Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  
Henrique M.

Adaptando o Moneyball para o FM

Recommended Posts

Henrique M.

T79hbxz.jpg

 

O Moneyball é uma filosofia muito utilizada pelos esportes americanos e desde o filme "O Homem que mudou o jogo", com o ator Brad Pitt, ganhou adeptos longe do Estados Unidos e o Football Manager não ficou fora dessa, com diversos saves e estratégias de jogo se baseando no estilo. Já falei da existência do estilo em outros artigos e traduções, mas não existe um guia por aqui que fale explicitamente sobre isso e explique como aplicá-lo no jogo.

Os conceitos reais do Moneyball

Ao buscar opiniões sobre o conceito, é evidente que é um assunto que deve ser tratado de forma cautelosa, já que cada pessoa tem um viés diferente na sua análise dos conceitos e teorias que envolvem a filosofia. A filosofia do Moneyball foi uma abordagem pioneira utilizada por Billy Beane no Oakland Athletics, time da Major League Baseball, principal competição de Baseball do planeta. Ela envolve uma abordagem analítica e estatística na contratação de jogadores e construção de um time de sucesso. Essa estratégia é amplamente baseada em informações numéricas sobre performance e contratar jogadores subvalorizados baseados em sua habilidade atual ou potencial. Quando implementada produtivamente, a ideia resultava na aquisição de um jogador bem abaixo do seu real valor de mercado, e ao longo do tempo, descobrir ou lapidar seu verdadeiro potencial, o que representará um grande aumento no seu valor de mercado, aumentando consideravelmente a reputação do jogador dentro do esporte, com a clara opção de vender por uma ampla margem de lucro.

Entretanto, é inocente acreditar que se a filosofia foi um sucesso absoluto no mundo do Baseball, será um sucesso no mundo do Futebol. Claramente, um dos principais fatores do sucesso da filosofia no Baseball se deve ao fato desse esporte ser todo baseado em "bolas paradas", portanto, as estatísticas dos jogadores são bastante precisas. No Futebol, o jogo consiste em bastante fluidez, sorte, tomada de decisões e arbitragem, ou seja, as variáveis entre os esportes são bastante divergentes.  Existe um grande risco para os grandes clubes, no mundo real se eles resolverem contratar apenas baseado em dados estatísticos, principalmente por causa da grande manipulação possíveis em dados estatísticos do futebol e as influências externas. Um exemplo mais recente de sucesso do Moneyball no FM foi a contratação de N'Golo Kante pelo Leicester e obviamente que vamos achar outras histórias semelhantes por aí, mas uma grave lesão ou um problema de adaptação do jogador a Premier League, poderia ter mudado toda a história.

Os conceitos do Moneyball no FM

Porém, em contraste ao Futebol real, o Football Manager é um terreno mais fértil para a aplicação da filosofia. Isso ocorre porquê é muito mais fácil encontrar um jogador de qualidade subvalorizado na database do jogo do que na vida real. Isso ocorre devido aos atributos presentes, os relatórios oferecidos pelos olheiros e a confiabilidade dessas ferramentas em comparação com as variáveis irregulares disponíveis no mundo real e que nem sempre é possível mensurar. Os números estatísticos usados por olheiros na vida real, poderiam ser interpretados como atributos dos jogadores no jogo e então, esses atributos seriam avaliados e você decidiria se o jogador é subvalorizado ou não e se um dia ele será um grande nome do esporte. Tor-Kristian Karlsen, antigo olheiro do Bayer Leverkusen disse:

Citar

“A filosofia deve ser auto-suficiente e contratar jovens jogadores que estão surgindo e demonstrando potencial, geralmente do Brasil, que o Leverkusen pode desenvolver e depois revender”.

Essas palavras definem o modelo básico que pode ser aplicado no Football Manager, já que em termos gerais, o Moneyball é uma filosofia de aplicação básica de economia em cima de transferências. Obviamente, que ao adotar esse tipo de visão, alguns cuidados devem ser tomados com as atuações dentro de campo e não somente no banco. Muitos clubes de futebol converteram para uma abordagem como essa e falharam em obter resultados. No Football Manager, se bem aplicada, sua equipe pode evoluir e destronar as grandes forças do futebol nacional e continental, dependendo da liga escolhida (preferencialmente alguma liga do Top 10).

Estratégias de contratação

O primeiro ponto a ser explorado é nunca perder dinheiro em um jogador, portanto, todo jogador contratado tem que ter potencial de revenda antes que sua valorização comece a cair. Um exemplo de como não proceder seria a contratação de Robin Van Persie, com 29 anos, pelo Manchester United. O time vermelho pagou 24 milhões de libras e assinou um contrato de 4 anos, sabendo que o jogador provavelmente sairia de graça ou por bem menos do que pagaram, mas eles decidiram prosseguir por causa de sua qualidade.

  • Contratar jogadores que estão listados para transferência

Essa talvez seja a melhor brecha econômica presente no jogo, já que jovens de grande qualidade costumam ficar disponíveis por preços ridiculamente baixos. A ideia é contratar esses jogadores, desenvolvê-los e vendê-los quando seus preços estiverem inflacionados.

  • Contratar jogadores de ligas mais pobres

Um dos grandes determinantes do valor de um jogador é a liga em que ele joga, jogadores atuando no mais alto escalão do futebol normalmente são os melhores avaliados. Portanto, países em desenvolvimento e ligas da periferia da Europa e Leste Europeu se tornam excelentes locais para buscar jogadores, principalmente, se os países já tiverem tradição de revelar talentos.

  • Contratar jovens promessas e desenvolvê-las sem maximizar seu tempo de jogo

Estranhamente, no FM, é possível desenvolver um jogador sem que ele seja titular frequente da sua equipe ao ponto de sermos capazes de vendê-los por grandes lucros mesmo sem eles serem importantes para o time. Contudo, essa opção se torna meio complicada em saves mais curtos, sendo mais interessantes em projetos de longo prazo, já que para que isso ocorra, é necessário que sua equipe tenha excelentes estruturas de treino e categorias de base.

  • Passe a observar as estatísticas do jogador antes de contratá-lo

Falar de Moneyball e não falar de estatísticas individuais é impossível. Além do seu instinto, da análise de atributos, do seu conhecimento prévio e das análises de olheiros, busque observar as estatísticas de um jogador e entender se ele se encaixa no que você planeja, se ele já jogou na sua liga e fracassou, se ele é um jogador capaz de realmente melhorar a forma que você joga, se ele é um jogador eficiente, etc, etc. Ao fazer uma análise estatística mais profunda, você pode direcionar melhor suas necessidades e acabar evitando gastos desnecessários.

Outras diretrizes

  • Controle do orçamento salarial é mais importante do que o gasto com transferências
  • Não entre em um clube e saia vendendo e contratando a esmo
  • Venda seus jogadores na hora certa, 30 anos é o máximo para se lucrar com um jogador
  • Venda qualquer jogador se a oferta é maior do que ele vale
  • Contrate apenas se for estritamente necessário

Conclusão

Se você for um veterano do Football Manager, provavelmente já emprega muita dessas estratégias e muitos vão pensar que é senso comum utilizar desse tipo de estratégia e outros vão finalmente descobrir que aplicavam a filosofia e nem sabiam da existência dela. Além disso, jogadores que buscam implementar uma estratégia de contratação funcional, eficiente e que traga resultados provavelmente estão em clubes pequenos e buscam transformá-los em potências mundiais.

Porém, é inevitável que como o Football Manager é um jogo e é baseado em dados e uma estrutura lógica plausível como a estrutura do Baseball, o Moneyball é uma estratégia que pode trazer muitos frutos no desenvolvimento do seu clube e da sua visão como treinador dentro do jogo.

Texto traduzido e adaptado por Henrique M. para o FManager Brasil e Engenharia do Futebol
Fonte: http://www.thehighertempopress.com/2017/04/adapting-aspects-moneyball-football-manager/
Banner: @_Matheus_

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Léo R.

Ando afastado do FM por falta de tempo e por preguiça hahaha

Mas enfim, li o artigo e achei interessante, porém observei que a maioria das coisas faladas nele eu sempre fiz em meus saves, ficava horas e horas olhando os relatórios dos olheiros, tentando achar um jogador bom e algum time pequeno a preço de banana. A única coisa que sempre fiz foi entrar num time sair vendendo quem eu achava desnecessário no momento. E os que eu não conseguia vender, forçava entrar no time pra tentar valorizar e vender, nem sempre ocorria, mas as vezes dava certo.

Não fala nada sobre o tamanho do elenco principal? Eu observei, com anos jogando, que é preferível ter um elenco pequeno com jogadores polivalentes do que um elenco numeroso... Teoricamente isso gera mais frutos financeiros.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
crizeKOS

Legal o tópico. Uma coisa que eu acho interessante, é o modelo de negocio que alguns clubes como o Chelsea e o City adotam... de comprar jovens talentos e saírem emprestando. Isso tende a funcionar bem no game tb.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
38 minutos atrás, crizeKOS disse:

Legal o tópico. Uma coisa que eu acho interessante, é o modelo de negocio que alguns clubes como o Chelsea e o City adotam... de comprar jovens talentos e saírem emprestando. Isso tende a funcionar bem no game tb.

Só não funciona para o City e para o Chelsea, já que eles não usam os jogadores na equipe e raramente revendem por um alto valor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
davidreisc
12 horas atrás, Henrique M. disse:

Só não funciona para o City e para o Chelsea, já que eles não usam os jogadores na equipe e raramente revendem por um alto valor.

De Bruyne que o diga, até mesmo Lukaku. É complicado mudar o perfil comprador de Chelsea, City e, mais recentemente, PSG para um perfil formador demanda tempo e mudança drástica da cultura criada no time.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
Em 07/10/2017 at 14:04, Léo R. disse:

Ando afastado do FM por falta de tempo e por preguiça hahaha

Não fala nada sobre o tamanho do elenco principal? Eu observei, com anos jogando, que é preferível ter um elenco pequeno com jogadores polivalentes do que um elenco numeroso... Teoricamente isso gera mais frutos financeiros.

Deveria retornar, FM é vida, cara.

Não, porque é meio secundário (quase pessoal, eu diria) e tem mais haver com seu estilo de gestão, se você dá tempo de jogo para todo mundo, dá para lucrar mais tendo um elenco maior, por exemplo.

Em 09/10/2017 at 00:10, davidreisc disse:

De Bruyne que o diga, até mesmo Lukaku. É complicado mudar o perfil comprador de Chelsea, City e, mais recentemente, PSG para um perfil formador demanda tempo e mudança drástica da cultura criada no time.

O City até está com esse plano, comprou o Girona para servir de ponte para os atletas jovens contratados serem testados em alto nível. O Chelsea parece não ter muito interesse em mudar isso e o PSG nem se fala. hahaha

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
João.Vitor

Gosto muito disso, desde o FM12 eu só contrato jogadores menores de 25 anos, com um potencial bom, e que vai me render um grande lucro. Isso funciona muito jogando em Portugal.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
MitoMitológico

Gosto muito desse filme e nunca tinha pensado em utilizar esse método para o FM. Com certeza está na minha lista de saves a se fazer!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Rudsonnunes

   No caso de  Billy Beane e seu analista (matemático), apenas contratou jogadores pelas suas estatísticas e de acordo com o que podia pagar. Não levou em consideração idade, se seria possível revender, construiu o seu time se baseando apenas na matemática e estática de cada jogador.

   Trazendo para o futebol (FM) seria mais ou menos assim:  (levando em consideração a estatística da 1 e 2 divisão do pais selecionado) 

    Esqueça a maior parte dos atributos

    Goleiro - (o que menos levou gol, pegou penais, defendeu 1x1) 

    Lateral - o que na estatística (não atributo) fez mais cruzamentos certos, que mais chegou na linha de fundo 

     Zagueiro que teve mais desarmes nas suas estatísticas

    Meio campo que deram mais passes certo nas suas estatísticas

    Atacante com mais finalização certas   

 

    Billy Beane pegou os melhores jogadores que estatisticamente faziam bem suas funções,  o rebatedor que tinha mais rebatidas certas na bola, o corredor que fazia mais corridas certas

o arremessador que errava menos e colocou eles juntos 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Douglas.

Curioso. É o que sempre fiz, ao menos quando jogo em divisões inferiores. Os destaques em cada quesito importante pra mim, se estiverem em fim de contrato eu vou atrás.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

  • Conteúdo Similar

    • Leonardo Moreno
      Por Leonardo Moreno
      O Ypiranga Futebol Clube foi fundado em 1924 por um grupo de entusiastas do futebol após uma confusão num jogo entre o Ítalo-Brasileiro (até então único clube da cidade de Erechim) e o Douradense. As cores verde e amarelo foram escolhidas devido à natureza patriótica dos fundadores.
      Desde sua criação, o Ypiranga atingiu diversas glórias municipais e até estaduais, mas nunca o título da elite do futebol gaúcho ou outro título de maior expressão. Os maiores orgulhos do Canarinho são sua fanática torcida e seu estádio, o Colosso da Lagoa, que em sua inauguração teve suas redes pela primeira vez balançadas por nada mais nada menos que o rei Pelé.

      O save
      Database original Início: dezembro de 2015 Ligas ativadas: todas da América do Sul + México/EUA, Espanha, Portugal, Ucrânia e China O treinador

      Treinador com a menor licença visto que licença de treinador é um pré-requisito da CBF atualmente.
       
      Objetivos
      Ganhar um título estadual; Ganhar um título da elite nacional (copa do Brasil/Brasileirão Série A); Deixar o clube numa posição sustentável na elite (financeiramente estável e no mesmo nível das outras equipes); Se tornar lenda do clube. Para atingir esses objetivos, há os objetivos suplementares:
      Desenvolver infraestrutura do clube (no mínimo até 3 estrelas em ambos os níveis); Ativar time sub-20; Ativar time reserva/sub-23.  
      Histórico
      Sumário
    • Johann Duwe
      Por Johann Duwe
      Meus amigos voltei, eu tava ficando louco.
      Então, no FM passado eu fiz esse save, comecei com a Libertadores e terminei com a UEFA Champions League. Irei fazer o mesmo agora, mas com algumas diferenças:
      - Como estamos na temporada 2017/2018, irei simular o jogo até 25/06/2017.
      - Não irei carregar a liga inglesa, na verdade será somente como "ver apenas", ficou claro que é a mais fácil para se vencer a UCL, mesmo pegando uma equipe mediana.
      - Começarei na África ou na Ásia.
      - Não irei carregar todas as ligas que quero agora, mas sim ao menos uma de cada continente, assim que vencer uma competição continental, adiciono outros países dos outros continentes.
       
      Naturalmente será um treinador desempregado, opto novamente por uma liga não existente como sendo seu país de origem no jogo para dificultar ainda mais. Agora porque o FM 2017? Eu acredito que o FM passa a valer a pena somente após Março, quando é lançado o tradicional patch que na teoria, serve para corrigir os bugs e deixar ele lisinho. Até lá eu espero ter terminado o save e quem sabe já comprado o FM 2018.
       
      Ligas Carregadas para este começo:
      América do Sul: Brasil (Ver Apenas).
      América do Norte: México e USA.
      Europa: Inglaterra (Ver Apenas).
      África: África do Sul
      Ásia: Austrália, China, Coreia do Sul, Hong Kong, Índia, Indonésia, Malásia e Singapura.
       
      A ordem será essa: Ásia ou África, América do Norte, América do Sul e Europa.
    • Tsuru
      Por Tsuru
      Quando retornei à área no início deste ano, pretendia fazer um save no CM 01/02, que descobri que ainda recebe updates. Mas a instalação de tudo que não era o jogo original causou tantos problemas no computador que perdi quase duas semanas tentando arrumar. Além disso, nenhuma ideia de save se encaixava com o jogo. Então desisti e voltei para o FM, decisão da qual não me arrependo.

      Entre as muitas ideias e até possíveis usos de ligas alternativas - das quais desisti após um problema na passagem de tempo - decidi qual caminho iria seguir.
      O maior objetivo dessa aventura, contada no estilo JET (jogo e texto), será transformar um pequeno clube português em uma grande equipe nacional. Um daqueles times que forma grandes jogadores, que é uma pedra no sapato dos grandes campeões, invencível em casa e temido fora dela. E que não só conquista títulos, como cria condições para que eles se sustentem a longo prazo.
        Será um save de clube, portanto se eu for demitido o save acaba.
      Vou incluir também alguns postos relacionados à história do clube e de seus rivais, como gg e Danut fazem em alguns de seus saves. Não era minha ideia a princípio, mas a pesquisa revelou uma história muito rica e interessante que merece ser compartilhada.   Por fim, para tornar o save um pouco mais desafiador, haverá uma cota máxima de quatro jogadores brasileiros no elenco principal.   Curiosamente, essa ideia de save que estou começando funcionaria no CM 01/02.     Conquistar duas vezes o Campeonato Português (Liga NOS) em um período de três anos;
        Ao longo do save, conquistar o bicampeonato da Taça da Liga e da Taça de Portugal;
        Estabelecer um recorde de pelo menos cinco vitórias seguidas sobre cada um dos três maiores times portugueses (Porto, Benfica e Sporting) no Campeonato Português;
        Estabelecer um recorde de dez jogos sem perder para os maiores rivais, somando todas as competições oficiais disputadas;
        Estabelecer um recorde de dez jogos sem perder em casa em jogos oficiais, independente do adversário, sendo pelo menos seis vitórias;
        Ter pelo menos três jogadores formados na base convocados para a Seleção Portuguesa;
        Transformar pelo menos um jogador formado na base em lenda do clube;
        Ter instalações e categorias de base de primeiro mundo.   Outras sugestões de objetivos e de regras, ou mesmo alterações nos que estabeleci, são sempre muito bem-vindos.   Não coloquei objetivos específicos sobre competições europeias porque acredito que a distância dos portugueses para clubes de outros países é muito grande, e levaria muito tempo para chegar nesse patamar. Mas, dependendo do andamento do save, conquistas continentais podem sim fazer parte do projeto.   E que role a bola em terras lusitanas!  

      Temporada 1: 2016-2017
        A chegada ao Funchal Entre altos e baixos, o meio Não existe jogo fácil nas taças Brilha a estrela de Tiago Rodrigues A mosca na teia Podia ser melhor Um dia histórico A hora da verdade Temporada 2: 2017-2018
      A barca que vai, a barca que vem Uma pré-temporada bem movimentada O início da segunda temporada Goleada de um lado, Batistuta do outro Ajustando as engrenagens Altos, baixos, lesões e Bonilla Retrancas no caminho da Liga Europa A sorte virou? Sabor de derrota, sabor de vitória Em busca da vaga no continente Temporada 3: 2018-2019
      Mercado movimentado na Madeira Rola a bola na pré-temporada Um início surpreendente Nacional oscila, mas segue no G4 Aos trancos e barrancos A opção pelo 4-1-2-3 Invertendo o teorema de Billardo Trocando o pneu com o carro andando Mudando para melhor Cinco passos para a Europa Temporada 4: 2019-2020
      Mestres e Alunos O retorno à Liga Europa Pegando o elevador Dilemas de dezembro Um time que (quase) só empata O fim da empatite Quem não faz, leva Temporada 5: 2020-2021
      As três surpresas da pré-temporada Finanças, táticas e amistosos Dez dias que abalaram a Choupana Um mau começo E agora, José? Dança das cadeiras Tinha uma janela no meio do caminho Nada a perder Seis passos para a Europa Temporada 6: 2021-2022
      Os homens fazem planos, os deuses riem deles Com o pé direito Acorda, Nacional! Seis por meia dúzia A maldição do pé torto O tiquitaca madeirense Liga Europa ou Liga dos Campeões? Temporada 7: 2022-2023
      Chovendo na horta Posts históricos
      Viagem à Ilha da Madeira O nascimento do futebol português Uma ilha, três paixões Anos 20: O maior das ilhas As revoltas madeirenses Tempos sombrios: as primeiras taças As muitas glórias de Otto Um jovem chamado Eusébio O Benfica no topo da Europa A maldição do Feiticeiro Húngaro Rumo à Copa do Mundo Da euforia à decepção A maldição em ação O dia em que Eusébio quase foi parar no Vasco O futebol e a Revolução dos Cravos O fim de uma era O Dia da Madeira O Dragão se apresenta à Europa O estádio que virou a casa do maior rival O Esquadrão Imortal O Dragão no topo do mundo Bruxaria sem fim
    • Neynaocai
      Por Neynaocai
      Bom dia a todos!!!
       
      Não sou novo por aqui, mas fiquei um tempo afastado e agora fiz meu cadastro novamente porque perdi login e senha anteriores. Meu filho nasceu ano passado e daí então a vida vira um loucura e só agora as coisas começaram a se acertar.
      E já começo um save na área com objetivos ambiciosos, na esperança de que ele realmente reflita a glória prometida no título, seja trazendo bons resultados e/ou divertindo a galera.
      Um save de FM 2017, por que ainda não tive tempo ($) de comprar o 18 (isso às vésperas do 19). Na sequência trarei mais informações técnicas sobre o save.
      Enfim, a escolha do clube se deu pela história, cores e pela figura que irá assumir o comando técnico. De antemão, já digo que é uma das melhores cabeças pensantes em campo, injustiçado, idolatrado, admirável.
      Será um save de clube e seleção, com o treinador assumindo o comando da equipe do Fenerbahçe e da Seleção Canadense (?!?), com as explicações fictícias que surgirão.
       
      OBJETIVOS

      Fenerbahçe Spor Kulübü
      Missão para o decênio 2017 - 2027:
      - Estabelecer hegemonia nos principais títulos nacionais. (Conquistar 5 títulos da Liga, pelo menos).
      - Contar com jogadores turcos representando 70% da equipe principal;
      - Contar com jogadores formados no clube representando 40% da equipe principal;
      - Ter pelo menos 5 jogadores turcos na equipe titular por jogo;
       
      Objetivos secundários:
      - Ser o clube mais rico do país.
      - Ser um dos dez clubes mais ricos do mundo.
      - Se firmar entre os maiores clubes europeus.
      - Ter um jogador turco bola de ouro.

       
       
       
       
       
       
      Canada Soccer
      Objetivo principal:
      - Participar da Copa do Mundo de 2022;
      Etapas intermediárias:
      - Chegar a semifinal da Copa Ouro em 2017;
      - Chegar a final da Copa Ouro em 2019;
      - Ultrapassar a melhor marca no ranking de seleções (40º lugar em 1996);
      - Alcançar 300 milhões de euros em valor de mercado da seleção (valor dos jogadores convocados).
      Diante dos objetivos, existe uma negociação sobre verba de patrocínio por parte da associação canadense.
      ______________________
       
      EXTRA! EXTRA!
      Notícias do jornal Fanatik Spor dão conta do seguinte: ""Güvenilir kaynaklar bize dört bölümlü bir görüşmenin kapatılmaya yakın olduğunu ve bombalı olacağını söyledi! Bazıları Türk futbol tarihinin benzersiz bir anı olduğunu söylüyor."
      Tradução: "Fontes confiáveis nos dizem que uma opinião de quatro partes está perto de ser fechada e que será bombardeada! Alguns dizem que é um momento único da história do futebol turco." (google tradutor).
       
    • Henrique M.
      Por Henrique M.
      Conversei com o @joga e como a 1ª edição foi um sucesso, resolvemos realizar uma nova com um modo draft para equilibrar mais a situação para quem escolhesse times mais fracos. Além disso, decidimos não limitar a 20 inscrições da Série A. Vamos tentar incluir a Série B e se houver demanda, porquê não a Série C.
      Para se inscrever, é simples: basta dizer que quer assumir o comando de um time que não tem "dono". Não precisa copiar a lista.
      Inscrições abertas até o encerramento da 1ª edição.
      Inscritos
      Lista de Espera

       
×