Jump to content

[FM08] A Volta por Cima


Guest Bigode.

Recommended Posts

800px-Loerrach_Panorama.jpg

Janeiro de 2008

Lörrach, Alemanha

Já deve fazer 1 ano, pelo que me lembre... É, isso mesmo. Meu último contrato acabara em Janeiro do ano que acaba de passar. Eu não queria, mas tive que parar. Não foi por vontade própria, mas necessidade. Desde então, acredito que um dos meus antigos problemas já está me deixando. Depois de tantas sessões com meu psicanalista, Jürgen Bluhm, já estava mais do que na hora de alguma coisa acontecer. Ainda tenho recaídas, é claro, mas que pessoa que passou por essa doença que é a depressão, ou qualquer outra que seja, nunca sofreu disto? Apesar disso, já me sinto renovado. Pelo menos mentalmente, afinal, ainda faço fisioterapia desde minha última operação no joelho, a sexta. Infelizmente, tive que largar tudo para fazê-la. Definitivamente. Mas também se não largasse, seria pior. Não poderia fazer o que gostava de qualquer jeito. E sofreria ainda mais.

No fim, tudo deu certo. As sessões de fisioterapia também estão chegando ao fim, e Bluhm me disse na última semana que só me atenderia por mais uma vez. Ele mesmo disse que sente que estou recuperado, que não preciso mais de psicanalista nenhum. Eu espero que ele esteja certo.

Porém, há uma angústia que vem aumentando cada dia que se passa. Começou como um pequeno receio (ou medo, por assim dizer) quando tive que deixar tudo pra trás. Mas agora virou uma enorme angústia. Uma angústia que aperta cada vez mais meu peito. Não dá mais para segurar, preciso voltar para o meio. Mas como? O joelho me impossibilita e, além disso, o cirurgião que me operou disse que só poderei jogar algumas peladas. Mesmo assim, somente depois de 2 anos de recuperação. Então, o que fazer?

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 52
  • Created
  • Last Reply

Hum,massa!

Me surpreendeu contando a história em 1º pessoa, vai ficar bem legal.

Sorte aê, e para o fim de carreira também rsrsrs

COntinue!

Link to comment
Share on other sites

Obrigado.

Que bom que te surpreendi.

Na verdade não sabia ainda muito bem como começar. Digamos que foi uma decisão de última hora.

Valeu!

Obrigado!

EFH%20Loerrach.jpg

Janeiro 2008

Lörrach, Alemanha

1 semana depois

Com meus problemas praticamente resolvidos, decidi sair. Não havia mais nada que me prendesse em Munique e, além disso, tinha saudades de minha terra natal. A cidade não tem uma população grande, não tendo nem 50.000 habitantes, mas talvez seja isso que faça dela uma ótima cidade. Praticamente na fronteira com a Suíça, eu ainda poderia fazer pequenas visitas ao país e voltar para Lörrach de carro, sem nenhuma preocupação.

E lá estava eu, em frente à casa onde, hoje, moravam Eunice e Raphael. Ainda não éramos casados, é verdade. Mas tínhamos uma boa relação e, com um filho, já haviam planos de se casar. Só esperávamos eu me livrar de todos os problemas.

Porém, eu não conseguia entrar na casa. Na verdade, mal conseguia atravessar a rua. Acho que deve ter batido um medo. Decidi então dar uma volta pela cidade, ver se ela havia mudado muito, visto que não passara por aqui desde 1999 e, caso o destino permitisse, encontrar velhos amigos.

.....

Já haviam passado algumas horas, e consegui observar que a cidade pouco mudara. Mas seguia bem "conservada". Porém, ainda faltava um lugar para visitar: as ruínas do castelo de Rötteln.

Eu já estava perto do lugar, e quando cheguei, encontrei alguém que nunca esperava encontrar aqui, em Lörrach: der General.

Link to comment
Share on other sites

2471201860_93574c9b10.jpg?v=0

Janeiro 2008

Ruínas do Castelo de Rötteln, Lörrach (Alemanha)

Eu não encontrava com Ottmar Hitzfeld desde que rescindi meu contrato, em Janeiro passado. Foram bons momentos sob seu comando, no Bayern. Depois que já havíamos começado uma conversa que me recordei que ele nascera nesta mesma Lörrach. Mas não imagina o motivo de sua presença em nossa cidade-natal, visto que ele estava em meio à temporada com o clube da Bavária.

Após um tempo de conversa, veio uma revelação. Ele disse que estava em Lörrach a minha procura. Logo pensei que ele queria que eu voltasse ao Bayern. Apesar de minha vontade, eu disse que não podia jogar, e ele sabia o motivo. Mas ele rapidamente me acalmou. Disse que uma outra pessoa pediu para ele entrar em contato comigo, e como ele tinha certas fontes, descobriu que eu estava aqui. Perguntei quem me procurava e por qual motivo. Ottmar disse que se tratava de Rolf Königs, que como eu sabia era presidente dos Die Fohlen. Antes que eu perguntasse novamente, ele continou, dizendo que Rolf queria me fazer uma proposta, porém, queria revelá-la pessoalmente.

Sem saída, tive que aceitar. Ottmar se despediu, dizendo ter pressa para "fechar alguns negócios", mas quando estava já se distanciando, pude ouvir ele dizendo: "Daqui quatro dias, às 16... no Borussia!".

Parece que eu terei que adiar meu reencontro com Eunice e Raphael...

Link to comment
Share on other sites

Borussia? Hm... tem dívidas pra caramba. Ou tinha, pleo menos.

Esperando a continuação. :D

Link to comment
Share on other sites

AVISO

Primeiro, peço desculpas pelo tempo sem posts. Durante esse tempo que o fórum passou por problemas, pouco o acessei, visto que no dia seguinte os tópicos estavam todos como tendo post novo, sendo que não tinham, entre outras coisas.

Segundo, já deixo avisado que amanhã devo vir com a (possível) última parte de história antes do início do FM.

Link to comment
Share on other sites

Interessante. Deve ser o Borussia de Monchengladbach.

Força

Link to comment
Share on other sites

Esperando por novidades. :thumbsup:

Link to comment
Share on other sites

Valeu.

Acertou.

Valeu.

Valeu.

Borussia_Park_Mönchengladbach_002.jpg

Janeiro 2008

Borussia-Park, Mönchengladbach (Alemanha)

Quatro dias depois

Lá estava eu. Faltavam pouco mais de 20 minutos para as 16 horas e acabava de estacionar o carro em frente ao estádio. Fui logo entrando e informei que tinha uma reunião marcada com Rolf Königs. O segurança que me atendeu logo chamou alguém, pedindo para que eu esperasse.

Passados alguns minutos, me deparo com Max Eberl, diretor de futebol da equipe. Ele se apresentou formalmente e disse que me acompanharia até a sala de Königs. Até tentei perguntar-lhe o motivo desta chamada, mas ele me disse que ninguém sabia o que o presidente realmente queria.

Chegando a sala de Königs, nos cumprimentamos depois de quase 10 anos com pouquíssimo contato. Ele pediu para eu me sentar e, então, começamos o tão esperado diálogo.

RK- Bem Deisler, presumo que não saiba o motivo de eu te procurar, certo?

SD- Certo. Não faço a mínima idéia e gostaria que o senhor me contasse...

RK- Tudo bem.

SD- Só uma coisa: se for pra voltar ao clube, esqueça. Meu joelho não permite.

RK- Eu sei. Mas é justamente isso que desejo: a sua volta...

SD- Desculp..

RK- Espere. Nem me deixou terminar.

SD- Ok, me desculpe.

RK- Como você sabe, Deisler, nos últimos anos sempre ficamos em posições, no máximo, médias na tabela da Bundesliga. E eu quero mudar isso.

SD- Tá... e qual minha relação com isso?

RK- Quero trazer sangue novo, formar um novo Borussia. E para isso, acredito que a primeira mudança deve ser o comando técnico. E é por isso que te faço um convite.

SD- Qual?

RK- Quero que você seja o novo técnico da equipe. O que me diz?

SD- Hmm... Err... Digo que fui pego de surpresa!

RK- Me desculpe... Mas isso tem que ser tratado em sigilo. Se os diretores descobrem que quero contratar alguém inexperiente para o cargo, me matam!

SD- Então imagina se eu não me der bem como treinador? Além de matar a você, vão querer me matar!

RK- Relaxe. Dos diretores eu cuido. Mas preciso saber, você aceita ou não? O salário não deve ser muito alto, pouco mais de R$60 mil por mês, mas caso você consiga alcançar os objetivos, pode ganhar um aumento.

SD- Tudo bem, eu aceito. Mas...

RK- Mas o que?

SD- Precisarei de casa e carro novos. E também preciso que mande alguém buscar Eunice e Raphael.

RK- Ok. Só preciso que você assine o contrato!

Link to comment
Share on other sites

Opa Gabriel, muito bacana a historia. Gostei da forma como vem contando os fatos e o Gladbach é um time muito legal, infelizmente acabou de perder um dos jovens mais promissores do futebol alemão, que é o Marin mas de qualquer forma vai ser um belo desafio.

Deisler, um dos craques mais injustiçados pela bola. Perdeu duas copas por lesão, aposentou antes dos trinta...

Boa sorte meu caro :D

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Valeu!

Valeu pelo apoio.

Torçamos para que Deisler consiga como treinador tudo o que não conseguiu como jogador.

E torcer para o Marin não fazer falta.

borussiapark580x350copy.png

Dados do Save

DadosdoSave.jpg

Link to comment
Share on other sites

Torcendo pelo Deisler nesta volta por cima.

Vamos ver como se sairá como treinador

Link to comment
Share on other sites

Torcendo pelo Deisler nesta volta por cima.

Vamos ver como se sairá como treinador

Valeu!

borussiapark580x350copy.png

Janeiro 2008

Borussia-Park, Mönchengladbach (Alemanha)

Com o contrato assinado, tudo estava pronto para minha primeira coletiva como treinador do Borussia. Seria apresentado oficialmente em 16/02, começando os trabalhos neste mesmo dia. Enquanto isso, analisaria o elenco, visto que naquele mesmo sábado de minha apresentação, já teria um importante jogo contra o Mainz, fora de casa, válido pela Bundesliga.

Nesse meio tempo, reencontrei Eunice e Raphael após algum tempo longe de casa. Nos acomodamos em nossa nova casa, alguns quarteirões distante do Borussia-Park, decididos a começar uma nova vida.

E, enquanto me acostumava com a nova casa e o novo emprego, tratei de me informar sobre a atual situação do Gladbach. No dia seguinte ao meu encontro com Königs, que selou meu compromisso com o clube, recebi um e-mail do chefão, confirmando o apoio da diretoria no meu trabalho.

Naquela mesma semana, pedi para Markus Gellhaus, meu auxiliar, um relatório sobre o clube.

RelatrioAuxiliar.png

Confiando no e-mail mandado por ele, prevejo que terei um duro trabalho nesta temporada. Com um total de 19 rodadas passadas, o Gladbach ocupa atualmente a penúltima colocação, estando 5 pontos atrás do Wolfsburgo, último time fora da zona da degola.

Por fim, Gellhaus também me enviou uma lista com todos os jogadores do plantel principal:

PlantelInicial.png

Espero que seja o suficiente para escapar do rebaixamento, visto que a janela de transferências de inverno já chegou ao seu fim.

Link to comment
Share on other sites

Vamos com força que vc consegue, só ajeitar bem o time,já que 5 pontos da para tirar tranquilo(eu acho)

Boa sorte

Link to comment
Share on other sites

Boa Sorte velho, o time não é muito ruim, eu, pelo menos, acho um time bom, tem tudo para sair da zona da degola, e beliscar uma europa

Marko Marin + Bradley = MITOS!

Link to comment
Share on other sites

Vamos com força que vc consegue, só ajeitar bem o time,já que 5 pontos da para tirar tranquilo(eu acho)

Boa sorte

Valeu.

Infelizmente o final não foi tão feliz assim.

Boa Sorte velho, o time não é muito ruim, eu, pelo menos, acho um time bom, tem tudo para sair da zona da degola, e beliscar uma europa

Marko Marin + Bradley = MITOS!

Valeu. Eu tinha esperança de sair da zona também, mas Europa eu já achava irreal. Infelizmente estava errado.

E Marin já não está no clube. Assim como acho que Bradley (apesar de ainda ter 20 anos) não é lá essas coisas.

borussiapark580x350copy.png

Decepção no Borussia-Park

Quando fui apresentado aos jogadores, sabia que tinha uma missão difícil, mas também sabia que tinha boas chances. O sucesso, porém, não veio. A equipe estava muito desacreditada, os jogadores estavam com a moral lá embaixo e, infelizmente, não consegui reverter isso há tempo.

Até cheguei a movimentar o mercado (já fechado na minha chegada), mas não foi suficiente.

Por sorte, acho que tanto a torcida quanto a diretoria sabiam que meu trabalho não seria fácil, por dois motivos. Primeiro que já peguei a equipe na zona de rebaixamento. E segundo que, no início da temporada, a previsão é que a equipe lutasse para não cair. Porém, acredito que eu tenha um pouco de culpa. Inexperiente, não soube administrar bem a situação, e sob meu comando, a equipe venceu apenas 1 partida. Abaixo, os jogos do Gladbach desde a minha chegada.

Fev-MaiJogados.png

Com tantos resultados ruins, não há time que se sustente, e acabamos sendo passados. Não bastasse o rebaixamento, a lanterna também era nossa.

ClassificaoFinal.png

Para encerrar a parte ruim desse meu início de carreira, deixo também dados do plantel e algumas estatísticas da temporada.

PlantelFev-Mai.png

Estatsticas.png

Para minha sorte, essa metade final da temporada teve seu lado bom.

Para começar, as finanças, que vão muito bem.

FinanasMaio.png

Com o clube bem financeiramente, acredito que possamos contratar bons jogadores para fazer uma boa temporada 2008/2009 na 2.Bundesliga e voltar à elite com tudo em 2009/2010.

E é justamente sobre reforços a outra parte positiva.

TransfFuturas.png

Infelizmente não poderemos contar com Galasek (Daems e Rubink não seriam utilizados) e apesar de Friend ser uma boa opção para a 2.Bundesliga (acertei sua venda pouco depois de chegar), bons jogadores chegarão. Para ser opção no ataque, já fechei com Anderson e Richely, como falei no início deste texto, mas falta falar de reforços para as outras posições.

Para o lugar de Galasek, fechamos com o também experiente Altin Lala, que aceitou trocar o Hannover, surpresa do campeonato, pelo Gladbach, que na época ainda não havia sido rebaixado.

Para o setor mais ofensivo do meio de campo, chegam Adrian Pit, da Roma e Elias, do brasileiro Corinthians. Inclusive, acredito que Elias será uma das melhores contratações para a temporada, principalmente pelo fato de eu não achar que consigamos trazer grandes craques. O brasileiro certamente nos ajudará muito na 2.Bundesliga e deve fazê-lo também em nossa volta à elite.

Por fim, vale destacar também dois jovens jogadores: Silvio HoeneB e Ricardo Chará. Desses, somente o zagueiro está garantido no plantel principal. Já o atacante das categorias de base do Mainz terá que mostrar que merece lutar por uma vaga com os mais experientes. Há também o jovem goleiro Luís Guilherme, mas este só chegará em 2010, quando completar 18 anos.

Link to comment
Share on other sites

Marin foi pra onde ?

Infelizmente não conseguiu aumentar a moral e tirá-los da zona da degola, nem tudo é fácil...

Boa Sorte na 2.Bundesliga

Link to comment
Share on other sites

Marin foi pra onde ?

Infelizmente não conseguiu aumentar a moral e tirá-los da zona da degola, nem tudo é fácil...

Boa Sorte na 2.Bundesliga

O Marin foi na vida real pro Werder Bremen e no update que estou usando ele já está lá.

Valeu!

Link to comment
Share on other sites

borussiapark580x350copy.png

Mais alguns detalhes...

Trago agora mais alguns (poucos) detalhes do fim desta desastrosa temporada e uma informação já referente à próxima.

Para começar, foi definido o Melhor Onze da temporada. Se bem que acho que também podemos chamá-lo de Menos Pior Onze da Temporada.

E para encerrar de vez a temporada, os adeptos elegeram o Jogador do Ano. Como era de se esperar, Juan Arango foi o eleito.

JogadordoAno.png

Agora, deixando para trás a desastrosa temporada, que tem mesmo que ser esquecida, já vale lembrar que o ano oficial já virou e as primeiras notícias da nova temporada chegaram. A diretoria, inclusive, me perguntou o que eu esperava esse ano...

Expectativas.png

Link to comment
Share on other sites

Opa, um bom dinheiro pra 2.Bundesliga

Monta um time visando a 1.Bundesliga

Título é certo!

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...