Jump to content

Brasil 3 x 0 Venezuela


Aleef
 Share

Recommended Posts

Qualquer resultado que não seja acima de 4 gols pró Brasil será vexatório.

Link to comment
Share on other sites

Que timinho chulo esse do Tite. Os caras são a Venezuela com QUINZE desfalques e estão perdendo por um azar em escanteio.

Link to comment
Share on other sites

  • Leho. changed the title to Brasil 3 x 0 Venezuela
  • General Director

O melhor da partida (que eu vi só meio por cima o 1T, foda-se) foi o DJ, que ao final mandou um "Apesar de Você" do Chico Buarque.

Hahahahaha, que timing!

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

  • Similar Content

    • ElPerroMG
      By ElPerroMG
      Juiz de Fora é um município brasileiro no interior do estado de Minas Gerais. Localiza-se na Zona da Mata Mineira, a sudeste da capital do estado, distando desta cerca de 283 km. Sua população foi contada, no ano de 2010, em 516 247 habitantes, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sendo então o quarto mais populoso de Minas Gerais e o 36º do Brasil. Em 2021 sua população foi estimada em 577 532 habitantes.[12] Ocupa uma área de 1 429,875 km², dos quais apenas 317,740 km² estão em perímetro urbano.[13] A cidade faz parte do eixo industrial das cidades próximas à BR-040 e das próximas à BR-116.[14]
      No entanto, o que de melhor a cidade "esconde" é um clássico raiz. O principal clássico da zona da mata mineiro acontece entre Tupi e Tupynambás, que, para os mais íntimos, é conhecido como Tu-Tu. O clássico centenário marcou um geração na cidade de Juiz de Fora, porém ficou adormecido por péssimas administrações, principalmente do lado vermelho, o Tupynambás, que ficou anos afastado do futebol profissional. Para a alegria dos ainda fanáticos torcedores, os times voltaram a se enfrentar em 2019 pela elite estadual, após 49 anos. A partida foi vencida pelo Tupynambás por 1x0, além de 1 expulsão para cada lado, marca característica de um bom clássico. 
      UM POUCO DA HISTÓRIA
      A ORIGEM DO CLÁSSICO
      O clássico é um confronto antigo. O primeiro ocorreu em 18 de agosto de 1912. O Baeta, como é chamado o Tupynambás, foi fundado um ano antes. Seis meses depois do Leão, foi fundado o Galo, Tupi.

      No primeiro duelo o resultado foi de 1 a 1. Gols de Sebastião Taucci pro Tupynambás e Caetano para o Tupi. O empate forçou uma segunda partida, uma semana depois, essa vencida pelo Tupynambás por 1 a 0, gol de Juliani.

      Os duelos locais continuaram relevantes até o final da década de 60. Pra quem não sabe, até o fim da década de 50 o Mineiro não abarcava o Estado todo. Tinha o campeonato da Cidade, na região de  BH, e o de Juiz de Fora, pra turma da zona da Mata.

      Nesse período de disputas em Juiz de Fora, o Tupynambás foi o maior vencedor da fase amadora e o Tupi o maior campeão na fase profissional.

      No cômputo geral, melhor pro Galo de Santa Terezinha. 131 vitórias do Tupi e 69 do Baeta. 81 empates.

      O último jogo entre os dois na primeira divisão foi em 1970. Na ocasião, o Tu x Tu era tão importante que fez parte da loteria esportiva especial com os maiores clássicos do Brasil. Deu Tupi.

      De lá pra cá, ao que me consta, houve 3 jogos. Um foi na segunda divisão, em 1983. O outro foi num quadrangular que incluiu Sport Club JF e Olimpic de Barbacena na década de 90. O terceiro no Campeonato Panorama de Futebol Regional em 2004.
      A UNIÃO
      Na década de 90, surgiu a péssima ideia de juntar os três times da cidade em um só: o Manchester. Uma camisa listrada com preto, branco, vermelho e verde foi feita. Horrível mas era pra juntar as cores dos três. Depois trocaram para uma azul escuro e laranja.

      A iniciativa começou bem, com o Manchester se destacando. Mas bastou o time ter um período ruim para a torcida do Tupi, principalmente, pressionar pelo rompimento. Imagine que acabassem com seu time pra juntar Cruzeiro e Atlético em um time só que revolta seria...

      Os longos anos de atividade custaram caro ao Tupynambás, que segundo os mais antigos tinham a maior torcida da cidade no passado. Hoje em dia, a maior prarte da população de JF é torcedora do Tupi.
      Um pouco dessa história, contada em tópicos, foi feita pelo jornalista Ricardo Corrêa do jornal O TEMPO. Como um bom juiz forano ele fez uma excelente matéria na época do clássico, em 2019. Quem quiser ler mais a fundo, deixarei o link.
      ATUALMENTE


      O Tupi teve o seu auge na última década, a partir de 2010. Em 2011, pelo terceiro ano seguido disputando a Série D do Campeonato Brasileiro, o Tupi conseguiu o acesso à Série C de 2012 ao vencer a Anapolina em Juiz de Fora por 4 a 1 e empatar em Anápolis por 2 a 2. O time mineiro ainda conquistou o título inédito do Campeonato Brasileiro - Série D ao vencer na final o tradicional time do Santa Cruz nos dois jogos: 1 a 0 em casa e 2 a 0 no Estádio Arruda.

      Em 2012, a equipe do Tupi começou mal no Campeonato Mineiro, mas após se recuperar, classificou-se em quarto lugar para a disputa da segunda fase da competição. No primeiro jogo da semifinal, contra o Atlético, o jogo terminou empatado em 1 a 1. No segundo jogo o Tupi perdeu por 1 a 0.

      Em 2014, o Tupi realizou seu primeiro amistoso internacional da história, o jogo foi contra a equipe do Exeter City da Inglaterra. O confronto foi no estádio olímpico da UFJF e o placar do jogo foi Tupi 1 a 2 Exeter City, que deu aos ingleses a Taça UFJF.

      Em 2015, o Tupi conseguiu a tão sonhada vaga para a Série B do futebol nacional. Nas quartas-de-final, o adversário foi o ASA de Arapiraca que havia se classificado em segundo lugar do Grupo A. No primeiro confronto, em Juiz de Fora, o Tupi praticamente garantiu a sua classificação com uma vitória por 2 a 0, deixando uma vantagem quase irreversível para o jogo final que aconteceria no dia 19 de outubro de 2015 na casa de seu adversário. Em Arapiraca o time de Juiz de Fora coroou uma temporada espetacular com mais uma vitória, 2 a 1, com direito a golaço do contestado Kaio Wilker, e garantiu a classificação para a tão sonhada Série B do Campeonato Brasileiro.
      Em 2016 o time começou perdendo muitas partidas em sequência, deixando muito a desejar. As poucas boas partidas que o Tupi fez foram na vitória por 5 a 1 diante do Paysandu, e no empate em 2 a 2 contra o Vasco da Gama, as duas realizadas do Mário Helênio. Acabou sendo rebaixado para a série C, terminando a competição com 33 pontos e ficando na décima oitava colocação.

      Em 2018, o Tupi foi rebaixado novamente para a Série D do futebol nacional e de lá pra cá parece que as coisas só pioraram. Em 2020 uma série de escândalos administrativos envolveram a direção na época. As reclamações foram das mais variadas:
      - Falta de transparência nos custos das peneiras ao longo do processo
      - Adiamentos, cancelamentos, falta de informações e não reembolso
      - Dúvidas sobre critérios de seleção
      - Retorno de reprovados ao processo mediante a pagamento
      - Quebra de promessas entre a primeira e a segunda fases da categoria sub-23
      - Intimidação dos atletas na categoria sub-23
      - Venda de profissionalizações.

      Recentemente, há 5 dias (13/09), a sede do Tupi e a casa do presidente foram alvo de busca e apreensão. A ação apreende documentos, computadores e armas de fogo sem registro na casa de José Luiz Mauler Júnior, que foi conduzido à delegacia. Delegada não descarta pedido de prisão preventiva no caso das irregularidades da base, e prisão, por conta das armas encontradas na residência. 

      No futebol, o Tupi se encontro no Módulo II do futebol local, não conseguindo sequer a classificação para a fase final. 

      Após abandonar o futebol profissional e da tentativa falha da união com o Tupi, Em maio de 2016, o Tupynambás anunciou oficialmente seu retorno ao futebol profissional para disputa da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro, que equivale à terceira divisão do estado. O Baeta voltou ao futebol pelas mãos do empresário Alberto Simão, responsável por ser o gestor do projeto. O mais legal disso tudo e que pouca gente sabe é que esse projeto foi possível pela venda do lateral Danilo, que jogou pelo Porto, City e Juventus e que foi jogador da base do Baeta.

      O Baeta contratou Ademilson, ex-Tupi, que foi um dos artilheiros do time na segundona do Mineiro, com 9 gols marcados, se tornando o maior artilheiro do Estadio radialista Mário Helênio com 50 gols marcados. Além do acesso ao módulo II do Campeonato Mineiro, no dia 27/11 o Baeta empatou com o Coimbra em 1x1 e sagrou-se campeão da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro.
      Em 2017 o Baeta disputou o Módulo II,e se classificou para o Hexagonal final com o 2º lugar. No Hexagonal final o clube só conseguiu 1 vitória em 10 jogos e acabou terminando o campeonato no 6º lugar. Em 2018 o Baeta, se classificou para a Semifinal com o 3º lugar.[5] Na semifinal empatou o primeiro jogo sem gols com o América de Teófilo Otoni, obrigando a equipe a vencer no segundo jogo por 2 a 1 e garantindo acesso ao Campeonato Mineiro de Futebol de 2019 - Módulo I junto com o Guarani-MG.

      Em 2019, após 49 anos o Baeta voltou a disputar a primeira divisão do campeonato mineiro e logo na estreia goleou o Villa Nova por 5-1 no tradicional Castor Cifuentes. Na segunda rodada o leão venceu o clássico Tu-Tu por 1x0. No decorrer do campeonato a equipe caiu de produção, mas conseguiu garantir a vaga nas oitavas de final terminando a competição com o 8º lugar somando 11 pontos ao todo, assegurando uma vaga na série D pela primeira vez na história.

      Infelizmente em 2020 o Tupynambás foi rebaixado novamente ao Modulo II do campeonato mineiro, competição que ainda disputa e está, atualmente, no quadrangular final. 
      O DESAFIO
      O desafio que quero propor é simples e ao mesmo tempo complexo, levar um dos maiores clássicos raízes do interior do Brasil a nível nacional e, quem sabe, continental. Colocarei algumas metas apenas para guiar o desafio e não ficar tudo em aberto. Tentarei ao máximo fazer uma parceria entre os dois clubes em empréstimo de jogadores ou algo do tipo.

      Para realizar o desafio, assumirei o comando dos dois times ao mesmo tempo e contarei com a ajuda dos irmãos Herrera para contar a história. Os dois são juiz foranos raízes, nunca saindo da cidade e acompanhando o futebol local desde cedo. Antônio Emanoel Herrera é torcedor fanático do Tupi, enquanto Luiz Joaquim Herrera seguiu o lado oposto, sendo torcedor ilustre do baeta, Tupynambás. Ambos fizeram faculdade de educação física e por obra do destino (eu), assumiram os clubes do coração.

      Em relação as contratações, só será permitido contratar jogadores de mesma reputação ou inferior (apenas dentro do Brasil) ou jogadores que estiverem sem clubes. Frisa-se, novamente, que essa regra é apenas para times de dentro do país. Isso será uma forma de não enfraquecer as outras equipes, levando em conta que os newgens aqui no Brasil já saem com uma clausula pequena e se tornam fáceis de contratar com o tempo. 
      BASE DE DADOS
      Usarei a DB do @adriano robertoe @Ibarra para conseguir assumir os 2 times na última divisão nacional. Além disso, selecionei todas as divisões possíveis da América do Sul e as principais da Europa. Em relação a Ásia, selecionei alguns países para deixar o mercado mais dinâmico.

      Selecionei o evitar uso de editor no jogo e para adicionar jogadores as equipes jogáveis, uma vez que todos só tinham jogadores cinza.

      OBJETIVOS DO SAVE
      Ganhar o Campeonato mineiro com o Tupi Ganhar o Campeonato mineiro com o Tupynambás Chegar a série A com o Tupi Chegar a série A com o Tupynambás Ganhar o Brasileirão com o Tupi Ganhar o Brasileirão com o Tupynambás Ganhar a CdB com o Tupi Ganhar a CdB com o Tupynambás Disputar uma competição internacional com o Tupi Disputar uma competição internacional com o Tupynambás Vencer uma competição internacional com o Tupi Vencer uma competição internacional com o Tupynambás Possuir uma infraestrutura 5 estrelas com o Tupi Possuir uma infraestrutura 5 estrelas com o Tupynambás
         
      .
    • JGDuarte
      By JGDuarte
      BRASIL X PERU
      Horário: 21:30
      Estádio: Arena Pernambuco
      Trasmissão: o jogo terá transmissão da TV Globo, com narração de Galvão Bueno e comentários de Roque Júnior e Roger Flores. O SporTV também exibe a partida, com narração de Luiz Carlos Júnior e comentários de Paulo Nunes e PVC.
       
      Escalações prováveis:

    • Leho.
      By Leho.
      📆 Hoje, 05/09
      🕑 16h
      📺 Globo e SporTv
      🗣️ Jesus Valenzuela, 🇻🇪
      🏟️ Arena Corinthians
       
      📄 Prováveis escalações:
        
    • JGDuarte
      By JGDuarte
      Horário: 22:00
      Estádio: Monumental de Santiago
      Transmissão: Rede Globo e SporTV
       
      Equipes escaladas:


       
       
    • Leho.
      By Leho.
      📆 Hoje, 10/07
      ⏰ 21h
      📺 SBT e ESPN Brasil
      🗣️ Árbitro: Esteban Ostojich, 🇺🇾
      🏟️ Maracanã
       
       
      Escalações mais próximo do jogo.
×
×
  • Create New...