Jump to content

São Paulo 3 x 0 Atlético-GO


Lanko

Recommended Posts

Este jogo promete. Contra o Mancini, ainda mais. Que Deus nos proteja.

 

EDIT: 

E vai ser titular. Hahahahahahaha.

 

 

Como faz diferença ter um atacante de verdade em campo. Brenner é oportunista demais. Tem que virar titular já. 

Tirando isso, nada de bom nesse jogo. Novamente um time sem atacantes, com o centroavante isolado e os laterais como esperança única de criação. Igor Gomes e Sara não são jogadores ruins, mas na função em que estão jogando não dá, pelo menos não com os dois juntos. Toró, Helinho, Boia ou outro atacante têm que jogar, seja um deles ou dois. 

Link to comment
Share on other sites

  • Lanko changed the title to São Paulo 3 x 0 Atlético-GO

Rapaz, o Diniz é o tecnico demitido mais sortudo do mundo. Sempre no "jogo da demissão" ele ganha kkkkkkkk.

Link to comment
Share on other sites

Eu não entendo o motivo de tamanha soberba na hora de explicar o motivo das mudanças, ele acha que o time estava uma beleza? levando gols em 10 jogos seguidos, 6 jogos sem vencer, fraco ofensivamente. Quando o cara tem a chance de se redimir, age como um paspalho.

Link to comment
Share on other sites

2 horas atrás, Jonas Nunes disse:

Eu não entendo o motivo de tamanha soberba na hora de explicar o motivo das mudanças, ele acha que o time estava uma beleza? levando gols em 10 jogos seguidos, 6 jogos sem vencer, fraco ofensivamente. Quando o cara tem a chance de se redimir, age como um paspalho.

Não vejo como soberba, sinceramente, nem como "oportunidade pra se redimir". Se ele fizesse as mudanças e o time se tornasse sólido defensivamente, aí sim eu enxergaria como uma oportunidade de admitir o erro cometido com as escalações anteriores, porém não foi o que aconteceu, fora que um jogo é pouco pra configurar isso. Ontem o Atlético Goianiense teve várias oportunidades boas, erros defensivos continuaram acontecendo, o que só comprova que o problema é muito maior que Fulano ou Ciclano no banco.

Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, JGDuarte disse:

Não vejo como soberba, sinceramente, nem como "oportunidade pra se redimir". Se ele fizesse as mudanças e o time se tornasse sólido defensivamente, aí sim eu enxergaria como uma oportunidade de admitir o erro cometido com as escalações anteriores, porém não foi o que aconteceu, fora que um jogo é pouco pra configurar isso. Ontem o Atlético Goianiense teve várias oportunidades boas, erros defensivos continuaram acontecendo, o que só comprova que o problema é muito maior que Fulano ou Ciclano no banco.

Eu entendo o ponto, e não vi o jogo completo, então não foi a melhor colocação. Mas achei a forma de explicar muito fraca, não teve uma explicação convincente.

Link to comment
Share on other sites

52 minutos atrás, Jonas Nunes disse:

Eu entendo o ponto, e não vi o jogo completo, então não foi a melhor colocação. Mas achei a forma de explicar muito fraca, não teve uma explicação convincente.

Isso eu concordo. Geralmente ele dá respostas genéricas, mas não acho que faça isso por tomar decisões por impulso ou algo do gênero, e sim para não se comprometer com algum jogador. Eu sempre assisto às entrevistas dele e a postura sempre é de que todos os jogadores são capazes de exercer as funções que ele exige. As perguntas das coletivas geralmente são bem fracas e as respostas costumam não ser tão aprofundadas, embora bem coerentes.

Link to comment
Share on other sites

Péssimo primeiro  tempo. Pavoroso. Como o Jean já adiantou, atacante no São Paulo não tem vida fácil. O cara fica muito isolado e para não passar o jogo inteiro sem fazer nada, acaba que vindo pro meio campo buscar a bola. E aí o que acontece? Não fica ninguém lá na frente.

Brenner tem sim que ser titular, pois além de aproveitar melhor as oportunidades quando surgem, é melhor tecnicamente que o Pablo, algo muito importante em um time que o atacante precisa vir buscar a bola constantemente.

Sobre outro ponto que me incomoda na forma da equipe jogar, é seus meias terem que vir receber o passe do Volpi quase dentro da área são paulina. Na teoria é muito bonito o time gostar de sair jogando tocando a bola, na prática não tem funcionado tão bem. E não digo nem que é os apuros constantes com passes na "fogueira", mas sim pq quando Daniel, Vitor Bueno ou Igor Gomes tem que vir buscar a bola, acabam que isolando completamente o atacante, E como eles não são atletas rápidos e com vigor físico privilegiado, até conseguirem chegar ao ataque já estão cansados. E aí o que disse sobre Brenner acima acaba que piorando ainda mais. Por isso a necessidade de mais atacantes, como Toró, Helinho ou Paulinho, para o time ganhar mais velocidade e ter mais jogadores para fazer compainha pro atacante.

De ponto positivo nesse jogo foi o Luan, mostrando que nunca deveria ter virado reserva desse time, além da afirmação do Brenner, que merece uma sequencia. Torço também por uma regularidade maior (em alto nível) do Sara. Alterna bons jogos, como contra Santos e o de ontem na segunda etapa, com péssimas apresentações onde não se ouve o nome dele.

De ponto negativo ontem, além dos citados anteriormente, ainda é um time que erra passes demais e que da muitas chances ao adversário. Não da para jogar com Daniel, Sara, Vitor Bueno e Igor Gomes juntos, o time fica extremamente lento e previsível. Vamos ver como o Diniz vai resolver isso futuramente, se é que ele enxerga esse quarteto como um problema.

Link to comment
Share on other sites

2 horas atrás, Neto Marques disse:

Sobre outro ponto que me incomoda na forma da equipe jogar, é seus meias terem que vir receber o passe do Volpi quase dentro da área são paulina. Na teoria é muito bonito o time gostar de sair jogando tocando a bola, na prática não tem funcionado tão bem. E não digo nem que é os apuros constantes com passes na "fogueira", mas sim pq quando Daniel, Vitor Bueno ou Igor Gomes tem que vir buscar a bola, acabam que isolando completamente o atacante, E como eles não são atletas rápidos e com vigor físico privilegiado, até conseguirem chegar ao ataque já estão cansados. E aí o que disse sobre Brenner acima acaba que piorando ainda mais. Por isso a necessidade de mais atacantes, como Toró, Helinho ou Paulinho, para o time ganhar mais velocidade e ter mais jogadores para fazer compainha pro atacante.

O problema acho que está na quantidade de jogadores que voltam pra buscar a bola e no posicionamento dos demais pra progredir a jogada, e não no fato de ter alguém voltando pra construir desde lá atrás. O Igor Gomes e o Sara são excelentes jogadores pra progredir com a bola no pé saindo de trás, mas não os vejo como as "flechas", como seriam Toró e Boia, o que isola o centroavante. Fora que não são jogadores que têm facilidade (especialmente o Igor Gomes, nesse caso) em se posicionar para alargar a defesa adversária quando estão mais fechados e abrir espaços, algo facilmente observável no jogo contra o Coritiba. 

Link to comment
Share on other sites

  • General Director

O time passou Setembro inteiro parecendo uma peneira, onde tudo passava facilmente, e o Luan lá... sentadinho no banco. Porra.

Diniz tem boas peças em mãos mas tá caindo naquela velha máxima dos treinadores mais antigos: o bruxismo. Seu time possui problemas crônicos, e algumas opções que poderiam ser testadas pra corrigir esses problemas simplesmente não jogam. Luan, Bruno Alves, Léo (como LE), Brenner, enfim.

Mais uma vez na berlinda (contra o Sport foi a mesma coisa), ele deixou de lado o bruxismo e deu no que deu.

O jogo de quarta foi positivo por 3 coisas: a vitória obviamente, pelo Luan e pelo Brenner. De resto, uma lástima... 1T medonho, os problemas crônicos continuam lá, criação ofensiva bem ruim (coisa que era o ponto forte da filosofia), enfim. Não dá pra se enganar mt não.

 

Só espero que o Diniz REALMENTE REFLITA, porque tá foda.

 

21 hours ago, Jonas Nunes said:

Eu não entendo o motivo de tamanha soberba na hora de explicar o motivo das mudanças, ele acha que o time estava uma beleza? levando gols em 10 jogos seguidos, 6 jogos sem vencer, fraco ofensivamente. Quando o cara tem a chance de se redimir, age como um paspalho.

Ele poderia simplesmente admitir que o time precisava de ajustes, e que fez as alterações tentando corrigir falhas. Que é justamente o que aconteceu. Mas não, preferiu querer "sair por cima", dando esse tipo de resposta.

Até um tempo atrás ele vinha dando boas coletivas, lúcidas e tal, mas quando a pressão aumentou me parece que ele ficou acuado, e com uma necessidade de se auto-afirmar nessas entrevistas. Triste, porque qualquer um consegue enxergar que o time precisa de ajustes porque tá falhando desde mt tempo.

E o mais engraçado é que ele só mexe de forma importante no time quando tá acuado. Foi assim quando trocou a zaga toda contra o Sport, e foi assim também agora contra o Dragão.

 

Parece que o Diniz só trabalha direito com a corda no pescoço.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...