÇÃO: 03/03/2020
      CLUBES COM MAIS SEGUIDORES NAS REDES (2020)
      Fonte: http://digitale-sport-medien.com/gfdb20/
      COMENTÁRIOS
      O Flamengo abriu uma diferença grande em relação ao Corinthians (já estiveram pareados) e se tornou o clube mais seguido do mundo fora da Europa. E é impressionante como, do Arsenal para cima, os números são extraordinariamente grandes.




    • Lucas Esmeraldo
      By Lucas Esmeraldo
      Fala galera, estamos fazendo uma pesquisa sobre o futebol, para entender alguns hábitos de consumo e opiniões de torcedores para desenvolver um produto massa pra nossa comunidade esportiva. Vocês poderiam responder esse nosso questionário? É super rápido (leva apenas 3 minutinhos) e você ajuda bastante a gente! Suas respostas são anônimas e não serão divulgadas ou comercializadas.
      https://miligrama.typeform.com/to/cW51tF
    • Lewiks
    • Ariel'
      By Ariel'
      Raça, estou fazendo uma pesquisa sobre a percepção da previdência social e aposentadoria no Brasil.
      Podem preencher e divulgar, etc?
      https://goo.gl/forms/UOBvgy1HzxAJIP8J3
×
×
  • Create New...