Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Neynaocai

A glória de um clube, a esperança de nações! Feliz Ano Novo. Att. 11.01.2019

Recommended Posts

Lanko
17 minutes ago, Neynaocai said:

Mas, é sempre bom destacar o prodígio Davies, que diante da intransigência do Fenerbahçe, ele vai mesmo para o PSG.

davies4ae050eec9ed8644.png

Um baita jogador. Fiz bem de colocá-lo em partidas oficiais, antes que ganhe alguma nacionalidade estrangeira e seja convocado por lá. Se não acabava igual os albâneses, né @Lanko?

 

HUAHEAUSHUASUHA

Fez muitíssimo bem, concordo plenamente com a atitude pró-ativa do treinador!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
marciof89
39 minutos atrás, Neynaocai disse:

se você quiser, se você se esforçar, se você treinar, se você entrar de cabeça, se você se concentrar, nada garante que você vai conseguir.

Eis uma grande verdade. @Leonardo Moreno é o autor dessa frase.

Vai dar Brasil nessa copa. Vão vencer da Bélgica, 3 gols de Philippe Coutinho.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai
45 minutos atrás, Lanko disse:

HUAHEAUSHUASUHA

Fez muitíssimo bem, concordo plenamente com a atitude pró-ativa do treinador!

Pelo menos nisso ele acertou hahaha

25 minutos atrás, marciof89 disse:

Eis uma grande verdade. @Leonardo Moreno é o autor dessa frase.

Vai dar Brasil nessa copa. Vão vencer da Bélgica, 3 gols de Philippe Coutinho.

Com certeza hahaha! Ipiranga que o diga

Vai dar Brasil. Agora você me deixou curioso, vou ver se consigo fazer uma postagem especial para a Copa do Mundo.

Minha ideia era fazer uma reportagem com todos os jogadores do Canadá. Mas daí não fomos.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LC

"... postagem especial para a Copa do Mundo. "

Seria uma excelente ideia. No aguardo dessa postagem.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai
20 horas atrás, LC disse:

"... postagem especial para a Copa do Mundo. "

Seria uma excelente ideia. No aguardo dessa postagem.

Logo logo sai. Tomara que seja legal.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai

Canadá

 

Surpreendi com a demissão precoce, Alex permaneceu durante seis meses em estágios e priorizando a seleção (teve uma Copa Ouro e eu esqueci - já dá pra imaginar que fomos bem).

As propostas começaram a surgir por meio do seu grande amigo Luxa. Três projetos ficaram em cima da mesa: Vinho, Dinheiro ou Carnaval. A dúvida está posta, pra onde ele irá?

Resultado de imagem para Alanya

image.jpeg.9a8594d21ea2d5e90d63fc25534408cb.jpeg

Resultado de imagem para salvador bahia

 

 

 

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
thyagocda
Em 08/11/2018 at 13:34, Neynaocai disse:

Vida que segue, é hora de levantar, sacudir a poeira e seguir com frases prontas que ninguém vai ler. Que esse momento sirva de inspiração para a melhora da minha capacidade como treinador, pois só na prática é que conhecemos a teoria.

Frases dignas de um homem "kbça" heheheh Eu acho que o carnaval daria bom... Capacete natural para a fantasia de Astronauta kkkkkkk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
baltazar

Uma pena a demissão, mas com aquele desempenho era esperado.

Tem feito bons jogos com Canadá, espero que tenha ajudado a atrair boas propostas.

Vamos ver o que vem por ai.

Boa sorte.

PS: Eu escolheria ir pelo Vinho, porque Carnaval é só 1 vez por ano, e dinheiro Alex já tem de sobra. ^^

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
marciof89

VINHO!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai
Em 11/11/2018 at 14:56, baltazar disse:

Uma pena a demissão, mas com aquele desempenho era esperado.

Tem feito bons jogos com Canadá, espero que tenha ajudado a atrair boas propostas.

Vamos ver o que vem por ai.

Boa sorte.

PS: Eu escolheria ir pelo Vinho, porque Carnaval é só 1 vez por ano, e dinheiro Alex já tem de sobra. ^^

 

22 horas atrás, marciof89 disse:

VINHO!

 

Em 10/11/2018 at 15:05, thyagocda disse:

Frases dignas de um homem "kbça" heheheh Eu acho que o carnaval daria bom... Capacete natural para a fantasia de Astronauta kkkkkkk

 

bordeaux4b6b30c760b90bcd.png

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LC

Vinho.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
marciof89

Bordeaux neles.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
PedroJr14

O Bordeaux seria mesmo a escolha que o cabeça faria. Ele não me parece do tipo que gosta de dinheiro, nem de carnaval mais do que de vinho e uma calmaria. Boa sorte nessa nova jornada!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai
8 horas atrás, PedroJr14 disse:

O Bordeaux seria mesmo a escolha que o cabeça faria. Ele não me parece do tipo que gosta de dinheiro, nem de carnaval mais do que de vinho e uma calmaria. Boa sorte nessa nova jornada!

Com certeza. E me identifico muito com a escolha dele 😂

8 horas atrás, marciof89 disse:

Bordeaux neles.

Agora é hora de mostrar a que veio.

Em 13/11/2018 at 15:53, LC disse:

Vinho.

Na tampa.

Em 11/11/2018 at 14:56, baltazar disse:

Uma pena a demissão, mas com aquele desempenho era esperado.

Tem feito bons jogos com Canadá, espero que tenha ajudado a atrair boas propostas.

Vamos ver o que vem por ai.

Boa sorte.

PS: Eu escolheria ir pelo Vinho, porque Carnaval é só 1 vez por ano, e dinheiro Alex já tem de sobra. ^^

Foi exatamente o que Alex pensou. E curitibano não é conhecido por gostar de carnaval.

Em 10/11/2018 at 15:05, thyagocda disse:

Frases dignas de um homem "kbça" heheheh Eu acho que o carnaval daria bom... Capacete natural para a fantasia de Astronauta kkkkkkk

Pra quem anda fantasiado o tempo todo... hahaha Me deu uma ideia, vou procurar o Ruy pra auxiliar técnico.

bordeaux4b6b30c760b90bcd.png

Uma nova jornada. Capítulo 1: La voix du peuple est la voix de Dieu.

Resultado de imagem para alex 10

Relato de Alex:

 

 

“Aguentei seis meses. Algumas viagens a Disney com a família, alguns estágios. Tem uma galera nova muito boa surgindo, com trabalhos extremamente consistentes (cito Real, Ypiranga, Tupi, Benfica). Estive acompanhando de perto e aprendi bastante. Um tempo na Irlanda contribuiu para o crescimento tático (vejo uma potência surgindo por lá). Alguns parados por um tempo, voltaram e já apresentam histórias contagiantes também, dá aquela levantado no ânimo. Saudade daquele time do Hércules que motivou a continuação da carreira. Enfim, não deu para continuar as férias.

Como já ficaram sabendo (ah essa imprensa), recebi várias propostas, mas fiquei para escolher entre três.

O dinheiro do Alanyaspor era uma oportunidade, têm um time bom, continuaríamos na Turquia, quem sabe até em um ou dois anos dava pra cavar uma volta ao Fener. A situação política por lá, no entanto, nos afastou dessa possibilidade. Como dinheiro não é necessário, então ficou mais fácil ainda.

Como bom curitibano, carnaval não é a minha praia. Ocorre que o projeto do Bahia era extremamente ousado. Contrataram um mexicano para diretor de futebol, um tal de Félix, que apresentou um projeto de 8 anos para o clube. O desafio pra mim seria subir à primeira divisão com menos de dez jogos em disputa. Havia muito risco.

Todos os caminhos apontavam a Bordeaux. Os vinhedos desta maravilhosa cidade já haviam me conquistado em 2004. Após uma partida da Champions contra o Lyon, Juninho insistiu que déssemos um pulo até lá. Foi o jeito de aceitar a goleada (pudera, o time deles era uma máquina).

Entre dinheiro, carnaval e vinho... ”

 

História

 

Historiad1b37fa93ce879cf.png

 

Galeria de Títulos

 

titulos23c10b496b436942.md.png

 

O FM esqueceu de anotar a intertoto de 1995.

 

Contrato oferecido ao Alex:

 

cONTRAATO078cd67c6fb5dc88.md.png

 

 

 

 

 

Como se vê, o melhor período da história dos les marine et blanc foi na década de 80, sob a tutela de Aymé Jacquet. Pra quem não sabe, além da portentosa passagem pelo Bordeaux, ele foi o técnico daquela França de 1998. Aquela.

A ideia, portanto, é tentar repetir a façanha do Sr. Aymé. Quem sabe nessa brincadeira o Canadá não consegue um título?

 

Após voltar da Série B em 1992, o Bordeaux contratou um jogador mais ou menos chamado Zinedine Zidane. Com ele, ganharam a Copa Intertoto de 1995 e chegaram a final da UEFA em 1996.

Outros grandes caras pintaram por lá, com destaque para Pedro Pauleta, o artilheiro português que arrebentou em três temporadas 2000-2003.

Do Brasil, tivemos Ricardo Gomes treinando o clube e Jussiê, que envergou a camisa por 9 temporadas. https://blogs.oglobo.globo.com/marina-caruso/post/jussie-ex-jogador-vive-em-bordeaux-e-agora-se-dedica-vinhos.html

 

 

 

 

Eu já ia mandar a primeira temporada inteira mas não deu tempo, caiu a luz.

 

 

 

Situação do time na chegada de Alex:

 

classificacao-iniciala3a5b1e8a0b724b5.pn

 

A promessa é se classificar para Liga Europa.

 

Boa sorte Cabeção!

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai

Save em risco.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
thyagocda
Em 14/11/2018 at 15:43, Neynaocai disse:

Pra quem anda fantasiado o tempo todo... hahaha Me deu uma ideia, vou procurar o Ruy pra auxiliar técnico.

Boa ideia... kkkkk o que houve com o save?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai
25 minutos atrás, thyagocda disse:

Boa ideia... kkkkk o que houve com o save?

Esteve sob grande risco, mas só perdi um arquivo hahaha

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Lanko

França parece mais a cara do Alex mesmo haha, ainda mais com o pofexô indicando o esquema todo com vinhos. Casou também a história com Zidane, outro meio muito cerebral. Parece que agora pode dar liga.

Só quero ver como vão ficar essas viagens intercontinentais haha. Canadá pra França e talz.

Nossa, falando nisso, Canadá tem muita história com a França, né. Até isso pra dar sinal que as coisas tão conspirando pra dar certo pro Alex.

Vamos ver.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
marciof89

BORDEAUX NELES!

Eu imaginei que seria essa a sua escolha mesmo, muito interessante. Toma cuidado pra não ficar sem centroavantes no time HASHAUSDHAUSHD

Boa sorte!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
LC
16 horas atrás, Neynaocai disse:

Esteve sob grande risco, mas só perdi um arquivo hahaha

Perdeu um arquivo? Pode explicar?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai
13 horas atrás, Lanko disse:

França parece mais a cara do Alex mesmo haha, ainda mais com o pofexô indicando o esquema todo com vinhos. Casou também a história com Zidane, outro meio muito cerebral. Parece que agora pode dar liga.

Só quero ver como vão ficar essas viagens intercontinentais haha. Canadá pra França e talz.

Nossa, falando nisso, Canadá tem muita história com a França, né. Até isso pra dar sinal que as coisas tão conspirando pra dar certo pro Alex.

Vamos ver.

Realmente, agora todo mundo fala francês e fica bem mais fácil. Inclusive para incluir jogadores canadenses no elenco. Colocar um Canadense pra treinar com turco é bem mais complicado.

Além do mais, a pressão é menor, então o trabalho deve ser mais tranquilo. Ruim que a Ligue 1 só permite 4 jogadores extracomunitários. Aí, teve que meter algumas falcatruas, senão seria impossível cumprir o contrato de parceria Canadá-França. hahaha

Valeu.

10 horas atrás, marciof89 disse:

BORDEAUX NELES!

Eu imaginei que seria essa a sua escolha mesmo, muito interessante. Toma cuidado pra não ficar sem centroavantes no time HASHAUSDHAUSHD

Boa sorte!

Assim que eu postar a temporada, eu respondo esse teu comentário hahaha.

16 minutos atrás, LC disse:

Perdeu um arquivo? Pode explicar?

Desde o começo do save ele corre risco. Na primeira temporada já tinha perdido alguns meses e tive que começar (o que foi fundamental para o desastre no campeonato).

Eu estava fazendo o amadorismo de salvar em um arquivo só, então qualquer problema eu perdia o save.

Na verdade, não é tão amadorismo. Eu tenho pouco tempo pra jogar, então qualquer minuto perdendo salvando é jogo a menos. Acabo deixando pra salvar só no final. O problema é que pra não perder tempo com inicialização do jogo, eu deixo ele aberto e é aqui que começa o problema.

O meu notebook sofreu com os anos, muitas quedas, e não uma criança mais (5 anos já). Para o jogo ele é excelente, problema é que qualquer mexida ele pode desligar. E desligar com o jogo aberto é pedir para corromper o arquivo de salvamento.

Depois dos erros iniciais, comecei a salvar em dois arquivos (pelo menos).

O risco que ele correu foi que quando caiu a luz corrompeu um arquivo. Quando abri outro, o note desligou sozinho... Ou seja, o risco foi grande. Eu não teria ânimo de voltar - estou há duas semanas na intertemporada. Sério, dois meses em duas semanas é coisa demais.

Se tivesse que voltar aí já era.

Isso tudo, além do fato do FM 2019 estar esperando pra ser aberto desde o pré-lançamento hahaha

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.

Aconteceu a demissão e vejo que não te desanimou, e acabou arrumando um novo clube. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai
12 horas atrás, Henrique M. disse:

Aconteceu a demissão e vejo que não te desanimou, e acabou arrumando um novo clube. 

Antes pelo contrário, agora é hora de se destacar e jogar na cara deles. Alex errou bastante, mas mandar embora depois de uma temporada, onde não se pode contratar ninguém? Tá parecendo o Brasil.

abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai

bordeaux4b6b30c760b90bcd.png

E vamos pro jogo.

Imagem relacionada

Quando Alex chegou, o Bordeaux já havia sido eliminado da Taça da Liga Francesa pelo Marseille, restando da Taça da França como Copa a ser jogada.

O segundo jogo no comando do Bordeaux foi justamente na Taça, contra o bom time do Nantes. Uma vitória fenomenal e um dos melhores jogos da temporada. 4 x 0, com o uma tripleta de Malcom (que comeu a bola no jogo).

Spoiler

nantes-tacab5ba2245b2c3d398.png

No jogo de volta (leia bem isso, por favor), Alex escalou o time com alguns reservas, entendo que estava tudo garantido. Quando o time adversário (o time que começa com N) abriu o placar, continuamos tranquilos, na volta pro segundo tempo empatamos e já começava a pensar na próxima fase. Apito final, elogiei o time e... O jogo recomeçou?!?

Como assim???? O que que tá conteseno, minha gente? Eu pensei, que regulamento bizarro. Foi quando Alex (no caso, eu) percebeu a burrada. Esse jogo não era jogo de volta coisa nenhuma. E o time N, não era o Nantes! Era o Nice, e a Taça da França é um jogo só.

Que ridículo. Os titulares voltaram na prorrogação e seguramos. Aos 121 minutos, nós na contenção, segurando como dava pra levar para os pênaltis e acontece um escanteio.

Treinamos bola parada defensiva antes do jogo. Pra quê? Pra tomar um gol de escanteio do Dante 7x1! Do Dante, nos acréscimos da prorrogação!

Estou com dor na mão até o momento, da pancada na mesa. Parabéns Alex!

Spoiler

esqueci-que-nao-era-o-segundo-jogo-nante

Resultado de imagem para ligue 1
Estacionado no meio da tabela, com um turno inteiro pela frente na Ligue 1, a classificação à Liga Europa parece totalmente possível.

Pois bem, antes de mais nada eu gostaria de falar sobre a primeira contratação de Alex No Bordeaux. Jorge Valdívia. Contrariando a Equipe Médica, muito influenciado em repetir o Nani do Real SC @thyagocda por lá, o Mago foi contratado para ser titular absoluto. Veio de graça, salário razoável.

 

Troyes x Bordeaux

Alex chegou implantando o esquema que não deu certo no Fenerbahçe. Jogo fora de casa, totalmente equilibrado, resultado 1 x 1.

Spoiler

troyesf59ef59d923d38f4.png

Bordeuax x Lyon

Os nossos meias não são lá grande coisa, assim Valdivia chegou e já foi relacionado. Na véspera, a novidade: contratura muscular ao perseguir a bola. De fora por três semanas.

Spoiler

valdiviaaee2accfd7567056.md.png

A estreia em casa seria um excelente cartão de visitas. Pena não terem contado ao Lyon. Um verdadeiro massacre. Distribuímos pancada e não serviu de nada. 0 x 2 foi barato.

Spoiler

massacre-lionais47aab398e38ff6a9.png

Bastia x Bordeaux

Dênis estava com o contrato encerrando no São Paulo e veio por 13,5 mil euros. Uma bagatela para um bom goleiro que vinha como titular. O salário baixo também ajudou.

Chegou, vestiu a camisa e foi a campo. Logo, no entanto, deu pra ver porque o São Paulo se desfez dele. Foram dois frangos bizarros, escanteio e ele sai catando borboleta. Fomos pra cima, cedemos muitos contra-ataques e foi isso: 1 x 2.

Spoiler

Fakhas-de-denis-repetindo-fener-bastia89

Dijon x Bordeaux

Mais um jogo fora, acertei a defesa e fomos pro campo, hora de recuperar. Com 3 x 0 contra aos 41 minutos, Alex sentou no banco pensativo: “o problema sou eu?”. A repetição dos erros no Fenerbahçe era gritante, a fragilidade defensiva e ineficiência do ataque. 2 x 5 foram os números finais.

Spoiler

O-problema-sou-eu-x-dijon.5c38c7f7d56fcd

Bordeaux x Lorient

Com o Lorient lutando para não cair a vitória em casa era obrigação. O meia área-área Younousse Sankharé firmando sua titularidade abriu o placar e deu tranquilidade para o jogo. Final 3 x 0.

Spoiler

lorienta8db0c1d50cb7ddf.png

Toulouse x Bordeaux

Agora sim, a estreia de Valdívia! Vai destruir, vai arrasar, o mago chegou e o bicho vai pegar, gritava a torcida.

Spoiler

valdivia-299521d1c219c6ab5.png

 

image.jpeg.88f20a20b87bc0ec477373f5fcd449f4.jpeg

O Derby de la Garonne. Clássico assim conhecido em razão do Rio Garonne que banha as duas cidades. Com o Toulouse na frente, o clássico se desenhava um desafio ao Bordeaux, maior vencedor do dérbi. Ménez consigou perder um pênalti, num jogo em que o Bordeaux jogou e o Toulouse bateu (cinco cartões amarelos, 28 faltas contra 9). Jogo modorrento, merecedor de um 0 x 0.

Spoiler

toulouecb2e1b2a136e37ce.png

 

Bordeaux x Nice

A ineficiência do ataque tirou férias nesse jogo. Foram nove chutes a gol e três convertidos. Vitória tranquila, diante do desinteresse dos rubro-negros. 3 x 1.

Spoiler

nice-devolveb05ed93efffdda08.png

Montpellier x Bordeaux.

Fechando um período de quatro jogos sem derrotas, novidade na carreira de Alex, o cabeça, Montpellier fora de casa foi um bom jogo. 2 x 2.

Bordeaux x Marseille

Laborde abriu o placar num clássico passe recebido a lá Ângelo Lima, do Real SC. Com a liderança no placar aos dois minutos, ficamos animados. Durou um minuto a vitória e mais doze pra derrota. Não tivemos força para reagir. 1 x 2.

 

Spoiler

marseille-2402201844f68461f26af98d.png

Guimgamp x Bordeaux

Quando o jogo termina 4 x 0 contra no primeiro tempo você faz o que? Os caras acertaram praticamente todos os chutes. Alex apenas acenou com a cabeça e deixou o discurso de intervalo com o adjunto. Gostei dessa Moussa Konaté, que está com o contrato encerrando. 1 x 4 no final.

Spoiler

Guingamp-04032018e7d2a4357a5622d5.png

Bordeaux x Monaco

Com duas derrotas seguidas, enfrentar um dos melhores times do campeonato, com Mbappe, Falcão, Lemar, Fabinho e Cia., não parecia uma boa ideia. Treinamos forte a semana inteira, ajustes foram feitos. Mas quando Mbappé abriu o placar ficamos desestruturados. Ocorre que o time estava jogando bem e Alex havia acabado de ler um relato traduzido pelo grande treinador do Shamrock Rovers, a calma na hora de mexer. Com o time mantido no intervalo, em dois minutos tivemos a virada. Contenção até o fim e comemoração. 2 x 1 gigante.

Spoiler

Resultado de imagem para bordeaux x monaco torcida

Spoiler

Monaco-110320189ca21f2091c1050f.png

 

Saint-Ettiene x Bordaux

Outro grande time, jogo fora de casa. Mas chegamos embalados. Martelamos o jogo inteiro e fomos recompensados. A movimentação das redes ocorreu em um intervalo de 4 minutos. Nele fizemos a vantagem com os melhores Jérémys do time e o velocista Willy Boly descontou. 2 x 1, grande.

Spoiler

Saint-Etienne-18032018741f1c2677c47e98.p

Bordeaux x Nantes

Outro que veio quase de graça, Fabien Lemoine assumiu a titularidade no meio de campo e não decepcionou. Nesse jogo salvou-nos de uma derrota certa. Empate razoável 1x1.

Spoiler

nantes-070420187a4891ba6fe3996a.png

Rennes x Bordeaux

Que jogo ridículo. Com todos os meus laterais direitos machucados, peguei uma grande promessa da base, que havia entrado bem contra o Nantes e coloquei de titular. Sua nota de 4.3 no final explica o porquê tomamos tantos gols. Uma verdadeira avenida, além de falta de cobertura e erros de passe.

Spoiler

Rennes-13042018e07939a24b2198e8.png

Bordeaux x Caen

A sina de Robin Hood dos times de Alex se repete. Quando empatamos, Alex mandou o time pra frente e tomou no contra-ataque. Triplex de Sunu e derrota em casa: 2x3.

Spoiler

Caen-210420188723e1b88982a678.png

 

 

PSG x Bordeaux.

Se perdemos pra Rennes e Caen, o Campeão francês seria fichinha. E foi. Parecíamos crianças correndo atrás da bola. E se pegávamos ela não passava do meio campo. Mandei atacarem sem medo. E eles fizeram isso, dois chutes acertaram o gol. Nos contra-ataques, bem estilo PSG, chutaram 30 vezes. Foi lindo. 0 x 5.

 

Spoiler

Nosso espírito no jogo:

Resultado de imagem para brasil 7x1

Spoiler

PSG-28042018a3cd8ef4a1d44b64.png

 

Bordeaux x Metz

Treinamos o ano inteiro bolas paradas e não serviu praticamente de nada. Até que num jogo que não valia nada, ela deu a vitória. Zagueiro capitão subiu e testou 1 x 0.

Spoiler

Metz-060520183d3f78ce1eedcd65.png

 

 

Stade de Reims x Bordeaux

Fim de feira. Contra um fraco time tivemos uma fraca atuação generalizada. O Final só podia ser o de costume. 0 x 2.

Spoiler

Reims-1205201881bc22408bd7a53b.png

 

Classificação Final e (Des) Confiança da Diretoria

Confianca-direotia0bf331b6d9d41b69.png

Resultado de imagem para alex 10

Relato de Alex

“Incrivelmente a diretoria não me cobrou em nenhum momento nesta temporada. Ficaram muito mais chateados com as poucas contratações de jovens para a equipe principal que eu fiz – eu lá vou entender essas filosofias deles, é muito Sartré pra minha cabeça. Acredito que tomam tanto vinho que vivam tranquilos desse jeito.

O problema é que prometi classificar para a Liga Europa. Não esperava um desempenho tão ruim. Creio que a demissão será algo natural, mas torço pra que não. Ter que treinar um time menor ainda não está nos meus planos.”

 

Transferências

Entradas

ENTRADAs068e1d50bf710783.png

Canadá - Pra variar, Alex contratou de baciada jogadores para o time. Vários canadenses chegaram, com destaque para os titulares da seleção Chapman, Osorio e Teibert, que estavam com seus contratos encerrando e vieram de graça. Também fechamos com a promessa Adonijah Reid, 18 anos, atacante futuro da seleção, Luca Gasparotto, 21 anos, zagueiro reserva.

Valdívia - A grande contratação seria o Mago Valdívia, que nos fez o favor de não disputar uma partida sequer na temporada.

Dênis - veio a preço de banana para ser o goleiro titular e depois de dois jogos na reserva (pelos erros absurdos contra o Bastia), teve regularidade e saiu melhor que a encomenda.

Valentin Lavigne – veio como troca na venda de um atacante e manteve-se reserva durante toda a temporada.

Maxime Le Marchand – zagueiro francês, razoável, veio para ser reserva.

Igor Tavares – meia de 18 anos, com duas estrelas prateadas de capacidade, a diretoria xingou a contratação e até agora eu não sei porque foi contratado.

Marvin Whatelet – atacante de 15 anos, boa promessa.

Caio – goleiro de 16 anos do Santo André, pro futuro.

Adryan – o craque, o mito, o novo Zico. Algum flamenguista por aqui? Expliquem pro pessoal quem é esse homem. Jogou dois jogos, como reserva.

Bastien Charbonnel – foi a contratação mais cara da temporada e eu não faço ideia de quem seja.

 

Saídas

 

 

SAIDAScca38cd603e0a580.png

 

 

Issac Kiese Thelin – Quando Alex chegou, o sueco era o reserva imediato de Laborde, um atacante finalizador, veloz e jovem. Importante: Laborde e Thelin eram os únicos centroavantes descentes do elenco. O que Alex fez? Vendeu ele na primeira semana e ficou com apenas um atacante @marciof89 - respondendo ao seu comentário.

Thomas Touré, Cédric Carraso e Igor Lewczuk – Não precisávamos deles e a folha salarial é muito alta.

Enzo Crivelli – Apesar de ser um bom jogador, o vendemos com opção de recompra. Fizemos caixa e garantimos o futuro caso ele exploda.

Adam Ounas – ia sobrar no elenco, apesar da qualidade. Seu empréstimo por 120m  euros mensais foi um baita negócio.

Kamano e D’Ambrosio – Jovens saíram para pegar rodagem.

 

Resultado de imagem para alex 10

Relato de Alex

"A temporada foi ruim demais, tenho que admitir. Tive muita dificuldade de coordenar Equipe Principal, Reservas e Juniores. Mais de 90 jogadores é coisa pra um batalhão de gerentes. Infelizmente não posso confiar em alguns membros da minha coordenação, na próxima temporada vou convocar o Luiz e jogar a base na mão dele. Também, precisamos acertar a equipe técnica, principalmente os preparadores. Os olheiros são excelentes, e encontramos boas peças gratuitas.

A cidade tá maravilhosa, o outono aqui é encantador, o vento oeste traz consigo o aroma desses parreiras e estamos apaixonados.

Agora, é tentar convencer a diretoria que posso fazer melhor no próximo ano. Se preciso for eu até abro mão do salário, tomara que acreditem."

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai

Canadá

 

Após um grande hiato, Canadá voltou a campo para dois amistosos contra Dominica e Trinidad e Tobago. Trinidad é um time razoável, talvez no nosso nível, Dominica é só pra preencher espaço.

Eu poderia deixar essa atualização para depois, mas é sempre bom jogar umas verdades na cara da imprensa.

Quando Alex realizou a convocação para o amistoso, os colunistas caíram matando o fato de ter deixado um veterano de fora para trazer um tal de Shan Hundall:

HUndalldf7789122bf835e9.png

Realmente um bom jogador, mas eu nem tinha me ligado muito nele. Fui pelas estatísticas e por ser jovem, semeando o futuro canadense. Entendo que o fato dele jogar na equipe dois do Toronto FC não ajudou o lado do Alex, mas as críticas foram fortes.

Então, veio o primeiro jogo contra a Dominica:

Dominnica-HUndall-estreia21ddb9264f0918b

E seis dias depois, Trinidad:

trinidad03f16098816498b5.png

Foi mais um desabafo desses profissionais que trabalham duro e sofrem na mão de oportunistas.

Seis gols nos dois jogos de estreia. Jornalistas, citem um jogador mundial com tais números.

Obrigado, de nada.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Leonardo Moreno
      Por Leonardo Moreno
      O Ypiranga Futebol Clube foi fundado em 1924 por um grupo de entusiastas do futebol após uma confusão num jogo entre o Ítalo-Brasileiro (até então único clube da cidade de Erechim) e o Douradense. As cores verde e amarelo foram escolhidas devido à natureza patriótica dos fundadores.
      Desde sua criação, o Ypiranga atingiu diversas glórias municipais e até estaduais, mas nunca o título da elite do futebol gaúcho ou outro título de maior expressão. Os maiores orgulhos do Canarinho são sua fanática torcida e seu estádio, o Colosso da Lagoa, que em sua inauguração teve suas redes pela primeira vez balançadas por nada mais nada menos que o rei Pelé.

      O save
      Database original Início: dezembro de 2015 Ligas ativadas: todas da América do Sul + México/EUA, Espanha, Portugal, Ucrânia e China O treinador

      Treinador com a menor licença visto que licença de treinador é um pré-requisito da CBF atualmente.
       
      Objetivos
      Ganhar um título estadual; Ganhar um título da elite nacional (Copa do Brasil/Brasileirão Série A); Deixar o clube numa posição sustentável na elite (financeiramente estável e no mesmo nível das outras equipes); Se tornar lenda do clube. Para atingir esses objetivos, há os objetivos suplementares:
      Desenvolver infraestrutura do clube (no mínimo até 3 estrelas em ambos os níveis); Ativar time sub-20; Ativar time reserva/sub-23.  
      Histórico
      Sumário
    • Tsuru
      Por Tsuru
      APRESENTAÇÃO

      E cá estou eu de volta. As coisas se acalmaram aqui em Portugal, fiquei com mais tempo para jogar e decidi começar a retornar ao FM aos poucos; quando vi, já estava mais que viciado no jogo e empolgadíssimo com um novo desafio. Como jogar sem postar não tem a menor graça, inicio assim uma nova jornada aqui na área - o tempo longe do Projeto Nacional me fez perder o gás e, quando voltei a jogar FM, estava sem vontade nenhuma de continuá-lo.
      A ideia desse save surgiu há mais ou menos um ano, quando li o livro “Futbol Total” em que Arrigo Sacchi narra suas memórias. Desde então estava com vontade de fazer um tributo a ele. 
      Apesar de ser um tributo, farei um save de clube, que hoje é um formato que me agrada mais, podendo assumir uma seleção (ver objetivos abaixo). As atualizações serão semanais, e a ideia é que cada uma consiga cobrir um bimestre inteiro.
      Até pensei em iniciar no Pro Piacenza, que é uma equipe rossoneri como o Milan e fica na mesma região onde Sacchi nasceu (Emília-Romanha). Mas como no save não terei obrigação de seguir os mesmos passos do técnico, preferi ir para o Sul da Itália, onde há muitas equipes interessantes - e uma em especial com a qual tenho vontade de jogar há bastante tempo. 
      O nome do treinador será Alfredo Beletti, um personagem fictício que tem o mesmo nome de um dos mentores e melhores amigos de Arrigo Sacchi.
       
      REGRAS
      Se for demitido, o save acaba;
        Em homenagem ao grande Milan de Arrigo Sacchi, só poderei contratar jogadores italianos e holandeses;
        Poderei utilizar todos os jogadores surgidos na base do clube, independente da nacionalidade;
        A partir do primeiro ano na Série A, os contratos de jogadores que não forem italianos, holandeses ou criados na base do clube não poderão mais ser renovados, podendo o jogador ser vendido ou sair de graça. Esta regra não muda em caso de rebaixamentos para a Série B.
        OBJETIVOS
      Ser bicampeão da Série A e da Supercopa Italiana, superando Arrigo Sacchi;
        Ser bicampeão da Liga dos Campeões e do Mundial de Clubes, se igualando a Arrigo Sacchi;
        Depois de atingir todos os objetivos com o clube, deixar a equipe, assumir uma seleção e ganhar a Copa do Mundo, superando Arrigo Sacchi (pode ser com qualquer seleção e pode ser tentado mais de uma vez)
        O PROFETA
      Arrigo Sacchi nasceu em Fusignano, Itália, e é considerado por muitos um dos maiores treinadores italianos de todos os tempos. Ele ficou especialmente conhecido pelo Milan que comandou entre 1987 e 1991, que era inspirado na Holanda de Rinus Michels mas tinha uma identidade própria bastante forte.
      Contando com a força econômica de Silvio Berlusconi e a confiança do diretor de futebol Adriano Galliani, Sacchi montou uma verdadeira seleção, que incluía nomes como Carlo Ancelotti, Franco Baresi, Alessandro Costacurta, Paolo Maldini e os holandeses Ruud Gullit, Frank Rijkaard e Marco Van Basten. O treinador exigia uma intensidade enorme de seus jogadores, tanto na defesa quanto no ataque, e propunha um futebol ofensivo, vibrante e que fosse para divertir as pessoas. Para sorte dele, o grupo que foi montado à época compreendeu bem sua filosofia de jogo e conseguiu executá-la com perfeição.
      Unido dentro e fora de campo, o Milan venceu a Série A uma vez (desbancando o Napoli de Maradona e Careca) e foi bicampeão da Liga dos Campeões, da Supercopa Italiana, Supercopa da Europa e do Mundial de Clubes. O sucesso e o estilo arrojado levaram a equipe a ser eleita pela revista World Soccer como a quarta melhor da história do futebol, atrás apenas das seleções da Hungria (1954), Brasil (1970) e Holanda (1974).
      Depois do Milan, Arrigo Sacchi assumiu o comando da seleção da Itália que foi à Copa do Mundo de 1994, mas não teve o mesmo sucesso. Os jogadores da seleção não compreenderam bem seus conceitos e a Itália foi avançando na base da sorte, aos trancos e barrancos, conforme relata o próprio treinador. Ainda assim, a Azzurra chegou até a final com o Brasil de Bebeto e Romário e foi derrotada após o famoso pênalti perdido por Roberto Baggio, o Codino Divino.
      O modo revolucionário de Sacchi ver o futebol italiano - que até então era refém de esquemas com um líbero - deu origem ao apelido “Profeta de Fusignano”. Ironia do destino ou não, muitos dos conceitos utilizados por Sacchi nos anos 80 pareciam mesmo "futuristas" e se tornaram bastante comuns no futebol anos mais tarde, inspirando por exemplo Pep Guardiola e Jupp Heynckes. 
    • PedroJr14
      Por PedroJr14
      Real Racing Club Santander, S.A.D.
      O clube da cidade de Santander teve sucesso relativo na Espanha, mantendo-se na primeira divisão do país em 15 das 16 temporadas entre 1996/97 e 2011/2012, só não esteve presente em 2001/02. Em todas essas temporadas em La Liga, o Racing superou a décima posição apenas uma vez, quando terminou em sexto na temporada 2007/08, ganhando assim a vaga continental. Los Verdiblancos terminaram em quarto, num grupo que continha Twente, Manchester City, Schalke e PSG, perdendo apenas um jogo e vencendo o Manchester City, que terminou na liderança do grupo. Conseguiram se manter na liga principal até 2011/12, quando começou a cair sucessivamente até chegar à Terceira Divisão, 2 anos mais tarde. O clube ensaiou uma reação em 2014/15, quando conseguiu o acesso para a Segunda Divisão, mas logo caiu de volta e até o presente não mais saiu de lá.

      O Racing Santander manda seus jogos no folclórico estádio El Sardinero, que tem capacidade para pouco mais de 22 mil espectadores. Entre os nomes que desfilaram por esse aconchegante estádio vestindo a camisa do Racing, estão: Felipe Melo (Palmeiras), Henrique (Corinthians), Ezequiel Garay (Valencia), Yossi Benayoun (ex-Chelsea e Liverpool), Giovanni Dos Santos (LA Galaxy), Sérgio Canales (ex-Real Madrid), Marcos Alonso (ex-Barcelona e A. Madrid, pai de Marcos Alonso do Chelsea) e Christian Stuani.

      Sem nunca ter conquistado um título de expressão, o Racing Santander caiu ao fundo do poço por causa de uma crise financeira e nunca mais conseguiu se reerguer. A saída do treinador Pedro Muntis para o Ponferradina e a falta de recursos para buscar um técnico fora de Santander, obrigaram o clube a promover o Técnico Marco Botín, que terá um contrato curto, de apenas 1 ano. O jovem treinador de 26 anos terá que provar o seu valor e o seu amor pelo clube da cidade.
       
      Objetivos
      [Secundários]
      - Subir de volta à La Liga
      - Ter um jogador convocado por uma seleção top 10 mundial
      - Fortalecer as estruturas das divisões de base do clube ao máximo
      - Construir um novo estádio, ou ampliar o Sardinero
      - Transformar ao menos 3 jogadores contratados por mim em lendas do clube

      [Primários]
      - Terminar acima do décimo lugar em La Liga
      - Chegar a uma competição continental
      - Vencer uma competição de nível nacional 
      - Vencer uma competição intercontinental
      - Ser Campeão Mundial de Clubes
      - Tornar-se uma lenda no clube
       
    • Henrique M.
      Por Henrique M.
      Reflexões, ponderações e filosofias
      Antes de falar do save em si, queria aproveitar o espaço para fazer um desabafo. Parece que a cada novo FM que surge eu vou perdendo cada vez mais o contato que eu tinha com o jogo no passado, mas vejo alguns exemplos de pessoas na mesma faixa de idade, mesma faixa de afazeres ou até em faixa maiores, jogando e tendo a boa e velha conexão com o jogo. Não sei se posso culpar o jogo em si ou culpar o jogo com relação a mim. Poderia ser pessoal, mas recentemente venho me divertindo no Football Manager 2008 e poderia facilmente migrar para o Football Manager Touch, que foi minha grande empolgação com um save, tirando os playoffs de promoção com o Santarcangelo. Então acredito que o problema não é do jogo, nem da minha relação com o jogo. É do que eu quero ver acontecendo no jogo.
      Infelizmente eu escolhi um desafio que o jogo não estava disposto a aceitar nas minhas condições, era possível, mas eu precisava aceitar as condições que o jogo impunha e isso não era o suficiente, eu precisava de mais e não aguentava ver o resultado do que eu queria dentro de campo. Não ligo para derrotas, para os percalços, desde que eles ocorram com meu time atuando da maneira pela qual ele foi desenhado para atuar. Se eu me comprometo com a retranca, tenho que estar ciente do que ela causa, se eu me comprometo com o jogo ofensivo, tenho que estar ciente do que ele causa e assim por diante. A questão é que eu me comprometi com uma coisa diferente, que era o líbero, não era uma questão de tática, não era uma questão de estilo de jogo. Era uma questão de trazer uma função morta para o FM e fazê-la funcionar tanto defensivamente quanto ofensivamente, mas isso limitava meu estilo de jogo a ser puramente defensivo ou contra-ofensivo. E as equipes que tiveram grandes líberos ofensivos não jogavam exclusivamente assim e muitas poderiam ser descritas como equipes fluidas e ofensivas.
      Eu passei do estágio de querer ver um desafio impossível sendo feito por mim, passei do estágio de querer acumular títulos e fazer grandes saves em termos de troféus e vitórias. Tive um dos maiores prazeres no FM 2015 com uma equipe que ganhou 3 italianos em umas 15 temporadas, perdeu 2 vezes a Champions e até hoje sinto saudades desses momentos, pois ali eu não estava construindo a minha dinastia, ali eu estava construindo uma história em conjunto com um clube. Tinha aquele apego, tinha aquela paixão de transformar o mundo do futebol. E esse é um problema grande, não consigo fazer igual a maioria das pessoas e escolher um save simples, seguro e que seja factível de se encerrar. Eu quero o desafio de modificar a história, criar momentos que só o FM proporciona e isso acredito que vem dificultando o processo de jogar FM.
      Desafabo feito, hora de seguir adiante e tentar mais uma vez. Se falharmos, levantamos, sacudimos a poeira e tentamos de novo.
      Introdução
      No Football Manager 2014 eu tentei aquele desafio impossível, meu grande feito até hoje foi conquistar a Champions League com o Rangers da Escócia no FM 2012. Por isso, decidi apimentar as coisas e buscar o título da Champions League com outro clube britânico, só que dessa vez advindo da Irlanda. Foram lindas 12 temporadas com 10 títulos nacionais, 9 deles consecutivos e incontáveis títulos nas copas domésticas, transformando o Shamrock Rovers no maior vencedor de todas as competições irlandesas. Em nível continental, realizamos o feito que o Dundalk realizou nessa temporada, ao se tornar o primeiro clube irlandês a participar de uma fase de grupos de uma competição europeia e fomos além, chegamos até as oitavas-de-final da Champions em uma ocasião e participamos por 3 ou 4 vezes do mata-mata da Liga Europa. Porém, apesar de nunca sequer estar perto de alcançar o único objetivo do save, transformei o Shamrock Rovers, mas isso não foi o suficiente para alavancar o futebol irlandês e sem a alavancagem do futebol irlandês seria impossível chegar até o objetivo do save. Eu me frustrei com isso, encerrei o save, depois me arrependi, mas a decisão já estava feita. Contudo, nesse save desenvolvi jogadores, criei ícones e lendas do clube, inclusive consegui segurar uma gigante promessa irlandesa por mais de 10 temporadas na equipe, fazendo com que um jogador da base se tornasse um importante jogador da história da equipe. E eram essas pequenas coisas que seguravam o save, mas infelizmente, ele estaria fadado a nunca dar certo da maneira que eu gostaria.
      Por isso, no ano passado, o ggpofm traduziu e adaptou um texto sobre como tornar uma liga competitiva e eu decidi que era hora de tentar realizar o impossível novamente, porém eu incuti no erro de começar o jogo no FM 2014 e comparar as duas histórias e é óbvio que isso deu errado, pois eu me frustrava com o que ocorria e olhava e comparava com o que havia sido feito e me perguntava o que estava acontecendo e o que estava sendo feito de errado, até o ponto em que eu comecei a tentar emular as decisões do passado. Isso ruiu a tentativa.
      É hora de aprender com o passado e recomeçar um desafio diferente que é transformar uma liga com um desafio do passado, a busca do impossível. Sinceramente, espero que seja esse o combustível necessário, pois o fato de querer continuar participando ativamente da área me fez retornar rapidamente com uma história. Quando não estou contando um save, a atenção que dou a área é totalmente diferente e sinceramente, como é uma área que pulsa numa vibração interessante e revigorante, acho injusto comigo mesmo não estar aqui, mesmo que o preço seja mais uma história inacabada.
      Objetivo
      Conquistar a Champions League com o Shamrock Rovers Regras do save
      Se o jogador não serve mais para o Shamrock Rovers, a prioridade é repassá-lo para uma equipe irlandesa, mesmo que isso signifique aceitar uma oferta menor ou perder o jogador de graça. Não contratar destaques de outras equipes irlandesas. Buscar repatriar jogadores irlandeses de ligas estrangeiras. Buscar contratar jovens promessas de equipes irlandesas, com o propósito de acelerar a evolução do mesmo. Buscar antecipar a concorrência externa pelos principais jogadores da liga, evitando que jogadores de bom nível ou alto potencial saiam do país. (A única condição que permite contratar um jogador adversário que seja importante para o clube) Caso alguma nova necessidade vá surgindo, irei informar num post e adicionar aqui Histórico
      2017 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado na 1ª rodada qualificatória da Europa League
      2018 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado no Playoff dos campeões da Champions League, 4º lugar no Grupo K da Europa League
      2019 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Cup, 4º colocado no Grupo C da Champions League
      2020 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, eliminado na 3ª Qualificatória da Champions League e nos Playoffs da Europa League
      2021 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup e 4º colocado no Grupo C da Champions League
      2022 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º colocado no Grupo H da Champions League
      2023 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 2º colocado no Grupo J da Europa League
      2024 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup, eliminado nos 32-avos-de-final da Europa League e 3º colocado no grupo G da Champions League
      2025 - 2º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, eliminado nos 32-avos-de-final da Europa League e 4º colocado no grupo B da Champions League
      2026 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º colocado no Grupo L da Europa League
      2027 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup e 3º colocado no Grupo H da Champions League
      2028 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup e eliminado nas oitavas-de-final da Europa League e 3º colocado no Grupo E da Champions League
      2029 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado nos 32-avos de final da Europa League, 4º lugar no Grupo A da Champions League
      2030 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º lugar no Grupo C da Champions League
      2031 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup e 2º lugar no Grupo H da Champions League
      2032 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2031/2032  e 2º lugar no Grupo F da Champions League 2032/2033
      2033 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2032/2033 e 3º lugar no Grupo G da Champions League 2033/2034
      2034 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas quartas-de-final da Europa League 2033/2034 e 3º lugar no Grupo C da Champions League 2034/2035
      2035 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da Europa League 2034/2035, Campeão da Super Copa da UEFA 2035 e 1º lugar no Grupo H da Champions League 2035/2036
      2036 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2035/2036 e 3º lugar no Grupo E da Champions League 2036/2037
      Histórico de posts
      Shamrock Rovers e Irlanda A primeira pré-temporada Algumas surpresas na tabela Liderança na Irlanda, decepção na Europa Vantagem é sempre importante A baciada fica para o meio do ano Uma temporada mais competitiva Irlanda x Escócia Celtic Park, Olympiyskyi, Vélodrome e King Power Stadium 3 contratações, 32 despedidas Enfim mediremos força com o Dundalk? Onde os outros perdem, nós vencemos Um empate que vale por duas temporadas e meia Em time que está ganhando não se mexe? Mais um voo solo? Dois patetas, as traves e um muro espanhol Em terra de irlandês, quem é Shamrock, é rei! As primeiras cifras em reforços Um começo de temporada inédito 166 convocações no elenco Os desafios financeiros da Irlanda Um estádio para chamar de nosso Alguém parará o Shamrock Rovers? Muita movimentação no Tallaght Uma Irlanda que dá trabalho O retorno do atacante solitário Falta embalar Uma chance inesperada Deem um pouco mais de crédito para a Liga Irlandesa Vendas milionárias Sentimos sua falta, O’Brien! Gribbinaldinho Fenômeno! A 5ª maior instituição da Irlanda Remodelagem tática A melhor campanha da história do primeiro turno Na perseguição do Cork City Verde é a cor da Irlanda Um vacilo milionário A melhor campanha da história do primeiro turno – Parte 2 Mais Irlanda na Europa Forde, por que faz isso comigo? Batemos a marca de 2 milhões Um carrossel verde e branco Simplesmente avassalador! Um péssimo ano para ser Bohemian Um mercado prolífico Um novo concorrente no horizonte? Eurocopa 2028 A solução que veio e que foi Chora, Allegri! Reaprendendo a jogar Tudo conforme o script Dinamo Zagreb A única vez foi em 2017 O bom filho a casa torna Uma máquina chamada Conor Wilson Copa do Mundo 2030 Maldito sorteio da Champions League Uma abordagem renovada Poxa, UCD! Um dia ruim por turno O doce aroma da elite europeia De pontas para volante Uma noite irlandesa em Londres As dificuldades de ser maior que a liga irlandesa Meus jogadores são de um material superior Que venha o Lyon! Teremos um campeonato!? Segue o líder! A gente bem que tentou, mas o Cork não quis! Regulamento debaixo do braço Faltaram apenas 6 minutos Mais uma vaga na Champions League! Dosharaithe E estamos de volta A estrada até aqui... Real Madrid x Shamrock Rovers Super Copa da UEFA Green Stadium Uma homenagem à Conor Wilson Começo claudicante, mas final esperado O fim de duas eras Sob nova direção A Airtricity Premier League é uma das 10 maiores da Europa 20 anos de Danny Green Um campeonato que ainda está em aberto Vexatório!
    • vinny_dp
      Por vinny_dp
      História
      Conhecida por muitos como terra natal de Napoleão (nascido pouco tempo após a anexação francesa), a Córsega é uma ilha situada no Mediterrâneo que pertence à França.
      A Córsega é uma ilha pequena, de pouco mais de oito mil e quinhentos quilômetros quadrados. Suas principais cidades são Bastia e Ajaccio, capital regional e, no total, a ilha tem cerca de trezentos e vinte mil habitantes.

      Ilha da Córsega
      Apesar de pertencente à França, a proximidade com a Itália e o fato de ter sido parte do Reino de Gênova de 1347 a 1769 (quando a ilha foi vendida aos franceses) ligaram a população de tal maneira aos italianos que foi necessário o uso de força militar para que se completasse a anexação.
      Dentre esse período de mais de 400 anos, a ilha foi independente por 14 anos (1755-1769) e sua constituição foi redigida em italiano e corso.

      Bandeira da Córsega
      Desde que se tornou território francês a ilha foi colocada sempre em segundo plano. Na década de 1950 cogitou-se a criação de uma base para testes nucleares no local, além de ter havido a imigração de um grande número de argelinos que fugiam da crise que levou a independência do país. Situações essas que desencadearam um forte sentimento nacionalista na Córsega, causando o confronto entre os partidários dessa causa e a polícia.
      Outro fator importante nessa questão é que o idioma corso não é ensinado nas escolas da ilha, por determinação do governo. Esses fatores combinados fazem com que a Córsega possua diversos grupos nacionalistas, nas mais variadas frentes de ação, desde da pacífica até a que faz uso de ataques terroristas.
      O futebol na ilha
      No futebol, a ilha é representada pela seleção da Córsega. No entanto ela participa de jogos apenas em caráter amador e não filiada a FIFA e a UEFA.
      Oficialmente, a seleção disputou apenas seis amistosos: o primeiro, em 1967, foi contra a França, país que administra a ilha; em 1998, um amistoso preparatório contra Camarões (vitória africana por 1 a 0); outro em 2009, contra o Congo; dois amistosos em 2010, contra Gabão e Bretanha, e o último foi em 2011, contra a Bulgária.
      Desde então, o selecionado fez apenas mais um amistoso, contra um combinado de jogadores internacionais, em 2012. Entre times de futebol, fez três partidas, contra Nice (1962), Stade de Reims (1963) e Juventus (1992).
      Sem estádio fixo, a seleção da Córsega manda seus jogos nos principais estádios da ilha (Armand Césari, em Bastia, François-Coty, em Ajaccio, e Ange Casanova, também em Ajaccio).
      Os principais clubes da Córsega são o GFC Ajaccio, que tem como maior feito a chegada as semis da Copa da França em 2011-2012, o AC Ajaccio que é bicampeão da Ligue 2 (1966-1967,2001-2002) e o SC Bastia, o mais bem-sucedido dos três, tendo conquistado uma Copa da França (1981), um bicampeonato da Ligue 2 (1967-1968, 2011-2012) e uma Supercopa da França (1972).
      O Save
      Depois de duas tentativas frustradas de emplacar uma história aqui, começo mais uma vez. Agora, quero fazer um save de clube, focado em um dos clubes da região, buscando seu desenvolvê-lo o máximo possível.
      Apesar de toda a tendência nacionalista do local, quero trazer uma proposta de agregação. Por isso, aceitarei no time jogadores de países que foram colônias francesas e hoje sofrem com a discriminação. 
      É claro que em termos de FM buscarei implementar essa ideia com coerência, mantendo uma maioria francesa.
×