Jump to content

Profissão: Diretor - Aguardando Avaliação


Nei of
 Share

Recommended Posts

BANNER

 

O nome é uma referência evidente a saga (ainda não lida) do mestre @ggpofm . O que sempre me interessou no futebol e no FM foram os bastidores, o trabalho feito pela diretoria, as negociações... Enfim, quem me acompanha sabe o afã que tenho em contratar (muitas vezes indevidamente). Resolvi, portanto, colocar esse hobby em prática e dar início a essa desafio.

O desafio do Diretor normalmente está em deixar as transações e demais questões administrativas na mão do DdF e focar apenas no campo, algo que é bem brasileiro. A minha proposta, no entanto, é fazer justamente o contrário. Tocar as questões administrativas possíveis e largar a parte do campo, desenvolvimento e treino na mão do treinador (que será o adjunto, por questões de FM).

Eu não encontrei um desafio desta forma, então se alguém souber de um e quiser me passar agradeço.

 

RELATORIO-ORDINARIO4dee412bfbb2a133.png

Este primeiro relatório é uma forma de apresentar meu histórico até aqui e o trabalho que pretendo desenvolver. Tenho algumas regras e ambições na minha carreira, como responsabilidade financeira, boa relação com a torcida (nosso bem maior) e proporcionar um espetáculo aos espectadores em campo de jogo.

As pessoas costumam relacionar o sucesso em campo ao trabalho do treinador e isso não poderia estar mais errado. Planejamento, gestão e preparação são os fundamentos da vitória, o resultado em campo é apenas a ponta do Everest.

Pois bem, vamos lá.

 

Nome do Funcionário: Alexandre Mittos

Departamento: Diretoria de Futebol

Data: 30 de maio de 2090

Supervisor Imediato: Leonardo de Oliveira (Presidente)

 

Por enquanto desejo trabalhar apenas no Brasil, por isso não expandi muito meus contatos:

 

image.png.cf810db7593fe670b7b010db47f6fc5a.png

 

image.png.624b41c5034244f9befed092a791a874.png

Terminei meu MBA em Finanças do Esporte e Negociação com Atletas pela FAPM, Faculdade Profissão Manager Brasil, em dezembro de 2018. A escola é tão recomendada que não demorou pra chegar a oportunidade. Falido e combalido, cheguei pra mostrar que o Paraná Clube já nasceu gigante.

Apresentado como Diretor de Futebol, mantive Dado Cavalcanti no comando técnico. Ele é jovem como eu e já tem bastante experiência. Sempre gostei do futebol de suas equipes, acompanhando-o desde o Icasa.

Nas próximas mensagens encaminharei os relatórios anuais de 2019 e 2020. Depois, devo adequar aos interesses da presidência.

Dito isto, finalizo aqui o relatório de abertura. Quanto aos próximos relatórios, gostaria de saber de vocês, quais informações consideram imprescindíveis para a melhor gestão do clube?

 

Atenciosamente,

 

Alexandre Mittos

Diretor de Futebol do Paraná Clube

 

Link to comment
Share on other sites

Esse eu vou acompanhar até mesmo porque tive vontade de fazer algo assim. Montar uma equipe, cuidar dos bastidores e ver se um técnico consegue transformá-la em campeã era algo que gostaria de ter no FM.

Boa sorte para o save.

Link to comment
Share on other sites

15 minutos atrás, ggpofm disse:

Esse eu vou acompanhar até mesmo porque tive vontade de fazer algo assim. Montar uma equipe, cuidar dos bastidores e ver se um técnico consegue transformá-la em campeã era algo que gostaria de ter no FM.

Boa sorte para o save.

Valeu GG,

Se tiver algum dica sobre as informações que quer ver pode mandar!

 

1 minuto atrás, LC disse:

Interessante, Boa sorte e estarei acompanhando.

Obrigado LC.

Bem-vindo, que seja uma boa jornada!

Link to comment
Share on other sites

Bela premissa. Curioso pra ver como vai se sair, ainda mais porque vai precisar apostar em "técnicos" emergentes, já que treinadores principais não vão aceitar serem adjuntos.

Link to comment
Share on other sites

3 horas atrás, div disse:

Bela premissa. Curioso pra ver como vai se sair, ainda mais porque vai precisar apostar em "técnicos" emergentes, já que treinadores principais não vão aceitar serem adjuntos.

Realmente. Eu uso o editor in game pra mudar a função do treinador para treinador adjunto, mesmo assim eles nem aceitam conversar.

Por exemplo, mais pra frente o Tiago Nunes ficou livre no mercado e achou a proposta ridícula 😁

Depois da contratação, retorno a função de treinador, até pra que o adjunto receba propostas e eventualmente saia do clube, dando uma dinâmica mais real pro desafio.

Link to comment
Share on other sites

Boa sorte nesse desafio!

As informações principais é tudo aquilo que você faz hahaha trazer a parte financeira, reforços, contratações. Só me tira uma dúvida, como funciona a questão tática? Você consegue atribuir isso ao adjunto? Confesso que fiquei curioso com o projeto mesmo.

Link to comment
Share on other sites

Desafio interessante, acho que nunca vi nada parecido aqui na área. Confesso que eu não conseguiria porque não conseguiria jogar FM sem o pacote completo, mas curioso para ver o que vai acontecer. Os adjuntos sempre dão conselhos idiotas e sugerem coisas nada a ver, fico imaginando como serão eles comandando as equipes.

Acho legal explicar um pouco nesse início a dinâmica mesmo, se você coloca de férias antes dos jogos, se assiste as partidas, se escolhe a tática ou se deixa o adjunto escolher, quem faz a seleção do time, se pede conselhos de contratação a eles, enfim.

E ah, a escolha é sempre sua mas eu não usaria o editor in-game. Não faz muita diferença se o seu treinador vai ser o que o jogo chama de auxiliar ou não, até porque acredito que em níveis mais altos os auxiliares tenham atributos excelentes e virem em teoria bons técnicos.

Bom save!

Link to comment
Share on other sites

15 horas atrás, Seguradora Gralha Azul disse:

Boa sorte Nei! Vê se Não Cai!

Thanks man. Acho difícil, porque a parte em que eu sou ruim está mais relacionada às táticas e aos jogadores hahaha

 

12 horas atrás, marciof89 disse:

Rapaz, bacana ein? Boa sorte

Estou gostando do desafio, valeu chefinho.

 

3 horas atrás, Peepe disse:

Boa sorte nesse desafio!

As informações principais é tudo aquilo que você faz hahaha trazer a parte financeira, reforços, contratações. Só me tira uma dúvida, como funciona a questão tática? Você consegue atribuir isso ao adjunto? Confesso que fiquei curioso com o projeto mesmo.

Obrigado.

Ah sim, deixo aberto no caso de alguém ter alguma ideia que deixei passar.

Na parte tática, eu li uma vez que uma das funções do diretor de futebol é discutir a formatar a parte tática junto ao treinador. Obviamente isso não parece ser muito coisa do Brasil.

Então, eu posso fazer duas coisas: a) deixo pro treinador (saio de férias e não marco manter tática e jogadores) ou b) defino a tática e os jogadores e saio de férias (ou simulo - o que estou fazendo normalmente).

Inicialmente, acabei mesclando as duas ideias. No começo do trabalho do treinador não interfiro. Porém, se o faço é respeitando a formação favorita do treinador (que tem lá no perfil dele). Estou um pouco avançado no jogo e já tive dois treinadores. O primeiro jogou basicamente no 4231. Já o segundo gostava do 442. Como a troca ocorreu no meio do campeonato, não tive muita escolha. Mas, se ela acontecer no início, aí vou buscar um treinador que se adapte ao que o time está acostumado.

Ah, e tem outra. No fim das contas quem deveria determinar o estilo de jogo é o Diretor de Futebol, afinal ele contrata o treinador conforme a ideia do que é um bom jogo pra ele (ou é assim que os clubes deveriam pensar). Eu contrato treinadores que gostem de jogar um futebol ofensivo e baseado em controle de bola.

 

2 horas atrás, Tsuru disse:

Desafio interessante, acho que nunca vi nada parecido aqui na área. Confesso que eu não conseguiria porque não conseguiria jogar FM sem o pacote completo, mas curioso para ver o que vai acontecer. Os adjuntos sempre dão conselhos idiotas e sugerem coisas nada a ver, fico imaginando como serão eles comandando as equipes.

Acho legal explicar um pouco nesse início a dinâmica mesmo, se você coloca de férias antes dos jogos, se assiste as partidas, se escolhe a tática ou se deixa o adjunto escolher, quem faz a seleção do time, se pede conselhos de contratação a eles, enfim.

E ah, a escolha é sempre sua mas eu não usaria o editor in-game. Não faz muita diferença se o seu treinador vai ser o que o jogo chama de auxiliar ou não, até porque acredito que em níveis mais altos os auxiliares tenham atributos excelentes e virem em teoria bons técnicos.

Bom save!

Como disse pro Pedro, nem tanto ao céu, nem tanto ao inferno. Substituição de jogador, renovação ou não, colocar ou aumentar tarefas táticas, tudo vou aceitando do treinador. Mas tem coisa que acho demais (talvez em outro desafio pense em fazer exatamente como você pensou), por exemplo, jogamos futebol atacante e de repente o treinador quer mudar pra muito defensivo. Se fosse mudar pra equilibrado, até cauteloso entenderia, mas quem sai de estilo com risco total pra um rothiano da vida no jogo seguinte?

Vou fazer uma atualização trazendo as informações de como irei jogar o desafio, até pra formatar um desafio futuro pra quem se interessar.

Imagino que pensando em questão de dificuldade do jogo e como desafio mesmo (como os propostos ao jogo, LLM, YC..) faria sentido com certeza não usar editor in-game.

Agora, como uma primeira vez, gostaria de experimentar coisas como contratar um Nagelsmann ou Roger Machado da vida e vê-los tendo sucesso no meu time. Adianto que eu faço a contratação direto com o treinador (após mudar as funções via treinador adjunto), dessa forma, nem se eu quisesse viria um grande cara pro Paraná (pelo menos não agora).

Valeu Tsuru!

Link to comment
Share on other sites

Estou curioso para saber como todas as tarefas serão organizadas por você por conta do que pode ser o save, mas pela resposta que deu ao Tsuru, acho que a renovação deveria ser feita por você, já que é o diretor de futebol, assim como vendas e outras coisas do gênero. No caso sua atuação seria como um "General Manager" contratado para trazer sucesso ao clube. Por isso você deve contratar um técnico que pretenda jogar um futebol que esteja de acordo com o que você pensa e jogadores adequados para que o técnico execute essa proposta. Se você faz isso e consegue sucesso, palmas para você. Se não consegue, geralmente se troca o técnico já que é o mais fácil de ser mexido. Também é possível trocar jogadores. Mas tudo isso é responsabilidade sua.

Se eu jogasse não usaria o editor para alterar os técnicos. Usaria um adjunto mesmo.

É por aí, ou estou viajando.

On 12/10/2020 at 3:09 PM, Nei não cai (38D) said:

Acho difícil, porque a parte em que eu sou ruim está mais relacionada às táticas e aos jogadores hahaha

Estudar ajuda.

Link to comment
Share on other sites

Em 10/12/2020 em 15:09, Nei não cai (38D) disse:

Eu contrato treinadores que gostem de jogar um futebol ofensivo e baseado em controle de bola.

Enfim a hipocrisia.

Cadê os mandamentos de Celso Roth nessas horas?

Link to comment
Share on other sites

Ideia interessante demais, Nei. Estou curioso para ver como se desenrola. 

Boa sorte!!

Link to comment
Share on other sites

BANNER

Vamos fazer um bate-papo?

 

RELATORIO-ORDINARIO0a076a436d16a990.png

 

Vou trazer algumas análises iniciais sobre o clube e em seguida responderei aos questionamentos levantados.

 

Departamento de Futebol do Paraná Clube - Perfil do Treinador

 

 

image.png.1a47aa24233099687cdb8b210516a4eb.pngEquipes em que trabalhou: Ulbra-RO, Brazsat, Santa Cruz, América-RN, Central, Icasa, Ypiranga, Luverdense, Mogi Mirim, Paraná Clube, Coritiba, Ponte Preta, Náutico, Ceará, Paysandu, Paysandu, Náutico, CRB, Paysandu, Paraná Clube.

Títulos: Rondoniense 2006 e 2007, Brasiliense série A-3, Copa Pernambuco 2009, Mato-grossense 2012, Copa Verde 2016, Paraense 2016 e Copa Verde 2018.

Prêmios individuais: Melhor técnico - Pernambucano, 2010; Paulista, 2013; e Paraense, 2016.

Formação preferida: 4-1-4-1, 4-2-3-1.

Análise: Acompanho o trabalho de Dado faz um bom tempo, treinador jovem, estudioso, suas equipes costumam demonstra um futebol vistoso, de bastante intensidade e ofensividade. Lembro bem do Icasa treinado por ele e da passagem anterior pelo Paraná.

 

Conversei com o treinador e chegamos num consenso do que deve ser o futebol apresentado pelo Paraná Clube. Com base nessa ideia irei buscar os jogadores para qualificar o time.

 

Departamento de Futebol do Paraná Clube - Mudanças

 

LUXEMBURGO-DIRETOR-DE-FUTEBOLc325d1b022f

Me causou certa estranheza a contratação de Vanderlei Luxemburgo, uma vez que não entendi - a princípio - qual seria a função dele. Nada como uma boa conversa. Ao sentarmos para acertar as arestas pude perceber no Luxa uma pessoa muito aberta e razoável, que em nenhum momento buscou sabotar a minha posição na hierarquia do clube e, ao mesmo tempo, ofereceu toda sua experiência ao meu dispor.

Ele ficará responsável para negociar com jogadores para a base (entradas e saídas), sendo que a canetada final eu que darei. Basicamente um coordenador dos olheiros.

Spoiler

(off: Pra quem acompanha minha saga pela área sabe que eu coloquei o Luxa de Diretor nos saves do Alex Cabeção. Esqueci de retirar isso e parece que mesmo iniciando outra carreira ficou marcada a função. Qual minha surpresa ao receber o anúncio da contratação do Luxa como Diretor aqui. Ficou esquisito para a história que me proponho a contar, mas resolvi deixar pelo alívio cômico. Todo mundo conhece a fama de agenciador do Luxa, então que exerce essa função de uma vez por todas. Na situação do save, em que o Luxa estava desempregado fazia um bom tempo - como antes de assumir Sport e Vasco na vida real - não seria tão absurdo ele ser contratado para um pojeto no Paraná Clube, devido sua história por aqui.)

 

Departamento de Futebol do Paraná Clube - Desafio

 

Em 10/12/2020 em 11:29, Peepe disse:

As informações principais é tudo aquilo que você faz hahaha trazer a parte financeira, reforços, contratações. Só me tira uma dúvida, como funciona a questão tática? Você consegue atribuir isso ao adjunto? Confesso que fiquei curioso com o projeto mesmo.

Já respondi anteriormente, trouxe aqui para fixar a dúvida.

 

Em 10/12/2020 em 12:19, Tsuru disse:

Acho legal explicar um pouco nesse início a dinâmica mesmo, se você coloca de férias antes dos jogos, se assiste as partidas, se escolhe a tática ou se deixa o adjunto escolher, quem faz a seleção do time, se pede conselhos de contratação a eles, enfim.

E ah, a escolha é sempre sua mas eu não usaria o editor in-game. Não faz muita diferença se o seu treinador vai ser o que o jogo chama de auxiliar ou não, até porque acredito que em níveis mais altos os auxiliares tenham atributos excelentes e virem em teoria bons técnicos.

Já respondi anteriormente, trouxe aqui para fixar a dúvida.

 

Em 12/12/2020 em 07:51, ggpofm disse:

Estou curioso para saber como todas as tarefas serão organizadas por você por conta do que pode ser o save, mas pela resposta que deu ao Tsuru, acho que a renovação deveria ser feita por você, já que é o diretor de futebol, assim como vendas e outras coisas do gênero. No caso sua atuação seria como um "General Manager" contratado para trazer sucesso ao clube. Por isso você deve contratar um técnico que pretenda jogar um futebol que esteja de acordo com o que você pensa e jogadores adequados para que o técnico execute essa proposta. Se você faz isso e consegue sucesso, palmas para você. Se não consegue, geralmente se troca o técnico já que é o mais fácil de ser mexido. Também é possível trocar jogadores. Mas tudo isso é responsabilidade sua.

Se eu jogasse não usaria o editor para alterar os técnicos. Usaria um adjunto mesmo.

É por aí, ou estou viajando.

Estudar ajuda.

Sim, renovações administrativas, do treinador, dos jogadores (ouvindo as dicas do treinador adjunto - que no caso é o principal), da base, enfim, tudo passando pelo diretor. 

Discussão com os jogadores, creio que cabe ao Diretor resolver também, pensando na realidade brasileira, onde o técnico é o entregador de coletes.

Esse General Manager parece que é o que todo clube pretende (com os Alexandres Mittos, Rodrigo Caetanos e afins da vida), mas na hora da execução muitos outros fatores são deixados de lado em prol do resultadismo. Considerando que eu posso controlar isso, buscarei manter uma ideia de jogo e contratar treinadores e jogadores desta forma.

Concordo que um desafio que se preze não deve usar editor. Contudo, gosto de simular um pouco da realidade e, portanto, gostaria de me ver como diretor contratando treinadores de fato e não apenas os seus auxiliares. Estou jogando a segunda temporada já (que o fiz para ver se o desafio fazia sentido) e posso dizer que no fim das contas, mesmo colocando os treinadores como auxiliares (para poder contratar), poucos aceitaram assumir um clube do nível do PC.

Aos poucos vou aprendendo, é o que tenho feito no save do Judeu, onde pretendo evoluir enquanto game com o treinador.

 

Em 12/12/2020 em 10:35, Peepe disse:

Enfim a hipocrisia.

Cadê os mandamentos de Celso Roth nessas horas?

Dizem que não se deve fazer save sério com o time do coração:)

 

Em 12/12/2020 em 10:37, ElPerroMG disse:

Ideia interessante demais, Nei. Estou curioso para ver como se desenrola. 

Boa sorte!!

E assim, vamos ver o que dá.

 

---------------------------

 

Desafio do Diretor - Dinâmica

 

Como respondi ao @ggpofm ali em cima, já terminei a segunda temporada do save. Portanto, as regras que aqui descreverei serão em grande parte observadas a partir da terceira temporada. Pensei muito sobre isso, em iniciar um save novo no FM20 (ou 21), mas você acaba se apegando ao save e fica difícil largar ele assim, sem contar a história. Eu salvei as duas temporadas em arquivos diferentes, para poder trazer as informações sem spoilers.

Vamos lá.

 

Funções exercidas pelo Jogador no Desafio do Diretor:

- contratações e renovações com equipe técnica, equipe administrativa, jogadores (titulares, reservas, base), etc...

- gestão financeira (deve ser um dos marcadores para manutenção do diretor);

- gestão de pessoas (também marcador para avaliação do trabalho do diretor);

 

Táticas e Estilo de Jogo

- você pode optar por escolher uma tática (como se tivesse discutido com o treinador e chegado a um consenso) ou 

- você pode sair de férias e não marcar "jogar com esta formação e jogadores", o que fará com que o adjunto escolha a tática e os jogadores;

Eu utilizei a primeira opção nas duas primeiras temporadas, mas agora considero um equívoco, porque de certa forma acaba retirando a ideia do Desafio.

Ainda que eu não tenha jogado nenhuma das partidas, apenas simulado, é possível que o caminho tenha sofrido com minha interferência direta (o que pode ser bom ou ruim para o time).

 

Treinador

- Como discutido acima, eu preferi manter o editor in-game porque gostaria de comandar treinadores de fato. Contudo, ao apresentar um desafio para outras pessoas, o uso do editor coloca em xeque as informações prestadas, afinal quem garante que aquela história brilhante se deu de forma "legal". 

- Em outro desafio, iniciaria sem editor.

 

Diretor: demissão, mudança de clube...

- Quando optei por usar o editor, na minha cabeça estava o seguinte: caso o time vá mal, troco o treinador e continuo como diretor. Isso resolve um problema, que é como se manter como Diretor. Mas causa outro: faz sentido o diretor se manter, fracasso após fracasso? Assim, a sugestão que eu tenho é que o Diretor precisa viver da sorte do jogo, como o treinador.

- Quanto a sair do clube ou se demitir, penso que segue o critério do jogador. Eu tenho uma ideia, que levo da minha vida profissional. Não costumo trocar de empresa tão fácil, se vejo que a relação é recíproca. Agora se teu objetivo é ganhar dinheiro, boa sorte pulando de galho em galho.

 

Ainda é uma ideia bruta, aos poucos vamos elaborando sobre este Desafio, conforme os obstáculos apareceram. Espero que se divirtam.

 

 

Atenciosamente,

 

Alexandre Mittos

Diretor de Futebol do Paraná Clube

Link to comment
Share on other sites

tava para fazer isso no Fluminense e ver como o Odair Maionese se comportava, então vão meus pitacos, que não são sugestões ja que ja esta na terceira temporada.

Esse negócio de não usar editor porque não vão acreditar em você acho bobagem. O save tem sempre como maior objetivo entreter a vc mesmo. Se vc acha necessário usar o editor para esse aspecto, que não vai levar a facilidade no jogo e está explicando, não vejo problema. Eu ia fazer da mesma forma. Transformar os caras para se interessarem so em ser adjunto para poder contratá-los. Sinceramente, se a pessoa não confia na sua lisura o que ela esta fazendo lendo sua historia?

Todo o extra campo seria feito por mim.

Tatica não interferiria.Botaria para treinar uma taticaque tivesse a ver com o perfil do treinador para o time conhecer. Como vc, deixaria desmarcado usar tatica para dar total liberdade ao treinador. No dia de jogo sairia de ferias, e assistiria ojogo depois. Não gosto da opção simular jogo, tenho a impressão que os calculos são diferentes e os resultados menos consistentes.

Demissão sinceramente fiquei na dúvida. Quando o time vai mal e comum se demitir o jogador e não o treinador, dependendo da situação talvez criasse um novo treinador tipo desafio de clube.

Link to comment
Share on other sites

Boa sorte. Desafio interessante. Não é fácil deixar essas tarefas todas nas mão dos Diretor Desportivo.

Link to comment
Share on other sites

Em 18/12/2020 em 17:40, Andreh68 disse:

tava para fazer isso no Fluminense e ver como o Odair Maionese se comportava, então vão meus pitacos, que não são sugestões ja que ja esta na terceira temporada.

Esse negócio de não usar editor porque não vão acreditar em você acho bobagem. O save tem sempre como maior objetivo entreter a vc mesmo. Se vc acha necessário usar o editor para esse aspecto, que não vai levar a facilidade no jogo e está explicando, não vejo problema. Eu ia fazer da mesma forma. Transformar os caras para se interessarem so em ser adjunto para poder contratá-los. Sinceramente, se a pessoa não confia na sua lisura o que ela esta fazendo lendo sua historia?

Todo o extra campo seria feito por mim.

Tatica não interferiria.Botaria para treinar uma taticaque tivesse a ver com o perfil do treinador para o time conhecer. Como vc, deixaria desmarcado usar tatica para dar total liberdade ao treinador. No dia de jogo sairia de ferias, e assistiria ojogo depois. Não gosto da opção simular jogo, tenho a impressão que os calculos são diferentes e os resultados menos consistentes.

Demissão sinceramente fiquei na dúvida. Quando o time vai mal e comum se demitir o jogador e não o treinador, dependendo da situação talvez criasse um novo treinador tipo desafio de clube.

Já fica a sugestão pro sucessor do Uralan. Aceito as sugestões, até pensando em oficializar esse desafio. A partir da terceira temporada eles serão considerados.

Então, apresenta o uso do editor é justamente para que caso alguém se sinta enganado pelo uso da ferramenta possa desde já não acompanhar.

O uso se restringirá ao que eu disse, e aqui os leitores terão que confiar em mim. Não vejo tanto problema no uso, porque pra mim importa a história. Por outro lado, entendo a tentação que ele traz. Mas, tem uma ferramenta que pode trazer alterações numa história e ninguém identificará, que é o reload. Eu tenho insucessos o suficiente para que ninguém possa me acusar disso hahaha

Esse da tática foi um equívoco meu. Será corrigido na terceira temporada.

Acho que não seria tão incomum o diretor ser demitido, no caso de insucesso, considerando o contexto Brasil. Então, assim ficará meio aberto a troca de treinador. Se eu sentir que é necessário, talvez uma mudança tática, uma mudança na forma de jogar (valhei-me são Celso Roth), aí posso mudar.

Dá pra fazer o desafio como clube também. O que eu faço é carreira mesmo. Tipo, dava pra trocar de Diretor, mudando filosofia e tal...

 

Em 20/12/2020 em 08:12, Cadete213 disse:

Boa sorte. Desafio interessante. Não é fácil deixar essas tarefas todas nas mão dos Diretor Desportivo.

Obrigado meu caro, seja bem-vindo. A ideia, na verdade, é justamente o contrário hahaha Eu serei o Diretor...

Link to comment
Share on other sites

17 horas atrás, Henrique M. disse:

Boa sorte, a proposta é diferente e já começa com o fantasma do pofexô.

A SI tirou pra usar a IA do google, simulando conforme as preferências do manager hahaha

Link to comment
Share on other sites

23 horas atrás, Nei não cai (38D) disse:

O uso se restringirá ao que eu disse, e aqui os leitores terão que confiar em mim. Não vejo tanto problema no uso, porque pra mim importa a história. Por outro lado, entendo a tentação que ele traz. Mas, tem uma ferramenta que pode trazer alterações numa história e ninguém identificará, que é o reload. Eu tenho insucessos o suficiente para que ninguém possa me acusar disso hahaha

🤣

É o que eu penso!

 

17 minutos atrás, Nei não cai (38D) disse:

A SI tirou pra usar a IA do google, simulando conforme as preferências do manager hahaha

Cara, o big brother assusta.

Cada vem mais fico parecido com esses malucos paranoicos de filme e me convenço a ir morar numa caverna deserta tipo eremita!

Link to comment
Share on other sites

3 minutos atrás, Andreh68 disse:

🤣

É o que eu penso!

 

Cara, o big brother assusta.

Cada vem mais fico parecido com esses malucos paranoicos de filme e me convenço a ir morar numa caverna deserta tipo eremita!

Eu vou jogar com chapéu de alumínio hahaha

Link to comment
Share on other sites

Inventivo. Recentemente eu vi essa proposta matar um save do Loulujo (em parte, escolher o Chivas talvez tenha ajudado a facilitar a morte do save em questão. Ficou beeeeeem fácil) no Youtube. Curioso pra ver como isso vai se dar no modo reverso. Admito que Luxa como primeira contratação pro Paraná a primeira vista soa meio fora de propósito, mas olhando pro time e pra divisão pode ser até um movimento mais fácil de se explicar (Sim, acho que famosinhos perambulando pela Série B pode ser tendência e não um desespero do Cruzeiro).

(Claro, tem toda a explicação no OFF. Mas, eu sinceramente não acho tão fora da curva assim.)

Sobre o editor: Sinceramente, a proposta é fora até do que a comunidade produz. Se ele vier a calhar pro andamento do save, em especial já que o modus operandi é diferente, por que não?

Edited by lucaspmartins
Conjugação do verbo produzir.
Link to comment
Share on other sites

Boa sorte no save.

 

PS: Depois pede pra um moderador da área arrumar a tag da versão do jogo 😛 É FM(espaço)xxxx, não FMxxxx

Link to comment
Share on other sites

Em 24/12/2020 em 01:26, lucaspmartins disse:

Inventivo. Recentemente eu vi essa proposta matar um save do Loulujo (em parte, escolher o Chivas talvez tenha ajudado a facilitar a morte do save em questão. Ficou beeeeeem fácil) no Youtube. Curioso pra ver como isso vai se dar no modo reverso. Admito que Luxa como primeira contratação pro Paraná a primeira vista soa meio fora de propósito, mas olhando pro time e pra divisão pode ser até um movimento mais fácil de se explicar (Sim, acho que famosinhos perambulando pela Série B pode ser tendência e não um desespero do Cruzeiro).

(Claro, tem toda a explicação no OFF. Mas, eu sinceramente não acho tão fora da curva assim.)

Sobre o editor: Sinceramente, a proposta é fora até do que a comunidade produz. Se ele vier a calhar pro andamento do save, em especial já que o modus operandi é diferente, por que não?

O meu histórico é de fracasso, então facilidade não sei se aparecerá 😁 mas creio que quanto menos você interfere na parte tática, mais chance de ter resultado positivo.

Assim, a situação do Paraná Clube real é horrível. Não há prognóstico futuro. Então, não vejo lógica pro Luxa aparecer lá tão cedo. A não ser que venha com um projeto de ponta a ponta, assumindo o clube como um todo.

Sim, sim. Não fosse a questão específica de não conseguir contratar o treinador pra auxiliar, não haveria uso pro editor.

Curiosamente, Abel Brega deu uma entrevista ontem falando que não seria auxiliar do Ramirez, porque não é auxiliar ☺️

2 horas atrás, Danut disse:

Boa sorte no save.

 

PS: Depois pede pra um moderador da área arrumar a tag da versão do jogo 😛 É FM(espaço)xxxx, não FMxxxx

Vou pedir ajuda. Obrigado pelo toque, a gente é novo na área🤣

Link to comment
Share on other sites

  • marciof89 changed the title to Profissão: Diretor - Aguardando Avaliação
  • marciof89 locked and unlocked this topic
  • marciof89 locked this topic
Guest
This topic is now closed to further replies.
 Share

  • Similar Content

    • Nei of
      By Nei of
      “Depois de maio de 1940, os bons tempos se acabaram: primeiro a guerra a capitulação, seguida da chegada dos alemães. Foi então que, realmente, principiaram os sofrimentos dos judeus. Decretos anti-semitas surgiam, uns após os outros, em rápida sucessão. Os judeus tinham de usar, bem à vista, uma estrela amarela; os judeus tinham de entregar suas bicicletas; os judeus não podiam andar de bonde; os judeus não podiam dirigir automóveis. Só lhes era permitido fazer compras das três as cinco e, mesmo assim, apenas em lojas que tivessem uma placa com os dizeres: LOSA ISRAELIA. Os judeus eram obrigados a se recolher a suas casas às oito da noite, e, depois dessa hora, não podiam sentar-se nem mesmo em seus próprios jardins. Os judeus não podiam frequentar teatros, cinemas e outros locais de diversão. Os judeus não podiam praticar esportes publicamente. Piscinas, quadras de tênis, campos de hóquei e outros locais para a prática de esportes eram-lhes terminantemente proibidos. Os judeus não podiam visitar os cristãos. Só podiam frequentar escolas judias, sofrendo ainda uma série de restrições semelhantes.
      Assim, não podíamos fazer isto e estávamos proibidos de fazer aquilo. Mas a vida continuava, apesar de tudo Jopie costumava dizer-me: _ A gente tem medo de fazer qualquer coisa porque pode estar proibido. _ Nossa liberdade era tremendamente limitada, mas ainda assim as coisas eram suportáveis.” Diário de Anne Frank, págs. 11 e 12.
       
      Não possuo qualquer ligação com a comunidade judaica, nem ascendência ou apreço maior por algum clube com tal relação. Por outro lado, os absurdos cometidos pelos nazistas foram muito bem documentados para não deixar ninguém incauto. Nada obstante, a idiotice humana aparece com mais força em tempos e situações de escassez (econômica, política, cultural...), portanto não me surpreendem que manifestações preconceituosas se reciclem em nossa história.
      A não ser que cheguemos em um tempo de disponibilidade total de recursos (o que considero improvável), entendo que o preconceito sempre existirá, transmutando-se em mentes fracas e com medo. Sim, o preconceito é a voz do medo e faz do ódio seu fio condutor. Por isso, não consigo ver muito sentido na frase comum: “não acredito que em 2019 alguém ainda pense assim”. Pois pensamos absurdos todo santo dia e o melhor que podemos fazer é explorar nossas opiniões, amadurecê-las e buscar evoluir – a expressão preconceituosa é imatura, fechada em si mesma e irracional.
      Apesar de não ser judeu, meu nome – para quem ainda não sabe – é Israel (tambores de revelação). O livro da Anne Frank chegou agora em minha vida e a genialidade, sensibilidade e capacidade de transmitir a crueldade e dor de um período com a sutileza do olhar de uma criança de 13 anos, me tocou demais.
      Pensei, portanto, em fazer uma jornada entre Alemanha e Holanda, lugares por onde Anne passou. Mas como ficaria um tanto limitado, decidi que vou começar de baixo, trabalhando em clubes com ligações à comunidade judaica, especialmente em Alemanha, Holanda e Israel, eventualmente jogando em algum clube dos EUA. O objetivo é chegar ao topo da carreira treinando Ajax e/ou Tottenham.
      A princípio começaria em Frankfurt, mas não consegui encontrar na base de dados (German System Football League - dica muito boa do @Johann Duwe) que estou utilizando o FC Gudesding Frankfurt, um clube criado por amigos judeus em Frankfurt an Main, cidade de nascimento de Anne. Enquanto procurava, me chamou atenção o TuS Makkabi Berlin e é por lá que vamos começar. Ou melhor, por onde Pedro Van Pels vai começar sua carreira.
       
      Makkabi Berlin
      Fundado em 1898, o clube antecessor Bar Kochba Berlin era uma das maiores organizações judaicas do mundo em 1930, com mais de 40.000 membros de 24 países, parte do movimento geral de Bar-Kochba destinado a promover a educação física e a herança judaica. O clube organizou equipes em vários esportes, incluindo um time de futebol que competiu nas ligas da cidade entre 1911 e 1929. Em 1924, Lilli Henoch, recordista mundial de eventos de discus, arremesso de peso e revezamento de 4 × 100 metros, treinou as mulheres. (Henoch foi assassinada pelos nazistas em um gueto próximo a Riga, Letônia, em 1942).
      Em 1929, o Bar Kochba fundiu-se com o Hakoah Berlin para formar o clube esportivo Bar Kochba-Hakoah . O lado Hakoah teve um sucesso cada vez maior, conquistando três campeonatos consecutivos na divisão inferior entre 1925 e 1927. Eles eram promovidos a cada vez até que, em 1928, jogavam futebol de primeira linha. O lado recém-combinado continuou a competir como Hakoah depois de 1929.
      A ascensão ao poder dos nazistas no início dos anos 30 levou à discriminação contra judeus e, em 1933, as equipes judias foram excluídas da competição geral e limitadas a jogar em ligas ou torneios separados. Em 1938, as equipes judaicas foram banidas imediatamente, quando a discriminação se transformou em perseguição.
      Em 26 de novembro de 1970, o TuS Makkabi Berlin foi formado a partir da fusão da Bar-Kochba Berlin (ginástica e atletismo), Hakoah Berlin (futebol, restabelecido em 1945) e Makkabi Berlin (boxe).
      Aparentemente não possui quaisquer títulos, mas poderei descobrir mais sobre o clube no decorrer.
      O clube joga a Berlin Liga, que faz parte do sexto nível do futebol alemão, tendo o seguinte caminho de ascensão:

       
      Índice:
      Histórico:
      Ligas selecionadas:
       
    • AllMight
      By AllMight
      A REENCARNAÇÃO DO HERÓI
      Olá, aqui estou de volta, já faz algum tempo que estava planejando este save mas nos últimos meses não tinha motivação para jogar FM novamente, isso tudo voltou quando estava com um PC velho e resolvi baixar o FM13 para passar um tempo, foi baixar o game e vontade de jogar veio com tudo pra cima de mim. Isso já faz um tempo, fui me segurando para não começar o save sem um formato estabelecido e conversando com um pessoal daqui da área e especialmente o @Tsuru fui estabelecendo as diretrizes do save.
      O save será totalmente dentro da Dinamarca, embora eu tenha carregado mais algumas ligas elas estão como "ver apenas", e terá como objetivo principal treinar a Seleção Dinamarquesa e superar a melhor campanha da seleção em Copas do Mundo, mas para isso preciso percorrer um longo caminho, meu treinador começará sua jornada com 20 anos e sem qualificações anteriores e com um passado somente no futebol amador. O nome dele será Holger Dasnke, o mesmo nome do herói que segundo a lenda quando a Dinamarca passar por um perigo iminente ele levantará do seu trono e libertará a nação.

       
      DIRETRIZES DO SAVE
      Não sair dos clubes pedindo demissão ou se candidatando a outros clubes, só sair em fim de contrato ou sendo demitido. Não assumir clubes de divisões superiores ao meu antigo clube. Na primeira divisão até ganhar um título nacional, só assumir clubes que acabaram de subir ou da segunda divisão. Não assumir a seleção principal da Dinamarca sem antes ganhar um título nacional de primeira divisão. Não usar a barra de pesquisas para contratação de jogadores/staff, usar somente a base de dados fornecidas pelos olheiros do clube e pelos agentes.  
      OBJETIVOS DO SAVE
      Ganhar o Campeonato Dinamarquês Ganhar a Eurocopa Ganhar as Olimpíadas Chegar em uma Semi-Final de Copa do Mundo  
      ÍNDICE
      Temporada 1
      O primeiro emprego
      Os heróis improváveis
      Uma contratação mágica: Ibra chega ao Kolding!
      Um pistoleiro sem balas
      Temporada 2
      Seguindo os passos do mestre Fernando
      Um segundo turno complicado
      Um pouco de esperança
      Temporada 3
      Início muito promissor
      Consistência
      A primeira conquista do herói
      Temporada 4
      Novo lar
      Os verdes
      Trapalhões
      O azarado
      Temporada 5
      Começo decepcionante
      Um leve progresso
      A maldição da décima colocação
      Temporada 6
      O herói ainda resiste...
      Temporada 7
      De volta ao lar
      Os primeiros jogos
      O fim da batalha
      Temporada 8
      Lutando contra leões
      Choque de realidade
      De volta ao jogo
      Relações estremecidas
      Correnteza alviceleste
      Temporada 9
      Olá, Superliga!
      Recorde negativo
      Saco de pancadas
      Temporada para esquecer
      Temporada 10
      Convite inusitado
      Mudanças à vista
      A volta das férias
       
      RETROSPECTIVAS
      Retrospectiva 2018-2023
      Retrospectiva 2023-2028
       
      HISTÓRICO DE CLUBES
      Kolding BK (2019 - 2022)
      (2019/20) 15º na 2. Division / Eliminado nas oitavas de final da DBU Pokalen
      (2020/21) 7º na 2. Division / Eliminado na Segunda Eliminatória da DBU Pokalen
      (2021/22) 1º na 2. Division 🏆 / Eliminado na Segunda Eliminatória da DBU Pokalen
      Viborg FF (2022 - 2024)
      (2022/23) 3º na NordicBet Liga 🥉 / Eliminado nas oitavas de final da DBU Pokalen
      (2023/24) 5º na NordicBet Liga / Eliminado na semi final da DBU Pokalen 🥉
      Hobro IK (2024 - 2025)
      (2024/25) 6º na NordicBet Liga / Eliminado na semi final da DBU Pokalen 🥉 Assumiu na semi-final
      FC Helsingør (2026 - ?)
      (2025/26) 3º na NordicBet Liga 🥉 Assumiu em 5º / Eliminado nas oitavas de final da DBU Pokalen Assumiu com o clube já eliminado 
      (2026/27) 1º na NordicBet Liga 🏆 / Eliminado nas quartas de final da DBU Pokalen
      (2027/28) 12º na Superliga / Eliminado na segunda eliminatória da DBU Pokalen
       
      TÍTULOS DO TREINADOR
      2. Division
      (2021/22) Kolding BK
      NordicBet Liga
      (2026/27) FC Helsingør 
       

    • Johann Duwe
      By Johann Duwe
      A cada lançamento do Football Manager a comunidade do jogo se une e cria alguns novos desafios, muitos deles focados em objetivos e clubes/países específicos, porém a grande maioria dos jogadores prefere os desafios mais antigos, posso citar um grande exemplo em que eu mesmo me envolvi em duas ocasiões que é o Desafio Pentágono (Pentagon Challenge), que consiste em vencer as cinco principais competições continentais.
      Outro famoso desafio é o Desafio dos Jovens (Youth Challenge) feito algumas vezes aqui no Fórum por alguns usuários, sendo que agora acredito que somente  o @ElPerroMG esteja fazendo ele e há ainda o Journeyman que eu não estou habituado e não sei explicar exatamente como ele funciona, o Dafuge Challenge que também não tenho ideia do processo, existe o Ferguson Challenge que consiste em pegar a equipe situada na 19º posição da Premier League,  no dia 06/11 e levar ela a glória.
      Por fim, existe o British & Irish Challenge que consiste em vencer títulos nessa região. Existe uma variação dele chamada British & Irish Steel Challenge que consiste em vencer absolutamente todas as competições nos países selecionados, porém não é o que eu farei, irei fazer o desafio mais simples.
      E no fim das contas, eu fiquei entre o Desafio do Pentágono e este, porém como eu já havia feito o outro em duas ocasiões, acabei decidindo por este desafio.
       

       
      Ligas Carregadas - Todas do Reino Unido + Irlanda e com as principais ligas europeias em "Ver Apenas".
      Atributos do Treinador e Perfil - Usando o sobrenome de uma das maiores escritoras que este mundo já viu, começarei desempregado e com os piores atributos possíveis.

      Acima temos as vagas disponíveis neste momento, a equipe do Bradford City está claramente longe do meu alcance neste momento, possivelmente até o time do Institute por se tratar de um clube em divisão de topo talvez não dê muita atenção para mim, mas irei também enviar meu currículo para lá, assim como para o Aberystwyth Town.
      Dois ou três dias se passaram e como previsto, o Institute não me deu atenção, mas a equipe de Galês entrou em contato e mandou essa proposta, que foi prontamente aceita.

      PS: Agora que me lembrei, o País de Gales no FM 2019 tem apenas uma divisão jogável, ao contrário do FM 2020 e provavelmente do 2021.
    • LuisSilveira
      By LuisSilveira
      Olá, meu povo. Depois de muito acompanhar as histórias por aqui e ensaiar algumas ideias, finalmente trago meu primeiro save para a área. Escolhi fazer um no estilo ‘journeyman’ por achar que tenho um exemplo próximo de uma boa história. Sou novato, tanto em descrever sagas aqui quanto no FM, então devo ir refinando a parte gráfica/texto conforme for progredindo e espero melhorar no próprio jogo ao decorrer do save. Todas as dicas e críticas são bem vindas!
       


       
      O treinador será o fictício Fabiano Carvalho, inspirado no ex-jogador Fabrício Carvalho Pereira, cria do Vasco da Gama, sendo promovido ao time principal em 1997. Foi no mesmo clube que ele teve sua passagem mais marcante no futebol, fazendo parte do time que ganhou o Campeonato Brasileiro (1997) e a Libertadores (1998). A lista de clubes que Fabrício defendeu inclui Bahia, Bangu, Joinville, Volta Redonda, Remo, Leça (POR), Hapoel Tel-Aviv (ISR), Maccabi Ahi Nazareth (ISR), Sivasspor (TUR), entre outros, onde o volante encerrou sua carreira como jogador pela primeira vez em 2014 quando atuava pela Cabofriense. Em 2016, Fabrício deixou a aposentadoria para assinar com o Sport Club Linharense, onde passada a temporada ele iria se aposentar definitivamente. Em 2018, o ex-jogador iniciou sua carreira como técnico pelo São Mateus-ES, mas não parece ter continuado após o encerramento de sua passagem por esse clube.
       
      Ainda, desde o início de sua carreira no Vasco, Fabrício atuou na coordenação de diversas escolinhas de futebol em sua terra natal, o bairro de Campo Grande, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro e em diversas outras em distintas localidades. Fabrício ainda possui projetos nessa área, onde atua também com o Vasco da Gama, para a revelação de novos jogadores para a base. Isso foi o que descobri pelas seguintes fontes:
       
      https://pt.wikipedia.org/wiki/Fabrício_Carvalho_Pereira
      http://blogs.lance.com.br/papo-com-boleiro/um-volante-polivalente-que-foi-campeao-pelo-vasco-batemos-um-papo-com-fabricio-carvalho/
      https://www.facebook.com/fabricio.carvalho1
       
      Por volta de 1997, o autor desse save fez parte de uma das escolinhas de futebol conduzidas por Fabrício e seu pai, Fernando, no supracitado bairro de Campo Grande. Devo acrescentar que meu eu de 9 anos não tinha um desempenho esportivo digno de nota (tendência seguida até hoje), mas era sempre divertido jogar com a garotada na várzea e foi onde pude conhecer a inspiração do save. A curiosidade sobre como a carreira dele tinha prosseguido após eu deixar de frequentar tal escolinha foi o combustível para a criação dessa história.

      Como dito, a carreira contada aqui será a de Fabiano Carvalho, personagem criado como um “Fabrício de um universo paralelo”. Optei pela escolha de um protagonista fictício aqui para não incomodar ninguém e ser processado para não imputar à figura real decisões diferentes da que ele tomaria, como sugerido pelo @Tsuru. Fabiano, aqui, não teria começado a carreira de técnico pelo São Mateus-ES, mas iniciaria como desempregado após encerrar sua carreira como jogador. As características de Fabiano refletem as escolhas de Fabrício, com línguas adicionais e gosto por desenvolvimento das camadas de base, além da fisionomia semelhante (até onde o FM permite, como vocês sabem).
       
      Vou jogar pelo FM19, pois fiquei com a sensação de que o usei muito pouco e não penso em comprar o FM21, pois ganharei o “Que País é este?” pretendo esperar pelo FM22.
       
      As ligas que escolhi refletem o que vi da carreira do próprio jogador, que passou por equipes do Brasil, Portugal, Espanha, Israel e Turquia. Além dessas, coloquei mais algumas ligas ‘premium’ (Alemanha, Itália e Inglaterra) para dar boas possibilidades caso a carreira de manager de Fabiano deslanche e ligas conhecidas por serem “cemitérios de elefantes”, onde jogadores mais experientes vão terminar a carreira e tentar a sorte (como Fabrício parece ter feito). Dessa categoria, coloquei as da Arábia Saudita, China e E.U.A. Dado que a única experiência (que eu encontrei) de Fabrício real como treinador foi no São Mateus-ES, habilitei as ligas até as divisões mais baixas da pirâmide brazuca como opções viáveis. Por fim, mantive uma base de dados pequena porque meu notebook não vai aguentar algo maior.
       
      O save não tem objetivos definidos nem condições de encerramento por hora, mas pretendo ganhar pelo menos um título de relevância nacional, consagrando até certo ponto a atuação do ex-jogador fora das quatro linhas (afinal, eu me dei ao trabalho de fazer um banner para títulos). O que vier depois é lucro.
       

       
    • Johann Duwe
      By Johann Duwe
      Oficialmente extinto em 31 de Julho de 2020 por motivos de insolvência fiscal, a última competição da equipe foi a terceira divisão turca na temporada 18-19.
      Mas qual a relação desses fatos financeiros com ele precisar de um milagre no FM? Bem, a imagem explica tudo.

       
      É um save de basicamente uma temporada, se der certo, me mantenho na equipe para transformar ela num dos grandes do país. 
×
×
  • Create New...