Jump to content

O Diário de José Silva, um brasileiro (att 12/09/21 - Irregularidade mantida)


Megalodonte
 Share

Recommended Posts

4 horas atrás, Guilhererme disse:

Adoro a ambição do Zé, e ta certo po trampo excelente no Guarulhos se tudo desse errado não é como voltaria para a estaca 0 outra vez, temos esse mundão todo ai para dar o proximo passo, pra cima desse título Zé

 

Fala, Guilherme!

O Zé viu que no mundo do futebol você tem que ser ousado e malandro na hora de negociar. São pequenos detalhes caóticos que separam contratos simples de contratos milionários, por isso ele vem cada vez mais praticando o desapego, para não deixar as oportunidades passarem. Profissionalismo no Guarulhos, sempre, mas sempre de olho no que tá rolando ao redor do mundo.

Link to comment
Share on other sites

1.thumb.jpg.1bcf752d7e544082969298f570e32e49.jpg

 

TEMPORADA 2023 - CAPÍTULO 3

3.1 - O INÍCIO DO SONHO

A partida contra o Atibaia marcaria o início do sonho do acesso para a Série D. Pouco antes de viajar para a cidade de Atibaia, estava pensando na loucura que foi essa vida de treinador nos últimos 2 anos e meio frente ao Guarulhos. Pegar um time na sexta divisão nacional e levar até a quarta em apenas 3 temporadas seria um feito e tanto.

Na concentração, na bela cidade paulista, disse aos jogadores para evitarem os erros da temporada 2022 quando enfrentamos o Desportivo Brasil e sucumbimos com duas derrotas. Apesar de ter vários reforços de melhor qualidade em 2023 ao qual não tivera em 2022, o trauma da eliminação de 2022 ainda vivia dentro de mim.

No dia da partida notei um nervosismo nos jogadores e o filme de terror que passou pela minha cabeça no vestiário se tornou realidade dentro de campo, a equipe do Atibaia abriu 3x0 e controlou o jogo totalmente. Conseguimos descontar no final, aos 36 do segundo tempo, o que amenizou o vexame, mas o 3x1 fora de casa não deixava de ser um péssimo resultado. 

A semana da partida de volta foi a semana mais tensa da minha vida, de longe, nesses meus 32 anos na Terra. Ao chegarmos em Guarulhos, fiquei pensando como treinaria e motivaria a equipe durante a semana. Fiz tudo metodicamente para que no jogo do domingo o time entrasse com sangue nos olhos e conseguíssemos a vitória por 3 gols de diferença ou no pior cenário uma vitória por 2 gols para levar aos pênaltis. O medo da eliminação era gigantesco. O clube estava endividado até o pescoço e eu estava contando MUITO com a vaga na Série D para ter um alívio financeiro e para minha sobrevivência no cargo, também.

O jogo começou e com 18 minutos já ganhávamos por 3x0. Nunca vi tamanha sede dos jogadores. Goleamos por 6x0 com direito a hat trick do craque chileno Villanueva. Sempre decisivo em jogos grandes. O Atibaia não viu a cor da bola. Os 1906 pagantes no Estádio Tranquilão viram uma aula de futebol, modéstia a parte. O primeiro desafio estava cumprido. Agora viria o segundo playoff.

 

atib.thumb.png.ed40f980a1e056369db9c3e08a981ce3.png

Guarulhos elimina o Atibaia no 32avos após goleada histórica em casa.

 

3.2 - UM CHAVEAMENTO NADA CAMARADA 

Mesmo antes do jogo da volta contra o Atibaia, eu sabia que se conseguíssemos reverter a desvantagem, enfrentaríamos a forte equipe do América-RJ, talvez a equipe mais tradicional do Regional, junto com o Figueirense (sim, o Figueirense está quebrado e na Quinta Divisão Nacional). O América-RJ tinha enfrentado a equipe do Apucarana, que estava em nosso grupo, e era óbvio que eles iriam passar. Dito e feito, enfrentaríamos a tradicional equipe carioca no playoff decisivo valendo vaga para a Série D.

Como passamos em segundo no nosso grupo e o América em primeiro no grupo deles, decidiríamos fora de casa, ou seja, o objetivo seria abrir uma boa vantagem em casa para poder jogar de maneira coesa e equilibrada fora de casa. Como de praxe desde que assumi o Guarulhos, sempre em jogos importantes, éramos mestres em levar gol no começo. Com 5 minutos de jogo levamos um gol de falta, porém a resposta foi rápida e ainda no primeiro tempo viramos. Foram 12 remates para cada lado e o América teve mais posse de bola, com 58 a 42%. Sem novos gols no segundo tempo, conseguimos a vantagem mínima de 2x1 no jogo de ida. A volta no RJ decidiria quem faria parte do grupo de 16 equipes promovidas à Série D 2024.

Antes de viajar para o Rio de Janeiro, inclusive seria minha primeira vez na Cidade Maravilhosa, notei como de uma semana para outra o jogo mais importante da carreira muda. Há poucos dias atrás o duelo da vida era contra o Atibaia, agora seria contra o América no Giulite Coutinho, em Mesquita-RJ. Fizemos um jogo pragmático e matamos o jogo em dois contra-ataques no primeiro tempo, com gols da dupla dinâmica Lucas Lima e Villanueva. Com apenas 39% de posse de bola, soubemos ser eficientes e seguramos o jogo.

No apito final, ainda não havia caído a ficha de que O GUARULHOS CONSEGUIU A VAGA PARA A SÉRIE D!

america.thumb.png.c3521bd5f8477b72c24b8f0114bc5a3d.png

Guarulhos elimina o América-RJ no 16avos e conquista a vaga para a Série D

jj.thumb.png.2ac4c2cb1e3b28b837b90a4e711a8300.png

Diretoria do Guarulhos radiante com a vaga para a Série D

 

3.3 - SAI QUE É SUA, DEIJAIR!

Após a ressaca da vaga, na outra semana já começaria as oitavas de final. O objetivo agora seria o título, que daria uma reputação imensa ao Guarulhos (e a mim, também), além da premiação de 1 milhão de reais. Pegamos um velho conhecido: a equipe do Mauá, ao qual já nos defrontamos em mata-mata do Paulistão da Quarta Divisão em 2022, e passamos no sufoco na época, e também na fase de grupos do Regional em 2022 e 2023. O Mauá foi o líder do nosso grupo, portanto teria a vantagem de decidir em casa.

No jogo de ida, em casa, levamos um gol de pênalti aos 20 minutos e ainda no primeiro tempo, o Mauá teve seu volante expulso. A equipe mauaense conseguiu segurar o resultado no primeiro tempo. Na volta ao segundo tempo, empatamos com gol de fora da área de Gabriel Escudero logo no primeiro minuto e apesar de 15 chutes contra 2 da equipe do Mauá, o jogo de ida terminou 1x1

Para a partida de volta, algo dentro de mim dizia que a partida iria para os pênaltis, e foquei muito nos treinamentos de penalidades máximas e no sistema defensivo, além das bolas paradas. O goleirão DEIJAIR nunca havia pegado pênaltis na temporada 2023, e isso me preocupava. A partida começou e logo com Matheus Velasque fazendo um belíssimo gol de falta aos 8 minutos. O Mauá veio pra cima e conseguiu o empate no final do primeiro tempo. No intervalo pedi para a equipe se manter focada e aproveitar os espaços para tentarmos matar o jogo, pois pênaltis seriam terríveis. O fato é que em um segundo tempo nervoso, tomamos um gol aos 12 minutos e a partida ficou muito difícil. A partir dos 25 minutos fui adiantando cada vez mais a equipe, até que aos 47 do segundo tempo em uma bola mal cortada pela zaga, o decisivo ponta Villanueva, na banheira, aproveita que não havia impedimento devido ao corte da zaga, e empata a partida.  Final de jogo: 2x2  Empate nos acréscimos e viria a famigerada disputa de pênaltis. A minha primeira desde que comecei a carreira. Após ambas as equipes marcarem as primeiras cobranças, a estrela do goleirão DEIJAIR brilhou ao pegar DOIS pênaltis e marcamos as 4 cobranças iniciais, matando a disputa em 4x1 nos pênaltis.

 

maua.thumb.png.4a3d8e7cf3eaff89654d35f636e48843.png

Oitavas de Final do Regional. Guarulhos se classifica nos pênaltis

 

3.4 - O FIM DA LINHA

Após chegar entre as 8 equipes que disputariam as quartas, comecei a enxergar o tamanho do feito que havia conseguido. Éramos cotados para terminar em meio de tabela no grupo e dentre as 256 equipes que iniciaram a competição, estávamos entre os 8 sobreviventes e já com vaga garantida na Série D. O adversário seria a equipe catarinense do Barra, da cidade de Balneário Camboriú-SC que havia eliminado o Figueirense. Era um time a ficar de olho e parecia ser uma equipe forte. Decidiríamos em casa, pelo fato de termos feito uma campanha melhor do que eles, mas havia aprendido que numa competição parelha igual o Regional e sem gol qualificado, que a ordem dos jogos não importava tanto. 

Na primeira partida, em Itajaí (o Barra mandava os jogos em Itajaí, apesar de ser de Balneário Camboriú), o Barra foi dominante e finalizou 13 vezes contra 5 nossas e teve 56x44% em posse de bola, mas estávamos segurando a partida até os 45 minutos do segundo tempo, quando em um desarme agressivo, cometemos um pênalti besta. DEIJAIR  não brilhou desta vez e, merecidamente, o Barra venceu por 1x0 o jogo de ida.

Para a partida de volta, tentei criar uma atmosfera de decisão e sangue nos olhos, tal como havia criado contra o Atibaia no primeiro playoff, mas as coisas não foram do jeito que imaginei. Na véspera do jogo, o DEIJAIR  machucou e eu só fui perceber como nunca havia dado bola para os dois goleiros reservas que tinha para a temporada numa situação de emergência. Mal conversava com eles nos treinos e pouco sabia sobre eles, afinal DEIJAIR havia sido titular a temporada inteira. Entre o emprestado Erick e o veterano Giuliano que iria se aposentar no final da temporada, decidi optar por Giuliano. De pouco adiantou. Não jogamos bem e perdemos em um gol de fora da área, ao qual acho que DEIJAIR não levaria, mas é justo dizer que o Barra mereceu as duas vitórias por placar mínimo e assim se encerrava a participação no Regional do Guarulhos: classificado para a Série D e eliminado nas quartas de final.

barra.thumb.png.8120085f6de30bd1bd8394278119ec42.png

Guarulhos eliminado nas quartas de final do Regional para o Barra-SC

 

3.5 - DESTAQUES E PREMIAÇÕES

Cabe ressaltar aqui alguns destaques individuais na temporada:

O centroavante Lucas Lima fez 32 gols em 30 jogos oficiais, entre o estadual e o Regional. Lucas foi o terceiro artilheiro do Regional, com 19 gols marcados.

O extremo chileno Villanueva teve 10 gols marcados e 15 assistências em 28 jogos oficiais na temporada.

Henrique Mepomoceno, ponta pela esquerda, também teve uma temporada fantástica, com 15 gols e 11 assistências em 30 jogos oficiais.

O médio defensivo Maicon Douglas foi o que mais teve passes acertados, com a marca de 92%

O Guarulhos marcou 117 gols em 35 jogos na temporada 2023  e sofreu 36. 

E para coroar, fui eleito o terceiro melhor treinador do Regional, atrás apenas dos dois treinadores finalistas, do Jaraguá-GO (campeão) e o Barra-SC (vice). Curiosamente não tivemos nenhum jogador na seleção do campeonato.

 

761686456_JosSilva_Recebidas-5.thumb.png.6123711682bcc16a65f8e4d9cdde3f87.png

José Silva eleito terceiro melhor treinador do Regional 2023

 

3.6 - E AGORA, JOSÉ?!

Bom, um dos propósitos deste Diário é compartilhar com os leitores que virão a se debruçar nestas palavras algum dia, quem sabe, sobre os grandes dilemas da vida deste homem que vos fala, José Silva. Estou contente com o Guarulhos na Série D? muito. Estou feliz treinando o Guarulhos? Sim. Quero permanecer no Guarulhos? Não sei. Para onde vou? Também não sei. Vou continuar no Guarulhos para a temporada 2024? Por enquanto, sim.

O fato é que após a vaga, andei olhando as finanças do clube e apesar de ainda não ter sido anunciado quanto será a nova cota televisiva na disputa da Série D e que muito provavelmente novos patrocinadores mais poderosos injetarão grana no clube, eu vejo que mesmo com uma folga financeira, minha carreira clama por algo novo. O fato é que até hoje nunca recebi uma proposta de outro clube e quando fui olhar as vagas disponíveis ao redor do mundo, confesso que pras vagas realistas ao qual eu teria chance, nenhuma delas me agradou o suficiente. No Brasil só haviam vagas para time da Série D pra baixo, e eu jamais trocaria o Guarulhos se não fosse pra algo maior. Duas vagas na terceira divisão na Itália me interessaram: a do Novara e a do Cremonese, porém haviam vários "poréns": o de que o futebol europeu já está no meio da temporada, o de que essas equipes estão na zona de rebaixamento e principalmente a de que eu era um mero treinador desconhecido de quarta divisão do Brasil com apenas dois cursos nacionais de treinador: Licença C e Licença B. Enfim, apesar destes meus delírios ao ficar fuçando vagas de treinador no mundo, sobrou ambição e faltou atitude. Não me candidatei pra nada.

Decidi, por ora, continuar no Guarulhos para a temporada 2024 e ver o que os novos patrocinadores e cotas televisivas nos reservam, pois as finanças estão deploráveis e após muito tempo tendo nosso rating considerado como "ok", já somos vistos como "inseguro" por conta do rombo de mais de 4 milhões. O orçamento de salários para 2024 será de mais de 700 mil reais, mas isso pouco importa se as receitas não subirem.

Outra coisa que estou no cangote do presidente Romualdo é de acelerar a burocracia para que meu curso de Licença Nacional A seja iniciado, pois ele já negou o curso após o fim do Regional alegando que isso poderia atrair outras equipes maiores desejarem meus serviços. Apesar de me sentir valorizado, achei essa desculpa estapafúrdia. Outra coisa que me desanima é saber que o impasse do campeonato paulista provavelmente permanecerá e não disputaremos nosso estadual de origem. Mas entre prós e contras e devido ao fato de que não há certeza de nada em outro clube, por ora, sigo no Guarulhos em 2024, cumprindo meu contrato, que vai até o final de 2025.

Agora é hora de férias para o elenco, de dispensas de jogadores que não serão aproveitados e de ver o mercado, pois a Série D exige um nível melhor de jogadores.

829756138_AssociaoDesportivaGuarulhos_Sumrio.thumb.png.86561724462fd1a74177a8466ef3703d.png

Finanças do Guarulhos no final da temporada de 2023

 

CONTINUA...

Link to comment
Share on other sites

Parabéns pelo acesso!!! Depois me diz se José já entrou como pessoal favorito ou ícone do clube, acredito que já fez por merecer algo por aí hahahaha

Depois de acessos consecutivos, essa fase derradeira fica mais complicada mesmo, mas importante que chegou na fase do acesso. 

Se eu fosse dar uma opinião, acredito que a próxima temporada seja a última do treinador no comando da equipe. Mas é só um palpite, vamos ver o que o futuro reserva.

Boa sorte com o planejamento.

Link to comment
Share on other sites

Eita, acabei ficando um tanto atrasado na história hehe.

Bom, fez aquela revolução no elenco que havia comentado no final da outra temporada e já deu resultado com o título do campeonato maranhense. Parabéns pelo título, mesmo que não seja do estado de origem do clube hehe. Em tempo, bastante criativa a saída para justificar isso na história.

No Regional fez aquilo que esperava conseguir fazer, foi muito bem na fase de grupos e não pipocou no mata-mata, conseguindo um bom acesso.

Parabéns pela promoção. Agora vamos ver se o treinador fica ou sai logo após ter renovado por mais dois anos.

Link to comment
Share on other sites

Parabéns pela conquista da vaga na Série D. Fez o certo em ficar mais uma temporada no Guarulhos, pois ainda não tem currículo suficiente para alçar voos maiores. Seria bom pedir um Curso de atualização, pois isso dá maior visibilidade ao treinador. Boa sorte.

Link to comment
Share on other sites

Financeiramente tá igualzinho ao meu Altos, esportivamente está crescendo também, com vitórias sobre clubes importantes no cenário nacional. José Silva faz o que pode com esse Guarulhos, e depois da classificação contra o América-RJ, eu até pensei em título, mas não deu. Espero que a sequência seja ainda melhor depois do acesso.

Link to comment
Share on other sites

Em 05/05/2021 em 20:18, Victor Duque disse:

Parabéns pelo acesso!!! Depois me diz se José já entrou como pessoal favorito ou ícone do clube, acredito que já fez por merecer algo por aí hahahaha

Depois de acessos consecutivos, essa fase derradeira fica mais complicada mesmo, mas importante que chegou na fase do acesso. 

Se eu fosse dar uma opinião, acredito que a próxima temporada seja a última do treinador no comando da equipe. Mas é só um palpite, vamos ver o que o futuro reserva.

Boa sorte com o planejamento.

Valeu, Duque! Cara, o José tá se tornando importante, mas ainda longe de lenda hahaha. E de fato é impressionante como essa fase de dois acessos nos torna ambiciosos e aquela dopamina inicial das subidas vai sendo substituída pelo ímpeto do convite de um clube maior. Incrível a ambição do ser humano.

E diria que seu palpite tem uma chance IMENSA de se tornar realidade.

Em 06/05/2021 em 19:23, div disse:

Eita, acabei ficando um tanto atrasado na história hehe.

Bom, fez aquela revolução no elenco que havia comentado no final da outra temporada e já deu resultado com o título do campeonato maranhense. Parabéns pelo título, mesmo que não seja do estado de origem do clube hehe. Em tempo, bastante criativa a saída para justificar isso na história.

No Regional fez aquilo que esperava conseguir fazer, foi muito bem na fase de grupos e não pipocou no mata-mata, conseguindo um bom acesso.

Parabéns pela promoção. Agora vamos ver se o treinador fica ou sai logo após ter renovado por mais dois anos.

Tivemos que improvisar na história pra não perder um save ao qual to gostando demais. Acho que a criatividade foi razoável e deu pra engolir kkk. Sim, muito bom o Regional, até que enfrentamos uma equipe forte também e não deu. Mas feliz pela campanha! E valeu pelo parabéns!

4 horas atrás, LC disse:

Parabéns pela conquista da vaga na Série D. Fez o certo em ficar mais uma temporada no Guarulhos, pois ainda não tem currículo suficiente para alçar voos maiores. Seria bom pedir um Curso de atualização, pois isso dá maior visibilidade ao treinador. Boa sorte.

 

Fala, LC! Valeu pela mensagem. De fato o José tem uma dura verdade de engolir: a de que ainda não tá preparado para voos maiores, por mais que já são 3 temporadas de treinador. E o Guarulhos agora com finanças inseguro será complicado pagar o curso da Licença Nacional A. Vamos ver se na virada pra 2024 os patrocínios sobem e se o time aumenta meia estrela aí, chegando a duas estrelas, aí o rating bancário aumenta e dá pra ficar negativo com um valor maior sem ficar "inseguro".

4 horas atrás, PedroJr14 disse:

Financeiramente tá igualzinho ao meu Altos, esportivamente está crescendo também, com vitórias sobre clubes importantes no cenário nacional. José Silva faz o que pode com esse Guarulhos, e depois da classificação contra o América-RJ, eu até pensei em título, mas não deu. Espero que a sequência seja ainda melhor depois do acesso.

Exatamente, Pedrão, tinha notado as semelhanças das nossas finanças e realmente é a realidade de times do escalão debaixo. Receitas baixas demais e sem gasto alto, principalmente com comissão técnica e time titular, não tem como subir. 

Também queria o título, mas ficamos nas quartas. Valeu pela mensagem!

Link to comment
Share on other sites

Parabéns pelo acesso e pela ótima campanha. Teria sido fantástico trazer essa taça pra casa mas extraiu até mais do que era imaginado e isso por si só deve ser comemorado. 

Quanto a questão de sair, honestamente eu gostaria de ver o treinador em ação por aí também mas entendo que talvez não seja o momento de reputação de distribuir currículos. Nesse sentido, deixo 2 toques: cursos são bons e vão fazer diferença mas não os tenha como obsessão e, caso queria recomeçar pelo começo da pirâmide, os países costumam dar vagas de treinador no dia 01 de suas temporadas, isso significa que se o teu objetivo é europeu, arrume as malas e esteja pronto ali por volta de junho.

Link to comment
Share on other sites

Caramba que sofrimento nessa Série Regional. Mas deu tudo certo graças ao Dejair. É o que digo um grande time começa por um grande goleiro. Melhor ainda quando é pegador de pênaltis. Agora tentar ao menos se manter na Série D. Esse inferno que é a Série D virado em mata-mata para chegar na C...Acho a Série mais chata que tem. Boa sorte no próximo ano!

Acompanhem a luta do S.E.R Caxias tentando voltar a Série B nacional

S.E.R. CAXIAS, SER GLORIOSO!

Link to comment
Share on other sites

Em 08/05/2021 em 15:45, Peepe disse:

Parabéns pelo acesso e pela ótima campanha. Teria sido fantástico trazer essa taça pra casa mas extraiu até mais do que era imaginado e isso por si só deve ser comemorado. 

Quanto a questão de sair, honestamente eu gostaria de ver o treinador em ação por aí também mas entendo que talvez não seja o momento de reputação de distribuir currículos. Nesse sentido, deixo 2 toques: cursos são bons e vão fazer diferença mas não os tenha como obsessão e, caso queria recomeçar pelo começo da pirâmide, os países costumam dar vagas de treinador no dia 01 de suas temporadas, isso significa que se o teu objetivo é europeu, arrume as malas e esteja pronto ali por volta de junho.

Valeu, Pepe!

Cursos tem sido minha sina desde o começo. A diretoria do Guarulhos é bem inflexível quanto a isso e muitas vezes (inclusive agora) as finanças estão inseguras, aí já negam no ato sem margem pra debate. Estão testando a paciência do gente boa José Silva com tantas vagas de emprego por aí kkkk.

Em 14/05/2021 em 10:50, tricolor de coraçao disse:

Caramba que sofrimento nessa Série Regional. Mas deu tudo certo graças ao Dejair. É o que digo um grande time começa por um grande goleiro. Melhor ainda quando é pegador de pênaltis. Agora tentar ao menos se manter na Série D. Esse inferno que é a Série D virado em mata-mata para chegar na C...Acho a Série mais chata que tem. Boa sorte no próximo ano!

Acompanhem a luta do S.E.R Caxias tentando voltar a Série B nacional

S.E.R. CAXIAS, SER GLORIOSO!

A série D e a Série C são muito diabólicas, um mata-mata ali arrebenta com uma primeira fase boa. Deijairzão brilhou quando precisamos dele kkk.

 

Hoje vai ter atualização no save e teremos novidades.

Link to comment
Share on other sites

1.thumb.jpg.f0d61ec31dd52f70b749e53c5bac3750.jpg

 

TEMPORADA 2024 - CAPÍTULO 1

1.1 - EU SOU O INÍCIO, O FIM E O MEIO

 

Já são alguns bons dias sem escrever aqui. O título do capítulo referente à música do irreverente e lendário Raul Seixas não é à toa. Tudo na vida tem um início, um fim e um meio, como já dizia minha mãe. O engraçado é que eu senti que esses três marcos temporais se encontravam em uma intersecção neste momento da minha vida.

Após a temporada 2023 ter terminado de maneira incrível, com o sonhado acesso à Série D conquistado, aquela euforia dopaminérgica se dissipou e eu estava mais com a cabeça no Centro de Emprego do que focado no Guarulhos, porém não podia transparecer isso aos jogadores e à diretoria, pois o profissionalismo deve se sobrepor aos desejos de um homem, é o que dizem, pelo menos.

Outra coisa que um tio meu sempre disse acerca da minha geração, zuando com a minha cara, é a de que "essa mulecada de hoje em dia não procura emprego porque tem medo de encontrar" e nos preparativos para a temporada 2024 eu havia visto um bom tom de verdade nesta frase, afinal eu estava querendo dar passos maiores, mas estava esperando cair do céu. Tinha medo de me candidatar a algo.

Resolvi olhar alguns anúncios ali por volta de dezembro de 2023, quando todos estavam de férias e vi que dois times tradicionais recém-rebaixados estavam sem treinador: o Paraná, que acabara de cair pra Série C e o Goiás que acabara de cair pra Série B.

Nunca antes havia tentado uma candidatura e fui logo de cara escolher dois times muito maiores que o Guarulhos, tendo em vista que se desse errado, a Diretoria relevaria, pois a confiança em meu trabalho era muito alto. 

Ambos os times recusaram minha tentativa e com direito ainda à cornetagem da torcida do Paraná, dizendo que o clube jamais deveria sequer cogitar me entrevistar. Depois dessa, coloquei o rabinho no meio das pernas e saí de mansinho. Não havia jeito, entendi que para sair do Guarulhos seria só com algum novo acesso (de preferência com título) ou se melhorasse meu currículo, afinal só tenho a Licença Nacional B, porém com as finanças em má situação, a Licença Nacional A seria adiada cada vez mais.

A sensação de "o tempo está passando" foi me consumindo, ao mesmo passo que o sentimento de "está reclamando de barriga cheia, tem um bom elenco pra Série D e ganha um bom salário num clube que te adora" também ia me envolvendo. Era um dilema diário, ao qual cada vez mais ficava sem saber o que fazer. 

A pré-temporada batia à porta e meus devaneios de encarreiramento provavelmente ficariam para o futuro.

 

1.2 - A PRÉ-TEMPORADA 2024 E MAIS UM ANO SEM PAULISTÃO

 

Após analisar o elenco para 2023 e já ser informado do óbvio, de que não haveria Paulistão novamente, devido ao impasse da Federação, lá estava eu, trazendo peças para a disputa da série D e dispensando jogadores que não seriam utilizados. Trouxe alguns reforços interessantes.

entr.thumb.png.1035e91cd687cb8d58392ecb5eb7fd6f.png

Reforços do Guarulhos para a Temporada 2024

 

Lembram do José Mangueira? Aquele lateral que em 2021 fez um barraco e saiu porque queria disputar a Série D na época em que o Guarulhos estava no Pré-Regional, desta vez ele retornou por empréstimo, também para a Série D, porém como terceira opção na lateral-direita. Seu empréstimo durou pouco, pois devido a sua não utilização, seu clube, o Dorense, o chamou de volta.

Um bom médio defensivo que trouxe pra ser titular foi Christiano e um bom construtor de jogo avançado, vindo do Caucaia, o jovem Isaac.

De resto, os outros jogadores vem para compor elenco, afinal o time base do Guarulhos era competitivo, ao meu ver, para a disputa na Série D e precisava apenas de bons reservas.

Na pré-temporada tivemos os amistosos e mais uma vez a disputa de um campeonato promovido pela Federação Maranhense devido a novo impasse da Federação Paulista. Fomos campeões em cima do também paulista Penapolense, ou seja, ume pré-temporada de luxo com uma premiação de 100 mil reais. Uma palhaçada ficar sem disputar o estadual de origem.

 

amistosos.thumb.png.c577c64572b7008f51266ff85d554c55.png

Amistosos do Guarulhos na Pré-temporada de 2024

446499879_amistosos2.thumb.png.bccaa19bf0d753061e888ee4fc01a476.png

Jogos do Guarulhos no campeonato organizado pela Federação Maranhense. Nota do autor: esse campeonato se deve a um bug no save ao qual os estaduais de São Paulo bugaram e não começam mais, infelizmente.

 

Após o fim desse torneio no Maranhão, faltavam 45 dias para o início da Série D, que começaria em maio e ao qual caímos em um grupo chato, porém com 4 vagas em 8 no grupo, classificar para a próxima fase seria algo bem tangível.

 

grupo.thumb.png.a315dc1e4dbea487f16925829398c71e.png

Grupo do Guarulhos na Série D

 

Com esses 45 dias restantes para o início da Série D, resolvi marcar uns amistosos para manter o ritmo. Mal sabia que o amistoso contra o Ituano seria o meu último jogo comandando o Guarulhos.

351782690_amistosos3.thumb.png.fb5bfe47063b0825db9c23491aaa1208.png

Amistosos de preparação para a Série D 2024

 

1.3 - O FIM DE UM CICLO. OBRIGADO, GUARULHOS!

Quando entramos em abril, faltando cerca de 7 semanas para o início da Série D, o meu desânimo de alguns meses atrás, nas férias dos jogadores, voltou de uma maneira incontrolável. A verdade é que eu não queria mais ficar no Guarulhos, porém não tinha a menor esperança de ser contratado por um clube maior. As propostas ao qual eu sei que teria fortes chances, caso me candidatasse, sempre eram de times inferiores ou igual ao Guarulhos, ao qual não valeria a pena trocar um time já montado e entrosado por algum projeto duvidoso e de mesmo tamanho. 

Decidi olhar novamente as oportunidades ao redor do mundo da bola e, sem muita esperança, após levar tocos do Paraná e Goiás, alguns meses atrás, me inscrevi para duas vagas de times maiores que o Guarulhos e com um pouco menos de status do que Paraná e Goiás, pra quem sabe ter alguma chance. Sabia que era um franco atirador convicto, porém minha mente e meu corpo clamavam por algo novo, eis que estes dois clubes ao qual me inscrevime propuseram entrevistas.

Fiquei maravilhado por ter recebido a primeira proposta de entrevista depois de 3 anos e meio a frente do Guarulhos, e foram duas de uma vez.

Quem são os dois times? Falarei apenas no próximo capítulo. Todo escritor amador gosta de inventar mistério na história.

Fui contratado por um deles? Sim.

Estou deixando o Guarulhos? Sim, inclusive já assinei a rescisão e estou morando na cidade do meu novo clube. 

Obrigado, Guarulhos! Foram 1208 dias de trabalho e nesses quase 3 anos e meio conquistamos a quarta divisão do Paulista e dois acessos nacionais, elevando o status do clube e deixo o time com um elenco competitivo para a Série D.

12 de abril de 2024 é a data em que eu, José Silva, deixo o clube após 3 anos e meio de trabalho. Ainda tinha 1 ano e meio de contrato, mas a hora da despedida chegou.

Estou motivado para este novo desafio, que aliás, será um baita desafio.

232749345_JosSilva_VisoGeral.thumb.png.5102a6de66e4bbc0abf2a92cb832ec41.png

Números de José Silva no Guarulhos. Destaque para o título da Quarta Divisão Paulista em 2022 e os acessos nacionais em 2021 e 2023

 

No próximo capítulo, tudo sobre o novo clube de José Silva.

Obrigado, novamente, Guarulhos! Para sempre em meu coração e em minhas memórias.

Continua...

 

 

Link to comment
Share on other sites

Muito bom! Melhor sair mesmo do Guarulhos já que deu aquele bug, embora contornado. Mas mesmo assim experiência interessante disputar um torneio "convidado". Ao menos a final foi contra outro paulista para testar algo mais a teu nível. Parabéns pelo título. Que bom que pegou um time de nível C ou B (imagino que tenhas ido para Goiás e Paraná....acho que seria mais legal ir para o Paraná ou mesmo um time melhor da Série D), por que no Guarulhos acredito que lutaria contra queda e rebaixamento nunca é bom. Boa sorte e ficamos na expectativa de qual será o novo clube de José da Silva.

 

Já eu estou na metade da segunda fase agora:

S.E.R. Caxias, SER GLORIOSO

Link to comment
Share on other sites

Ciclos!! É isso. Torcendo para que seja o início de mais um ciclo positivo para o treinador. Mas esse grupo aí ia ser enjoado mesmo hein. Inclusive, se for possível, pode compartilhar que fim vai levar esse grupo e como o Guarulhos vai se sair por lá, vai ser legal de ver. 

No aguardo do novo clube!

Link to comment
Share on other sites

Em 18/05/2021 em 10:28, tricolor de coraçao disse:

Muito bom! Melhor sair mesmo do Guarulhos já que deu aquele bug, embora contornado. Mas mesmo assim experiência interessante disputar um torneio "convidado". Ao menos a final foi contra outro paulista para testar algo mais a teu nível. Parabéns pelo título. Que bom que pegou um time de nível C ou B (imagino que tenhas ido para Goiás e Paraná....acho que seria mais legal ir para o Paraná ou mesmo um time melhor da Série D), por que no Guarulhos acredito que lutaria contra queda e rebaixamento nunca é bom. Boa sorte e ficamos na expectativa de qual será o novo clube de José da Silva.

 

Já eu estou na metade da segunda fase agora:

S.E.R. Caxias, SER GLORIOSO

Fala, Tricolor! Então, de fato, tenho que assumir que o bug dos estaduais tem parcela considerável em querer sair do Guarulhos, de fato deu aquela broxada no save, mas de qualquer forma acabei ficando um tempo razoável, 3 anos e meio é uma história e tanto em um save de encarreiramento.

Então, na verdade o Paraná e o Goiás me recusaram, isso em janeiro de 2024, agora em abril de 2024 foram outros dois clubes que propuseram candidatura através da entrevista.

No próximo capítulo o mistério será revelado kkkk.

22 horas atrás, Victor Duque disse:

Ciclos!! É isso. Torcendo para que seja o início de mais um ciclo positivo para o treinador. Mas esse grupo aí ia ser enjoado mesmo hein. Inclusive, se for possível, pode compartilhar que fim vai levar esse grupo e como o Guarulhos vai se sair por lá, vai ser legal de ver. 

No aguardo do novo clube!

Fala, Duque! A expectativa nesse novo ciclo tá imensa. Essa renovação e a mudança na carreira já estavam maduras demais , e enfim, aconteceram. E com certeza vou acompanhar e compartilhar o Guarulhos ao longo dos anos até o final do save. Também to curioso pra saber como será o desempenho na Série D.

 

Link to comment
Share on other sites

Tentou dar um passo maior que a perna e acabou caindo ao candidatar para Paraná e Goiás, agora vamos ver se caiu pra cima ou pra baixo. Pelo tom da notícia, acho que caiu pra cima hehe.

De todo modo, é sempre complicado saber a hora de sair de um clube e o primeiro é o mais complicado de todos (ao meu ver pelo menos).

Boa sorte no novo clube e não demore muito pra trazer a próxima atualização que a curiosidade tá pegando aqui haha

Link to comment
Share on other sites

quilmes.png.c5a5c7bf17b8d22d4549c59e9810d40c.png

 

TEMPORADA 2023/2024 - CAPÍTULO 1

1.1 - SOY CERVECERO... ÉS UN SENTIMIENTO

O velho ditado de que uma imagem vale mais que mil palavras se perfaz neste capítulo. Sim, amigos, sou o novo treinador do Quilmes Atlético Club, um dos clubes mais antigos e tradicionais do futebol argentino. Antes de contar um pouco da história do Quilmes, vamos explicar como cheguei ao cargo de treinador dos Cerveceros.

Como dito no capítulo anterior, eu havia me candidato para duas vagas após estar insatisfeito frente ao Guarulhos, mesmo com bons resultados. E ambas tentativas, desta vez, eram de fora do Brasil, na segunda divisão da Argentina. Me candidatei para ser treinador do Quilmes e do All Boys. Pra ser bem sincero não esperava que nenhum dos dois clubes tivesse me chamado, pois as recusas de Paraná e Goiás, em meu próprio País de origem, me deixaram um verdadeiro gato escaldado. Iria utilizar a expressão: "o não já tenho, portanto fui atrás da humilhação", mas é clichê demais para um escritor de Diário que já utiliza vários clichês. Então poupárei-los disso.

Após cerca de 10 dias, no começo de abril de 2024, ambas as equipes propuseram entrevistas, tanto o Quilmes quanto o All Boys, porém o Quilmes agiu primeiro e era minha preferência. Sempre soube que o Quilmes era um clube tradicional na Argentina e seria uma honra imensa caso eu passasse na entrevista e fosse contratado. Meu espanhol era razoável, mas nada que uma imersão nos arredores de Buenos Aires e umas aulas não resolvesse. A adrenalina e a angústia da espera me consumiram e eu estava indo ao centro de treinamento do Guarulhos de maneira automática, com a cabeça na Argentina.

Eis que no dia 12 de abril de 2024, recebo a notícia da contratação e fecho os termos. Assinei um contrato de pouco mais de dois anos, até o final de junho de 2026, com um salário de $ 8.500 dólares por mês. Agora, na Argentina, teria que esquecer as contas em reais, afinal o futebol lá é bem dolarizado. O salário era cerca de 56% maior do que os 30 mil reais que recebia no Guarulhos, dando aproximadamente 47 mil reais, porém a euforia e a sensação de assumir um clube como o Quilmes foi algo que não tem preço.

Serei grato eternamente ao presidente Christian Sterli pela oportunidade. E um fato que fiquei sabendo apenas após ter me mudado para a Argentina é a de que o valor da minha multa para ser retirado do Guarulhos foi de R$ 1.200.000,00. Fiquei impressionado, nunca imaginei que um paulista sonhador igual eu pudesse custar mais de 1 milhão de reais. O valor foi equivalente a 40 meses de salário, sendo que eu possuía mais 20 meses de contrato. Não entendi muito bem o valor dessa multa, sendo o dobro do que eu ainda tinha pra receber, afinal eu não possuía cláusula de multa, mas enfim, o Quilmes pagou e não questionou.

 

863031692_QuilmesAtlticoClub_.thumb.png.57c6effce30445da5a1417022ad3e8a8.png

José Silva assume o Quimes em abril de 2024

 

1175478620_JosSilva_InformaodeContrato.thumb.png.9d1de474694c77d43ed0ba95539c1e61.png

Contrato assinado com o Quilmes até o final de junho de 2026

 

1.2 - QUILMES ATLÉTICO CLUB

O Quilmes Atlético Clube foi fundado em 1887, sendo um dos clubes mais antigos do continente, com seus quase 137 anos completos em 2024. Sediado na cidade de Quilmes, local da tradicional fábrica cervejeira que todos conhecem, este clube da Grande Buenos Aires manda seus jogos no Estádio Centenário, cuja capacidade é de aproximadamente 30 mil torcedores. Possui uma pequena, mas fanática torcida, com muitos sócios e seus torcedores apoiam do começo ao fim, não se importando com os resultados e campanhas ruins, tal como a maioria dos fanáticos argentinos.

A grande glória do Quilmes aconteceu no ano de 1978, quando conquistou seu único título argentino, ano ao qual a Seleção Nacional foi campeã mundial em casa e acabou ofuscando um pouco a conquista dos cerveceros. O time também possui 5 campeonatos da Segunda Divisão Argentina (conhecida como Primera Nacional) e um da Terceira Divisão. Ultimamente o Quilmes tem ficado mais na segunda divisão do que na primeira, ao qual não disputa desde a temporada 2016/2017, ou seja, já são sete temporadas longe da elite argentina, sendo que na temporada 2022/2023, ou seja, um ano antes de eu assumir, o Quilmes estava disputando a terceira divisão nacional. Em suma, o Quilmes é um recém-promovido nesta temporada 2023/2024 e também luta para não cair, ao qual falarei no próximo capítulo a situação na tabela ao qual assumo o Quilmes.

O clube possui uma boa estrutura e boas condições de treino, além de um gramado muito bom no Estádio Centenário, porém condições de treino para camadas de jovens abaixo da média e um recrutamento mediano.

 

Ciudad-de-Quilmes.jpg.d5ea49060f13eb3bb35c49d9198268da.jpg

Estádio Centenário na cidade de Quilmes e sua torcida apaixonada

uniforme.thumb.jpg.0908a6b5e3270e1a9e850c646821ac34.jpg

Uniformes do Quilmes 1, 2 e 3 respectivamente

 

1.3 - SITUAÇÃO NA ATUAL NA TEMPORADA

 

Uma das perguntas feitas durante a entrevista pela diretoria do Quilmes foi a de se eu iria querer assumir o time no começo da temporada 2024/2025, ou seja, em julho de 2024 ou se eu já gostaria de assumir imediatamente, em abril de 2024, faltando 45 dias para o fim da temporada 2023/2024. Como era marinheiro de primeira viagem em entrevistas, tive um certo receio de querer esperar e perder a vaga pra outro treinador, portanto disse que gostaria de assumir imediatamente, independente da situação ao qual o clube se encontrava, ao qual descreverei abaixo.

A Primera Nacional da Argentina, equivalente à segunda divisão nacional, é um torneio de 28 clubes que se enfrentam em turno único, totalizando 27 jogos cada. Após esta fase regular, ocorre uma segunda fase do campeonato, onde os 14 primeiros disputam o Grupo da Promoção e os 14 da parte de baixo disputam o Grupo da Despromoção. O Quilmes terminou a fase regular em 19° lugar, ou seja, disputaria o Grupo da Despromoção, ao qual de 14 equipes, seis seriam rebaixadas para a Terceira Divisão. Esta fase final são 13 jogos, ou seja, todos contra todos em turno único, e os pontos adquiridos, obviamente seriam somados aos pontos da fase regular, tal como no Grupo da Promoção, onde apenas campeão e vice sobem. Regulamento extremamente cruel, onde 6 caem e apenas 2 sobem no meio de 28 equipes.

924918257_PrimeraNacional_Fases.thumb.png.deff7d2943706c5d802da95594eb2072.png

Quilmes terminou a fase regular em 19° lugar na fase regular da temporada 2023/2024

 

Na segunda fase, quando assumi, apenas duas das treze partidas finais haviam sido disputadas, com uma vitória e uma derrota, e o Quilmes somava 36 pontos, apenas 3 acima da zona da degola, ou seja, terei 11 partidas pela frente com o objetivo inicial de manter o clube na Segunda Divisão, além da Copa da Argentina, esta que começa em abril e termina no final do ano, diferente do campeonato argentino que segue o calendário europeu, a Copa segue o calendário brasileiro, ou seja, é disputada em único ano. Demos azar de enfrentar o Newell's Old Boys na primeira fase da Copa da Argentina e será logo de cara meu segundo jogo no comando do Quilmes. A Copa da Argentina possui 64 times que disputam o torneio em playoffs de jogo único até as quartas de final, em campo neutro. Em caso de empate, pênaltis. A semifinal e a final são disputadas em dois jogos.

 

1742888462_PrimeraNacional_Fases-2.thumb.png.b268ef38c433522ab22fe5bf317f0491.png

Classificação no Grupo da Despromoção no dia em que José Silva assumiu o Quilmes. 

 

calendar.thumb.png.a45d65a6944bbec024c3b54d4c8dcd38.png

Calendário dos jogos faltantes do Quilmes para o encerramento da temporada 2023/2024

 

Ainda não realizei nenhuma partida comandando o Quilmes e farei minha estreia em casa contra o Atlético Rafaela, num jogo de 6 pontos. Acabo de alugar um apartamento aqui na simpática cidade de Quilmes e vos escrevo na madrugada que antecede minha estreia.

A diferença de pontos do primeiro time da zona de rebaixamento para o "líder" do Grupo da Despromoção é de apenas 4 pontos, portanto todo jogo tende a ser uma briga de foice no escuro. Todos têm chance de rebaixamento. 

Sobre o elenco, comissão técnica e destaques individuais, prefiro contar a vocês no próximo capítulo quando esta temporada acabar, afinal estou conhecendo o elenco, que na primeira reunião reagiu muito bem ao fato de eu ter dito que iremos reagir. Não trouxe nenhum elemento de minha comissão técnica do Guarulhos, pois quero conhecer novas pessoas e praticar o tal do desapego, afinal eu quis essa mudança radical pra minha vida e tenho que assumir as responsabilidades, além do fato de que acredito que encontrarei elementos locais melhores do que os que eu tinha lá.

Agora é foco total pra evitar um rebaixamento, que seria trágico e que pode até custar meu cargo, portanto o primeiro desafio é o Atlético Rafaela.

Uma última coisa: sobre as finanças do clube, o Quilmes está com um bom caixa de 2 milhões de dólares positivos e imediatamente aceitou pagar meu curso de Licença Nacional A, ao qual parecia impossível de ser feito no Guarulhos. Fiquei muito feliz com isso.

1457852265_QuilmesAtlticoClub_Sumrio.thumb.png.6b1286cc50f81f681bf4f4a13e894daf.png

Finanças do Quilmes, em dólares

Continua...

Link to comment
Share on other sites

Fechou um ciclo e abriu-se um novo. Boa sorte no Quilmes, principalmente para esta reta final do campeonato. Ainda faltam muitos jogos para jogar e não estão numa posição muito agradável em relação às seis equipas que vão ser rebaixadas. É jogo a jogo e conseguir o máximo de pontos na liguilha.

Alguma razão para o jogo para a Taça, diante do Newell's, ser em campo neutro?

Edited by FM Playmaker
Link to comment
Share on other sites

  • Nei of changed the title to O Diário de José Silva, um brasileiro (att 20/05/21 - Soy Cervecero... És un sentimiento)

Confesso que eu gostava mais do All Boys, ainda assim é bom estar num clube de torcida como o Quilmes e espero que tenha todo o sucesso por lá.

Pelo menos, por esse primeiro momento, vai ter trabalho para escapar do rebaixamento já que é tudo bem apertado, mas confio que se salva e planejando a temporada do zero fará um grande trabalho.

Link to comment
Share on other sites

Bacana escolha. Escolheu bem, também iria de Quilmes, mais clássico e deu sorte, parece ter bastante dinheiro.

Mas uma observação: nao entendi esse regulamente. Tinha 28 times, agora tem 14? Isso é um quadrangular para escapar do rebaixamento?

Pelo que entendi 28 equipes fazem 27 jogos e ai os 14 piores fazem o quadrangular do rebaixamento com sei la quantos jogos e pontos. E os demais 14?

Não entendi, se puder explicar agradeço

Link to comment
Share on other sites

Gostei da escolha, Quilmes merece uma chacoalhada e acredito que agora ela vem! É escapar agora pra ter tranquilidade na próxima temporada.

Boa sorte!

Link to comment
Share on other sites

8 horas atrás, FM Playmaker disse:

Fechou um ciclo e abriu-se um novo. Boa sorte no Quilmes, principalmente para esta reta final do campeonato. Ainda faltam muitos jogos para jogar e não estão numa posição muito agradável em relação às seis equipas que vão ser rebaixadas. É jogo a jogo e conseguir o máximo de pontos na liguilha.

Alguma razão para o jogo para a Taça, diante do Newell's, ser em campo neutro?

Fala, !@FM Playmaker 

Cara, de fato foi o fim de um ciclo marcante. Muito divertido ter treinado o Guarulhos, acabei criando um laço pessoal de afeto kkkk. FM é foda. Agora é lutar pela manutenção, um rebaixamento pra terceirona seria o fim kkk.

E quanto à Copa da Argentina, é o regulamento dela. Todas as fases são jogos únicos e campo neutro. Em caso de empate, pênaltis.

3 horas atrás, Peepe disse:

Confesso que eu gostava mais do All Boys, ainda assim é bom estar num clube de torcida como o Quilmes e espero que tenha todo o sucesso por lá.

Pelo menos, por esse primeiro momento, vai ter trabalho para escapar do rebaixamento já que é tudo bem apertado, mas confio que se salva e planejando a temporada do zero fará um grande trabalho.

Fala, Pepe! Então, o All Boys seria uma opção muito bacana, também. É um time que conheço desde a infância, tal como Quilmes, apesar que para fanáticos de futebol igual a gente, praticamente todos os times da primeira e segunda divisão argentina são de nosso conhecimento, mas já notei que o Quilmes tem média boa de público e vários torcedores de época, os famosos sócios. E rebaixamento é palavra proibida no vestiário. Após a manutenção, aí sim montar um trabalho do zero, reforçando onde precisa e reciclando o que não será mais utilizado, tanto no elenco quanto na comissão técnica.

2 horas atrás, tricolor de coraçao disse:

Bacana escolha. Escolheu bem, também iria de Quilmes, mais clássico e deu sorte, parece ter bastante dinheiro.

Mas uma observação: nao entendi esse regulamente. Tinha 28 times, agora tem 14? Isso é um quadrangular para escapar do rebaixamento?

Pelo que entendi 28 equipes fazem 27 jogos e ai os 14 piores fazem o quadrangular do rebaixamento com sei la quantos jogos e pontos. E os demais 14?

Não entendi, se puder explicar agradeço

Nunca imaginei que pegaria um time tão legal de treinar ao sair do Guarulhos, também fiquei muito feliz com a escolha. E a situação financeira tá bem bacana, também. Levei sorte nese save nesse quesito. Merecido depois daquele bug maluco dos estaduais que me jogou pro Maranhão, kkkk. 

Quanto ao regulamento eu falei ali em cima: são 28 equipes que fazem 27 jogos (todos contra todos, turno único) e após isso criam dois grupos: o dos 14 primeiros que lutam por 2 vagas de acesso e o dos 14 últimos lutam contra 6 vagas de rebaixamento. O Quilmes terminou em 19º na temporada regular, portanto estamos no grupo do rebaixamento, onde são 13 jogos (dois já foram, assumi faltando 11), todos contra todos e turno único, novamente. A pontuação é somada com a da temporada regular.

Particularmente gostei muito desse regulamento, pois além de dar um calendário completo, você acaba tendo emoção na reta final. Mas já li jogadores que odeiam o sistema argentino, não é o meu caso, kkk.

 

1 hora atrás, Victor Duque disse:

Gostei da escolha, Quilmes merece uma chacoalhada e acredito que agora ela vem! É escapar agora pra ter tranquilidade na próxima temporada.

Boa sorte!

O foco é exatamente esse, Duque. Tirar qualquer chance de rebaixamento e dar um choque nos jogadores pra tentar conseguir o acesso na próxima temporada e quem sabe aprontar na Copa da Argentina.

Link to comment
Share on other sites

foi pena o bug mas gostei do teu trabalho no Guarulhos. Boa sorte no Quilmes.

Link to comment
Share on other sites

Boa escolha no Quilmes, só que corre o risco do alcoolismo, né? haha

Brincadeiras a parte, boa sorte nessa reta final e que consiga manter uma distância segura para a zona de rebaixamento para poder pensar com tranquilidade na próxima temporada.

Link to comment
Share on other sites

1 hora atrás, Megalodonte disse:

Quanto ao regulamento eu falei ali em cima: são 28 equipes que fazem 27 jogos (todos contra todos, turno único) e após isso criam dois grupos: o dos 14 primeiros que lutam por 2 vagas de acesso e o dos 14 últimos lutam contra 6 vagas de rebaixamento. O Quilmes terminou em 19º na temporada regular, portanto estamos no grupo do rebaixamento, onde são 13 jogos (dois já foram, assumi faltando 11), todos contra todos e turno único, novamente. A pontuação é somada com a da temporada regular.

Particularmente gostei muito desse regulamento, pois além de dar um calendário completo, você acaba tendo emoção na reta final. Mas já li jogadores que odeiam o sistema argentino, não é o meu caso, kkk.

Curioso, tem uns países sul-americanos com uns torneios bem bizarros. Mas legal. Não é tão bizarro quanto o peruano  do FM19. Pra mim o mais bizarro no FM 19 foi o regulamento do peruano. Havia 2 grupo de 10 times, que se enfrentavam em turno. Aí o líder de cada grupo ia pra final. Ai decidia-se o campeão do torneio de verão. Depois disso começava o peruano. Aí o peruano cada turno começava com os ponto zerado e era um titulo (apertura e clausura) . Se ganhasse os 2 era campeão peruano, mas se cada turno tivesse um campeão tinha que fazer a final. Mas detalhe num ano lá pelo que entendi a final era tipo melhor de 3 jogos sabe: se desse vitória e empate tinha que vencer a terceira partida. Se não vencesse abria mais 2 partidas, algo tipo basquete. Outro detalhe embora para o torneio peruano os pontos zerassem a cada turno eles eram somados com os pontos obtidos no torneio de verão para saber a classificação para torneios continentais. Bizarro demais. Era possível de o lider geral não ser o campeão e o campeão não ir a Libertadores. Eu vou postar o link de um capitulo de uma saga que fiz só pra entender melhor.  Vai que um dia você pense em ir para o Perú aí já saberá hehe: https://www.fmanager.com.br/topic/133921-o-desbravador-da-américa-aguardando-avaliação/page/3/?tab=comments#comment-1062971148

Link to comment
Share on other sites

11 horas atrás, Cadete213 disse:

foi pena o bug mas gostei do teu trabalho no Guarulhos. Boa sorte no Quilmes.

Sim, uma facada do coração sair do paulistão, o estadual mais disputado em todas as divisões. Mas agora é foco total no Quilmes, valeu, Cadete!

10 horas atrás, div disse:

Boa escolha no Quilmes, só que corre o risco do alcoolismo, né? haha

Brincadeiras a parte, boa sorte nessa reta final e que consiga manter uma distância segura para a zona de rebaixamento para poder pensar com tranquilidade na próxima temporada.

kkkkkkkkkkk José Silva não é muito cervejeiro, mas tudo muda, né? kkk. Valeu, aí, Div, o foco é passar longe do rebaixamento e planejar a subida na próxima temporada.

9 horas atrás, tricolor de coraçao disse:

Curioso, tem uns países sul-americanos com uns torneios bem bizarros. Mas legal. Não é tão bizarro quanto o peruano  do FM19. Pra mim o mais bizarro no FM 19 foi o regulamento do peruano. Havia 2 grupo de 10 times, que se enfrentavam em turno. Aí o líder de cada grupo ia pra final. Ai decidia-se o campeão do torneio de verão. Depois disso começava o peruano. Aí o peruano cada turno começava com os ponto zerado e era um titulo (apertura e clausura) . Se ganhasse os 2 era campeão peruano, mas se cada turno tivesse um campeão tinha que fazer a final. Mas detalhe num ano lá pelo que entendi a final era tipo melhor de 3 jogos sabe: se desse vitória e empate tinha que vencer a terceira partida. Se não vencesse abria mais 2 partidas, algo tipo basquete. Outro detalhe embora para o torneio peruano os pontos zerassem a cada turno eles eram somados com os pontos obtidos no torneio de verão para saber a classificação para torneios continentais. Bizarro demais. Era possível de o lider geral não ser o campeão e o campeão não ir a Libertadores. Eu vou postar o link de um capitulo de uma saga que fiz só pra entender melhor.  Vai que um dia você pense em ir para o Perú aí já saberá hehe: https://www.fmanager.com.br/topic/133921-o-desbravador-da-américa-aguardando-avaliação/page/3/?tab=comments#comment-1062971148

Caralho, que maluquice esse regulamento do peruano, pqp! Parecia o regulamento que o campeonato paranaense inventou uns anos atrás, também dividindo em grupo, depois somando ponto obtido de torneio a parte, uma zona! kkkkk, mas são essas peripécias da América Latina que ajudam a compor o quão incrível é treinar times deste continente.

Fiquei mais de uma hora lendo seu save, de cabo a rabo, simplesmente SENSACIONAL a história do Bonfante. Tinha visto o tópico uma vez, mas sem ler tudo, porém dessa vez destrinchei a saga. Baita saga, quem dera se o José Silva chegar ao final de três décadas com 34 conquistas kkk. 

Link to comment
Share on other sites

  • Megalodonte changed the title to O Diário de José Silva, um brasileiro (att 12/09/21 - Irregularidade mantida)

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

  • Similar Content

    • Cadete213
      By Cadete213
      Olá a todos. Sou novo por cá, mas sou um dos veteranos do CMPT (o fórum FM em Portugal), onde me registei em 2006. Gosto de apresentar os saves com mais base nas imagens do que nos textos, mas não esperem muito em termos de grafismos 😁
      Meu nome é Fábio, mas sou conhecido como Cadete, devido ao antigo jogador de futebol do Sporting e Celtic (entre outros), Jorge Cadete. Sou natural do Funchal, Ilha da Madeira. Ou seja, sou da mesma cidade do Cristiano Ronaldo.

      Sempre fui fã de futebol e minha equipa favorita é o Arsenal. Muito novo comecei a jogar nas camadas jovens do CS Marítimo, e por lá fiquei até aos 17 anos. Pelo caminho, fui campeão regional várias vezes e cheguei a jogar contra o grande CR7, quando este ainda vestia as cores da camisola do CD Nacional. A melhor época que tive, foi nos sub-17, quando terminamos a época sem derrotas (20 vitórias e 2 empates). De seguida, disputamos a fase nacional, onde defrontei o Sporting CP, Barreirense e Campomaiorense. Estes dois últimos, já viveram dias melhores e o Campomaiorense, na altura, jogava no Tugão.

      Nos sub-19, decidi sair do clube da minha infância e fui jogar no clube da terra da minha mãe, o CD Ribeira Brava, que tem como maiores rivais, o Pontassolense. Passei dois anos fantásticos no clube e vencemos o primeiro troféu do clube, nas camadas jovens, a Taça da Madeira. Na final, derrotamos o CF União. Lembro-me muito bem desse jogo. Marquei o primeiro golo e o resultado final foi 4-2. No final, festejamos imenso e levamos a Taça para a nossa "terrinha". Isto foi na primeira época. 
      Na segunda época, fui chamado à equipa principal, para fazer a pré-época. O CD Ribeira Brava disputava o Campeonato Nacional de Séniores e ainda joguei um amigável contra a equipa B do Marítimo, uma casa que conhecia muito bem. Fiz a época nos sub-19 e fui o melhor marcador da equipa. Nos séniores, ainda fui emprestado ao São Vicente, mas infelizmente, devido a um problema de saúde no sangue, abandonei o futebol e a carreira de jogador.

      A vida seguiu e comecei a trabalhar. Acabei os estudos à noite, onde conheci minha parceira. Passados 15 anos ainda estamos juntos. Mudou a minha vida para muito melhor e vivemos juntos na sua terra, o Jardim do Mar. Uma pequena vila no sudeste da Ilha da Madeira, com 200 habitantes. Mas não se deixem enganar pelo seu tamanho, pois é conhecida a nível mundial, devido ao surf. A modalidade chegou tarde à Madeira, nos anos 90. Começou então a ser divulgada e de repente, tínhamos surfistas do mundo inteiro a visitar a ilha, que rapidamente se tornou conhecida como  o "Hawai da Europa". 
      Minha sogra tem uma Residencial a Casa da Cecília, que recebeu os primeiros surfistas na ilha e a minha parceira foi a primeira mulher a surfar na Madeira. Os mais famosos surfistas portugueses passaram por cá várias vezes, houve um Billabong Contest no final dos anos 90, Garrett McNamara também já esteve na Residencial da minha sogra e Grant "Twiggy" Baker, campeão mundial de ondas grandes, é um regular por aqui. Gosta de ir ao Jardim do Mar treinar, antes da etapa da Nazaré, em Portugal Continental.

      Em 2008, decidimos emigrar e passamos o Verão em Cagnes-Sur-Mer, no sul de França. Trabalhamos num camping e os donos tornaram-se na nossa segunda família. Sempre que podemos, fazemos uma visita e vice-versa. Aprendi a falar francês, o que é sempre bom no mundo do trabalho. Depois deste magnífico Verão, acabamos na Ilha de Jersey. Uma dependência da coroa Britânica. É uma ilha offshore, ou seja, um paraíso fiscal, que goza de uma certa independência e tem o seu próprio governo. No entanto, o poder supremo é a raínha de Inglaterra.
      A comunidade portuguesa é grande e equivale a cerca de 10% da população local. Brasileiros tem poucos e só conheço 2. 
      Trabalhei vários anos na loja de um campo de golfe, e comecei a praticar este desporto. Tornou-se um dos meus passatempos favoritos e cheguei a fazer parte da equipa que se tornou campeã de Jersey, indo de seguida à ilha vizinha de Guernsey, jogar pelo título de campeão das Ilhas do Canal. Infelizmente perdemos.

      Vida que segue (como diz um amigo meu cá do fórum), e como trabalhava aos fins-de-semana, não pude jogar futebol. Dediquei-me então ao Futsal, que por cá é amador. Aliás, em Jersey, a única equipa profissional que há, é o Jersey Reds. Uma equipa de râguebi que disputa o segundo escalão do râguebi inglês. No futsal, joguei em 2 equipas locais. Fui campeão duas vezes e venci a taça uma vez. O futsal aqui é diferente e as regras também. Tanto, que ainda chamam de 5-a-side, não podemos entrar na área do Guarda-Redes e a bola não pode subir acima da altura dos ombros. Coisas dos ingleses.

      Após vários anos no campo de golfe, consegui um emprego no HSBC, um dos maiores bancos a nível mundial. Sendo Jersey um paraíso fiscal, a sua economia é movida pelo mundo das finanças. Vários são os bancos que cá estão, incluíndo Royal Bank of Canada, Lloyds, Santander, CitiBank ou Natwest. Além destes, tem outros bancos privados e muito dinheiro passa por cá. De vez em quando, entra nas bocas do mundo por eventuais branqueamentos de dinheiro e abrem-se investigações. É um mundo à parte.
      O HSBC Expat e o HSBC Channel Islands e Isle of Man, têm cá a sua sede e é lá que trabalho. Fui Product Manager e agora sou Operational Support Manager. 

      Trabalhar no banco libertou-me os fins-de-semana, e voltei ao futebol de 11. Como ja estava a chegar aos 35 anos, decidi jogar nos veteranos. Fui convidado para jogar no St Paul's FC, que é o maior clube da ilha. Aceitei logo e na primeira época fomos campeões, só com vitórias. Não perdemos nenhum ponto. Época de sucesso e apenas não vencemos a Taça de Veteranos, pois esta foi cancelada devido ao Covid-19. Começamos a segunda época, e até ao momento nao perdemos nenhum jogo. Queremos ser bi-campeões, sem derrotas. 
      Como ainda estou para as curvas, tenho feito alguns jogos pela equipa de reservas, onde a minha experiência é essencial para ajudar os mais jovens. Disputam a 3ª e última divisão de Jersey, e permite-me ir mantendo a forma ao jogar contra os mais novos.

      E por aquí fica a realidade do save. Aproveitei para me apresentar e assim ficam a me conhecer um pouco melhor. Daqui em diante, entraremos na ficção e na parte divertida do save. Adoro viajar e já estive em 5 continentes. Só me falta mesmo visitar a América do Sul.
      Trabalhando no HSBC, irei aproveitar esse facto para dar andamento a este save e irei baseá-lo nisso mesmo, a oportunidade de poder viajar pelo trabalho. 
       

       

       

       
    • Ibarra
      By Ibarra
      É com muita alegria, prazer, esforço e dedicação que continuarei a postar muita coisa bacana para este fórum com o FManager Brasil Ultimate Update agora e em breve, ou seja: a partir do dia 24 de Novembro, dia do lançamento do FM21 irei soltar a primeira atualização desde o Campeonato Brasileiro Série A até as divisões regionais do Brasileirão, além de Ligas e Copas do Brasil e do Mundo Inteiro juntamente com os elencos dos times nacionais e internacionais atualizados.
      Bom galera desta vez o Brasil Ultimate Update vai ser de maneira diferente, ou seja: vai ser o Brasil em formato europeu, eu decidi fazer assim o update devido aos jogos acumulados dos estaduais que ao meu ver acaba por enjoar os saves no Brasil, por isso decidi retirar os estaduais e manter as seguintes ligas e copas no update, vejam abaixo:
      Brasileirão Série A Brasileirão Série B Brasileirão Série C Brasileirão Série D Brasileirão Divisões Inferiores Copa do Brasil Supertaça do Brasil Países fundamentais são: Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Japão, Qatar, Bolívia, Equador, Paraguai, Venezuela. Outros conteúdos também foram inseridos, como lesões e suspensões retiradas, cores reais dos clubes brasileiros e muito mais.
      Peço também desculpa pelos incômodos causados pq eu ontem estava enfrentando "crash dumps" no jogo e não pude mandar o download como prometido.
      Sigam o link abaixo da atualização do update do dia 15 de Setembro 2021
      FM21 FManager Brasil Ultimate Update (por Ibarra) (mediafire.com)
      Tutorial de Instalação: extraia o arquivo .RAR para a seguinte pasta
      🗂️ C:\documentos\sports interactive\football manager 2021\editor data
      Escolher a Liga da India para jogar no Brasil a partir do dia 21/12/2020
      Escolher a Liga da Indonesia para jogar na Europa em 21/22 a partir do dia 7/6/2021
      ⬇️
      Agradecimentos
      FMSortitoutsi.net (pelo arquivo das transferências de jogadores e staff)
      RodrigoFec (cores reais dos clubes brasileiros)
      pr0 (acessos e rebaixamentos + coeficientes da UEFA 21/22)
      Dodgee's Gamers (MODS da Eurocopa 2020 + Copa América 2021)
      F J (jogadores e staff do Japão)
       
      Bom Divertimento !
    • Guilhererme
      By Guilhererme
      Brescia é um tradicional clube italiano, mas sem grandes glórias, o clube detém o record de temporadas consecutivas nas Serie B italiana (18) e de temporadas totais (61) na competição, o clube que ficou mundialmente famoso por ser o clube onde o grande ídolo de toda Itália Roberto Baggio onde na temporada 2000/2001 teve sua melhor colocação em sua historia sendo o oitavo colocado na Serie A, além de ser a primeira vez em mais de 40 anos que Brescia não caiu em seu primeiro ano na elite do italiano, grande ídolo da torcida teve sua camisa 10 aposentada para sempre do clube, por tudo que representou para o clube.
      Guilherme um sonhador técnico Italiano que cresceu vendo as glórias do clube de sua cidade, torcedor do clube desde sempre conseguiu um estagio nas categorias de base do clube e tendo uma carreira meteórica era dito como principal responsável pela base do clube e foi lhe dado a chance de ser o grande nome dessa nova fase e identidade visual do clube, mas será que ele vai dar conta de dirigir o orgulho da cidade sendo tão novo? será que vai ser queimado muito rápido? Bom só vamos saber se tentar 
       

       
      Um grande professor um dia me disse "Você tem que sonhar alto, porque nem tudo que você sonha se realiza então sonhe o máximo que puder para chegar o mais longe possível", logo vamos para nossos objetivos:
       
      A Curto Prazo:
      - Conseguir o acesso a Serie A do Italiano
      - Reforçar as promessas sub-23 do clube
      - Dar espaço pros Jovens se habituarem na com o elenco na Serie B
       
      A Médio Prazo:
      - Se firmar na Serie A sem ficar voltando para o B
      - Voltar a ter 2 jogadores na seleção italiana
      - Tentar surpreender nas Copas
      - Abrir 6 jogos de vantagens no clássico contra a Atalanta
      - Classificar para uma competição Europeia
       
      A Longo Prazo: 
      - Ganhar a Serie A do Italiano
      - Ser o time base da seleção Italiana
      - Ganhar 2 Coppa da Italia (ou seja uma a mais que a Atalanta)
       
      [[BONUS]]: Trazer Tonalli de volta para sua casa em algum momento kkkk
       
      É isso galera colado ja vem a primeira atualização com as primeiras "paginas" kk
       
       
       
       
      "RUJA BRESCIA RUJA PARA TODA ITÁLIA OUVIR"
       
       
       
       
       
       
    • Tsuru
      By Tsuru
      Durante a pesquisa para o save do Druida, me deparei com o lema oficial de Gales, “Cymru Am Byth” (se lê “Kimiru Am Bith”) que quer dizer “País de Gales para sempre” (Wales Forever) ou “Vida longa ao País de Gales” (Long Live Wales). Na ocasião eu li erradamente “Galês para sempre” (que em inglês seria “Welsh Forever”), e apesar de estar incorreto - porque originalmente o lema se refere ao país e não à nacionalidade - a ideia ficou na minha cabeça como uma espécie de conceito de fidelidade à nacionalidade em questão.
      Na época li que as maiores equipes de Gales jogam há muitos anos na pirâmide inglesa e que decidiram permanecer assim mesmo após a criação da liga galesa, em 1992 (eu sinceramente não os culpo). Isso gera uma inusitada situação de mais de um time de um país atuando em outro (são quatro na db oficial do FM, mas soube que há outros em divisões ainda mais baixas). E por fim, pesquisando sobre experiências de jogadores com essas equipes no FM, achei no fórum oficial um jogador que decidiu criar uma espécie de “Athletic Bilbao inglês”, com a regra de contratar apenas jogadores galeses (https://community.sigames.com/forums/topic/438707-fm-18-wrexham-the-welsh-red-dragons/?tab=comments). 
      Eu adorei e percebi que ele estava basicamente materializando em um save o conceito de “Galês para sempre”. A ideia ficou guardada no porão (porque a gaveta já estava cheia delas) e ao pensar em qual save seria o primeiro no FM 21, foi a que mais me empolgou. Não só pelo desafio em si, mas por misturar uma série de elementos que eu não costumo utilizar nos meus saves, permitindo fazer mesmo algo diferente do meu usual. Entre eles estão restrição de contratações, desenvolvimento da base (que aqui vai acabar tendo papel fundamental) e o sistema que batizei de “Cafundó League”, aquele que você pega um time de uma divisão ali perto do Pré-Sal e segue nele até o mais alto possível. Eu pensei em fazer mais uma coisa diferente que seria jogar a primeira temporada antes de postar, mas empolguei e decidi compartilhar de uma vez.
      Por fim, temos a escolha do clube. Eu considero que o “nível fácil” desse desafio (isso existe?) é com Swansea e Cardiff, times maiores, com mais dinheiro e estrutura, que militam na segunda divisão e já possuem boa parte de seu elenco nacionalizada. O “nivel médio” seria com o Newport County, hoje na League Two, a quarta divisão, com um elenco com bom número de galeses mas menos estrutura e recursos do que os outros dois. E o “nível difícil” é com o Wrexham, que há algum tempo milita na Football League, quinto escalão inglês, e que por seu natural estado de penúria, contrata o que é possível (não devem nem olhar o nome do sujeito, imagina onde o cara nasceu).
      Um deles eu já queria treinar desde que fiz a entrevista aqui no PM, e foi uma escolha natural. Ok, pelo banner já dava para saber, mas quis explicar assim mesmo. Hahahaha
       

       
      Fundado em 1864, o Wrexham Association Football Club (galês: Clwb Pêl-droed Cymdeithas Wrecsam - tente dizer isso rápido três vezes!) é o mais antigo do País de Gales e se define como o terceiro clube mais antigo do mundo (embora esse critério possa ser variável), sendo inclusive membro do Club of Pioneers. O nome é uma homenagem à cidade natal, Wrexham, próxima a locais de muita tradição no futebol como Liverpool e Manchester. E a equipe é conhecida como The Red Dragons, provavelmente por utilizar em seu escudo dois dragões semelhantes aos da bandeira do País de Gales.
       

       
      O time manda seus jogos no Racecourse Ground, a arena internacional mais antiga do mundo que ainda recebe jogos internacionais. Ela foi aberta em 1807, sendo que recebe jogos de futebol desde 1864, e o recorde de público foi estabelecido em 1957, quando o Wrex sediou uma partida contra o Manchester United diante de cerca de 35 mil espectadores. 
       

       
      Após iniciarem a vida esportiva disputando competições locais em sua terra natal, os Red Dragons entraram para a pirâmide inglesa em 1905, na Liga de Birmingham e Distrital. Em 1958 o campeonato inglês foi reorganizado e o Wrex foi para a terceira divisão, de onde oscilou desde a segundona (em fins dos anos 70), o mais alto que já chegou, e flutuou daí para baixo até o quinto escalão, a partir de 2008, quando não conseguiu mais ser promovido. 
      Depois de algumas décadas sendo administrado por um fundo de torcedores, em novembro de 2020 o clube foi vendido aos atores hollywoodianos Ryan Reynolds (o Deadpool - que aliás tem um ótimo gosto para esposas) e Rob McElhenney. Isso ocorreu depois do fechamento da db do FM, o que significa que o 21 é o último com os Red Dragons ainda sob propriedade dos seus adeptos e iniciando em dezembro de 2019 sem investidores externos (embora eu não saiba se isso vai mudar no update final).
      Em termos de títulos, o Wrexham venceu a Copa Galesa 23 vezes - o que permitiu algumas participações na antiga Taça dos Vencedores das Taças -, ganhou o FA League Trophy em 2005 e o FA Trophy em 2013, além de ter 11 títulos da FAW Premier Cup, torneio que reunia os outros galeses que jogam na Inglaterra.
      Apesar de existirem naturalmente rivalidades locais entre as equipes de Gales, os maiores rivais do Wrexham são três ingleses, nos chamados Derbies Transfronteiriços: Shrewsbury Town, Tranmere Rovers e o arquirrival Chester. Separados por apenas 20 km, Wrexham e Chester fazem um duelo muito nervoso, marcado por uma rivalidade bastante agressiva e um clima de guerra (no campo e em volta dele).
       

       
      Jogadores que atuaram em um ou nos dois clubes dizem que é tão intenso quanto Arsenal vs Spurs, parecendo um verdadeiro confronto Inglaterra x País de Gales. Outra curiosidade é que o estádio do Chester, o Deva, transpassa a fronteira e seu campo está localizado totalmente em Gales - o que meio que faz dele um time inglês que joga no país vizinho (!).
      No FM o Chester está uma divisão abaixo, portanto caso esse encontro aconteça de forma oficial, deve ser mais adiante no save. Enquanto isso penso em criar uma copinha chamada Cross Border Trophy com o Wrex e os três rivais, vamos ver se eles topam.
       

       
      Contratar apenas jogadores de nacionalidade galesa; (removido em 19/08/21 para tornar o save mais dinâmico e adequado ao tempo disponível) Contratar apenas equipe técnica de nacionalidade galesa.  

       
      Conquistar a Premier League; Conquistar uma copa inglesa; Conquistar um torneio europeu; Ter pelo menos um jogador formado no clube convocado para a seleção galesa; Ter instalações de primeiro mundo em todos os níveis; Entrar para a lista dos 10 times mais ricos da Europa.  

       
      Criei um personagem fictício chamado Oliver Jones para ser o treinador, mas decidi não arriscar nessa parte e deixei as licenças de acordo com o que o jogo sugeria, apenas dando maior foco ao desenvolvimento de formação.
       

       
      Para me dar mais opções em termos de jogadores, ativei as cinco divisões de Gales utilizando o update do Timo e personalizei a database. A opção por incluir as primeiras divisões de outros países foi para deixar o save mais realista quando o Wrexham começar a subir um pouco mais na pirâmide.
       

       
      Depois que iniciei eu me dei conta que deveria ter carregado Escócia e Irlanda, onde certamente há galeses jogando. Adicionei as duas nos primeiros dias de jogo e elas estarão disponíveis a partir da próxima temporada, porém a Irlanda do Norte acabou ficando de fora por limitações de hardware.
       

       
       Apresentação  "Os números não mentem jamais"  "Iniciar o trabalho é fazer dois terços dele"  "Independente da situação, olhe sempre os dois lados da moeda"  "Gol, o grande detalhe do futebol"  "O ataque é a melhor defesa?"  "A adversidade traz conhecimento, e o conhecimento traz sabedoria"  "Não há azar que sempre dure e nem sorte que nunca se acabe"  "O pagamento vem ao fim da canção"  "Se a vida te der limões..." "O que não tem remédio, remediado está" "Os diamantes galeses" "A batida insistente quebra a pedra" "Chegou a hora de recomeçar" "Poucos pregos, muitas marteladas"
    • tricolor de coraçao
      By tricolor de coraçao
      *Créditos ao @Guilherermepor essa bela arte
      Considerações iniciais
      Antes de entrarmos a fundo na história umas breves considerações para situar o leitor
      Primeiramente, digo que dei uma pausa na saga do "SER Caxias" e retomei uma antiga série. Talvez você não lembre ou não saiba, mas no passado fiz uma saga pela América do Sul onde passei os 10 países da América do Sul + México e USA na saga chamada O Desbravador da América. A ideia agora era continuar o mesmo estilo pela Ásia passando os 12 países do continente, porém no passado já tentei por 3 vezes fazer a saga e sempre deu bugs. O @Cadete213 deve se lembrar, pois lembro que ele acompanhava.
      Mas eu sou brasileiro e não desisto nunca!
      Recentemente (nem tão recentemente) conheci o @Orieomil666num grupo de wattsap (descobri ele lá meio ao acaso enfim) e testando o save acabei pegando os arquivos dele que são mais atualizados, fizemos uns testes e não mais deu bugs.
      Isso me animou a refazer a saga. Não pretendo passar os 12 países. Em vez de todo ano passar um país pretendo passar menos países, entre 6 a 10 países dos 12 selecionados na data base e talvez ficar mais tempo em algum deles se a coisa ficar boa. Tanto faz a divisão
      E assim estipulei algumas regras. Li várias sagas aqui e mesclei várias ideias para escrever esta que irei contar.
      A saga será contada sobre um irmão meu (imaginário é claro, não tenho irmão). Por que? Ocorre que o save anterior que deu bug teve meus dados arquivados, então para resolver esse problema vou dizer que sofri um acidente de trabalho algo assim e meu irmão agora está indo lá seguir meus passos enfim vou contornar essas questõezinhas e deixar a coisa bacana. Mas em forma de diário na terceira pessoa com termos como "o treinador...", "o manager Carlos Magno Bonfante"...assim por diante. 
      Tentarei dar um ar fictício a história. 
       
      REGRAS
      Não pretendo me complicar, apenas me divertir, não priorizarei os clubes mas sim minha evolução pessoa, mas quero aplicar umas regras para a coisa ficar mais interessantes.

      (mais o Brasil por recomendação do pessoal do Mundiup. Vinte e oito ligas de 13 países e quase 50 mil jogadores)
       
      São 12 países e assim eu dividi estes em 3 grupos conforme o ranking da reputação da divisão principal. 
      Grupo 1: Singapura (38º) , Honk Kong (29º), Malásia (28º) e Indonésia (25º)(indonesia serie b = 44º)
      Grupo 2: Japão (5º), Arábia Saudita (7º), Austrália (8) e India (23º)
      Grupo 3: China (1º), Catar (2º), Emirados Arabes Unidos (3º) e Coreia do sul (4º)
       
      A regra que pensei é a seguinte eu começo no grupo na Singapura, pior primeira divisão entre os rankeados da database mas num dos melhores times de lá, o Tampines. Mas só posso ir para o grupo acima se passar antes por mais um país do mesmo grupo. Ou seja preciso passar no mínimo 2 países de cada grupo.
      Por que isso? Seria muito fácil eu no segundo ano ir para uma terceira divisão chinesa que deve estar mal rankeada e de repente logo estar na segunda e na primeira chinesa. Ou então estar no Japão e depois ir para uma Austrália seria estranho.
      Ou seja, eu quero subir sem ser tão forçado, sem parecer ser tão irreal. Meu medo é ir para uma divisao inferior depois e desequilibrar mas tentarei subir com certa gradação.
      Claro, não estou muito a fim de passar por Índia e Hong Kong, mas tudo pode acontecer. Uma coisa é certa, pelo ranking já se vê que a partir da Austrália os times são muito bons, mas que o terceiro grupo é terrível.
      Não que eu tenha que seguir a ordem acima, é apenas um roteiro pré-definido para dar um norte.
      Mesmo assim #Partiu Cingapura.
       
      P.S.: Abaixo meu passado no save anterior
      Vamos começar a aventura?
       
      __________
      CAPÍTULO 1
      ATO 1
      Planejando a Aventura
       
      01 de janeiro de 2021 - 12:00 h, horário de Brasília
      Carlos Magno Bonfante ou simplesmente Carlos Magno é o irmão mais novo de Ernani Bonfante, um ex-treinador que fora para a Ásia no passado, tentar a sorte por lá e que tem tido um passado interessante. Conta a lenda que no velho continente, seu irmão Bonfante começou num clube que trabalhava com sub-23, o Young Lions de Cingapura e depois para o Tampines e teria sido campeão em em ambos, campeão da segunda divisão malaia com o Kelantam, da segunda divisão arabe-saudita com o Al Batin, campeão indiano com o AL-Mohamed Sporting e campeão da liga e taça indonésia com o PSM Makasar. Além de ter passado sem muito sucesso pelo Lee-Man de Hong Kong. Tempos em que o futebol não era tão profissional. As autoridades negam esses fatos, mas o nome do irmão de Carlos Magno está no quadro da fama desses países.
      O mais estranho que seu irmão nunca mais foi visto. Como explicar tal mistério? Mundo paralelo tipo Dark? Problemas na matrix? Estariam as autoridades asiáticas escondendo algo? Mistééééério!
      Carlos Magno, formado em Educação Física e Administração sempre seguiu os passos do irmão, quer descobrir o que houve ou ao menos terminar o que seu irmão começou: seu irmão simpatizante do ganghzou como Carlos deseja um dia treinar esse grande clube asiatico.
      Sem perspectivas e sem dinheiro ligou para @Cadete213 um bancário, amigo de seu irmão Ernani,  que atualmente soube Carlos que ele resolveu ser treinador e estaria treinando o Napoli,  para ver se emprestava dinheiro e ajudasse com Cingapura. 
      Cadete disse as mesmas palavras que havia dito a seu irmão:
      Cadete: amigo, vá para a Cingapura e os países da Asia, é lindo lá, irá gostar
      (Carlos pensou: Será que o cadete sabe algo de lá que eu não sei? Devo estar delirando...) e respondeu
      Carlos: Obrigado amigo, se puder financiar esse meu projeto...estive falando com meu empresário o @Orieomil666, o mesmo que empresariava meu irmão, talvez conheça ele por Claudio Xing Ling, então eu agradeço muito.
      Cadete não respondeu, ficou de dar um retorno.
      Carlos Magno saiu e foi buscar alguns acessores.
       
      10 de Janeiro de 2021 - 12:00, horário de Brasília
       
      Carlos Magno pode não ter sido um atleta profissional mas fez alguns cursos da CBF e se preparou, teve algum preparo minimo e nesse mundo do futebol conheceu algumas pessoas do meio como o ex-tecnico do Young Lions @Bruno Alves Managerque disse já ter tido uma experiência na Cingapura no passado.
      Bruno: Rapaz. não vá para o Young Lions, eles são muito ruins cara, tudo sub23 e se você ficar no top 3 nao poderá disputar Champions, taça asiatica, taça de Singapura, nem contratar estrangeiros nesse clube. Sinceramente eu fui um tempo lá e di no pé.
      Carlos: É, estive pensando nisso, meu irmão já havia dito que apesar do titulo todo ano era só a S-League que tinha para disputar. To pensando em ir para o Tampines.
      Bruno: Isso, vá para o Tampines. O DPMM de Brunei, O Nigata Albirex do Japão e o Sailors também são bons.
      Carlos: Ué times estrangeiros em Cingapura....?
      Fora interrompido Carlos:
      Bruno: Seu irmão não explicou essa parte não? Esses clubes acham pouco interessante ou muito forte em seus países e preferem jogar em Cingapura
      Carlos: Hummm, vou ir para o Tampines mesmo então.
      Bruno: Boa sorte.
      Carlos: Só uma duvida, conte-me mais sobre sua experiência em Cinga...
      Bruno mudou a conversa, não contou nada. Estaria Bruno escondendo algo também. Estraaaanho!
       
      20 de Janeiro, 12:00 h,  horário de Brasília.
      Carlos conheceu mais pessoas que parecem dispostas a apoia-lo nessa empreitada: @Victor Duque, @schacoffee @alberto_ijui @Johann Duwe @Megalodonte @PedroJr14 @just12 mas não sabe ainda o que são eles, se são profissionais que poderiam ser seu staff na Asia ou o que, ao que tudo indica são conselheiros, algo como coachs esportivos e Carlos esta disposto a leva-los consigo para Cingapura. Conseguiu o patrocinio do @Cadete213. E fechou contato com seu empresário.
      Carlos: fala @Orieomil666 meu empresário Xing Ling, vamos para a Cingapura?
      Xingling: Faaaala "el mago de cedro segundo" hahahaha tu me lembras teu irmão. Boraaa, só não vai me dizer que vai para aquele yooo ...io...young o que mesmo?
      Carlos: Relaxa, tu me consegue colocar no Tampines?
      Xingling: Meu amigo, não me chamo Xingling a toa né? Sou mestre ali nessa área "xacomigo"!
      (Esse cara é estranho, asiático que parece carioca e usa camisa do Flamengo,estranho, devo estar delirando, tenho que superar o sumiço de meu irmão - pensou Carlos)
      Carlos: combinado meu guru!
       
      Carlos reuniu esse pessoal todo e partiu para Tampines, Cingapura onde treinará o TAMPINES ROVERS FOOTBALL CLUB.

       
      A gente se vê em um próximo capítulo. Gostaram da história pessoal? Algum problema que não gostara?
      A vontade para darem suas impressões.
×
×
  • Create New...