Jump to content

Presidente da Unimed detona Peter Siemsen e diz estar 'desestimulado' a renovar parceria para 2015


Guest João Gilberto

Recommended Posts

Guest João Gilberto

...vai cair de novo:

Presidente da Unimed detona Peter Siemsen e diz estar 'desestimulado' a renovar parceria para 2015

622_7af97a2e-4222-3a20-9504-ebdfd6159d0e

O presidente da Unimed, Celso Barros, escancarou a crise com o Fluminese após a demissão do técnico Renato Gaúcho, na última quarta-feira, medida tomada por Peter Siemsen, mandatário do clube. Em entrevista à Super Rádio Brasil, o principal patrocinador disse que houve um "ato de covardia" de Peter, afirmou que a parceria não caminha bem e diz estar desestimulado a renová-la.

"Fui surpreendido com a conversa de ontem (terça-feira), porque achava importante a partida contra o Horizonte. O presidente colocando certa insatisfação com o Renato e pensando em demiti-lo. Me coloquei contrário, ficamos discutindo, e ele saiu da reunião sem passar para mim a decisão de demitir o técnico. Ele é o presidente, claro, a decisão é dele. O que eu achei estranho e uma forma covarde é de ir embora e no dia seguinte demitir. Já passamos por outras situações, e isso desestimula a Unimed a estar junto com o Fluminense", disparou.
"Não é birra, coisa de chateação, é que a forma como foi feita nos desestimula a contratar. O grupo político do Peter tenta a separação da Unimed. Os torcedores têm dificuldades em compreender isso, é um processo que está em curso. Eu apoiei o presidente para a reeleição, e agora toma decisões como se não tivessem outros fatores", continuou o presidente da Unimed, junto ao Flu desde 1999.
"Ele não honra o que ele discute com a gente. Vamos fechar esse ano e depois discutimos o contrato".
"Demitiu Muricy por causa da história dos ratos, Alcides, Sandrão, Abel, Luxemburgo, e o Fluminense não caiu pela situação da Portuguesa. Isso vai deteriorando a situação e vai criando um clima que é desfavorável para o Fluminense, quem perde é o Fluminense. É uma situação que temos que enfrenta-la e temos que buscar as melhores situações", falou o parceiro.
http://youtu.be/fqKOd0qt5ms
"Não sei da gestão do clube, das despesas. O que eu acho é que toda essa situação colocada significa que o Fluminense talvez entenda que a parceria não é importante. Vamos discutir o contrato e talvez encerrá-lo. Não vou mais me envolver em contratações de técnicos, dirigentes, jogadores", disparou.
"O Fluminense assumiu uma posição de, na minha opinião, certa falta de respeito com uma parceira de 15 anos. A Unimed é cliente do escritório de advocacia do Peter, que é muito boa, mas acho que ele é muito pressionado, se mostra fraco em alguns momentos. A gente ouve muita coisa, críticas. Quem disse que a Unimed é eterna? O Fluminense é maior do que tudo, do que o Celso, do que o Peter. Lamento que este momento esteja correndo, mas a vontade do presidente prevaleceu, e ele não levou em conta uma série de fatores: tempo de parceria, solidariedade. Não discuto a saída do Renato, mas a forma como foi feita isso", explicou Celso Barros.
"Saímos da reunião sem esse compromisso (da demissão de Renato Gaúcho), deixando para depois, para o dia seguinte, e na manhã acontece isso. É um ato de covardia do presidente, que desrespeita o patrocinador. Ele é complicado para cumprir os compromissos esportivos, tem dificuldades... Quando aperta o resultado, toma atitudes desse tipo. Todo mundo quer o patrocínio da Unimed, mas o Fluminense parece que não quer, o presidente quer ser superior a isso tudo", prosseguiu.
Celso Barros disse que Peter Siemsen ocupa um cargo que é "incompatível" com suas atitudes. "Ele briga com todo mundo. Não sei qual é a solução que existe para o Fluminesne na cabeça do Peter e do grupo político dele. Sou torcedor tricolor, peguei o Flu na Série C, coloquei na Série A, fomos bicampeões brasileiros, voltamos à Libertadores. Talvez o presidente Peter tenha vaidade de mostrar que manda, porque dizem que eu mando no Flu. Eu não mando nada", afirmou.

http://youtu.be/3q94AJgSNLE

espn.png

Link to comment
Share on other sites

Li a entrevista e que várzea. Que coisa mais lamentável, um patrocinador querer dar as cartas no clube e terem aceitado isso durante tanto tempo...

Link to comment
Share on other sites

Deram poder demais pra ele, agora quer mandar em tudo. O Celso foi de Deus a Diabo no Flu. Começou a se empolgar, PENSA que entende de futebol, e tá dando nisso. Ele esperou 10(ou 9?) jogos sem vencer pra tirar o Vanderlei. E tinham nomes melhores que o Renight pra trazer nesse ano(vide Cristóvão e Ney Franco). Acertou trazendo o Conca, mas errou no Walter. Foi uma boa contratação? Foi. Mas o clube precisa mt mais de um zagueiro(ou uma dupla de zaga) do que de um atacante, já que já tínhamos Fred e Sobis no frente. Acho que já tá na hora de dar adeus à parceria(no final do ano). O Flu tem que tomar o controle de si próprio. Espera até o fim(deve ir mt mal no Brasileiro e na CdB, apesar de eu não achar que cai de novo esse ano), reformula o time, passa aperto em 2015(pode até ser rebaixado, n importa) e em 2016 recomeça tudo. É melhor do que ser refém pelo resto da vida.

Link to comment
Share on other sites

Sinceramente o Peter fez que o que nenhum presidente conseguiu fazer fazer , Patrocinador no devido lugar dele . A parceria Unimed /Fluminense nos deu 2 títulos brasileiros , 1 copa do brasil ,2 estaduais e 2 vices continentais libertadores e sul americano . Sinceramente , sei que meu clube vai ficar fudido sem a Unimed , espero que um dia o Fluminense possa andar com as próprias pernas , vamos ver o que será daqui pra frente .

Link to comment
Share on other sites

  • General Director

Que mimimi mais ridículo desse Celso Barros, tá loco bixo... vai tomar no cu, querer apostar no Renight só atesta o quanto ele NÃO conhece de futebol. Peter foi bem, botou o pau na mesa, demitiu e trouxe quem deveria ter trazido mesmo (se vai dar certo já são outros quinhentos).

O Fluzinho precisa mais que urgentemente se desligar dessa parceria e desse bosta desse Celso Barros. Mesmo que pra isso acabe pagando um preço alto lá na frente.

Link to comment
Share on other sites

Não que eu ache o Babidi uma boa contratação, mas olha essa entrevista:

- Essa relação teve alguns problemas. O presidente demitiu o Muricy, Abel, Luxemburgo, Dorival, aquela história dos ratos...Isso vai deteriorando a relação e criando um clima que não é favorável ao Flu. Quem perde são os torcedores e o clube. Situação que não gostamos, mas temos que enfrentá-la. Peter está nos separando do Flu. A gente fica refém de grupos políticos. Isso é extremamente ruim. Mas vida que segue.

Não é o clube que há muito tempo é refém das decisões do patrocinador?

Link to comment
Share on other sites

  • General Director

Não que eu ache o Babidi uma boa contratação, [...]

Quem pra você seria uma boa contratação então? Levando em conta que quem pagará o salário é o Flu, logo não dá pra trazer ninguém que ganhe muito.

Link to comment
Share on other sites

Quem pra você seria uma boa contratação então? Levando em conta que quem pagará o salário é o Flu, logo não dá pra trazer ninguém que ganhe muito.

Dos nomes inicialmente especulado eu acho o Tite um melhor nome. Babidi é mais uma aposta.

Apesar das restrições que eu tenho ao Tite por atitudes que ele tomou, é um cara com trabalhos consistentes na maioria dos clubes que ele passou.

Link to comment
Share on other sites

Dos nomes inicialmente especulado eu acho o Tite um melhor nome. Babidi é mais uma aposta.

Apesar das restrições que eu tenho ao Tite por atitudes que ele tomou, é um cara com trabalhos consistentes na maioria dos clubes que ele passou.

Mas o Tite, como já disseram, é um nome (bem) mais caro.

Link to comment
Share on other sites

  • General Director

Dos nomes inicialmente especulado eu acho o Tite um melhor nome. Babidi é mais uma aposta. Apesar das restrições que eu tenho ao Tite por atitudes que ele tomou, é um cara com trabalhos consistentes na maioria dos clubes que ele passou.

Tite? Sério? O cara acabou de ganhar TUDO pelo Corinthians, foi especulado na Europa, sério que você acha que ele pediria o mesmo que o "Babidi" de salários? Hahahaha, porra Salvaro, você já foi mais perspicaz nesse negócio. Tite sem condições, deve estar pedindo próximo de 500k mensais, pra mais.

Cristóvão é sim uma das melhores opções que o Flu tinha pra trazer.

Link to comment
Share on other sites

Tite? Sério? O cara acabou de ganhar TUDO pelo Corinthians, foi especulado na Europa, sério que você acha que ele pediria o mesmo que o "Babidi" de salários? Hahahaha, porra Salvaro, você já foi mais perspicaz nesse negócio. Tite sem condições, deve estar pedindo próximo de 500k mensais, pra mais.

Cristóvão é sim uma das melhores opções que o Flu tinha pra trazer.

Claro que não, eu falei "dos nomes inicialmente especulados".

Link to comment
Share on other sites

  • General Director

Claro que não, eu falei "dos nomes inicialmente especulados".

O Cristóvão foi especulado na mesma leva do Tite.

Link to comment
Share on other sites

Cristóvão é estilo de contratação do Enderson pra cá. Até agora tem dado certo.

Na boa, chegar de ficar refém desses "técnicos" de futebol. É um grupo pequeno que fica indo de trabalho ruim e trabalho ruim, dançando de clube em clube da série A e sem ter um resultado consistente. E quanto tem, é um resultado mentiroso. A minha teoria é a seguinte: "Ou eu vou ter um trabalho igualmente porco pagando pouco por um técnico novo, ou vou ter um trabalho bom". Custo benefício inigualável.

Link to comment
Share on other sites

  • General Director

Após 'entrevista bomba' de Celso Barros, presidente do Flu se derrete pela Unimed: 'Nada seria possível sem eles'

Por ESPN.com.br

Ricardo Ayres/Photocamera

622_b1811862-311e-3a12-a97c-ade2296940c6

Celso Barros, presidente da Unimed, disse que está 'desestimulado' a renovar parceria com o Fluminense

Um dia depois do presidente da Unimed, Celso Barros, dizer que está "desestimulado" em renovar a parceria com o Fluminense em 2015, o presidente da equipe das Laranjeiras, Peter Siemsen, tratou de remendar a situação. Em carta publicada no site do clube, o cartola colocou "panos quentes" e encheu a parceira de elogios, ressaltando que, "sem ela, nada do que conquistamos seria possível".

LEIA MAIS:

Presidente da Unimed detona Siemsen e diz estar 'desestimulado' a renovar parceria

'Quem decide sou eu', diz presidente do Fluminense após saída de Renato

Ex-jogador do Flu, Cristóvão retorna às Laranjeiras com discurso humilde e alheio a crise interna

Diretor do Corinthians vai ao Rio de Janeiro para negociar com Rafael Sóbis

"Eu poderia relatar incontáveis histórias dos 15 anos daquele que foi, é e continuará sendo - tenho plena confiança nisso - o maior, mais profundo, mais vigoroso e mais transformador patrocínio da história do futebol brasileiro. Mas me aterei apenas aos fatos deste ano. Que outro clube no país foi capaz de anunciar reforços comparáveis a Conca e Walter? Pois esses grandes reforços só se tornaram realidade porque o Fluminense conta não apenas com o significativo aporte de recursos da Unimed, mas também, e principalmente, com a visão do patrocinador. A chegada de Walter foi uma aposta exclusiva dele. E os fatos comprovaram, mais uma vez, a capacidade de julgamento do nosso parceiro. Que ninguém se iluda: nenhuma das grandes conquistas dos últimos anos seria possível sem Celso Barros e a Unimed. Por merecimento, o nosso novo Centro de Treinamento, marco do Fluminense cada vez mais forte, estruturado e bem gerido, levará o nome Celso Barros", escreveu Siemsen.

O presidente do Flu, no entanto, voltou a chamar para si a responsabilidade na demissão de Renato Gaúcho e na contratação de Cristovão Borges, apresentado na última quinta-feira como novo técnico do time. De acordo com Siemsen, "algumas decisões devem ser tomadas, mesmo que desagradem parte das lideranças da empresa". A Unimed era contrária à saída de Renato.

No fim do comunicado, o dirigente ainda pede para que a nova briga entre clube e patrocinadora seja superada, por "amor ao Fluminense".

"Espero que esse episódio, que considero superado, seja o início de novos tempos e de vitórias. O amor que compartilhamos pelo Fluminense está acima de tudo. Aproveito para dar boas vindas ao Cristóvão Borges, convocar a torcida para nosso próximo grande desafio pela Copa do Brasil e renovar meus votos de apreço ao torcedor Celso Barros e à Unimed", salientou Siemsen.

Confira o comunicado completo de Peter Siemsen:

Como presidente do Fluminense Football Club e em respeito à sua grande torcida, venho prestar alguns esclarecimentos sobre o episódio da saída do treinador Renato Portaluppi, bem como comentar as declarações do presidente da Unimed Rio, patrocinadora e grande parceira do Fluminense.

Por ser presidente de uma grande corporação e ter uma trajetória profissional inteiramente marcada pelo sucesso, o presidente da patrocinadora sabe que algumas decisões devem ser tomadas, mesmo que desagradem parte das lideranças da empresa. Ao fim e ao cabo, tudo se justifica se tal decisão tiver como objetivo garantir os resultados que perseguimos, a essência do planejamento e tranquilidade do ambiente de trabalho.

Muito tem sido dito sobre o modelo de gestão do Fluminense e a suposta "interferência" que exerce o presidente da patrocinadora no dia a dia do clube, como executivo da Unimed. Nem nesse e nem em qualquer outro episódio, embora possamos ter discordado, eu jamais admitiria ser descortês ou desrespeitoso com o patrocinador, uma vez que tenho plena consciência de que essa sua participação sempre foi extremamente contributiva e visava o melhor para o clube que ambos amamos e para a empresa que nos permitiu construir um Fluminense grande e vencedor.

Eu poderia relatar incontáveis histórias dos 15 anos daquele que foi, é e continuará sendo - tenho plena confiança nisso - o maior, mais profundo, mais vigoroso e mais transformador patrocínio da história do futebol brasileiro. Mas me aterei apenas aos fatos deste ano. Que outro clube no país foi capaz de anunciar reforços comparáveis a Conca e Walter? Pois esses grandes reforços só se tornaram realidade porque o Fluminense conta não apenas com o significativo aporte de recursos da Unimed, mas também, e principalmente, com a visão do patrocinador. A chegada de Walter, vale destacar, foi uma aposta exclusiva dele. E os fatos comprovaram, mais uma vez, a capacidade de julgamento do nosso parceiro. Que ninguém se iluda: nenhuma das grandes conquistas dos últimos anos seria possível sem Celso Barros e a Unimed. Por merecimento, o nosso novo Centro de Treinamento, marco do Fluminense cada vez mais forte, estruturado e bem gerido, levará o nome Celso Barros.

Feliz a torcida que tem um elenco formado por extraordinários jogadores. Feliz o torcedor que tem a honra de presidir seu clube de coração. Feliz o clube que tem uma história como a nossa e que pode se orgulhar de ter o melhor patrocinador do país.

Espero que esse episódio, que considero superado, seja o início de novos tempos e de vitórias. O amor que compartilhamos pelo Fluminense está acima de tudo.

Aproveito para dar boas vindas ao Cristóvão Borges, convocar a torcida para nosso próximo grande desafio pela Copa do Brasil e renovar meus votos de apreço ao torcedor Celso Barros e à Unimed.

Peter Eduardo Siemsen

Presidente

AAAAAPAPUTAQUEPARIU PETER! Arregão do caralho... tava bom demais pra ser verdade.

:comeon:

Link to comment
Share on other sites

Primeiro faz merda, depois fica com medo e fica pagando pau!

Tomara que caia novamente!

Link to comment
Share on other sites

AAAAAPAPUTAQUEPARIU PETER! Arregão do caralho... tava bom demais pra ser verdade.

:comeon:

Primeiro faz merda, depois fica com medo e fica pagando pau!

Tomara que caia novamente!

Sinceramente ,achei justo esse discurso do Peter , ele foi político somente . Tomou as rédias na hora certa (no caso da demissão do Reinight) e agora vai tentar a conciliação . A Unimed está no Fluminense desde 1999 é o patrocínio mais longo do futebol brasileiro senão me engano . O Peter não é bobo em deixar a Unimed sair assim , qual clube mesmo com o Celso Barros se metendo não iria querer ter um patrocínio assim ,óbvio que há outros meios de conseguir patrocínios ,só que todo mundo acha que quem sempre favoreceu e ganhou com isso foi o Fluminense ,a Unimed saindo perde muito também os dois perdem . Até o final do ano muita coisa acontecerá .

Link to comment
Share on other sites

cagalhão, sentou no colo do Celso Barros perante a imprensa, mas acho que pro Celso pouco vai mudar, não foi a primeira vez que o Peter fez isso...acho que fim do ano acaba a parceria msmo...

Link to comment
Share on other sites

Fluminense nada mais é que uma putinha da Unimed.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

×
×
  • Create New...