Jump to content
Sign in to follow this  
mfeitosa

A.S. Fidentina, Il Lupi di Fidenza! - Encerrado (crash)

Recommended Posts

gustavo922

Temporada mediana pode ser dizer quanto à briga para subir, mas muito tranquila quanto ao rebaixamento. E esses dez pontos não parecem estar tão distantes de serem recuperados! E pelo jeito a base vem bem, e pode ser o start para campanhas promissoras! Boa sorte na sequência!  

Edited by gustavo922

Share this post


Link to post
Share on other sites
Nei não cai (38D)

Bianco cumprindo a promessa.

Achei que a fornada foi boa, o que motivou a saída do Diretor?

Dá pra fazer uma análise em relação ao clube anterior (da primeira tentativa)?

Share this post


Link to post
Share on other sites
mfeitosa
Em 28/02/2021 em 09:37, Andreh68 disse:

Na Italia tem competição de juvenis?

Tinha faltado responder essa, né? Por sorte vi depois! 😛 

Existem competições de base na Itália, mas não na divisão que a Fidentina está. Quem fez esse update, infelizmente não se atentou a esse detalhe, pois são muito comuns os campeonatos juvenis na Itália e praticamente todos os clubes amadores de lá trabalham com a formação de jogadores.

Para não ficarem parados, meus times Sub-18 e Sub-20 passam a temporada fazendo amistosos, pelo menos uma vez por semana. 

Em 06/03/2021 em 13:09, Cadete213 disse:

Taça valeu pela experiência e segundo turno bem mais positivo que o primeiro. Acabas numa posição confortável na tabela e acaba sendo normal a direção ficar contente. Afinal de contas, cumpriste com as expetativas. Também é bom ver a direção a apoiar e a investir no clube. 

A taça da Eccellenza tem se mostrado uma competição difícil para a Fidentina. Ainda não conseguimos ir longe na competição, mesmo alternando algumas boas campanhas na liga. Essa taça acaba servindo como uma pré-época, pois inicia muito antes da liga.

Sim, não posso reclamar da direção da Fidentina. Eles têm investido muito mais do que eu poderia esperar.

Valeu, Cadete!

Em 06/03/2021 em 13:14, six_strings disse:

Tens aí uns diamantes para polir. O Luca é um monstro. De resto a prestação foi boa e a prova é o apoio da direcção.

PEACE

Verdade, um ou outro parece ter um bom potencial para se desenvolver na Eccellenza (5ª divisão), mas o Luca está em outro nível técnico. Eu diria que ele pode se tornar um jogador  razoável para a Lega Pro (3ª divisão) em alguns anos.

Valeu, six_strings!

Em 06/03/2021 em 15:11, div disse:

Bela recuperação no segundo turno e conseguiu passar longe do sufoco de brigar contra o rebaixamento. E essas campanhas são sempre importantes para dar tempo de formar jogadores.

Que temporada do Bianco, hein? Formou-se um craque, que vai ser difícil de segurar mesmo.

Embora angustiantes, em razão das evidentes carências do elenco, a verdade é que essas primeiras temporadas na Fidentina têm sido bastante tranquilas e seguras para o trabalho que tem sido feito. Ao mesmo tempo que o time vem escapando do rebaixamento com sobras, ano após ano, posso ir montando um elenco com os destaques de cada fornada. Não dá para reclamar.

O Bianco é um monstro. Eu sabia que ele se destacaria, mas nem de longe imaginava que ele teria esse instinto artilheiro. É aproveitá-lo ao máximo, enquanto estiver por aqui.

Valeu, div!

Em 06/03/2021 em 15:44, Henrique M. disse:

Nenhum jogador pronto para assumir a titularidade, mas vários prontos para ingressar no elenco e dar mais cobertura e capacidade de trabalho para o treinador. Apesar de não ter conseguido manter a campanha de luta pelo acesso vista nas temporadas anteriores, mesmo que em modo sonhador, a campanha segue o padrão. Falta algo para catalizar esse time para mudar de patamar, talvez uns defensores.

Exatamente. Com exceção ao Luca Bianco, que tem sido o ponto fora da curva nessas três fornadas, precisarei trabalhar com os demais focando o médio ou longo prazo.

A grande ponto de atenção tem sido a defesa como um todo (goleiros, laterais e zagueiros). Volante está em extinção por aqui. Sinto que a equipe responde bem às alterações de esquema, mas a defesa sempre acaba entregando. Mas a tendência é que a situação melhore, seja pela evolução dos garotos que já estão no clube, ou pelos que ainda estão por chegar.

Valeu, Henrique!

Em 07/03/2021 em 07:10, ElPerroMG disse:

Atualização muito boa para o futuro do time. Vejo com bons olhos essa permanência na divisão. Embora seja frustrante não conseguir subir, por outro lado é o melhor cenário, para poder criar uma base forte antes de alçar voos maiores. Não vejo risco nos lobos em um rebaixamento, o time se firmou por ali na parte de cima e o mais esperado é brigar pelos playoffs. 

Como no ano passado, começou mal e terminou bem. Você já tem um prognostico porque o time começa tão mal e recupera no returno? Equilibrar isso pode ser o primeiro passo para brigar pelos playoffs. 

Maravilha ver o Bianco se destacando desse jeito. Dá um orgulho, né? HAHAH Tomara que consiga renovar com ele e ele siga firme nos Lobos.

Quanto a fornada, além do que tu destacou, eu gostei do Cucchi. Ele tem uma determinação muito boa e um físico impecável para idade, ao menos em termos de velocidade, o que para divisões inferiores é o mais importante. Se bem treinado pode gerar frutos.

Essas duas melhoras na base são o ponto alto da atualização pra mim. Já estava em um nível muito bom pra divisão. Com essa melhora então, vejo os Lobos recrutando bem demais daqui umas 2,3 temporadas e se tornando o principal revelador de jogador do futebol inferior italiano. 

Boa sorte na sequência!! 

Também não encaro com pressa a ideia de subir para a Serie D. Não adianta muito chegar lá sem as condições de manter o clube. E isso é algo que poderia até ter ocorrido já na primeira temporada do save, que foi a melhor até aqui. Se a Fidentina tivesse subido ali, dificilmente teria conseguido se manter na divisão de cima. 

Na primeira temporada, acabou sendo o contrário. Iniciamos bem e terminamos mal. Já nas duas seguintes, começamos mal e terminamos bem, mas por circunstâncias diferentes. Na segunda temporada, o time reagiu após eu ter ajustado o esquema com base nas principais falhas defensivas, enquanto na terceira temporada a reação veio com Luca Bianco "baixando o santo" e se tornando uma máquina de gols. kkkkkkkk

Também gostei do Cucchi, mas achei estranho a CA dele, bem baixa. Talvez seja difícil desenvolvê-lo, embora possa ter um potencial alto. Mas vou ficar de olho nele sim!

Sim, a estrutura da base da Fidentina já a melhor da Eccellenza. Está com uma estrela e meia, enquanto as demais equipes possuem apenas meia estrela. 

Valeu, Perro!

Em 08/03/2021 em 00:32, marciof89 disse:

Eu acho que o Bianco não fica ein? Vai sumir rapidinho. Mas ainda assim, acho que tem gente esperando pra dar o próximo passo pra ocupar a vaga que ele vai deixar.

Pelo andar da carruagem, com relação a melhorias na base, acho que logo logo vai começar a aparecer uns Pirlos, Maldinis e afins nessa base #sonhei

Boa sorte!

Difícil demais segurá-lo. Ele até já recusou algumas equipes da Serie D, o que me surpreendeu, mas não tem como segurá-lo. É questão de tempo, infelizmente. E o pior... de graça. Futebol amador é complicado. Se eu pudesse ao menos oferecer um salário para ele, talvez permanecesse por mais tempo.

Estamos precisando de um Maldini por aqui. Tá ruim de zagueiro e lateral-esquerdo na Fidentina! Hahaha!

Valeu, Marcio!

Em 08/03/2021 em 08:20, ggpofm disse:

Uma temporada tranquila, longe do rebaixamento, mas dessa vez, um pouco longe dos playoffs. É assim mesmo. Faltam poucos jogadores para aposentar e a curiosidade para ver como um time totalmente formado na base se sairá. Acho bastante complicado pensar em promoção nesse momento, então o melhor é fazer boas campanhas e dar tempo para a reestruturação do clube.

É, nessa temporada não houve aquele equilíbrio da temporada passada, ao mesmo tempo que a Fidentina oscilou demais. Quando o time parecia querer arrancar, sofria uma goleada e tinha que sempre o prejuízo nas rodadas seguintes. Com apenas duas vagas para os playoffs, é preciso manter uma boa regularidade, algo que ainda não foi visto por aqui. 

Valeu, GG!

Em 08/03/2021 em 10:24, gustavo922 disse:

Temporada mediana pode ser dizer quanto à briga para subir, mas muito tranquila quanto ao rebaixamento. E esses dez pontos não parecem estar tão distantes de serem recuperados! E pelo jeito a base vem bem, e pode ser o start para campanhas promissoras! Boa sorte na sequência!  

Concordo, é justo dizer que essa campanha foi mediana. E a Fidentina poderia ter feito mais, mas oscilou bastante. A equipe teve algumas chances de se aproximar do topo da tabela, mas sempre quebrava a sequência positiva com alguma derrota pesada. É algo que precisa ser corrigido para os próximos anos.

Valeu, Gustavo!

20 horas atrás, Nei não cai (38D) disse:

Bianco cumprindo a promessa.

Achei que a fornada foi boa, o que motivou a saída do Diretor?

Dá pra fazer uma análise em relação ao clube anterior (da primeira tentativa)?

Comparando as três fornadas que tivemos, eu diria que a última foi razoável. Recapitulando, eu complementaria dizendo que a primeira foi ruim e a segunda foi boa (por conta do Bianco). Aparentemente, os jogadores da última fornada possuem mais potencial que os da primeira, principalmente, pela mentalidade e atributos mentais.

A mudança de Diretor vai servir de teste, mas foi uma burrice. kkkkkk Não tem opção melhor que o Nuzzo no mercado da Eccellenza. Já procurei bastante através dos anúncios e ele realmente era a melhor opção. De toda forma, vamos ver o que o próximo diretor aprontará para a Fidentina.

Difícil fazer uma comparação com o HFC, que era um time bem mais qualificado que a Fidentina e com reputação superior. Lembro que o nível dos garotos que surgiram era melhor do que os que a Fidentina, mesmo juntando essas três fornadas. Mas no caso do HFC, que possuía um elenco grande, os garotos que surgiram não tinham nível suficiente para subir de cara, como tenho feito na Fidentina.

Valeu, Nei!

Share this post


Link to post
Share on other sites
mfeitosa

FIDENTINA-CALCIO-02.png

previa.png

125-gols.png

Apesar das boas campanhas registradas nas últimas três temporadas, a oscilação apresentada pela Fidentina sempre em um dos turnos da Eccellenza deixou muita gente com a impressão de que a equipe poderia ir mais longe. Para outros, o time comandado por Luca Ferretti parecia regredir com o passar dos anos, mesmo que de forma discreta, à medida em que os garotos da base ganhavam espaço na equipe principal. E o principal vilão dessa "involução" vinha sendo a frágil defesa dos lobos, que a cada temporada sofria mais gols. Foram 26 gols sofridos em 2020/21, 49 em 2021/22 e 52 em 2022/23.

Por outro lado, o ataque grená apresentou uma curva contrária, de evolução. Os lobos marcaram 41 gols em 2020/21, 45 em 2021/22 e 63 em 2022/23. E, como todos já sabem, o motivo desse grande salto registrado na última época em número de "gols pró" teve nome e sobrenome, Luca Bianco (22A)

125-gols.png

Para a atual temporada, a quarta da "Era Ferretti" nos lobos, a defesa continuou falhando e sofreu ainda mais gols. Foram 55 gols sofridos, contra os 52 de 2022/23. Todavia, a equipe jogou mais vezes. Em contrapartida, o ataque da Fidentina viveu uma temporada de enorme inspiração e levou o time literalmente "nas costas" durante todo o ano, graças a excelente forma de Bianco (22A), Vincenzo Dimilta, Filippo Pioli, e cia. Contemplando as campanhas registradas na Coppa Italia, Eccellenza e Playoffs de Promoção, os lobos alcançaram a incrível marca de 125 gols marcados na temporada 2023/24, com uma média superior a 3 gols por partida.

coppa.png

fasedegrupos.png

Ao contrário das duas últimas temporadas, quando enfrentou as melhores equipes da Girone A já na primeira fase, desta vez a Fidentina (6ª colocada na última Eccellenza) foi sorteada para um grupo mais equilibrado, ao lado de Borgo San Donnino (9º colocado na última Eccellenza) e Rolo (8º colocado na última Eccellenza). Na rodada de abertura, diante do rival local Borgo San Donnino, os lobos fizeram uma atuação assombrosa e a dupla de ataque formada por Luca Bianco (22A) e Vincenzo Dimilta arrasou com a defesa adversária, vitoria.png 8 a 1. Bianco (22A) fez quatro gols e Dimilta três, ambos com nota 10.0 ao final da partida. Claudio Di Matteo (23H) fechou a goleada.

Na sequência, a Fidentina enfrentou o Rolo em busca de um simples empate para garantir a classificação e por pouco não conseguiu mais uma goleada. Luca Bianco (22A), Gianluca Lisi (23A) e Vincenzo Dimilta abriram três gols de vantagem para os lobos, que acabaram se descuidando na reta final e permitiram que o Rolo diminuísse o prejuízo para vitoria.png 3 a 2. Se o jogo seguisse, provavelmente a equipe de Ferretti teria tomando um enorme sufoco.

jogos-coppa-grupos.png

classificacao.png

Com seu ataque em grande forma, a Fidentina garantiu a liderança do Grupo B com facilidade. Somando as campanhas dos lobos nas três últimas edições da Coppa Italia Eccellenza, teríamos nove gols no total. Nesta edição, foram 11 gols marcados apenas na fase de grupos.

class-coppa.png
linha.png
oitavas.png

O adversário dos lobos nas Oitavas de Final foi o Cittadella Vis Modena, equipe que retornou à Eccellenza após ter sido rebaixada na temporada 2021/22. Na partida de ida, a Fidentina garantiu uma boa vantagem ao vencê-los por vitoria.png 3 a 1, com dois gols do zagueiro Giacomo Zanardini (21B) e um de Luca Bianco (22A). Para o jogo de volta, Ferretti optou por uma formação mista, pois a Eccellenza já havia se iniciado. Ainda assim, a equipe grená garantiu o empate com um gol de Giuseppe Pasaro aos 95', empate.png 2 a 2.

jogos-coppa-oitavas.png
linha.png
quartas.png

Já nas Quartas de Final, a Fidentina teve um adversário bem mais complicado, o Lentigione, equipe recém-rebaixada da Serie D que possuía pleno favoritismo para retornar ao quarto escalão do futebol italiano, de imediato. Trata-se de um clube que tem feito esse caminho entre a Eccellenza e a Serie D, desde 2013. 

No jogo de ida, o Lentigione fez prevalecer seu mando de campo e garantiu uma boa vantagem para a segunda partida, derrota.png 1 a 3. E poderia ter sido pior se Filippo Pioli não tivesse feito o "gol de honra" dos lobos aos 93'. No jogo de volta, mesmo com a ausência do lesionado Luca Bianco (22A), a Fidentina chegou a reverter a vantagem adversária com gols de Vincenzo Dimilta e Giacomo Zanardini (21B), mas não soube segurar o resultado até o final, vitoria.png 2 a 1.

jogos-coppa-quartas.png

Mais uma eliminação para os lobos na Coppa Italia Emilia-Romagna, apesar do rendimento acima da média apresentado pela equipe.

desempenho-coppa.png
linha.png
destaques.png

Apesar da eliminação e de consequentemente não ter atuado nas duas últimas fases, o atacante Luca Bianco (22A) encerrou a Coppa Italia Emilia-Romagna como artilheiro, com 6 gols marcados, enquanto Vincenzo Dimilta foi o vice-artilheiro com 5 gols marcados. Com apenas 17 anos, essa foi a segunda competição que Bianco (22A) terminou como artilheiro.

destaques-coppa.png

eccellenza.png

fase-regulamentar.png

Dos 125 gols da Fidentina nesta temporada, 106 foram marcados na Eccellenza 2023/24, entre fase regulamentar e playoffs. Gols que marcarão esta impressionante campanha não apenas na trajetória da equipe grená, mas nas Divisões Inferiores da Itália como um todo. Com apenas uma derrota em 28 rodadas, contando sempre com o talento de jogadores como Luca Bianco (22A), os lobos alcançaram o mais importante título de sua curta história. Trata-se do segundo troféu conquistado pela Fidentina, o primeiro sob o comando de Luca Ferretti.

No entanto, a caminhada até o título não foi tão simples quanto possa parecer. O recém-rebaixado da Serie D, o Lentigione, foi um adversário à altura dos lobos, apesar de terem sido goleados nos confrontos diretos. E mesmo com os pontos perdidos para a Fidentina, o Lentigione brigou pelo topo da tabela da Emilia-Romagna até a última rodada. Outra equipe que deu trabalho foi o Bibbiano San Polo, responsável pela única derrota da equipe grená na competição.

Spoiler

outubro.png

vitoria.png (F) 5 a 0 Lentigione (2º) - L. Bianco (4') e V. Dimilta (5', 20', 33' e 69')
vitoria.png (F) 1 a 0 Bibbiano San Polo (3º) - C. Di Matteo (51')
empate.png (C) 0 a 0 Brescello (12º) - Nenhum
vitoria.png (C) 3 a 1 Borgo San Donnino (9º) - V. Dimilta (15' e 37') e L. Bianco (77')

Embalado com a campanha na fase de grupos da Coppa Italia, a Fidentina estreou na Eccellenza 2023/24 com uma goleada impressionante diante do Lentigione, principal candidato ao acesso nesta temporada. Vincenzo Dimilta esteve em grande forma e marcou quatro gols! Na rodada seguinte, diante do também favorito Bibbiano San Polo, os lobos garantiram uma vitória apertada, graças ao gol do garoto Claudio Di Matteo (23H) aos 51'. 

Contra o fraco Brescello, a equipe grená tropeçou feio e não passou de um amargo empate sem gols. Foram onze oportunidades flagrantes desperdiçadas. Para fechar o mês, o time de Luca Ferretti venceu mais um clássico diante do Borgo San Donnino, com gols de Vincenzo Dimilta e Luca Bianco (22A).

novembro.png

vitoria.png (F) 1 a 0 Quarantolese (15º) - K. Koffi (18')
empate.png (C) 2 a 2 Pallavicino (10º) - L. Bianco (41') e G. Zanotti (75')
vitoria.png (F) 4 a 2 Cittadella Vis Modena (8º) - G. Adamo (6'), F. Pioli (26'), L. Bianco (40') e G. Zanardini (67')
vitoria.png (C) 5 a 2 La Pieve (11º) - A. Amoroso (17') e L. Bianco (19', 69', 76' e 87')

O mês de novembro foi bastante tranquilo, tendo em vista que a Fidentina enfrentou apenas equipes da metade inferior da tabela. Apesar do tropeço diante do Pallavicino, dentro de casa, os lobos seguiram em boa forma com vitórias contra Quarantolese, Cittadella Vis Modena e La Pieve. O jovem artilheiro Luca Bianco (22A) repetiu o feito de Vincenzo Dimilta no mês anterior e marcou quatro gols em uma partida, contra o La Pieve. 

dezembro-janeiro.png

empate.png (F) 2 a 2 Bagnolese (RE) (4º) - G. Zanotti (52') e V. Dimilta (85')
vitoria.png (C) 5 a 1 San Pietro in Vincoli (6º) - F. Pioli (7', 64', 68' e 81') e L. Bianco (34')
empate.png (F) 2 a 2 Rolo (7º) - A. Roma (42') e A. Amoroso (67')
vitoria.png (F) 2 a 1 Arcetana (5º) - L. Bianco (46') e L. Alpi (90'+1)

Partindo para a reta final do primeiro turno, a Fidentina passou a sofrer um pouco mais com lesões de jogadores importantes, mas conseguiu manter a sua invencibilidade na competição durante dezembro e janeiro. Contra o Bagnolese (RE), a equipe grená complicou a partida graças aos dois pênaltis cedidos, aos 40' e 81', precisando buscar o empate com gols de Giorgio Zanotti (22D) e Vincenzo Dimilta. Na rodada seguinte, o bom e velho Filippo Pioli comandou mais uma vitória dos lobos diante do San Pietro in Vincoli, igualando os feitos de Bianco (22A) e Dimilta. Sim, o velho Pioli também teve a sua tarde de grande inspiração e marcou quatro gols em uma partida! 

Após a virada de ano, a Fidentina voltou a empatar contra o Rolo em jogo bastante movimentado. Além dos quatro gols da partida, ainda houve duas anulações por impedimento do lado grená e um pênalti perdido pelo lado do adversário. Por fim, uma virada no sufoco diante do Arcetana, em jogo que rendeu as lesões das duas principais promessas do elenco grená, Luca Bianco (22A) e Gianluca Lisi (23A). Bianco (22A) ainda deixou o seu antes de sair de maca, enquanto Lorenzo Alpi (23I), que entrou em seu lugar, garantiu os três pontos nos acréscimos, aos 91'.

fevereiro.png

vitoria.png (C) 5 a 0 Copparese (13º) - G. Pasaro (29'), F. Pioli (45'), A. Roma (64'), G. Congliu (70') e G. Zanardini (85')
vitoria.png (C) 3 a 0 Lentigione (2º) - G. Zanardini (31'), F. Pioli (33') e J. Nodari (90'+2)
vitoria.png (F) 4 a 0 Brescello (12º) - G. Congliu (7'), G. Zanotti (11'), G. Pasaro (51') e A. Gasparello (52')
derrota.png (C) 0 a 1 Bibbiano San Polo (3º) - Nenhum
vitoria.png (F) 3 a 0 Borgo San Donnino (9º) - V. Dimilta (28'), L. Bianco (52') e G. Zanotti (55')

A equipe grená reagiu de uma forma impressionante aos constantes desfalques e transformou fevereiro em um mês repleto de goleadas. A Fidentina fechou o primeiro turno com uma grande vitória diante do Copparese, e ainda venceu o então líder Lentigione, o Brescello e seu rival local Borgo San Donnino, todos com sobras. Curiosamente, nas partidas contra Lentigione e Brescello, Ferretti mandou a Fidentina a campo com cinco defensores como forma de compensar os desfalques, e acabou surpreendido com o espírito goleador de sua equipe. Já no jogo contra o Bibbiano San Polo, o esquema não deu certo e os lobos tiveram sua primeira (e única) derrota no campeonato.

mar-o.png

vitoria.png (C) 6 a 3 Quarantolese (15º) - V. Dimilta (12', 35' e 72'), L. Bianco (25'), G. Pasaro (69') e G. Zanardini (89')
vitoria.png (C) 2 a 1 Sanmichelese (14º) - G. Zanotti (24') e L. Alpi (75')
vitoria.png (F) 2 a 1 Pallavicino (10º) - F. Pioli (39') e L. Bianco (90'+1)
vitoria.png (C) 4 a 1 Cittadella Vis Modena (8º) - V. Dimilta (2'), G. Zanardini (4') e L. Bianco (20' e 58')
vitoria.png (F) 7 a 0 La Pieve (11º) - L. Bianco (28' e 90'+1), K. Koffi (47'), F. Pioli (51' e 53'), L. Alpi (58') e G. Pasaro (75')
vitoria.png (C) 4 a 3 Bagnolese (RE) (4º) - L. Bianco (12', 14' e 74') e V. Dimilta (90'+4)

A Fidentina manteve sua essência goleadora durante todo o mês de março, quando a equipe marcou 25 gols em seis rodadas, com uma média superior a 4 gols por partida. Contra o Quarantolese, Vincenzo Dimilta marcou mais um hat-trick e abriu a goleada por 6 a 3. Nas rodadas seguintes, os lobos quase se complicaram diante de duas equipes em péssima fase, mas conseguiram vencer o Sanmichelese, de virada, e o Pallavicino com um gol de Luca Bianco (22A) aos 91'. As goleadas voltaram na sequência diante de Cittadella Vis Modena e La Pieve, com destaque para o veterano Filippo Pioli

E, para fechar o mês, a equipe grená garantiu a vitória mais importante do período, contra o Bagnolese (RE), com direito a hat-trick de Luca Bianco (22A) e um gol salvador de Vincenzo Dimilta aos 94'. Apesar da fase absurda dos lobos, um empate em qualquer dessas partidas teria tirado a equipe do topo da tabela.

abril-maio.png

vitoria.png (F) 3 a 1 San Pietro in Vincoli (6º) - V. Dimilta (38' e 45'+1) e L. Bianco (53')
vitoria.png (C) 2 a 0 Rolo (7º) - L. Bianco (16') e A. Roma (32')
vitoria.png (F) 4 a 2 Sanmichelese (14º) - L. Bianco (30', 34', 39' e 70')
vitoria.png (C) 4 a 2 Arcetana (5º) - L. Bianco (2' e 15'), V. Dimilta (37') e A. Amoroso (45')
vitoria.png (F) 3 a 2 Copparese (13º) - G. Adamo (14'), C. Speranza (54') e L. Alpi (83')

Com o Lentigione ainda na cola, a Fidentina partiu para a reta final da Eccellenza Emilia-Romagna com a "faca entre os dentes" e a vitória diante do San Pietro in Vincoli apenas manteve a disputa entre as equipes viva. Contra o Rolo, os lobos garantiram mais três pontos e a classificação antecipada para os playoffs, ao lado do Lengitione. Nas rodadas seguintes, o time de Ferretti superou Sanmichelese e Arcetana com mais duas grandes atuações de Luca Bianco (22A), que marcou seis gols.

Restando apenas uma rodada por jogar, a Fidentina enfrentou o Copparese, fora de casa e ainda com chances de escapar da degola, enquanto o Lengitione encararia o San Pietro in Vincoli, adversário mais qualificado da metade superior da tabela. Para garantir o título, sem depender de ninguém, bastaria uma vitória dos lobos. E pelo retrospecto do Lengitione, a equipe grená precisaria realmente vencer. E venceu, graças aos gols dos garotos Gianluca Adamo (21A), Lorenzo Alpi (23I) e do prodígio Cesare Speranza (24A), de 15 anos, que sequer havia sido promovido oficialmente ao elenco principal.

Enquanto isso, o Lentigione acabou perdendo sua partida, quebrando uma sequência de vitórias que já durava 12 rodadas e entregando o troféu da Eccellenza Emilia-Romagna (Girone A) à Fidentina

class.png

O Lentigione deu trabalho e perseguiu a Fidentina durante toda a competição, mas não teve jeito. O título é dos lobos! Com um recorde de gols marcados e pontos conquistados na competição, a Fidentina é a CAMPEÃ DA ECCELLENZA EMILIA-ROMAGNA (GIRONE A) 2023/24! 1f43a.png

class-ecc.png

campeao.png
linha.png
destaques.png

Com 29 gols marcados, o jovem atacante Luca Bianco (22A) repetiu o feito da última temporada e da Coppa Italia deste ano, e encerrou a competição como artilheiro pela terceira vez consecutiva. Bianco (22A) também teve a segunda melhor classificação média (7.45) do campeonato. Uma novidade importante foi a presença do lateral-direito Gianluca Adamo (21A) no topo do ranking de assistências. Adamo (21A) é considerado a principal promessa da "Classe de 2021", mas precisou de quase três temporadas para despontar na equipe principal dos lobos.

destaques-ecc.png
linha.pngmini-liga.png

Após a conquista do título, ainda restaria à Fidentina buscar o inédito acesso à Serie D. E como campeões da Girone A, os lobos teriam duas "chances" de alcançar a promoção. Como assim? Os campeões das girones garantem o privilégio de disputar uma "mini liga" entre os vencedores de sua região, onde dois deles são promovidos sem necessitar passar pelo "playoff geral", onde enfrentariam equipes de outras regiões. No caso da Fidentina, seus adversários foram Sasso Marconi, campeão da Girone B invicto a 24 partidas, e o Sant'Ermete, campeão da Girone C com 13 pontos de diferença para o vice-campeão.

Os lobos vinham extremamente embalados, mas os demais campeões também estavam em grande fase, algo que ficou nítido nessa "mini liga". Os garotos de Fidenza sucumbiram diante de Sasso Marconi (derrota.png 0 a 2) e Sant'Ermete (derrota.png 1 a 3), e foram eliminados com duas derrotas dolorosas. O futebol apresentado pela Fidentina esteve muito aquém do que fora apresentado durante toda a temporada, deixando muitas questões em aberto.

jogos-miniliga.png

class-mini-liga.png
linha.pngplayoff.png

Com o fracasso na "mini liga", a Fidentina ainda teve a chance de disputar o Playoffs de Promoção, onde as demais 28 equipes classificadas, abrangendo todas as regiões da Itália, teriam que passar por duas fases eliminatórias. Com isto, sete equipes estariam classificadas à Serie D, ao final de tudo.

Para a primeira eliminatória, os lobos tiveram que enfrentar o Armando Picchi, vice-campeão da Toscana (Girone B). A equipe grená precisou evitar um vexame no jogo de ida para se manter vivo na briga pelo acesso. Depois de ter inaugurado o placar com Alessandro Roma, os lobos cederam a virada e ainda permitiram que a margem de gols fosse ampliada pelo adversário. Vincenzo Dimilta e Filippo Pioli diminuíram o prejuízo, à medida em que a Fidentina continuava a sofrer gols, derrota.png 3 a 5. Na partida de volta, em casa, a Fidentina finalmente voltou a apresentar aquele futebol da fase regulamentar e atropelou a equipe do Armando Picchi com uma goleada por vitoria.png 6 a 1, revertendo a desvantagem com sobras (9 a 6 no agregado). 

Na segunda eliminatória, o adversário foi o Vasto Marina, 3º colocado da Região de Abruzzo. Jogando a primeira em casa, a Fidentina novamente jogou em ritmo elevado e venceu facilmente por vitoria.png 6 a 2, com direito a quatro gols do garoto Luca Bianco (22A), que fez uma partida perfeita (10.0). Na partida de volta, os lobos mantiveram o comportamento ofensivo, mas se depararam com uma equipe mais organizada e que deu trabalho em todas as suas investidas. O goleiro adversário D'Ilario (8.1) também esteve bastante inspirado e evitou alguns gols do time grená, empate.png 2 a 2 (8 a 4 no agregado). 

É O FIM DA ESPERA! ACESSO À SÉRIE D CONQUISTADO! 1f43a.png

playoffs-jogos.png

acesso.png

prima-squadra.png

garotos.png

Os destaques ofensivos da equipe grená na temporada 2023/24 foram os mesmos da última época, porém, com números bem mais vultosos. No comando do ataque, o garoto Luca Bianco (22A) superou todas as suas marcas do último ano, marcando mais gols (de 24 para 42 tentos), fazendo mais assistências (de 2 para 7 passes para gol), sendo mais vezes o melhor em campo (de 6 para 9 prêmios de HDJ) e garantindo uma classificação média superior (de 7.17 para 7.55). Mas nem todas as notícias são boas em relação ao "diamante" da Fidentina.

Bianco acertou sua ida ao Valcalepio, da Serie D, e deixará os lobos no meio da próxima temporada. É preciso ressaltar que a decisão do garoto foi tomada logo após a pré-temporada, muito antes da Fidentina se tornar o fenômeno que foi na Eccellenza, o que torna essa transação um enorme prejuízo para ambas as partes. O clube perde um de seus maiores talentos, e de graça, enquanto o jogador vai para uma equipe pequena da mesma divisão que os lobos disputarão na próxima época.

elenco-class-01.png
elenco-class-02.png

Voltando aos destaques do ataque, o centroavante Vincenzo Dimilta (25 anos) também superou suas marcas. Enquanto nas três primeiras temporadas o atacante manteve uma média de 13 gols por época, Dimilta praticamente dobrou esse número ao balançar as redes 24 vezes. O número de assistências de Dimilta também chama atenção. Foram 19 passes para gols, bem mais do que o agregado das três primeiras temporadas. O mesmo ocorreu com o veterano Filippo Pioli (35 anos), que marcou 12 gols na temporada e fez 20 assistências, com classificação média de 7.44. O "maestro" dos lobos parece não pensar em aposentadoria, para a sorte de Ferretti.

Passando para a defesa (quem diria?), tivemos três garotos oriundos da base se destacando bastante, apesar do alto número de gols sofridos pela equipe na temporada. A dupla de zaga formada por Giacomo Zanardini (21B) e Antonio Amoroso (22K) conseguiu manter média acima de 7, algo inédito na Fidentina quando falamos de defensores. Além da dupla, o lateral-direito Gianluca Adamo (21A), que vinha de duas temporadas ruins, deu a volta por cima e foi considerado a Revelação da Temporada pelo clube de Fidenza. Adamo (21A) está com 18 anos.

Spoiler

O esquema utilizado foi basicamente o mesmo da última temporada, apenas com ajustes diferentes na forma que os extremos se comportam. Do lado esquerdo, mantive o veterano Filippo Pioli mais livre para atacar, da forma que sempre rendeu melhor, desde o início do save. Com a configuração de "sobreposição interior pela esquerda", minha ideia foi forçar (ainda mais) Pioli a definir as jogadas sem aguardar a subida do lateral Kader Koffi (23E), que na verdade é um zagueiro improvisado.

Em momentos específicos das partidas, também utilizei Pioli como um "avançado interior", ao invés de "extremo", compensando o espaço deixado no flanco com a utilização de Alessandro Roma como "mezzala".

442-01.png
442-02.png

Já do lado direito, eu utilizei a "sobreposição exterior", como forma de aproveitar a excelente fase do lateral-direito Gianluca Adamo (21A), que fez muitas assistências na temporada. Dessa forma, a ideia era que o ponta Giuseppe Pasaro desse passagem ao jovem Adamo (21A) para tentar os "cruzamentos tensos" para Vincenzo Dimilta e Luca Bianco (22A). Infelizmente, o rendimento de Pasaro foi bem inferior ao das últimas temporadas pois ele se lesionou bastante, assim como seu substituto Gianluca Lisi (23A).

accademia.png

2024.png

A ano atípico da Fidentina também teve reflexo em suas Categorias de Base. Após a demissão de Jacopo Nuzzo, ao final da última temporada, os lobos não conseguiram encontrar um substituto à altura no mercado e quem acabou por assumir a função, mesmo que provisoriamente, foi o Diretor de Futebol Andrea Petrelli. Após a apresentação das previsões para a Classe de 2024, o clube lhe ofereceu o cargo de Diretor de Futebol Jovem, mas a negociação não obteve êxito. Petrelli aceitou a proposta inicialmente, mas depois voltou atrás. Já ao final da temporada, a Fidentina conseguiu contratar Nico Pulzetti, que não teve qualquer participação nesta fornada.

antevisao-classe-2024.png

Ainda assim, é preciso dizer que o trabalho "temporário" de Andrea Petrelli na base grená foi espetacular. O diretor trouxe um ótimo grupo de garotos para a Fidentina, justo no momento que os lobos mais precisarão de reforços, haja vista que Luca Bianco (22A) está de saída e a equipe disputará a Serie D pela primeira vez na sua história.

O grande destaque da "Classe de 2024" é o meia-atacante de nome sugestivo Cesare Speranza. Com qualidade técnica mais rebuscada, Speranza poderia ser o parceiro de ataque ideal para Bianco (22A), ou até mesmo poderia ser utilizado como um belo reforço no meio-campo. Uma coisa é certa. Independente de onde seja utilizado, Cesare Speranza trará um grande ganho técnico à Fidentina.

bianco-x-speranza.png

Entretanto, a "cereja do bolo" desta fornada não veio do ataque. Após quatro gerações de garotos, finalmente a Fidentina revelou um jogador de grande qualidade para o setor defensivo, o principal ponto fraco dos lobos. Trata-se do zagueiro Dennis Novelli, que chega pronto para assumir a titularidade, possivelmente ao lado de Antonio Amoroso (22K), que fez uma ótima temporada. 

Para o meio-campo, os lobos agora poderão contar com dois jogadores bastante interessantes, Pier Luigi Giuffrida e Gianluca Fiorini. De início, os dois deverão brigar por uma vaga entre os titulares, ao lado do remanescente Alessandro Roma, mas a possibilidade dos três jogarem juntos não deve ser descartada. A chegada da dupla diminui consideravelmente a necessidade de Cesare Speranza ser utilizando no meio-campo.

classe-2024-01.png
classe-2024-02.png

Completam a fornada: o goleiro Simone Perazzini, os laterais Alberto Ghioni, Marco Zucchini, Carmelo Vottari, Thomas Canovi e o albanês Enes Abazi, os meias Alberto Nannetti, Michael Di Lallo, Daniel Antenucci, os pontas Giacomo Curini e Federico Grillenzoni, e o atacante Gianluca Bicchiarelli.

sala-do-presidente.png

pedemeia.png

Depois de ter "zerado a conta" novamente com as últimas obras nas Categorias de Base do clube, a Fidentina conseguiu acumular um saldo positivo de 311 mil € durante a temporada 2023/24, valor que terá grande importância para as próximas épocas, haja vista que os lobos passarão para o estatuto semiprofissional com a chegada à Serie D. Com isto, vários jogadores passarão a receber salários, assim como os membros da comissão técnica. 

E por falar em Série D, a diretoria grená antecipou as suas expectativas para a próxima temporada. Como era de se esperar, a expectativa será por uma briga contra o rebaixamento. No entanto, a diretoria parece ter se acostumado com a forma da equipe de Ferretti jogar e passará a cobrar que os lobos pratiquem um bom futebol, com foco ofensivo e em lances de bola parada. 

financas.png

Ainda durante a atual temporada, Luca Ferretti conseguiu ampliar o Orçamento de Treino das Camadas Jovens e o Recrutamento Jovem. Ambos agora são considerados "adequados". 🐺🇮🇹

HASHTAG.png

Share this post


Link to post
Share on other sites
Victor Duque

Parabéns pela temporada, pelos resultados obtidos e pelas melhorias no clube, foi um ano muito importante. Um pecado a saída de Bianco, esperamos que o substituto ajude a não deixar tanta saudade. Seguimos!

Share this post


Link to post
Share on other sites
LC

Que coisa de doido essas regras. É campeão, mas precisa jogar uma mini-liga e mesmo não se classificando ainda tem a chance num playoff de acesso. Se não tivesse lido eu não acreditaria. O importante disso tudo é que conseguiu a promoção para a Série D. Boa sorte na sequência.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Cadete213

Parabéns pelo acesso mas para perceber isso não foi fácil. Valeu pelos playoffs. Essa equipa é uma autêntica máquina de fazer golos e só por isso já vale a pena o dinheiro do bilhete para ir ao estádio ver os jogos 

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Fez uma campanha muito boa na Coppa Italia Emilia-Romagna só caindo para o forte Lentigione, o Exército de Luca Bianco fez uma excelente temporada, inclusive batendo o Lentigione. E o delírio dos tiffosi é justificado. Contudo, o desmepenho no campeonato não se mostrou o mesmo na mini-liga. Contra outros campeões foi eliminado de forma decepcionante. E contra o time do Armando, quase que a coisa foi por água abaixo, mas depois do 5 a 3, fazer 6 a 1 foi para lavar a alma e aí embalado passou pelo Vasto sem muita dificuldade. Grande promoção!

Pena a saída do Bianco. Agora, pelas fotos dá para ver que a Fidentina está cheia de gatos.

Que venha a difícil Série D

Share this post


Link to post
Share on other sites
Danut

Que coisa linda de se ver o ataque dessa equipe. Temporada de muito entretenimento para os torcedores, ainda que por vezes eles devam ter passado raiva com a defesa.

Em todo caso, parabéns pela ótima campanha, indo em caminho bem diferente daquele que sugeriam as últimas temporadas. Pensando em como o clube vinha se desenvolvendo, a saída de Bianco é bem justificada. Na prática, porém, o rapaz acabou se adiantando e escolheu mal o momento de sair. Azar dele - e do clube também. Ao menos tem um novo ótimo destaque ofensivo para dar esperança ao clube, rs.

Time quase deixou escapar o acesso naquele primeiro jogo dos playoffs, né? Se tivesse ficado na divisão depois dessa campanha maravilhosa na fase inicial seria muito triste.

Share this post


Link to post
Share on other sites
div

Parabéns pelo título e pela promoção! Achei que demoraria mais algumas temporadas para acontecer, mas acabou provando que o elenco já era forte o suficiente para conseguir dar esse passo.

Uma pena a saída do Bianco, tinha tudo para ser uma lenda dos lobos. Pior pra ele! Agora a Fidentina tem Speranza. E tem o bom zagueiro Novelli, que, apesar de um pouco lento, é um bom prospecto para o setor que carecia de bons nomes.

Boa sorte para a próxima temporada!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bigode.

Excelente temporada! Parabéns pelo título e pela promoção na sequência.

E que absurdo foi esse ataque essa temporada, surreal. Dá um gosto bom demais, né? Tive um ataque bem prolífico assim aqui no meu save com o Recreativo (128 gols em LaLiga 2, playoffs e Copa del Rey) nessa segunda temporada e pra mim foi sensacional demais ver a equipe empilhando gols atrás de gols. Consigo imaginar como foi pra você.

Uma pena só que o grande matador e nome (pro agora e pro futuro) do clube decidiu sair. Só não entendi uma coisa: se ele acertou a saída ainda na pré-temporada, por que irá sair só um ano e meio depois?

Achei curioso o Diretor improvisado ali fazendo um trabalho tão bem. Vamos torcer para que o novo profissional no cargo consiga trazer bons nomes também, né?

Boa sorte nesse novo desafio agora!

Share this post


Link to post
Share on other sites
six_strings

Parabéns pelo título. Essa promoção saiu a ferros. Parabéns. Queremos mais e melhor

PEACE

Share this post


Link to post
Share on other sites
Andreh68

Que montanha russa! Sensacional a campanha na Liga, muito decepcionante a mini Liga, e aterrorizante a primeira partida do Playoff! Mas o importante é que foram promovidos!

E o Bianco sai é duro. Mas contrato amador não é facil de segurar né? Mas não entendi muito esse tempo todo para se concretizar. Esses contratos tem duração? Amador que eu çembre pode ser recindido a qualquer hora. E agora como Semipro, não consegue atravessar a negociação?

Curiosa essa historia do DFj interino, e acabou trazendo um defensor tão necessário né? Alguma coisa no perfil de Petrelli que aponte mais afinidade com defensores?

E esse moleque hein, cheio de estrela, deve ser marrento ao extremo nas peladas na escola.

O Pulzetti realmente traz esperança para as futuras fornadas. Bos sorte na briga de lobo para não ser rebaixado.

Share this post


Link to post
Share on other sites
mfeitosa
Em 15/03/2021 em 10:26, Victor Duque disse:

Parabéns pela temporada, pelos resultados obtidos e pelas melhorias no clube, foi um ano muito importante. Um pecado a saída de Bianco, esperamos que o substituto ajude a não deixar tanta saudade. Seguimos!

Obrigado! Sim, um enorme desperdício a saída do Bianco. Se fosse pelo menos para um time de escalão superior... mas, enfim! Vida que segue!

Valeu, Duque!

Em 15/03/2021 em 10:30, LC disse:

Que coisa de doido essas regras. É campeão, mas precisa jogar uma mini-liga e mesmo não se classificando ainda tem a chance num playoff de acesso. Se não tivesse lido eu não acreditaria. O importante disso tudo é que conseguiu a promoção para a Série D. Boa sorte na sequência.

Essas divisões inferiores sempre nos apresentam algumas coisas sem sentido, mas esse regulamento da Eccellenza supera a maioria. Eu já vinha acompanhando a dinâmica das temporadas anteriores, mas só tive certeza de como a coisa funciona quando pude participar dos playoffs. 

Valeu, LC!

Em 15/03/2021 em 10:40, Cadete213 disse:

Parabéns pelo acesso mas para perceber isso não foi fácil. Valeu pelos playoffs. Essa equipa é uma autêntica máquina de fazer golos e só por isso já vale a pena o dinheiro do bilhete para ir ao estádio ver os jogos 

Obrigado! E muito desse futebol apresentado tem a assinatura do garoto Luca Bianco. Sem os golos dele, a Fidentina dificilmente faria uma campanha tão goleadora. Ele teve participação em praticamente 40% dos golos marcados pela equipa. 

Valeu, Cadete!

Em 15/03/2021 em 13:54, ggpofm disse:

Fez uma campanha muito boa na Coppa Italia Emilia-Romagna só caindo para o forte Lentigione, o Exército de Luca Bianco fez uma excelente temporada, inclusive batendo o Lentigione. E o delírio dos tiffosi é justificado. Contudo, o desmepenho no campeonato não se mostrou o mesmo na mini-liga. Contra outros campeões foi eliminado de forma decepcionante. E contra o time do Armando, quase que a coisa foi por água abaixo, mas depois do 5 a 3, fazer 6 a 1 foi para lavar a alma e aí embalado passou pelo Vasto sem muita dificuldade. Grande promoção!

Pena a saída do Bianco. Agora, pelas fotos dá para ver que a Fidentina está cheia de gatos.

Que venha a difícil Série D

É, o rendimento da equipe nessa mini-liga me preocupou bastante. Como um time que fez o que fez nesta temporada estaria tão abaixo dos campeões das demais Girones? Não consigo sabe o exato nível em que esses times estão, mas acredito que a queda de rendimento da Fidentina teve mais relação com as pegadinhas que o FM gosta de colocar no nosso caminho. Um esquema funciona bem até um certo ponto e, de repente, tudo vem abaixo. Para a minha sorte, os lobos conseguiram renovar o fôlego para os playoffs gerais com as entradas de alguns garotos da última fornada.

Vamos ver como o time irá se comportar na Serie D. Algo curioso é que as últimas equipes que subirão como campeões da Eccellenza (incluindo o Felino) têm feito ótimas campanhas na Serie D. Até então, nenhum deles esteve nem perto do rebaixamento.

A desvantagem dessas faces são esses gatos! Hahaha! Garotos de 15 anos, mas com cara de 36. Alguns eu até mudei depois para tornar a coisa menos esquisita. 

Valeu, GG!

Em 15/03/2021 em 15:10, Danut disse:

Que coisa linda de se ver o ataque dessa equipe. Temporada de muito entretenimento para os torcedores, ainda que por vezes eles devam ter passado raiva com a defesa.

Em todo caso, parabéns pela ótima campanha, indo em caminho bem diferente daquele que sugeriam as últimas temporadas. Pensando em como o clube vinha se desenvolvendo, a saída de Bianco é bem justificada. Na prática, porém, o rapaz acabou se adiantando e escolheu mal o momento de sair. Azar dele - e do clube também. Ao menos tem um novo ótimo destaque ofensivo para dar esperança ao clube, rs.

Time quase deixou escapar o acesso naquele primeiro jogo dos playoffs, né? Se tivesse ficado na divisão depois dessa campanha maravilhosa na fase inicial seria muito triste.

A defesa da Fidentina só funcionou realmente bem na primeira temporada, quando ainda havia três defensores que não foram gerados pelo jogo. Depois, a coisa virou uma bagunça. Quando não é a zaga tomando bola nas costas toda hora, é o goleiro com mãos de alface. Em compensação, o time disparou a marcar gols e compensou essa peneira.

O Speranza parece uma boa alternativa para o Bianco, mas são perfis bem diferentes. O Bianco surgiu como um ponta-esquerda, mas o forcei desde sempre a jogar como centroavante e ele conseguiu segurar muito bem. E como conseguiu! Impressionante um jogador com apenas "6" de finalização ser tão mortal como ele tem sido por aqui. Já o Speranza surgiu como um meia-central e não sei se ele vai ter toda essa desenvoltura no ataque. Vou ter que quebrar a cabeça para encontrar o melhor lugar para ele. 

Eu tive a impressão que a casa iria cair de vez nesses playoffs. O time já não vinha bem da mini-liga e tomou "5 a 3" na sequência... apesar das goleadas que ocorreram depois, tratando-se de Fidentina é preciso dizer que foi por pouco. Esse time é capaz de ganhar um jogo de 6 e perder outro de 7, com muita tranquilidade. Hahaha! 

Valeu, Danut!

Em 15/03/2021 em 18:19, div disse:

Parabéns pelo título e pela promoção! Achei que demoraria mais algumas temporadas para acontecer, mas acabou provando que o elenco já era forte o suficiente para conseguir dar esse passo.

Uma pena a saída do Bianco, tinha tudo para ser uma lenda dos lobos. Pior pra ele! Agora a Fidentina tem Speranza. E tem o bom zagueiro Novelli, que, apesar de um pouco lento, é um bom prospecto para o setor que carecia de bons nomes.

Boa sorte para a próxima temporada!

Obrigado! Tudo indicava que seria preciso passar mais algumas fornadas até o time alcançar o nível de subir para a Serie D, mas a presença de Luca Bianco fez toda a diferença. O garoto é impressionante. E que pena vai ser a saída dele! Pelo menos por enquanto, a "speranza" de gols será o Cesare. 

Sim, o Novelli é bem lento, igual aos demais defensores da Fidentina. A baixa aptidão física dele também preocupa, mas penso que seja questão de tempo para ele se tornar um zagueiro top para as divisões inferiores da Itália, pelo menos da Lega Pro para baixo. 

Valeu, div!

17 horas atrás, Bigode. disse:

Excelente temporada! Parabéns pelo título e pela promoção na sequência.

E que absurdo foi esse ataque essa temporada, surreal. Dá um gosto bom demais, né? Tive um ataque bem prolífico assim aqui no meu save com o Recreativo (128 gols em LaLiga 2, playoffs e Copa del Rey) nessa segunda temporada e pra mim foi sensacional demais ver a equipe empilhando gols atrás de gols. Consigo imaginar como foi pra você.

Uma pena só que o grande matador e nome (pro agora e pro futuro) do clube decidiu sair. Só não entendi uma coisa: se ele acertou a saída ainda na pré-temporada, por que irá sair só um ano e meio depois?

Achei curioso o Diretor improvisado ali fazendo um trabalho tão bem. Vamos torcer para que o novo profissional no cargo consiga trazer bons nomes também, né?

Boa sorte nesse novo desafio agora!

Obrigado! Opa, vou dar uma passada no seu save assim que der! Não é todo dia que a gente vê um ataque funcionar tão bem, independente da divisão que o time esteja. No caso da Fidentina, fazer tantos gols serviu de alívio em muitos momentos, pois a defesa costuma entregar demais por aqui. Quando eu via que um jogo já estava em três gols de diferença, aí sim eu pensava: "é... acho que aqui tá ganho". Hahaha! E ainda assim tomei alguns sustos com esse tipo de partida.

Eu também não entendi absolutamente nada dessa negociação. Nesse update, as janelas de transferências abrem e fecham durante a temporada inteira, e como não estou contratando ninguém, não consigo imaginar ao certo o que tenha ocorrido. Se foi alguma particularidade de uma dessas janelas ou se na negociação do garoto ele solicitou que a transferência fosse realizada na temporada seguinte. Mas a data da transferência não faria sentido. E com um contrato amador, isso seria possível? Menos ainda. Bem louco isso, não dá pra entender! De toda forma, ainda bem que aconteceu dessa forma, pois o garoto voou nesta temporada e tudo seria diferente sem ele.

Talvez essa fornada tenha sido mais reflexo das melhorias que o clube implementou em termos de infraestruturas do que propriamente do trabalho do Diretor de Futebol, embora ele tenha algumas características interessantes para um Diretor Jovem do nível da Eccellenza. 

Valeu, Bigode!

17 horas atrás, six_strings disse:

Parabéns pelo título. Essa promoção saiu a ferros. Parabéns. Queremos mais e melhor

PEACE

Obrigado! Sim, vamos sempre buscar o melhor!

Valeu, six_strings!

1 hora atrás, Andreh68 disse:

Que montanha russa! Sensacional a campanha na Liga, muito decepcionante a mini Liga, e aterrorizante a primeira partida do Playoff! Mas o importante é que foram promovidos!

E o Bianco sai é duro. Mas contrato amador não é facil de segurar né? Mas não entendi muito esse tempo todo para se concretizar. Esses contratos tem duração? Amador que eu çembre pode ser recindido a qualquer hora. E agora como Semipro, não consegue atravessar a negociação?

Curiosa essa historia do DFj interino, e acabou trazendo um defensor tão necessário né? Alguma coisa no perfil de Petrelli que aponte mais afinidade com defensores?

E esse moleque hein, cheio de estrela, deve ser marrento ao extremo nas peladas na escola.

O Pulzetti realmente traz esperança para as futuras fornadas. Bos sorte na briga de lobo para não ser rebaixado.

Essa mini-liga serviu só para dar um ar de suspense nessa temporada. Quase que os lobos deixaram a peteca cair, mas ainda bem que tudo deu certo. 

Com esses contratos amadores, a única esperança que eu tinha para segurar os jogadores era a identificação deles com o clube e com o treinador. Para alguns, isso tem funcionando bastante, mas no caso do Bianco só serviu por uma temporada. A minha sorte foi essa negociação maluca, que até o Bigode também chamou atenção acima. Como comentei pra ele, acredito que seja algum bug na configuração das janelas de transferências, que nesse update são inúmeras. Toda hora fecha, e toda hora abre de novo. É a única explicação que eu conseguiria dar. 

Quando o time passou para semiprofissional, essa foi a primeira coisa que pensei. Será que não teria como eu atravessar isso e barrar a saída do Bianco? Afinal, ele não vai receber salários no novo clube, e sim bônus. Ou seja, é um contrato amador também. Mas a resposta é não, infelizmente. Com a data de transferência futura já fechada, o jogo impede qualquer outra proposta. 

Passando para os diretores, no perfil do Petrelli não há nada que indique uma tendência para o setor defensivo. O atributo de treino defensivo dele é 5 apenas, por exemplo. Acho que essa ótima fornada teve mais relação com a estrutura e recrutamento do clube, do que qualquer outro fator. O Pulzetti também só tem 5 de "defesa". Vamos esperar para comparar essa fornada com a próxima.

Valeu, André!

Share this post


Link to post
Share on other sites
ElPerroMG

Que temporada espetacular. Parabéns pelo título e pela promoção!! Embora tenha sido ali na última gota, tendo que ir até a última eliminatória pra conseguir. Que esquisito esse campeonato, né? Tu é campeão e não sobe direto hahah. 

O que falar do Bianco, simplesmente o comandante dos 125 gols. Será uma perda inestimável para os Lobos. Por outro lado, os investimento em recrutamento jovem começam a fazer efeito e uns prodígios mirins já surgem. O time tende a ficar mais equilibrado e mais competitivo, assim espero. Com a chegada de um zagueiro de mais qualidade, o time pode ficar compacto. 

Legal que os investimentos não para, isso é excelente de se ver. Em algum tempo verá os frutos ainda maiores.

Uma coisa que não vi, ou passei batido, é um print ou até mesmo um link para os atributos atuais dos jogadores. Só pra gente ver a evolução mesmo, acho legal. Claro, se não for muito incomodo pra ti. 

Boa sorte na sequência!!

Share this post


Link to post
Share on other sites
mfeitosa
15 horas atrás, ElPerroMG disse:

Que temporada espetacular. Parabéns pelo título e pela promoção!! Embora tenha sido ali na última gota, tendo que ir até a última eliminatória pra conseguir. Que esquisito esse campeonato, né? Tu é campeão e não sobe direto hahah. 

O que falar do Bianco, simplesmente o comandante dos 125 gols. Será uma perda inestimável para os Lobos. Por outro lado, os investimento em recrutamento jovem começam a fazer efeito e uns prodígios mirins já surgem. O time tende a ficar mais equilibrado e mais competitivo, assim espero. Com a chegada de um zagueiro de mais qualidade, o time pode ficar compacto. 

Legal que os investimentos não para, isso é excelente de se ver. Em algum tempo verá os frutos ainda maiores.

Uma coisa que não vi, ou passei batido, é um print ou até mesmo um link para os atributos atuais dos jogadores. Só pra gente ver a evolução mesmo, acho legal. Claro, se não for muito incomodo pra ti. 

Boa sorte na sequência!!

Obrigado! Esse regulamento quase me matou do coração, mas no final deu tudo certo! Hahaha! 

Bianco fará MUITA falta, mas a esperança é que tenhamos mais garotos como ele em alguns anos. Assim espero!

Algo que só soube depois que iniciei esse save é que a Itália é no jogo um dos países com melhores índices para a formação de jovens jogadores. Coloquei no spoiler. E com esses investimentos da Fidentina nas estruturas do clube, é bem possível que surjam grandes nomes nas próximas fornadas. Nomes como o Bianco, Speranza e o Novelli parecem ter nível de Série C, o que já é muito para uma equipe que mal saiu dos rincões do Calcio. 

Sim, eu sempre estou esquecendo de colocar os prints atuais dos jogadores. As últimas postagens foram tão extensas, que acabei esquecendo. Pode deixar que a partir da próxima atualização, todos os garotos que eu citar na parte de "Prima Squadra" virão com os prints! 🙃

Valeu, Perro!

Spoiler

 

Top Countries to Scout

COUNTRY CONTINENT YOUTH RATING
Brazil South America 163
Germany Europe 155
Italy Europe 144
France Europe 140
Argentina South America 140
Spain Europe 140
Egypt Africa 138
Turkey Europe 124
Holland Europe 122
Nigeria Africa 120
Mexico North America 120
England Europe 120
Russia Europe 118
Colombia South America 117
Portugal Europe 114
Japan Asia 112
South Korea Asia 110
United States North America 110
Belgium Europe 110
Jordan Asia 107

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
mfeitosa

FIDENTINA-CALCIO-02.png

previa.png

bianco-dependencia.png

"Dá a bola no Bianco, que ele resolve". Desde que surgiu na base da Fidentina, o meia-atacante Luca Bianco (22A) despertou a atenção de todos por ser um jogador muito acima da média de seus companheiros de cantera. E o retorno dentro de campo veio bem rápido. Ainda com 15 anos, dias após ter chegado à base do clube, Bianco fez sua estreia na equipe principal ao entrar nos minutos finais do clássico contra o Borgo San Donnino. O jogo já estava decidido e o garoto pouco apareceu. Na rodada seguinte, contra o Sanmichelese, veio a segunda chance, também ao final da partida. Foi o suficiente para que víssemos Luca Bianco marcar seu primeiro gol pelos lobos.

E o garoto não parou mais. De lá para cá, Luca Bianco defendeu a equipe grená em 89 partidas, sendo 81 delas como titular, marcando 86 gols (média de 0,97 p/j), fazendo 15 assistências, conquistando 18 prêmios de melhor em campo, e com uma classificação média acima de 7.40 nas duas últimas temporadas. Nesse intervalo, a joia dos lobos garantiu a artilharia de três competições da região da Emilia-Romagna, entre Eccellenza e Coppa Italia. Na temporada 2023/24, Bianco foi o principal responsável pela Fidentina ter conquistado o título da Eccellenza Emilia-Romagna Girone A e, na sequência, o inédito acesso à Serie D.

viuvas-2.png

Com um pré-contrato assinado junto ao modesto Valcalepio, Luca Bianco ainda teve a oportunidade de jogar o primeiro turno praticamente inteiro da Serie D 2024/25 e, como vocês poderão acompanhar logo mais, o garoto deixou os lobos em uma situação bastante confortável na tabela, feito que precisará repetir no novo clube.

coppa-italia.png

fase-preliminar.png

Na fase preliminar da Coppa Italia Serie D, a recém-promovida Fidentina foi sorteada para enfrentar o Ciliverghe Mazzano, equipe que fez uma ótima campanha na última Serie D/B, ficando de fora dos playoffs pelo critério de saldo de gols. Por outro lado, os lobos haviam feito uma longa pré-temporada, quando ganharam entrosamento com os garotos que subiram ao plantel principal, enquanto o adversário realizou apenas alguns amistosos. 

Com a bola rolando, a diferença de ritmo de jogo entre as equipes foi gritante e o Ciliverghe Mazzano manteve a partida em equilíbrio apenas até aos 28', quando o placar já marcava 1 a 1. A partir de então, a Fidentina dominou todas as ações e Alessandro Roma colocou os lobos em vantagem novamente aos 30'. Minutos depois, os visitantes tiveram uma baixa por lesão e a situação só pioraria durante o segundo tempo. Vincenzo Dimilta ampliou a vantagem da equipe grená com dois belos gols, fechando o confronto em vitoria.png 4 a 1. Uma ótima estreia dos lobos, com uma larga e inesperada vitória.

preliminar.png

primeira-eliminatoria.png

Passando para a Primeira Eliminatória da competição, a Fidentina teve um adversário que teoricamente seria inferior ao Ciliverghe Mazzano, o Lavagnese. E equipe bianconeri sofreu para conseguir se manter na Serie D em 2023/24 e teve uma das defesas mais vazadas da Girone A. Os lobos foram para o Estádio Edoardo Riboli com total convicção de que poderiam avançar mais uma fase, mas um gol sofrido nos acréscimos colocaria tudo a perder.

Os donos da casa inauguraram o marcador aos 5', dando um banho de água fria na equipe de Luca Ferretti. Uma falha clássica do time grená, permitindo um lançamento nas costas de sua defesa. Mas não demorou e Luca Bianco (22A) deixou tudo igual aos 8'. Aos 12', Maggioni descontou para o Lavagnese em mais um lance de bola nas costas da defesa. Já próximo ao final da primeira etapa, Giacomo Curini (24D) empatou novamente a partida. Retornando para o segundo tempo, Vincenzo Dimilta fez o gol da virada dos lobos aos 68', após boa assistência de Gianluca Adamo (21A). Parecia tudo decidido, mas a defesa grená voltou a falhar, mesmo após as orientações de Ferretti para que sua linha defensiva recuasse. Sim, mais uma bola nas costas da defesa, três gols iguais, empate.png 3 a 3 (tempo regulamentar).

primeira.png

A partida foi para os pênaltis e o Lavagnese levou a melhor. O garoto Pier Luigi Giuffrida (24C) foi o responsável pela terceira cobrança da Fidentina, mas infelizmente bateu mal, no meio do gol, facilitando a tarefa do goleiro Mascherpa, derrota.png 3 a 5 (pênaltis).

desempenho.png

O objetivo da diretoria grená na Coppa Italia Serie D era que a Fidentina fosse "competitiva" e o fato de ter alcançado a Primeira Eliminatória parece ter sido suficiente para que a missão de Luca Ferretti na taça fosse dada como cumprida.

serie-d.png

primeiro-turno.png

Impulsionados pelos últimos passos de Luca Bianco (22A) com a camisa grená, os lobos têm feito uma campanha extraordinária em sua primeira temporada no quarto escalão do futebol italiano. Ao longo do primeiro turno, a Fidentina parece não ter sentido a mudança de divisão e, principalmente durante os meses de setembro e outubro, a equipe apresentou um rendimento equiparável ao que fora apresentado na última Eccellenza, quase sempre marcando muitos gols e acumulando pontos importantes. Em contrapartida, os resultados obtidos em novembro e dezembro exigiram um esforço maior dos lobos, e os empates estiveram mais presentes.

Resta saber como será o futuro da Fidentina daqui para frente sem o prodígio Bianco no comando do ataque. Afinal de contas, o garoto teve participação em quase 60% do gols marcados pelos lobos na competição, até então. Foram 17 gols e 5 assistências, além da maior classificação média da equipe.

Spoiler

setembro-outubro.png

vitoria.png (F) 5 a 3 Badesse (7º) - L. Bianco (15' e 39'), A. Amoroso (18'), A. Roma (30') e C. Speranza (37')
vitoria.png (F) 3 a 2 Camaiore (1º) - L. Bianco (4'), V. Dimilta (9') e F. Pioli (14')
vitoria.png (C) 3 a 0 Sangiovannese (12º) - V. Dimilta (1'), L. Bianco (37') e A. Amoroso (85')
empate.png (C) 0 a 0 Firenze Ovest (16º) - Nenhum
derrota.png (F) 1 a 4 Pianese (9º) - L. Bianco (51')
vitoria.png (C) 5 a 3 Vigor Carpaneto (17º) - L. Bianco (28', 66', 74' e 83') e G. Bicchiarelli (58')
vitoria.png (F) 2 a 0 Unipomezia (4º) - M. Di Lallo (45'+1) e L. Bianco (85')

A estreia dos lobos na Serie D ocorreu contra o Badesse, equipe cotada nas casas de apostas para brigar contra o rebaixamento, mas que tem feito uma campanha bem acima do esperado. Ainda assim, a Fidentina conseguiu vencer confortavelmente e manteve quatro gols de vantagem até os 87', quando acabou sofrendo dois gols em sequência.

Chegando a outubro, o calendário apertou bastante e fez com que as equipes oscilassem na tabela. Em mais uma partida de "fogo cruzado", a Fidentina venceu o Camaiore fora de casa, e em seguida goleou o Sangiovannese por 3 a 0. O ritmo apresentado na última rodada foi mantido contra o Firenze Ovest, mas o volume de jogo não se traduziu em gols. Os lobos desperdiçaram várias oportunidades e dessa vez nem Luca Bianco (22A) conseguiu balançar as redes. Contra o Pianese, veio o primeiro baque da temporada. O jogo franco praticado pela Fidentina esbarrou na inspiração do ganês Cudjoe (9.5) que marcou um hat-trick.

A volta por cima veio contra o Vigor Carpaneto, um antigo conhecido dos lobos, contra quem costumavam garantir bons resultados ainda na Eccellenza. Luca Bianco (22A) marcou quatro dos cinco gols da Fidentina e garantiu uma excelente vitória. Para fechar o mês, um resultado gigantesco diante do Unipomezia, que colocou os lobos novamente no topo da tabela da Serie D/E.

novembro.png

vitoria.png (C) 2 a 0 Scandicci (11º) - F. Pioli (69') e L. Bianco (pen 80')
vitoria.png (F) 4 a 1 Tau (10º) - L. Bianco (1', 27' e pen 41') e C. Speranza (58')
empate.png (C) 1 a 1 Cannara (18º) - L. Bianco (5')
empate.png (F) 2 a 2 Follonica Gavorrano (15º) - a.g. (9') e C. Speranza (24')

Em novembro, a Fidentina enfrentou apenas equipes da metade inferior da tabela, acumulando duas vitórias e dois empates que podem ser considerados tropeços. Jogando em casa, os lobos superaram o Scandicci sem muitas dificuldades e na sequência golearam o Tau, com direito a mais um hat-trick de Luca Bianco (22A). Na rodada seguinte, a equipe grená tropeçou feio diante do lanterna Cannara, graças aos gols anulados aos 40' e 72'. O primeiro lance foi claramente mal anulado. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Antonio Amoroso (22K) desviou a bola e Luca Bianco (22A) finalizou. Havia um zagueiro praticamente dentro do gol, dando condições a Bianco. Outro resultado decepcionante veio contra o Follonica Gavorrano, quando os lobos cederam o empate na segunda etapa.

dezembro.png

vitoria.png (C) 2 a 1 Pomezia (13º) - G. Curini (55') e D. Novelli (80')
vitoria.png (F) 2 a 1 Sinalunghese (8º) - C. Speranza (33') e L. Bianco (42')
empate.png (C) 2 a 2 Narnese (6º) - F. Pioli (3') e G. Lisi (81')
empate.png (F) 2 a 2 Siena (3º) - V. Dimilta (63' e 80')
empate.png (F) 1 a 1 Seravezza (5º) - L. Bianco (86')

Aos trancos e barrancos, a Fidentina conseguiu passar ilesa pelo complicado mês de dezembro. Após ter vencido Pomezia e Sinalunghese por placares apertados, os lobos tiveram uma sequência difícil diante de times que brigam diretamente pelos playoffs. No entanto, apesar dos empates, a equipe grená conseguiu endurecer as partidas contra Narnese, Siena e Seravezza, que eram francos favoritos para os confrontos. Algo a se destacar é que o gol de empate marcado por Luca Bianco (22A), ao final da partida contra o Seravezza, foi o último do garoto com a camisa da Fidentina.

class.png

Após ter liderado a competição entre as rodadas 7 e 15, a Fidentina perdeu uma posição e encerrou a primeira metade da Serie D/E na vice-liderança, graças aos empates nos últimos três jogos. Ainda há uma partida do primeiro turno por jogar, mas o jogo foi calendarizado para o segundo semestre da temporada.

class-seried.png

desempenho.png

Apesar da grande campanha realizada até aqui, é prudente considerar que o returno poderá marcar uma queda brutal de produção dos lobos, que estiveram sempre cotados nas casas de apostas para o fundo da tabela. Ainda que isso seja inconcebível nas atuais circunstâncias, acreditar que a Fidentina possa realmente brigar pelo título/acesso também parece fabuloso. É preciso dar sequência ao trabalho com os pés no chão, agora sem Luca Bianco (22A) e de olho no futuro.

Spoiler

REGULAMENTO:

A Serie D promove nove equipes à Serie C (Lega Pro) através dos nove grupos regionalizados existentes. Consequentemente, apenas os campeões de cada um desses grupos garantirão o acesso ao terceiro escalão do futebol italiano. A Fidentina está na Serie D (Girone E), ou simplesmente Serie D/E.

Algo a se destacar é que os playoffs (2º a 5º) são apenas "simbólicos" e têm sido mantidos no update a pedidos dos usuários. É algo que na vida real interfere no ranking das equipes, mas que dentro do FM não tem importância. Por outro lado, não haver essa disputa no jogo é estranho para que mora na Itália, embora não faça sentido para nós (de fora).

No que diz respeito ao rebaixamento, a priori apenas as duas piores equipes (17ª e 18ª) são rebaixadas diretamente à Eccellenza, enquanto as demais passarão por um play-out. No entanto, o número de equipes rebaixadas de forma direta pode variar, caso a diferença de pontos entre as últimas colocações atinja o limite estipulado no regulamento. Em contrapartida, o número final de equipes rebaixadas ao final da temporada será sempre quatro.

prima-squadra.png

procura-se.png

Com o atacante Luca Bianco (22A) de saída, a Fidentina precisará aprender a caminhar sem sua principal joia. O substituto direto para o garoto seria justamente aquele de quem Bianco havia tomado o protagonismo há algumas temporadas, o centroavante Vincenzo Dimilta, hoje com 26 anos. Dimilta possui um bom histórico com a camisa grená, tendo sido o artilheiro da equipe nas temporadas 2020/21 e 2021/22, ainda que 2023/24 tenha sido a sua melhor época, apesar de ter sido ofuscado por Bianco. Seu rendimento na Serie D tem sido muito bom até então, mesmo sendo considerado um jogador de nível "Eccellenza".

Os outros dois candidatos ao posto são os garotos Cesare Speranza (24A) e Gianluca Bicchiarelli (24H). Até aqui, Luca Ferretti vinha optando por utilizar Speranza em sua posição de origem, no meio-campo, onde o garoto oscilou bastante, embora tenha conseguido marcar gols e fazer assistências. A tendência é que Speranza seja mais utilizado no ataque após a saída de Bianco. Já Bicchiarelli foi bastante testado no setor ofensivo e tem demonstrado uma característica mais forte para assistências do que para a conclusão de jogadas. Nessa disputa, Cesare Speranza leva a melhor em termos de qualidade técnica, mas talvez precise de tempo para amadurecer.

class-rosa-01.png
class-rosa-02.png

Passando para o setor defensivo, o zagueiro Dennis Novelli (24B), surgido na última fornada e hoje considerado a principal promessa da Fidentina, tem evoluído bastante e hoje faz uma dupla bastante interessante com Antonio Amoroso (22K). Novelli tem sido bastante assediado no mercado, muito mais do que Luca Bianco (22A) foi um dia. O clube chegou a receber 45 propostas ao mesmo tempo pelo garoto, que até então não criou nenhum problema interno.

Outro ponto de preocupação é que Luca Ferretti ainda não conseguiu encontrar boas opções para as laterais. Pelo lado direito, Gianluca Adamo (21A) foi um grande destaque na campanha do acesso dos lobos, mas não tem conseguido despontar a nível de Serie D. Do lado esquerdo, o recém-promovido Thomas Canovi (24I) ainda precisa evoluir e a alternativa de utilizar Kader Koffi (23E) improvisado, como na última temporada, já não tem funcionado mais. 🐺🇮🇹

HASHTAG.png

Share this post


Link to post
Share on other sites
ggpofm

Arrancada muito além do que os apostadores indicavam, mostrando ou que o Bianco é o diferencial da equipe ou que a coisa pode não ser tão complicada quanto parecia. Veremos a seguir com a saída, lamentada, de Luca Bianco.

Mas independentemente disso, o fato de ter feito o 1º turno excelente é muito importante para a Fidentina, afinal, é preciso evitar rebaixamentos para construir o clube que todos queremos ver.

Se possível, recorde como você não conseguiu mantê-lo no clube? 

Muito interessante o pedido dos usuários italianos para manter o playoff. Será que rola questão de dinheiro também?

 

On 3/20/2021 at 11:48 AM, mfeitosa said:

 

Algo que só soube depois que iniciei esse save é que a Itália é no jogo um dos países com melhores índices para a formação de jovens jogadores. Coloquei no spoiler. E com esses investimentos da Fidentina nas estruturas do clube, é bem possível que surjam grandes nomes nas próximas fornadas. Nomes como o Bianco, Speranza e o Novelli parecem ter nível de Série C, o que já é muito para uma equipe que mal saiu dos rincões do Calcio. 

 

  Hide contents

 

Top Countries to Scout

COUNTRY CONTINENT YOUTH RATING
Brazil South America 163
Germany Europe 155
Italy Europe 144
France Europe 140
Argentina South America 140
Spain Europe 140
Egypt Africa 138
Turkey Europe 124
Holland Europe 122
Nigeria Africa 120
Mexico North America 120
England Europe 120
Russia Europe 118
Colombia South America 117
Portugal Europe 114
Japan Asia 112
South Korea Asia 110
United States North America 110
Belgium Europe 110
Jordan Asia 107

 

 

É incrível como Egito e Turquia se mantêm com um rating alto. Inacreditável.

Share this post


Link to post
Share on other sites
div

Excelente início de jornada na Série D, e interessante que tu tenha trazido o regulamento, estava achando que ficando entre os 5 ainda teria chances de subida, mas senso só pro campeão, fica um pouco mais apertado. Mas como a intenção inicial era somente não cair, acredito que está com a permanência praticamente garantida.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Henrique M.
On 3/22/2021 at 11:39 AM, ggpofm said:

É incrível como Egito e Turquia se mantêm com um rating alto. Inacreditável.

Me incomoda mais a Jordânia e o EUA ali.

A promoção foi seguida de uma boa campanha na Serie D até esse momento, mostrando que a equipe está revelando valores acima do nível que se encontra, demonstrado pelo constante acesso em algumas peças mais promissoras do elenco. Uma pena ter perdido o Bianco.

Share this post


Link to post
Share on other sites
mfeitosa
Em 22/03/2021 em 08:39, ggpofm disse:

Arrancada muito além do que os apostadores indicavam, mostrando ou que o Bianco é o diferencial da equipe ou que a coisa pode não ser tão complicada quanto parecia. Veremos a seguir com a saída, lamentada, de Luca Bianco.

Mas independentemente disso, o fato de ter feito o 1º turno excelente é muito importante para a Fidentina, afinal, é preciso evitar rebaixamentos para construir o clube que todos queremos ver.

Se possível, recorde como você não conseguiu mantê-lo no clube? 

Muito interessante o pedido dos usuários italianos para manter o playoff. Será que rola questão de dinheiro também?

 

É incrível como Egito e Turquia se mantêm com um rating alto. Inacreditável.

Pelo menos em termos de Serie D é fato que a coisa não é tão complicada quanto parecia. A diferença de nível técnico entre a Eccellenza e a Serie D é bem menor do que eu esperava, mas é algo que eu já percebi um pouco antes de iniciar a atual temporada. Vejamos o que aconteceu com as últimas equipes que subiram do grupo da Fidentina para a Serie D :  

  • Nibbiano Valtidone, promovido em 2020/21: Conseguiu a manutenção com folgas, com o 6º lugar em 2021/22, 7º lugar em 2022/23, o vice em 2023/24 e agora está brigando pelo título novamente. É bem possível que estejam na Serie C na próxima temporada;
  • Felino, promovido em 2021/22: Oscilou mais, mas ainda tem feito boas campanhas, com o 4º lugar em 2022/23, 12º lugar em 2023/24 e 8º lugar na atual temporada. Permanecerá na Serie D, sem tantos sustos;
  • Vigor Carpaneto, promovido em 2022/23: Foi bem na primeira temporada, com o 5º lugar em 2023/24 e está decepcionando na atual temporada. Segue na metade inferior da tabela, mas as casas de apostas os colocam como 3º colocado;

Quanto ao Bianco, ambos os clubes (Fidentina e Valcalepio) estavam a oferecer um contrato amador para o jogador. Como a Fidentina ainda possuía o estatuto amador, eu não conseguia adicionar nada ao contrato. Nem bônus, nem nada. Apenas a promessa de status de "Estrela" dentro do elenco. Já o Valcalepio, que é semiprofissional, adicionou alguns simples bônus (valores bem irrisórios) a sua proposta. E, assim, a queda de braço foi perdida.

Se não houvesse a limitação de contratações no Desafio da Base, eu conseguiria trazê-lo de volta facilmente, pois ele tem grande identificação pela Fidentina e já foi considerado um "ícone" por lá. Perdeu esse status quando saiu do clube, mas permanece entre o "pessoal favorito", ao lado de Luca Ferretti e Filippo Pioli. E como o contrato dele ainda é amador no Valcalepio, bastaria oferecer qualquer valor de salário. Já abri uma negociação, como curiosidade, e ele aceita o menor salário que consigo oferecer. É uma pena não pode fechar esse tipo de negociação, afinal, o jogador está em um nível abaixo da Fidentina. O destino será vê-lo desperdiçar todo o potencial nos rincões do Calcio.

Sim, no playoff rola uma premiação. É bem baixa, mas existe! 

Valeu, GG!

Em 23/03/2021 em 14:53, div disse:

Excelente início de jornada na Série D, e interessante que tu tenha trazido o regulamento, estava achando que ficando entre os 5 ainda teria chances de subida, mas senso só pro campeão, fica um pouco mais apertado. Mas como a intenção inicial era somente não cair, acredito que está com a permanência praticamente garantida.

Pois é, se tratando dessas divisões inferiores da Itália é sempre bom destacar a questão do regulamento. É bem louco. É uma regulamento bem apertado, onde apenas o melhor sobe para a Serie C. Pelo menos, como você disse, a permanência é praticamente garantida. Vamos em frente!

Valeu, div!

Em 23/03/2021 em 15:58, Henrique M. disse:

Me incomoda mais a Jordânia e o EUA ali.

A promoção foi seguida de uma boa campanha na Serie D até esse momento, mostrando que a equipe está revelando valores acima do nível que se encontra, demonstrado pelo constante acesso em algumas peças mais promissoras do elenco. Uma pena ter perdido o Bianco.

A diferença técnica entre a Eccellenza e a Serie D acaba não sendo tão grande, o que possibilitou uma campanha tão boa logo de cara. Sim, a cada nova fornada, sempre surgem alguns garotos com potencial (aparentemente) acima do nível da divisão. É algo que poderemos conferir de forma mais precisa em algumas temporadas.

Valeu, Henrique!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Nei não cai (38D)

Parabéns pelo acesso na temporada passada, Bianco monstro.

Uma pena a saída, uma pena não rolar dinheiro, uma pena ele ter ido pra um clube pequeno.

No entanto, há Speranza no futuro hahaha

Boa sorte na sequência.!

Share this post


Link to post
Share on other sites
mfeitosa
7 horas atrás, Nei não cai (38D) disse:

Parabéns pelo acesso na temporada passada, Bianco monstro.

Uma pena a saída, uma pena não rolar dinheiro, uma pena ele ter ido pra um clube pequeno.

No entanto, há Speranza no futuro hahaha

Boa sorte na sequência.!

Bianco jogou demais mesmo na Eccellenza! E até mesmo conseguiu render bem no primeiro turno da Serie D, quando ainda estava no clube. Mas depois que ele foi para o Valcalepio, não manteve a boa forma e marcou apenas dois gols no segundo turno inteiro. Muito abaixo do que rendia na Fidentina. É uma pena, pois ele funcionava muito bem por aqui. De qualquer forma, a Speranza é a última que morre. Hahaha!

Valeu, Nei!

Share this post


Link to post
Share on other sites
mfeitosa

FIDENTINA-CALCIO-02.png

previa.png

de-olho.png

Após cinco temporadas investindo tudo que foi possível em suas categorias de base, sem poupar esforços, a Fidentina tem apresentado uma evolução expressiva a cada nova geração de jogadores que chega à equipe grená. E o papel dessa fábrica de talentos, ainda que "em construção", tem sido fundamental para as façanhas alcançadas pelos lobos dentro das quatro linhas, haja vista que seus jogadores mais experientes já não conseguem render mais o que um dia proporcionaram ao clube. A cada ano que se passa, esses atletas considerados veteranos têm perdido espaço para os garotos da cantera dos lobos.

A atual estrutura de base da Fidentina supera a grande maioria dos clubes da Serie D. Embora as Condições das Camadas Jovens ainda sejam consideradas "Abaixo da Média", a equipe Granata hoje possui um excelente Nível de Treino das Camadas Jovens e um bom Recrutamento de Jovens Jogadores, algo que nenhum outro time de sua divisão desfruta, tudo graças aos aumentos de orçamento autorizados pela diretoria durante a última época. 

de-olho.png

serie-d.png

segundo-turno.png

Após a saída de Luca Bianco (22A) para o Valcalepio, onde marcou poucos gols e lamentavelmente foi rebaixado para a Eccellenza, a Fidentina conseguiu se virar bem, mas sofreu algum tanto com a ausência de um goleador. Sem uma referência consolidada no setor ofensivo, Luca Ferretti ainda esbarraria na péssima fase de jogadores experientes como Giuseppe PasaroVincenzo Dimilta e Filippo Pioli, que estão no clube desde a chegada do treinador na temporada 2020/21.

Fazendo uma rápida comparação entre turno e returno, verifica-se que a queda de rendimento da equipe grená, sem Luca Bianco, não foi tão acentuada como muitos esperavam. Por outro lado, em termos de aproveitamento e saldo de gols há uma considerável disparidade. No primeiro turno, os lobos tiveram um aproveitamento superior a 70% e um saldo de gols de 16, enquanto no returno esse aproveitamento caiu para 59% e o saldo foi de apenas um gol. Ainda assim, os lobos fizeram uma campanha excelente para uma equipe recém-promovida à Serie D/E, mesmo que considerássemos apenas os números do returno. 

Spoiler

janeiro.png

vitoria.png (C) 3 a 2 Badesse (10º) - G. Bicchiarelli (12') e C. Speranza (23' e 28')
vitoria.png (C) 2 a 0 Aquila Montevarchi (14º) - C. Speranza (54' e 69')
derrota.png (F) 0 a 3 Sangiovannese (9º) - Nenhum

Com o garoto Cesare Speranza (24A) atuando em alto nível, a Fidentina fechou o primeiro turno e abriu o returno com vitórias diante do Badesse e Aquila Montevarchi. Speranza marcou dois gols em cada uma dessas partidas e encheu o torcedor grená de expectativas após a perda de seu ídolo mais recente. No entanto, a boa sequência do jovem atacante foi interrompida junto ao fim da invencibilidade dos lobos na Serie D/E, que já durava 13 rodadas. Uma derrota pesada para o Sangiovannese por 3 a 0, em uma exibição pavorosa dos comandados de Luca Ferretti.

fevereiro.png

derrota.png (F) 2 a 3 Firenze Ovest (17º) - G. Bicchiareli (65') e G. Lisi (68')
derrota.png (C) 2 a 6 Camaiore (2º) - C. Speranza (17' e 78')
derrota.png (C) 2 a 3 Pianese (5º) - A. Roma (19') e G. Curini (83')
vitoria.png (F) 2 a 1 Vigor Carpeneto (13º) - C. Speranza (57') e G. Curini (90'+1)

A situação piorou com a derrota para o vice-lanterna Firenze Ovest, rebaixado ao final da temporada. Após estar em desvantagem no marcador, a Fidentina correu atrás do prejuízo e conseguiu virar a partida com gols de Bicchiareli (24H) e Lisi (23A), mas ainda permitiu a reviravolta dos donos da casa. Na rodada seguinte, os lobos foram duramente goleados pelo vice-campeão Camaiore em partida onde apenas Speranza (24A) conseguiu atuar de forma satisfatória. 

A maré ruim teve sequência contra o Pianese, com mais uma derrota da equipe grená, mas finalmente cessou com a vitória (de virada) diante de um velho conhecido, o Vigor Carpaneto. O gol da vitória dos lobos saiu nos acréscimos, com Giacomo Curini (24D) cobrando falta.

mar-o.png

vitoria.png (C) 2 a 1 Unipomezia (4º) - F. Pioli (26' e 52')
vitoria.png (F) 3 a 1 Scandicci (16º) - C. Speranza (pen 16' e 87') e G. Bicchiarelli (23')
vitoria.png (C) 4 a 3 Tau (11º) - C. Speranza (29'), G. Curini (59), P. L. Giuffrida (65') e M. Di Lallo (73')
vitoria.png (F) 3 a 1 Cannara (18º) - M. Di Lallo (54' e 77') e G. Curini (90'+2)

Passando do pior para o melhor mês da temporada, pelo menos em termo de resultados, a Fidentina conseguiu emplacar mais quatro vitórias e conseguiu se aproximar do topo da tabela mais uma vez. Contra o bom Unipomezia, o veterano Filippo Pioli marcou dois gols e garantiu o comemorado triunfo dos lobos, que estiveram em campo com uma formação mais defensiva. Na sequência, a equipe venceu o Scandicci em um jogo de muitas faltas e cartões distribuídos pelo árbitro, e sofreu para superar o Tau, mesmo atuando com um esquema bem retranqueiro e que obviamente não deu certo. Para fechar o mês, a Fidentina venceu o lanterninha Cannara.

JOGOS-DE-ABRIL.png

vitoria.png (C) 1 a 0 Follonica Gavorrano (15º) - P. L. Giuffrida (37')
derrota.png (F) 0 a 2 Pomezia (6º) - Nenhum
derrota.png (C) 0 a 1 Sinalunghese (7º) - Nenhum
vitoria.png (F) 4 a 0 Narnese (12º) - D. Novelli (15'), A. Roma (45') e C. Speranza (pen 50' e 60')

O mês de abril foi de total oscilação da Fidentina, vencendo os confrontos contra equipes da parte inferior da tabela e sendo derrotada por times que ainda brigavam por uma vaga nos playoffs. Pier Luigi Giuffrida (24C) fez o único gol da vitória dos lobos diante do fraco Follonica Gavorrano, e nas rodadas seguintes o time passou em branco e foi derrotado por Pomezia e Sinalunghese. Contra o Narnese, Cesare Speranza (24A) finalmente voltou a jogar bem e comandou a equipe grená na goleada por 4 a 0.

jogos-de-maio.png

derrota.png (C) 2 a 4 Siena (1º) - G. Fiorini (31') e M. Di Lallo (75')
vitoria.png (C) 2 a 1 Seravezza (8º) - P. Baldoni (35') e P. L. Giuffrida (60')
vitoria.png (F) 1 a 0 Aquila Montevarchi (14º) - L. Petti (66')

Chegada a reta final da Serie D/E, o Siena foi até Fidenza com o claro objetivo de garantir o título e conseguiu. Mas não foi tão fácil. Até os 80', quando Bunino fez o terceiro gol dos visitantes, a Fidentina endurecia bastante o confronto, buscando o empate aos 31' e 75', mesmo jogando muito mal. Os comandados de Luca Ferretti apelaram para a marcação de faltas e acabaram aproveitando as poucas chances reais que tiveram, tornando o confronto um tanto dramático para o adversário. 

Mesmo com a derrota, a Fidentina garantiu a sua vaga para os playoffs com duas rodadas de antecipação e aproveitou a situação para mandar vários jogadores da última fornada a campo contra Seravezza e Aquila Montevarchi, além de testar algumas formações diferentes para sua equipe. Os lobos acabaram vencendo ambas as partidas, mesmo que no sufoco. O gol do lateral-esquerdo Lorenzo Petti (25K) contra o Aquila Montevarchi foi considerado o mais bonito da temporada.

class.png

O Siena se sagrou campeão da Serie D/E e está de volta à Serie C (Lega Pro), cinco anos após sua última refundação. A seis pontos de distância do líder, a Fidentina encerrou sua participação na 3ª colocação, garantindo assim uma vaga para os playoffs ao lado de Camaiore, Unipomezia e Pianese. Uma campanha muito acima das expectativas e que agradou bastante a diretoria grená.

Na parte inferior da tabela, Cannara e Firenze Ovest foram rebaixados de forma direta à Eccellenza, enquanto Follonica Gavorrano e Scandicci foram rebaixados através do play-out e também retornam ao quinto escalão do Calcio.

class-seried-e.png

desempenho-seried.png

playoff-seried.png

Na semifinal dos playoffs da Serie D/E, a Fidentina enfrentou o Unipomezia, que perdeu para os lobos nos dois turnos da competição e encerrou a fase regulamentar na 4ª colocação. E assim como havia feito nas duas últimas rodadas da Girone E, Luca Ferretti seguiu escalando vários jogadores da atual fornada das categorias de base e os garotos foram decisivos para a classificação grená. Aos 20', o zagueiro ganês Nathaniel Owusu (25F) empatou a partida de cabeça, após cobrança de escanteio, e na prorrogação, aos 92', foi a vez do centroavante Floriano Contento (25A) deixar o seu, empate.png 2 a 2.

O Unipomezia ainda marcaria um gol aos 94', mas foi eliminado pelos critérios de desempate. Como a Fidentina teve melhor campanha na fase regulamentar, seguiu adiante nos playoffs. Sim, não há cobranças de pênalti nessa fase, apenas prorrogação.

playoff-semi.png

Na final dos playoffs, o adversário dos lobos foi o ótimo time do Camaiore, vice-campeão da Serie D/E. No último encontro entre as equipes, a Fidentina sofreu uma dura goleada (6 a 2) e a expectativa para a partida era a pior possível. Entretanto, os mandantes não conseguiram traduzir sua superioridade técnica em gols, para sorte da equipe grená. E como "quem não faz, leva", aos 72', Cesare Speranza (24A) foi empurrado dentro da grande área e o árbitro marcou pênalti. O próprio Speranza foi para a cobrança e garantiu a vitória dos lobos, vitoria.png 1 a 0.

playoff-final.png

premiacao.png

Por ter vencido os playoffs da Serie D/E, a Fidentina recebeu a premiação de 40 mil €. Não há acesso nessa fase. 1f43a.png

DESEMPENHO.png

RETRATO.png

Assim como vinha ocorrendo nos últimos anos, a temporada 2024/25 da Fidentina marcou mais uma campanha bastante calçada na eficácia de seu setor ofensivo, em total compensação à baixa produtividade de seu setor defensivo. A equipe grená marcou 82 gols em 38 partidas nesta época, com média de 2,16 gols marcados p/j. Essa foi a 2ª melhor média de gols sob o comando de Luca Ferretti, ficando atrás apenas da última campanha na Eccellenza, quando os lobos tiveram uma média de 3,13 gols p/j. Em contrapartida, sua defesa sofreu 61 gols, o que nos dá uma média de 1,61 gols sofridos p/j, a 2ª pior média registrada com Ferretti.

DESEMPENHO.png

Ao conquistar 65% dos pontos disputados, a Fidentina teve o seu 2º melhor aproveitamento registrado nos últimos anos, também ficando atrás apenas da campanha do acesso à Serie D, quando os lobos tiveram 78% de aproveitamento. Um dado curioso é que o aproveitamento da equipe grená nesta temporada foi exatamente o mesmo jogando em casa ou fora. Até o número de gols foi quase o mesmo. Foram 41 gols marcados em casa e 41 fora, assim como 31 gols sofridos em casa, contra 30 fora.

prima-squadra.png

xerife-artilheiro.png

O meia-atacante Cesare Speranza (24A), apontado como a grande esperança da base "pós-Bianco" para o setor ofensivo, alternou entre ótimos e péssimos momentos na Serie D/E. O jovem Speranza teve lampejos importantes ao marcar dois gols em várias partidas, mas geralmente seu destaque ocorreu em confrontos contra equipes mais fracas, com exceção à derrota diante do vice-campeão Camaiore. Apenas a título de comparação, Cesare Speranza (24A) marcou 17 gols em 37 partidas (média de 0,46 p/j), enquanto Luca Bianco (22A) havia marcado 19 gols em 18 partidas (média de 1,05 p/j), antes de ir embora.

Passando para a o setor defensivo, damos de cara com a grande Revelação da Temporada, o zagueiro Dennis Novelli (24B), que foi o único jogador dos lobos a encerrar a temporada com média acima de 7.00. A Fidentina foi bombardeada durante toda a época com dezenas de propostas pelo jovem xerife grená, que passou a atrair também a atenção de clubes da Serie B, como Juve Stabia, Piacenza e Frosinone. Ainda que Novelli não tenha demonstrado qualquer insatisfação por não conseguir sair de Fidenza, é bem possível que isso ocorra na próxima temporada, quando terá idade para assinar um contrato semiprofissional.

CORES-TABELA-II-01.png
CORES-TABELA-II-02.png

A decepção da temporada foi o meia Filippo Pioli (36 anos), considerado um ídolo na equipe Granata, com muitos méritos. Pioli se manteve em altíssimo nível durante as quatro temporadas em que a Fidentina esteve na Eccellenza, no entanto, a Serie D tem se mostrado complicada para o já veterano maestro dos lobos. Mesmo assim, Pioli ainda tem um ano de contrato por cumprir e seguirá sendo útil para o grupo da Fidentina, onde tem sido utilizado como um mentor.

accademia.png

classe-2025.png

Em seu primeiro ano de trabalho nas categorias de base da Fidentina, o diretor Nico Pulzetti trouxe ao clube um grupo interessante de jogadores, onde vários deles estão em condições de brigar por uma vaga no onze inicial. Em contrapartida, muitos desses garotos possuem personalidades complicadas de serem trabalhadas (mercenário, indiferente, baixa auto-estima, vários acomodados, etc.), o que pode comprometer o bom desenvolvimento da Classe de 2025.

Em suas previsões, Pulzetti havia apontado a chegada de um novo atacante, de grande potencial. Trata-se de SUBSTITUTO.png Floriano Contento, um centroavante de ótima estatura (1,90 m) que parece saber aproveitar o seu jogo aéreo (impulsão, bravura e cabeceio), mas deixa a desejar na conclusão das jogadas (finalização, remates de longe e técnica) e no movimento atacante (compostura, sem bola e decisões). Ainda no ataque, o clube recebeu o ponta-esquerda habilidoso SUBSTITUTO.png Paolo Baldoni, que possui praticamente os mesmos defeitos de Floriano Contento, com exceção a sua ótima técnica (14), e o ponta-direita esforçado TITULAR.png Salvatore Anzolut.

classe-2025-01.png
classe-2025-02.png

Passando para o meio-campo, a situação melhora com a chegada da dupla SUBSTITUTO.png Gianluca Lo Iacono e TITULAR.png Carmelo Aveta, dois meias com bons atributos mentais. Dos dois, Carmelo Aveta se destaca facilmente por ser um jogador mais "cerebral", se comparado às atuais opções do elenco grená. No entanto, seu excesso de raça (20 de bravura) poderá lhe ocasionar algumas lesões, haja vista que o jogador não desfruta de uma boa condição física. Já Gianluca Lo Iacono é um jogador menos técnico, mas que possui uma qualidade de passe fenomenal (18), atributo que aliado a sua boa visão de jogo (11) pode ser muito útil à Fidentina.

Por último, o setor defensivo, que sempre merece uma atenção diferenciada nos lobos, onde tivemos a chegada do ganês TITULAR.png Nathaniel Owusu, um zagueiro canhoto de muita raça (19 de bravura). Mesmo não estando tão pronto para o onze inicial, Owusu pode se considerar um defensor superior à maioria das opções que a Fidentina possui em seu elenco principal, e deve dividir a zaga com o já firmado Dennis Novelli (24B), caso este permaneça nos lobos.

Completam a Classe de 2025: o goleiro SUBSTITUTO.png Andrea Picchi, os laterais TITULAR.png Samuele D'Intino, RESERVA.png Omar Bazzocchi, RESERVA.png Giovanni Ancona e SUBSTITUTO.png Lorenzo Petti, os meias DUVIDOSO.png Luca Roma e RESERVA.png Omar Aldrovandi, e os pontas DUVIDOSO.png Emanuele Colosio, SUBSTITUTO.png Nicola Campani e DUVIDOSO.png Lorenzo Macchia. Essa foi a fornada que mais trouxe jogadores com condições de assumir a titularidade nos lobos, embora não haja nenhuma estrela em potencial.

Spoiler

LEGENDAS:

Para facilitar a percepção do real nível dos jogadores que chegam a cada temporada no clube, resolvi incluir alguns rótulos aos jogadores, de acordo com o status e expectativa que cada um terá dentro do elenco. Essa avaliação vai muito do meu gosto pessoal, da comparação com o que o time já possui à disposição e da forma como o staff tem avaliado os garotos:

  • ESTRELA.png Jogador com nível de Estrela, muito acima da média do elenco;
  • TITULAR.png Jogador com nível de Titular, podendo ser utilizado no onze inicial de imediato;
  • SUBSTITUTO.png Jogador com nível de Suplente ou Rotação, podendo chegar a ser titular;
  • RESERVA.png Jogador com nível de Reserva, com utilidade, mas que dificilmente será titular um dia;
  • DUVIDOSO.png Jogador de nível Duvidoso, e que provavelmente não vingará no clube.

financeiro.png

base.png

Na última temporada, a Fidentina fechou seu balanço financeiro com um prejuízo 367 mil € muito em razão das obras realizadas nas Categorias de Base, que custaram 725 mil € aos cofres do clube. Já na atual temporada, não houve qualquer obra de melhoria para as infraestruturas do clube, nem na base, nem no CT, e ainda assim os lobos registraram um prejuízo de 69 mil €. Vamos aos motivos para que isso tenha ocorrido:

  1. Todas as receitas do clube sofreram queda, apesar do time estar na Serie D e ter feito mais jogos na temporada;
  2. Como semiprofissional, o clube passou a ter custos com os salários e premiações de jogadores e comissão técnica;
  3. Os orçamentos das Categorias de Base (treino e recrutamento) foram ampliados duas vezes nesta temporada e hoje representam a maior passivo do clube.

financas.png

Ainda assim, a projeção do clube para as próximas temporadas não é tão assustadora, mas é prudente que a Fidentina adie os próximos investimentos a serem realizados em suas estruturas, como forma de tornar a reserva financeira acumulada durante as temporadas em que disputou a Eccellenza sustentável por mais alguns anos. 🐺🇮🇹

HASHTAG.png

Share this post


Link to post
Share on other sites
Victor Duque

Depois dessa classe que pode ser bem melhor aproveitada, mesmo que fazendo parte do elenco, a palavra é prudência mesmo, vamos ver como fica a questão financeira nos próximos meses. Mas vem realizando um trabalho muito bom, espero que a evolução continue!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • Ibarra
      By Ibarra
      É com muita alegria, prazer, esforço e dedicação que continuarei a postar muita coisa bacana para este fórum com o FManager Brasil Ultimate Update agora e em breve, ou seja: a partir do dia 24 de Novembro, dia do lançamento do FM21 irei soltar a primeira atualização desde o Campeonato Brasileiro Série A até as divisões regionais do Brasileirão, além de Ligas e Copas do Brasil e do Mundo Inteiro juntamente com os elencos dos times nacionais e internacionais atualizados.
      Bom galera desta vez o Brasil Ultimate Update vai ser de maneira diferente, ou seja: vai ser o Brasil em formato europeu, eu decidi fazer assim o update devido aos jogos acumulados dos estaduais que ao meu ver acaba por enjoar os saves no Brasil, por isso decidi retirar os estaduais e manter as seguintes ligas e copas no update, vejam abaixo:
      Brasileirão Série A Brasileirão Série B Brasileirão Série C Brasileirão Série D Brasileirão Divisões Inferiores Copa do Brasil Supertaça do Brasil Países fundamentais são: Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Tailândia, Qatar, Bolívia, Equador, Paraguai, Venezuela. Outros conteúdos também foram inseridos, como lesões e suspensões retiradas, cores reais dos clubes brasileiros e muito mais.
      Peço também desculpa pelos incômodos causados pq eu ontem estava enfrentando "crash dumps" no jogo e não pude mandar o download como prometido.
       
      Tutorial de Instalação: extraia o arquivo .RAR para a seguinte pasta
      🗂️ C:\documentos\sports interactive\football manager 2021\editor data
       
      Download Liberado e Atualizado até dia 06/05/2021 compatível com a DLC 21.4.
      Vale também lembrar que as transferencias do Mercado da Bola serão feitas diariamente a partir de 2021.
      Começar sempre na Superliga de Seychelles ou na Liga da India tanto para jogar no Brasil e até no Resto do Mundo com o calendario que bem entenderem.
      Link para download:
      ⬇️FM21 FManager Brasil Ultimate Update Atualizado (06/05/2021) - Atualizações - FManager Brasil
       
      Link dos gráficos que eu uso tanto para FM20 como para FM21 para download:
       graphics (mediafire.com)
       
      Link dos Adboards que eu uso tanto para FM20 como para FM21 para download:
      FM20 Adboard Project v1.4 (mediafire.com)
       
      Link do download da Skin que eu uso para FM21:
      skins (mediafire.com)
      Tutorial de Instalação:
      Extrair os arquivos rar. para Documentos/Sports Interactive/Football Manager 2021
       
      Agradecimentos
      FMSortitoutsi.net (pelo arquivo das transferencias de jogadores e staff)
      RodrigoFec (cores reais dos clubes brasileiros)
      Bom Divertimento !
    • Megalodonte
      By Megalodonte
      Prezados
      Esta é a história de José Silva,  mais um entre tantos milhões de brasileiros.
       
      REGRAS DO SAVE E DATABASE
      Escrever a história de José Silva no cenário mundial; Expressar ao máximo os dilemas da carreira de José Silva no fórum; Diversão total no save  
      Database: TODAS as ligas do mundo como jogáveis, totalizando 490 mil jogadores, para dar o máximo de realismo possível. Estou utilizando também o BRMundiup atualizado em 26/03 e o modo de inteligência deles que deixa o jogo mais realista e difícil, sobretudo na América do Sul. Já deixo a dica para quem tem notebook/PC gamer que selecionar todas as ligas do mundo roda de boa e sem travar, independente do fato de ficar com "meia estrela" no desempenho. Apenas recomendo um acelerador de dias (FMspeed ou Cheat Engine) para que o jogo dê uma acelerada na passagem de dias (sem perder qualquer interação), mas é opcional isso.
       
       

      Imagem da Zona Leste de São Paulo-SP
      TEMPORADA 2021 - CAPÍTULO 1
      Quem sou eu?!
      Esta história será escrita em primeira pessoa. Sim, sou eu, José Silva, que está escrevendo. Não farei joguetes dissertativos nesta jornada, mas garanto sinceridade máxima para com o leitor. Antes de tudo, vou me apresentar. Eu sou José Silva, mais um entre tantos milhões de brasileiros. Mais um José e mais um Silva, talvez o nome e o sobrenome mais comum do Brasil. Ok, sei que não ficou legal esta apresentação, portanto serei mais direto para me ater à promessa de evitar os joguetes na narração.
      Nasci na cidade de São Paulo, no Natal de 1990. Estou prestes a completar 30 anos. Sou da Zona Leste, uma área predominantemente pobre na capital paulista, apesar de eu particularmente nunca ter sido pobre a ponto de ter passado fome ou frio na vida, sempre tive consciência de classe, que no meu caso, na melhor das hipóteses sempre foi a classe média baixa. Minha mãe é professora de uma escola estadual de Guarulhos, cidade com mais de 1 milhão de pessoas, ao qual faz divisa com a Zona Leste de São Paulo. A inflação imobiliária nos impediu de mudar para Guarulhos mais perto do colégio, portanto moro até hoje numa casa velha da Zona Leste, porém digna, adquirida pela minha mãe nos anos 90 e quitada após uns 15 anos de prestações. Sempre estudei no colégio público que minha mãe deu aula em Guarulhos, portanto era cobrado duplamente, tanto como filho quanto como aluno. Da nossa casa até o Colégio dava cerca de 20 minutos de moto e essa foi minha trajetória da infância até completar o ensino médio: acordar cedo, ir pra escola na garupa da moto da minha mãe e passar a tarde toda jogando bola na quadra do meu colégio. Eu era um goleiro mediano e nunca sequer cogitei ser jogador de futebol e apesar de amar futebol, sempre gostei mais de assistir do que jogar futebol. Era um corintiano moderado, que não desenvolveu o fanatismo por nunca ter ido ao Pacaembu na infância, pois não tinha um pai pra me levar ao estádio. Nunca conheci o meu pai, que segundo minha mãe sumiu no mundo após engravidá-la. Não tinha o nome dele em minha identidade ou certidão de nascimento, e herdara apenas o sobrenome Silva, de minha mãe. Além de "José" e "Silva", era mais um brasileiro filho de mãe solteira na imensidão demográfica deste País Continental.
      Sempre tirei notas boas, apesar de nunca ter sido um bom aluno. Meus interesses eram curiosidades globais, romances policiais, séries baixadas em péssima qualidade, idiomas, história do futebol e livros políticos e filosóficos. Desenvolvi um bom nível de inglês através de jogos na lanhouse que frequentava perto da minha casa, no auge dos anos 2000. Quanto à politica, se você é de esquerda, me achará de direita e se você é de direita, me achará de esquerda. Me considero um verdadeiro "isentão" que gosta de ver o circo pegar fogo. Acho tanto o coletivismo quanto a meritocracia duas farsas, quando postas de maneira integral, além de ser um adepto da teoria do caos, também conhecida como efeito borboleta. Acredito que pequenos detalhes mudam toda uma trajetória e que a sorte e o azar são fundamentais na vida do cidadão, desde a loteria genética até estar em determinados lugares ou conhecer determinadas pessoas. 
      Após terminar o colégio, fui o último aprovado no vestibular para o curso de Educação Física na USP, ao qual confesso que levei uma sorte desgraçada. Mais procrastinava do que estudava, porém acertei o necessário para entrar. Dizem que vestibular é igual sexo: não importa a posição, o que importa é entrar. A essa altura eu tinha 18 anos e uns 500 reais de patrimônio total. O departamento de Educação Física da USP era bem longe da minha casa, e sabia que teria que pegar ônibus e metrô para chegar lá, portanto decidi que iria trabalhar durante o dia (a faculdade era noturna) para juntar um dinheiro para tirar carteira de motorista e comprar uma moto, pois a perda de tempo dentro do transporte público era imensa, economizaria umas duas horas diárias que poderiam ser empregadas em outra coisa. Sempre achei que o capitalismo é um jogo de tempo.
      Falando em tempo, vou adiantar um pouco minha história para chegarmos ao presente. Quando entrei na faculdade, consegui um emprego na lanhouse ao qual frequentei minha infância e adolescência e acabei virando uma espécie de "gerentão" lá. No meio do segundo ano, após todo mês juntar uma parte do salário que sobrava, enfim consegui comprar a moto e tirar minha CNH. Aproveitei o tempo livre diário que ganhei ao não ter mais que pegar transporte público pra dormir. Sim, isso mesmo, eu vivia num sono infernal nessa rotina de trabalhar e estudar e duas horas de sono a mais por dia me davam uma revigorada satisfatória. Terminei a faculdade e decidi que queria ser professor de Educação Física, para isso teria que estudar, pois apesar do salário de professor da rede estadual não ser nada atraente, a concorrência era imensa, pois ganhar 3 ou 4 salários mínimos com estabilidade em um país de terceiro mundo como o Brasil era algo muito acima da média. Meu TCC foi sobre evolução de táticas de futebol na Ásia. Sim, bizarro.
      Com o diploma na mão, fiz as contas e vi que tinha dinheiro para me manter por 6 meses sem ter que trabalhar, portanto, para não queimar minhas reservas, tive a ideia de pedir ao dono da lanhouse se era possível que eu trabalhasse meio-período, para poder focar o máximo de tempo no concurso, que seria no final do ano (estávamos em 2012). Ele resmungou, dizendo que esse negócio de emprego meio-período era coisa de País rico, que não existia isso no Brasil, mas acabou cedendo, pois tinha grande apreço por mim. Eu ganhava dois salários mínimos na lanhouse, com essa redução, viria a ganhar um, o pouco de vida social que eu tinha acabava de ir pros quiabos com essa nova renda. Era apenas subsistência e mais nada.
      Dessa vez eu não procrastinei e pela primeira vez estudei de maneira sistemática e organizada e no final de 2012 passei no concurso, em uma posição intermediária. No começo de 2013 assumi uma escola Estadual em Itaquaquecetuba, outra cidade metropolitana grudada em São Paulo e Guarulhos, ao qual o pessoal costuma chamar apenas de "Itaquá". Tinha apenas 22 anos e seria professor de alunos da quinta e sexta série, ou seja, uma intersecção de crianças e adolescentes, metade infância e metade puberdade. As condições da escola eram ruins, mas não chegavam a ser deploráveis, daria uma nota 4,5 numa escala de 0 a 10. Confesso que esperava algo pior. No meu primeiro ano, tive muitos problemas, pois eu alternava entre ser bonzinho demais e severo em demasia, e os alunos deitavam e rolavam, tanto por mau comportamento pela minha inércia, quanto reclamando com os pais que eu gritava e era bravo demais quando eu decidia fazer alguma coisa. Somente no final de 2014, no meu segundo ano como professor que fui pegando o jeito do negócio e a partir de 2015 eu já era um dos professores mais queridos do colégio.
      Eu era criativo e costumava dar aulas envolvendo competições de diversos esportes, apesar de não esconder minha preferência pelo futebol, também desenvolvia-os com Xadrez e alguns jogos de tabuleiro. Os anos foram passando e a maioria dos meses eu conseguia guardar cerca de 10% do meu salário, minha mãe estava prestes a aposentar e eu sentia que faltava algo para dar uma guinada na minha vida. Confesso que me iludi com algumas promessas miraculosas de dinheiro, mentalidade empreendedora e outras baboseiras de espertalhões na internet que enganavam ingênuos ambiciosos e acabei perdendo dinheiro nessas coisas, ao qual eu sequer gostava. 
      Mal sabia que a grande teoria do caos que estava por aparecer na minha vida seria um "pequeno" torneio escolar. Era o ano de 2020 e eu notei que desde que entrei no colégio em Itaquá, aquele ano era ao qual os alunos do sexto ano eram os melhores nas aulas de futsal desde 2013. Tinha pelo menos 6 alunos ali com um potencial monstruoso perto do que eu já tinha visto de garotos daquela idade, e pela primeira vez nosso colégio foi convidado para a disputa dos jogos escolares da Grande São Paulo, pois a Prefeitura de São Paulo havia expandido a participação para todos os colégios da capital e região metropolitana. Seria uma espécie de Copa da Inglaterra, com mais de 1000 escolas públicas e particulares disputando um gigantesco torneio em mata-mata. Só eram permitidos alunos de 11 ou 12 anos completos até o fim de 2020 , ou seja, alunos do quinto ou sexto ano (os reprovados mais velhos ficariam de fora). Montei um time de toque de bola rápido na quadra, ofensivo e que sabia a hora certa de dar o bote.
      Apesar de ser cético até demais, um grave defeito que tenho, confesso que fui criando a ilusão que dava pra chegar longe, pois os meninos do colégio eram realmente bons e o mais importante: todos fortes fisicamente, uns verdadeiros cavalos pra idade que tinham. O único que tinha 11 anos e era mais mirrado era o nosso goleiro, que tive que buscar na quinta série, pois na sexta não havia nenhum, de resto eram todos com 12 anos e ótimo porte, além de apurada técnica. Me espelhei na zebra do Guga em Roland Garros em 1997 ao qual foi campeão sendo o número 66 do ranking mundial e fomos passando de fase. Os jogos eram sempre em algum colégio neutro, e nossos alunos que não jogavam, tanto meninos quanto meninas, eram uma torcida bem fiel e sempre empurravam a gente. As fases foram passando, até que chega outubro de 2020 e estávamos nas oitavas de final. Dentre os 16 colégios, éramos o único colégio público. Todos os outros eram particulares. A partir desta fase, os jogos eram disputados no Ginásio Ibirapuera, o que atraía atenção da mídia local, dos holofotes da educação e é claro: o de olheiros que estavam ali para tentar descobrir o próximo Neymar. O Brasil tem uma tradição monstruosa em revelar grandes jogadores que começaram no futsal.
      Eu havia levantado informação dos outros 15 adversários e pelo que vi todos eram mais ou menos do mesmo nível, com exceção a três colégios que serviam de base através de uma parceria para os três grandes da capital: Corinthians, Palmeiras e São Paulo. Eu estava torcendo pro sorteio não colocar esses colégios frente ao nosso time, e acabei levando sorte: o Colégio parceiro do Palmeiras enfrentaria o do Corinthians logo de cara, na outra chave, e o do São Paulo também caiu do outro lado da chave, ou seja, só pegaria um dos top 3 numa eventual final. Tanto nas oitavas, quanto nas quartas e na semi, nos classificamos nos pênaltis, todos empatando por 2x2. Três resultados iguais e três êxitos na loteria dos pênaltis. Parecia história de filme de final feliz, estilo a Libertadores do Atlético Mineiro de 2013. Confesso que não treinava muito as penalidades, apenas o básico, mas o meu goleiro de 11 anos tinha uma habilidade paranormal para defender pênalti, era um novo Dida. Com certeza algum olheiro acabaria incentivando-o a treinar em algum clube quando os Jogos Escolares acabassem. 
      A grande final veio, em novembro de 2020, e seria contra um dos colégios mais tradicionais da capital paulista, que servia de base para o São Paulo Futebol Clube. Calculei que teríamos no máximo 25% de chance de sermos campeões (sou um tarado em números, estatísticas e probabilidades), tratei aquela final da pirralhada da sexta série como o maior desafio da minha vida. O jogo começou e logo no primeiro tempo  tomamos 3 gols. A mini-escolinha do SPFC era uma máquina mortífera. Eu não sei qual espírito da oratória entrou em mim no intervalo que consegui entrar na cabeça da mulecada de um jeito que por uns instante me senti o Bernardinho do Vôlei no quesito motivação. O final feliz não veio e o milagre também não aconteceu, mas marcamos dois gols e faltando 15 segundos meu pivô acerta uma bola no travessão, quase empatando e forçando a prorrogação. Perdemos de 3 a 2. Fomos vice-campeões, mas o ginásio inteiro do Ibirapuera nos aplaudiu. Caímos de pé.
      No final do jogo, os garotos desabaram em lágrimas tenras. O lado criança venceu o pré-adolescente, e a dor do "quase" foi cruel e torturante. Após meia hora consolando-os, com palavras inócuas para uma perda deste tamanho, um senhor grisalho de camisa social me aborda:
      - Você é o José Silva, né? Gostaria de trocar uma ideia com você.
      Eu tinha mania de tomar conclusões precipitadas e já fui falando:
      - Sou sim. Você deve ser olheiro de algum clube, né? Já adianto que pra falar com qualquer aluno meu para eventuais testes, antes de mais nada, é necessário a autorização dos pais deles, pois são menores de idade.
      - Você errou duplamente, retrucou o senhor Grisalho. Não sou olheiro e não quero falar sobre teus alunos. Sou vice-presidente do ********* e gostaria de te propor uma entrevista. Já tem um tempo que estamos observando profissionais de educação física dedicados e acredito que tens o necessário para um projeto em nosso clube.
      Bom, confesso que por uns 10 segundos senti um formigamento misturado com ansiedade e felicidade, além de um pouco de medo. No próximo capítulo eu conto o que aconteceu. E os asteriscos no nome do time é pra dar um ar de mistério, mesmo. A única dica que lhes dou é que é um time aqui do Estado de São Paulo, mesmo.
      Continua...
    • six_strings
      By six_strings
      Clube Norueguês, que milita no segundo escalão do país, com excelentes instalações
      de treino e de desenvolvimento de jovens jogadores.
       

       

       
      Gubther Söme Fodsen foi contratado para assumir os comandos do TROMSO IL.
      Natural de Tromso e sócio do clube o antigo jogador amador, dá início a 
      uma carreira no clube do seu coração, onde promete levar o clube ao sucesso.
       




      A direção espera que consigamos trabalhar com o orçamento que dispomos, que é 
      pouco ou quase nada, e que tenhamos um desempenho que nos permita a promoção para
      o escalão maior na Noruega.
       

       
       

    • six_strings
      By six_strings
      Boa tarde/Bom dia conforme a vossa localização geográfica atual.
      Alguns de vocês conhecem-me, não só do forum português CM PORTUGAL, mas se calhar também daqui do FM BRASIL, pois à cerca de 11 anos atrás, andava também por aqui a mostrar os meus Saves.
      Por influência do meu amigo @Cadete213 e relembrando alguns velhos conhecidos como o @ggpofm e o @LC (que também anda na tuga) decidi voltar a postar aqui, pois isto anda bem mais animado do que lá em Portugal.
      O Save será na versão FM2021. Após quase mês e meio a jogar a conclusão que chego é que este FM veio elevar a experiência como manager para outro patamar. A experiência no "Banco" está mais realista que nunca. De resto, as conferências de imprensa são outra melhoria e a interação com jogadores, equipa técnica e jornalista a telefonarem-te está em grande nível também. O resto é mais do mesmo que a gente gosta com mais ou menos Make-Up, possibilitando também outro prazer renovado de jogar este jogo. 
      Eu frequento outro fóruns e vejo algumas publicações e vídeos, um pouco à semelhança com a vida real, podemos todos sempre aprender alguma coisa com os outros, na vida real são os cursos e estágios até com treinadores de renomes, que fazem com que muitos treinadores evoluam e progridam na sua carreira, costumo sempre pensar no Carlos Carvalhal e na forma como tem gerido a sua carreira, é um exemplo, e na minha opinião um dos melhores treinadores portugueses.
      Mas chega deste introito, que apesar de necessário já vai longo. Decidi iniciar um conjunto de saves, calma, não é tudo ao mesmo tempo, se bem que alguns poderão ser simultâneos, quer na postagem quer no jogar. 
      Esse conjunto de saves terá um nome específico e comum a todos os saves, se bem que depois poderá ser ramificado para objetivos mais específicos. Assim os conjuntos de saves serão:
      The Fallen Giants Series 
      Kaiserslautern
      Vitória de Setubal
      Sunderland
      Cruzeiro
      Cobreloa
      Pro Vercelli
      Corunha
      The Homegrown Series
      Tromso
      Alverca
      Atalanta
      Grasshoper
      FC Sochaux
      Lower League Series
      Yeovil
      Akademisk
      Queen's Park
      SS Monopoli
      IF Brommapojkarna
      England Challenge Series
      Reading
      York City
      Cristal Palace
      Southend United

      Para já este são os clubes que em cada um dos conjuntos de save planeio treinar. Obviamente não é uma decisão estanque e se alguém tiver alguma sugestão para qualquer das categorias, são bem aceites.
      FALLEN GIANTS - Neste conjunto de saves vou tentar devolver ao clube em questão a glória e os êxitos do passado e quem sabe mais ainda. Devolver o clube ao palcos onde já brilhou.
      Não tem que necessariamente ter sido campeão no passado, ou ter ganho muitos troféus, mas em cada situação o clube em causa já foi uma referência a nível Nacional, ou internacional ou mesmo continental, e caiu em desgraça e viu-se arredada dos grandes palcos, quer tenha sido recentemente ou já à muitos anos.
      THE HOMERGROWN - Neste conjunto de saves vou tomar conta de clubes que não sendo no seu país ou internacionalmente grandes clubes, possuem boas instalações para jogadores jovens e formam bons jogadores que mais tarde acabam sempre em clubes maiores. O Objetivo é aproveitar essa matéria prima e fazer crescer esses jovens e ajudar a crescer o clube.
      THE LOWER LEAGUE - Como o nome indica é o tradicional LLM, de pegar numa equipa nos escalões inferiores e trazê-la até ao topo. 
      ENGLAND CHALLENGE - Saves específicos em Inglaterra, temos o que é preciso para destronar os BIG SIX? Clubes que têm história e nome em Inglaterra, mas nunca o conseguiram. Existem muitos, dirão vocês, é verdade, mas também é verdade que é muito difícil conseguir vencer a EPL, e é esse o principal desafio aqui.
      COMUM A TODOS OS SAVES
      - As habilitações do treinador serão baseadas no que o jogo me aconselhar para o clube em questão - As tarefas de treino serão geridas por mim.
      - As táticas serão desenvolvidas por mim, contudo e como disclaimer quero aqui deixar já esclarecido que para além da experiência que já tenho de jogar FM e CM à 25 anos, vamos sempre aprendendo não só em fóruns, vídeos e publicações. Assim apesar de minha, a inspiração é um pouco o apanhado disto tudo. À 25 anos atrás não havia a complexidade de posições, roles, e atributos que existe hoje, e a forma como cada atributo influencia os outros é preciso muito tempo e dedicação para termos a compreensão total disso. E a personalidade do jogador, e do Staff? Isso era conversa para mais duas horas.
      - Os atributos dos jogadores estão visíveis, contudo não irei dispensar o trabalho e opinião dos olheiros, que farão uma primeira abordagem e análise, e posteriormente tomarei decisão.
      - Todo o staff será criteriosamente selecionado por mim. Já falei da personalidade do Staff? Após a seleção inicial de staff, se o clube permite ter Diretor Técnico, vou a seguir deixar nas mãos dele a subsequente renovação de contratos e outras tarefas que lhe podem ser atribuídas.
      - O Save termina quando eu bem entender, ou então por ter sido despedido de determinado clube.
      LIGAS ATIVAS E VISIVEIS
      Para evitar que ao longo dos ano com o avançar do save, o número total de jogadores vá decrescendo significativamente (algo já reconhecido pela SI), além das ligas dos país do clube onde vou treinar, irão estar ativas as ligas principais de grande parte dos países a nível mundial, e as ligas inferiores será pelo menos visíveis. Isto vai obviamente provocar um aumento exponencial de jogadores na base de dados, mas também assegura que existirá uma produção normal de Regens, vindos de toda a parte do mundo, da Noruega à Malásia, da Africa do sul até ao Chile. Perceberam a ideia.
      E pronto o texto já vai longo. Espero que vos consiga entreter um pouco e que continuem a jogar e a postar os vossos saves, com os quais todos aprendemos um pouco.
      Mais Novidades Em Breve.
    • tricolor de coraçao
      By tricolor de coraçao
      S.E.R. Caxias, Ser Glorioso 
      Índice I Próximo Capítulo>>>>
      Considerações Iniciais
      Salve leitores! 
      Começando nova saga, no tradicional clube Sociedade Esportiva e Recreativa Caxias do Sul, SER Caxias ou mais popularmente conhecido como Caxias. O clube localizado em Caxias do Sul, rivaliza com o Juventude no clássico Ca- Ju. Considerado o segundo maior clássico gaúcho, perdendo apenas para o clássico Gre-nal. 
      Ao contrário do rival Juventude que já figurou na elite nacional, Libertadores da América e já foi campeão da Copa do Brasil, o Caxias sequer um dia chegou a estar na Série A e também há alguns anos chegou a amargar um rebaixamento estadual e rebaixamento da Série B até a Série D. Reza a lenda que o rival alviverde (Juventude) é originário da parte mais elitista da cidade enquanto a parte pobre acabou cirando o Caxias que assim passou a se chamar por alguns o Clube do Povo. E por isso Caxias foi o clube escolhido para iniciar o save.
       
      Infra-estruturas
      O Caxias manda seus jogos no Estádio Centenário, que na verdade tem menos de 50 anos (construído em 1976). Ocorre que em 1975 foi comemorado os 100 anos da imigração italiano e a isso deve-se o nome do estádio da equipe grená (Caxias). A sua capacidade real é de 22 mil lugares. Porém no FM criaram cerca de menos de 10 mil lugares apenas sendo cerca de metade apenas com assentos. Mesmo erro ocorreu com o rival, então vamos jogar assim mesmo.

      Quem dera fosse essa a capacidade! Maiores informações em detalhe no link desse tópico ou aqui.
       
      OBJETIVOS
      Meu grande objetivo é a médio prazo se tornar a maior equipe de Caxias do Sul, superar o Juventude e os demais rivais do interior como os clubes de Pelotas...ou seja com o tempo ser a maior equipe da cidade e depois do interior gaúcho. Futuramente a maior do estado e assim por diante. Rumo a glória.
      OBEJTIVOS ESPECÍFICOS
      Como objetivos específicos a curto prazo:
      Vencer a Taça FGF (Taça Gaúcha); Vencer a Recopa Gaúcha (2021); Melhorar a equipe técnica; Melhorar o trabalho com a base;  A curto/médio prazo:
      Ser a maior equipe do interior gaúcho atrás apenas do rival Juventude, da dupla Bra- Pel (Pelotas e Brasil de Pelotas), do Novo Hamburgo e do Ypiranga; Consolidar como a terceira força do estado (atrás apenas da dupla GRE-NAL); Vencer o Brasileirão Série D e tentar ir sempre as semifinais do estadual; Tentar melhorar as infra-estruturas; Reforçar o trabalho com a base; A médio/longo prazo
      Seguir melhorando as infra-estruturas; Seguir melhorando a equipe técnica; Se tornar referência nas competições de base (vencer o máximo possível nessa modalidade); Vencer o Brasileirão Série D; Vencer o Brasileirão Série C; Vencer o Brasileirão Série B; Vencer o Brasileirão Série A; Vencer a Copa do Brasil; Vencer a Supercopa do Brasil. Vencer a Libertadores; Vencer a Sulamericana; Vencer a Recopa Sul-Americana; Vencer o Mundial; Se tornar referência no Rio Grande do Sul; Se tornar referência na região Sul do país; Se tornar referência no Brasil; Se tornar referência na América do Sul; Se tornar a maior equipe da América; Ser uma lenda no clube; Ter um estádio com meu nome Talvez alguns objetivos sejam difíceis e nunca sejam alcançados mas tentaremos. Não coloquei ser a maior equipe do mundo por que acho que será dificil até mesmo vencer o mundial. Enfim, vamos ver quantos desses objetivos atingiremos. Em parênteses colocarei o ano que atingir o objetivo e riscarei o objetivo quando atingi-lo
      A direção segue com maiores expectativas para o estadual mesmo. Talvez possamos sentir maiores dificuldades ali.
      Esse ano o Gauchão será disputado por 12 clubes. Ao término de 11 rodadas os 2 piores são rebaixados para a divisão de acesso e os 4 melhores avançam para as semifinais.
      O mínimo exigido pela Direção é chegar na semifinal. Me parece um pouco difícil atingir isso já no primeiro ano.


      Nas demais competições a Direção não espera muita coisa. Espera apenas um bom desempenho na Série D estadual.
       
      MERCADO DA BOLA
      Encontramos um plantel muito envelhecido (mais de 50% do elenco principal), mas o problema maior é que com desequilíbrio de quantidade por posição: muitos ponta direita e armadores e poucos meias centrais e atacantes. Assim sendo forçamos as saídas de Campagnolo, Mazola e Diogo Oliveira para o Treze e clubes do futebol árabe. Bons atletas eu sei, mas atuando em posições de maior concorrência e idade avançado.


      Por isso não fazem mais parte dos planos.
       
      Pontas e armadores
      Sete reforços chegaram sendo 2 na ponta esquerda, 3 no meio campo, 1 na ponta direita e 1 na armação. Nosso armador principal era Tontini, ex-Gremio, mas como lesionou-se feio buscamos o jovem Maurício, ex-Unitri. Na ponta direito chegou Andrey, formada no Paraná CLube e no rival Internacional, porém sem oportunidades ainda. Chega para disputar titularidade com Gustavo Ramos.
      Na ponta esquerda chegou Victor Feijão, jogador rodado em alguns tradicionais clubes da Serie B. E para competir com ele, trouxemos a galática contratação de Doka Madureira. 
      Doka Madureira tem grande história no futebol bulgaro e turco, tendo conquistado alguns títulos importantes por lá.

       
      Meias centrais
      Com apenas Juliano no meio campo e com o Gauchão prestes a começar tivemos que agir rápido. Chegaram os badalados Nenê Bonilha e Corrêa. Nenê Bonilha que ultimamente passou pelo Fortaleza, também teve experiências pelo Vitoria de Setubal e Nacional da Madeira, entre outros. Já Correa é um quarentão muito experiente e conhecido dos tempos de Atletico Mineiro, Palmeiras e Dinamo de Kiev. Além de estaduais teve muito sucesso pelo futebol ucraniano.

      Tentamos vários outros nomes e por fim fechamos também com o haitiano Paul Roche. Esse era jogador do Perólas Negras sem ter jogado ainda lá.
      Atacante
      Setor frágil do elenco, iremos com o ponta Jhon Cley no momento. Também cometemos um erro: contratamos Guilherme Augusto, ex- Assev por pré-contrato em vez de contratá-lo de imediato e teremos de esperá-lo até chega Julho.
       
       
      A defesa comandada pelo experiente goleiro Marcelo Pitol segue de momento inalterada. Pensando em reposição tentamos trazer Uilson, goleiro reserva do Atlético Mineiro mas de última hora o São Paulo "atravessou" o negócio e acabou levando. O meia central Feijão também desistiu e fechou com a Ponte Preta. Ainda estamos a procura de um centroavante que realmente sea matador e meio barato.
      E assim de momento fechamos as contratações para a equipe grená
      No próximo capítulo, os amistosos e desempenho da equipe no estadual e Copa do Brasil.
       
      O mundo mudou e o novo Caxias também antenado as mídias sociais disponibilizará conteúdo no canal do treinador Bonfante, no canal The Bonfante Manager:
      https://www.youtube.com/watch?v=38Thq6jD2qM&list=PLZhxDDeajkzAojhVRgZjcPF_F6nlFtldL&index=1
       
      Índice I Próximo Capítulo>>>>
×
×
  • Create New...