Jump to content
Sign in to follow this  
cellusv

[FM13] "Who the Fuck is Alexander Helders?"

Recommended Posts

cellusv

Helders1.png

Dezembro/2012

Brechin, Scotland

Northern Hotel

Acordei com pancadas estridentes na minha porta e me revirei na cama para tentar enxergar o relógio em cima da estante. Já eram 10h e eu havia perdido o treino da manhã, o que me tirava todas as dúvidas sobre quem estaria batendo em minha porta. Já estava preparando um pedido de desculpas para Mr. Ferguson quando abri a porta e dei de cara com Andy. A tal foto que tiraram na saída do Barn virou capa do jornal local, com a seguinte manchete “O Brechin FC ainda caminha com as próprias pernas”. Ele já não era mais um garoto, porém estava assustado com a repercussão negativa da nossa comemoração.

ANDY – Professor, eu não me recordava de ter tirado alguma foto naquele estado. Agora a foto está na capa do jornal da cidade, sinto estar totalmente errado. Não me sinto bem.

Eu, que havia acabado de acordar, ainda estava conseguindo raciocinar todas essas informações.

ALEX – Calma, primeiro respira bem e faça uma pausa entre as palavras. Não vou conseguir pensar se continuar me metralhando assim. Ainda estou bêbado.

ANDY – Senti pelo cheiro. Sinceramente, a pressão dessa imagem divulgada baixou muito minha confiança. Não sei se vou conseguir manter minha regularidade após isso.

ALEX – Bobagem, guri. Tu vai entrar em campo e vai manter tua média de gols. Ainda mais que este jornaleco tem mínima tiragem, ninguém lê esta bosta. Agora me abre esse frigobar aí do teu lado e me alcança uma cerveja.

ANDY – Tu tá louco? Tá bêbado, atrasado, com uma reputação fodida e ainda quer tomar uma cerveja?

ALEX – Filho, cala a boca e me alcança a porra da cerveja. A fórmula mais importante para não ter uma ressaca é continuar sempre bebendo.

Antes de sair de casa, conferi o telefone para ver se não havia alguma mensagem de voz. “Espero que tu conserte esta merda com vitórias dentro de campo” dizia a voz rouca de Mr. Ferguson. Ao menos ele não parecia estar tão puto, pensei.

Consegui blindar o plantel para a primeira partida do mês, de alguma forma acho que Ferguson deu um jeito para incinerar com todas as tiragens do jornal – de forma que nenhum outro jogador ficasse sabendo. Conseguimos vencer o lanterna Albion Rovers por 0-2, porém Andy não jogou bem. Estava visivelmente abalado.

Quando pensei que a tempestade teria chegado ao fim, Derek Carcary – um atacante reserva e perna-de-pau – apareceu com um exemplar do jornal da cidade. Sua mãe era assinante e havia guardado para perguntar se “aqueles dois na capa não eram companheiros de clube”. Como esperado, a foto acabou com a moral do plantel. Alguns murmuravam que não me seguiriam mais como líder e que eu deveria ser demitido. Diante da minha permanência – confirmada pelo presidente, parte do elenco optou pela sabotagem: iriam fazer tudo por eles, não se importando com as minhas ordens.

Com isso, sofremos duas derrotas em casa, contra East Fife e Stenhousemuir. Percebi que o estádio estava mais vazio que o habitual, ficando visível uma “sabotagem” de parte da torcida também. Andy prometeu jogar por mim e tentar convencer parte dos rebeldes que foi um erro, mas que eu era a pessoa certa para o comando do Brechin. Vojacek, nosso goleiro, parecia não concordar com isso: contra o Stranraer, uma bola foi recuada pela zaga e ele simplesmente abandonou a meta, deixando a bola entrar, resultando no empate e placar final da partida.

Voltei para o hotel arrasado e fiquei ainda mais ao ligar a TV e ver o ridículo gol repetindo em todos os canais. Até nas novelas passava o maldito gol. Decidi que era hora de agir e convoquei uma assembleia geral do clube, com todos os funcionários.

Todos os canais escoceses não paravam de repercutir a linda sabotagem de Vojacek.

“Estou aqui para me desculpar com todos. Sinceramente, não acho que tenha sido um ato tão errôneo, pois sou um cidadão comum. Qualquer pessoa pode encher a cara, agora por eu ser um treinador sou proibido? Eu não tenho culpa se a imprensa desta cidade não tem mais o que noticiar e precisa tirar fotos de um treinador da terceira divisão saindo bêbado dum bar. Isso não me impede de realizar meu trabalho com perfeição, são coisas distintas. Agora se tem gente que quer me julgar aqui, eu peço desculpas. Desculpas por não ser um exemplo perfeito para seus filhos, esposas, maridos, mães e o caralho a quatro. Estou aqui pra vencer e tenho métodos pra isso. Minha cara está a tapa e convoco a todos para realizarmos uma votação: quem deseja minha saída, vota não. Quem acha que continuo sendo capaz de guiar esta equipe ao sucesso, vota na minha permanência.” – discursei de forma branda. Haviam cerca de 50 pessoas naquela sala e eu ganhei a votação por 44-6. Preferi não saber quem tinha votado contra, agora essas pessoas terão que aceitar minha permanência e mudar sua postura.

Minha atitude deu outros ares no vestiário e eu senti que havia feito a coisa cerca. Tanto que uns dos jogadores que desconfiavam do meu potencial marcou dois gols na vitória por 2-0 em cima do Ayr. Fechamos um mês com uma derrota para o Queen of Sth (1-2), porém jogamos com um a menos praticamente o jogo inteiro e não foi possível suportar a pressão adversária. Saí do jogo feliz: apesar da derrota, o time jogou unido e depositando muita confiança nas minhas palavras. O grupo voltou a ficar do meu lado, voltou a desejar as glórias.

ssddez.png

Classificação SSD 12/13 Dezembro:

clasdez.png

Perfil Andy Jackson:

andyjack.png

Não esquecendo da Taça Escócia (apesar de ser disputada em segundo plano): empatamos em zero contra o Keith e uma segunda partida foi necessária. Vencemos, fora de casa, por 0-2 e garantimos uma vaga na Quinta Elim. - 0 que rendeu £6m aos cofres do clube. De grão em grão, a galinha enche o papo, não é mesmo? Pois bem, o sorteio não foi nada amigável e botou o Celtic no nosso caminho. Apesar de uma eliminação praticamente eminente, será uma boa oportunidade para ter a casa cheia e fazer um bom lucro com a bilheteria.

tacesc1.png

Ainda assim, vou apoiar o elenco a dar tudo de si. O que eu faria mesmo em uma partida contra o Barcelona. Se o Chelsea ganhou uma Champions League e o Corinthians uma Libertadores, por que não poderíamos fazer um milagre contra o Celtic?

Até mais,

Alexander Helders.

Edited by cellusv

Share this post


Link to post
Share on other sites
Johann Duwe

Crise no Brechin, agora que quero ver como vai se sair se o time continuar perdendo as partidas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Fabinhoo

Quem diria que uma bebedeira ia prejudicar o time dessa forma.

Acho que está na hora do Alexander ter um pouco mais de cabeça e lembrar que as atitudes dele acabam refletindo no time todo.

Ele se tornou pessoa pública, os jovens vão querer ter os jogadores como espelho e ele também.

Sair no jornal cambaleando de bêbado pode botar tudo a perder.

Vamos ver como vai ser daqui pra frente.

E a história tá muito boa, parabens !

Share this post


Link to post
Share on other sites
JJSimpson

Cara, tirei tempo para ler toda a história desde o inicio e mantem-se muito bem ao relatar histórias ... Parabéns!

Creio que jeito "porra loka" de Alexander , ainda me proporcionara boas risadas ao longo da saga.

Quanto ao time, tens feito um excelente trabalho. Conseguiu montar uma boa equipe para a divisão, com uma boa série de resultados,apesar dessa crise de rendimento na ultima atualização. Mas espero que consiga reverter a situação o mais rápido possível!

E quero só ver o confronto contra o Celtic, Glebe Park deverá estar lotado para ver o grande jogo e vai que surge uma surpresa, por que não né? Sorte aí cara!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vltx_

Quando tudo parecia muito bem encaminhado, uma série negativa volta a colocar tudo em dúvida. Ainda assim, não perdeste a liderança. Acredito que não a percas.

Jogar com o Celtic em casa vai ser excelente. Além de teres mais possibilidades de causar impacto na competição, vais certamente lucrar com a bilheteira. Casa cheia!

Share this post


Link to post
Share on other sites
cellusv

Crise no Brechin, agora que quero ver como vai se sair se o time continuar perdendo as partidas.

Uma pequena crise para dar uma emoção na carreira, logo essa fase vai passar.

Quem diria que uma bebedeira ia prejudicar o time dessa forma.

Acho que está na hora do Alexander ter um pouco mais de cabeça e lembrar que as atitudes dele acabam refletindo no time todo.

Ele se tornou pessoa pública, os jovens vão querer ter os jogadores como espelho e ele também.

Sair no jornal cambaleando de bêbado pode botar tudo a perder.

Vamos ver como vai ser daqui pra frente.

E a história tá muito boa, parabens !

Sim, mas ele já deixou claro que a pessoa que ele é não muda seu trabalho. Logo, pode ser que ele continue da mesma forma e com o respeito de todos. É esperar pra ver, mas acredito que ele vai conseguir recuperar a confiança do plantel.

E obrigado!

Cara, tirei tempo para ler toda a história desde o inicio e mantem-se muito bem ao relatar histórias ... Parabéns!

Creio que jeito "porra loka" de Alexander , ainda me proporcionara boas risadas ao longo da saga.

Quanto ao time, tens feito um excelente trabalho. Conseguiu montar uma boa equipe para a divisão, com uma boa série de resultados,apesar dessa crise de rendimento na ultima atualização. Mas espero que consiga reverter a situação o mais rápido possível!

E quero só ver o confronto contra o Celtic, Glebe Park deverá estar lotado para ver o grande jogo e vai que surge uma surpresa, por que não né? Sorte aí cara!

Valeu, espero que continue acompanhando a estória!

Acredito que essa fase vai logo vai ser revertida, foi apenas um choque no plantel. E contra o Celtic vai ser difícil, aliás nem vai ser a prioridade, mas vamos entrar pra vencer.

Quando tudo parecia muito bem encaminhado, uma série negativa volta a colocar tudo em dúvida. Ainda assim, não perdeste a liderança. Acredito que não a percas.

Jogar com o Celtic em casa vai ser excelente. Além de teres mais possibilidades de causar impacto na competição, vais certamente lucrar com a bilheteira. Casa cheia!

Verdade, mesmo com a fase ruim continuamos na liderança, apesar da vantagem ter diminuído drasticamente. Espero acabar com essa fase logo e continuar na ponta.

Sem dúvidas, o estádio vai estar lotado e espero que a torcida empurre o time para a vitória.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Jeanmf_fjv

A bebida está a derrubar o seu time. Vá já para o AA! uidhuashhasuidhauuid

Se derrotar o Celtic, todo mundo esquece e vai para o bar junto contigo! ;D

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Bebedeira, elenco em crise, e plebiscito na assembléia geral do clube. A vida de Helders está bem movimentada e de certa forma ele vai muito bem em campo. Só não pode deixar que sua vida fora das quatro linhas atrapalhe o desempenho da equipe.

Share this post


Link to post
Share on other sites
baltazar

Me atualizei da história e estou achando muito bacana a jornada deste técnico desordeiro, continue fazendo esta boa campanha que se consagrara campeão. Boa sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
JJSimpson

Vamo tchê! Conte-me mais sobre ... hahaha

Share this post


Link to post
Share on other sites
cellusv

A bebida está a derrubar o seu time. Vá já para o AA! uidhuashhasuidhauuid

Se derrotar o Celtic, todo mundo esquece e vai para o bar junto contigo! ;D

A bebedeira deveria levantar a moral do time, nada melhor que uma boa cerveja. Esse time tá precisando de mais cancha, digo, bar. :P

Bebedeira, elenco em crise, e plebiscito na assembléia geral do clube. A vida de Helders está bem movimentada e de certa forma ele vai muito bem em campo. Só não pode deixar que sua vida fora das quatro linhas atrapalhe o desempenho da equipe.

Foi o que ele tentou deixar bem claro: a vida fora de campo não influencia dentro - ao menos pra ele. Acho que o grupo entendeu que isso faz parte da personalidade dele e não vai mudar, assim como a competência que vem demonstrando ter.

Me atualizei da história e estou achando muito bacana a jornada deste técnico desordeiro, continue fazendo esta boa campanha que se consagrara campeão. Boa sorte.

Opa, obrigado! Espero que continue acompanhando a jornada desse beberrão.

Vamo tchê! Conte-me mais sobre ... hahaha

Calma que logo teremos uma atualização, ahaha.

Bom, fiquei uns dias sem acesso a internet e portanto não consegui atualizar a saga. Além disso, por não ter a internet, precisei me distrair com algo (FM), logo acabei jogando o restante da temporada. Vou tentar fazer esse update na saga o mais rápido possível, então em breve teremos o desfecho da primeira temporada de Helders como treinador. Aguardem!

Edited by cellusv

Share this post


Link to post
Share on other sites
Gourcuff

Passou numa fase complicada no campeonato nacional, mas ainda continua firme na liderança. E quem patrocina o Brechin é quem? Se for a Carling, o Helders tá feito viu... ^^

E pode surpreender contra o Celtic, apesar de ser bastante complicado.

Share this post


Link to post
Share on other sites
cellusv

Passou numa fase complicada no campeonato nacional, mas ainda continua firme na liderança. E quem patrocina o Brechin é quem? Se for a Carling, o Helders tá feito viu... ^^

E pode surpreender contra o Celtic, apesar de ser bastante complicado.

Não é a Carling, porém já estou negociando com o Presidente para ele fazer uns contatos com grandes cervejas nacionais. Time meu merece ter cervejas como patrocínio, eu movimento muito esse mercado. hahahaha

Helders1.png

Final da Temporada 12/13

Brechin, Scotland

The Barn

Ainda procurando soluções para que o time saísse dessa pequena crise em que se encontrava, comecei a cogitar a hipótese das lideranças dentro de campo. Nosso capitão era Garry Brady, já bem conhecido por me salvar nas confusões. Brady era um bom líder, porém a qualidade do futebol dele caia cada vez mais e foi necessário saca-lo do time. Assim, ele acabou virando praticamente meu assistente e eu precisava de um líder nato dentro de campo.

Ordenei que meu adjunto convocasse uma reunião com todo o elenco para tratar do assunto. Quem decidiria seria apenas eu, porém não queria fazer isso internamente, queria o consenso de todos.

“Vocês devem imaginar o motivo de estarem aqui. Em qualquer situação, sempre que algo está dando errado, uma reunião é feita para acertar as coisas. Não estou aqui para xingar o grupo, mas vou tomar medidas importantes. Em meio a toda essa crise, sinto que falta uma liderança para comandar e motivar o time dentro de campo, sinto que falta um capitão.” – falei, olhando no olho de cada um.

Nesse momento, uns coçaram a cabeça, outros desviaram o olhar e alguns olhavam fixamente pra mim. Ninguém falava nada. Até que Brady se deu conta da situação e quebrou o silêncio.

BRADY – Peraí, Helders. Nós temos um capitão! Eu sou o dono da faixa, eu comando esse time dentro de campo.

ALEXANDER – E justamente aí está o problema: tu não costuma estar dentro de campo. É difícil lidar com essas coisas, mas tu já é praticamente um assistente meu. Um staff do clube. Eu preciso de alguém para comandar lá dentro e lá dentro não é mais o teu lugar.

BRADY – Eu não admito isso. Tu não vai me tirar a faixa de capitão, pois se tirar eu irei embora. Não vou defender mais as cores deste clube.

ALEX – Infelizmente essa decisão já foi tomada, Garry. Essa reunião serviu para todos ficarem sabendo de forma digna, mas a braçadeira vai ser de outra pessoa a partir de hoje.

Muitos se olhavam perplexos, eu havia conseguido balançar o plantel com essa decisão. Era cedo para ter certeza, mas parecia ser a mudança necessária para o time voltar a jogar bem.

ALEX – Fiz algumas análises no plantel em busca de quem se encaixaria melhor no perfil que eu desejo para ser o capitão. Com isso, anúncio que a partir de hoje, nosso zagueirão McLean terá essa responsabilidade. Palmas para ele!

O grupo inteiro aplaudiu, abraçou e parabenizou McLean, exceto Brady que veio furioso falar comigo.

BRADY – HELDERS! Com essa camisa, eu não jogo mais. Pode até me anunciar nos classificados se quiser me vender, mas aqui eu não fico.

ALEX – Garry, tu não tem mais 17 anos, então acredito que tu deveria se portar melhor. Eu estou procurando o melhor para o time e caso continue com este comportamento egoísta, deveria migrar para o tênis, golfe, boxe ou algum outro esporte que tu pratique sozinho.

O time voltou a jogar bem e eu fiquei com a sensação de ter feito a coisa certa. Claro que uma mudança de braçadeira não foi o único fator para a volta do bom futebol, mas contribuiu. A confiança que eu passei a eles foi muito mais importante e está justificada na tabela de jogos que restavam no campeonato:

sddfinal.png

Nos consagramos campeões com algumas rodadas de antecedência, o que tirou o brilho das últimas exibições. Não posso cobrar tanto profissionalismo de um grupo de jogadores da terceira divisão escocesa, ainda mais que nem o clube é nomeado “profissional”. Entramos apenas pra cumprir papel, mas a ordem era festa somente após a última partida.

clasfinal.png

A festa da vitória só poderia ter um endereço: The Barn. O pub mais querido da cidade – por mim, claro – estava a nossa espera, todo decorado e lotado de cerveja. Toda a equipe de funcionários do Brechin estava presente, inclusive os massagistas e faxineiros. Até Garry resolveu aparecer lá, com uma cara pouco amigável, mas apareceu.

Antes da primeira rodada de cerveja, Mr. Ferguson pediu para proferir algumas palavras.

FERGUSON – É com muito orgulho que estamos aqui no Barn comemorando hoje. Só quem viveu o dia-a-dia deste clube sabe o quão merecido foi este título. Com todo respeito aos jogadores e já digo de passagem que todo mundo contribuiu para a conquista, mas eu preciso agradecer a Helders. Te dei uma chance sem compromisso de tanto que insistiu e eu já estava na merda, então não iria me custar nada. Me provou coisas maravilhosas e eu pude ver o tamanho imenso do teu potencial. Parabéns, Alex. Este título é teu!

O pub quase veio abaixo com a ovação que recebi. Nesse momento, passou um filme na minha cabeça: desde minha adolescência rebelde, minha vida de brigas, a sombra do meu primo – que vivi por muitos anos e foi um dos principais motivos de estar aqui hoje – e por fim, este primeiro sucesso como treinador. Não pude conter algumas lágrimas que escorriam timidamente em meu rosto. Mal pude enxugá-las, pois ao mesmo tempo alguém me levantou e me botou de pé em cima do balcão do bar. “Discurso! Discurso! Discurso”, gritavam.

HELDERS – Eu não queria nada disso, mas já que me botaram aqui, vamos lá. Não vou conseguir falar muitas coisas sem tomar umas cervejas antes, então vou ser bem contido. Quero reforçar as palavras de Mr. Ferguson: gurizada, nada disso não teria acontecido sem vocês. Agradeço ao grupo por ter me acolhido, sei que sofri com certa desconfiança no início, mas crescemos juntos ao longo do campeonato e conquistamos isso juntos. Sei que temos potencial pra irmos muito longe e vou sempre apoiar vocês para o melhor. Agora vamos parar de falar e partir pras cervejas, me lança uma aí!

Pior que os desgraçados haviam planejado tudo certinho: quando pedi uma cerveja, veio um balde. Como nas comemorações tradicionais, o treinador sempre leva um banho de água/energético. Dessa vez foi de cerveja e foi muito bom. Pena que jogaram fora tantos litros, vou puni-los nos treinamentos.

Fui para rua me secar e aproveitei para fumar um cigarro. Enquanto eu olhava o céu, Mr. Ferguson se aproximou para trocar algumas palavras.

FERGUSON – É garoto, que dia.

ALEX – Estou adorando. É muito diferente ganhar título sendo torcedor, tu comemora o título por ser um fã, um amante do clube. Nós também amamos, porém comemoramos por ter feito esse título acontecer, nós comemoramos por sermos totalmente responsáveis por isso, por termos feito nosso trabalho de forma magistral. É uma alegria dupla.

FERGUSON – Estou muito orgulhoso de ti, meu guri. Queria aproveitar pra ter uma conversinha contigo, coisa rápida pois logo vou embora. Não tenho mais o pique de vocês para aguentar a noite inteira bebendo.

ALEX – Que bobagem, quero ver o senhor beber até escorrer cerveja pelos olhos. (gargalhadas)

FERGUSON – Pode mandar prepararem meu caixão então. (gargalhadas) Enfim, queria dar rápidas notícias a respeito da nossa próxima temporada. Uma boa e uma ruim, qual queres primeiro?

ALEX – A ruim, claro. Por favor.

FERGUSON – Bom, a ruim é sobre nossas finanças. Fechamos o ano num prejuízo de £130m. Não quero que te preocupes com isso, dentro do teu papel, desempenhou tua parte muito bem e nós também não conseguimos arrecadar grandes quantias nessa divisão baixa. A previsão é que ano que vem isso tudo seja recuperado. Isso é normal.

ALEX – Se isso for realmente normal, tudo bem. Quero ter mais cuidado nessa parte, sei que nada poderia ser feito, mas a partir da próxima temporada, irei dar uma atenção maior. Agora quero saber da notícia boa, qual é?

FERGUSON – Certo. Lá vai: ainda não é oficial, mas estamos muito próximos de fechar parceria com o Dundee Utd, time da Premier League escocesa. Estou trabalhando duro nisso, pois com o acerto dessa parceria receberemos uma certa quantida de ajuda deles e também disputaremos um amistoso, com a bilheteria sendo nossa. Ah, sem esquecer que jogadores poderão assinar com o nosso clube por empréstimos de graça.

ALEX – Muito bom, Mr. Ferguson. Será uma grande ajuda!

Mr. Ferguson se despediu e eu voltei para dentro do Barn ao som de “You’ll never walk alone” cantado a plenos pulmões pelos jogadores – já bêbados. McLean, nosso capitão, virou pra mim e gritou “VOU PAGAR UMA PUTA PRO SENHOR HOJE, MR. HELDERS!”. Dei uma gargalhada e respondi um “sem dúvidas que vai”, antes de me escorar no bar para tomar a segunda das quarenta e sete cervejas que eu tomaria naquela noite. Sem dúvidas que a noite do primeiro título da minha carreira seria longa... e boa.

est1213.png

Estatísticas do Brechin City FC na temporada 12/13

Ps.: em meio a tantos jogos, não ficou um importante ficou de fora da estória: fizemos uma boa partida contra o Celtic, porém nossa equipe não aguentou segurar o placar e sofremos dois gols no final. Perdemos por 0-2 e fomos eliminados da Taça da Escócia.

Ps.: apesar de passar uns cinco meses descontente no clube, Garry Brady deixou de ser egoísta e orgulhoso ao pedir para ficar no Brechin City FC.

Alexander Helders,

Treinador do Brechin City FC.

Share this post


Link to post
Share on other sites
zepp

Parece que depois da mudança o time engrenou. Foste muito bem com um time que nem é profissional, parabéns pelo título!

Imagino que o Helders deve ter bebido o dia inteiro pra comemorar hahauhahha

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vltx_

Excelente título a abrir a carreira do Helders. Parabéns! A próxima época vai ser dura.

Share this post


Link to post
Share on other sites
henriquetoledo

Bela recuperação, engatou uma série de vitórias que eleva o status do clube. Parabéns pelo título.

Share this post


Link to post
Share on other sites
baltazar

Parabéns pelo titulo, bela forma de começar a carreira e apagar o passado.

Boa sorte nos próximos desafios...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Sewko

Ainda não postei aqui, mas estou acompanhando desde o início. Bela saga!

Baita título para vocês, parabéns! Essa parceria com o Dundee vai render bastante.

Share this post


Link to post
Share on other sites
cellusv

Parece que depois da mudança o time engrenou. Foste muito bem com um time que nem é profissional, parabéns pelo título!

Imagino que o Helders deve ter bebido o dia inteiro pra comemorar hahauhahha

Verdade, espero que em breve o clube receba o estatuto de "profissional". Conseguimos um grande passo pra isso.

Sim, rolam até boatos que ele e um grupo de jogadores visitaram um puteiro da cidade depois da comemoração no Barn. :P

Excelente título a abrir a carreira do Helders. Parabéns! A próxima época vai ser dura.

Muito obrigado! Não tenho dúvidas de que a próxima temporada será difícil, vamos ter que melhorar bastante o nível do elenco e o Helders vai precisar mostrar muita competência.

Bela recuperação, engatou uma série de vitórias que eleva o status do clube. Parabéns pelo título.

Parece que a Larissa Riquelme prometeu aparecer na arquibancada com as cores do Brechin, caso o título fosse conquistado. Jogadores deram a vida em campo. :P

Parabéns pelo titulo, bela forma de começar a carreira e apagar o passado.

Boa sorte nos próximos desafios...

Bela lembrança. Não podemos afirmar que o passado será apagado totalmente, porém já é uma forma de começar a contorná-lo.

Obrigado!

Ainda não postei aqui, mas estou acompanhando desde o início. Bela saga!

Baita título para vocês, parabéns! Essa parceria com o Dundee vai render bastante.

Opa, seja bem-vindo então!

Espero que a parceria renda tanto financeiramente quanto na área do futebol. Dou muito mais importância para esta segunda opção, pois é bem complicado de encontrar jogadores interessados em jogar neste nível e num clube com baixa reputação.

Ps.: tenho uma pequena dúvida: vi que alguns membros mudam o subtítulo da saga quando fazem atualizações e acho isso bem interessante pois facilita muito a visualização. Tentei de todas as formas encontrar como realizar isso e não consegui. Alguém sabe me explicar?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Fabinhoo

Ps.: tenho uma pequena dúvida: vi que alguns membros mudam o subtítulo da saga quando fazem atualizações e acho isso bem interessante pois facilita muito a visualização. Tentei de todas as formas encontrar como realizar isso e não consegui. Alguém sabe me explicar?

Tem que ser membro VIP para alterar o subtítulo !

Share this post


Link to post
Share on other sites
cellusv

Helders1.png

Início da Temporada 13/14 (Julho/Agosto/Setembro)

Foi um início de temporada muito mais conturbado do que eu esperava. Espero que vocês tenham paciência para acompanhar, pois esses primeiros três meses foram sensacionais e cheios de fatos a serem compartilhados.

Nossa pífia pré-temporada fez acender a luz amarela: só ganhamos dos mais fracos – quando conseguimos – e apanhamos feio de dois clubes da nossa divisão. Fiquei preocupadíssimo, mesmo sendo muito cedo, era visível que nosso plantel não era o suficiente nem para se manter na segunda divisão.

pretemp13.png

HELDERS – Ferguson, assim vai ser impossível fazer este clube crescer. Tudo bem que temos pouca estrutura e pouco staff, porém precisamos urgente de time. Precisamos urgente de reforços. Desculpa ser ríspido, mas aquela parceria com o Dundee Utd serve pra quê? Temos que conseguir alguns jogadores pra ontem ou vamos apanhar que nem uma putinha nessa nova divisão.

FERGUSON – Guri, tu tá falando com o presidente desta joça. Relaxa que eu já tenho nomes em cima da mesa, estava esperando justamente a tua presença para conversarmos sobre. Estão todos engatilhados e esperando apenas teu aval para vestirem a camisa do Brechin City FC. O que tu achas?

Seis fichas estavam em cima da mesa de Mr. Ferguson. Cada uma continha uma pequena apresentação dos jogadores, além de seus dados e uma breve análise. O Dundee Utd propunha nos emprestar três jogadores: o meia Ryan Ferguson, o goleiro Marc McCallum e o atacante Robert Thomson. Além desses, as fichas dos livres jogadores George Brislen-Hall, Joe Mbu e Ryan McStay estavam junto. Rapidamente percebi que seriam completamente úteis e dei a ordem de contratá-los imediatamente.

entradas13.png

Com os reforços recém chegados e pouco habituados ao grupo, recebemos o Cowdenbeath – da nossa divisão – para abrir a temporada dos jogos oficiais e logo um mata-mata. Não tivemos uma grande atuação, perdemos e já começamos o ano sendo eliminados.

chall13.png

Portanto, uma grande incerteza pairava no ar do Glebe Park quanto mais o início da Scottish First Division se aproximava. A pré-temporada havia sido horrível, fomos eliminados em uma competição que poderia render lucros ao nosso caixa e pra completar, uma parte do elenco praticava bullying com os recém-chegados chamando de "dupla McDonalds" (McCallum e McStay). Já havia até preparado um discurso motivacional repleto de puxões de orelha para acordar o grupo, porém os resultados em campo provaram que não seriam necessários - o que me deixou completamente surpreso. E feliz.

fsd789.png

Fiquei impressionado com a maturidade que esse plantel jovem conseguiu mostrar diante de jogos decisivos, conseguimos importantes vitórias e seguramos bons empates, o que nos deu uma certa estabilidade na tabela.

clasfd789.png

Porém, sempre há um porém: nossa colocação seria excelente se o campeonato terminasse nesse exato momento, mas não seria suficiente. Me habituei com os campeonatos ingleses - que acompanhei minha vida inteira - e também a forma de pontos corridos que disputamos temporada passada na terceira divisão. Tanto que esnobei quando meu adjunto veio com um livrinho de regras da nova divisão. "Pra que essa besteira?", falei a ele. "Todo campeonato é igual, os quatro melhores sempre conseguem algo especial, o que nesse caso nos dá o acesso.". Eis que a surpresa veio a seguir, quando ele me corrigiu e me atirou o livro para conferir. Era verdade, os filhos da puta desses escoceses fazem uma proteção aos clubes da Premier League: apenas um clube da divisão de topo é rebaixado, portanto apenas o campeão da segundona sobe. Malditos. Na mesma hora, mandei um e-mail para a Federação repleto de reclamações (formais, é claro). Até hoje não me deram respostas. Isso só podia ser coisa de quem usa saia e assopra uma gaita de fole que é presa no cu.

Curiosamente, o ponto alto desse trimestre não foi a boa campanha no campeonato nacional: foi a nossa participação na Taça da Liga e as consequências que elas trouxeram para a cidade. Este elenco já entra na história do clube ao chegar pela primeira vez as Quartas de Final da competição e nosso caminho não foi nada fácil. Enfrentamos dois clubes da Premier League, sendo um deles o quarto maior clube do país. Foi uma batalha campal.

tliga13.png

Há cerca de uma semana, Brechin virou o centro das atenções de toda a Escócia e parte do Reino Unido. Tudo devido ao futebol: o time da cidade eliminou o Hearts, quarto maior clube escocês, em partida válida pelas oitavas de final da Taça da Liga. Até aí tudo normal, muitas zebras acontecem no futebol e por isso esse esporte é tão apaixonante. O problema começou após o apito final dado pelo árbitro. A cidade parou para comemorar e com isso, a torcida do Hearts - cerca de 500 adeptos - tiveram que esperar dentro do Glebe Park e isso irritou os mais alterados. Após ficarem duas horas presos no estádio, os torcedores - que já estavam furiosos com a derrota - decidiram se vingar com as próprias mãos. Cinquenta deles invadiram o The Barn, tradicional pub da cidade me que o time da cidade costuma se reunir para comemorar. Lá estavam jogadores, comissão técnica e torcedores do Brechin City FC e isso resultou numa pancadaria generalizada. Cerca de cem pessoas ficaram feridas e outras dez morreram no local. A polícia trabalha para reconhecer os torcedores da equipe visitante que começaram a violência, já a Federação Escocesa de Futebol prometeu analisar o caso antes de tomar medidas de punição.

A cidade ficou devastada. A tarde acabou em festa, com uma vitória histórica, mas a noite acabou em luto para a cidade. Eu estava próximo a porta quando tudo começou. Ouvi os estilhaços dos vidros quebrados pelas barras de ferro e me abaixei rapidamente, por instinto. Logo aqueles filhos da puta adentraram no Barn e começaram a agredir quem estava pela frente. Vocês me conhecem, sabem que eu adoro uma briga desse tipo, mas muitos idosos e mulheres estavam ali. Foi algo desleal. Vi o filho de Stuart Adam, dono do Barn, sendo atacado e morto por três imbecis. Já Stuart teve que esfaquear um adversário para sobreviver, senão teria sido morto também. A cidade nunca tinha vivido uma barbárie dessas, vai ser uma mancha que nunca será esquecida. O time está abalado, temo pelo restante do campeonato. Infelizmente, nosso atacante titular, Dalziel machucou a perna durante a briga e vai ficar um mês parado. Agora, temo também pela gangue desse time homossexual que se chama "coração", pois eu os vejo como rivais e tento tanto ódio como o que eu sinto pelo Sheffield Utd.

O gol oportunista de Dalziel que entra para história dentro e fora de campo.

Alexander Helders,

Treinador - de luto - do Brechin City FC.

Edited by cellusv

Share this post


Link to post
Share on other sites
JoaoAdherval

Opa, coloquei a leitura em dia. Bom... gosto muito das histórias ficcionais, me chamam bastante a atenção. Estou realmente gostando da história do Alex e do Brechin. Essa temporada tem tudo para ser complicada daqui para frente, ainda mais depois da "Tragédia de Barn".

Share this post


Link to post
Share on other sites
Johann Duwe

Começou bem na nova temporada na Liga Escocesa, mas como só sobe um vai ser um pouco mais dificil. E na Taça da Liga, não acredito que consiga passar pelo St. Mirren, se fosse em casa teria alguma chance, mas como é fora então vai ser mais complicado.

Share this post


Link to post
Share on other sites
baltazar

Começou bem, da para lutar sim pela promoção, é difícil, mas não impossível.

Boa sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vltx_

Bonitos resultados e enorme campanha na Taça, ao eliminar o Hearts. Que seja para continuar!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...