Jump to content

Grupo inglês oferece US$220 milhões pelos direitos internacionais do Brasileirão


Leho.

Recommended Posts

  • General Director
Citar

Clubes ficam balançados com nova proposta pelos direitos internacionais do Campeonato Brasileiro

 
globo-brasileirao.jpg
 
Uma nova proposta de um fundo inglês pelos direitos internacionais do Campeonato Brasileiro a partir de 2019 leva os clubes a repensarem o acordo com um grupo nacional que ainda não foi assinado. De acordo com o UOL Esporte, por Rodrigo Mattos, a nova oferta é de um valor garantido de US$ 220 milhões (R$ 815 milhões), superior aos R$ 110 milhões aceitos anteriormente do banco Riza Capital por quatro anos. Dirigentes de clubes marcaram nova reunião para discutir o caso pois a segunda proposta já foi enviada à CBF.

Com os novos contratos do Brasileiro para 2019, a Globo não comprou os direitos internacionais, nem de placas em volta do campo. Isso deixou em aberto esses direitos e a CBF se ofereceu para negociar em nome dos clubes. Houve uma concorrência e apresentação de propostas. A melhor delas até então foi do banco de investimentos Riza Capital, que tem entre seus investidores Alexandre Grendene, Patrícia Coelho e Cesar Rocha. A oferta foi de R$ 550 milhões por ambos os direitos, sendo R$ 440 milhões pelas placas e R$ 110 milhões pelos direitos internacionais.

A comissão de clubes aceitou a oferta e o contrato estava pronto para ser assinado. Durante a Copa, no entanto, surgiu uma nova proposta de um fundo inglês cujo nome não foi revelado que a apresentou por meio de um dos clubes. Inicialmente, era uma oferta informal, mas esta foi formalizada nesta semana.

Estão na mesa US$ 220 milhões. Mas esse dinheiro seria como luvas que seriam pagas aos clubes. Enquanto isso, todas as vendas de direitos internacionais ficariam com o fundo até que se atingisse esse valor. A partir daí, os clubes e o fundo passariam a dividir o dinheiro meio a meio.

No caso do Riza Capital, o contrato seria de quatro anos com R$ 110 milhões garantidos pelos direitos internacionais. Clubes e o grupo atuariam de forma conjunta para a venda dessas propriedades.

Foi marcada uma reunião para terça-feira em Brasília com os clubes que fazem parte da comissão para discutir a nova proposta. Entre os times, estão Flamengo, Corinthians, Cruzeiro, Atlético/PR e Coritiba. Também se analisará a possibilidade de criação de uma associação dos clubes para revender os direitos em vez de a CBF atuar como intermediadora.

@Esporte e Mídia

Uma bela grana entrando... não?

Link to comment
Share on other sites

45 minutos atrás, Leho. disse:

Também se analisará a possibilidade de criação de uma associação dos clubes para revender os direitos em vez de a CBF atuar como intermediadora.

Espero que se concretize e se torne mais forte este movimento pra sair do monopólio da Globo.

Se quer ter os direitos que entre na disputa 

Link to comment
Share on other sites

Mais ou menos dinheiro, espero que seja mais equitativa.

Link to comment
Share on other sites

Eu espero queimar minha língua, mas associação de clubes não rola. Primeira Liga provou isso bem.

Link to comment
Share on other sites

4 horas atrás, ZaMBiA disse:

Mais ou menos dinheiro, espero que seja mais equitativa.

Duvido muito que grande parte do valor não acabe indo pros flamenguistas e corintianos, que dizem ser trilhões e eu basicamente nunca vi um aqui no sul. A única coisa que vejo é jogo de um dos dois toda semana na TV aberta pra justificar a fatia maior. Mas né...

Link to comment
Share on other sites

3 horas atrás, VitorSouza disse:

Eu espero queimar minha língua, mas associação de clubes não rola. Primeira Liga provou isso bem.

Sem força dos paulistas o negócio não vai.

Infelizmente é assim. 

Se o Flamengo e o Corinthians for pras cabeças, o negócio vai sair. Pode ter certeza

Link to comment
Share on other sites

De 110 milhões para 815 milhões... É pra aceitar de olhos fechados essa porra, pqp. É grana demais.

26 minutos atrás, Aleef disse:

Sem força dos paulistas o negócio não vai.

Exatamente, a PL não deu certo porque os clubes de SP preferiam se aliar a CBF. A PL tava longe de ser perfeita, mas é melhor os clubes cuidarem do campeonato do que a CBF.

Link to comment
Share on other sites

  • General Director
6 horas atrás, Aleef disse:

Se quer ter os direitos que entre na disputa.

A Globo conta com um lobby mt forte dentro das diretorias dos clubes, é uma parada tão enraizada já que eu pelo menos não vejo um cenário diferente num curto prazo. O EI tá tentando quebrar esse monopólio (e eu apoio a causa!), mas ainda assim acho complicado.

 

4 horas atrás, SilveiraGOD. disse:

Duvido muito que grande parte do valor não acabe indo pros flamenguistas e corintianos, que dizem ser trilhões e eu basicamente nunca vi um aqui no sul. A única coisa que vejo é jogo de um dos dois toda semana na TV aberta pra justificar a fatia maior. Mas né...

A torcida de ambos é mt forte, não dá pra ficar negando isso. Soa até infantil.

Essa questão da equidade é algo pra ser pensado com calma e mais a médio prazo, a meu ver. Concordo em absoluto que é uma questão fundamental a ser discutida, e que vai ajudar mt a fomentar o futebol em alto nível por aqui, mas por enquanto precisamos primeiro valorizar o produto. Nosso futebol sempre foi vendido a preço de banana pela Globo, a história tá começando a mudar somente agora, no século 21.

Link to comment
Share on other sites

4 minutos atrás, Leho. disse:

A torcida de ambos é mt forte, não dá pra ficar negando isso. Soa até infantil.

Essa questão da equidade é algo pra ser pensado com calma e mais a médio prazo, a meu ver. Concordo em absoluto que é uma questão fundamental a ser discutida, e que vai ajudar mt a fomentar o futebol em alto nível por aqui, mas por enquanto precisamos primeiro valorizar o produto. Nosso futebol sempre foi vendido a preço de banana pela Globo, a história tá começando a mudar somente agora, no século 21.

Depende muito do lugar, Léo. Eu sempre acho essas pesquisas extremamente tendenciosas, especialmente porque levam em conta um "segundo time", que é algo que pra mim não existe quando tu tá falando sobre um mesmo campeonato.

E enquanto continuar passando em maioria absoluta jogos desses dois clubes tu só vai continuar fazendo o ciclo se reproduzir e dar mais munição pra esse tipo de situação. É muito mais fácil surgir aqui um torcedor do Flamengo/Corinthians do que um torcedor do Sport porque basicamente só passa jogo desses dois clubes aqui. E se não é eles, é SP, Palmeiras, Vasco e raramente vem um Cruzeiro/Atlético. 

Por mim, tinha que ser o contrário. Se o cara é do RS (que é um estado muito forte em termos de dupla grenal, dificilmente tem qualquer torcedor de outro time aqui tirando os que torcem pro interior do estado), ele tem que pagar pra ver jogo de time do RJ/BA/MG e por ai vai, e não pagar pra ver jogo de Grêmio e Inter. É algo que não faz nenhum sentido. É dessa forma que tu vai conseguir mensurar o tamanho de um clube que não é daquele estado.

Não tem como negar o tamanho dos dois clubes e nem que eles devem ganhar mais, só que existem fatores pelos quais a gente chegou onde chegou e eles não estão só dentro de campo. Economicamente SP e RJ são dois estados dominantes no Brasil e isso tem muita influência na hora de escolher jogos, vitrine em programas e por ai vai. O termo "eixo" não existe só de sacanagem, não,ele é real.

Link to comment
Share on other sites

  • General Director

@SilveiraGOD., eu sei de todos esses argumentos/fatores aí, e já cresceu dois pelos brancos no meu cabelo só de ler isso durante anos. Não vou discutir isso com você... concordo em partes, discordo em outras.

O que não dá é pra ficar choramingando isso toda hora quando o assunto é "cota de Tv". Tudo mundo sabe disso, briguemos primeiro: pra valorizar nosso campeonato COMO UM TODO. E segundo: briguemos pela EQUIDADE na distribuição de cotas.

Já vai estar de bom tamanho, te garanto.

Flamengo e Corinthians sempre serão Flamengo e Corinthians, quer você queire ou não. Vamos usar a cabeça então e melhorar o que dá pra ser melhorado.

Link to comment
Share on other sites

4 minutos atrás, Leho. disse:

@SilveiraGOD., eu sei de todos esses argumentos/fatores aí, e já cresceu dois pelos brancos no meu cabelo só de ler isso durante anos. Não vou discutir isso com você... concordo em partes, discordo em outras.

O que não dá é pra ficar choramingando isso toda hora quando o assunto é "cota de Tv". Tudo mundo sabe disso, briguemos primeiro: pra valorizar nosso campeonato COMO UM TODO. E segundo: briguemos pela EQUIDADE na distribuição de cotas.

Já vai estar de bom tamanho, te garanto.

Flamengo e Corinthians sempre serão Flamengo e Corinthians, quer você queire ou não. Vamos usar a cabeça então e melhorar o que dá pra ser melhorado.

Mas dá pra fazer os dois, pô hahahaha! Dá pra discutir a disparidade e dá pra brigar por equidade. Não são excludentes, aliás, são complementares. Eu obviamente não vou deixar tudo como tá, bater palma e parar de falar, não sou complacente com isso e eu sou um só em meio a milhões, mesmo se eu concordar ou discordar, nenhuma mudança vai acontecer por minha causa. E direito adquirido é um negócio que é MUITO difícil de deixar retirar depois. Quanto mais ganharem agora, mais difícil vai ser diminuir depois.

Link to comment
Share on other sites

  • General Director
3 minutos atrás, SilveiraGOD. disse:

Mas dá pra fazer os dois, pô hahahaha! Dá pra discutir a disparidade e dá pra brigar por equidade. Não são excludentes, aliás, são complementares. [...]

Claro que dá pra fazer os dois. Mas ficar querendo diminuir o tamanho de Fla e Timão não vai ajudar em nada, na conquista de uma equidade.

A questão é: nosso futebol como produto é pra lá de SUCATEADO. Isso é um ponto. Outro ponto beeeeeeeeem mais complexo e que envolve mt mais do que apenas sentar e escolher a melhor proposta é a busca por equidade. Isso é outro ponto.

O que tá mais acessível hoje? Tornar o bolo maior ou cortar as fatias de forma mais equilibrada?

Link to comment
Share on other sites

  • Vice-President

Não sei o que o Silveira tá chorando de equidade aí, o novo modelo da Globo é bem mais justo e vai diminuir o abismo de Corinthians e Flamengo para o restante. Inclusive, os dois clubes vão perder uma bela grana a partir do ano que vem.

Link to comment
Share on other sites

2 horas atrás, SilveiraGOD. disse:

Depende muito do lugar, Léo. Eu sempre acho essas pesquisas extremamente tendenciosas, especialmente porque levam em conta um "segundo time", que é algo que pra mim não existe quando tu tá falando sobre um mesmo campeonato.

E enquanto continuar passando em maioria absoluta jogos desses dois clubes tu só vai continuar fazendo o ciclo se reproduzir e dar mais munição pra esse tipo de situação. É muito mais fácil surgir aqui um torcedor do Flamengo/Corinthians do que um torcedor do Sport porque basicamente só passa jogo desses dois clubes aqui. E se não é eles, é SP, Palmeiras, Vasco e raramente vem um Cruzeiro/Atlético. 

Por mim, tinha que ser o contrário. Se o cara é do RS (que é um estado muito forte em termos de dupla grenal, dificilmente tem qualquer torcedor de outro time aqui tirando os que torcem pro interior do estado), ele tem que pagar pra ver jogo de time do RJ/BA/MG e por ai vai, e não pagar pra ver jogo de Grêmio e Inter. É algo que não faz nenhum sentido. É dessa forma que tu vai conseguir mensurar o tamanho de um clube que não é daquele estado.

Não tem como negar o tamanho dos dois clubes e nem que eles devem ganhar mais, só que existem fatores pelos quais a gente chegou onde chegou e eles não estão só dentro de campo. Economicamente SP e RJ são dois estados dominantes no Brasil e isso tem muita influência na hora de escolher jogos, vitrine em programas e por ai vai. O termo "eixo" não existe só de sacanagem, não,ele é real.

Silveira, se fizerem isso a renda do PPV vai para o saco ué.

O Sul é um bom exemplo. Se vocês têm disponível "gratuitamente" jogos do Grêmio  e Inter, quem aí vai comprar PPV para ver Corinthians, Flamengo e outros? 

Link to comment
Share on other sites

14 minutos atrás, Dan_Cunha disse:

Silveira, se fizerem isso a renda do PPV vai para o saco ué.

O Sul é um bom exemplo. Se vocês têm disponível "gratuitamente" jogos do Grêmio  e Inter, quem aí vai comprar PPV para ver Corinthians, Flamengo e outros? 

Os tais torcedores Flamenguistas/Corinthianos/whatever que moram no sul e que justificam passar jogos quase que exclusivamente desses clubes aqui no sul e ganharem muito mais que os outros clubes. Só que eu acho que eles basicamente não existem.

Eu não chiaria se tivesse um rodízio de clubes passando aqui, mas esse rodízio aqui não existe. Os clubes dominantes que passam aqui são Flamengo, Corinthians e eixo, nesta ordem. Ou seja, te enfiam goela abaixo jogos de outros clubes e ainda são basicamente os mesmos, aqueles que ganham mais dinheiro, dai justifica a audiência, já que são """""""""""""inúmeras"""""""""" as opções pra se assistir futebol na TV aberta.

Lembrando que eu jamais diria que os clubes deveriam ganhar igualmente ou que Flamengo e Corinthians não deveriam ganhar mais que todos os outros, só que tem uma arapuca armada há décadas pra que isso aconteça e a disparidade já tá inacreditável. Quanto mais dinheiro entrar, maior vai ser essa disparidade. Se for olhar pra dentro do campo (títulos), ela é muito menor ou em alguns casos até contrária.

Link to comment
Share on other sites

Jogo da dupla Grenal ao vivo aqui no sul 90% só passa quando é contra o eixo e, claro, for fora de casa. Passar jogo do Grêmio ou do inter ao vivo quando é em solo gaúcho é no máximo 2 de 19.

Na minha humilde opinião, transmissão de futebol deveria ser regionalizada. Em regiões fortes, passariam majoritariamente jogos dos times da região, e em regiões onde não há clubes envolvidos, seria um rodízio de jogos divididos igualmente. Valoriza clube, campeonato, e a empresa que transmite. 

Link to comment
Share on other sites

6 minutos atrás, Gabriel; disse:

Na minha humilde opinião, transmissão de futebol deveria ser regionalizada. Em regiões fortes, passariam majoritariamente jogos dos times da região, e em regiões onde não há clubes envolvidos, seria um rodízio de jogos divididos igualmente. Valoriza clube, campeonato, e a empresa que transmite. 

Concordo e discordo. Acho que em regiões onde não há clubes envolvidos deveriam passar jogos de times que a maioria da população da região torce.

Eu moro no Espiríto Santo, e aqui onde o futebol não é forte, 90% da população torce pra times cariocas, devido a proximidade dos estados.

Link to comment
Share on other sites

35 minutos atrás, StrongAxe disse:

Concordo e discordo. Acho que em regiões onde não há clubes envolvidos deveriam passar jogos de times que a maioria da população da região torce.

Eu moro no Espiríto Santo, e aqui onde o futebol não é forte, 90% da população torce pra times cariocas, devido a proximidade dos estados.

Espírito Santo faz parte da região sudeste. Teria jogos dos times de Minas, SP e RJ.

Link to comment
Share on other sites

Aprovo, só pra tirar aquela abertura RÍDICULA da Globo parodiando ou plagiando (sei lá) a intro da Champions League, aquilo não da mais...e a edição maravilhosa mostrando

os jogadores gesticulando ou cometendo falta na chamada pro intervalo.

Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, Gabriel; disse:

Espírito Santo faz parte da região sudeste. Teria jogos dos times de Minas, SP e RJ.

Sim, mas não concordo em passar jogos de MG ou SP porque somos praticamente uma filial do RJ. Como eu falei 90% das pessoas aqui torcem pra clubes cariocas, só os outros 10% que torcem pra clubes de MG e SP. Acho que o justo seria seguir uma proporção, e não dividir igualmente. Tipo passar 9 jogos de times cariocas e 1 jogo de MG ou SP. 

Você pode até dizer que isso acaba com a visibilidade dos clubes não cariocas no ES, mas é aquilo que o @SilveiraGOD. tava falando: ninguém merece ficar assistindo jogos que são de times que a população não se identifica. Se passasse um Grenal aqui ninguém ia ver, assim como aposto que ninguém deve assistir um Fla Flu lá no RS.

Link to comment
Share on other sites

2 horas atrás, StrongAxe disse:

Concordo e discordo. Acho que em regiões onde não há clubes envolvidos deveriam passar jogos de times que a maioria da população da região torce.

Eu moro no Espiríto Santo, e aqui onde o futebol não é forte, 90% da população torce pra times cariocas, devido a proximidade dos estados.

Com relação a futebol quem nasce no ES é capixarioca ou capirioca

Link to comment
Share on other sites

19 horas atrás, Leho. disse:

A Globo conta com um lobby mt forte dentro das diretorias dos clubes, é uma parada tão enraizada já que eu pelo menos não vejo um cenário diferente num curto prazo. O EI tá tentando quebrar esse monopólio (e eu apoio a causa!), mas ainda assim acho complicado.

O negócio tá mudando e agora com a Fifa pressionando os clubes e as federações para pagarem as contas se não vão se ferrar. Ou a globo paga e supera este valor ou eles vão apoiar quem fornecer mais dinheiro.

A volatilidade do campeonato vai fazer com que se profissionalizem na base da força. Veremos alguns times sofrendo ano que vem. 

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...