Jump to content

_Matheus_

Recommended Posts

https://www.youtube.com/watch?v=MqQ3LeBgGDM

pse9.jpg

Informações por Game-Debate.com.

Depois edito com mais informações. Vou acabar fazendo um up no PC. Que jogo foda. Dizem que o mapa é 20% maior que o de Skyrim.

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 82
  • Created
  • Last Reply
  • Vice-President

Infelizmente, estragaram o The Witcher já na versão 2. O jogo tinha tudo para ser promissor, se mantendo naquela escalada dark, resolvendo pequenos problemas e alianças, tudo para buscar a memória perdida, para no fim, ele resolver o grande problema. Depois virou um RPG caça-níquel com todos os eventos megalomaníacos possíveis, fora que copiaram diversos conceitos de outros rpgs no plot descaradamente e adaptaram e agora vão copiar a mecânica e estilo de Skyrim. O 1 é um jogo único, diferente, o 2 manteve a base, mas estragou no plot, esse 3 agora deve vir com uma mecânica totalmente diferente e nada haver com o 2, imagina com o 1. Gostei do 2, é um bom RPG, mas levando em conta o que achei do 1, decepcionou. Só não foi mais broxante que a passagem de Dragon Age: Origins pro 2, aonde descaracterizaram totalmente o jogo que para mim é o melhor RPG moderno, ficando atrás só de FFVII.

Link to comment
Share on other sites

  • Vice-President

Eu qué nunca curti RPG igual FF, acho q vou gostar

FF é JRPG, é meio que diferente dos RPGs modernos. Se você gosta de Skyrim, deve gostar desse novo The Witcher se eles manterem alguns elementos básicos da franquia. Mas para mim que jogou o 1 e já ficou decepcionado com o 2, já sinto que vou ficar decepcionado com o 3, ainda mais depois do que vi e li. Só espero que o Dragon Age 3 também não seja uma franca decepção, mas depois do Dragon Age 2, acho difícil irem mais longe, só se fizeram um jogo Action & Adventure.

Link to comment
Share on other sites

Pelo jeito vou ter que trocar de pc, ja tem jogo com requisito minimo de 4gb, vsf.

Link to comment
Share on other sites

Guest João Gilberto

...The Witcher I me surpreendeu e agradou pela simplicidade gráfica e ao mesmo tempo, apesar de relativamente linear, complexa história. Viciei fácil e só parei de jogar quando terminei. Foram 2 semanas jogando sem parar.

O pouco que joguei do II, não curti muito, mas pretendo jogar assim que possível pra dar sequencia a historia.

Link to comment
Share on other sites

estou jogando The Witcher 1 e Dragon Age: Origins

o que mudou tanto nos jogos que a galera acha as continuações piores? pergunto pq eu tenho o DA 2, mas ainda não joguei por querer terminar o Origins antes...

outra coisa, FF é JRPG que ao meu ver é um dos sistemas de RPG mais legais, mais tá mto em baixa hje, difícil vc achar algum JRPG pra PC moderno de qualidade...

Link to comment
Share on other sites

  • Vice-President

Dark Souls Henrique, vc gostou?

Tenho ele aqui, mas ainda não joguei, então não posso opinar.

estou jogando The Witcher 1 e Dragon Age: Origins

o que mudou tanto nos jogos que a galera acha as continuações piores? pergunto pq eu tenho o DA 2, mas ainda não joguei por querer terminar o Origins antes...

outra coisa, FF é JRPG que ao meu ver é um dos sistemas de RPG mais legais, mais tá mto em baixa hje, difícil vc achar algum JRPG pra PC moderno de qualidade...

Dragon Age: Origins é simplesmente o melhor RPG moderno que existe, foda ao extremo, tão foda que já zerei ele mais de 5 vezes e mesmo assim jogo novamente, porque tem tanta coisa que você pode fazer e ser que mesmo o plot sendo sempre o mesmo, tu se empolga, se diverte e acha bom.

E The Witcher é um RPG diferente do que se vê aí (o cara vai upando um char e vai melhorando e ele fica fodão, inclusive gosto bastante do método de build do Geralt no The Witcher, pois você tem que saber gastar seus pontos e tem que ter em mente uma base de estilo), que é praticamente impossível tu zerar no nível mais foda se não tiver total noção da mecânica do jogo, a história é simples, fechada e extremamente interessante, baseada num livro polonês, aonde tudo gira em torno da memória perdida do Geralt e da sua imparcialidade, até que no final forçam ele a tomar um lado ou se manter imparcial. O segundo já virou uma viagem do caralho com uns gráficos melhor e apenas uma melhoria no sistema de sigs (tudo pode passar o The Witcher 1 e inteiro sem usar essas coisas), mantiveram a engine, mas a história é simplesmente nada semelhante com a toada dark e imparcial do primeiro, mas como é inevitável comparar, eu fiquei decepcionado com o The Witcher 2, mais pelo que transformaram o Geralt e o plot, não pelo jogo em si, como RPG é interessante, como jogo, perde em muito para o seu antecessor.

Dragon Age 2 é simplesmente um RPG genérico sem nada haver com o Origins, só isso. O Awakening é melhor que o Dragon Age 2. E tu fazer uma parada genérica depois de ter feito uma parada foda pra caralho e diferente e vim com uma genérica e super clichê?

E existem muito bons JRPGs no Japão, mas nenhuma produtora de lá está se arriscando a trazer para cá.

Link to comment
Share on other sites

Um JRPG fodíssimoíssimo ao extremo cubo ao quadrado é Xenoblade Chronicles, acho que levei umas 150 horas pra zerar. haha

Link to comment
Share on other sites

Tenho ele aqui, mas ainda não joguei, então não posso opinar.

Dragon Age: Origins é simplesmente o melhor RPG moderno que existe, foda ao extremo, tão foda que já zerei ele mais de 5 vezes e mesmo assim jogo novamente, porque tem tanta coisa que você pode fazer e ser que mesmo o plot sendo sempre o mesmo, tu se empolga, se diverte e acha bom.

E The Witcher é um RPG diferente do que se vê aí (o cara vai upando um char e vai melhorando e ele fica fodão, inclusive gosto bastante do método de build do Geralt no The Witcher, pois você tem que saber gastar seus pontos e tem que ter em mente uma base de estilo), que é praticamente impossível tu zerar no nível mais foda se não tiver total noção da mecânica do jogo, a história é simples, fechada e extremamente interessante, baseada num livro polonês, aonde tudo gira em torno da memória perdida do Geralt e da sua imparcialidade, até que no final forçam ele a tomar um lado ou se manter imparcial. O segundo já virou uma viagem do caralho com uns gráficos melhor e apenas uma melhoria no sistema de sigs (tudo pode passar o The Witcher 1 e inteiro sem usar essas coisas), mantiveram a engine, mas a história é simplesmente nada semelhante com a toada dark e imparcial do primeiro, mas como é inevitável comparar, eu fiquei decepcionado com o The Witcher 2, mais pelo que transformaram o Geralt e o plot, não pelo jogo em si, como RPG é interessante, como jogo, perde em muito para o seu antecessor.

Dragon Age 2 é simplesmente um RPG genérico sem nada haver com o Origins, só isso. O Awakening é melhor que o Dragon Age 2. E tu fazer uma parada genérica depois de ter feito uma parada foda pra caralho e diferente e vim com uma genérica e super clichê?

E existem muito bons JRPGs no Japão, mas nenhuma produtora de lá está se arriscando a trazer para cá.

em que sentido o DA 2 é genérico? não segue a história do primeiro? e a mecânica do jogo muda muito? e o awakening como é? desculpa tantas perguntas

e com relação aos JRPS é isso que acontece mesmo, infelizmente, pois tem muitos ocidentais (como eu) que curtem demais e aí vc fica sabendo de um jogo foda ao extremo e eles só lançam no Japão e aí não adianta vc jogar pq não éntende nada... :okay:

Link to comment
Share on other sites

O The Witcher 2 já era sensacional, o 3 então deve vir foda.

Pena que meu PC não roda o 3 :/

Link to comment
Share on other sites

  • Vice-President

em que sentido o DA 2 é genérico? não segue a história do primeiro? e a mecânica do jogo muda muito? e o awakening como é? desculpa tantas perguntas

e com relação aos JRPS é isso que acontece mesmo, infelizmente, pois tem muitos ocidentais (como eu) que curtem demais e aí vc fica sabendo de um jogo foda ao extremo e eles só lançam no Japão e aí não adianta vc jogar pq não éntende nada... :okay:

Não, é uma história de um cara que fugiu da Blight, em outra parte do continente que não é Ferelden. Aí ele vai numa excursão nas Deep Roads, fica rico lá e se torna poderoso na cidade e tem que ajudar a resolver o problema Magos x Templários. A história em si, só se baseia de fundo no nome, é uma história nada haver. Também tu só pode ser humano e tem só as 3 classes normais mesmo, mas a história não se desdobra, não tem ramificações para sua decisões da maneira como é no Dragon Age. Podia se chamar Generic RPG que seria um sucesso, mas carrega um nome por trás e infelizmente, acho que o Dragon Age 3: Inquisition tem tudo para ser a mesma coisa, uma história que tem pano de fundo a mitologia de Ferelden e ponto. O Awakening é a expansão do Origins, nele tu, como chefe dos Grey Wardens, ganha as terras em Amarantine e tem que ir lá para chefiar e restaurar a mística dos Grey Wardens em Ferelden, aí vai desenrolando em torno disso e do surgimento de Hurlocks inteligentes.

É foda esse lance dos JRPGs mesmo. :(

Link to comment
Share on other sites

Não, é uma história de um cara que fugiu da Blight, em outra parte do continente que não é Ferelden. Aí ele vai numa excursão nas Deep Roads, fica rico lá e se torna poderoso na cidade e tem que ajudar a resolver o problema Magos x Templários. A história em si, só se baseia de fundo no nome, é uma história nada haver. Também tu só pode ser humano e tem só as 3 classes normais mesmo, mas a história não se desdobra, não tem ramificações para sua decisões da maneira como é no Dragon Age. Podia se chamar Generic RPG que seria um sucesso, mas carrega um nome por trás e infelizmente, acho que o Dragon Age 3: Inquisition tem tudo para ser a mesma coisa, uma história que tem pano de fundo a mitologia de Ferelden e ponto. O Awakening é a expansão do Origins, nele tu, como chefe dos Grey Wardens, ganha as terras em Amarantine e tem que ir lá para chefiar e restaurar a mística dos Grey Wardens em Ferelden, aí vai desenrolando em torno disso e do surgimento de Hurlocks inteligentes.

É foda esse lance dos JRPGs mesmo. :(

pelo q vc falou cagaram na história então neh...

Link to comment
Share on other sites

Situação dos JRPG nos consoles de mesa tá tensa mesmo. Pelo menos nessa geração tivemos Xenoblade que é um jogaço. Já nos portáteis a situação é infinitamente melhor.

Link to comment
Share on other sites

Situação dos JRPG nos consoles de mesa tá tensa mesmo. Pelo menos nessa geração tivemos Xenoblade que é um jogaço. Já nos portáteis a situação é infinitamente melhor.

sim, o foda é q quem tem PC e outro console fica na mão...

:okay:

Link to comment
Share on other sites

Gostei do tópico, aprendi algumas coisas.

Link to comment
Share on other sites

Porra!!! Vai ser fooooda! Achei The Witcher 2 muito bom! Joguei demais e quando zerei com uma escolha, voltei no save e fui zerar através da outra escolha hahahaha to com muitas expectativas pro 3! Será que vamos poder carregar o nosso save antigo?

E o outro fator é a dificuldade do game. Algo difícil de se ver em jogos hoje e que me agradou. Até pegar o jeito morri mais do que joguei o 2 hahahaha

Link to comment
Share on other sites

  • 5 months later...
  • Vice-President

2 minutos e quase nada de gameplay. Depois nego se decepciona com o jogo e ninguém sabe porque.

No mais, estou sentindo um Skyrim genérico no mundo do Geralt. Eu profundamente espero que não, junto com Dragon Age: Origin, The Witcher foi um dos RPG's mais bacanas desde Final Fantasy VII (na minha opinião). Uma pena que a megalomania do plot cresceu, mas espero um grande jogo do mesmo jeito. Acho que minha decepção vai ficar por conta do Dragon Age: Inquisition.

Link to comment
Share on other sites

  • 4 weeks later...

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

  • Similar Content

    • Andreh68
      By Andreh68
      Apesar de já ter muitas postagens, só tive um save sério de FM na área no já pré-histórico FM 2015. Tudo bem que levei 5 anos para encerrá-lo, mas nesse tempo tive muitas ideias para o próximo trabalho, mas que acabaram ficando no baú mofando. Com o lançamento do FM24 e as idas e vindas que a vida dá, já decidi o rumo a tomar. Sò que ainda preciso esperar a versão definitiva pós janela de verão e o lançamento de uma base de dados customizada. Nesse ínterim, após muitos vídeos do youtube e saves do Ney, e muita abstinência de FM, resolvi queimar a largada e começar uma jornada experimental, sem obrigação de que "dê certo", mas com a pretensão de que seja divertido. Ou seja, um Diniz esperando o Ancelotti.
       

      Países - Seguindo uma orientação que o @GG. já postou, carreguei uma liga de cada continente, contando com as 7 ligas mais fortes da Europa, mais os países restantes das ilhas "britânicas" com suas divisões mais inferiores (Inglaterra-D10, Irlanda-D7), com uma base de dados pequena customizada com todos os jogadores naturais e/ou baseados nas ilhas, chegando a um total de 89k jogadores e 1,5 estrela de velocidade 😬. Adicionei os arquivos real names da Sortiout, os históricos do Ben, e um arquivo de "qualidade de vida" da Irlanda do fórum da SI.
      Início - Início da temporada na Inglaterra (julho de 2023), jogo modo Mundo Real.
      Opções avançadas - Não adicionar staff chave, desabilitar primeira janela de transferência. Editor de jogo será usado quando necessário para sanar "deficiências" do jogo e para tentar levar o save de uma forma que a SI não programou, nunca para facilitar. Quando necessário seu uso será sinalizado. O editor que tenho acesso é o FMRTE. Se alguém souber como adicionar o ingame da SI me diga ☺️.
      Tipo de contação - Não vai ser de historinha! Mentira, acho que não consigo fazer totalmente JET, mas não vai ter nenhum roteiro mirabolante.
      Clube - Será um save de carreira, começando desempregado. Evitarei alpinismo social, e as mudanças de clube serão explicadas e verossímeis (pretensamente). Para o primeiro emprego, deixarei o jogo correr ate 31 de dezembro e a equipe de menor reputação na liga mais inferior possível(D7 Irlanda), mas que tenha ao menos uma logo real e 5 jogadores não cinzas. 
      Tipo de save - Desafio do diretor, não tipo o Profissão técnico que o @GG. nos trouxe, mas justo o contrário. Serei responsável pela parte administrativa, e os t´rcnicos contratados (ou auxiliares) que serão responsáveis pelo campo e bola (como o @Nei of já fez mais de uma vez). No dia do jogo saio de férias, e eventualmente posso assistir aos jogos mais importantes da arquibancada, adicionando um manager qualquer desempregado. Mal ou bem aparecerão algumas situações dúbias, que tentarei resolver da melhor forma possível. Por exemplo, vou evitar conversas motivacionais, mas como o jogo não prevê que eu delegue essa função ao assistente, eventualmente poderá acontecer. Tentarei seguir as diretrizes do Moneyball, resumidas pelo Kirk Sheridan, mas não serei escravo delas se o mais lógico for fazer diferente:
      - Priorizar o setor mais fraco da equipe.
      - Sempre que possível usar a camada de jovens ao invés de contratar.
      - Priorizar a defesa sempre que possível.
      - Contratar jogadores entre 20 a 25 anos, que já tenham experiência em equipe sênior, não temos como fazer apostas vazias.
      - Centroavantes são muito caros, não comprar se não for estritamente necessário. Infelizmente a IA não tira táticas strikerless da cartola,então usarei o bom senso.
      - Comprar em ligas periféricas ou inferiores, listados para transferência ou livres de contrato, sempre em busca de valor por qualidade (estatística).
      - Vender jogadores em seu auge, antes da desvalorização.
      - Vender qualquer jogador que receber uma oferta acima do seu valor de mercado.
      - Ter sempre uma lista atualizada de futuros prospectos já que não há jogadores intocáveis.
      Moneyball não é necessariamente lucrobol, entendo como conseguir o maior valor esportivo gastando o menor valor financeiro possível. Eventualmente pode ser melhor custo-benefício para a equipe contratar um Ganso desvalorizado que um Endrick caríssimo.
      Skin - Em conjunção com o Moneyball usaremos na maior parte do tempo uma skin gráfica, sem atributos numéricos (Munstermann). As decisões serão tomadas baseadas nas opiniões dos scouts e treinadores, além do resultado em campo, demonstrado nas estatísticas. Eventuais painéis "defeituosos" ou mudanças de skin que revelarem atributos não deverão afetar a jogabilidade. Descobrir que um jogador tem velocidade de 12, 14 ou 16, depois que soubermos que ele é rapido o suficiente ou não, não mudará as conclusões que já chegamos sobre eles. A razão de jogar sem atributos é justamente evitar que os atributos influenciem nossa avaliação inicial.
      Sugestão - Eu posto muitas imagens em hiperlinks, o uso de uma extensão do Chrome sugerida pelo @LC, Imagus, deixa a leitura muito mais rica e dinâmica.
       

      Alex F. MacLeod nasceu em 31 de dezembro de 1989 na cidade de Aberdeen, Escócia, e como era de se esperar, é torcedor do famoso time local. Sempre apaixonado por futebol, tentou a sorte nas escolinhas da equipe, mas não tinha alegria nas pernas e logo viu que seu futuro não estava dentro das 4 linhas. Tentou várias posições no clube, com a velha tática do já ganhei a Champions no Football Manager, mas nunca passou de posições subalternas e voluntárias na equipe de análises. Como não conseguiu cursar a faculdade de educação física, vive de bicos como Personal Trainer não regularizado. Alex aluga um quarto por 70 Libras por semana, num apartamento de 2 quartos, numa área a 10 minutos de caminhada para Universidade. Não por acaso, há muitos estudantes por perto, que compõem  maior parte da sua clientela. Enquanto na média os Personais Trainers cobram 25 Libras por hora, a aula do Alex sai por 15/h (por volta de 32 aulas por semana, incluindo muito do sábado e domingo), o que totaliza 25 mil libras/ano, chegando ao piso salarial em Aberdeen. Não dá pra regalias, mas vive quase decentemente.
       


       

      Me divertir e compartilhar com vocês.
       
    • Raimundos
      By Raimundos
      Animal.
    • gabnanci
      By gabnanci
      Projeto para o desenvolvimento de um jogo desktop em que se baseia no gerenciamento de um clube de futebol (real ou criado pelo usuário) em que o papel principal é a de gestão da empresa/clube baseado no gerenciamento de recursos, na função de presidente/ceo/diretor de futebol, sendo alguma das funções a de contratar o técnico certo, acertar com patrocinadores, gerir as finanças, dá o ok para a assinatura de jogadores/staff, promover ações para aumentar torcida, planos de socio torcedor, basicamente, o usuario poderá mexer em qualquer coisa do clube com a responsabilidade de que se fizer algo errado, poderá acarretar em prejuizo e queda de rendimento do clube. Posteriormente em outras situações, o presidente/ceo/diretor poderá comprar algum clube desde que tenha o dinheiro, que seria acumulado por ganho de taças, salario e investimentos do proprio usuario, ou poderá tambem ser contratado por outros clubes para assumir a mesma função caso seja um ceo/diretor, ou se eleger para presidencia novamente.

      A intenção é fazer uma interface parecida com jogos já consagrados como football manager, championship manager ou elifoot. Criar uma interface intuitiva, leve. A progressão do jogo irá se basear em dias, o usuario fará ações em um dia, e clicará em "avançar" e irá para o dia seguinte para poder ver as consequencias daquela ação. 

      Não tenho intençao em transmitir o jogo de futebol para o usuario, apenas um feedback do secretário do presidente (um secretário contratado de acordo com suas habilidades, atributos , experiencia, valor de mercado entre outros) para poder colocar a par o presidente/ceo/diretor de como o clube está indo em certos setores. 

      Pretendo desenvolver um jogo em que tenha as caracterisiticas de interface e de facilidade para o usuario compativel com o football manager e a rapidez e consequencias das ações tomadas pelo jogador, por minima que seja, parecido com o democracy 4.

      Preciso de ajuda para iniciar o projeto de desenvolver o jogo e caso o desenvolvedor tenha interesse em continuar nesse projeto, podemos avaliar comissões de venda futura.
       
      Algum Interessado? 
    • Ibarra
      By Ibarra
      Olá Pessoal,
      Venham conhecer a minha coleção de uniformes para o FIFA onde vcs se quiserem podem baixar tranquilamente e colocarem dentro do seu jogo...
      Ferramentas para colocar os uniformes no jogo:
      https://www.fifaeditortool.com/
       
      Video a ensinar como faz para colocar e até criar os kits:
       
    • Ibarra
      By Ibarra
      Este jogo de gerenciamento é parecido com o nosso querido FM então bora lá bater um papo sobre esse jogo...
      Se alguém tiver interesse ele é leve e gratuito na palma de sua mão...
      Para android até já foi lançado, para PC só dia 24 de Novembro na Steam...
      Football Club Management | Facebook
×
×
  • Create New...