Jump to content

Joinville Esporte Clube


Johann Duwe
 Share

Recommended Posts

Citar

 

História

    A cidade de Joinville foi fundada em 9 de março de 1851, hoje conhecida como a "Cidade das Flores, dos Príncipes e das bicicletas", com aproximadamente 500 mil habitantes a mesma presenciou o casamento da princesa Francisca Carolina, filha de D. Pedro I para o príncipe François Ferdinand Phillipe Louis Marie. A cidade é situada exatamente entre a Serra do Mar em um dos recortes mais encantadores do litoral brasileiro rica em indústrias, minuciosa na dança e conhecida majestosamente como, Cidade dos Príncipes é o maior município de Santa Catarina. A partir dai oficialmente começa a história da cidade com a chegada da primeira leva de imigrantes europeus.

    Segundo Boing e Carelli (2012) o intenso processo de imigração que ocorreu na cidade na década de 70, fez com que a hegemonia dos tempos coloniais cedesse lugar a um ambiente de ampla diversidade cultural e étnica, pois chegavam à cidade milhares de pessoas, vindas de várias partes do Brasil, foram tornando-se cidadãos joinvilenses. Essa chegada ocasionou um grande desenvolvimento econômico e novas manifestações culturais para a cidade. Com o surgimento de algumas das maiores indústrias do país da atualidade, como por exemplo, Tupy, Consul e Tigre.

    Foi nessa mesma na década de 70 mais precisamente no dia 29 de janeiro de 1976, nasce o orgulhoso do povo joinvillense e barriga verde, surge o Joinville Esporte Clube. (TAJES JR, 2012).

    Conforme o site do clube o Joinville Esporte Clube foi fundado a partir de uma fusão do departamento de futebol das equipes do América e Caxias ambas da cidade de Joinville.

    Há relatos que o primeiro jogo do Joinville foi contra o Vasco da Gama (Amistoso) onde o jogo terminou empatado em 1 X 1. A equipe jequeana conquistou algumas façanhas no futebol catarinense sendo 8 vezes campeão catarinense em anos consecutivos (octacampeonato) entre os anos de 1978 a 1985. Claro que conseqüentemente, a equipe conquistou outras vezes o campeonato, mas esses 8 anos ficaram marcados na história do clube.

    Em seu site o clube destaca que o Joinville disputou vários campeonatos da série A do campeonato brasileiro, onde teve sua melhor campanha em 1985 quando ficou na oitava posição, sendo desclassificado pela equipe do Coritiba, que acabou sagrando-se campeão Brasileiro daquele ano.

    A maior conquista do clube foi no dia 17 de outubro de 2011, o JEC (conhecido carinhosamente pela torcida) consolidou sua ida para Série B ao ganhar da grande equipe do Brasiliense por 4 a 1, com duas rodadas de antecedência e, com a derrota da equipe do Ipatinga para o Brasiliense, garantiu classificação para a final da Série C. No primeiro jogo contra o CRB no Estádio Rei Pelé, em Maceió a equipe do Joinville venceu por 3 a 1. Na volta, a equipe venceu novamente pelo placar de 4 a 0 na Arena Joinville e conquistou seu primeiro título nacional.

    Já no ano de 2012 a torcida do clube acreditava que na série B, do campeonato brasileiro a equipe joinvillense, brigaria para não cair para a terceira divisão do futebol brasileiro novamente, mas a equipe mostrou garra e determinação e ficou a 6ª posição com 60 pontos e ficando a 11 pontos do 4º colocado que é foi a equipe do vitória do Bahia que conseguiu acesso para a elite do futebol brasileiro.

    Nesses quase 40 anos de clube alguns jogadores tornaram-se ídolos da torcida como, por exemplo: Nardela, Zé Carlos Paulista, Paulo Egídio - Autor do Gol 1000, Renato Tilão - Autor do Gol 2000, Aldair - Autor do Gol 3000. Nos dias de hoje, os ídolos da torcida é o atacante Lima, que está se tornando o maior artilheiro do clube e o goleiro Ivan Soares que no ano de 2012, o mesmo foi o primeiro goleiro a marcar um gol com a camisa do JEC em um jogo contra a equipe do Marcílio Dias de Itajaí, pela Copa Santa Catarina.

 

Fonte

 

 

Citar

 

No dia 29 de janeiro de 1976 surgia no futebol catarinense a equipe do Joinville Esporte Clube, fruto da fusão entre América e Caxias. Nardela, Lico, Adilço, Wagner Bacharel, Paulo Egídio e Lico são alguns dos nomes que ainda ecoam nas rodas de conversa em Joinville.

Primeira formação do clube, em Janeiro de janeiro de 1976 Primeira formação do clube, em Janeiro de janeiro de 1976

Em uma cidade reconhecida pelas suas grandes indústrias, o Joinville Esporte Clube é o potencializador de uma paixão que atinge até mesmo quem não é da cidade, mas escolheu morar nela. O time da maior torcida do estado está cercado por uma região com aproximadamente 1 milhão de habitantes e tende a atrair cada vez mais torcedores com o crescimento no cenário nacional.

Apesar de jovem, o JEC já realizou façanhas inéditas, como o Octacampeonato Estadual.

A equipe joinvilense vivenciou muitos momentos da sua história no Estádio Ernesto Schlemm Sobrinho, o famoso Ernestão. Atualmente, o JEC manda seus jogos na Arena Joinville, estádio que pertence a Prefeitura Municipal de Joinville. Foi neste palco que os torcedores puderam comemorar o retorno do Tricolor à Série B do Brasileiro, em 2011, e o acesso à Série A em 2014. Mas o grande patrimônio do clube é o seu Centro de Treinamentos, no bairro Morro do Meio. O local possui ótima estrutura, oferecendo boas condições de trabalho, alimentação e descanso para os atletas de todas as categorias.

No ramo empresarial, O JEC também é uma importante ferramenta de negócios. Afinal, o futebol une o trabalho coletivo, o espírito competitivo, a sede de vitória e a comemoração de resultados. Qualquer semelhança com o mundo corporativo, não é mera coincidência. Associar a sua marca ao JEC é criar um vínculo direto com os milhares de torcedores que vivem o time durante toda a temporada. Para a empresa, além de todo o retorno em mídia, há o ganho em ferramentas de ativação que podem ser integradas a eventos relacionados ao clube.

 

 

Fonte

Inspirado no Ypiranga do @Leonardo Moreno e no Tupi do @marciof89 vem aí mais um save em terras tupiniquins, eu, pessoalmente, não gosto de jogar no Brasil, mas irei abrir uma exceção pois como disse o @CCSantos, promessa é dívida.

A cidade de Joinville é mais reconhecida pela sua equipe de Futsal, que por muitas vezes eu vi jogar contra a equipe de Malwee/Jaraguá quando a mesma tinha o craque Falcão e tantos outros dando show.

Link to comment
Share on other sites

Post reservado.

 

Agora, porquê o Joinville? A resposta é simples, a cidade mais próxima de Pomerode é ela, eu já fui na Arena Joinville, no Orlando Scarpelli e na Ressacada, a Arena fica mais próxima, o que me permitiu ir assistir a algumas partidas da Série A em sua breve passagem por ela, bem como ser convidado a torcer pelo JEC nas Séries B e C.

No ano de 2018 infelizmente a equipe não foi muito bem, acabando na lanterna de seu grupo e sendo rebaixado a Série D 2019, como eu irei jogar com o jogo limpo, só irei colocar até a Série C.

Mais alguns dados:

  • A Primeira Partida
    JEC 1 x 1 VASCO
    9 de março
  • O Primeiro Gol
    TONHO
    JEC 1 x 1 VASCO
  • Maior invencibilidade
    27 PARTIDAS
    Em 1978, sendo 12 empates e 15 vitórias
  • Títulos Consecutivos
    8 CONQUISTAS
    Único Octacampeão Catarinense – de 1978 a 1985
  • Recorde de Público
    19.631
    3 de Dezembro 2011
    Jogo: Joiville 4×0 CRB (Final da Série C)

 

Objetivos:

- Ser campeão da Série A. (2022 e 2023)

- Ser campeão da Copa Libertadores. (2022 e 2023)

- Repetir o Octacampeonato no Campeonato Catarinense. (2020, 2021, 2022, 2023)

 

 

Perfil do Treinador

Ligas Selecionadas

 

 

Link to comment
Share on other sites

Não tinha ideia que o JEC era tão novo, conheço desde sempre. NAqueles brasileiros dos anos 70 também jogavam tudo que é time né?

Boa sorte. Espero que goste do Brasil

Link to comment
Share on other sites

Joguei com o JEC num save em 2016 e foi muito prazeroso. Boa sorte e estarei acompanhando.

Link to comment
Share on other sites

Eu já acompanharia normalmente, mas se é inspirado na minha história, a responsabilidade é dobrada de estar aqui. Boa sorte, tenho certeza que fará uma excelente trabalho no tricolor catarinense.

Link to comment
Share on other sites

Opa, e ai Johann, beleza? Ainda preciso ler seu Projeto Pentágono, mas já vou me manter atualizado nesse aqui haha.

Boa sorte!

Link to comment
Share on other sites

Mimha família torcia para o America, um dos times fundidos. Boa sorte nessa jornada, o time não esta lá estas coisas, mas ao menos o estádio tem um tamanho bacana. 

Link to comment
Share on other sites

Gostei do Nível do treinador. Tudo abaixo de 7. Pretende fazer os cursos de treinador que o jogo oferece?

Link to comment
Share on other sites

Em 14/11/2018 at 23:01, Andreh68 disse:

Não tinha ideia que o JEC era tão novo, conheço desde sempre. NAqueles brasileiros dos anos 70 também jogavam tudo que é time né?

Boa sorte. Espero que goste do Brasil

É uma equipe com uma fundação recente mesmo, outras grandes equipes do estado tem fundação bem mais antiga, Figueirense em 1921, Avaí e, 1923, Criciúma em 1947. Somente a Chapecoense em uma data mais nova, em 1973. O clube em atividade mais antigo é o Clube Náutico Marcílio Dias de 1919.

Em 14/11/2018 at 23:22, LC disse:

Joguei com o JEC num save em 2016 e foi muito prazeroso. Boa sorte e estarei acompanhando.

Eu nunca joguei com eles, na verdade jogo muito pouco na liga brasileira.

Em 15/11/2018 at 00:27, marciof89 disse:

Eu já acompanharia normalmente, mas se é inspirado na minha história, a responsabilidade é dobrada de estar aqui. Boa sorte, tenho certeza que fará uma excelente trabalho no tricolor catarinense.

Hehe, uma pressão extra sempre é bem vinda. Espero desempenhar um bom save, conquistando títulos e tudo mais,

9 horas atrás, Lanko disse:

Opa, e ai Johann, beleza? Ainda preciso ler seu Projeto Pentágono, mas já vou me manter atualizado nesse aqui haha.

Boa sorte!

Tranquilo, aproveita para ler os dois ao mesmo tempo se for possível.

8 horas atrás, arecibo8 disse:

Mimha família torcia para o America, um dos times fundidos. Boa sorte nessa jornada, o time não esta lá estas coisas, mas ao menos o estádio tem um tamanho bacana. 

Poxa, que bacana, não iria esperar que algum usuário do fórum tenha na família torcedor de um dos clubes fundadores, muito bacana saber disso.

7 horas atrás, LC disse:

Gostei do Nível do treinador. Tudo abaixo de 7. Pretende fazer os cursos de treinador que o jogo oferece?

Sim, pretendo fazer os cursos que o jogo oferece. Seria muito fácil começar como treinador continental e os atributos altos.

35 minutos atrás, masterdungeom disse:

Joinville é um clube simpático, bela escolha 

estarei acompanhando 

Obrigado.

Link to comment
Share on other sites

mucoytE.png

 

Assumi a equipe do Joinville Esporte Clube no dia 17 de Dezembro de 2017, com a principal missão de evitar a queda da Série C. No campeonato catarinense a direção tem consciência que já não somos um nome muito forte, logo o máximo pedido por eles nessa competição é ficar no meio da tabela. Uma equipe até recente em sua fundação, mas que já acumula aí os títulos da Série C e da Serie B no Brasil, ganhando ainda 12 vezes o Catarinense.

Apesar de no FM não ter um "maior rival', podem considerar o confronto Criciúma x Joinville o principal dérbi, conhecido pelo nome de Clássico do Interior.Os kits que irei usar são os mesmos que usei no 2017, não senti necessidade de baixar novos. Sobre a Arena Joinville, é um estádio muito bom, com capacidade para 22 mil pessoas, necessitando somente de investimentos em sua infraestrutura, acredito que a capacidade seja mais do que o ideal.

Encontrei uma comissão técnica bastante grande, senti falta somente de um olheiro chefe, em especial para chefiar o setor de observação. E é uma comissão também muito qualificada, estando acima da média da Série C.

Falando em Série C, cai no Grupo B, juntamente com Botafogo SP, Bragantino, Juazeirense, Luverdense, Operário PR, Tombense, Tupi, Volta Redonda e Ypiranga. Cuidado aí @Leonardo Moreno e @marciof89.

Agora entrando um pouco no elenco do Joinville no jogo, ele é um pouco pequeno, gostaria de evitar reforçar o time antes da Série C, irei dar chance a todos do elenco principal e mais alguns jovens que tenham potencial na base, porém tenho escassez de laterais e poucas opções no meio de campo, irei tentar buscar alguns jogadores para essas posições.

Vendo as análises do meu auxiliar e de alguns olheiros, cheguei a conclusão de que os seguintes jogadores serão a base da equipe neste Catarinense.

Matheus - Minha sincera opinião é de que ele é horrível, deplorável, mas vamos ver como irá se sair no Catarinense.

Allan Dias - Um bom jogador sem dúvida, porém somente dois jogadores ganham acima dos 30k, ele vai ter que suar a camisa para mostrar que vale o salário.

Kadu - Bom volante, ágil e com bom posicionamento, pode ser a chave para impedir contra ataques do adversário.

Eduardo Person - Um construtor de jogo bastante interessante, espero que ele possa comandar o meio de campo do Coelho.

Nathan - Outro jogador ganhando acima dos 30k, vamos ver se ele vale todo esse salário. Aguardo muitos gols, e por ele ter a função principal de Avançado Trabalhador, farei com que ele não descanse e marque os zagueiros adversários em cima quando a bola estiver com eles.

Algo que eu não sei se é verídico ou não é a Hierarquia, que não caso não existe, nenhum jogador aparece como um líder no vestiário, isso é no mínimo inusitado.

O calendário para Janeiro já nos coloca contra Avaí, Chapecoense e Cricíuma, vamos lá então jogar os amistosos e ver como nos sairemos no Catarinense.

 

gGRUhYb.png

 

Link to comment
Share on other sites

Vai precisar de sorte com esse elenco. Parece ser um plantel bem inexperiente, até mesmo pelo que eu lembro de ter visto deles contra o Volta Redonda esse ano. Boa sorte.

Link to comment
Share on other sites

Acredito que possa se manter na Série C e ir mais longe. Nesse Grupo eu ficaria de olho no Volta Redonda, Luverdense e Bragantino. Boa sorte na sequência.

 

PS: Estou usando o celular e consegui abrir a maioria das imagens, mas não vi a informação sobre o dinheiro de transferências.

Link to comment
Share on other sites

Já pensei em fazer um save com o Joinville, nesse caso vou acompanhar e torcer para o sucesso do treinador no clube. Boa sorte!

Link to comment
Share on other sites

Realmente o elenco é pequeno, tem bons nomes para a divisão, mas parece mal distribuído, tem muitos zagueiros, só 1 lateral para cada posição e uma meiúca curiosa. (aliás, esse volante Kadu tem tudo para ser o nome chave dessa temporada). Pretende entrar com qual formação na temporada?

Sobre o sorteio, é o mesmo que eu peguei quando comecei o jogo, pois é baseado nessa temporada de fato. Acredito que não vá ter muitas dificuldades contra o Tupi nem contra o Ypiranga, e aliás, chuto que serão os 2 rebaixados (infelizmente hahahah). Aliás, tem time para subir, ficando apenas de olho nas lesões. Se reforçar bem, acredito até em título, pois do seu lado do grupo só Bragantino, Operário e Luverdense devem ser pedras no sapato, com o Voltasso correndo por fora. Catarinense vai ser o laboratório. Boa sorte!

Link to comment
Share on other sites

Parece que o desafio vai ser grande. Estarei de olho

Link to comment
Share on other sites

Boa sorte @Johann Duwe, vou acompanhar o seu save, não sou muito ativo nesta área do fórum. Como eu moro aqui em Joinville, fui em alguns jogos do JEC este ano, é uma várzea desgraçada. Espero que faça melhor que os dirigentes/treinadores atuais do clube.

Link to comment
Share on other sites

Em 18/11/2018 at 13:02, VitorSouza disse:

Vai precisar de sorte com esse elenco. Parece ser um plantel bem inexperiente, até mesmo pelo que eu lembro de ter visto deles contra o Volta Redonda esse ano. Boa sorte.

É um elenco jovem sim, são somente 6 jogadores com 28 anos ou acima, um elenco muito verde ainda.

Em 18/11/2018 at 14:24, LC disse:

Acredito que possa se manter na Série C e ir mais longe. Nesse Grupo eu ficaria de olho no Volta Redonda, Luverdense e Bragantino. Boa sorte na sequência.

 

PS: Estou usando o celular e consegui abrir a maioria das imagens, mas não vi a informação sobre o dinheiro de transferências.

Obrigado. Eu não coloquei nada sobre orçamento para transferências, irei colocar na próxima.

21 horas atrás, Vannces disse:

Já pensei em fazer um save com o Joinville, nesse caso vou acompanhar e torcer para o sucesso do treinador no clube. Boa sorte!

Obrigado.

20 horas atrás, marciof89 disse:

Realmente o elenco é pequeno, tem bons nomes para a divisão, mas parece mal distribuído, tem muitos zagueiros, só 1 lateral para cada posição e uma meiúca curiosa. (aliás, esse volante Kadu tem tudo para ser o nome chave dessa temporada). Pretende entrar com qual formação na temporada?

Sobre o sorteio, é o mesmo que eu peguei quando comecei o jogo, pois é baseado nessa temporada de fato. Acredito que não vá ter muitas dificuldades contra o Tupi nem contra o Ypiranga, e aliás, chuto que serão os 2 rebaixados (infelizmente hahahah). Aliás, tem time para subir, ficando apenas de olho nas lesões. Se reforçar bem, acredito até em título, pois do seu lado do grupo só Bragantino, Operário e Luverdense devem ser pedras no sapato, com o Voltasso correndo por fora. Catarinense vai ser o laboratório. Boa sorte!

Sim, o elenco tem suas peças de qualidade, porém peca bastante na falta de distribuição delas. Como vc disse, algumas posições nem tem reserva, outras eu tenho jogadores até demais.

19 horas atrás, Henrique M. disse:

Boa sorte.

Obrigado.

5 horas atrás, russo23 disse:

Parece que o desafio vai ser grande. Estarei de olho

Obrigado.

3 horas atrás, Tsuru disse:

Joinville é um time legal, estarei acompanhando.

Boa sorte!

Obrigado.

2 horas atrás, Léo R. disse:

Boa sorte @Johann Duwe, vou acompanhar o seu save, não sou muito ativo nesta área do fórum. Como eu moro aqui em Joinville, fui em alguns jogos do JEC este ano, é uma várzea desgraçada. Espero que faça melhor que os dirigentes/treinadores atuais do clube.

Obrigado, eu lembro de vc com outro nick, mas isso já devem fazer alguns anos. Espero que continue acompanhando e torcendo para ao menos aqui, a equipe ir melhor do que na "vida real".

Link to comment
Share on other sites

p7fRQp2.png

 

Metropolitano 0x2 Joinville

Catarinense 1a Rodada

Para a estreia enfrentamos uma equipe não muito forte, fomos felizes no primeiro tempo, construindo a vitória por 2x0 ainda na etapa inicial.

Joinville 1x2 Avaí

Catarinense 2a Rodada

Não repetimos a boa atuação passada e perdemos a partida, sofremos dois gols muito cedo e não conseguimos tirar forças para empatar, quando marcamos nosso gol não conseguimos nos impor para buscar o empate.

Criciuma 2x0 Joinville

Catarinense 3a rodada

O primeiro clássico da temporada contra o Tigre acabou em vantagem para a equipe do sul do estado, pouco futebol foi demonstrado de nossa parte e a derrota foi inevitável.

Joinville 0x1 Chapecoense

Catarinense 4a Rodada

Após a derrota passada decidi alterar levemente a tática, acrescentando mais um volante de marcação. Essa mudança permitiu uma maior força defensiva sim, porém ficamos muito reféns de bolas longas, o que nos tirou a posse de bola e por consequência, nos tirou a possibilidade de criar mais oportunidades. Perdemos no final da partida devido a um erro individual, podíamos ter conseguido o empate perfeitamente.

Joinville 1x2 Brusque

Catarinense 5a Rodada

Como sou uma equipe teoricamente mais forte e ainda jogando em casa, tirei aquele volante e passei para o meio de campo, além de adicionar uma mentalidade positiva a tática. O que se viu foi uma equipe perdida, criaram sim bastante chances, porém sempre parando no goleiro ou chutando para fora. Nos únicos lances adversários, uma falta de longe que contou com o nosso goleiro catando borboletas e um pênalti convertido, perdemos a partida. Ainda descontamos, mas nada para se animar.

Corumbaense 0x4 Joinville

1a Eliminatória Copa do Brasil

Enfrentando uma equipe para mim desconhecida, sinal de bom resultado, mas no momento que em encontrava no Catarinense, a confiança faltou nos usuais titulares e 4 jogadores foram trocados, entre eles o goleiro e a dupla de zaga. Claro, o adversário tinha somente jogadores cinzas e isso acabou facilitando. Conseguimos dois gols de vantagem antes do intervalo e outros dois já no final da partida, o próximo adversário ainda não foi sorteado.

A vitória, além de paz de espírito trouxe também um belo prêmio financeiro, algo que ajudou bastante nossas falidas finanças. Sobre a questão tática x elenco, tenho encontrado algumas dificuldades em deixar a situação equilibrada.

Primeiramente pensei em usar pontas, para isso nos amistosos e contra o Metropolitano atuei num esquema com 3 zagueiros, volante, alas, dois meias centrais, um meia ofensivo e o atacante. Após isso decidi mudar o 4-4-2 Diamante, tática muito bem conhecida pela maioria dos managers. Não sei se foi o nível dos adversários, mas no momento não gostei da tática. Tirei então um meia central e coloquei mais um volante, agora escrevendo aqui, decidi treinar outra tática, com um volante, três meias centrais, um ofensivo e o atacante.

Sobre reforços, Wesley foi o primeiro a vir quando eu cogitei jogar com alas ou extremos, Raoni e Gabriel chegaram para lutar pelas vagas de lateral e zagueiro. Para finalizar, chegaram dois jogadores veteranos, o lateral Marinho Donizete e o meia central Ives. Essas foram as contratações de Janeiro, irei avaliar se preciso de outro meia ofensivo, mas por enquanto o elenco está fechado para o Catarinense.

 

w5fJymK.png

Link to comment
Share on other sites

Até entendo as derrotas para Avaí, Críciuma e Chapecoense, mas essa contra o Brusque e dentro de casa...Vida que segue e se recuperou bem na CdB. Essas variações táticas podem ter influenciado nessas derrotas? 

Link to comment
Share on other sites

Nossa, que início desastroso. Contratações são sempre bem vindas, mas há que se ter cuidado para que os jogadores que já estão no clube não fiquem descontentes com o treinador. Além das táticas, há também, com grande importância, as instruções dadas aos jogadores. Como você pensa sobre essa questão? Bom trabalho de recuperação no clube.

Link to comment
Share on other sites

Compreensível o início turbulento, é sempre difícil achar um balanço pro time. E ainda por cima já pegou todos os times grandes do campeonato na primeira metade. Na segunda metade deve se recuperar com vitórias contra Atlético Tubarão, Hercílio Luz e Marcílio Dias. E ainda bem que venceu o jogo da Copa do Brasil, nem sempre um time pequeno tem sorte de escapar de um grande na 1ª fase, mas além de conseguir escapar ainda venceu o jogo. Mesmo que perca na próxima fase já garantiu mais um bom prêmio financeiro, porém é sempre bom tentar ir o mais longe possível. Boa sorte.

Link to comment
Share on other sites

Eu ia começar comentando como o JEC caiu para a série D esse ano, mas tá explicado pela tua sequência hahaha

Não tenho como ver as imagens por aqui (por causa do imgur), mas imagino que o time seja basicamente o mesmo que terminou a série c 2018, né? Com Grampola e cia... Um time bom se for o caso.

Gosto bastante de Joinville, estive por lá algumas vezes, quando ainda torcia para o Coritiba acompanhei na TV os jogos na Arena Joinville.

Passei por Pomerode uma vez, vindo de Blumenau e fiquei curioso por conhecer a cidade.

Boa sorte na recuperação. Não vai dar uma de Matheus Costa.

Link to comment
Share on other sites

  • Fujarra changed the title to Joinville Esporte Clube
  • Fujarra locked this topic
Guest
This topic is now closed to further replies.
 Share

  • Similar Content

    • Nei of
      By Nei of
      “Depois de maio de 1940, os bons tempos se acabaram: primeiro a guerra a capitulação, seguida da chegada dos alemães. Foi então que, realmente, principiaram os sofrimentos dos judeus. Decretos anti-semitas surgiam, uns após os outros, em rápida sucessão. Os judeus tinham de usar, bem à vista, uma estrela amarela; os judeus tinham de entregar suas bicicletas; os judeus não podiam andar de bonde; os judeus não podiam dirigir automóveis. Só lhes era permitido fazer compras das três as cinco e, mesmo assim, apenas em lojas que tivessem uma placa com os dizeres: LOSA ISRAELIA. Os judeus eram obrigados a se recolher a suas casas às oito da noite, e, depois dessa hora, não podiam sentar-se nem mesmo em seus próprios jardins. Os judeus não podiam frequentar teatros, cinemas e outros locais de diversão. Os judeus não podiam praticar esportes publicamente. Piscinas, quadras de tênis, campos de hóquei e outros locais para a prática de esportes eram-lhes terminantemente proibidos. Os judeus não podiam visitar os cristãos. Só podiam frequentar escolas judias, sofrendo ainda uma série de restrições semelhantes.
      Assim, não podíamos fazer isto e estávamos proibidos de fazer aquilo. Mas a vida continuava, apesar de tudo Jopie costumava dizer-me: _ A gente tem medo de fazer qualquer coisa porque pode estar proibido. _ Nossa liberdade era tremendamente limitada, mas ainda assim as coisas eram suportáveis.” Diário de Anne Frank, págs. 11 e 12.
       
      Não possuo qualquer ligação com a comunidade judaica, nem ascendência ou apreço maior por algum clube com tal relação. Por outro lado, os absurdos cometidos pelos nazistas foram muito bem documentados para não deixar ninguém incauto. Nada obstante, a idiotice humana aparece com mais força em tempos e situações de escassez (econômica, política, cultural...), portanto não me surpreendem que manifestações preconceituosas se reciclem em nossa história.
      A não ser que cheguemos em um tempo de disponibilidade total de recursos (o que considero improvável), entendo que o preconceito sempre existirá, transmutando-se em mentes fracas e com medo. Sim, o preconceito é a voz do medo e faz do ódio seu fio condutor. Por isso, não consigo ver muito sentido na frase comum: “não acredito que em 2019 alguém ainda pense assim”. Pois pensamos absurdos todo santo dia e o melhor que podemos fazer é explorar nossas opiniões, amadurecê-las e buscar evoluir – a expressão preconceituosa é imatura, fechada em si mesma e irracional.
      Apesar de não ser judeu, meu nome – para quem ainda não sabe – é Israel (tambores de revelação). O livro da Anne Frank chegou agora em minha vida e a genialidade, sensibilidade e capacidade de transmitir a crueldade e dor de um período com a sutileza do olhar de uma criança de 13 anos, me tocou demais.
      Pensei, portanto, em fazer uma jornada entre Alemanha e Holanda, lugares por onde Anne passou. Mas como ficaria um tanto limitado, decidi que vou começar de baixo, trabalhando em clubes com ligações à comunidade judaica, especialmente em Alemanha, Holanda e Israel, eventualmente jogando em algum clube dos EUA. O objetivo é chegar ao topo da carreira treinando Ajax e/ou Tottenham.
      A princípio começaria em Frankfurt, mas não consegui encontrar na base de dados (German System Football League - dica muito boa do @Johann Duwe) que estou utilizando o FC Gudesding Frankfurt, um clube criado por amigos judeus em Frankfurt an Main, cidade de nascimento de Anne. Enquanto procurava, me chamou atenção o TuS Makkabi Berlin e é por lá que vamos começar. Ou melhor, por onde Pedro Van Pels vai começar sua carreira.
       
      Makkabi Berlin
      Fundado em 1898, o clube antecessor Bar Kochba Berlin era uma das maiores organizações judaicas do mundo em 1930, com mais de 40.000 membros de 24 países, parte do movimento geral de Bar-Kochba destinado a promover a educação física e a herança judaica. O clube organizou equipes em vários esportes, incluindo um time de futebol que competiu nas ligas da cidade entre 1911 e 1929. Em 1924, Lilli Henoch, recordista mundial de eventos de discus, arremesso de peso e revezamento de 4 × 100 metros, treinou as mulheres. (Henoch foi assassinada pelos nazistas em um gueto próximo a Riga, Letônia, em 1942).
      Em 1929, o Bar Kochba fundiu-se com o Hakoah Berlin para formar o clube esportivo Bar Kochba-Hakoah . O lado Hakoah teve um sucesso cada vez maior, conquistando três campeonatos consecutivos na divisão inferior entre 1925 e 1927. Eles eram promovidos a cada vez até que, em 1928, jogavam futebol de primeira linha. O lado recém-combinado continuou a competir como Hakoah depois de 1929.
      A ascensão ao poder dos nazistas no início dos anos 30 levou à discriminação contra judeus e, em 1933, as equipes judias foram excluídas da competição geral e limitadas a jogar em ligas ou torneios separados. Em 1938, as equipes judaicas foram banidas imediatamente, quando a discriminação se transformou em perseguição.
      Em 26 de novembro de 1970, o TuS Makkabi Berlin foi formado a partir da fusão da Bar-Kochba Berlin (ginástica e atletismo), Hakoah Berlin (futebol, restabelecido em 1945) e Makkabi Berlin (boxe).
      Aparentemente não possui quaisquer títulos, mas poderei descobrir mais sobre o clube no decorrer.
      O clube joga a Berlin Liga, que faz parte do sexto nível do futebol alemão, tendo o seguinte caminho de ascensão:

       
      Índice:
      Histórico:
      Ligas selecionadas:
       

       
    • Danilo10
      By Danilo10
      ola amigos voltei a jogar o FM apos mto tempo porem so consigo rodar o FM 2019 no meu PC alguem por acaso poderia disponibilizar o update do Brasil mundi up 2019 por favor
       
    • samuelzeeraa
      By samuelzeeraa
      Gentileza, meu computador infelizmente não roda Football Manager superior a 2019. Alguém tem download de Update para FM 2019 o recente ou o último? Obrigado. Espero ajuda de vocês. 
    • AllMight
      By AllMight
      A REENCARNAÇÃO DO HERÓI
      Olá, aqui estou de volta, já faz algum tempo que estava planejando este save mas nos últimos meses não tinha motivação para jogar FM novamente, isso tudo voltou quando estava com um PC velho e resolvi baixar o FM13 para passar um tempo, foi baixar o game e vontade de jogar veio com tudo pra cima de mim. Isso já faz um tempo, fui me segurando para não começar o save sem um formato estabelecido e conversando com um pessoal daqui da área e especialmente o @Tsuru fui estabelecendo as diretrizes do save.
      O save será totalmente dentro da Dinamarca, embora eu tenha carregado mais algumas ligas elas estão como "ver apenas", e terá como objetivo principal treinar a Seleção Dinamarquesa e superar a melhor campanha da seleção em Copas do Mundo, mas para isso preciso percorrer um longo caminho, meu treinador começará sua jornada com 20 anos e sem qualificações anteriores e com um passado somente no futebol amador. O nome dele será Holger Dasnke, o mesmo nome do herói que segundo a lenda quando a Dinamarca passar por um perigo iminente ele levantará do seu trono e libertará a nação.

       
      DIRETRIZES DO SAVE
      Não sair dos clubes pedindo demissão ou se candidatando a outros clubes, só sair em fim de contrato ou sendo demitido. Não assumir clubes de divisões superiores ao meu antigo clube. Na primeira divisão até ganhar um título nacional, só assumir clubes que acabaram de subir ou da segunda divisão. Não assumir a seleção principal da Dinamarca sem antes ganhar um título nacional de primeira divisão. Não usar a barra de pesquisas para contratação de jogadores/staff, usar somente a base de dados fornecidas pelos olheiros do clube e pelos agentes.  
      OBJETIVOS DO SAVE
      Ganhar o Campeonato Dinamarquês Ganhar a Eurocopa Ganhar as Olimpíadas Chegar em uma Semi-Final de Copa do Mundo  
      ÍNDICE
      Temporada 1
      O primeiro emprego
      Os heróis improváveis
      Uma contratação mágica: Ibra chega ao Kolding!
      Um pistoleiro sem balas
      Temporada 2
      Seguindo os passos do mestre Fernando
      Um segundo turno complicado
      Um pouco de esperança
      Temporada 3
      Início muito promissor
      Consistência
      A primeira conquista do herói
      Temporada 4
      Novo lar
      Os verdes
      Trapalhões
      O azarado
      Temporada 5
      Começo decepcionante
      Um leve progresso
      A maldição da décima colocação
      Temporada 6
      O herói ainda resiste...
      Temporada 7
      De volta ao lar
      Os primeiros jogos
      O fim da batalha
      Temporada 8
      Lutando contra leões
      Choque de realidade
      De volta ao jogo
      Relações estremecidas
      Correnteza alviceleste
      Temporada 9
      Olá, Superliga!
      Recorde negativo
      Saco de pancadas
      Temporada para esquecer
      Temporada 10
      Convite inusitado
      Mudanças à vista
      A volta das férias
      A decisão
      Temporada 11
      O perigo amarelo
      Caos financeiro
      Engenharia financeira
      Empatadão
       
      RETROSPECTIVAS
      Retrospectiva 2018-2023
      Retrospectiva 2023-2028
       
      HISTÓRICO DE CLUBES
      Kolding BK (2019 - 2022)
      (2019/20) 15º na 2. Division / Eliminado nas oitavas de final da DBU Pokalen
      (2020/21) 7º na 2. Division / Eliminado na Segunda Eliminatória da DBU Pokalen
      (2021/22) 1º na 2. Division 🏆 / Eliminado na Segunda Eliminatória da DBU Pokalen
      Viborg FF (2022 - 2024)
      (2022/23) 3º na NordicBet Liga 🥉 / Eliminado nas oitavas de final da DBU Pokalen
      (2023/24) 5º na NordicBet Liga / Eliminado na semi final da DBU Pokalen 🥉
      Hobro IK (2024 - 2025)
      (2024/25) 6º na NordicBet Liga / Eliminado na semi final da DBU Pokalen 🥉 Assumiu na semi-final
      FC Helsingør (2026 - 2029)
      (2025/26) 3º na NordicBet Liga 🥉 Assumiu em 5º / Eliminado nas oitavas de final da DBU Pokalen Assumiu com o clube já eliminado 
      (2026/27) 1º na NordicBet Liga 🏆 / Eliminado nas quartas de final da DBU Pokalen
      (2027/28) 12º na Superliga / Eliminado na segunda eliminatória da DBU Pokalen
      (2028/29) 4º na NordicBet Liga / Eliminado na semi final da DBU Pokalen
      AC Horsens (2029 - ?)
      (2029/30) 3º na NordicBet Liga 🥉 (Assumiu em 3º) / Eliminado na terceira eliminatória da DBU Pokalen (Assumiu na 2ª eliminatória)
       
      TÍTULOS DO TREINADOR
      2. Division
      (2021/22) Kolding BK
      NordicBet Liga
      (2026/27) FC Helsingør 
       

    • Fujarra
      By Fujarra
      Já tinha um tempo que eu havia feito a minha pós em futebol e futsal, mas eu não estava com muito saco de sair de casa. Sou filho brasileiro de dois ingleses que vieram pro Brasil a passeio, mas que decidiram ficar por aqui mesmo. Minha família tem vida boa, não tenho do que reclamar, saca? Eles me incentivaram a fazer algo relacionado a esporte e até custearam tudo, já que meu sonho era ser jogador de futebol (porém a total ausência de habilidade com a redonda me fez desistir cedo da ideia e partir pra outro foco). Só que agora depois de formado, eu só penso em desisti dessa ideia maluca de trabalhar...
      (o celular toca, era número desconhecido)

      - Alô?
      - Fala "Mac", como ce tá irmão?
      - Quem tá falando? Eu não to reconhecendo a voz não
      - Que absurdo, não tá lembrado de mim não po? Calmaí, vou te fazer lembrar: Lembra do trote na UFF? Lembra do cara que riu da sua cara por causa do seu nome ridículo, e por isso te pintou de hambúrguer do McDonald's?
      - FAAAAAALA DIGÃO. Era pra eu ter reconhecido essa sua voz de retardado.
      - Primeiramente, vai se f****, beleza? Segundamente, eu tenho uma surpresa pra tu.
      - Lá vem merda.
      - Não, fica calmo, a parada é boa. Tá afim de um trabalho diferenciado?
      - Só de falar em trabalho eu chego a me coçar...
      - Mas tu é um vagabundo mesmo, ein? Todo mundo sabe da tua paixão e do seu sonho de treinar um time de futebol. Tu não fez pós pra dar aula em colégio, né?
      - Ah Rodrigo, a real é que...
      - Real nada meu irmão. A parada é o seguinte: Meu pai é presidente de um clube e tá querendo um técnico pra treinar o time. Não paga muito bem não, mas pô, tu vai poder participar da montagem do elenco, implementar sua filosofia, vai poder fazer o que quiser. Tu vai curtir. Melhor do que essa vida de Football Manager aí que tu vive.
      - Pô... sei não.
      - Confia no Digão que a parada é boa. Não vou aceitar um não como resposta, tu ainda me deve por causa daquela parada lá que rolou em Búzios
      - Tá, não vamos falar de Búzios não. Marca uma reunião com o teu pai e eu prometo que compareço.
      A ideia era promissora mesmo, montar uma equipe do zero, implementar meu estilo de jogo, participar de forma ativa no ambiente de um clube... acho que é o sonho de qualquer técnico, mesmo que seja num time de divisão inferior. Ele só esqueceu de avisar que o time é lá de Rondônia. E eu aqui, crente crente que seria no Rio de Janeiro. Pior: depois que fiz a entrevista com o pai dele, fiquei sem graça de negar. Aonde eu fui amarrar o meu burro?
       

      Eu falei que ia esperar até junho pra começar um novo save aqui na área, mas a real é que eu já tava me coçando pra voltar, ainda mais que eu comprei o FM19. Joguei 2 temporadas com o Vasco e já me habituei com o game. Sendo assim, cá estou eu de volta. Será um save ficcional de carreira, totalmente focado no Brasil, com a intenção de vencer todos os estaduais do Brasil. A ideia surgiu de repente, eu estava lendo uma matéria no Lance e lá falaram do Givanildo de Oliveira, treinador mais raiz desse país. O cara tem 18 estaduais. Daí eu pensei: Hm, e se eu vencesse todos os estaduais do país? Acho que isso me tornaria o rei dos estaduais.
       

      O nome do personagem é Elliot McNamara. Elliot por que eu gosto de um cantor chamado Elliott Smith (mas acho mais fácil escrever só com um T) e McNamara, sobrenome do "pai" da guerra no Vietnã. E por quê um cara também com nacionalidade inglesa? Bom, por que eu acho legal homenagear os caras que trouxeram o esporte que se tornou paixão no nosso país. Ele terá 26 anos e é recém-formado. Sendo assim, status e reputação no mínimo de tudo, basicamente.
       

       
       

      - Conquistar todos os 27 estaduais espalhados pelo Brasil.
      O objetivo é esse, e só esse. Claro que se pintar a possibilidade de vencer outros torneios, eu vou tentar. Mas o foco vai ser sempre esse: Venci um estadual, parto pro próximo estado, contanto claro que isso faça sentido. Pensei em delimitar uma regra de só assumir clubes que nunca foram campeões estaduais, mas isso tornaria o save enorme e completamente irreal já que eu levaria muitos anos pra completar, e a intenção é que o técnico se aposente tal como qualquer técnico de futebol faria na vida real.
      Sendo assim, estabeleci uma pirâmide, que deve ser respeitada para que eu possa sair de um clube para outro. Enquanto eu não terminar os meus objetivos nos estados do 5º nível, eu não posso assumir clubes do 4º nível. A intenção com isso é dar um pouco mais de realidade para as escolhas do técnico. Afinal de contas, não quero pular do Ceilândia para o Flamengo. E claro, só aceitar empregos em times sem técnico ou convites de clubes que sejam do mesmo nível da pirâmide que eu me encontrar, isso claro, se eu já tiver vencido o estadual no clube atual. Decidi começar em Rondônia pois é um dos únicos estaduais do país que não tem segunda divisão no jogo.
      5º nível: Roraima - Amapá - Rondônia - Espírito Santo - Tocantins
      4º nível: Mato Grosso do Sul - Amazonas - Brasília - Piauí - Acre - Sergipe - Paraíba - Maranhão
      3º nível: Rio Grande do Norte - Mato Grosso - Pará - Alagoas - Ceará - Goiás - Bahia - Pernambuco - Paraná
      2º nível: Santa Catarina - Rio Grande do Sul - Minas Gerais
      1º nível: Rio de Janeiro - São Paulo
       

      - Versão do jogo: 2019
      - Database MRT90 Brasil, pois é o que traz a Série D mais realística possível.
      - Ligas sulamericanas ativadas, pra poder dar mais opções nas contratações.
      - Editor desativado, calendário real iniciado em 27/12/2017, sem inclusão de equipe técnica, sem inclusão de jogadores nos clubes. Primeira janela de transferências ativa normalmente
×
×
  • Create New...