Jump to content

The Heir of Sheffield: Blades and Blood


Bigode.
 Share

Recommended Posts

Tô com o Vannces nessa. Parece que o time acertou o passo nos últimos quatro jogos, mas agora vai entrar no olho do furacão do calendário inglês e sem confiança em alguns meias, o que não é bom.

Pelo seu modo de atuar no mercado, creio que vá procurar soluções fora de Sheffield para esse problema.

Nesse pequeno campeonato, foi bem. Tem que aproveitar essa sequência de 4 jogos para buscar pelo menos uns 8 pontos, porque ainda falta os outros três times do Big Six.

Agora, que azar danado essa lesão do Jagielka hein. É uma pena, pois é bom ter um veterano desses em uma fase de transição como é a subida para a Premier League.

 

Link to comment
Share on other sites

Estou acompanhando e gostando bastante do save, Inglaterra é legal demais.

Fez uma primeira temporada muito boa e conseguiu a promoção. Na elite a história tem sido outra, mas mesmo assim está indo bem, a 7 pontos da zona de rebaixamento. E o mais importante, fazendo bons jogos. Tomara mesmo que tenha encontrado o encaixe e que a equipe consiga somar vitórias na próxima sequência, seria importante para se consolidar no meio da tabela e começar a sonhar com voos mais altos.

Me permite uma sugestão? Não sei se você já pensou em passar a postar, em vez da tela completa do resultado dos jogos, apenas o "miolo" (essa parte do meio em que aparecem placar, estatísticas e gols). De repente fica melhor pra ler e não se perde muito em termos de informação.

Link to comment
Share on other sites

Fazendo uma campanha melhor do que é esperado para um time que acabou de subir a Premier League, mantendo o ritmo vai escapar do rebaixamento lá pela rodada 30 com tranquilidade.

Link to comment
Share on other sites

Campanha boa para quem acabou de subir, janela de janeiro pode reforçar o time acho que um bom MC central e um ponta típico inglês já ajuda 

Link to comment
Share on other sites

Em 16/08/2019 em 00:31, LC disse:

Deu uma boa recuperada e parafraseando um corrupto: É bom manter isso.

PS: Ivan Cavaleiro no meu save está com mais de 32 e jogando muito.

Temos que tentar manter, né? A equipe tem dado bons indícios, vamos ver se continua. E que ótimo saber que o Cavaleiro tá voando por aí mesmo já com a idade avançada. Já é um motivo a mais para eu segurá-lo por aqui.

Em 16/08/2019 em 01:22, Vannces disse:

Dá para dizer que está no fio na navalha, pois o time acabou conseguindo o encaixe como disse, mas ao mesmo tempo, apesar de conseguir certa coesão, terás que ter cuidado, pois o futebol inglês é bem difícil e nesse momento, qualquer cuidado é pouco, principalmente porque perto do fim da temporada costuma acontecer lesões as suspensões começam a aparecer com mais frequência. Enfim, sorte e bom trabalho nessa reta final.

Sim, com certeza, todo cuidado é pouco. Futebol inglês não é fácil e qualquer bobeada pode ser fatal. Esse próximo período será vital para isso. Obrigado!

Em 16/08/2019 em 02:00, vinny_dp disse:

Tô com o Vannces nessa. Parece que o time acertou o passo nos últimos quatro jogos, mas agora vai entrar no olho do furacão do calendário inglês e sem confiança em alguns meias, o que não é bom.

Pelo seu modo de atuar no mercado, creio que vá procurar soluções fora de Sheffield para esse problema.

Nesse pequeno campeonato, foi bem. Tem que aproveitar essa sequência de 4 jogos para buscar pelo menos uns 8 pontos, porque ainda falta os outros três times do Big Six.

Agora, que azar danado essa lesão do Jagielka hein. É uma pena, pois é bom ter um veterano desses em uma fase de transição como é a subida para a Premier League.

 

Apesar de caras como Norwood e Fleck não terem rendido até o momento, os outros estão jogando muito bem e, felizmente, não tive problemas com eles até agora (de lesões ou suspensões), mas sei também que uma hora ou outra vou precisar dos reservas e isso pode ser um problema. A ver como as coisas correm nesse sentido.

O mercado é sempre uma opção, né? A princípio, minha ideia não é mudar muuuito nessa janela de meio de temporada. Se trouxer reforços, essa movimentação será de acordo com as saídas, ou seja, só vou fechar com alguém de imediato se conseguir encaminhar alguma venda.

Temos ainda algumas pedreiras, como tu pontuou, então essa sequência é mesmo muito importante, mas vou além: acho que dá muito bem pra sair com 10 pontos dos 12 possíveis, mesmo jogando três vezes fora de casa.

A lesão do Jagielka foi mesmo algo triste. Não é como se eu fosse fã dele (inclusive, sempre o via no FM e nunca tive vontade de contratar porque não achava grande coisa pensando no meu gosto pra zagueiros), mas achei legal trazê-lo por ser um cara formado no clube e com identificação - aí seria algo mais pendendo pra ficção, no sentido de trazer o cara pra se aposentar aqui - e, claro, pelo que ele poderia proporcionar ainda no sentido de tutoria e até eventualmente num jogo ou outro de emergência.

Em 16/08/2019 em 12:17, Tsuru disse:

Estou acompanhando e gostando bastante do save, Inglaterra é legal demais.

Fez uma primeira temporada muito boa e conseguiu a promoção. Na elite a história tem sido outra, mas mesmo assim está indo bem, a 7 pontos da zona de rebaixamento. E o mais importante, fazendo bons jogos. Tomara mesmo que tenha encontrado o encaixe e que a equipe consiga somar vitórias na próxima sequência, seria importante para se consolidar no meio da tabela e começar a sonhar com voos mais altos.

Me permite uma sugestão? Não sei se você já pensou em passar a postar, em vez da tela completa do resultado dos jogos, apenas o "miolo" (essa parte do meio em que aparecem placar, estatísticas e gols). De repente fica melhor pra ler e não se perde muito em termos de informação.

Opa, sempre bom tê-lo por aqui, Tsuru! Fico feliz também que esteja gostando!

A primeira temporada foi mesmo muito boa, apesar do não-título. O início na elite foi claudicante, mas nessas últimas partidas aparentamos ter começado a acertar o passo e conseguimos abrir alguma distância pra zona de rebaixamento, algo vital pra conseguir seguir com mais tranquilidade. Vamos ver agora como as coisas ocorrem: se acertamos mesmo o passo ou se é uma boa fase passageira.

Em relação a sugestão: estou sempre aberto a qualquer crítica e sugestão e agradeço demais. Mas vou explicar o motivo pelo qual posto essa tela aí: eu sou fanboy demais daquela tela antiga (que a metade esquerda continha as informações de gols, cartões, etc, como o miolo dessa tela atual, e a metade direita continha aquelas estatísticas todas da partida). Acho que não sou o único aliás que acha que tirá-la foi um dos maiores erros da SI. Dito isso, acredito que essa tela que uso seja a que melhor se adequa para esse tipo de postagem porque traz as informações de gols, cartões, etc, que acho importante, e também dá uma visão geral da atuação da equipe, indicando também as assistências, notas e substituições, além também da questão do número de chances ali.

O que eu posso começar a fazer, e não sei se seria uma boa ideia, é mesclar um pouco. Alguns jogos dou esse destaque, em outros boto só o miolo (e aí poderia colocar a imagem "de lado", como tenho feito com a tabela de classificação), ou também posso utilizar aquela outra tela (que é maior, como essa que utilizo) que contém na metade da esquerda as estatísticas do jogo e na metade da direita o campinho com as formações das duas equipes e as notas de cada jogador (quem utiliza muito essa tela, se a minha cabeça não me engana, é o @Bruno Trink). Acho inclusive uma tela bem interessante porque traz justamente aquele info mais completa das estatísticas da partida, que acho algo bem legal, embora saiba que nem todos se atentam a isso quando olham a atualização (o que não gosto nessa tela, no entanto, é que ela não dá "fácil" o placar do jogo igual a tela que uso atualmente - até dá o placar pequeno ali no alto, mas eu teria que gastar um pouquinho mais de tempo cortando a imagem e movendo o placar para encaixar ele). O que acha dessas opções que coloquei além da sugestão que deu?

Em 16/08/2019 em 17:46, Johann Duwe disse:

Fazendo uma campanha melhor do que é esperado para um time que acabou de subir a Premier League, mantendo o ritmo vai escapar do rebaixamento lá pela rodada 30 com tranquilidade.

Eu esperava talvez ter mais dificuldade, mas ao mesmo tempo não esperava um começo ali tão ruim. Não sei se me fiz entender... hahaha

Agora é tentar manter pra nos distanciarmos cada vez mais da zona. Espero conseguir garantir a permanência o quanto antes!

Em 16/08/2019 em 18:58, saponheta disse:

Campanha boa para quem acabou de subir, janela de janeiro pode reforçar o time acho que um bom MC central e um ponta típico inglês já ajuda 

Campanha boa mesmo! A ponta acho que não é um problema. Tenho o Cavaleiro na esquerda VOANDO e o Odegaard na direita é um cara que boto muita fé e acho que logo engrena e começa a voar também. Na direita, gosto muito do Skov Olsen como reserva. Fez um bom trabalho na temporada passada como titular na Championship e creio que pode evoluir ainda mais e ser ótima opção por ali (poderia até ser um bom titular se eu não tivesse um monstrinho). Na esquerda, a certeza é menor. Tavernier tem potencial também, mas não boto a mão no fogo por ele como boto pelo Skov Olsen. De qualquer maneira, tenho o Mário Ferreira que também tem muito potencial e acredito que com sequência pode render demais.

Em relação a meio-campo, aí eu concordo. Mas como falei ali mais pra cima, só vou procurar fechar com alguém de imediato caso feche a venda de um dos atuais meias (no caso, o favorito a sair é o John Fleck).

Obrigado pelo comentário!

Link to comment
Share on other sites

Banner.png.182ab93df3670973a3591f9d6170ce3e.png

7. Na meiuca

Encerramos a última atualização, em Outubro, com uma boa sequência invicta de quatro jogos - duas vitórias e dois empates. O mês de Novembro seria curto, com apenas quatro jogos, mas serviria para termos uma ideia se essa recuperação era consistente ou apenas uma pequena e passageira boa fase.

Iniciamos o mês visitando o Watford e dominamos a partida. Em exibição muito consistente de praticamente todo o time, goleamos por 3x0, com gols de Alario, Cavaleiro e Gronli. Na sequência, fomos ao King Power Stadium e fizemos uma partida equilibradíssima frente ao Leicester. Abrimos o placar aos 29', com Odegaard, e depois disso o 1x0 se arrastou até os 70', quando um lance de azar de Christie resultou em gol contra. Em dia muito ruim de Ivan Cavaleiro, nosso principal jogador na temporada, voltamos a frente aos 85', justamente com um gol dele, mas a tarde era mesmo ruim e já aos 92' ele perdeu uma bola no meio-campo que resultou em jogada rápida e gol de Demarai Gray. Pelo que foi o jogo? Resultado justo. Mas ficou aquele gostinho amargo.

1711834587_Leicester-SheffUtd_MatchRelatrio.thumb.png.78a5576edafe2e03597b71c7cb847843.png

Com uma projeção pessoal de somar 10 pontos no mês, recebemos o lanterninha Fulham e dominamos de ponta a ponta, decidindo o jogo ainda no início: Lucas Alario, aos 9', e Sigurd Gronli, aos 14'. Cabia até mais, mas ficou por isso mesmo. E pra fechar o mês e alcançar a meta que propus, fomos a Londres para enfrentar um chato Crystal Palace. Tivemos muita dificuldade nas finalizações, acertando o gol somente quatro vezes (em treze tentativas). Felizmente, foi o suficiente: aos 24', Odegaard marcou o único tento do jogo.

Entramos no mês de Dezembro. AQUELE mês. E pra iniciar daquele jeito, nada como receber o Arsenal. Com menos finalizações, mas mais posse de bola, creio que levamos mais perigo no 1º tempo ao gol de Leno do que o Arsenal ao gol de Rajkovic. E o improvável aconteceu quando, aos 38', Alario aproveitou assistência de Cavaleiro e abriu o placar. Depois do intervalo, a tônica do jogo foi basicamente a mesma, mas com o Arsenal crescendo um pouco mais. Fomos nos segurando e o resultado era nosso, mas aos 82' apareceu a estrela de Aubameyang: o zagueirão Sokratis, que entrou no decorrer do jogo na lateral, foi ao fundo e cruzou para o gabonês se aproveitar de uma falha de marcação e igualar o placar.

De uma forma ou de outra, o confronto foi equilibrado, então é até difícil reclamar do empate. Mas de novo ficou aquele gosto amargo. Pra tentar uma recuperação, visitamos o Brighton, sensação do campeonato, e entramos dormindo: com menos de um minuto jogado, gol de Mlakar para os donos da casa. Reagimos rápido: o empate veio aos 10' e a virada veio aos 11'. Gols de Bragança e Cavaleiro, respectivamente. Duas ótimas assistências de Odegaard. E depois disso, tomamos conta do jogo. Mas como no 1º tempo, voltamos dormindo do intervalo e Moussa Sissoko igualou tudo aos 48'. Nós bem tentamos, mas ficou por isso mesmo.

Voltamos a vencer na partida seguinte: recebemos o Leeds, vice-lanterna, e dominamos uma partida que terminou com dois gols de Lucas Alario, que vem crescendo jogo a jogo. Com essa vitória, chegamos a onze jogos de invencibilidade - 6 vitórias e 5 empates. O problema é que parou aí mesmo. Seis dias depois, no tradicional Boxing Day, fomos até Newcastle para enfrentar o time de mesmo nome e acabamos derrotados. Em franca recuperação no campeonato, o time da casa começou com tudo e abriu 2x0 com 18 minutos, graças a Almirón e Lanzini. Felizmente, conseguimos melhorar e diminuímos ainda no 1º tempo, após pênalti convertido por Alario aos 39'. A volta do intervalo foi razoável, até tomarmos o terceiro gol, num chutaço de Aaron Mooy aos 60'. O gol nos acordou e seis minutos depois o placar já estava em 3x3: Skov Olsen, que entrou aos 61', descontou um minuto depois, enquanto Cavaleiro deixou o dele aos 66'. O problema veio já no fim do jogo: aos 81', cinco minutos após minha última mudança, Cavaleiro se machucou. Com um a menos e uma falha defensiva, sofremos o gols da derrota aos 89'.

69121504_Newcastle-SheffUtd_MatchRelatrio.thumb.png.6c1828a9990a38fa7e00bcfb786815ba.png

O pior não foi nem a derrota, mas sim a notícia após o apito final: Ivan Cavaleiro ficaria longe dos gramados por cerca de três semanas. Nesse meio tempo? Chelsea, Liverpool, City, FA Cup...

Falando nisso, foi o clube londrino nosso último adversário no ano. Apenas três dias depois do fim da sequência invicta, recebemos os novos comandados de Zidane e tivemos uma dessas noites para esquecer. Não sei se foi a lesão de Cavaleiro, se foi o fim da invencibilidade, mas o time sentiu. E em duas falhas de marcação de Mbemba, o Chelsea definiu a vitória ainda antes do intervalo, com gols de Higuaín e Jorginho.

1793513632_ClassificaoPs-20Rodada.png.c0f0e6f5de6316fa6942c799a6f017c2.pngAs duas derrotas ligam um pequeno alerta vermelho e brecam nossa subida na tabela de classificação. Depois de flertar com a zona de classificação a Liga Europa, caímos para a 10ª colocação. O que não é nada mal, diga-se. Recém-promovidos e cotados para a lanterna, a posição atual por si só já é ótima. E melhora ainda mais quando vemos a boa diferença de pontos construída para o Watford, primeiro time na zona.

Além disso, apesar dessa possível má fase que pode se iniciar com essas duas derrotas, o time vem jogando bem e dá bons indícios para o restante da temporada. O ataque é destaque desde o início do campeonato e atualmente é o 4º melhor (34 gols marcados, atrás de Arsenal [45], Tottenham [41] e Liverpool [37]), enquanto a defesa, que começo muito mal, melhorou bastante e hoje é a 10ª melhor (31 gols sofridos; um número BEM alto, mas que acaba sendo um fruto mais do início do campeonato). Com 57% de média de posse de bola, lideramos o quesito ao lado do Tottenham.

Individualmente, Ivan Cavaleiro vem sendo o Sr. Sheffield. Com 10 gols e 6 assistências em 19 partidas, é a cara desse time e lidera ambas as estatísticas. Na artilharia, faz fortíssima disputa com Sigurd Gronli, tendo ultrapassado o norueguês, que tem 9 gols, recentemente. Com 8 gols, Alario tem crescido e segue ambos e perto. Em relação as assistências, o português é seguido de perto pelo próprio argentino e por Odegaard, com 4 assistências cada. Daniel Bragança, Marko Bulat e Sigurd Gronli mostram a força dessa trinca de meio com 3 assistências cada.

A expectativa, agora, fica em saber como Marcus Tavernier vai lidar com a pressão de substituir Ivan Cavaleiro. Mário Ferreira foi meu titular contra o Chelsea, mas saiu machucado nos acréscimos do 1º tempo e ficará quase um mês afastado dos gramados. Depois desses últimos dois meses do ano, que vejo como bem satisfatórios (4 vitórias, 3 empates e 2 derrotas), precisarei de ambos em alto nível, já que teremos um Janeiro ainda mais cheio que Dezembro, com seis jogos, e enfrentaremos pedreiras como o líder Liverpool (fora) e o atual quarto colocado Manchester City (em casa, jogo adiado), além de receber o Millwall em partida válida pela FA Cup.

Uma coisa é certa: teremos mudanças no elenco durante a janela de Janeiro. Já acertei com um jovem e excelente reforço para fazer sombra a Gronli no meio-campo e devo agora acelerar a saída de John Fleck, que não creio ter nível para a Premier League, embora não seja mal jogador. É o mesmo caso de Oliver Norwood. Ainda não sinalizei com sua saída, porém, mas devo fazê-lo em breve, já que tenho alguns interessantes nomes sob meu radar.

---

Link to comment
Share on other sites

  • Bigode. changed the title to The Heir of Sheffield: Blades and Blood - Na meiuca [att: 18/08]

Atualizado.

Parabéns pela promoção, embora com gosto amargo. Faz uma boa campanha na PL,  bem seguro ali no meio da tabela e com chances, e quem sabe pegar 6°ou 7° dependendo dos tropeços alheios e a própria performance. Seria sensacional ir pra Europa League na 1ª temporada. O ataque tá entregando, o que é ótimo.

Link to comment
Share on other sites

Em 17/08/2019 em 22:54, Bigode. disse:

Em relação a sugestão: estou sempre aberto a qualquer crítica e sugestão e agradeço demais. Mas vou explicar o motivo pelo qual posto essa tela aí: eu sou fanboy demais daquela tela antiga (que a metade esquerda continha as informações de gols, cartões, etc, como o miolo dessa tela atual, e a metade direita continha aquelas estatísticas todas da partida). Acho que não sou o único aliás que acha que tirá-la foi um dos maiores erros da SI. Dito isso, acredito que essa tela que uso seja a que melhor se adequa para esse tipo de postagem porque traz as informações de gols, cartões, etc, que acho importante, e também dá uma visão geral da atuação da equipe, indicando também as assistências, notas e substituições, além também da questão do número de chances ali.

O que eu posso começar a fazer, e não sei se seria uma boa ideia, é mesclar um pouco. Alguns jogos dou esse destaque, em outros boto só o miolo (e aí poderia colocar a imagem "de lado", como tenho feito com a tabela de classificação), ou também posso utilizar aquela outra tela (que é maior, como essa que utilizo) que contém na metade da esquerda as estatísticas do jogo e na metade da direita o campinho com as formações das duas equipes e as notas de cada jogador (quem utiliza muito essa tela, se a minha cabeça não me engana, é o @Bruno Trink). Acho inclusive uma tela bem interessante porque traz justamente aquele info mais completa das estatísticas da partida, que acho algo bem legal, embora saiba que nem todos se atentam a isso quando olham a atualização (o que não gosto nessa tela, no entanto, é que ela não dá "fácil" o placar do jogo igual a tela que uso atualmente - até dá o placar pequeno ali no alto, mas eu teria que gastar um pouquinho mais de tempo cortando a imagem e movendo o placar para encaixar ele). O que acha dessas opções que coloquei além da sugestão que deu?

Nesse sentido temos o mesmo gosto hahaha. Eu jogo o 17, como você sabe, e adoro a tela de resultados dele, limpa, clara e bem organizada. Também não consigo entender pra que a SI foi mexer nisso. 

Fiz a sugestão porque normalmente leio pelo celular, e a tela que você usa por vezes fica meio ruim de ler - dependendo do jogo, não consigo nem enxergar o placar. A ideia de mesclar é boa. Você podia deixar as telas maiores e com mais informações para os jogos mais importantes, e nos demais, utilizar apenas o miolo. Assim facilitava a leitura pelo celular, mas nas partidas chave traria mesmo mais informações. Acho que ficaria bem legal.

Sobre a atualização: o time continua fazendo uma ótima campanha para quem era cotado para a lanterna. Engatou até mesmo um período invicto, 6 vitórias e 5 empates na Premier League não é pouca coisa, não. Se mantiver a pegada, quem sabe não dá para brigar por uma vaga na Liga Europa. Mas o mais importante é se consolidar e acho que vem conseguindo isso muito bem.

Link to comment
Share on other sites

Sempre me atento às estatísticas de partidas como forma de entender o rendimento de uma equipe e a derrota e empate demonstrados com as imagens, é visível o quão bem o Sheff UTD está se mostrando. A posição no meio da tabela é um grande passo para um crescimento em andamento, principalmente porque já está trabalhando nas mudanças que considera necessárias para melhoria do elenco. Agora, o que mais pode atrapalhar o rendimento do clube são casos como do Ivan Cavaleiro, pois perder peças importantes pode colocar em risco uma posição confortável no momento. Boa sorte.

Link to comment
Share on other sites

Em 17/08/2019 em 18:54, Bigode. disse:

quem utiliza muito essa tela, se a minha cabeça não me engana, é o @Bruno Trink

Estava usando mesmo essa tela no save do Sunderland e, realmente, falta o placar nela se você fizer o corte. O que eu passei a fazer foi colocar o placar por cima. Como eu não colocava print de todos os jogos, era mais tranquilo. Nesse save atual na África, mudei para a tela principal mesmo, mas com a diferença de colocar as formações dos dois times.

Link to comment
Share on other sites

Perdi várias atualizações. Ia chamar o Odegaard de Jean Chera europeu e antes disso ele já calou minha boca.

Fez excelentes contratações, o Ivan Cavaleiro já conhecido de alguns saves na área, o Alario que já me judiou bastante.

E o campeonato até aqui parece ser o melhor esperado, ali no meio, como quem não quer nada e bem longe do rebaixamento.

Ah, e ter um cidadão modelo é tudo hahaha

Link to comment
Share on other sites

Em 18/08/2019 em 17:00, Lanko disse:

Atualizado.

Parabéns pela promoção, embora com gosto amargo. Faz uma boa campanha na PL,  bem seguro ali no meio da tabela e com chances, e quem sabe pegar 6°ou 7° dependendo dos tropeços alheios e a própria performance. Seria sensacional ir pra Europa League na 1ª temporada. O ataque tá entregando, o que é ótimo.

Opa, obrigado! O início na PL tem sido bem satisfatório - na verdade, se pensarmos que somos um clube recém-promovido e cotado pra lanterna, tá excelente demais, isso sim. Uma Liga Europa logo de cara seria algo sensacional e ajudaria muito nos meus planos. Vamos ver se conseguimos manter essa pegada.

Em 18/08/2019 em 23:23, Tsuru disse:

Nesse sentido temos o mesmo gosto hahaha. Eu jogo o 17, como você sabe, e adoro a tela de resultados dele, limpa, clara e bem organizada. Também não consigo entender pra que a SI foi mexer nisso. 

Fiz a sugestão porque normalmente leio pelo celular, e a tela que você usa por vezes fica meio ruim de ler - dependendo do jogo, não consigo nem enxergar o placar. A ideia de mesclar é boa. Você podia deixar as telas maiores e com mais informações para os jogos mais importantes, e nos demais, utilizar apenas o miolo. Assim facilitava a leitura pelo celular, mas nas partidas chave traria mesmo mais informações. Acho que ficaria bem legal.

Sobre a atualização: o time continua fazendo uma ótima campanha para quem era cotado para a lanterna. Engatou até mesmo um período invicto, 6 vitórias e 5 empates na Premier League não é pouca coisa, não. Se mantiver a pegada, quem sabe não dá para brigar por uma vaga na Liga Europa. Mas o mais importante é se consolidar e acho que vem conseguindo isso muito bem.

Aquela tela era perfeita! Não era poluída, tinha as informações vitais (na minha opinião)... Desses erros que a gente não entende por qual motivo são cometidos. É mexer em time que tá ganhando e pedir pra dar ruim.

A sugestão é totalmente válida! Eu acho que temos que, na medida do possível, agregar todos aqui, seja aqueles que olham pelo computador, pelo celular, enfim... É algo no qual pensarei. A mudança deve ser lenta, inicialmente devo ainda manter como venho fazendo, enquanto penso no que é melhor. É possível que uma atualização venha com alguma mudança, a seguinte já volte ao estado atual. Vou pensando e testando pra ver um jeito que fique legal. E, claro, todo feedback é sempre muito bem-vindo! Agradeço e agradecerei!

A sequência foi excelente. Eu não esperava alcançar aquilo, mesmo com o bom time montado, numa primeira temporada de Premier League. Algo digno de nota mesmo. A questão agora é manter a pegada, que é o mais difícil. Vamos ver o que conseguimos. Obrigado pelo comentário!

Em 19/08/2019 em 01:09, Vannces disse:

Sempre me atento às estatísticas de partidas como forma de entender o rendimento de uma equipe e a derrota e empate demonstrados com as imagens, é visível o quão bem o Sheff UTD está se mostrando. A posição no meio da tabela é um grande passo para um crescimento em andamento, principalmente porque já está trabalhando nas mudanças que considera necessárias para melhoria do elenco. Agora, o que mais pode atrapalhar o rendimento do clube são casos como do Ivan Cavaleiro, pois perder peças importantes pode colocar em risco uma posição confortável no momento. Boa sorte.

Temos conseguido jogar muito bem e a verdade é que engatamos domínio em boa parte das partidas, Ali no fim que deu uma desandada. A posição atual é excelente, levando em conta que somos uma novidade na elite, como falei em outra resposta. O caso do Cavaleiro é mesmo complicado. É lindo ver o cara voando assim, mas eu prefiro quando pelo menos uns 3-4 estão em alto nível. Quando é apenas um, cria-se uma dependência chata, porque mesmo que ele não se machuque nunca... uma hora ele pode cair de rendimento, um jogo aqui e ali ele vai mal... e aí se dependemos dele, vai tudo pelo ralo. Mas vamos ver como a equipe se porta e se outros jogadores crescem de rendimento pra dividir essa responsabilidade com ele.

Obrigado!

7 horas atrás, Neynaocai disse:

Perdi várias atualizações. Ia chamar o Odegaard de Jean Chera europeu e antes disso ele já calou minha boca.

Fez excelentes contratações, o Ivan Cavaleiro já conhecido de alguns saves na área, o Alario que já me judiou bastante.

E o campeonato até aqui parece ser o melhor esperado, ali no meio, como quem não quer nada e bem longe do rebaixamento.

Ah, e ter um cidadão modelo é tudo hahaha

 

Link to comment
Share on other sites

Banner.png.545c3cffc31041c8e0985fb65b0bc2e8.png

8. No limite

Depois de chegar a onze jogos de invencibilidade, mas terminar Dezembro com duas derrotas, veio a virada do ano. Com ela, uma maratona de jogos e também a abertura da janela de transferências. E é por esta que começarei esse texto.

Eu tinha planos de fazer duas ou três mudanças no elenco. Se tratavam das saídas de Oliver Norwood, John Fleck e Sean Maguire - e as chegadas de suas reposições, claro. No fim, só uma mudança ocorreu. Acertei a venda de John Fleck aos Southampton, por €10,25 milhões e, como ele era um líder do elenco ao lado de Baldock e Norwood, optei por não me desfazer do volante, ao menos até o fim da temporada. Isso se deu, em parte, porque Baldock veio chorar pela venda - e não só por isso, mas também por minutos de jogo. Como reposição, trouxe o jovem Khephren Thuram, comprado junto ao Monaco por módicos €1,5 milhões. Ele estava listado para transferência e não pensei duas vezes, visto que tem um tremendo potencial. Inicialmente, será primeira opção a Gronli, mas deve aparecer também mais recuado, como volante. Suas atuações definirão, inclusive, a montagem do elenco nesse setor para a próxima temporada, já que ainda tenho em mente a venda do Norwood e a definição passaria a ser trazer um jogador pra sua posição ou para jogar mais a frente. Vai tudo depender do que Thuram me mostrar.

1018309214_KhephrenThuram_VisoGeralPerfil.thumb.png.727d7181c12a346fea472e9e141b44a5.png

Quando a bola rolou, Janeiro se mostrou um mês complicadíssimo. Entrando em campo já no primeiro dia do ano, apenas três dias depois da derrota para o Chelsea, fomos a Liverpool e simplesmente não vimos a cor da bola. Até seguramos o 0x0 no 1º tempo, mas na volta do intervalo, os comandados de Klopp nos botaram em nosso devido lugar com um sonoro 3x0.

61928119_SheffUtd-Millwall_MatchRelatrio.png.1d969ef2ed6c121c6994f940f22ab4fa.pngTendo engatado a terceira derrota consecutiva, a partida seguinte, frente ao Millwall, era essencial. Virando a chave pra FA Cup, não começamos nada bem e logo aos 19' o placar já marcava 0x1, gol de Andy Carroll. Eu somente orava pela chegada do intervalo e, depois de horrorosos 45 minutos, dei um esporro digno de nota. Isso, somado a expulsão de James Meredith logo aos 49', resultou. Fizemos um 2º tempo de gala e Odegaard carregou o time pra virada, marcando nosso gol de empate no minuto seguinte a expulsão. Mais um minuto depois e Bulat virou. Já nos acréscimos, Marcus Tavernier definiu a boa vitória por 3x1. Mas ainda faltava algo - e só termos começado a jogar com um a mais me deixou incomodado.

Eu devia mesmo começar a jogar na loteria. Minha intuição não falha, é incrível. Nas duas partidas seguintes, ambas em casa, outras duas derrotas: já eram cinco consecutivas na Premier League. A primeira foi simplesmente inaceitável. Sofremos um gol que não se pode sofrer aos 31' e abusamos da má pontaria. Quatro remates no alvo de treze realizados e derrota por 1x0 para o Southampton.

Já a derrota seguinte era até previsível, mesmo dentro da nossa casa: Manchester City. Simplesmente não temos nível pra bater de frente com eles. E se do lado de cá tivemos uma defesa desinspirada - com direito a Gersbach saindo aos 56' com nota 5,7 - do lado de lá eles tiveram um inspiradíssimo Rodrigo, autor do hat-trick que garantiu a goleada dos Citizens.

Recebemos o West Ham no último jogo de uma sequência de quatro consecutivos no Bramall Lane. E era um daqueles típicos jogos de seis pontos. Equilíbrio foi o mote do jogo. Sorte nossa que Bulat e Tavernier (além de Christie) brilharam: o primeiro marcou dois golaços para garantir a excelente vitória por 3x1, o segundo terminou a tarde com duas assistências. Em partida extremamente equilibrada, um milagre aconteceu e tivemos ótima pontaria - 11 remates no alvo de um total de 16.

O resultado foi importantíssimo para nos dar moral pra pedreira que viria: Arsenal, Emirates Stadium, FA Cup. Depois daquele empate em 1x1 no Bramall Lane, válido pela Premier League, não começamos bem e logo aos 14' sofremos o gol de Rugani. O Arsenal foi superior, mas tentávamos algo aqui e ali. Do banco, saiu Ivan Cavaleiro aos 57'. De lá, para as redes, aos 75'. O empate da Premier se repetia na FA Cup. Iríamos ao replay.

Com uma ótima vitória frente ao West Ham e esse empate suado contra o Arsenal, a sensação era clara: agora vai. Mas foi mesmo só sensação. De resto, massacre. Primeiro visitamos o Wolves e com uma prestação horrorosa tomamos um 4x1 digno de pena. A partida foi tão ruim, mas tão ruim, que nosso melhor jogador, Ivan Cavaleiro, teve nota 7 apenas devido ao gol (e sabendo que o gol amplia muito a nota, vocês podem ter noção de como ele - e o resto - foi bem).

Depois veio o Tottenham, também fora de casa, e o passeio foi ainda maior. Sem gol de honra, o show de Dele Alli e o 4x0 ficaram baratos. E para nos afundar ainda mais, a eliminação na FA Cup. Com direito a lance de azar, que resultou no gol contra de Thuram logo aos 6'. Depois ainda teve um pênalti convertido por João Félix aos 29' e a partir daí o Arsenal só precisou administrar. Chegamos a diminuir com um golaço de falta (mais um) de Gronli, mas aos 91'. Já não dava tempo pra mais nada.

1984799235_SheffUtd-Arsenal_MatchRelatrio.thumb.png.3697268d6dd4696d14efc4a765949b74.png

Buscando a recuperação, recebemos o Aston Villa, então 18º colocado. Era a oportunidade perfeita de voltar ao caminho das vitórias. Era. Mais uma falha do sistema defensivo e Nketiah abriu o placar pros visitantes aos 28'. Respondemos de imediato, com Lucas Alario empatando aos 36' e depois disso dominamos a partida - a pontaria até que não foi ruim, mas Kalinic fez boas defesas e segurou o resultado.

Aí veio aquela famosa dúvida: se não conseguimos vencer um time da zona de rebaixamento, vamos vencer quem? Já na 13ª colocação, ainda por cima tínhamos pela frente o Everton, 8º colocado e perigosíssimo. Pior: na casa deles. Nossa pontaria deixou a desejar, pra variar, e eles foram superiores, mas algo aconteceu. Com Rajkovic defendendo quase tudo lá atrás e Bulat inspirado, veio a inacreditável vitória. Cavaleiro abriu o placar logo cedo aos 14' e depois disso nos seguramos como podíamos. Até Vlasic empatar aos 74'. Eu estava conformado com o empate e até feliz, pelo que foi o jogo. Aí, já no apagar das luzes, aos 92', aparece Bulat para, de maneira sensacional, nos garantir a vitória.

1922695456_Everton-SheffUtd_MatchRelatrio.thumb.png.ec2c1769f6fa8339f0d189c2802ae474.png

Um resultado desses é, pra mim, um daqueles que viram o jogo, sabem? Aqueles que mudam a chavinha da equipe e fazem a maré virar. Uma daquelas viradas espetaculares pra empolgar os jogadores, tal qual um pênalti defendido pelo goleiro no meio de uma partida tensa.

370781578_ClassificaoPs-29Rodada.png.ff32c2ebfb01b7386e0ab387bf8739ae.pngSó faltou combinar isso com o resto do elenco. Quatro dias depois recebemos o Bournemouth, em jogo vital para nossas remotíssimas chances de Liga Europa, e nosso primeiro tempo foi simplesmente um atropelo. Aos 4', Lucas Alario aproveitou cruzamento do meio da rua de Gersbach pra abrir o placar. Dez minutos depois, ele próprio deu a assistência para Skov Olsen ampliar. O jogo era todo nosso e só não abrimos goleada antes do intervalo devido a ótima atuação de Begovic. Aí veio o 2º tempo e... bem, o time ficou mesmo no vestiário. Luis Muriel fez o que quis, marcou duas vezes e os comandados de Eddie Howe viraram e venceram a partida.

Ali eu joguei a toalha. Estagnamos. O meio da tabela, nessa primeira temporada, é mesmo nosso lugar. E olhe lá. Não acredito que consigamos muito mais que isso. Liga Europa? Só por milagre. Agora é tentar catar os pedacinhos no chão e terminar esse campeonato da forma mais digna possível e, de preferência, escapando do rebaixamento. O mês de Fevereiro (e consequentemente o período dessa atualização) se encerrou com outra goleada, quando Belotti foi o novo carrasco do Sheffield, marcou duas vezes e ajudou a construir o massacrante 3x0 do Manchester United.

Não há o que destacar. Individualmente ou coletivamente. Individualmente, ninguém se salva. Até Cavaleiro, que se recuperou de lesão, mas aparenta ainda estar seriamente lesiona, de tão mal que está. No coletivo, o ataque que era dos melhores, agora é só o 10º melhor. A defesa que tinha melhorado e estava por essa zona, hoje é a segunda pior.

Positivo mesmo, só Chris Baxter, jovem que surgiu na fornada dessa temporada e tem um potencial gigante. Zagueiro natural, pode também atuar como lateral direito e volante. Tecnicamente, se destaca por ser exímio nas bolas paradas, enquanto demonstra satisfatórios índices de Antecipação, Decisões, Determinação e Índice de Trabalho, além de ótimos Trabalho de Equipe e Posicionamento. Fisicamente, também se destaca pela Impulsão e Predisposição Física, além da Resistência. Acredito que pode se tornar um zagueiro de topo, mas ficarei de olho para ver se no decorrer dos anos não acaba por virar uma melhor opção para a lateral.

---

Link to comment
Share on other sites

  • Bigode. changed the title to The Heir of Sheffield: Blades and Blood - No limite [att: 20/08]
  1. Vou falar algo da temporada passada se não se importa: 
  •  Acho um elenco com 27 jogadores grande demais, talvez até impensável na minha realidade. Costumo jogar com elenco curto, na verdade, curto é apelido já que separo em: 

                                       2 goleiros, 3 zagueiros ( um sabendo jogar de volante), 4 laterais ( sabendo jogar nas                                                                                                                                                  duas alas), 1 único volante de marcação, 4 meias ( de preferencia que saibam jogar de                                                                                                                                              volante e um meia atacante que jogue de meia central), 3 pontas ( jogando em ambos

                                        os lados) e por fim 2 atacantes de origem.

  • Sei que parece maluco e as lesões matam o time, mas tenho que te dizer que dessa forma potencializo qualquer jogador e além disso com as lesões uso muito a base.

    2.   Sobre a temporada atual o meio de tabela é algo lindo e sua capacidade de encontrar jovens promissores é realmente incrível. Em relação a isso, gostaria de perguntar como funciona seu modelo de olheiros. Você simplesmente deixa seu olheiro chefe decidir ou faz manualmente as ordens ? ou então conhece a maioria dos jogadores de tempos passados ? no meu caso, como começo em divisões muito abaixo, 3 a maioria das vezes ou então em países exóticos, acabo por quase nunca conseguir contratar as promessas conhecidas baratas e por consequência me desanimo de olhar as listas anuais dos melhores de cada versão do fm. Costumo ser bom mesmo é com jogadores como a sua promessa zagueiro (newgen) é lá que faço meu nome nos meus saves hahaha

Edited by boblk
Link to comment
Share on other sites

Experiência própria: janeiro na Premier League separa os meninos dos homens. Seu elenco é bem promissor e, em alguns poucos anos, já pode começar a bater de frente com os grandes.

Link to comment
Share on other sites

Apenas 8 times com saldo positivo. A premier tá sendo o massacre das defesas.

Thuram será tão bom quanto o pai?

Perdeu grande parte da gordura do primeiro turno, precisa achar um equilibrio aí.

Link to comment
Share on other sites

20 minutos atrás, Bruno Trink disse:

Experiência própria: janeiro na Premier League separa os meninos dos homens. Seu elenco é bem promissor e, em alguns poucos anos, já pode começar a bater de frente com os grandes.

Sempre perdi a liga inglesa em dezembro por causa daqueles jogos em um pequeno espaço de tempo e meu elenco ficar morto na época do natal. Quando sobrevivo ao mês maldito geralmente consigo ser campeão.

Link to comment
Share on other sites

Acredito que sairá ileso no final, mas como disse o Ney, perdeu  grande parte da gordura conseguida no primeiro turno e a perda não foi só com derrotas em si, mas derrotas com baixo rendimento dos jogadores, classificação média baixa. Talvez se concentrar no setor defensivo, seja a chave para a coisa não desandar de vez. Falando setor defensivo, esse menino que apareceu tem tudo para ser um grande nome do futebol inglês. Eu já estaria pensando em multa rescisória, rs. Boa sorte.

Link to comment
Share on other sites

Primeira temporada na elite da PL é tenso, vem fazendo uma campanha segura e ainda com cheirinho de liga europa Brighton e Crystal Palace são cavalos paraguaios difícil vai ser passar o Everton e aquele bolinho com Leicester e Bournemouth

Link to comment
Share on other sites

Em 20/08/2019 em 13:31, boblk disse:
  1. Vou falar algo da temporada passada se não se importa: 
  •  Acho um elenco com 27 jogadores grande demais, talvez até impensável na minha realidade. Costumo jogar com elenco curto, na verdade, curto é apelido já que separo em: 

                                       2 goleiros, 3 zagueiros ( um sabendo jogar de volante), 4 laterais ( sabendo jogar nas                                                                                                                                                  duas alas), 1 único volante de marcação, 4 meias ( de preferencia que saibam jogar de                                                                                                                                              volante e um meia atacante que jogue de meia central), 3 pontas ( jogando em ambos

                                        os lados) e por fim 2 atacantes de origem.

  • Sei que parece maluco e as lesões matam o time, mas tenho que te dizer que dessa forma potencializo qualquer jogador e além disso com as lesões uso muito a base.

    2.   Sobre a temporada atual o meio de tabela é algo lindo e sua capacidade de encontrar jovens promissores é realmente incrível. Em relação a isso, gostaria de perguntar como funciona seu modelo de olheiros. Você simplesmente deixa seu olheiro chefe decidir ou faz manualmente as ordens ? ou então conhece a maioria dos jogadores de tempos passados ? no meu caso, como começo em divisões muito abaixo, 3 a maioria das vezes ou então em países exóticos, acabo por quase nunca conseguir contratar as promessas conhecidas baratas e por consequência me desanimo de olhar as listas anuais dos melhores de cada versão do fm. Costumo ser bom mesmo é com jogadores como a sua promessa zagueiro (newgen) é lá que faço meu nome nos meus saves hahaha

Opa! Não me importo de falar da temporada passada não, pelo contrário! Cara, contei ali 19 jogadores e isso é pouco pra caralho! Basicamente, tu tem um time titular, o banco e mais um. Não consigo. No decorrer da temporada você tem lesões, suspensões, convocações, eventualmente também alguma outra restrição (tipo um jogador não poder atuar numa determinada partida por estar emprestado por aquele adversário). É impensável, ainda mais na Inglaterra, país no qual o calendário é puxadíssimo. Na Championship então, nem se fala!

Eu costumava jogar com elencos grandes antigamente. Coisa de 30 jogadores. Mas a experiência foi me mostrando que não é necessário. 27 é meu número limite. E, normalmente, quando chego nesse número, uns 3-4 daí são jogadores bem jovens, que integro pra eventualmente dar alguma rodagem ou apenas deixar tutorando (em especial agora que a tutoria só funciona dentro do elenco principal). Mas 19 não dá. Preciso ter uns 23, por aí. De qualquer maneira, gosto muito de procurar por jogadores polivalentes também, como você.

Em relação ao ponto 2: primeiro, muito obrigado pelo elogio. Eu tava até conversando num grupo outro dia: eu gosto DEMAIS dessa parte de prospecção - e aí independe da idade, mas principalmente de jogadores mais jovens. Gosto de fuçar, buscar, achar aquele jogador escondido. Tenho muito prazer mesmo em contratar um jovem e trabalhar ele, ver sua evolução. Das coisas mais legais pra mim é ver os jovens que tu pensou "vamos lá, acho que esse vira, vamos dar atenção a ele" realmente virarem. Talvez seja meu lado profissional (na vida real) influenciando. hahaha

Sobre meu método de prospecção: vira e mexe aparece aquela notícia de campeonatos a observar com algumas opções. Avalio qual acredito que pode render algo e seleciono (com filtro de 'jovem promessa'). Aparecem alguns nomes legais e tal, maaaas... o grosso das minhas contratações é, digamos, na raça. A maioria eu acho fuçando mesmo. Gosto de pegar essas ligas periféricas e ir olhando time por time, ver se tem algo interessante. Faço isso através da tela de busca também - o Gronli, embora depois tenham me falado aqui que é um jogador manjado (eu não conhecia), achei sem querer pela tela de busca. Setei alguns filtros, tava olhando a lista e apareceu ele. Olhei, gostei, contratei. Mas a maioria das minhas contratações (e isso aconteceu muito no save da Pro Vercelli que contei aqui) foi do jeito que falei aí, de fuçar ligas periférias - e aí é aquela lista básica: Sérvia, Noruega, Dinamarca... Ah, e sim, tem alguns jogadores que conheço de saves anteriores: que contratei pro Sheffield até agora, posso citar o Alex Gersbach (treinei na Pro Vercelli), o Predrag Rajkovic (contratação manjada do FM e meu xodó) e Daniel Bragança (que tive no save do Farense, mas conheci ainda num save anterior e também é meu xodó).

Vamos ver o que sai desse newgen! Obrigado pelo comentário. E desculpa a resposta longa pra caramba! hahaha

Em 20/08/2019 em 13:43, Bruno Trink disse:

Experiência própria: janeiro na Premier League separa os meninos dos homens. Seu elenco é bem promissor e, em alguns poucos anos, já pode começar a bater de frente com os grandes.

Nem fala! Pessoal costuma falar muito de Dezembro e tal, mas Janeiro é um terror e, creio, bem pior - foi esse ano, ao menos, com mais jogos que Dezembro. Pesa também isso: é um elenco PROMISSOR, ou seja, ainda falta algo, ainda falta experiência. Nessas horas, o time sente um pouco, fora o cansaço. Espero bater de frente logo! Obrigado por comentar aqui! 🙂 

Em 20/08/2019 em 13:55, Neynaocai disse:

Apenas 8 times com saldo positivo. A premier tá sendo o massacre das defesas.

Thuram será tão bom quanto o pai?

Perdeu grande parte da gordura do primeiro turno, precisa achar um equilibrio aí.

Loucura esse lance dos saldos de gols, né? Não tá fácil não! Altas goleadas!

Cara, acredita que eu não sabia que ele era filho DAQUELE Thuram? De cara até pensei nisso, mas como ele é italiano, descartei essa hipótese (apesar dele ter também nacionalidades francesa e guadelupense). Sim, eu esqueci totalmente que o Thuram jogou na Itália (eu lembro muito dele atuando pela seleção, mas tenho pouca memória da carreira dele em clubes) e que, portanto, o filho dele provavelmente teria nascido lá. Olha... eu acho que o filho pode dar um caldo bom, viu? Tem muito bom potencial. Vamos ver o que sai disso aí...

É, boa parte da gordura foi pro lixo, infelizmente. Agora é tentar segurar o que sobrou e terminar bem o ano.

Em 20/08/2019 em 17:27, Vannces disse:

Acredito que sairá ileso no final, mas como disse o Ney, perdeu  grande parte da gordura conseguida no primeiro turno e a perda não foi só com derrotas em si, mas derrotas com baixo rendimento dos jogadores, classificação média baixa. Talvez se concentrar no setor defensivo, seja a chave para a coisa não desandar de vez. Falando setor defensivo, esse menino que apareceu tem tudo para ser um grande nome do futebol inglês. Eu já estaria pensando em multa rescisória, rs. Boa sorte.

Espero mesmo sair ileso, né? hahaha O setor defensivo tem mesmo sido uma dor de cabeça, mas não é como se o ofensivo estivesse muito melhor também. A essa altura, só quero que a temporada acabe pra poder repensar as coisas com calma.

Quanto ao newgen: tô botando muita fé nele! E multa? É nada! Vou oferecer um contrato sem multa mesmo. Sou nem louco de colocar multa e correr o risco de chegar um PSG da vida e pagar o preço seja qual foi. haha Obrigado!

Em 22/08/2019 em 03:56, saponheta disse:

Primeira temporada na elite da PL é tenso, vem fazendo uma campanha segura e ainda com cheirinho de liga europa Brighton e Crystal Palace são cavalos paraguaios difícil vai ser passar o Everton e aquele bolinho com Leicester e Bournemouth

Eu fico chateado porque tenho a sensação de que podemos mais, mas a verdade é que um meio de tabela pra um recém-promovido é BOM DEMAIS. O sonho é catar uma Liga Europa logo de cara, mas acho bem improvável, porque esses times de cima são bem chatinhos, e incluo aí o Brighton que você desmereceu (embora eles tenham caído MUITO em relação ao começo da temporada).

Link to comment
Share on other sites

Banner.png.823007c4bea905791e9eb50ce471cbb7.png

9. Tá bom, mas tá ruim

Depois do TENEBROSO bimestre Janeiro-Fevereiro, fomos para a reta final da temporada em busca de uma possível recuperação, para afastar de vez as chances de rebaixamento e lutar por uma muitíssimo remota vaga na Liga Europa. E o trimestre Março-Abril-Maio pode ser resumido simplesmente como: oito ou oitenta.

868986052_Fulham-SheffUtd_MatchRelatrio.png.7310023ca7322226a76b22339290aa47.pngMarço foi um mês lindo. Fiz alguns pequenos ajustes táticos, alterando algumas instruções, e conseguimos emplacar três vitórias consecutivas. Iniciamos o mês contra o Watford, que lutava contra o rebaixamento: o jogo foi relativamente equilibrado, pendendo um pouco mais pra gente. Apesar disso, só conseguimos balançar as redes graças a um lance de muito azar do zagueiro Francesco Vicari, que marcou contra aos 12'.

Depois, também jogando em casa, enfrentamos o Leicester num confronto direto e em novo jogo equilibrado, saímos a frente com Cavaleiro aos 37'. Voltamos do intervalo dormindo e Iheanacho igualou aos 49'. Num jogo duro e no qual ambos os goleiros se destacaram, a vitória tardou e somente aos 81' garantimos os três pontos, graças ao primeiro gol de Thuram com a camisa do Sheffield.

Pra encerrar o mês, visitamos o lanterna Fulham, fomos eficientes e contamos com uma grande tarde de Baldock e Cavaleiro - duas assistências pro lateral, dois gols pro ponta - para golear os donos da casa por 4x1.

Mas a sequência invicta não me empolgava. Vencer três consecutivas era ótimo, mas algo ali não me agradava. Foram três jogos muito equilibrados. Faltava algo, não tava redondo.

Aí veio o mês de Abril e ele nos jogou no chão e pisou na nossa cara, pra mostrar que minha intuição, mais uma vez, estava certa (alô, loteria, te prepara que vou jogar!).

Começamos o mês recebendo o Crystal Palace, em confronto direto. Finalizamos absurdos (11 de 25 contra 5 de 11 do visitante), mas pecamos e pecamos muito. Tomamos 1x0 no fim do 1º tempo. Depois do intervalo, um pênalti aos 58' nos derrubou de vez. E eles ainda ampliaram aos 70'. O gol de Gronli dois minutos depois foi mais um consolo do que qualquer outra coisa. De ponto positivo, a certeza de que, mesmo com a derrota, estávamos livres do rebaixamento. Vai ter Sheffield na Premier 2020/2021, vai sim!

Continuando o mês... e que mês traiçoeiro. Visitamos o Emirates e até que não fizemos uma partida ruim, mas levamos uma chapada do Arsenal, em noite de Callum Wilson, autor de um hat-trick. Eles abriram o placar aos 4' e empatamos quatro minutos depois com Bulat, só pra levar outro gol aos 14'. Voltamos bem do intervalo e empatamos novamente aos 51' com Alario, mas passados nove minutos, o terceiro de Wilson. Quando mandei a equipe pra cima em busca de um empate, João Félix matou tudo aos 91'.

Uma semana depois e novo confronto direto. E que horror. Não tem o que dizer, sério. Vou só deixar a imagem do jogo, porque não há palavras pra explicar o que ocorreu no Bramall Lane.

612987263_SheffUtd-Brighton_MatchRelatrio.thumb.png.01503972f4aed3c06e5ace25ea16268f.png

Depois desse vexame aí, mais duas pedreiras: pra encerrar Abril, fomos até Manchester e acabamo totalmente ENGOLIDOS pelo City, que nos goleou por 4x0, assim como o Brighton. E acho que os jogadores gostaram do placar, porque abrimos o mês de Maio visitando o Chelsea e voltamos pra casa com a terceira goleada seguida pelo mesmo placar. Dessa vez, a noite foi de Michy Batshuayi, autor de um hat-trick no massacre dos londrinos.

Cinco derrotas consecutivas. Quatro jogos consecutivos sofrendo quatro gols. Três jogos consecutivos tomando 4x0. Quer mais o quê? Tentando encerrar a temporada de forma um pouco menos melancólica, recebemos o Newcastle e tentei mudar. Depois de algumas críticas pela insistência no 1-4-3-3, arrisquei um 1-4-2-3-1. E deu certo: dominando a partida e com um isolado gol de Ivan Cavaleiro aos 10', vencemos pelo placar mínimo. Somado aos outros resultados, ainda conseguimos ganhar duas posições na tabela.

284925430_ClassificaoPs-38Rodada.png.9e5e84c504117d819d807d5b75665f6f.pngAgora fica o questionamento: deveria ter mudado mais cedo? Surtiria efeito positivo? Não sei, sinceramente. Pode ser que sim, pode ser que não. É fato que terei uma abordagem um pouco diferente para a próxima temporada. Pequei nesse aspecto nesta, ao ter apenas um esquema treinado. Ainda quero dar uma chance ao 1-4-3-3, mas treinarei ambos os esquemas e, bem, vamos ver o que sai disso, não é mesmo?

Com o fim do período, apesar da sensação de que dava pra fazer mais, estou satisfeito. Somo um clube recém-promovido como vice-campeão e éramos cotados para a lanterna. Uma 11ª colocação é algo digno de nota. A critério de comparação: o Aston Villa, que subiu conosco sendo campeão, foi o último time fora da zona de rebaixamento. Já o Leeds, que subiu através dos playoffs, não aguentou o tranco e voltará para a Championship. Terminamos de maneira até confortável no meio da tabela e até mesmo sonhamos com Liga Europa, terminando com uma pontuação mais próxima dela do que do rebaixamento.

A questão agora é sentar e organizar o time. Ver o que tivemos de bom e de ruim e fortalecer o elenco nesse sentido. Falando do nosso elenco, aliás, vamos a alguns destaques.

Coletivamente, o ataque não foi mal: com 54 gols marcados, foi o 7º melhor. A defesa, no entanto, penou: 76 gols sofridos e melhor apenas que a defesa do Fulham. Com uma média de 55% da posse de bola, ficamos apenas atrás do Tottenham nesse quesito, empatados com o Arsenal. Negativamente, fomos a segunda equipe que mais faltas cometeu e aquela que mais levou cartões (amarelos e vermelhos). Em compensação, nossa torcida mostrou sua força e esgotou os ingressos em 18 dos 19 jogos em casa. Só a torcida do Bournemouth superou a nossa (e a do Brighton igualou).

Vale destacar também que fomos uma das equipes que mais gols de livres diretos marcou (abençoa, Gronli!) e a quinta que mais passes completou, além da terceira que mais chances criou. Apesar de ser a segunda equipe mais faltosa, como já citado, fomos também a quarta que mais desarmes efetuou. Vale lembrar que essa campanha foi conseguida com a menor folha salarial da liga. A critério de comparação, o rebaixado Watford gasta o dobro do que nós anualmente, enquanto o Leicester (que conseguiu nossa sonhada última vaga pra Liga Europa) gasta quase o triplo.

Individualmente, dentro da liga, é possível destacar os 16 gols de Ivan Cavaleiro que o colocaram como 4º melhor artilheiro - bem atrás dos 30 gols de Aubameyang, que isolaram o gabonês no posto de artilheiro. Destaque também para Alario e Gronli: com 50 e 48 passes decisivos, respectivamente, ocupam o segundo e terceiro postos do quesito, bem próximos dos 56 de Eriksen. Apesar da peneira que foi nossa defesa, Max Broughton acabou o campeonato como o jogador que mais desarmes decisivos efetuou: 17. Mbemba aparece um pouco mais abaixo na lista, com 11 desarmes.

Lucas Alario e Predrag Rajkovic ganham destaque também por terem atuado em TODOS os jogos do Sheffield no campeonato, com Bulat tendo atuado por 37 vezes. Muito agressivo, Ivan Cavaleiro foi o terceiro jogador que mais finalizou no campeonato, enquanto Alario não ficou muito longe de De Bruyne no número de assistências (9 passes para gol).

De forma individual e interna, não tem como não destacar Ivan Cavaleiro. Artilheiro da equipe com 17 gols, ficou claro que sentimos sua ausência quando se machucou. E mesmo depois dele voltar, já que não foi o mesmo de antes da lesão. Espero que, após uma boa pré-temporada, volte a atuar como atuou no 1º semestre dessa temporada - de preferência, agora, pelo ano todo. Outros dois jogadores merecem um destaque absurdo: Sigurd Gronli e Lucas Alario. O primeiro é o dono das nossas bolas paradas. Passou boa parte da temporada disputando a artilharia com Cavaleiro e terminou como terceiro melhor artilheiro. Cobra faltas de uma maneira absurdamente excelente e ainda marcou seus golzinhos (golaços, na verdade) com bola rolando, de fora da área. Já o argentino demorou a engrenar, mas cresceu com o decorrer da temporada e terminou como vice-artilheiro e melhor garçom. Espero que continue nessa crescente agora que está adaptado e se torne o matador que eu espero que ele seja.

Destes três citados, apenas Cavaleiro e Gronli terminaram a temporada com nota superior a 7. O português teve 7,27 e o norueguês teve 7,16. Somente outro jogador terminou assim e ele merece destaque: com 7,03, Daniel Bragança assumiu o posto a frente da zaga e foi muitíssimo bem, apesar da pouca idade, tendo ainda conseguido contribuir pra gol algumas vezes. Já tratei de renovar seu empréstimo e só não será titular absoluto porque quero promover uma boa e sadia rotação entre ele e Thuram na posição. O português, porém, logo de cara mostrou porque é meu xodó.

Curiosidades...

- Para a próxima temporada, a diretoria liberou quase €80 milhões para transferências, além de uma folha salarial de €3,41 milhões/mês (o que considerei baixa, confesso).
- Ivan Cavaleiro foi eleito o Jogador da Época dos Adeptos, seguido por Sigurd Gronli e Daniel Bragança. Votação justíssima.
- O português foi também a Contratação da Época, enquanto Gronli foi o Jovem Jogador da Época e marcou o Gol da Época.
- O 11 da temporada teve: Rajkovic; Christie, Mbemba, Broughton, Gersbach; Bragança, Gronli, Bulat; Skov Olsen, Cavaleiro, Alario.
- Sumário Comercial.
- Fomos os queridinhos da Premier League, sendo considerados a maior surpresa do campeonato.

---

Link to comment
Share on other sites

  • Bigode. changed the title to The Heir of Sheffield: Blades and Blood - Tá bom, mas tá ruim [att: 24/08]
3 horas atrás, Bigode. disse:

Coletivamente, o ataque não foi mal: com 54 gols marcados, foi o 7º melhor. A defesa, no entanto, penou: 76 gols sofridos e melhor apenas que a defesa do Fulham.

Com a diferença de "apenas" 12 pontos para o primeiro da liga Europa acredito ser possível com uma melhora do sistema defensivo esse sonho na próxima temporada. Contratação de jogadores para esse sistema deferiam ser o objetivo da janela já que o ataque produziu bem.

5 horas atrás, Bigode. disse:

Opa! Não me importo de falar da temporada passada não, pelo contrário! Cara, contei ali 19 jogadores e isso é pouco pra caralho! Basicamente, tu tem um time titular, o banco e mais um. Não consigo. No decorrer da temporada você tem lesões, suspensões, convocações, eventualmente também alguma outra restrição (tipo um jogador não poder atuar numa determinada partida por estar emprestado por aquele adversário). É impensável, ainda mais na Inglaterra, país no qual o calendário é puxadíssimo. Na Championship então, nem se fala!

Te falar que já testei esse meu modo na 1 e 2 divisões da Inglaterra e Espanha. Para conseguir fazer funcionar eu adoto um sistema de revezamento em massa:

  1.  Quem tiver maior condição de jogo entra;
  2. Se um desses 19 machucam ou ficam suspenso um jogador da base (elenco tbm de 19) sobe e assume seu lugar e meu time passa a ter 20 até o fim da temporada;
  3. Se o jogador que subiu conseguir ter nota media parecida com a do jogador da sua posição eu vendo o mais velho por uma fortuna as vezes ( cheguei a fazer vendas de 150 milhões de libras já) e efeito o jovem para o elenco principal.
  4. Caso esse jovem não consiga ter nota parecida eu vendo o jovem (se tiver 20-21 anos eu já começo a considerar floop) ou empresto com o objetivo de evoluir/valorizar para uma possível venda
  5. Na liga inglesa com esse modo de jogo atinjo meu auge mais ou menos no inicio do campeonato e meu time logicamente morre em Dezembro, porem, se sobrevivo o mês de dezembro sem grandes problemas acabo sendo campeão.
  6. Meus jogadores costumam jogar tanto que não me importo com aqueles negócios de jogador chave ou time titular
  7.  Por ultimo, se quiser eu posto um print de um time roubado que consegui montar no United ( sei que o time é rico e vai tirar um pouco o valor da ideia), mas como alguem que tem certo amor ao clube não podia ver mais uma temporada de Jones, Smalling, Young e cia. Demorou 3 temporadas e me custou 2 vices ( era online com meu amigo e ele estava com o campeão city), porém, ganhei uma liga inglesa quase invicto e as que perdi fiz pontuações dignas de Liverpool na vida real
Link to comment
Share on other sites

O bom é que se manteve na divisão. Pelo que vi o time oscilou muito. Consegue ganhar dos Magpies, mas toma uma piaba do Brighton. Vamos ver como irá planejar a nova temporada. Boa sorte na sequência.

Link to comment
Share on other sites

Acho que foi muito melhor do que o esperado e os tropeços, mesmo com placares elásticos, foram na base da qualidade do elenco mesmo. Pro Brighton, ok, mas tomar 4 do United e do Chelsea nessa altura não é nada exatamente chocante.

O 4231 certamente surpreendeu na reta final, pois sendo cotado pra último, ninguém esperaria que você viesse pra cima desse jeito.

O que importa é que ficou bem seguro no meio e uma leve melhora já deve ser suficiente pra embalar uma disputa por Liga Europa, acredito.

Link to comment
Share on other sites

Meio de tabela foi um bom trabalho, preciso reforçar essa defesa e rever a postura do time quanto a defesa. Sigo a filosofia que uma ótima defesa começa a partir de um grande goleiro , ofensivamente o time não decepciona e tende a evoluir. Aposto no time um pouco mais consolidado na PL e brigando por 2 posições acima da tabela caso encontre um balanceamento entre a defesa e ataque. Trazendo 4,5 jogadores pode ser o que falta para o time e claro rotação do elenco.

Link to comment
Share on other sites

  • marciof89 changed the title to The Heir of Sheffield: Blades and Blood
  • AllMight locked this topic
Guest
This topic is now closed to further replies.
 Share

  • Similar Content

    • Nei of
      By Nei of
      “Depois de maio de 1940, os bons tempos se acabaram: primeiro a guerra a capitulação, seguida da chegada dos alemães. Foi então que, realmente, principiaram os sofrimentos dos judeus. Decretos anti-semitas surgiam, uns após os outros, em rápida sucessão. Os judeus tinham de usar, bem à vista, uma estrela amarela; os judeus tinham de entregar suas bicicletas; os judeus não podiam andar de bonde; os judeus não podiam dirigir automóveis. Só lhes era permitido fazer compras das três as cinco e, mesmo assim, apenas em lojas que tivessem uma placa com os dizeres: LOSA ISRAELIA. Os judeus eram obrigados a se recolher a suas casas às oito da noite, e, depois dessa hora, não podiam sentar-se nem mesmo em seus próprios jardins. Os judeus não podiam frequentar teatros, cinemas e outros locais de diversão. Os judeus não podiam praticar esportes publicamente. Piscinas, quadras de tênis, campos de hóquei e outros locais para a prática de esportes eram-lhes terminantemente proibidos. Os judeus não podiam visitar os cristãos. Só podiam frequentar escolas judias, sofrendo ainda uma série de restrições semelhantes.
      Assim, não podíamos fazer isto e estávamos proibidos de fazer aquilo. Mas a vida continuava, apesar de tudo Jopie costumava dizer-me: _ A gente tem medo de fazer qualquer coisa porque pode estar proibido. _ Nossa liberdade era tremendamente limitada, mas ainda assim as coisas eram suportáveis.” Diário de Anne Frank, págs. 11 e 12.
       
      Não possuo qualquer ligação com a comunidade judaica, nem ascendência ou apreço maior por algum clube com tal relação. Por outro lado, os absurdos cometidos pelos nazistas foram muito bem documentados para não deixar ninguém incauto. Nada obstante, a idiotice humana aparece com mais força em tempos e situações de escassez (econômica, política, cultural...), portanto não me surpreendem que manifestações preconceituosas se reciclem em nossa história.
      A não ser que cheguemos em um tempo de disponibilidade total de recursos (o que considero improvável), entendo que o preconceito sempre existirá, transmutando-se em mentes fracas e com medo. Sim, o preconceito é a voz do medo e faz do ódio seu fio condutor. Por isso, não consigo ver muito sentido na frase comum: “não acredito que em 2019 alguém ainda pense assim”. Pois pensamos absurdos todo santo dia e o melhor que podemos fazer é explorar nossas opiniões, amadurecê-las e buscar evoluir – a expressão preconceituosa é imatura, fechada em si mesma e irracional.
      Apesar de não ser judeu, meu nome – para quem ainda não sabe – é Israel (tambores de revelação). O livro da Anne Frank chegou agora em minha vida e a genialidade, sensibilidade e capacidade de transmitir a crueldade e dor de um período com a sutileza do olhar de uma criança de 13 anos, me tocou demais.
      Pensei, portanto, em fazer uma jornada entre Alemanha e Holanda, lugares por onde Anne passou. Mas como ficaria um tanto limitado, decidi que vou começar de baixo, trabalhando em clubes com ligações à comunidade judaica, especialmente em Alemanha, Holanda e Israel, eventualmente jogando em algum clube dos EUA. O objetivo é chegar ao topo da carreira treinando Ajax e/ou Tottenham.
      A princípio começaria em Frankfurt, mas não consegui encontrar na base de dados (German System Football League - dica muito boa do @Johann Duwe) que estou utilizando o FC Gudesding Frankfurt, um clube criado por amigos judeus em Frankfurt an Main, cidade de nascimento de Anne. Enquanto procurava, me chamou atenção o TuS Makkabi Berlin e é por lá que vamos começar. Ou melhor, por onde Pedro Van Pels vai começar sua carreira.
       
      Makkabi Berlin
      Fundado em 1898, o clube antecessor Bar Kochba Berlin era uma das maiores organizações judaicas do mundo em 1930, com mais de 40.000 membros de 24 países, parte do movimento geral de Bar-Kochba destinado a promover a educação física e a herança judaica. O clube organizou equipes em vários esportes, incluindo um time de futebol que competiu nas ligas da cidade entre 1911 e 1929. Em 1924, Lilli Henoch, recordista mundial de eventos de discus, arremesso de peso e revezamento de 4 × 100 metros, treinou as mulheres. (Henoch foi assassinada pelos nazistas em um gueto próximo a Riga, Letônia, em 1942).
      Em 1929, o Bar Kochba fundiu-se com o Hakoah Berlin para formar o clube esportivo Bar Kochba-Hakoah . O lado Hakoah teve um sucesso cada vez maior, conquistando três campeonatos consecutivos na divisão inferior entre 1925 e 1927. Eles eram promovidos a cada vez até que, em 1928, jogavam futebol de primeira linha. O lado recém-combinado continuou a competir como Hakoah depois de 1929.
      A ascensão ao poder dos nazistas no início dos anos 30 levou à discriminação contra judeus e, em 1933, as equipes judias foram excluídas da competição geral e limitadas a jogar em ligas ou torneios separados. Em 1938, as equipes judaicas foram banidas imediatamente, quando a discriminação se transformou em perseguição.
      Em 26 de novembro de 1970, o TuS Makkabi Berlin foi formado a partir da fusão da Bar-Kochba Berlin (ginástica e atletismo), Hakoah Berlin (futebol, restabelecido em 1945) e Makkabi Berlin (boxe).
      Aparentemente não possui quaisquer títulos, mas poderei descobrir mais sobre o clube no decorrer.
      O clube joga a Berlin Liga, que faz parte do sexto nível do futebol alemão, tendo o seguinte caminho de ascensão:

       
      Índice:
      Histórico:
      Ligas selecionadas:
       
    • AllMight
      By AllMight
      A REENCARNAÇÃO DO HERÓI
      Olá, aqui estou de volta, já faz algum tempo que estava planejando este save mas nos últimos meses não tinha motivação para jogar FM novamente, isso tudo voltou quando estava com um PC velho e resolvi baixar o FM13 para passar um tempo, foi baixar o game e vontade de jogar veio com tudo pra cima de mim. Isso já faz um tempo, fui me segurando para não começar o save sem um formato estabelecido e conversando com um pessoal daqui da área e especialmente o @Tsuru fui estabelecendo as diretrizes do save.
      O save será totalmente dentro da Dinamarca, embora eu tenha carregado mais algumas ligas elas estão como "ver apenas", e terá como objetivo principal treinar a Seleção Dinamarquesa e superar a melhor campanha da seleção em Copas do Mundo, mas para isso preciso percorrer um longo caminho, meu treinador começará sua jornada com 20 anos e sem qualificações anteriores e com um passado somente no futebol amador. O nome dele será Holger Dasnke, o mesmo nome do herói que segundo a lenda quando a Dinamarca passar por um perigo iminente ele levantará do seu trono e libertará a nação.

       
      DIRETRIZES DO SAVE
      Não sair dos clubes pedindo demissão ou se candidatando a outros clubes, só sair em fim de contrato ou sendo demitido. Não assumir clubes de divisões superiores ao meu antigo clube. Na primeira divisão até ganhar um título nacional, só assumir clubes que acabaram de subir ou da segunda divisão. Não assumir a seleção principal da Dinamarca sem antes ganhar um título nacional de primeira divisão. Não usar a barra de pesquisas para contratação de jogadores/staff, usar somente a base de dados fornecidas pelos olheiros do clube e pelos agentes.  
      OBJETIVOS DO SAVE
      Ganhar o Campeonato Dinamarquês Ganhar a Eurocopa Ganhar as Olimpíadas Chegar em uma Semi-Final de Copa do Mundo  
      ÍNDICE
      Temporada 1
      O primeiro emprego
      Os heróis improváveis
      Uma contratação mágica: Ibra chega ao Kolding!
      Um pistoleiro sem balas
      Temporada 2
      Seguindo os passos do mestre Fernando
      Um segundo turno complicado
      Um pouco de esperança
      Temporada 3
      Início muito promissor
      Consistência
      A primeira conquista do herói
      Temporada 4
      Novo lar
      Os verdes
      Trapalhões
      O azarado
      Temporada 5
      Começo decepcionante
      Um leve progresso
      A maldição da décima colocação
      Temporada 6
      O herói ainda resiste...
      Temporada 7
      De volta ao lar
      Os primeiros jogos
      O fim da batalha
      Temporada 8
      Lutando contra leões
      Choque de realidade
      De volta ao jogo
      Relações estremecidas
      Correnteza alviceleste
      Temporada 9
      Olá, Superliga!
      Recorde negativo
      Saco de pancadas
      Temporada para esquecer
      Temporada 10
      Convite inusitado
      Mudanças à vista
      A volta das férias
      A decisão
       
      RETROSPECTIVAS
      Retrospectiva 2018-2023
      Retrospectiva 2023-2028
       
      HISTÓRICO DE CLUBES
      Kolding BK (2019 - 2022)
      (2019/20) 15º na 2. Division / Eliminado nas oitavas de final da DBU Pokalen
      (2020/21) 7º na 2. Division / Eliminado na Segunda Eliminatória da DBU Pokalen
      (2021/22) 1º na 2. Division 🏆 / Eliminado na Segunda Eliminatória da DBU Pokalen
      Viborg FF (2022 - 2024)
      (2022/23) 3º na NordicBet Liga 🥉 / Eliminado nas oitavas de final da DBU Pokalen
      (2023/24) 5º na NordicBet Liga / Eliminado na semi final da DBU Pokalen 🥉
      Hobro IK (2024 - 2025)
      (2024/25) 6º na NordicBet Liga / Eliminado na semi final da DBU Pokalen 🥉 Assumiu na semi-final
      FC Helsingør (2026 - 2029)
      (2025/26) 3º na NordicBet Liga 🥉 Assumiu em 5º / Eliminado nas oitavas de final da DBU Pokalen Assumiu com o clube já eliminado 
      (2026/27) 1º na NordicBet Liga 🏆 / Eliminado nas quartas de final da DBU Pokalen
      (2027/28) 12º na Superliga / Eliminado na segunda eliminatória da DBU Pokalen
      (2028/29) 4º na NordicBet Liga / Eliminado na semi final da DBU Pokalen
       
      TÍTULOS DO TREINADOR
      2. Division
      (2021/22) Kolding BK
      NordicBet Liga
      (2026/27) FC Helsingør 
       

    • div
      By div
      Olá! Tudo bem com vocês? Espero que sim. 
      Sou novo aqui, pelo menos em relação a uma participação mais ativa. Acesso o fórum há algum tempo, costumava ler sobre dicas táticas ou contratações para me atualizar no FM (tive um hiato bem longo entre edições do jogo). De um tempo pra cá, passei também a frequentar esta zona do fórum e foi aqui que mais gastei meu tempo, li diversas histórias e resolvi criar a minha própria.
      Como o próprio nome da história já fala, este save tem foco na carreira de um treinador, não em um clube específico. Assim, não terei compromisso com nenhum clube caso surja proposta que represente um avanço na carreira do treinador. Tudo dependerá da proposta e do que for mais adequado para a história. Comecei o jogo desempregado, com a menor reputação e experiência possíveis e tentarei subir na carreira de técnico, até chegar ao topo (considero que os principais objetivos seriam: Chegar num clube da Série A, ganhar a Libertadores, treinar na Europa, ganhar a Champions, treinar uma seleção e ganhar a Copa do Mundo. Muita coisa? Talvez, mas por que não?).
      Como verão abaixo, carreguei Brasil, Argentina, Uruguai e as principais ligas europeias apenas. Confesso que tentei carregar mais divisões inferiores e mais ligas sul-americanas, mas o jogo ficou com um processamento muito lento e tive que refazer o save pra retirar algumas ligas e divisões (notebook do milhão é complicado). Como a ideia é começar no Brasil, além do nosso país só carreguei a Argentina e o Uruguai, pra ver se a Libertadores não ficava uma Copa do Brasil 2.0, e as principais ligas europeias, que são uns dos objetivos finais do save.
      De antemão já peço desculpas em razão da longuíssima introdução que fiz antes de adentrar no save (vocês verão nos próximos posts), mas sinto que era necessário para que pudesse estabelecer algumas bases para a história.
      Pra terminar essa apresentação, queria dizer que espero que gostem de acompanhar essa história, e que críticas e sugestões são sempre bem-vindas.
       

      Versão do Jogo: Fm 2019
      Update: Brasil MundiUp, atualizado até novembro de 2019, com algumas transferências atualizadas por mim nos times da Série A do brasileiro (já joguei outro save com esta db e não tive problemas de crash ou erro no jogo).
      Ligas: Brasil (Divisão Inferior e acima), Inglaterra (Sky Bet Championship e acima), Argentina, Uruguai, Portugal, Itália, Holanda, Alemanha, Espanha e França (somente a primeira divisão nacional).
       

      Temporada 1 - 2019
      Prólogo (07/08/2020)
      Capítulo 1 (08/08/2020)
      Capítulo 2 (08/08/2020)
      Capítulo 3 (10/08/2020)
      Capítulo 4 (16/08/2020)
      Capítulo 5 (19/08/2020)
      Capítulo 6 (22/08/2020)
       
      Temporada 2 - 2020
      Capítulo 7 (25/08/2020)
      Capítulo 8 (28/08/2020)
      Capítulo 9 (31/08/2020)
      Capítulo 10 (04/09/2020)
      Capítulo 11 (06/09/2020)
       
      Temporada 3 - 2021
      Capítulo 12 (08/09/2020)
      Capítulo 13 (11/09/2020)
      Capítulo 14 (14/09/2020)
       
      Temporada 4 - 2022
      Capítulo 15 (17/09/2020)
      Capítulo 16 (21/09/2020)
       
      Temporada 5 - 2023
      Capítulo 17 (24/09/2020)
      Capítulo 18 (27/09/2020)
      Capítulo 19 (30/09/2020)
      Capítulo 20 (03/10/2020)
       
      Temporada 6 - 2024
      Capítulo 21 (06/10/2020)
      Capítulo 22 (09/10/2020)
      Capítulo 23 (12/10/2020)
      Capítulo 24 (15/10/2020)
       
      Temporada 7 - 2025
      Capítulo 25 (18/10/2020)
      Capítulo 26 (21/10/2020)
      Capítulo 27 (24/10/2020)
      Capítulo 28 (26/10/2020)
       
      Temporada 8 - 2026
      Capítulo 29 (05/11/2020)
      Capítulo 30 (10/11/2020)
      Capítulo 31 (16/11/2020)
      Capítulo 32 (21/11/2020)
       
      Temporada 9 - 2027
      Capítulo 33 (24/11/2020)
      Capítulo 34 (28/11/2020)
      Capítulo 35 (07/12/2020)
      Capítulo 36 (12/12/2020)
      Capítulo 37 (17/12/2020)
      Capítulo 38 (22/12/2020)
       
      Temporada 10 - 2028
      Capítulo 39 (26/12/2020)
      Capítulo 40 (28/12/2020)
      Capítulo 41 (31/12/2020)
      Capítulo 42 (04/01/2021)
      Capítulo 43 (06/01/2021)
       
      Temporada 11 - 2029
      Capítulo 44 (12/01/2021)
       
      Temporada 12 - 2030-31
      Capítulo 45 (14/01/2021)
      Capítulo 46 (17/01/2021)
      Capítulo 47 (23/01/2021)
      Capítulo 48 (28/01/2021)
      Capítulo 49 (02/02/2021)
       
      Temporada 13 - 2031-32
      Capítulo 50 (04/02/2020)
      Capítulo 51 (06/02/2021)
      Capítulo 52 (09/02/2021)
      Capítulo 53 (11/02/2021)
       
      Temporada 14 - 2032-33
      Capítulo 54 (14/02/2021)
      Capítulo 55 (17/02/2021)
      Capítulo 56 (20/02/2021)
      Capítulo 57 (23/02/2021)
       
      Temporada 15 - 2033-34
      Capítulo 58 (25/02/2021)
      Capítulo 59 (28/02/2021)
      Capítulo 60 (02/03/2021)
      Capítulo 61 (05/03/2021)
       
      Temporada 16 - 2034-35
      Capítulo 62 (07/03/2021)
      Capítulo 63 (10/03/2021)
      Capítulo 64 (13/03/2021)
      Capítulo 65 (16/03/2021)
       
      Temporada 17 - 2035-36
      Capítulo 66 (17/03/2021)
      Capítulo 67 (20/03/2021)
      Capítulo 68 (23/03/2021)
      Capítulo 69 (26/03/2021)
       
      Temporada 18 - 2036-37
      Capítulo 70 (29/03/2021)
      Capítulo 71 (31/03/2021)
      Capítulo 72 (03/04/2021)
      Capítulo Final (06/04/2021)
       
      Bônus
      Capítulo Bônus (29/10/2020)
       

       
    • Leonardo Souza
      By Leonardo Souza
      Ola Galera e Com Muito prazer que venho Trazer pra vocês Uma Narração que fiz com todo carinho Pra Mim Jogar FM mais Estou compartilhando Com vocês Espero que Gostem . ! 
      Vai algumas Observações : 

      Primeiro Colocar ela na Pasta : C:\Users\Documents\Sports Interactive\Football Manager 2020 
      Se for Outra pasta que vc usa ai conforme sua pasta . 

      Segundo Colocar o Jogo mais Lento e Tirar o Replay do Gol fica melhor se nao vai repetir a Voz do Gol no replay 

      Terceiro : Eu Configurei o Audio Muito alto então Ja vou avisando coloque o Som do FM Baixo kkkkkkk! 

      Quarto e Mais importante  Para a narração Funcionar faz a Limpeza de cash e Recarrega a Skin 😃 

      A Galera tem um arquivo no meio dos audios que e o canto da torcida  e o arquivo FM_loop2      vcs vao ouvir a torcida do Coimbra MG  pra voces Mudarem e colocar do time de voces e so achar um audio da torcida converter para Wav e renomear para o mesmo nome do arquivo ai oK 😃 ! ValeuU!

      Lembrando que essa Narração esta Simples e Em andamento se Gostarem e quizer que eu Coloque mais completo e Faça Uma mais Profissional Só so deixar o Feedback 😃 Obrigado a Todos 

      Link : http://www.mediafire.com/file/qwgzmsyds00o89q/sounds.rar

      Espero que Gostem ! 
    • Allanzera
      By Allanzera
      alguém sabe como fazer tranferencias pelo editor 2019?
×
×
  • Create New...