Jump to content

Jovem criticada por matar animais selvagens se defende: ‘Preservação’


LikeaBoss

Recommended Posts

A jovem norte-americana Kendall Jones, de 19 anos, recebeu duras críticas nesta semana por usar uma rede social para divulgar fotos do animais que ela abateu na África. A líder de torcida, que foi alvo de uma petição com quase 180 mil assinaturas para retirar as imagens do Facebook, se defendeu. “É um esforço de preservação para assegurar que eles nunca sejam extintos”, explicou a jovem em sua página, segundo o jornal britânico Daily Mail.

caca4.jpg

O argumento da jovem líder de torcida é que a caçada é uma forma de demonstrar seu amor pela natureza e atrair atenção e verbas para as áreas de safári. "Controlar a população masculina de leões é importante em áreas grandes como esta. Fundos de uma caçada como esta vão parcialmente para o governo, mas também para o dono da fazenda, como um incentivo para manter e criar os leões em sua propriedade", argumentou Kendall.
Os internautas que já a criticavam não viram a menor coerência nos argumentos da norte-americana. “Dica rápida para proteger animais de espécies ameaçadas: não mate eles”, ironizou um comentário. “Cara Kendall, eu moro em Moçambique e te digo que você está promovendo uma matança. Você não entende nada daqui. O que você chama de África é a minha casa”, disse outro. “Espero que você nunca venha ao Brasil”, afirmou mais um.
“Queria agradecer a todos que me apoiam pelo encorajamento! Eu vou continuar a caçar e a espalhar o conhecimento sobre a caçada como forma de preservação da vida selvagem”, disse ela.

caca5.jpg

caca2.jpg

caca6.jpg

Kendall teve alguns partidários, contudo. “Nem tente discutir com essas pessoas que aprenderam sobre a vida selvagem vendo filmes da Disney” e “Todos os críticos não entendem que esses animais são caçados legalmente. Instituições de conservação permitem que caçadores matem os animais para educar e prover para as vilas locais” foram algumas das defesas.
Embora a página de Kendall continue ativa no Facebook, a maioria das fotos mais polêmicas, em que ela aparecia abraçada aos animais mortos, foram retiradas.
caca7.jpg
Fazia tempo que algo não me incomodava tanto, que baita argumento, matar para preservar a vida selvagem, entendo que pagam para realizar a caça e o dinheiro "teoricamente" deveria ser restituído em investimentos para preservação da vida selvagem e desenvolvimento das vilas locais mas achei a coisa mais estúpida do mundo MATAR para PRESERVAR.
Link to comment
Share on other sites

HAHAHA Sempre que eu acho que vi tudo, que não vai ter ninguém pra superar, aparece alguém. Eu nem vou gastar meu teclado com isso, sério, vou fazer meu baseado e ligar minha tv, humanidade não tem como melhorar.

Link to comment
Share on other sites

E você aih achando que só o Brasil é uma merda. A humanidade está decaindo. Não só não ve quem não quer.

Link to comment
Share on other sites

pqp

E você aih achando que só o Brasil é uma merda. A humanidade está decaindo. Não só não ve quem não quer.

Nunca antes na história desse planeta existiu um caçador estúpido.

Link to comment
Share on other sites

"Nossa que absurdo, que mina babaca, escreveria um texto gigante pra expressar minha indignação se não estivesse atrasado para um churrasco."

Link to comment
Share on other sites

"Nossa que absurdo, que mina babaca, escreveria um texto gigante pra expressar minha indignação se não estivesse atrasado para um churrasco."

Lembrei de um episódio do South Park sobre a matança das baleias pelos japoneses.

Link to comment
Share on other sites

  • General Director

O que tem de gata, tem de estúpida e imbecil. Perfeição não existe mesmo, hahaha.

Link to comment
Share on other sites

Preserve a humanidade e se mate então, vaca desgraçada.

Link to comment
Share on other sites

"Nossa que absurdo, que mina babaca, escreveria um texto gigante pra expressar minha indignação se não estivesse atrasado para um churrasco."

Hipocrisia seria critica-la vestindo um casaco de pele de onça, não comendo carne. Mas entendi aonde vc quer chegar e até concordo, de certa forma.

Link to comment
Share on other sites

Vamos preservar as cheerleaders, vamos matar elas para nao entrarem em extincao ;)

Link to comment
Share on other sites

Hipocrisia seria critica-la vestindo um casaco de pele de onça, não comendo carne. Mas entendi aonde vc quer chegar e até concordo, de certa forma.

Meu ponto é: vamos ter dó de animais fofinhos. Foda-se o restante.

o gustavo_martins é um lero-lero master hahahaha

Ri junto contigo nessa. Acho que é a conspiração Facebook Microsoft que me faz assim :(

Link to comment
Share on other sites

Meu ponto é: vamos ter dó de animais fofinhos. Foda-se o restante.

Ri junto contigo nessa. Acho que é a conspiração Facebook Microsoft que me faz assim :(

>Leões

>Animais fofinhos

Ffs, tem que se decidir, ou um ou outro. heuhuehe

E sério, as situações não tem nada a ver. Matar pra se alimentar é uma coisa (desde que se aproveite todo o animal). Matar por esporte, diversão, é outra compleeeetamente diferente, e é esse o problema.

Link to comment
Share on other sites

>Leões

>Animais fofinhos

Ffs, tem que se decidir, ou um ou outro. heuhuehe

E sério, as situações não tem nada a ver. Matar pra se alimentar é uma coisa (desde que se aproveite todo o animal). Matar por esporte, diversão, é outra compleeeetamente diferente, e é esse o problema.

Foi um exemplo ruim, mas os mesmos que ficam indignados com uma mina matando leões, dentro de uma área "legal", estão cagando por exemplo para as cobaias em laboratórios de cosméticos, para a extração de nadadeira de tubarões e arraias (os animais são pescados, mutilados e atirados ainda vivos de volta ao mar, para morrer agonizando).

Qual é o critério? Porque caçar um leão é mais chocante que um cachorro atropelado? O que determina que a vida de um animal é mais valiosa que a outra? Porque os defensores dos animais que salvaram os beagles, deixaram os ratos?

Link to comment
Share on other sites

Foi um exemplo ruim, mas os mesmos que ficam indignados com uma mina matando leões, dentro de uma área "legal", estão cagando por exemplo para as cobaias em laboratórios de cosméticos, para a extração de nadadeira de tubarões e arraias (os animais são pescados, mutilados e atirados ainda vivos de volta ao mar, para morrer agonizando).

Qual é o critério? Porque caçar um leão é mais chocante que um cachorro atropelado? O que determina que a vida de um animal é mais valiosa que a outra? Porque os defensores dos animais que salvaram os beagles, deixaram os ratos?

Cara, a verdade é que ninguém está indignado com nada. A questão é que te aparece na internet uma notícia dessas e comentam como se estivessem putos da cara com uma shotgun na mão pronta pra acertar essa mina. Mas só estão na frente do monitor dando uma opinião, comodamente, aí fecham a página sobre isso e abrem outra.

Sobre o pessoal dos Beagles, acho que ficou bem evidente que só se defende a vida por trás de todos aqueles conceitos éticos quando se é conveniente né? Simples e egoísta assim. :)

Link to comment
Share on other sites

Cara, a verdade é que ninguém está indignado com nada. A questão é que te aparece na internet uma notícia dessas e comentam como se estivessem putos da cara com uma shotgun na mão pronta pra acertar essa mina. Mas só estão na frente do monitor dando uma opinião, comodamente, aí fecham a página sobre isso e abrem outra.

Sobre o pessoal dos Beagles, acho que ficou bem evidente que só se defende a vida por trás de todos aqueles conceitos éticos quando se é conveniente né? Simples e egoísta assim. :)

Tens razão. Concordo plenamente.

Link to comment
Share on other sites

Para os americanos é um esporte, eu já vi varios filmes com caçadores, etc, de pai levando o filho para aprender a caçar, as vezes o pai dela fez isso com ela e ela foi educada assim.

Igual os japoneses matando golfinhos em uma baía, consideram um ritual de passagem. Eu não concordo e nunca faria, mas é uma coisa cultural.

Link to comment
Share on other sites

O maior problema disso parte dos países Africanos, que oferecem a "licença" para alguém entrar lá e caçar os animais (normalmente muito bem armado e escoltado), em troca de alguns dólares, que teoricamente seriam investidos em melhorias para as aldeias e na preservação destas áreas naturais, mas todos sabemos para onde vai este dinheiro.

Link to comment
Share on other sites

http://9gag.com/gag/av0Q5Bb

Post sobre um caso parecido no 9gag mostrando como leões são "feras indomáveis e extremamente dificeis de serem caçadas" (PS: não são).

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

  • Similar Content

    • Henrique M.
      By Henrique M.
      Apresentação
      Normalmente não fujo muito de Europa e América do Sul no FM, seja por razões mais técnicas, como uma maior precisão das competições e jogadores, quanto pessoais, por falta de interesse em algum desafio. Entretanto, já há algum tempo nutro a vontade de fazer um save na África. Até criei um na Nigéria no FM 2022 para tentar fazer um desafio da base, entretanto, não vingou. Contudo, a vontade vem se fortalecendo e resolvi executar a ideia neste FM.
      Como a África é um continente com 56 países federados à sua confederação e eu queria aproveitar o máximo desta experiência, resolvi me inspirar em uma ideia do @#Vini, onde ele criou potes de ligas para desbravar o Mar Mediterrâneo na história Mare Nostrum. Ia citar outra pessoa que me recordo vivamente de ter feito algo similar no Brasil com Estaduais, mas como não achei indícios da existência do save, vou deixar só essa "indireta" mesmo. Também tivemos o interessante desafio do @Fujarraem conquistar os 27 estaduais do Brasil, na história Do Oiapoque ao Chuí - O rei dos estaduais, que também utilizou um mecanismo semelhante para definir destinos para o treinador.
      Os potes
      Os potes foram criados baseados no ranking da CAF disponível no FM e serão 6 potes. O primeiro pote é o único que terá menos do que 10 países, pois era uma maneira de fechar os potes de forma harmônica e designar um pote com um desafio mais adequado. Poderia ter limitado por baixo, mas, preferi premiar o topo, ao invés de facilitar na base.
      O pote 1 foi formado pelos 6 melhores países no ranking da CAF e os restantes foram preenchidos pelos 10 países subsequentes no ranking em cada pote até completarmos os 56 países associados à CAF.
      Pote 1: África do Sul , Argélia , Egito , Marrocos , RD Congo  e Tunísia ; Pote 2: Angola , Costa do Marfim , Guiné , Líbia , Nigéria , Quênia , Sudão , Tanzânia , Zâmbia  e Zimbábue ; Pote 3: Botsuana , Congo , Essuatíni , Etiópia , Gana , Mali , Moçambique , Ruanda , Togo  e Uganda ; Pote 4: Benim , Burquina Faso , Camarões , Chade , Comores , Gabão , Gâmbia , Guiné Equatorial , Mauritânia  e República Centro-Africana ; Pote 5: Burúndi , Lesoto , Libéria , Madagascar , Maláui , Maurício , Namíbia , Níger , Senegal  e Seychelles ; Pote 6: Cabo Verde , Djibuti , Eritréia , Guiné-Bissau , Reunião , São Tomé e Príncipe , Serra Leoa , Somália , Sudão do Sul  e Zanzibar ; Para que o sistema de potes acompanhe qualquer desenvolvimento inesperado que possa ocorrer no save, decidi utilizar potes dinâmicos. A cada 5 anos, irei observar o ranking da CAF e atualizar os potes conforme as novas posições dos países. Entretanto, este dinamismo só valerá para os países em que o treinador humano não está presente, para evitar a diminuição de opções em um pote.
      A construção desse sistema de potes trouxe algumas coisas que não esperava, como Senegal e Guiné-Bissau no final do ranking, Quênia, Tanzânia, Zâmbia e Zimbabué tão lá em cima e até mesmo Togo e Mali em posições mais intermediárias. Isso demonstra que analisar o futebol de clubes através da ótica das seleções nem sempre é interessante, já que muitas vezes, os melhores talentos desses países saem cedo para a Europa ou tem dupla cidadania europeia e nunca jogaram nesses países.
      Ligas
      Como são 56 países de um continente que tem apenas uma liga oficial no jogo, tive que optar por ligas alternativas e pensei que precisasse só me escorar no MegaPack do Timo, que tenta fazer recriações mais fidedignas, entretanto, Benim, Somália, Sudão e Togo não estavam presentes e tive que recorrer ao Megapack do Bohemio, que já preza menos por formatos reais e mais pela adição das mesmas ao jogo.
      Entendo que é uma proposta arriscada, principalmente porque tive que carregar as 56 ligas simultaneamente para poder adicionar e remover livremente posteriormente, mas, é um risco que estou disposto a correr por essa ideia. Neste momento carreguei todas as ligas e divisões referentes ao Pote 6 como jogáveis e o restante como Ver Apenas e irei alternar conforme avançar potes.
      Critérios de transição e objetivo final
      Não pretendo ganhar todas as 56 ligas do continente africano e nem ser 56 vezes campeão continental, e também acredito que os potes iniciais tem que ter regras mais simples para tentar simular de uma maneira mais orgânica o crescimento de um treinador. Entretanto, decidi estipular um número mínimo de países que tenho que jogar por pote para abrir o nível seguinte. Serão no mínimo 3 países diferentes por pote, à exceção do Pote 1, que deve condizer com a linha final de consagração e será o que terá o requisito de apenas 1 país.
      Pote 6 para o Pote 5: Treinar pelo menos 3 clubes de 3 países diferentes do pote, participar uma vez com cada clube de uma competição continental; Pote 5 para o Pote 4: Treinar pelo menos 3 clubes de 3 países diferentes do pote, chegar até a fase de grupos de uma competição continental passar de fase em um torneio continental com cada clube; Pote 4 para o Pote 3: Treinar pelo menos 3 clubes de 3 países diferentes do pote, chegar até a fase decisiva da CAF Champions League chegar até a fase de grupos da CAF Champions League; Pote 3 para o Pote 2: Treinar pelo menos 3 clubes de 3 países diferentes do pote, conquistar ao menos um título continental como treinador (não com cada clube); Pote 2 para o Pote 1: Treinar pelo menos 3 clubes de 3 países diferentes do pote, conquistar ao menos dois títulos continentais como treinador (não com cada clube); Pote 1: Conquistar a CAF Champions League com um time que nunca conquistou um título continental; Como as vagas para as competições continentais da CAF são menores, a participação na mesma inclui a conquista de títulos nacionais, não achei que seria necessário explicitar a conquista dos mesmos para abrir um pote, mas achei por bem explicar aqui este quesito pertinente para a dinâmica do futebol continental africano de clubes.
      Amara Mbayo
      Depois de cuidar da logística do save e dos objetivos por cada pote, era hora da parte mais complicada, criar um alter ego e dar um nome para o save. Tive muitas dificuldades com o nome do save, porque não queria algo clichê que fizesse alusão ao continente africano e também não queria nada que remetesse ao passado, portanto, não achei nada que falasse comigo de uma maneira neutra e interessante, portanto, decidi me apoiar no nome do treinador e fiquei com o nome mais genérico possível.
      Amara Mbayo, nascido em Serra Leoa no dia 26/11/1991, será o responsável por essa odisseia no continente africano. A escolha por Serra Leoa não foi aleatória. O país é o que tem a pior classificação no ranking da CAF e por isso, optei por começar a jornada lá. O treinador não tem experiência e nem licenças prévias e dependerá da boa vontade dos clubes da segunda divisão serra-leonesa para ter um emprego no país. O jogo iniciou no final do ano de 2021, quando começa a pré-temporada que está disponível para os times do país. Eu queria uma data mais intermediária, mas os países que me forneceriam esta opção estavam muito acima no ranking do pote.
      Histórico
      Police ()
      2022: 3º colocado na Segunda Divisão (promovido para a Primeira Divisão), semifinalista da Copa de Serra Leoa; 2023: 4º colocado na Primeira Divisão, eliminado na 2ª Eliminatória da Copa de Serra Leoa; 2024: 4º colocado na Primeira Divisão, semifinalista da Copa de Serra Leoa; 2025: 4º colocado na Primeira Divisão, eliminado na 3ª Eliminatória da Copa de Serra Leoa; FC Canchungo ()
      2025/2026: campeão da Primeira Divisão, eliminado nas quartas-de-finais da Copa de Guiné-Bissau; 2026/2027: campeão da Primeira Divisão, eliminado na fase preliminar da Copa das Confederações da CAF, eliminado nas quartas-de-finais da Copa de Guiné-Bissau; Nile Eagle FC ()
      2027/2028: Campeão da Primeira Divisão, eliminado na segunda fase da Copa do Sudão do Sul; 2028/2029: Eliminado na 1ª eliminatória da Liga dos Campeões da CAF, eliminado na 2ª Eliminatória da Copa das Confederações da CAF; Waxool FC ()
      2029/2030: 2º colocado na Primeira Divisão, eliminado na segunda fase da Copa da Somália; 2030/2031: 5º colocado na Primeira Divisão, vice-campeão da Copa da Somália, eliminado na fase preliminar da Copa das Confederações da CAF; Orlando Pirates ()
      2031/2032: 2º colocado na Primeira Divisão; eliminado na 3ª fase da Copa da Namíbia; 2032/2033: 1º colocado na Primeira Divisão, eliminado na 2ª fase da Copa da Namíbia, eliminado nas quartas-de-final da Standard Bank Top 8 Cup; 2033/2034: 1º colocado na Primeira Divisão; vice-campeão da Copa da Namíbia, eliminado nas semi-finais da Standard Bank Top 8 Cup, eliminado na Primeira Eliminatória da Liga dos Campeões da CAF, eliminado na Segunda Eliminatória da Copa das Confederações da CAF; Muscat FC ()
      2034/2035: 1º colocado na Primeira Divisão; eliminado na 2ª rodada da Copa da Libéria; 2035/2036: 1º colocado na Primeira Divisão; campeão da Super Copa da Libéria, eliminado na 2º rodada da Copa da Libéria, eliminado na Fase Preliminar da Liga dos Campeões da CAF; 2036/2037: em andamento; Índice
      6 meses de muita intensidade; Ambições distintas; Uma realidade diferente; Police contrata Bangura; Consolidado como 4ª força; Mais uma, ou a última, temporada na força policial? Eterno 4º colocado; Leões, águias e lobos; Um time de contratações; Nós temos o Super Umaro; Pesadelo burocrático; Nem Sadio, nem Garrincha, George é o melhor Mané! O adeus à Costa Oeste; Uma nova joia do Nilo; Mais um atacante consagrado; A chegada à Mogadíscio; Mbayo contra Mogadishu City Club; Sem dar sopa pro azar; O martírio do amadorismo; Uma despedida melancólica; No multiverso dos Piratas de Orlando; Conhecendo o futebol namibiano e o novo clube; Estrangulamento financeiro; Melhor ou pior que a encomenda? Encorpando o elenco; O Antonio Conte serra-leonino; Saqueando o Young Africans; Como água e óleo; Um cenário parecido com o da Namíbia; Ajustes no Mbayoball; Um novo predador no ecossistema; Os anseios da juventude; Uma derrota que mudou o campeonato; Uma turnê internacional de despedida?;
    • felipevalle
      By felipevalle
      Alguém acompanhando a liga dos campeões africanos?
      Até que são competitivos.
      Nesse jogo, p. ex., o Sundows que lidera com sobra o sul-africano, perdeu fora para o time angolano pelas quartas. 
    • Leho.
      By Leho.
      Um tempo atrás o Mercado Livre anunciou que havia expandido seus galpões afim de otimizar ainda mais suas entregas, vi no Twitter inclusive. Agora a Amazon, que já entrega uma experiência de compra fenomenal pra gente desde que chegou aqui (quem já comprou com eles sabe o que eu tô falando) também anuncia um novo incremento à sua rede logística.
      Quem ganha somos nós, que cada vez menos ficamos dependentes da merda que é os Correios. Vale lembrar que o grupo Magazine Luiza e o da Americanas também estão melhorando bastante seus serviços de venda e entrega, puxados principalmente pela rivalidade com a Amazon.
       
      É aquela história: quando alguém sobe o sarrafo no mercado, as outras são obrigadas a se mexer também hahahah.
    • Bruno Trink
      By Bruno Trink
      Em janeiro de 2013, às vésperas de mais uma edição da Copa Africana de Nações, Stephen Keshi, então treinador da seleção da Nigéria, reacendeu uma enorme polêmica. O nigeriano criticou duramente o trabalho de técnicos estrangeiros nas seleções africanas. Segundo ele, os "caras brancos" rumam para a África apenas para ganhar dinheiro. Ele também criticou o tratamento diferenciado das federações com treinadores locais e estrangeiros – segundo ele, os expatriados recebem mais tempo para se adaptar desenvolver seu trabalho – e afirmou que isso estava aniquilando o futebol africano.
      Keshi faleceu em 2016 e hoje, seis anos depois daquela declaração, muito pouco mudou. É fato que os treinadores de Argélia e Senegal, finalistas da competição de seleções africanas, defendem seus próprios países de nascimento. A bem da verdade, o argelino Djamel Belmadi nasceu em Champigny-sur-Marne, na França. No entanto, no total, 66% dos treinadores, 15 de 24, eram estrangeiros.
      A ideia é simples: explorar o futebol no continente africano com um treinador de nacionalidade africana. Para isso, foram adicionadas, além das ligas da África do Sul, originais do jogo, as ligas de outros nove países utilizando o update do @Timo@. Não pretendo me prender a objetivos. Encarnarei um treinador mauriciano, com um perfil inexperiente e começo desempregado. A nacionalidade foi escolhida por dois motivos. Primeiro, um país que não está entre as ligas selecionadas para o save. Segundo, não queria uma nação envolvida com ditaduras sanguinárias. As Ilhas Maurício, muito pelo contrário, que já foram colônia holandesa, depois francesa e, então, britânica, hoje são um exemplo de democracia, mesmo com algumas questões de corrupção, e tem um dos maiores índices no ranking da Freedom House.

      Não vou sair do continente, a intenção é fortalecer o futebol africano. A ver até onde posso chegar...
       
      Índice:
       
      Histórico:
       
      Ligas selecionadas:
    • Lewiks
      By Lewiks
      Link completo da matéria em: https://globoesporte.globo.com/programas/esporte-espetacular/noticia/sonho-desmorona-contratado-para-trabalhar-com-jogador-brasileiro-esta-preso-na-russia.ghtml
       
      =-=-=
       
      Reportagem passada hoje no Esporte Espetacular... Fernando, volante ex-Grêmio, a mulher dele e a família da mulher enganaram um casal oferecendo emprego pra usá-los como mula pra levar remédios para o pai da mulher. O homem enganado foi preso por tráfico de drogas na Rússia e o jogador e a mulher saíram fora do país. A reportagem é longa mas revoltante.
×
×
  • Create New...