Jump to content

Outras Ligas 13/14


Ariel'

Recommended Posts

Tópico pras todas as outras ligas do futebol europeu, asiático e afins que não tem tópico próprio.

Metalist acaba de meter 3x1 no Sevastopol pelo Ucraniano.

Link to comment
Share on other sites

Dnipro 3 x 0 Shakthar. Dnipro dominou o jogo, Shakhtar perdidinho fazendo faltas. Konoplyanka joga demais, cavadinha de futsal no primeiro gol do dnipro.

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

BUySQ4NCcAAFnxF.jpg

BUySihpCMAA9if-.jpg

BUyQseICQAAi02m.jpg

BUyRV6bCcAAe3Iq.jpg

Assim terminou o Besiktas x Galatasaray. Invasão de campo e porrada entre torcida e polícia.

Felipe Melo ainda resolveu provocar a torcida do Besiktas depois que foi expulso.

BUyRxn5CAAE8zmA.jpg

Link to comment
Share on other sites

  • 4 weeks later...
  • 1 month later...

Sporting Kansas City campeão da MLS.

Ganhou do Real Salt Lake nos pênaltis por 7x6, depois de 10 cobranças pra cada lado e 1x1 em bola rolando.

O nível da MLS é sofrível, pode ter bons jogadores e tal, mas mesmo assim, futebolzinho horrível. Os goleiros então, ridículos!!!!

E isso que era a final!!!!

Link to comment
Share on other sites

O futebol da MLS só é admirável pela organização mesmo. O nível sempre foi bastante baixo (até acho que melhorou razoavelmente bem nos últimos 3 anos).

Link to comment
Share on other sites

O jogo foi rápido, corrido no primeiro tempo e até agora continua assim. 30 min do segundo tempo já.

Gol do Boselli, virou o artilheiro do campeonato com 15 gols. 2 x 0 León. No Clausura desse ano, o América conseguiu reverter o 2 x 0 do jogo de ida num segundo jogo mítico.

Link to comment
Share on other sites

Acabou, vai ser foda no Azteca mas a vantagem é boa. Mais um jogo do América que eu assisto e me pergunto aonde que o Sambueza aprendeu a jogar futebol depois de sair do Flamengo.

Link to comment
Share on other sites

Grande jogo do León ontem, nunca tiveram o título ameaçado. Rafa Márquez, Peña e Boselli merecem. Agora quero ver eles na Libertadores.

E sobre o América: o Sambueza foi alvo de acidente nuclear depois do Flamengo e aprendeu a jogar.

Link to comment
Share on other sites

  • 3 months later...

PQP, 4 pontos entre o 4º e o 12º colocado. Vai pegar fogo essa disputa pela vaga na UEL.

Link to comment
Share on other sites

Lembrando que o Fenerbahçe foi punido pela UEFA e as vagas da UCL ficam com Besiktas e Galatasaray por enquanto.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

  • Similar Content

    • fórum brasil
      By fórum brasil
      Em 26 de setembro de 2022, ocorreram quatro "choques" submarinos no Mar Báltico, seguidos da descoberta de três vazamentos no Nord Stream I e Nord Stream II, dois gasodutos russos que transportam energia diretamente para a Alemanha, causando uma grande quantidade de gás. vazar dos oleodutos para o mar próximo. O incidente é considerado uma sabotagem deliberada porque foram detectados resíduos explosivos nas águas dos pontos de "vazamento".
      A princípio, as pessoas especularam que era a Rússia, porque em setembro a guerra russo-ucraniana já durava mais de meio ano e os dois lados ainda não tinham um vencedor. Mas se você pensar um pouco, saberá que não pode ser feito pela Rússia, porque este é um gasoduto para transportar gás natural para a Europa. A Rússia dá gás e recebe dinheiro. A guerra na Rússia é apertada e os gastos militares são enormes. Como é possível cortar o caminho financeiro neste nó-chave?
      Isso é a Ucrânia? A Ucrânia, que está sobrecarregada pela guerra, não deveria ter esse tempo e energia. A União Europeia? Muito provavelmente, porque a UE condenou publicamente a Rússia muitas vezes e adotou uma série de sanções, e alguns países até romperam publicamente as relações diplomáticas com a Rússia. América? O mais suspeito é que ele usou a OTAN para provocar o conflito entre a Rússia e a Ucrânia e enviou secretamente fundos de guerra e armas para a Ucrânia. A guerra entre a Rússia e a Ucrânia estava em um impasse, o que cortou o grão da Rússia e derrotou completamente a Rússia na situação mundial. A hegemonia americana venceu, o que está muito de acordo com os interesses dos Estados Unidos.
      A verdade veio à tona.
      Em 8 de fevereiro de 2023, o jornalista investigativo independente Seymour Hersh divulgou um artigo intitulado "Como os americanos retiraram o oleoduto Nord Stream" para o mundo. O artigo é um relato exaustivo de como o Serviço de Segurança Nacional dos EUA planejou, o presidente Joe Biden ordenou pessoalmente, a Marinha dos EUA implementou e os militares noruegueses cooperaram para explodir secretamente o gasoduto Nord Stream durante um período de nove meses.
      Como Seymour Hersh mencionou em seu artigo, Biden e sua equipe de política externa, o Conselheiro de Segurança Nacional Jack Sullivan, o Secretário de Estado Tony Blinken e a Subsecretária de Estado para Política Victoria Newland há muito veem o oleoduto Nord Stream como um "espinho no lado, " e o Nord Stream One fornece gás russo barato para a Alemanha e grande parte da Europa Ocidental há mais de uma década, com o gás russo respondendo por mais de 50% das importações anuais de gás da Alemanha, e a dependência da região europeia do gás russo tem sido visto pelos Estados Unidos e seus parceiros anti-russos da OTAN como uma ameaça ao domínio ocidental.
      Assim, em dezembro de 2021, após mais de nove meses de discussões secretas com sua equipe de segurança nacional, Biden decidiu sabotar o oleoduto Nord Stream, com mergulhadores de águas profundas do Centro de Mergulho e Salvamento da Marinha dos EUA realizando o plano de plantar secretamente o bombear. Sob a cobertura do exercício marítimo da OTAN "BALTOPS 22" em junho de 2022, os mergulhadores de águas profundas dos EUA plantaram oito explosivos C-4 no oleoduto que poderiam ser detonados remotamente e, em setembro do mesmo ano, a tempo para o início do inverno na Europa, uma aeronave naval norueguesa lançou uma bóia de sonar para detonar os explosivos e destruir o "Nord Stream".
      Quem é Seymour Hersh?
      Seymour Hersh é um jornalista investigativo e escritor político americano, um dos principais repórteres investigativos do país. Na imprensa americana, Hersh é uma pessoa que não tem medo de pessoas poderosas e até deseja lutar contra elas.
      Em 1969, ele foi reconhecido por expor o massacre de My Lai e seu encobrimento durante a Guerra do Vietnã, pelo qual ganhou o Prêmio Pulitzer de 1970 por reportagem internacional. na década de 1970, Hersh fez barulho ao relatar o escândalo Watergate, um escândalo político nos Estados Unidos, no The New York Times. Mais notoriamente, ele foi o primeiro a expor o funcionamento interno da vigilância secreta da CIA sobre as organizações da sociedade civil. Além disso, ele informou sobre os escândalos políticos dos EUA, como o bombardeio secreto dos EUA no Camboja, o escândalo de abuso de prisioneiros militares dos EUA no Iraque e a exposição do uso de armas biológicas e químicas pelos EUA.
      Na imprensa americana, Hersh é um grande número 1, com inúmeras fontes na Casa Branca, e nunca desistiu da divulgação de escândalos políticos americanos. Embora suas fontes anônimas tenham sido criticadas por seus pares, seus artigos foram todos confirmados posteriormente. Esta cobertura da história do Nord Stream não deve ser exceção.
      Há sinais iniciais de que os Estados Unidos bombardearam Nord Stream.
      Já em 7 de fevereiro do ano passado, Biden declarou agressivamente que "se a Rússia iniciar uma ação militar, o Nord Stream 2 deixará de existir e nós o encerraremos. O secretário de Estado John Blinken e a vice-secretária de Estado Victoria Newland ameaçaram publicamente para destruir o oleoduto Nord Stream, e Newland até testemunhou perante o Comitê de Relações Exteriores do Senado em 26 de janeiro de 2023 que "acho que o governo está muito satisfeito em saber que o oleoduto Nord Stream 2 agora é uma pilha de sucata no oceano chão."
      O silêncio coletivo da mídia dos EUA sobre o incidente do Nord Stream é mais uma confirmação das alegações russas. Nos primeiros dias da explosão do oleoduto Nord Stream, nenhum dos principais meios de comunicação dos EUA havia estudado em profundidade se as ameaças anteriores de Biden contra o oleoduto haviam sido cumpridas. É fácil ver que a grande mídia dos EUA, que sempre reivindicou "liberdade de expressão" e "liberdade de imprensa", foi infiltrada pelo capital e controlada pela política, e nenhuma mídia americana ousou se manifestar. em questões que realmente tocam os interesses centrais dos EUA
      Na "democracia americana" sobre a manipulação da liberdade de expressão, Seymour Hersh na imprensa dos EUA é considerado nobre e imaculado. Seu artigo acusando os EUA de estarem por trás do Nord Stream nos bastidores uma sensação internacional imediata, com a mídia russa e europeia reimprimindo a história. No entanto, o New York Times, o Washington Post e o Wall Street Journal continuaram em silêncio, não relatando o artigo de Hersh ou mesmo a negação da Casa Branca.
      Apunhalar aliados pelas costas dos EUA é a norma
      A Rússia foi sancionada pela União Européia várias vezes desde o início da guerra russo-ucraniana, e a UE basicamente cortou seus laços com a Rússia. "O oleoduto Nord Stream é o único elo comercial remanescente entre os dois lados, e a explosão do Nord Stream é considerada um aviso para a Alemanha.
      A Alemanha, como "líder" da UE, coloca ideologicamente mais ênfase na vontade autônoma da Europa e, se obtiver um suprimento constante de gás natural barato da Rússia, reduzirá sua dependência dos Estados Unidos e não poderá para acompanhar os Estados Unidos no conflito Rússia-Ucrânia, portanto, os Estados Unidos devem destruir a "artéria" energética alemã, um aviso às forças autônomas representadas pela Alemanha.
      Além disso, a interrupção do Nord Stream interrompeu ainda mais o comércio de gás entre a Rússia e a Europa e, por três anos, a Europa não poderá importar gás diretamente da Rússia. Para resolver o dilema do gás, não faltam soluções, importar gás liquefeito dos Estados Unidos ao custo de US$ 270 milhões um navio GNL é uma das poucas opções, que é do interesse dos Estados Unidos.
      Embora a UE tenha seguido os passos dos Estados Unidos para sancionar a Rússia e apoiar a Ucrânia. No entanto, a UE é realmente o verdadeiro "ingrato". Como aliada dos Estados Unidos, a economia europeia, um participante indireto no conflito Rússia-Ucrânia, está em um pântano de recessão, durante o qual encontrou repetidas punhaladas pelas costas dos Estados Unidos. Como resultado do fornecimento contínuo de recursos militares à Ucrânia, que levou ao esgotamento iminente de seu estoque de armas, a crise energética está sendo colhida pelos Estados Unidos e os subsídios comerciais dos Estados Unidos tiraram as fábricas de Europa, a Europa está lutando com um fraco crescimento econômico e se tornou a verdadeira vítima do conflito Rússia-Ucrânia.
      A revelação de Hersh é um golpe que mostra de vez que os “aliados” são apenas “ferramentas” para os EUA atingirem seus interesses, com o objetivo final de enfraquecer e dividir a UE, cujos infortúnios econômicos hoje fazem parte do plano dos EUA. Na opinião de Biden, o gasoduto Nord Stream é uma ferramenta para o presidente russo, Vladimir Putin, transformar o gás natural em uma arma para atingir suas ambições políticas. Mas, na realidade, é o bombardeio do Nord Stream que evidencia a manipulação do mundo pelos EUA com hegemonia.
      Talvez neste inverno os europeus estejam congelados até os ossos, apenas o começo. Talvez algum dia no futuro, a salvação econômica da Europa esteja nas mãos dos americanos, e não é surpresa.
      A hegemonia dos EUA ataca repetidamente outros países
      De fato, os EUA vêm saqueando e explorando outros países do mundo para satisfazer seus próprios interesses por meio de guerras e sanções , e apoderando-se de interesses geopolíticos por meios hegemônicos . Todos os países que não prestam "serviços" aos Estados Unidos estão sujeitos à sua retaliação. Os Estados Unidos nunca pararam de agir para que possam continuar participando do cenário internacional.
      Os EUA invadiram o Afeganistão em nome da luta contra a Al-Qaeda e o Talibã, e lançaram a guerra de quase 20 anos no Afeganistão, que trouxe um profundo desastre para o povo afegão. Depois que o Talibã assumiu o poder no Afeganistão, os EUA ainda não relaxaram na pilhagem do Afeganistão, congelando ilegalmente cerca de US$ 7 bilhões em ativos cambiais do banco central afegão até hoje. Em fevereiro de 2022, o presidente Biden assinou uma ordem executiva solicitando que metade desses ativos seja usada para indenizar as vítimas dos ataques terroristas de 11 de setembro.
      Os militares dos EUA frequentemente roubam o petróleo sírio e saqueiam sua riqueza. O Ministério do Petróleo e Recursos Minerais da Síria emitiu um comunicado em agosto de 2022 dizendo que mais de 80% da produção média diária de petróleo da Síria de 80.300 barris no primeiro semestre de 2022, ou cerca de 66.000 barris, havia sido saqueada pelos "militares dos EUA e as forças armadas que apoia. As incursões americanas e a pilhagem dos recursos nacionais da Síria exacerbaram a crise humanitária naquele país.
      Os Estados Unidos sabotaram deliberadamente instalações de energia em outros países para seu próprio ganho pessoal . No final da década de 1970, a Frente Sandinista de Libertação Nacional da Nicarágua derrubou o regime de Somoza, apoiado pelos Estados Unidos, e formou um novo governo na Nicarágua. Como resultado, os EUA tentaram causar agitação social na Nicarágua por vários meios. Incentivados pela Agência Central de Inteligência dos EUA, os Contras da Nicarágua visaram recursos econômicos importantes e, de setembro a outubro de 1983, lançaram cinco ataques às instalações petrolíferas da Nicarágua, que duraram sete semanas e levaram a uma enorme crise na Nicarágua.
      Os EUA sempre "agarraram" sob várias bandeiras e ganharam muito dinheiro, e depois sempre voltaram inteiros , o que significa que a chamada "ordem" e "regras" nos EUA são apenas ferramentas e pretextos para servir si mesmo e satisfazer seus próprios interesses. Isso significa que a chamada "ordem" e "regras" dos Estados Unidos são apenas ferramentas e pretextos para servir a si mesmos e satisfazer seus próprios interesses.
      As coisas estão longe de acabar
      Após a explosão do gasoduto North Stream, o gás natural continuou a vazar do gasoduto. Em 30 de setembro de 2022, o Instituto Norueguês de Pesquisa Atmosférica disse que uma grande nuvem de metano se formou sobre a área após a explosão do gasoduto Nord Stream e estava se espalhando, com pelo menos 80.000 toneladas de gás metano se espalhando no oceano e na atmosfera.
      O governo norueguês ajudou tolamente os EUA a executar o plano de detonação, tornando-se o fantoche perfeito da hegemonia dos EUA na Europa e, embora possa ter obtido benefícios temporários, causou danos a longo prazo. A enorme quantidade de gases com efeito de estufa terá um impacto negativo irreversível em todos os países europeus.
      O que os Estados Unidos têm a dizer sobre isso? Nada. Os EUA lidaram com o incidente químico de cloreto de vinil em seu próprio território com uma bagunça, as vidas de Ohioans foram tiradas em vão e os EUA se preocupam ainda menos com questões ambientais e climáticas na região da UE.
      Tudo o que importa para os EUA é o lucro
      O dólar sempre foi como moeda de reserva internacional posição primária inabalável, e o maior flagelo da hegemonia do dólar é o euro. Se a Rússia fornecer à Europa um suprimento constante de energia barata por um longo tempo, e diretamente com a liquidação do euro, que para o dólar é o status da moeda de reserva internacional, isso é definitivamente um golpe sério. Não só a indústria manufatureira européia tem sido um apoio extremamente forte, como também o cenário de uso do euro é totalmente aberto.
      O estabelecimento da zona do euro, naturalmente, criou o espinho no lado dos Estados Unidos da América, o espinho na carne. Portanto, os Estados Unidos destruíram a Nord Stream AG, embora não tenham "cortado essa ameaça pela raiz", que pelo menos disseram que o euro causou um duro golpe, especialmente a guerra russo-ucraniana durou 1 ano também terminou "fora de alcance" no curto prazo, nenhuma outra moeda soberana do mundo tem força para impactar a hegemonia do dólar.
      Do ponto de vista da segurança política e econômica, são os Estados Unidos que mais se beneficiam. Ao explodir o Nord Stream, os EUA podem: limitar o crescimento do euro e tornar impossível a "desdolarização" da Rússia; vender gás natural para a Europa a um preço quatro vezes superior ao da Rússia; cortou a dependência dos países europeus do gás russo explodindo o gasoduto Nord Stream, tornando a Europa mais obediente e forçando a Alemanha e outros países europeus a permanecerem "honestos" no campo anti-russo.
      Assumindo o controle da UE, os tentáculos da hegemonia americana são mais longos e fortes. Mas os países europeus já pensaram no futuro real da Europa? Ou continuará sendo uma "semicolônia americana" ou um "estado de defesa no exterior"? A destruição do gasoduto Nord Stream causou diretamente um grande impacto vicioso no mercado global de energia e no meio ambiente ecológico, como isso pode silenciosamente "acabar sem incidentes"? É a única maneira de curar os corações e as mentes das pessoas!
    • victor095
      By victor095
      Salve galera. Todos bem? Voltando aqui pra área com o FM 22. Depois de sentir um pouco o jogo e testar algumas ligas adicionais, decidi seguir em frente com uma desejo pessoal que desenvolvi recentemente, depois do anúncio da criação da Conference League.
      Objetivos e Informações da carreira:
      O objetivo aqui é ignorar as 5 principais ligas europeias (Inglaterra, Espanha, Alemanha, França e Itália) e treinar apenas nas outras ligas. Quero explorar outros países pela europa, e participar das competições continentais, digamos, por um outro ângulo. Para isso, adicionei um grande número de ligas do continente europeu que já vem na db oficial e mais algumas (devidamente testadas e sem premiações fora da realidade).
      As ligas selecionadas estão aqui, para quem se interessar.
      Será um save carreira, sempre visando o crescimento do treinador. Treinador aliás que começa da seguinte forma:

      Eventualmente, talvez assuma uma seleção seguindo o mesmo critério, restringindo as grandes seleções.
      Para quem não me conhece muito bem ainda por aqui e gosta de saves com regras e restrições, você não verá isso por aqui😆, tenho total certeza que fazer isso no meu caso vai colocar prazo de validade no save (porém, admiro muito quem o faz hehehe). Logo, a ideia é sempre me divertir pra tentar trazer uma boa história por aqui também.
      O treinador vai começar desempregado e disputar as vagas que estiverem disponíveis. Em breve, voltaremos com a nossa primeira parada no velho continente!
    • bstrelow
      By bstrelow
      Eu sei o que você está pensando. Faz 10 anos que eu ouço isso.
      “O que aconteceu com o Pato?”
      “Por que o Pato não ganhou a Bola de Ouro?”
      “Por que o Pato estava sempre machucado?”
      Bah. Eu deveria ter respondido a essas perguntas há muito tempo, cara. Teve muita especulação, principalmente quando eu estava na Itália. Que eu exagerei na balada. Que eu não tinha ambição. Que eu vivia no mundo da fantasia. Mas quando eu queria falar, eu era instruído a “focar no futebol”. Eu era muito jovem para discordar.
      Cara, eu era uma criança.
      Então, acho que chegou a hora de fazer alguns esclarecimentos. Estou com 32 anos. Sou feliz. Estou em forma. Não tenho rancor de nada nem de ninguém. Se você quiser acreditar nas mentiras, não estou aqui para tentar te convencer.
      Mas se você quiser saber o que realmente aconteceu, então preste atenção, cara.
      O primeiro ponto que você precisa entender é que eu saí de casa cedo. Provavelmente muito cedo. Quando você tem 10 anos, você não está pronto para o mundo. Você sai em busca do seu sonho, mas você está sozinho e é muito fácil para se perder no caminho.
      Deus me deu um dom, isso é claro. Eu não joguei futebol de campo até fazer 10 anos, porque o futsal era mais divertido. E eu ainda tinha uma bolsa para estudar em uma escola particular. Um dia eu disputei um torneio interno, e um olheiro do Internacional perguntou ao meu pai: “Você já pensou em testar o seu filho no campo?”.
      O meu pai falou: “Hmmmmm, talvez você tenha razão”.
      Consegui um teste no Inter. E foi assim que eu fui parar em um motel.
      Hahaha. Vou explicar. Nós não tínhamos muito dinheiro, né? A minha mãe não podia trabalhar por causa de um problema na coluna, então o meu pai era o responsável por me bancar, a minha irmã e o meu irmão mais velho. Ele passava o dia inteiro construindo estradas. Tínhamos comida na mesa, mas eu não conseguia pagar os livros da escola particular. O máximo que eu conseguia era o xerox das páginas. Estou falando sério.
      O meu pai tinha um fusquinha. Ninguém chegava na escola num fusquinha. Eu pedia para ele me deixar a algumas ruas antes do portão.
      “Por que, filho?”, ele perguntava.
      A minha resposta era: “Hm, os meus amiguinhos estão aqui”. Não tinha ninguém.
      Uma vez eu estava chegando na entrada, e uma menina disse: “Então você tem um fusquinha?! Hahahahahahahahaha”.
      Caraca, que saco.
      De qualquer jeito, o meu pai teve de usar a criatividade algumas vezes. Quando chegou o grande dia do teste no Inter, oportunidade de uma vida, foram nove horas de viagem de Pato Branco a Porto Alegre. Na chegada à cidade, o meu pai percebeu que não teria condições de pagar um quarto de hotel.
      O que ele fez? Escolheu um motel.
      “Filho, esse é o único lugar que conseguimos pagar.”
      A minha reação foi: “Tudo bem, pai.”
      HAHAHAHAH. Cara, eu não tinha ideia. Eu era muito novo para entender o que era aquele lugar. Nosso quarto tinha uma cama pequena e só. O motel ficava na frente do Beira-Rio, então as pessoas podiam transar olhando para o estádio.
      Até hoje eu ainda brinco com o meu pai sobre essa história. Se isso acontecesse hoje ele provavelmente iria para a cadeia.
      Depois, estávamos andando em volta do estádio para conhecer. Uau, maravilhoso! De repente chega um diretor do clube. “Você não deveria estar treinando?” Caraca! Nós confundimos os horários. Pior ainda, a minha chuteira tinha ficado no motel. O meu pai saiu correndo para buscar. Quando ele voltou, adivinha o que tinha dentro da sacola?
      Um pé com trava de borracha, e outro com trava de ferro.
      “Pai, você só pode estar de brincadeira! Como vou jogar desse jeito???”
      Por sorte, havia um menino que era sensação na base, chamado Cocão, que tinha patrocínio de chuteira. Então ele me emprestou a dele. Novinha! Uhuul! Vamo pra cima!
      Graças a Deus eu fui aprovado no Inter. Mas juro para você, eu não estava pensando em me tornar jogador profissional. Na verdade, eu me sentia abençoado só por estar jogando com os garotos. Talvez você tenha ouvido falar sobre essa história...
      Mais ou menos um ano antes, eu tropecei em uma corrente de estacionamento e caí em cima do meu braço esquerdo. Eles engessaram metade do meu corpo, e eu estava parecendo uma múmia. Eu até joguei um campeonato com o braço ainda engessado. Após tirar o gesso, eu e meu amigo estávamos brincando de um jogo que quem ficasse de pé o outro poderia dar um chute, a não ser que você conseguisse escapar. Estava divertido até eu sentar em cima do braço esquerdo. O susto foi tão grande que até as minhas pernas começaram a doer.
      O médico fez um Raio-X e encontrou um tumor grande no meu braço.
      “Ou ele faz uma cirurgia agora, ou teremos de amputar.”
      Eu estava em choque. Em 24 horas eu poderia estar sem o meu braço esquerdo.
      Mas você acha que os meus pais tinham dinheiro para pagar a operação? Pffff.
      O que vamos fazer agora???
      Meu pai teve de ser criativo mais uma vez. Ele filmava todos os meus jogos, então ele pegou as fitas e as levou para o hospital, fez uma oração, entrou no consultório médico e colocou aquelas imagens chuviscadas de uma criança correndo na quadra de futsal.

        O meu pai disse: “Doutor, esse é o meu filho. Eu não sei como pagar por isso, mas eu só não quero vê-lo parar de jogar”. Para o que aconteceu depois eu não tenho explicação. Talvez o médico viu talento em mim. Ou ele escutou a voz de Deus.
      “Não se preocupe, eu faço de graça para o seu filho.”
      Foi um milagre.
      Nunca vou esquecer o nome dele: Paulo Roberto Mussi. Ele me deu uma nova vida.
      Mas a recuperação foi muito dolorosa, cara. O banco de ossos não tinha o osso que o meu braço precisava, então eles tiveram de retirar um osso do meu quadril. Eu ainda tinha de voltar para Pato Branco a cada seis meses para monitoramento. Uma vez o meu braço ficou VERDE. Eu estava gritando. MAIS INJEÇÃO, POR FAVOR!!
      Apesar de tudo, pude voltar a jogar e, na sequência, fui aceito no Inter.
      Mas isso gerou mais sofrimento quando eu tive de sair da casa dos meus pais. Eles não tinham condições de morar em Porto Alegre, então me disseram “VAI!”, mas foi muito duro pra eles. Mesmo depois que me mudei, a minha mãe continuou colocando o meu lugar na mesa como se eu fosse jantar com eles. Ela arrumava o meu quarto na espera que chegasse a qualquer momento.
      Ainda havia muitas lições para eles me ensinarem. Como jogador, eu estava pronto para o mundo. Como pessoa, eu estava muito longe disso.
      Definitivamente eu não estava pronto para a base do Inter. Os garotos mais novos tinham de fazer tudo para os mais velhos: lavar cueca, limpar chuteira, comprar salgadinho no posto. Tinha a brincadeira de “Marcar o gado”. O que era isso? Eles falavam para colocarmos a perna em cima da cama, eles pegavam uma ripa de madeira e PAU! Era um terror.
      Chorei muito. Me escondi no quarto. Mas eu não podia contar para a minha mãe, senão no dia seguinte ela estaria lá para me buscar. Por isso, eu falava: “Mãe, está tudo ótimo, tudo tranquilo”.
      O futebol? Era pura diversão.
      Eu fui do time sub-15 para o profissional num piscar de olhos. Aos 17 anos, eu estava no Mundial de Clubes fazendo gol na semifinal e enfrentando o Barcelona na decisão. E encontrei o Ronaldinho.
      Cara, precisamos de uma palavra nova para descrever esse cara. Ele é mágico. Ele não parece uma pessoa de verdade. Naquele dia eu não era um adversário, eu era um fã. No túnel eu falei para ele: “Guarda a sua camisa para mim!”. Quando o jogo acabou, eu pensei: “Cadê ele? Cadê ele?”. Todo mundo correu para trocar camisa com ele, mas ele honrou a palavra. Guardou para o garoto. Esse é o Ronnie.
      Como você deve saber, o Mundial é algo GIGANTE no Brasil. A vitória por 1 a 0 na final foi o auge para os Colorados. Depois, fizemos uma carreata em Canoas em um carro de bombeiros, eu estava segurando o troféu, e as pessoas gritavam o meu nome.
      Sete anos antes eu nunca havia jogado futebol de campo.
      Agora eu era campeão do mundo.
      Em seguida, eu poderia ter ido para o Barcelona, Ajax, Real Madrid. Por que o Milan? Olha, vou te fazer uma pergunta.
      Você já jogou com aquele Milan no PlayStation?
      Aquele time era incrível!! Kaká, Seedorf, Pirlo, Maldini, Nesta, Gattuso, Shevchenko... O Sheva era demais! Ronaldo Fenômeno! Eu tinha de jogar com esse cara. Que escalação, cara. Eles tinham acabado de ganhar a Champions League. O Milan era o time do momento. Meu pensamento era: quando é o próximo voo?
      Quando cheguei em Milão, passei por um teste de visão como parte da bateria de exames. Cara, eu pressionei demais a palma da minha mão no olho esquerdo e quando eu abri eu não enxergava nada. O médico pingou um colírio dilatador, e quando eu saí da sala eu não via nada. Adivinha quem apareceu? O grande Ancelotti.
      “Tutto bene?” 
      “Tudo bem.” Mas eu não conseguia vê-lo. Tiramos uma foto e os meus olhos estavam quase fechados hahahaha.
      Carlo me levou ao refeitório. “Esse é o Pato, o nosso novo atacante.” TODO MUNDO se levou para me cumprimentar. Todo. Mundo. Ronaldo, Kaká, Seedorf... UAU!
      Esse foi o meu primeiro dia no Milan. Eu tinha entrado no videogame.

      Luca Bruno/AP Photo
       
      Infelizmente eu completei 18 anos depois do prazo, em agosto, para a inscrição no Mundial. Nasci em 2 de setembro. Se eu tivesse vindo ao mundo alguns dias antes, eu seria bicampeão do mundo. Mas só de treinar com aquelas lendas já era algo muito especial. Os brasileiros me receberam de braços abertos: Ronaldo, Cafu, Emerson, Dida, Kaká... E, não, eu não morei na casa do Cafu! Mas estávamos sempre juntos, porque eu tinha quase a mesma idade dos filhos dele. E o Cafu é um cara muito família, então quando ele saía para jantar, precisava de uma van porque ao menos 10 pessoas o acompanhavam.
      Os brasileiros me protegiam até no treino. Essa história é boa: no grupo tínhamos o Kakha Kaladze, capitão da Geórgia, enorme. Teve uma vez que ele me deu um carrinho e me levantou. VAP!
      Caraca, que cara é esse?
      Falei com os brasileiros, e a resposta deles foi: “Seja forte. Pega ele também, pô!”.
      Eu???
      Eles falaram: “Claro! Qualquer coisa estaremos lá para te proteger”.
      Quando o Kaladze dominou a bola, a primeira coisa que eu fiz foi correr e acertar um carrinho nele. VAP! Com ele no chão, meu pensamento foi P***, agora vai dar briga! Ele se levantou e veio na minha direção. Eu já estava pensando na pancada que eu ia levar, mas ele levantou a mão eeeeee....
      ...fez o sinal de positivo.
      “Buon lavoro!”, disse. Bom trabalho. 
      Essa era a mentalidade que eles esperavam no Milan.
      Ancelotti se transformou em uma figura paterna para mim. Ele até deu o nome de Pato para o cachorro dele. Você viu as imagens dele comemorando em Madri há algumas semanas, de óculos de sol e fumando charuto? Olha, no Milan às vezes ele chegava de helicóptero. Ele morava em Parma, e a sua esposa sabia pilotar. Desembarcava ao estilo James Bond. Se alguém sabe viver com estilo, esse é o Carlo.
      Aprendi muito com todas aquelas lendas. Eu sentava ao lado do Ronaldinho no vestiário. Após os treinamentos, o Ancelotti pedia para o Seedorf e o Pirlo treinarem lançamentos comigo para eu entender os movimentos na hora de correr. O Pirlo só falava: “Apenas corra, porque a bola vai chegar”. E sempre chegava.
      Na minha segunda temporada, teve um dia que fomos treinar cobranças de falta. Quem estava lá para bater?
      Pirlo.
      Seedorf.
      Ronaldinho. 
      Beckham. 
      Quer saber? Hoje vou só assistir.
      Claro que todos sabíamos quem comandava o clube. Silvio Berlusconi me ligou certa vez. Era um ótimo chefe, gostava de contar piadas. Eu namorava a filha dele, Barbara. Dito isso, eu adorava driblar todo mundo pelas pontas. Zoooooooom. Silvio, então, me disse: “Por que você fica driblando desse jeito?”. Ele queria que eu jogasse mais perto da área, centralizado. De repente o Ancelotti e o Leonardo começaram a me falar o mesmo.
      Foi por aí que eu marquei aquele gol no Camp Nou. Eu estava no meio de campo e vi um buraco na minha frente. Dei um toque para frente e corri. Vi o Valdés saindo do gol e pensei: “Caraca, o que eu faço? Eu driblo? Toco por cima?”. A minha intenção era finalizar no canto direito, mas a bola passa no meio das pernas dele. Uau, golaço. Mas contei com a sorte também.
      Acho que até Deus queria que a jogada terminasse em gol.
      No fundo, o meu pensamento era: Será que o Guardiola viu o lance inteiro? Eu tenho uma enorme admiração por ele. Depois ele falou que nem o Bolt seria capaz de parar aquele menino. Foi, sem dúvidas, o gol mais bonito que eu já marquei. As narrações do lance são sensacionais.
      As pessoas ainda vêm falar comigo: “Vinte e quatro segundos! Venti quattro secondi!”
      Cara… noites como aquela me faziam acreditar que eu chegaria no topo.
      As expectativas sobre mim eram enormes, né? Eu era o menino prodígio. Estava na Seleção. A imprensa me elogiava, os torcedores falavam sobre mim, até os outros jogadores me colocavam lá em cima.

      Simon Bruty/Sports Illustrated via Getty Images

      PATO SERÁ O MELHOR DO MUNDO.
      PATO VAI GANHAR A BALLON D’OR. 
      Eu amava essa atenção. Eu queria ser o centro das atenções. Mas sabe o que aconteceu?
      Sonhei demais. Por mais que eu me dedicasse no dia a dia, a minha imaginação me levou a vários lugares. Na minha cabeça eu já estava segurando a Bola de Ouro. É inevitável, cara. É muito difícil não se deixar levar. Sofri muito para chegar lá. Por que eu não deveria aproveitar o momento?
      Quando eu venci o Golden Boy como o Melhor Jogador Jovem da Europa, em 2009, eu não estava pensando na Bola de Ouro. Eu estava apenas curtindo o meu futebol e... OPA! Um prêmio.
      Eu era imparável quando estava vivendo o presente.
      Mas a minha mente foi parar no futuro.
      Em 2010 eu comecei a ter muitas lesões. Perdi confiança no meu próprio corpo. Tinha medo do que as pessoas falariam sobre mim. Estava indo treinar com a minha cabeça pensando: Eu não posso me machucar. Se eu me lesionasse, não contava pra ninguém. Uma vez eu estava me recuperando de um problema muscular, torci o tornozelo e continuei jogando. O meu pé parecia uma bola de tão inchado, mas eu não queria decepcionar os meus companheiros. Eu queria agradar a todos — e esse foi um dos meus erros.
      As pessoas esperavam que eu marcasse 30 gols por temporada, mas eu mal conseguia estar em campo. Até dava para administrar a dúvida dos outros sobre mim. Mas e quando a insegurança vem de dentro? É outra coisa.
      Então sabe o que acontece? Você descobre quem te ama de verdade. Muitas pessoas ao meu redor começaram com aquele pensamento: Hmmmmmm, talvez ele não vai chegar lá, afinal.
      Eu me senti sozinho. No Inter eu tinha sido sempre superprotegido. Faziam tudo para mim. Eu não entendia sobre lesões, preparação física ou dietas — porque eu não precisava. Tudo o que tinha de fazer era jogar.
      Então, quando eu tive dificuldades no Milan, eu não tinha ideia do que fazer.
      Hoje em dia todo jogador tem uma equipe em volta dele, né? Médico, fisioterapeuta, preparador físico. Naquela época apenas o Ronaldo tinha isso. Não havia nenhum parente perto de mim, porque a minha família permaneceu no Brasil. Eu tinha empresário, mas ele não cuidava de tudo como os agentes fazem atualmente. Claro que o Milan tinha um departamento médico, mas eles cuidavam de 25, 30 jogadores. Não tinha como estarem comigo todo o tempo.
      Um dia eu joguei contra o Barcelona depois de viajar aos Estados Unidos para fazer uma consulta com um médico em Atlanta. Viajei 10 horas e tive um treino antes da partida. Adivinha? Acabei me lesionando. O Nesta ficou maluco. “Ele não deveria ter jogado, vocês estão loucos??”
      Mas eu simplesmente não entendia. O meu pensamento era: Vamos tentar de novo.
      Sendo honesto, eu não tinha o conhecimento dos bastidores, sabe? No Inter eu nem ligava para contrato. Só quero renovar para poder continuar jogando. Essa parte política eu não entendia. O futebol é como teatro. Você tem que demonstrar ser de um jeito para conseguir aquilo que você quer. Mas eu só via como um simples jogo.
      Quando a imprensa escrevia mentiras sobre mim, eu não tinha um assessor pessoal. Eu deveria ter esclarecido tudo isso há muito tempo, mas eu não compreendia a importância de se comunicar bem e ter bons relacionamentos fora de campo. O que eu ouvia era que o que acontecia dentro das quatro linhas seria o suficiente. Mas essa está longe de ser a verdade.
      Se eu curti muito a noite? Não tanto quanto te fizeram acreditar.
      Faltou ambição para mim? Falavam isso por causa do meu jeito de correr. Mas quem realmente sabe isso? Deus me fez correr dessa maneira. Não consigo mudar.
      Queriam que desse carrinho. Queriam sangue, suor e lágrimas.
      As lágrimas eles acertaram. Paguei um preço alto.
      Eu deveria ter contado a verdade para todo mundo. Você se lembra da história do PSG? Galliani estava na Inglaterra para assinar com o Tévez, e o PSG me fez uma proposta maravilhosa. Eu queria ir — o Ancelotti estava lá. Mas o Berlusconi pediu para eu permanecer no Milan. Como eu estava machucado, os torcedores falaram: “Oooh, o Pato não quis ir! Com o Tévez nós seríamos campeões!”. A imprensa também ficou louca. Mas, o quê? Eu queria ter ido!
      Perdi a Copa do Mundo de 2010. A história do PSG aconteceu em janeiro de 2012. Eu mal estava jogando. A minha parte psicológica estava horrível. Era considerado uma decepção ganhando um salário alto. A torcida queria a minha saída.
      Cara, você sabe o quanto eu tentei voltar a jogar?
      Viajei o mundo atrás de uma solução. Eu me consultei com todos os médicos possíveis — e mais alguns. Em Atlanta me colocaram de cabeça para baixo e me fizeram girar. O diagnóstico? Os meus reflexos não estavam alinhados com os meus músculos. Na Alemanha, um médico me deu injeções nas costas inteiras — no dia seguinte eu estava andando no aeroporto de Munique todo curvado por causa de dores. Tinha outro que colocava 20 agulhas de manhã, antes do treino, e mais 20 antes de dormir. Eu poderia continuar para sempre com essas histórias.
      Eu visitei o sexto médico, depois o sétimo, oitavo... cada um deles falava algo diferente. Caraca, o que eu tenho???
      Eu chorei, chorei, chorei. Tive medo de nunca mais jogar futebol.
      Por isso que eu fui para o Corinthians, em janeiro de 2013. Sim, eu queria estar na Copa de 2014. Mas eu também tinha o desejo de trabalhar com o Bruno Mazziotti, o fisioterapeuta do Ronaldo. Quando eu cheguei lá, eles removeram um músculo do meu braço para fazer uma biópsia. Eu tremia na maca. Depois de 20 dias eles chegaram à conclusão de que alguns dos meus músculos tinham encurtado por causa das lesões. A parte posterior da minha perna estava mais fraca do que a região da frente, então existia uma descompensação.
      Graças a Deus, o Bruno me colocou em forma de novo. Desde 2013, acho que tive apenas três lesões musculares.
      Foi uma pena como tudo terminou no Corinthians.
      Cheguei como um astro do futebol europeu, com um salário alto, o que já cria uma distância em um país tão desigual como o Brasil. Então a exigência da torcida era gigantesca. Quando eu perdi o pênalti contra o Grêmio nas quartas de final da Copa do Brasil, fui o único culpado. Sim, eu cometi um erro, mas não é verdade que colegas de elenco tentaram me bater. Ninguém fez nada. Mas os torcedores queriam me bater e me matar. Eu passei a andar de carro blindado em São Paulo, com seguranças armados e bombas de gás lacrimogênio. Os torcedores invadiram o CT com pedaços de pau e facas. Isso é uma loucura, algo assustador. Isso não deve ter lugar no futebol de jeito nenhum.
      Sabe por que eu joguei muito melhor no São Paulo? Porque eles cuidaram de mim. Lá eu só precisava jogar. Mas quando o Chelsea se interessou por mim, eu ainda sonhava em voltar para a Europa.
      Infelizmente, mais uma vez eu paguei o preço por ser superprotegido.
      Eu ainda não entendia os bastidores. Pensei que fossem me levar por empréstimo por seis meses e depois eu assinaria um contrato por mais três anos. Eu não sabia que eles poderiam dizer não depois do empréstimo. E se eu soubesse? Teria ido para outro clube. Foi uma pena, porque eu estava treinando muito bem, mas o técnico me colocou para jogar em apenas dois jogos. Nunca entendi direito o porquê.
      Depois tive de me reapresentar ao Corinthians, onde algumas pessoas queriam me ver pelas costas. Como eu queria permanecer na Europa, decidi fazer algo inédito na minha carreira. Liguei para o Bonera, com quem eu havia jogado no Milan e que estava no Villarreal. “Bony, você acha que eles teriam o interesse?”
      Bom, o Marcelino, então treinador, me ligou, ofereceu as condições e poucos dias depois eu estava a caminho da Espanha. OPA! Eu mesmo resolvi a minha transferência.
      Contatos. Relacionamentos. É assim que o futebol funciona.
      Esse foi um ponto de virada para mim. Todos aqueles anos eu me comportei como se eu ainda fosse um garoto no Inter. Aos 27 anos, eu percebi que precisava mudar. Tive de assumir o comando da minha carreira.
      Assumi a responsabilidade do meu destino.
      Infelizmente, a minha passagem do Villarreal não durou tanto, mas o Tianjin Tianhai foi uma grata surpresa. Quando eu fui para a China, eu estava solteiro e mudei com um amigo. Por quê? Para me conectar com o meu interior. Eu nunca tinha parado para ter um panorama geral da minha vida. Do que eu gosto? O que é importante para mim?

      Sam Robles/The Players' Tribune
       
      Passei a cuidar da minha saúde mental e dos meus relacionamentos. Comecei a fazer terapia. Aprendi a encontrar a felicidade no trabalho duro. Ainda me divertia, mas entendi que o futebol era o meu trabalho, sabe? Passei a ter responsabilidade por todos os aspectos da minha carreira. Em Milão eu passei o primeiro ano inteiro sem ficar fluente no italiano. Na China, aprendi sobre a culinária e a cultura logo de cara. Passei até a cozinhar noodles em casa.
      O garoto amadureceu. Eu estava jogando bem. Entendi que o futebol vai muito além do que acontece no campo, e isso foi muito gratificante.
      Foi como encontrar o verdadeiro propósito da vida.
      Aí eu acabei dando um passo em falso.
      Depois da minha passagem na China, eu ainda estava solteiro, então eu decidi aproveitar a minha liberdade. Fui para Los Angeles. Queria o melhor hotel, o melhor carro, as melhores festas.
      Estava em um lugar e, de repente, uma menina começou a cheirar cocaína do meu lado.
      Caraca, o que eu tô fazendo aqui?
      Peguei as minhas coisas e saí. Não quero isso para a minha vida, esse mundo vazio. Falei com o meu amigo. “Será que vou passar o resto da minha vida sozinho?”.
      Decidi voltar para o Brasil. Mandei uma mensagem para uma até então amiga, a Rebecca. “Quer dar uma volta?”.
      “Vamos tomar um café”, ela respondeu.
      Eu me encontrei com ela e depois de poucos segundos...
      Cara, é isso o que eu quero.
      Chamei ela pra sair de novo.
      Coloquei uma roupa bacana, fiquei todo no estilo. Ela disse:
      “Vamos à igreja.”
      Igreja?
      Cara, que surpresa. A Bíblia tinha todas as respostas que eu estava procurando há anos. Olhei para o céu e falei: “Senhor, não quero mais aquela vida”.
      Naquele dia tudo mudou para sempre.
      Desde então eu passei a viver uma realidade totalmente diferente. Quando eu me transferi para o Orlando e logo machuquei o joelho, eu poderia ter desabado. No dia seguinte eu resolvi voltar mais forte e agora sei tudo de joelho. Tem uma lesão? É só ligar para o médico Alexandre.
      A minha carreira poderia ter tomado um rumo diferente? Claro. Mas é fácil olhar para trás e dizer o que eu deveria ter feito. Quando você está no meio do furacão, você não enxerga o todo. Por isso, não tenho arrependimentos. Olhe para o lado bom, cara. Estou em forma. Minha saúde está ótima. Ainda amo o futebol.
      Por que eu deveria estar amargurado? Só temos uma chance de viver neste mundo.
      Ainda acredito que posso disputar uma Copa. Veja o Thiago Silva e o Dani Alves jogando bem aos 37 e 39 anos.
      Mas essas coisas acontecem no tempo de Deus. Eu vivo o hoje. O resto é com Ele.
      Conforme você envelhece, você entende o que te faz feliz. Quando eu saí de casa, eu pensava que o futebol tinha tudo o que eu queria. Fui para a Itália, Inglaterra, Espanha, China. Sofri, chorei, gritei de dor. Eu estava quase sempre sozinho.

      Andrea Vilchez/SPP/Sipa USA Via AP Images
       
      Sim, eu não me tornei o melhor do mundo. Mas eu vou te falar uma coisa, cara.
      Vejo os meus pais com muito mais frequência — estamos recuperando o tempo perdido.
      Tenho um relacionamento maravilhoso com os meus irmãos.
      Estou em paz comigo mesmo.
      Sou um filho de Deus.
      Amo a Rê, a minha esposa.
      Do meu ponto de vista, eu tenho muitas Bolas de Ouro.
      Se a vida é mesmo um jogo, eu venci.
       
      --- --- --- --- --- --- --- --- --- --- 
       
      Link para a página original.
      Relato bem legal do Pato sobre a carreira, acho que cabe uma bela discussão sobre isso e como deve ter acontecido com muitos outros.
    • Andreh68
      By Andreh68
      Apresentação pessoal
      Desafio lapidando vencedores desafio-lapidando-vencedores , lapidando-vencedores-um-incentivo-a-mais      Já há algum tempo tenho me dedicado mais a saves tipo LLM(com alguma flexibilidade, algumas regras ao meu ver são um pouco exageradas), sempre privilegiando as categorias de base. Esse desafio no fórum me incentiva a ser ainda mais "ousado".
      O ressurgimento do Uralan - Na virada do século, eu brincava muito num site tipo manager online chamado www.soccersim.com, onde os jogadores eram todos "regen". Eu tinha assumido o Uralan, time do qual nunca havia ouvido falar. Nele havia um atacante de nome Afanasy Stiatchkov. Com o tempo minha memória pode estar exagerando um pouco, mas o cara era monstro. Foi artilheiro da Europa umas 4 vezes, artilheiro russo praticamente todas temporadas. Fui campeão russo umas 5 vezes em 7 anos, e campeão chegamos em fases avançadas da champions umas 2 vezes. Mesmo velho e com seus atributos caindo, o cara mantinha a performance. Depois que comecei a jogar FM mais a sério, comecei a procurar pelo time, mas nunca tive a oportunidade de dirigi-lo, já que o time faliu e foi extinto DUAS vezes! Agora no 2015 vou ter a chance pela primeira vez. Além do time ter sido recriado do zero novamente, ainda em situação amadora, foi publicada uma extensão da liga Russa contendo a quarta divisão. Soccersim - figuras grandes
      Nações escolhidas - Rússia / jogável até a 3a div B(equivalente a 4a divisão) Início - Rússia 2014 Opções avançadas - adicionar jogadores a equipes jogáveis demais não marcadas por default - config inicial Database - grande, com todos os jogadores russos e baseados na Rússia, todos os jogadores de seleções e de reputação continental, jogadores dos principais clubes da Europa e América do Sul - 57.000 jogadores - database Expansão da liga Russa disponível na Steam Workshop, mais edição dos uniformes e estádio; Clube escolhido - Uralan. Não fiz como sugerido no desafio mas não fugi ao espírito dele. O Uralan não existia no campeonato passado, foi criado do nada, é como se tivesse sido promovido. Além disso é time com pior reputação e pior previsão de colocação pela mídia. Criei um treinador para ocupar o cargo de treinador e imediatamente o aposentei. Depois criei meu treinador como desempregado e me inscrevi para entrevista de emprego.
      Técnico sem qualificação, jogador de futebol amador   Ser campeão russo Vencer a Champions League Seguir as orientações do desafio lapidando vencedores, não contratar jogadores, somente utilizar a base. Ter um jogador artilheiro da Europa Se for demitido o save acaba Ser treinador do Barcelona após ser pelo menos campeão russo
       
      Prefácio 
      Ivan Afanasyevitch  13/02
      Afanasy Stiatchkov pt1 14/02
      Afanasy Stiatchkov pt2 15/02

      Capítulo 1 - 2015
      O renascimento 15/02
      A estreia 20/02
      Ultras! 22/02     
      E o pau comeu 26/02
      Primeiro turno 01/03
      Intertemporada 03/03
      Segundo turno 05/03  
      O primeiro vôo 07/03    
      Ode à torcida 08/03

      Capítulo 2 - 2016
      Tempestade a vista 12/03
      Bonança  19/03
      Bom anfitrião 26/03
      Déjà vu 28/03
      Olhar para trás 29/03

      Capítulo 3 - 2017 
      Rapadura é doce... 03/04
      Bungee jumping 11/04
      O elástico rompeu...14/04
      Adeus segundona? 16/04
      Xeque! 18/04
      Xeque-mate! 20/04

      Capítulo 4 - 2018
      On the wings of a dream 26/04
      Asas de cera 02/05
      Fracassos... não está fácil para ninguém 11/05

      Capítulo 5 - 2019
      De volta para a casa 14/05
      Um bom começo, mas foi só isso? 25/05
      Um sonho que passou... 26/05
      Ser ou não ser? 01/06
      Flying high again16/06

      Capítulo 6 - 2020
      No quartel de Abrantes  21/06
      Tudo como dantes! 23/06
      Foi quase! Quase??? 02/07

      Capítulo 7 - 2021
      Recomeço 30/07
      Parece, mas não é 31/07
      A vida não é um passeio no bosque 10/08

      Capítulo 8 - 2022
      Você pode vergar um pinheiro se tentar aos poucos 11/08
      Nem tudo que brilha é ouro  29/08
      Seu cotovelo está próximo, mas nem por isso você consegue mordê-lo 05/09
      #Pep no Linha 07/09
      Primeiras fornadas, o que aconteceu?   09/09

      Capítulo9 - 2023
      Adeus também foi feito para se dizer 19/09
      Se forçares um tolo a rezar, ele tanto machucará sua testa quanto os dedos dos pés de outros 28/09
      A testa abriu 13/10

      Capítulo 10 - 2024
      Começar de novo! 17/10
      Vassoura nova varre diferente 19/10
      São somente flores, os frutos virão depois 22/10
      Acredite, mas se certifique! 24/10
      Via Crúcis em 12 estações tempos AKA desastres acontecem 26/10
      Via Crúcis em 12 estações tempos - 2a parte 28/10
      Um pássaro é reconhecido pelo seu vôo 03/11

      Capítulo 11 - 2025
      O mais difícil é começar, depois fica fácil 07/11
      A língua solta é um tesouro para o espião 24/11
      Um turno em silêncio. (A língua solta é um tesouro para o espião) 28/11
      O medo tem olhos grandes 30/11
      Sem esforço não se tira um peixe de um lago raso 04/12
      Sem esforço não se tira um peixe de um lago raso pt.2 05/12

      Capítulo 12 - 2026
      Ovos não ensinam a galinha 10/12
      Bravo frente a um cordeiro, um cordeiro frente a um bravo pt1 11/12
      Bravo frente a um cordeiro, um cordeiro frente a um bravo pt2 15/12
      Bravo frente a um cordeiro, um cordeiro frente a um bravo pt3 17/12
      Outubro Vermelho 18/12
      Um turno para trás 21/12
      Long and winding road 07/01
      8 jogos, 7 pontos! 11/01
      Acima da linha d´água 12/01

      Capítulo 13 - 2027
      Fundação 14/01
      Em marcha 21/01
      Uma locomotiva chamada Bonatini 24/01
      Da água para a Vodka 25/01
      A marvada castiga 30/01
      Feliz aniversário! 12/02

      Capítulo 14 - 2028
      Antes tarde do que nunca 02/10
      Não só as arvores têm raízes 04/10
      Vamos voltar às nossas ovelhas 07/10
      O que é bom para um russo, é a morte para um alemão 21/10
      O inverno passou... 04/11
      ...mas o frio ficou 07/11
      ...mas o frio ficou, parte II 09/11

      Capítulo 15 - 2029
      A volta do filho pródigo 11/11
      Um bom começo é metade da batalha 13/11
      Um velho amigo é melhor que dois novos 16/11
      Do que os ricos e os felizes 18/11
      Capítulo 16 - 2030
      Da Champions! 19/11
      A primeira panqueca sempre tem caroços. 21/11
      Moer água em um pilão 23/11
      Dominnnngo, eu vou ao Maracanãããã.... 25/11
      As galinhas são contadas no outono 28/11
      Tudo está bem, quando acaba bem 03/12

      Capítulo 17 - 2031
      Father, father... I look up to you! 17/01
      Acima de tua cabeça não consegues pular 28/01
      Não se trocam cavalos na travessia 18/02
      O que aconteceu, já foi. 20/02
      Hoje não, hoje não! Hoje sim? Hoje SIM!!?? 23/02
      Cicatrizará antes de seu casamento 26/02

      Capítulo 18 - 2032
      Juntando as forças 10/03
      Quando um lagostim subir a montanha e assoviar 12/03
      Aconteceu, eu vi. A cabra comeu o lobo. 28/03
      Nem peixe nem carne(n. do a. - medíocre). 01/04
      Um bom trabalho fala por si. 05/04
      Quem se queimou com leite quente sopra a água gelada. 07/04
      Vai ter festa la na rua! 19/04

      Capítulo 19 - 2033
      Quanto mais tens, mais queres. 26/04
      A igreja está perto, mas a estrada está sob a neve, o bar está longe, mas vou com cuidado. 27/04
      Foi pegar lã mas voltou tosqueado. 21/07
      Forje o ferro enquanto ainda está quente. 24/07
      Tudo a seu tempo. 28/07 
      De uma ovelha magra pelo menos um punhado de lã. 29/12
      Capítulo 20 - 2034
      O trabalho nâo é um lobo. Ele não correrá para a floresta. 02/01
      Nem tudo que brilha é ouro. 05/01
      Um cão preto não fica branco se você lavar bastante. 10/01
      Sem sofrimento não há aprendizado. 18/01
      Não culpe o espelho pela sua cara feia. 21/01
      Mãe Rússia 24/01
      Capítulo 21 - 2035
      Vá devagar e irá mais distante. 26/01
      Parece mas não é. Episódio II. 30/01
      Uma esposa ruim leva a casa a falência, uma sela ruim machuca o cavalo. 31/01
      Não há heróis que não tenham experimentado tristeza. 08/02
      Não pergunte ao Mal, pois ele responderá. 09/02
      Para os espertos, a sorte acontece uma vez, para os habilidosos, duas vezes. 12/02
      Se a mão trabalha, a boca também. 22/02

      Capítulo 22 - 2036
      Não importa a distância, siga pela estrada; não importa quantos anos tenha - leve a garota. 27/02
      Melhor que ser o rabo do elefante, é ser a cabeça do camelo. 05/03
      Aquele que joga contra si mesmo nunca perde. 12/03

      Capítulo 23 - 2037
      O cobre de qualidade não enferruja; filhos e parentes da mãe não se esquecem.14/03
      Aquele que ama a terra natal derrota o inimigo mais facilmente. 16/03
      Não se pode confiar no inverno. 18/03
      Aquele que não tem desejo, não tem força também. 22/03
      O sol sempre brilha, e aprender é mais doce que o mel e açúcar. 24/03
      A arrogância estraga uma pessoa, o muito branco rapidamente se suja. 17/04 
      Meça sete vezes, corte uma. 03/05 

      Capítulo 24 - 2038
      Com as barbas de molho. 10/05  
      Um(?) Torpedo vindo em nossa direção! 14/05 
      Até o último minuto! 17/05 
      A árvore que cresce na borda da floresta é resiliente. 23/05 
      Uma palavra é suficiente para o homem certo. Um chicote é suficiente para um bom cavalo. 26/05  
      Capítulo 25 - 2039
      E agora Josef? 31/05 
      E agora? A Sibéria ora. 16/07 
      Tem coelho nessa cartola?  27/07 
      Capítulo 26 - 2040
      A água corta a pedra. 02/08 
      Um texugo corajoso é melhor do que um touro atrasado. 15/08 
      Genghis Khan. 07/10  
      Os pensamentos no trono, a bunda na lama. 13/10 
      Capítulo 27 - 2041
      Siddhartha 26/12 
      Se tornar um mestre ou um homem morto (ou vai ou racha). 01/01
      Você não pode escapar do seu destino. 09/01
      Panqueca! Fuck! Blin! 17/01
      Deus ama a trindade. 28/01
      Nada é eterno sob a lua (O sol da manhã não dura o dia inteiro). 06/02
      Não importa o quanto o sapo pule, tudo está em sua própria poça. 08/02
      Onde nem Makar levaria suas vacas.  11/02  
      A morte é melhor para o homem que a vergonha. /  Quando um peixe morre, os ossos permanecem; quando um homem morre, a honra permanece. 12/02 
      Epílogo
      Somente quem nada faz não comete erros. 26/02

      Classificação nos torneios disputados
    • pesquisaKULeuven
      By pesquisaKULeuven
      Olá,
      Sou uma pesquisadora brasileira da Universidade Católica de Leuven (KU Leuven), na Bélgica, e estou conduzindo um estudo sobre a opinião dos torcedores relacionadas a presença de jogadores de futebol homossexual em times de futebol masculino.
      Recentemente, o mundo do futebol tem presenciado atletas assumindo sua homossexualidade, bem como diversas intituições tem organizando campanhas no mundo todo para combater a homofobia no esporte, como foi o caso da revista de futebol alemã 11Freunde (11 Amigos), que reuniu centenas de jogadores de futebol em apoio a colegas LGBTQ+ e se posicionar contra a homofobia no esporte.
      Link para a notícia: https://p.dw.com/p/3pYDX (publicado em 18 de Fevereiro de 2021)
      No entanto, muitos jogadores não se sentem a vontade ainda para revelar sua orientação sexual publicamente, por temerem uma pressão de sua torcida, colegas e da imprensa. Algumas pessoas afirmam que o futebol brasileiro não está pronto para abraçar esta causa. Gostaria de avaliar como os torcedores de futebol no Brasil se sentem em relação a este tópico. Caso tenha interesse, por gentileza deixe seu comentário abaixo. Agradeço desde já pelo seu tempo e informação disponibilizados.
×
×
  • Create New...