Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Bruno Trink

'Til I Die... - Coincidência [16.03]

Recommended Posts

Bruno Trink
21 horas atrás, Master Darthz disse:

Brilhante Bruno! Conseguiu a vitória num jogo em que o Isak resolveu. Sobe à Premier já com título importante e moral em alta.

Isak tem resolvido muitos jogos para nós e isso pode ser um problema já que ele está emprestado...

 

21 horas atrás, marciof89 disse:

MAGNÍFICO. Simplesmente isso.

Próxima temporada tem tudo pra ser mais magnífica ainda. A conferir.

Valeu, Marcio! Estou com muita expectativa para esse retorno à Premier League, testar realmente o time contra os gigantes em uma competição de pontos corridos. Lembrando que a maioria das nossas vitórias sobre eles foi usando o mando de campo.

 

20 horas atrás, Andreh68 disse:

Um time que entra para história, não só corrigindo os equívocos das temporadas passadas, como repetindo um feito raro de desbancar um grandão da Premier. Mas isso relativamente, por que de fato, e já de direito, o Sunderland é gigante.

 

Agora me expliquem, onde se ve o resultado do jogo nesses prints? eu nunca acho.

Pois é, não tem o resultado, me alertaram isso já, vou consertar isso para as próximas temporadas. Só conseguimos ver no print do calendário de jogos.

 

14 horas atrás, Vannces disse:

Alexander, Bryan Oviedo e Lee Cattermole formam um trio que não pode faltar na Premier League. Ótima temporada com título sendo confirmado novamente e dessa vez sobre um dos gigantes ingleses. Algum plano já em andamento pensando na próxima temporada? Parabéns pelo grande trabalho e boa sorte na nova e importante divisão do futebol na terra da rainha.

Esse trio foi fundamental para a campanha mas existe a grande possibilidade de não contarmos com ele na próxima temporada. Isak está emprestado pelo Dortmund e as negociações não estão correndo bem. Catts já não é mais o mesmo de dois anos atrás e já vinha perdendo a titularidade no final dessa temporada. Já o Oviedo, esse eu quero segurar a qualquer custo. 

47 minutos atrás, Neynaocai disse:

Eu acho que desde Paulo Baier eu não tinha visto um lateral tão decisivo como esse Oviedo.

Parabéns pelos títulos, chega muito bem na Premier. Com a grana entrando tem tudo pra fazer um bom campeonato.

Cheirinho de Nottingham Forest por aí...

Como eu disse aí em cima, quero segurar o Oviedo. Impressionante a qualidade dos cruzamentos dele, está sempre criando oportunidades para o time. O dinheiro da Premier League vai ser fundamental para manter e reforçar esse elenco.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Andreh68

Isak voltará para Alemanha?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Bruno Trink
4 horas atrás, Andreh68 disse:

Isak voltará para Alemanha?

🤔

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Bruno Trink

banner.thumb.png.5bdbcca2ab0a5e509b678180e03670c5.png

 

banner_talksport52a0bac4ad5f4e34.png

 

URGENTE: BENNETT RECUSA SELEÇÃO
Confederação Brasileira faz proposta e Gary reafirma compromisso com black cats

Por Michael Gray
5 de julho de 2020

 

Num movimento bastante curioso, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol ofereceu o cargo de treinador de sua seleção principal para o inglês Gary Bennett. Curioso porque o Brasil tem por hábito contratar praticamente apenas treinadores de nacionalidade brasileira. Em toda a sua história, apenas dois estrangeiros dirigiram a seleção canarinho: o uruguaio Ramón Platero, no Campeonato Sul-Americano de 1925 por 19 dias ou quatro partidas, e o português Joreca, em parceria com Flávio Costa, por dois jogos em 1944. O último a dirigir a seleção brasileira foi Levir Culpi, que substituiu Tite, demitido após o terceiro lugar na Copa América do ano passado, e ficou menos de um ano no cargo até, coincidentemente, também conquistar a terceira posição na mesma competição.

20200705_proposta_brasilc0b6396b4f73c54f

 

Gary havia recém renovado seu contrato com o Sunderland e pouco hesitou, mesmo podendo vir a receber o dobro dos salários acertados com o presidente Stewart Donald.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai

Cai fora dessa Bennet! A CBF é uma zona, não compensa manchar a moral que tem conquistado.

Boa decisão!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Queiroz14

Você poderia treinar o Sunderland e o Brasil tranquilidade. Deu mole nessa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Bruno Trink
4 horas atrás, Neynaocai disse:

Cai fora dessa Bennet! A CBF é uma zona, não compensa manchar a moral que tem conquistado.

Boa decisão!

Tão zoneada e desesperada que chamou um treinador inglês!

 

1 hora atrás, Queiroz14 disse:

Você poderia treinar o Sunderland e o Brasil tranquilidade. Deu mole nessa.

Entendi que ficaria muito irreal e recusei. Mas podemos ter novidades em muito breve.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Darthz

Também acho que fez bem em recusar. Ficaria irrealista e não sei se seria bom para o Bennet.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Bruno Trink

banner.thumb.png.5bdbcca2ab0a5e509b678180e03670c5.png

 

banner_talksport52a0bac4ad5f4e34.png

 

TODOS QUEREM BENNETT
Mais três confederações procuram o treinador do Sunderland que dividirá seu tempo com o English Team

Por Michael Gray
19 de julho de 2020

 

A EURO 2020, cujas fases semifinal e final foram definidas aqui em Londres, no estádio de Wembley, e teve a Espanha como grande campeã causou uma pequena revolução no mercado de treinadores de futebol. Ronald Koeman, por exemplo, se aposentou e deixou a seleção holandesa. Ivan Juric, Didier Deschamps e Michael Skibbe pediram demissão, respectivamente, das seleções croata, francesa e grega. Já Åge Hareide e Gareth Southgate tiveram menos sorte e foram demitidos pelas confederações dinamarquesa e inglesa. Outras seleções, como Suíça, Noruega, Romênia e Turquia estão analisando suas situações.

England (Reuters Photo)Três das posições foram ofertadas para a mesma pessoa: Gary Bennett. Duas semanas depois de rejeitar a seleção brasileira, Gary recebeu propostas da Football Association, da Federação Francesa de Futebol e da Real Associação de Futebol dos Países Baixos. Agradeceu e declinou as ofertas francesa e holandesa. Reuniu-se longamente na noite e madrugada de ontem com o presidente do Sunderland, Stewart Donald e com o diretor Mike Rigg e os três entenderam que o treinador poderia dividir seu tempo entre clube e seleção. Especialmente porque, até o fim do ano, o English Team terá pela frente apenas quatro partidas pela UEFA Nations League B.

Gary está bastante envolvido com a preparação do Sunderland para sua temporada de retorno à Premier League. O grupo estava até anteontem na Suíça, onde ficaram duas semanas e realizaram três amistosos. O elenco foi bastante modificado. Curioso, porque havia conversado com o treinador na festa de comemoração dos títulos em maio e ele me afirmou que não faria grandes mudanças. Disse que tinha identificado algumas carências, não quis abrir muito. Apenas consegui inferir que a saída do Isak era praticamente certa, uma vez que o Dortmund não abria mão da multa de €31M, e um novo atacante já estava fechado. Foi descoberto depois que esse atacante era Alberto Cerri, da Juventus. Cerri jogou o último ano no time sub-23 e, antes, passou emprestado por clubes menores na Itália.

Outras definições que se confirmaram foram a contratação em definitivo do Tom Lees e as renovações dos empréstimos do Bednarek e do Barnes, enquanto Adarabioyo voltou para o City e Brooks para o Bournemouth. O negócio, talvez, mais curioso foi o retorno do Watmore, menos de cinco meses depois de sair para o Huddersfield, por valores muito menores do que os da sua venda.

Claramente, as transferências seguem uma linha: jogadores jovens, menos de 25 anos, com alguma margem de evolução, mas que já possam dar seu contributo imediatamente. Dois deles já são frutos do trabalho de reestruturação do centro de inteligência do clube. Foram contratados olheiros de diversos países e um deles, Erik Larsen, indicou o volante Kasper Byriel e o meia Jesper Bangsbo. O primeiro, inclusive, estava sendo monitorado por diversos gigantes ingleses e o Sunderland foi mais rápido. Demais reforços são os zagueiros Chris Mepham e John Souttar, os laterais Jeremy Toljan e Lewie Coyle e o goleiro Freddie Woodman.

A primeira consequência dessa quantidade de aquisições é a necessidade de acalmar os insatisfeitos. A chegada do Coyle, por exemplo, provocou a reação imediata do Flanagan. Gary tentou argumentar que o grupo precisava de disputa em todas as posições, o jogador não aceitou. Uma pena, uma vez que o lateral de 28 anos é um dos favoritos da torcida. A grande questão, no entanto, já vem desde quando o elenco estava de férias. Cattermole, no Sunderland desde agosto de 2009, fez uma requisição formal para deixar o clube. Argumentou que precisava de novos desafios e não teve nada que o convencesse. Mesmo assim, e mesmo com a lesão na cartilagem do joelho, a direção preparou um amistoso em homenagem ao seu tempo de serviço prestado. Diz muito o fato dele não ter jogado essa partida comemorativa.

 

Leia também: Sunderland inicia obras de melhoria na Academy of Light
 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Andreh68

Brasil irreal e surreal...

 Ja o English Team, nem lembro mais quando contrataram um treinador de qualidade.

Muitas mudanças ni elenco, vejamos como a coisa anda.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Darthz

Alberto Cerri era contratação certa em versões anteriores do football manager. Gostei das alterações no geral e achei boa a escolha de treinar a Inglaterra.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Neynaocai

Boas contratações, duro gerenciar os ânimos, especialmente de um time que vem levando o Sunderland nas costas, roendo o osso e na hora do filé tem que dividir com um novato.

Não gostei de ter assumido a seleção. Foco, por favor! Se fosse na terceira ou na segunda, ok, mas Premier é muita dura e se bobear o pulo do golfinho e água abaixo de novo...

Por que fui elogiar esse Cattermole? Nem no jogo de despedida ele vai 😂

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Vannces

O Sunderland já se comporta como grande, mas dividir as atenções com a seleção inglesa parece arriscado. Por outro lado, tirando o olhar técnico, posso dizer que gosto muito da seleção inglesa e queria poder treiná-la um dia. Vou torcer bastante para que tenha também sucesso com os súditos da rainha. Bom trabalho na sequência.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Bruno Trink
Em 14/03/2019 at 22:26, Andreh68 disse:

Brasil irreal e surreal...

 Ja o English Team, nem lembro mais quando contrataram um treinador de qualidade.

Muitas mudanças ni elenco, vejamos como a coisa anda.

Será que o Gary pode ser considerado como um treinador de qualidade só com dois anos de carreira? Os resultados tem sido muito bons mas o salto pode ter sido grande demais. 

 

Em 15/03/2019 at 08:15, Darthz disse:

Alberto Cerri era contratação certa em versões anteriores do football manager. Gostei das alterações no geral e achei boa a escolha de treinar a Inglaterra.

Não me lembro de já ter contratado o Cerri. Depois que vi que ele era Wonderkid em versões anteriores mesmo. Tomara que ainda tenha lenha pra queimar. 

 

Em 15/03/2019 at 09:24, Neynaocai disse:

Boas contratações, duro gerenciar os ânimos, especialmente de um time que vem levando o Sunderland nas costas, roendo o osso e na hora do filé tem que dividir com um novato.

Não gostei de ter assumido a seleção. Foco, por favor! Se fosse na terceira ou na segunda, ok, mas Premier é muita dura e se bobear o pulo do golfinho e água abaixo de novo...

Por que fui elogiar esse Cattermole? Nem no jogo de despedida ele vai 😂

É chato mesmo para o jogador que ralou os dois anos e chegar alguém pro seu lugar. Mas tem que considerar que o nível de Premier League é bastante superior. Se não entende isso, melhor que saia e não atrapalhe. 

Sobre o English Team, ele não seria convidado se ainda estivesse nas divisões inferiores. Podexá que o foco está garantido. 

 

14 horas atrás, Vannces disse:

O Sunderland já se comporta como grande, mas dividir as atenções com a seleção inglesa parece arriscado. Por outro lado, tirando o olhar técnico, posso dizer que gosto muito da seleção inglesa e queria poder treiná-la um dia. Vou torcer bastante para que tenha também sucesso com os súditos da rainha. Bom trabalho na sequência.

É um risco mas acho que consigo dividir o foco. Ainda mais que a Premier League respeita as datas FIFA e não corro o risco de encavalar jogos. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Bruno Trink

banner.thumb.png.5bdbcca2ab0a5e509b678180e03670c5.png

 

banner_talksport52a0bac4ad5f4e34.png

 

COINCIDÊNCIA
Escolhido para amistoso, Sevilla é o adversário mais duro na Europa League

Por Michael Gray
28 de agosto de 2020

 

Former Spanish football player Carlos Puyol was a part of the draw.Parecia até que a direção de futebol do Sunderland estava adivinhando o futuro. O Sevilla foi convidado para ser o último amistoso de pré-temporada justamente pelo seu histórico vencedor na Europa League. Gary e sua comissão procuravam um oponente para medir a força do seu elenco e ninguém melhor que o pentacampeão da segunda maior competição continental. Hoje, na sede da UEFA, o Sunderland, no terceiro pote, foi sorteado no grupo I junto com o espanhol, o vice-campeão checo Sparta Praga e o campeão húngaro Videoton FC. A estreia é justamente contra o Sevilla, fora de casa, e o resultado do amistoso pode ser um bom presságio.

O início da temporada não foi dos melhores. Derrota para o Liverpool na FA Community Shield numa partida parelha e em que uma falha foi fatal. A estreia na Premier League também foi ruim, especialmente para os torcedores, com atuação ruim no derby Tyne-Wear. A partir daí, três boas vitórias e uma subida para uma surpreendente quarto posição na tabela de classificação. O próximo adversário é o Manchester United em crise, lanterna da competição com quatro derrotas, e, depois, parada para as datas FIFA quando Gary mudará a chave para dirigir, pela primeira vez, o English Team.

Leia também: 
Sem Kane, Bennett surpreende com jogador atuando na Coreia

Charlie Taylor fecha lista de transferências

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
marciof89

Boa escolha ao preferir a Inglaterra ao Brasil, acho menos irreal.

Na Premier, vai fazendo uma temporada interessante até aqui, e já na UEL vai enfrentar um time fortíssimo, mas em compensação, Sparta Praga e Videoton não devem te dar muita dor de cabeça. É partir pra cima dos espanhóis e ver no que dá.

Boa sorte.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Vannces

Apesar do começo ruim, está bem na classificação da competição nacional até o momento. 

Há algum jogador do Sunderland que merece um lugar no English Team?

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Herr Jones

Me parece ter feito boas contratações e ainda assim o time não sentiu as várias mudanças no plantel, iniciando a temporada de forma bastante satisfatória. Estou curioso pra ver como o time se sairá nos duelos contra o Sevilla pela Liga Europa, já que os demais não devem complicar tanto a vida do Sunderland nessa fase de grupos.

Interessante o aceite para comandar o English Team e a convocatória dando preferência pro Hudson-Odoi em relação ao Sessegnon. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Darthz

O grupo da Europa League parece ao seu alcance, mesmo tendo a presença do Sevilha, que será seguramente o adversário mais difícil.

Apesar da derrota no primeiro jogo, venceu os três seguintes e o quarto lugar é prémio para a boa fase.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Bruno Trink
Em ‎16‎/‎03‎/‎2019 at 22:30, marciof89 disse:

Boa escolha ao preferir a Inglaterra ao Brasil, acho menos irreal.

Na Premier, vai fazendo uma temporada interessante até aqui, e já na UEL vai enfrentar um time fortíssimo, mas em compensação, Sparta Praga e Videoton não devem te dar muita dor de cabeça. É partir pra cima dos espanhóis e ver no que dá.

Boa sorte.

Acho que dá pra passar bem na Europa League, possivelmente em segundo. Tem que ganhar bem dos dois menores do grupo e garantir a vaga no mata-mata, que é o desejo da diretoria. Aí vê o que acontece.

 

Em ‎17‎/‎03‎/‎2019 at 01:32, Vannces disse:

Apesar do começo ruim, está bem na classificação da competição nacional até o momento. 

Há algum jogador do Sunderland que merece um lugar no English Team?

 

Apesar de eu tentar dar preferência a jogadores ingleses, tenho muitos titulares estrangeiros. Além disso, meu time é jovem e, assim, talvez no futuro consiga emplacar alguém na seleção. Mas, por exemplo, tenho a dupla de zaga, Mepham e Souttar, nas seleções galesa e escocesa, Oviedo na Costa Rica, McNair, que nem é titular, na Irlanda do Norte. É um elenco com a terceira menor média de idade da Premier League.

 

Em ‎17‎/‎03‎/‎2019 at 06:42, Herr Jones disse:

Me parece ter feito boas contratações e ainda assim o time não sentiu as várias mudanças no plantel, iniciando a temporada de forma bastante satisfatória. Estou curioso pra ver como o time se sairá nos duelos contra o Sevilla pela Liga Europa, já que os demais não devem complicar tanto a vida do Sunderland nessa fase de grupos.

Interessante o aceite para comandar o English Team e a convocatória dando preferência pro Hudson-Odoi em relação ao Sessegnon. 

Acho que não dá pra dizer ainda que o time não sentiu. Os adversários que vencemos não eram dos mais fortes, agora temos United e Arsenal em sequência e, depois, o Sevilla na Europa League. Aí vamos ver o que acontece.

Sobre a seleção, estou tentando, assim como no Sunderland, renovar. Por isso a preferência pelo Hudson-Odoi e outros que nunca haviam sido convocados.

 

22 horas atrás, Darthz disse:

O grupo da Europa League parece ao seu alcance, mesmo tendo a presença do Sevilha, que será seguramente o adversário mais difícil.

Apesar da derrota no primeiro jogo, venceu os três seguintes e o quarto lugar é prémio para a boa fase.

É muito início ainda de temporada, veremos quando começar a pegar adversários mais duros. E concordo que o grupo da Europa League está bem acessível.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Andreh68
Em 16/03/2019 at 12:49, Bruno Trink disse:

Será que o Gary pode ser considerado como um treinador de qualidade só com dois anos de carreira?

foi  exatamente isso  que  pontuei.  Ruim  pro  Brasil bom  pra Inglaterra 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • mfeitosa
      Por mfeitosa
      Fala pessoal! Estou de volta para trazer uma reedição de um save que havia postado com o FM 2011, um dos primeiros que publiquei por aqui e que foi muito prazeroso de jogar. Trata-se do save "Como nos velhos tempos", onde tentei retratar a trajetória do ex-atacante Marinho sob o comando do glorioso Bangu Atlético Clube. 
      Estarei utilizando o MRT90 Brasil, como forma de possibilitar o comando do time dentro do FM 2019, que se encontra atualmente sem divisão. Para deixar as competições mais equilibradas, atualizei as transferências e elencos de diversos times, com base em sites oficiais e outros como o 'Transfermarkt' e 'O Gol'. Caso alguém tenha interesse neste arquivo, pode baixar por aqui.

      Fundado por britânicos em 17 de abril de 1904, o Bangu Atlético Clube é um dos clubes mais tradicionais do Rio de Janeiro e um dos pioneiros no Brasil, sendo o primeiro a escalar um atleta negro no país, mesmo contra a vontade da federação local, que chegou a proibir a prática, forçando a equipe a decidir por não participar da extinta Liga Metropolitana de Football. 
      Em seus mais de 110 anos, o Alvirrubro de Moça Bonita colecionou algumas conquistas, tais como os títulos do Campeonato Carioca em 1933 e 1966, o Torneio dos Campeões de 1967 e a International Soccer League em 1960, quando superou equipes como Sampdoria, Rapid Wien, Sporting, Estrela Vermelha e Kilmarock. Para muitos, a ISL representa um título mundial para o Banguzão.

      Em 1985, o Alvirrubro foi vice-campeão brasileiro, quando perdeu o campeonato para o Coritiba, que faturou o título após histórica decisão por pênaltis no Maracanã. Em 1987, a equipe venceu a Taça Rio, sua última conquista relevante. No ano seguinte, em 1988, o Bangu foi rebaixado para a Série B e nunca mais retornou à elite do futebol nacional.
      Era o final da "era" liderada pelo famoso bicheiro Castor de Andrade, presidente de honra e grande financiador do clube até o final da década de 1980. Desde então, o Bangu Atlético Clube não mais reencontrou seu rumo e suas participações no Campeonato Brasileiro têm se tornado cada vez mais raras.
      Nos últimos dez anos, a equipe se classificou apenas duas vezes para o Brasileirão Série D, abrindo mão de sua participação em 2009 por falta de recursos, e fazendo uma campanha nada animadora em 2017 (encerrou como 40º, na classificação geral).

      - Conquistar, ao menos, duas vezes o Campeonato Carioca, repetindo os feitos de 1933 e 1966;
      - Retornar à Série A (última participação em 1988);
      - Conquistar o título da Série A, superando o feito de 1985 (vice contra o Coritiba);
      - Conquistar o título da Copa do Brasil (nunca fez boa campanha);
      - Conquistar o título da Libertadores da América (decepcionou em sua única participação, em 1986);
      - Conquistar o título do Mundial de Clubes, equiparando a façanha de 1960 (International Soccer League);
      - Superar a reputação de, ao menos, um dos grandes do Rio de Janeiro;
      - Emplacar um ídolo que supere, ao menos, a marca do ex-atacante Marinho no clube (83 gols).

      Desta vez, não teremos Marinho no comando do Bangu. Sendo assim, teremos uma "passagem de bastão" para um ídolo mais recente da torcida alvirrubra. Trata-se do ex-zagueiro Carlos Renan, que defendeu a equipe de Moça Bonita entre 2010 e 2014, sendo aproveitado depois como auxiliar da comissão técnica. 

      Dentro do jogo, defini sua qualificação "baseada no Bangu", o que deixou o treinador com Licença Nacional B, e selecionei experiência anterior como Futebolista Profissional (nível local), o que condiz com a realidade. Por se tratar de uma pessoa que, enquanto jogador, demonstrava perfil de liderança junto aos companheiros, deixei Carlos Renan com estilo de treino Motivador. Nenhum atributo foi alterado manualmente. 
    • just12
      Por just12
      Dei uma lida em alguns fóruns nacionais e internacionais e percebi também com minha vivência no jogo que desde q versão 13, o jogo meio que te obriga a jogar do jeito X OU Y,  são determinadas táticas e estratégias que funcionam muito bem e se vc tentar desenvolver uma filosofia própria a chance de dar errado é muito grande, a não ser que a filosofia seja próxima a que o jogo entende como funcional.
       
      No FM11 e fm12 eu me sentia mais livre pra montar filosofias e estratégias diferenciadas e que com paciência funcionavam muito bem.
      Você percebe que há anos a tática mais usada pelos players humanos é a 4231 com extremos e quando não, é uma variação dela. E de fato ela funciona super bem,ainda mais com pressão e linha alta.
    • F J
      Por F J
      Fala galera.
       
      Mais um ano que venho seguindo com esse projeto, dessa vez para FM2019.
      Por volta de 630 jogadores/staffs entre criações e edições de jogadores baseados no Japão que como vocês sabem não vem no FM.
      Sò subscrever que vai aparecer nos seus arquivos do editor.
       
       
      Espero que gostem.
      https://steamcommunity.com/sharedfiles/filedetails/?id=1686393451
       
       









    • senna889091
      Por senna889091
      Onde que eu vejo a porcentagem de dinheiro de venda de jogadores que vai exclusivamente pro orçamento de transferências?
      Eu sei que nao ta 100% no meu caso, mas queria saber pra decidir se vale a pena vender alguns jogadores por agora mas so lembro de ver essa informação na caixa de entrada, to em Finanças e acho nada. 
    • Johann Duwe
      Por Johann Duwe
      Fonte
       
       
      Fonte
      Inspirado no Ypiranga do @Leonardo Moreno e no Tupi do @marciof89 vem aí mais um save em terras tupiniquins, eu, pessoalmente, não gosto de jogar no Brasil, mas irei abrir uma exceção pois como disse o @CCSantos, promessa é dívida.
      A cidade de Joinville é mais reconhecida pela sua equipe de Futsal, que por muitas vezes eu vi jogar contra a equipe de Malwee/Jaraguá quando a mesma tinha o craque Falcão e tantos outros dando show.
×