Jump to content
Sign in to follow this  
Henrique M.

Uma análise da assimetria tática

Recommended Posts

Henrique M.

sMA5keH.png

Quem acompanha a trajetória da Veterana sabe que nas últimas três temporadas venho utilizando um esquema assimétrico. No Football Manager, a assimetria tática é definida por um simples fator. O jogador não estar na posição esperada para aquela tática. Pode ser um atacante único que não está centralizado, pode ser um volante que atua na esquerda, porque você tem um meia-central ocupando a faixa direita. No meu caso, tudo começou com um 4-2-3-1. O tradicional esquema atua com dois meias-centrais, um meia-atacante e dois pontas. Com muitos atletas promissores na posição de meia-direita, para não atrasar o desenvolvimento dos atletas, ao invés de retreiná-los, resolvi adaptar minha tática. Com isso, o ponta-direita virou meia-direita e assim, surgiu a assimetria tática na Caldense.

AA-Caldense_-Vista-Geral-279d12c00a55913

Muita gente tem medo de montar uma tática que não pareça esteticamente correta. E visando demonstrar um pouco melhor como ela funciona dentro do jogo, decidi criar esse guia. É uma visão global, de diversas temporadas observando a assimetria tática jogo sim, jogo sim. Espero que isso possa ajudar vocês a perderem o medo de apostarem em algo só porque não parece algo visualmente correto ou que não costumamos ver no debate esportivo.

Posicionamento defensivo

O posicionamento defensivo do meia-direita com relação ao meia-esquerda na assimetria ocorre conforme o esperado. O desenho tático é respeitado e o ponta-esquerda ocupa a linha avançada, junto com o meia-atacante. E se o lado esquerdo fica mais avançado, o lado-direito fica mais recuado, acompanhando a linha de meias-centrais. Em um adversário que atua com dois pontas tradicionais, ocorre um embate entre os dois jogadores mais avançados pelo lado do campo. Ou seja, o ponta-esquerda enfrenta o ponta-direita e vice-versa.

URT-v-Caldense_-Match-Pitch0385292deb864

Com o recuo do meia-direita, o ponta daquele lado acaba tendo menos espaço para atacar. A distância na marcação entre os jogadores, sem que ocorra uma quebra da estrutura tática é visível. O ponta-esquerda está muito mais afastado da sua contra-parte do que o meia-direita. Portanto, em inversões de bola, a distância a ser percorrida é maior por quem defende, mas em ataques pelo lado esquerdo, o adversário terá mais dificuldades em trabalhar por aquele lado. Se eventualmente, o meia-direita perde o duelo, ainda tem o lateral fazendo a cobertura defensiva, permitindo que o time possa combater a ameaça efetivamente.

Entretanto, em táticas que não utilizem pontas, existe uma certa dificuldade de fazer uma aproximação no meio-campo, o que acaba gerando uma sobrecarga nos meias-centrais. Infelizmente, isso não é um problema que o recuo da linha de pontas resolve, já que para que os jogadores de lado pressionem quem atuam no meio, ou é necessário que o jogador entre na zona de ação daquela posição ou que você instrua pessoalmente para os pontas marcarem o meia-central pelo seu lado, mas isso gera complicações por si só. A única vantagem com relação ao esquema tradicional nesse ponto, é que o meia-direita estará mais próximo da linha de meias-centrais.

Posicionamento ofensivo

Se defensivamente a assimetria tática respeita o posicionamento da tática, surge o receio de que ofensivamente, possa existir uma discrepância entre o posicionamento do ponta-esquerda e do meia-direita. Felizmente, não é isso que ocorre na prática. O posicionamento dos dois ocorre mais ou menos na mesma linha, como se a tática fosse um 4-2-3-1.

Caldense-v-Tombense_-Match-Pitch19bc61d0

Ou seja, existe um ganho defensivo pelo lado direito, mas que não compromete ofensivamente. Entretanto, a exigência física sobre o meia-direita será muito maior, já que ele tem mais obrigações defensivas e corre mais campo que o ponta-esquerda. Ele tem que recompor o esquema na defesa e depois avançar para ocupar o espaço ofensivamente.

Inversão do jogo e transição ofensiva

Entretanto, o grande diferencial da assimetria tática está na inversão do jogo e na transição ofensiva. Quando o jogo está concentrado pelo lado esquerdo, o posicionamento defensivo do adversário praticamente esquece que existe um jogador mais avançado na direita. Isso dá muita liberdade e espaço para o meia-direita atuar. Logo, quando algum atleta afunila para o meio, ele tem uma opção completamente livre e desmarcada no lado direito. Isso permite ao meia-direita avançar e buscar um cruzamento ou finalização, até que a marcação adversário se recomponha. 

Caldense-v-Ipatinga_-Match-Pitch98bceafd

Assim como no afunilamento de algum jogador da esquerda para o meio, a assimetria tática fornece uma excelente opção para o portador da bola. O jogador que está com a posse da bola tem duas opções marcadas pela esquerda, a opção de recuar a bola, ou lançar no espaço para que o meia-direita aproveite a liberdade e espaço fornecida pela marcação adversária. E isso é muitas vezes positivo, porque como os atletas mais avançados do meio-campo acabam estando mais próximos, isso força com que o jogo penda para a esquerda, deixando bastante espaço na esquerda.

Caldense-v-Tupynambas_-Match-Pitch8471cf

E isso, durante a transição ofensiva, é uma excelente maneira de chegar rápido à defesa adversária. A equipe recupera a bola na esquerda ou no meio, aciona o armador e ele tem a opção de rapidamente explorar o espaço deixado no lado direito da equipe. Isso faz com que a transição defesa-ataque possa ser executada de maneira rápida e eficiente, sem o risco de ter a bola interceptada por algum marcador próximo.

Considerações finais

Isso não significa que a assimetria tática é uma maneira de montar uma tática invencível, pois não é. Ela é uma opção que lhe pode fornecer algumas coisas em termos de estratégias de transição e até mesmo para proteger um lado do campo que esteja sendo sobrecarregado pelo adversário ou que seja o lado mais talentoso do oponente. Entretanto, a exigência física sobre o meia que irá fornecer a assimetria é imensa. Ele precisa ter os atributos físicos em dia, pois se não, acaba prejudicando sua equipe, porque a demanda é muito maior do que se ele simplesmente estivesse sendo acionado como ponta.

Conteúdo original criado por Henrique M. para o FManager Brasil e Engenharia do Futebol

Share this post


Link to post
Share on other sites
Leonardo Moreno

Belíssima análise. Pra quebrar de vez o paradigma de que só dá pra jogar nas formações ortodoxas. Obrigado por trazer mais esse conteúdo! 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Leho.

Eu confesso que ainda tenho um certo preconceito com as assimétricas, hahahahaha... mas esse guia deu uma boa desmistificada na minha cabeça quanto a isso. Sempre tive receio de "quebrar" a tática, principalmente no meio-de-campo, com medo de abrir buracos defensivos ou até ofensivos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Douglas.

Uma coisa que isso sempre vai ajudar, mesmo que não use como tática primária, é pra saber reagir quando estiver com um jogador a menos. Nessas situações quase sempre você será forçado a lançar mão disso.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Perissé

Belo conteúdo, @Henrique M.!

Sobre as inversões, o sistema defensivo adversário simplesmente esquecer que há um jogador avançado pelo lado que tiver o meia-lateral dá pra considerar um certo erro do FM? Já que se fosse um ponta o adversário iria perceber, pelo o que tu falou.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • Luchín
      By Luchín
      Prólogo
      Após quase dois anos ausente do fórum, devido à vários motivos, o lançamento de uma nova versão do Football Manager me trouxe novamente até aqui e estar no fórum e ler algumas excelentes histórias de alguns companheiros, é impossível que o bichito não te pique. Ainda não me adaptei completamente a essa nova versão, que, para quem vem do FM17, apresenta muitas novas features, principalmente no âmbito tático e de controle de plantel, mas, como vinha tendo algumas dificuldades para me empolgar em saves offline, acabei me decidindo a contar uma história, que, de antemão, afirmo que será simples, nada mais que um relato do que estou jogando. 
      O clube escolhido é o Fútbol Club Andorra, que participa da pirâmide espanhola, estando, na vida real, na Preferente Catalana, equivalente ao quinto nível, mas como a expansão de ligas ainda não está completa, o coloquei na Tercera División, que é o quarto nível, substituindo a equipe de menor reputação presente. 
      A minha ideia para esse save será utilizar apenas jogadores andorranos. Para isso, habilitei, além da pirâmide espanhola, as duas divisões do futebol andorrano. 
      O treinador do clube será o ex-zagueiro Antoni "Toni" Lima, que, apesar de nunca ter atuado no clube, é um dos maiores jogadores da história do futebol andorrano. Antoni tem um irmão mais novo, Ildefons, que atualmente atua no próprio futebol andorrano, mas foi formado no FC Andorra e rodou por vários clubes, passando até mesmo pelo futebol da América, onde atuou no Pachuca. Via editor, coloquei o no clube para que termine sua carreira onde começou e "comandado" pelo irmão. 
      Concluindo, acredito que possa não receber a melhor recepção nesse retorno, pois cometi erros no passado, ofendi alguns membros desnecessariamente, e sei que após errar, a confiança não retorna de imediato, mas espero pode demonstrar que os erros ficaram no passado e que retorno à área com uma nova forma de pensar e me comportar. De todas as maneiras, um sincero pedido de desculpas para aqueles com quem não me portei bem no passado.
      Espero me divertir e que vocês também se divirtam com a história.
      Luiz. 
    • Henrique M.
      By Henrique M.
      Existe um grande mistério sobre o impacto das ligas ver apenas dentro do Football Manager. E junto com esses mistérios, surgem mitos. Tendo em vista que não existe nenhum conteúdo oficial, seja em inglês ou português sobre o assunto, decidimos desvendar e desmitificar as ligas ver apenas e fazer uma comparação com as ligas jogáveis. A ideia é realmente esclarecer as dúvidas que cercam essa opção de customização da database que você cria quando começa um novo jogo.
      O que são ligas jogáveis?
      Para efeitos de clareza, é mais importante e simples, explicar o que são as ligas jogáveis do FM. As ligas jogáveis são aquelas que você escolhe por padrão quando inicia um novo save no jogo. Elas são ligas que ficarão ativas durante o seu save, a não ser que você retire-a nas opções de adicionar e remover ligas durante o save. Uma liga ativa tem um mercado de transferências normais, uma geração de newgens para todas as equipes que disputam ligas ativas e conta com a geração de relatório de jogo para todos os jogos calendarizados.

      Dessa forma, os jogos simulados de outras equipes ocorrem com a engine do jogo completa. O que se passou naquele jogo pode ser observado pelo treinador, no período em que os relatórios de jogos ainda ficam disponíveis e o que ocorreu lá é uma reprodução fiel do que aconteceria se o treinador tivesse optado por assistir a partida. Como envolve muito mais detalhes, uma liga ativa demanda muito mais processamento e quanto mais ligas ativas existirem, mais processamento será necessário do computador. E é por causa disso que não se recomenda carregar todas as ligas do jogo. Inclusive, o FM tem um aviso que a capacidade máxima de jogadores em uma database criada seja de 125 mil.
      O que são as ligas ver apenas?
      As ligas ver apenas são o modo alternativo que existe para se adicionar determinada liga no jogo. Entretanto, ela é uma versão mais simplificada e por isso, não exige muito processamento. Ela utiliza uma versão rápida da engine do jogo, por isso, é possível tê-la carregada e não consumir muito processamento. Essa versão rápida não gera relatórios de partida, apenas simula os resultados. Ou seja, é apenas uma forma de exibir a tabela que não existe quando uma liga não é carregada. Como é simplificada, não tem um mercado de transferências normal, se comportando apenas um pouco melhor que uma liga não-ativa nesse sentido, e por consequência, uma produção de newgens similar a se você não tivesse carregado a liga.
      Abaixo, podemos ver uma comparação entre uma database com todas as ligas carregadas como Jogáveis, outra com apenas uma liga carregada como Jogável e o restante como ligas ver apenas e outra apenas com uma liga jogável.
       
      Todas as ligas jogáveis:


      Uma liga jogável mais o restante como ligas ver apenas:


      Apenas uma liga jogável:

      Como puderam perceber, todas as ligas jogáveis em uma base de dados grandes carrega 140 mil pessoas. Em contrapartida, uma liga jogável, com o restante como ligas ver apenas, carrega a mesma quantidade de pessoas que apenas uma liga jogável. Ou seja, não existe nenhuma perda de processamento ao escolher carregar as ligas de forma a simular rapidamente seus jogos.
      Por que escolher ativar uma liga para apenas ver?
      Em termos de processamento, não existe razão nenhuma. Entretanto, você terá uma experiência um pouco melhor e um pouco mais realista. Já que as ligas ver apenas trazem uma melhor qualidade nos times que sobem e descem nas ligas e também para os que se classificam para as competições europeias. Além é claro, de um mercado um pouco mais movimentado. Ou seja, uma liga ver apenas acaba trazendo apenas uma melhoria marginal na sua experiência de jogo.
      Entretanto, para quem gosta de carregar todas as ligas ou o máximo possível, é um meio-termo interessante para não comprometer o processamento e progressão do jogo. O jogador tem algo mais próximo do que busca, sem precisar esperar um dia de tempo real para passar um dia dentro do jogo.
      Desbancando um mito
      Uma das principais razões que você pode encontrar pela internet para escolher uma liga no modo ver apenas é que você tem acesso a newgens que não teria ao não ativar uma liga na hora de criar um save. Entretanto, isso não condiz com a realidade. Como o mercado de transferências não é tão ativo, os clubes não precisam se importar em compôr um elenco. Essa é uma necessidade que existe se uma liga está ativa. 
      Por exemplo, no save A Veterana, utilizo algumas ligas europeias no modo ver apenas e na Ligue 1, o elenco da maioria dos clubes não é completo. Inclusive, alguns clubes tem elencos similares ou até menores que ligas não ativas. O Sochaux, por exemplo, só tem jogadores cinzas. Além disso, a quantidade de jogadores gerados pelas ligas ativas e que possuam clubes ativos acabam dominando seleções de base em alguns países. Países que revelam muitos jogadores como Portugal, mas tem população pequena, acabam ficando ou sem jogadores em suas seleções de base ou então, com jogadores de Macaé, Botafogo (PB), Sport Recife, Caldense, etc.

      Agora que você possui todas as informações, pode decidir melhor se vale a pena ou não ativar uma liga como ver apenas ou se vale mais deixá-la como inativa mesmo.
      Conteúdo original produzido por Henrique M. para o FManager Brasil e Engenharia do Futebol
    • douglasfcj2
      By douglasfcj2
      Boa noite amigos, como eu faço pra adicionar a recomendação do olheiro em minha coluna de pesquisa?

    • Lohan
      By Lohan
      São quase 51 estadios de clubes das Series A,B, C e D do brasileirão, assim como as faixas das torcidas     
      A posição do sol é de acordo com a vida real nas partidas que ocorrem durante a tarde, para causar um maior impacto e imersão nas partidas 3D
      OBS: por limitaçoes dos estadios 3D (sabemos que não existe um editor) tive que fazer na mão grande da melhor maneira que pude, nao tem como fazer detalhes, alguns ficaram bem parecidos, outros mais ou menos, porem ainda assim, creio que bem melhores do que comparados aos estadios genericos que vem no jogo, mas tem um detalhe, os estadios de maior capacidade para que ficassem o mais parecido possivel,   ❌ tive que diminuir a capacidade deles, senão pelas limitaçoes do 3D, eles nao iriam ficar parecidos.

      DOWNLOAD: 
      4shared - https://www.4shared.com/rar/grFcs_O5da/Estadios_3D_e_Faixas_de_Torcid.html  (atualizado 18\08\2019)
      Mediafire - http://www.mediafire.com/file/c8kjll5y5qkyg89/Estadios_3D_e_Faixas_de_Torcidas_Organizadas_%28FM19_v.3%29.rar/file (atualizado 18\08\2019)
      Megapack de Fotos de estádios do mundo inteiro, para quem baixou os estádios 3D, e ficou com imagens erradas de algum estádio na tela de informação do clube, apos o save criado. São 6.495 fotos de estádios reais com excelente qualidade, esse pack tem 1GB de imagens.
      Link - http://www.mediafire.com/file/ub5nbhvedlrfyz2/Est%C3%A1dios_-_Backgrounds_%28pack_mais_completo_do_lohan%29.rar/file
       
      Instalação: Após baixar o arquivo ¨Estadios 3D e Faixas de torcidas Fm19¨ extraia ele na pasta Sports Interactive que fica em documentos..... Depois vá em preferencias do FM, e na aba interface, clique para ¨recarregar skin quando confirmar¨ e ¨desmarcar skin em cache¨
      Para as faixas funcionarem nao precisa criar novo save, mas para os estadios sim
      Na pasta editor data vai incluso um bloco de notas explicando detalhadamente os procedimentos
       
      BEIRA-RIO

      FONTE NOVA

      MORUMBI

      COUTO PEREIRA

      SÂO JANUARIO

    • Selat
      By Selat
      Fala galera!
      Não sei se é válido dizer que sou novo aqui no fórum pois sou membro desde 2006 🤣. Mas o fato é que passei mais de uma década aqui apenas aproveitando o grande serviço que o FManager oferece para a comunidade FM, sempre nos bastidores. Achei que seria hora de eu tentar reverter isso e conseguir proporcionar para a comunidade algo em “troca”. Então decidi promover esse pequeno entretenimento em forma de história fictícia. 
      Me chamo Tales, tenho 27 anos e sou fã de FM desde o 2005. Sou de Belém do Pará e tenho apenas um time do coração: Paysandu Sport Club. Que por sinal foi a equipe escolhida para iniciar este save, "aproveitando" o mal momento do time estando recém-rebaixado para a Série C e me dando o desafio de subir de volta para a elite do futebol brasileiro.
      Apesar de ser jogador de FM desde quase os primórdios, confesso que tem algumas coisas que nunca consegui atingir em um save. Vou me dar o desafio de conseguir atingir algumas dessas coisas com este. Por exemplo: Nunca fui campeão de uma libertadores ou um mundial de clubes em qualquer FM (sempre gosto de começar com um time lá embaixo nas divisões até chegar ao sucesso, mas sempre abandono o save antes do grande sucesso chegar 😂 – às vezes por falta de tempo, às vezes porque lançou outro FM melhor e às vezes simplesmente porque perco o interesse). Nunca fui campeão de uma champions (embora tenha chegado na final certa vez com o PSG no FM2014, perdendo de 3x2 pro Chelsea, mas isso é outra história) ou de uma Copa do Mundo (na verdade nunca nem treinei uma seleção no FM).
      Enfim, deu pra ver que apesar de ter tempo e experiência com o jogo, tem muitas coisas que ainda não alcancei, e algumas delas pretendo alcançar com este save, jogando o FM2019 pela primeira vez, segue a lista de objetivos abaixo:
      Objetivos:
      - Campeão de ao menos 5 estaduais, não importando quais estados. (Faltam 3)
      - Campeão Brasileiro 3 vezes (Ao menos um deles deve ser a Série A). (Faltam 2)
      - Campeão da Copa do Brasil ao menos uma vez.
      - Libertadores ao menos uma vez.
      - Mundial de Clubes ao menos uma vez.
      Ao ver esses objetivos já deve ficar claro que meu save se passará no Brasil. Começarei no Paysandu mas não pretendo me limitar apenas nele. Caso outro clube me chame durante a jornada, posso acabar optando por ir treiná-lo, me limitando apenas no Brasil.
      Ligas selecionadas (Tem bastante coisa mas o PC aguenta).
      A História
      A partir do próximo post, vamos acompanhar a história de dois amigos: Edílio Marques, um jornalista esportivo, e Donald Santos, um jovem recém promovido a técnico de futebol. Ao saber que o amigo conseguiu uma promoção dentro do Paysandu Sport Club como técnico da equipe principal para a temporada 2019, Edílio decide “abusar” da amizade para ter acesso aos bastidores de tudo o que rola dentro do clube, decidindo então escrever vários relatos sobre a trajetória que se iniciava ali.
       
      Índice - 1ª Temporada
      Capítulo I
      Capítulo II - Presente de Natal e Pré-temporada "fabulosa"
      Capítulo III - "É no detalhe que se define um clássico"
      Capítulo IV - "Diga ao Don que estou procurando ele"
      Capítulo V - 3 semanas, 3 decisões
      Capítulo VI - Um sobe, outro desce
      Capítulo VII - Entre glórias e fracassos
      Capítulo VIII - Pintando a chave de ouro
      Índice - 2ª Temporada
      Interlúdio - A Trilha
      Capítulo I - Deixe os tempos bons rolarem
      Capítulo II - Invictus
      Capítulo III - "Égua do time Pai d´égua"
      Capítulo IV – “Futebol é assim: num momento vacila, no outro faz história”
×
×
  • Create New...