Jump to content
Sign in to follow this  
Johann Duwe

Desafio Reino Unido & Irlanda. (Agosto/2025 - Everton)

Recommended Posts

Victor Duque

Atualizando aqui, tinha perdido essa última parte. Parabéns pela campanha até aqui. Soube encaixar a equipe e realmente parece que vai ser um candidato ao título até o fim. Sempre é muito mérito quando consegue se meter no meio do big six tão rápido assim. Tomara que a boa forma continue, boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Johann Duwe
Em 09/04/2021 em 01:09, Victor Duque disse:

Atualizando aqui, tinha perdido essa última parte. Parabéns pela campanha até aqui. Soube encaixar a equipe e realmente parece que vai ser um candidato ao título até o fim. Sempre é muito mérito quando consegue se meter no meio do big six tão rápido assim. Tomara que a boa forma continue, boa sorte!

A campanha vem sendo muito boa, e queremos realmente lutar pelo título até o fim e espero conseguir no mínimo uma vaga na próxima UCL.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Johann Duwe

spacer.png

Chegamos em Janeiro e apesar de ter uma verba considerável para efetuar contratações, optei por somente me reforçar com os jogadores já apresentados na postagem anterior, o goleiro Ricardo Biassotti e o lateral Lukas Virkus. Gostaria ainda de questionar aos leitores sobre um garoto da base, seu nome é Brad Cole e é zagueiro de origem, mas sua altura é baixa e a impulsão é mínima, logo faz dele um zagueiro de pouca utilidade. Se fosse com vocês, qual seria a posição/função adequada?

Vamos aos jogos.

spacer.png

Janeiro mal começou e já enfrentamos o Liverpol no Derby local, a partida começou em ritmo alucinante e em vinte minutos já houveram quatro bolas nas redes, duas de cada lado, resultado que se manteve até o intervalo, e perto do final da partida foram marcados mais dois gols, Mané aos 82 e o empate com Gravenberch veio aos 90+1, o placar final foi o empate por 3x3 que certamente satisfez a todos os torcedores presentes no estádio. Continuando na Premier League, vencemos o Watford (2-1) e vencemos o Leicester por 4x1 numa excelente exibição da equipe, finalizando os jogos da Premier vencemos ainda o West Ham (2-0).

Houveram também partidas pelas Copas locais, pela FA Cup enfrentamos o fraco Macclesfield Town e goleamos (8-0) para na próxima fase ir visitar o Sheffield Wednesday onde optei por ir com algumas modificações no onze inicial, vencemos por 3x2 mas não considero que corri nenhum grande risco de ser eliminado. Já pela EFL Cup meu adversário seria o Leicester, na partida de ida em nosso estádio vencemos somente pelo placar mínimo o que me deixou um pouco preocupado, mas a partida de volta ocorreu logo após golearmos o Leicester na Premier League, então a moral estava alta e a vontade de vencer também, chegamos ao intervalo já com uma excelente margem de três gols no placar, mas o Leicester até ensaiou uma reação ao marcar dois gols, porém não foi suficiente e ainda marcamos mais duas vezes, o placar final foi 5x2 para nós e assim garantimos a vaga para a final da competição.

Chegamos a Fevereiro com várias partidas importantes. Nossa visita a Old Trafford foi complicada, o United não nos deixou jogar e mereceu a vitória pelo placar mínimo. Uma semana depois e outra pedreira, recebemos o líder Arsenal e buscamos a vitória para encostar de vez e realmente criamos mais oportunidades mas mesmo assim, sempre estivemos atrás do placar até chegar ao empate, no intervalo perdíamos por 2x1 e o Arsenal foi se fechando até levar o gol do empate, mas depois disso não houveram mais alterações no placar, empatamos por 2x2 uma partida que pelas chances criadas, poderíamos ter saído com a vitória mas ela não veio. Pela Premier League fechamos o mês com uma goleada sobre o Leeds United, vencemos por 6x0 em uma excelente exibição coletiva.

Em mais duas partidas pelas Copas,  pela FA Cup recebemos o Tottenham e começamos perdendo a partida, os Spurs marcaram no minuto 29 e assim continuou por boa parte do jogo. Marcamos nossos gols num intervalo de 14 minutos, viramos para 3x1 o placar e um pênalti nos acréscimos selou o placar, com isso garantimos a vitória por 3x2. Dias depois chegamos a final da EFL Cup contra o Manchester City, a partida foi positiva para nós, pode chamar de sorte ou competência, mas marcamos dois gols nas duas chegadas mais contundentes enquanto que o City parava na sua falta de pontaria, na etapa final Icardi descontou de pênalti mas foi só isso, vencemos por 2x1 a partida, garantimos o título e de quebra ainda causamos a demissão de Antonio Conte.

Os próximos meses terão partidas que considero mais fáceis, exceção feita ao mês de Abril, ainda em Março enfrentarei o Chelsea pela FA Cup e estou considerando seriamente ir com uma equipe mista para focar na luta pelo título da Premier League.

spacer.png

Share this post


Link to post
Share on other sites
Victor Duque

Parabéns pelo título da Copa da Liga!

Sobre esse zagueiro, realmente eu não teria nenhuma confiança em colocar ele como zagueiro. Pessoalmente também não gosto de laterais que podem comprometer o jogo aéreo defensivo, já sofri muito com isso, então talvez eu optasse pelo treino como volante.

Sobre a tabela, ideal é que março e maio sejam aqueles meses perfeitos, e ver o que dá pra tirar dessa tabela mais pesada de abril. Reta final promete. Boa sorte!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Cadete213

Ja temos um troféu,  parabéns. Em bom plano na taça e ainda melhor na Liga. Acreditas no título? Se não fores campeão,  que seja o meu Arsenal 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Tsuru

Parabéns pela taça. Na Premier segue muito bem e acho acertada a decisão de poupar o time contra o Chelsea.

Sobre o retreino, talvez volante seja a melhor opção, embora lateral também possa funcionar.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Makengo

Bela época até agora.

Acho que na próxima época não fazia mal dar um pouco de atenção para a Europa, por razões financeiras

Share this post


Link to post
Share on other sites
Nei não cai (38D)

Com dois jogos a menos, o título vem!

Share this post


Link to post
Share on other sites
div

Parabéns pelo título na Copa da Liga!

No campeonato tá na briga, tudo em aberto e pode acontecer qualquer coisa, o que te favorece.

E o que foi esse calendário de fevereiro, hein? Quase só jogão!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Johann Duwe
Em 11/04/2021 em 12:16, Victor Duque disse:

Parabéns pelo título da Copa da Liga!

Sobre esse zagueiro, realmente eu não teria nenhuma confiança em colocar ele como zagueiro. Pessoalmente também não gosto de laterais que podem comprometer o jogo aéreo defensivo, já sofri muito com isso, então talvez eu optasse pelo treino como volante.

Sobre a tabela, ideal é que março e maio sejam aqueles meses perfeitos, e ver o que dá pra tirar dessa tabela mais pesada de abril. Reta final promete. Boa sorte!

Obrigado. A princípio vou treinar ele para ser meia central visto que não estou usando a posição de volante no time nesse momento, mas é uma opção boa também. Vão ser meses muito interessantes com boas partidas, espero terminar a temporada como campeão se for possível, pois o mínimo é a vaga na UCL.

Em 11/04/2021 em 17:28, Cadete213 disse:

Ja temos um troféu,  parabéns. Em bom plano na taça e ainda melhor na Liga. Acreditas no título? Se não fores campeão,  que seja o meu Arsenal 

Acredito sim no título, vai ser difícil e disputado mas temos de tentar vencer.

Em 11/04/2021 em 18:11, Tsuru disse:

Parabéns pela taça. Na Premier segue muito bem e acho acertada a decisão de poupar o time contra o Chelsea.

Sobre o retreino, talvez volante seja a melhor opção, embora lateral também possa funcionar.

Então, acabei não poupando o time pois o próximo jogo só seria em 2 semanas pela Premier, então tinha bastante tempo livre para os jogadores se recuperarem fisicamente.

Em 11/04/2021 em 18:51, Makengo disse:

Bela época até agora.

Acho que na próxima época não fazia mal dar um pouco de atenção para a Europa, por razões financeiras

Certamente, uma boa participação na Europa é essencial para mantermos a saúde financeira da equipe.

Em 12/04/2021 em 11:51, Nei não cai (38D) disse:

Com dois jogos a menos, o título vem!

Vamos torcer.

Em 13/04/2021 em 15:52, div disse:

Parabéns pelo título na Copa da Liga!

No campeonato tá na briga, tudo em aberto e pode acontecer qualquer coisa, o que te favorece.

E o que foi esse calendário de fevereiro, hein? Quase só jogão!

Obrigado, na Premier temos grandes chances pois a tabela é bem simpática, resta vencer as partidas para conseguir isso.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Johann Duwe

spacer.png

 

Chegamos ao derradeiro trimestre ainda com esperanças de conquistar o título da Premier League, na última postagem vimos que com uma partida a menos do que o Arsenal, matematicamente ainda temos chances dessa grande conquista, vamos então ver como ficou o final da temporada.

spacer.png

Em Março nossa ideia era fazer o máximo de pontos possíveis, e para isso começamos com duas goleadas pelo mesmo placar de 4x1 contra o Stoke City e o Southampton, seguida de uma vitória caseira contra o Norwich (2-1). Dias depois de vencer o Norwich, havia um jogo contra o Arsenal pela FA Cup onde eu poderia ter poupado jogadores, mas como a próxima partida seria em quase 14 dias decidi manter força máxima para quem sabe, continuar na disputa da taça e a partida até começou boa para nós, marcamos cedo com Greenwood mas o Chelsea empatou antes do intervalo e tentamos segurar o empate até o fim, mas não deu certo, cedemos o gol da vitória do time de Londres perto do final da partida. Para terminar o mês, um bom descanso e visitamos o Wolves onde chegamos ao intervalo vencendo a partida, o time da casa cresceu e empatou rapidamente após o intervalo e depois disso, não sei o que aconteceu, um apagão geral por parte do Wolves que concedeu 4 gols em cerca de 15 minutos algo raro de se ver e que certamente deixou seus adeptos entristecidos, mas não vou reclamar disso rsrsrs, sofremos outro gol nessa loucura toda mas vencemos por 5x2 a partida.

Abril mal começou e já enfrentamos o Chelsea novamente, dessa vez o mérito é todo deles que nos dominou do início ao fim e venceram por 3x0 sem dificuldade alguma. A derrota pesada parece ter abalado um pouco, mas não podíamos perder o ritmo e vencemos o Burnley pelo placar mínimo. E em nossa visita ao Manchester City, a partida foi novamente dominada pela equipe local mas sem sofrer gols, graças a boa exibição de Biassoti que garantiu o empate sem gols. Na rodada seguinte outro adversário complicado, recebemos o Tottenham e começamos marcando com Greenwood mas os Spurs empataram antes do intervalo, felizmente Gravenberch nos colocou novamente em vantagem. Depois do intervalo, o iluminado Trecco empatou novamente a partida e foi ficando assim, até que no finalzinho Lookman marca e decreta a nossa vitória, nota triste para a lesão de Greenwood que perderá o restante da temporada, já na última partida do mês um empate sem graça contra o Newcastle (1-1).

Chegamos em Maio, somente duas partidas a serem feitas. Recebemos o Huddersfield para uma partida franca e aberta para os dois times, nossa qualidade individual se sobrepôs ao adversário e com isso criamos mais chances, vencemos a partida por 3x2 e seguimos para a rodada final com 3 ponto de vantagem. Um simples empate era o suficiente, mas com o adversário já rebaixado, nossa intenção era vencer a partida, e assim como a partida anterior está foi também franca e aberta o que nos coloca em vantagem pela questão da qualidade individual, com isso vencemos por 5x2 e garantimos o título da Premier League 2024/2025.

spacer.pngspacer.png

O Arsenal acabou dando uma Romada e perdeu forças nas rodadas finais, correndo risco até de não se classificar para a próxima UCL. Foi uma temporada equilibrada em termos gerais, com uma diferença de 10 pontos até o 6º colocado, quantia que eu considero pequena.

Terminamos a temporada com o melhor ataque e a quinta melhor defesa da competição, nosso desempenho ofensivo foi tão bom que Ademola Lookman levou não só um, mas dois prêmios, o primeiro de Melhor Jogador eleito pelos Jogadores e o mais importante, o prêmio de Futebolista do Ano na Inglaterra, ele que teve participação direta em quase 1 gol por jogo. E por fim, Adam Christie é eleito o Treinador do Ano na Premier League.

E ofensivamente houveram é claro, mais destaques, mas vou deixar a imagem somente de outro jogador que assumiu a meia cancha nos últimos jogos e mostrou que está pronto para ser o titular, Matías Sarue chegou no começo dessa temporada por £3.3M do River Plate e termina a temporada como um Wonderkid. E defensivamente estamos também bem servidos, a chegada de Biassoti em Janeiro foi importante, bem como a entrada do lateral Virkus tendo como referência o xerife Cédric Kipré, um zagueiro simplesmente fantástico.

Para terminar a temporada de forma oficial, na Equipe do Ano da Premier League contamos com 7, isso mesmo, 7 jogadores do Everton, fantástico, simplesmente fantástico. Mas e agora, o que vem na próxima temporada?

Em termos de elenco, irei procurar um goleiro experiente para ser reserva, um lateral direito reserva, um extremo para cada lado e ao menos um atacante. E por que tais mudanças? Bem, Rui Patrício (GR), Kieran Trippier (DD), Aubameyang (MAE MAD PL) e Thomas Partey (DD MC) estão se aposentando/encerrando o contrato, Mason Greenwood (PL) e Tommy Doyle (MC) não retornarão, o primeiro foi muito bem na temporada mas eu tenho um atacante de igual nível que é nosso jogador e pretendo contar com ele para ser o atacante principal e o Doyle, quando jogou não agradou. Fiquei também bastante orfão de Richarlison/Lookman nas pontas pois não havia jogadores de boa qualidade para cobrir eles e dar descanso a eles, o outro ponta de qualidade é Jacob Bruun Larsen que ficou lesionado boa parte do segundo semestre.

Dentro do elenco, no caso emprestado a outro clube, a única posição com jogador reserva é a lateral direita, os demais terei de vasculhar as equipes e buscar reforços. 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Cadete213

Chelsea a causar pesadelos mas acabas por fazer uma excelente campanha ao seres coroado campeão. Parabéns.

Share this post


Link to post
Share on other sites
div

Parabéns pelo título! Fazia tempo que a torcida do Everton não tinha uma alegria hehe

Quando vi a classificação me surpreenderam as duas derrotas para o Chelsea, que acabou ficando fora do Top-6, mas Inglaterra é isso, todo mundo muito equilibrado.

Em tempo, esse argentino vai virar craque.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Johann Duwe
Em 18/04/2021 em 09:33, Cadete213 disse:

Chelsea a causar pesadelos mas acabas por fazer uma excelente campanha ao seres coroado campeão. Parabéns.

Somente derrotei o Chelsea em uma partida na temporada, mas a colocação deles é bem pior do que a nossa então esse retrospecto não é algo que me importe muito.

Em 18/04/2021 em 14:44, div disse:

Parabéns pelo título! Fazia tempo que a torcida do Everton não tinha uma alegria hehe

Quando vi a classificação me surpreenderam as duas derrotas para o Chelsea, que acabou ficando fora do Top-6, mas Inglaterra é isso, todo mundo muito equilibrado.

Em tempo, esse argentino vai virar craque.

Fazia tempo mesmo, desde 87 se não me engano. O Chelsea foi uma pedrinha no sapato, mas como eles terminaram bem abaixo de nós nem vou me incomodar com isso, e sobre o Sarue, ele tem um potencial enorme e espero que continue evoluindo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Johann Duwe

spacer.png

 

O Everton terminou a temporada passada como o azarão que é, sendo campeão inglês e classificado a fase de grupos da UEFA Champions, mas ainda assim parece que não é suficiente para alguns jogadores que teimaram em sair para clubes “maiores”, curiosamente não foi o caso de nenhuma das duas vendas, mas sim de jogadores que me peitaram e ficaram quietinhos, agora eles estão jogando bem e não dando dor de cabeça para seu treinador.

Sobre as saídas, começando com Xaver Schlager o mesmo já reclamou em Fevereiro sobre a falta de tempo de jogo para ele e com a ascensão de rendimento do Matías Sarue, a saída dele acabou sendo natural, uma pena que a venda foi abaixo do valor de mercado mas é o que acontece quando você precisa se livrar de quem não quer. Situação contrária vivida por Richarlison, que vem tendo desempenhos consistentes e chamando a atenção de outros clubes, minha intenção era não liberar ele por menos de £120M mas analisando a fundo, o contrato dele iria se encerrar ao final da próxima temporada, ele estaria então com 30 anos e me sobrariam duas opções, renovar ou vender nas duas próximas janelas por um valor possivelmente não tão grande, acabei optando então por fechar a venda agora pois já tinha um alvo no radar, um jogador de qualidade similar e que viria ainda sem custos.

Mas um problema constante para mim é o fato do Reino Unido ter deixado a União Europeia e com isso acabei perdendo alguns jogadores bons que iriam ter um baixo custo, caso do Matheus Cunha que seria a reposição ao Richarlison, ele terminou o contrato com o PSG mas não conseguiu a licença de trabalho, mesmo apelando ele não a conseguiu e eu desisti da contratação, dias depois ele foi confirmado no Grêmio.

Voltando ao meu problema com o Brexit, um pensamento que me ocorreu somente após fechar a janela é não depender dos olheiros e ir manualmente em cada seleção de base ou em algum filtro na pesquisa para buscar somente jogadores aptos a conseguir o visto. Nessa minha buscar por reforços, acabei conseguindo dar uma encorpada no banco de reservas principalmente, tendo boas opções para quando for necessário.

Começando com Fabián Ramírez, meia central de qualidade, vejo ele muito similar a Matías Sarue, pena ele ter falhado na questão da Licença mesmo tendo 14 internacionalizações pela base. Cyril Michaud é um extremo direito com bastante aceleração mas que deixa a desejar em termos de finalização ou cruzamento, porém por sem ainda jovem eu espero uma boa evolução dele. Buscando um goleiro reserva, minha prioridade seriam goleiros próximos aos 30 anos e de preferência por alguma nacionalidade do Reino Unido, isso acabou deixando poucas opções, mas uma delas aliava várias qualidades como custo de transferência e a qualidade do jogador, dessa forma fechamos com Dean Henderson. E como acabamos emprestando Jack Oakes no final de Junho, precisava de outro zagueiro para fazer parte da rotação da equipe, acabei contratando Marin Pongracic junto ao Arsenal, é um zagueiro forte e com boa qualidade no passe e tinha um preço de compra razoavelmente baixo. Passados algumas semanas de pesquisa com os olheiros, acabamos chegando a um nome para substituir Richarlison, foi necessário algumas negociações com o Stoke, mas eventualmente eles cederam e fechamos com Danny Loader por um preço que eu considero alto demais, mas devido a falta de opções eu me vi forçado a fechar com ele. Por fim, estava também em busca de um atacante reserva de preferência mais experiente porém não consegui aliar custo de compra com qualidade, por isso acabei buscando um jogador mais jovem porém com certa qualidade e fechamos com Tom Flood, espero que tenha sido uma boa aposta.

Para aumentar a quantidade de opções alguns jogadores vão ter vaga cativa no elenco principal, casos do lateral Josh Skelton, do meia central Max Morris e do atacante Thomas Aldridge-Robinson. Falando em elenco, temos bastante qualidade no Setor Defensivo com Biassoti e Kipré de referências, no Setor Ofensivo temos Mount e Vlasic, Lookmann, Sarue e Gravenberch, além de Mammola.

Histórico de Transferências Entradas e Saídas.

spacer.png

Reforços apresentados, vamos as partidas, em questão de amistosos não houveram muitas partidas e eu pessoalmente preferia ter feito ao menos mais duas partidas. Nossa primeira partida oficial foi contra o Manchester City pela FA Community e bem, foi um verdadeiro show de horrores, em cerca de quarenta minutos o City marcou quatro gols, chegamos ao intervalo e antes dele ainda descontamos, depois do intervalo marcamos mais duas vezes mas minutos depois de cada gol nosso, eles também marcaram e foram ampliando o placar até o árbitro apitar pela última vez e sacramentar uma vergonhosa derrota por 7x3.

A estreia pela Premier League foi igualmente tensa e complicada, nada mais do que o Meyerside Derby contra o Liverpool, onde a palavra chave é equilíbrio, o intervalo chegou com um empate por 2x2 e seguiu assim até próximo do final da partida quando Mammola nos colocou na frente, mas foi por pouco tempo e Montero empatou no minuto 85, fechando o placar em 3x3, certamente uma boa partida para os amantes do futebol. Nos jogos seguintes encaramos adversários mais acessíveis e foi possível até rodar um pouco a equipe, acabamos por vencer as partidas restantes e seguimos invictos na competição.

O final de Agosto também nos reservou o sorteio da UEFA Champions, onde enfrentaremos o gigante Real Madrid, além de termos o Celtic da Escócia e o CSKA Moscow da Rússia como companheiros no Grupo B.

A presença na fase de grupos e uma boa participação são essenciais para mantermos uma boa saúde financeira até o final da temporada.

spacer.png

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Cadete213

Everton em grande e após um bom mercado de transferências. É necessário alguns anos e boas prestações para a reputação do clube aumentar e manteres os melhores jogadores. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Victor Duque

Considerando o contexto ainda achei uma boa venda do Richarlison, último ano é complicado.  Fez uma boa janela e bom lucro. Tenho a impressão que o Danny Loader sempre se valoriza mais do que realmente vale hahaha mas ele é uma opção válida sim, lembro de treinar ele em algum momento já.

Um bom início de Liga, o atual campeão vem firme na defesa do título. Boa sorte!!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Johann Duwe
Em 29/04/2021 em 14:22, Cadete213 disse:

Everton em grande e após um bom mercado de transferências. É necessário alguns anos e boas prestações para a reputação do clube aumentar e manteres os melhores jogadores. 

O desafio continua sendo grande, apesar de termos sido campeões claramente não temos a condição financeira e a reputação para atrair grandes jogadores.

Em 29/04/2021 em 19:42, Victor Duque disse:

Considerando o contexto ainda achei uma boa venda do Richarlison, último ano é complicado.  Fez uma boa janela e bom lucro. Tenho a impressão que o Danny Loader sempre se valoriza mais do que realmente vale hahaha mas ele é uma opção válida sim, lembro de treinar ele em algum momento já.

Um bom início de Liga, o atual campeão vem firme na defesa do título. Boa sorte!!

Também achei, eu fiquei em dúvida sobre qual ação tomar mas conseguimos vender por um bom valor e isso é o que importa. Sobre o Loader, um outro problema de jogar na Inglaterra é a extrema inflação de jogadores nacionais, mas vamos seguindo e tentando melhorar o elenco sempre que possível.

Share this post


Link to post
Share on other sites
div

Conseguiu um bom valor pelo Richarlison. Mesmo que não tenha sido o que planejava, ainda é melhor do que nada ou do que receberia daqui umas temporadas.

Apesar do péssimo jogo na Community Shield, começou bem no campeonato, fazendo a tua parte contra os menores. Contra os times do Big-six é aquele tiro no escuro, pode dar vitória, pode dar derrota.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Johann Duwe
Em 06/05/2021 em 18:21, div disse:

Conseguiu um bom valor pelo Richarlison. Mesmo que não tenha sido o que planejava, ainda é melhor do que nada ou do que receberia daqui umas temporadas.

Apesar do péssimo jogo na Community Shield, começou bem no campeonato, fazendo a tua parte contra os menores. Contra os times do Big-six é aquele tiro no escuro, pode dar vitória, pode dar derrota.

Foi uma boa venda, sempre é importante saber o momento certo para conseguir tirar o maior lucro possível de um jogador.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this  

  • Similar Content

    • mfeitosa
      By mfeitosa
      Não, não é um déjà vu! Acredito que quem acompanha os meus saves há algum tempo não vá se surpreender com o meu retorno a uma proposta (não tão) antiga, que é a de fazer uma carreira dentro do futebol latino-americano. Na primeira de minhas tentativas, em "A volta por cima de Wanchope", relatei uma curta trajetória do costarriquenho Paulo Wanchope na América do Norte e Central. Apesar de ter sido um dos saves que mais gostei de fazer, infelizmente não consegui concluí-lo em razão de projetos pessoais que exigiram toda a minha atenção na época.
      Mais recentemente, entre idas e vindas, tentei retomar a proposta com "Soy Loco Por Ti América", sob a alcunha do chileno Arturo Sanhueza. No entanto, este save acabou não sendo o que eu planejava, pois não consegui um bom conjunto de ligas alternativas, fora da América do Sul, estáveis o suficiente para que tornasse o projeto viável em sua integralidade. Ainda assim, insisti em fazê-lo utilizando apenas as ligas sul-americanas e foi bom enquanto durou. Mas faltava algo e acabei desanimando. 
      Agora é a vez que reunir esses dois saves em um só, colocando a figura de Paulo Wanchope dentro do cenário de "Soy Loco Por Ti América", dessa vez contemplando todas as ligas necessárias. Após tantas tentativas, tenho esperanças de que teremos um bom save pela frente, com início, meio e fim. Mãos à obra!


      Como já antecipei em minhas considerações iniciais, esse save contemplará todas as ligas de expressão do futebol latino-americano e outras adicionais, incluindo a América do Sul (Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela), a América do Norte (Estados Unidos, México e Canadá) e a América Central (Belize, Costa Rica, Cuba, El Salvador, Guatemala, Haiti, Honduras, Jamaica, Nicarágua, Panamá, República Dominicana e Trinidad e Tobago). Ainda carreguei as principais ligas de alguns países da Europa (Alemanha, Espanha, França, Inglaterra, Itália e Portugal) para manter o Mundial de Clubes da FIFA competitivo.
      As ligas que estou utilizando são do megapack do DaveTheEditor. Fiz um teste de dez temporadas e não consegui identificar nenhum erro importante que impeça o bom andamento do save. Analisei aspectos como qualificação para as competições continentais, inscrição de jogadores, acessos, rebaixamentos e calendarização.

      Optei por uma base de dados Enorme (Personalizada), adicionando todos os jogadores do continente americano disponíveis no jogo, totalizando algo próximo de 100 mil jogadores. E como os times das ligas mais significativas estão razoavelmente atualizados no patch 21.4, não achei necessário marcar a opção de "Adicionar Jogadores a Equipes Jogáveis", evitando que o jogo esteja repleto de newgens logo de cara.


      Fugindo um pouco do que vinha fazendo em minhas últimas histórias, decidi por não estabelecer nenhuma regra ou objetivo específico para esse save. Obviamente, não fugirei ao que o título e banner da história nos remete, que é a conquista de títulos continentais como a Libertadores da América e a Liga dos Campeões da CONCACAF. Não há como fugir disso. No entanto, a caminhada que pretendo construir até conquistá-los não será das mais curtas. O FM nos possibilita grandes saltos dentro de um save carreira, mas farei o possível para que isso não ocorra com Paulo Wanchope.
      Minha ideia é que esse percurso seja construído da forma mais verossímil possível. Logo, não se assustem ao me ver tomar decisões dentro do save que atravanquem a evolução da carreira do costarriquenho em alguns momentos, algo que eu já fiz sutilmente com Arturo Sanhueza. Farei o possível para que as mudanças de clube de Wanchope sejam as mais modestas possíveis, nunca saltando para uma equipe ou liga de reputação muito maior à que eu estiver jogando, por exemplo.
      O estilo principal das postagens será no formato de notícias, com algumas pitadas de ficção para que as ações realizadas dentro do jogo façam um pouco mais de sentido para quem estiver acompanhando. Quando necessário, alternarei com postagens no velho estilo JeT, como forma de complementar informações.


      Uma das formas que conheço que podem me auxiliar a impedir que a carreira de Paulo Wanchope evolua rapidamente é a questão das licenças. Este, inclusive, foi um dos erros que acabei cometendo com Arturo Sanhueza, que passou a receber propostas de clubes de reputação continental muito cedo. Dessa forma, atrasarei ao máximo os cursos do costarriquenho dentro do save, que iniciará Sem Qualificações e com experiência passada de Futebolista Amador. 
      A outra forma que conheço é tomando decisões controversas dentro do jogo, o que fará todo o sentido aqui. Para quem não conhece bem a figura de Paulo Wanchope, é importante saber que se trata de uma pessoa de temperamento difícil e que coleciona diversas confusões em sua carreira, seja como jogador, dirigente ou treinador. Com base nisto, buscarei sempre realizar ações dentro do save que sejam condizentes ao que ele é na vida real.

      Por exemplo, no save com Arturo Sanhueza, lembro que engoli em seco uma renovação do Sport Boys com um contrato de duração muito maior do que eu desejava. Salvo engano, até com um salário menor. E como eu queria muito disputar a Libertadores, acabei aceitando. Bom, se fosse o Wanchope no lugar de Sanhueza, não tenho dúvidas de que o costarriquenho não apenas recusaria tal proposta como ainda faria comentários polêmicos à imprensa. Isto, se não partisse para a porrada com alguém.
    • Nei não cai (38D)
      By Nei não cai (38D)
      “Depois de maio de 1940, os bons tempos se acabaram: primeiro a guerra a capitulação, seguida da chegada dos alemães. Foi então que, realmente, principiaram os sofrimentos dos judeus. Decretos anti-semitas surgiam, uns após os outros, em rápida sucessão. Os judeus tinham de usar, bem à vista, uma estrela amarela; os judeus tinham de entregar suas bicicletas; os judeus não podiam andar de bonde; os judeus não podiam dirigir automóveis. Só lhes era permitido fazer compras das três as cinco e, mesmo assim, apenas em lojas que tivessem uma placa com os dizeres: LOSA ISRAELIA. Os judeus eram obrigados a se recolher a suas casas às oito da noite, e, depois dessa hora, não podiam sentar-se nem mesmo em seus próprios jardins. Os judeus não podiam frequentar teatros, cinemas e outros locais de diversão. Os judeus não podiam praticar esportes publicamente. Piscinas, quadras de tênis, campos de hóquei e outros locais para a prática de esportes eram-lhes terminantemente proibidos. Os judeus não podiam visitar os cristãos. Só podiam frequentar escolas judias, sofrendo ainda uma série de restrições semelhantes.
      Assim, não podíamos fazer isto e estávamos proibidos de fazer aquilo. Mas a vida continuava, apesar de tudo Jopie costumava dizer-me: _ A gente tem medo de fazer qualquer coisa porque pode estar proibido. _ Nossa liberdade era tremendamente limitada, mas ainda assim as coisas eram suportáveis.” Diário de Anne Frank, págs. 11 e 12.
       
      Não possuo qualquer ligação com a comunidade judaica, nem ascendência ou apreço maior por algum clube com tal relação. Por outro lado, os absurdos cometidos pelos nazistas foram muito bem documentados para não deixar ninguém incauto. Nada obstante, a idiotice humana aparece com mais força em tempos e situações de escassez (econômica, política, cultural...), portanto não me surpreendem que manifestações preconceituosas se reciclem em nossa história.
      A não ser que cheguemos em um tempo de disponibilidade total de recursos (o que considero improvável), entendo que o preconceito sempre existirá, transmutando-se em mentes fracas e com medo. Sim, o preconceito é a voz do medo e faz do ódio seu fio condutor. Por isso, não consigo ver muito sentido na frase comum: “não acredito que em 2019 alguém ainda pense assim”. Pois pensamos absurdos todo santo dia e o melhor que podemos fazer é explorar nossas opiniões, amadurecê-las e buscar evoluir – a expressão preconceituosa é imatura, fechada em si mesma e irracional.
      Apesar de não ser judeu, meu nome – para quem ainda não sabe – é Israel (tambores de revelação). O livro da Anne Frank chegou agora em minha vida e a genialidade, sensibilidade e capacidade de transmitir a crueldade e dor de um período com a sutileza do olhar de uma criança de 13 anos, me tocou demais.
      Pensei, portanto, em fazer uma jornada entre Alemanha e Holanda, lugares por onde Anne passou. Mas como ficaria um tanto limitado, decidi que vou começar de baixo, trabalhando em clubes com ligações à comunidade judaica, especialmente em Alemanha, Holanda e Israel, eventualmente jogando em algum clube dos EUA. O objetivo é chegar ao topo da carreira treinando Ajax e/ou Tottenham.
      A princípio começaria em Frankfurt, mas não consegui encontrar na base de dados (German System Football League - dica muito boa do @Johann Duwe) que estou utilizando o FC Gudesding Frankfurt, um clube criado por amigos judeus em Frankfurt an Main, cidade de nascimento de Anne. Enquanto procurava, me chamou atenção o TuS Makkabi Berlin e é por lá que vamos começar. Ou melhor, por onde Pedro Van Pels vai começar sua carreira.
       
      Makkabi Berlin
      Fundado em 1898, o clube antecessor Bar Kochba Berlin era uma das maiores organizações judaicas do mundo em 1930, com mais de 40.000 membros de 24 países, parte do movimento geral de Bar-Kochba destinado a promover a educação física e a herança judaica. O clube organizou equipes em vários esportes, incluindo um time de futebol que competiu nas ligas da cidade entre 1911 e 1929. Em 1924, Lilli Henoch, recordista mundial de eventos de discus, arremesso de peso e revezamento de 4 × 100 metros, treinou as mulheres. (Henoch foi assassinada pelos nazistas em um gueto próximo a Riga, Letônia, em 1942).
      Em 1929, o Bar Kochba fundiu-se com o Hakoah Berlin para formar o clube esportivo Bar Kochba-Hakoah . O lado Hakoah teve um sucesso cada vez maior, conquistando três campeonatos consecutivos na divisão inferior entre 1925 e 1927. Eles eram promovidos a cada vez até que, em 1928, jogavam futebol de primeira linha. O lado recém-combinado continuou a competir como Hakoah depois de 1929.
      A ascensão ao poder dos nazistas no início dos anos 30 levou à discriminação contra judeus e, em 1933, as equipes judias foram excluídas da competição geral e limitadas a jogar em ligas ou torneios separados. Em 1938, as equipes judaicas foram banidas imediatamente, quando a discriminação se transformou em perseguição.
      Em 26 de novembro de 1970, o TuS Makkabi Berlin foi formado a partir da fusão da Bar-Kochba Berlin (ginástica e atletismo), Hakoah Berlin (futebol, restabelecido em 1945) e Makkabi Berlin (boxe).
      Aparentemente não possui quaisquer títulos, mas poderei descobrir mais sobre o clube no decorrer.
      O clube joga a Berlin Liga, que faz parte do sexto nível do futebol alemão, tendo o seguinte caminho de ascensão:

       
      Índice:
      Histórico:
      Ligas selecionadas:
       
    • div
      By div
      Olá! Tudo bem com vocês? Espero que sim. 
      Sou novo aqui, pelo menos em relação a uma participação mais ativa. Acesso o fórum há algum tempo, costumava ler sobre dicas táticas ou contratações para me atualizar no FM (tive um hiato bem longo entre edições do jogo). De um tempo pra cá, passei também a frequentar esta zona do fórum e foi aqui que mais gastei meu tempo, li diversas histórias e resolvi criar a minha própria.
      Como o próprio nome da história já fala, este save tem foco na carreira de um treinador, não em um clube específico. Assim, não terei compromisso com nenhum clube caso surja proposta que represente um avanço na carreira do treinador. Tudo dependerá da proposta e do que for mais adequado para a história. Comecei o jogo desempregado, com a menor reputação e experiência possíveis e tentarei subir na carreira de técnico, até chegar ao topo (considero que os principais objetivos seriam: Chegar num clube da Série A, ganhar a Libertadores, treinar na Europa, ganhar a Champions, treinar uma seleção e ganhar a Copa do Mundo. Muita coisa? Talvez, mas por que não?).
      Como verão abaixo, carreguei Brasil, Argentina, Uruguai e as principais ligas europeias apenas. Confesso que tentei carregar mais divisões inferiores e mais ligas sul-americanas, mas o jogo ficou com um processamento muito lento e tive que refazer o save pra retirar algumas ligas e divisões (notebook do milhão é complicado). Como a ideia é começar no Brasil, além do nosso país só carreguei a Argentina e o Uruguai, pra ver se a Libertadores não ficava uma Copa do Brasil 2.0, e as principais ligas europeias, que são uns dos objetivos finais do save.
      De antemão já peço desculpas em razão da longuíssima introdução que fiz antes de adentrar no save (vocês verão nos próximos posts), mas sinto que era necessário para que pudesse estabelecer algumas bases para a história.
      Pra terminar essa apresentação, queria dizer que espero que gostem de acompanhar essa história, e que críticas e sugestões são sempre bem-vindas.
       

      Versão do Jogo: Fm 2019
      Update: Brasil MundiUp, atualizado até novembro de 2019, com algumas transferências atualizadas por mim nos times da Série A do brasileiro (já joguei outro save com esta db e não tive problemas de crash ou erro no jogo).
      Ligas: Brasil (Divisão Inferior e acima), Inglaterra (Sky Bet Championship e acima), Argentina, Uruguai, Portugal, Itália, Holanda, Alemanha, Espanha e França (somente a primeira divisão nacional).
       

      Temporada 1 - 2019
      Prólogo (07/08/2020)
      Capítulo 1 (08/08/2020)
      Capítulo 2 (08/08/2020)
      Capítulo 3 (10/08/2020)
      Capítulo 4 (16/08/2020)
      Capítulo 5 (19/08/2020)
      Capítulo 6 (22/08/2020)
       
      Temporada 2 - 2020
      Capítulo 7 (25/08/2020)
      Capítulo 8 (28/08/2020)
      Capítulo 9 (31/08/2020)
      Capítulo 10 (04/09/2020)
      Capítulo 11 (06/09/2020)
       
      Temporada 3 - 2021
      Capítulo 12 (08/09/2020)
      Capítulo 13 (11/09/2020)
      Capítulo 14 (14/09/2020)
       
      Temporada 4 - 2022
      Capítulo 15 (17/09/2020)
      Capítulo 16 (21/09/2020)
       
      Temporada 5 - 2023
      Capítulo 17 (24/09/2020)
      Capítulo 18 (27/09/2020)
      Capítulo 19 (30/09/2020)
      Capítulo 20 (03/10/2020)
       
      Temporada 6 - 2024
      Capítulo 21 (06/10/2020)
      Capítulo 22 (09/10/2020)
      Capítulo 23 (12/10/2020)
      Capítulo 24 (15/10/2020)
       
      Temporada 7 - 2025
      Capítulo 25 (18/10/2020)
      Capítulo 26 (21/10/2020)
      Capítulo 27 (24/10/2020)
      Capítulo 28 (26/10/2020)
       
      Temporada 8 - 2026
      Capítulo 29 (05/11/2020)
      Capítulo 30 (10/11/2020)
      Capítulo 31 (16/11/2020)
      Capítulo 32 (21/11/2020)
       
      Temporada 9 - 2027
      Capítulo 33 (24/11/2020)
      Capítulo 34 (28/11/2020)
      Capítulo 35 (07/12/2020)
      Capítulo 36 (12/12/2020)
      Capítulo 37 (17/12/2020)
      Capítulo 38 (22/12/2020)
       
      Temporada 10 - 2028
      Capítulo 39 (26/12/2020)
      Capítulo 40 (28/12/2020)
      Capítulo 41 (31/12/2020)
      Capítulo 42 (04/01/2021)
      Capítulo 43 (06/01/2021)
       
      Temporada 11 - 2029
      Capítulo 44 (12/01/2021)
       
      Temporada 12 - 2030-31
      Capítulo 45 (14/01/2021)
      Capítulo 46 (17/01/2021)
      Capítulo 47 (23/01/2021)
      Capítulo 48 (28/01/2021)
      Capítulo 49 (02/02/2021)
       
      Temporada 13 - 2031-32
      Capítulo 50 (04/02/2020)
      Capítulo 51 (06/02/2021)
      Capítulo 52 (09/02/2021)
      Capítulo 53 (11/02/2021)
       
      Temporada 14 - 2032-33
      Capítulo 54 (14/02/2021)
      Capítulo 55 (17/02/2021)
      Capítulo 56 (20/02/2021)
      Capítulo 57 (23/02/2021)
       
      Temporada 15 - 2033-34
      Capítulo 58 (25/02/2021)
      Capítulo 59 (28/02/2021)
      Capítulo 60 (02/03/2021)
      Capítulo 61 (05/03/2021)
       
      Temporada 16 - 2034-35
      Capítulo 62 (07/03/2021)
      Capítulo 63 (10/03/2021)
      Capítulo 64 (13/03/2021)
      Capítulo 65 (16/03/2021)
       
      Temporada 17 - 2035-36
      Capítulo 66 (17/03/2021)
      Capítulo 67 (20/03/2021)
      Capítulo 68 (23/03/2021)
      Capítulo 69 (26/03/2021)
       
      Temporada 18 - 2036-37
      Capítulo 70 (29/03/2021)
      Capítulo 71 (31/03/2021)
      Capítulo 72 (03/04/2021)
      Capítulo Final (06/04/2021)
       
      Bônus
      Capítulo Bônus (29/10/2020)
       

       
    • LuisSilveira
      By LuisSilveira
      Olá, meu povo. Depois de muito acompanhar as histórias por aqui e ensaiar algumas ideias, finalmente trago meu primeiro save para a área. Escolhi fazer um no estilo ‘journeyman’ por achar que tenho um exemplo próximo de uma boa história. Sou novato, tanto em descrever sagas aqui quanto no FM, então devo ir refinando a parte gráfica/texto conforme for progredindo e espero melhorar no próprio jogo ao decorrer do save. Todas as dicas e críticas são bem vindas!
       


       
      O treinador será o fictício Fabiano Carvalho, inspirado no ex-jogador Fabrício Carvalho Pereira, cria do Vasco da Gama, sendo promovido ao time principal em 1997. Foi no mesmo clube que ele teve sua passagem mais marcante no futebol, fazendo parte do time que ganhou o Campeonato Brasileiro (1997) e a Libertadores (1998). A lista de clubes que Fabrício defendeu inclui Bahia, Bangu, Joinville, Volta Redonda, Remo, Leça (POR), Hapoel Tel-Aviv (ISR), Maccabi Ahi Nazareth (ISR), Sivasspor (TUR), entre outros, onde o volante encerrou sua carreira como jogador pela primeira vez em 2014 quando atuava pela Cabofriense. Em 2016, Fabrício deixou a aposentadoria para assinar com o Sport Club Linharense, onde passada a temporada ele iria se aposentar definitivamente. Em 2018, o ex-jogador iniciou sua carreira como técnico pelo São Mateus-ES, mas não parece ter continuado após o encerramento de sua passagem por esse clube.
       
      Ainda, desde o início de sua carreira no Vasco, Fabrício atuou na coordenação de diversas escolinhas de futebol em sua terra natal, o bairro de Campo Grande, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro e em diversas outras em distintas localidades. Fabrício ainda possui projetos nessa área, onde atua também com o Vasco da Gama, para a revelação de novos jogadores para a base. Isso foi o que descobri pelas seguintes fontes:
       
      https://pt.wikipedia.org/wiki/Fabrício_Carvalho_Pereira
      http://blogs.lance.com.br/papo-com-boleiro/um-volante-polivalente-que-foi-campeao-pelo-vasco-batemos-um-papo-com-fabricio-carvalho/
      https://www.facebook.com/fabricio.carvalho1
       
      Por volta de 1997, o autor desse save fez parte de uma das escolinhas de futebol conduzidas por Fabrício e seu pai, Fernando, no supracitado bairro de Campo Grande. Devo acrescentar que meu eu de 9 anos não tinha um desempenho esportivo digno de nota (tendência seguida até hoje), mas era sempre divertido jogar com a garotada na várzea e foi onde pude conhecer a inspiração do save. A curiosidade sobre como a carreira dele tinha prosseguido após eu deixar de frequentar tal escolinha foi o combustível para a criação dessa história.

      Como dito, a carreira contada aqui será a de Fabiano Carvalho, personagem criado como um “Fabrício de um universo paralelo”. Optei pela escolha de um protagonista fictício aqui para não incomodar ninguém e ser processado para não imputar à figura real decisões diferentes da que ele tomaria, como sugerido pelo @Tsuru. Fabiano, aqui, não teria começado a carreira de técnico pelo São Mateus-ES, mas iniciaria como desempregado após encerrar sua carreira como jogador. As características de Fabiano refletem as escolhas de Fabrício, com línguas adicionais e gosto por desenvolvimento das camadas de base, além da fisionomia semelhante (até onde o FM permite, como vocês sabem).
       
      Vou jogar pelo FM19, pois fiquei com a sensação de que o usei muito pouco e não penso em comprar o FM21, pois ganharei o “Que País é este?” pretendo esperar pelo FM22.
       
      As ligas que escolhi refletem o que vi da carreira do próprio jogador, que passou por equipes do Brasil, Portugal, Espanha, Israel e Turquia. Além dessas, coloquei mais algumas ligas ‘premium’ (Alemanha, Itália e Inglaterra) para dar boas possibilidades caso a carreira de manager de Fabiano deslanche e ligas conhecidas por serem “cemitérios de elefantes”, onde jogadores mais experientes vão terminar a carreira e tentar a sorte (como Fabrício parece ter feito). Dessa categoria, coloquei as da Arábia Saudita, China e E.U.A. Dado que a única experiência (que eu encontrei) de Fabrício real como treinador foi no São Mateus-ES, habilitei as ligas até as divisões mais baixas da pirâmide brazuca como opções viáveis. Por fim, mantive uma base de dados pequena porque meu notebook não vai aguentar algo maior.
       
      O save não tem objetivos definidos nem condições de encerramento por hora, mas pretendo ganhar pelo menos um título de relevância nacional, consagrando até certo ponto a atuação do ex-jogador fora das quatro linhas (afinal, eu me dei ao trabalho de fazer um banner para títulos). O que vier depois é lucro.
       

       
×
×
  • Create New...