Jump to content
Herr Jones

Luz, câmera e... Futebol: l'histoire de Devereaux [17/05]

Recommended Posts

Herr Jones

sljlaq9.jpg
DEFININDO O FUTURO...
s06e02: a hora da verdade

Sinópse: um episódio com dois recortes diferentes que tratará sobre o jogo contra o Saint-Étienne pela Coupe de France e o impasse entre Devereaux e a diretoria do Cannes.

  • Stade Pierre de Coubertin, Cannes (FRA). 01.01.2023, 14h15.

Dia da disputa dos 32-avos de final da Coupe de France: um jogo complicado contra o Saint-Étienne. Pela primeira vez em seis anos, Damien autoriza que se grave o vestiário do time no pré-jogo, em que apesar do clima relativamente descontraído - como é de praxe no clube - também aparecia certa tensão sobre o futuro do treinador, que esteve ligado a uma mudança para o Olympique Lyonnais nas últimas semanas.

DEVEREAUX: Galera, vamos focar aqui um pouco. Eu sei que vocês estão revoltadíssimos de ter que jogar hoje, em pleno dia de ano novo, mas é isso aí mesmo. Quero que vocês se lembrem de todos os obstáculos que já passamos juntos em temporadas anteriores quando chegamos longe nessas copas; hoje é o dia que vamos tentar, com respeito, superar mais um grande adversário e nós temos capacidade pra isso. Só precisamos manter a concentração e jogar nosso jogo. Além disso, tentem passar confiança pro Brunet, que vai ser nosso goleiro titular hoje para ganhar um pouco de experiência em jogos competitivos. Vamos lá!
NEVES: Isso aí, galera! Vamos jogar com calma e tranquilidade. Aqueles passes rápidos e rotação de bola de alto nível, como a gente tá fazendo no campeonato. Concentração em alta é o que precisamos pra esse jogo! BORA!

0IjYplU.png

Damien Devereaux - treinador do AS Cannes
- Foi um jogo meio atípico de nossa parte, não tivemos a consistência que conseguimos alcançar ao longo dessa temporada e cometemos algumas falhas de concentração que nos custaram o jogo. Mesmo assim, não tenho muito do que reclamar: era um péssimo dia pra se jogar futebol. Talvez a única reclamação que eu pudesse fazer seria com relação à nota que deram ao nosso jovem goleiro; aquele 6.3 é inadmissível. O menino jogou muito bem, mas uma falha, num momento em que eu tinha mandado todo mundo pra frente na tentativa de buscar o resultado, não deveria de forma alguma tirar tanta pontuação dele; até porque fez grandes defesas e mostrou que pode, eventualmente, assumir a baliza quando for chamado. [...]

Mas o ponto mais curioso desse jogo é que o presidente me chamou pra conversar logo após a partida. De cara já pensei "vou ser demitido", por toda dimensão que a imprensa deu a esse contato que eu tive com o presidente do Lyon. Enfim, ele veio me dizer que queria minha continuação aqui no clube e que estaria disposto a conversar francamente para que prosseguíssemos a parceria. Fiz diversos pedidos, sobretudo para aumentar o número de preparadores, olheiros, fisioterapeutas e tudo mais, além de entregar a ele, em caráter definitivo, que minha proposta aqui no time - como era no acordo verbal que fiz com Johan e o Bernard, quando assumi - era também de que nossa categoria de base fosse bem utilizada; como fizemos nesse mesmo jogo, com três jovens atletas criados no clube integrando nosso onze titular. Além, é claro, da renovação de meu contrato com o clube. Por fim, meu último pedido foi o de que cumprisse com a promessa que o colocou na presidência, que era de dar prosseguimento à excelente gestão de Johan à frente do clube.

uVXfAPJ.png

Ele afirmou que meus pedidos eram razoáveis e me propôs uma renovação que melhoraria um pouco meus vencimentos e me mantinha ligado ao clube até 2025. Acertamos tudo e resolvemos a situação, no final das contas. Depois conversamos ainda um pouco sobre o porquê eu parecia meio indiferente quando ele conversava comigo, se era pelo fato de poder ir pra Lyon treinar o grande time de lá, mas eu expliquei que estava mais pra indignado por conta da quebra de planejamento quando negaram, em princípio, meu pedido de que tirássemos a melhoria do âmbito juvenil do papel. Nada mais.

Spoiler

Bom, galera, eu fiz esse post tratando só disso mesmo porque meu tempo tá um pouco complicado por conta da vida que nem consegui progredir muito além disso. Como tinha deixado aquela parte do vai-não-vai ali em cima, me pareceu uma boa oportunidade pra deixar uma breve atualização pra desenrolar a história mesmo. Infelizmente eu cometi uma burrice tremenda de apagar os prints sobre a renovação de contrato, que, como vocês podem ver nesse que eu deixei aqui, foi um pouco antes da confusão que criei aí na história. Com eles, certamente, poderia ter feito uma coisa um pouco mais imersiva; mas é isso. :)

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Tsuru

Por um momento achei que ia para o Lyon, mesmo. Era uma situação boa para o treinador: se continuasse no Cannes, poderia seguir com o bom trabalho e comandar o time na Ligue 1; se fosse para o Lyon, trabalharia numa grande equipe e com boa estrutura para chegar forte na Europa. Ou seja, fosse qual fosse o resultado, estava bom.

Agora é seguir firme no comando da equipe e confirmar a subida.

Boa sorte na continuação!

Share this post


Link to post
Share on other sites
marciof89

Jogar em pleno dia 1 é muita sacanagem hahahaha

Não fez uma boa partida, mas conseguiu depois a renovação do contrato. Espero que essa melhoria na base venha, Damien já merece isso.

Boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
vinny_dp

Acho que durante meus anos de Ligue 1 tive que jogar no ano novo. Ou se não, tive um calendário insano no final de ano.

Mas falando do seu save, está indo muito bem na Ligue 2 e caminha para uma promoção. Nas Copas, fez boas campanhas, só que dessa vez deu um pouco mais de azar, faz parte.

Boa sorte na sequência.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vannces

Filmar o vestiário e correr o risco de ver o treinador se despedindo, seria um balde de água fria para os torcedores e todos que acompanha o clube. De qualquer forma a continuidade é o que todos esperamos e foi bom que confirmou o novo contrato. Mas houve tensão quanto à decisão. Chegou mesmo a pensar em sair ou foi só uma pressão com a diretoria?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Neynaocai

Eu tinha certeza que já acompanhava a história de Devereaux, mas talvez tenha sido apenas no meu período na França hahaha

De qualquer forma, tornarei-me mais assíduo por aqui, torcendo para que tenha sucesso na subida.

Devem gostar do treinador por aí, uma vez que ele não caiu mesmo com má campanha e ainda conseguiu chamar a atenção do Lyon.

Eu não gosto do futebol francês, mas reconheço que o campeonato é muito equilibrado, então pode tomar partido disso, subir pra Ligue 1 e de lá nunca mais sair.

Outrossim, estilizasse aquelas camisas de postagem anterior por algum aplicativo específico ou photoshop mesmo?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Herr Jones
Em 14/05/2019 at 06:22, Tsuru disse:

Por um momento achei que ia para o Lyon, mesmo. Era uma situação boa para o treinador: se continuasse no Cannes, poderia seguir com o bom trabalho e comandar o time na Ligue 1; se fosse para o Lyon, trabalharia numa grande equipe e com boa estrutura para chegar forte na Europa. Ou seja, fosse qual fosse o resultado, estava bom.

Agora é seguir firme no comando da equipe e confirmar a subida.

Boa sorte na continuação!

Então consegui atingir o objetivo, que era o de deixar aquele suspense sobre o futuro de Damien. Até porque, realmente, qualquer um dos destinos seria algo interessante: ou continuava uma trajetória que já está retornando à elite francesa ou então já assumia um grande time que tem aspirações bastante semelhantes às do próprio treinador. Valeu, Tsuru!

Em 14/05/2019 at 13:48, marciof89 disse:

Jogar em pleno dia 1 é muita sacanagem hahahaha

Não fez uma boa partida, mas conseguiu depois a renovação do contrato. Espero que essa melhoria na base venha, Damien já merece isso.

Boa sorte!

Também achei sacanagem e não entendi muito bem o motivo, porque até onde me lembro esses jogos das copas são, realmente, os primeiros a serem disputados na virada do ano; mas todos são perto da segunda semana de janeiro.

Realmente não fizemos lá um grande jogo, até por conta de algumas limitações evidentes que temos no setor defensivo; mas de qualquer forma, conseguimos impor alguma dificuldade contra o tradicionalíssimo Saint-Étienne e isso já me serve como consolo, hahahaha! Também espero as melhorias na base, porque nas últimas temporadas tenho percebido uma queda relativa na qualidade de jogadores que surgem pras fornadas.

Valeu, Marcio!

Em 14/05/2019 at 17:52, vinny_dp disse:

Acho que durante meus anos de Ligue 1 tive que jogar no ano novo. Ou se não, tive um calendário insano no final de ano.

Mas falando do seu save, está indo muito bem na Ligue 2 e caminha para uma promoção. Nas Copas, fez boas campanhas, só que dessa vez deu um pouco mais de azar, faz parte.

Boa sorte na sequência.

Até aqui não tivemos lá um calendário que nos colocasse pra jogar no ano novo, mas também nunca chegamos na Ligue 1, então faz sentido - de alguma forma - que tivemos esse jogo aí em pleno ano novo.

E nessa Ligue 2 eu tenho me surpreendido bastante com o time, até porque só tivemos efetivamente duas contratações que vieram pro time titular: o Sylla e o Busin. Foram apostas certeiras do diretor de futebol que mudaram completamente nossa parte ofensiva em campo, tanto que são os dois principais jogadores do time nessa temporada, em conjunto com o Dutournier, que já tá aqui há algumas temporadas, mas tem feito um trabalho fantástico lá na frente abrindo espaços e dando suporte nas jogadas ofensivas. Não é todo jogo que isso funciona, mas tem sido difícil ver um jogo em que passamos em branco no marcador. O problema mesmo é a defesa, que ainda não consegui encontrar um ponto de equilíbrio ideal por conta do próprio plantel; se não me falha a memória, tanto o goleiro quanto os jogadores da primeira linha defensiva não são lá muito bons pra Ligue 2, o que colabora bastante pra facilitar o trabalho ofensivo dos adversários.

Valeu, Vinny!

Em 14/05/2019 at 22:00, Vannces disse:

Filmar o vestiário e correr o risco de ver o treinador se despedindo, seria um balde de água fria para os torcedores e todos que acompanha o clube. De qualquer forma a continuidade é o que todos esperamos e foi bom que confirmou o novo contrato. Mas houve tensão quanto à decisão. Chegou mesmo a pensar em sair ou foi só uma pressão com a diretoria?

Rapaz, vou ser bem honesto: não queria ter saído, não. Mas eu fiquei revoltadíssimo quando estávamos lá em cima e tive meu pedido de renovação negado por conta de uma "má fase" que eu não achava em lugar nenhum. Quando veio a entrevista do Lyon, eu topei porque é um time interessante dentro da metodologia que estou tentando, aos poucos, emplacar no Cannes e também, claro, pra forçar a diretoria aqui a tomar uma ação. No final das contas, eu deixei mesmo nas mãos de quem viesse me persuadir primeiro: fosse o Lyon com um contrato interessante, iria; fosse o Cannes querendo renovar com uma proposta interessante, ficaria.

Até esqueci de comentar que, entre os pedidos que eu tinha feito à diretoria do Cannes, foi a de buscar um clube satélite. Eu escolhi o Cannes La Bocca, mas eles não se interessaram na parceria - só que como acabei, por burrice, deletando o print, esqueci desse detalhe também... hahahaha

22 horas atrás, Neynaocai disse:

Eu tinha certeza que já acompanhava a história de Devereaux, mas talvez tenha sido apenas no meu período na França hahaha

De qualquer forma, tornarei-me mais assíduo por aqui, torcendo para que tenha sucesso na subida.

Devem gostar do treinador por aí, uma vez que ele não caiu mesmo com má campanha e ainda conseguiu chamar a atenção do Lyon.

Eu não gosto do futebol francês, mas reconheço que o campeonato é muito equilibrado, então pode tomar partido disso, subir pra Ligue 1 e de lá nunca mais sair.

Outrossim, estilizasse aquelas camisas de postagem anterior por algum aplicativo específico ou photoshop mesmo?

Opa, Ney! Espero que esteja gostando do desenrolar da história por aqui. :)

Temos conseguido fazer um bom trabalho no Cannes, mesmo tendo conquistado um único título nessas seis temporadas à frente do clube - o National 3. Mas certamente a constância com que o time tem conseguido buscar seu caminho de volta à Ligue 1 tem dado bons créditos ao Damien, tanto que nessa temporada, apesar de todas as expectativas contrárias, a campanha é excelente e aponta uma briga lá em cima. Isso chama a atenção mesmo, mas ainda tem muita água pra rolar por aqui.

Também espero que quando chegarmos à Ligue 1 possamos nos manter por lá, acho que há um bom equilíbrio entre os times de meio de tabela da Ligue 1 com os principais candidatos ao acesso da Ligue 2, o que pode dar uma base sobre como planejar nossa temporada quando chegarmos lá.

Quanto às camisas, eu usava o Smart Shirt Designer. Ele já traz praticamente todos os protótipos de camisas/marcas e aí é só acrescentar as cores e logos que ele cria. É bem fácil de mexer e até de encontrar pela internet.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Herr Jones

sljlaq9.jpg
Captação Juvenil
s06e03: que fornada foi essa?

Sinópse: o momento da peneira do Cannes é sempre muito aguardado por seu treinador.

Christophe Fauvel - presidente do AS Cannes
- A virada de 2022 pra 2023 foi bastante complicada internamente para nós da diretoria do clube. O Damien mostrou algum desânimo quanto a alguns projetos que tinham sido traçados com o Johan nas gestões passadas e o da categoria de base era um dos que ele demonstrou maior interesse em ver rodando a pleno vapor. Na conversa que tivemos para acertar sua permanência aqui no clube ele me indicou que precisaríamos ainda dar um jeito nos mecanismos que usamos para buscar jovens jogadores para nosso time, já que o método atual estava em caráter provisório implementado por conta da dificuldade que o clube possuía, em termos financeiros, de criar uma rede mais sólida na hora de buscar esses jovens.

Eu, antes de conversar com ele, achava que era uma metodologia interessante e inovadora, pois buscamos os jovens nas escolas e oferecíamos a oportunidade de que viessem até o Stade Pierre de Coubertin para disputar um pequeno campeonato que seria avaliado por um olheiro e alguns integrantes da comissão técnica juvenil para, enfim, selecionar alguns deles para enfrentarem nosso time sub19 e tentar uma oportunidade na profissionalização. Mas como Damien tinha imposto que queria trabalhar os jovens aqui dentro desde a base para que integrassem o time principal no futuro, acabamos ficando um tempo discutindo isso e como poderíamos trabalhar esse aspecto, já que praticamente ninguém da diretoria tem um conhecimento bom sobre como estruturar as nossas categorias de base.

Damien me disse que trabalhava em um projeto para reorganizar todo nosso mecanismo de captação juvenil e que pudesse ser aproveitado de forma definitiva para o futuro, mas que por enquanto ele não havia conseguido terminar para que pudéssemos, enfim, implementar esse projeto. Pedi a ele que quando terminasse viesse diretamente a mim para que pudéssemos conversar sobre como colocá-lo em prática; entretanto, pelo que pude perceber durante a conversa, esse é um projeto que pode demorar um tempo para ser implementado completamente. Mas, certamente, iremos fazê-lo, até porque Damien é muito bem visto pela torcida e por ídolos antigos do clube, que se mostraram bastante dispostos a auxiliá-lo no que for necessário.

Anthony Martin - diretor de futebol juvenil do AS Cannes
- Depois da última peneira, em março passado, que não conseguimos emplacar um número minimamente razoável de jovens capazes de, no futuro, integrar o time principal do clube pela avaliação de nossos olheiros e comissão técnica, Damien veio até mim para conversar sobre uma possível reestruturação de todo mecanismo de captação juvenil, já que o que usamos atualmente funcionava bem nas divisões mais inferiores por não precisarmos de muitas verbas para fazê-lo e que, na verdade, as verbas investidas pelo clube para fazer essas peneiras estava sendo, atualmente, mal empregada já que era mais voltada ao marketing do que a qualquer outra coisa mais eficaz.

vYXmeOV.png

Depois dessa fornada, eu certamente entendi o que ele quis dizer com aquilo. Tanto que um dos membros da comissão técnica pediu pra sair do torneio entre as escolas para selecionarmos os jovens para fazer a peneira contra nosso time sub19 por considerar que "ninguém daí dá pra aproveitar, [eram] muito fracos". O próprio Damien desaprovou bastante essa molecada aí que estava lá jogando e nem sequer ficou até o final do torneio, voltando suas atenções pro time principal. Coisa que era difícil vê-lo fazer, mesmo nos piores dias da última temporada.

Na reunião com o pessoal da equipe técnica que resolveu permanecer, conseguimos selecionar estes dezesseis jovens da lista que mostrei ali anteriormente para disputarem o amistoso contra nosso time principal.

SyBsF72.png

Mesmo desanimado com as capacidades demonstradas pelos jovens Damien decidiu ver o jogo lá das bancadas do Pierre de Coubertin para um jogo completamente estranho, já que em virtude da semana de provas dos meninos, tivemos que colocar nosso time sub19 praticamente sem condições físicas em campo. Abriram o placar e, vendo a clara dificuldade que os meninos em teste estavam demonstrando, acabaram entrando em complacência e deixando a garotada aproveitar a oportunidade para jogar um pouco, o que acabou levando à virada. Nada muito preocupante essa derrota, até porque precisávamos do nosso sub19 em forma para dar sequência em seus jogos oficiais sem perder muita coisa.

No final das contas, a vitória do time das camadas jovens foi o prêmio que todos conseguiram, já que Damien veio e avisou que não gostaria de contar com nenhum jogador de lá pois não demonstraram nada demais em campo, mesmo vencendo o jogo. Assim, esta foi a primeira peneira que Damien não decidiu chamar nenhum jovem pro time sub19 desde que chegou ao clube, há seis temporadas.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Neynaocai

Negócio e dar uma de Real Madrid e aliciar menores pela Europa Oriental.

Que frase horrível.

Share this post


Link to post
Share on other sites
LuisSilveira

Que grata surpresa foi ver, agora que estou voltando, seu save está de volta também.

É um prazer acompanhar Devereaux conduzindo o Cannes. Espero que o time corresponda e não deixe o treinador sonhando com o Lyon.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.

É normal que as fornadas não acompanhem a evolução do clube, principalmente porque o efeito dos investimentos, quando existem, é lenta.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

  • Similar Content

    • Jirimias
      By Jirimias
      Fala aí, povo!   Depois de muito tempo, eis que decidi retornar ao ofício de jogar e contar saves. Apesar do tempo está ainda mais curto do que antes, a saudade era maior, e depois de ensaiar vários retornos, enfim tomei coragem. A versão do jogo escolhida é o FM 2018, pois comprei e não havia jogado. Como já estamos quase no meio do ano, achei conveniente esperar para comprar o 20, e não o 19. 
      Como vocês podem ver eu escolhi a Hungria tema deste save, e isso deve-se muito à admiração adquirida por ter conhecido um pouco do futebol mágico do país na década de 50. Soma-se a isso o imenso desafio que é jogar e desenvolver um trabalho num país que hoje vive uma realidade no futebol muito diferente daquela do passado. Estes dois fatores foram fundamentais para minha escolha.   Peço apenas a compreensão se não houver postagens regulares, mas farei o possível para tentar duas por semana, exceto por este início que há capítulos introdutórios que já estão prontos.   
      Conhecer o passado nos ajuda a compreender suas consequências no presente, seja ele este atual que estamos vivendo agora, ou aquele que virá a ser presente, a qual chamamos de futuro. Só que na maioria das vezes mexer no passado é abrir feridas , e é isso que veremos em  "O sonho proibido" . Se esta aventura de voltar ao passado sem máquina do tempo pode ser perigoso, por outro lado, também é somente através desta visita ao passado que tanto o personagem  como o próprio futebol húngaro encontrarão respostas que poderão mudar suas histórias.
      A trama passa pelo encontro entre dois personagens que viveram em épocas diferentes, mas que tem em comum um sonho: trazer de volta a glória do futebol húngaro. Átila é um jovem recém-formado em Educação Física que tem como sonho treinar um time de futebol profissional. A inspiração para sua carreira é um ex-treinador que não teve uma carreira brilhante, mas que tinha a mesma determinação em fazer de sua carreira um combate pelo resgate da grandeza do futebol da Hungria. Tal dedicação  pela Causa Húngara, como ele mesmo denominou sua busca, fez o velho treinador ser tido como lunático. Sem familiares e esquecido, o velho treinador interna-se voluntariamente num asilo onde inicia a carreira de escritor.  Quando estas duas gerações se encontrarem, nem a vida dos dois, e nem o futebol húngaro serão mais os mesmos.  
      O "Sonho proibido" tem como objetivo principal levar a Hungria ao centro das atenções do futebol mundial, e para isso, a pretensão não é fazer o save de uma única liga, mas  de uma nação. Desta forma, terei a liberdade de mudar de liga, treinar mais de um clube da Hungria, treinar seleções, trabalhar com a revelação de talentos húngaros, enfim, buscar em todos horizontes resgatar as glórias do passado do futebol do país. Em síntese, são estes os objetivos:
      Ser campeão treinando um time brasileiro, remontando a ligação do passado entre húngaros e brasileiros no futebol; Revelar um novo Puskás; Levar a Seleção Húngara à disputa de uma Copa do Mundo, que desde 1986 não acontece; Vencer uma competição europeia com um clube húngaro; Ser o melhor treinador húngaro no quadro de Honra; Colocar a Primeira Divisão Húngara entre as dez primeiras do mundo:

      (atualmente atrás das ligas de Catar, segunda divisão da Turquia, segunda divisão da Áustria, Moldávia, Egito, entre outras)        
       
    • thyagocda
      By thyagocda
      SUMÁRIO

      Apresentação
      Sou mais um daqueles apaixonados por FM, mas por conta dos compromissos pessoais, o tempo gasto com o jogo deve ser bem equilibrado. Ano passado criei uma história aqui na PM com o Porto mas acabei interrompendo depois que descobri que eu seria pai, a gravidez passou, meu filho (Thayler) já nasceu com saúde graças a Deus. E agora que as coisas acalmaram vinha planejando o retorno a área.
       
      Estilo de Postagem
      Tentarei seguir um padrão de postagens bimestrais sobre os acontecimentos no jogo. Mas pretendo utilizar as probabilidades de apostas do jogo para gerar interatividade com os leitores entre as postagens. Pelo menos a introdução do save contará com uma "pequena ficção" e ao longo do save tentarei dar prosseguimento.
       
       

      O Desafio Real #1 | A Dany - MAI/17
      Valência - ESP

      Clique aqui para a próxima postagem
    • Bigode.
      By Bigode.
      Olá, pessoal! É chegada a hora de voltar a contar histórias por aqui. Ou melhor: a frequentar a área. Já tenho ensaiado a volta nas últimas semanas (ainda timidamente), mas agora é o momento. Depois de uma saga de muito sucesso, acredito eu, com a Pro Vercelli e o fracasso na tentativa com o Nottm Forest, espero acertar mais uma vez.
      O clube escolhido, levando em conta os acontecimentos do último mês, não poderia ser outro: Sporting Clube Farense. Como alguns sabem, me mudei no ano passado para Portugal e estou residindo em Faro, cidade bem ao sul do país. De fato: hoje completo 5 meses aqui. A data, simbólica, é a ideal para se iniciar a nova trajetória.
      Minha vinda para cá teve como objetivos terminar a faculdade e iniciar minha carreira (ou continuar, sendo que já atuei na área no Brasil) e, pensando em uma ideia de save, o estalo veio: por que não iniciar no FM uma, digamos, "preparação" para o que pode ser minha vida/carreira real?
      Chega de papo, né? Deixo algumas informações iniciais sobre o save e é isso. No mais: um agradecimento gigante e mais do que especial ao @Tsuru, que providenciou esse excelente e maravilhoso banner pra saga.
      Quanto aos OBJETIVOS, decidi não estabelecer nada de início. A ideia é levar o clube da 3ª divisão até a elite portuguesa e elevar o clube a um patamar de altíssimo nível, como consegui fazer com a Pro Vercelli. As boas campanhas (e títulos) são consequência. Obviamente, é claro, quero conquistar tudo o que for possível e desbancar os três grandes. Mas veremos como as coisas correm quanto a isso futuramente. Outro ponto que pode ser considerado é sempre buscar se superiorizar em relação aos grandes rivais.
      | DADOS DO JOGO | 
      Base de Dados: original
      Versão 18.2.2
      - Países Selecionados:
      Europa: Portugal (Campeonato Nacional Prio e superiores), Alemanha (Bundesliga apenas), Espanha (La Liga Santander apenas), França (Ligue 1 apenas), Inglaterra (Sky Bet Championship e superiores) e Itália (Serie B Eurobet e superiores)
      América do Sul: Brasil (Campeonato Brasileiro Série A apenas) - ver apenas
      Tamanho da Base de Dados: Grande
      + Jogadores de clubes do escalão máximo (América do Sul)
      + Jogadores de clubes do escalão máximo (África)
      + Jogadores no país + Jogadores da nacionalidade (Portugal)
      [x] Não Adicionar Equipe Técnica Chave
      [x] Impedir uso do Editor de Jogo
      *** Como pretendo emular um pouco da vida real, decidi não marcar (ao contrário do que faço normalmente) e caixa "Desativar Disfarce de Atributos de Jogadores", deixando o jogo mais real. Isso não significa que contratarei, por exemplo, somente jogadores observados pelos olheiros ou algo do tipo. Terei total liberdade no mercado. Só um pouco mais de dificuldade. ***
      Data de Início do Jogo: Portugal - Fase Inicial de Pré-Época 2017/18 (3/7/2017)
      ---
      É isso aí. Sejam bem-vindos a minha nova saga.
    • arecibo8
      By arecibo8
      O nome da Saga vem de uma teoria do Gramsci da hegemonia cultural. Gramsci é o fundador do Partido Comunista italiano, que foi fundado na região da cidade. O partido hoje está extinto.
      Estava vendo 'Club de cuervos', e lá se fala de um clube, que é a paixão da cidade e que o clube acabou por colocar a cidade no mapa (Não falarei mais sobre a série). Eu escolhi o clube por ser o maior da cidade e por levar o nome da cidade e que com o tempo, creio que podemos ajudar as demais equipes a crescer. Temos outros dois clubes na cidade, mas não disputam as competições nacionais, por isso não vou pensar em como fazer isso agora (até por que o próprio clube está em situação complicada).
      Pela situação ser complicada, não farei ainda planos para um futuro muito distante, mas desejo utilizar a base, que sempre revelou bons jogadores para a seleção italiana.
      O save é do clube, não de uma carreira.
      1° ano 
      - Conhecer a equipe
          Creio que este sempre seja o primeiro passo, no Palmeiras eu conhecia todo o elenco, aqui poucas figuras.
      - Rejuvenescer a equipe
      Temos uma média de idade de 26 anos, algo que considero ok, mas os principais jogadores, sobretudo do meio campo, tem mais de 33 anos. Com isto em vista, esta temporada pode ser a última deles em alto nível (talvez a última da carreira), por isso já colocarei olheiros para observar jogadores desta área de campo sem contrato para a próxima temporada
      -Criar uma filosofia de trabalho
          Além de trabalhar com jovens, quero fazer da posse de bola uma marca registrada da equipe. Ainda não coloquei isto como uma das filosofias para a diretoria, por não saber se será possível fazer isso com os jogadores atuais, e não temos condições financeiras para contratações.
      2° ano
      -Reformular a base
          Temos muitos jogadores sem futuro, e que só consomem os recursos já escassos do clube, prefiro me focar em poucos, mesmo que custe em desempenho nas competições de base. Mas creio que a médio prazo isso será revertido.
      -Comissão técnica renovada
          O que não mudar no primeiro ano (pouquíssima coisa, talvez nada), mudará aqui. Quero que o clube tenha o que pode ter melhor em profissional, na equipe profissional, sub-20 e sub-18.
      -equipe competitiva
          Com a base formada no outro ano, desejo ter uma equipe que brigue para subir, não necessita subir, mas estar na briga vai ser o objetivo.
      -Olheiros
          Com o meio campo não sendo mais urgente, eles procuraram por jogadores jovens para as categorias de base do clube. Mesmo sabendo que isso não é tão efetivo como no Brasil (que um jogador de base tem uma clausula próxima de 1M e o clube acaba por não ter como segurar, creio ser mais viável que comprar jogador pronto), creio que colheremos frutos a médio prazo. Colocarei eles em países periféricos da europa (como Sérvia, Suíça, Suécia, Dinamarca, Polônia), pois devo ter menos concorrência.
      Como tudo pode mudar nesse meio tempo, me reservo a planejar só estes 2 anos
      Principais jogadores
      Mais famoso: Alessandro Diamanti - jogador com passagens em diversas grandes equipes pela europa e pela seleção, veio do Palermo sem custo. Meio que veio para se aposentar.
      Jogador mais antigo do clube: Luca Mazzoni - Desde 2001 clube, vai ficar até se aposentar e depois espero que assuma alguma função no clube.
      Capitão: Andrea Luci - no clube desde 2010, um dos nomes que estão na história do clube.
      Futura estrela: Gabriel Santini - Zagueiro, 17 anos, tem muito a ser lapidado ainda, mas tem tudo para ser um zagueiro bem técnico, mas tem que melhorar o físico para não virar um Rodrigo Caio.
      Primeiros atos
      Mesmo sendo um bom jogador, o salário era muito alto para a equipe, por isso o Niccolò Giannetti teve seu empréstimo rescindido, mesmo que isso impossibilite jogar com dois atacantes.
      Como pretendo jogar com 3 zagueiros e o clube só possui 3 com condições, pretendo contratar para agora outros para ter reservas.
      No resto estamos bem servidos, pelo menos em quantidade.
       
      Estrutura 

       
      Finanças

      Comissão técnica

    • marciof89
      By marciof89
      Eis que, enfim, criei coragem para postar uma história aqui no Profissão Manager. Frequento o fórum a muitos anos mas sou um completo bicho do mato, portanto interajo muito pouco, motivo pelo qual demorei a adentrar aqui. Agradeço desde já quem tiver interesse em seguir, e ouvirei todas as dicas que quiserem sugerir, sejam sobre organização, táticas, etc. Li as regras e as recomendações antes de começar, mas deslizes podem acontecer. Os gráficos foi eu mesmo quem fiz, não reparem! hahaha
      Sem mais delongas, vamos ao que interessa.
      Eu tenho um carinho muito grande pelo Tupi, apesar de não ser mineiro. A torcida do Tupi, apesar de pequena como de praxe entre os times pequenos, é muito apaixonada. Não são muitos os times brasileiros sem muita relevância no cenário nacional que mantenham uma torcida apaixonada assim. E como sou da época do Elifoot 2 e 98, então sempre achei graça em pegar um time lá das divisões de baixo e levar até a glória.
       

      O Tupi Futebol Clube é um clube da cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais, e foi fundado no dia 26 de maio de 1912 por moradores ilustres da cidade. Durante os primeiros anos, era chamado de Tupy, já que muitos de seus fundadores eram dissidentes do Tupynambás (atualmente seu maior rival). É o maior clube da cidade, e tem como maior glória a conquista da Série D em 2011. A equipe manda seus jogos no estádio Radialista Mário Heleno (estádio da cidade), com capacidade para mais de 30 mil pessoas.
      Seu maior rival, como dito anteriormente, é o Tupynambás, time também de Juiz de Fora, com quem faz o clássico Tu-Tu. Durante um curto período de tempo na década de 90, ele se fundiu com o Tupynambás e o Sport (outro time da cidade) e formaram a Cooperativa Manchester de Futebol, inspirados no sucesso da fusão do Paraná Clube. Porém, resultados pífios e crises de ego fizeram com que a fusão não aguentasse, tendo disputado apenas 3 estaduais com o novo nome.
      O time carece de ídolos, e não revelou grandes jogadores para o futebol mundial. Apesar disso, dois nomes notáveis passaram pela equipe. Muller, campeão mundial pelo São Paulo, e Romário, que apesar de ter sido proibido pela FIFA de atuar pelo time por ter jogado por 2 equipes num período de um ano, chegou a treinar com o elenco e atraiu a atenção da mídia para o time.
      O mascote do time é o Galo-Carijó, em homenagem ao principal fundador da equipe, que tinha o apelido de carijó, e que inspira o nome da história.

      Estádio Municipal Radialista Mário Helênio
       

      Vou jogar esse save com o Brasil Mundi Up, pois apesar de muita gente falar que ele pode dar uns crashs, eu sempre usei ele (com uma quantidade bacana de ligas ativadas) sem ter problema algum, inclusive passando de 2030. Gosto da organização dele, além do acréscimo de outros níveis do brasileirão e disputas de taças que costumam ajudar até mesmo no teste de táticas e jogadores.
      • Início: 18/12/17
      • Ligas adicionais ativadas: Todas as sulamericanas, China, Alemanha, EUA, Espanha, Inglaterra, Itália, Portugal, Rússia e Ucrânia. (todas elas apenas as primeiras divisões, apenas para deixar a Libertadores mais realística e as transferências também).
       

      O save vai se basear no meu nome pessoal, mas com uma idade mais elevada que a minha, até para condizer com uma experiência razoável futebolística pré-vida de treinador.
       

      Escolhi sugestões baseadas no nível do Tupi, pra não ficar roubado nem absurdamente difícil também pois não sou o Mourinho do FM haha.
      Gosto de fazer técnicos que são mais voltados para o conhecimento do elenco em si, deixando o grosso do desenvolvimento e contratação de jovens jogadores a cargo do auxiliar e diretor desportivo. Claro que estou sempre acompanhando e impedindo algumas burradas que eles costumam cometer, mas meu foco, ao menos inicial, é me dedicar ao elenco principal.
      E aqui um panorama inicial do time:

       

      • Subir a Série B
      • Subir a Série A
      • Ganhar a Copa do Brasil
      • Ganhar o Campeonato Brasileiro
      • Ganhar a Copa Libertadores da América
      • Ser o time do interior de Minas Gerais com o maior número de títulos do Campeonato Mineiro (Villa Nova detém 5 títulos)
      • Desenvolver a infraestrutura de treinos do time para, ao menos, 4 estrelas
      • Ser um dos times mais bem reputados do Brasil (Top 5)
      • Melhorar as finanças do clube
      Objetivos complementares:
      • Ganhar o Mundial de Clubes
       
       

       
×