Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Pedrods

Qual foi o último filme que você assistiu?

Recommended Posts

SilveiraGOD.

bird_box_top-750x354.jpg

Finalmente apareceu um filme decente pra comentar. Eu vou no cinema todo santo final de semana e ultimamente tava me sentindo muito engando. Ai a Netflix apareceu com essa pérola ai.

Sinopse: pessoas enxergam criaturas/coisas que fazem elas quererem se matar. Os sobreviventes precisam andar vendados pra não serem atingidos pelas criaturas e o mote da história é o personagem da Sandra Delícia Bullock tentando levar os filhos até um certo lugar.

Basicamente isso.

Não é um filme espetacular, bem longe disso, mas a premissa deixaria o CRACK Lovecraft extremamente feliz. O GRAAAANDE pecado é que essa maravilha foi lançada muito pouco tempo depois de A Quiet Place, que é consideravelmente melhor, PORÉM comete um erro que Bird Box não comete.

Spoiler

Bird Box NÃO MOSTRA A CRIATURA. SIM! Os nego precisam aprender que quando tu personifica o medo ele acaba se tornando menos perigoso, ainda mais numa história assim.

Filme tecnicamente poderia ser melhor. Ele não cria bem a tensão (só em algumas partes da metade pro final e olhe lá) e a gente acaba descobrindo muito rápido que na realzinha, se tu estiver de olhos fechados as Criaturas não podem fazer nada. Sem contar que ele é MUITO longo. Definitivamente não precisava de duas horas pra contar essa história, mesmo que ela tenha sido dividida entre passado e presente (o que foi uma sacada muito boa).

O ponto alto do filme é pensar no que são as Criaturas e como elas fazem as pessoas se matarem. Ai tu junta a ideia de que elas não aparecem e puft, Lovecraft.

Pra mim ficou meio na cara que esses bichos fazem parte do indescritível, daquilo que o cérebro humano não consegue compreender ou se defender. Quando acontece, automaticamente a loucura toma conta e a pessoa se mata. E o motivo de se matar, pelo o que rolou em algumas mortes, parece ser que as Criaturas fazem a pessoa pensar que quem elas amam tá vindo buscar elas pra levar pro paraíso/terra prometida. As únicas pessoas que são """"""""imunes""""""" a isso são.... os loucos. As pessoas com doenças mentais conseguem enxergar as criaturas e acham elas maravilhosas, mas não morrem (na minha opinião) porque (e ó o ciclo fechando) elas JÁ estão no paraíso delas, que é uma terra onde tá todo mundo morto e eles reinam. Ai trabalham como os mensageiros de Deus (as Criaturas) e tentam fazer todo mundo abrir os olhos pra ter aquilo também.

Eu não li o livro e imagino que ele deve ser absurdamente melhor que o filme, dando bem mais detalhes sobre o que acontece, mas pelo o que deu pra ver, acho difícil que não seja algo nesse sentido. Talvez também se possa pensar em arrebatamento, mas não acho que a ideia aqui seja explorar a religião.

Essa ideia de não saber o que tem do outro lado, de nunca ver a criatura, de ser inevitável a morte e de não ter como se defender dela a não ser fechar os olhos é sensacional. Só achei que não foi muito bem explorado isso, concentrou demais em alguns personagens que não precisavam estar ali (a outra mulher grávida por exemplo é extremamente redundante, mesmo que eu tenha entendido que é justamente pra ir de encontro com a personagem da Sandra) ou ganhar tanto tempo de tela pelo menos, já que a gente sabe desde o início que só sobraria ela e as duas crianças. 

No fim das contas, é um filme sobre enfrentar os seus medos pra proteger os outros e se redescobrir fazendo isso.

Por último, Sandra Bullock. Que mulher maravilhosa. Segurou muito bem o filme porque quase todos os outros atores (tirando a menina) são bem medíocres e caricatos. Dava pra tirar uns 4 sem se perder muito. O melhor deles (o BD Wong) morre com 2 segundos de filme, ai é foda.

Dava pra fazer algo melhor? Com toda a certeza. Problema é que o timing foi horroroso, o filme foi explorar outras coisas ao invés das mais importantes e tem muita gente ai que não precisa. Direção da Susanne foi média, passou despercebida. A diferença dai pra A Quiet Place por exemplo é bizarramente grande e são dois filmes que exploram os sentidos. Dava pra ter feito bem melhor nesse sentido. 

Dito isso, um honesto 7/10, vai. Só pela premissa principal. Esse filme é típico case de uma ideia FODA pra caralho que é mal executada.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Leho.

Mas se vai lançar só dia 21, como você assistiu @SilveiraGOD.? Hahahaha... 😏😎

Tão fazendo uma campanha publicitária forte em cima dele aqui na cidade, é banner e pôster pra tudo quanto é lado.
Agora depois desse post, fiquei mais curioso ainda.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
SilveiraGOD.
1 minuto atrás, Leho. disse:

Mas se vai lançar só dia 21, como você assistiu @SilveiraGOD.? Hahahaha... 😏😎

Tão fazendo uma campanha publicitária forte em cima dele aqui na cidade, é banner e pôster pra tudo quanto é lado.
Agora depois desse post, fiquei mais curioso ainda.

Já lançou na minha baía fsiuAHFiAUSFHsiAUfhASIUFhasIUFsahIUFsa! Eu vi no site e ai pensei "ok, vou assistir no Netflix". O problema é que era só dia 21 mesmo, não tá disponível ainda sAUIFhiASUFHisaFHsauiaFsA!

Olha, se eu puder dar uma dica, ela seria: leia o livro primeiro. Eu nem li o livro, mas é exatamente como ler algo do Lovecraft ou Stephen King e depois assistir. É o tipo de história que precisa acontecer no livro porque ela depende da tua cabeça, é tu quem cria o monstro.

Estou me sentindo levemente decepcionado porque eu acho que se tivesse lido o livro primeiro, seria muito melhor.

O filme não é melhor que A Quiet Place, fica relativamente distante dele pra falar a verdade. Eu acho que o potencial de o livro ser foda é bem maior.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Leho.
Em 16/12/2018 at 07:46, SilveiraGOD. disse:

[...]

O filme não é melhor que "A Quiet Place", fica relativamente distante dele pra falar a verdade. Eu acho que o potencial de o livro ser foda é bem maior.

Hum, saquei. Eu assisti "A Quiet Place" eu gostei pra caralho, por isso esse teu post me deixou mais curioso, digamos.

Esse tipo de terror psicológico é complicado, já vi filmes fantásticos e já vi outros bem bosta. No final das contas é bem isso que você falou: "quem cria o monstro é você, dentro da sua cabeça". Muitas vezes o grande público não entende essa nuance, e desce a lenha nas críticas e tals. Mas acho que faz parte, e quem produz filmes assim já deve esperar por isso.

 

No mais, vou conferir na minha baía também OAIHEOIUAHEO! ⛵

Valeu pelo toque.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
EduFernandes

Não assisti ainda, mas sinceramente, esse filme aí sempre foi uma coisa que eu achei que seria difícil de adaptar. Eu li o livro e achei ok (nos grupos de leitura que participo no Facebook, esse se mostrou ser um livro que ou as pessoas amam ou odeiam, principalmente pelo final). Eu até estranhei quando vi que ia lançar o filme, principalmente depois de Um Lugar Silencioso, claramente as pessoas iriam comparar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Leho.
Em 16/12/2018 at 07:25, SilveiraGOD. disse:

bird_box_top-750x354.jpg

[...]

Dito isso, um honesto 7/10, vai. Só pela premissa principal. Esse filme é típico case de uma ideia FODA pra caralho que é mal executada.

Assisti ele por esses dias e... Concordo com o palestrinha, mt embora eu tenha gostado do ritmo do filme e da montagem também. Poderia ter sido menor? Claro, mas as 2h não me incomodaram no fim das contas, hehehe.

Acho que a grande sacada do filme foi:

Spoiler

Transformação de uma mulher em mãe. A Sandra carrega o filme praticamente nas costas, e seu personagem é quem sofre a maior das mudanças no frigir dos ovos. No início temos uma mulher de meia idade desiludida e fria com a vida, e no final do longa essa mulher começa a "enxergar" tudo isso de forma diferente, adotando uma criança e criando a sua própria, numa relação calorosa que ela nunca nos demonstrou ser capaz de sentir.

Isso posto, o restante é que foi mal executado. Os personagens de suporte lá da casa são, na maioria, completamente rasos e/ou dispensáveis.

O roteiro também é meio que previsível nessa parte, juntando um grupo heterogêneo dentro de um cenário apocalíptico e desenrolando eventos de acordo com suas ações (no caso, suas próprias cagadas). Isso a gente tá cansado de ver em filmes assim, porra hahahah...

Por fim, achei que poderiam ter explorado melhor o passado da Sandra, ou terem mostrado melhor as consequências da epidemia dos monstros, enfim.

Acho que um 6.5/10 fica de bom tamanho, mas pode botar na conta da Sandra hahaha.

 

Spotlight: Segredos Revelados (2015)
Spotlight
🇺🇸

Resultado de imagem para spotlight poster

 

Realmente, que história espetacular! O filme é um puta filme por justamente nos contar uma PUTA história.

Apesar de não ter nenhum componente que traga surpresa — afinal a gente já sabe de antemão onde vai desembocar toda a trama —, o filme sempre te deixa ansioso pra descobrir COMO os caras vão esmiuçar uma parada tão escrota como foi esse escândalo. E aí o elenco (que é mt bom) manda bem demais. Ninguém se destaca individualmente, mas todos atuam num nível mt bom e mt igual, o que fortalece ainda mais a história.

A Igreja sempre foi uma instituição com poderes bem além do que a gente imagina, e tem mt coisa que sempre ficou escondida da humanidade. Isso te deixa numa curiosidade foda hahahaha, e os jornalistas tão sempre buscando trazer os fatos LITERAIS, e não somente uma manchete sensacionalista.

 

Ao final, o que me chamou mt a atenção foi o número de matérias que eles escreveram após detonar o escândalo: 600. SEISCENTAS MATÉRIAS ESCRITAS SOBRE! HAHAHAHAHAHAHA... animal demais.

8.5/10

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
EduFernandes

Vi Caixa de Pássaros também. 

Mudou várias coisas em relação ao livro, inclusive dando uma presença física das criaturas, como os movimentos ou sombras. Bem, pelo menos não mostrou elas.

A "caixa de pássaros" também é bastante usada no filme, no livro nem tanto. Eu particularmente não senti a tensão que o livro tentou passar, mas o filme passa ainda menos. No livro tem um cachorro, que pelo menos pra mim é uma cena interessante, mostrando que realmente nada escapa das criaturas. Senti falta disso sendo explorado no filme, mesmo sendo difícil de produzir a cena, creio eu.

O final do filme também é bem clichê, mais feliz que o do livro.

 

Enfim, assistível, mas nada de especial.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ariel'
5 horas atrás, Leho. disse:

Spotlight: Segredos Revelados (2015)

Primeiro filme que vi quando entrei no curso de jornalismo. Inacreditável mesmo, mereceu todos os prêmios que ganhou. Acho até que vou revisitar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Leho.
1 hora atrás, Ariel' disse:

Primeiro filme que vi quando entrei no curso de jornalismo. Inacreditável mesmo, mereceu todos os prêmios que ganhou. Acho até que vou revisitar.

Deveria ser obrigatório a todos os alunos de jornalismo. Foram buscar o caso "de cabo a rabo" pra poder escrever.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ariel'
39 minutos atrás, Leho. disse:

Deveria ser obrigatório a todos os alunos de jornalismo. Foram buscar o caso "de cabo a rabo" pra poder escrever.

Acho que o principal ponto ali é o doa a quem doer que não pode ser levado tão a sério. Na história fica claro que se mexe com muitos interesses e de muita gente poderosa. Além do mais, é preciso ter responsabilidade com o que foi publicado, pois pode acabar acusando quem não deveria, ou publicizando quem não queria ser exposto e destruindo muitos mitos e crenças da população envolvida.

Isso fica bem claro nas cenas de quem rejeita falar, ou quem não quer culpar porque é o pastor/bispo/padre, quem desencoraja e por aí vai. Mais do que a busca pelos fatos, saber lidar com as consequências deles.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Leho.
7 minutos atrás, Ariel' disse:

Acho que o principal ponto ali é o doa a quem doer que não pode ser levado tão a sério. Na história fica claro que se mexe com muitos interesses e de muita gente poderosa. Além do mais, é preciso ter responsabilidade com o que foi publicado, pois pode acabar acusando quem não deveria, ou publicizando quem não queria ser exposto e destruindo muitos mitos e crenças da população envolvida.

Isso fica bem claro nas cenas de quem rejeita falar, ou quem não quer culpar porque é o pastor/bispo/padre, quem desencoraja e por aí vai. Mais do que a busca pelos fatos, saber lidar com as consequências deles.

Ah sim, isso é fato. Mas em tempos de guerra do #FakeNews, ver profissionais prezando pela verdade é algo admirável.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Douglas.
Em 26/12/2018 at 23:25, Leho. disse:

Ah sim, isso é fato. Mas em tempos de guerra do #FakeNews, ver profissionais prezando pela verdade é algo admirável.

Toda vez que sai alguma nova mídia que toca nisso eu fico pensando como seria tratado em The Newsroom. =(

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Henrique M.
13 horas atrás, Douglas. disse:

Toda vez que sai alguma nova mídia que toca nisso eu fico pensando como seria tratado em The Newsroom. =(

Eu penso a mesma coisa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Douglas.
Citar

b174c3c9db.jpg

12 Years a Slave

9/10

Só tem o mesmo problema do Revenant. É muito sofrimento pra você conseguir aproveitar a história direito.

 

 

Citar

8a744de36c.jpg

The Tall Man

Uma cidade isolada começa a se desfazer pouco a pouco, conforme as crianças vão desaparecendo sem deixar pistas. De acordo com uma lenda local, o responsável seria um homem alto e misterioso, que vive nos arredores. Mas a enfermeira Julia Denning não acredita em nada disso. Pelo menos até seu filho ser raptado no meio da noite e ela ser forçada a rever seus conceitos e enfrentar seus maiores medos para tentar salvá-lo.

7/10

Bom Thriller. Curioso ver as justificativas das críticas, principalmente nesse gênero.

 

 

Citar

4be6cd2296.jpg

The Theory of Everything

8.5/10

Com todas as concessões sobre ser ou não totalmente fiel à realidade, saiu um filme muito melhor do que eu esperava. Tiveram que pesar a mão no lado do romance mas, pra mim, ficou de bom tamanho.

 

 

Citar

b7054f5dc3.jpg

A Dog Named Duke

Após ser dispensado do serviço militar, o veterano Terry Polesky encontrou forças na sua amizade com o cão Duke. Vivendo como um sem-teto, Terry é obrigado a deixar o cachorro, que está próximo da morte, em uma clínica de animais. Após cuidarem de Duke, que recupera sua saúde, os veterinários lançam uma campanha para encontrar o veterano e reuni-lo com seu melhor amigo canino.

6.5/10

Título enganoso e sabiam exatamente o que estavam fazendo. hahaha. Acho que já passou umas 3 vezes na Globo nesses últimos meses e numa dessas acabei vendo todo. Filme leve, história ok (nada demais mas nada muito manjado também).

 

 

Citar

33f93d03cc.jpg

Our Family Wedding

Lucia e Marcus resolvem se casar, mas não têm a menor ideia de que esta decisão irá causar a maior confusão entre suas famílias, que ameaçam transformar o casamento dos jovens universitários em um verdadeiro campo de batalhas.

7/10

Esperava uma comédia boba mas acabou superando as expectativas. Não sei se dá pra colocar na mesma linha de Black-ish, Todo Mundo Odeia o Chris e afins mas com certeza focam no choque cultural, então acho que vale ao menos por estarem na mesma categoria. No entanto o humor é um pouco mais ácido aqui.

 

 

Citar

281fc2f029.jpg

Star Wars: The Force Awakens

8/10

Nunca fui fã da franquia, então vejo os filmes sem muita paixão pelo universo. O gênero mesmo nem sempre me atrai, acabo gravitando mais pelo sci-fi que pelas cenas de ação. Me prendeu na maior parte do tempo, e gostei também das partes cômicas. Tem gente que tem birra mas acho vital pra balancear as coisas.

 

 

Citar

509fb5fa7a.jpg

Flores Raras (Reaching For The Moon)

Elizabeth Bishop é uma poetisa insegura e tímida, que apenas se sente à vontade ao narrar seus versos para o amigo Robert Lowell. Em busca de algo que a motive, ela resolve partir para o Rio de Janeiro e passar uns dias na casa de uma colega de faculdade, Mary, que vive com a arquiteta brasileira Lota de Macedo Soare. A princípio Elizabeth e Lota não se dão bem, mas logo se apaixonam uma pela outra.

8/10

Não lembro se já chegou a passar em algum horário que não na madrugada mas em todo caso é uma pena que filmes desse tipo não tenham destaque. Tanto as atuações como a história e o modo que é contada, tudo encaixa muito bem. Não é pra todas as audiências, talvez isso pese na falta de divulgação, mas não fica devendo nada a outros bons Dramas.

 

 

Citar

9b459449b3.jpg

(500) Days of Summer

10/10

Pra mim, um clássico do gênero. Deveria ser template. Devo ter visto umas 4 vezes pelo menos, hahaha.

 

 

Citar

d35ad38346.jpg

This Is The End

4/10

Quero meu tempo de volta.

Não é totalmente desprovido de graça, mas transformaram um Roast do Comedy Central em filme.

The World's End prova que dava pra ter feito muito melhor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
SilveiraGOD.
Em 02/07/2018 at 13:38, SilveiraGOD. disse:

CARAAAAAAAAAAALHO, mais um com cara de mitológico:

Tá extremamente diferente do antigo, mas ó, outro que só pelo trailer estou tocando o foda-se e assumindo que vai ser excelente. A trilha sonora dessa porra tá fantástica, também. Eu sou muito saudosista dos anos 70~80 quando o assunto é cinema e tem aí outro filme com um formato muito igual aos dessa época. 

E ó, mais um diretor italiano. Esses caras sabem muito como fazer cinema setentista.

;...

É, ai falhamos.

Looooooooooooonge de ser um filme ruim, ele é bom, mas eu tava esperando algo no nível do de 77 e esse ai não chegou lá. Não vou me alongar muito porque do contrário vão sair muitos spoilers, mas a fotografia é lindíssima (especialmente quando as velhas tão em cena), pessoal da iluminação mitou demais pra dar o ar soturno dentro de um prédio e  pós-produção caprichou miticamente pra dar um acabamento envelhecido. Gostei bastante da direção Guadagnino com um plano bem aberto pra pegar todo mundo em cena e a câmera andando na horizontal é usado extremamente bem, especialmente numa cena onde acontece um "negócio". O destaque maior foi pra um espelhamento de duas cenas e pra mim é a melhor do filme inteiro, problema é que ela acontece muito no início, ai tu fica esperando outro impacto como aquele e não encontra.

O ponto alto do filme é a atuação de praticamente todo mundo ali, em especial a Dakota Johnson. Essa mina foi bem para o caralho. Foi bastante exigida fisicamente (embora dê pra ver modelo de corpo de longe e tenha muito corte) e conseguiu entregar.

Se alguém quiser o bom e velho gore com uma boa construção de terror e uma fotografia fortíssima, assista o filme de 77. Esse aqui é mais contemplativo, eu acho. Ele não dá sustos, ele não chega a aterrorizar. Parece muito uma história contada do lado "do mal". Mas é uma história bem construída, com uma boa direção e com personagens atuando muito bem. Os dois filmes só vão se encontrar em termos de estética LÁ na última cena do filme, praticamente. E são duas horas e meia de filme, então certamente não dá pra se esperar as duas coisas.

Meu único destaque bem negativo vai pra trilha sonora. É fraquíssima, quase não aparece pra ajudar a criar tensão. E quando aparece, não impacta muito.

6,5/10.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Leho.

Vidro (2019)
Glass

🇺🇸

Imagem relacionada

 

Fechando a trilogia, eu fiquei satisfeito com o filme, embora esperasse um pouco mais. Muita crítica internet afora tem detonado o filme, principalmente com relação ao roteiro e a direção do Shyamalan. Eu já acho que faltou esmiuçar melhor esse fechamento de arco dos três isso sim, pois o roteiro tava ali pra isso.

As atuações se salvam somente no McAvoy, mais uma vez brilhante ao desempenhar várias facetas de várias personalidades diferentes. Samuel vai bem mas nada tão grandioso quanto esperávamos (já que o filme deveria ser centrado nele), e o Bruce pelo amor de Deus... parece que tá dormindo o viado.

Sobre o roteiro, acho que vai bem até o ato final, mas ali ele praticamente estagna. Poderia ter nos entregado algo mais elaborado.

 

Enfim, como já disse eu gostei desse 3o filme, e acho que fecha razoavelmente bem a história (dos outros 2 inclusive).
Mas faltou elaborar o final, isso com certeza.

7.2/10

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Matias_

Ontem eu assisti o Bohemian Raphsody.

O destaque do filme são o casting da banda e a atuaçao do Malek, fora o fator nostalgia, que é forte pra caralho. Além disso nada mais me impressionou.

Nota 7.0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Darknite

Bird Box (2018)

MV5BMjAzMTI1MjMyN15BMl5BanBnXkFtZTgwNzU5

Meh. Muita hype. Fim dos Tempos 2.0.

5,5/10

-------------

Spotlight: Segredos Revelados (2015)

MV5BMjIyOTM5OTIzNV5BMl5BanBnXkFtZTgwMDkz

Baita filme. História sensacional!

8,5/10

-------------

Bohemian Rhapsody (2018)

MV5BNDg2NjIxMDUyNF5BMl5BanBnXkFtZTgwMzEz

Sim, vi de novo. Mantenho a minha nota da primeira vez.

10/10

-------------

Nasce Uma Estrela (2018)

MV5BNmE5ZmE3OGItNTdlNC00YmMxLWEzNjctYzAw

O melhor do filme é as atuações dos dois atores principais. A história é bastante previsível, mas não deixa de ser um bom filme.

7,5/10

-------------

Infiltrado na Klan (2018)

MV5BMjUyOTE1NjI0OF5BMl5BanBnXkFtZTgwMTM4

O filme é bom, a história é ótima. Mas sei lá, parece que ficou faltando alguma coisa.

7,5/10

-------------

Roma (2018)

MV5BMTU0OTc3ODk4Ml5BMl5BanBnXkFtZTgwMzM4

Parafrasendo o Rogérinho do Ingá, um ótimo filme pra dormir!

6,5/10

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Leho.
      Por Leho.
      Impressionante como em toda premiação sempre tem aquele filme "WTF?!" indicado pra uma porrada de categoria, hahahahaha... a bola da vez é esse "Roma" aí, nunca ouvi falar.
      Pantera Negra fazendo história, deve levar algumas estatuetas aí certeza.
      No mais, fiquei surpreso vendo o "Bohemian Rhapsody" menos indicado que "Star Is Born". Agora, o Rami Malek precisa ganhar esse prêmio de melhor ator, na moral. Atuação impressionante, histórica.
    • Bigode.
      Por Bigode.
      Um lenda que se vai. Não revelaram a causa da morte, mas tinha 95 anos, já vinha passando por um problema aqui e ali nos últimos anos...
      Deve fazer suas última aparições em Capitã Marvel e Vingadores 4.
      QUE DESCANSE EM PAZ!
       
    • Léo R.
      Por Léo R.
      Se não viu a série e tem vontade de ver, não clique no link.
      http://www.tenhomaisdiscosqueamigos.com/2018/11/07/filme-breaking-bad-jesse/?fbclid=IwAR0NlYXxik5tfAXsMlWp77AsJAxSpk3WENRx7h9g5eW2qZyiDz2BNVy0a4c
      Ademais, espero que não caguem com a história dessa série maravilhosa. Será o mesmo roteirista que, além de produzir, irá dirigir o filme. Estou ansioso pra ver, espero que chegue logo.
       
    • Leho.
      Por Leho.
      JÁ SINTO CHEIRO DE SUCESSO + POLÊMICA EM FESTIVAIS, hahahahahahahah.
      Gostei do mote da bagaça: serial killer. Bem diferente do que o Lars vinha abordando em seus últimos filmes. Mesmo assim, tenho certeza que ele vai meter algum tipo de reflexão filosófica na mente do Matt Dillon, pra depois explodir nossos cérebros.
    • Douglas.
      Por Douglas.
      Embora eu soubesse dos Transformers na infância, nunca chegaram perto de Power Rangers e outros. Achei legal quando fizeram o primeiro mas senti falta de história nos seguintes. Estão falando que esse pode ser um reboot se for bem o suficiente pra darem sequência.
      Estréia no Natal.
×