Jump to content

Goiás 0 x 3 São Paulo


David R.

Recommended Posts

Primeiro tempo bastante correto do time. Segurança raramente vista anteriormente. 

Mas está tudo em aberto. Vamos ver o que o segundo tempo nos reserva.

Link to comment
Share on other sites

2 minutos atrás, Jonas Nunes disse:

Jogo tranquilo, Goiás não causou perigo e conseguimos matar o jogo no 2ºT. Tenho nem muitos comentários para fazer kkk.

Grande partida. Absolutamente todo mundo jogando bem, sem erros destacáveis... chegamos à liderança com propriedade.

Brenner voltando a marcar, o que é excelente pra dar moral, porque ele vem jogando abaixo do potencial dele. Hoje mesmo estava devendo um pouco.

Sempre bom ver o Profeta entrar jogando bem! Gol dele sempre tem um gosto especial, hahaha.

Link to comment
Share on other sites

2 minutos atrás, Jonas Nunes disse:

Tenho nem muitos comentários para fazer kkk.

É disso que eu tenho medo. Quando não tem o que cornetar, eu assusto. Muito trauma, não posso me permitir a esperança. 

Falta um ponto pra escapar do rebaixamento. 

Link to comment
Share on other sites

  • David R. changed the title to Goiás 0 x 3 São Paulo
13 minutos atrás, JGDuarte disse:

Grande partida. Absolutamente todo mundo jogando bem, sem erros destacáveis... chegamos à liderança com propriedade.

Brenner voltando a marcar, o que é excelente pra dar moral, porque ele vem jogando abaixo do potencial dele. Hoje mesmo estava devendo um pouco.

Sempre bom ver o Profeta entrar jogando bem! Gol dele sempre tem um gosto especial, hahaha.

Sim, foi um jogo bem legal de ver, o time todo focado, sem dar vacilo, sem salto alto(como sempre), objetividade e a bola entrando, tem que manter essa mentalidade que vamos conseguir disputar esse título. E parabéns ao Diniz pelo trabalho feito após os momentos ruins, é algo que precisa ser tão comentado quanto a galera que era contra ele(eu também), SP hoje é um time novo, e já fazem algumas partidas que temos apresentado um futebol bem mais interessante, com uma boa mentalidade. 
Espero que antes de sair, o Profeta cresça cada vez mais, é ídolo e merece sair por cima. 

13 minutos atrás, phoulis disse:

É disso que eu tenho medo. Quando não tem o que cornetar, eu assusto. Muito trauma, não posso me permitir a esperança. 

Falta um ponto pra escapar do rebaixamento. 

Kkkkk, ainda bem que não temos motivo para cornetar, que venham mais jogos assim e pés no chão para manter o bom nível nas competições restantes. 

Link to comment
Share on other sites

  • General Director

Jogo que tinha tudo pra servir de casca de banana, foi quem nos deu mais consistência dentro da campanha e nos alçou ao primeiro lugar. Time tá mt de parabéns, Diniz também, aliás toda a comissão técnica, o trabalho até aqui tá sendo mt bem feito. Só não pode subir pra cabeça agora, negócio é manter os pés no chão.

O time como um todo foi bem ontem como já disseram aí, mas queria destacar um jogador em especial: Igor Gomes.

Spoiler

image.png.9831158c241bf5cc304cddfe2a653615.png

(foi a melhor nota SofaScore do time, diga-se) 

Ainda não voltou a ser aqueeeeele "motorzinho" no meio-de-campo (até porque tá fazendo uma função diferente agora), mas melhorou bastante seu rendimento, tanto com gols quanto com boa movimentação e troca de passes dentro da proposta do Diniz. Se posiciona bem, executa mt bem os gestos técnicos, sabe proteger e sair da pressão, contribui com bons passes dentro do estilo de jogo, enfim.

Hoje o Sara tá jogando mt mais é verdade, mas o Igor aos poucos volta também a render bem e a nos dar novamente boas expectativas quanto à sua evolução. E isso é ótimo, ganhamos 2 meio-campistas excelentes assim.

 

18 hours ago, Jonas Nunes said:

[...] E parabéns ao Diniz pelo trabalho feito após os momentos ruins, é algo que precisa ser tão comentado quanto a galera que era contra ele (eu também), SP hoje é um time novo, e já fazem algumas partidas que temos apresentado um futebol bem mais interessante, com uma boa mentalidade. [...]

Assim como as críticas eram justas quando o time oscilava ou jogava mal (e eu bati muito no Diniz nesses momentos sim), os louros também devem ser dados a quem os merece. E o Diniz hoje conseguiu alcançar uma estabilidade e um futebol bem jogado tendo amplo domínio do grupo e forte influência nos jogadores, até mesmo nos mais experientes. Isso merece ser ressaltado, com certeza.

A temporada não acabou, o SPFC não ganhou nada ainda, mas a César o que é de César. Se conseguir manter o time nesse padrão de rendimento, provavelmente ficará perto de alguma conquista, por isso torço para que ele realmente mantenha esse grupo unido como está hoje, focado e centrado a cada partida.

Óbvio que não está tudo 100% (algumas arestas precisam ser acertadas dentro do time), mas o cenário hoje com ele (Diniz) é mt mais animador do que há alguns meses atrás.

 

3 hours ago, JGDuarte said:

[...]

This is Dinizismo 😂

Rapaz, o corta-luz foi coisa fina demais, o raciocínio rápido do Luciano pra dar de primeira abrindo a jogada no fundo também, aí foi só o Sara meter o cruzamento pro Brenner estufar as redes. Aliás, essa dupla Sara/Brenner quase tinha marcado num lance parecidíssimo minutos antes (de cruzamento também), é que o Brenner não chegou a tempo pra escorar.

Esse gol é um claro exemplo de um dos méritos do Diniz: automatizar as jogadas. Já falei isso aqui em outros jogos, e isso é meio que o DNA do trabalho dele. Os jogadores não pensam mt pra construir as linhas de passe, simplesmente já encaixam toques de primeira enquanto os companheiros se colocam em boas posições pra receber avançado, e não do lado ou atrás de quem tem a bola, ajudando bastante na verticalização das jogadas.

Link to comment
Share on other sites

32 minutos atrás, Leho. disse:

Hoje o Sara tá jogando mt mais é verdade, mas o Igor aos poucos volta também a render bem e a nos dar novamente boas expectativas quanto à sua evolução. E isso é ótimo, ganhamos 2 meio-campistas excelentes assim.

Acho que essa ideia se dá mais pela imprevisibilidade do Sara. Igor participa até mais do jogo, mas o Sara é mais participativo em jogadas mais agudas e consegue tirar "coelhos da cartola", o que não é muito comum vindo do Igor, o qual é um jogador com excelente qualidade técnica, bastante ágil, com ótima visão de jogo, além de ter atributos físicos muito importantes para a função que exerce.

35 minutos atrás, Leho. disse:

Esse gol é um claro exemplo de um dos méritos do Diniz: automatizar as jogadas. Já falei isso aqui em outros jogos, e isso é meio que o DNA do trabalho dele. Os jogadores não pensam mt pra construir as linhas de passe, simplesmente já encaixam toques de primeira enquanto os companheiros se colocam em boas posições pra receber avançado, e não do lado ou atrás de quem tem a bola, ajudando bastante na verticalização das jogadas.

Os jogadores que temos disponíveis contribuem muito pra isso. Futebol é um esporte de elo fraco, então UM jogador que comprometa pode desestruturar totalmente o andamento do jogo, o que demonstra a importância do tempo para treinamento, para assimilação, por cada um dos jogadores, da ideia de jogo. Ontem todos aparentavam muito concentrados, confiantes, passando segurança ao companheiro para o prosseguimento das jogadas, o que me deixou bastante empolgado.

Link to comment
Share on other sites

  • General Director
15 hours ago, JGDuarte said:

[...]

Os jogadores que temos disponíveis contribuem muito pra isso. Futebol é um esporte de elo fraco, então UM jogador que comprometa pode desestruturar totalmente o andamento do jogo, o que demonstra a importância do tempo para treinamento, para assimilação, por cada um dos jogadores, da ideia de jogo. Ontem todos aparentavam muito concentrados, confiantes, passando segurança ao companheiro para o prosseguimento das jogadas, o que me deixou bastante empolgado.

Jogada ensaiada em treino, mano hahahah... melhor ainda:

Aumenta ainda mais os méritos do treinador nesse caso, que se preocupa em preparar o time pra executar em campo aquilo que eles repetem exaustivamente nos treinos.

Automatização, padronização, fluidez e velocidade nas tomadas de decisão e troca de passes. Ele começou lá de trás, fazendo isso nas estratégias de saída de bola, e agora conseguiu chegar num nível onde os 3 setores operam dessa maneira. Ainda há erros (individuais mt vezes, mas de coletivo também), precisa aperfeiçoar ainda mais, mas o caminho que ele escolheu é esse que estamos vendo agora. E pra nossa alegria, o bom rendimento começou a virar rotina, e não exceção.

 

Seguimos.

👊🏽🔴

Link to comment
Share on other sites

Só não podemos esquecer de alguns pontos:

 - O time é jovem, então se já é natural ter algum tipo de oscilação em pontos corridos por ser uma competição longa, ainda temos o diferencial de ser um time com metade dos titulares com idade igual/inferior a 22 anos.

 - Os jogadores reservas não estão no mesmo nível dos titulares. Temos que torcer pra esse time não ter surto de COVID, pq se tiver ficará extremamente complicar conseguir manter o time lá em cima, falta elenco. Não deve conseguir o que o Palmeiras conseguiu por exemplo, com um surto pegando geral e mesmo assim não perder e ainda vencer várias.

 

E caso uma dessas duas coisa aconteça ou as duas, ou principalmente a primeira, temos que ter paciência e consciência de que não é o fim do mundo. Tem que dar sequência no trabalho independente se não for campeão ainda nessa temporada. O trabalho está sendo bem feito, o time até quando não vence e até quando não joga bem, consegue fazer partidas que tem o controle do jogo (coisa rara nos anos anteriores), então não vejo o pq de pensar em mudanças caso o time não conquiste algum título.

Conseguir fazer o time jogar desta forma, praticamente sem qualquer reforço e tendo que recorrer à base para formar metade do time titular, deve ser suficiente para mostrar para qualquer presidente que o trabalho está sendo bem feito e que qualquer conquista é questão de tempo, ou então, de voto de confiança para ser mantido e aproveitar uma gestão que reforce o elenco... e não apenas só reforçar após trocar de treinador, algo comum com várias diretorias, não só do SP, mas de vários times grandes brasileiros.

Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, Neto Marques disse:

- Os jogadores reservas não estão no mesmo nível dos titulares. Temos que torcer pra esse time não ter surto de COVID, pq se tiver ficará extremamente complicar conseguir manter o time lá em cima, falta elenco. Não deve conseguir o que o Palmeiras conseguiu por exemplo, com um surto pegando geral e mesmo assim não perder e ainda vencer várias

Eu acho que o elenco do São Paulo é um pouco subestimado, às vezes. É lógico que os reservas não estão no mesmo nível que os titulares, o que vai acontecer em quase todo time do mundo. O Flamengo desse ano mostrou que essa historinha de "ter dois times" no papel é totalmente diferente da prática; quando começaram a perder jogador, a coisa apertou. Palmeiras deixou pontos pelo caminho nesses jogos com surto de COVID, sim, e jogando um futebol bem meia-boca; depois que a coisa melhorou. 

Vejo excelentes opções no nosso banco, que são constantemente utilizadas. Tchê Tchê é uma peça fundamental no elenco, por exemplo, pois consegue desempenhar muito bem várias funções, e provavelmente isso já será exigido nas próprias partidas, visto que temos boa parte do nosso meio-campo pendurado; Pablo não é o jogador que se esperava quando foi contratado, mas pro elenco enxergo como uma opção interessante, também; Vitor Bueno irrita, mas não deixa de ser um jogador com qualidade; temos quatro zagueiros plenamente capazes de serem titulares, sendo que o Léo ainda pode jogar na lateral; Igor Vinícius/Juanfran são muito bons; Nestor é bom de bola; Paulinho Boia e Toró podem ser alternativas de velocidade pro segundo tempo; Hernanes não me inspira mais tanta confiança, mas não deixa de ser um jogador de grande qualidade e experiência, que pode nos aportar alguma coisa... por aí vai.

Enfim, eu partilho das suas preocupações, mas não consigo ver o elenco do São Paulo como limitado. É um elenco bastante bom pro nível Brasil, no meu ponto de vista.

Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, JGDuarte disse:

Eu acho que o elenco do São Paulo é um pouco subestimado, às vezes. É lógico que os reservas não estão no mesmo nível que os titulares, o que vai acontecer em quase todo time do mundo. O Flamengo desse ano mostrou que essa historinha de "ter dois times" no papel é totalmente diferente da prática; quando começaram a perder jogador, a coisa apertou. Palmeiras deixou pontos pelo caminho nesses jogos com surto de COVID, sim, e jogando um futebol bem meia-boca; depois que a coisa melhorou. 

Vejo excelentes opções no nosso banco, que são constantemente utilizadas. Tchê Tchê é uma peça fundamental no elenco, por exemplo, pois consegue desempenhar muito bem várias funções, e provavelmente isso já será exigido nas próprias partidas, visto que temos boa parte do nosso meio-campo pendurado; Pablo não é o jogador que se esperava quando foi contratado, mas pro elenco enxergo como uma opção interessante, também; Vitor Bueno irrita, mas não deixa de ser um jogador com qualidade; temos quatro zagueiros plenamente capazes de serem titulares, sendo que o Léo ainda pode jogar na lateral; Igor Vinícius/Juanfran são muito bons; Nestor é bom de bola; Paulinho Boia e Toró podem ser alternativas de velocidade pro segundo tempo; Hernanes não me inspira mais tanta confiança, mas não deixa de ser um jogador de grande qualidade e experiência, que pode nos aportar alguma coisa... por aí vai.

Enfim, eu partilho das suas preocupações, mas não consigo ver o elenco do São Paulo como limitado. É um elenco bastante bom pro nível Brasil, no meu ponto de vista.

Jean, uma coisa é o cara ser uma "boa" opção para segundo tempo, outra é ter que ser o titular por aí 3... 4 partidas consecutivas. 

Se você pegar e tirar Brenner e Luciano do time titular, não da pra se animar com Pablo e Paulinho Boia... Mesma coisa Vitor Bueno, que até o momento alterna muito alguns lampejos de bom jogador com sua apatia e displicência que o faz ser horrível em vários momentos.

Vale ressaltar que esses nomes que você citou entravam constantemente meses atrás, curiosamente período em que o time não costumava jogar no nível que joga atualmente. Demorou, mas o Diniz finalmente achou o time ideal. Concordo com a análise sobre Tchê Tchê, Nestor apesar de ser pouquíssimo usado também, além dos zagueiros que estão quase que num sistema de rodízio nas últimas rodadas, mas do meio pra frente me preocupa demais, principalmente se a questão for COVID e os titulares não puderem jogar e esses reservas aí ficarem como opção como titulares de 3 a 4 jogos. 

Link to comment
Share on other sites

9 horas atrás, Neto Marques disse:

Jean, uma coisa é o cara ser uma "boa" opção para segundo tempo, outra é ter que ser o titular por aí 3... 4 partidas consecutivas. 

Se você pegar e tirar Brenner e Luciano do time titular, não da pra se animar com Pablo e Paulinho Boia... Mesma coisa Vitor Bueno, que até o momento alterna muito alguns lampejos de bom jogador com sua apatia e displicência que o faz ser horrível em vários momentos.

Vale ressaltar que esses nomes que você citou entravam constantemente meses atrás, curiosamente período em que o time não costumava jogar no nível que joga atualmente. Demorou, mas o Diniz finalmente achou o time ideal. Concordo com a análise sobre Tchê Tchê, Nestor apesar de ser pouquíssimo usado também, além dos zagueiros que estão quase que num sistema de rodízio nas últimas rodadas, mas do meio pra frente me preocupa demais, principalmente se a questão for COVID e os titulares não puderem jogar e esses reservas aí ficarem como opção como titulares de 3 a 4 jogos. 

Eu concordo com o que você está falando, mas acho que isso não diminui a força do elenco. Coloque as situações hipotéticas em que você situou o São Paulo em qualquer outro time do mundo e pense se não vai ser mais ou menos a mesma coisa, guardadas as devidas proporções. 

Link to comment
Share on other sites

  • General Director

Eu compreendo suas consternações @Neto Marques, tanto que concordo e inclusive falei num dos meus post's nesse tópico que, apesar da fase ser boa e os méritos serem dados a quem merece (Diniz), não está tudo 100% a mil maravilhas não, temos pontos a corrigir com certeza.

Concordo quanto ao time ser jovem e por isso a oscilação ser maior do que o normal, mas sobre o elenco eu já penso mais como o @JGDuarte, acho que subestimamos um pouco as peças que temos. O próprio Flamengo é um bom exemplo disso, nesse ano maluco: de maior e melhor elenco do país a time com reservas questionáveis (principalmente na defesa).

Óbvio que temos carências no grupo, mas não acho que seja um problema que todos os outros clubes também não estejam vivendo por exemplo.

Agora, um ponto que eu acho importantíssimo de ser ressaltado: esse 2020 como o ano pandêmico. Ele deve ser levado BASTANTE em consideração nessa conversa sobre elenco, estamos vivendo um momento pra lá de atípico na nossa sociedade, e isso tá impactando MUITO negativamente nos clubes e nas pessoas que trabalham com o futebol, principalmente os jogadores. E nesse ponto, a parte física, psicológica e mental estão sendo postas a prova, ou seja, não é um ano normal pra ninguém.

Link to comment
Share on other sites

Concordo com os dois nesse ponto @Leho., porém minha preocupação vai no sentido de que, Flamengo e Atlético já tiveram surtos e bastt desfalques, e estão com 42 pontos mesmo assim, lá em cima. SP tem 44 com um jogo a menos. Mas se o SP sofrer um surto e tiver vários desfalques, assim como Flamengo e Atletico já tiveram, será que vamos conseguir permanecer em primeiro? Principais concorrentes já tiveram surtos de covid e jogaram com vários desfalques e nós não tivemos esse problema, e mesmo assim será que a vantagem de 2, 3 ou 5 pontos será suficiente para a equipe continuar em primeiro caso passemos pela mesma situação? Então é nesse ponto que questiono a força do elenco. 

Mas questiono isso mais como um pedido para que o trabalho do Diniz e desse time não seja baseado apenas em resultados, caso aconteça de não conseguir se manter em primeiro após ter uma queda seja por causa do covid, seja por causa de uma oscilação natural que todos os times passam, e que o nosso ainda tem o pormenor de metade do time titular ser bem jovem. Infelizmente no Brasil, torcedores e imprensa batem muito na tecla apenas do resultado final e esquece todo o trabalho feito anteriormente. Mais que o resultado, é preciso analisar as condições de trabalho que o treinador recebeu da diretoria, por exemplo (ele teve que se virar com o que tinha em mãos e apostando bastt nos jovens). O SP e o trabalho do Diniz vem numa crescente e mesmo que não se confirme nenhum título na temporada, ele tem que continuar. Não podemos cair na besteira de demitir e começar tudo do zero novamente. E nem achar que o Diniz "amarelou" por não conseguir ser campeão. 

Esquema é aproveitar esse ótimo momento, sem desfalques e com moral lá em cima, para ir acumulando vitórias. Jogos como o de hoje e contra o Botafogo é pra vencer a todo custo. E depois enfrentar uma sequência complicada até o segundo jogo da semifinal contra o Grêmio. 

Link to comment
Share on other sites

13 minutos atrás, Neto Marques disse:

Concordo com os dois nesse ponto @Leho., porém minha preocupação vai no sentido de que, Flamengo e Atlético já tiveram surtos e bastt desfalques, e estão com 42 pontos mesmo assim, lá em cima. SP tem 44 com um jogo a menos. Mas se o SP sofrer um surto e tiver vários desfalques, assim como Flamengo e Atletico já tiveram, será que vamos conseguir permanecer em primeiro? Principais concorrentes já tiveram surtos de covid e jogaram com vários desfalques e nós não tivemos esse problema, e mesmo assim será que a vantagem de 2, 3 ou 5 pontos será suficiente para a equipe continuar em primeiro caso passemos pela mesma situação? Então é nesse ponto que questiono a força do elenco. 

Mas questiono isso mais como um pedido para que o trabalho do Diniz e desse time não seja baseado apenas em resultados, caso aconteça de não conseguir se manter em primeiro após ter uma queda seja por causa do covid, seja por causa de uma oscilação natural que todos os times passam, e que o nosso ainda tem o pormenor de metade do time titular ser bem jovem. Infelizmente no Brasil, torcedores e imprensa batem muito na tecla apenas do resultado final e esquece todo o trabalho feito anteriormente. Mais que o resultado, é preciso analisar as condições de trabalho que o treinador recebeu da diretoria, por exemplo (ele teve que se virar com o que tinha em mãos e apostando bastt nos jovens). O SP e o trabalho do Diniz vem numa crescente e mesmo que não se confirme nenhum título na temporada, ele tem que continuar. Não podemos cair na besteira de demitir e começar tudo do zero novamente. E nem achar que o Diniz "amarelou" por não conseguir ser campeão. 

Esquema é aproveitar esse ótimo momento, sem desfalques e com moral lá em cima, para ir acumulando vitórias. Jogos como o de hoje e contra o Botafogo é pra vencer a todo custo. E depois enfrentar uma sequência complicada até o segundo jogo da semifinal contra o Grêmio. 

É algo totalmente incerto e imprevisível, né? Nos resta torcer para que o trabalho da equipe médica continue sendo muito bem feito e o COVID não afete nosso elenco.

Quanto ao Diniz, concordo plenamente contigo e espero que não se esqueçam do trabalho quw está sendo feito, mas tenho muito receio em relação a essa diretoria que está vindo. O que eu vejo sobre o Casares, que muito provavelmente será o novo presidente, passa longe de me animar. Hoje o Diniz é benquisto pela torcida, mas se acabarmos o ano sem ganhar nada, tenho certeza que vai ter burburinho, mesmo que de forma injusta. Eu não ficaria surpreso se acontecesse mais ou menos o que houve com o Ramon no Vasco: trabalho chega a um ponto acima das expectativas e na primeira queda mandam o cara embora.

Link to comment
Share on other sites

  • General Director
6 hours ago, Neto Marques said:

[...] Mas se o SP sofrer um surto e tiver vários desfalques, assim como Flamengo e Atlético já tiveram, será que vamos conseguir permanecer em primeiro? Principais concorrentes já tiveram surtos de COVID e jogaram com vários desfalques e nós não tivemos esse problema, e mesmo assim será que a vantagem de 2, 3 ou 5 pontos será suficiente para a equipe continuar em primeiro caso passemos pela mesma situação? Então é nesse ponto que questiono a força do elenco. [...]

Ah sim, compreendi seu ponto. Realmente, olhando assim é de se preocupar, mas aí vamos ficar no campo da subjetividade né? Acho que é melhor torcermos pra que a comissão técnica e a equipe médica sigam com esses protocolos rígidos e que vem surtindo efeito na contenção do grupo até aqui.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...