Jump to content
Sign in to follow this  
Henrique M.

10 coisas que só quem joga FM irá entender

Recommended Posts

Henrique M.

aWielwB.jpg

O Football Manager é um jogo que nos traz momentos de alegria e fúria. Em breve, a edição 2019 chegará e a mudança de marcha já começa a acontecer na comunidade. Por isso, reunimos 10 coisas que só quem joga FM irá entender. Assim, celebramos os momentos que passamos jogando esse grande jogo e nos preparamos para receber a nova versão.

1) Você desenvolve um grande conhecimento sobre os jogadores das mais desconhecidas ligas e nações do planeta

A rede de observação do jogo é fantástica e capaz de descobrir grandes talentos antes que a maioria das pessoas ouçam falar deles. Dessa forma, quem joga FM tem um conhecimento verdadeiro de algumas das ligas e jogadores mais desconhecidos que existem.

Há alguns anos atrás, Robert Lewandowski era um desconhecido, que jogava na 3ª divisão polonesa. Mas ele era uma excelente contratação para times da 2ª ou 3ª divisão inglesa. Vejam até onde ele já chegou.

Além disso, quem joga FM conhece grandes joias como Anthony Martial e Youri Tielemans primeiro. Enquanto a maioria das pessoas desconhece e questiona valores envolvidos, os mais ávidos já o reconheciam antes mesmo de chegarem aos grandes palcos.

E isso ocorre, porque a pesquisa do FM acerta muito mais do que erra.

2) Você reconhece as capacidades do FM de desafiar as leis do tempo e da física

O tempo médio de um jogador em qualquer versão do jogo gira entre 250 e 300 horas de jogo. O que significa que a cada ano, o FM simula quase 30 mil anos de futebol. É muito tempo.

3) Você começa a simpatizar e criar carinho por clubes que nunca imaginaria

Existem diversos casos de torcedores de diversas partes do mundo que se apaixonam por clubes que nunca ouviram falar antes. Ás vezes você começou um desafio e caiu num clube diferente e chegou até lá. Talvez uma carreira tomou uma curva diferente da planejada.

Eu, por exemplo, passei a acompanhar o Werder Bremen, o Queen´s Park e o Alessandria por causa do FM. Não sou um torcedor fanático, mas sempre estou checando informações sobre esses clubes.

E existem diversas histórias como essas espalhadas por aí. E tenho certeza que você também tem a sua. E sinta-se à vontade para comentar sobre isso aqui. Com certeza haverá diversas pessoas com uma história parecida.

Como podemos passar anos de jogo em um clube, isso gera um afinidade que só quem joga entende.

4) Você sempre sentirá orgulho das pechinchas que rendem milhões para o clube em algum tempo

Toda e qualquer versão do FM tem aqueles jogadores que todo mundo contrata barato e vende caro. Alguns são mais famosos que outros, e sempre tem quem contrate esses jogadores em todo save que faça.

Comprar um jogador por uma pechincha e depois vendê-lo por um caminhão de dinheiro faz parte da vida de todo treinador no FM. E é impossível não sentir uma pontinha de orgulho quando isso ocorre. Mesmo que seja aquela contratação manjada.

5) Você sempre acredita que é capaz de fazer um trabalho melhor do que o treinador do seu clube

Segundo, Miles Jacobson, uma vez mais de 50% dos candidatos para uma vaga de treinador no Wolves da Inglaterra, eram de jogadores de FM. E anedotas como essa existem até mesmo internamente dentro do jogo.

Inclusive, alguns clubes usam isso para se aproximar de seus torcedores. O dono do Middlesbrough respondeu a um desses currículos de torcedores/treinadores de FM. Ele disse na sua resposta que o clube e a diretoria estavam lisonjeados com a candidatura dele, mas não podiam contratá-lo.

A justificativa foi que os grandes clubes do mundo ficariam enfurecidos com a contratação, e que o patamar de um treinador que já ganhou diversos títulos europeus era em um lugar maior que o Boro.

E é esse tipo de história e comportamento que reforçar que somos realmente capaz de acreditar que somos melhores treinadores que a maioria daqueles da vida real. Principalmente o que está comandando nosso time do coração.

6) Você nunca sabe quando parar

O jogo anda custando entre 100 e 120 reais, após a decisão de não venderem mais o jogo aqui. Se levarmos em conta o preço de outras coisas e o tempo que normalmente é gasto com o jogo, acaba sendo um bom investimento.

O jogo pode acaba te envolvendo e entretendo, que você pode acabar querendo não parar nem para comer, nem para tomar banho e até abandonar sua vida social naqueles momentos de vício.

Isso ocorre, pois sempre queremos jogar mais um jogo, ou não queremos parar um sequência vitoriosa no meio. Por isso, muitas vezes, não sabemos qual a melhorar hora para ir fazer outras coisas e deixar o FM de lado um pouquinho.

7) Você pode acabar tendo o desejo de vestir-se apropriadamente para uma decisão (ou até mesmo já ter feito isso)

Quem nunca pensou em se vestir (ou se vestiu) de acordo para aquela grande final da Libertadores ou da Champions League? Existem diversas histórias como essa na comunidade britânica e já vi em algumas comunidades do Facebook por aí.

Se você já fez isso ou pensa em fazer, não se reprima. Não é muito diferente de fazer cosplay ou sair fantasiado por aí no Carnaval. O importante é se divertir.

8 - Amigos que não gostam de futebol ou de FM nunca vão te entender

Como você pode gostar de algo que você não controla o jogador? Qual a graça de ficar sentado jogando isso? Essas e tantas outras perguntas já podem ter sido feitas a vocês por amigos que não gostam de futebol ou de FM.

É um fato que sempre irão existir aqueles que não entendem as razões pela qual o FM te viciaram. E também existirão aqueles que serão contagiados pelo seu vício e um dia podem estar apreciando as mesmas coisas que você no jogo.

9) Voce já conhecia Lionel Messi antes que todo mundo

Isso acaba sendo um reforço do vimos no primeiro tópico, mas é um caso muito grandioso para esquecer. Conhecemos o jogador do FM desde uns dois ou três anos dele estourar e depois vir a tornar quem é.

Inclusive, existe uma história engraçada a respeito dessa relação entre jogadores de FM e esse tipo de conhecimento. O filho de um treinador do Rangers, da Escócia, era um grande fã de FM. Ele sugeriu ao seu pai que contrata-se o pequeno argentino de 16 anos, até então um desconhecido. O treinador, Alex McLeish, riu e deu um tapinha nos ombros do seu filho. Nem precisamos dizer quem riu por último.

10) Você sempre celebrará e xingará o dia que descobriu o jogo

O FM é um jogo único, em que dependendo do save, podemos viver diversos momentos de amor e ódio em um pequeno espaço de tempo. Inclusive, existe um documentário que diz como o FM arruinou a vida de algumas pessoas.

E essa é uma relação que você sempre entenderá, pois pode não ter passado por situações similares, mas alguns cenários absurdos já podem ter ocorrido na sua vida por causa do vício.

Conteúdo original criado por Henrique M. para o FManager Brasil e Engenharia do Futebol
Inspirado e baseado em: https://www.telegraph.co.uk/men/the-filter/ten-incontrovertible-truths-anyone-who-has-played-football-manag/
Banner: @_Matheus_

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Douglas.
Citar

Você sempre celebrará e xingará o dia que descobriu o jogo

?

Mas falando sério, nem sei se lembro como descobri o jogo de fato. Lembro que conheci o Elifoot 98 por amigos na escola, me passaram os disquetes e tal, mas não tenho certeza de como descobri o CM01/02. Talvez tenha sido buscando updates pro Elifoot, isso eu lembro que foi uma das primeiras utilidades que encontrei pra internet discada...

/nostalgia

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
David Reis

Depois de muito tempo nos Brasfoots/Elifoots da vida, encontrei o famoso CM 03/04. Era a época em que o Arsenal era grande dominava a Inglaterra, comecei por ele antes de partir para as equipes menores. A partir daquele dia eu nunca mais fui o mesmo hahaha. 

Com relação ao investimento é a mais pura verdade: eu compro o FM a cada 2 anos e pelo tempo que gasto no jogo, os 100~120 reais acabam valendo muito a pena.

Share this post


Link to post
Share on other sites
felipevalle

Fiquei condoído com o McLeish ???

Share this post


Link to post
Share on other sites
Queiroz14

Fora aqueles que compram camisa do clube que está controlando, eu mesmo tenho camisa do Blackburn, Nacional-URU, Heerenveen só por causa de saves com estes clubes!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Aleef

6) Você nunca sabe quando parar

 

O maldito depois do próximo jogo eu paro. 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
marcone

1) Você desenvolve um grande conhecimento sobre os jogadores das mais desconhecidas ligas e nações do planeta
Tomáš Mičola, ídolo eterno do Banik Ostrava.

3) Você começa a simpatizar e criar carinho por clubes que nunca imaginaria
Ainda compro a camisa oficial do Banik Ostrava, bicampeão europeu na minha mão - depois de ser quadrivice consecutivo.

4) Você sempre sentirá orgulho das pechinchas que rendem milhões para o clube em algum tempo
Por mais insólito que pareça, David Luiz veio de graça e foi tricampeão tcheco e bicampeão da Champions como capitão do Banik Ostrava.

5) Você sempre acredita que é capaz de fazer um trabalho melhor do que o treinador do seu clube
Com todo o respeito a Enderson Moreira, consigo mesmo ?

6) Você nunca sabe quando parar
Babar no teclado é um ótimo despertador.

7) Você pode acabar tendo o desejo de vestir-se apropriadamente para uma decisão (ou até mesmo já ter feito isso)
Já fiz isso, treinando o Fluminense de Feira de Santana, numa decisão de Mundial contra o Barcelona.

8) Amigos que não gostam de futebol ou de FM nunca vão te entender
Quem liga?

9) Você já conhecia Lionel Messi antes que todo mundo
Honestamente, não. Mas, claro, apenas porque nunca fui de jogar liga espanhola.

10) Você sempre celebrará e xingará o dia que descobriu o jogo
Xingar? Eu sou da geração CM 99/00, contratei o Adrian Mihalcea e o Tsigalko pra jogar no Bahia. Só tenho motivos pra celebrar - e muito!

Share this post


Link to post
Share on other sites
senna889091

1) As vezes eu conheço mais da base do meu time por causa do jogo que acompanhando IRL. E é legal reconhecer alguns jogadores que nao tinham reputação grande na realidade e que voce viu eles ja no jogo.

3) É por isso que eu queria q tivesse como virar presidente no jogo, mas como nao tem tenho q apelar pro editor in-game quando quero ir levantando um time.

5) Ainda mais quando houve casos que o curriculo no FM foi levado a sério para cargos

6) Acho que é o melhor custo-beneficio que fiz na vida

? Quem não gosta de gerenciamento de pessoas ou tática  nunca irá entender e ja passei por isso. Muitos não gostam de serem o co-piloto.

10) Meu primeiro jogo com participaçao da SIGAMES seria o CM 03/04, mas ja jogava outros managers como Bras/Elifoot, FIFA Manager e Ultimate Soccer Manager. Desde então, joguei todos os FMs além de ter acompanhado a sobrevida do CM nos PCs até o CM 10 (jogo com coisas que o FM deveria copiar também ja que se inspirou no FIFAM pro 2018, como o treino em 3D e as jogadas ensaiadas passo a passo, além de alguns aspectos do  3D como sistema de colisão).

Share this post


Link to post
Share on other sites
evanildolustosa

3) Meu amado, idolatrado e já falido Castel Rigone ? Amor eterno, chega versões nova, mas o Castel Rigone sempre aparece!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Neynaocai
Em 14/09/2018 at 17:35, Henrique M. disse:

5) Você sempre acredita que é capaz de fazer um trabalho melhor do que o treinador do seu clube

Até deixei de torcer para o clube de coração. Tamanha a desorganização e amadorismo do clube, mesmo sendo de primeira divisão. Por isso, hoje eu tenho certeza que sou melhor que o treinador do clube, in casu, um ex-zagueiro gaúcho conhecido por considerar Paulão um baita jogador. E que bonito é 1x0.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • Bigode.
      By Bigode.
      Olá, pessoal! É chegada a hora de voltar a contar histórias por aqui. Ou melhor: a frequentar a área. Já tenho ensaiado a volta nas últimas semanas (ainda timidamente), mas agora é o momento. Depois de uma saga de muito sucesso, acredito eu, com a Pro Vercelli e o fracasso na tentativa com o Nottm Forest, espero acertar mais uma vez.
      O clube escolhido, levando em conta os acontecimentos do último mês, não poderia ser outro: Sporting Clube Farense. Como alguns sabem, me mudei no ano passado para Portugal e estou residindo em Faro, cidade bem ao sul do país. De fato: hoje completo 5 meses aqui. A data, simbólica, é a ideal para se iniciar a nova trajetória.
      Minha vinda para cá teve como objetivos terminar a faculdade e iniciar minha carreira (ou continuar, sendo que já atuei na área no Brasil) e, pensando em uma ideia de save, o estalo veio: por que não iniciar no FM uma, digamos, "preparação" para o que pode ser minha vida/carreira real?
      Chega de papo, né? Deixo algumas informações iniciais sobre o save e é isso. No mais: um agradecimento gigante e mais do que especial ao @Tsuru, que providenciou esse excelente e maravilhoso banner pra saga.
      Quanto aos OBJETIVOS, decidi não estabelecer nada de início. A ideia é levar o clube da 3ª divisão até a elite portuguesa e elevar o clube a um patamar de altíssimo nível, como consegui fazer com a Pro Vercelli. As boas campanhas (e títulos) são consequência. Obviamente, é claro, quero conquistar tudo o que for possível e desbancar os três grandes. Mas veremos como as coisas correm quanto a isso futuramente. Outro ponto que pode ser considerado é sempre buscar se superiorizar em relação aos grandes rivais.
      | DADOS DO JOGO | 
      Base de Dados: original
      Versão 18.2.2
      - Países Selecionados:
      Europa: Portugal (Campeonato Nacional Prio e superiores), Alemanha (Bundesliga apenas), Espanha (La Liga Santander apenas), França (Ligue 1 apenas), Inglaterra (Sky Bet Championship e superiores) e Itália (Serie B Eurobet e superiores)
      América do Sul: Brasil (Campeonato Brasileiro Série A apenas) - ver apenas
      Tamanho da Base de Dados: Grande
      + Jogadores de clubes do escalão máximo (América do Sul)
      + Jogadores de clubes do escalão máximo (África)
      + Jogadores no país + Jogadores da nacionalidade (Portugal)
      [x] Não Adicionar Equipe Técnica Chave
      [x] Impedir uso do Editor de Jogo
      *** Como pretendo emular um pouco da vida real, decidi não marcar (ao contrário do que faço normalmente) e caixa "Desativar Disfarce de Atributos de Jogadores", deixando o jogo mais real. Isso não significa que contratarei, por exemplo, somente jogadores observados pelos olheiros ou algo do tipo. Terei total liberdade no mercado. Só um pouco mais de dificuldade. ***
      Data de Início do Jogo: Portugal - Fase Inicial de Pré-Época 2017/18 (3/7/2017)
      ---
      É isso aí. Sejam bem-vindos a minha nova saga.
    • Lanko
      By Lanko
      Próxima>>>                 
       
      ATUALIZAÇÃO MAIS RECENTE!
       
      E aê galera, tudo bom? Descobri o fórum recentemente há uns dias atrás, especificamente a área de histórias. Li algumas e adorei o formato e o fato que a galera resolveu postar suas jornadas e challenges interesantíssimos. 
      Enquanto jogava o FM18 fiquei pensando nas várias coisas que aconteceram e que dificilmente conseguiria guardar pra lembrar depois, especialmente as coisas memoráveis.
      Deixei quieto e segui em frente, mas como disse, encontrei essa área aqui e me arrependo de não ter pesquisado e encontrado antes. Mas antes tarde do que nunca, né! O save não tem tanto tempo e muitas dos principais eventos estão frescas na memória.
      Esse save não tem objetivos específicos a serem alcançados, simplesmente criei um perfil de treinador (sem escolher clube, comecei desempregado) e saí pro mundo pra ver no que vai dar. 
      PERFIL DO TREINADOR:
       
      Lanko Askarian sempre teve interesse por futebol, principalmente na parte tática, já que jogando ele é um grande perna de pau. Decidiu ir adiante com esse pensamento e resolveu estudar para ser técnico e dirigir uma equipe.
      Diante dos vários fracassos do Brasil na área, decidiu, corretamente ou não, ir estudar e fazer cursos na Europa. Escolheu a Inglaterra já que sabia inglês e nada dos outros idiomas. Depois de algum tempo, adquiriu profundo conhecimento tático, de treinamentos, de filosofias de jogo.
        
       
      Agora só faltava botar tudo isso em prática, e é aí que morava o problema. Lanko entrou determinado a começar 2018 como técnico, mas passou o primeiro semestre desempregado. Nem clubes brasileiros da 3a divisão quiseram sequer conceder uma entrevista.
      No fim da temporada europeia, Lanko voltou a Inglaterra, disposto a aceitar propostas da 5a ou 6a divisão inglesas só pra começar a trabalhar, mas mesmo dessa vez conseguindo entrevistas, não foi o escolhido em nenhum dos oito clubes em que bateu a porta.
       

       
      Jovem (30 anos, muito menos que muitos jogadores em atividade), sem ter comandado vestiário antes e ainda por cima estrangeiro, esses foram os principais motivos das recusas.
      Até que viu um anúncio de um clube de Portugal (o único), a Mondinense, da terceira divisão portuguesa, e decidiu entrar em contato com eles.
      O presidente foi surpreendido pelo contato. Ele acabou gostando do perfil. Avisou que o clube era pequeno, mas gostaria de ver o clube crescer e talvez tentar algo inusitado seria o primeiro passo ideal. O presidente convidou Lanko para a cidade de Mondim de Basto para assinarem o contrato.
       

       
      Lanko aceitou, muito feliz. Portugal não estava nos planos iniciais, mas quem sabe, caindo do céu, seria o melhor lugar para começar a carreira. O idioma não seria problema e Portugal era um bom país, além de ter certa história no futebol e um cenário respeitável.

      Ele sabia que o começo ia ser difícil, mas até chegar em Portugal e ver a sede da Mondinense de perto, ele não fazia ideia do quão difícil…
       
      Próxima>>>
    • Jirimias
      By Jirimias
      Fala aí, povo!   Depois de muito tempo, eis que decidi retornar ao ofício de jogar e contar saves. Apesar do tempo está ainda mais curto do que antes, a saudade era maior, e depois de ensaiar vários retornos, enfim tomei coragem. A versão do jogo escolhida é o FM 2018, pois comprei e não havia jogado. Como já estamos quase no meio do ano, achei conveniente esperar para comprar o 20, e não o 19. 
      Como vocês podem ver eu escolhi a Hungria tema deste save, e isso deve-se muito à admiração adquirida por ter conhecido um pouco do futebol mágico do país na década de 50. Soma-se a isso o imenso desafio que é jogar e desenvolver um trabalho num país que hoje vive uma realidade no futebol muito diferente daquela do passado. Estes dois fatores foram fundamentais para minha escolha.   Peço apenas a compreensão se não houver postagens regulares, mas farei o possível para tentar duas por semana, exceto por este início que há capítulos introdutórios que já estão prontos.   
      Conhecer o passado nos ajuda a compreender suas consequências no presente, seja ele este atual que estamos vivendo agora, ou aquele que virá a ser presente, a qual chamamos de futuro. Só que na maioria das vezes mexer no passado é abrir feridas , e é isso que veremos em  "O sonho proibido" . Se esta aventura de voltar ao passado sem máquina do tempo pode ser perigoso, por outro lado, também é somente através desta visita ao passado que tanto o personagem  como o próprio futebol húngaro encontrarão respostas que poderão mudar suas histórias.
      A trama passa pelo encontro entre dois personagens que viveram em épocas diferentes, mas que tem em comum um sonho: trazer de volta a glória do futebol húngaro. Átila é um jovem recém-formado em Educação Física que tem como sonho treinar um time de futebol profissional. A inspiração para sua carreira é um ex-treinador que não teve uma carreira brilhante, mas que tinha a mesma determinação em fazer de sua carreira um combate pelo resgate da grandeza do futebol da Hungria. Tal dedicação  pela Causa Húngara, como ele mesmo denominou sua busca, fez o velho treinador ser tido como lunático. Sem familiares e esquecido, o velho treinador interna-se voluntariamente num asilo onde inicia a carreira de escritor.  Quando estas duas gerações se encontrarem, nem a vida dos dois, e nem o futebol húngaro serão mais os mesmos.  
      O "Sonho proibido" tem como objetivo principal levar a Hungria ao centro das atenções do futebol mundial, e para isso, a pretensão não é fazer o save de uma única liga, mas  de uma nação. Desta forma, terei a liberdade de mudar de liga, treinar mais de um clube da Hungria, treinar seleções, trabalhar com a revelação de talentos húngaros, enfim, buscar em todos horizontes resgatar as glórias do passado do futebol do país. Em síntese, são estes os objetivos:
      Ser campeão treinando um time brasileiro, remontando a ligação do passado entre húngaros e brasileiros no futebol; Revelar um novo Puskás; Levar a Seleção Húngara à disputa de uma Copa do Mundo, que desde 1986 não acontece; Vencer uma competição europeia com um clube húngaro; Ser o melhor treinador húngaro no quadro de Honra; Colocar a Primeira Divisão Húngara entre as dez primeiras do mundo:

      (atualmente atrás das ligas de Catar, segunda divisão da Turquia, segunda divisão da Áustria, Moldávia, Egito, entre outras)        
       
    • thyagocda
      By thyagocda
      SUMÁRIO

      Apresentação
      Sou mais um daqueles apaixonados por FM, mas por conta dos compromissos pessoais, o tempo gasto com o jogo deve ser bem equilibrado. Ano passado criei uma história aqui na PM com o Porto mas acabei interrompendo depois que descobri que eu seria pai, a gravidez passou, meu filho (Thayler) já nasceu com saúde graças a Deus. E agora que as coisas acalmaram vinha planejando o retorno a área.
       
      Estilo de Postagem
      Tentarei seguir um padrão de postagens bimestrais sobre os acontecimentos no jogo. Mas pretendo utilizar as probabilidades de apostas do jogo para gerar interatividade com os leitores entre as postagens. Pelo menos a introdução do save contará com uma "pequena ficção" e ao longo do save tentarei dar prosseguimento.
       
       

      O Desafio Real #1 | A Dany - MAI/17
      Valência - ESP

      Clique aqui para a próxima postagem
    • Herr Jones
      By Herr Jones
      Luz, câmera e... Futebol: l'histoire de Damien Devereaux
      CONSIDÉRATIONS INITIALES – entendendo o propósito da história:
      PROFIL DU ENTRTEINEUR – contextualizando o protagonista:
      O personagem escolhido para protagonizar toda a história é um jovem chamado Damien Devereaux. Nascido na cidade de Cannes, em 31 de maio de 1992, mudou-se ainda moço, aos 16 anos, para Paris onde graduou-se em Ciências Sociais pela Sorbonne, buscando enfatizar o aspecto de gestão esportiva. Amante de futebol, simpatizava bastante com as equipes de futebol que eram capazes de revelar grandes nomes para o cenário futebolístico internacional. Cresceu assistindo, e ouvindo de seu pai, sobre uma prática fulminante do futebol francês: o Jeu à la Nantaise, protagonizado pela equipe de Nantes e inspirado no jeito irreverente de se jogar futebol que faz brilhar os olhos de qualquer brasileiro quando assistia à seleção canarinho protagonizar maravilhas com a bola nos pés. Através de seu pai, o jovem Devereaux criou um carinho especial pelo Nantes; porém, por si, passou a acompanhar o Cannes: time de sua cidade e que, na época, estava em franco crescimento chegando a revelar grandes nomes para o futebol, incluindo um dos mais geniais meio-campistas que o jovem teve a oportunidade de acompanhar: Zinédine Zidane.

      Ao longo de sua graduação, Devereaux participou de algumas competições amadoras de futebol atuando pelo Corbeil-Essonnes, das divisões de honra francesas. Ele atuava como meio-campista avançado, mas não considerava a hipótese de se tornar um jogador profissional; preferiu enfatizar sua formação e, assim, dedicou-se bastante aos estudos. Tão logo recebeu seu diploma de graduação, decidiu abandonar o futebol amador para buscar uma vaga no mercado de trabalho. Conseguiu, ainda em 2014, quando se formou, uma vaga como professor em um Liceu particular dando aulas de Sociologia e Filosofia. Sem desistir de seu sonho para atuar no futebol, Devereaux seguiu sua formação adentrando ao mestrado em gestão esportiva e buscou, junto à Fédération Française de Football, a obtenção de sua Licença Nacional C para poder atuar como treinador. Tanto sua licença quanto seu título de mestre só chegaram em 2017.
      Neste meio-tempo, enquanto aguardava sua licença, Devereaux se disponibilizava nas horas vagas para realizar consultorias aos clubes de futebol franceses, principalmente para os clubes semi-profissionais próximos a Paris, mas também prestou seus serviços a alguns clubes mais conhecidos que hoje se estagnaram como, por exemplo, o Racing Club de Lens e Association de Jeunesse Auxerroise.
×
×
  • Create New...