Jump to content
Sign in to follow this  
Perissé

Associação Atlética Portuguesa

Recommended Posts

Perissé
2 horas atrás, VitorSouza disse:

Junto ao jogo no Bernabéu, acho que teve também uma investida dos merengues pelo Escurinho, só que declinaram assim que viram a idade dele: 39 anos.

Eu já li sobre isso, mas as fontes que peguei não confirmaram a história, parecendo apenas um "reza a lenda". Decidi não colocar no artigo por não ter certeza se foi verdade ou não.

36 minutos atrás, DiogoHernandes disse:

Teve uma temporada muito boa, fiquei bastante surpreso com a ida do time para a final da Taça Rio. No geral acho que o time está jogando bem acima do que era esperado e nisso o mérito é todo do treinador. Parabéns!

No geral como o time tem se comportado taticamente? Está jogando aquilo que você imaginava ou teve que fazer mais ajustes além de retirar a instrução "levar a bola até a área"?

Valeu, Diogo. Acredito que a equipe encaixou muito bem ao estilo de jogo que implementei e voamos da Taça Rio até o final da Série D. Resta saber se esse sucesso continuará em 2018 e sempre melhorando ao máximo. Já dizia Cruyff: "Ganhar pode ser perigoso".

Após a retirada da instrução de levar a bola até a área, não mexi mais na equipe. Apenas faço alterações pontuais para cada partida, mas são sutis, algo como uma instrução ou uma função. E qualquer ajuste permanente que fizer na equipe, irei falar sobre na atualização.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Leonardo Moreno

Bacana o post histórico. Quando acaba a temporada é esse tipo de coisa que entretém o torcedor mesmo HAEHUEAHUEAH

Share this post


Link to post
Share on other sites
Perissé

image.png.22c5e85ac70559f3db7bec7abe96673a.png

image.png.2dfa4607bb4069aa52e725430618f1de.png

  • Transferências:

Como é de praxe em uma equipe que se destaca e sobe de patamar, as saídas são inevitáveis. No entanto, devemos sempre estar preparados para tal situação, principalmente quando os jogadores emprestados compõem 30% do elenco. Portanto, quase metade do elenco não continuou, mas a quantidade de jogadores continuou e a qualidade aumentou, devido à boa reposição.

image.png.7f855ed70f7fb8b41715ab2277c27537.png

Já tendo em vista a saída por fim de contrato do reserva Luciano, observamos algumas peças no mercado e acertamos com Gauther, que estava livre após sair do Santos. O ex-santista assinou um contrato de duas temporadas.

No entanto, o titular Marcelo Moretto de 40 anos, apesar de algumas conversas com a comissão técnica, decidiu agendar sua aposentadoria para o final da temporada. O que nos faz pensar em um substituto para o veterano desde já, podendo acertar com algum nome antes mesmo do final desta temporada, dependendo da concorrência.

image.png.482b5d456dbf38cf32852e7caa513313.png

Após uma temporada acima da média, o lateral Juliano sofreu com muitos interesses e acabamos o vendendo por R$350 mil para o Portimonense-POR, com add-ons que podem deixar a venda na casa dos R$400 mil. Assim, observamos os relatórios das viagens dos olheiros e acertamos com o substituto Marlon, que possui passagens por Bahia e Vitória, por R$120 mil junto ao Linharense-ES. Além de Marlon, acertamos a renovação do empréstimo de Breno junto ao Fluminense.

No restante da linha defensiva, após a saída do zagueiro reserva Marcão por R$8 mil, acertamos com o polivalente Esdras por R$150 mil junto ao Moto Club. Além de Esdras, acertamos o empréstimo de Alan Fialho junto ao Fluminense devido à saída de Lucas Kal, que não teve o seu empréstimo renovado.

image.png.fffcc8db7a053f1b39977b454a6c23ae.png

image.png.f65fc7cd3e1d1205a9a9bcfe8a374c89.png

Após a saída do volante Marcinho por R$8 mil, acertamos por duas temporadas com Lorran, que conquistou a Copinha pelo Flamengo em 2011, antes do Bangu renovar o seu contrato. Além de Lorran, acertamos o empréstimo de Borges junto ao Vitória devido à saída de Thiago Souza, que preferiu se juntar ao Bragantino.

Por fim, após a aposentadoria de Allan Barreto, acertamos o empréstimo de Marlon Martins junto ao Santa Cruz.

image.png.bec1d59808e6e2607a668b9509632931.png

  • Análise do Elenco:

Ao final das saídas e entradas, o elenco trocou 36% dos jogadores, sendo que cinco das sete contratações vieram para a equipe titular. Evidentemente, organizamos treinos para a coesão da equipe visando a Série C. No entanto, treinaríamos isso somente até o final da Taça Guanabara, após este período precisávamos de outro treino até o final da temporada.

Segundo as observações que fiz durante a temporada passada e também em uma parte do Campeonato Carioca de 2018, o elenco possui boas características físicas e mentais, algo que priorizei nas contratações e que encaixa na alta intensidade do estilo de jogo que implementei, mas não possui boas características técnicas. Para tal deficiência, devo utilizar treinos ofensivos, que incluem os atributos mais deficientes do elenco.

Por fim, completando o elenco, subi o volante Rodrigo José, proveniente da recente Fornada de Jovens. Inclusive, a jovem promessa já recebeu cinco propostas vindas de Botafogo-PB (R$150 mil), Bragantino (R$15 mil), Paysandu (R$28 mil), Portuguesa-SP (R$425 mil) e Vila Nova (R$42 mil) que foram prontamente rejeitadas por apenas 5% das receitas de vendas ficarem disponíveis para o orçamento de transferências, o que nos daria no máximo R$20 mil, levando em conta a maior proposta.

image.png.43430ac5511ab37ca3b8a9026b06bf0c.png

  • Taça Guanabara:

Devido à colocação geral no Campeonato Carioca da temporada passada, escapamos de disputar a fase inicial e iniciamos a temporada diretamente na Taça Guanabara em um grupo com Botafogo, Vasco, Bangu, Resende e Boavista. Desta vez, a minha expectativa é que disputemos a segunda colocação com o Vasco ou o Botafogo, enquanto que a diretoria espera uma colocação na metade superior da tabela, seguindo suas mentalidades pessimistas.

Seguindo a minha expectativa, nada melhor do que começar vencendo a equipe reserva do Vasco por dois gols anulando o meio adversário e contando com a sorte na lesão de Andrey, deixando os cruzmaltinos com 10 em campo. Em seguida, conquistamos mais três pontos contra o Boavista, usando um 4-4-2 montado de forma urgente na segunda etapa. No entanto, a primeira derrota não demorou para vir com o Botafogo e sua superioridade técnica, que decidiu a partida.

Por fim, conquistamos três pontos contra o Resende explorando a superioridade numérica nas laterais, o que levou à altíssima quantidade de cruzamento, mas que não foi suficiente para a sobrevivência na Taça Guanabara, já que o Botafogo venceu todas as partidas e disparou na liderança. Em seguida, visando a Copa do Brasil, escalei uma equipe mista e perdemos para o Bangu com o seu 4-3-3 na segunda etapa e deixamos escapar a chance de aparecer na vice-liderança.

image.png.6d437531880a5e90a0f4b4cf49a11e7b.png

Ao fim desta fase, melhoramos o aproveitamento geral (60%) em comparação com a edição passada (46%) e atingimos a minha expectativa de brigar pela vice-liderança até a última rodada. Além disso, nem comento que fomos, mais uma vez, o melhor dos piores, já que é obrigação e tendência desde a promoção para a Série C, deixando apenas os quatro clubes grandes à minha frente. Só comentarei se não atingirmos tal obrigação.

Assim como na temporada passada, fiz uma alteração nas instruções. Desta vez, não foi com o objetivo de corrigir algo, e sim como um avanço previsto quando a equipe já obtivesse um interessante entendimento do estilo de jogo. Assim, decidi aumentar a pressão para o máximo e adicionar a instrução de marcar apertado no início desta temporada, já que na temporada passada, devido ao pouco entendimento do estilo de jogo, sofri com as duas instruções.

image.png.f6c3b21e7ed84b6228d68f3b67971766.png

  • Copa do Brasil:

Em nossa primeira participação na Copa do Brasil em toda a história, fomos sorteados para enfrentar o Guarani de Campinas, que é um adversário levemente superior em termos de elenco, porém também está na Série C.

No entanto, o que se viu no Brinco de Ouro foi um massacre liderado por Emiliano Trovento, que participou de todos os gols, em que houve uma intensa exploração das entrelinhas do 4-2-3-1 dos bugrinos, enquanto que fomos muito sólidos atrás. Assim, como as duas primeiras eliminatórias da competição são em jogo único, garantimos a classificação para a próxima fase, que era a minha expectativa e também da diretoria.

image.png.46f092f21bd3ab083006dba11b841e61.png

Em seguida, o sorteio não foi muito interessante e colocou o São Paulo no nosso caminho, que havia passado pelo Ríver-PI na eliminatória anterior.

No entanto, devido aos jogos do Campeonato Paulista serem aos finais de semana, o São Paulo escalou os reservas no 4-2-2-2. Tal mudança deu-nos esperança, mas seria nos mesmos moldes das partidas complicadas contra os reservas dos clubes grandes no Campeonato Carioca. No entanto, abrimos o placar explorando a superioridade numérica nas laterais e apenas administramos a vantagem após a expulsão direta de Banguelê. Assim, ultrapassamos as expectativas e garantimos a classificação para a próxima fase, onde pegaremos o Tombense da Série B.

image.png.f09679ed7507286e1939087b9e8049f3.png

Share this post


Link to post
Share on other sites
Perissé
Em 17/01/2018 at 20:46, Leonardo Moreno disse:

Bacana o post histórico. Quando acaba a temporada é esse tipo de coisa que entretém o torcedor mesmo HAEHUEAHUEAH

Valeu, Leonardo. É o tipo de comentário que me dá gás para seguir com esse tipo de conteúdo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ademare

Fala Yan.

Gostei de suas contratações. O time parece bem equilibrado, tem uma ótima classificação para e divisão e deve briga já pela subida a ver pelo termômetro Guarani, atropelou o adversário que deve ser concorrente direto.

Não bastando isso brigou de igual com o timeco de são januário e superou todas as expectativas contra o são Paulo. Atualmente você está utilizando quantas instruções coletivas na sua principal formação?

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Sua equipe tem quatro jogadores acima dos 30 anos. Você acha que eles serão úteis por mais quanto tempo? Já está olhando alguma reposição para eles?

Quase que você não conseguiria contratar o Esdras por conta da idade. Ele estava muito próximo de atingir 28 anos quando você o contratou. 

Entre entradas e saídas, conseguiu algum dinheiro para o clube ou ficou no prejuízo.

Estou curioso para ver como será o desenvolvimento do precoce Rodrigo José e também a inserção dele no elenco principal. Achei ele muito jovem para ser subido.

novamente fez uma boa campanha na Taça GB. Vamos ver como será na Taça Rio. Vamos ver se apronta. Bom mesmo está sendo na CdB. Passou por dois times com títulos brasileiros e agora pegará o Tombense. Será que passa?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Gabriel Kanaan

Interessantes as contratações. Provaram ser boas escolhas ao ficar empatado com o Vasco, sendo superado no saldo de gols e, principalmente, pela boa campanha na Copa do Brasil. O caixa vai ganhar um reforço.

Como o ggpofm falou acima, só fiquei um pouco curioso com a decisão de subir o Rodrigo José.

Pela imagem do elenco, só tens um lateral esquerdo. É isso mesmo? Vai atrás de mais alguém?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Tsuru

Muito interessante o post histórico. Quem diria que a Lusa carioca já tinha aprontado contra o Real Madrid...

E sua equipe vem fazendo jus a essa fama, agora derrotando o Vasco e o São Paulo. Acho que passa pelo Tombense. 

Boa sorte na continuação!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Morian

Início animador, indo bem no estadual, eliminando boas equipes na copa do brasil. O elenco ficou qualificado dentro do orçamento possível que tinha, curto mas com boas opções.

Boa sorte na continuação.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Perissé
3 horas atrás, Ademare disse:

Fala Yan.

Gostei de suas contratações. O time parece bem equilibrado, tem uma ótima classificação para e divisão e deve briga já pela subida a ver pelo termômetro Guarani, atropelou o adversário que deve ser concorrente direto.

Não bastando isso brigou de igual com o timeco de são januário e superou todas as expectativas contra o são Paulo. Atualmente você está utilizando quantas instruções coletivas na sua principal formação?

Sim, o Guarani pode ser levado como parâmetro. Na previsão da imprensa na Série C desta temporada, ele está em 5º e cotado para passar de fase. Só não vou dizer a nossa previsão, se não será spoiler, mas temos boas expectativas.

Valeu, Ademare. Em questão de quantidade? Estou usando seis instruções coletivas.

1 hora atrás, ggpofm disse:

Sua equipe tem quatro jogadores acima dos 30 anos. Você acha que eles serão úteis por mais quanto tempo? Já está olhando alguma reposição para eles?

Quase que você não conseguiria contratar o Esdras por conta da idade. Ele estava muito próximo de atingir 28 anos quando você o contratou. 

Entre entradas e saídas, conseguiu algum dinheiro para o clube ou ficou no prejuízo.

Estou curioso para ver como será o desenvolvimento do precoce Rodrigo José e também a inserção dele no elenco principal. Achei ele muito jovem para ser subido.

novamente fez uma boa campanha na Taça GB. Vamos ver como será na Taça Rio. Vamos ver se apronta. Bom mesmo está sendo na CdB. Passou por dois times com títulos brasileiros e agora pegará o Tombense. Será que passa?

Não cheguei a falar disso, pois faz parte do planejamento da próxima temporada. Mas os três na faixa dos 30 anos serão negociados ou dispensados ao final do contrato, enquanto que o Marcelo Moretto, que está na faixa dos 40, terminará sua carreira.

O Esdras estava no limite, mas se tivesse 28 anos, ele nem seria observado, já que em todas as tarefas dos olheiros, os jogadores não possuem mais de 27 anos. E sobre as transferências, acabou que conseguimos R$25 mil de lucro.

O Rodrigo José subiu porque precisávamos de um segundo reserva no meio-campo e ele alterna entre o sub-20 e o profissional para sempre apto. Além disso, ele completará 17 anos em 2018 e é usado geralmente no final de algumas partidas decididas para ganhar experiência, raramente começa como titular.

A Tombense não é fraca, né. Como é um clube que empresta inúmeros jogadores de Série A e Série B na realidade, acaba segurando esses jogadores no FM. Valeu, Gilson.

23 minutos atrás, Gabriel Kanaan disse:

Interessantes as contratações. Provaram ser boas escolhas ao ficar empatado com o Vasco, sendo superado no saldo de gols e, principalmente, pela boa campanha na Copa do Brasil. O caixa vai ganhar um reforço.

Como o ggpofm falou acima, só fiquei um pouco curioso com a decisão de subir o Rodrigo José.

Pela imagem do elenco, só tens um lateral esquerdo. É isso mesmo? Vai atrás de mais alguém?

As contratações foram dentro do caixa e ainda tive uma carta branca maior pela venda do Juliano. Além disso, lucramos R$25 mil entre saídas e entradas.

O Rodrigo José subiu porque precisávamos de um segundo reserva no meio-campo e ele alterna entre o sub-20 e o profissional para sempre apto. Além disso, ele completará 17 anos em 2018 e é usado geralmente no final de algumas partidas decididas para ganhar experiência, raramente começa

Na verdade, não estava previsto que ficaríamos apenas com um LE, pois pegaríamos um jovem por empréstimo para a reserva, como aconteceu na outra lateral. No entanto, mesmo buscando pessoalmente em cada clube da Série A, não achamos nenhum que tivesse uma mínima qualidade e aceitasse vir para a Série C.

4 minutos atrás, Tsuru disse:

Muito interessante o post histórico. Quem diria que a Lusa carioca já tinha aprontado contra o Real Madrid...

E sua equipe vem fazendo jus a essa fama, agora derrotando o Vasco e o São Paulo. Acho que passa pelo Tombense. 

Boa sorte na continuação!

Essa vitória da Portuguesa sobre o Real Madrid mostra como a distância entre os americanos e os europeus nem se comparam à atualidade. E não foi a única vitória ou resultado interessante, provando que não foi somente uma zebra.

A equipe está crescendo. Na temporada passada, vencemos o Flamengo. Já nesta, vencemos São Paulo e Vasco, sem contar com a Taça Rio. E na Copa do Brasil, enfrentaremos um adversário que é mais perigoso que as equipes reservas de Vasco e São Paulo. Valeu, Rafael.

8 minutos atrás, Morian disse:

Início animador, indo bem no estadual, eliminando boas equipes na copa do brasil. O elenco ficou qualificado dentro do orçamento possível que tinha, curto mas com boas opções.

Boa sorte na continuação.

As verbas para serem gastas em contratações já estavam definidas, mas a venda de Juliano trouxe mais tranquilidade e sobras com o planejamento já completo. E sobre o elenco, geralmente prefiro gerenciar um elenco curto que a diferença de qualidade seja pequena, podendo revezar o elenco com menos prejuízos e reclamações. Valeu, Morian.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Leonardo Moreno

Grande feito na copa do Brasil. Mesmo sendo os reservas, não é bem assim pra eliminar time da Série A. E ainda por cima tem uma boa oportunidade de ir mais adiante ainda, enfrentando o (suponho) recém promovido da Série C, o Tombense.

Share this post


Link to post
Share on other sites
PedroJr14

Início de ano surpreendente, grande campanha na copa do Brasil. Espero que você siga evoluindo em busca dos objetivos!

Share this post


Link to post
Share on other sites
David Reis

Bom, li tudo agora. Muito interessante o Save, já fico imaginando tua felicidade em fazer o Vasco de freguês hahahahahaah. 

Você disse que 5% das receitas de transferencias estavam retidas, mas isso aconteceu em todas as vendas tu fez antes ou só quando chegaram propostas para o Rodrigo José? Fiquei com essa dúvida agora.

Vamos ver como vai no Carioquinha e principalmente na Série C. Boa sorte.

Share this post


Link to post
Share on other sites
maiconandrade

Acompanhando. Tem ido muito bem!

Que seja uma grande diversão o save!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Perissé
Em 20/01/2018 at 17:25, Leonardo Moreno disse:

Grande feito na copa do Brasil. Mesmo sendo os reservas, não é bem assim pra eliminar time da Série A. E ainda por cima tem uma boa oportunidade de ir mais adiante ainda, enfrentando o (suponho) recém promovido da Série C, o Tombense.

Sim, os reservas desses clubes grandes são superiores, inclusive. O problema aumenta quando enfrentaremos o Tombense, que está na Série B e possui jogadores de Série A, por ser um clube responsável por empréstimos desse tipo de jogadores na realidade, mas eles seguram esses jogadores no FM. Valeu, Leonardo.

Em 21/01/2018 at 02:40, PedroJr14 disse:

Início de ano surpreendente, grande campanha na copa do Brasil. Espero que você siga evoluindo em busca dos objetivos!

Valeu, Pedro. Já estou bastante satisfeito com tal campanha, o que vier é lucro.

10 horas atrás, davidreisc disse:

Bom, li tudo agora. Muito interessante o Save, já fico imaginando tua felicidade em fazer o Vasco de freguês hahahahahaah. 

Você disse que 5% das receitas de transferencias estavam retidas, mas isso aconteceu em todas as vendas tu fez antes ou só quando chegaram propostas para o Rodrigo José? Fiquei com essa dúvida agora.

Vamos ver como vai no Carioquinha e principalmente na Série C. Boa sorte.

Não adianta, o Vasco vira meu freguês em qualquer lugar, tenha ou não o Flamengo envolvido.

Eu não me lembro das receitas de transferências nas outras vendas, mas o X da questão é que tínhamos substitutos para essas vendas. Portanto, qualquer proposta acima dos preços de mercado era discutível. Já nas propostas do Rodrigo José, não há um substituto para uma promessa, então o objetivo vira engordar o orçamento salarial com uma venda dele, porém esses 5% das receitas de transferências não concretizam isso. Valeu, David.

3 horas atrás, maiconandrade disse:

Acompanhando. Tem ido muito bem!

Que seja uma grande diversão o save!

Valeu, Maicon.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Danut

Time foi bem no Carioca. Não deu para passar o Vasco, mas isso se deve também ao uso de reservas no último jogo. Se fosse com os titulares, talvez ficasse em segundo. De qualquer modo, fez a sua parte.

E na Copa do Brasil a campanha tá sendo muito boa. Ótima vitória sobre o Guarani, o que me surpreendeu bastante. Se servir de exemplo do que vai acontecer depois, o time entra com tudo na Série C. E eliminar o São Paulo, então - mesmo reserva, o time paulista é muito superior no papel. Vamos ver até onde a equipe consegue chegar.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bigode.

A campanha no Carioca foi ok. Poderia ser melhor com uma vitória sobre o Bangu, mas não era exatamente o foco do momento e nem faria muita diferença, devido a campanha do Botafogo.

Na Copa do Brasil, vai muito bem, mesmo pesando o São Paulo ter mandado reservas a campo. Creio que terá um duro desafio frente a Tombense agora. Boa sorte!

Ah: e como está a busca por um substituto pro gol? Já tem alguns nomes em especial para correr atrás?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Perissé
Em 25/01/2018 at 12:50, Danut disse:

Time foi bem no Carioca. Não deu para passar o Vasco, mas isso se deve também ao uso de reservas no último jogo. Se fosse com os titulares, talvez ficasse em segundo. De qualquer modo, fez a sua parte.

E na Copa do Brasil a campanha tá sendo muito boa. Ótima vitória sobre o Guarani, o que me surpreendeu bastante. Se servir de exemplo do que vai acontecer depois, o time entra com tudo na Série C. E eliminar o São Paulo, então - mesmo reserva, o time paulista é muito superior no papel. Vamos ver até onde a equipe consegue chegar.

Provavelmente passaríamos o Vasco se tivéssemos utilizado os titulares, mas tínhamos a partida contra o Guarani pela Copa do Brasil e, por ser partida única, decidi que era mais importante que três pontos na Taça Guanabara, que poderíamos recuperar na Taça Rio e passar o Vasco na classificação geral.

Sinceramente, não me surpreendi tanto com a vitória contra o Guarani por ser um adversário que a imprensa apontava como menos favorito na Série C e os elencos eram equilibrados. Já o São Paulo é outra história, tinham Renan Ribeiro, Lyanco e Wellington.

11 horas atrás, Bigode. disse:

A campanha no Carioca foi ok. Poderia ser melhor com uma vitória sobre o Bangu, mas não era exatamente o foco do momento e nem faria muita diferença, devido a campanha do Botafogo.

Na Copa do Brasil, vai muito bem, mesmo pesando o São Paulo ter mandado reservas a campo. Creio que terá um duro desafio frente a Tombense agora. Boa sorte!

Ah: e como está a busca por um substituto pro gol? Já tem alguns nomes em especial para correr atrás?

Sim, talvez a vitória do Bangu desse alguns pontos decisivos na classificação geral do Campeonato Carioca, mas decidi correr atrás desses pontos na Taça Rio e priorizar o confronto contra o Guarani pela Copa do Brasil, que foi três dias após a partida contra o Bangu.

Valeu, Gabriel. Eu já comecei a busca por um substituto pro gol e vou listando alguns nomes, mas a tendência é que eu traga alguém somente para a próxima temporada. Só traria algum nome antes da próxima temporada se sofresse uma concorrência.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

Bom começo no Carioca, com uma evolução clara com relação à temporada passada, mas mesmo assim, é complicado quando se tem 4 equipes da Série A espalhadas no campeonato. E o bônus de ter conseguido derrubar o SPFC na Copa do Brasil e ter a chance de continuar sonhando, já que o Tombense é um adversário acessível.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Perissé

image.png.3e3a4bfe37b2c89ae3efec78d753b217.pngimage.png.b9f933318894abbaead2020de5c40261.png

  • Taça Rio:

Voltamos a vencer versus o Volta Redonda, em que efetivamos uma intensa pressão pelos lados, como é de praxe contra o 4-2-2-2, principalmente pelo lado esquerdo, onde se situava um zagueiro de baixíssima impulsão. Em seguida, escalei uma equipe mista versus o Macaé devido à Copa do Brasil no meio da semana, porém vencemos por 4-3, ainda que de forma sofrida, devido aos inúmeros espaços deixados pelas duas equipes nos contragolpes.

No entanto, após a vitória versus o Macaé, emendamos uma série de partidas sem vitória. A começar pelo Fluminense, que fechou o meio e segurou os lados com laterais defensivos. Assim, aproveitou a grande quantidade de jogadores ofensivos do 4-2-3-1 sem pontas para os contragolpes. Em seguida, não furamos o 4-2-2-2 do Boavista de Joel Santana, enquanto que o adversário aproveitou o momento de desespero no final para marcar, porém os deuses do futebol decidiram pôr um pênalti sofrido pelo goleiro no minuto final para empatarmos.

Por fim, ainda tínhamos esperanças de alcançar a final da Taça Rio pelo segundo ano consecutivo. No entanto, precisávamos de uma vitória versus o Flamengo, o que não aconteceu devido à perda de infiltração com o recuo de um dos meias, após observar a movimentação dos volantes do 4-2-3-1 adversário. Assim, apesar do significativo empate, perdemos a chance de repetir a façanha da temporada passada, tendo que virar o nosso para uma briga com o Vasco pela quarta posição na classificação geral da competição. Para tal, era necessário que vencêssemos o Nova Iguaçu, o que aconteceu devido à inspirada tarde de Ramón e de nossos meias.

image.thumb.png.f735730fc55eaa8c08a4a53467079eac.png

Ultrapassamos a minha expectativa e a da diretoria com a quarta colocação na classificação geral do Campeonato Carioca e um aproveitamento geral (60%) significativo dando, consequentemente, a qualificação para a Copa do Brasil de 2019.

Além disso, tivemos a primeira participação de um jogador lusitano nas premiações da competição. Estamos falando de Ramón, que coroou seu excelente carioca sendo a segunda melhor revelação da competição, perdendo apenas para o ex-colega de clube Richarlison.

image.png.af63e4cec23773fd1eb72a4caafc84a1.png

  • Copa do Brasil:

Como já havia dado um spoiler na atualização anterior, o sorteio colocou a Tombense em nosso caminho. A equipe alvirrubra atualmente se encontra na Série B após alcançar a promoção na temporada passada e possui um elenco consideravelmente superior ao nosso devido à peças como Roger Carvalho, Rhayner e João Filipe.

Na ida, após uma primeira etapa travada e com 26 faltas, um pênalti e uma falta decidiram a partida de forma frustrante nos momentos finais da partida para os adversários. Assim, ficamos com uma desvantagem terrível para a segunda partida em Tombos, tendo que vencer por dois gols de diferença ou com um placar mínimo acima de 3-2 para passar adiante sem precisar passar pelas penalidades.

Na volta, em Tombos, pouco criamos e vimos o ataque adversário atuar com alta velocidade nos contragolpes, o que deixou-nos apenas com um empate, tendo que amargar a primeira eliminação na Copa do Brasil. Curiosamente, a Tombense foi eliminada no confronto seguinte versus o Democrata de Governador Valadares, que vinha fazendo uma excelente Copa do Brasil eliminando o Cruzeiro e o Vila Nova.

image.png.5a3827966d7ba469029824474029bddd.png

  • Campeonato Brasileiro Série C:

Após mais de um mês sem partidas oficiais, finalmente chegou a hora da Portuguesa participar novamente da Série C, a qual só havíamos participado em 2003 e 2004. Assim, ficamos no Grupo B, reservado às equipes das regiões Sul e Sudeste, cujas equipes estão listadas abaixo:

Citar

o2Ztx4J.png GRÊMIO OSASCO AUDAX: o clube fundado pelo bilionário Abílio Diniz foi promovido à Série C na temporada passada e aparece como um dos maiores favoritos ao título pela forte equipe de Bressan, Paulo Roberto e Chiquinho. No banco, Fernando Diniz atuou nas bases do 3-1-4-2 e chegou até as quartas do Campeonato Paulista, onde foi eliminado pelo São Paulo.

D44ryWx.png BOTAFOGO (SP): o Gigante de Ribeirão Preto não saiu da faixa entre o G4 e o Z2 nas últimas duas temporadas e, na opinião da imprensa, o panorama não deve ser alterado. Já no Campeonato Paulista, a equipe não passou da fase de grupos com o 4-2-3-1.

q4f9rkm.png BRASIL DE PELOTAS: os Xavantes foram rebaixados na temporada passada para a Série C, mas estão cotados para brigar pela sua volta à Série B no mata-mata. Já no Campeonato Gaúcho, a equipe chegou até as semifinais, onde foi eliminada pelo Internacional, atuando no 4-2-1-3.

oIrccxp.png GUARANI: o nosso velho conhecido da Copa do Brasil está há cinco anos na Série C e está cotado para brigar pela interrupção desse jejum longe da Série B no mata-mata. Já no Campeonato Paulista, a equipe não passou da fase de grupos com o 4-2-3-1.

iEGFYJa.png INTERNACIONAL DE LAGES: o Colorado Lageano foi promovido à Série C na temporada passada e aparece como um dos candidatos à briga pela manutenção. No entanto, o clube também acabou rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Catarinense, o que causou a demissão do treinador e a contratação do recém-aposentado Ramón de Menezes, que implementou um 4-1-3-2 na equipe.

bSvLlsH.png JOINVILLE: o Tricolor Catarinense, assim como o Brasil de Pelotas, foi rebaixado na temporada passada para a Série C, mas está cotado para brigar pelo título da competição. Já no Campeonato Catarinense, a equipe não passou para o mata-mata, o que causou a demissão do treinador e a contratação de Felipe Surian, que implementou um 4-4-2 sem pontas.

ryw1TgG.png JUVENTUDE: os Jaconeros estão há quatro anos na Série C e, na opinião da imprensa, devem continuar por mais uma temporada. Já no Campeonato Gaúcho, a equipe atuou nas bases do 4-3-1-2 e chegou até as quartas, onde foi eliminado pelo Internacional.

NaqOTjz.png MOGI MIRIM: o Terror do Interior, que não visita a Série D desde 2012, está cotado para o rebaixamento pela imprensa. Na temporada passada, escapou de tal acontecimento por apenas um ponto.

mzYw8nb.png YPIRANGA: o clube de Erechim sobreviveu à sua primeira temporada na Série após mais de 20 anos sem participar da competição. No entanto, a imprensa crava a equipe canarinha como uma das candidatas à despromoção ao lado do Mogi Mirim. Já no Campeonato Gaúcho, chegou até as quartas, onde perdeu para o Passo Fundo, atuando com o 4-4-2 sem pontas.

O regulamento da competição já deve ser de conhecimento da maioria, mas prefiro deixar claro: dois grupos de 10 equipes são formados de acordo com a sua região, como foi explicado acima. Em seguida, os quatro melhores de cada grupo formam o mata-mata, enquanto que os dois piores de cada grupo são rebaixados para a Série D.

Apesar da grande expectativa da imprensa quanto à nossa participação, preferimos manter o pé no chão e, assim como a diretoria, colocamos uma meta por uma posição dentro da briga pela qualificação para o mata-mata, que ainda assim é bastante elevada para uma equipe recém-promovida.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Perissé
Em 27/01/2018 at 19:59, Henrique M. disse:

Bom começo no Carioca, com uma evolução clara com relação à temporada passada, mas mesmo assim, é complicado quando se tem 4 equipes da Série A espalhadas no campeonato. E o bônus de ter conseguido derrubar o SPFC na Copa do Brasil e ter a chance de continuar sonhando, já que o Tombense é um adversário acessível.

Sim, o que contamos é com a participação dos cariocas em competições internacionais que o façam utilizar suas equipes reservas, que não deixam de ser superiores. Aconteceu com o São Paulo, Flamengo e Vasco, mas não aconteceu com Botafogo e Fluminense, por exemplo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bigode.

No Carioca, pesou o empate com o Boavista. Sendo complicado enfrentar os grandes, é vital não perder pontos nesses jogos, mesmo fora de casa.

Na Copa do Brasil, como previ, o confronto seria duro. Uma pena não ter conseguido um bom resultado em casa mesmo com o absurdo volume de jogo criado.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Danut

Título de atualização nível @Bigode. de qualidade :P

No jogo com o Boavista, tu disse que o goleiro sofreu um pênalti aos 90 minutos. O goleiro sofreu (isto é, o goleiro do teu time tava lá na área adversária e foi derrubado) ou o goleiro cometeu o pênalti (isto é, o goleiro adversário derrubou algum jogador teu)?

Sobre as competições, fez tua parte. Superou o esperado no carioca, e perdeu para um adversário superior na Copa do Brasil. Talvez desse para ir mais longe ali, mas nã dá para criticar a equipe.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Taciano Fagundes

Fez um bom carioca. Boavista tem sido um adversário complicado.. Em relação a Copa do Brasil foi uma pena, ainda mais, pela qualidade do adversário que pegaria na sequência... 

 

Sobre a série C, por estar no grupo do sul e sudeste, acredito que a dificuldade aumenta, visto que dos 4 rebaixados da B, 3 estão no seu grupo. E tem adversários bem complicados, como os gaúchos e o Audax.. Boa sorte...

Edited by Taciano Fagundes

Share this post


Link to post
Share on other sites
Gabriel Kanaan

Muito legal ver o time incomodando no Carioca. Lamento pelo tombo (hahaha) na Copa do Brasil pela forma que perdeu o jogo, mas acredito ter sido natural, já que a Tombense aparenta estar em um nível superior.

Interessante a grande variação de formações no grupo da Série C, certamente algo que irá dar trabalho ao preparar o time. O Bressan do Audax é o que jogava no Grêmio mesmo?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.
Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • El Hincha
      By El Hincha
      NOTA OFICIAL DA CHAPA DE OPOSIÇÃO #SAPAOFORTE

      “A Federação Paulista de Futebol (FPF) divulgou a tabela da Série A1 do Campeonato Paulista. Na primeira rodada, dia 28 de janeiro, o Mogi Mirim irá enfrentar o Santos, na Vila Belmiro. Mas, irá mesmo? A 60 dias da estreia na A1, o Mogi passará por duas eleições presidenciais, convive com processos na Justiça, a inércia de quem pode salvá-lo e, o principal, hoje não existe.
      É tão absurda a situação do clube que, seja em Mogi ou fora, poucas pessoas sabem o tamanho do vazio que vive o clube fora dos grandes que mais vezes disputou o Paulistão nos últimos 30 anos. A marca impressiona? É novidade? Pois, saiba, que a crise do clube vai te impressionar ainda mais.
      O Mogi vive uma crise política desde novembro de 2015. O racha entre Luiz Henrique de Oliveira e Victor Manuel Simões resultou em uma enxurrada de processos e, desde então, a instituição jamais se levantou. A derrocada é tamanha, que parece orquestrada. Em 2015, quando este grupo assumiu, o Sapo já balançava. Era a reta final da ‘Era Rivaldo’.
      Discordo do modo como Rivaldo e quem estava à sua volta dirigiu o clube, mas, quando saiu, o Mogi não era uma terra arrasada. Hoje é mais do que isso. Beira a morte. Não pode se dizer nem que o clube respira por aparelhos, pois, o clube foi esvaziado. Os funcionários foram mandados embora e a base só está ativa por conta de uma negociação assinada há mais de um ano e que jamais se tornou clara para a torcida. Reclamam que herdaram um clube deficitário, que perderam dinheiro pessoal em um período em que o clube recebeu três cotas milionárias de direitos televisos e, mesmo sem vínculo com a região, não querem sair.
      A eleição convocava pelo grupo situacionista será nesta segunda (23), às 16h00, na sede do clube. Um clube que não respondeu nenhuma pergunta sobre o evento administrativo mais importante de uma agremiação de futebol. Não bastasse tudo isso, evitaram a concorrência ao publicarem o edital após o prazo em que outros interessados poderiam inscrever uma chapa. Tivemos que recorrer na justiça para estar no pleito. E se o argumento for o de que os editais estavam publicados na sede, fica difícil imaginar alguém com acesso a tal documento.
      O Mogi pode ser suspenso de competições da CBF em decorrência de um julgamento por não ter pago taxas de arbitragem. Depois, ignorou a multa e parece ignorar a punição. Está na elite do Campeonato Paulista, mas já sofreu dois rebaixamentos em 2 anos e segue sério risco de sequer disputar a Serie C. Ainda assim, praticamente sem funcionários dentro e fora de campo, confirmou presença no Campeonato Paulista A1.
      Mas, como pagará salários a atletas e membros de uma comissão técnica, se não pagam a arbitragem? Aliás, mais de 80% dos jogadores que atuaram entre 2015 e 2016 processam o clube por falta de salários. Será que 100% findaram a passagem pelo Mogi com ao menos um mês de salário atrasado? Como será possível estancar este rombo financeiro causado por este desrespeito trabalhista?
      Se o clube fechar as portas, ainda irão terceirizar a culpa? Vociferar que elementos ocultos demonizam o Mogi? Basta! A cidade precisa esquecer que o casamento com o clube caiu na rotina e lutar por ele.
      O Mogi é um cônjuge em estado terminal, mas que ainda pode viver. Mais do que isso. É um exemplo para outros clubes de futebol. As torcidas de todos os pequenos clubes do país precisam ser alertadas sobre os riscos que estas agremiações correm de um câncer ser instalado. No cérebro da vítima. Na administração.
      Enquanto isso, o coração precisa seguir batendo. E é claro que este órgão vital se chama torcedor. É você o único que pode controlar e até derrubar o mal instalado na cabeça. Esteja perto. Você pode tirar o Mogi Mirim do leito da morte.
      Então, nas eleições desta segunda-feira, estejamos todos por um #SapaoForte!”
    • Aleef
      By Aleef
      Brasil: Artur + 10
      Peru: Guerrero + 10
      Arbitro: Campana
      Estádio: Itaquerão
       
       
      E que Everton nos ajude, porque hoje ele vai trabalhar pra caralho.
    • Tsuru
      By Tsuru
      Os celtas eram um conjunto de povos que ocupava grande parte do território da Europa por volta de 1.000 a.C., indo desde a atual Grã-Bretanha até o local onde hoje é a Turquia. Há muitas teorias sobre a origem e a expansão desses povos, mas é um período tão antigo que as raízes se perdem no tempo. É inclusive dessa época que surge a lenda do Rei Arthur, que teria liderado a resistência dos bretões celtas contra os romanos.
      Outro detalhe interessante é que, na cultura celta, "Brasil" era uma ilha mística situada em algum local do oceano, e a própria origem desse nome é céltica. Há quem acredite que os povos antigos já conheciam a origem do Brasil e que foram eles que introduziram, na cultura popular europeia, a informação de que existiam terras além mar cheias de riquezas e animais exóticos. Esse detalhe eu não sabia e quem compartilhou a informação foi o @Inner Logic.
      Entre outras coisas que se sabe concretamente, é notório que os celtas veneravam a natureza e que, entre seus pares, existiam os druidas, pessoas encarregadas das tarefas de aconselhamento, ensino, orientações filosóficas e jurídicas, e rituais religiosos. 
      Entre os druidas famosos, reais ou imaginários, estão o lendário Merlin e o Panoramix, que preparava a poção mágica do Asterix. E essa figura do druida sempre fascinou este que vos fala, o que levou a pesquisar mais sobre a cultura em questão e sobre sua história.
      Descobri, inclusive, que hoje existem seis nações apontadas como “célticas originais”, por manterem traços culturais ou de linguagem desse povo - País de Gales, Escócia, Irlanda, Bretanha (no norte da França), Cornualha (sul da Inglaterra) e Isle of Man (entre a Inglaterra e a Irlanda). Há ainda outras regiões onde a influência celta é considerada forte, como o Norte de Portugal, as regiões da Galícia e Astúrias na Espanha, e a antiga Gália (atuais França, Bélgica e norte da Itália). E há ainda territórios ocupados por antigas tribos celtas onde pouco se sabe sobre o legado deixado por eles, como o sul da Alemanha/Áustria e diversos países do Leste Europeu.
      No futebol, talvez a influência mais clara desses povos seja o Celtic FC da Escócia, batizado com objetivo de propagar o orgulho que os fundadores tinham dessa origem.
      Já havia lido sobre a liga de futebol do País de Gales e sentido bastante vontade de experimentá-la, talvez porque seja um país muito associado aos druidas. E a ideia se complementou com a descoberta das nações célticas.
      Assim, narrarei a carreira de Drew Johnson, um treinador galês fictício sem qualquer experiência, apelidado de “O Druida” por ser um adepto do Neodruidismo.
      A jornada se iniciará na terra natal de Johnson, uma vila de 7 mil habitantes chamada Cefn Mawr (se lê "Kevin Maur"), localizada no condado de Wrexham.

       


       


      Carreguei todas as nações celtas “originais”, algumas delas representadas pelo país onde se situam, e escolhi outras para representar os territórios com forte influência céltica. 
      Na database original do FM, a liga galesa só tem a Welsh Premier League, a elite do futebol local; para dar um pouco mais de emoção, ativei a segunda divisão através do update do Classen.
      Foi necessário deixar alguns países de fora - por exemplo, Itália, Alemanha e Áustria - até porque não sei se meu notebook aguentaria o tranco. Só para garantir, diminuí a qualidade gráfica e tirei as animações, aparentemente o jogo está rodando sem problemas.
      Acho que, no geral, ficou bem representativo e com boas opções de progressão de carreira.
       

       
      Conquistar pelo menos um título por cada país onde passar; Conquistar um título invicto; Conquistar, em uma temporada, todos os títulos em disputa; Vencer a Liga dos Campeões da Europa; Vencer a Copa do Mundo; Me divertir.
       
       
      Nunca pedir demissão no meio de uma temporada;
      Se receber uma proposta e estiver empregado, priorizar a assinatura de novos contratos para o início da temporada seguinte, fazendo o máximo possível para não abandonar nenhum clube durante uma competição.
       
    • Henrique M.
      By Henrique M.
      Reflexões, ponderações e filosofias
      Antes de falar do save em si, queria aproveitar o espaço para fazer um desabafo. Parece que a cada novo FM que surge eu vou perdendo cada vez mais o contato que eu tinha com o jogo no passado, mas vejo alguns exemplos de pessoas na mesma faixa de idade, mesma faixa de afazeres ou até em faixa maiores, jogando e tendo a boa e velha conexão com o jogo. Não sei se posso culpar o jogo em si ou culpar o jogo com relação a mim. Poderia ser pessoal, mas recentemente venho me divertindo no Football Manager 2008 e poderia facilmente migrar para o Football Manager Touch, que foi minha grande empolgação com um save, tirando os playoffs de promoção com o Santarcangelo. Então acredito que o problema não é do jogo, nem da minha relação com o jogo. É do que eu quero ver acontecendo no jogo.
      Infelizmente eu escolhi um desafio que o jogo não estava disposto a aceitar nas minhas condições, era possível, mas eu precisava aceitar as condições que o jogo impunha e isso não era o suficiente, eu precisava de mais e não aguentava ver o resultado do que eu queria dentro de campo. Não ligo para derrotas, para os percalços, desde que eles ocorram com meu time atuando da maneira pela qual ele foi desenhado para atuar. Se eu me comprometo com a retranca, tenho que estar ciente do que ela causa, se eu me comprometo com o jogo ofensivo, tenho que estar ciente do que ele causa e assim por diante. A questão é que eu me comprometi com uma coisa diferente, que era o líbero, não era uma questão de tática, não era uma questão de estilo de jogo. Era uma questão de trazer uma função morta para o FM e fazê-la funcionar tanto defensivamente quanto ofensivamente, mas isso limitava meu estilo de jogo a ser puramente defensivo ou contra-ofensivo. E as equipes que tiveram grandes líberos ofensivos não jogavam exclusivamente assim e muitas poderiam ser descritas como equipes fluidas e ofensivas.
      Eu passei do estágio de querer ver um desafio impossível sendo feito por mim, passei do estágio de querer acumular títulos e fazer grandes saves em termos de troféus e vitórias. Tive um dos maiores prazeres no FM 2015 com uma equipe que ganhou 3 italianos em umas 15 temporadas, perdeu 2 vezes a Champions e até hoje sinto saudades desses momentos, pois ali eu não estava construindo a minha dinastia, ali eu estava construindo uma história em conjunto com um clube. Tinha aquele apego, tinha aquela paixão de transformar o mundo do futebol. E esse é um problema grande, não consigo fazer igual a maioria das pessoas e escolher um save simples, seguro e que seja factível de se encerrar. Eu quero o desafio de modificar a história, criar momentos que só o FM proporciona e isso acredito que vem dificultando o processo de jogar FM.
      Desafabo feito, hora de seguir adiante e tentar mais uma vez. Se falharmos, levantamos, sacudimos a poeira e tentamos de novo.
      Introdução
      No Football Manager 2014 eu tentei aquele desafio impossível, meu grande feito até hoje foi conquistar a Champions League com o Rangers da Escócia no FM 2012. Por isso, decidi apimentar as coisas e buscar o título da Champions League com outro clube britânico, só que dessa vez advindo da Irlanda. Foram lindas 12 temporadas com 10 títulos nacionais, 9 deles consecutivos e incontáveis títulos nas copas domésticas, transformando o Shamrock Rovers no maior vencedor de todas as competições irlandesas. Em nível continental, realizamos o feito que o Dundalk realizou nessa temporada, ao se tornar o primeiro clube irlandês a participar de uma fase de grupos de uma competição europeia e fomos além, chegamos até as oitavas-de-final da Champions em uma ocasião e participamos por 3 ou 4 vezes do mata-mata da Liga Europa. Porém, apesar de nunca sequer estar perto de alcançar o único objetivo do save, transformei o Shamrock Rovers, mas isso não foi o suficiente para alavancar o futebol irlandês e sem a alavancagem do futebol irlandês seria impossível chegar até o objetivo do save. Eu me frustrei com isso, encerrei o save, depois me arrependi, mas a decisão já estava feita. Contudo, nesse save desenvolvi jogadores, criei ícones e lendas do clube, inclusive consegui segurar uma gigante promessa irlandesa por mais de 10 temporadas na equipe, fazendo com que um jogador da base se tornasse um importante jogador da história da equipe. E eram essas pequenas coisas que seguravam o save, mas infelizmente, ele estaria fadado a nunca dar certo da maneira que eu gostaria.
      Por isso, no ano passado, o ggpofm traduziu e adaptou um texto sobre como tornar uma liga competitiva e eu decidi que era hora de tentar realizar o impossível novamente, porém eu incuti no erro de começar o jogo no FM 2014 e comparar as duas histórias e é óbvio que isso deu errado, pois eu me frustrava com o que ocorria e olhava e comparava com o que havia sido feito e me perguntava o que estava acontecendo e o que estava sendo feito de errado, até o ponto em que eu comecei a tentar emular as decisões do passado. Isso ruiu a tentativa.
      É hora de aprender com o passado e recomeçar um desafio diferente que é transformar uma liga com um desafio do passado, a busca do impossível. Sinceramente, espero que seja esse o combustível necessário, pois o fato de querer continuar participando ativamente da área me fez retornar rapidamente com uma história. Quando não estou contando um save, a atenção que dou a área é totalmente diferente e sinceramente, como é uma área que pulsa numa vibração interessante e revigorante, acho injusto comigo mesmo não estar aqui, mesmo que o preço seja mais uma história inacabada.
      Objetivo
      Conquistar a Champions League com o Shamrock Rovers Regras do save
      Se o jogador não serve mais para o Shamrock Rovers, a prioridade é repassá-lo para uma equipe irlandesa, mesmo que isso signifique aceitar uma oferta menor ou perder o jogador de graça. Não contratar destaques de outras equipes irlandesas. Buscar repatriar jogadores irlandeses de ligas estrangeiras. Buscar contratar jovens promessas de equipes irlandesas, com o propósito de acelerar a evolução do mesmo. Buscar antecipar a concorrência externa pelos principais jogadores da liga, evitando que jogadores de bom nível ou alto potencial saiam do país. (A única condição que permite contratar um jogador adversário que seja importante para o clube) Caso alguma nova necessidade vá surgindo, irei informar num post e adicionar aqui Histórico
      2017 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado na 1ª rodada qualificatória da Europa League
      2018 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado no Playoff dos campeões da Champions League, 4º lugar no Grupo K da Europa League
      2019 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Cup, 4º colocado no Grupo C da Champions League
      2020 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, eliminado na 3ª Qualificatória da Champions League e nos Playoffs da Europa League
      2021 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup e 4º colocado no Grupo C da Champions League
      2022 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º colocado no Grupo H da Champions League
      2023 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 2º colocado no Grupo J da Europa League
      2024 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup, eliminado nos 32-avos-de-final da Europa League e 3º colocado no grupo G da Champions League
      2025 - 2º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, eliminado nos 32-avos-de-final da Europa League e 4º colocado no grupo B da Champions League
      2026 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º colocado no Grupo L da Europa League
      2027 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup e 3º colocado no Grupo H da Champions League
      2028 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup e eliminado nas oitavas-de-final da Europa League e 3º colocado no Grupo E da Champions League
      2029 - 1º lugar na Airtricity Premier League, eliminado nos 32-avos de final da Europa League, 4º lugar no Grupo A da Champions League
      2030 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da Leinster Senior Cup e 4º lugar no Grupo C da Champions League
      2031 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Copa da Irlanda, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup e 2º lugar no Grupo H da Champions League
      2032 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2031/2032  e 2º lugar no Grupo F da Champions League 2032/2033
      2033 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2032/2033 e 3º lugar no Grupo G da Champions League 2033/2034
      2034 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Eliminado nas quartas-de-final da Europa League 2033/2034 e 3º lugar no Grupo C da Champions League 2034/2035
      2035 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da Europa League 2034/2035, Campeão da Super Copa da UEFA 2035 e 1º lugar no Grupo H da Champions League 2035/2036
      2036 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Eliminado nas oitavas-de-final da Champions League 2035/2036 e 3º lugar no Grupo E da Champions League 2036/2037
      2037 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, 4º lugar no grupo C da Champions League 2037/2038
      2038 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, 3º lugar no Grupo F da Champions League 2038/2039
      2039 - 1º lugar na Airtricity Premier League, Campeão da FAI Ford Cup, Campeão da EA Sports Cup, Campeão da Leinster Senior Cup, 3º lugar no Grupo G da Champions League 2039/2040
      Histórico de posts
      Shamrock Rovers e Irlanda A primeira pré-temporada Algumas surpresas na tabela Liderança na Irlanda, decepção na Europa Vantagem é sempre importante A baciada fica para o meio do ano Uma temporada mais competitiva Irlanda x Escócia Celtic Park, Olympiyskyi, Vélodrome e King Power Stadium 3 contratações, 32 despedidas Enfim mediremos força com o Dundalk? Onde os outros perdem, nós vencemos Um empate que vale por duas temporadas e meia Em time que está ganhando não se mexe? Mais um voo solo? Dois patetas, as traves e um muro espanhol Em terra de irlandês, quem é Shamrock, é rei! As primeiras cifras em reforços Um começo de temporada inédito 166 convocações no elenco Os desafios financeiros da Irlanda Um estádio para chamar de nosso Alguém parará o Shamrock Rovers? Muita movimentação no Tallaght Uma Irlanda que dá trabalho O retorno do atacante solitário Falta embalar Uma chance inesperada Deem um pouco mais de crédito para a Liga Irlandesa Vendas milionárias Sentimos sua falta, O’Brien! Gribbinaldinho Fenômeno! A 5ª maior instituição da Irlanda Remodelagem tática A melhor campanha da história do primeiro turno Na perseguição do Cork City Verde é a cor da Irlanda Um vacilo milionário A melhor campanha da história do primeiro turno – Parte 2 Mais Irlanda na Europa Forde, por que faz isso comigo? Batemos a marca de 2 milhões Um carrossel verde e branco Simplesmente avassalador! Um péssimo ano para ser Bohemian Um mercado prolífico Um novo concorrente no horizonte? Eurocopa 2028 A solução que veio e que foi Chora, Allegri! Reaprendendo a jogar Tudo conforme o script Dinamo Zagreb A única vez foi em 2017 O bom filho a casa torna Uma máquina chamada Conor Wilson Copa do Mundo 2030 Maldito sorteio da Champions League Uma abordagem renovada Poxa, UCD! Um dia ruim por turno O doce aroma da elite europeia De pontas para volante Uma noite irlandesa em Londres As dificuldades de ser maior que a liga irlandesa Meus jogadores são de um material superior Que venha o Lyon! Teremos um campeonato!? Segue o líder! A gente bem que tentou, mas o Cork não quis! Regulamento debaixo do braço Faltaram apenas 6 minutos Mais uma vaga na Champions League! Dosharaithe E estamos de volta A estrada até aqui... Real Madrid x Shamrock Rovers Super Copa da UEFA Green Stadium Uma homenagem à Conor Wilson Começo claudicante, mas final esperado O fim de duas eras Sob nova direção A Airtricity Premier League é uma das 10 maiores da Europa 20 anos de Danny Green Um campeonato que ainda está em aberto Vexatório! O plano quinquenal Zero gols, zero derrotas Uma nova era para o Hoops Tinha um italiano no meio do caminho Uma insípida janela de transferências Um paredão azul Winner Winner Chicken Dinner Um quinquênio que durou dois anos Uma debandada do Green Stadium A lei do ex é terrível
    • Selat
      By Selat
      Fala galera!
      Não sei se é válido dizer que sou novo aqui no fórum pois sou membro desde 2006 🤣. Mas o fato é que passei mais de uma década aqui apenas aproveitando o grande serviço que o FManager oferece para a comunidade FM, sempre nos bastidores. Achei que seria hora de eu tentar reverter isso e conseguir proporcionar para a comunidade algo em “troca”. Então decidi promover esse pequeno entretenimento em forma de história fictícia. 
      Me chamo Tales, tenho 27 anos e sou fã de FM desde o 2005. Sou de Belém do Pará e tenho apenas um time do coração: Paysandu Sport Club. Que por sinal foi a equipe escolhida para iniciar este save, "aproveitando" o mal momento do time estando recém-rebaixado para a Série C e me dando o desafio de subir de volta para a elite do futebol brasileiro.
      Apesar de ser jogador de FM desde quase os primórdios, confesso que tem algumas coisas que nunca consegui atingir em um save. Vou me dar o desafio de conseguir atingir algumas dessas coisas com este. Por exemplo: Nunca fui campeão de uma libertadores ou um mundial de clubes em qualquer FM (sempre gosto de começar com um time lá embaixo nas divisões até chegar ao sucesso, mas sempre abandono o save antes do grande sucesso chegar 😂 – às vezes por falta de tempo, às vezes porque lançou outro FM melhor e às vezes simplesmente porque perco o interesse). Nunca fui campeão de uma champions (embora tenha chegado na final certa vez com o PSG no FM2014, perdendo de 3x2 pro Chelsea, mas isso é outra história) ou de uma Copa do Mundo (na verdade nunca nem treinei uma seleção no FM).
      Enfim, deu pra ver que apesar de ter tempo e experiência com o jogo, tem muitas coisas que ainda não alcancei, e algumas delas pretendo alcançar com este save, jogando o FM2019 pela primeira vez, segue a lista de objetivos abaixo:
      Objetivos:
      - Campeão de ao menos 5 estaduais, não importando quais estados.
      - Campeão Brasileiro 3 vezes (Ao menos um deles deve ser a Série A).
      - Campeão da Copa do Brasil ao menos uma vez.
      - Libertadores ao menos uma vez.
      - Mundial de Clubes ao menos uma vez.
      Ao ver esses objetivos já deve ficar claro que meu save se passará no Brasil. Começarei no Paysandu mas não pretendo me limitar apenas nele. Caso outro clube me chame durante a jornada, posso acabar optando por ir treiná-lo, me limitando apenas no Brasil.
      Ligas selecionadas (Tem bastante coisa mas o PC aguenta).
      A História
      A partir do próximo post, vamos acompanhar a história de dois amigos: Edílio Marques, um jornalista esportivo, e Donald Santos, um jovem recém promovido a técnico de futebol. Ao saber que o amigo conseguiu uma promoção dentro do Paysandu Sport Club como técnico da equipe principal para a temporada 2019, Edílio decide “abusar” da amizade para ter acesso aos bastidores de tudo o que rola dentro do clube, decidindo então escrever vários relatos sobre a trajetória que se iniciava ali.
       
      Índice
      Capítulo I
      Capítulo II - Presente de Natal e Pré-temporada "fabulosa"
       
×
×
  • Create New...