Jump to content

Tática com dois DMs (Meias Defensivos)


Leperte

Recommended Posts

Boa noite, treinadores.

Ultimamente consegui encontrar alguns regens de qualidade e a maioria deles tem como posição natural meio-campo defensivo.

Por isso eu comecei a trabalhar com uma a ideia de uma tática que consiga utilizar dois meias defensivos, e acabei chegando nisso daqui:

Posições e Instruções.

Alguns de vocês tem algumas dicas para me dar na tática atual? Ou já usaram os dois DMs em outra?

 

Link to comment
Share on other sites

Volantes tem como primeira missão a defesa, logo, jogar com dois vai te dar mais Solidez defensiva, porém vai te dar menos poder na frente. 

Eu particularmente não gosto, acho que 1 é suficiente, mas acho que táticas com 2 volantes (independentemente de qual função), um deles tem que sair no apoio. Da pra se adaptar qualquer formação, 442, 4231, 4123... 

A que vc postou, achei com pouco meio campo a frente, para controlar isso é um problema por que deixa o time ainda mais lento (tem sempre que esperar ou 5 jogadores subirem) e consequentemente mais previsível. 

Pra controle, eu opto por deixar no máximo 2 jogadores na defesa + 1 volante a frente pra pegar as bolas espanadas para o centro do campo, e o resto trocando passes a frente, no caso, eu acho incoerente usar 3 zagueiros e 2 volantes pensando em controlar, é meio time que vai estar sempre atrás da linha da bola

 

Link to comment
Share on other sites

Completando o que o @Thiago Anjo comentou, acho que você poderia treiná-los como meias ou zagueiros, ainda mais que nessa idade eles são mais moldáveis. Assim, você teria jogadores polivalentes e mais opções de esquemas de controle.

Link to comment
Share on other sites

Também não gosto. Apesar de conceder poucos gols uma equipe que atue no 4-2-3-1 VOL, por exemplo, em contrapartida faz poucos gols. Num save com o Cruzeiro, lembro-me que fiz uns sessenta gols e levei por volta de vinte e cinco, e isso que era aquele bom elenco de dois mil e quinze.

Nessa ideia de ter o controle atuando com passes curtos ou mesclados, ainda sim dará um bom espaço no meio para o adversário jogar, e se tentar recuar algum do quarteto ofensivo perderá ainda mais na ofensividade. Já com o passe direto até rende um pouco mais, desde que mantenha o quarteto com funções ofensivas.

A respeito da marcação, só obtive resultados medianos usando-a apertada. Pois das vezes que deixei como leve nulificava os volantes e abria o meio-campo para o adversário atacar.

Agora, não sei se procede, mas uma vez li que a 4-2-3-1 VOL funciona bem com marcação leve e a com MC com a pesada. Deve ter dito isso com base de que os volantes evitariam fazer faltas perto da grande área e pelo fato de ter vários defensores por ali que conseguissem desarmar a jogada, e os com MC para recuperar a bola na frente e manter o domínio na posse. Só que até agora não setei as instruções certas para atuar com marcação leve na 4-2-3-1 VOL, aliás não só com essa, com nenhuma tática (de marcação leve) consegui bons resultados em mais de uma temporada.

Link to comment
Share on other sites

14 horas atrás, Thiago Anjo disse:

Volantes tem como primeira missão a defesa, logo, jogar com dois vai te dar mais Solidez defensiva, porém vai te dar menos poder na frente. 

Eu particularmente não gosto, acho que 1 é suficiente, mas acho que táticas com 2 volantes (independentemente de qual função), um deles tem que sair no apoio. Da pra se adaptar qualquer formação, 442, 4231, 4123... 

A que vc postou, achei com pouco meio campo a frente, para controlar isso é um problema por que deixa o time ainda mais lento (tem sempre que esperar ou 5 jogadores subirem) e consequentemente mais previsível. 

Pra controle, eu opto por deixar no máximo 2 jogadores na defesa + 1 volante a frente pra pegar as bolas espanadas para o centro do campo, e o resto trocando passes a frente, no caso, eu acho incoerente usar 3 zagueiros e 2 volantes pensando em controlar, é meio time que vai estar sempre atrás da linha da bola

 

Eu acabei usando uma tática com dois DMs e a frente um W, AP e IF. Acabou ficando boa porque um dos volantes é um Segundo Volante (Atacar), então ele sempre tá aparecendo na área como uma ameaça.

Conseguimos vencer algumas partidas assim, agora vamos ver como vai ficar daqui pra frente.

1 hora atrás, felipevalle disse:

Também não gosto. Apesar de conceder poucos gols uma equipe que atue no 4-2-3-1 VOL, por exemplo, em contrapartida faz poucos gols. Num save com o Cruzeiro, lembro-me que fiz uns sessenta gols e levei por volta de vinte e cinco, e isso que era aquele bom elenco de dois mil e quinze.

Nessa ideia de ter o controle atuando com passes curtos ou mesclados, ainda sim dará um bom espaço no meio para o adversário jogar, e se tentar recuar algum do quarteto ofensivo perderá ainda mais na ofensividade. Já com o passe direto até rende um pouco mais, desde que mantenha o quarteto com funções ofensivas.

A respeito da marcação, só obtive resultados medianos usando-a apertada. Pois das vezes que deixei como leve nulificava os volantes e abria o meio-campo para o adversário atacar.

Agora, não sei se procede, mas uma vez li que a 4-2-3-1 VOL funciona bem com marcação leve e a com MC com a pesada. Deve ter dito isso com base de que os volantes evitariam fazer faltas perto da grande área e pelo fato de ter vários defensores por ali que conseguissem desarmar a jogada, e os com MC para recuperar a bola na frente e manter o domínio na posse. Só que até agora não setei as instruções certas para atuar com marcação leve na 4-2-3-1 VOL, aliás não só com essa, com nenhuma tática (de marcação leve) consegui bons resultados em mais de uma temporada.

Eu coloquei a linha bem alta sem marcação específica. Isso acabou fazendo o time ter muita posse de bola e os jogadores preenchem os buracos deixados no meio-campo.

Link to comment
Share on other sites

3 minutos atrás, Leperte disse:

Eu acabei usando uma tática com dois DMs e a frente um W, AP e IF. Acabou ficando boa porque um dos volantes é um Segundo Volante (Atacar), então ele sempre tá aparecendo na área como uma ameaça.

Conseguimos vencer algumas partidas assim, agora vamos ver como vai ficar daqui pra frente.

Nesse caso já muda bem, por que provavelmente você tirou 1 zagueiro para colocar o AP, ai com os 2 laterais subindo pra apoiar, já é 70% do time à frente da linha da bola trocando passes 

Link to comment
Share on other sites

2 minutos atrás, Thiago Anjo disse:

Nesse caso já muda bem, por que provavelmente você tirou 1 zagueiro para colocar o AP, ai com os 2 laterais subindo pra apoiar, já é 70% do time à frente da linha da bola trocando passes 

Acabou ficando mesmo um 4-2-3-1. Dois zagueiros com WB em Suporte. Isso é bom principalmente pro lado que tem o meu IF. O lateral puxa bem alto enquanto o IF corta pro meio e divide com o AP.

Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, Leperte disse:

Eu acabei usando uma tática com dois DMs e a frente um W, AP e IF. Acabou ficando boa porque um dos volantes é um Segundo Volante (Atacar), então ele sempre tá aparecendo na área como uma ameaça.

Conseguimos vencer algumas partidas assim, agora vamos ver como vai ficar daqui pra frente.

Eu coloquei a linha bem alta sem marcação específica. Isso acabou fazendo o time ter muita posse de bola e os jogadores preenchem os buracos deixados no meio-campo.

Assim aproxima a zaga com a volância. É uma boa, porque formará um paredão pelo meio.

Daí só precisará ver se não ficará tomando vários gols criados à partir das suas duas pontas, principalmente os de cruzamentos, ao qual exploram os espaços deixados pela subida dos seus dois laterais apoiadores ou mesmo dos volantes que deixam de cobrir esse espaço.

Link to comment
Share on other sites

15 minutos atrás, felipevalle disse:

Assim aproxima a zaga com a volância. É uma boa, porque formará um paredão pelo meio.

Daí só precisará ver se não ficará tomando vários gols criados à partir das suas duas pontas, principalmente os de cruzamentos, ao qual exploram os espaços deixados pela subida dos seus dois laterais apoiadores ou mesmo dos volantes que deixam de cobrir esse espaço.

O bom é que os Laterais e o Ponta tão em Suporte, aí não abrem tanto o espaço assim.

Link to comment
Share on other sites

Presta sempre atenção no adversário pra saber com quantos jogadores eles se defendem, o que eles deixam na sobra é que vai te preocupar.

Eu recomendo nunca deixar no mano, a não ser em situações que exige isso, às vezes é melhor botar 1 dos meias defensivos pra aguentar a posição ou recuá-lo pata volante e descer a zaga para não tonar bolas nas costas em contra-ataques rápidos com bolas longas, embora o recomendado seja subir a linha quando se controla o jogo

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

  • Similar Content

    • Tsonny
      By Tsonny
      Valores: 
      FM 20 e 21 - R$15 reais cada
      Fm 18 - R$9 reais
      Fm 16 e 17 - R$7 reais cada
      Fm 13 - R$5 reais cada
      Chamar no Whatsapp: 31 9 87901885 - Thiago
    • flalutaina
      By flalutaina
      Há um tempo atrás criei um banco de dados no editor do fm2018, carreguei e funciona normalmente. Só que agora eu quis inserir mais jogadores, fiz a inserção,  só que nao aparece  no jogo, inclusive em um novo save. O que pode estar faltando? Obrigado aí!
    • Lohan
      By Lohan
      São quase 51 estadios de clubes das Series A,B, C e D do brasileirão, assim como as faixas das torcidas     
      A posição do sol é de acordo com a vida real nas partidas que ocorrem durante a tarde, para causar um maior impacto e imersão nas partidas 3D
      OBS: por limitaçoes dos estadios 3D (sabemos que não existe um editor) tive que fazer na mão grande da melhor maneira que pude, nao tem como fazer detalhes, alguns ficaram bem parecidos, outros mais ou menos, porem ainda assim, creio que bem melhores do que comparados aos estadios genericos que vem no jogo, mas tem um detalhe, os estadios de maior capacidade para que ficassem o mais parecido possivel,   ❌ tive que diminuir a capacidade deles, senão pelas limitaçoes do 3D, eles nao iriam ficar parecidos.
      ✔️ Porem com o uso do FMRTE vc pode deixar os estadios com a capacidade real sem modificar o 3D, e com o uso do FMRTE vc pode tb deixar os estadios mais parecidos ainda, como por exemplo colocando 0 na parte da arquibanca da fonte nova, vai fazer ter aquela abertuda igual na vida real, assim como Sao Januario que nao tem a parte esquerda, e varios outros estadios, por esse motivo vai um template grafico incluso na instalaçao pra quem quiser fazer essas melhorias, fica a seu criterio, e é bastante facil de fazer                                                                                                                                                                                                                                                                          
      DOWNLOAD:  V.4    https://www.4shared.com/file/IUioZD6Fei/Estadios_Brasileiros_3D_v4__FM.html?
      Versão sem instalador: https://www.4shared.com/rar/NAKktw5Nca/Estadios_Brasileiros_3D_v4__FM.html?
      Instalação: Após baixar o arquivo ¨Estadios 3D e Faixas de torcidas FManager Brasil¨ dê um duplo clique que vai ser instalado automaticamente no diretorio do FM18. se pedir para subscrever arquivos aceite..... Depois vá em preferencias do FM, e na aba interface, clique para ¨recarregar skin quando confirmar¨ e ¨desmarcar skin em cache¨
       
      ARENA FONTE NOVA

      BRINCO DE OURO

      MORUMBI

      BARRADÃO

       

       
       
    • Danut
      By Danut
      Olá a todos. Sejam bem-vindos à segunda versão do save Brazylijska magia. Como a maioria já deve estar sabendo, esse foi um save que eu iniciei no final de dezembro do ano passado, mas que acabou tendo uma vida muito curta. Depois de um tempo pensando, decidi que queria mesmo jogar o save outra vez. Como a versão original mal passou da primeira temporada, acredito que haja espaço para jogar a mesma proposta sem que acabe sendo apenas uma repetição do que já passou.
      A proposta para essa segunda versão é a mesma da versão anterior: conquistar títulos com uma equipe que jogo futebol ofensivo com ênfase na qualidade individual e que consiga incorporar um bom número de brasileiros ao elenco.
      Fiz, contudo, duas mudanças importantes para essa nova versão. A primeira delas é que decidi jogar com orçamentos para transferência já na primeira temporada. Normalmente, não gosto de usar essa opção. Mas acho que nessa situação específica ela pode ser uma boa arma para aumentar as possibilidades de mudança de elenco logo de saída, trazendo uma dinâmica diferente para a primeira temporada do que aquela do save anterior.
      A segunda mudança é que resolvi jogar as duas primeiras temporadas do save (quase) por inteiro antes de trazer ele para cá. Isso tem a óbvia desvantagem de fazer as interações com os leitores ficarem um pouco prejudicadas nesse momento inicial, pois vou estar trazendo a vocês algo que já sei o desfecho. Mas considerando o que ocorreu no save anterior, eu queria ter certeza de que conseguiria me envolver emocionalmente com a história antes de trazer ela para os leitores. Sinto que falhei no compromisso com os leitores na história passada, quando fiz bastante gente começar a acompanhar apenas para encerrar logo em seguida. Por isso agora preferi esperar até garantir que o save está me dando vontade de jogar.
       
      Encerrado o prefácio à segunda edição, voltamos com a programação normal. Abaixo segue a introdução da proposta do save em si. Ela é igual à introdução da versão anterior, então quem já leu por lá pode pular o resto do post.
       
      Introdução
      Szczecin, Polônia. Rua Mieczysława Karłowicza, número 28. 23 de agosto de 2005.
      P: Boguslaw, os nossos resultados estão uma merda.
      B: Tenha paciência, Ptak. Os jogadores ainda não incorporaram a minha ideia de jogo.
      P: Ideia de jogo é o caralho. Ninguém ganha com ideia de jogo. O importante é ter habilidade. Olha o Brasil. Destruíram a Argentina na Copa das Confederações. Tu acha que os argentinos não tinham ideia de jogo? Vocês treinadores sempre cheios de ideias. O futebol é uma arte, não uma ciência.
      B: Bem, as contratações são responsabilidade do presidente. Se falta habilidade, então precisamos trazer mais alguns bons nomes. O Przemyslaw e o Rafal poderiam falar com outros jogadores da seleção, quem sabe um deles não quer vir para cá?
      P: Boguslaw, eu aqui falando de habilidade, e tu me vem com seleção polonesa? Tu é burro mesmo, hein?! Que se foda a seleção polonesa. Eu quero o quadrado mágico!
      B: Mas Ptak, esses caras jogam nos melhores times do mundo. Barcelona, Real Madrid, Inter, Milan. Não temos dinheiro pra trazer um jogador de lá nem se vendermos o estádio com o time todo dentro.
      P: E quem falou em trazer alguém desses clubes, imbecil? Nós vamos montar o nosso próprio quadrado mágico. Trazer os caras direto do Brasil. Naquele país é todo mundo pobre, vai chover jogador querendo vir pra cá.
      B: Mas Ptak, ninguém da equipe técnica conhece os jogadores do Brasil. Precisamos contratar olheiros, enviar eles para lá, esperar até que comecem a se achar no futebol local e...
      P: Caralho Boguslaw, eu não sei porque continuo falando contigo. Que porra de olheiro que nada. Os caras são brasileiros, o futebol tá no sangue deles. Todo mundo nasce sabendo jogar naquele país. É só ir lá e pegar qualquer um. Não tem como dar errado.
      B: Tem também os nossos jogadores atuais. Eles não vão ficar felizes em ser reservas, ainda mais de jogadores desconhecidos por aqui.
      P: Quem não tiver feliz pode ir embora. É todo mundo perna de pau aqui mesmo. Vou encher esse time de brasileiros, de gente com habilidade. Vamos fazer mágica.
      B: Mas Ptak, eu não falo português, e os caras não vão saber falar polonês. Como vou treinar jogadores que não são capazes de me entender?
      P: Já pensei nisso. A habilidade brasileira não pode ficar presa nesse estilo de futebol ruim que a gente joga. O Cláudio disse que lá no Brasil eles falam que é preciso ter gingado. Eu quero um treinador com esse tal de gingado. Pode ir pegando tuas coisas. Na saída já aproveita e mostra a sala do treinador pro Zé Carlos, que é quem vai cuidar do time a partir de hoje.
       
      O dialogo acima é, obviamente, fictício. Mas poderia muito bem ter ocorrido. Naqueles dias, o Pogon Szczecin passava por um mau momento. Os resultados não estavam de acordo com o que o presidente imaginava. Foi aí que ele teve uma ideia brilhante: ora, se o clube não está jogando bem, por que não trocar todo mundo por brasileiros? Afinal, o Brasil é a terra do futebol. País campeão mundial. País que encantava a todos com Ronaldo e Ronaldinho – para não falar de Kaká, Adriano e tantos outros craques.
      É claro que havia algumas falhas no plano do presidente. Afinal, mesmo o Brasil tendo grandes jogadores, nem todo brasileiro é um grande jogador. Para qualquer um de nós, isso é uma obviedade. Antoni Ptak, porém, parece jamais ter pensado nisso.
      Aproveitando-se que a liga polonesa não possuía qualquer restrição ao número de estrangeiros, o Pogon Szczecin trouxe, em uma única temporada, dezoito jogadores brasileiros. A maior parte deles de grandes clubes do futebol nacional, como Sorocaba, Atlético Guaçuano ou União Barbarense.
      Do outro lado, boa parte do elenco do Szczecin saiu quase de graça – afinal, era preciso abrir espaço para os craques brasileiros. A estratégia, é claro, não deu nada certo. Os resultados pioraram ainda mais, a torcida se desencantou com o time, e o Pogon afundou em dívidas, chegando até mesmo a fechar as portas. Mas os detalhes eu conto depois.
       
      Ligas carregadas: Polônia e Brasil (ambos 2ª divisão); Inglaterra, Espanha e Alemanha (todos 1ª divisão).
      Base de dados: pequena, mas com todos os jogadores brasileiros.
      Data de início: 29.05.2017
      Outras opções: mascarar atributos, não adicionar equipe técnica, impedir uso de editor do jogo, ativar orçamentos na primeira janela
    • thyagocda
      By thyagocda
      SUMÁRIO

      Apresentação
      Sou mais um daqueles apaixonados por FM, mas por conta dos compromissos pessoais, o tempo gasto com o jogo deve ser bem equilibrado. Ano passado criei uma história aqui na PM com o Porto mas acabei interrompendo depois que descobri que eu seria pai, a gravidez passou, meu filho (Thayler) já nasceu com saúde graças a Deus. E agora que as coisas acalmaram vinha planejando o retorno a área.
       
      Estilo de Postagem
      Tentarei seguir um padrão de postagens bimestrais sobre os acontecimentos no jogo. Mas pretendo utilizar as probabilidades de apostas do jogo para gerar interatividade com os leitores entre as postagens. Pelo menos a introdução do save contará com uma "pequena ficção" e ao longo do save tentarei dar prosseguimento.
       
       

      O Desafio Real #1 | A Dany - MAI/17
      Valência - ESP

      Clique aqui para a próxima postagem
×
×
  • Create New...