Jump to content

Gourcuff

Recommended Posts

4-2-3-1
52682.png: De Gea; Valencia, Smalling, Bailly, Young; Fellaini, Matic; Lingard, Sánchez, Rashford; Lukaku
Romero, Lindelöf, Pogba, Mata, Martial, Darmian, McTominay
JOSÉ MOURINHO

4-2-3-1
52714.png: Rico; Mercado, Kjaer, Lenglet, Escudero; N'Zonzi, Banega; Sarabia, Vázquez, Correa; Muriel
Soria, Ben Yedder, Geis, Pizarro, Pareja, Nolito, Guilherme Arana
VINCENZO MONTELLA

16h45 - Esporte Interativo

Link to comment
Share on other sites

O homem mudou o visual.

Se prepare, Sevilla!

DYLxD-GW4AAGK1q.jpg:large

Link to comment
Share on other sites

34 minutos atrás, Bruno Caetano. disse:

O homem mudou o visual.

Se prepare, Sevilla!

DYLxD-GW4AAGK1q.jpg:large

WTF?

Link to comment
Share on other sites

Fellaini, Mourinho? Pqp...

Começando um jogo decisivo com Pogba no banco para esse cara.

Link to comment
Share on other sites

  • Vice-President
13 minutos atrás, davidreisc disse:

Fellaini, Mourinho? Pqp...

Começando um jogo decisivo com Pogba no banco para esse cara.

Pogba foi cortado no final de semana por lesão, talvez não esteja 100%.

Não que justifique o Fellaini, mas sim o banco do francês.

Link to comment
Share on other sites

E agora hein? Vai manter Lingard, peso morto em campo? Martial e Mata no banco.

Futebol extremamente pobre do United, ridículo para um elenco como esse.

Link to comment
Share on other sites

Que piada esse gajo. E ainda renovaram...Pqp!

Link to comment
Share on other sites

Camisa pesa, né? uhauhauha. Pesou tanto que afundou.

Times ingleses são superestimados.

Link to comment
Share on other sites

5 minutos atrás, raskor disse:

Camisa pesa, né? uhauhauha. Pesou tanto que afundou.

Times ingleses são superestimados.

Nessas horas ninguém lembra, só quando é o contrario.

Time que entra com Fellaini de titular tem que perde mesmo.

Link to comment
Share on other sites

Camisa ganha jogo sim senhor.

Mas pra ganhar, é necessário que os jogadores e o técnico que estão vestindo queiram jogar.

Link to comment
Share on other sites

Que beleeeeeeeeeeza. 

Primeiramente, eu obviamente fiquei bastante feliz com a eliminação da negadis, é sempre bom dar aquela zoada, especialmente depois de terem nos vencido, mas pensando em termos de campeonato, não é a melhor coisa do mundo, não. Agora dá pra se concentrar apenas na PL e garantir o segundo lugar maroto com esse futebol bisonho. 

Pior que é o seguinte, né:

- Metemos uma caralhada no Sevilla nos jogos que tivemos, embora a vitória não tenha vindo
- Perdemos pro United
- United perdeu pro Sevilla.

VAI TOMAR NO CU

Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, Arcades disse:

Camisa ganha jogo sim senhor.

Mas pra ganhar, é necessário que os jogadores e o técnico que estão vestindo queiram jogar.

Eu nem tento discutir isso mais. É óbvio que nem sempre o time de maior camisa vai ganhar, depende de como esse time se porta dentro de campo..aí sim mesmo quando houver uma situação desfavorável, pode ser que essa mística "ajude". Acho que o jogo da Juventus semana passada é perfeito para explicar isso.

Camisa ajuda sim, mas depende do compromisso do time dentro de campo. O United em nenhum momento se portou como um time disposto a dominar a partida e vencer o jogo e nem foi escalado para isso, o Mourinho simplesmente planejou achar um gol com o Lukaku e se fechar, mesmo jogando em casa. Até quando levaram o gol, não exerceram aquela pressão forte com uns 3~4 ataques seguidos, era simples um time apático. Além disso, o Sevilla não deu sorte pro azar, aproveitou o momento de fragilidade com o primeiro gol e matou o confronto logo em seguida. Com um futebol bizonho e covarde como esse não essa história de peso da camisa mesmo não. 

Mourinho pagou caro pelo seu pragmatismo e já vinha merecendo uma derrota dessas a um bom tempo. Temos um "Luxemburgo português"?

 

Link to comment
Share on other sites

Nego quando fala essas coisas de camisa é falando de City e PSG achando que dá pra vencer só com grana.

O Sevilla tem mais camisa que o City sem dúvida; mesmo que perca pro PSG pelo protagonismo caseiro dos parisienses e por Real e Barça não darem chance de pensar em títulos, seu desenvolvimento espontâneo não dá margem a contestação do tipo "ah, só passou por dinheiro".

Link to comment
Share on other sites

Por vários motivos, gostei da classificação. E vale lembrar que essa classificação deu aos espanhóis uma salvada na temporada: o time fez um primeiro turno bem ruim, e ainda tropeça na liga. Talvez os sevilhanos consigam conquistar a Copa do Rei, mas dar a vida na Champions ajudou o time a ganhar alguma casca, e perder a fama de ser Pitbull só na UEL. Precisam dosar o físico pra não perder posição no Espanhol (culpa do setembro / outubro, principalmente) e perderem vaga; não me surpreenderia ficarem entre os 4 da Europa. 

Link to comment
Share on other sites

  • Henrique M. changed the title to Manchester United 1 x 2 Sevilla

Sevilla mereceu passar. O United esteve do mesmo jeito de sempre e chega uma hora que viver de lampejos individuais não adianta. Sánchez não entrou em campo hoje; Pogba conseguiu jogar menos que o Fellaini - mesmo voltando de lesão, ainda é pra ser um dos caras do time e jogou merda nenhuma - e aí a responsabilidade acaba caindo para Lukaku e Rashford, coitados, que parecem serem os únicos que realmente querem atacar nesse time. Smalling e Young na lateral esquerda eu nem comento mais.

O duro é que renovaram com o Mourinho muito cedo, cagada IMENSA essa. Não adianta empilharem craques para um treinador que não gosta ou não sabe usar eles. Sánchez, Pogba etc nunca renderão o que podem dessa forma. 

E olhem a bosta que o Mou falou depois: http://trivela.uol.com.br/mourinho-eliminei-o-united-em-casa-duas-vezes-na-champions-nao-e-nada-novo-neste-clube/

Perspectivas ruins para o futuro esportivo do clube. Terá UCL na temporada que vem, talvez role uma Copa da Inglaterra nessa... e só. Pra competir na bola com City e Liverpool na outra temporada e com os gigantes do continente, não será nesse ritmo.

Link to comment
Share on other sites

5 horas atrás, Arcades disse:

Camisa ganha jogo sim senhor.

Mas pra ganhar, é necessário que os jogadores e o técnico que estão vestindo queiram jogar.

IUHEIOEAHEHEAUIHEAEAH.

Resumindo, se ganhar é pela camisa, se perder os caras não queriam jogar.

Link to comment
Share on other sites

  • General Director

Dá "pena" é do Lukaku, que vem fazendo uma temporada mt boa, de movimentação, assistências e gols, mas tem um monte de cabeça-de-bagre ao lado, e no comando técnico também. Ontem foi o melhor do United lá na frente, sem dúvidas.

Mourinho tá pagando caro a prepotência que sempre carregou seus discursos nos últimos anos.

Deixou de ser competitivo.

Link to comment
Share on other sites

  • Vice-President

Nem sendo humilhado em casa, ele baixa a bola. HAHAHAHAHA

Há de se discordar do que o cara faz e acredita ser como deve jogar futebol por causa do personagem, mas que o personagem é engraçado, é sim.

Uma pena que ele tenha se confundido com o personagem que criou para destronar o Barça de Guardiola. Era um treinador muito interessante e inteligente, hoje é isso aí, um Klopp às avessas com a mídia e com um futebolzinho deplorável nas suas equipes.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

  • Similar Content

    • Nismotoquinha
      By Nismotoquinha
      Apresentação
      Depois de um tempo desanimado e “descansando” um pouco do FM e do fórum, eu resolvi retornar a área. Analisei muitas ideias, muitos cenários e optei por voltar a um lugar que havia bastante tempo que eu não jogava, que é a Inglaterra. O clube escolhido é o Plymouth Argyle Football Club, que, aqui no Profissão Manager teve uma breve menção no save do Druida do @Tsuru, onde ele deixou o Forest Green Rovers e teve uma passagem relâmpago pelo clube.
      Minha escolha pelo clube deu-se por algumas curiosidades: A primeira, mas não a principal é a sua cor. Verde não é a minha cor favorita, mas o Plymouth, junto com o Forest Green, o Yeovil Town – que é participante frequente das terceiras e quartas divisões inglesas, e o Norwich City, são os únicos times a vestirem a cor dentro das 4 primeiras divisões da pirâmide. O Norwich usa o verde como cor secundária, dando preferência ao amarelo (até pelo seu apelido The Canaries), o Yeovil usa em combinação com o branco em grande parte do tempo, e o Forest Green usa um verde meio limão, meio neon combinando com o preto em muitas das camisas. O verde em si, escuro e como cor principal, só o Plymouth.
      A segunda, e principal, tem a ver com a própria trajetória do clube. No FM 21 chama a atenção a presença do Wycombe Wanderers na Championship (2ª Divisão). O clube, até então, nunca havia chegado além da League One (3ª Divisão), o tornando completamente “novato” entre os principais times do futebol inglês. Isso me deu a idéia de buscar times em condições semelhantes às do Wycombe dentro das 4 primeiras divisões e, após filtrar as opções, escolhi o Plymouth. E vocês vão entender melhor nos próximos parágrafos.

      Começando a falar do clube, o Plymouth está sediado na cidade de mesmo nome, parte do condado de Devon, localizada no sudoeste da Inglaterra. Fundado em 1886 como Argyle FC, a equipe realiza seus jogos desde 1901 no Home Park, estádio construído em 1893. Durante a Segunda Guerra Mundial o campo chegou a ser bombardeado pela Força Aérea Alemã e precisou ser reconstruído após o fim da guerra.

      Atualmente, conta com 18.600 lugares, segundo o FM 21, mas passou por algumas reformas que diminuíram a capacidade para 17.000 lugares. O apelido da equipe é The Pilgrims (Os Peregrinos) e, sim, ele faz referência ao grupo de calvinistas que viajou pelo Oceano Atlântico e estabeleceram colônias onde hoje é o estado de Massachussetts nos Estados Unidos. Há duas referências a este fato histórico: a primeira está no escudo do clube, com uma referência ao navio Mayflower, em referência ao barco que levou os peregrinos à América do Norte. A segunda está no estádio, onde uma das arquibancadas se chama Mayflower Stand.

      Seus principais rivais são outras equipes do condado de Devon, como o Torquay United e o Exeter City, além de times da região sul/sudoeste da Inglaterra como o Portsmouth, o Bristol City e o Bristol Rovers. Para estes jogos é usado o termo West Country Derby, que engloba também Cheltenham Town, Forest Green Rovers, Swindon Town e Yeovil Town.

      E a trajetória do time faz jus ao seu apelido. O Plymouth Argyle literalmente peregrinou ao longo de sua trajetória na Football League. Desde a sua chegada à Football League, em 1913, o time oscilou entre a segunda e a quarta divisões inglesas, em boa parte do tempo estando na Terceira Divisão Inglesa, onde conquistou 4 títulos (o último em 2003-04). O mais próximo da Primeira Divisão/Premier League que a equipe chegou foram nas temporadas 1931-32 e 1952-53, onde terminou em quarto lugar, porém, as regras da época promoviam apenas o campeão e o vice. Na FA Cup e na Copa da Liga, seus maiores feitos foram as semifinais em 3 temporadas diferentes.

      Também vale registrar que dois jogadores do clube já jogaram a Copa do Mundo, o galês George Baker em 1958 e o neozelandês Rory Fallon em 2010. Outra curiosidade tem relação com o futebol brasileiro: em 1973, o Santos de Pelé visitou o Plymouth Argyle – na época na Terceira Divisão - durante uma das inúmeras excursões pelo exterior que os clubes brasileiros faziam na época. E o resultado foi surpreendente: Plymouth Argyle 3x2 Santos. Mike Dowling, Derek Rickard e Jimmy Hinch marcaram para os ingleses no primeiro tempo e o Santos teve que correr atrás do placar na parte final: Pelé, de pênalti e Edu marcaram os gols santistas.
      Atualmente o Plymouth Argyle tenta se recuperar na League One e voltar a crescer depois de algumas temporadas na League Two e de fazer o tal “bate e volta” entre as divisões. E, como os peregrinos mundo afora e no decorrer dos séculos, seja por suas crenças ou por outros motivos, segue Em Busca da Terra Prometida!
      Dados do Save
      FM 21
      Ligas carregadas:
       
      O desafio
      Como o nome do tópico diz, o clube está em busca da Terra Prometida. E considero que a Terra Prometida do Plymouth Argyle é a Premier League! O clube é centenário, mas nunca chegou necessariamente perto desse nível de competição. Quando chegou na Championship parece que faltou algo e o time teve que começar tudo de novo.
      Nesse momento meu objetivo é esse, e não faltam adversários para chegar lá. A equipe está na League One, que na primeira temporada do Football Manager 21 conta com Hull City, Portsmouth, Sunderland, Blackpool, Charlton e Ipswich Town, para ficar nos times mais tradicionais e que batem ponto na Championship, alguns até na Premier League. Fora outros times que devem ser pedras no sapato, como Lincoln City, Wimbledon e Oxford United.
      E ainda tem a Championship, cheia de “camisas pesadas” e times com muito mais investimento. Chegar à Premier League em si já será um desafio, depois o que vier será lucro.
    • EduFernandes
      By EduFernandes
      A La Liga de 2022–23 será a 92ª edição da La Liga. Começará em 12 de agosto de 2022 e terminará em maio de 2023. 
       
      PARTICIPANTES:
       
      REGULAMENTO:
       
      ATUAL CAMPEÃO:
       
      ÚLTIMOS VENCEDORES:
       
      PROMOVIDOS E REBAIXADOS:
       
    • Tsuru
      By Tsuru
      Durante a pesquisa para o save do Druida, me deparei com o lema oficial de Gales, “Cymru Am Byth” (se lê “Kimiru Am Bith”) que quer dizer “País de Gales para sempre” (Wales Forever) ou “Vida longa ao País de Gales” (Long Live Wales). Na ocasião eu li erradamente “Galês para sempre” (que em inglês seria “Welsh Forever”), e apesar de estar incorreto - porque originalmente o lema se refere ao país e não à nacionalidade - a ideia ficou na minha cabeça como uma espécie de conceito de fidelidade à nacionalidade em questão.
      Na época li que as maiores equipes de Gales jogam há muitos anos na pirâmide inglesa e que decidiram permanecer assim mesmo após a criação da liga galesa, em 1992 (eu sinceramente não os culpo). Isso gera uma inusitada situação de mais de um time de um país atuando em outro (são quatro na db oficial do FM, mas soube que há outros em divisões ainda mais baixas). E por fim, pesquisando sobre experiências de jogadores com essas equipes no FM, achei no fórum oficial um jogador que decidiu criar uma espécie de “Athletic Bilbao inglês”, com a regra de contratar apenas jogadores galeses (https://community.sigames.com/forums/topic/438707-fm-18-wrexham-the-welsh-red-dragons/?tab=comments). 
      Eu adorei e percebi que ele estava basicamente materializando em um save o conceito de “Galês para sempre”. A ideia ficou guardada no porão (porque a gaveta já estava cheia delas) e ao pensar em qual save seria o primeiro no FM 21, foi a que mais me empolgou. Não só pelo desafio em si, mas por misturar uma série de elementos que eu não costumo utilizar nos meus saves, permitindo fazer mesmo algo diferente do meu usual. Entre eles estão restrição de contratações, desenvolvimento da base (que aqui vai acabar tendo papel fundamental) e o sistema que batizei de “Cafundó League”, aquele que você pega um time de uma divisão ali perto do Pré-Sal e segue nele até o mais alto possível. Eu pensei em fazer mais uma coisa diferente que seria jogar a primeira temporada antes de postar, mas empolguei e decidi compartilhar de uma vez.
      Por fim, temos a escolha do clube. Eu considero que o “nível fácil” desse desafio (isso existe?) é com Swansea e Cardiff, times maiores, com mais dinheiro e estrutura, que militam na segunda divisão e já possuem boa parte de seu elenco nacionalizada. O “nivel médio” seria com o Newport County, hoje na League Two, a quarta divisão, com um elenco com bom número de galeses mas menos estrutura e recursos do que os outros dois. E o “nível difícil” é com o Wrexham, que há algum tempo milita na Football League, quinto escalão inglês, e que por seu natural estado de penúria, contrata o que é possível (não devem nem olhar o nome do sujeito, imagina onde o cara nasceu).
      Um deles eu já queria treinar desde que fiz a entrevista aqui no PM, e foi uma escolha natural. Ok, pelo banner já dava para saber, mas quis explicar assim mesmo. Hahahaha
       

       
      Fundado em 1864, o Wrexham Association Football Club (galês: Clwb Pêl-droed Cymdeithas Wrecsam - tente dizer isso rápido três vezes!) é o mais antigo do País de Gales e se define como o terceiro clube mais antigo do mundo (embora esse critério possa ser variável), sendo inclusive membro do Club of Pioneers. O nome é uma homenagem à cidade natal, Wrexham, próxima a locais de muita tradição no futebol como Liverpool e Manchester. E a equipe é conhecida como The Red Dragons, provavelmente por utilizar em seu escudo dois dragões semelhantes aos da bandeira do País de Gales.
       

       
      O time manda seus jogos no Racecourse Ground, a arena internacional mais antiga do mundo que ainda recebe jogos internacionais. Ela foi aberta em 1807, sendo que recebe jogos de futebol desde 1864, e o recorde de público foi estabelecido em 1957, quando o Wrex sediou uma partida contra o Manchester United diante de cerca de 35 mil espectadores. 
       

       
      Após iniciarem a vida esportiva disputando competições locais em sua terra natal, os Red Dragons entraram para a pirâmide inglesa em 1905, na Liga de Birmingham e Distrital. Em 1958 o campeonato inglês foi reorganizado e o Wrex foi para a terceira divisão, de onde oscilou desde a segundona (em fins dos anos 70), o mais alto que já chegou, e flutuou daí para baixo até o quinto escalão, a partir de 2008, quando não conseguiu mais ser promovido. 
      Depois de algumas décadas sendo administrado por um fundo de torcedores, em novembro de 2020 o clube foi vendido aos atores hollywoodianos Ryan Reynolds (o Deadpool - que aliás tem um ótimo gosto para esposas) e Rob McElhenney. Isso ocorreu depois do fechamento da db do FM, o que significa que o 21 é o último com os Red Dragons ainda sob propriedade dos seus adeptos e iniciando em dezembro de 2019 sem investidores externos (embora eu não saiba se isso vai mudar no update final).
      Em termos de títulos, o Wrexham venceu a Copa Galesa 23 vezes - o que permitiu algumas participações na antiga Taça dos Vencedores das Taças -, ganhou o FA League Trophy em 2005 e o FA Trophy em 2013, além de ter 11 títulos da FAW Premier Cup, torneio que reunia os outros galeses que jogam na Inglaterra.
      Apesar de existirem naturalmente rivalidades locais entre as equipes de Gales, os maiores rivais do Wrexham são três ingleses, nos chamados Derbies Transfronteiriços: Shrewsbury Town, Tranmere Rovers e o arquirrival Chester. Separados por apenas 20 km, Wrexham e Chester fazem um duelo muito nervoso, marcado por uma rivalidade bastante agressiva e um clima de guerra (no campo e em volta dele).
       

       
      Jogadores que atuaram em um ou nos dois clubes dizem que é tão intenso quanto Arsenal vs Spurs, parecendo um verdadeiro confronto Inglaterra x País de Gales. Outra curiosidade é que o estádio do Chester, o Deva, transpassa a fronteira e seu campo está localizado totalmente em Gales - o que meio que faz dele um time inglês que joga no país vizinho (!).
      No FM o Chester está uma divisão abaixo, portanto caso esse encontro aconteça de forma oficial, deve ser mais adiante no save. Enquanto isso penso em criar uma copinha chamada Cross Border Trophy com o Wrex e os três rivais, vamos ver se eles topam.
       

       
      Contratar apenas jogadores de nacionalidade galesa; (removido em 19/08/21 para tornar o save mais dinâmico e adequado ao tempo disponível) Dar preferência à equipe técnica de nacionalidade galesa (alterado em 18/10/2021 para evitar que a restrição comprometa a melhoria da equipe técnica do clube)  

       
      Conquistar a Premier League; Conquistar uma copa inglesa; Conquistar um torneio europeu; Ter pelo menos um jogador formado no clube convocado para a seleção galesa; Ter instalações de primeiro mundo em todos os níveis; Entrar para a lista dos 10 times mais ricos da Europa.  

       
      Criei um personagem fictício chamado Oliver Jones para ser o treinador, mas decidi não arriscar nessa parte e deixei as licenças de acordo com o que o jogo sugeria, apenas dando maior foco ao desenvolvimento de formação.
       

       
      Para me dar mais opções em termos de jogadores, ativei as cinco divisões de Gales utilizando o update do Timo e personalizei a database. A opção por incluir as primeiras divisões de outros países foi para deixar o save mais realista quando o Wrexham começar a subir um pouco mais na pirâmide.
       

       
      Depois que iniciei eu me dei conta que deveria ter carregado Escócia e Irlanda, onde certamente há galeses jogando. Adicionei as duas nos primeiros dias de jogo e elas estarão disponíveis a partir da próxima temporada, porém a Irlanda do Norte acabou ficando de fora por limitações de hardware.
       

       
       Apresentação  "Os números não mentem jamais"  "Iniciar o trabalho é fazer dois terços dele"  "Independente da situação, olhe sempre os dois lados da moeda"  "Gol, o grande detalhe do futebol"  "O ataque é a melhor defesa?"  "A adversidade traz conhecimento, e o conhecimento traz sabedoria"  "Não há azar que sempre dure e nem sorte que nunca se acabe"  "O pagamento vem ao fim da canção"  "Se a vida te der limões..." "O que não tem remédio, remediado está" "Os diamantes galeses" "A batida insistente quebra a pedra" "Chegou a hora de recomeçar" "Poucos pregos, muitas marteladas" "Subidas e descidas" "Se um é ótimo, Dois é ainda melhor" "É sempre bom olhar na direção de casa" A reestreia na Liga Dois No rumo certo Acima das previsões e abaixo das expectativas Seja como o camaleão: mude e adapte-se sem perder a sua essência Nem tudo que reluz é ouro Derrapada ou solavanco? Não podemos mudar o vento, mas podemos ajustar as velas Quando o futebol é justo A chaleira ferve e estamos prontos Oi, tio Pep! Outubro/novembro 2026 Tem novo líder na área  
      Posts históricos:
      O nascimento do futebol galês O gramado inglês era mais verde que o galês
    • Aleef
      By Aleef
      Intercontinental foi um torneio entre times sulamericanos x times europeus, mas foi suspensa, porém....
      A Conmebol e a UEFA se uniram contra a possibilidade de ter Copa do Mundo a cada dois anos, a "Finalíssima" foi um evento criado contra a Copa do Mundo. Ambas as entidades tiveram reuniões sobre a possibilidade da volta da competição mas ainda não chegaram ao consenso envolvendo as equipes. Entretanto, hoje tivemos novidades.
      Finalíssima Feminina realizada na Europa (entre a campeã da Copa América x Eurocopa) Intercontinental sub20 será realizado em território sulamericano (Peñarol x Benfica). Essa competição inclusive será em Montevideo no dia 21 de agosto Torneio Final Four (campeões e vice-campeões de futsal sulamericanos e europeus) será realizado na Argentina nos dias 16 e 18 de setembro Claro, até ontem não existia a possibilidade da volta do torneio. Mas aparentemente essa ideia está sendo amadurecida principalmente com a FIFA querendo a Copa do Mundo a cada dois anos e a Superliga envolvendo os grandes times da Europa.
      → Há conversas também envolvendo Brasil e Argentina em participar da Liga das Nações: https://ge.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/2022/06/02/conmebol-e-uefa-anunciam-versao-feminina-da-finalissima-e-intercontinental-sub-20.ghtml
      → O Corinthians já vem brigando sobre a possibilidade de ter um Mundial Interclubes Feminino há algum tempo.
      → Em 2017 a Conmebol começou a agir nos bastidores para que o Intercontinental pudesse voltar com ida e volta e criaram um escritório junto com a UEFA para pôr o plano em prática. Um patrocinador que está disposto a por a Finalíssima é o Qatar, fecharia por 10 anos a parceria com ambas as entidades e seria neutro o território. Pelo que saiu na mídia (fonte abaixo) o plano é:
      Campeão da Copa América x campeão da Eurocopa Campeão da Libertadores x campeão da Champions League  Campeão da Sulamericana x campeão da Europa League https://www.uol.com.br/esporte/futebol/colunas/marcel-rizzo/2021/09/30/super-copa-intercontinental-de-clubes-entra-na-pauta-de-uefa-e-conmebol.htm
       
      Só lembrando que no orçamento da FIFA não há verba para o próximo Mundial Interclubes. Dependendo dos patrocinadores, a UEFA e a CONMEBOL vão bater no peito e vão criar sozinhos sem chancela da FIFA.
    • Leho.
      By Leho.
      ---
       
      Tópico oficial sobre a 3ª edição da competição. O bicho começou a pegar na quarta-feira, e como sempre tem grupos e jogos bem interessantes pra se acompanhar.
      ◉ Tópico da competição Wikipedia
×
×
  • Create New...