Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
cellusv

[FM13] "Who the Fuck is Alexander Helders?"

Recommended Posts

ggpofm

O ex-hooligan chutou o balde na apresentação, mas conseguiu o mais importante, o apoio de um dos veteramos no plantel. Agora falta ver se eles corresponderão em campo.

O editor do fórum tem duas opções no botão superior do lado esquerdo chamado "alternar modo de exibição". Depois basta testar as opções dos botões. Veja se consegue. Depois, qualque coisa, envie uma MP para os moderadores da área o ajudarem ou para mim.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
henriquetoledo

Se for link externo que tu tá querendo dizer, eu costumo fazer ele no word e trazer pra cá, já vem "pronto".

-

Ta bacana a história, importante ter o apoio do elenco, vai ajudar bastante haha

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
cellusv

Helders1.png

Agosto de 2012

Brechin, Scotland

Northern Hotel

Aos poucos, percebo que a vida de treinador não é nada fácil. Não é simplesmente botar um time no papel, mandar a campo e ficar esperando que resolvam tudo sozinhos. Longe disso. Tive meu primeiro e decisivo mês de experiência, com altos e baixos, porém entusiasmante. Acabei de chegar em casa agora (hotel), tive a tal reunião com o Mr. Ferguson para saber se fico com o cargo, mas antes vou relatar pra vocês como foi este período.

transf.png

Digamos que o trabalho começou muito antes dos jogos. Assim que eu assumi o clube e vi aquele primeiro “rachão”, tive certeza que precisaríamos de reforços. Confesso que meus primeiros pensamentos foram meio delirantes, afinal eu jamais teria um Messi na terceira divisão escocesa. Então, procurei me informar mais sobre como eu poderia me abastecer de reforços.

Meu ajudante foi Paul Thomson, um olheiro da casa – ou observador-chefe, como ele gosta de ser intitulado. Logo notei que Paul não era dos melhores, porém não poderia esnobar nenhuma informação se tratando deste nível.

ALEXANDER – Vou ser bem sincero contigo: nossa zaga é péssima, o nível dela é muito baixo. Na minha terra, jogaríamos a nona divisão com esse time e olhe lá. Preciso reforçar esse setor urgentemente.

PAUL – Nós sabemos, mas não é nada fácil atrair jogadores para jogar nessa divisão e pagando esse mísero salário. Eu estava trabalhando numa lista de jogadores da região para o antigo treinador, o senhor pode tentar aproveitar algo se quiser.

Dei uma olhada naquela lista e considerei aqueles nomes todos iguais ou piores do que já tinhamos no plantel. Não me servia, precisavamos de algo acima disso caso quisessemos subir de divisão já nesta temporada. Resolvi trabalhar sozinho: peguei um relatório completo dos times da Premier League Escocesa e comecei a garimpar jogadores que atuavam no time reserva desses clubes. Algo teria que me servir. Após ouvir muito “não” de dirigente ou ser esnobado por muito jogadorzinho meia-boca, consegui fechar com quatro nomes para atuar no Brechin City por empréstimo de uma temporada: os zagueiros Gareth Rodger (St. Johnstone) e Jack Verth (Hibernian), o lateral-esquerdo Archibald MacPhee (Ross Country) e o meia-central Jamie McKernon (St. Mirren). Entretanto, eu ainda não estava satisfeito.

Recorri novamente a Paul. Senti que ele estava eufórico pelas contratações, mas no fundo chateado por não ter conseguido ajudar com nenhuma delas. Comentei que gostaria de um goleiro para ser o comandante dessa zaga e na mesma hora ele abriu um sorriso. Disse que conheceu um checo num pub anos atrás, que na época o cara havia assinado por um clube da nossa divisão. Fiquei com um pé atrás. “Oras contratar amigo de um olheiro meia-boca, isso só pode ser furada”, pensei. Até que ele arranjou um notebook e começou a me mostrar uns vídeos do cara. Gostei e peguei o telefone.

ALEXANDER – Bom dia, eu gostaria de falar com Jan. Jan Vojacek.

JAN – É ele. Quem gostaria?

ALEXANDER – Jan, meu nome é Alexander Helders. Tu não deves me conhecer, eu sou um treinador recém contratado do Brechin City. Estou precisando de um goleiro, um olheiro te indicou e me passou teu telefone.

JAN – Olheiro? Como ele tinha meu número? Não vai me dizer que é o Paul, aquele sem-vergonha? (gargalhadas)

ALEXANDER – Sim, o próprio! Ele me mostrou uns vídeos e eu gostei muito do teu desempenho. Terias interesse em se juntar ao nosso plantel? Ele me noticiou que tu estás sem contrato.

JAN – Pra falar a verdade, fazem duas temporadas que eu não atuo. Quando minha esposa engravidou, eu era jogador semi-profissional e não valia a pena continuar nesse ramo. Então decidi largar o futebol e ter um emprego que sustentasse e me deixasse por perto da minha família.

Nesse momento, senti que não teria o jogador. Ainda mais com esses motivos, a família sempre vai ser a base de qualquer pessoa.

JAN – Bom, eu tenho interesse. Vou conversar com a minha mulher e entro em contato para te dar uma resposta em definitivo. Porém, fiquei muito entusiasmado com o convite. Espero fechar contrato contigo em breve, treinador.

Não demorou uma hora para que ele voltasse a ligar e com boas notícias. Agora eu tinha um novo goleiro, uma nova zaga e um novo time em mãos. Estava quase tudo pronto para começar o desafio.

vojacek.png

rodger.png

macphee.png

mckernon.png

esqtac.png

Após o período de contratações, separei uns dias para estudar o plantel e montar um esquema tático. Queria algo que me desse estabilidade na defesa, um meio campo tanto com poder defensivo quanto ofensivo e um atacante ágil e veloz.

Optei pelo esquema 451, trabalhando o meio-campo com um volante e dois meias-centrais, sendo um deles o armador do time. Para a parte ofensiva do meio-campo, decidi utilizar extremos para que o único atacante não ficasse perdido no meio dos zagueiros. O esquema assim, passa a ser quase um 433 quando parte ao ataque.

tatica.png

No time titular atual, Brown joga na lateral-direta e MacPhee entra na esquerda.

taccha.png

Meu primeiro desafio no Brechin foi logo um mata-mata. Digamos que eu não estava tão confiante assim, já que meu primeiro jogo poderia ser um tremendo desastre e já culminar com uma eliminação. Como não tive a oportunidade de disputar uma pré-temporada, minha tática também seria uma incógnita. Ou seja, exatamente tudo seria uma incógnita nesse jogo.

Até que me saí bem: conseguimos sair na frente, sofremos a virada na prorrogação e conseguimos o empate na última bola do jogo - o que acabou levando a partida para o penaltis. Lá, conseguimos a vitória sofrida. Esse foi meu primeiro jogo como treinador e o resultado oficial foi empate, entretanto comemorei como se fosse um título a vitória após a cobrança de penaltis.

tachall.png

Infelizmente, o sorteio nos botou no caminho dos Rangers. O clube mudou de nome e foi rebaixado, porém a tradição e os jogadores ainda são os mesmos. Conseguimos uma excelente partida, só que aqueles penaltis que me deram uma grande alegria na minha primeira partida, agora me deram a primeira grande tristeza como treinador. A eliminação já era esperada por todos, então não foi surpresa. Pelo lado positivo, ainda conseguimos fazer uma grana dos ingressos, afinal o estádio foi quase lotado.

Brechin vs. East Fife | Brechin vs. Rangers

talig.png

Pela Taça da Liga, amargamos exatamente o mesmo sentimento da Challenge: derrotamos um rival do mesmo escalão, entretanto fomos derrotados na fase seguinte por um adversário de maior reputação.

Eliminamos o Stenhousemuir, em casa, num jogo equilibrado, onde criamos duas chances e convertemos as duas. A defesa fez uma grande partida e contribuiu para a nossa importante vitória.

tacliga.png

Na segunda fase, enfrentamos o Inverness CT e foi um grande jogo: sofremos dois gols e uma pressão absurda no primeiro tempo, mas após uma expulsão pelo lado adversário, o jogo mudou e passamos a criar as melhores chances. Infelizmente, conseguimos descontar somente fim do jogo e o gol acabou servindo apenas como uma consolação pela derrota.

ssd.png

Chegamos ao principal desafio do ano. A competição que desde o início eu daria prioridade passou a ter ainda mais após a eliminação nas taças. Tivemos apenas dois jogos da SSD no mês, porém ambos deram mostras de que o ano não será fácil.

Pela primeira partida da competição, recebemos o Stranraer em casa e não conseguimos mais que um empate. Apesar da quantidade maior de posse de bola, não criamos o suficiente para balançar as redes. Com o equilíbrio da incompetência, o empate sem gols acabou sendo justo.

2divago.png

Fechando o mês, enfrentamos o Queen of Sth fora de casa. A imprensa especulava vitória caseira e isso me alertou para o confronto. Mantive a tática, porém alterei a mentalidade da equipe. O time não deveria partir ao ataque: a ordem era esperar o time da casa cansar e assim, apostar nos contra-ataques. Precisava confiar na minha zaga pra isso e eu confiei. O plano foi por água abaixo quando sofremos um gol aos cinco minutos do segundo tempo, mas mantive as esperanças. Para contemplar minha estratégia, viramos em exatos nove minutos com dois gols do meu pupilo Jackson. Bati palmas para a minha inteligência. Como diria Juarez Roth, era a vitória da cautela.

clasago.png

Com o campeonato bem embolado após duas rodadas, conseguimos fixar posição no G4 com 4pts ganhos.

Como falei no início do post, voltei de Glebe Park cerca de 1h atrás depois de uma reunião com Mr. Ferguson. Eu estava nervoso para saber como meu desempenho havia sido avaliado ao longo desse período de teste. Apesar de todo o clima sério, ele foi muito breve:

FERGUSON - Alexander, te chamei aqui e já deves saber por quê. O combinado eram cinco jogos, mas eu já tinha formado uma opinião e então te deixei completar um mês aqui para então fazermos essa reunião. Não vou enrolar: gostei muito do teu desempenho. Fiquei triste nas eliminações sim, porém, foi por nossa falta de sorte. Jogamos muito bem contra times maiores e por pouco não conseguimos sair vitoriosos. Tropeçamos em casa na estreia do campeonato nacional, mas tu foste extremamente competente ao buscar a vitória fora. Então, digo que ficas! Sem dúvidas, esse emprego é teu por - pelo menos - mais uma temporada. Se quiser, é claro.

Fiquei extremamente feliz, consegui o que eu mais queria e todo meu esforço durante esse mês foi recompensado. Agora já posso tomar minha cerveja nos bares da cidade e botar na conta do clube.

Peço desculpas pelo post gigante, só queria sintetizar a todos e organizar o tópico de acordo com o tempo no jogo!

Editado por cellusv

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
mfeitosa

Sinistro o nível da galera! Me lembrou quando fiz um save com o Akragas-ITA!

Na Challenge ainda conseguiu dar trabalho ao Rangers, muito bom!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Jeanmf_fjv

Cara, muito massa o seu save. To gostando

quanto o time, bem várzea o campeonato. hgsaduiahsdui

tenta levar um brasileiro louco prai.

bs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
cellusv

Sinistro o nível da galera! Me lembrou quando fiz um save com o Akragas-ITA!

Na Challenge ainda conseguiu dar trabalho ao Rangers, muito bom!

Sim, o nível é extremamente baixo, porém não dá pra esperar grandes coisas de uma terceira divisão escocesa. E realmente, não esperava fazer tanta frente ao Rangers... conseguimos um bom jogo, mas sofremos nos penaltis.

Cara, muito massa o seu save. To gostando

quanto o time, bem várzea o campeonato. hgsaduiahsdui

tenta levar um brasileiro louco prai.

bs

Valeu! Espero que continue acompanhando. Não está nos meus planos trazer um brasileiro e também não sei se algum teria interesse, meu objetivo é manter o plantel com jogadores - no máximo - do Reino Unido.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
baltazar

Vem fazendo uma temporada regular no sentido de previsível para o time do seu escalão. Gostei das contratações, espero que o ajude a conseguir a promoção. Boa sorte.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Johann Duwe

Agora que efetivamente começou o FM posso começar a postar, quando só tinha a parte de ficção eu estava apenas lendo.

Posso dizer que vai ser complicado, eu nesse FM consegui levar o Clyde United da ultima divisão até a Premier em algumas temporadas e foi bem complicado.

Boa sorte.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Gourcuff

O início está sendo modesto, mas deve evoluir com certeza. Com o emprego garantido, dá pra ajeitar bem a equipe e lutar pela promoção no campeonato.

E o Andy Jackson iniciou a temporada com tudo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
ggpofm

Agora o save começou para valer. Vai ser divertido acompanhar as peripécias na Escócia. Tô botando fé no Mckernon

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
cellusv

Vem fazendo uma temporada regular no sentido de previsível para o time do seu escalão. Gostei das contratações, espero que o ajude a conseguir a promoção. Boa sorte.

Pois é, o nível é tão baixo que o campeonato acaba sendo parelho: todos os times são ruins. Creio que teremos um certo equilibro até pelo menos 3/4 do torneio, mas estou confiante que a promoção virá!

Agora que efetivamente começou o FM posso começar a postar, quando só tinha a parte de ficção eu estava apenas lendo.

Posso dizer que vai ser complicado, eu nesse FM consegui levar o Clyde United da ultima divisão até a Premier em algumas temporadas e foi bem complicado.

Boa sorte.

Opa, seja bem-vindo então (aos comentários haha). Realmente, concordo que será complicado, até por este FM estar mais estratégico que os demais. Como falei acima, acho que o campeonato será bem equilibrado até o final.

O início está sendo modesto, mas deve evoluir com certeza. Com o emprego garantido, dá pra ajeitar bem a equipe e lutar pela promoção no campeonato.

E o Andy Jackson iniciou a temporada com tudo.

Claro, aos poucos eu vou conhecendo melhor o time e ajustando uma tática que melhor se encaixe no plantel. Acho que essa evolução tá começando a tomar forma, mas vamos esperar pra ver se vai dar continuidade. Andy Jackson é o melhor do time, deve conseguir se salvar (e a equipe) até nas fases negras.

Agora o save começou para valer. Vai ser divertido acompanhar as peripécias na Escócia. Tô botando fé no Mckernon

Divertido pra quem tá de fora, eu tô sofrendo! risos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
cellusv

Helders1.png

Setembro/2012

Brechin, Scotland

Glebe Park

Sinto que estou começando a gostar dessa vida de treinador, apesar de ser cheia de altos e baixos. Venci dois clássicos e tomei uns pontos no braço. Posso dizer que tive mais altos do que baixos neste mês, então me considero feliz.

ssd.png

ssdset.png

Nosso início não foi dos melhores: Setembro teve uma derrota em casa como abertura. Perdemos para o atual líder, Ayr, pela diferença mínima. Foi um grande jogo, as duas equipes criaram e tiveram uma disputa intensa durante os noventa minutos, mas o estresse subiu à minha cabeça. Aos trinta e sete, tomamos um gol após uma falha grotesca da zaga. Tão grotesca que vou evitar entrar em detalhes para não bater com a cabeça na parede.

A derrota teve seu lado positivo: reformulei a estratégia inteira e mudei o esquema tático também. Com identidade de clube vencedor que entramos no clássico local contra o Arbroath. Atropelamos, passamos o trator, rolo-compressor e afins. Nossa torcida cantava “festa no chiqueiro” quando o juiz apontou o centro do campo e eu atravessei-o correndo, puxando toda a equipe para comemorar a grande vitória. Adam Jackson, melhor em campo, provocou a pequena torcida adversária que deixava o estádio e isso irritou o treinador/médio-central deles. Paul Sheerin, ex-jogador do Southampton, havia feito uma péssima partida e estava prestes a descontar no meu pupilo quando puxei Jackson pelo colarinho da camiseta.

“Seu filho da puta, quer morrer?” – gritei, botando o dedo na cara de Sheerin e o empurrando firme no peito.

Sheerin deu dois passos para trás e tentou cuspir em mim. Por sorte, errou. Meu sangue já estava tão alto que nem pensei nas consequências, apenas queria cagá-lo a pau. Foi quando meu capitão, Brady, apareceu e me tirou da confusão.

BRADY – Calma, professor. Destruímos eles em campo, não há necessidade em destruír com as mãos. Pode te complicar depois, relaxa.

Tomei uma advertência da Federação e ainda tive que pagar £500. Quinhentas libras por um mísero empurrãozinho. Imagina se eu tivesse acertado o soco que eu cogitei dar.

A partida contra o Alloa voltou a me irritar. O time conseguiu uma virada e deixou a vitória escapar nos últimos dez minutos. Dei um murro no vidro da casamata e minha mão ficou presa. Resultado: um corte e cerca de sete pontos.

Quando decidi começar a me acalmar em campo, lembrei que o próximo jogo seria o maior clássico da região: Brechin vs. Forfar. O time não colaborava, pois criava muitas chances e não conseguia botar nenhuma pra dentro. Então, no primeiro chute a gol do Forfar, eles abriram o placar. Respirei fundo. Minha resposta foi jogar o time pro ataque nos últimos dez minutos e fui completamente feliz: virada aos oitenta e oito. Corri para a torcida, escalei o alambrado com uma mão só, cantei até ficar rouco junto com a torcida e os jogadores. Como é bom vencer clássico, ainda mais de virada.

No último jogo do mês, sofremos o empate aos 93min de jogo. Olhei pra casamata, olhei para o meu pulso e decidi apenas me afundar na poltrona. Paciência, futebol é assim.

esqtac.png

Decidi parar de tentar ser o “gênio da tática” da terceirona escocesa. Não adiantava criar uma tática mirabolante e revolucionária sendo que o nível dos jogadores não supria o necessário. Sentei na sacada do meu quarto do Northern Hotel e, com a ajuda de uma carteira de Marlboro, virei a noite quebrando a cabeça para chegar numa formação ideal.

novatac.png

Optei por continuar com um volante cão-de-guarda na frente da zaga. Entretanto, diminui a mentalidade ofensiva dos laterais: a nova ordem era primeiro cobrir a parte defensiva, para depois pensar em apoiar o ataque. No meio campo, uma linha de três centrais. Dois carregadores, recuperando a bola e preparando o início dos ataques, além de um armador de jogo. No ataque, dei a Jackson um companheiro: Dalziel faria o papel de “novo Crouch”, sendo um pivô/jogador-alvo. Com isso, dei maior liberdade para Jackson voltar ao meio-campo para buscar a bola, além de poder explorar as pontas com a sua velocidade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
zepp

Não distanciou do líder e permanece na briga, mesmo com um mês não-tão bom.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Vltx_

Estás a iniciar bem o campeonato, mantendo nos lugares cimeiros. Venceste um clássico, o que é sempre importante. Continua!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
cellusv

Não distanciou do líder e permanece na briga, mesmo com um mês não-tão bom.

Não achei o mês de todo ruim. Perdemos para o líder em casa e isso foi péssimo, mas foi o necessário para balançar o vestiário. Com essa derrota, consegui as mudanças táticas necessárias para ajustar a equipe e conseguir novas vitórias. Tive empates frustrantes no fim das partidas, porém compensamos isto vencendo os clássicos.

Estás a iniciar bem o campeonato, mantendo nos lugares cimeiros. Venceste um clássico, o que é sempre importante. Continua!

Vencer os clássicos jogou a moral do elenco lá em cima, agora é manter o nível para continuar na cola do líder!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Jeanmf_fjv

É divertido ler seus posts, continue. Só não vá se machucar de verdade. hahahaah

Dá para chegar, mas jogue seu time todo pra defesa ao final das partidas, evitando surpresas!

Boa sorte

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
ggpofm

Não lembro se você disse, mas o campeão sobre e tem um play-off dos 2º ao 4º e mais um outro clube da divisão acima, é isso mesmo?

Esportivamente o time está bem. É começo de campeonato e ainda falta muita coisa. São quantos turnos? Dois, três ou quatro?

O Alex ainda está com aquele ranço de hooligan. Quando vê algo que não gosta que resolver no braço. Será que falta mulher para ele?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
cellusv

É divertido ler seus posts, continue. Só não vá se machucar de verdade. hahahaah

Dá para chegar, mas jogue seu time todo pra defesa ao final das partidas, evitando surpresas!

Boa sorte

Obrigado e pode deixar, os machucados são apenas fictícios. Apesar de que, às vezes, o FM deixa o cara com raiva. ahaha

Sim, ainda estava numa fase de experiências com o elenco, tentando encontrar a tática certa. Posso afirmar que agora já está mais encaixado.

Não lembro se você disse, mas o campeão sobre e tem um play-off dos 2º ao 4º e mais um outro clube da divisão acima, é isso mesmo?

Esportivamente o time está bem. É começo de campeonato e ainda falta muita coisa. São quantos turnos? Dois, três ou quatro?

O Alex ainda está com aquele ranço de hooligan. Quando vê algo que não gosta que resolver no braço. Será que falta mulher para ele?

Pois é, bem lembrado! É bem como tu disse: campeão sobe direto, segundo ao quarto lugar disputam um playoff junto com o nono colocado da divisão acima.

São quatro turnos, então ainda tem muita coisa para rolar. O time tá cada vez mais encaixado, espero que esse entrosamento dure até o fim da temporada.

Sim, deve ser o instinto. Mas dessa vez, ele apenas foi defender o pupilo - já ficou claro que sempre resolverá os problemas no braço. Não sei se uma mulher resolveria completamente, porém concordo que daria uma relaxada nele. hahaha

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
cellusv

Helders1.png

Outubro-Novembro/2012

Brechin, Scotland

The Barn

Podemos estar presenciando um mito das divisões inferiores: Andy Jackson. Acho que valeu a pena ter defendido o pupilo daquele bosta chamado Sheerin – aliás, virou nosso freguês já. Tão freguês que eu não resisti e fiz chacota dele na imprensa local. Acabo de ter o melhor bimestre da minha carreira, ficando seis jogos sem sofrer gol. Amigos, foi um prazer quase que sexual.

Pra quem zela um bom futebol começando pela defesa, foi um grande prazer conseguir passar seis jogos zerado. Nada penetrava em nossa zaga e o que passava pelos zagueiros, parava no nosso grande goleiro. Assumimos a liderança após a vitória contra o lanterna Albion Rovers, na segunda partida do bimestre e não perdemos mais a ponta. Vencemos mais dois clássicos na competição e tivemos mais uma confusão também.

ssdnov.png

No último jogo de Novembro, fomos até a casa do nosso maior rival, Forfar. Dessa vez, não durei muito em campo: logo aos quatro minutos de jogo, o lateral-direito adversário Jonathan Tiffoney deu um carrinho criminoso e quebrou o tornozelo de MacPhee (nosso lateral-esquerdo). Ao ver, meu jogador estirado no chão, com o pé virado ao contrário, não me contive e invadi o campo com sangue no olho. O piá estava apavorado pelo absurdo que havia cometido e ficou com os olhos ainda mais arregalados quando peguei ele pelo pescoço:

“Seu filho da puta, tu tem noção do que tu acabou de fazer seu merda” – gritei, esgoelando o imbecil.

Alguns jogadores do Forfar cogitaram vir pra cima de mim, mas foram contidos pelos demais. Já o imbecil do Tiffoney já estava vermelho e sem ar, quando Brady novamente veio me “salvar”.

BRADY – ALEXANDER!! Larga o guri agora antes que tu o mate. Não quer parar na cadeia novamente né?

Quando me dei por conta, atirei o animal no chão – que respirava com muita dificuldade. O juiz se aproximou, sem graça e aplicou o cartão vermelho nele... depois em mim. Não pude reclamar, apenas virei pro banco, entreguei um celular para Brady e assistir o resto da partida atrás do gol, junto com a nossa torcida que lotava o espaço destinado. Fui recebido com “dalhe Helders”, “fez a coisa certa”, “deveria ter matado”, etc. Ali assisti Jackson fazer três gols (um foi dado como contra) e pude sentir na pele vencer mais um clássico, ainda mais no meio da torcida. No apito final, pulei o alambrado – seguido de muitos torcedores – e fui comemorar com a equipe, ecoando o vazio Station Park.

Classificação da SSD 12/13 ao final de Novembro:

clasnov.png

Neste período ainda começamos nossa trajetória na Taça da Escócia - maior copa do país. Enfrentamos nosso filho (rival) Arbroath e vencemos mais uma. Coitado do Sheerin.

tacesc.png

Desde minha chegada ao clube - e principalmente após a confusão no clássico contra o Arbroath - tomei Andy Jackson como meu pupilo, o queridinho do treinador. E ele vem demonstrando isso em campo. Depois de ter destruído o Forfar, decidi premiá-lo com algumas rodadas de cerveja no The Barn, meu pub preferido na cidade.

Assim que nosso ônibus chegou em Brechin, comuniquei ao motorista para me deixar na frente da taberna. Chamei Andy e ele veio sem perguntar porquê.

"Nós dois vamos fazer uma pequena pausa por aqui" - comuniquei-o. E adentrei ao recinto sedento por uma grande caneca de chopp. Pescoços viraram e rapidamente nos reconheceram. Em meio a bêbados cantando e pulando (alguns tiraram as camisetas e as giravam no ar), encontramos uma mesa disponível e nos estabelecemos ali. Pedi dois caprichados para o garçom gordinho e careca que sempre me atendia e comecei o papo com Andy.

ALEXANDER - Já deves imaginar o motivo de estar aqui, não é mesmo?

ANDY - Não, Professor. É teu aniversário?

ALEX - Oras, não te faça de sonso. Estamos aqui para comemorar a excelente fase que estás vivendo em campo. Ainda mais depois de estuprar o Forfar, que grande partida realizastes, guri!

ANDY - Só estou fazendo meu papel. Não faço mais do que minha obrigação, não acha? Sou pago pra fazer gols e é isso mesmo que eu faço.

ALEX - Tens razão. Ainda assim, está exercendo tua obrigação com excelência. Desde que cheguei ao clube já imaginava que seria a estrela do meu time.

ANDY - Como assim?

ALEX - Pelo nome. Tens nome de goleador: Andy.

ANDY - Não consigo me lembrar de outro Andy tão bom quanto eu.

ALEX - Não me desafie. Existe outro Andy tão bom quanto tu, sim. Ele se chama ANDY CARROLL!

ANDY - Tu tá me zoando né, Professor? Aquele cone gigante e desengonçado é teu ídolo? Puta merda.

ALEX - Já mandei não me desafiar. Olha que eu te tiro do time e tu vai amargar a reserva. Andy Carroll é deus, tenho até foto com ele.

ANDY - MENTIRA! Quero ver isso. (gargalhadas)

Procurei a foto no meu celular e mostrei a ele (Clique aqui para me ver ao lado do mito Andy Carroll). Passamos a noite tomando mais alguns chopps e saímos do Barn cambaleando. Uns abobados da imprensa ainda tiraram umas fotos nossas saindo abraçados, pois nenhum conseguia se manter em pé direito. Não ligo, todo mundo já conhece meu jeito de ser e minha reputação. Se eu tenho provado até agora que sou bom, não preciso parar com meus hábitos de uma boa briga e uma boa cerveja.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Vltx_

Excelente trabalho que tens vindo a fazer até agora. A continuar assim, essas equipa subirá de divisão com toda a tranquilidade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Johann Duwe

Pelo andar da temporada, não ira tardar para subir de divisão.

PS: poderias colocar também a quantidade de jogos? Fica mais fácil se situar então.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
henriquetoledo

Andy Carroll HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

Enfim, campanha excelente, nesse ritmo vai subir facilmente.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Fabinhoo

Andy Carroll um deus ?

Tava bem bêbado mesmo hein..rs

No mais, está cumprindo a sua função com excelência, como o Jovem Andy.

Deve conseguir o acesso agora sem maiores problemas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
ggpofm

Andy Caroll...é cada uma.

Você já mostrou uma SS do artilheiro do time. Mostre aí se puder.

O Johann tem razão, coloque uma tabela mais completa para nós.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
cellusv

Excelente trabalho que tens vindo a fazer até agora. A continuar assim, essas equipa subirá de divisão com toda a tranquilidade.

Pois é. Nem tudo são flores, mas vou continuar trabalhando duro para manter esse excelente trabalho!

Pelo andar da temporada, não ira tardar para subir de divisão.

PS: poderias colocar também a quantidade de jogos? Fica mais fácil se situar então.

A meta é essa: subir de divisão a qualquer custo. Será ainda melhor se o título vir junto.

Claro, vou começar a postar uma tabela com mais dados!

Andy Carroll HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

Enfim, campanha excelente, nesse ritmo vai subir facilmente.

Andy Carroll um deus ?

Tava bem bêbado mesmo hein..rs

No mais, está cumprindo a sua função com excelência, como o Jovem Andy.

Deve conseguir o acesso agora sem maiores problemas.

Me deixem idolatrar o gigante inglês. É o jogador com maior custo por gol realizado, se dividir o preço pago pelo número de gols feitos com a camisa do Liverpool. hahaha Porém, no FM é um grande jogador. Um dos maiores atacantes que eu já tive! (sério)

Andy Caroll...é cada uma.

Você já mostrou uma SS do artilheiro do time. Mostre aí se puder.

O Johann tem razão, coloque uma tabela mais completa para nós.

Vou adicionar "Contratar Andy Carroll" como objetivo da saga, espere e verás. hahaha

Acredito que não mostrei, mas vou acrescentar no próximo post! E sim, vou postar uma tabela mais completa também.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×